Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16267)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019



    _______________________________________________________________
    .

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 30, 2013

    Caf para Agentes de Viagens na ABAV em BH.

    LIBERTAS VIAGENS E EXPERINCIAS
    PROMOVE CAF DA MANH PARA AGENTES DE VIAGENS

    Em parceria com os hotis Pequena Tiradentes (Tiradentes) e Solar do Rosrio (Ouro Preto), a Libertas Viagens e Experincias apresentar os melhores roteiros de MG num caf da manh dia 8 de maio, s 8h30, na sede da Associao Brasileira de Agncias de Viagens (Abav/MG).

    De acordo com Fernanda Fonseca, diretora da Libertas, a inteno apresentar os diferenciais da empresa aos agentes de viagens de todo o Estado: Um dos diferencias mercadolgicos da Libertas oferecer sadas regulares para uma nica pessoa, garantindo ao turista oportunidade de viagens a negcios ou lazer no entorno de Belo Horizonte, ou nos principais destinos tursticos do Estado. Outro importante diferencial de competitividade da empresa o e-commerce, com atendimento em loja virtual, 24 horas por dia, em quatro idiomas (portugus, ingls, espanhol e francs), possibilitando conforto e rapidez ao cliente final.

    Inaugurada em 2012, em Belo Horizonte, a agncia de turismo Libertas Viagens e Experincias se firma no mercado oferecendo aos clientes muita inovao e roteiros especiais para quem deseja desfrutar dos mais variados destinos do Estado. A empresa se apresenta com uma moderna estrutura de comercializao de destinos, qualificando ainda mais a oferta no setor de receptivo da capital.
    A empresa trabalha com opes para relaxar, descansar, aprender, viajar, curtir a dois, em famlia ou em grupo em locais como: Belo Horizonte, Ouro Preto, Mariana, Tiradentes, So Joo del-Rei, Diamantina, Congonhas, Sabar, Estrada Real, Inhotim, Grutas, Ibitipoca, Vale do Jequitinhonha, Serra do Cip, Serra da Moeda e Parque Ecolgico Vale Verde.
    .
    Empreendedora
    Fernanda Fonseca, diretora da Liberas Viagens e Experincias, mineira de Tiradentes. Formada em turismo, com ps-graduao em gesto e marketing turstico na Frana, Fernanda possui vivncia em receptivo turstico europeu, 18 anos de experincia na criao, formatao e venda de pacotes e produtos, alm da organizao de eventos no Brasil e no exterior. Alm de carreira profissional no setor privado em empresas como Flytour, Pampulha Turismo e Rede Accor, a diretora atuou por seis anos no Governo de Minas, na Secretaria Estadual de Turismo, coordenando programas de capacitao do receptivo mineiro e de desenvolvimento de roteiros e produtos. E ainda, Fonseca atuou em aes de promoo e marketing, nos mercados nacionais e internacionais, como empreendedora pblica na Secretaria Extraordinria da Copa do Mundo.

    SERVIO:
    Libertas Viagens e Experincias
    Endereo: Rua Levindo Lopes, 333/1109, Savassi, BH, Cep: 30.140-170
    Telefone: (31) 2516-033
    Site: www.libertasreceptivo.com


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Nosso BLOG chegou s 10 MIL notcias publicadas ao longo dos ltimos 7 anos. Obrigado pelos acessos. Vamos em frente!!!


















    Posts:
     10.005

    Rascunhos:
      3

    Comentrios: 
    2.147

    Visitas nicas:
         2.344.033

     Pageviews:    
    14.667.955


    Tnel do Tempo:
    Veja o PRIMEIRO POST
    que coloquei no nosso blog h 7 anos.

    Sexta-feira, Fevereiro 24, 2006

    VICE DE ACIO

    Comea a se definir o rosto do futuro companheiro de chapa do governador mineiro Acio Neves na corrida pela reeleio ao Palcio da Liberdade. "Ser um poltico, com perfil tcnico e que esteja em fim de carreira. Ter como prmio o privilgio de governador Minas por nove meses. E garantir a sustentao ao sonho do governador de chegar ao Palcio do Planalto em 2010". O comentrio foi ouvido, esta semana, no restaurante A Favorita, quem rene quem quem do mundo poltico e empresarial nas noites da capital mineira.

    Como cinderelas, que buscam enfiar o p no poderoso sapato do prncipe, quatro polticos do PFL esto atentos s falas e gestos do governador Acio Neves: o deputado federal e ex-ministro Eliseu Resende, o deputado estadual, ex-presidente da Assemblia Legislativa de Minas e secretrio de Transportes e Obras de Minas, Agostinho Patrus, o deputado federal e ex-ministro Carlos Melles e o secretrio de Desenvolvimento Social e Esportes Marcos Mointes, ex-prefeito de Uberaba no Tringulo Mineiro. Destes, quem tem o perfil citado?

    J no PMDB, cinco correntes esto em busca de um caminho. A primeira, do ex-governador Newton Cardoso est mesmo preocupada em no dar legenda ao ex-presidente e ex-governador de Minas Itamar Franco, que tem mais de 40% de inteno de votos para voltar ao Senado da Repblica.
    Newton Cardoso jura que no vai dar chance a Itamar e aposta nos nomes do ex-prefeito de Uberlndia, Zaire Resende e da deputada federal Maria Lcia Cardoso. Detalhe: a hora da verdade ser na conveo do PMDB.

    Em tempo: s duas outras mineiras chegaram ao senado: Jnia Marise e Regina, suplente do ex-senador Arlindo Porto.

    A segunda corrente, liderada pelo senador e ministro Hlio Costa, tem um sonho secreto, mas nem tanto, . de ter a vaga de vice de Acio Neves. O nome, com perfil adequado o do ministro Hlio Costa, que por trs eleies obteve mais de 3 milhes e meio de votos - em duas para o Palcio da Liberdade e na terceira para o senado. H quem diga, que o senador Hlio Costa, s toparia disputar o governo, se tiver o apoio incondicional do presidente Lula. O senador tem hoje, com justia, a melhor situao no quadro poltico: cinco anos de mandato no senado. - at 2010.

    A terceira corrente no PMDB mineiro liderada pelo senador Itamar Franco. Quer a vez na disputa pelo senado.

    A quarta corrente, liderada pelo ministro da Sade Saraiva Felipe, sonha em emplacar o prprio ministro como vice de Acio.

    E a quinta corrente a bandaca do PMDB na Assemblia Legislativa. pressionada pelas bases do interior para ter candidato prprio ao Palcio da Liberdade. Outro dia o deputado Antonio Jlio deixou claro: " O PMDB no quer ser vice. Quer ter candidato ao Palcio da Liberdade. E mandou um recado: no adianta ficar conversando com o governador para indicar o vice. Quem vai decidir a conveo do partido. E segundo ele, as bases j madaram dizer que querem um nome na disputa pelo governo.

    So falados: o do ministro Hlio Costa, que o de maior densidade de votos; o do ex-prefeito de Juiz de Fora, Tarcsio Delgado, lanado pelo pr-candidato a presidente da Repblica , governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigoto e o do prprio deputado Antonio Jlio.

    DECIFRA-ME OU TE DEVORO

    Um importante poltico do PMDB, que participa intensamente das conversas pela sucesso estadual, nos garantiu: as chances do governador Acio Neves sair para o senado e no disputar a reeleio de so de 70 a 30. O nico obstculo que o ex-governador Itamar Franco no quer voltar a disputar o Palcio da Liberdade. No abre mo de concorrer ao senado.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    A TRANSPES - uma das maiores empresas de logstica do pas, com sede em Betim, cria pea para homenagear o trabalhador pelo seu dia na quarta-feira, Dia do Trabalhador. Receb o material da diretora de marketing da TRANSPES, Tarsia Gonzalez. Confira!!!

     

    A Transpes em nmeros


    A soma de nossa expertise em logstica
    ao investimento em pessoas, tecnologia de ponta
    e equipamentos
    se reflete em nmeros impressionantes.

    500 Empresas atendidas
    em todo o Brasil

    Mais de 1 milho e 100 mil toneladas
    transportadas por ano.
    Mais de 30 milhes
    de quilmetros percorridos por ano.
    MAIS DE 25 MIL
    embarques por ano.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Prefeita de Desterro do Mello, Mrcia Amaral - primeira mulher no comando do municpio - tem projeto pronto de restaurao da Matriz de Nossa Senhora do Desterro. Aproveitou o encontro casual - aniversrio de Alusio Barra - na Fazenda dele em Desterro, para marca audincia prvia com o prersidente do IEPHA, Fernando Cabral, que foi ao nver do amigo dele. Toro pelo sucesso da prefeita, que precisa de 400 mil reais para a restaurao da igreja.



    JCA, a prefeita de Desterro do Melo Mrcia Amaral
    e Fernando Cabral presidente do IEPHA - Instituto Estadual doPatrimnio Histrico e Artstico.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    O que fazer quando um consumidor publica na internet os defeitos de um produto e/ou servio? Debate: dia 7 de maio, 18:30, no Auditrio do IBMEC, rua rio Grande do Norte, 300, aqui em BH. Leia o convite que receb. Vale conferir!!!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Nver do gerente regional de polticas sociais da PBH (REGIONAL CENTRO SUL da capital mineira) foi na fazenda Montevidu ( antiga fazenda do Manganga) em Desterro do Mello - cidade que fica a 200 kms de BH e a 32 kms de Barbacena - no caminho do meio da Estrada Real na zona da mata.






    Na Fazenda Montividu:
    a prefeita Mrcia Amaral
    de Desterro do Mello - cidade que fica a 200
    Kms de BH e 32 kms de Barbacena
    no caminho do meio da Estrada Real,
    o presidente do IEPHA Fernando Cabral
    e o aniversariante Alusio Barra.




    O aniversariante Alosio Barra e o casal Fernando Cabral/Katiucia
    que foi de BH para prestigiar o gerente regional
    de polticas sociais da Prefeitura se BH.
    Alosio foi secretario adjunto de Cabral que hoje presidente do
    IEPHA.






    At o cover de Cauby Peixoto deu uma canja no nver do Alosio Barra
    na fazenda dele em Desterro do Melo. Detalhe: o Cauby outro Alosio, o talentoso e
    dono uma voz linda, Alosio Lacerda, amigo do aniversariante.









    A bela e imponente Fazenda Montevidu em Desterro Melo recortada no azul de um sbado ensolarado, sem uma nvem, foi o cenrio perfeito que o aniversariante Aloisio Barra
    proporcionou a todos ns que fomos abraa-lo!!!









    A flauta e o violo encantaram no nver do Aloisio Barra na Fazenda em Desterro do Melo. MPB de
    Prima Linea!!!









    O aniversariante Alosio Barra se emocionou
    ao saber que o melhor presente foi que ele vai ser AV. A filha Renata est grvida.









    O doutor Marco Antnio Sader e seu amigo o aniversariante Alusio Barra.
    A foto diz tudo de bom!!!









    Descontrao, boa msica, torresmo,lombo assado, cerveja gelada e uma pinga da boa,
    tradicional do Melo, fizeram a delcia dos amigos e amigas do carismtico aniversariante.









    No nver de Alosio Barra na Fazenda Montevidu em Desterro do Melo:
    Alosio/Ana Maria e Cida/JCA. Sentada dona Incia Mota,
    me da decoradora Cida Amaral.









    A prefeita de Desterro do Melo, Mrcia Amaral, ladeada pelo seu marido Clio Amaral e o presidente do IEPHA Fernando Cabral.









    Na Fazenda Montividu:
    a prefeita de Desterro do
    Melo - cidade que fica a 200
    Kms de BH e 32 kms de Barbacena no caminho do meio da Estrada Real, o presidente do IEPHA Fernando Cabral e o aniversariante Alusio Barra.









    Momento famlia unida em torno de
    Ana Maria e o
    Aniversariante Alosio Barra.









    Nver do Alosio Barra no Melo.





    Prestigiando o nver do Aloisio Barra: a decoradora Cida Amaral
    e a me dela dona Incia.









    Outra cena do nver se Alosio Barra em Desterro do Melo.









    Uma foto vale por mil palavras: a famlia de Alosio e Ana Maria.








                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Empresrios mineiros otimistas ,mas com a marcha do carro industrial em "ponto morto"!!!

    Emprego e produo estveis em Minas






    A razovel estabilidade da atividade industrial mineira do ms de maro foi percebida tanto na produo quanto no emprego. O empresrio espera a permanncia dessa estabilidade nos prximos seis meses. Nesse tempo, ele prev aumento da demanda, mas no um grande crescimento do nvel de emprego, o que significaria aumento da produtividade. A falta de mo de obra qualificada tambm apontada com um problema srio. Ento, se a empresa conta com esse trabalhador qualificado, ela prefere mant-lo, ainda que esteja um pouco ocioso. Demitir para depois contratar e qualificar tem custo muito alto, analisou o gerente de Economia da Fiemg, Guilherme Velloso Leo.

    O nvel de produo registrou relativa estabilidade (50,5) aps trs meses seguidos de queda. O resultado foi provocado pelas indstrias de mdio e grande porte (51,8 e 52,7). As pequenas, porm, ainda no conseguiram retomar a produo (45,5). Mas isso no deve demorar a acontecer, segundo Velloso. Logo isso vai se refletir nas pequenas empresas, se elas fizerem parte de uma cadeia de produo, avaliou.
    Quanto ao nvel de emprego, houve relativa estabilidade, com ndice de 49,5 em maro. As grandes empresas apresentaram aumento (51,6); as mdias, estabilidade (50,6) e; as pequenas, queda (45,0).

    A satisfao com a margem de lucro apresentou o menor ndice (40,2) desde o segundo trimestre de 2009 (40,2). O que demonstra que descontentamento dos empresrios nesse quesito tem aumentado. De acordo com Velloso, isso um indicativo de que os setores esto sofrendo concorrncia. Isso exige reduo na margem de lucro, o que explica a baixa satisfao, disse.

    Nas condies de acesso ao crdito a tendncia de queda (41,9). O indicador demonstra dificuldade crescente para obt-lo. Este o pior ndice desde o segundo trimestre de 2012 (40,9), que se verifica em empresas de todos os portes. O sistema financeiro est mais reticente em conceder crdito. Os nveis de inadimplncia esto altos, explicou Velloso.

    Em abril, o ndice de confiana do empresrio industrial de Minas Gerais (IDEI MG) est positivo (52,2). Sua intensidade, porm, arrefeceu pelo segundo ms consecutivo. As mdias e as grandes indstrias so as mais confiantes (56,0 e 52,4, respectivamente), as pequenas



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Fiemg debate Acordo entre a Unio Europia e o Mercosul




    Aguinaldo Diniz Filho ( esquerda),
    vice-presidente da Fiemg

    O Governo Federal apresentar at o fim de maio cpula do Mercosul uma oferta brasileira para o acordo birregional entre o bloco formado por pases latino-americanos e a Unio Europeia (UE). O documento ter informaes sobre os setores da economia do Brasil que devero ser protegidos e aqueles que concorrero diretamente com os europeus. Nesta sexta-feira, 26 de abril, o diretor do Departamento de Negociaes Internacionais do Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior (Mdic), Daniel Godinho, participou da reunio do Conselho de Mercados e Poltica Internacional da Fiemg, em Belo Horizonte, e mostrou ao empresariado mineiro os potenciais impactos da parceria com o Velho Continente.

    Para ter competio, que saudvel, precisa haver competitividade, alertou o presidente do Conselho da Fiemg e vice-presidente da entidade, Aguinaldo Diniz Filho. O empresrio argumentou com Godinho que preciso entender o nvel de preparo do pas para definir as salvaguardas e regras de negociao com a UE. Ele citou o Custo Brasil e destacou a infraestrutura deficiente como pontos importantes para os dilogos que antecedem o acordo.

    Godinho apresentou aos empresrios um histrico das negociaes entre o Mercosul e a UE. As discusses comearam em 1999, foram interrompidas em 2004 e retomadas em 2010, durante a VI Reunio de Cpula Amrica Latina e Caribe-Unio Europeia. A ltima rodada de discusses foi em outubro de 2012. Agora, a prioridade definir quais so os setores dos pases latino-americanos que tero abertura ou proteo. No fim do ano passado fizemos uma consulta pblica para fecharmos a oferta brasileira. Est definido que at o fim de 2013 apresentaremos a proposta do bloco. E os europeus nos entregaro a deles, contou o diretor do Mdic.

    Fechar a oferta brasileira , de acordo com Godinho, um trabalho feito pelo Ministrio em conjunto com a iniciativa privada. Mesmo com o fim da consulta pblica, em dezembro do ltimo ano, ele ainda recebe informaes para fechar o documento. A visita Fiemg exemplo disso. Os dados colhidos iro compor a oferta com detalhes sobre como as tarifas de exportao e importao sero desagravadas. Alguns setores podem continuar com as mesmas taxas, outros terem redues graduais e at chegar a zero, explicou.

    O prazo para que o acordo UE-Mercosul seja assinado e passe a valer longo, segundo o diretor do Mdic. Ele contou que, aps a troca de ofertas, sero feitas anlises de lado a lado. Depois disso, parte-se para o fechamento da proposta para o tratado de comrcio multirregional. Quando formatado, ele ainda precisa passar pela aprovao de cada congresso


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Deputados de olho!!!

    Comisso visita represa
    de Vrzea das Flores, em Betim


    Parlamentares da Comisso de Meio Ambiente
    querem apurar possveis problemas ambientais
    na represa e seu entorno.





    A Comisso de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai visitar, nesta tera-feira (30/4/13), s 9 horas, a represa Vrzea das Flores, em Betim (Regio Metropolitana de Belo Horizonte). A visita foi solicitada pelo deputado Ivair Nogueira (PMDB).
    Criada em 1972 para abastecer cidades da RMBH, a represa , hoje, usada tambm para lazer, pesca e banho. Segundo o parlamentar, preciso averiguar problemas ambientais na represa e seu entorno, decorrentes da ocupao irregular do solo, do lanamento de efluentes no tratados e de resduos slidos.
    Convidados Foram chamados para participar da visita o prefeito de Betim, Carlaile de Jesus Pedrosa; o prefeito de Contagem, Carlin Moura; o presidente da Cmara Municipal de Betim, vereador Marcos Antonio da Paz; o presidente da Cmara Municipal de Contagem, vereador Gil Antonio Diniz; o presidente da Copasa, Ricardo Augusto Simes Campos; o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Bertholdino Apolonio; o comandante do 33 Batalho de Polcia Militar, tenente coronel da Polcia Militar Alessandro Crossara Petronzio, o comandante do 2 batalho de Bombeiros Militar, tenente coronel do Corpo de Bombeiros Militar, Robespierre de Oliveira Silva; o diretor da Agncia de Desenvolvimento da Regio Metropolitana de Belo Horizonte, Lucas Lins Franco.

    A presidente do Instituto de Pesquisa e Poltica Urbana de Betim, Cleide Izabel Pedrosa de Melo; o promotor de justia da 6 Promotoria de Justia da Comarca de Betim, Alexandre Brasileiro de Queiroz; a promotora de justia da 2 Promotoria de Justia da Comarca de Betim; e o promotor de justia da 5 Promotoria de Justia da Comarca de Contagem.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Nver de Alusio Barra em Desterro do Melo



    Na Fazenda Montividu:
    a prefeita de Desterro do
    Melo - cidade que fica a 200
    Kms de BH e 32 kms de Barbacena
    no caminho do meio da Estrada Real,
    o presidente do IEPHA Fernando Cabral
    e o aniversariante Alusio Barra.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Olha a o colrio deste segunda. Veio do portiflio do Csar Romero

     
    Lara Pimenta

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 29, 2013

    Pinado da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 28, 2013

    Expozebu


    Comisso de Poltica Agropecuria vai Expozebu em Uberaba
    Deputados solicitaram a visita para subsidiar polticas pblicas do setor.

    Twitter0Facebook0Verso para impresso
    A Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai Uberaba (Tringulo Mineiro) na prxima sexta-feira (3/5/13) para participar da abertura da Expozebu 2013, s 10 horas. Os deputados Antnio Carlos Arantes (PSC), Fabiano Tolentino (PSD), Incio Franco (PV) e Romel Ansio (PP) so os autores da proposio. O evento ser realizado no palanque oficial da Expozebu, entre os dias 3 e 10 de maio

    De acordo o deputado Antnio Carlos Arantes, a Exposio Internacional de Gado Zebu de Uberaba o evento agropecurio mais expressivo do Brasil. Segundo ele, a exposio recebe investidores de todos os Estados, alm de contar com a presena do governador. Ele acredita que a visita pode oferecer dados da atual poltica agropecuria nacional, que nortearo os trabalhos da comisso na Casa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 28, 2013

    A vez do sul de Minas


    Antonio Anastasia entrega obras no Sul de Minas
    Governador afirma que esporte no apenas questo de sade,
    mas tambm de sade

    Obras nas reas de esportes e juventude e sade foram entregues, neste sbado (27/04), pelo governador Antonio Anastasia durante visita a Alterosa (Sul de Minas). Com investimentos de R$ 220 mil, a populao do municpio passa a contar com uma nova Unidade Bsica de Sade (UBS) e com o Centro Alterosense de Educao Integrada Hiplito Martins Faloni, o poliesportivo da cidade, revitalizado.

    O Centro Alterosense de Educao Integrada Hiplito Martins Faloni, inaugurado em 1996, foi revitalizado e recebeu investimentos de R$ 150 mil por meio de convnio da Secretaria de Estado de Esportes e Juventude (Seej), e contrapartida de cerca de R$ 6,4 mil da prefeitura municipal.

    A revitalizao do poliesportivo incluiu ampliao da quadra, pintura de todo o prdio, instalao de novos pisos e reforma dos sanitrios. No local, tambm so desenvolvidas atividades do programa Minas Olmpica Nova Gerao. A reforma teve incio em julho de 2012 e foi concluda neste ms.

    Anastasia destacou os investimentos realizados pelo Governo de Minas na rea de esportes e juventude, a fim de dar condies de lazer e ocupar o tempo livre dos jovens em todo o Estado.

    O esporte no s uma questo de sade, mas at mesmo de segurana. Sabemos que os jovens, quando se envolvem com as atividades esportivas, ficam afastados de outras atividades que no so boas. Por isso, h um investimento muito grande do Governo do Estado em termos de esportes e, ao mesmo tempo, de preparao para as Olimpadas de 2016 que sero uma grande oportunidade do Brasil se firmar tambm como potncia Olmpica, afirmou o governador.

    O prefeito Marcelo Nunes agradeceu ao governador pelos investimentos realizados pelo Governo de Minas em todas as reas. Nunca se investiu tanto na histria de Minas Gerais para a recuperao das nossas cidades. A melhor realizao de um homem pblico a inaugurao de obras. Sua caminhada em favor de Minas e dos mineiros muito nos honra. Seremos eternamente gratos, disse.

    O governador destacou, ainda, o significado do nome do municpio. Alterosa tem em seu sonoro nome a homenagem s montanhas de Minas. Aquilo que est na nossa personalidade e na nossa histria que a altivez, o sentimento de orgulho das nossas montanhas. Somos mineiros, somos das Minas Gerais. Ns fazemos riquezas para o Brasil e para o mundo. Por isso, somos trabalhadores, somos corretos, somos responsveis, mas, sobretudo, somos patriotas, disse.

    Sade

    Tambm foi descerrada placa de inaugurao da Unidade Bsica de Sade Wagner Moreira Alves, na qual foram investidos R$ 561 mil, dos quais, R$ 70 mil so do Governo de Minas, R$ 361 mil, contrapartida da Prefeitura, e R$ 130 mil do governo federal. O local possui 556 m de rea construda e capacidade para atender at 1.200 pessoas mensalmente.

    A unidade conta com consultrios ginecolgico e odontolgico, salas de espera, de curativo, de cuidados, de esterilizao, de vacina, de coleta de sangue e de medicamentos, vestirios e lavanderia. A UBS ter laboratrio de anlises clnicas e sala para atividade dos agentes responsveis pelo combate dengue. Uma equipe multidisciplinar formada por mdico, dentista, fisioterapeuta e psiclogo ir atuar na unidade.

    A obra foi iniciada em agosto de 2011 e concluda neste ms. No total, a cidade passar a contar com quatro unidades bsicas de sade, sendo que outras duas tambm contam com investimentos do Governo de Minas, um total de R$ 500 mil. As unidades foram inauguradas em 2011 e 2008.

    Tambm houve o descerramentos das placas de inaugurao de iluminao do Estdio Municipal Vicente Passos da Silva e do Complexo Esportivo Lsio Siqueira Terra, por meio do Campos de Luz, projeto do Governo de Minas, com investimentos de R$ 106 mil.

    A solenidade, que contou com a participao de prefeitos e lideranas da regio, do Grupo Viola Caipira da Alterosa e do padre Alfredo Mximo da Silva, proco da Parquia de So Joaquim, santo padroeiro do municpio, tambm teve as presenas dos secretrios de Estado Carlos Melles (Transporte e Obras) e Cssio Soares (Desenvolvimento Social), do deputado federal Marcos Montes, dos deputados estaduais Gustavo Corra, Tiago Ulisses e Antnio Carlos Arantes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 27, 2013

    Foi hoje no plenrio da Assemblia Legislativa, em BH, a Conveno Estadual do PSDB.


    Acio Neves sada militncia tucana em Minas

    Como bom olhar pelo retrovisor da histria e ver uma trajetria honrada, sria
    e que transformou para melhor a vida de milhes de mineiros, disse Acio

    O senador Acio Neves (PSDB-MG) participou, neste sbado (27/04), da conveno estadual do PSDB em Minas. Acompanhado do governador Antonio Anastasia e do presidente reeleito do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana, Acio foi recebido com festa por mais de duas mil pessoas, entre parlamentares, prefeitos, lideranas e militantes tucanos.

    Acio Neves destacou os avanos obtidos em Minas nos ltimos dez anos, durante seus dois mandatos como governador de Minas e, agora, no governo Antonio Anastasia. O senador lembrou que a atividade poltica deve ser feita com coragem para transformar a vida das pessoas.

    Minas e o PSDB so a minha casa e a minha causa. Em Minas, aprendemos muito cedo que poltica, na dimenso maior, significa generosidade, desprendimento e coragem para transformar de verdade a vida das pessoas. Como bom olhar pelo retrovisor da histria e ver uma trajetria honrada, sria e que transformou para melhor a vida de milhes de mineiros. Nessa poltica to desmoralizada por aes irresponsveis de tantos que se dizem homens pblicos, mas homens pblicos no so, como bom poder dizer: foi com o apoio e entusiasmo de cada um de vocs que conseguimos fazer com que Minas tenha a melhor educao fundamental do Brasil, o mais amplo programa de sade preventiva, os melhores indicadores de segurana e crescendo econmica e socialmente bem acima da mdia nacional, disse o senador.

    ticas com avanos sociais

    Acio Neves afirmou acreditar que, em breve, a mensagem do partido chegar a todo o pas, sempre com foco na tica, na eficincia e nos avanos sociais. O senador reforou a importncia do apoio da militncia para estimular a todos.

    Os desafios esto em absolutamente em todas as reas. Teremos dificuldades pela frente? Claro que teremos. Mas quando olho para cada um de vocs, quando recebo cada aceno, ganho a forca que preciso, a coragem que necessito para andar por cada canto desse Brasil, dizendo que podemos muito mais. Vamos construir algo novo, juntos, a partir de Minas Gerais, com a fora do ferro das nossas montanhas e com os exemplos dos que vieram antes de ns. A partir de determinado momento no seremos mais um partido apenas. Teremos um sentimento comum que vai unir todos os mineiros, de norte a sul, de leste a oeste, com a mesma mensagem de coragem e de tica na poltica. De eficincia na gesto pblica e de generosidade para com todos os brasileiros, disse Acio Neves.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 27, 2013

    Novo Mercosul

    Acordo UE-Mercosul em debate na Fiemg

    O Governo Federal apresentar at o fim de maio cpula do Mercosul uma oferta brasileira para o acordo birregional entre o bloco formado por pases latino-americanos e a Unio Europeia (UE). O documento ter informaes sobre os setores da economia do Brasil que devero ser protegidos e aqueles que concorrero diretamente com os europeus.

    Nesta sexta-feira, 26 de abril, o diretor do Departamento de Negociaes Internacionais do Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior (Mdic), Daniel Godinho, participou da reunio do Conselho de Mercados e Poltica Internacional da Fiemg, em Belo Horizonte, e mostrou ao empresariado mineiro os potenciais impactos da parceria com o Velho Continente.

    Para ter competio, que saudvel, precisa haver competitividade, alertou o presidente do Conselho da Fiemg e vice-presidente da entidade, Aguinaldo Diniz Filho. O empresrio argumentou com Godinho que preciso entender o nvel de preparo do pas para definir as salvaguardas e regras de negociao com a UE. Ele citou o Custo Brasil e destacou a infraestrutura deficiente como pontos importantes para os dilogos que antecedem o acordo.

    Godinho apresentou aos empresrios um histrico das negociaes entre o Mercosul e a UE. As discusses comearam em 1999, foram interrompidas em 2004 e retomadas em 2010, durante a VI Reunio de Cpula Amrica Latina e Caribe-Unio Europeia. A ltima rodada de discusses foi em outubro de 2012. Agora, a prioridade definir quais so os setores dos pases latino-americanos que tero abertura ou proteo. No fim do ano passado fizemos uma consulta pblica para fecharmos a oferta brasileira. Est definido que at o fim de 2013 apresentaremos a proposta do bloco. E os europeus nos entregaro a deles, contou o diretor do Mdic.

    Fechar a oferta brasileira , de acordo com Godinho, um trabalho feito pelo Ministrio em conjunto com a iniciativa privada. Mesmo com o fim da consulta pblica, em dezembro do ltimo ano, ele ainda recebe informaes para fechar o documento. A visita Fiemg exemplo disso. Os dados colhidos iro compor a oferta com detalhes sobre como as tarifas de exportao e importao sero desagravadas. Alguns setores podem continuar com as mesmas taxas, outros terem redues graduais e at chegar a zero, explicou.

    O prazo para que o acordo UE-Mercosul seja assinado e passe a valer longo, segundo o diretor do Mdic. Ele contou que, aps a troca de ofertas, sero feitas anlises de lado a lado. Depois disso, parte-se para o fechamento da proposta para o tratado de comrcio multirregional. Quando formatado, ele ainda precisa passar pela aprovao de cada congresso nacional envolvido, disse Godinho.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 27, 2013

    Ateno prefeitos(as): coloquem na agenda!!!

    BDMG oferece financiamento para obras virias municipais

    Linha Provias financia a aquisio de mquinas e equipamentos
    destinados a intervenes em vias pblicas, rodovias e estradas

    O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) volta a operar o Programa de Intervenes Virias (Provias). De acordo com as regras do BNDES, divulgadas recentemente, sero elegveis municpios que ainda no tenham sido contemplados pelo programa. O Provias financia a aquisio de mquinas e equipamentos nacionais destinados a intervenes em vias pblicas, rodovias e estradas, com prazo total de at 54 meses, includos at seis meses de carncia.

    Os municpios podem encaminhar as propostas de habilitao ao BDMG do dia 31 de maio at 14 de junho deste ano. Para outras informaes, o representante municipal poder ligar para (31) 3219-8120 e receber atendimento especializado do BDMG.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 27, 2013

    Lamento a morte do professor Elias Murad. Eu o entrevistava pelamRede Globo quando o asissunto era combate s drogas.

    Ele foi um pioneiro e um bastio na luta contra as drogas no pas,
    afirma Antonio Anastasia

    Expresso a minha tristeza e o meu lamento pela morte do mdico, qumico, farmacologista, escritor, professor universitrio, ex-vereador e ex-deputado federal Jos Elias Murad ocorrida na manh deste sbado, 27 de abril, em Belo Horizonte.

    O professor Elias Murad como era carinhosamente conhecido foi um pioneiro e um bastio na luta contra as drogas no pas, tendo dedicado toda a sua vida ao combate deste mal que tanto assombra o mundo moderno.

    E fez isso de forma incansvel e brilhante, tanto como cientista e acadmico quanto como parlamentar. Me sinto honrado de ter sido seu correligionrio poltico. Neste momento de dor, apresento a seus familiares e amigos as condolncias e a solidariedade de todo o povo de Minas Gerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 26, 2013

    Para ler e pensar!!!


    ACIO APRESENTAR PROJETO
    QUE ACABA COM A REELEIO

    O senador e pr-candidato Presidncia da Repblica Acio Neves (PSDB-MG) est elaborando um projeto para propor no Senado que vai polemizar e alterar o atual cenrio poltico: ele quer extinguir a possibilidade de reeleio presidencial, de governadores e prefeitos e ampliar de quatro para cinco anos os mandatos de todos os novos eleitos, aplicando, desde j, a regra que poderia afetar a si mesmo caso eleito.

    Sua ideia que, uma vez aprovada, a regra passe a valer j para os vencedores do pleito de 2014, impondo ajustes aos mandatos atuais de senadores e deputados, ampliando-os para forar a coincidncia nas eleies seguintes e fixando-os nos mesmos cinco anos estabelecidos para Presidente da Repblica.

    Acio ainda matura o projeto, mas no esconde a convico de que os quatro anos previstos na legislao vigente so insuficientes para uma gesto minimamente eficiente de um Pas ou Estado.

    A reeleio, por sua vez, condiciona a segunda metade do mandato campanha eleitoral, submetendo o governo e, por extenso, a populao, a uma gesto distanciada dos reais interesses do Pas.

    Ele chama de solues bienais a falta de coincidncia das eleies que considera nefasta para a administrao pblica. Com frequncia, classifica de loucura eleies de dois em dois anos.

    Acio diz a seus pares estar ciente da dificuldade que seria emplacar um projeto desses no Congresso e sabe do potencial de influncia dos governadores, por exemplo, que tm planos de se manter o maior tempo possvel no poder e do prprio governo Dilma Rousseff, que provavelmente exigiria postura contrria de sua bancada ao plano. Mas o mineiro tem seus motivos para entrar nessa batalha e acha que a proposta lhe d cacife para campanha de 2014.

    A seu favor, lembra que no a primeira vez que defende o fim da reeleio e a mudana do tempo de mandato presidencial.

    Em 2007, deu entrevistas a favor dessa alterao, mas no tinha ainda fora poltica para influenciar na conduo desse processo. Na ocasio, no tinha a clareza que tem hoje sobre as chances de disputar a Presidncia por seu partido.

    Seis anos depois, candidato do PSDB sucesso presidencial e virtual comandante do partido - ser eleito presidente nacional da legenda no dia 19 de maio - sente-se com o espao necessrio para liderar o movimento no PSDB e no Parlamento.

    Desapego do cargo

    Assim como a ex-ministra Marina Silva (sem partido), em segundo lugar nas ltimas pesquisas de inteno de voto, o PSDB de Acio Neves e Fernando Henrique Cardoso identificou uma insatisfao do eleitorado com o perfil do poltico disposto a se manter no cargo a qualquer custo.

    Defender essa ideia publicamente passa a ideia do desapego, j que a regra se aplicaria a ele prprio. Ironia histrica que revoga o modelo implantado pelo lder mais carismtico de seu partido, e entusiasta de sua candidatura o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que aprovou emenda para viabilizar sua reeleio em 1997.

    O gesto, no entanto, se insere na estratgia de remoar o PSDB, sinalizando com a presena mais efetiva da nova gerao do partido, qual pretende associar sua imagem.

    Economia

    No plano econmico, o senador mineiro j busca a assessoria de novos economistas, com qualificao atestada por grandes expresses do setor. Dessa forma, procura se desvincular do rtulo conservador aplicado pelos governistas aos candidatos de oposio.

    Tambm j prepara o discurso contra as acusaes de privatista que tanto o ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva como a presidente Dilma Rousseff utilizaram sobre os tucanos nas ltimas campanhas.

    Petrobras

    Nas eleies passadas, o PSDB teve dificuldade para administrar o tema e os prprios tucanos reconhecem que a estratgia dos adversrios funcionou bem, especialmente na campanha de 2006, na disputa de Lula contra Geraldo Alckmin.

    Agora, Acio vai adotar o discurso de que quer reestatizar a Petrobrs, usando o mote para criticar o suposto aparelhamento da empresa e o suposto uso de seus recursos para fins que seriam prejudiciais boa gesto da empresa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 26, 2013

    Poltica. Marina Silva vem a BH neste sbado

    Marina Silva vem a Belo Horizonte
    para colher assinaturas para a fundao
    de seu novo partido: Rede Sustentabilidade

    Marina Silva, que percorre o Brasil difundido as propostas de sua nova legenda, vem a Belo Horizonte para participar de seminrio, caminhadas para coleta de assinaturas, encontro com apoiadores e um bate-papo com a imprensa nacional acerca dos ltimos episdios polticos que tm como objetivo inviabilizar a criao de seu novo partido.

    Marina Silva chega capital mineira na manh de sbado, dia 27, indo direto para a regio do Barreiro, para participar de uma caminhada e coleta de assinaturas para a fundao de sua Rede. Depois a candidata participar de uma entrevista coletiva com a imprensa, no centro de Belo Horizonte.

    Aps a coletiva, Marina Silva ter um encontro com apoiadores e membros da Rede, discutindo as aes do grupo em Minas e os prximos passos a serem tomados pelo movimento no Estado e no Brasil. A programao, na ntegra, segue abaixo.

    Marina Silva diz ter um carinho especial por Minas e por Belo Horizonte, pois na ltima eleio presidencial ela foi a candidata mais votada em Belo Horizonte, superando a candidata belo-horizontina e atual presidente da Repblica, Dilma Rousseff, e Jos Serra, candidato apoiado pelo governo do Estado.

    No municpio de Sabar, na Grande Belo Horizonte, ela obteve a sua maior votao proporcional do Brasil. Formada em Histria, Marina Silva sempre declara sua admirao pela formao cultural e representatividade poltica e histrica do Estado de Minas Gerais. Por isso ela estendeu sua agenda para dois dias de eventos na capital mineira, manifestando assim a gratido e o apreo que tem pelo povo das Minas Gerais.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 26, 2013

    Medalha do Mrito Legislativo da Cmara de Barbacena est sendo confeccionada em BH. Eu, que sou de l, tive a honra de receb-la h uns cinco anos.



    O deputado Lafayette Andrada
     foi um dos condecorados por Amarlio
    com a Medalha do Mrito
    no Palcio da Revoluo Liberal em Barbacena


    O presidente da Cmara de Barbacena, Amarlio Andrade, est em BH hoje. Veio acertar a feitura das Medalhas do Mrito Legislativo. Solenidade ser em agosto.

    Dentre as ilustres personalidades
    que recebero a honrosa medalha:

    o prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira;
    o jornalista Csar Romero, vice-presidente da Abrajet Minas na zona da mata;
    o diretor-presidente do Hospital Socor, dr. Castinaldo Bastos;
    o presidente do PRP Tibelino Soares,
    o publicitrio Jos Maria Vargas, ex-presidente do Sinapro MG e que passou a infnsia e adolescncia em Barbacena
    e o diretor geral da Imprensa Oficial, Eugnio Ferraz...


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 26, 2013

    Empresrios mineiros e deputados federais da nossa bancada federal(so 53 parlamentares) se reuniram em Braslia para focar em busca de sadas para a defesa dos interesses maiores de nosso Estado.

    Governana e gesto
    para Agenda Minas

    Data: 24/04/2013


    Os presidentes de entidades de classe empresariais mineiras se reuniram nesta quarta-feira, 24 de abril, em Braslia, com os deputados da bancada do estado na Cmara Federal. O modelo de governana e gesto adotado pelo Sistema Fiemg no projeto Nova 381 ser referncia para o trabalho com a Agenda de Convergncia para o Desenvolvimento de Minas Gerais. Os parlamentares aprovaram a forma de conduo das aes, que foi apresentada pelo presidente da Federao, Olavo Machado Junior, e pelo presidente da sua Regional no Vale do Ao, Luciano Arajo.

    Os lderes empresariais e os parlamentares definiram, ainda, nove projetos da Agenda Minas, do total de 16, que sero priorizados. Alm da duplicao da BR-381, sero trabalhados primeiramente: construo do Rodoanel Metropolitano (na Regio Metropolitana de Belo Horizonte); direcionamento de recursos para o Sistema de Educao; liberao de recursos para a construo de parques tecnolgicos; instalao do Tribunal Regional Federal em Minas Gerais; criao do marco regulatrio para minerao; destinao de recursos para o Sistema de Defesa Social; duplicao da BR-116; e a concesso do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, em parceria pblico-privada.

    Para o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, o sucesso dos mineiros com a Agenda fundamental para que o estado saia do ostracismo poltico em que se encontra no plano federal. "A governana que propomos contribui para o avano dos projetos e para dar visibilidade aos nossos pleitos junto Unio. Estamos perdendo corpo poltico e precisamos reverter esse processo para crescermos", disse.

    Nova 381

    O modelo de governana e gesto do projeto Nova 381 baseado no debate tcnico e na transparncia. A ao, de ampla mobilizao social, conta com levantamento de informaes sobre a rodovia e sobre como a sua duplicao impactar positivamente na economia mineira. Todo o trabalho ganha publicidade pelo site www.nova381.com.br. A proposta visa, alm de apoiar e monitorar a obra, elaborar e implantar um plano de desenvolvimento do leste de Minas Gerais nos prximos sete anos.

    Agenda Minas

    O documento elaborado no ltimo ano pelas entidades de classe empresariais de Minas Gerais contm 16 projetos considerados fundamentais para o desenvolvimento do estado, reunidos em cinco grupos: projetos de investimentos da Petrobras no estado, que representa 10% do faturamento da empresa e recebe 1% de seus investimentos; projetos de infraestrutura a serem executados com parcerias pblico-privadas; projetos de infraestrutura a serem executados com recursos do Plano de Acelerao do Crescimento (PAC); projetos de educao, sade, economia do conhecimento, defesa social e cultura


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 25, 2013

    Agncia Desenvolvimento de Barbacena, aonde estou nesta quinta.

    Junta Comercial e Prefeitura realizam capacitao

    Durante evento empresarial ser apresentada a estrutura
    da Agncia de Desenvolvimento de Barbacena

    A Junta Comercial do Estado de Minas Gerais / Jucemg, a Prefeitura de Barbacena, atravs da AGIR Agncia de Desenvolvimento Integrado da Regio e o Servio de Apoio s Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais / Sebrae Minas realizam evento de capacitao no dia 2 de maio, a partir das 19 horas.para o Arranjo Produtivo de Capacitao em Barbacena

    Segundo os organizadores, o encontro denominado Arranjo Produtivo de Capacitao visa estimular a abertura de novas empresas e de divulgar os servios prestados pela Junta Comercial em Barbacena. Ainda durante o evento, haver apresentao da AGIR comunidade empresarial, apresentao dos servios prestados pela junta comercial e uma palestra proferida pelo SEBRAE MG, abordando abertura de empresas e os desafios da nova gesto empreendedora.

    Para Maria da Gloria Bittar de Castro Pereira, presidente da AGIR, Essa uma excelente oportunidade de aproximao entre os rgos pblicos e a comunidade empresarial, a fim de estimular e oportunizar o surgimento de novas empresas na regio de Barbacena. Para Felipe Alvim, Diretor de Fomento Econmico da AGIR

    O evento possibilita uma maior interao entre a classe empresarial e o segmento publico para que juntos surjam ideias inovadoras para o crescimento da atividade formal na cidade. As inscries so gratuitas e podem ser feitas atravs do emailmf.barbacena@jucemg.mg.gov.br, ou pelo telefone 3333-2055 ou 3332-9900 ( ramal 25). As atividades sero apresntadas no auditrio da AGIR, localizado na Praa Conde de Prados, Centro, S/N - ( Antiga CENATUR).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 25, 2013

    Em Montes Claros no norte de Minas

    PRESIDENTE DA AMAMS
    EMPOSSADO NO CONSELHO DA UNIMONTES

    O presidente da Associao dos Municpios da rea Mineira da Sudene (AMAMS) e prefeito de Mirabela, Carlcio Mendes Leite, foi empossado nessa quarta-feira 24/04, pelo magnfico reitor da Unimontes, Joo dos reis Canela, como membro do Conselho Universitrio (Consu).

    Atendendo solicitao do reitor da Unimontes, o conselheiro Professor Antnio Wagner fez a saudao ao presidente Carlcio Mendes e destacou os trabalhos realizados pela AMAMS em nveis municipal, estadual e nacional, em defesa dos interesses da regio e na melhoria da qualidade de vida da populao norte-mineira.

    O presidente da AMAMS, Carlcio Mendes, agradeceu a recepo e o lugar que estava ocupando no Conselho Universitrio e reafirmou o compromisso da entidade continuar sendo parceira da Unimontes. Sou um defensor incondicional do atendimento educacional a todos os jovens. Um povo culto um povo que sabe escolher bem os seus dirigentes.

    Em meu municpio, um dos setores que mais me empenho em desenvolver a educao. Fico feliz com os caminhos trilhados pela Unimontes em levar cursos para vrias cidades da nossa regio e formar novos profissionais em diversas profisses. Por isso, a AMAMS continuar sempre sendo uma parceira desta importante instituio universitria na formao educacional e profissional dos nossos muncipes, assinalou.

    O magnfico reitor da Unimontes, Joo dos Reis Canela, repassou o regimento ao presidente Carlcio Mendes e disse que honra para a universidade contar com a participao da AMAMS entre os membros que fazem parte do Conselho Universitrio.

    O Conselho Universitrio o rgo mximo de deliberao da Unimontes, incumbindo-se da definio da poltica geral da Autarquia nos planos acadmico, administrativo, financeiro, patrimonial e disciplinar e funciona como instncia de recurso. composto por Docentes, discentes, Tcnico-administrativos, Segmentos da comunidade (Secretaria de Estado de Cincia e Tecnologia, dois representantes da comunidade norte-mineira, sem vnculo empregatcio com a Universidade, e o presidente da AMAMS.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 25, 2013

    Vem a...no Minascentro em BH

    Belo Horizonte recebe
    a 64 Exposio Nacional de Orqudeas
    e 19 Exposio de Cattleya Walkeriana

    Evento tem entrada franca e ser realizado no Minascentro, de 26 a 28 de abril

    Cores que encantam os olhos de todos que se deparam com a delicadeza de suas formas. Algumas so de pequeno porte, enquanto outras podem superar os 2 metros de altura. Em Minas, a Cattleya Walkeriana uma espcies brasileiras mais cultivadas, seduzindo por sua beleza e variedade cromtica. Os amantes dessas orqudeas, que tm sua florao mais intensa no ms de maio, tero oportunidade nica para conferir, em Belo Horizonte, exemplares de todo o pas. Entre os dias 26 e 28 de abril, a cidade recebe, no Minascentro, a 64 Exposio Nacional de Orqudeas e 19 Exposio de Cattleya Walkeriana.

    A realizao da Sociedade Orquidfila de Belo Horizonte (SOBH). Nos dias 26 e 27, a exposio estar aberta ao pblico das 8h s 22h e, no dia 28, das 8h s 18h. O evento precedido de um julgamento das plantas, organizadas conforme categorias prprias. So atribudos prmios e trofus quelas que se destacam. A entrada gratuita.

    A exposio realizada h 60 anos. At hoje, os associados da SOBH renem-se todas as quintas-feiras, s 20h, na sede do Parque Municipal e promovem exposies e mostras com o objetivo de sensibilizar as pessoas para aes de preservao da natureza.

    A orqudea
    Muito estimada entre os produtores, a Cattleya Walkeriana poder ser vista nas cores lils, alba, semi-alba, cerlea e vinicolor. A exposio tambm ter outras categorias: Planta natural brasileira; planta natural estrangeira / americana; planta natural estrangeira / asitica; hbrido-americano; hbrido-asitico; micro-orqudea.

    As orqudeas constituem uma famlia botnica denominada Orchidaceae. um dos grupos de plantas com maior diversidade, contando mais de 20 mil espcies naturais conhecidas. Ocorre em quase todas as altitudes e latitudes exceto na calota polar e na Antrtida. Mas nas regies tropicais e sub-tropicais que se concentra o maior nmero de espcies.

    As adaptaes a diferentes ambientes (temperatura, luz, umidade, ventilao) e os polinizadores diversos fizeram que as orqudeas desenvolvessem grande variedade de estruturas vegetativas e florais, o que s vezes confunde e dificulta o seu reconhecimento como integrante da grande famlia Orchidaceae.

    Patrono do evento
    Uma das tradies da exposio escolher, em todas as edies, uma personalidade que se destacou na cincia, na poltica ou na orquidofilia para ser o patrono do evento. Esta uma forma de homenagear homens ou mulheres idealistas e comprometidos com as coisas da natureza. Este ano, os expositores escolheram o poltico e mdico belo-horizontino, Agostinho Patrus, para receber a honraria.

    Falecido em 2008, Patrus foi secretrio de Estado, deputado estadual por mais de cinco legislaturas (1986 - 1990 - 1994 - 1998 - 2002), tendo atuado, principalmente, nas reas de Sade, Educao, Agricultura e Defesa do Consumidor. Tambm foi membro da Academia Mineira de Medicina, da Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais e presidente da Associao Pr-Cultura Palcio das Artes (Appa), entre outros cargos.

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas, Agostinho Patrus Filho, se diz honrado pela homenagem prestada ao pai. Ele ressalta tambm que a exposio mais um exemplo de como Minas vem se destacando cada vez mais no segmento de Turismo de Negcios.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 24, 2013

    Boulevard Shopping aquecido!!!

    Boulevard Shopping recebe sete novas operaes de peso

    O Boulevard Shopping, que j conta com 200 lojas,amplia o seu mix com a chegada de sete novas operaes: Puc, Mercatto, Sunglass Hut, Enzo Toscani, Avatim, Puket e Track&Field. A Enzo Toscani e a Avatim so inditas em Belo Horizonte.

    A Puc, do segmento de roupas e acessrios infantis, foi inaugurada dia 7 de abril. A Mercatto, de roupas, calados, acessrios femininos e produtos para casa, no dia 13 de abril.

    At o final de maio esto previstas as inauguraes da Sunglass Hut, marca global e nica especializada em culos de sol premium e fashion do mercado; Enzo Toscani, do segmento de vesturio masculino; Avatim, de produtos para ambincia, corpo e acessrios; Puket, de meias, lingeries, pijamas e moda praia; e Track&Field, moda praia, fitness, masculina, feminina e kids.

    Segundo Carlos Alcntara, superintende do Boulevard, as novas lojas vo enriquecer ainda mais o mix do shopping. O que se observa claramente uma qualificao do empreendimento com a entrada de todas essas marcas devido ao momento de maturao do shopping. Alm desse movimento, notamos tambm um aumento nas vendas totais com a entrada de operaes qualificadas como essas, diz.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 24, 2013

    Deputado Leonardo Quinto pode trocar o PMDB pelo PSB.

    Furo!!!
    O deputado Leonardo Quinto, PMDB, est com um p fora de seu partido. Uma fonte nos garantiu que ele foi agora tarde para o Recife, para uma conversa com o governador de Pernambuco Eduardo Campos.
    Assunto: a ida de Quinto para o partido do governador,
    o PSB.
    Detalhe: como em poltica "a verso mais importante que o fato". Fiquemos assim!!!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 24, 2013

    Evento do dia em BH.

    Equipes treinam
    para amistoso no Mineiro
    entre Brasil e Chile


    Nesta quarta-feira (24), Seleo Brasileira
    joga pela primeira vez em um estdio
    que ser uma das sedes da Copa do Mundo 2014




    Nesta tera-feira (23), a Seleo Brasileira estreou o estdio Mineiro em treino prvio ao amistoso contra o Chile, marcado para esta quarta-feira (24), no estdio. A partida marca a estreia da equipe do Brasil em um estdio da Copa do Mundo de 2014.
    O tcnico Felipo conversou com a imprensa aps o treino com durao de uma hora e meia, tendo elogiado o pblico mineiro. A gente nota que o povo mineiro est participando. Pelo que eu sei, cerca de 50 mil ingressos j foram vendidos. O povo mineiro foi receptivo ao chamamento da seleo. Teremos aqui o incio de uma campanha para o Mundial, com aquele esprito de incentivo aos nossos atletas, que o que ns queremos, destacou.
    Durante a coletiva, o treinador no deu pistas sobre a escalao do time para o amistoso. Na chegada do time ao Mineiro, Alexandre Pato, Rever, Ded, Ronaldinho Gacho e Neymar conversaram com a imprensa. Vamos entrar em campo com alegria. A cara do Brasil essa. A expectativa grande para esse jogo, disse o craque do Santos. O corintiano Pato tambm demonstrou ansiedade. "No vejo a hora de entrar no Mineiro e fazer um grande jogo", disse Pato.
    Pela manh, foi a vez da equipe chilena treinar e atender imprensa, no Centro de Treinamento do Cruzeiro, Toca da Raposa II. O tcnico Sampaoli elogiou a estrutura da sede cruzeirense e afirmou que ser uma honra jogar no novo estdio. Ser um prazer jogar no novo estdio. Nosso rival talvez seja o melhor do mundo, disse.
    Evento teste para Copa das Confederaes
    O amistoso considerado um evento-teste para a Copa das Confederaes da Fifa 2013. Segundo o Comit Organizador Local (COL), alguns aspectos de 14 reas de servio sero testados na partida desta quarta-feira (24).
    O jogo, porm, organizado pela Confederao Brasileira de Futebol. Segundo o COL, o fato de existir um evento-teste no significa que o torcedor encontrar 100% dos servios que sero utilizados na Copa das Confederaes ou na Copa do Mundo de 2014. Os testes, de acordo com o comit, so necessrios exatamente para corrigir imperfeies, de maneira que o servio seja de excelncia durantes as competies da Fifa.
    Alm disso, a partida vai testar um novo padro de mobilidade e segurana para o entorno do Mineiro. As novidades foram planejadas pelo Governo de Minas e a Prefeitura de Belo Horizonte. Clique aqui para saber mais sobre o planejamento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 24, 2013

    Notcia boa, tambm d audincia!!!

    Governador
    recebe representantes
    de agncia de Cingapura


    Comitiva veio conhecer como Minas
    se prepara para receber empresas daquele pas
    e as condies do Estado para fomentar parcerias




    O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta tera-feira (23), no Palcio Tiradentes, o CEO da Empresa Internacional de Cingapura (International Enterprise Singapore), Teo Eng Cheong, agncia governamental responsvel por promover e estimular empresas a se instalarem em outros pases. O CEO veio conhecer como Minas se prepara para receber empresas daquele pas e as condies do Estado para fomentar parcerias.
    O Governo de Minas firmou, no ltimo dia 11, acordo de cooperao com a Empresa de Cooperao de Cingapura (Singapore Cooperation Enterprise SCE) que visa ampliar a competitividade do Estado e atrair novos investimentos para o desenvolvimento e insero de Minas em setores do conhecimento como o aeroespacial, cincias da vida, tecnologia da informao, comunicao, eletroeletrnica e energias alternativas. A assinatura do memorando de entendimento uma ampliao de acordo j existente entre a agncia de cooperao e o Governo de Minas, firmado em 2008.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 24, 2013

    Mudana de mentalidade!!!

    Por uma economia
    a servio da humanidade




    A unio de foras e ideias para a busca de uma economia a servio da humanidade foi o principal objetivo 1 Conferncia Empresarial de Beirute, no Lbano. O evento que contou com participantes de todas as naes teve expressiva representao de Minas Gerais, coordenada pelo vice-presidente da Fiemg Srgio Cavalieri. Ele tambm presidente da Associao de Dirigentes Cristos de Empresas (ADCE), que reuniu seus associados para a palestra "Minas na Conferncia de Beirute - a economia a servio da humanidade" nesta tera-feira (23), na Fiemg. O industrial mineiro foi confirmado como o novo presidente da Unio Internacional Crist de Dirigentes de Empresas (Uniapac) Amrica Latina na Conferncia de Beirute.

    Alm de Cavalieri, os empresrios Frederico Aburachid, Joel Ayres da Motta Filho e Marcus Nogueira relataram suas impresses sobre o evento mundial. Doze empresrios mineiros se juntaram a mais de 500 empresrios cristos e muulmanos de todo o mundo, na capital do Lbano para debater e encontrar solues prticas para que a economia mundial esteja a servio do homem e dos propsitos do bem comum, da solidariedade, da tica e da justia. A Conferncia de Beirute foi uma iniciativa da Unio Internacional Crist de Dirigentes de Empresas (Uniapac) em conjunto com



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 24, 2013

    Aniversrio da FIEMG recebe homenagem da Assemblia Legislativa.

    Assembleia
    comemora 80 anos da Fiemg







    Os 80 anos da Fiemg foram celebrados nesta tera-feira, 23 de abril, na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG), em homenagem prestada pelos parlamentares entidade. A histria de atuao em defesa da indstria do estado foi destacada pelos deputados presentes, que entregaram ao presidente da Federao, Olavo Machado Junior, uma placa destacando a importncia da instituio para o povo mineiro.

    Machado Junior traou uma linha do tempo para mostrar a atuao da Fiemg ao longo de oito dcadas. Fundada em 12 de fevereiro de 1933, com o objetivo de promover o desenvolvimento e a prosperidade de todas as atividades industriais, atuando em prol dos seus interesses e, tambm, dos interesses do Brasil, a Federao nasceu do sonho de trs industriais: Amrico Ren Giannetti, Alvimar Carneiro de Rezende e Euvaldo Lodi.

    Passando por diferentes momentos polticos do Brasil e de Minas Gerais, a Fiemg participou ativamente da industrializao do estado e do crescimento de sua economia. Foi assim com a criao da Usiminas, da Refinaria Gabriel Passos, do BDMG, nos anos 60, e da Fiat, na dcada seguinte. Machado Jr. lembrou a participao ativa da Federao na chegada dessas grandes empresas. Ao longo de sua jornada, a Fiemg desenvolveu a capacidade de se reinventar para se manter contempornea do presente. Nossa disposio ajudar a construir uma indstria diversificada e cada vez mais agregadora de valor, acrescentou.

    O presidente da Fiemg destacou a importncia do dilogo e da convergncia entre diferentes segmentos da sociedade para que Minas Gerais se desenvolva. A indstria mineira reconhece a importncia decisiva do parlamento mineiro como palco de discusso de matrias de interesse do setor produtivo estadual, do prprio estado e de toda a sociedade, declarou.

    Para o deputado Dalmo Ribeiro, autor da proposta de realizao da reunio especial na ALMG, que homenageou a Fiemg, a entidade um modelo de trabalho e de atuao em todo o estado. A luta em defesa da indstria consegue a atrao e a manuteno de investimentos em Minas Gerais, disse o parlamentar. Ele reverenciou a histria da entidade, destacando o pioneirismo e a sagacidade dos seus trs criadores. A Assembleia celebra os 80 anos da Federao em um justo reconhecimento trajetria de conquistas para o estado, disse.

    Essas conquistas significam, na viso do presidente da ALMG, Dinis Pinheiro, a melhoria de vida para todos os mineiros. O trabalho pela indstria um servio populao de todo o estado. O resgate dessa histria nos traz determinao para avanar ainda mais


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 23, 2013

    Governador enviou Assemblia Legislativa projeto do novo ESTATUTO DO SERVIDOR.

    Novo estatuto prev crdito adicional de 1/3 da remunerao no pagamento do ms anterior s frias O governador Antonio Anastasia encaminhou Assembleia Legislativa o projeto de lei do novo Estatuto do Servidor do Estado. Com essa iniciativa, o Governo de Minas pretende modernizar o estatuto, criado pela Lei n 869/1952, em vigor h 61 anos.

    O texto foi construdo com a participao dos prprios servidores, por meio de reunies e de consulta pblica. Entre as sugestes recebidas e includas no projeto de lei esto uma antiga reivindicao do funcionalismo pblico de crdito adicional de 1/3 da remunerao no pagamento do ms anterior ao de gozo de frias e a concesso de indenizao de transporte ao servidor que realizar despesas prprias de locomoo para executar servio externo, mediante comprovao.

    Cerca de 400 mil servidores esto sujeitos ao novo estatuto no Poder Executivo, alm dos que trabalham nos Poderes Legislativo, Judicirio, Ministrio Pblico e Tribunal de Contas. As novas regras foram elaboradas em reunies coordenadas pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag) com a participao de representantes de outros rgos ao longo de 2010.

    No incio de 2011, o texto foi validado por representantes do Tribunal de Justia, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas, Ministrio Pblico e Defensoria Pblica do Estado. A proposta foi tambm discutida com os sindicatos por meio do Comit de Negociao Sindical (Cones), espao permanente de dilogo com entidades de classe representativas dos servidores pblicos civis do Poder Executivo.

    A minuta do PL recebeu sugestes por meio deconsulta pblica com a participao dos servidores pblicos civis, rgos e entidades da Administrao Pblica Direta, Autrquica e Fundacional dos Poderes do Estado, bem como a Defensoria Pblica, o Ministrio Pblico e o Tribunal de Contas. A consulta pblica foi conduzida pela Seplag e pela Secretaria de Estado de Casa Civil e Relaes Institucionais (Seccri). 

    Outras inovaes O novo estatuto traz ainda inovaes como a avaliao de desempenho como pr-requisito para o desenvolvimento na carreira; e a possibilidade de reduo do prazo de posse de 30 para 15 dias, agilizando os novos ingressos de aprovados em concursos pblicos.

    Um grupo de trabalho formado por servidores da Seplag foi responsvel pela anlise do contedo das contribuies recebidas e pela anlise da viabilidade de seu aproveitamento, justificando e motivando os encaminhamentos adotados em relatrio publicado no stio Secretaria de Estado de Casa Civil e de Relaes Institucionais. 

    Segundo a secretria de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena,"muitas situaes que integram a realidade do servio pblico no esto normatizadas no Estatuto ainda em vigor, o que gera morosidade e insegurana na anlise da viabilidade da concesso de direitos". A secretria ressalta que as novas normas estatutrias so modernas e coerentes com o ordenamento jurdico contemporneo e com diretrizes das polticas do Estado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 23, 2013

    Talento Mineiro em neurologia.

    Neurologista do Hospital SOCOR
    premiado com curso nos EUA

    Foto: Talento!!!  Neurologista do HOSPITAL SOCOR de BH  premiado com curso nos Estados Unidos.




    Recm-formado pela residncia de Neurocirurgia do Hospital SOCOR,
    o neurologista Dr. Vincius Coralino, foi contemplado
    com um curso sobre aneurisma e tumores em Dallas, nos Estados Unidos.
    A premiao foi devida a sua excelente nota na prova de obteno de ttulo
    pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, estando entre os primeiros colocados do Brasil.

    Membro do SOCOR desde 2008, Dr. Vincius garante estar ansioso e com excelentes expectativas para iniciar o curso. "Essa foi a primeira vez que um residente submetido a essa prova. Fiquei surpreso com a divulgao do resultado, pois so chamados os 20 melhores do pas e a escola muito renomada em Dallas.

    O curso uma excelncia tcnica com a vantagem de se realizar aprimoramentos a partir novas tecnologias e isso dar mais segurana na hora de atender nossos pacientes", explicou Dr. Vincius.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 23, 2013

    P na estrada pela preservao do patrimnio histrico de Barbacena



    Em BH o presidente do IEPHA Fernando Cabral
    recebe o presidente da Cmara de Barbacena Amarlio Andrade.
    Tema: o tobamento e a restaurao do prdio da Cmara
    o Palcio da Revoluo Liberal em Barbacena





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 23, 2013

    Dinheiro do BDMG disposio das prefeituras mineiras.

    Municpios tero
    R$ 700 milhes de crdito
    para investimentos


    Por meio do BDMG,
    o Governo de Minas vai estimular o crescimento,
    a riqueza e a prosperidade nas cidades mineiras




    O Governo de Minas, por intermdio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), lanou, nesta segunda-feira (22), na Cidade Administrativa, o maior programa de financiamento destinado aos 853 municpios mineiros. Sero cerca de R$ 700 milhes, distribudos em diversas linhas, para alavancar o desenvolvimento nas cidades. O objetivo do banco estimular o crescimento, a riqueza e a prosperidade, com investimentos em reas de infraestrutura.
    O anncio foi feito pelo governador Antonio Anastasia, durante a reunio de pactuao do Programa Mineiro de Empreendedorismo e Gesto para Resultados Municipais. Ao todo, 588 municpios aderiram ao programa, que visa contribuir para a realizao de uma boa administrao, utilizando tcnicas modernas de gesto, com foco em resultados e na melhoria da prestao de servios ao cidado.
    Para o governador de Minas, ambas as aes se completam e se integram a outros anncios de investimentos feitos pelo Governo de Minas, em benefcio da municipalidade, nos ltimos 30 dias. H duas semanas, ele lanou o ProMunicpio, que ir investir, somente neste ano, outros R$ 2,1 bilhes em infraestrutura viria, mquinas e equipamentos rodovirios, veculos e aes de sade e educao. Antes, no fim de maro, o Governo de Minas lanou o gua da Gente, programa da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) com investimentos previstos de cerca de R$ 4,5 bilhes, nos prximos trs anos.
    Isso significa, de fato, um esforo muito robusto de Minas Gerais como um todo para levar o desenvolvimento, a prosperidade e o progresso a todos os rinces de nosso Estado. E, por isso, temos hoje, felizmente, indicadores de desenvolvimento na rea da sade, na rea da educao, que so extremamente auspiciosos e que permitem sinalizar cada vez mais um futuro promissor para o Estado de Minas Gerais, disse Anastasia.
    Tudo isso fruto de um trabalho coletivo entre o Estado, municpios, sociedade e empresrios. Um esforo imenso que se realiza pelos 20 milhes de mineiros para termos cada vez mais desenvolvimento. E essa a palavra-chave para ns: continuarmos progredindo, gerando empregos e gerando oportunidades para todos os mineiros, completou.
    Cadastro de propostas
    At 31 de maio, as 853 prefeituras podero cadastrar suas propostas no stio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais para habilitarem-se a quatro linhas de financiamento: BDMG Maq, BDMG Cidades, BDMG Urbaniza e BDMG Saneamento.
    Esses programas tero aportes de R$ 250 milhes. O limite de financiamento varia de R$ 3 milhes (municpios com populao de at 100 mil habitantes) a R$ 5 milhes (populao acima de 100 mil). Exceto na linha BDMG Saneamento, a taxa de juros IPCA + 8% ao ano (a.a). Para municpios da regio de baixo dinamismo IPCA + 6% a.a.
    BDMG Cidades Para atender projetos de edificaes municipais, apoio ao turismo e patrimnio histrico e cultural. Prazo de at 60 meses, includos at 12 meses de carncia
    BDMG Urbaniza Para projetos de iluminao pblica, drenagem e mobilidade urbana. Prazo de at 72 meses, com at 12 meses de carncia.
    BDMG Maq Para aquisio de mquinas, equipamentos e veculos novos. Prazo de at 54 meses, com at seis meses de carncia.
    BDMG Saneamento Para projetos de gua, esgoto e resduos slidos urbanos. Prazo de at 84 meses, com at 12 meses de carncia. Taxa de juros: IPCA + 7% ao ano. Para municpios da regio de baixo dinamismo, IPCA + 5% ao ano.
    Marca de R$ 1 bilho
    O presidente do BDMG, Matheus Cotta, afirmou, durante pronunciamento, que o banco est prximo de atingir a marca de R$ 1 bilho em liberaes aos municpios mineiros, beneficiando uma populao de aproximadamente 14 milhes de cidados localizados em mais de 500 municpios do Estado de Minas Gerais.
    O banco lder no apoio infraestrutura municipal ao contratar mais de 80% das operaes de crdito celebradas pelos municpios. Esses dados por si denotam o acerto do governador ao determinar que o BDMG tivesse na ao de apoio municipal uma de suas prioridades, disse.
    Outras linhas de financiamento
    Os municpios mineiros que recebem recursos da Compensao Financeira pela Explorao de Recursos Minerais (Cfem) podero antecipar as receitas. O BDMG est disponibilizando R$ 50 milhes provenientes de captao do Banco no mercado, com taxa de juros de IPCA + 4% ao ano.
    Com recursos da ordem de R$ 80 milhes captados junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social (BNDES), o BDMG vai disponibilizar crdito para os programas de Intervenes Virias (Provias), cuja finalidade a aquisio de mquinas e equipamentos nacionais destinados a intervenes em vias pblicas, rodovias e estradas; Modernizao da Administrao Tributria e Gesto dos Setores Sociais Bsicos (PMAT), para modernizao administrativa; e Caminho da Escola, destinado compra de nibus escolares, por parte dos municpios.
    Por meio de linhas de financiamento Investimentos em Infraestrutura Descontingenciados pelo PAC, esto sendo disponibilizados R$ 320 milhes, sendo R$ 160 milhes provenientes de repasse do FGTS e R$ 160 milhes de captao do Banco no mercado. Podem ter acesso a recursos dessa linha municpios enquadrados nos critrios definidos pelo Conselho Monetrio Nacional (CMN) e Ministrio das Cidades.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 23, 2013

    Na pauta, nesta tera, 15:30, na Assemblia Legislativa em BH.

    ALMG discute criao de Regio Metropolitana do Tringulo


    Prefeitos e deputados da Comisso de Assuntos Municipais debatem o tema em reunio nesta tera-feira (23).





    Para discutir a proposta de criao da Regio Metropolitana do Tringulo (RMT), a Comisso de Assuntos Municipais e Regionalizao da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza reunio com convidados nesta tera-feira (23/4/13), s 15h30, no Auditrio da Assembleia. Os autores do requerimento so a deputada Liza Prado (PSB) e os deputados Adelmo Carneiro Leo e Elismar Prado, ambos do PT.
    A ideia de criao da Regio Metropolitana do Tringulo no nova. Em 2003 j era defendida pelo ento deputado estadual Weliton Prado (PT), que apresentou na Casa um Projeto de Lei Complementar (PLC) sobre o assunto. Em 2012, a deputada Liza Prado apresentou o PLC 32, propondo a criao da Regio Metropolitana de Uberlndia, composta por nove municpios. Posteriormente, por meio de emenda da prpria deputada, o projeto evoluiu para a criao da Regio Metropolitana do Tringulo Mineiro.

    Deputados justificam criao da RMT

    Em sua justificativa, a deputada Liza Prado alega que a criao de regies metropolitanas permite um maior dilogo e interao entre os Poderes Pblicos dos Municpios que a integram e destes com as suas populaes, alm de uma maior proximidade entre os gestores da regio com o Poder Pblico Estadual.

    Por sua vez, o deputado Adelmo Carneiro Leo afirma que a unio entre cidades vizinhas contribui para o fortalecimento da regio, no aspecto econmico, cultural, poltico, entre outros. O deputado defende um conceito mais amplo, capaz de incluir todos os municpios, de maneira a transformar o Tringulo Mineiro em uma regio de aes integradas, em favor do desenvolvimento pleno, da cidadania e de cada habitante.

    J para o deputado Elismar Prado, o critrio para criao dessa Regio Metropolitana a inter-relao econmica e social. Ele observa que o desenvolvimento regional pressupe a discusso conjunta dos municpios sobre alguns temas pautados na proposta de criao de Regio Metropolitana, como Samu Regional, transporte intermunicipal, preservao e proteo do meio ambiente e combate poluio, aproveitamento dos recursos hdricos, criao de central de abastecimento, planejamento integrado, diretrizes metropolitanas de sade, sistema de telecomunicaes, explorao do turismo ecolgico-histrico-cultural e de negcios e mapeamento da regio metropolitana.

    Entre as vantagens, destaca o deputado, esto tarifas menores do transporte intermunicipal; centralizao de coleta seletiva de lixo urbano; desenvolvimento rural integrado; maior potencial de atrao de investimentos; integrao de tarifas telefnicas na regio metropolitana; e utilizao de recursos do fundo estadual de desenvolvimento metropolitano.

    Convidados Foram convidados para a reunio o secretrio de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Bilac Pinto; e os prefeitos de Uberlndia, Gilmar Machado; de Uberaba, Paulo Piau; de Araguari, Raul Jos de Belm; de Ituiutaba, Luiz Pedro Corra do Carmo; de Arax, Jeov Moreira da Costa, e de Patrocnio, Lucas Campos de Siqueira.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 23, 2013

    Para ler e pensar!!!

    Aumento na taxa de juros
    preocupa indstria




    Olavo Machado, presidente da Fiemg

    O Comit de Poltica Monetria (Copom), do Banco Central, subiu a taxa bsica de juros (a Selic) para 7,5% ao ano (estava em 7,25%). a primeira vez que os juros sobem desde agosto de 2011. O Presidente da Fiemg, Olavo Machado,mostrou preocupao com os efeitos da medida para o setor produtivo. Veja abaixo a ntegra do pronunciamento.


    O anncio da elevao da taxa Selic, neste momento, foi recebido pela indstria com muita preocupao. As perspectivas para a economia mundial e nacional ainda no esto muito claras, especialmente para o setor produtivo, e sobretudo, neste momento, que ainda vemos riscos de aprofundamento de um quadro recessivo em importantes economias.


    O crescimento de 2012, abaixo de 1%, mostrou a enorme dificuldade que teremos em dinamizar nossa economia neste cenrio internacional de crise, mesmo que no estejamos na lista dos pases mais prejudicados por ela. Dentro deste contexto de baixo crescimento, o investimento o que tem tido o pior desempenho, recuou incrveis 4% ano passado, e a indstria o setor que menos tem crescido desde o incio da crise.


    Sempre iniciamos o ano com perspectivas e projees otimistas, e elas no tem se concretizado nos ltimos anos. O resultado da produo fsica de janeiro parecia indicar que este ano a indstria pudesse retomar sua dinmica, com um crescimento de 2,6%, todavia em fevereiro o resultado foi revertido, com o recuo de 2,5%. Minas Gerais foi o estado que mais puxou para baixo a produo fsica, com uma queda de 11,1%.


    No podemos nos esquecer da conjuntura internacional. Enquanto os EUA implantam suas medidas fiscais contracionistas,em funo da falta de acordo sobre o abismo fiscal, o pedido de ajuda de Chipre trouxe ainda mais incerteza para o processo de recuperao da Zona do Euro.


    evidente que no queremos ser complacentes com o crescimento da inflao, pois conhecemos os danos que ela causa.Todavia, as principais projees do mercado do conta da reduo do IPCA a partir do segundo semestre, retornando aos limites da meta de inflao. Sem contar que somos amplamente favorveis politica de desonerao, que reduz o Custo Brasil e, por consequncia, reduz a inflao futura, em substituio ao efeito recessivo gerado por um aumento dos juros bsicos hoje.


    O certo que o processo de estagnao econmica tem se mostrado persistente e qualquer esforo que desestimule o crescimento econmico, como o aumento da Selic, ser muito danoso no s para a indstria, mas para a sociedade como um todo.





    O anncio da elevao da taxa Selic, neste momento, foi recebido pela indstria com muita preocupao. As perspectivas para a economia mundial e nacional ainda no esto muito claras, especialmente para o setor produtivo, e sobretudo, neste momento, que ainda vemos riscos de aprofundamento de um quadro recessivo em importantes economias.


    O crescimento de 2012, abaixo de 1%, mostrou a enorme dificuldade que teremos em dinamizar nossa economia neste cenrio internacional de crise, mesmo que no estejamos na lista dos pases mais prejudicados por ela. Dentro deste contexto de baixo crescimento, o investimento o que tem tido o pior desempenho, recuou incrveis 4% ano passado, e a indstria o setor que menos tem crescido desde o incio da crise.


    Sempre iniciamos o ano com perspectivas e projees otimistas, e elas no tem se concretizado nos ltimos anos. O resultado da produo fsica de janeiro parecia indicar que este ano a indstria pudesse retomar sua dinmica, com um crescimento de 2,6%, todavia em fevereiro o resultado foi revertido, com o recuo de 2,5%. Minas Gerais foi o estado que mais puxou para baixo a produo fsica, com uma queda de 11,1%.


    No podemos nos esquecer da conjuntura internacional. Enquanto os EUA implantam suas medidas fiscais contracionistas,em funo da falta de acordo sobre o abismo fiscal, o pedido de ajuda de Chipre trouxe ainda mais incerteza para o processo de recuperao da Zona do Euro.


    evidente que no queremos ser complacentes com o crescimento da inflao, pois conhecemos os danos que ela causa.Todavia, as principais projees do mercado do conta da reduo do IPCA a partir do segundo semestre, retornando aos limites da meta de inflao. Sem contar que somos amplamente favorveis politica de desonerao, que reduz o Custo Brasil e, por consequncia, reduz a inflao futura, em substituio ao efeito recessivo gerado por um aumento dos juros bsicos hoje.


    O certo que o processo de estagnao econmica tem se mostrado persistente e qualquer esforo que desestimule o crescimento econmico, como o aumento da Selic, ser muito danoso no s para a indstria, mas para a sociedade como um todo.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 23, 2013

    Comea nesta quarta, dia 24, em So Paulo, a maioir exposio de vinhos do pas: a EXPOVINIS Brasil 2013. Uma das participantes a Villa Fancioni - que visitei como presidente da Abrajet Minas. Fica a 1260 metros de altura em Santa Catarina. Vale conferir!!!

    VILLA FRANCIONI CONFIRMA PRESENA NA EXPOVINIS 2013


    A vincola catarinense Villa Francioni, estar presente novamente na Expovinis Brasil 2013, que acontece a partir de amanh at o dia 26 em So Paulo.

    Os rtulos apresentados so de trs linhas de produtos que incluem os vinhos tintos, brancos, ross, espumantes e vinhos de sobremesa. A vincola est situada a 1.260 metros de altitude, na serra catarinense em So Joaquim.

    A comercializao dos vinhos iniciou em
    2005 e apesar do pouco tempo, a empresa vem recebendo reconhecimento tanto de profissionais do Brasil como do exterior. A imprensa especializada tambm tem destacado a qualidade dos vinhos produzidos. A Villa Francioni acaba de conquistar duas importantes vitrias na publicao: Anurio Vinhos do Brasil 2013, dois rtulos foram premiados: o Villa Francioni Ros 2011 foi eleito Melhor Ros do Brasil e o Villa Francioni Colheita Tardia Sauvignon Blanc 2005, foi eleito Melhor Vinho Doce do Brasil.

    A publicao organizada pelo jornalista Marcelo Copello com apoio do Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho). O enlogo responsvel pela produo dos vinhos Orgalindo Bett, que est na Villa Francioni desde a elaborao dos primeiros rtulos.

    O Villa Francioni Ros 2011, recentemente tambm ficou em primeiro lugar na degustao s cegas promovida pela Folha de SP. O rtulo produzido com oito tipos de uvas. J o vinho de sobremesa, Colheita Tardia 2005, foi produzido a partir de uvas que passaram por botrytizao e desidratao natural.

    um vinho raro, foram produzidas apenas 500 garrafas, a vincola se prepara para lanar em breve um novo
    lote. A Villa Francioni produz em media 150 mil garrafas/ano.

    Confira as linhas
    que sero apresentadas
    na Expovinis Brasil 2013

    Aparados:Tinto (Cabernet Sauvignon) e o Branco (Chardonnay/Sauvignon)
    Linha Joaquim: Joaquim tinto/ Joaquim Ros/ Espumante Joaquim Brut Ros/ Espumante Joaquim Branco Brut
    Linha VF: VF Ros/ VF Sauvignon Blanc/ VF Chardonnay/ VF Francesco/ VF tinto/ VF Michelli/ VF Colheita Tardia/ VF Licoroso Tinto







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 22, 2013

    BRASIL SABOR 2013!!! Abertura na prxima segunda-feira, dia 29, s19:30 no Espao Meet do Porco na capital mineira. Como presidente da Abrajet Minas l estarei para cobrir para o blog, face e twitter. Desejo sucesso Abrasel!!!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 22, 2013

    Como est o Mercado Imobilirio de BH? Vale conferir anlise do Sinduscon.

    Mercado imobilirio de Belo Horizonte
    esboou reao no ms de fevereiro/13

     Apesar do menor nmero de dias teis no ms de fevereiro, o mercado imobilirio de Belo Horizonte registrou resultados satisfatrios. Verificou-se incremento significativo nos principais indicadores de desempenho: unidades vendidas, unidades lanadas, Velocidade de Vendas e oferta (estoque) de imveis disponveis para comercializao. As altas em relao ao primeiro ms do ano so expressivas: aumento de mais de 400% no nmero de apartamentos vendidos e de mais de 1.600% nos lanamentos. Esses nmeros so da pesquisa Construo e Comercializao realizada mensalmente pelo Instituto de Pesquisas Econmicas, Administrativas e Contbeis da UFMG (Ipead/UFMG) e divulgada pelo Sindicato da Indstria da Construo Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).

     Mesmo considerando que os resultados registrados em janeiro foram pouco expressivos, deprimindo a base de comparao, os nmeros de fevereiro/13 so importantes e podem significar que o segmento imobilirio comea a esboar reao. Em fevereiro/13 foram vendidas 534 unidades, o melhor resultado desde fevereiro/12. Os lanamentos tambm foram expressivos: 560 unidades. Esse foi o maior nmero desde dezembro/11. Para a adequada anlise desses valores deve-se considerar que o trabalho desenvolvido pelo Ipead/UFMG refere-se a comercializao de imveis de um grupo de cerca de 100 empresas de construo em Belo Horizonte. No incorpora, portanto, todas as vendas que aconteceram no segmento imobilirio na cidade. Alm disso, tambm bom destacar que ele refere-se comercializao de apartamentos novos. Apesar dos dados serem pesquisados em um grupo limitado de empresas o resultado, no contexto geral, consegue retratar o dinamismo do segmento imobilirio em BH.

     A perspectiva de manuteno das baixas taxas de desemprego, da continuidade de crescimento da renda e da expanso do crdito imobilirio sem dvidas so fatores que proporcionam o maior dinamismo na comercializao de imveis e, por isso, as perspectivas sinalizam que o segmento imobilirio poder apresentar maior reao em 2013. Ele tambm sensvel ao comportamento da economia. Assim, o crescimento de cerca de 3% projetado para o Pas em 2013 contribuir para o seu melhor desempenho neste ano.

     Um fator que merece ser ressaltado o crdito imobilirio. Ele essencial para viabilizar o fortalecimento do mercado. A boa notcia que a proporo do crdito imobilirio no Produto Interno Bruto (PIB) tem apresentado expanso nos ltimos anos. De acordo com os dados do Banco Central, atualmente representa cerca de 6% do PIB. Apesar de ainda ser um nmero muito baixo, deve-se considerar que em 2005 ele era 1,4%. A perspectiva que o crescimento continue. De acordo com as projees realizadas pela Associao Brasileira das Entidades de Crdito Imobilirio e Poupana (Abecip), nos prximos cinco anos o percentual dever ser de 11%, podendo chegar a 15% em 10 anos. O mercado imobilirio iniciou uma importante caminhada rumo ao seu desenvolvimento nos ltimos anos e as perspectivas sinalizam que os prximos passos tambm sero iluminados.

     Neste contexto, importante ressaltar que o maior nmero de unidades vendidas em fevereiro/13 foi de imveis na faixa de valores de R$100 mil at R$250 mil: 77,72% das vendas de apartamentos estavam nesta faixa (415 unidades). Destaca-se que a comercializao registrou resultados positivos em todas as suas faixas de valores, demonstrando que a demanda por imveis continua.

     Depois do fraco crescimento da economia observado no ano passado,as expectativas indicam que o crescimento em 2013 ser mais expressivo, apesar do cenrio internacional ainda mostrar muitas incertezas. Para a Confederao Nacional da Indstria (CNI), o crescimento nacional ser de 3,2% neste ano. J as projees do Banco Central sinalizam crescimento de 3,1%.

     bom lembrar que para o crescimento nacional se fortalecer necessrio o incremento dos investimentos. So eles que possibilitam a construo das bases slidas para o desenvolvimento. A boa notcia que depois de apresentar queda de 4% em 2012, vrios analistas projetam que em 2013 eles sero uma das alavancas para o melhor desempenho da economia. De acordo com estimativas realizadas pela CNI, em 2013 os investimentos apresentaro alta de 4,0%. Mas preciso considerar que os primeiros meses de 2013 j revelaram que o cenrio internacional ainda traz muitas incertezas. E apesar de alguns indicadores j sinalizarem que o crescimento econmico do Pas ser melhor em 2013, a onda de pessimismo em relao inflao ainda permanece em vrios agentes econmicos. Isso porque de conhecimento geral que a inflao consegue desorganizar a economia, provocando dvidas nos agentes econmicos e desequilibrando o ambiente econmico. Os investimentos precisam de um horizonte, ou seja, a estabilidade macroeconmica essencial para impulsion-los.

     Certamente o incremento das vendas tambm foi estimulado pelos lanamentos de unidades na faixa de valores de R$100 at R$250 mil, demonstrando a demanda por imveis de menor valor. Em fevereiro/13 todos os lanamentos estavam nessa faixa de valores.

     O maior nmero de unidades lanadas em relao ao nmero de unidades vendidas proporcionou o crescimento da oferta: a alta observada em fevereiro em relao a janeiro foi de 8,19% revelando que enquanto em janeiro/13 a quantidade de apartamentos disponveis para comercializao era de 1.660 unidades, em fevereiro ela passou para 1.796. Apesar desse incremento, a oferta de novos imveis para comercializao permanece baixa na capital mineira, conforme se observa no grfico abaixo. Isso demonstra que nos prximos meses os lanamentos podem ser estimulados.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 21, 2013

    Luciana Coura/Z Guilherme: casamento prestigiado pelo mundo poltico e empresarial.




    Casamento de alto prestgio, fomos ontem, aqui em BH. Luciana e Jos Guilherme se casaram na Igreja do Belvedere. Meio mundo poltico e empresarial presente prestigiando o evento. Na Igreja o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel prestigiou o casrio.

    Depois, o presidente do Ibram e Sindiextra, o simptico Fernando Coura, ao lado de Lucy, recebeu os ilustres convidados(as) no belo salo da Torre Alta Vila, com direito ao mar de luz da capital mineira, que se descortina de l.

    Anotamos dentre os mais de mil presentes:
    o vice-governador Alberto Pinto Coelho,
    o presidente da Assemblia Dinis Pinheiro,
    o secretrio de Estado do Meio Ambiente, Adriano Magalhes e esposa.
    o presidente da Vale, Murilo Ferreira,
    o secretrio de Governo, Danilo de Castro e Gil Pereira
    o deputado federal Marcos Montes,
    colega de escola em Uberaba do presidente da Vale, Murilo Fereira
    o presidente da Fiemg, Olavo Machado,
    os deputados Virglio Guimares, Adelmo Leo, Luiz Fernando Faria, Jairo Lessa,
    Ivair nogueira, Thiago Ulysses, Dilson Melo
    o diretor-geral da Band Minas, Jos Dualibi,
    o vice-presidente da Cemig e ex-senador Arlindo Porto,
    os jornalistas Paulo Csar Oliveira, Carlos Lindenberg, Carlos Viana da Rdio Itatiaia, Srgio Moreira, Antnio Claret e Suely,
    o editor geral da revista Mercado Comum Carlos Alberto Teixeira Oliveria/com Dora
    o ex-secretrio de Meio Ambiente no governo Itamar Celso Castilho/Wildes,
    Ricardo Castilho/Ngila com a pequena Pietra,
    Willer Ps e Katiana,
    a decoradora Cida Amaral e JCA,
    Srgio Moreira e urea, o conselheiro do TC MG, dr. Viana...
    secretrios de Estado, empresrios da minerao.
    Depois dou mais nomes de presentes!!!







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 21, 2013

    Fala governador: "Somos ns, os mineiros, uma aposta da razo. No tivemos o privilgio de guardar, nos genes, milnios de convvio com a paisagem, como os povos dos continentes antigos. O grande cronista do Mediterrneo, Fernand Braudel, adverte que a Histria , antes de tudo, geografia".

    Discurso do governador Anastasia
    na solenidade de entrega
    da Medalha da Inconfidncia


    Antonio Anastasia presidiu
    a cerimnia deste 21 de abril na Praa Tiradentes,
    em Ouro Preto



    Wellington Pedro / Imprensa MG

    Neste domingo (21), em Ouro Preto, o governador Antonio Anastasia presidiu a cerimnia de entrega da Medalha da Inconfidncia

    Neste domingo (21), em Ouro Preto,
    o governador Antonio Anastasia presidiu a cerimnia
    de entrega da Medalha da Inconfidncia



    Neste domingo (21), em Ouro Preto, o governador Antonio Anastasia presidiu a cerimnia de entrega da Medalha da Inconfidncia. Leia abaixo seu discurso completo.

    Mineiros,
    Somos ns, os mineiros, uma aposta da razo. No tivemos o privilgio de guardar, nos genes, milnios de convvio com a paisagem, como os povos dos continentes antigos. O grande cronista do Mediterrneo, Fernand Braudel, adverte que a Histria , antes de tudo, geografia.
    Em nosso caso, no foi preciso que geraes se sucedessem para que, em instantneo enlace da emoo com a inteligncia, ns nos integrssemos nesta slida poro da ptria e assimilssemos seus veios e nervos metlicos.
    Em termos histricos nascemos ontem, e somos, dentro da curta crnica brasileira, povo ainda jovem. Para que no nos dizimssemos, no conflito pela posse das lavras, apelamos para as negociaes polticas, em busca da conciliao de interesses. E esta foi a nossa salvao.
    Mudos os bacamartes dos Emboabas, a razo nos levou a entender que, para construir e assegurar a paz, era necessria a independncia, a fim de fazer de nossa terra a base do Estado Nacional.
    No tnhamos nem mesmo um sculo de presena em Minas e conseguramos construir a prpria tradio, fundada em particular conscincia do mundo.
    No saberamos viver sem liberdade, ideia que nos tangeu ao vadear os rios e galgar as serras.
    Pela liberdade nos rebelamos em 1708, em 1720, em 1789 e em 1842. Mas no nos seduziam, e no nos seduzem, os arroubos da anarquia.
    O nosso empenho est na busca da liberdade para construir a ordem da justia, e no emprego da ordem a fim de garantir a liberdade.
    Nesse equilbrio entre os dois pesos se encontra a Justia. E esse equilbrio s se obtm na paciente atividade da grande poltica.
    No nos movem utopias para o fim dos tempos: as nossas se amarram ao sonho e ao trabalho de todos os dias. Ns, mineiros, temos profundo apego ao cotidiano, movidos pela ideia de que o futuro no passa da dilatao do presente.
    Vossa Excelncia, eminente orador, Ministro Joaquim Barbosa, nascido em uma das velhas vilas mineiras, a do Paracatu do Prncipe, conhece esses caminhos da alma mineira. Eles so secretos para os no mineiros, e por mais os revelemos, difcil que os decifrem. Jos Bonifcio, esse grande brasileiro que devemos sempre reverenciar, como o grande articulador do ato formal da independncia, advertira o Imperador, antes da primeira viagem a Minas, em 1822, que ramos os mais astutos dos brasileiros.
    Queria, provavelmente, prevenir o Imperador contra as possveis manifestaes de falsa vassalagem. Em sua segunda e malograda visita, quando o jovem prncipe chegou ao corao de Minas, ainda em Barbacena, no ouviu os toques de regozijo, mas, sim, montonos e graves batidos de Finados, em claro protesto pela morte de Lbero Badar, ocorrida um ms antes, em So Paulo. O assassinato do festejado homem pblico, por esbirros da Coroa, era um crime contra a liberdade, e sendo contra a liberdade, crime contra nossa gente.
    No nos dissimulamos, nem oferecemos a no ser os bajuladores de sempre preito algum de vassalagem ao Bragana. Ao entender o recado claro dos mineiros, ele, retornando ao Rio, aonde j chegara o eco das montanhas, cuidou de preparar a abdicao e o retorno a Portugal.
    Ns somos assim. O nosso abissal segredo o da clareza. No dissimulamos os sentimentos; cuidamos apenas de no os proclamar com os clarins da soberba. Somos modestos, conservadores de nossa honra e indmitos combatentes pela liberdade.
    Ministro Joaquim Barbosa, senhoras e senhores.
    Em outubro prximo, no dia 24, far setenta anos que ilustres mineiros, conduzidos pela nossa velha razo, redigiram e divulgaram o conhecido Manifesto, denominado Manifesto dos Mineiros em defesa da reconquista do Estado Republicano e do fim do Estado Novo. Os idealizadores do documento levaram mais de um ano a fim de, na clandestinidade necessria, realizar as consultas devidas, encontrar o texto de aceitao comum e assin-lo.
    O propsito, como sabe Vossa Excelncia, era o de divulg-lo um ano antes, no centenrio da Revoluo de 1842, em julho, coincidindo com o manifesto do grande movimento, redigido por Tefilo Ottoni e assinado por Jos Feliciano Pinto Coelho.
    O Manifesto de 1842, 20 anos depois da Independncia, um documento nacionalista. Em dois pontos de seu texto adverte contra a indesejvel influncia dos estrangeiros em nossos assuntos internos. Os estrangeiros de ento eram os ingleses, que esperavam renovar, em seguida, um Tratado Comercial contrrio aos interesses nacionais.
    O Manifesto de 1943, por seu turno, em plena Segunda Guerra Mundial, um dos documentos clssicos de nossa literatura poltica.
    O documento de 1842 fora uma arenga revolucionria, ainda que fundada nas razes maiores de Estado; o de cento e um anos depois um convite a ao mais difcil e corajosa: a de conspirao e mobilizao de natureza poltica, que seria vitoriosa dois anos mais tarde, em 1945, com a convocao da assembleia nacional constituinte e as eleies gerais de 2 de dezembro.
    Vale a pena, senhor ministro e presidente Joaquim Barbosa, reler aqui uma breve passagem do Manifesto de 24 de outubro de 1943 13 anos depois de vitoriosa a Revoluo da Aliana Liberal, conduzida por Minas, Rio Grande do Sul e Paraba, e cujos enunciados nunca perderam a atualidade.
    O amor crtica e ao debate, o apego s prerrogativas da cidadania, o dever poltico, no seu mais nobre e dignificante sentido, numa palavra, a irresistvel vocao para a vida pblica, no so, sem dvida, felizmente, no Brasil, privilgio dos mineiros; mas devemos orgulhar-nos, por todas as razes, do fato de ser a comunidade mineira no Pas, por influncia dos fatores de ordem histrica e social, aquela onde esse sentimento dos interesses coletivos e essa compreenso do munus cvico, essa indomvel e altiva tendncia poltica nunca perderam sua fora e constncia.
    As palavras ponderadas desta mensagem, que dirigimos aos nossos coestaduanos, inspiram-se, pois, nas suas mais firmes tradies de civismo e no seu reconhecido apego aos ideais polticos que se realizam pela autonomia estadual e pela democracia. Nada mais so do que o eco, por ns recolhido e intensificado, das que foram proferidas, nos prenncios da Independncia, por Tiradentes e seus companheiros de infortnio e de glria e que mais tarde, no Imprio, deveriam reboar pelos vales e quebradas da nossa provncia, no decurso de lutas memorveis e de incessantes arremetidas contra a personificao do Poder, sempre conducente aos desequilbrios e paralisias do unitarismo e s restries das liberdades pblicas e privadas.
    Ao relembrar os princpios norteadores desse Manifesto histrico, quero aproveitar para homenagear, dentre os seus eminentes autores, o grande mineiro Edgar de Godi da Matta Machado, um de seus inspiradores e signatrios, cujo centenrio de nascimento comemoraremos em maio prximo.
    Edgar foi um dos maiores nomes de Minas, em sua bravura moral, em sua fulgurante carreira no culto do Direito, nos ensaios filosficos, na militncia poltica e no sofrimento, com a perda trgica de seu filho, durante o regime de exceo.
    Senhor Ministro Joaquim Barbosa,
    Ao receber Vossa Excelncia em nossa indomvel Vila Rica de Ouro Preto, quero lembrar a personalidade de alguns dos ilustres mineiros, j acolhidos pela Eternidade, e que o antecederam na presidncia do mais alto tribunal brasileiro. Cito, em primeiro lugar, Sayo Lobato, que, membro do Supremo Tribunal de Justia do Imprio, foi reconduzido em seu cargo pelo governo republicano. Nascido na velha Cidade do Serro, que daria ao Supremo outros nomes ilustres, como os de Edmundo Lins e Pedro Lessa, Sayo Lobato foi, como outros tantos e grandes magistrados brasileiros, tambm homem do Parlamento e da Administrao.
    A Pedro Lessa que, no sistema ento em vigor, no conseguiu chegar presidncia da mais alta corte, os brasileiros devem a ampliao do direito ao hbeas-corpus e a introduo do instrumento do mandado de segurana, como bem sabe Vossa Excelncia. E quero destacar, nessa evocao, a excelsa personalidade de Edmundo Lins.
    De todos e tantos os que o precederam na composio da Alta Corte, o mineiro mais prximo de sua biografia, Senhor Ministro, parece-me, foi Edmundo Lins. Tal como Vossa Excelncia, ele, nascido no Arraial do Milho Verde, na Cidade do Serro, soube educar-se e vencer as dificuldades, antes de se tornar o grande magistrado que foi.
    Limito-me a mencionar estes trs grandes magistrados, de uma imensa pliade de notveis mineiros que honraram Minas no pretrio excelso, aos quais presto permanente tributo em nome de todos os mineiros.
    Senhoras e senhores,
    Em nome do povo mineiro, agradeo sua presena nesta solenidade homenagem que prestamos todos os anos a Tiradentes e a seus companheiros. Aproveitamos para reconhecer o mrito de tantos que aqui esto, que em suas respectivas atividades profissionais e sociais, dignificaram sua trajetria e tem valorizados os seus atributos.
    Ao nos reunir nesta praa cvica, em 21 de abril de todos os anos, reafirmamos o nosso compromisso de viver, trabalhar e lutar para assegurar ao povo brasileiro a soberania sobre este vasto pas, na liberdade, na alegria, na paz, na ordem e no progresso.

    Muito obrigado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 21, 2013

    No 21 de abril, ministro foi o orador. Vale conferir!!!

    Ministro Joaquim Barbosa
    discursa na solenidade de entrega
    da Medalha da Inconfidncia


    Presidente do Supremo Tribunal Federal
     foi o orador oficial da cerimnia em Ouro Preto neste domingo (21)




    Omar Freire / Imprensa MG

    Joaquim Barbosa tambm recebeu o Grande Colar, uma das principais honrarias do Estado

    Joaquim Barbosa tambm recebeu o Grande Colar, uma das principais honrarias do Estado



    O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, foi o orador oficial da solenidade de entrega da Medalha da Inconfidncia e recebeu a comenda no grau Grande Colar. Em seu pronunciamento na ocasio, ele celebrou seu retorno a sua terra natal, Minas Gerais.
    Leia abaixo o discurso de Joaquim Barbosa na ntegra.

    um imenso prazer retornar a Minas Gerais, minha terra natal, e uma grande honra para mim poder participar desta solenidade que rememora e dignifica o legado de Tiradentes e da luta pela independncia de nosso Pas. Agradeo ao Excelentssimo Senhor Governador Antonio Anastasia pelo prestigioso convite para estar aqui presente, e ter a oportunidade de prestar homenagem, nesta data histrica, queles que lutaram em prol da liberdade, em poca sabidamente sombria, se comparada ao ambiente de plena liberdade hoje prevalecente no nosso pas. A realizao dessa solenidade em Ouro Preto, a antiga Vila Rica, reveste-se de especial carter cvico e histrico, uma vez que foi nestas terras altaneiras que o alferes Joaquim da Silva Xavier lanou os primeiros alicerces do iderio republicano e, no podemos jamais esquecer, do postulado fundador da Liberdade.
    O dia 21 de abril encerra expressivo simbolismo para Minas Gerais, na celebrao do heri maior, cujos ideais ultrapassam as fronteiras da vocao libertria de nosso Estado e se expandem para todo o pas. O sacrifcio de Tiradentes nos recorda os valores da liberdade, autogoverno e resistncia aos desmandos e arbitrariedades da dominao colonial.
    Nesta data, h 221 anos, os sonhos libertrios de Tiradentes de concretizar uma nao soberana, regida pela liberdade e igualdade, foram dizimados. Porm, evocando aqui as palavras do saudoso conterrneo que me antecedeu no STF, Ministro Oscar Dias Corra, a Inconfidncia no foi esquecida, no perdeu significado, no se desfez no turbilho do tempo. E permanece como smbolo da derrota vitoriosa, da injustia que glorifica, da rebeldia que domina, da opresso que liberta, da vilania que enobrece, do mais alto e sublime paradoxo da morte que d a vida.
    E foi a morte de Tiradentes que deu a vida ao sentimento de nacionalidade brasileira, em que as ideias de liberdade, igualdade e justia passaram a florescer nas Gerais e se espalharam por toda a nao. Do martrio, fez-se o mito de Tiradentes, no qual a liberdade inebria o esprito mineiro, batalhador, que, na sua noo de honra, de bravura e de defesa dos ideais republicanos, no se harmoniza com a opresso poltica nem com a explorao econmica. Naqueles tempos idos de 1792, nos projetos do levante para a instaurao da repblica, insistia Tiradentes no fim da escravido, na realizao de eleies diretas para presidente e na industrializao para promover o progresso econmico.
    A liberdade vislumbrada e desejada por Tiradentes, mesmo que tardia, deu frutos e hoje assegurada pela Constituio Federal de 1988, que consagrou o estado democrtico de direito e fortaleceu as instituies republicanas brasileiras. Mais que isso: liberdade e igualdade, dois dos pilares da nossa organizao scio-poltica, so hoje os fatores-chave que nos colocam entre as mais slidas democracias do hemisfrio ocidental.
    Direito inalienvel, a liberdade normalmente assimilada ao pensamento segundo o qual, em princpio, o Estado ou o semelhante devem abster-se de se imiscuir na esfera de deliberao prpria do indivduo. Nossa atual ordem poltico-jurdica baseada nesse valoroso princpio, mas isso no quer dizer que repudiamos outros princpios igualmente valorosos, como o caso do princpio da igualdade, princpio esse que, entre as suas inmeras facetas, consagra a ideia de que todos os seres humanos merecem ser tratados com a mesma considerao, seja da parte dos poderes pblicas, seja do particular.
    a consagrao desse ltimo princpio que impe ao Estado o dever de garantir a igualdade de todos, sobretudo mediante polticas pblicas voltadas a conferir direitos e a outorgar proteo queles que eventualmente se encontrem em situao de vulnerabilidade. Vem de Aristteles e entre ns de Rui e do STF o entendimento de que o princpio da igualdade consiste em tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais na medida em que eles se desigualam.
    No Brasil contemporneo, h progressos recentes na promoo do iderio de igualdade de Tiradentes, como o caso do reconhecimento da desigualdade e da excluso social histrica de que foi vtima um segmento-chave da comunho nacional, os negros, fato que levou o nosso STF a chancelar as polticas de aes afirmativas para grupos sociais hipossuficientes em universidades pblicas. Mas todos sabemos que muito ainda h de ser feito para que tenhamos pelo menos uma aceitvel igualdade de oportunidades para todos os nossos concidados.
    Nesse sentido, a Justia, sempre presente nos ideais republicanos, une-se aos princpios da liberdade e da igualdade como valores supremos da nossa sociedade, cuja observncia imperativa. Como j expressei em outras ocasies, a justia por si s, e s para si, no existe. Ela indissocivel da igualdade de direitos e igualdade entre cidados, existindo como expresso cultural e jurdica da sociedade. A justia materializa-se por meio de leis que sejam igualitrias, justas e que promovam a harmonia e o respeito entre todos aos cidados, alm de incutir nos cidados a noo acerca do indeclinvel dever de observncia e respeito pelas instituies democrticas.
    Tal como Tiradentes, inmeros mineiros desbravaram caminhos que levaram construo da nossa Repblica, tornando o Brasil um lugar melhor para os que aqui vivem. So tantas as personalidades que no caberia, nessa breve alocuo, aqui nominar, sem o risco de cometer injustia a tantos outros cidados de grande valor que contriburam com o brio e a fora Da estirpe mineira para a construo de uma nao cada vez mais livre e mais justa. Na verdade, na construo do nosso pas, alm dos grandes lderes republicanos, so partcipes todos os cidados brasileiros, principalmente aqueles que, em ocupaes modestas, contribuem diariamente para o engrandecimento da nossa nao. Afinal, o poder do Estado emana do povo e a este o Estado deve responder, com a obrigao de prover melhores condies de vida, oportunidades de engajamento poltico, e de exerccio da cidadania para todos.
    Dessa forma, a alma da Repblica, a fora que movimenta e traz prosperidade aos que tm o Brasil como sua ptria, chama todos a contribuir com suas aes para o bem comum. Nesse sentido, o simbolismo do legado republicano de Tiradentes hoje avivado com a entrega da Medalha da Inconfidncia, que homenageia os mineiros e mineiras que, na atualidade, prestam servios de relevante interesse pblico para Minas Gerais e para o Brasil, e que continuam, dentre os mais diversos setores da sociedade, a construir o ideal de liberdade dos Inconfidentes.
    Finalizo estas breves palavras com a sbia exortao do Ministro Jos Paulo Seplveda Pertence mineiro de Sabar que, lembrando o Romanceiro da Inconfidncia, conclama que a imagem imorredoura de Tiradentes que se h de invocar, sempre que for preciso gritar por liberdade essa palavra que o sonho humano alimenta: que no h ningum que explique e ningum que no entenda.
    Muito obrigado a todos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 21, 2013

    21 de abril em OURO PRETO. De mineiro, para mineiro!!!

    Governador Antonio Anastasia
    recebe ministro Joaquim Barbosa


    Presidente do Supremo Tribunal Federal
    o orador oficial da solenidade de entrega da Medalha da Inconfidncia




    O governador Antonio Anastasia recebeu, neste domingo (21), em Ouro Preto, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa. O ministro o orador oficial da solenidade de entrega da Medalha da Inconfidncia e recebe a comenda no grau Grande Colar.
    Tambm foram oradores da Medalha da Inconfidncia nos ltimos anos a presidente Dilma Rousseff (2011), o ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva (2003), a ministra do Supremo Tribunal Federal, Crmen Lcia Rocha (2010), o embaixador da Frana no Brasil, Antoine Pouillieute (2009), o ento vice-presidente da Repblica Jos Alencar (2008), o arquiteto Oscar Niemeyer (2007), Maria Estela Kubitschek (2006) e o ex-presidente de Portugal Mrio Soares (2005).
    A cerimnia est sendo realizada na Praa Tiradentes, centro histrico de Ouro Preto, onde o governador recebe honras militares da Guarda de Honra da Polcia Militar de Minas Gerais e passa em revista tropa. Cumprindo a tradio do dia 21 de abril, o governador assina ato de transferncia simblica da capital do estado para Ouro Preto. Tambm ser realizada homenagem a Tiradentes, com a colocao de uma coroa de flores junto ao monumento ao mrtir da Inconfidncia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 20, 2013

    Neste domingo a Medalha da Inconfidncia em Ouro Preto. Confira lista completa dos agraciados!!!




    Lista dos agraciados
    com a Medalha da Inconfidncia
    publicada no "Minas Gerais"



    O presidente do Supremo Tribunal Federal,
    Joaquim Barbosa, receber o Grande Colar
    e ser o orador oficial da cerimnia


    O Minas Gerais Dirio Oficial dos Poderes do Estado publicou, em sua edio desta sexta-feira (12), ato do governador Antonio Anastasia pelo qual concede a Medalha da Inconfidncia a 164 personalidades e entidades que contribuem ou contriburam para o desenvolvimento de Minas Gerais e do Brasil. Maior comenda concedida pelo Estado de Minas Gerais, a Medalha da Inconfidncia entregue anualmente e tem quatro designaes: Grande Colar, Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidncia.
    O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, mineiro de Paracatu, receber o Grande Colar e ser o orador oficial. A ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o ministro de Cincia e Tecnologia, Marco Antnio Raupp, a ministra do STF, Rosa Maria Weber Candiota, e os ministros Sebastio Alves dos Reis e Laurita Hilrio Vaz, do Superior Tribunal de Justia (STJ), esto entre os agraciados com a Grande Medalha.
    Ainda figuram nesta designao o governador de Santa Catarina, Joo Raimundo Colombo, a senadora pelo Rio Grande do Sul, Ana Amlia de Lemos, a presidente do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, Adriene Barbosa, os presidentes das Federaes da Indstria de Amazonas e Alagoas, Antnio Carlos da Silva e Jos Carlos Lyra de Andrade, respectivamente, e o Hospital Joo XXIII.
    A 62 solenidade de entrega da Medalha da Inconfidncia ser realizada em Ouro Preto, no prximo dia 21 de abril.


    Confira a lista completa dos agraciados:

    Grande Colar
    Joaquim Benedito Barbosa Gomes, presidente do Supremo Tribunal Federal
    Grande Medalha
    Adriene Barbosa de Faria Andrade, presidente do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais
    Aguinaldo Fenelon de Barros, procurador-geral de Justia do Estado de Pernambuco
    Alexandre de Campos Lyra, empresrio
    Alexandre Faria Raposo, empresrio
    Alfons Gardemann, empresrio - Promoo
    Ana Amlia de Lemos, senadora/RS
    Antnio Carlos Alves Coutinho, brigadeiro-do-ar
    Antnio Carlos Cruvinel, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais

    Antnio Carlos da Silva, presidente da Federao das Indstrias do Estado do Amazonas
    Arno Hugo Augustin Filho, secretrio do Tesouro Nacional
    Carlos Andr Mariani Bittencourt, procurador geral de Justia do Estado de Minas Gerais
    Cludia Regina Guedes Maia, desembargadora - Promoo
    Cylton Brando da Matta, delegado geral
    Dirceu Tondolo Nro, tenente brigadeiro-do-ar
    Divino Pereira de Brito, coronel PM - Promoo
    Etelvino Teixeira Coelho, oftalmologista - Promoo
    Gleisi Helena Hoffmann, ministra de Estado Chefe da Casa Civil da Presidncia da Repblica
    Herbert Jos Almeida Carneiro, desembargador - Promoo
    Hospital Joo XXIII
    Jamal Ashraf Khokhar, embaixador do Canad no Brasil
    Joo Raimundo Colombo, governador do Estado de Santa Catarina
    Jos Carlos Lyra de Andrade, oresidente da Federao das Indstrias do Estado de Alagoas
    Laurita Hilrio Vaz, ministra do Superior Tribunal de Justia
    Lus Carlos Balbino Gambogi, desembargador - Promoo
    Luiz Carlos Abritta, advogado - Promoo
    Luiz Fernando de Souza, vice-governador do Estado do Rio de Janeiro
    Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, ministro do Tribunal Superior do Trabalho
    Marco Antnio Raupp, ministro de Estado de Cincia e Tecnologia
    Maria Luiza Ribeiro Viotti, embaixadora permanente Representativa Junto as Naes Unidas
    Mauro Flvio Ferreira Brando, procurador-geral de Justia Adjunto Administrativo
    Paulo Gilberto Fernandes Tigre, vice-presidente da Confederao Nacional da Indstria
    Renato Mosca de Souza, chefe do Cerimonial da Presidncia da Repblica
    Rosa Maria Weber Candiota da Rosa, ministra do Supremo Tribunal Federal

    Sebastio Alves dos Reis Jnior, ministro do Superior Tribunal de Justia
    Vicente Gonalves de Magalhes, general de Diviso

    Medalha de Honra
    Alexandre Jos Santos, coronel EB
    Almir Alves Moreira, procurador de Justia
    Ana Claudia Oliveira Perry, delegado geral de Polcia
    Andr Victor dos Santos Barrence, diretor-presidente do Escritrio de Prioridades Estratgicas
    Antnio lvares da Silva, desembargador Federal do Trabalho
    Antnio Carlos Vargas, empresrio
    Antnio Wagner da Cunha Henriques, empresrio
    Belizrio Antnio de Lacerda, desembargador - Promoo
    Ben-Hur Silva de Albergaria, bacharel em Direito
    Bruno Dantas Nascimento, conselheiro do Conselho Nacional de Justia
    Carlos Go Quick, administrador de Empresas
    Carlos Henrique Alves da Silva, deputado estadual
    Chiaki Kobayashi, representante da JICA no Brasil
    Claudio Melo Filho, administrador de Empresas
    Edilson Olmpio Fernandes, desembargador
    Eduardo Mauro Velloso Araujo, empresrio -
    in memoriam
    Eduardo Paiva Maurmann, coronel EB
    Ester Sanches-Naek, empresria
    Eugnio Pacelli de Oliveira, procurador regional da Repblica no Distrito Federal

    Eurpedes Santos Zumpano, arquiteto
    - Promoo
    Fabiano Galleti Tolentino, deputado estadual
    Fabiano Villas Bas, tenente coronel PM - Promoo
    Fbio Caldeira de Castro Silva, ouvidor geral do Estado de Minas Gerais
    Frederico Borges da Costa, deputado estadual
    Frederico Jos Diniz, coronel EB
    Geraldo Augusto de Almeida, desembargador - Promoo
    Haroldo de Macedo Ribeiro, assessor econmico do Ministro das Relaes Exteriores
    Herr Puneet Singh Gill, administrador de Empresas
    Humberto Ramos de Freitas, engenheiro metalrgico
    Irene de Melo Pinheiro, presidente da Fundao Helena Antipoff
    Isaias Silvestre, deputado federal
    Janio Carlos Endo Macedo, diretor de Governo do Banco do Brasil
    Jeferson Botelho Pereira, delegado geral de Polcia
    Joo Bosco, deputado estadual
    Jomara Alves da Silva, presidente do Instituto de Previdncia dos Servidores do Estado de MG
    Jos Csar da Costa, presidente Federao das Cmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais
    Jos Otvio Germano, deputado federal/RS
    Jos Ricardo Tostes Nunes Martins, empresrio
    Jos Silva Soares, Deputado Federal - secretrio de Estado de Trabalho e Emprego

    Koremasa Anami, conselheiro da Liga das Associaes de Empresrios do Japo

    Luiz Fernando Rolla, engenheiro eltrico
    Luiz Otvio Mouro, advogado
    Luiz Otvio Teixeira de Moura, investigador de Polcia - Promoo
    Manuel Bravo Saramago, desembargador
    Marcello Tadeu de Souza Brito, coronel BM
    Marcelo Novelino Camargo, procurador federal ]
    Marco Antnio de Souza, coronel EB
    Marco Antnio Viana Leite, assessor especial do Ministrio do Desenvolvimento Agrrio
    Marcos Melo Frade, superintendente da rea de Governo em Minas Gerais do Banco do Brasil
    Marcos Paulo de Souza Miranda, promotor de Justia - Promoo
    Maria Norma Salvador Ligrio, mdica
    ]Miguel Allonso de Gouva Valle, professor
    Miguel Corra da Silva Jnior, deputado federal
    Neilando Alves Pimenta, deputado estadual
    Nelson Jos Pinto Freire, pianista - Promoo
    Otaviano Amanta de Souza Campos, superintendente Estadual do Banco do Brasil
    Paulo Roberto Lamac Jnior, deputado estadual
    Renato Moraes Salvador Silva, empresrio
    Ricardo Vescovi de Arago, empresrio
    Robrio Oliveira Silva, diretor executivo da Organizao Internacional do Caf
    Roberto Luciano Fortes Fagundes, presidente da Associao Comercial de Minas Gerais
    Rocksane de Carvalho Norton, professora
    Srgio Augusto Veloso Brasil, coronel PM
    Tiago Nascimento de Lacerda, secretrio de Estado Extraordinrio da Copa do Mundo
    Valmir de Paula Ramos, Delegado Geral de Polcia
    Vanderson Geraldo Rocha, mdico
    Vnia Lcia Chaves Somavilla, engenheiro civil
    Wagner Furtado Veloso, presidente executivo Fundao Dom Cabral
    Wander Luis Silva, presidente da Associao Comercial de Minas Gerais
    Wilson Roberto Batista, deputado estadual

    Medalha da Inconfidncia
    Alonso Lamy de Miranda Filho, professor
    Andr Luiz Coelho Merlo, engenheiro mecnico
    Antnio Ayres, advogado
    Antonio Carlos Braga, administrador de Empresas
    Antnio Luiz Pinho Ribeiro, mdico
    Antnio Pedro Nolasco, advogado
    Ariomar Souza de Jesus, 1 Sargento BM

    Bruno Fraga Soares, tenista
    Capitulo Confidentes de Vila Rica Carlos Roberto dos Anjos Cmara, mdico ]
    Cintia Lcia de Lima, diretora do Instituto Superior de Educao Dona Itlia Franco

    Clodoaldo Coutinho Piragibe Fonseca, professor
    Colgio Santa Maria
    Cynthia Carolina Frana Lanza Santos, 1 Tenente
    Daniele Viana da Silva, juza de Direito
    Dayse Lcia Mascarenhas Gomes, perito criminal
    Dilma Jane
    Couto Carneiro Santos, promotora de Justia
    Diogo Cabral Giordano Garios, promotor de Justia
    Edson Natal Flueti, tenente coronel intendente
    lida de Freitas Rezende, promotora de Justia
    Elinor de Oliveira Carvalho, professora
    Fabio Alves Dias, capito BM
    Fernando Antonio Arantes, tenente coronel PM
    Francisco Donizete da Silva, tenente coronel aviador
    Gervsio Barbosa Horta, tcnico em Administrao
    Glucio Lima Linhares, professor
    Gracinda Bayo Toffolo, empresria
    Herclio Martelli Jnior, professor
    Jos Augusto Arruda, 1 Tenente EB
    Jos das Graas Lamounier, empresrio
    Kenedy Antnio de Freitas, professor
    Lailson Braga Baeta Neves, juiz de Direito
    Marcelo Jos Gomes Bicalho, 2 Sargento PM
    Marcelo Perrupato e Silva, engenheiro civil
    Marcelo Pinheiro Davi de Melo, tenista
    Marcus Vinicius Gonalves da Cruz, professor
    Maria da Gloria Vargas Ramos, escritora
    Mrio Criscuolo Parreiras, advogado
    Maurcio de Lima Ramos, tenente coronel BM
    Miracy Barbosa de Sousa Gustin, professora
    Moiss Dias de Paula, 3 Sargento BM
    Olavo Morato de Andrade, psiclogo
    Ordem dos Cavaleiros da Inconfidncia Mineira
    Raquel Starling de Andrade, chefe de Gabinete da Secretaria de Defesa Social

    Reynaldo Maia Muniz, professor
    Ricardo Domiciano Ferreira, tenente coronel Infantaria
    Romildo Scheffer, tenente coronel PM
    Rosina Rabelo Nuzzi Ribeiro, professora
    Rubensmidt Ramos Riani, engenheiro civil
    Sebastio da Silva Andrade, empresrio
    Silvrio de Lima Go Neto, advogado
    Tnia Maria Marcial, mdica
    Tarcsio Jos de Almeida, professor
    Thelma Maria Ferreira Menezes Aguiar, advogada
    Vnia Beatriz Caires, jornalista
    Wanderson Garcia Costa Neves, capito da PM
    Wellington Cardoso Brando, padre
    Winder Rodrigues Pinheiro, major PM



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 20, 2013

    Vocao de BH, segundo a viso de publicao britnica

    BH pode se transformar
    em uma verso brasileira
    do Vale do Silcio, aponta The Economist


    Segundo a publicao britnica, ambiente favorvel inovao e novo mercado consumidor favorecem crescimento do setor de TI em Minas




    Uma reportagem da edio desta semana da revista britnica The Economist, intitulada Samba in the Valley (Samba no Vale), aborda o crescimento do setor de Tecnologia da Informao (TI) em Belo Horizonte, comparando a capital mineira ao Vale do Silcio, na Califrnia, um dos grandes polos de inovao e tecnologia no mundo.
    O fio condutor do texto o caso de sucesso do grupo de cerca de 50 startups autointitulado San Pedro Valley por se localizar no bairro de So Pedro, na zona sul da capital mineira. Um de seus membros, a empresa Samba Tech, que surgiu em Belo Horizonte em 2004, agora possui escritrios em So Paulo, Buenos Aires e Miami, e vende plataformas de vdeo online em toda a Amrica Latina, destaca a reportagem.
    Que Belo Horizonte pudesse tirar das maiores e mais ricas So Paulo e Rio de Janeiro o ttulo de Vale do Silcio do Brasil pode parecer forado. Mas uma nova e ampla classe mdia, com preferncias que se transformam rapidamente e o apetite voraz dos brasileiros pelas mdias sociais fornecem uma variedade de oportunidades para desafiar as novas empresas, destaca o texto.
    A publicao aponta, ainda, que Belo Horizonte tem uma fora de trabalho que se destaca por ser bem educada. Quatro das dez melhores universidades do pas, segundo o Ministrio da Educao, esto em Minas Gerais. Um custo mais baixo de vida tambm ajuda, afirma a matria.
    O texto tambm cita os incentivos do Governo Federal e do Governo de Minas para estimular o crescimento de empresas de tecnologia da informao, como o projeto do Ministrio da Cincia e Tecnologia que escolheu Minas Gerais como uma das aceleradoras de empresas do setor. Na iniciativa, 100 startups vo receber, cada uma, por 12 meses, R$ 200 mil para desenvolver negcios e ajudar a transformar Minas num estado lder no setor.
    Aceleradoras so grupos que renem membros do governo, academia e entidades representativas do setor com o objetivo de impulsionar as chamadas startups. O projeto da aceleradora mineira foi desenvolvido pela Secretaria de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) em parceria com a Sociedade Mineira de Software (Fumsoft).
    Clique aqui para ler a reportagem completa, em ingls, no site da The Economist.
    A Agncia Minas publica, tambm neste sbado, uma reportagem especial sobre o crescimento do setor de Tecnologia da Informao no estado. Clique aqui para conferir.



    Mais Acessadas



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 20, 2013

    Minas coloca o p na nova economia. O futuro agora!!!

    Setor de Tecnologia da Informao
    cresce e revela nova vocao de Minas Gerais


    Projetos como a consolidao do MG TI 2022
    e a expanso do BH-Tec impulsionam o desenvolvimento
    da chamada "nova economia" no estado



    Os grandes aportes e projetos anunciados pelo Governo de Minas nos ltimos dois anos esto ajudando a posicionar o estado entre os grandes centros de Tecnologia da Informao (TI) do pas. Atualmente, Minas abriga 5 mil empresas de TI, o que representa 7,6% do total de companhias deste setor no pas, com faturamento anual de R$ 2,3 bilhes, alm de formar 1,3 mil profissionais por ano no segmento. As empresas geram, s em Belo Horizonte, 20 mil empregos diretos, nmero que tende a expandir nos prximos anos segundo especialistas da rea.
    A mais recente ao de fomento ao setor partiu do governador Antonio Anastasia que, em fevereiro deste ano, enviou Assembleia Legislativa projeto de lei para criar um ambiente favorvel para o desenvolvimento de empresas iniciantes de base tecnolgica, as chamadas startups, e aproximar os empreendedores mineiros dos polos mundiais de inovao. A startup mineira Innovation Oasys (Ioasys), fundada em 2012 por dois jovens estudantes de Engenharia da Computao e focada no desenvolvimento de solues para plataformas mobile, ser uma beneficiadas com a medida de incentivo.
    Com um aplicativo voltado para a rea de educao e treinamento de empresas que tenham interesse em ofertar contedos por meio de dispositivos mveis, a Ioasys foi a primeira colocada da etapa de Minas Gerais do concurso de Startups Brasil Reino Unido, realizado este ano. "Nosso objetivo facilitar o acesso de professores, alunos e empresas para que o ensino seja mais dinmico e digitalizado. Queremos quebrar o paradigma da educao no Brasil", revela o scio fundador da Ioasys, Gilson Vilela.
    Tecnologia contra dengue
    Apesar de novata no mercado, a Ioasys j desenvolveu grandes projetos, como o aplicativo da Secretaria de Estado de Sade (SES) que permite a populao colaborar com a campanha "Todos Contra a Dengue" de uma maneira fcil e acessvel. A ferramenta digital, lanada em 2011 e disponvel para smartphones, busca transformar o cidado comum em agente contra a doena.
    "Fomos convidados a desenvolver o projeto digital para a campanha. O aplicativo possibilita ao cidado registrar possveis focos de dengue em qualquer lugar. Basta enviar uma foto por meio do smartphone para a central de combate dengue", esclarece Gilson. A plataforma tambm disponibiliza informaes sobre a campanha e notcias do Twitter da SES.
    Acelera Minas
    Tambm este ano, Minas Gerais conquistou o direito de sediar uma das nove aceleradoras de empresas de TI no pas. As aceleradoras so grupos que renem membros do governo, academia e entidades representativas do setor com o objetivo de impulsionar as startups.
    As dez empresas participantes do projeto mineiro ainda sero escolhidas por meio de edital lanado em maro. Cada uma ir receber, por 12 meses, R$ 200 mil para desenvolver negcios. O projeto da aceleradora mineira foi desenvolvido pela Secretaria de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) em parceria com a Sociedade Mineira de Software (Fumsoft).
    A Sectes tambm est frente do MG TI 2022, verso mineira do projeto TI Maior do Governo Federal. Trata-se de um condomnio temtico de empresas voltadas para o desenvolvimento da TI a ser instalado na Cidade da Cincia e do Conhecimento, que ser construda na regio Nordeste da capital at 2014. sendo. O objetivo agrupar as instituies pblicas e privadas para a produo de pesquisas, contedos e formao de mo de obra especializada nesta rea, com o apoio da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec).
    "Com o MG TI 2022, vamos criar em Minas um conglomerado de empresas de TI de classe mundial", destaca o secretrio da Sectes, Narcio Rodrigues. A previso de investimentos do Governo de Minas no projeto de R$ 195 milhes. Com a iniciativa, a meta gerar cerca de 72 mil novas vagas de trabalho no segmento no estado e alcanar faturamento de R$ 9 bilhes.
    Investimento em novas ideias
    Outra frente de trabalho no desenvolvimento da chamada "nova economia" so as trs linhas de crdito destinadas a empresas de tecnologia interessadas em viabilizar ou expandir os negcios, disponibilizadas pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) em parceria com a Fundao de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).
    Desde o lanamento da parceria, em julho de 2011, mais de 130 empresas j foram beneficiadas, com um aporte total de R$ 38,95 milhes. Uma delas a Way Carbon, especializada na consultoria e elaborao de estratgias de enfrentamento das mudanas climticas.
    A Way Carbon usou o crdito para construir a nova sede da startup no Parque Tecnolgico de Belo Horizonte (BH-Tec), um dos mais importantes espaos do pas a abrigar empresas de tecnologia.
    "O contexto do BH-Tec vai ao encontro dos objetivos da empresa, que busca a integrao com outras companhias de base tecnolgica e de inovao. J identificamos os parceiros imediatos e estamos amadurecendo as parcerias para desenvolver e explorar novos produtos", enfatiza o scio-diretor da Way Carbon, Breno Brates.
    Outra empresa presente no BH-Tec a Labtest, maior indstria brasileira do segmento de diagnstico in vitro. O portflio de produtos da empresa conta com ampla linha de reagentes e de equipamentos para diversos portes de laboratrios de anlises clnicas. "Projetos de expanso da Labtest no mercado esto em andamento. Os primeiros resultados de 2012 apontam para um crescimento de 59%", pontua a presidente da empresa, Eliane Lustosa.
    Inaugurado pelo governador Antonio Anastasia em 2012, o BH-Tec completa o portflio de grandes projetos de tecnologia apoiados pelo Governo de Minas, que investiu R$ 65 milhes na iniciativa. O complexo tecnolgico foi construdo em terreno cedido em regime de comodato pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em parceira com a prefeitura de Belo Horizonte, Agncia Brasileira de Inovao (Finep), Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Servio Brasileiro de Apoio s Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Fapemig.
    Atualmente, o BH-Tec abriga 16 empresas e, nos prximos anos, passar por uma expanso, com concluso prevista para 2018. Alm do BH-Tec e do ParqueTecnolgico de Viosa, est prevista a implantao de mais quatro unidades tecnolgicas no Estado: em Itajub e Lavras, no Sul do estado, Juiz de Fora, na Zona da Mata, e Uberaba, no Tringulo Mineiro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 19, 2013

    O casamento TOP deste sbado em BH o de Luciana Coura/Jos Guilherme. A noiva filha do meu amigo, o engenheiro Fernando Coura/Lucy. COURA presidente do IBRAM e do SINDIEXTRA. Fui convidado e irei com minha mulher, a decoradora Cida Amaral. Desejo toda a felicidade do mundo Luciana e ao Z Guilherme!!!

    Enlace de prestgio que movimentar o meio poltico, empresarial e social de Minas, em especial o setor da minerao de todo o pas, ser o de Luciana (foto), filha de Maria Lucy Morcatti Coura e do presidente do IBRAM e do Sindiextra Jos Fernando Coura, com Jos Guilherme (foto), filho de Maria da Consolao Martins Ramos e Jos Francisco Ramos.

    A cerimnia religiosa ser no dia 20 de abril, s 18h45, na Parquia Nossa Senhora Rainha, seguida de recepo no Alta Vila.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 19, 2013

    LAMENTO a morte do jornalista Carlos Agne - da Abrajet de Santa Catarina


    O saudo Carlos Agne,
    sempre simptico e proativo na nossa Abrajet

    Nossos psames e dos nossos associados da Abrajet Minas famlia de Carlos Agne - que conhec nos encontros da Abrajet pelo pas. Um deles em Imbituba, litoral de Santa Catarina- durante o Congresso Nacional da Abrajet em 2012.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 19, 2013

    Poltica. Serra de olho no MD (Mobilizao Democrtica) partido que surge da fuso do PPS com o PMN.

    FHC tenta segurar Serra no PSDB

    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso
    entrou em campo para demover o ex-governador paulista Jos Serra
    da tentao de trocar o PSDB pelo recm-criado MD (Mobilizao Democrtica),
    fruto da fuso do PPS com o PMN.

    Numa conversa com Serra, FHC disse que uma migrao para o MD seria desvantajosa e apontou vrias razes. Segundo relatos do ex-presidente a seus interlocutores, um dos argumentos foi que Serra ficaria desconfortvel ao subir num palanque adversrio de aliados histricos como o senador Aloysio Nunes Ferreira e o prprio FHC.
    Ele alegou ainda que somente no PSDB Serra teria alguma chance de concretizar seu sonho de concorrer novamente Presidncia, em caso de desistncia do senador mineiro Acio Neves, hoje o favorito dentro do partido.

    O ex-presidente tambm procurou integrantes do extinto PPS na tentativa de impedir que o comando do novo partido oferea vantagens a parlamentares tucanos produzindo desfalques no PSDB.
    Na conversa, FHC teria alegado que Serra no tem como fazer oposio a Geraldo Alckmin. Segundo seus aliados, Serra tem manifestado a disposio de apoiar a reeleio do governador qualquer que seja seu destino poltico.

    Serra diz que apoia Alckmin
    Mas aliados afirmam que o Palcio dos Bandeirantes tem contribudo para o desconforto de Serra no PSDB. Segundo eles, o ex-governador ficou inseguro depois que trs secretrios estaduais trabalharam contra o vereador Andrea Matarazzo, de quem amigo, na disputa pelo controle do diretrio municipal do partido em So Paulo.
    A manobra ocorreu horas aps Alckmin garantir a lderes partidrios que Matarazzo seria eleito. O mal-estar foi recebido por Serra como prova da hostilidade de uma ala do partido a seu grupo e um incentivo para que ele deixe os tucanos e v para o MD.

    O comando do MD quer explorar a oportunidade para pressionar Serra. Mas o ex-governador de So Paulo no d sinais claros de que tenha tomado uma deciso. Em conversas reservadas, ele demonstra medo do desconhecido. A legislao eleitoral permite que Serra adie a definio at setembro, se quiser concorrer a algum cargo nas eleies do ano que vem. Folha de So Paulo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 19, 2013

    Novidade!!'

    Senado vai cobrar de autoridades de outros poderes aluguel de imveis funcionais

    O Senado vai cobrar aluguel das autoridades de outros poderes que residem nos apartamentos funcionais da Casa. Alm disso, os moradores tero o prazo de um ano para desocupar os imveis. A deciso foi tomada ontem, na reunio da Mesa Diretora, mas a cobrana s vale a partir de junho.

    O valor do aluguel cobrado ser de R$ 8.885, o que deve gerar economia de R$ 2 milhes por ano aos cofres pblicos, supondo que nenhuma autoridade desocupe o imvel antes do perodo. Dos 72 apartamentos que o Senado possui, todos na 309 Sul, quadra residencial de Braslia, 52 so ocupados por senadores, 19 por autoridade de outros poderes e um est desocupado.

    Atualmente, a ocupao custeada com verba da Casa e deveria servir apenas para os parlamentares. Em alguns casos, o benefcio nem mesmo se justifica. o caso, por exemplo, do Superior Tribunal de Justia, que tem 20 imveis funcionais e, embora oito deles estejam desocupados, dez ministros ocupam os apartamentos do Senado. Alm dos ministros do STJ, lista do prprio Senado aponta como ocupantes dos imveis os ministros da Pesca, Marcelo Crivella, e da Previdncia Social, Garibaldi Alves. Tambm residem nos apartamentos quatro dos dez ministros do Tribunal de Contas da Unio, alm de juzes e desembargadores do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1. Regio.

    Segundo o senador Jorge Viana (PT-AC), primeiro vice-presidente da Casa, alm da economia, a medida foi estimulada para dar espao a senadores que desejam ocupar os imveis, mas no encontram nenhum vago. O presidente (do Senado) Renan (Calheiros) vai conversar com os responsveis dos respectivos poderes sobre a deciso. Senadores que no moram nos imveis funcionais recebem auxlio-moradia de R$ 3,8 mil por ms, o que gera um gasto anual de, pelo menos, R$ 1,32 milho.

    A medida parte do pacote de conteno de gastos anunciado por Renan em dois anos ele quer economizar R$ 160 milhes. Na reunio tambm foi decidido que a descrio de servios contratados por senadores com a verba indenizatria dever ser informada no Portal da Transparncia. Agncia Estado


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 18, 2013

    Poltica. Cmara de Barbacena tem presidente proativo.



    A chefe de gabinete do deputado Dinis Pinheiro, a competente Margareth e o presidente da Cmara de Barbacena Amarlio Andrade.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 18, 2013

    Presidente Dilma anunciou no Teatro Sesiminas, em BH, a retomada da produo de INSULINA no pas.








    A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta tera (16), no Teatro Sesiminas, em Belo Horizonte, a retomada da produo nacional de insulina. A fbrica Biomm ser construda em Nova Lima, na Regio Metropolitana da capital mineira, e sua produo deve ser iniciada em 2015. O laboratrio fruto de uma parceria entre o Ministrio da Sade, por meio da Fundao Oswaldo Cruz (Fiocruz), com a empresa brasileira Biomm. A previso de investimento de R$ 430 milhes nos prximos cinco anos. A presidenta reafirmou sua estratgia de usar o poder de compra do governo federal para incentivar o desenvolvimento do pas. impossvel um pas com a complexidade do Brasil ter uma indstria fragilizada. Consumo e investimento andam de mos dadas. Temos uma poltica de compras especfica para o setor de sade, disse.

    Tambm participaram da cerimnia o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, os ministros da Sade, Alexandre Padilha; do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior, Fernando Pimentel e da Educao, Aloizio Mercadante; o governador Antonio Anastasia, o vice-governador, Alberto Pinto Coelho e o presidente da Biomm, Francisco Carlos Marques de Freitas. Em seu discurso, Olavo Machado Junior expressou as preocupaes do empresariado com os entraves ao progresso existentes em Minas e no pas, como as obras na rodovia 381, no anel rodovirio e a baixa produtividade no trabalho. Pesquisas regulares da CNI apontam que o custo do trabalho e a reduzida produtividade da mo de obra esto entre os principais fatores que limitam a competitividade da indstria brasileira, lembrou.


    A presidenta disse concordar com Olavo Machado Junior quando ele afirma que o caminho para o desenvolvimento passa necessariamente pela educao. Dilma Rousseff avalia que o aumento da produtividade est ligado ao investimento feito na qualificao do trabalhador, em especial, a tcnica. Nesse campo, ressalto a importncia do Pronatec e agradeo muito a nossa parceria com o Sistema S. Com ela, vamos formar profissionais com esse tipo de qualificao. Inovao comea com formao profissional, analisou.

    O ministro da Sade tambm falou sobe a estratgia do governo de usar o poder de compra do Estado para incentivar o desenvolvimento do mercado. Esse trabalho, assegurou o ministro, fez com que nos ltimos dois anos o nmero de medicamentos oferecidos pelo SUS passasse de 500 para 800. H R$ 8,2 bilhes em recursos do Ministrio da Sade para ser investidos entre 2013 e 2017, revelou.

    Atualmente h cerca de 10 milhes de diabticos no pas. Desses, 1,1 milho usam a insulina oferecida pelo SUS. Em 2012, o consumo mdio de medicamentos antidiabticos pela rede pblica de sade foi de cerca de 15 milhes de frascos NPH e cerca de 1,7 milhes de frascos de insulina (1,2 milhes de frascos do tipo NPH e 145 mil frascos da regular). A Biomm produzir 50% da insulina distribuda pelo SUS.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 18, 2013

    Assine + Sade

    Passa-Quatro no sul de Minas
    recebe Caravana da Sade
    nesta quinta-feira


    Movimento faz parte do Assine + Sade, que coleta assinaturas para projeto por mais recursos da Unio.





    A Caravana da Sade da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) estar, nesta quinta-feira (18/4/13), a partir das 10 horas, no municpio de Passa-Quatro (Sul de Minas). O objetivo colher assinaturas e mobilizar a populao para encaminhar ao Congresso Nacional projeto de lei de iniciativa popular que determinar o repasse de no mnimo 10% da receita corrente bruta da Unio em sade pblica. A caravana parte do Movimento Assine + Sade, realizado pela ALMG em parceria com diversas instituies.
    A campanha ser apresentada em audincia pblica da Comisso de Sade, a requerimento do deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB). A reunio ser s 10 horas, no Hotel Recanto das Hortncias (avenida Coronel Arthur Tibrcio, n 10 antiga Serra Real Centro). Esta uma relevante iniciativa que a Casa realiza em parceria com importantes instituies pblicas, privadas e representantes da sociedade civil. Queremos ouvir a sociedade, registrar suas contribuies para aprimorarmos nosso trabalho, disse o deputado Dalmo Ribeiro.

    Passa-Quatro o segundo de 11 municpios mineiros que sero percorridos pela Caravana da Sade este ano. O movimento da Assembleia j passou por Virginpolis (8/3) e, depois de Passa-Quatro, segue para Rio Casca (23/4), Nova Lima (7/5), Itamarandiba (15/5), Pouso Alegre (24/5), Conceio das Alagoas (6/6), Nepomuceno (10/6), Paraopeba (12/6), Alfenas (8/7) e Diamantina (em data a ser definida). A Assine + Sade da Assembleia j coletou cerca de 400 mil assinaturas. Para que o projeto possa ser apresentado no Congresso Nacional, so necessrias 1,5 milho de adeses em pelo menos cinco Estados. Cada Estado deve contribuir com, no mnimo, 43 mil assinaturas.

    Alm da participao nos dias do evento, o cidado pode contribuir com a coleta de assinaturas por meio de formulrio padro disponvel no Portal da Assembleia. Para preencher, necessrio informar nome completo, endereo e ttulo de eleitor. Quem no souber o nmero do ttulo de eleitor pode informar a data de nascimento e o nome completo da me. Aps preenchimento, o formulrio deve ser enviado para a Assembleia (Rua Rodrigues Caldas, 30; CEP: 30.190-921 Belo Horizonte/MG).

    Convidados -
    Foram convidados para a audincia pblica: o prefeito de Passa-Quatro, Paulo Jos de Almeida Brito; a presidente da Cmara Municipal, vereadora Mnica Ribeiro Mota; o secretrio de Estado de Sade, Antnio Jorge de Souza Marques; o juiz diretor do Foro da Comarca de Passa-Quatro, Fbio Roberto Caruso de Carvalho; o promotor de Justia da Comarca de Passa-Quatro, Flvio Mafra Brando Azevedo; a defensora pblica-geral de Minas Gerais, Andra Abritta Garzon Tonet; o defensor Pblico da Comarca de Passa-Quatro, Antnio Carlos Brugni Velloso; o presidente da Associao Mineira de Municpios, ngelo Jos Roncalli de Freitas; o presidente do Colegiado de Secretrios Municipais de Sade de Minas Gerais, Mauro Guimares Junqueira; o presidente da Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais, Olavo Machado Jnior; presidente da Associao Mdica Brasileira Florentino de Arajo Cardoso Filho; o presidente da Associao Mdica de Minas Gerais, Lincoln Lopes Ferreira; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil - Seo MG, Luis Cludio da Silva Chaves; o presidente da Federao das Santas Casas e Hospitais Filantrpicos de Minas Gerais, Saulo Converso Lara; o presidente da Federao do Comrcio de Bens, Servios e Turismo do Estado de Minas Gerais Fecomrcio, Lzaro Luiz Gonzaga; o presidente da Federao das Cmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais, Jos Csar da Costa; o presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais, Joo Batista Gomes Soares; e o prefeito municipal de Itamonte e presidente da Associao dos Municpios da Microrregio do Circuito das guas, Ari Pinto Constantino dos Santos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 18, 2013

    Defensora Pblica Geral de Minas, Andra Tonet, participou da solenidade de entrega do Ttulo de Cidado Honorrio de Minas, ao ex-presidente Lula na Assemblia Legislativa.

    A defensora pblica geral, Andra Abritta, participou, nesta segunda-feira (15) da reunio especial da Assembleia Legislativa para a entrega do ttulo de cidado honorrio ao ex-presidente da Repblica, Luiz Incio Lula da Silva. A solenidade reuniu cerca de 650 pessoas na ALMG. Participaram tambm da cerimnia o assessor Institucional da Defensoria Pblica, Glauco David Oliveira de Sousa, e o assessor Interinstitucional, Eduardo Cyrino Generoso.


    O diploma de cidado honorrio de Minas Gerais foi entregue a Lula pelo presidente da Casa, Dinis Pinheiro e pelo deputado Rogrio Correia, autor do requerimento. Em seu discurso Dinis Pinheiro lembrou o papel histrico desempenhado por Lula em todo o processo de transformao do Pas.

    Foto: Alair Vieira/ALMG
    alair vieira
    Alm do homenageado, da defensora pblica geral, Andra Abritta
    e dos deputados Dinis Pinheiro, Rogrio Correia e Adelmo Carneiro Leo,
    compuseram a mesa de honra o secretrio de Estado
    de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Bilac Pinto;
    os ministros da Agricultura, Antnio Andrade;
    e da Educao, Alosio Mercadante;
    o desembargador do Tribunal de Justia de Minas Gerais,
    Jos Afrnio Vilela; o deputado federal Weliton Prado;
    o vice-prefeito de Belo Horizonte, Dlio Malheiros;
    o vereador Juninho Paim; os presidentes dos diretrios
    nacional e estadual do PT, Rui Falco e Reginaldo Lopes,
    respectivamente; e a presidente da CUT-MG, Beatriz Cerqueira


    a DSC02881
    Ministro da Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Antnio Andrade,
    Luiz Incio Lula da Silva e Andra Abritta



    Aps a homenagem, Lula lembrou sua primeira passagem por Minas Gerais para apoiar a paralisao dos trabalhadores da construo civil, em julho de 1979. "Se tenho tanto carinho e respeito por Minas porque os mineiros tm muito carinho e respeito por mim. Entre ns, desde aquela poca, criou-se uma profunda identidade, formada no mesmo compromisso de vida com a dignidade e a justia. No existe uma nica regio de Minas que eu no conhea profundamente e admire", afirmou.

    a DSC02915
    DPG Andra Abritta,desembargador Jos Afrnio Vilela,
    ministro Antnio Andrade, ex-presidente da Repblica Lula
    e o presidente da ALMG Dinis Pinheiro


    a DSC02884final
    Assessor Institucional da DPMG,
    Glauco David de Oliveira Sousa
    e o ex-presidente Lula


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 18, 2013

    Novidade no Festuris este ano

    Atlanta conhece o Festival do Turismo de Gramado

    Consulado Brasileiro e Cmara de Comrcio
    vo auxiliar na promoo do evento

    O representante do Festival do Turismo de Gramado nos Estados Unidos, Canad e Amrica Central, Walter Comassetto, esteve no Consulado Brasileiro de Atlanta, em reunio com o vice-cnsul Ricardo Barros e a presidente da Cmara de Comrcio Brasil/Estados Unidos em Atlanta, Lcia Jennings. A partir deste encontro, as duas entidades mais importantes do Sul dos Estados Unidos ligadas ao Brasil conheceram toda a estrutura do Festuris e tambm informaes tursticas do Pas.

    O vice-cnsul lidera uma comisso encarregada de promover o turismo brasileiro nos Estados da Georgia, Tennessee, Carolina do Sul, Alabama e Mississippi. Com isso, o evento ser oficialmente recomendado para empresas do setor, afirma. Segundo Comassetto, ainda est prevista a vinda de um grupo jornalistas e representantes do trade norte-americano ao festival.

    O FESTURIS
    Em 2013, o Festival do Turismo de Gramado completa 25 anos. Considerada a feira de negcios de resultados mais efetivos para o trade e palco de negcios tursticos mundiais, no ano passado comemorou a abertura do mercado asitico. Voltado exclusivamente a profissionais do setor, o Festuris teve em torno de 400 expositores e 14 mil visitantes com poder de deciso de toda a Amrica do Sul em 2012. A 25 edio se realizar de 7 a 10 de novembro, no Serra Park, em Gramado. Informaes no www.festivalturismogramado.com.br.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 17, 2013

    ARTIGO ESPECIAL. Vale conferir!!!

    ICMS NO INCIDE SOBRE FORNECIMENTO DE GUA CANALIZADA.

    Na sesso do ltimo dia 10 de abril, o Supremo Tribunal Federal, no julgamento do RE 607.056, concluiu que no mais poder haver a incidncia de ICMS sobre o fornecimento de gua canalizada ou potvel a seus usurios.

    O fornecimento de gua pode ser prestado diretamente pelo Estado ou concedido tal servio a empresas estatais ou companhias de abastecimento, ao exemplo da COPASA, em Minas Gerais.

    O que se depreende da deciso definitiva da Suprema Corte que o referido imposto estadual no poder incidir pelo fato de o fornecimento de gua encanada ser considerado servio essencial coletividade, e, como tal, deve ser qualificado como bem universal e despido de qualquer taxao.

    Tem-se que, como regra, a universalizao do acesso a servios essenciais e a incidncia de qualquer imposto tem origem na prpria Constituio, como ocorre com o servio de transporte pblico e de comunicao, o que no se aplicaria, a rigor, com o servio de gua canalizada, porquanto no previsto, taxativamente, em nenhum dispositivo da Carta da Repblica.

    Outro ponto. Por no ser a gua propriamente uma mercadoria, e, sim, um bem pblico essencial sociedade, insusceptvel, pois, de circulao econmica, sobre seu fornecimento, por conseguinte, no poderia incidir o ICMS que, por fora constitucional e da Lei Complementar 87/96, apenas recai sobre a transferncia de mercadoria. Ora, a legislao do ICMS no pode impor a tributao sobre um bem que no se qualifica como mercadoria, sob pena de ofensa ao art. 110, do CTN. Em matria tributria, de indiscutvel necessidade o respeito aos conceitos e institutos j definidos no Direito. Se a expresso mercadoria definida como sendo um bem mvel objeto de mercancia, com intuito empresarial e lucrativo, no pode um bem como o caso da gua ser caracterizado como tal se, de fato, em sua essncia no o . Ou seja, a lei no pode, por fico, conceituar algo que, na verdade, no .

    Nesta toada, se, doravante no poder mais haver a incidncia do ICMS sobre o fornecimento de gua canalizada, s cabe ao consumidor arcar, a ttulo de contraprestao pelo fornecimento de gua potvel, com a respectiva tarifa, no incidindo sobre ele (fornecimento) o ICMS, por no ser ela (gua) mercadoria para fins tributrios, como bem apontou, h muito, nosso respeitvel Tribunal de Justia de Minas Gerais (Apelao 328.819-7, rel. Des. HYPARCO IMMESI).

    Diante disto, um relevante efeito em relao ao oramento dos Estados.

    Como tal tema foi considerado como de repercusso geral instrumento este que impe o que decidido pelo STF a todos os casos idnticos e com fora vinculante aos demais Tribunais inarredvel asseverar-se que os contribuintes, alm de verem suas pretenses acolhidas em processos de idntico teor, e que se encontravam pendentes de julgamento, podero ainda pleitearem a restituio do que foi pago nos ltimos 05 anos, a ttulo de ICMS, nas contas de tarifa de gua que consumira.

    Ser, por certo, mais uma preocupao para o caixa dos Estados, com j escassos recursos. Como a deciso tem ares de definitiva, no poder haver recusa, seja no Judicirio, seja no Executivo, para a devoluo de tais valores.

    Mas, a despeito de tal deciso do STF, em verdade, penso mesmo que com o que mais devemos nos preocupar se haver gua em nossos lares...

    TIAGO GOMES DE CARVALHO PINTO
    Advogado. Doutor em Dir. Tributrio pela UFMG. Professor de Dir. Tributrio do UNI-BH e Presidente da Comisso Especial de Assuntos Federativos da OAB/MG.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 17, 2013

    Esta quinta-feira o Dia do ndio. Coloque na sua agenda...

    Em comemorao ao Dia do ndio,
    Boulevard Shopping recebe apresentao cultural dos ndios Pataxs,
    de 18 a 21 de abril

    Para celebrar o Dia do ndio, comemorado em 19 de abril, o Boulevard Shopping, em parceria com o Mos de Minas, recebe, de 18 a 21 de abril (quinta a sexta-feira), das 10h s 22h, nos corredores laterais do piso 2 do mall, apresentao cultural dos ndios Pataxs.

    Os ndios apresentaro danas tpicas, pinturas corporais e exposio de objetos artesanais como colares, pulseiras, cocares, arco e flecha, artigos para decorao e utenslios domsticos, que estaro venda. Tambm haver uma mostra de fotografia indgena composta por seis painis.

    Segundo o gerente de Marketing, Daniel Vieira, o objetivo disseminar a cultura indgena, dando oportunidade aos visitantes de admirar e comprar as artes dos Pataxs, alm de conscientizar a populao sobre os valores dos smbolos, danas e uso das pinturas corporais desse povo, diz.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 17, 2013

    Novidade no SIAMIG

    Mrio Campos
    novo Secretrio Executivo da SIAMIG

    A Associao das Indstrias Sucroenergticas de Minas Gerais SIAMIG comunica a efetivao como Secretrio Executivo da entidade do economista com MBA em Finanas, Mrio Ferreira Campos Filho, deliberao aprovada na ltima reunio do Conselho Deliberativo no dia 04 de abril.

    Mrio Campos j acumulava o cargo de Gerente Executivo e Secretrio Executivo Interino da SIAMIG, e substitui o ex- Secretrio Executivo, Luiz Custdio Cotta Martins, que se desligou da entidade em agosto do ano passado.

    Mrio Campos funcionrio da SIAMIG desde 2003 e se tornou um conhecedor profundo do setor, com assessoramento efetivo nos vrios assuntos de interesse desde levantamentos de produo, logstica, tributrio aos ambientais e de relacionamento com a Imprensa.

    O atual Secretrio Executivo da SIAMIG j participa dos vrios fruns do setor, como do Frum Nacional Sucroenergtico (FNS), Cmara Setorial do Acar e do lcool do Ministrio da Agricultura e Abastecimento e da Mesa Tripartite (envolvendo governo, produtores e distribuidores), coordenada pelo Ministrio das Minas e Energia (MME). Alm do acompanhamento de todas as aes junto Agncia Nacional do Petrleo, Gs Natural e Biocombustveis (ANP), atual rgo regulador do setor.

    Em sua carta a todos os 41 Associados da entidade, Mrio Campos agradeceu o apreo e confiana nele depositados, alm de confirmar sua disposio incansvel na luta em prol do setor e na busca de solues para os desafios e novas conquistas!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 16, 2013

    Turbulncia no voo

    lInterrupo de voos da Azul preocupa Sindicomrcio-JF

    A suspenso dos voos da Azul/Trip com sada do Aeroporto Presidente Itamar Franco para Belo Horizonte e Guarulhos e transferncia dos voos JF-Campinas para o Aeroporto da Serrinha, que enfrenta constantes problemas com a falta de teto para pousos e decolagens, tm causado apreenso tambm entre os comerciantes de Juiz de Fora. O Presidente do Sindicomrcio-JF, Emerson Beloti, v com grande preocupao a deciso da empresa, pois muitos comerciantes da cidade utilizam o Aeroporto para otimizar o tempo e o acesso a seus fornecedores.

    De acordo com Beloti, cidades como Ipatinga, Montes Claros e Uberlndia sempre foram favorecidas pela companhia area. Ipatinga, por exemplo, tem 11 horrios de voo com destino a Belo Horizonte, Governador Valadares, So Paulo e Vitria. J Montes Claros conta com oito voos dirios para Belo Horizonte e Campinas. Em Uberlndia, so 13 voos de quatro companhias areas, para So Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Braslia, Campinas, Cuiab e Goinia.

    de se estranhar essa deciso da Azul/Trip, pois os voos oferecidos atualmente tm volume de passageiros. Juiz de Fora precisa dessa ligao com Belo Horizonte. Do contrrio, os comerciantes precisaro usar a BR-040, que est em condies precrias, com trechos com altos ndices de acidentes. Alm do tempo da viagem, os comerciantes tero que enfrentar o perigo da estrada para chegar capital, ressalta Emerson Beloti.

    O presidente do Sindicomrcio-JF afirma, ainda, que a deciso da Azul/Trip vai afastar investimentos que estavam sendo pensados para a cidade. Ficar desconectados com a capital vai ser ruim para todos, inclusive para a integrao econmica do Estado, afirma Beloti.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 16, 2013

    Notcia boa, tambm d audincia.

    Governador Antonio Anastasia
    recebe representantes da Brasil Foods S.A.


    Companha investiu cerca de R$ 100 milhes,
    no ltimo ano, em sua unidade industrial de Uberlndia




    O governador Antonio Anastasia recebeu em audincia, nesta segunda-feira (15), representantes da empresa BRF (Brasil Foods S.A.). Eles expuseram ao governador os investimentos realizados no ltimo ano unidade industrial da empresa em Uberlndia, no Tringulo Mineiro. Os recursos, da ordem de cerca de R$ 100 milhes, possibilitaram a ampliao da produo e a criao de mais 572 empregos diretos. Agora, com quase 10 mil colaboradores, a unidade tornou-se a maior do grupo em todo o Brasil.
    O vice-presidente de assuntos coorporativos da empresa, Wilson Newton de Mello Neto, destacou a importante parceria da corporao com o Governo do Estado, a relao de confiana com Minas Gerais e a inteno de continuar investido em territrio mineiro.
    Durante os anos de 2011 e 2012, a construo de trs novas linhas de produo de aves permitiu o aumento de cerca de 50% no volume de abate de aves e de 20% no de sunos, alm da ampliao das granjas e incubatrios. Com isso, a capacidade de produo mensal da fbrica passou de 32 mil para 39 mil toneladas.
    A planta de Uberlndia hoje a mais completa da BRF e conta com fabricao de produtos das marcas Sadia, Perdigo, Qualy, Becel, Doriana, Claybom. A BRF possui ainda unidade industrial de lcteos em Ravena (Distrito de Sabar) e centros de distribuio em Belo Horizonte, Cristina, Frutal, Ravena e Rio Casca.
    Com faturamento lquido de R$ 28,5 bilhes, registrado em 2012, a BRF responde por cerca de 9% das exportaes mundiais de protena animal, sendo uma das maiores empregadoras privadas do pas, com cerca de 110 mil funcionrios. Opera 50 fbricas em todas as regies do Brasil e possui slida rede de distribuio que, por meio de 33 centros de distribuio, leva seus produtos para consumidores de 98% do territrio nacional.
    As vendas externas responderam por 40,8% das receitas lquidas em 2012. Mantm nove unidades industriais na Argentina e duas na Europa (Inglaterra e Holanda), alm de 19 escritrios comerciais para atendimento a mais de 120 pases dos cinco continentes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 16, 2013

    Fora gripe!!!

    Minas Gerais
    inicia Campanha de Vacinao
    contra a Influenza


    Com o slogan No Vacile! Vacine-se,
    a meta vacinar 80% dos mineiros
    que integram os grupos prioritrios




    Andr Brant/SES-MG

    Em Minas, o pblico alvo representar aproximadamente 3,9 milhes de pessoas

    Em Minas, o pblico alvo representar aproximadamente 3,9 milhes de pessoas



    Comeou nesta segunda-feira (15) a Campanha Nacional de imunizao contra a Influenza, que tem como objetivo reduzir a mortalidade, as complicaes e as internaes decorrentes das infeces pelo vrus da influenza nos grupos prioritrios, que tem at o dia 26 de abril para serem imunizados.
    Alm de indivduos com 60 anos ou mais de idade, esto neste grupo os trabalhadores de sade que exercem suas atividades em unidades que fazem atendimento para a influenza, os povos indgenas, as crianas na faixa etria de seis meses aos menores de dois anos, as gestantes, as purperas (at 45 dias aps o parto), os grupos portadores de doenas crnicas no transmissveis e outras condies clinicas especiais e a populao privada de liberdade.
    Nosso objetivo proteger a parcela da populao que corre mais risco de ter a doena na forma mais grave. A contra-indicao vlida somente nos casos de alergia grave. Ou seja, so aquelas pessoas que no podem comer sequer alimentos feitos que levem ovo, diz a coordenadora estadual de imunizao, Tnia Brant.
    Em Minas, o pblico alvo representar aproximadamente 3,9 milhes de pessoas, num investimento de R$ 2,7 milhes. Com o slogan No Vacile! Vacine-se, a Secretaria Estadual de Sade (SES-MG) vai disponibilizar a vacina em 5.500 postos fixos e volantes, 13 mil profissionais envolvidos e 1.525 veculos disponibilizados. Para estimular a conscientizao da importncia da vacina, aes de comunicao foram criadas pela SES/MG. Entre elas, sero distribudos um milho de flyers e 50 mil cartazes, tambm ser veiculada propaganda em 159 emissoras de rdio no Estado.
    A campanha tambm ser veiculada em 90 mil sacos de pes enviados para padarias de Belo Horizonte, Ribeiro das Neves, Betim, Sabar e Santa Luiza. Com 4,3 milhes de doses destinadas para o Estado, a meta continua a mesma dos anos anteriores: vacinar 80% dos grupos prioritrios. A vacina composta por diferentes cepas do vrus Myxovirus influenzae inativados, fragmentados e purificados. A composio e concentrao de antgenos hemaglutinina (HA) so atualizadas a cada ano, em funo de dados epidemiolgicos, segundo as recomendaes da organizao mundial de sade (OMS).
    A Influenza ou Gripe A (H1N1)
    A influenza constitui-se em uma das grandes preocupaes das autoridades sanitrias, devido ao seu impacto na mortalidade decorrente das suas variaes antignicas cclicas sazonais. A Organizao Mundial de Sade (OMS) por meio do Programa Global de Influenza monitora a atividade da doena mundialmente. uma infeco viral aguda que afeta o sistema respiratrio e de elevada transmissibilidade e distribuio global, com tendncia a se disseminar facilmente em epidemias sazonais.
    A transmisso ocorre por meio de secrees das vias respiratrias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mos, que aps contato com superfcies recm contaminadas por secrees respiratrias podem levar o agente infeccioso direto a boca, aos olhos e ao nariz. Os vrus influenza so da famlia dosOrtomixovirus e subdividem-se em trs tipos: A, B e C, de acordo com sua diversidade antignica, podendo sofrer mutaes. Os vrus A e B so responsveis por epidemias de doenas respiratrias que ocorrem em quase todos os invernos, com durao de quatro a seis semanas e frequentemente associadas com o aumento das taxas de hospitalizao e morte.
    Os sintomas, muitas vezes, so semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias areas superiores, com congesto nasal, rinorreia, tosse, rouquido, febre varivel, mal-estar, mialgia e cefalia. A maioria das pessoas infectadas se recupera dentro de uma a duas semanas sem a necessidade de tratamento mdico. No entanto, nas crianas muito pequenas, idosos e portadores de quadros clnicos especiais, a infeco pode levar a formas clinicamente graves, pneumonia e morte.
    O tratamento antiviral e importante no manejo clinico da gripe severa ou complicada. Assim, a vacinao anual recomendada para proteo contra a gripe, sendo recomendada para os grupos alvos definidos pelo Ministrio da Sade, mesmo que j tenham recebido a vacina na temporada anterior. Os casos graves da doena evoluem para a Sndrome Respiratria Aguda Grave (SRAG) levando ate mesmo ao bito. Essas complicaes so bem mais comuns entre menores de 2 anos, idosos, gestantes e pessoas com historia de patologias crnicas, podendo elevar as taxas de mortalidade nestes grupos especficos.
    A OMS estima que h no mundo cerca de 1,2 bilho de pessoas com risco elevado de complicaes por gripe: 385 milhes de idosos acima de 65 anos de idade, 140 milhes de crianas, e 700 milhes de crianas e adultos com doena crnica. Alm disso, h necessidade de proteger os profissionais que atuam na assistncia a doentes visando a preservao desta fora de trabalho e secundariamente evitar a propagao da doena para a populao de alto risco.
    Contra indicaes
    A vacina contra a influenza sazonal e pandmica no deve ser administrada em:
    - Pessoas com histria de reao anafiltica prvia ou alergia severa relacionada a ovo de galinha e seus derivados, assim como a qualquer componente da vacina;
    - Pessoas que apresentaram reaes anafilticas graves a doses anteriores tambm contraindicam doses subsequentes.
    Precaues
    - Em doenas agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinao at a resoluo do quadro com o intuito de no se atribuir vacina a manifestao;
    - Para pessoas com histria pregressa de sndrome de Guillain Barr - SGB,recomenda-se realizar avaliao mdica criteriosa de risco-benefcio da vacina.
    Eventos adversos ps-vacinal
    - Manifestaes locais:
    Dor no local da aplicao, eritema e endurao ocorrem em 10% a 64% dos pacientes. So benignas e autolimitadas geralmente resolvidas em 48 horas.
    - Manifestaes sistmicas:
    Febre, mal estar e mialgia podem comear entre 6 e 12 horas aps a vacinao e persistir por um a dois dias. mais frequentes em primo vacinados.
    - Manifestaes de hipersensibilidade:
    So raras e podem ser devido hipersensibilidade a vacina. Reaes anafilticas graves contraindicam doses subsequentes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 16, 2013

    Trem bo!!!

    Minas Gerais
    promove festival de gastronomia
    no Uruguai


    Evento ser realizado
    em um restaurante na capital Montevidu.
    Quatro chefs mineiros assinaro o menu



    Minas Gerais caminha a passos largos para se firmar como o estado da Gastronomia e tornar sua culinria ainda mais conhecida no cenrio internacional. Depois dos espanhis, agora a vez dos uruguaios apreciarem os diversos sabores da comida mineira. Nesta quarta-feira (17), o Governo de Minas ir promover, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, o Gastrofestival, que ser realizado no restaurante Las Carretas, no Hotel Sheraton Montevideo, na capital uruguaia. O evento ser aberto ao pblico, mediante reserva. O restaurante tem capacidade para receber 80 pessoas.
    Quatro chefs mineiros assinaro o menu: Eduardo Avelar (Conspirao Gastronmica), Caetano Sobrinho (A favorita), Hendres Almeida (Restaurante Gomide) e Frederico Trindade (Restaurante Trindade). Doce de leite, queijos diversos, castanhas e molho de jabuticaba so alguns dos ingredientes que sero utilizados na preparao dos pratos que prometem impressionar o paladar dos uruguaios.
    o caso do carpaccio feito a partir de ingredientes tradicionais da cozinha de Minas, como rabada, agrio e batata baroa, que ser preparado pelo chef Caetano Sobrinho. E para adocicar o paladar, ele far uma torta feita com castanhas brasileiras servida com doce de leite quente. J o chef Eduardo Avelar, que um exmio pesquisador da culinria mineira, possuindo vasto conhecimento sobre carnes maturadas, queijos, ervas, cafs e tcnicas antigas de preparo dos alimentos, vai apresentar um ceviche del cerrado.
    Os uruguaios tambm tero a chance de provar o lombo de porco, com palmito pupunha, repolho frito e doce de leite, especialidade do chef Frederico Trindade, alm de peixe com pur de ica e molho de jabuticaba, que ser servido por Hendres Almeida.
    Gastronomia Mineira
    Minas j tem na gastronomia um de seus valores mais importantes. Pesquisa realizada em 2011 pela Secretaria de Turismo apontou que 22% dos gastos dos turistas que visitam o Estado so com alimentao. Dos 13 aspectos analisados no nvel de satisfao, gastronomia/restaurantes alcanou a segunda melhor nota de preferncia no levantamento. Em primeiro lugar ficou a hospitalidade.
    No ms de janeiro, a culinria mineira foi a grande homenageada do XI Congresso Internacional Gastronmico Madrid Fusin, realizado na Espanha. O evento considerado o Oscar da Gastronomia mundial. Foi a primeira vez que um Estado foi selecionado para receber a homenagem. Desde 2002, quando o congresso foi criado, apenas pases Mxico, Peru, Coria do Sul, Austrlia e Singapura tinham recebido a homenagem.
    Devido ao sucesso do evento espanhol, o Governo de Minas promoveu em Belo Horizonte, nos ltimos dias 15 e 16 de maro, o 1 Salo da Gastronomia Mineira. Ao replicar a participao de Minas no Madrid Fusin na capital do Estado, o objetivo foi dar oportunidade para quem no pde ir ao evento internacional de assistir, ao vivo e gratuitamente, as mesmas apresentaes feitas na Espanha pelos chefs de Minas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 16, 2013

    Lula virou mineiro!!!

    Lula recebeu Cidadania Mineira.
    Solenidade no plenrio da Assemblia Legislativa de Minas.
    Conhea todos os detalhes!!!



    Foto arquivo internet
    Aberta pelo presidente Dinis Pinheiro,
    a reunio contou com a presena de autoridades
    das esferas federal, estadual e municipal de governo

    O ex-presidente da Repblica Luiz Incio Lula da Silva recebeu na tarde desta segunda-feira (15/4/13), no Plenrio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o ttulo de cidado honorrio do Estado. A homenagem foi realizada em Reunio Especial, por solicitao do deputado Rogrio Correia (PT), que assim como outros deputados estaduais participou da cerimnia. O presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), comandou os trabalhos e, em seu pronunciamento, lembrou o papel histrico desempenhado por Lula neste momento de intensa transformao do Pas. O Plenrio recebeu aproximadamente 350 pessoas para a homenagem, enquanto outras 300 acompanharam a solenidade das galerias.
    Alm do homenageado e dos deputados Dinis Pinheiro, Rogrio Correia e Adelmo Carneiro Leo (PT), compuseram a mesa de honra o secretrio de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Bilac Pinto; os ministros da Agricultura, Antnio Andrade; e da Educao, Alosio Mercadante; o desembargador do Tribunal de Justia de Minas Gerais, Jos Afrnio Vilela; o deputado federal Weliton Prado (PT-MG); a defensora pblica geral do Estado, Andrea Abritta; o vice-prefeito de Belo Horizonte, Dlio Malheiros; o vereador Juninho Paim (PT); os presidentes dos diretrios nacional e estadual do PT, Rui Falco e Reginaldo Lopes, respectivamente; e a presidente da CUT-MG, Beatriz Cerqueira.
    Aberta por Dinis Pinheiro, a Reunio Especial contou com a presena de outras autoridades das esferas federal, estadual e municipal de governo, alm de muitos prefeitos e vereadores do interior de Minas. Filiados e simpatizantes do Partido dos Trabalhadores (PT) e de outros partidos da base do governo Dilma Rousseff tambm se fizeram presentes. Primeiro a discursar, Rogrio Correia, autor do requerimento para a homenagem, concedida ainda em 2011 mas s agora formalizada, classificou Lula como eterno presidente da Repblica. Ele lembrou os principais momentos da trajetria pessoal e poltica de Lula, destacando a importncia da homenagem. Minas Gerais reconhece agora o papel histrico desse brasileiro. Com esse ttulo de cidado honorrio, ele se torna representante de todo o povo mineiro, afirmou.
    Lula relembra sua passagem por Minas

    O diploma de cidado honorrio de Minas Gerais foi entregue a Lula por Dinis Pinheiro e Rogrio Correia. Sorrindo bastante, Lula ergueu a placa para o pblico, arrancando uma salva de palmas. Depois, foi a vez do ex-presidente discursar. Lula comeou seu pronunciamento lembrando sua passagem por Minas Gerais, em julho de 1979, para apoiar a paralisao dos trabalhadores da construo civil, movimento que ficou nacionalmente conhecido como a Greve dos Pedreiros. Sempre com referncias ao futebol, como fazia quando era presidente, Lula lembrou que os trabalhadores realizavam suas assembleias no antigo estdio do Atltico, perto da Assembleia, onde hoje um shopping. A mobilizao foi duramente reprimida, resultando na morte de um trabalhador de 24 anos, e representou, segundo Lula, uma virada histrica na mobilizao dos trabalhadores, que comeou em Minas.
    Se tenho tanto carinho e respeito por Minas porque os mineiros tem muito carinho e respeito por mim. Entre ns, desde aquela poca, criou-se uma profunda identidade, formada no mesmo compromisso de vida com a dignidade e a justia. No existe uma nica regio de Minas que eu no conhea profundamente e admire, afirmou. Entre as vrias referncias ao Estado, o ex-presidente citou, por exemplo, Araua (Vale do Jequitinhonha), pratos da culinria mineira e os trs principais times de futebol do Estado, alm do seu vice-presidente, o mineiro Jos Alencar, j falecido.
    Lula lembrou ainda que a presidente Dilma Rousseff mineira, fazendo outras referncias a personalidades mineiras, muitas j falecidas. At Pel foi citado. Muitos se esquecem de que Pel mineiro de Trs Coraes, apontou. Tenho orgulho de ter feito muito por Minas. Tenho certeza de que a presidente Dilma j fez e vai fazer muito mais. Por isso, o ttulo de cidado mineiro daquelas homenagens que do sentido nossa vida. Mas antes de receber esse ttulo, eu j me sentia em casa em Minas Gerais. Sempre me senti mineiro de alma e de corao, completou Lula, que ganhou de presente dos deputados estaduais as camisas do Atltico, do Cruzeiro e do Amrica.
    Para Dinis Pinheiro, Lula tem papel histrico
    Dinis Pinheiro parabenizou Lula pela homenagem e lembrou que ele figura central no grande processo de transformao histrica que o Brasil vem sofrendo desde o sculo XX. Lula foi o primeiro operrio eleito para a Presidncia da Repblica e agora nosso conterrneo. Ele personagem da grande virada democrtica que teve vez na Amrica do Sul, fruto de muitas lutas que sacrificaram toda uma nova gerao poltica. Nesse mesmo contexto, Dilma Rousseff foi a primeira mulher eleita presidente do Pas, apontou o presidente, citando ainda outras personalidades polticas mundiais, como o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o ex-presidente da frica do Sul, Nelson Mandela.
    Antes do incio da solenidade, cerca de 600 pessoas se aglomeraram fora da ALMG - entre integrantes de movimentos sociais, sindicatos, partidos polticos, admiradores do ex-presidente ou simplesmente curiosos - para recepcionar Lula, que chegou sede do Legislativo estadual pelo Hall das Bandeiras. Acenando para a multido, o homenageado seguiu por um tapete vermelho at o Salo Nobre, onde se encontrou com autoridades. Na sequncia, Lula seguiu para o Plenrio, onde foi recebido por Dinis Pinheiro.
    Acompanhando a movimentao da chegada do ex-presidente Assembleia por um telo, os ocupantes das cadeiras no Plenrio entoaram msicas em homenagem a Lula, recepcionado logo depois com muitas palmas. Na abertura da Reunio Especial, msicos da Orquestra Sinfnica de Minas Gerais executaram o Hino Nacional. Os Drages da Inconfidncia, guarda de honra da Polcia Militar, tambm participaram da cerimnia.
    Do serto do Nordeste Presidncia da Repblica
    Luiz Incio Lula da Silva nasceu em 27 de outubro de 1945, em Garanhuns (PE), mas aos sete anos mudou-se, junto com a famlia, para o Guaruj (SP). Desde cedo comeou a trabalhar, desempenhando atividades como as de engraxate, ajudante de tintureiro e office boy.
    Aps se formar em tornearia mecnica pelo Servio Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Lula comeou sua carreira nas Indstrias Villares, no ABC Paulista. Em 1975, foi eleito presidente do Sindicato dos Metalrgicos de So Bernardo e Diadema, sendo reeleito em 1978.
    Em 10 de fevereiro de 1980, ajudou a fundar o PT, que representava os movimentos sindicais, as comunidades eclesiais de base da igreja catlica, os grupos de esquerda e os intelectuais. J em 1986, foi eleito deputado federal e teve o maior nmero de votos do Pas.
    Aps trs tentativas, Lula foi eleito presidente da Repblica para o perodo de 2003 a 2006 e reeleito para o segundo mandato, de 2007 a 2010. Seu segundo mandato foi encerrado com 87% de aprovao, um dos mais altos ndices j apurados no Brasil.
    Desde fevereiro de 2011, Luiz Incio Lula da Silva presidente honorrio do PT. Em outubro do mesmo ano, foi diagnosticado com um cncer de laringe. Em junho de 2012 foi considerado curado pelos mdicos que o trataram.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 15, 2013

    Defensora Pblica geral de Minas, Andra Tonet, recebeu em BH, o secretrio de Reforma do Judicirio, Flvio Crocce Caetano.


    a DSC01988

    A defensora pblica geral, Andra Abritta Garzon Tonet, recebeu,
    em seu gabinete, o secretrio de Reforma do Judicirio,
    Flvio Crocce Caetano. O encontro aconteceu no dia 18 de maro
    Durante a visita foram discutidos assuntos relacionados
    Defensoria Pblica, dentre eles a disponibilizao de cursos
    aos defensores atravs da Escola Nacional de Mediao (ENAM)


    a DSC01993
    Participaram tambm do encontro o subdefensor geral,
    Wagner Geraldo Ramalho Lima, a chefe de gabinete da DPMG,
    Christiane Procpio, a coordenadora de Projetos e Convnios,
    Hellen Caires e o coordenador da SRJ/MJ, Eduardo Machado Dias



    Fonte: Ascom/DPMG (03/04/2013)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 15, 2013

    Ampliao importante para a Educao em BH

    Reforma de unidade
    do Colgio Tiradentes
    em Belo Horizonte
    foi entregue no final de semana


    Foram investidos mais de R$ 412 mil
    em novas salas de aulas e na ampliao
    da unidade Nossa Senhora das Vitrias



    Divulgao/Educao MG

    Secretria Ana Lcia Gazzola e o comandante Geral da PMMG, Coronel Mrcio Martins SantAna, durante o descerramento da placa

    Secretria Ana Lcia Gazzola
    e o comandante Geral da PMMG,
    Coronel Mrcio Martins SantAna,
    durante o descerramento da placa



    A semana letiva encerra com comemoraes para os alunos e educadores do Colgio Tiradentes da Polcia Militar de Minas Gerais - Unidade Nossa Senhora das Vitrias, em Belo Horizonte. Na manh desta sexta-feira (12) foi realizada a cerimnia de entrega da obra de reforma e ampliao da escola vinculada rede estadual de ensino. Para as mudanas estruturais do colgio foram investidos R$ 412,8 mil.
    Uma escola reformada favorece o ambiente para aprendizado. Nessa escola, ns temos um bom desempenho nas avaliaes educacionais, como no Ideb (ndice de Desenvolvimento da Educao Bsica), mas podemos melhorar aqui e nas outras instituies da rede estadual, disse a secretria de Estado de Educao, Ana Lcia Gazzola, durante a cerimnia de entrega da obra.
    Os recursos investidos pelo Governo de Minas proporcionaram a reforma dos banheiros dos alunos, dos vestirios dos servidores da escola e da sala de informtica.
    Tambm houve a construo de trs salas de aula, vestirios, sala multimeios e o laboratrio de informtica. Com esse laboratrio temos um lugar adequado para melhorar a aprendizagem com o uso da tecnologia. um benefcio para o professor, o aluno e toda a comunidade, comentou a diretora pedaggica da escola, Leocdia de Ftima Vieira Zuba.
    A Unidade Nossa Senhora das Vitrias responsvel pelo atendimento de 831 estudantes dos anos finais do ensino fundamental (6 ao 9 ano) e ensino mdio. So 24 turmas atendidas nos turnos da manh e tarde. A unidade foi criada em 1978, quando era vinculada ao Colgio Tiradentes Argentino Madeira. A partir de 2001, foi descentralizada e tornou-se unidade autnoma.
    Fico feliz em ver a nossa escola cada vez mais consolidada, no s nos projetos pedaggicos, mas em suas instalaes fsicas. So mudanas fundamentais, pois com educao que o cidado se torna um ser consciente de suas atitudes, disse o comandante Geral da Polcia Militar de Minas Gerais, Coronel Mrcio Martins SantAna.
    Colgio Tiradentes
    A Polcia Militar de Minas Gerais possui 20 unidades do Colgio Tiradentes, localizadas nos municpios de Belo Horizonte, Barbacena, Betim, Bom Despacho, Contagem, Diamantina, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Lavras, Manhuau, Montes Claros, Passos, Patos de Minas, Tefilo Otoni, Uberaba e Vespasiano.
    Somadas todas as unidades, o Colgio Tiradentes atende cerca de 20 mil alunos que so filhos e dependentes legais de militares.
    Essas escolas so coordenadas e administradas pela PMMG, mas seguem as orientaes e diretrizes da Secretaria de Estado de Educao aplicadas s outras escolas da rede estadual. O acompanhamento permanente de inspetoras escolas das Superintendncias Regionais de Ensino, o cumprimento da matriz curricular e a participao nos programas e projetos coordenados pela SEE, esto entre as orientaes de trabalho.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 15, 2013

    Ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF o orador oficial do 21 DE ABRIL em Ouro Preto.



    Lista dos agraciados
    com a Medalha da Inconfidncia
    publicada no "Minas Gerais"


    O presidente do Supremo Tribunal Federal,
    Joaquim Barbosa, receber o Grande Colar
    e ser o orador oficial da cerimnia


    O Minas Gerais Dirio Oficial dos Poderes do Estado publicou, em sua edio desta sexta-feira (12), ato do governador Antonio Anastasia pelo qual concede a Medalha da Inconfidncia a 164 personalidades e entidades que contribuem ou contriburam para o desenvolvimento de Minas Gerais e do Brasil. Maior comenda concedida pelo Estado de Minas Gerais, a Medalha da Inconfidncia entregue anualmente e tem quatro designaes: Grande Colar, Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidncia.
    O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, mineiro de Paracatu, receber o Grande Colar e ser o orador oficial. A ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o ministro de Cincia e Tecnologia, Marco Antnio Raupp, a ministra do STF, Rosa Maria Weber Candiota, e os ministros Sebastio Alves dos Reis e Laurita Hilrio Vaz, do Superior Tribunal de Justia (STJ), esto entre os agraciados com a Grande Medalha.
    Ainda figuram nesta designao o governador de Santa Catarina, Joo Raimundo Colombo, a senadora pelo Rio Grande do Sul, Ana Amlia de Lemos, a presidente do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, Adriene Barbosa, os presidentes das Federaes da Indstria de Amazonas e Alagoas, Antnio Carlos da Silva e Jos Carlos Lyra de Andrade, respectivamente, e o Hospital Joo XXIII.
    A 62 solenidade de entrega da Medalha da Inconfidncia ser realizada em Ouro Preto, no prximo dia 21 de abril.

    Confira a lista completa dos agraciados:

    Grande Colar
    Joaquim Benedito Barbosa Gomes, presidente do Supremo Tribunal Federal
    Grande Medalha
    Adriene Barbosa de Faria Andrade, presidente do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais
    Aguinaldo Fenelon de Barros, procurador-geral de Justia do Estado de Pernambuco
    Alexandre de Campos Lyra, empresrio
    Alexandre Faria Raposo, empresrio
    Alfons Gardemann, empresrio - Promoo
    Ana Amlia de Lemos, senadora/RS
    Antnio Carlos Alves Coutinho, brigadeiro-do-ar
    Antnio Carlos Cruvinel, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais

    Antnio Carlos da Silva, presidente da Federao das Indstrias do Estado do Amazonas
    Arno Hugo Augustin Filho, secretrio do Tesouro Nacional
    Carlos Andr Mariani Bittencourt, procurador geral de Justia do Estado de Minas Gerais
    Cludia Regina Guedes Maia, desembargadora - Promoo
    Cylton Brando da Matta, delegado geral
    Dirceu Tondolo Nro, tenente brigadeiro-do-ar
    Divino Pereira de Brito, coronel PM - Promoo
    Etelvino Teixeira Coelho, oftalmologista - Promoo
    Gleisi Helena Hoffmann, ministra de Estado Chefe da Casa Civil da Presidncia da Repblica
    Herbert Jos Almeida Carneiro, desembargador - Promoo
    Hospital Joo XXIII
    Jamal Ashraf Khokhar, embaixador do Canad no Brasil
    Joo Raimundo Colombo, governador do Estado de Santa Catarina
    Jos Carlos Lyra de Andrade, oresidente da Federao das Indstrias do Estado de Alagoas
    Laurita Hilrio Vaz, ministra do Superior Tribunal de Justia
    Lus Carlos Balbino Gambogi, desembargador - Promoo
    Luiz Carlos Abritta, advogado - Promoo
    Luiz Fernando de Souza, vice-governador do Estado do Rio de Janeiro
    Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, ministro do Tribunal Superior do Trabalho
    Marco Antnio Raupp, ministro de Estado de Cincia e Tecnologia
    Maria Luiza Ribeiro Viotti, embaixadora permanente Representativa Junto as Naes Unidas
    Mauro Flvio Ferreira Brando, procurador-geral de Justia Adjunto Administrativo
    Paulo Gilberto Fernandes Tigre, vice-presidente da Confederao Nacional da Indstria
    Renato Mosca de Souza, chefe do Cerimonial da Presidncia da Repblica
    Rosa Maria Weber Candiota da Rosa, ministra do Supremo Tribunal Federal

    Sebastio Alves dos Reis Jnior, ministro do Superior Tribunal de Justia
    Vicente Gonalves de Magalhes, general de Diviso

    Medalha de Honra
    Alexandre Jos Santos, coronel EB
    Almir Alves Moreira, procurador de Justia
    Ana Claudia Oliveira Perry, delegado geral de Polcia
    Andr Victor dos Santos Barrence, diretor-presidente do Escritrio de Prioridades Estratgicas
    Antnio lvares da Silva, desembargador Federal do Trabalho
    Antnio Carlos Vargas, empresrio
    Antnio Wagner da Cunha Henriques, empresrio
    Belizrio Antnio de Lacerda, desembargador - Promoo
    Ben-Hur Silva de Albergaria, bacharel em Direito
    Bruno Dantas Nascimento, conselheiro do Conselho Nacional de Justia
    Carlos Go Quick, administrador de Empresas
    Carlos Henrique Alves da Silva, deputado estadual
    Chiaki Kobayashi, representante da JICA no Brasil
    Claudio Melo Filho, administrador de Empresas
    Edilson Olmpio Fernandes, desembargador
    Eduardo Mauro Velloso Araujo, empresrio -
    in memoriam
    Eduardo Paiva Maurmann, coronel EB
    Ester Sanches-Naek, empresria
    Eugnio Pacelli de Oliveira, procurador regional da Repblica no Distrito Federal

    Eurpedes Santos Zumpano, arquiteto
    - Promoo
    Fabiano Galleti Tolentino, deputado estadual
    Fabiano Villas Bas, tenente coronel PM - Promoo
    Fbio Caldeira de Castro Silva, ouvidor geral do Estado de Minas Gerais
    Frederico Borges da Costa, deputado estadual
    Frederico Jos Diniz, coronel EB
    Geraldo Augusto de Almeida, desembargador - Promoo
    Haroldo de Macedo Ribeiro, assessor econmico do Ministro das Relaes Exteriores
    Herr Puneet Singh Gill, administrador de Empresas
    Humberto Ramos de Freitas, engenheiro metalrgico
    Irene de Melo Pinheiro, presidente da Fundao Helena Antipoff
    Isaias Silvestre, deputado federal
    Janio Carlos Endo Macedo, diretor de Governo do Banco do Brasil
    Jeferson Botelho Pereira, delegado geral de Polcia
    Joo Bosco, deputado estadual
    Jomara Alves da Silva, presidente do Instituto de Previdncia dos Servidores do Estado de MG
    Jos Csar da Costa, presidente Federao das Cmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais
    Jos Otvio Germano, deputado federal/RS
    Jos Ricardo Tostes Nunes Martins, empresrio
    Jos Silva Soares, Deputado Federal - secretrio de Estado de Trabalho e Emprego

    Koremasa Anami, conselheiro da Liga das Associaes de Empresrios do Japo

    Luiz Fernando Rolla, engenheiro eltrico
    Luiz Otvio Mouro, advogado
    Luiz Otvio Teixeira de Moura, investigador de Polcia - Promoo
    Manuel Bravo Saramago, desembargador
    Marcello Tadeu de Souza Brito, coronel BM
    Marcelo Novelino Camargo, procurador federal ]
    Marco Antnio de Souza, coronel EB
    Marco Antnio Viana Leite, assessor especial do Ministrio do Desenvolvimento Agrrio
    Marcos Melo Frade, superintendente da rea de Governo em Minas Gerais do Banco do Brasil
    Marcos Paulo de Souza Miranda, promotor de Justia - Promoo
    Maria Norma Salvador Ligrio, mdica
    ]Miguel Allonso de Gouva Valle, professor
    Miguel Corra da Silva Jnior, deputado federal
    Neilando Alves Pimenta, deputado estadual
    Nelson Jos Pinto Freire, pianista - Promoo
    Otaviano Amanta de Souza Campos, superintendente Estadual do Banco do Brasil
    Paulo Roberto Lamac Jnior, deputado estadual
    Renato Moraes Salvador Silva, empresrio
    Ricardo Vescovi de Arago, empresrio
    Robrio Oliveira Silva, diretor executivo da Organizao Internacional do Caf
    Roberto Luciano Fortes Fagundes, presidente da Associao Comercial de Minas Gerais
    Rocksane de Carvalho Norton, professora
    Srgio Augusto Veloso Brasil, coronel PM
    Tiago Nascimento de Lacerda, secretrio de Estado Extraordinrio da Copa do Mundo
    Valmir de Paula Ramos, Delegado Geral de Polcia
    Vanderson Geraldo Rocha, mdico
    Vnia Lcia Chaves Somavilla, engenheiro civil
    Wagner Furtado Veloso, presidente executivo Fundao Dom Cabral
    Wander Luis Silva, presidente da Associao Comercial de Minas Gerais
    Wilson Roberto Batista, deputado estadual

    Medalha da Inconfidncia
    Alonso Lamy de Miranda Filho, professor
    Andr Luiz Coelho Merlo, engenheiro mecnico
    Antnio Ayres, advogado
    Antonio Carlos Braga, administrador de Empresas
    Antnio Luiz Pinho Ribeiro, mdico
    Antnio Pedro Nolasco, advogado
    Ariomar Souza de Jesus, 1 Sargento BM

    Bruno Fraga Soares, tenista
    Capitulo Confidentes de Vila Rica Carlos Roberto dos Anjos Cmara, mdico ]
    Cintia Lcia de Lima, diretora do Instituto Superior de Educao Dona Itlia Franco

    Clodoaldo Coutinho Piragibe Fonseca, professor
    Colgio Santa Maria
    Cynthia Carolina Frana Lanza Santos, 1 Tenente
    Daniele Viana da Silva, juza de Direito
    Dayse Lcia Mascarenhas Gomes, perito criminal
    Dilma Jane
    Couto Carneiro Santos, promotora de Justia
    Diogo Cabral Giordano Garios, promotor de Justia
    Edson Natal Flueti, tenente coronel intendente
    lida de Freitas Rezende, promotora de Justia
    Elinor de Oliveira Carvalho, professora
    Fabio Alves Dias, capito BM
    Fernando Antonio Arantes, tenente coronel PM
    Francisco Donizete da Silva, tenente coronel aviador
    Gervsio Barbosa Horta, tcnico em Administrao
    Glucio Lima Linhares, professor
    Gracinda Bayo Toffolo, empresria
    Herclio Martelli Jnior, professor
    Jos Augusto Arruda, 1 Tenente EB
    Jos das Graas Lamounier, empresrio
    Kenedy Antnio de Freitas, professor
    Lailson Braga Baeta Neves, juiz de Direito
    Marcelo Jos Gomes Bicalho, 2 Sargento PM
    Marcelo Perrupato e Silva, engenheiro civil
    Marcelo Pinheiro Davi de Melo, tenista
    Marcus Vinicius Gonalves da Cruz, professor
    Maria da Gloria Vargas Ramos, escritora
    Mrio Criscuolo Parreiras, advogado
    Maurcio de Lima Ramos, tenente coronel BM
    Miracy Barbosa de Sousa Gustin, professora
    Moiss Dias de Paula, 3 Sargento BM
    Olavo Morato de Andrade, psiclogo
    Ordem dos Cavaleiros da Inconfidncia Mineira
    Raquel Starling de Andrade, chefe de Gabinete da Secretaria de Defesa Social

    Reynaldo Maia Muniz, professor
    Ricardo Domiciano Ferreira, tenente coronel Infantaria
    Romildo Scheffer, tenente coronel PM
    Rosina Rabelo Nuzzi Ribeiro, professora
    Rubensmidt Ramos Riani, engenheiro civil
    Sebastio da Silva Andrade, empresrio
    Silvrio de Lima Go Neto, advogado
    Tnia Maria Marcial, mdica
    Tarcsio Jos de Almeida, professor
    Thelma Maria Ferreira Menezes Aguiar, advogada
    Vnia Beatriz Caires, jornalista
    Wanderson Garcia Costa Neves, capito da PM
    Wellington Cardoso Brando, padre
    Winder Rodrigues Pinheiro, major PM



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 14, 2013

    Lula vai virar Cidado Honorrio de Minas. Ser nesta segunda, dia 15, s 16 horas no plenrio da Assemblia Legislativa.


    Lula receber ttulo de cidado honorrio de Minas Gerais
    A homenagem ser nesta segunda-feira (15), s 16 horas, no Plenrio da Assembleia Legislativa.

    Twitter2Facebook8Verso para impresso
    O ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva ser homenageado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) com o ttulo de cidado honorrio do Estado nesta segunda-feira (15/4/13). A solenidade, que ser realizada no Plenrio, a partir das 16 horas, foi solicitada pelo deputado Rogrio Correia (PT). O presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), participar da cerimnia.

    Para o autor do requerimento, o ex-presidente mudou a realidade brasileira por meio do combate pobreza e trouxe grandes benefcios para os mineiros. Ele sempre tratou Minas como se mineiro fosse, trazendo inmeras polticas pblicas para o Estado. Em 2010, por exemplo, houve um aumento significativo do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais. Essa conquista foi gerada pela macroeconomia do governo Lula, destacou.

    Trajetria - Luiz Incio Lula da Silva nasceu em 27 de outubro de 1945 na cidade pernambucana de Garanhuns, mas aos sete anos de idade mudou-se, junto com a famlia, para o municpio de Guaruj, no Estado de So Paulo. Desde cedo comeou a trabalhar, desempenhando atividades como as de engraxate, ajudante de tintureiro e office boy.

    Aps se formar em tornearia mecnica pelo Servio Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Lula comeou sua carreira nas Indstrias Villares, no ABC Paulista. Em 1975, Lula foi eleito presidente do Sindicato dos Metalrgicos de So Bernardo e Diadema, sendo reeleito em 1978.

    Em 10 de fevereiro de 1980, ajudou a fundar o Partido dos Trabalhadores, que representava os movimentos sindicais, as comunidades eclesiais de base da igreja catlica, os grupos de esquerda e os intelectuais. J em 1986, foi eleito deputado federal e teve o maior nmero de votos do Pas.

    Aps trs tentativas, Lula foi eleito presidente da Repblica para o perodo de 2003 a 2006 e reeleito para o segundo mandato, de 2007 a 2010. Seu segundo mandato foi encerrado com 87% de aprovao, um dos mais altos ndices j apurados no Brasil.

    Desde fevereiro de 2011, Luiz Incio Lula da Silva presidente honorrio do PT. Em outubro do mesmo ano, foi diagnosticado com um cncer de laringe. Em junho de 2012 foi considerado curado pelos mdicos que o trataram.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 14, 2013

    Presidente Dilma fica dois dias em BH (segunda e tera-feira).

    Dilma vem a Minas anunciar fbrica de insulina

    Foi divulgada a agenda da presidenta Dilma Rousseff em Minas Gerais,
    onde ela fica nos dias 15 e 16/4.

    Entre outros compromissos, a presidenta participar do lanamento da retomada da fabricao de insulina no Brasil. O laboratrio ser construdo em Nova Lima (MG).
    A cerimnia ser realizada no Teatro Sesiminas, no bairro de Santa Efignia, no dia 16/4.

    O laboratrio que fabricar a insulina resultado de uma parceria da Fiocruz com empresas do Brasil e da Ucrnia. A previso que a produo chegue ao nvel pleno em trs anos.

    Segundo o secretrio de Ateno Sade do Ministrio da Sade, Helvcio Magalhes, as obras sero iniciadas em curtssimo prazo. Minas Gerais foi escolhida para abrigar esse laboratrio por sua localizao central no territrio brasileiro, explicou Magalhes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 14, 2013

    O drama que Barbacena vive. O prefeito Toninho Andrada decretou Estadomde Emergncia!!!

    COMUNICADO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE BARBACENA

    Diante da contaminao por leo combustvel furtado da Petrobras, e derramado no Rio das Mortes, o fornecimento de gua para a cidade foi suspenso a fim de se evitar riscos sade da populao e danos na adutora de captao.

    No momento, equipes da Fundao Estadual de Meio Ambiente (FEAM)
    e da Petrobras trabalham para conter o leo e colocar fim contaminao.

    O Servio de gua e Saneamento (SAS) vai manter o abastecimento atravs de caminhes-pipa, com prioridade para os servios emergenciais, como caixas dgua centrais dos bairros, escolas, creches e hospitais. importante que a populao continue economizando gua at que o abastecimento seja normalizado.
    A Regio Noroeste, atendida pela COPASA no sofrer alterao no abastecimento, pois a gua fornecida captada em outro manancial.

    A Prefeitura de Barbacena decretou Estado de Emergncia
    e criou um comit de crise que coordena todas as aes para o enfrentamento do problema.

    Por determinao do Governador do Estado, a COPASA ir construir uma captao provisria no Rio das Mortes para o abastecimento da cidade.

    Com o apoio da Defesa Civil estadual, da Polcia Militar, da COPASA e dos rgos ambientais, a Prefeitura de Barbacena est trabalhando com o firme propsito de restabelecer o abastecimento na cidade e conta com o apoio da populao para que economize gua.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 13, 2013

    Morre Wilson Jabour Filho. Nota triste pinada da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas


    Da esquerda para a direita,
    o ex-vereador Wilson Jabour, pai de Wilsinho.
    O saudodo Wilsinho Jabour o terceiro na foto,
    (de camisa xadrez branca)
    Meus psames famlia Jabour.

    Lamento a morte de Wilson Jabour Filho, em Juiz de Fora.
    Ele era filho de um grande amigo meu, o ex-vereador e empresrio Wilson Jabour.
    Wilsinho era Procurador do municpio e membro do Conselho do de Preservao do Patrimnio Cultural de JF.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 13, 2013

    Cantor Djavan: um show de talento para quem foi v-lo em Juiz de Fora. Vale conferir na matria do colunista Csar Romero - do jornal Tribuna de Minas e vice-presidente regional zona da mata da Abrajet Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 13, 2013

    Termina o Minas Preview, em BH. Negcios foram entre e 30% e 40% acima dos registrados ano passado. De Uberlndia veio o vice-presidente regional da Abrajet Minas, o renomado colunista Hugueney Bisneto - ele todo ano participa do evento levando notcias para a sociedade fashion do Tringulo Mineiro.

    Minas Trend Vero
    2014 registra sucesso








    Terminou nesta sexta-feira (12) a edio Vero 2014 do Minas Trend, uma das principais feiras de lanamento de moda e acessrios do Pas, promovida pela Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Nesta edio, o salo de negcios contou com a participao de 205 expositores, numero 11% maior em comparao mesma temporada do ano passado, e recebeu a visita de compradores de vrios estados do Brasil e de pases como Estados Unidos, Dinamarca, Frana, Reino Unido, Polnia, Paraguai, Colmbia e Arbia Saudita.

    Segundo o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, a realizao do Minas Trend objetiva a abertura de mercado para a indstria mineira, gerando negcios para as indstrias do Estado e valorizando ainda mais o industrial e o trabalhador. Para um setor altamente inovador e criador de tendncias, a Fiemg entende que nada mais adequado do que fomentar negcios para que as indstrias possam investir, cada vez mais, em inteligncia e tecnologia para competir com qualquer empresa, seja ela nacional ou estrangeira. Para ns, nada pode ser mais glamuroso e fashion do que produzir com alta qualidade e ganhar mercado, conta.

    Para o presidente do Sindicato do Vesturio de Minas Gerais, Michel Aburachid, esta edio do Minas Trend surpreendeu, com um incremento mdio de vendas que deve alcanar patamares entre 30% e 40%, comparando-se com a ltima temporada de inverno. Demonstrando o otimismo do setor confeccionista com a movimentao do mercado, Aburachid destaca que o setor de vesturio do estado dever registrar neste ano um crescimento de 5% em relao a 2012.

    Para o Presidente do Sindicato de Joias e Gemas de Minas Gerais (Sindijoias), Raymundo Vianna, o setor pode crescer at 20% neste ano. Em relao s exportaes, Vianna afirma ser possvel um incremento de at 20% nas vendas para o mercado internacional. Nosso principal objetivo promover inovaes no design, no produto e tambm nas matrias-primas utilizadas, agregando valor e criando peas que possam refletir a cara do Brasil, acrescenta.

    O presidente do Sindicato da Indstria de Calados do Estado de Minas Gerais (Sindcalados), Jnio Gomes, afirma que a resposta do mercado tem sido extremamente positiva para os produtos expostos pelas empresas do setor na feira. Para ele, o segmento de moda caladista do estado dever crescer uma mdia de 5% em 2013.

    Vrios compradores teceram consideraes positivas sobre o evento, destacando as caractersticas que o posicionam entre as trs principais semanas de moda do Pas. A lojista Juliana Gouveia, proprietria da Loja Daju, de Belo Horizonte, ressaltou o lado conceitual do evento, afirmando que d pra ter uma ideia do que est por vir, das tendncias. Tambm mineira de Belo Horizonte, Darlen Souza, da Chic Darling, avalia que 40% das compras efetuadas para a temporada so concretizadas no Minas Trend, afirmando que consegue comprar produtos diferentes e mais exclusivos. Teresa Gomide, compradora da Cosh, de Belo Horizonte, afirma que a feira est consolidada, os mineiros sabem fazer moda e uma feira bem estruturada onde o cliente tem espao para encontrar os melhores fornecedores do Pas. Acho que j superou outros eventos realizados em So Paulo e no Rio.

    Claudia Pinheiro Rodrigues, de Ribeiro Preto, interior de So Paulo, afirma que frequenta todos os grandes eventos de moda e comenta que o pessoal tem que aprender a fazer feira com Minas Gerais. Indiscutivelmente, a melhor feira de moda do Brasil. Claudia Maria, dona da Maria Chic Acessrios, de Belo Horizonte, tambm concorda, destacando que a cada edio o evento est



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 13, 2013

    Economia globalizada.

    Agncia de Cingapura
    firma acordo em Minas Gerais




    O Governo de Minas assinou nesta quinta-feira (11) memorando de entendimento com a Empresa de Cooperao de Cingapura (Singapore Cooperation Enterprise SCE). A ideia que o estado ganhe em competitividade com a atrao de novos investimentos em reas de alta concentrao de conhecimento e tecnologia. O acordo foi celebrado na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, entre o governador Antnio Anastasia e o CEO Kong Wy Mun, com participao do presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior.

    A SCE uma agncia de cooperao internacional criada pelo governo de Cingapura, em 2006, para atender outros pases interessados na experincia de desenvolvimento e de concentrao de conhecimento vivida pelos asiticos. Em Minas Gerais, os setores destacados para o trabalho conjunto so: aeroespacial, cincias da vida, tecnologia da informao, comunicao e eletrnica e energias alternativas. O memorando assinado prev parcerias entre empresas mineiras e de Cingapura e troca de tecnologias e conhecimento.

    Queremos nos associar a um modelo de sucesso, que transformou um pas pequeno em uma grande potncia global, tanto economicamente como em qualidade de vida e educao. Seremos o ponto de encontro no Brasil e na Amrica Latina com o que Cingapura pode oferecer, disse Anastasia. Ele destacou ainda a semelhana do modelo adotado em Cingapura com o ideal do Governo de Minas, de unio entre os setores pblico e privado e a sociedade civil, para o desenvolvimento.

    Para o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, a troca de experincias deve ser focada na busca de solues para o desenvolvimento do estado e da indstria mineira. Buscamos um trabalho na mesma linha do que feito em Cingapura, que a valorizao do conhecimento e da tecnologia para as empresas, afirmou. Ele lembrou a sinergia que existe entre esse modelo e o que o Sistema Fiemg busca no Senai-Cetec. Reunimos pesquisadores e empresrios para termos solues que agreguem valor produo industrial mineira e gere novos negcios. Qualquer empresa, instituio


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 13, 2013

    Novidade!!!

    Mais dois distritos
    so criados no Norte de Minas Gerais


    Instituto de Geocincias Aplicada
    produziu estudo tcnico em Gro-Mogol
    e o municpio passou a ser integrado
    pelos antigos povoados de Vila Stio
    e Vale das Cancelas



    Marina Morena/Prefeitura de Gro Mogol

    O municpio de Gro-Mogol, no Norte de Minas (foto) passa a possuir dois novos distritos

    O municpio de Gro-Mogol, no Norte de Minas (foto) passa a possuir dois novos distritos



    Aps estudo feito pelo Instituto de Geocincias Aplicadas (IGA), o municpio de Gro-Mogol, no Norte de Minas, passa a possuir mais dois distritos: os antigos povoados de Vila Stio e Vale das Cancelas. Com isso, o Estado passa a ser composto de 789 distritos, que somados s 853 sedes de municpios, resultam em 1.642 objetos geogrficos.
    Durante uma semana, os engenheiros agrimensores Leonardo Santos Costa e Nedil dos Santos Filho percorreram as duas reas rurais do municpio que se tornaram distritos para verificar os acidentes geogrficos, como rios, crregos e serras, e estabelecer o texto da lei para os limites distritais.
    O IGA determina os limites com o texto tcnico, buscando tambm as orientaes dos moradores antigos, quando necessrio, no caso de dvidas quanto aos nomes dos acidentes geogrficos que podem sofrer alteraes ao longo dos anos em seus registros em bases cartogrficas, explica Leonardo.
    De acordo com a Lei Complementar 37, de 18 de janeiro de 1995, para a criao de distritos necessrio seguir alguns requisitos: ao menos 200 eleitores, mnimo de 50 moradias e escola pblica. A legislao tambm estabelece que os limites devem acompanhar, preferencialmente, os acidentes naturais e que se situem entre pontos de presumvel permanncia no terreno e identificveis em documentao cartogrfica oficial, sendo vedada a formao de reas descontnuas.
    Atendidos os critrios da lei, o IGA elabora o estudo tcnico, que precisa ser votado na cmara municipal e sancionado pelo prefeito. Feito isso, o IGA confere se o texto publicado no Dirio Oficial do Estado est exatamente igual ao proposto pelo instituto no estudo tcnico. Verificada a conformidade do texto publicado com texto redigido pelo setor de limites, o IGA comunica a criao do distrito ao IBGE, solicitando a criao do geocdigo, afirma a diretora de Pesquisa e Desenvolvimento, Aliane Motta Baeta.
    Para a populao local, h algumas vantagens na criao dos distritos, como o incremento na infraestrutura da localidade, a abertura de servios antes restritos sede do municpio, como cartrio de registro e agncias bancrias, alm de equipamentos pblicos encontrados nas reas urbanas.
    Para fazer um financiamento habitacional o imvel precisa estar num ncleo urbano. Na condio de moradores de um distrito, eles passam a ter acesso a financiamentos imobilirios, do contrrio, eles no conseguem o emprstimo, exemplifica Leonardo Costa.
    Histrico
    A histria de Gro-Mogol est ligada descoberta e explorao do diamante no final do sculo XVIII, o que atraiu pessoas vindas de outros lugares do pas e tambm estrangeiros, como portugueses, franceses e alemes. Com o comrcio dos diamantes, inicialmente negociados de forma clandestina, o local passou a destacar-se na regio.
    At receber o nome de Gro-Mogol, em 1911, foi tambm chamado de Serrinha, Serra do Gro-Mogol e Serra do Santo Antonio do Gro, sendo elevado categoria de municpio em 1840.
    Durante dcadas, Gro-Mogol foi considerado o municpio mais importante da Regio Norte mineira. O processo de decadncia da explorao das minas de diamantes, ocorrida especialmente aps a dcada de 1960, coincidiu com a emancipao de parte do territrio de Gro-Mogol e com a criao dos novos municpios de Itacambira, Cristlia e Botumirim.
    O conjunto de prdios histricos e as manifestaes culturais so heranas marcantes daquela poca e atraem muitos turistas, que tambm vo ao local para desfrutar das belas paisagens naturais.
    Clique aqui e saiba mais sobre o municpio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 13, 2013

    Em memria de Itamar Franco...

    Anastasia determina incio das obras
    da Estao da Cultura Presidente Itamar Franco


    A Sala de Concertos ter espao para 1.400 lugares
    e foi projetada para receber tratamento acstico diferenciado,
    com padro internacional




    Renato Cobucci

     uma obra grandiosa que nos coloca no circuito internacional da msica clssica, afirmou Anastasia

    uma obra grandiosa que nos coloca
    no circuito internacional da msica clssica,
    afirmou Anastasia



    Em pouco tempo, Minas Gerais e Belo Horizonte estaro inseridos definitivamente no circuito internacional de msica clssica, com a construo da Estao da Cultura Presidente Itamar Franco. A autorizao para o incio das obras foi dada neste sbado (02) pelo governador Antonio Anastasia, em solenidade no terreno de 14.400 metros quadros, onde o equipamento cultural ser erguido, no Barro Preto, regio central da capital mineira. Com investimentos de R$ 140 milhes da Companhia de Desenvolvimento Econmico de Minas Gerais (Codemig), a expectativa que a construo seja concluda at o segundo semestre de 2014. A obra vai gerar cerca de 500 empregos diretos e mais 500 empregos indiretos.
    Os trabalhos sero iniciados com a construo do Prdio da Sala de Concertos, que abrigar uma Sala de Concertos Sinfnicos e a Orquestra Filarmnica de Minas Gerais, que desde sua criao, em 2008, j foi aplaudida por mais de 400 mil pessoas. O governador Anastasia destacou a importncia do projeto, que alm de inserir o Estado no circuito dos grandes espetculos, tambm contribuir para a formao de msicos e pblico, sendo, ainda, mais uma atrao para os turistas que visitarem Belo Horizonte.
    Trata-se de uma obra grandiosa que coloca Belo Horizonte e Minas Gerais no circuito internacional da msica clssica. So Paulo j tem a sua sala, o Rio de Janeiro inaugurou recentemente tambm a sua antiga Cidade da Msica, agora Cidade das Artes. Belo Horizonte no pode ficar atrs, at porque a nossa Orquestra Filarmnica j considerada uma das melhores do Brasil e tem reconhecimento internacional. um investimento importante para a formao musical e de pblico em Belo Horizonte e vamos cada vez mais criar atrativos para termos aqui, com o turismo de negcios, alternativas para que o turista venha a nossa cidade e ao nosso Estado, afirmou
    Sala de Concertos
    A Sala de Concertos ter espao para 1.400 lugares e foi projetada para receber tratamento acstico diferenciado, com padro internacional, e sistema de ajuste sonoro para repertrios distintos. O espao contar com reas de pblico, reas tcnicas e salas de ensaios individuais e coletivas, alm de infraestrutura para gravaes de udio e vdeo, iluminao cnica, pontos de apoio para equipes de televiso, segurana e demais instalaes dotadas de acessibilidade aos portadores de necessidades especiais.
    Sero construdos quatro pavimentos de garagens, de forma otimizada no terreno, levando em conta sua inclinao natural. Isso resultar um amplo estacionamento com cerca de 500 vagas, que atender tambm ao pblico em noites de concertos, um importante diferencial em relao s casas de espetculos existentes na cidade. O projeto inclui uma praa, que harmoniza o Prdio com o seu entorno.
    De acordo com a secretria de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, a obra uma das mais importantes para o setor cultural.
    Sem a menor dvida, esta a mais relevante obra cultural dos ltimos 30 anos de Belo Horizonte e de Minas Gerais. Ento, realmente um dia de muita emoo, porque significa um grande passo para a cultura da capital mineira, disse Parreiras. A expectativa que a temporada 2015 da Orquestra Filarmnica de Minas Gerais seja realizada no novo espao. Hoje, a orquestra se apresenta no Palcio das Artes.
    Homenagem
    Antonio Anastasia disse que o prximo passo ser licitar as obras das sedes da Rdio Inconfidncia e da Rede Minas.
    Vamos licitar em julho a continuidade da Estao da Cultura, que se refere sede da Rdio Inconfidncia e da Rede Minas. Ento, teremos neste local histrico de Belo Horizonte, to bem situado, um complexo cultural que abrigar a sede da Orquestra Filarmnica, a nova sede da Rdio Inconfidncia e da Rede Minas, que, alis, nunca tiveram sede prpria. Com isso vamos ter uma sincronia e uma integrao maior, disse.
    O governador de Minas tambm homenageou o ex-presidente Itamar Franco, que d nome Estao da Cultura. Itamar Franco sempre teve cuidado e um carinho muito grande com as questes do patrimnio, da cultura, da msica e do cinema. Ento essa iniciativa do Governo de Minas tambm fazer uma homenagem memria do grande presidente e governador que foi Itamar Franco, completou.
    O evento contou com as participaes do vice-governador Alberto Pinto Coelho, do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, do presidente do Tribunal de Justia do Estado de Minas Gerais, Joaquim Herculano, do presidente da Codemig, Oswaldo Borges da Costa Filho, do diretor artstico e regente titular da Orquestra Filarmnica, maestro Fbio Mechetti, do gerente Executivo da Estao da Cultura, Thiago Nagib Hinkelmann, entre outras autoridades e representantes do segmento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 12, 2013

    Insegurana no Comrcio de Juiz de Fora

    Sindicomrcio preocupado com segurana dos
    comerciantes do Centro de Juiz de Fora

    Os recentes assaltos e assassinatos ocorridos nos ltimos dias em Juiz de Fora reacenderam o clamor por mais segurana por parte dos comerciantes, principalmente do Centro. Preocupado com o aumento da violncia na cidade, o Presidente do Sindicomrcio-JF, Emerson Beloti, cobra aes mais efetivas por parte da Prefeitura e da Polcia Militar.

    O Sindicomrcio-JF est preocupado com o sistema de segurana da cidade, principalmente, com a falta de policiamento ostensivo no Centro. Mesmo sendo referncia de comrcio para Juiz de Fora e para as cidades da regio, com alta circulao de valores, a regio central no tem recebido a devida ateno policial, gerando uma sensao de insegurana tanto entre os lojistas quanto entre os consumidores.

    As ocorrncias registradas no Centro em abril mostraram que os assaltantes esto mais ousados, mais armados, e no esto se intimidando com cmeras. No Supermercado Bretas, na Rua Marechal Deodoro, no dia 10, dois homens desceram armados de uma moto e renderam os caixas que ficam de frente para a rua, levando cerca de R$ 1.600,00, no se preocupando em serem vistos da rua ou com os clientes na fila. Na tentativa de assalto Galil Jias, na Rua Mister Moore, os bandidos chegaram armados, mas acabaram desistindo da ao aps a funcionria desmaiar.

    No dia 15 de fevereiro, a Diretoria do Sindicomrcio-JF esteve reunida com o Prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira, quando foram apresentadas sugestes de aes para revitalizao da rea central. A segurana foi um dos principais assuntos em pauta. De acordo com Beloti, o Sindicomrcio-JF solicitou ao Prefeito que intercedesse junto ao Governo do Estado de Minas Gerais para que fosse feita uma avaliao do contingente policial da cidade para verificar se o efetivo est, de fato, adequado s necessidades atuais, j que esta uma atribuio estadual. Entretanto, quase dois meses aps a reunio, nenhuma ao foi implementada.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 12, 2013

    Eu, Vou virar comendador!!!


    Elias Raid, Joo Carlos Amaral e Bruno Siqueira
    O novo prefeito de Juiz de Fora fez o curso
    Socorro, Estou na TV
    antes de concorrer ao cargo
    de vereador h seis anos.


    Para minha honra vou receber a Comenda
    mais importante de Juiz de Fora Henrique Halfeld
    que fundou a cidade. Morei l 10 anos.
    Trabalhei em JF nos Dirios Associados e TV Globo
    e sou formado em jornalismo pela UFJF.
    Obrigado ao prefeito Bruno Siqueira que me indicou.

    O diretor do Bahamas, Paulo Roberto Lopes, Neusa Mitherrof e o jornalista Joo Carlos Amaral figuram entre os homenageados com a Medalha do Mrito "Comendador Henrique Halfeld"- fundador da cidade. Solenidade ser dia 27 de maio no Pr-Msica em Juiz de Fora.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 12, 2013

    TURISMO no nordeste. Novo presidente.

    Feitosa defende maior integrao entre os estados doNordeste

    O secretrio de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa, foi escolhido, nesta quinta-
    feira (11), para presidir a Fundao CTI-Nordeste no binio 2013-2015. O rgo
    congrega os titulares da pasta de Turismo dos noves estados da regio em prol do
    desenvolvimento do setor. O anncio foi feito durante a coletiva de imprensa da 22a
    BNTM (Brazil National Tourism Mart), que acontece at domingo, em Salvador, e ser
    oficializada no prximo encontro do rgo, marcado para o prximo dia 23.

    A necessidade de integrao entre os Estados Nordestinos foi destacada por Feitosa,
    aps ter seu nome aclamado pelos secretrios presentes ao encontro. "Temos que
    deixar de lado a ideia de competir entre ns e reforar a regio como um destino
    integrado. Compartilhar destinos uma alternativa para fomentar o desenvolvimento
    em toda a regio. Porque no criamos, por exemplo, um roteiro "Nordeste, de 1 a 15
    dias"?, questiona.

    A necessidade de integrao e a importncia do setor para o desenvolvimento do
    Nordeste foram tema dos pronunciamentos de outros secretrios presentes ao
    evento. "Por causa da sua importncia econmica, a Secretaria de Turismo primeiro
    escalo em todos os governos da regio, s no o ainda no governo federal",
    comparou o secretrio do Cear, Bismarck Maia.

    Para a secretria alagoana Danielle Novis, atual presidente da CTI-Nordeste, o perfil
    do secretrio pernambucano casa com a necessidade da instituio e do turismo
    na regio. "Todos ns temos acompanhado o trabalho de Feitosa em Pernambuco
    e conhecemos suas posies em defesa da unidade e da integrao regional e
    acreditamos que ele tem uma grande contribuio a dar ao desenvolvimento do setor
    no Nordeste", avaliou.

    Para Alberto Feitosa, o turismo uma excelente ferramenta de induo do
    desenvolvimento e esse deve ser um dos focos da CTI. "Ontem (quarta-feira), o
    ministro (do Turismo, Gasto Vieira), falou aqui que ficou impressionando com o que
    viu em Portugal, que em plena crise recorreu ao turismo como forma de garantir o
    crescimento econmico. Ento vamos cobrar dele aes no sentido de que poder fazer
    isso aqui no Nordeste", afirmou o secretrio pernambucano.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 12, 2013

    Turismo

    Todo o charme da Turquia chega a Gramado

    Operadora Pacha Tours trar as belezas de Istambul,
    entre outros destinos exticos, ao Festuris

    Especialista em viagens culturais, com destaque para lugares exticos nos quatro cantos do planeta, a Pacha Tours est confirmada no 25 Festival do Turismo de Gramado. A Turquia figura em todos os pacotes da operadora carioca, que ainda concilia destinos como Grcia, Jordnia, Egito, Marrocos, Tunsia e Israel. Istambul, capital turca e que aparece na tela da TV diariamente com a novela Salve Jorge, cada vez mais cai no gosto dos clientes da Pacha. Mensalmente, em torno de 50 clientes embarcam para o destino.

    Fundada no Rio de Janeiro, em 1996, por Bertan Gursel, consul-geral honorrio da Turquia, tinha como objetivo inicial divulgar e incentivar o intercmbio turstico entre Brasil e Turquia. Na poca, o destino era pouco conhecido e somente cerca de dois mil brasileiros viajavam ao pas euro-asitico a cada ano, contra trs mil turcos que vinham ao Brasil. Hoje, a Pacha Tours comemora a mudana no quadro: cerca de 80 mil turistas brasileiros vo Turquia anualmente. Com a parceria que temos com a Turkish Airlines, todos passageiros, mesmo que tenham escolhido outro pas para visitar, acabam parando em Istambul, conta a gerente comercial da operadora, Rose Vitena.
    Mais que levar os clientes a um destino cultural e extico, a Pacha Tours incentiva a descoberta das mltiplas riquezas histricas e naturais de cada lugar visitado. Nossa abordagem sobre a viagem diferente das outras empresas que se espalham pelo Pas.

    O profundo conhecimento dos destinos nos permite oferecer uma maior e melhor experincia durante a viagem, planejando o melhor roteiro de acordo com suas escolhas e seu oramento, comenta Rose. So sadas semanais durante todo o ano para nove pases, mais de 20 excurses guiadas, pacotes regionais, programas com areo e terrestre, diversos cruzeiros diferentes e a capacidade de personalizar o roteiro de acordo com o gosto de cada cliente.

    Sobre a participao no Festuris, Rose lembra que a feira cresceu muito nos ltimos anos, e cada vez mais tem sido um espao excelente para negcios. Realmente, um ambiente muito profissional, que nos leva ao Rio Grande do Sul com a certeza de que o investimento nos dar retorno, conta.

    O FESTURIS
    Em 2013, o Festival do Turismo de Gramado completa 25 anos. Considerada a feira de negcios de resultados mais efetivos para o trade e palco de negcios tursticos mundiais, no ano passado comemorou a abertura do mercado asitico. Voltado exclusivamente a profissionais do setor, o Festuris teve em torno de 400 expositores e 14 mil visitantes com poder de deciso de toda a Amrica do Sul em 2012. A 25 edio se realizar de 7 a 10 de novembro, no Serra Park, em Gramado. Informaes no www.festivalturismogramado.com.br.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 12, 2013

    Protesto

    Comit repudia deciso da ANA de reduzir
    vazo dos reservatrios do So Francisco

    O Comit da Bacia Hidrogrfica do Rio So Francisco divulgou hoje (11.04) nota pblica em que lamenta a deciso da Agncia Nacional de guas ANA de reduzir a descarga mnima defluente dos reservatrios de Sobradinho e Xing, no rio So Francisco. A reduo de 1300 m3/s para 1.100m3/s - dever causar considerveis impactos ao meio ambiente e aos usurios e populaes, sobretudo do Submdio e do Baixo So Francisco. A reduo das vazes resultou de um pleito apresentado ANA pelo setor eltrico, atravs do Operador Nacional de Sistema ONS.

    Na Nota Pblica, o CBHSF considera ainda lamentvel a forma impositiva atravs da qual os detentores do uso energtico das guas franciscanas impem a primazia das suas necessidades, sem apresentar uma base tcnica convincente para a oportunidade de adoo de medida to extrema, sem incluso, no processo decisrio, do CBHSF e do universo dos demais usurios da gua e sem demonstrar qualquer inclinao para a indenizao dos prejuzos.

    De acordo com o documento, sero seriamente prejudicados com a medida os irrigantes, pescadores, aquicultores, companhias municipais ou estaduais de abastecimento de gua, companhias de navegao e outros segmentos que dependem do So Francisco para sua subsistncia e para a normalidade de suas atividades scio-econmicas.

    Finalizando a Nota Pblica, assinada pelo presidente da entidade, Anivaldo Miranda, o Comit conclama a todos os seus membros, bem como a todas as populaes ribeirinhas, governos estaduais e municipais envolvidos a se mobilizarem para reverter a reduo anunciada, debater em profundidade o problema a ser causado por essa reduo de vazes no Velho Chico,contabilizar todos os prejuzos causados por ela, criar amplas articulaes de usurios para acompanh-la e exigir do setor eltrico uma soluo definitiva que evite sua repetio.

    O COMIT

    O Comit da Bacia Hidrogrfica do Rio So Francisco - CBHSF um rgo colegiado, criado por decreto presidencial em 5 de maio de 2001, com a finalidade de promover a gesto descentralizada e participativa dos recursos hdricos, de forma a assegurar a proteo dos mananciais e o desenvolvimento sustentvel na bacia. Para tanto, o governo federal lhe conferiu atribuies normativas, deliberativas e consultivas.

    Compem o CBHSF representaes dos usurios (38,7%); poder pblico federal, estadual e municipal (32,2%); sociedade civil (25,8%) e comunidades tradicionais (3,3%). Os membros titulares se renem duas vezes por ano - ou mais, em carter extraordinrio. O plenrio o rgo deliberativo do Comit e as suas reunies so pblicas. A diversidade de representaes e interesses torna o CBHSF uma das mais importantes experincias de gesto colegiada envolvendo Estado e sociedade no Brasil.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 12, 2013

    Ateno Barbacena. Falta d'gua em Barbacena

    Prefeitura Municipal de Barbacena Servio de gua e Saneamento SAS

    Comunicado

    Um derramamento de leo no Rio das Mortes que provocou a paralisao dos servios de captao de gua para Barbacena. A interrupo ser de 24 horas, podendo ser prorrogada. No momento, tcnicos do Servio de gua e de Barbacena, do Meio Ambiente do Governo do Estado e a Petrobrs estudam a situao e monitoram o problema.

    A Prefeitura de Barbacena recomenda populao para que economize gua e restrinja o seu uso nas residncias.

    Detalhes:

    Derramamento de leo
    provoca interrupo no abastecimento de gua da cidade

    Segundo notcias ainda preliminares, um grupo de criminosos parou uma carreta junto tubulao de distribuio da Petrobras, na BR 040 e conseguiu fazer o bombeamento de leo combustvel para o veculo. Ao abastecer o reservatrio com a carga furtada o motorista tentou sair do local, mas o veculo atolou.

    Na fuga inesperada, os bandidos abriram o tanque do caminho para esvazi-lo e diminuir o peso do caminho. O leo desceu por uma estrada e chegou ao leito do Rio das Mortes. Moradores da regio perceberam manchas de leo na gua e comunicaram a Polcia Militar.

    Um dos criminosos j foi detido e o restante do bando ainda se encontra foragido.

    Para evitar o risco de contaminao da gua que abastece Barbacena, a captao foi interrompida. Segundo informaes da Prefeitura, a interrupo dever ser de 24 horas, podendo ser prorrogada.

    No momento, tcnicos do Servio de gua e Saneamento de Barbacena (SAS), do Meio Ambiente do Governo do Estado e a Petrobrs estudam a situao e monitoram o local.

    Em nota, a Prefeitura de Barbacena
    recomenda populao para que economize gua
    e restrinja o seu uso nas residncias e estabelecimentos comerciais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 11, 2013

    Encontro poltico e empresarial da ABIMAQ em BH. Confira detalhes!!!

    ENCONTRO PELA COMPETITIVIDADE DA INDSTRIA

    A Associao Brasileira da Indstria de Mquinas e Equipamentos (Abimaq) promoveu no ltimo dia 08 de abril um encontro poltico empresarial para a discusso de aes e propostaspara o desenvolvimento do setor de mquinas e equipamentos no Brasil.

    O Diretor secretrio Carlos Pastoriza apresentou dados com o diagnstico atual do setor de bens de capitais mecnicos, alm da viso de futuro e orientaes para polticas pblicas que elevem a posio competitiva do pas no setor. Entre elas esto a desonerao total dos investimentos, melhoria da poltica de financiamentos, incentivo s exportaes, alm do incentivo ao desenvolvimento tecnolgico.

    O evento contou a presena da secretria Dorothea Werneck, dos deputados federais Leonardo Quinto e Marcus Pestana, deputados estaduais, alm de representantes de entidades de classe, BDMG, INDI, CEMIG, Petrobrs e das cinquenta maiores empresas do setor, como a CNH - Case New Holand, a Comau do Brasil, a FPTI, a Delp Engenharia, Outotec, Neuman e Esser, Steinert, Trado Equipamentos, dentre outras.

    Cenrio

    A indstria nacional de bens de capital que, em 1980, era a quinta do mundo, hoje a dcima quarta. Segundo economistas da Associao, isso se deve ao fraco crescimento do PIB desde o incio dos anos 1980, estagnado por mais de 20 anos e que manteve baixa a demanda por bens de capital; queda acentuada da formao bruta de capital fixo, o que significa que os investimentos do governo foram reduzidos a menos de 1% do PIB; ao processo de desindustrializao ocorrido em vrios segmentos da indstria no incio de 1990, sobretudo no perodo de valorizao do real a partir de 1995, que levou a uma queda expressiva da participao da indstria de transformao no PIB.

    Com isso e a crescente entrada em produtos importados no pas, a importao que representava 40% do mercado interno passou a atender 60% da demanda em menos de cinco anos. Todos esses dados reforam a grande necessidade de atuao poltica para conter as perdas e colocar novamente o pas em parmetros prximos das economias mais dinmicas do mundo.

    Abimaq

    A instituio trabalha para restabelecer a competitividade e a fora da indstria nacional. Promove aes junto s instncias polticas e econmicas, estimulando o comrcio e a cooperao internacionais e contribuindo para aprimorar seu desempenho em termos de tecnologia, capacitao de recursos humanos e modernizao gerencial. Entre os pleitos da Associao j atendidos pelos governos esto a desonerao do INSS na folha de pagamento;

    medidas de defesa comercial, como a elevao de alquota para alguns produtos; reduo de algumas taxas de financiamento pelo BNDES; eliminao do IPI; e a reduo do prazo para a devoluo dos crditos do PIS e COFINS.

    Em 2012, realizou o movimento Grito de Alerta em todo o pas, em defesa da produo e do emprego, nascidades de Porto Alegre, Florianpolis, So Paulo, Belo Horizonte e Braslia e com quase 200.000pessoas mobilizadas pela causa tendo a participao dos trabalhadores atravs das centrais sindicais, estudantes e empresrios de diversos setores . Em Belo Horizonte, o evento tomou as ruas da capital e o plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) com oCiclo de debates Em Defesa da Produo e do Emprego Contra a Desindustrializao.

    Considerado como estratgico para o desenvolvimento de todos os segmentos produtivos da nao, o setor de bens de capital mecnicos constitudo por 4,5 mil empresas que, em seu conjunto empregam mais de 260 mil trabalhadores de alta qualificao. Produz bens em valor anual superior a R$82 bilhes, incluindo exportaes da ordem de US$12 bilhes.

    Entre as iniciativas programadas para os prximos anos esto elaborar Plano de Desenvolvimento de Fornecedores; fortalecer as empresas de Engenharia Nacional; identificar fronteiras tecnolgicas na cadeia de bens de capital; incentivar investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovao; e investir na formao de quadros tcnicos qualificados.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 11, 2013

    Banda Larga

    Correios e Telebras
    iro compartilhar recursos e conhecimentos

    Os Correios e a Telebras assinaram na manh desta quarta-feira (10), um termo de cooperao tcnica de compartilhamento de espaos fsicos, infraestrutura, recursos e conhecimentos para implementar o Programa Nacional de Banda Larga PNBL, a universalizao dos servios postais e a infraestrutura de telecomunicaes necessria realizao da Copa das Confederaes de 2013 e da Copa do Mundo de 2014.

    O acordo foi assinado pelo presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira; pelo presidente da Telebras, Caio Cezar Bonilha Rodrigues; pelo vice-presidente de Tecnologia e Infraestrutura dos Correios, Antonio Luiz Fuschino, e pelo diretor Comercial da Telebras, Francisco Ziober Filho, na sede da ECT, em Braslia.

    A ideia que a ECT, como agente do governo federal com presena em todo o Brasil, realize a cesso de unidades e equipamentos para instalao de pontos de presena da Telebras, o que ir contribuir para a expanso da rede de telecomunicaes no Pas.

    Como os Correios utilizam, para a promoo da universalizao e do acesso aos servios postais, sistemas de automao que dependem de infraestrutura de conectividade, e a Telebras atua diretamente na implantao desta infraestrutura, a troca de conhecimentos e experincias ir possibilitar capacitao tcnica de trabalhadores dos Correios, aprimoramento das tecnologias da ECT e contnua melhoria da prestao de servios postais populao.

    Para o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, o acordo entre as estatais vem ao encontro do projeto do governo federal de revitalizao da ECT. Esta parceria resultar no nosso contnuo aperfeioamento tcnico, de forma a mantermos a excelncia na prestao dos nossos servios, alm de criar um ambiente favorvel universalizao da incluso digital da populao brasileira, afirmou.

    O presidente da Telebras, Caio Cezar Bonilha Rodrigues, disse que o suporte que os Correios esto oferecendo valioso. Somos empresas do mesmo Ministrio. Nossa integrao com a ECT fundamental para as aes de descentralizao e criao dos oito centros operacionais da Telebras em alguns locais do Pas, argumentou.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 11, 2013

    Olhando de perto...

    Comisso de Meio Ambiente
    vai visitar Usiminas e ArcelorMittal
    a pedido do deputado Ivair Nogueira

    Projeto de lei aprovado na CCJ pede maior divulgao da gratuidade da CI

    A Comisso de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) dever fazer uma visita usina da Usiminas, em Ipatinga, e s usinas da ArcelorMittal, localizadas em Juiz de Fora e em Joo Monlevade. Requerimento do deputado Ivair Nogueira (PMDB) nesse sentido foi aprovado pela Comisso, nesta tera-feira, 9. O objetivo dessas visitas, segundo consta no requerimento, verificar o cumprimento da Lei n 18.031 de 12/1/2009, com as alteraes introduzidas pela Lei n 20.011 de 5/1/2012, no que se refere ao transporte, armazenamento, depsito, guarda, processamento, reciclagem e reutilizao de resduos slidos.

    A Usiminas ser a primeira a ser visitada, no dia 8 de maio. Nas usinas da ArcelorMittal as datas ainda esto sendo definidas. Estas so as primeiras de uma srie de visitas que estamos programando para nos certificar de que a lei, que visa a proteo do meio ambiente e tambm protege a sade da populao, est sendo cumprida de fato. Isto traz tranquilidade. Caso contrrio, medidas rigorosas devero ser tomadas para garantir o cumprimento do que est regulamentado, disse o deputado.
    Carteira de Identidade (CI)

    Projeto de Lei 3720/13, do deputado Ivair Nogueira, tambm aprovado na Comisso de Constituio e Justia (CCJ) na tera-feira, 9, propea obrigatoriedade de afixao de cartaz nos postos de identificao da Polcia Civil e nas unidades de atendimento integrado, localizadas no Estado, para informar sobre a gratuidade da emisso da primeira via da carteira de identidade e da segunda via, nos casos de furto ou roubo notificados.

    A matria ainda vai passar pela Comisso de Segurana Pblica, para ento ir para votao em plenrio. Conforme o deputado, a proposio de grande interesse pblico, tendo em vista que a gratuidade que se pretende dar publicidade passou a vigorar, recentemente, em todo Estado, mediante publicao da Lei 20.540, de 14 de dezembro de 2012. A ampla divulgao dos atos gratuitos tambm favorece o exerccio da cidadania, principal motivao para edio da lei mineira, afirma Ivair Nogueira.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 11, 2013

    Cultura

    POESIA EXPERIMENTAL DO SCULO XX
    TEMA DE EXPOSIO NO PALCIO DAS ARTES
    Escrituras em Liberdade apresenta obras de trinta poetas experimentais da Espanha
    e Hispano Amrica, num recorte que vai de 1905 at os dias de hoje.

    Influenciados pelos movimentos vanguardistas do incio do sculo XX, diversos artistas hispano-americanos se tornaram expoentes de poesia experimental. Um recorte desses trabalhos pode ser conferido na exposio Escrituras em Liberdade, em cartaz nas Galerias Arlinda Corra Lima e Genesco Murta, no Palcio das Artes, entre 17 de abril e 2 de junho.

    Realizada pela Fundao Clvis Salgado e pelo Instituto Cervantes / Embaixada da Espanha no Brasil, a mostra tem curadoria do diretor do Centro de Criao Experimental da Universidade de Castilla-La Mancha (Espanha), Jose Antonio Sarmiento. O ttulo da exposio Escrituras em Liberdade presta uma homenagem ao artista Filippo Marinetti, responsvel pela publicao do manifesto futurista em 20 de janeiro de 1909, no jornal parisiense Le Fgaro. No documento, Marinetti anunciava uma nova poesia capaz de captar a vida moderna em toda sua intensidade e dinamismo.

    Com referncias ao dadasmo, cubismo e outras vertentes da arte moderna, a mostra exibe trabalhos de renomados artistas latino-americanos e espanhis, como Joan Brossa, Ramn Gmez de la Serna e Jos Miguel Ulln.

    A exposio pretende aproximar o pblico, pela primeira vez, s poticas experimentais que foram desenvolvidas na Espanha e Hispano Amrica ao longo do sculo XX. um relato histrico, construdo a partir da experincia de cada um dos autores selecionados, que se centram, fundamentalmente, em dois perodos importantes: comeo do sculo e anos sessenta. Foram pocas que revelaram as figuras representativas da poesia experimental que inclusive, so tambm da literatura e da arte no geral, comenta Jos Antonio Sarmiento.

    Entre livros, revistas, catlogos, fotografias, poemas e serigrafias, o pblico far um percurso que mostra como a chegada das ideias futuristas e dadastas deu lugar a uma srie de movimentos ps-modernos. Inaugurada em Madri, em 2009, a mostra j passou por So Paulo, Rio de Janeiro, Braslia e Sofia na Bulgria, entre outras cidades.

    De acordo com Fabola Moulin, Gerente de Artes Visuais da Fundao Clvis Salgado, a exposio provoca um olhar mais atento ao ltimo sculo e suas influncias na arte ps-moderna. Todas as vanguardas levantaram questes que se desdobram na segunda metade do sculo XX, principalmente na Amrica Latina, que sediou relevantes movimentos artsticos, como o concretismo e o neoconcretismo.
    A exposio pode ser vista de segunda a sbado, das 9h30 s 21h, e nos domingos e feriados, das 16h s 21h, nas Galerias Arlinda Corra Lima e Genesco Murta, no Palcio das Artes. Da capital mineira, a exposio segue para Madrid (Espanha).

    A mostra conta com um programa educativo permanente para atendimento ao pblico espontneo e grupos agendados. No dia 23 de abril ser realizada uma visita especial para professores s 10h e 19h. Mais informaes e agendamento para o programa educativo- 32367471- educativo.fcs@gmail.com

    Jos Antnio Sarmiento
    Jos Antnio Sarmiento nasceu em 1952, em Las Palmas, Espanha. Foi professor da Faculdade de Belas Artes Cuenca, diretor do Centro de Criao Experimental da Unversidade de Castilla La Manha e editor das revistas Sem Ttuloi, RAS e Olobo.

    H 22 anos, atua como curador de importantes exposies na Espanha. Desde 1986, publica livros relacionados s artes, como As palavras em Liberdade, A outra escritura e Caniballe, lanado neste ano. Seu trabalho artstico est centrado nas aes, nos livros objeto, na poesia experimental e na arte sonora. Realizou vrias exposies individuais e participou em numerosas exposies coletivas nacionais e internacionais de arte experimental.

    Servio
    Escrituras em Liberdade
    Abertura: 16 de abril, s 19h
    Perodo expositivo: 17 de abril a 2 de junho de 2013
    Local: Galeria Arlinda Corra Lima e Galeria Genesco Murta
    Entrada gratuita
    Classificao: livre
    Informaes: fcs.mg.gov.br / 3236-7400
    Educativo permanente


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Dcio Freire & Associados chega Braslia

    O conhecido Escritrio de Advocacia Dcio Freire & Associados chega Braslia.
    Escritrio ser inaugurado:
    dia 17 de abril, s 20:00, no Lago Sul, SHIS,QL-22, casa 4, Braslia.
    Desejo sucesso!!!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Presidente da FHOREMG em BH, Paulo Csar Pedrosa d entrevista coletiva nesta quinta 11 de abril, 15:00 , av. Brasil 510. 4 andar.

    O presidente da Federao de Hotis, Restaurantes, Bares e Similares de Minas Gerais (Fhoremg) e da Associao Mineira de Bares, Restaurantes, Hotis e Lanchonetes (Amibar), Paulo Cesar Pedrosa, estar disposio da imprensa para uma entrevista coletiva nesta quinta-feira, dia 11 de abril, a partir das 15h, na avenida Brasil, 510-4 andar.

    Na ocasio, Paulo Cesar Pedrosa falar sobre como os setores de bares e hotis esto se preparando diante da realizao dos grandes eventos que iro acontecer em Belo Horizonte, como a Copa das Confederaes. Paulo Pedrosa falar sobre a fiscalizao sanitria que est sendo realizada em bares, restaurantes e similares e como os proprietrios esto se adequando. Outro assunto que ser abordado em relao disposio de mesas e cadeiras nas caladas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Aumenta custo da Construo em BH - diz pesquisa do Sinduscon. Confira!!!

    Aumento nos materiais provocou nova alta
    no custo da construo em Belo Horizonte

    O Custo Unitrio Bsico de Construo (CUB/m - projeto-padro representativo R8-N) aumentou 0,27% em maro, registrando relativa estabilidade em relao alta observada em fevereiro (0,26%).

    Dos seus quatro grupos componentes, observou-se que somente o custo com material registrou elevao (0,61%), enquanto os custos com a mo de obra, as despesas administrativas e o aluguel de equipamentos apresentaram estabilidade. Com este resultado, o custo do metro quadrado de construo em Belo Horizonte para o projeto-padro R8-N (residncia multifamiliar, padro normal, com garagem, pilotis, oito pavimentos-tipo e 03 quartos) que, em fevereiro era R$1.042,77, passou para R$1.045,61 em maro.

    O CUB/m um importante indicador de custos do setor e acompanha a evoluo dos preos de materiais de construo, mo de obra, despesas administrativas e aluguel de equipamentos. calculado e divulgado mensalmente pelo Sindicato da Indstria da Construo Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), de acordo com a Lei 4.591/64 e com a Norma Tcnica NBR 12721:2006 da Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT).

    De acordo com o coordenador sindical do Sinduscon-MG, economista Daniel Furletti, a presso de alta no ms de maro foi exercida pelos materiais, um dos principais componentes do custo da construo: O custo com material continuou aumentando. Enquanto em fevereiro a alta foi de 0,54%, em maro observou-se crescimento de 0,61%, demonstrando, ento, maior elevao dos preos.

    Estamos acompanhando atentamente esta evoluo. Mas continuamos acreditando que a tendncia no de maior presso com elevaes dos preos dos materiais de construo e, sim, de maior estabilidade e equilbrio. Os aumentos nos preos dos insumos no aconteceu de forma generalizada: 50% dos itens ficaram com preos iguais e cerca de 15% registraram reduo.

    Apesar dos resultados da inflao nos primeiros meses de 2013, as expectativas indicam maior equilbrio no transcorrer do ano (especialmente no segundo semestre). E efetivamente espera-se que isso acontea, pois a estabilidade de preos essencial para a continuidade do desenvolvimento nacional, analisa.

    Da cesta de insumos que compem o clculo do CUB/m, nove itens registraram elevaes em seus preos, 13 ficaram iguais e quatro registraram quedas. Em maro, os maiores aumentos foram observados nos seguintes materiais: bloco cermico (+4,40%), areia (+3,77%), janela de correr (+2,35%), concreto FCK 25 MPa (+1,69%) e fio de cobre antichama (+1,56%).

    Apesar dos aumentos nos custos com materiais de construo, quando se analisa o resultado do primeiro trimestre e tambm dos ltimos 12 meses (abril/12maro/13) observa-se que a maior presso nos custos continua sendo exercida pela mo de obra. No acumulado dos trs primeiros meses do ano ela aumentou 2,65% e nos ltimos 12 meses 8,79%.

    Acumulado no primeiro trimestre de 2013: Neste perodo, o CUB/m aumentou 2,10%, sendo que o custo com material registrou incremento de 1,61% e o custo com a mo de obra cresceu 2,65%. Os materiais que apresentaram as maiores elevaes de preos no acumulado dos primeiros trs meses do ano foram: areia (+11,45%), bloco cermico (+9,38%) disjuntor tripolar 70A (+8,89%), fio de cobre (+8,33%), vidro liso transparente (+7,56%), registro de presso (+7,31%) e janela de correr (+6,09%).

    Perodo 12 meses (abril/12-maro/13): Nesse perodo, o CUB/m aumentou 6,42%, sendo que o custo com material registrou incremento de 4,20% e o custo com a mo de obra cresceu 8,79%. Os materiais que apresentaram as maiores elevaes de preos foram: disjuntor tripolar 70 A (+20,81%), janela de correr (+19,06%), emulso asfltica (+18,57%), vidro liso transparente (+16,36%), bloco cermico (+15,70%) e registro de presso (+14,29%).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Momento da ARTE!!!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Votao: O PODER DOS BLOGS. uma competio Mundial. Confira e vote!!!

    Blogs Brasileiros no Big Blog Exchange

    Brasil est em terceiro lugar

    Uma competio mundial com a pretenso de mudar o mundo usando o poder dos blogs. 16 blogueiros sero selecionados para trocar de vida, blogs, culturas e lugares durante 10 dias e vrios brasileiros esto na disputa.

    Promovido pela Hostelling International, o concurso Big Blog Exchange vai escolher os 4 blogueiros mais votados de cada continente (alm de avaliar contedo e layout) para experimentarem e compartilharem essa experincia na vida real. No final todos escrevem um manifesto mostrando o que aprenderam e o que podem fazer para mudar o mundo.

    A competio segue at segunda 15 de abril
    e conta com participantes de todas as partes do mundo.
    Brasil est em terceiro lugar no nmero de inscritos que j passam de 1000,
    vrios blogueiros da RBBV (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem)
    fazem parte dessa lista e contam com seu voto.

    Veja a lista conforme o rank:

    Rodando Pelo Mundo (a bandeira Sua por morar l, mas brasileiro) - http://www.bigblogexchange.org/blog/49001

    Territrios http://www.bigblogexchange.org/blog/74002

    360meridianos http://www.bigblogexchange.org/blog/72001

    Viajando com Eles http://www.bigblogexchange.org/blog/68001

    Aventure-se.com http://www.bigblogexchange.org/blog/84003

    Mochilando Por Ahttp://www.bigblogexchange.org/blog/66005

    Preciso Viajar http://www.bigblogexchange.org/blog/94001

    Viaje Por Aqui - http://www.bigblogexchange.org/blog/120001

    Turismo Backpacker http://www.bigblogexchange.org/blog/70003

    Destino Mundo Afora - http://www.bigblogexchange.org/blog/130001

    Bagagem de Memrias - http://www.bigblogexchange.org/blog/90001

    Viagem em cena http://www.bigblogexchange.org/blog/641001

    Na Viagem com Camila - http://www.bigblogexchange.org/blog/94002

    Histrias da Di - http://www.bigblogexchange.org/blog/83007

    Passo-a-passo

    Para votar entre nesse link http://www.bigblogexchange.org, clique em vote nos seus blogs preferidos, insira o seu email, clique no boto submit e verifique a confirmao na sua caixa de entrada. O voto ser vlido somente depois de clicar nessa confirmao. simples, rpido e vale 1 voto por email por concorrente.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Os 45 anos do SICEPOT. Belo trabalho de criao de campanha institucional do SICEPOT MG - feito pela Agncia Mineira Filadlfia. Pinado do jornal O Tempo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Em Palcio...




    O presidente da Cmara de Barbacena,
    Amarlio Andrade foi recebido, fora da agenda oficial,
    pelo Vice-governador Alberto Ponto Coelho.
    O vereador entregou ao vice o convite para que ele, Alberto Pinto Coelho,
    receba em Barbacena a maior con
    decorao do municpio
    a Comenda Sobral Pinto de Direitos Humanos.

    Para se ter uma idia a primeira comenda
    foi entregue pelo prprio jurista Sobral
    ao ex-presidente Tancredo Neves.
    Alberto vai marcar a data para ir a Barbacena
    receber a homenagem.




                                Vice vai receber Comenda SOBRAL PINTO em Barbacena.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Por dentro da poltica mineira.




    Foi um proveitosa conversa poltica, l na ALMG.
    O presidente Dinis Pinheiro vem a cada dia
    se adensando no cenrio das novas lideranas mineiras.
    Ponderado, firme. Sabe ouvir. Homem de seu tempo
    valoriza as novas mdias surgidas com a inte
    rnet.
    TV ele domina, com uma vantagem: tem voz de locutor.
    Para minha honra ele fez comigo, quando tinha uns 25 anos de idade,
    o curso Socorro Estou na TV.
    Na foto JCA, Dinis e o ex-deputado de Barbacena,
    Manoel Conegundes. Fica o registro.






    O presidente da Cmara de Barbacena,
    Amarlio Andrade,
    entregou ao presidente da
    Assemblia, Dinis Pinheiro,
    exemplar do jornal com as notcias
    da visita de Dinis a Barbacena.










    No Encontro do PSC estadual no Hotel Ouro Minas em BH:
    o vereador Noraldino Jnior, o presidente da Cmara de Barbacena
    Amarlio Andrade e o presidente da Abrajet Minas, JCA










                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Feira de moda fashion vai at dia 12 no Expominas em BH. J no Parque das Mangabeiras tivemos um momento nico. Desfile teve como refrncia a cantora mineira CLARA NUNES.

    Parque das Mangabeiras
    palco do Minas Trend







    A cantora mineira Clara Nunes foi a principal referncia do desfile conjunto do estilista Victor Dzenk e do designer de acessrios Rogrio Lima. Uma das programaes da edio Vero 2013/2014 do Minas Trend, o desfile aconteceu hoje no Parque das Mangabeiras, e teve o apoio da Cedro Txtil. Clara Nunes nasceu em Caetanpolis, onde a Cedro mantm um dos nicos museus txteis do pas. O desfile de hoje foi um dos eventos externos do Minas Trend, uma das principais feiras de lanamento de moda e acessrios do pas, promovida pela Fiemg. Os desfiles, rodas de negcios e outros esto concentrados no Expominas, em Belo Horizonte. O evento acontece at o dia 12 de abril.

    A abertura oficial do Minas Trend aconteceu na noite de ontem e foi prestigiada por convidados, entre empresrios, jornalistas e personalidades do mundo fashion. O presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, destacou a importncia da interao entre a indstria e a arte. O mercado da moda valoriza a indstria mineira. O setor de confeco rene a tecnologia e a criatividade. Com isso, conseguimos fechar bons negcios com muito glamour, disse.

    A consultora de moda Gloria Kalil tambm elogiou os trabalhos apresentados pela indstria mineira de confeco. Minas vem apresentando um tipo de roupa diferenciado, unindo a tecnologia ao artesanal, e o resultado tem sido de muita qualidade, destacou.

    A inspirao para esta edio do Minas Trend, alis, a tecnologia. O tema do evento, Analgico ou Digital?, faz um paralelo entre o bordar e o tecer, presentes na moda mineira, e a tecnologia e os maquinrios, indispensveis para as empresas do setor.

    E os negcios para esta edio Vero 2013/2014 do Minas Trend so realmente bem promissores. O evento registra um nmero de expositores 11% maior em relao mesma temporada de 2012. So 205 expositores especializados em moda e acessrios. A expectativa de que o Minas



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    TURISMO BUSINESS: tema de palestra na FECOMRCIO em BH. Dia 17 de abril. 18:30.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Organizao de Eventos Esportivos. Especialistas britnicos deram as dicas na Prefeitura de BH. Confira detalhes.



    A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) realizou nesta quarta-feira, dia 9, o Workshop de Servios para Mega Eventos Esportivos, fruto de uma parceria com o governo britnico. A iniciativa, que aconteceu no auditrio JK, na sede da PBH, no Centro, trouxe o conhecimento e a experincia adquirida por especialistas que comandaram as organizaes dos Jogos Olmpicos de Londres de 2012, um dos eventos esportivos de maior sucesso dos ltimos anos. O encontro foi acompanhado por cerca de 200 pessoas, entre tcnicos e profissionais da PBH e do Governo do Estado, que esto envolvidos com os preparativos para a Copa das Confederaes, que acontece em junho deste ano, e para a Copa do Mundo de 2014.

    Foram oito palestras no total, que informaram os participantes sobre os desafios e as oportunidades de sediar um evento de nvel internacional. Transporte e gerenciamento de multides, estrutura temporrias e design, hospitalidade e acomodaes, gesto de patrocinadores e prestadores de servios, comunicao, marketing e treinamento da lngua inglesa foram os temas abordados por representantes de 12 empresas britnicas. Representantes da Arena Group, por exemplo, especializada em estruturas temporrias, mostraram detalhes sobre a instalao de uma quadra de vlei de praia feita em 42 dias no Saint James Park, em Londres.

    Outro exemplo prtico foi o sistema de gerenciamento de multides durante os jogos. Em Londres, o nmero de espectadores dos jogos, com a vinda de turistas de todos os lugares do mundo, chegou a 20 milhes de pessoas. Durante os dias de jogos, cerca de 3 milhes de pessoas se locomoveram pela cidade concomitantemente. Para isso, a organizao contratou a MV Global Transport Logistics, que forneceu servios de nibus e frotas de carros, dando suporte ao transporte pblico da cidade.

    De acordo com John Tucker, ex-gerente de operaes da cidade no Comit Organizador dos Jogos Olmpicos e Paraolmpicos de Londres de 2012, essa uma oportunidade que traz conhecimento em um momento em que a cidade passa por uma srie de desafios. Trouxemos algumas das mais importantes experincias que passamos na poca da competio. Um dos desafios como integrar todas as cidades, que apesar de suas especificidades, estaro passando pelo mesmo processo, j que envolve praticamente todo o pas, disse o especialista. Tucker foi o primeiro palestrante do workshop e, ao lado de Tanya Harris, antiga vice-chefe de Misso para o Time Britnico nos Jogos Olmpicos, falou sobre a importncia do planejamento prvio e tambm de estabelecer uma data para executar tudo o que foi planejado. Vale lembrar que Belo Horizonte sediar, em 2016, algumas partidas de futebol dos Jogos Olmpicos do Rio de Janeiro.

    O workshop j percorreu outras cidades brasileiras que sero sedes de jogos das Copas, como conta a cnsul geral do Reino Unido no Rio de Janeiro, Paula Walsh. Fizemos uma conferncia em Recife, Braslia e no Rio de Janeiro. A inteno que novas parcerias sejam estabelecidas em outras capitais e que seja possvel aplicar as experincias de sucesso realizadas em Londres, dentro da realidade das cidades brasileiras, disse. Alm disso, Paula destacou que essa uma oportunidade de estreitar ainda mais as relaes com pas, atuando como colaboradores, j que passaram por uma experincia semelhante. As Olimpadas de Londres foram consideradas, em critrio de evento esportivo, o mais sustentvel, seguro e ousado j realizado na Europa. Foi tambm o evento que causou maior participao e comoo popular, via internet, de todos os tempos. Com os jogos, a economia do pas obteve um crescimento de 13 bilhes de libras.

    Experincia engrandecedora

    Segundo o secretrio municipal adjunto de Relaes Internacionais, Rodrigo Perptuo os grandes eventos que vo passar pela cidade do a Belo Horizonte a chance de conhecer o que h de melhor em termos de organizao de mega eventos esportivos. Esto reunidos aqui os principais especialistas para dividir suas experincias em diversos setores, como segurana, marketing, transporte e outros assuntos que so de interesse dos tcnicos da Prefeitura, do Governo do Estado, alm da sociedade civil interessada no processo de infraestrutura dos dois torneios que teremos na cidade, salientou.

    Os profissionais que apresentaram os projetos desenvolvidos em Londres na Prefeitura de Belo Horizonte carregam o nome de empresas como Arena Group, ES Global, Match, CSM/Golden Goal, Steer Davies Gleave, MV Global Transport Logistics, Knights Group, PIE Mapping, MLA True Communications (ligada Vero Communications), Squint Opera, Ernest and Young e British Council. As palestras foram acompanhadas pelo secretrio municipal de Esporte e Lazer, Bruno Miranda, pelo cnsul honorrio do Reino Unido em Belo Horizonte, Jos Antnio de Souza, pelo secretrio extraordinrio para a Copa do Mundo, Tiago Lacerda, pelo presidente do Minas Tnis Clube, Srgio Bruno Zech Coelho, que representou clubes e entidades esportivas da capital e pelo secretrio extraordinrio municipal para a Copa do Mundo, Camillo Fraga.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Nova Serrana, capital do tnis em Minas.

    Secretrio de Transportes
    participa de assinatura
    de ordem de servio
    para obra em Nova Serrana


    Os trabalhos, orados em R$ 65 milhes,
    prevem a duplicao e diversos melhoramentos
    em um trecho de 9,9 quilmetros da BR-262



    Mrcia Lemos

    Carlos Melles e Csar Borges durante assinatura da ordem de incio dos servios

    Carlos Melles e Csar Borges durante assinatura da ordem de incio dos servios



    O secretrio de Estado de Transportes e Obras Pblicas, Carlos Melles, participou, nesta tera-feira (9), em Nova Serrana, Centro-Oeste do Estado, da assinatura de ordem de incio dos servios de duplicao e melhoramentos da travessia urbana do municpio. Orada em cerca de R$ 65 milhes, a obra faz parte do Programa de Acelerao do Crescimento (PAC) e est sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).
    Em nome do governador Anastasia agradeo mais esta parceria realizada com o Governo Federal, j que com esta obra ganhar no s Nova Serrana e regio, como todo o Estado, comentou o secretrio Carlos Melles, que citou, ainda, outras aes do Governo de Minas juntamente com a Unio, como o metr de Belo Horizonte e a revitalizao do Anel Rodovirio da capital. Carlos Melles representou o governador Antonio Anastasia no evento.
    Os servios no trecho de 9,9 quilmetros da BR-262, do entroncamento com a BR-494 ao entroncamento com a MG-164 (para Bom Despacho), tero a durao de 540 dias e contemplam, alm da duplicao, a construo de sete passagens em nveis, a implantao de dez paradas de nibus e de ruas laterais separadoras do trfego local. Sero construdas, ainda, ciclovias, passeios para pedestres e retornos.
    Esta nova travessia permitir que Nova Serrana se expanda ainda mais e, principalmente, solucionar os conflitos de trfego que hoje existem neste trecho, j que a maior parte dele encontra-se em permetro urbano, avaliou o ministro dos Transportes, Csar Borges.
    O prefeito de Nova Serrana, Joel Pinto Martins, classificou a obra como uma das mais importantes nos ltimos anos para a regio. Hoje, estamos realizando um sonho. Os moradores da cidade que precisam atravessar a rodovia todos os dias esperam por este momento h anos e com esta obra eles passaro a ter muito mais segurana em seus deslocamentos, finalizou.
    Investimentos na regio
    Por meio do Programa de Recuperao e Manuteno de Rodovias (ProMG), foram investidos R$ 71,3 milhes, a partir de 2007, em 411,8 quilmetros de rodovias estaduais da Coordenadoria Regional do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER/MG) de Par de Minas. Um novo contrato ser assinado em breve.
    Em convnios com a prefeitura de Nova Serrana, o Governo de Minas destinou R$ 7,6 milhes, entre 2003 e 2010, para a realizao de obras de melhoramento de vias pblicas.
    Outros R$ 4,8 milhes foram investidos pelo Departamento de Obras Pblicas do Estado de Minas Gerais (Deop-MG), em 2009, na construo da Escolas Estaduais, nos bairros Fausto Pinto da Fonseca e Planalto.
    Entre 2009 e 2011, a prefeitura recebeu da Setop a doao de 13 conjuntos de vigaspara pontes e de 21 mata-burros.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 10, 2013

    Inovao!!! E Empreendedorismo. Osires Silva, ex-Embrael, faz palestra na ACMinas, dia 25 em BH.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 9, 2013

    Senador ACIO NEVES abre o verbo em entrevista ao jornal Folha de So Paulo. Vale conferir!!!


    Folha - Qual sua receita para a economia?
    Acio Neves - Essa poltica nacional-desenvolvimentista, que acha que o Estado tem de ser o indutor do crescimento econmico, no deu certo. O cmbio flutuante, instrumento importante para suavizar impactos da variao externa de preos, j no existe, um cmbio quase rgido.

    Mas esse "cambio controlado" ajuda a industria exportadora, que o PT acusa o PSDB de praticamente destruir?
    O problema da indstria exportadora se d pelo custo Brasil, da logstica inexistente. O Brasil, que j participou com cerca de 2,2% do comrcio externo, hoje caiu para 1%. Se continuar assim, teremos 0,7% em dez anos.
    Mas vocs no costumam dizer que o PT seguiu a poltica econmica tucana.
    Desde a sada do [Antonio] Palocci, ex-ministro da Fazenda, os pressupostos macroeconmicos vm se fragilizando. H uma lenincia do governo com a inflao, a presidente Dilma leniente com a inflao. No governo do PSDB, tolerncia zero com a inflao. O PT nunca foi muito claro com isso, desde que votou contra o Plano Real. Nos dez anos de governo do PT, apenas em trs anos o centro da meta foi alcanado. No governo Dilma, no ser em nenhum dos anos. Isso gravssimo. A populao que recebe hoje dois salrios mnimos e meio j tem inflao de alimentos de 14%. Quando o drago comea a colocar a cabea para fora, sabemos que difcil coloc-lo na caixa de novo.
    O sr. defende subir os juros para baixar a inflao?
    Defendo que o Banco Central tenha total autonomia para fazer o que considerar necessrio. Se avaliar que preciso subir juros para conter a inflao que ele mesmo diz ser preocupante, ento tem de subir os juros. O que no pode haver uma interferncia poltica, uma interferncia com vis eleitoral.
    Subir juros gera desemprego, como receitam economistas crticos do governo Dilma?
    Acho que possvel controlar a inflao sem riscos maiores de desemprego. O Brasil tem gerado empregos, mas de baixa qualidade. A educao uma herana maldita que o PT deixar e est comprometendo o futuro do crescimento do pas. Mas os indicadores de Minas em educao no so to diferentes do Brasil. No, so melhores. Minas tem hoje no Ideb a melhor educao fundamental do Brasil. Estamos na frente em matemtica, em todas as sries pesquisadas. Temos de adequar os currculos realidade de cada regio. No se pode achar que as expectativas de um jovem do centro de So Paulo sejam as mesmas do que mora no Acre. Vejam, o tempo mdio de escolaridade no Brasil de 7,5 anos. Na Bolvia de 9, Argentina, 12 anos. No houve nenhum avano na educao no governo do PT, continuamos na rabeira do continente.
    Mas se acordasse hoje presidente da Repblica e tivesse de tomar uma deciso entre controlar a inflao, mesmo que tivesse de diminuir o emprego, o que faria?
    Ningum vai tomar medida para aumentar o desemprego. possvel ser intolerante com a inflao sem gerar desemprego, garantindo competitividade ao Brasil, fazendo investimentos corretos. O PT acusa o governo FHC de ser campeo dos juros altos. So perodos diferentes, enfrentamos crises internacionais seguidas, e a agenda prioritria era o controle da inflao.
    O sr. diz que o empresariado reclama da presidente...
    A presidente quer controlar at o lucro dos empresrios. Eles tm de acompanhar a qualidade do servio e o que isso representa de bem estar da populao. natural, no capitalismo, goste ou no dele, que o lucro seja compatvel ao risco do investimento.
    Mas eles acusam o PSDB de desmontar o Estado e fazer privatizaes sem controle, rendendo lucros elevados ao empresariado?
    Olha, demoraram quase dez anos para fazer concesses ao setor privado. Fizeram isso l atrs com uma viso equivocada, que deveriam ter a menor tarifa, no caso das concesses rodovirias. Tudo bem, belo conceito, mas trgico para o Brasil. Resultado: as obras no foram feitas, os investimentos no foram feitos. O PT diz que o governo tucano acabou com a capacidade de gerenciamento do Estado... A lgica deles criar uma nova estatal, a quinta neste governo, sabe-se l para o qu, mais um ministrio ali. Voc sabe que, quando o governo FHC terminou, havia no mbito na Presidncia, um dado que mostra um pouco a lgica do PT, 1.200 cargos comissionados. Hoje so mais de 4.000 cargos comissionados. Isso ilgico, irracional; , como diz o empresrio Jorge Gerdau, uma burrice muito grande.
    A dona de casa viu o governo anunciar luz mais barata e o sr. defender a Cemig. No ficou do lado errado?
    No, ns tambm defendemos a diminuio das tarifas. Propusemos uma reduo at maior, mais 6%, com diminuio do PIS/Cofins nas contas de luz. O governo do PT, com um populismo enorme, fez disso uma moeda eleitoral. Dilma fez uma interveno no setor e viu que foi equivocada. Hoje, todas as distribuidoras [de energia] esto pedindo financiamentos ao governo e vo receber dinheiro do Tesouro, o dinheiro da dona Maria, que tinha de ir para sade, educao. O sr. criticou a situao fiscal no governo... Esto gerando uma bomba H, e no vejo ningum com autoridade no governo para desarmar essa bomba. O governo estimulou o crescimento na base da expanso do crdito, pelo lado da demanda, mas 60% das famlias esto endividadas, 25% com contas atrasadas. Conversei com economistas brasileiros e estrangeiros, na presena do presidente FHC. Eles falam que hoje a crise est sendo superada, na Europa com mais lentido, Estados Unidos j esto se recuperando. Mas o Brasil no mais a bola vez, no mais o queridinho do mundo. Os olhos do mundo voltados para o Brasil so de enorme desconfiana. Ento, temos uma propaganda avassaladora em que conseguem o disparate de apresentar a Petrobras, que vive a maior crise da sua histria, como a mais exitosa da histria. A troca do sistema de concesses pelo de partilha se mostrou um equvoco. O sistema de concesses muito mais acertado.
    No teme ser acusado de fazer uma poltica contra Petrobras?
    Ao contrrio, o momento em que a Petrobras atraiu mais investimento privado foi sob FHC. A Colmbia copiou o modelo de concesso do Brasil e passou a Petrobras em valores de mercado hoje. A poltica de subsdio de preos, como foi feita, assassinou o setor de etanol. Hoje estamos importando etanol dos Estados Unidos. O Brasil hoje o Brasil da insegurana, do improviso, isenes e desoneraes para determinados setores. Voc abre o jornal de cada dia para saber quem so os beneficiados do dia, isso no poltica macroeconmica responsvel.
    Quanto acha que a economia no governo tucano pode crescer?
    Eu vou ousar aqui, repetindo o que disse outro dia o ex-presidente do BC Armnio Fraga, no governo do PSDB, com as medidas que deveriam ser tomadas rapidamente, o Brasil pode crescer acima de 4%, 5% de forma sustentada. O sr. fala como candidato, age como candidato, assume um tom na entrevista de candidato, mas ainda no diz oficialmente que candidato. (Risos) O PSDB ter candidato, no tem direito de negar ao pas um projeto alternativo a este que est a, que tem levado o Brasil tanto do ponto de vista econmico quanto social a uma extrema preocupao. Mas no vamos nos antecipar em funo da agenda de outros.
    Houve uma antecipao da agenda eleitoral por parte da presidente da Repblica. Por qu?
    Acho que o fantasma da candidatura do ex-presidente Lula pairava em torno do Palcio do Planalto com muita consistncia, e isso comeava a incomodar. A antecipao ampliou muito as expectativas da base aliada por espao no governo, que j era muito grande e hoje quase que incontornvel. Hoje o governo se move para atender e saciar o apetite por cargos e verbas da base do governo. A lgica a da reeleio e no tem espao para qualquer discusso de interesse real do pas.
    Essa no uma lgica de todos os governos?
    No de forma to prematura quanto agora. A base diz assim: ora, se a presidente j est em campanha, queremos saber qual nosso espao neste latifndio de poder. Com isso, ela nos d liberdade de caracterizar todas as aes dela como eleitorais.
    Algum pode achar que essa chamada reforma ministerial em curso tem por objetivo melhorar a qualidade do governo?
    Claro que no, ela sequer conhece essas pessoas que est colocando l! Ela busca acrescentar alguns segundos a mais na propaganda eleitoral.
    *Mas ento o problema no o toma l da c, mas sua antecipao? * Sempre houve concesses a partidos aliados?
    Sim, mas jamais no nvel atual. Acho que nem no perodo Sarney houve uma entrega to grande dos espaos do poder sem qualquer critrio. Teve no governo Lula e se ampliou com Dilma.
    Est dizendo que Dilma fisiolgica?
    Ela vitima hoje de uma armadilha construda pelo prprio PT, chamado de governismo de coalizo. Lamentavelmente vejo uma presidente sem autonomia. E hoje temos crescimento medocre e uma inflao fora de controle; industria paralisada. Tenho feito conversas por toda parte, e ouo muitas crticas, mas no coloco minhas conversas no Facebook ou no Twitter.
    O sr. est dando recado para o governador Eduardo Campos (PSB-PE), que tem mostrado sua movimentao com empresrios?
    No, no. Alguns dizem que no assumir dar margem para desistir.
    O senhor pode amarelar? (Risos)
    Sou hoje candidato a presidente do partido, e estarei pronto para qualquer misso. Tudo a seu tempo. No vamos estabelecer nossa estratgia a partir da dos outros. Eu venho de uma escola que diz que a arte da poltica a administrao do tempo. Tempo esse que atropelou o PSDB nas ltimas eleies. Enfrentamos condies dificlimas de crescimento econmico e uma popularidade altssima do presidente Lula. Numa eleio voc no entra s para ganhar. Por isso no temos pressa, temos de ter consistncia.
    Faltou isso nas ltimas campanhas do PSDB?
    Talvez sim. No por demrito dos candidatos, que todos apoiamos. Mas no conseguimos fazer com que parcela importante do Brasil voltasse a sonhar com um desenvolvimento social mais amplo. Se tivssemos feito isso, teramos ganhado as eleies. Mas vocs s fizeram se distanciar dessa parte do eleitorado... Ns tivemos problemas, mas, apesar das derrotas, sempre fomos para o segundo turno com votaes expressivas, tanto do Serra como do Alckmin. O PSDB continua sendo a principal alternativa de poder a esse modelo que est a.
    A presidente, no incio do governo, elogiou o ex-presidente FHC. Hoje, critica. O que ocorreu? Acho que em ao menos um dos episdios ela no foi sincera. Em qual deles?
    Cabe a ela dizer. Eduardo Knapp/Folhapress O senador Acio Neves (PSDB-MG) durante a entrevista na sexta, em um hotel de So Paulo
    Nas ltimas eleies, o PSDB escondeu FHC. O que far com ele?
    Eu no tenho qualquer dificuldade em reconhecer que o Brasil de hoje parte de uma construco coletiva, que ao meu ver se inicia no governo Itamar Franco, pois coube a ele dar o aval elaborao do Plano Real, elaborado pela equipe do presidente Fernando Henrique, que consolidou a estabilizao econmica. O governo Lula tambm colocou tijolos importantes nesse processo. O Brasil de hoje uma construo de todos esses governos. Tenho conversado com diversos campos da economia.
    Quais?
    Tenho muito cuidado de falar nomes porque parece que estou vinculando pessoas ao projeto do PSDB, mas estou procurando pessoas que no necessariamente sejam afinadas com o PSDB. Estou falando com economistas tanto da Casa das Garas quanto da Unicamp.
    Todos os campos? Algum trotskista?
    No tive tempo ainda (risos). No quero citar nomes, pois amanh o cara comea a ser visto como tucano...
    ruim ser visto como tucano? Qual ser a plataforma para 2014?
    Estamos definindo um grupo de pessoas para construirmos propostas novas. Vou falar isso pela primeira vez. A partir de agosto, vamos criar aquilo que chamaria de "shadow cabinet". No para cuidar de 40 ministrios, mas definir cinco ou seis reas de aes do governo, com pessoas identificadas, para serem referncia de pensamento nessas reas. Faremos avaliao do PAC. Quero elencar os dez maiores projetos do pas e nos dedicarmos a eles.
    O Eduardo Campos bom gestor?
    Ele um gestor moderno, inclusive disse muitas vezes publicamente que se inspirava em Minas. Temos um governo federal ineficiente e sem instrumentos de controle interno. Criei em Minas auditorias internas dentro de cada rgo. Fizemos um governo sem escndalos, sem desvios.
    O sr. est falando do mensalo?
    Sem fazer nenhum juzo de valor no mensalo, em relao ao processo do mensalo, mas conceitualmente, transmitiu-se ao pas o sentimento de que os tubares passaram a ser alcanveis. Quando o Supremo julgar o mensalo mineiro, que envolve o ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), vai dizer a mesma coisa?
    Por mais que eu ache que sejam coisas diferentes, obviamente a deciso da Justia tem de ser respeitada em qualquer situao.
    Mas e o mensalo mineiro, no pode afetar sua campanha a presidente?
    Vamos deixar que julgue, tem de ser julgado. No conheo em profundidade o processo.
    No teme impacto na eleio se o mensalo mineiro for julgado no prximo ano?
    No acredito, porque eventuais crimes que tenham sido cometidos, e temos de esperar o julgamento, so individualizados. O PT tinha um discurso de que ele era diferente de todos os outros partidos. Mostrou que no . O PSDB tem uma conduta moral extremamente respeitada, no que seja imune a qualquer problema. Mas os julgamentos, no caso do PT, contaminam um pouco o partido. No sei se as eleies. Sinceramente, se voc me perguntar se acho que a presidente Dilma tem algo a ver com aquela coisa, sinceramente no acho.
    Acha que o ex-presidente Lula teve?
    No posso julgar, no sou juiz, se no teria mudado de carreira. No quero fazer esse julgamento. Quando o ex-governador Jos Serra vai apoi-lo?
    Eu tenho orgulho de ser correligionrio do Serra, e tenho muita convico de que ele vai estar neste projeto.
    Mas ele sempre reclamou que, em Minas, no teve o apoio necessrio nas suas eleies, porque voc teria feito corpo mole nas eleies dele.
    No verdade, isso mais uma dessas lendas urbanas que se criam. O desempenho do Serra em Minas foi extraordinrio pelas circunstncias. Ele ganhou em Belo Horizonte da Dilma, que da cidade, como vocs sabem, ela mineira. O Serra encerrou sua campanha em Belo Horizonte, ele sabe, j me disse isso, que fizemos o que era possvel. Agora, sempre vai ter essa lenda urbana, de pessoas que no jogam para o conjunto, de criticar. Ficarei muito satisfeito e tenho certeza de que terei em So Paulo o apoio que ele teve em Minas.
    Deseja que o governador Eduardo Campos seja candidato a presidente?
    A candidatura de Eduardo e de Marina Silva so muito importantes. Mas ele no tem um perfil muito parecido com o seu... Recebo isso como um elogio.
    E se correr na sua faixa?
    Acho que isso o que voc est dizendo nos aproxima, sou amigo dele, e espero que ele viabilize sua candidatura. O que ele vem mostrando a fragilidade do atual governo e o fracasso das medidas visando o crescimento, a ausncia do governo nessa calamidade que se tornou essa seca, a maior dos ltimos 50 anos no Nordeste, com medidas absolutamente paliativas, sem planejamento de mdio e longo prazos. Ele ajuda a melhorar o debate sobre isso. A Marina vai trazer a preocupao com a sustentabilidade, o que tem de permear todas as discusses que vamos ter.
    Num eventual segundo turno, entre voc e a presidente Dilma, quem voc acha que o Eduardo Campos apoiaria?
    Seria um desrespeito dizer ao Eduardo quem ele deve apoiar.
    Tem alguma hiptese de, num eventual segundo turno, o PSDB no estar nele?
    No acredito.
    O que voc acha da polmica em torno do pastor Feliciano (PSC-SP), na Comisso de Direitos Humanos da Cmara?
    Eu acho que deixaram isso ir longe demais. Ele mostrou ser um sujeito totalmente despreparado, independentemente de suas convices. Ele est fazendo um grande marketing pessoal, as pessoas no compreenderam isso ainda. Criaram um problema que agora vo ter de desatar.
    a favor da unio civil gay?
    Eu j me manifestei mais de uma vez. Sou a favor. a realidade do mundo moderno, ningum contra a realidade do mundo. Isso j foi. Respeito quem tem posio divergente, lamento apenas que a pauta da Cmara esteja concentrada nisso. Na ltima eleio travou-se uma polmica sobre o aborto.
    Qual sua posio?
    Defendo a atual legislao.
    Vrios inimigos seus exploram seu estilo de vida, que gosta muito de ir ao Rio de Janeiro...
    Eu digo que se gostar do Rio for um defeito, um defeito que cada dia aumenta um pouco (risos). E gosto de So Paulo tambm, viu. Olha, eu passei boa parte da minha infncia e da adolescncia no Rio, o que absolutamente natural eu gostar de l.
    E quanto fama de bon-vivant?
    No escondo o que sou, sou um homem do meu tempo, e tenho posies e clareza de minhas atitudes e quero ajudar o Brasil dar um salto de qualidade. E isso que sou, disso que estou imbudo. Obviamente, quem se expe num projeto como esse tem de estar preparado para as crticas. Eu as recebo h muito tempo, e os resultados das eleies que disputei esto a. As pessoas esto preocupadas com que o homem pblico pode fazer por elas. Olha, um homem como eu, que trabalha de oito da manh s dez da noite, dizer que eu sou um bon-vivant, isso deixaria os que realmente so bon-vivant decepcionados.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 9, 2013

    Moda & Negcios. Comea dia amanh, dia 9, no Expominas, a Minas Trend

    Expectativa de negcios no Minas Trend







    A prxima edio do Minas Trend, uma das principais feiras de lanamento de moda e acessrios do pas, promovida pela Fiemg, ser realizada em um clima bastante otimista e confiante em relao ao incremento dos negcios para a prxima temporada. O evento acontece no perodo de 09 a 12 de abril de 2013, no Expominas, em Belo Horizonte e oferece um vasto leque de oportunidades no mercado fashion.

    Nmeros recentemente divulgados pela Associao Brasileira da Indstria Txtil e de Confeco (Abit) atestam que, em janeiro, a produo brasileira do segmento de confeces registrou aumento de 5,33% em relao igual perodo de 2012, assim como o desempenho do varejo tambm foi positivo, com crescimento de 4,95% no volume de vendas e de 9,41% no faturamento, em comparao ao mesmo ms do ano passado. Segundo especialistas e empresrios do setor, os incentivos promovidos pelo governo para os setores txtil e confeccionista, como a desonerao da folha de pagamento e a reduo de energia eltrica, entre outros, tambm contribuem para a melhoria gradativa dos negcios.

    Diante desse cenrio, a edio Vero 2013/2014 do Minas Trend registra um nmero de expositores 11% maior em comparao a mesma temporada do ano passado, totalizando 205 expositores especializados em moda, acessrios e bijuterias reunidos em uma rea de 27 mil m do Expominas, um dos mais modernos centros de exposio do pas. A expectativa que o evento receba uma mdia de 15 mil visitantes, entre compradores, profissionais do setor e imprensa especializada, e que os negcios realizados em funo da participao na feira possam representar entre 30% e 40% no volume total a ser faturado neste ano pelas empresas participantes.

    Promovido pela Fiemg e patrocinado pela Confederao Nacional da Indstria (CNI), Senai e O Boticrio/Make B, contando ainda com o apoio master do Sebrae, o Minas Trend se caracteriza pelo variado mix de produtos apresentados e alto valor agregado dos artigos, fato que proporciona ao lojista maior comodidade e agilidade na reposio de estoques. Em um s local, com reas segmentadas por tipo de produto, os compradores podero avaliar os lanamentos de 97 grifes de vesturio, 60 fabricantes de bolsas, calados e acessrios e 48 designers de joias e bijuterias.

    Expositores aprovam
    Dentre os expositores, muitos presentes desde a 1 edio do evento, a avaliao do evento tambm bastante positiva, posicionando o Minas Trend como um dos trs principais eventos de negcios de moda do pas. " uma feira que abre as portas para o mundo da moda, valorizando cada vez mais seus participantes, que conquistam clientes do Brasil e exterior". dessa forma que a designer Marlia Bicalho, proprietria da grife homnima de bijoux e acessrios, avalia sua experincia como expositora, durante 9 edies, do Minas Trend.

    A marca Pashmina, outra tradicional participante do evento, classifica seus resultados como "excelentes", assim como a NEM Confeces, que considera a participao positiva, destacando a captao de novos clientes que o evento proporciona. A Korpusnu, de bijuterias, outra grife que retorna na prxima edio e avalia como "tima" a performance de suas participaes, ao lado da UMA, que tambm ressalta o aumento da visibilidade da marca gerado pela feira de negcios. A grife Dorinha Guimares enfatiza a qualidade dos compradores que comparecem ao evento, caracterizando-os como "seu pblico-alvo" e a Ammis Confeces considera a participao importante para tornar-se conhecida nacionalmente.

    Minas Trend Vero 2013/2014
    Data: 09 a 12/04
    Local: Expominas Belo Horizonte MG
    Informaes: (31) 3263.4563
    mtp@fiemg.com.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 9, 2013

    ARTIGO ESPECIAL

    NA BUSCA DO ELO PERDIDO por Leo Soltz

    Venho me perguntando por que pessoas esto encontrando desafios cada vez mais intransponveis no seu dia a dia. Problemas com vizinhos, com entes queridos (ou nem tanto), no ambiente de trabalho e com supostos amigos. problema por todo lado.

    O ambiente de trabalho vem sendo um local causticante com temperaturas que ultrapassam o limite desejvel. A competio deixou de lado parmetros aceitveis para seguir caminhos escusos e que envolvem o jogo do poder e do crescer...a qualquer preo e custo.

    Em nosso trato com vizinhos o desrespeito no muda de figura. Um carro estranho parado em nossa garagem (sem aviso prvio), barulho excessivo no andar de cima (depois do horrio prudente), uma cerca (para aqueles que tm casa) colocada em ponto alheio ao que remeteria a planta oficial buscando vantagens em detrimento do direito do outro. A Lei de Gerson impera. (Que me desculpe o uso do nome, mas virou chavo).

    Ufa, chegamos a nosso lar ou na casa dos parentes. Agora paz. Nada disso. Encontramos na figura de um irmo, primo ou tio os mesmos vestgios desta falta de princpios e dos padres de comportamento que norteavam, no passado, nosso ser.

    O que ser que vem acontecendo? Para onde estamos indo e quais desfechos esperamos a continuar este padro de comportamento?

    Assistimos a todos a cerimnia de escolha do novo Papa. Francisco chegou e logo de incio nos demonstra uma atitude distinta, um jeito de ser e de querer a conduo da igreja. De uma nova igreja, diga-se de passagem. Demonstra-nos, logo de cara, um exemplo de humildade, de amor ao prximo e de carter.

    Isso. Chegamos ao ponto relevante. Falta carter neste novo ser humano.

    Voc pode no concordar e at ficar chocado. Mas a pura verdade. Estamos em rota de coliso com os piores exemplos. Na poltica (havia me esquecido desta, sic) nas relaes de trabalho, em casa, no transito. Seja onde for encontramos estes traos.

    Portanto, o que esperamos do outro se no conseguimos educar nossos filhos e quando estamos com os mesmos no transito, por exemplo, a impacincia e a falta de respeito ao prximo a tnica?

    Os exemplos meus amigos vem de casa. Dos pais. Da famlia.

    Pensar que a escola vai educar seus, nossos filhos v filosofia. Mesmo porque, com as pssimas condies de salrio e benefcios s resta ao professor buscar um volume de aulas desproporcional qualidade do ensino que deixa aos alunos. O mesmo acontece com nossa fora policial que est dia a dia nas ruas. A qualidade em nos servir duvidosa.

    Como se volume fosse a melhor soluo.

    Podia ficar horas e horas ou linhas e linhas discorrendo sobre estas mazelas, mas quero lhe fazer pensar, refletir, discordar, se for o caso. Este tipo de posio o que precisamos.

    Falar sobre este assunto, pensar e encontrar solues o que nos far ser uma sociedade melhor. Deixar esta busca pelo Elo Perdido nas mos de quem no tem competncia esperar pelo pior para o futuro de nossos filhos e esta gerao de primeiras pginas de portais.

    Pense nisso.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 9, 2013

    Governador Anastasia quer que 6 Instituies de Ensino Superior sejam absorvidas pela UEMG

    Governador assina mensagem encaminhando projeto de lei Assembleia
    para absorver seis fundaes educacionais de ensino associadas Uemg

    Governador assinou mensagem encaminhando projeto de lei Assembleia
    Mais um passo no processo de estadualizao do ensino superior em Minas Gerais foi dado nesta segunda-feira (8), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. O governador Antonio Anastasia assinou mensagem encaminhando projeto de lei Assembleia Legislativa, que prev a absoro de seis fundaes educacionais de ensino superior associadas Universidade de Minas Gerais (Uemg). O objetivo da medida difundir o conhecimento e contribuir para a produo cientfica em todo o Estado.

    As fundaes a serem absorvidas so dos municpios de Campanha, Carangola, Diamantina, Divinpolis, Ituiutaba e Passos. A incorporao, segundo o governador, uma demanda que surgiu com a criao da Uemg, em 1989.

    Desde l at agora, decorridos quase 30 anos, tivemos muitas batalhas e dificuldades, mas nem por isso desistimos. Ao contrrio, nos empenhamos, nos desdobramos, fomos ousados, corajosos e criativos para dar guarida ansiedade maior: o ensino pblico de qualidade em nosso Estado, afirmou Anastasia em seu pronunciamento para secretrios de Estado, representantes das fundaes de ensino superior e estudantes.

    O governador disse ainda que a estadualizao foi um compromisso assumido durante seu mandato e que, com o apoio dos parlamentares, at meados do prximo ano o processo dever ser concludo.

    Melhorias

    A absoro das fundaes educacionais possibilitar a melhor gesto dos cursos e a adequada avaliao de suas necessidades e ofertas pela Uemg, que se tornar a terceira maior universidade de Minas em nmero de alunos, atrs das universidades federais de Minas Gerais (UFMG) e de Uberlndia.

    Feito o processo, do ponto de vista prtico e concreto, significa que estamos absorvendo os funcionrios, as instalaes, assumindo as despesas, mas, muito mais, ns queremos um processo pedaggico cada vez mais inovador e que sustente a prosperidade e o desenvolvimento de Minas, destacou Antonio Anastasia.

    O secretrio de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, explicou que com a estadualizao, a Universidade do Estado de Minas Gerais passar a atender de forma pblica e gratuita em mais seis cidades mineiras, oferecendo cursos na rea de sade, como biomedicina, enfermagem, psicologia, fisioterapia e nutrio. A absoro ser feita de modo integral e definitivo.

    Eu diria que esse o momento histrico. Mais do que o resgate de um compromisso, a estadualizao das fundaes representa incluir na agenda de governo, de forma definitiva, o tema do ensino superior. E esse o tema fundamental, a ferramenta talvez mais importante para que possamos alavancar o ingresso de Minas na sociedade do conhecimento, ressaltou o secretrio.

    Uemg mais forte

    Aps a estadualizao das seis fundaes, o nmero de alunos da Uemg passar dos atuais 5.600 para 15 mil. O nmero de cursos de graduao oferecidos saltar de 32 para 112 graduaes, e o de professores subir de 853 para 1800. Atualmente, a Uemg tambm oferece cursos de ps-graduao Lato sensu, mestrados em Design, Educao e Engenharia de Materiais e um de doutorado em Engenharia de Materiais.

    O reitor da Uemg, Dijon Moraes Jnior, enumerou os diversos avanos pelos quais passou a universidade nos ltimos anos. Alm de autorizar a abertura de concurso com 590 vagas para professores, uma ao indita para a universidade, propiciou qualificao docente. O outro ponto que queria destacar foi a autorizao do concurso para servidores. A universidade cresceu muito e precisava de ter esse apoio. O senhor tambm fez um gesto que pode parecer pequeno, mas determinante: autorizou para a Uemg a incorporao dos benefcios e gratificaes na carreira do docente, aps a inatividade, alm da imediata adequao de nvel de carreira aps qualificao, listou Dijon Moraes, que tambm leu uma mensagem de agradecimento ao governador escrita pelo primeiro reitor da Uemg, professor Alusio Pimenta, presente na solenidade.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 9, 2013

    Assine + Sade!!!

    Mais 50 mil pessoas
    aderem ao Assine + Sade

    No Dia Mundial da Sade (7/4), a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em parceria com diversas instituies, realizaram uma caminhada em Belo Horizonte. O percurso de 2,4 quilmetros, entre as praas Floriano Peixoto e Liberdade, marcou mais uma vitria da campanha Assine + Sade. O presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), e o presidente da Comisso de Sade, deputado Carlos Mosconi (PSDB), receberam 50 mil assinaturas coletadas somente na capital mineira.

    A campanha tem o objetivo de conseguir apoio para apresentar um projeto de lei de iniciativa popular ao Congresso Nacional para ampliar o investimento federal na sade. So necessrias 1,5 milho de assinaturas, provenientes de vrios Estados, para que o Congresso aceite o projeto de lei. Com as 50 mil de hoje, j temos quase 400 mil assinaturas em todo o Estado. um espetculo de civilidade e patriotismo que Minas Gerais est dando ao pas, disse o presidente da Assembleia.

    Para o deputado Mosconi, o povo tem conscincia da insensibilidade do governo federal frente sade. A Unio detm 70% da carga tributria do pas, mas o ente federado que contribui no setor apenas com a variao do PIB. J os Estados e municpios so obrigados a investir 12% e 15%, respectivamente. Queremos com esse projeto de lei que o governo federal invista 10%, como preconizava o texto original da Emenda Constitucional 29 (EC-29), informou Mosconi.

    Obras Durante o evento, foram assinadas pelo prefeito de Belo Horizonte, Mrcio Lacerda (PSB), as ordens de servio para oito novas obras na rea da sade. Sero trs novas unidades de pronto atendimento (UPAs), uma maternidade, um centro de referncia em sade mental (Cersam), um complexo de sade com vrias especialidades na regio do Barreiro e a reforma de dois centros de sade.

    Na ocasio, o secretrio nacional de Ateno Sade, Helvcio Miranda Magalhes Jnior, tambm entregou 16 ambulncias para o Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (Samu). Dois desses veculos iro ampliar a atual frota da Regio Metropolitana de Belo Horizonte, de 29 ambulncias, e os demais sero para renovao dos carros j disponveis.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    EM primeira mo!!! PSD mineiro se reuniu hoje em BH. Deciso: o PSD ter cansidato a governador de Minas em 2014

    A executiva estadual do PSD de Minas Gerais, reunida em sua sede na tarde desta segunda-feira, 8 de abril, decidiu, entre outros temas de interesse geral do partido, que a bancada federal do PSD de Minas continuar apoiando pontualmente os projetos que tenham o objetivo de ajudar na governabilidade do Pas.

    Em nvel estadual foi unnime a deciso de que o partido dever lanar candidatura prpria ao governo do estado. Foram ventilados pela executiva os nomes do presidente do partido, Paulo Safady Simo, e dos deputados federais Marcos Montes e Alexandre Silveira para disputa da eleio majoritria no Estado.

    Decidiu-se tambm que nos prximos seis meses o partido desenvolver um amplo projeto de estruturao para as eleies de 2014, preocupando-se fundamentalmente com a composio das chapas de deputados estaduais e federais, que devero estar prontas at o incio do ms de outubro. Vale ressaltar que todas essas definies foram de consenso e que, com isso, o partido sai desse encontro fortalecido e unido.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    Gastronomia.



    Na madrugada de BH:
    a Chef Dij - advogada Julyane Amaral 
    mostrou o requinte e as delcias da cozinha francesa.
    Olha o torneador com molho agridoce,
    feito com mel e mostarda,
    petit gateau de batata bara e aspargos.
    Para hamonizar: vinho chileno Toro DOro,
    grand reserva, cabernet Sauvignon.
    Uh!!! Delcia!!!







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    FEIJOADA DO Z LOPES na capital mineira foi, mais uma vez, um delicioso sucesso!!!









    Na Feijoada do Lopes: integrantes da bateria da Escola de Samba Grande Rio, Mangueira e Portela, com o um dos puxadores de samba, o Lequinho, da Mangueira, encheram os olhos e mexeram com os ps de todos ns. Muita gente caiu no samba. Nota mil!!!



    Feijoada do jornalista Z Lopes do jornal Primeira Linha: o anfitrio e o presidente da Belotur Mauro Werkema.



    Na Feijoada do Lopes no Gamboa na Savassi: Gean Oliveira, Jaqueline Oliveira gerente-geral do Dayrell Hotel e JCA.






    Na Feijoada do Lopes: Suely Guerra, Neuzinha Santos e de. Marcos.









    O jornalista Z Lopes que fez hoje a sua Feijoada e a gerente- geral do Hotel Dayrell, Jaqueline Oliveira.









    A ex-deputada Maria Elvira e Marcelo Abi- Saber, Secretario Municipal de Assuntos Institucionais.









    Vitria Bastos e Silvnia Capanema presidente do SKL em Minas









    Antnio Claret Guerra, diretor presidente do jornal MG Turismo e o presidente da Belotur Mauro Werkema









    Maria Elvira e Jaqueline Oliveira gerente-geral do Hotel Dayrell.








                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    CIRCUITO

    1.Lamento a morte do cantor e compositor mineiro, de Pirapora,
    MARKU RIBAS.
    Grande talento. Tinha cncer no pulmo.
    Na carreira internacional: show com Mick Jagger.
    Marku tinha 65 anos. Meus psames famlia.

    2. O empresrio mineiro, Ruy Arajo, est com livro no prelo na Editora Autntica de BH. Ele escreveu sobre ROMA. Um til roteiro pelas belezas e sabores da Cidade Eterna. O livro ser lanado no final de abril, comeo de maio na Livraria Leitura no Ptio Savassi.

    Dr. Ruy me deu o outro livro dele: sobre as maravilhas de VENEZA, que ele conhece como a palma da mo dele. 2. Estou viajando no tempo: aos anos 20.

    3.Lendo o livro PARIS UMA FESTA, do escritor norte-americano Ernest Hemingway. Estou me preparando para viver, ao vivo, a Paris, que como Roma, eterna. Estarei em Paris no final de maio para fazer business e tambm me deliciar com a cultura, as artes... Paris.

    4. Impressionante!!! Bibi Ferreira ao vivo no Manhattan Conection na Globo News. Vai fazer show no Lincoln Center em Nova York. Coo eu gostaria de estar l neste momento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    TURISMO. Nosso diretor regional sudeste da ABRAJET, Srgio Moreira, participou junto com Antnio Claret Guerra, do Encontro da Executiva Nacional da entidade em Macei. Na foto esto, da esquerda para a direita, o presidente da Abrajet de Alagoas, Flvio Barros, o governador Teotnio Vila e Srgio Moreira.

     

    MACEI/ALAGOAS BRASIL - O Conselho Nacional da ABRAJET - Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo - esteve reunido em Alagoas, Macei, de 21 a 24 de maro, para analisar vrios assuntos referentes entidade de jornalistas de turismo.

    Entre elas a definio do Congresso Nacional da ABRAJET que acontece de 20 a 23 de junho, em Palmas, capital de Tocantins, onde estaro presentes cerca de 150 jornalistas de todo o pas.

    Em Macei, os jornalistas foram recepcionados no dia 21, com um jantar pelo Governador Teotnio Vilela Filho, no Palcio dos Palmares, onde o governador trabalha e recebe convidados especiais para eventos.

    O encontro foi coordenado pelo presidente da ABRAJET Alagoas, jornalista Flvio Gomes de Barros, e contou com a presena do trade turstico alagoano, da ABIH Alagoas, governos Estadual e de Macei. Alagoas vem investindo no turismo, como a construo de novos hotis na capital e no interior praiano.


    Hotel Ponta Verde, na praia do Francs

    O prefeito de Macei, Rui Palmeira recebeu os jornalistas em um almoo, no restaurante Maria Antonieta, no centro da cidade, no dia 22 de maro. Tambm o prefeito de Barra de So Miguel, Zez, ofereceu em sua residncia uma reunio almoo, no sbado dia 22, onde todos conheceram as belezas do lugar e se maravilhar com os lindos coqueirais e suas pousadas e hotis. Na praia do Francs, os jornalistas conheceram o Hotel Ponta Verde, um moderno e novo hotel construdo na praia do Francs que fica apenas 30 minutos de Macei.

    O presidente da ABRAJET Tocantins, que recebe jornalistas em junho, Luciano Matos entre Maurinho Vasconcelos e Mauro Vasconcellos , diretores da Rede de Hotis Ponta Verde

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    Marcos Valrio Rocha o coordenador da Federao Brasileira de Hospedagem e Alimentao, que abriu escritrio em BH. Conheo o Marcos. Profissional de mo cheia. Meu amigo l de Ressaquinha, que fica no caminho para Barbacena. Desejo sucesso!!!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    Cerca de 50 mil pessoas em BH assinaram em apoio "Campanha + SADE" encabeada pela Assemblia Legislativa de Minas. frente o presidente Dinis Pinheiro



    O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Dinis Pinheiro (PSDB), percorreu neste domingo (7/4/13) os 2,4 quilmetros de caminhada entre as praas Floriano Peixoto e Liberdade, em Belo Horizonte, em um ato pblico pela sade. O evento marcou mais uma vitria da campanha Assine + Sade, coordenada pela ALMG, que recebeu quase 50 mil assinaturas arrecadadas na capital mineira.

    "Com essas, j temos quase 400 mil assinaturas em todo Estado, um espetculo de civilidade e patriotismo", disse o presidente da ALMG.

    A campanha tem o objetivo de conseguir apoio para apresentar um projeto de lei de iniciativa popular ao Congresso Nacional com o objetivo de ampliar o investimento federal na sade. "Essa rea no tem sido tratada como prioritria pela Unio e os investimentos tem sido feitos apenas pelos Estados e municpios, que acabam sobrecarregados", afirmou Dinis Pinheiro. necessrio 1,5 milho de assinaturas, provenientes de vrios Estados, para que o Congresso aceite o projeto de lei.

    "O povo tem conscincia da insensibilidade do governo federal frente sade e, por isso, no temos dvidas de que vamos atingir a marca de 1,5 milho", disse o presidente da Comisso da Sade da ALMG, deputado Carlos Mosconi (PSDB), que tambm participou do evento neste domingo. Alm de Dinis Pinheiro e Carlos Mosconi, outros parlamentares representaram a ALMG: Duilio de Castro (PMN), Alencar da Silveira Jr (PDT), Adelmo Carneiro Leo (PT) e Tiago Ulisses (PV).
    Obras Durante o evento, foram assinadas pelo prefeito de Belo Horizonte, Mrcio Lacerda (PSB), as ordens de servio para oito novas obras na rea da sade. Sero trs novas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), uma maternidade, um Centro de Referncia em Sade Mental (Cersam), um complexo de sade com vrias especialidades na regio do Barreiro e a reforma de dois centros de sade.

    Na ocasio, o secretrio nacional de ateno sade, Helvcio Miranda Magalhes Jnior, tambm entregou 16 ambulncias para o Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (SAMU). Dois desses veculos iro ampliar a atual frota da Regio Metropolitana de Belo Horizonte, de 29 ambulncias, e os demais sero para renovao dos carros j disponveis.

    A defensora pblica-geral de Minas Gerais, Andra Tonet, tambm esteve presente e assinou o Termo de Cooperao Tcnica com a Secretaria Municipal de Sade para divulgar e promover 800 mamografias na cidade. A campanha Sade e Mulher vai disponibilizar o exame s mulheres entre 45 e 69 anos que se cadastrarem na defensoria pblica.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 8, 2013

    Hoje, 16:00 em Coronel Fabriciano. Presidente da Assemblia, Dinis Pinheiro, presta contas em mais uma cidade mineira.

    Encontro de prestao de contas
    da ALMG chega a Fabriciano


    Cidade ser a terceira da regio do Rio Doce
    a receber o balano regional de atividades do Parlamento.





    A regio do Rio Doce recebe, nesta segunda-feira (8/4/13), o terceiro encontro para prestao de contas regional de atividades da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) no binio 2011-2012. Depois de Governador Valadares e Caratinga, ser a vez de Coronel Fabriciano sediar o evento. O presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), apresentar imprensa e populao as principais aes do Legislativo mineiro em prol da regio. O evento acontece no Clube Casa de Campo (Rua Argemiro Jos Ribeiro, 189), a partir das 16 horas.
    Entre os objetivos do encontro est o de mostrar o trabalho desenvolvido pela ALMG nos ltimos dois anos em cada regio do Estado e colher sugestes dos cidados para a atividade legislativa. De acordo com Dinis Pinheiro, a regionalizao da prestao de contas mais um passo da Assembleia de Minas na perspectiva de se aproximar ainda mais dos mineiros e, com isto, aperfeioar sua atuao em busca de resultados sociais efetivos.
    Minas so muitas, j disse nosso grande Guimares Rosa, e ns precisamos buscar permanentemente o contato com todas elas, por esse interior afora, para conseguir atingir nosso objetivo de ser a voz e o poder de todos os cidados mineiros", destaca Dinis.
    Dinmica do encontro Inicialmente, o presidente da Assembleia participa de encontro com a imprensa para apresentao do balano e estar disposio dos jornalistas para responder perguntas e esclarecer dvidas sobre os temas abordados.
    Na sequncia, ele se rene com autoridades, lideranas locais, representantes de entidades e a populao, tambm para apresentar o balano de atividades relativas cidade e ao Rio Doce como um todo. Ser aberto espao para que a populao faa questionamentos ou sugestes para a melhoria das condies na regio. As propostas sero recebidas e sistematizadas por equipe tcnica da Assembleia, subsidiando os parlamentares em seu trabalho de criao de projetos de lei em favor do povo mineiro.
    Uma das aes da Assembleia que teve impacto direto na regio do Rio Doce foi a aprovao da Lei Complementar 122, de 2012, que cria a Agncia de Desenvolvimento da Regio Metropolitana do Vale do Ao. Estmulos fiscais criao de gado e cultura do feijo, alm do aperfeioamento da norma estadual sobre o queijo artesanal, tambm so exemplos de novas leis que beneficiam produtores da regio.
    O Rio Doce sediou, ainda, etapas regionais de importantes eventos institucionais da ALMG, como o Ciclo de Debates Siga Vivo: Pelo Fim da Violncia no Trnsito e o encontro regional para discusso da Renegociao da Dvida Pblica do Estado com a Unio, ambos ocorridos em Governador Valadares. As comisses temticas da Assembleia tambm se fizeram presentes no Rio Doce, com 35 audincias pblicas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 7, 2013

    Hoje, domingo, dia 7 de abril, o DIA DO JORNALISTA. Em BH, o Sinduscon, presta homenagem nossa categoria. Agradeo a iniciativa!!!

    Link permanente da imagem incorporada

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 7, 2013

    Prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira - meu ilustre aluno do curso Socorro, Estou na TV - chega aos 100 DIAS de administrao de uma das mais importantes cidades de Minas, de "PIRES MA MO". a matria de hoje do jornal Tribuna de Minas de JF, feita por Renato Sales. Vale conferir!!!

    Apesar de ter o desafio de romper com o ciclo de 30 anos em que a Juiz de Fora esteve sob o comando do trio formado por Tarcsio Delgado (sem partido), Alberto Bejani (PSL) e Custdio Mattos (PSDB), a atuao do prefeito Bruno Siqueira (PMDB) tem sido pautada pela tentativa de efetivar os principais projetos da gesto de seu antecessor. Aps quase cem dias frente do Executivo, marca que ser completada nesta quarta-feira, Bruno foi figura fcil nos gabinetes de deputados, secretrios, ministros e governantes dos mais variados partidos.

    A peregrinao lhe rendeu bnos tucanas, por meio da liberao de recursos estaduais da ordem de R$ 64 milhes para a finalizao do Hospital Regional e da assinatura pelo governador Antonio Anastasia (PSDB) da ordem de servio para a construo do novo acesso ao Aeroporto Presidente Itamar Franco, orada em R$ 51 milhes.

    As boas novas tambm vieram das hostes petistas, com a obteno de R$ 138 milhes, oriundos da segunda etapa do programa de Acelerao do Crescimento (PAC 2), do Governo federal. O montante, entretanto, no contempla o pacote de obras virias, tido como essencial para desafogar o trnsito juiz-forano, obra apontada como prioridade durante a campanha do peemedebista.

    Para tirar do papel o projeto iniciado por Custdio, Bruno trava conversas com lideranas federais, como o vice-presidente Michel Temer (PMDB), na tentativa de tambm incluir no PAC 2 as intervenes virias j licitadas. O prefeito ainda dialoga com representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Minas na busca por uma soluo para as obras da BR-440, com prioridade para o trecho situado na Cidade Alta. Na rea de segurana pblica, a Prefeitura articula a instalao de 54 cmeras de segurana no Centro e em outros bairros ndices de criminalidade elevados. A expectativa de que seja anunciada uma parceria com a Polcia Militar ainda este ms.

    O fato de a atual gesto ter, at o momento, seu foco principal voltado para a consolidao de projetos iniciados na gesto anterior no surpreende ao cientista poltico e professor da UFJF, Paulo Roberto Figueira Leal. "A atuao at aqui acontece razoavelmente dentro do esperado. Em geral, o incio de um novo governo um momento mais de diagnstico do que de apresentao imediata de grandes mudanas. Isso observado em vrias prefeituras pas afora. Os primeiros meses so de rearranjo e avaliao.

    Desde a montagem de seu secretariado, o Bruno j dava indcios de que seguiria os preceitos evidenciados durante a campanha, quando ele se apresentava como uma espcie de terceira via, capaz de dialogar tanto com tucanos e petistas", afirma o especialista, lembrando a presena de Flvio Cheker (licenciado do PT) e Jos Laerte Barbosa (PSDB) no primeiro escalo do Governo.
    Paulo Roberto considera prematuro prever quais caminhos devem ser tomados pela gesto Bruno Siqueira, embora no acredite em uma grande ruptura do modelo at aqui apresentado.
     
    "Neste primeiro momento, no houve nenhum ato de explicitao de uma grande mudana. Existem posies crticas e diferentes da praticada pela gesto anterior, porm pontuais. Ainda um momento de colocar ordem na casa. Os governos comeam a mostrar uma identidade maior mais adiante, a partir do segundo ano. Ainda cedo para qualquer previso."



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 7, 2013

    Cultura em alta na capital mineira!!!

    Belo Horizonte
    ter espao multiuso
    no Parque Municipal


    Governador Antonio Anastasia
    participou de evento marcando
    o incio das obras de novo equipamento
    cultural na capital




    Renato Cobucci

    Governador Antonio Anastasia participou de evento marcando o incio  das obras de novo equipamento cultural na capital

    Governador Antonio Anastasia
     participou de evento marcando o incio das obras
    de novo equipamento cultural na capital



    O governador Antonio Anastasia assinou, neste sbado (06/04), despacho governamental determinando prioridade na parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte para construo do Espao Multiuso no Parque Municipal Amrico Renn Gianetti. O novo equipamento vai abrigar diversas manifestaes culturais e a previso que seja entregue populao em maro de 2014.
    Sero investidos no Espao R$ 15 milhes, sendo R$ 13,5 milhes do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Transporte e Obras Pblicas, e o restante de contrapartida da Prefeitura da capital. O novo equipamento ocupar a rea do antigo prdio do Colgio Imaco, que est sendo demolido. A obra ser executada pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH).
    Antonio Anastasia destacou a importncia do novo projeto. Certamente, ele ser utilizado para concertos, manifestaes artsticas. Belo Horizonte j conhecida como a cidade vocacionada para as artes, para a cultura e para o espetculo, e ter no seu corao mais esse belssimo espao, afirmou.
    O governador destacou o esforo do governo mineiro e da Prefeitura de Belo Horizonte para revitalizar tradicionais espaos culturais da cidade, citando a restaurao do Palcio das Artes, a reforma do Teatro Clara Nunes e a entrega, no segundo semestre, o Cine Teatro Brasil, alm da restaurao do Teatro Francisco Nunes. , de fato, um renascimento, um florescimento sob o ponto de vista cultural de nossa capital, afirmou Anastasia.
    Para o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, a implantao do espao multiuso, no Parque Municipal uma obra emblemtica. um dia muito feliz para a populao de Belo Horizonte, j que o Parque Municipal um dos atrativos da nossa capital. um dos espaos mais democrticos da cidade. Aqui se realizam muitos eventos que proporcionam, gratuitamente, espetculo de qualidade e lazer para a nossa populao. um projeto arquitetnico inovador. O espao ter uma utilizao intensa, j que h uma demanda para esse tipo de espao em Belo Horizonte, ressaltou Lacerda.
    A Banda Racional Universo em Desencanto, de Belo Horizonte, abriu a solenidade, que tambm contou com a presena de autoridades dos governos estadual e municipal.
    O espao multiuso
    O espao multiuso ter formato circular. Sero 3,2 mil metros quadrados de rea construda, com capacidade para receber at 3 mil pessoas. Ter palco para eventos, shows e apresentaes teatrais, auditrio para 250 pessoas, salas para cursos e palestras, biblioteca com o acervo do Parque Municipal, lanchonete, instalaes sanitrias pblicas e um grande terrao descoberto, que proporcionar aos visitantes avistar as copas das rvores centenrias do Parque.
    O espao estar interligado ao patrimnio ambiental do Parque, permitindo ao visitante uma integrao natural e sem barreiras. Foi idealizado para ser um espao livre, acessvel e convidativo para a populao e contempla os critrios de acessibilidade.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 7, 2013

    Novo PORTAL!!!

    Governo de Minas
    lana portal oficial das Copas,
    o Belo2014


    Nova ferramenta traz informaes tursticas
    e de servios ao visitante durante os campeonatos da FIFA
    com verses em ingls e espanhol



    Reproduo

    Novo portal oficial das Copas em Minas Gerais j est no ar

    Novo portal oficial das Copas em Minas Gerais
    j est no ar



    Est no ar o Belo2014, o novo portal oficial das Copas em Minas Gerais. Desenvolvido pelo Governo de Minas em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte, a nova ferramenta traz informaes tursticas e de servios ao visitante durante as Copas da FIFA de 2013 e 2014.
    Com verses em ingls e espanhol, o contedo apresentado em formato de guia e inclui orientaes de hospedagem, transporte e entretenimento, entre outros temas, de Belo Horizonte e outras 12 cidades do estado: Brumadinho, Congonhas, Cordisburgo, Diamantina, Lagoa Santa, Mariana, Ouro Preto, Sabar, Santana do Riacho, So Joo del Rei, Sete Lagoas e Tiradentes.
    Alm do turismo, o site destaca informaes sobre as selees e ter a cobertura completa dos eventos FIFA em Belo Horizonte, alm de uma galeria multimdia com vdeos e fotos.
    O lanamento do portal faz parte dos preparativos do Governo do Estado para a Copa das Confederaes. Queremos que o visitante venha no s para ver os jogos, mas que ele possa planejar uma visita mais longa pelas cidades do entorno da capital, explica o secretrio de Estado Extraordinrio da Copa (Secopa), Tiago Lacerda.
    O portal pode ser acessado pelo endereo www.belo2014.com.br. As informaes oficiais do governo sobre as Copas tambm podem ser encontradas no nosso perfil do Twitter (@belo2014) ou na pgina do Facebook (Belo2014).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 7, 2013

    PEQU: boa notcia para o norte de Minas

    Criao de fundo
    d novo flego cadeia extrativista
    do pequi no cerrado mineiro


    Ao do Governo de Minas
    para desenvolver a cultura do produto
    e de outros frutos do cerrado beneficiar
    milhares de famlias, a maioria do Norte de Minas




    As milhares de famlias mineiras dependentes da renda gerada pelo extrativismo ganham um novo alento com o decreto sancionado pelo governador Antonio Anastasia em maro deste ano. O texto altera a lei n 13.965, que institui o Programa Mineiro de Incentivo ao Cultivo, Extrao, ao Consumo, Comercializao e Transformao do Pequi e Demais Frutos e Produtos Nativos do Cerrado (Pr-Pequi), ao do Governo de Minas que visa desenvolver a cadeia extrativista do bioma sob uma perspectiva sustentvel.
    A nova regulamentao prev a criao de um fundo que ser constitudo pelos recursos arrecadados com a derrubada legal de pequizeiros. Estes recursos sero direcionados a projetos de assistncia tcnica, pesquisa e ao incentivo da cadeia extrativista no Cerrado mineiro.
    Todo recurso oriundo do corte de pequizeiros formar um fundo que vai propiciar a expanso da cadeia produtiva. um instrumento legal que incentiva o extrativismo do pequi e demais frutos do Cerrado, destaca o subsecretrio de Agricultura Familiar, Edmar Gadelha, que tambm ressalta a possibilidade de firmar convnios como alternativa para levantar recursos.
    Atualmente, est sendo formado um conselho com a participao de representantes de diversas secretarias de Estado, que definir a normatizao dos projetos do Pr-Pequi.
    A expectativa de que a nova organizao estimule a cadeia produtiva. Em Minas Gerais, j existem algumas, mas h espao para crescer, j que o bioma ocupa mais da metade do territrio mineiro, defende Edmar.
    A Cooperativa Grande Serto, do municpio de Montes Claros, no Norte de Minas um exemplo de cadeia produtiva bem sucedida. Em 2012, a produo da entidade alcanou 100 toneladas. Para 2013, a previso de chegar a 150 toneladas.
    Os mais de 180 cooperados so responsveis por mobilizar cerca de 1.000 famlias da regio que, muitas vezes, tm o extrativismo como nica fonte de renda. Atuamos no setor de industrializao da produo da agricultura familiar, fornecendo polpa de frutas, rapadura, mel, derivados de pequi e leos para escolas, creches, hospitais e mercado de varejo local, explica o engenheiro agrnomo da cooperativa, Luciano Rezende Ribeiro.
    um empreendimento concreto de enfrentamento das questes vivenciadas pelo sertanejo do Norte de Minas, com habilidade para prestar assessoria agroextrativista a povos e comunidades tradicionais, afirma.
    De acordo com Edmar, uma das prioridades da nova era do Pr-Pequi ser a capacitao das cooperativas e seus respectivos cooperados e famlias agregadas, para que elas possam aperfeioar a sua gesto e levar mais benefcios s comunidades. Vamos capacitar e sensibilizar as cooperativas, acrescenta o engenheiro agrnomo.
    A diversidade produtiva do Cerrado mineiro
    O Cerrado um bioma caracterstico do Brasil que se destaca pela diversidade e riqueza da flora. As plantas e frutos deste bioma so usados na fabricao de alimentos, remdios, forragem, fertilizantes, energia, fibra, resina, goma, materiais de construo e outros.
    Entre as diversas frutas destaca-se o pequi. O pequizeiro uma planta muito importante para as populaes do cerrado, que a utilizam tradicionalmente para diversos fins. Do fruto do pequizeiro originam-se uma srie de produtos como polpa, licor, leo, sabo, creme, farinha, castanha e at mesmo adubo.
    Em diversas regies de Minas Gerais ainda se encontram populaes tradicionais que conciliam o uso dos recursos naturais com a conservao do cerrado. No Norte de Minas, por exemplo, alguns extrativistas chegam a obter mais da metade de sua renda com a venda do pequi.
    O cooperado e tambm presidente da Cooperativa Grande Serto, Aparecido Alves de Souza, conta que a entidade, atualmente, divide a coleta dos frutos do cerrado, em especial do pequi, em grupos de trabalhos compostos pelas famlias da regio. Coordeno um grupo formado por 10 famlias que so remuneradas de acordo com o trabalho, esclarece Aparecido.
    O extrativismo sustentvel, as famlias podem viver daquilo, coletando sem denegrir o meio ambiente. Alm disso, o pequi nunca vai sofrer com a seca, porque ele natural daquele ambiente, acredita Edmar Gadelha.
    Atualmente, Minas Gerais produz cerca de 30% de toda a produo brasileira de pequi, sendo o Norte de Minas responsvel por 22,34%. Alm do pequi, tambm destacam-se outras plantas e frutos tpicos do cerrado, como o buriti, cagaita, umbu, araticum, baru, macaba, coquinho azedo e mangaba.
    Fruto rico em vitaminas
    Apesar das diversas aplicaes do pequi, seu uso mais difundido o aproveitamento do caroo na alimentao, utilizado em iguarias regionais como o tradicional arroz com pequi. A polpa do pequi se destaca pelos altos teores de caroteno, protenas, fibras e vitaminas A e C.
    A coleta do pequi, no Norte de Minas, concentra-se entre os meses dezembro e janeiro. Durante estes meses, ele um reforo alimentar indispensvel na mesa das comunidades do Cerrado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 7, 2013

    Luta de vida e morte contra a DENGUE em Minas

    Secretaria de Sade inaugura
    Unidade de Hidratao
    no Hospital Jlia Kubitschek


    As unidades de hidratao
    tm por objetivo amenizar possveis complicaes
     nas pessoas que estiverem com dengue




    O secretrio de Estado de Sade em exerccio, Francisco Tavares Jnior, inaugurou, nesta sexta-feira (5), a unidade de hidratao para pacientes com dengue no Hospital Jlia Kubitschek. As unidades de hidratao, que so equipadas com cadeiras reclinveis com suporte de soro e aparelhos de presso (adulto e infantil), tm por objetivo amenizar possveis complicaes nas pessoas que estiverem com dengue. Nas unidades tambm so disponibilizados testes rpidos (NS1), medicamentos e insumos para soroterapia.
    Francisco Tavares Jnior falou sobre a implantao das unidades de hidratao. Estamos num momento crtico e o Estado est tendo uma atitude proativa, suprindo em princpio o que seria papel dos municpios. Esse um dos 27 postos de hidratao que ns j colocamos em Minas com o objetivo de prestar o apoio na questo assistencial, ressaltou o secretrio em exerccio.
    O secretrio Municipal de Sade de Belo Horizonte, Marcelo Gouva Teixeira, ressaltou a importncia da hidratao em pacientes com dengue. preciso ter clareza quando o assunto for dengue. O tratamento da pessoa com dengue se d mediante hidratao. Nos casos mais simples, hidratao oral e em casos mais graves a hidratao feita pelo acesso por via venosa. O soro o tratamento, completou.
    Para o subsecretrio de Vigilncia e Proteo Sade da Secretaria de Estado de Sade (SES), Carlos Alberto Pereira Gomes, esta uma unidade para complementar a assistncia em Belo Horizonte, j que a cidade vem tendo um fluxo muito grande de pessoas aos postos de sade. Para diminuir o tempo de espera, a SES est disponibilizando trs postos para atendimento populao, que j uma medida para cuidar da doena. O subsecretrio ainda salientoua importncia da populao no combate ao mosquito. importante ressaltar que a maioria dos focos est nas casas das pessoas. Isso um exerccio de cidadania, afirmou o subsecretrio.
    A Unidade de Hidratao do Hospital Jlia Kubitschek conta com dois consultrios mdicos e duas salas de hidratao, onde o paciente ir aguardar, fazer exames e cumprir o protocolo estabelecido para, posteriormente, ser liberado. Ao todo, so 17 leitos na unidade.
    Participaram da visita de inaugurao o secretrio Municipal de Sade de Belo Horizonte, Marcelo Gouva Teixeira; o secretrio de Gesto Nacional de Ateno Sade, Helvcio Magalhes; o presidente da Fhemig, Antnio Carlos de Barros Martins; o diretor do Hospital Juscelino Kubitschek, Henrique Timo Luz; o subsecretrio de Vigilncia e Proteo Sade, Alberto Pereira Gomes; e o subsecretrio de Polticas e Aes de Sade, Maurcio Botelho.
    Unidades de Hidratao
    At o momento, foram instaladas unidades de hidratao em 17 municpios mineiros: Araua, Ibia, Buritizeiro, Pirapetinga, Coronel Fabriciano, Ipanema, Pirapora, Ipatinga, Pirapora, Iturama, Timteo, Delta, Leopoldina, Uberaba, Verssimo, So Gonalo do Par e Tefilo Otoni.
    A previso que as unidades permitam o atendimento de 200 a 300 pacientes por dia, ampliando assim a capacidade assistencial dos municpios beneficiados e permitindo um atendimento adequado. Na RMBH, o atendimento est sendo iniciado agora. Belo Horizonte, Betim, Contagem, Vespasiano, Pedro Leopoldo e Santa Luzia so as cidades da regio metropolitana que recebero unidades.
    Sintomas
    Pessoas que estiverem com febre e dores de cabea, no corpo, nas articulaes e por trs dos olhos devem procurar uma unidade de sade imediatamente para que o diagnstico seja feito o quanto antes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Abril 7, 2013

    FEIRA DE Hotelaria em Florianpolis. De 8 a 10 de maio. Vale conferir!!!


    Servio:
    O que: 27 Encatho / 25 Exprotel
    Quando: de 08 a 10 de maio
    Local: CentroSul Centro de Convenes de Florianpolis
    Funcionamento da Feira: das 12h s 21h.
    Na feira a entrada gratuita. O credenciamento j est disponvel e dever ser feito pelo site www.encatho.com.br
    Valores: Gratuito para scios da ABIH e entidades do trade turstico (conforme lista no site)
    R$ 60,00 para estudantes; R$ 120,00 para no associados ou R$ 30,00 por oficina
    Informaes: ABIH-SC (48) 3222-8492
    www.facebook.com/encatho / www.twitter.com/encatho

    Inovaes do setor de alimentos e bebidas de hotis
    Devido ao contato direto com os hspedes, o setor de A&B um dos principais responsveis pela permanncia, retorno e captao de novos clientes

    Um dos mais importantes setores de um hotel o de Alimentos e Bebidas (A&B). Tanto pela lucratividade quanto pelo contato direto com os clientes e hspedes nas principais refeies dirias, caf da manh, almoo e janta, e no atendimento de solicitaes de lanches e bebidas. Portanto, no h como negar a grande responsabilidade do setor pela permanncia, retorno e captao de novos clientes, mas para isso, ter que atender as necessidades e expectativas dos hspedes e visitantes desde o atendimento pessoal, ao prazer de saborear um bom prato e degustar uma excelente bebida.

    Inovaes do Setor de Alimentos e Bebidas de hotis
    O setor de alimentos e bebidas passa, a cada dia, por diversas mudanas, seja nas vrias maneiras de atender, servir, como tambm na forma de preparar os alimentos, surgindo sempre novas tcnicas e descobertas que contribuem para a realizao de um casamento perfeito entre a qualidade do servio fornecido e a demanda. Diante disso, o 3 Frum de A&B tem como tema as Inovaes do Setor de Alimentos & Bebidas de Hotis. O evento ter a coordenao da professora e consultora em turismo e gastronomia, Bianca Antonini, e ser realizado no dia 08 de maio, das 15h30 s 18h30. Esto confirmados dois cases do setor de A&B de hotis catarinense.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Medalha Sobral Pinto de Direitos Humanos para homenagear o vice-governador Alberto Pinto Coelho em Barbacena




    O presidente da Cmara de Barbacena,
    Amarlio Andrade foi recebido, fora da agenda oficial,
    pelo Vice-governador Alberto Pinto Coelho.

    O vereador entregou ao Vice o convite para que ele, Alberto Pinto Coelho,
    receba em Barbacena a maior con
    decorao do municpio -
    a Comenda Sobral Pinto de Direitos Humanos.

    Para se ter uma idia a primeira comenda foi entregue
    pelo prprio jurista Sobral ao ex-presidente Tancredo Neves.
    Alberto vai marcar a data para ir a Barbacena receber a homenagem.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Prestgio poltico



    O presidente da Cmara de Barbacena,
    Amarlio Andrade,
    entregou ao presidente da
    Assemblia, Dinis Pinheiro,
    exemplar do jornal com as notcias
    da visita de Dinis a Barbacena.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Papo de poltica em BH entre Barbacena e Juiz de Fora



    Em BH, na reunio da cpula do PSC no Hotel Ouro Minas,
    o vereador Noraldino Jnior, o presidente da Cmara de Barbacena, e JCA
    Conversa poltica, claro, sobre as
    Eleies de 2014.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Brasil Brookers



    A gerente de vendas da Brasil Brookes em BH, Ivone Fernandes.
    Desejo sucesso!!!





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Caf com turismo em BH



    O competente gerente-geral do cinco estrelas Hotel Ouro Minas
    Pedro Varella, que vai receber a diretoria qua Abrajet Minas,
    que eu presido, para uma Caf da Manh quando maio vier.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    O COLRIO deste sbado, vem da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora


    Carol Junqueira

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Gastronomia.No Buteco do Maranho:GALINHADA hoje no almoo de aniversrio do presidente do SINDETUR, Jos Eugnio e do diretor Vicente Maia. Convidado, irei degustar o prato, que eu gosto muito!!!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Meta o povo

    Anastasia defende unio
    entre municpios da RMBH
    para o avano de polticas
    voltadas populao


    Nova Diretoria da Granbel aposta na parceria
    para o desenvolvimento de projetos em diversas reas,
    como segurana, sade, transporte e resduos




    Wellington Pedro/Imprensa MG

    Anastasia destacou a estrutura criada pelo Governo de Minas para o enfrentamento dos principais assuntos metropolitanos

    Anastasia destacou a estrutura criada
    pelo Governo de Minas para o enfrentamento
    dos principais assuntos metropolitanos


    O governador Antonio Anastasia defendeu, nesta sexta-feira (5), a parceria entre municpios como fator fundamental para o desenvolvimento de polticas pblicas nas reas essenciais para a populao da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Durante a posse da Diretoria-executiva da Associao Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel), eleita para o binio 2013/2014, Anastasia destacou a estrutura criada pelo Governo de Minas, na ltima dcada, para o enfrentamento dos principais assuntos metropolitanos, como segurana, sade, lixo urbano e transporte.
    "Criamos a Secretaria Extraordinria da Gesto Metropolitana, porque sabemos que o assunto metropolitano ficou, durante muitos anos, esquecido e foi pouco enfrentado. Ele muito relevante no nosso dia a dia. Ento, precisamos ter polticas pblicas que se associem. S h uma soluo para isso: a parceria, a solidariedade, o compartilhamento, a unio de esforos", ressaltou o governador durante a solenidade, que contou com a presena do vice-governador Alberto Pinto Coelho.
    O prefeito de Betim, Carlaile Pedrosa, o novo presidente da Granbel, em substituio a Rogrio Avelar, ex-prefeito de Lagoa Santa. Integram ainda diretoria os prefeitos de Contagem, Carlin Moura (vice-presidente); Mateus Leme, Marlon Aurlio Guimares (diretor administrativo); de Igarap, Jos Carlos Gomes Dutra Kalu (tesoureiro); e de Lagoa Santa, Dr. Fernando (diretor-secretrio).
    Em seu pronunciamento, o presidente da Granbel, Carlaile Pedrosa, disse que a nova gesto brigar pela realizao, em parceria com o Governo de Minas, das obras mais reivindicadas pelos mineiros junto ao governo federal, como a duplicao da BR-381, as obras de revitalizao do Anel Rodovirio e a unificao do Sistema de Sade entre cidades-membro.
    "Tambm pretendemos intensificar nosso trabalho em reas normalmente sensveis para as gestes municipais, como segurana pblica e mobilidade urbana para a interligao dos municpios, como a ampliao de linhas do metr", afirmou Carlaile, lembrando ainda do grande desafio do combate dengue, em associao ao Estado e sociedade civil.
    Fora da parceria
    O governador pediu a efetiva participao dos municpios nos programas em desenvolvimento pela Secretaria Extraordinria de Gesto Metropolitana (Segem), como o programa para destinao adequada de resduos slidos e Transporte sobre Trilhos Metropolitano.
    "Temos, hoje, dois grandes projetos relevantes aqui na regio metropolitana: o destino dos resduos slidos, do lixo urbano, e o do transporte ferrovirio. Para ambos, imprescindvel a participao efetiva dos prefeitos que se associam na Granbel", disse o governador, lembrando ainda da importncia parceria para as bandeiras do municipalismo e do fortalecimento da federao.
    O Programa Transporte sobre Trilhos Metropolitano (TREM) visa atender demandas relativas mobilidade urbana e visa reativao da malha ferroviria para o transporte de passageiros na RMBH, utilizando as ferrovias j existentes.
    O Programa de Resduos Slidos Urbanos visa explorao, mediante concesso patrocinada, dos servios de transbordo, tratamento e disposio final de resduos slidos urbanos, objetivando promover a destinao final adequada de 100% dos resduos gerados. A RMBH ser a primeira regio metropolitana do Brasil a garantir correta destinao de seus resduos, com aproveitamento energtico dos gases gerados.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Prefeito de Betim, Carlyle Pedrosa empossado na presidncia da Granbel.

    O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), afirmou que a Unio precisa ser mais solidria com Estados e municpios, em entrevista concedida depois da posse da diretoria da Associao dos Municpios da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel), nesta sexta-feira (5/4/13). A solenidade, realizada no Palcio Tiradentes, na Cidade Administrativa, foi presidida pelo governador Antonio Augusto Anastasia e contou ainda com as presenas dos deputados estaduais Rmulo Veneroso (PV) e Mrio Henrique Caixa (PCdoB).
    A parceria entre a Granbel e a ALMG na discusso dos problemas metropolitanos e federativos foi lembrada tanto pelo ex-prefeito de Lagoa Santa, Rogrio Avelar, quanto pelo prefeito de Betim, Carlaile Pedrosa. Ambos so, respectivamente, ex-presidente e atual dirigente da Granbel. Em seu discurso de posse, Carlaile Pedrosa afirmou que algumas de suas principais metas sero a duplicao da BR-381, a revitalizao do anel rodovirio, a unificao do sistema de sade na regio metropolitana e a ampliao das linhas de metr. "Caso o metr no saia, podemos tambm buscar o monotrilho ou o BRT, que est sendo concludo em Belo Horizonte", ressalvou.
    Dinis Pinheiro ressaltou que a regio metropolitana apresenta prioridades diversas, que s podem ser resolvidas por meio da cooperao. "A gente j consegue identificar essa cooperao entre Estados e municpios, mas ela no ocorre em relao Unio. Precisamos caminhar a passos largos para refazer esse modelo institucional", declarou o presidente. O governador Antonio Anastasia, por sua vez, disse que a questo metropolitana foi esquecida por muito tempo no Brasil, apesar de sua importncia para a vida de milhes de pessoas. "A Regio Metropolitana de So Paulo abriga 50% da populao daquele Estado. No Rio de Janeiro, so dois teros da populao do Estado. Aqui em Minas, 25% da populao reside na Regio Metropolitana de Belo Horizonte", afirmou o governador.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Cultura: presidente da CNI visita mostra no Palcio das Artes

    BH sedia mostra itinerante de artes plsticas







    A exposio itinerante do Prmio CNI Sesi Marcantonio Vilaa para as Artes Plsticas j pode ser apreciada pelo pblico na Galeria Alberto da Veiga Guignard, no Palcio das Artes. A mostra foi aberta na noite de ontem (04/04) pelos presidentes da Confederao Nacional da Indstria (CNI), Robson Braga de Andrade, e da Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Junior.

    Acho muito importante o Prmio para valorizao e formao do artista. A cultura tem tambm um papel fundamental na formao e qualificao do trabalhador, ressaltou o presidente da CNI.

    O presidente da Fiemg destacou a importncia da itinerncia da exposio em Belo Horizonte. O Prmio incentiva as prticas culturais entre os trabalhadores e a comunidade em geral. Espero que a exposio retorne a Belo Horizonte, disse.

    O Prmio CNI Sesi Marcantonio Vilaa busca apoiar artistas com trajetrias ainda no consolidadas e democratizar o acesso produo contempornea. A cada dois anos, cinco artistas so premiados e recebem bolsas de R$ 30 mil para desenvolvimento de trabalhos de pesquisa. O Prmio proporciona tambm o acompanhamento de cada um dos artistas por um crtico de arte, a edio de catlogos bilngues e a realizao de mostra coletiva itinerante que passa por sete cidades de vrios pontos do pas.
    A mostra j esteve no Rio de Janeiro, Porto Alegre, Ribeiro Preto, Cuiab, Macap e Macei. Em Belo Horizonte, a exposio rene trabalhos dos cinco vencedores da 4 edio do prmio, os artistas Andr Komatsu (SP), Laura Belm (MG), Jonathas de Andrade (PE), Paulo Nenflidio (SP) e Marcone Moreira (PA). So 22 obras de arte, entre esculturas, criaes sonoras, fotografias, instalaes e desenhos.

    O curador da mostra, Marcus Lontra, destacou a importncia da iniciativa para estimular as artes plsticas no pas. Ele ainda elogiou a escolha do Palcio das Artes para sediar a exposio. O Prmio a maior iniciativa na rea das artes plsticas nos ltimos dez anos. Ele no se preocupa somente com a obra, mas com o processo da arte, disse.

    Segundo Marcus Lontra, o Prmio vem sendo muito bem recebido em todos os locais por onde passa. A arte a capacidade de pegar determinada tecnologia e propor novas reflexes, disse, lembrando que o contato com as artes contribui para a capacitao profissional do trabalhador e, consequentemente, para o aumento da produtividade.

    Para o superintendente de Museus e Artes da Secretaria de Cultura de Minas, Leonardo Bahia, o Prmio uma importante iniciativa para estimular as artes plsticas no pas. A CNI, Fiemg e Sesi so parceiros do governo de Minas para a difuso da cultura no estado. O Prmio um grande estmulo para o desenvolvimento sustentvel, disse.

    Exposio itinerante do Prmio CNI Sesi Marcantonio Vilaa para as Artes Plsticas
    Perodo: 05/04 a 02/06 Entrada gratuita
    Local: Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard Palcio das Artes BH
    Horrios: Tera a sbado: das 9h30 s 21h
    Domingos: das 16h s 21h



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Novas usinas de nergia eltrica para Minas

    Minas firma protocolo
    de R$ 48 milhes
    para instalao de pequenas
    centrais hidreltricas


    Usinas entraro em funcionamento no final de 2014,
    na regio Central do Estado, com a gerao
    de 7,4 megawatts de energia



    Crdito/SEDE

    Macabas Energia Renovvel Ltda est implantando a PCH Caquende com investimento de R$ 21,56 milhes

    Macabas Energia Renovvel Ltda
    est implantando a PCH Caquende
    com investimento de R$ 21,56 milhes



    Com investimentos de mais de R$ 48 milhes, at o final do prximo ano, duas novas pequenas centrais hidreltricas (PCHs) entraro em funcionamento na regio Central do Estado, com a gerao de 7,4 megawatts de energia. O anncio foi feito pelo diretor administrativo dos grupos JAB Empreendimentos Imobilirios e G.C. Participaes, Marcos Bacha, durante assinatura de protocolo com o Governo de Minas por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI), rgo da Secretaria de Desenvolvimento Econmico.
    A PCH Julies est sendo construda pela empresa MF Projetos em Energia Ltda., no municpio de Bonfim, regio com investimento de R$ 26,5 milhes. Durante a obra esto sendo gerados 115 empregos diretos e 35 indiretos, aps a entrada em operao sero criados oito novos empregos diretos e 12 indiretos.
    A PCH, que ir explorar a gerao e comercializao de energia eltrica, ter capacidade instalada de 3,4 megawatts e j foi autorizada pela Agncia Nacional de Energia Eltrica (ANEEL) a gerar e comercializar energia como produtor independente.
    J em Piedades dos Gerais, a Macabas Energia Renovvel Ltda est implantando a PCH Caquende com investimento de R$ 21,56 milhes. Alm das atividades de prestao de servios combinados de escritrio e apoio administrativo, a empresa tambm oferecer a gerao e comercializao de energia eltrica. Sua potncia instalada ser de quatro megawatts.
    Hermes Pardini
    Tambm assinou protocolo de inteno com o Governo de Minas o Instituto Hermes Pardini S.A. para viabilizar a implantao da HP Importao, Comrcio e Locao de Produtos, Mquinas e Equipamentos S.A., destinada importao, armazenagem, distribuio e transporte de produtos mdicos, produtos para diagnstico de uso in vitro, como reagentes, padres, calibradores, controles, materiais, artigos e instrumentos que so utilizados para prover informaes sobre amostras obtidas do corpo humano.
    Tambm esto includos produtos para sade e correlatos, importao e locao de mquinas, peas e equipamentos mdico-hospitalares para exames e diagnsticos em geral.
    Durante a assinatura, o presidente do Hermes Pardini, Roberto Santoro Meirelles, explicou que hoje as importaes so feitas via fornecedores fora de Minas Gerais e, com a nova empresa, estas operaes sero efetuadas no Estado, via Porto Seco de Betim ou atravs do Aeroporto Internacional Tancredo Neves.
    Este projeto visa trazer mais competitividade para o Hermes Pardini, reduo da carga tributria, alm de economizar tempo na importao. Por ano, importamos R$ 30 milhes, destacou.
    Roberto Santoro Meirelles explicou que as importaes so necessrias porque o Brasil ainda no tem tecnologia disponvel no mercado. No temos similar nacional em insumos e equipamentos, para nossa escala, que hoje so importados de fornecedores europeus e americanos. Por isso mesmo estamos em negociao com a Biominas para que possamos incubar empresas em nossas dependncias. Alm disso, estamos tambm conduzindo projetos de pesquisa e desenvolvimento atravs de outras parcerias cientficas, salientou.
    Durante a assinatura do protocolo, o vice-presidente do INDI, Joo Carlos Vitor, lembrou que a misso do Instituto criar oportunidades para os empresrios e gerar emprego e renda e que, por isso mesmo, o INDI se coloca disposio para atrair fornecedores para formar a cadeia produtiva e um polo de cincias da vida na regio.
    O Hermes Pardini, que tem 2.500 funcionrios, realizou durante o ms de maro 4,5 milhes de exames de todos os tipos, est consolidando seu crescimento com investimentos na ampliao da rede prpria de atendimento e na aquisio de empresas cujas atividades apresentam sinergia com seu plano de expanso no negcio de medicina diagnstica e preventiva.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Luta pela preservao da Serra do Cip

    Santana do Riacho cobra preservao do Rio Cip Deputado Pompilio Canavez (PT),
    esteve na Serra do Cip nesta quinta-feira (4)
    e viu a preocupao da populao quanto ao futuro do rio.

    Populao contra projeto de lei
    que exclui os tributrios do Rio Cip dos trechos de rios
    considerados de preservao permanente

    Moradores de Santana do Riacho querem a retirada de alterao ao Projeto de Lei (PL) 142/11, de autoria dos deputados Almir Paraca e Elismar Prado (ambos do PT), considerado por eles uma ameaa preservao do Rio Cip e seus 104 afluentes. Na reunio da Comisso de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizada nesta quinta-feira (4/4/13) no municpio localizado na Serra do Cip, representantes da comunidade fizeram duras crticas ao projeto e cobraram a manuteno do rio e seus tributrios como trechos de preservao permanente.
    Os participantes da reunio so contrrios ao substitutivo apresentado ao PL 142/11. Esse novo texto promove alteraes na Lei 15.082, de 2004, que dispe sobre os rios de preservao permanente. Entre essas alteraes, exclui os tributrios do Rio Cip dos trechos de rios considerados de preservao permanente. "Ns no vamos aceitar nenhuma manobra, nenhum subterfgio para prejudicar o povo da regio", afirmou o autor do requerimento para o debate, deputado Pompilio Canavez (PT).

    O parlamentar ressaltou que, por trs da boa ao que o projeto - originalmente protege um rio em Ponte Nova -, foi apresentada uma mudana para retirar a proteo do Rio Cip e seus afluentes. Pompilio lembrou que esta a segunda tentativa na Assembleia de retirar o Rio Cip como trecho de preservao permanente e que, em 2011, o governador Antonio Anastasia vetou a primeira tentativa.

    Indignado, o prefeito de Santana do Riacho, Andr Ferreira Torres, afirmou que ir fazer o que for preciso para mostrar a posio da populao contrria mudana na lei. "Se for preciso ir Assembleia para todos conhecerem nossa indignao, ns iremos", disse o prefeito. Ele ainda convocou os chefes do Executivo dos outros municpios da bacia hidrogrfica do Cip Jaboticatubas, Santana do Pirapama, Baldim e Jequitib a participar do movimento.

    Requerimento - Como desdobramento da audincia pblica, Pompilio Canavez informou que vai apresentar requerimento, na prxima reunio da Comisso de Direitos Humanos, para encaminhar ao presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB); ao presidente da Comisso de Meio Ambiente, deputado Clio Moreira (PSDB); ao governador Antonio Anastasia; e ao secretrio de Meio Ambiente, Adriano Magalhes Chaves, cpias das moes de repdio e do abaixo-assinado dos moradores de Santana do Riacho contra a ameaa de desqualificao do Rio Cip e afluentes como rea de preservao permanente.

    Nessas moes, entregues ao deputado Pompilio Canavez, os moradores so contrrios aprovao do projeto e pedem sua retirada de tramitao. Tambm repudiam a atividade mineraria na bacia do Rio Cip. Ambientalistas destacam riqueza do ecossistema

    "Tenho dvida sobre a legalidade da possvel aprovao dessa lei", afirmou o integrante do projeto Manuelzo, Oswaldo Machado. Ele lembrou que a luta diria e pediu que os participantes da reunio gritassem em coro: "Na Serra do Cip todo dia dia de meio ambiente".

    O coordenador do projeto Manuelzo, Apolo Heringer Lisboa, destacou a riqueza do ecossistema da bacia do Rio Cip, que um santurio ecolgico, e a necessidade de preserv-lo para futuras geraes. "A galinha dos ovos de ouro o Rio Cip. O que vai atrair recursos para a regio o desenvolvimento sustentvel", afirmou.

    J o presidente do Comit da Bacia Hidrogrfica do Rio das Velhas, Rogrio de Oliveira Seplveda, destacou a necessidade de se manter vigilante em relao s mudanas na lei que protege o Rio Cip. Disse que as modificaes esto sendo feitas sem medir a dimenso que o rio e seus afluentes tm para a populao. "O Rio Cip sem seus afluentes e tributrios est condenado morte tambm. Nossos direitos esto sendo desrespeitados", afirmou Rogrio.

    No incio da reunio, alm de organizar a participao da comunidade que levantou placas representando os 104 afluentes do Rio Cip, a professora da UFMG Mrcia Spyder Resende leu uma carta em nome da comunidade e destacou que a gua fonte e fora da vida e que as guas do Rio Cip e seus afluentes so o bem maior do lugar onde vivem. Segundo ela, importante debater o assunto neste momento de risco iminente de perder as guas para minerao e especulao imobiliria.

    Tambm houve apresentao musical de alunos da Escola Estadual Dona Francisca Josina, local onde foi realizada a audincia pblica, que cantaram a msica Planeta gua, do compositor Guilherme Arantes. Assessoria de Comunicao Gabinete Deputado Pompilio Canavez .


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Governador Anastasia preside posse da diretoria da AMANS segunda-feira em Montes Claros

    O governador do Estado de Minas Gerais, Antnio Augusto Junho Anastasia, desembarca nesta segunda-feira 08/04, em Montes Claros, para dar posse a nova diretoria da Associao dos Municpios da rea Mineira da Sudene (AMAMS), binio 2013/2014 e inaugurar a Galeria dos Presidentes. A solenidade festiva de transmisso de cargo Do presidente Valmir Morais de S, ex-prefeito de Patis, para o presidente eleito Carlcio Mendes Leite, ser s 16 horas, no auditrio Deputado Acio Cunha prdio anexo entidade.

    O presidente Carlcio Mendes Leite disse que assume o comando da entidade com o objetivo de buscar alternativas que ajudem a minimizar o flagelo da seca na regio. Tivemos uma reunio nesta semana com representantes do governo, Cedec-MG, deputados e outros rgos do Estado e sai confiante pois sentir que todos esto unidos em favor da populao norte-mineira no combate a seca. com o discurso da parceria e da unio de toda sociedade que pretendo administrar a AMAMS, nos prximos dois anos. Acredito que estamos no caminho certo. Agora arregaar as mangas, formalizar os projetos e parcerias para garantir uma melhor qualidade de vida da nossa gente, j que temos a nosso o apoio incondicional do governo Anastasia, destacou.

    A nova diretoria da AMAMS que ser empossada na prxima segunda-feira 08/04, est assim constituda: Carlcio Mendes Leite (Mirabela) Presidente; Ricardo Afonso Veloso (Bocaiva) - 1 Vice Presidente; Luiz Rocha Neto (So Francisco) - 2 Vice Presidente; Carlos Mrio Pereira (Francisco Dumont) - Diretor de Gerenciamento Econmico, Finanas e Projetos; Inael de Almeida Murta (Rubelita) - Diretor de Articulao Poltica; Nilson Francisco Campos (guas Vermelhas) - Diretor de Desenvolvimento Regional. CONSELHO FISCAL: Nixon Marlon Gonalves (Fruta de Leite), Hlio Pinheiro da Cruz (Catuti), Erildo Esprito Santo (Itamarandiba). SUPLENTES: Geraldo Anchieta R. Oliveira (Urucuia), Jos Reis Nogueira de Barros (Bonito de Minas), e Edmrcio Moura Leal (Matias Cardoso). Luiz Lbo Secretrio Executivo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Abril 6, 2013

    Saindo na frente

    Construtoras tero programa dedicado capacitao profissional

    Ser lanado no prximo dia 9, para as construtoras mineiras, o 6 ciclo de atividades da Comunidade da Construo de Belo Horizonte, projeto da Regional Minas da Associao Brasileira de Cimento Portland ABCP/MG em parceria com o Sinduscon-MG.

    Acreditando que o conhecimento promove diferencial competitivo para as empresas, o novo ciclo tem como principal objetivo ampliar as possibilidades de crescimento das construtoras, por meio da experimentao prtica e conhecimento de solues inovadoras.

    A participao na Comunidade da Construo permite aos profissionais acesso a atividades tcnicas como fruns, mesas redondas, cursos, estudos e intercmbios tcnicos, acompanhamento de obras e consultorias.

    No 6 Ciclo que ter durao de 15 meses, sero abordados temas como parede de concreto, alvenaria estrutural e de vedao, projeo de argamassa, concreto autoadensvel, estruturas de concreto e pr-fabricados.

    Servio:

    Lanamento do 6 Ciclo de atividades da Comunidade da Construo de Belo Horizonte

    Local: Auditrio do Sinduscon-MG Rua Marlia de Dirceu, 226 Funcionrios BH
    Horrio: 15h
    Informaes e inscries: ABCP/MG (31)3223.0721 ou abcpmg@terra.com.br

    Mais informaes sobre a Comunidade da Construo no site: www.comunidadedaconstrucao.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Abril 5, 2013

    Gs

    Deputado Ivair Nogueira
    pede audincia pblica sobre possvel cartelizao
    de postos distribuidores de gs de cozinha

    Foi aprovado, na ltima tera-feira (2), pedido de audincia pblica do deputado Ivair Nogueira (PMDB), com objetivo de debater a possvel ocorrncia de uma cartelizao das empresas distribuidoras de Gs Liquefeito de Petrleo (GLP), o gs de cozinha, e os prejuzos ocasionados aos revendedores em decorrncia da suposta formao de preos.

    Ivair Nogueira foi procurado pelo presidente da Associao Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg), Alexandre Borjaili, que apresentou um relatrio recente da Agncia Nacional do Petrleo, Gs Natural e Biocombustvel (ANP), revelando esta possvel formao de cartel, devido concentrao de 90% do mercado em apenas cinco empresas distribuidoras. Segundo a Constituio Federal, esta prtica viola a livre concorrncia e a ordem econmica. O relatrio tambm indica que, durante o perodo de 2002 a 2012, o custo do gs se manteve em torno de R$ 13,00, no entanto, na distribuio, o aumento real foi de 70,3%.

    A Asmirg registrou inmeras denncias dos seus associados sobre a forma de atuao das distribuidoras. O deputado Ivair Nogueira viu, por bem, a necessidade de entrar com o pedido de audincia pblica na Comisso de Minas e Energia da Assembleia Legistiva de Minas Gerais e aguarda agendamento da reunio. Vamos discutir com os rgos competentes, entender como funciona esta formao de preos, ouvir os representantes da categoria e propor medidas para melhorar a fiscalizao do setor, firma o deputado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 4, 2013

    Turismo & Hotelaria

    Ministro diz CNTur que no far ingerncia na hotelaria,
    apenas acompanhar comportamento do setor

    Durante audincia concedida ao presidente da CNTur, Nelson de Abreu Pinto, dia 28 de fevereiro,o Ministro do Turismo, Gasto Vieira, assegurou que no propsito do seu Ministrio, qualquertipo de ingerncia sobre os preos da hotelaria. Afirmou que houve notcias equivocadas na mdiasobre o assunto e que, em respeito economia de mercado, apenas acompanhar o comportamento dosetor, especialmente durante os megaeventos esportivos.

    Por cerca de uma hora o presidente da CNTur discutiu com o Ministro, assuntos do interesse doturismo nacional e, disse buscar parceria com o Ministrio para a formatao de novas e produtivaspolticas pblicas para se alcanar o pleno desenvolvimento do setor.PAC do TurismoO Ministro Gasto Vieira referiu-se sugesto da CNTur para a criao do PAC do Turismo Programade Acelerao do Crescimento do Turismo, afirmando que o assunto est sendo encaminhado Presidnciada Repblica, para desburocratizar financiamentos s pequenas empresas de turismo.

    Outro assunto abordado refere-se aos pleitos sobre a desonerao ampla da folha de pagamento a todasas atividades do turismo, como agncias de viagens e receptivos, restaurantes, bares e similares e noapenas hotelaria.

    Gasto Vieira afirmou que acolheu essa solicitao e a repassou, junto com as novas sugestes, paraserem includas na Medida Provisria que se acha em votao no Senado Federal.

    Turismo Religioso Nelson de Abreu Pinto falou sobre os programas que a CNTur tem desenvolvido para darmelhor qualidade e representao ao turismo brasileiro, dando foco especial ao Programa de Turismo Religioso,que foi lanado na cidade de Aparecida, maior centro de romaria do mundo, recebendo anualmente cerca de onzemilhes de fiis.

    Posteriormente o Programa ser lanado em Belm, no Par, por ocasio do Crio de Nazar.
    Em Aparecida o programa foi lanado dia 1 de fevereiro e, abenoado pelo Cardeal Dom Raymundo Damasceno,Arcebispo de Aparecida e Presidente da CNBB Conferncia Nacional dos Bispos do Brasil.
    O Programa Turismo Religioso da CNTur, no se restringir apenas aos catlicos, mas a todas as demais religies,com projetos especficos e diversificados por todo o pas.

    Capacitao de trabalhadores
    O Presidente da CNTur falou ainda sobre o Convnio celebrado entre a CNTur e o CEAT Centro de Atendimento ao Trabalhador,da Cria Episcopal de So Paulo, Central de Higienpolis, com o Cardeal Dom Odlio Pedro Scherer, para capacitao detrabalhadores para atuarem nas reas de turismo, gastronomia e hotelaria.

    O foco so os megaeventos que vo acontecer noBrasil este ano - a Copa das Confederaes, a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpadas de 2016, com cursos gratuitos naformao de mo de obra especializada.
    Ao final da audincia o Presidente da CNTur convidou o Ministro para um encontro com o trade turstico brasileiro na sededa entidade em So Paulo. O convite foi aceito aguardando definio de data


    Leia mais: http://abrajet6.webnode.com/noticias/


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 4, 2013

    Definido: este ano o Congresso Nacional da ABRAJET sera em PALMAS, capital de Tocantins. De 20 a 23 de junho. Estarei l, como presidente da ABRAJET MINAS. J comprei bilhete areo pela TAM.

    O 30 Congresso Nacional da Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo (Abrajet) ter como tema central: O Jornalismo de Turismo e o Desenvolvimento de novas fronteiras tursticas brasileiras. O evento ser realizado em Palmas, capital do Estado do Tocantins, de 20 a 23 de junho de 2013. Como subtemas sero abordados A influncia das novas mdias no jornalismo especializado e Ecoturismo com sustentabilidade.

    Para isso, ser discutida a viabilidade de Palmas se tornar um hub (centro de conexo) com fluncia e distribuio de voos para as regies Norte e Nordeste brasileiras. a ABRAJET Tocantins, com o apoio da ABRAJET Nacional, convidar os presidentes da ANAC, Infraero e das principais companhias areas como TAM, Gol, Azul/Trip (que j atuam em Palmas) e Avianca.

    Outro vis de discusso ser elevar Palmas como destino turstico. Nesse caso, o debate contar com representantes da rede hoteleira nacional, como Ibis e Hotel 10 (que j esto construindo hotis em Palmas), agncias de viagem, agentes financeiros da regio e representantes dos governos estadual e da Capital.
    Abrajet Reune Conselho Nacional em Alagoas

    Sob a presidncia de Hlcio Estrella, o Conselho Nacional daABRAJET-Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo esteve reunidoem Macei, Capital de Alagoas, no ltimo dia 22. O encontro, que reuniuprofissionais especializados de mais de vinte Estados brasileiros,aconteceu no Radisson Hotel e foi coordenado pelo
    ABRAJET alagoana, Flvio Gomes de Barros.

    Foram discutidas naocasio diferentes questes relativos categoria e entidade e definidas,tambm, data e tema do 30 Congresso Nacional da Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo. O evento acontecer de 20 a 23de junho, em Palmas, Capital de Tocantins, e ter como tema (LEIA MAIS...)


    Leia mais: http://abrajet6.webnode.com/


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 4, 2013

    Minas ter Tribunal Regional Federal. Proposta de Emenda da Constituio foi aprovada em segundo turno pela Cmara Federal em Braslia. Foi uma luta !!! Mas valeu!!!

    PR de Minas tem novo presidente: o ex-senador e atual deputado federal, Aelton Freitas.
    Ele entra, semana que vem, no lugar do deputado federal Bernardo Santana.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Abril 4, 2013

    Seca no norte de Minas

    Governo anuncia R$ 269,4 milhes no combate a seca

    A regio Norte receber investimento total de R$ 269,4 milhes para atenuar o impacto da estiagem na regio. O anncio foi feito no encontro com prefeitos dos 92 municpios do Norte de Minas, em evento realizado pela Associao dos Municpios da rea Mineira da Sudene (AMAMS) e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (CEDEC-MG), na manh desta quarta-feira, no auditrio Deputado Acio Cunha prdio anexo da entidade.

    A CEDEC recebeu este ms do Governo Federal R$ 5 milhes destinados a iniciar a operao de contratao de caminhes-pipa que levam a gua s reas mais atingidas. Desde o ano passado mudamos a forma de contratao de caminhes, colocamos rastreadores por GPS para garantir que a rota seja cumprida, assegurando atendimento s famlias necessitadas, afirmou o coronel Martins. Alm disso, cestas bsicas esto sendo distribudas s cidades que decretaram situao de emergncia este ano por causa da longa estiagem.

    De acordo com a Cedec-MG, at o momento 52 municpios mineiros j decretaram situao de emergncia este ano. Na reunio desta quarta-feira, em Montes Claros, a reunio debateu a convivncia com a seca, apresentando as estratgias e aes do Governo de Minas destinadas a atenuar os impactos na regio e contou com a participao dos municpios afetados pela seca no Norte do Estado, AMAMS, Cedec, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (SEDVAN), a Emater, o Idene e a Ruralminas.

    Durante o encontro foram mostradas as aes para atenuar o impacto da estiagem na regio. Esto previstas 16.392 intervenes nos municpios, incluindo pequenas barragens, barreiros, sistemas simplificados de abastecimento de gua, cisternas de placas/alvenaria para consumo humano, cisternas de placas/alvenaria para produo familiar de alimentos, cisternas de polietileno, ampliao de sistema de abastecimento de gua municipal e ampliao de barragem.

    As intervenes do Governo de Minas em parceria com o Governo Federal tm carter estruturador e abrangem tambm os vales do Jequitinhonha e Mucuri, no Nordeste do Estado. O objetivo atender s famlias em suas necessidades, explicou o secretrio de Estado Gil Pereira (SEDVAN).

    Tambm foi assinado um termo de Compromisso do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (SEDVAN) e da Copasa, com a Caixa Econmica Federal (CEF). O documento prev a transferncia de R$ 90 milhes para obras de ampliao do sistema de abastecimento de gua em Montes Claros, incluindo Barragem Pacu, Estao de Tratamento de gua (ETA), adutora, reservatrios, rede de distribuio, elevatrias e ligaes domiciliares, beneficiando uma populao de 400 mil pessoas.

    Outra estratgia adotada para minimizar os efeitos da seca foi a assinatura, em maro deste ano, pelo governador Antonio Anastasia, do decreto reduzindo de 18% para 4% a alquota do Imposto sobre Circulao de Mercadorias e Servios (ICMS) nas operaes com gado bovino e bubalino em municpios da rea de abrangncia do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), onde tenha sido decretada situao de emergncia, em funo da estiagem.

    SITUAO DE EMERGNCIA

    O presidente da AMAMS e prefeito de Mirabela, Carlcio Mendes Leite, defendeu mais uma vez a criao de polticas voltadas para convivncia com a seca e cobrou a decretao de Situao de Emergncia de todos os 92 municpios da rea de abrangncia da entidade.

    Outro pedido feito pelo prelo presidente da entidade municipalista foi em relao a novas patrulhas motomecanizadas para ajudar os municpios na abertura de pequenas barragens e na melhorias da estradas vicinais. Cobrou tambm, maior investimento no homem do campo e nas prefeituras da regio, atravs do Ecocrdito para ajudar na ampliao de fornecimento de gua.

    PIOR SECA

    O prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz, disse que a regio est vivendo a pior seca dos ltimos 50 anos. Na oportunidade cobrou do secretrio da Sedvan, Gil Pereira, o Centro de Convivncia com a Seca que foi anunciado ainda, quando a ento secretria Elbe Brando respondia pela pasta.

    ATENDIMENTO

    O deputado federal Humberto Souto disse que a cada reunio que participa vai perdendo o entusiasmo com cobranas de combate a seca. A realidade outra com muitas reses morrendo por falta de gua e pasto. Sempre ouvimos falando de bilhes de recursos para ajudar na convivncia com a seca, mas eles nunca chegam. preciso acabar com essa cultura de poltico-partidria no atendimento aos municpios. Todos tm que ser atendidos independente se pertena ao partido do governo ou no, desabafou.

    RURAL

    O secretrio de Estado de Trabalho e Emprego, deputado federal Z Silva, disse que a nica forma de se conviver com a seca de haja maior investimento no meio rural colocando a gua como prioridade. Precisamos investir nas futuras geraes atravs da educao para que elas garantam a qualidade de vida que as comunidades rurais tero, assinalou.

    Balano 2012

    No ano passado, 125 municpios decretaram situao de emergncia por causa da seca. Para amenizar o problema foram contratados pela CEDEC 167 caminhes-pipa para atender as cidades, com investimentos de R$ 7,5 milhes, dos quais R$ 1,5 milho do Tesouro Estadual.

    Tambm foram distribudas 893 cisternas de vinil com capacidade de armazenamento de oito mil litros de gua, 66 mil cestas bsicas e 180 mil gales de cinco litros de gua.

    A CEDEC coordena diversas aes contra a seca, como a perfurao e a implantao de poos artesianos em 12 municpios, com recursos de R$ 3,95 milhes repassados pelo Governo Federal. H previso de liberao de mais R$ 12 milhes para ampliao desta ao.

    A preocupao preventiva leva todo o corpo do Sistema Estadual de Defesa Civil a planejar aes a serem desenvolvidas e implementadas em apoio aos municpios que esto sendo afetados pela estiagem prolongada. A CEDEC mantm depsitos em Montes Claros, Tefilo Otoni e Diamantina para apoiar as aes, facilitando o apoio humanitrio aos municpios afetado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 3, 2013

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS



    Maravilha!!!
    Foi s a chuva passar: as cores surgiram como se brotassem da CIDADE, rumo ao infinito!!!





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 3, 2013

    Dada a largada para a construo do Centro de Convenes de Poos de Caldas no sul de Minas

    Estado autoriza elaborao de projeto
    executivo do Centro de Convenes de Poos

    O governador Antonio Anastasia informou ao deputado Carlos Mosconi (PSDB) que foi autorizada a elaborao do projeto executivo para a construo do Centro de Convenes de Poos de Caldas. Em funo disso, Mosconi esteve, nessa quarta-feira (3/4), na sede da Companhia de Desenvolvimento Econmico de Minas Gerais (Codemig), em Belo Horizonte.

    Ele se reuniu com o diretor de Minerao e Novos Negcios, Marcelo Nassif, e com o diretor de Gesto de Negcios, Leonardo Couto. O objetivo da reunio, solicitada por Mosconi, foi alinhar os detalhes para a retomada do processo de construo. De acordo com Mosconi, o governador garantiu os recursos para o projeto.

    Poos de Caldas j tradicionalmente uma cidade turstica e com grande movimentao cultural. Precisamos de um espao, onde possamos realizar com qualidade e segurana os diversos eventos que ocorrem no municpio. O projeto executivo autorizado o primeiro passo para a concretizao desse sonho, afirma Mosconi.

    O Centro de Convenes ser construdo na zona Sul de Poos de Caldas, na rea do chamado Pao Municipal. O local foi analisado, a pedido da Codemig, por um especialista com reconhecimento nacional, da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), Paulo Scudino. De acordo com os estudos realizados, no foi encontrada nenhuma irregularidade ou problema ambiental na rea escolhida.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 3, 2013

    HOJE o vice-governador est em Montes Clartos. Ontem em Fortaleza, Cear. Pauta: A SECA!!!

    Vice-governador participa de reunio
    que define medidas
    para o enfrentamento da seca
    no semirido


    Encontro da Sudene em Fortaleza
    discutiu aes de preveno e superao da seca,
    para as quais o Governo Federal
    vai liberar R$ 9 bilhes



    O vice-governador Alberto Pinto Coelho participou, nesta tera-feira (02) em Fortaleza (CE), da 17 Reunio Ordinria do Conselho Deliberativo da Superintendncia do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), durante a qual foram anunciadas medidas para apoiar a populao e produtores do semirido brasileiro no enfrentamento dos efeitos da seca.
    A presidente Dilma Rousseff anunciou investimentos de R$ 9 bilhes em aes de preveno e superao da seca. Entre as novas aes esto a prorrogao dos prazos para quitao das dvidas agrcolas e o aumento da oferta de linhas de crdito para produtores, alm de medidas emergenciais como a ampliao da oferta de gua, perfurao e recuperao de poos artesianos, construo de cisternas para consumo humano e produo agrcola e disponibilizao de caminhes-pipa.
    Segundo o Ministrio da Integrao Nacional, cerca de R$ 258 milhes do valor anunciado devero ser destinados a Minas, destacando-se R$ 168,9 milhes, por meio da linha do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste FNE emergencial, operado pelo Banco do Nordeste, R$ 46,69 milhes por meio do Programa Bolsa Estiagem, R$ 23,6 milhes repassados a agricultores como Garantia de Safra no ano agrcola 2012/2013. Tambm sero repassados ao Governo do Estado R$ 15 milhes para socorro e assistncia s pessoas afetadas pela estiagem e restabelecimento de servios essenciais e outros R$ 3,95 milhes para recuperao de poos.
    A rea mineira da Sudene abrange 168 municpios e uma populao de 2,8 milhes de habitantes. O vice-governador Alberto Pinto Coelho destacou as medidas apresentadas e falou da importncia do Governo Federal ampliar os projetos de barragens, incluindo a retomada das obras de Berizal, em Taiobeiras, paralisada h mais de uma dcada.
    Outra demanda do semirido mineiro a construo da barragem de Congonhas, entre as cidades de Itacambira e Gro Mogol. "Essas so obras que iriam beneficiar diretamente mais de 500 mil habitantes, inclusive com projetos de irrigao", explicou o vice-governador durante a reunio.
    Para combater os efeitos da seca tambm esto sendo desenvolvidas, pelo Governo Federal, aes estruturantes em parceria com os governos estaduais, com investimentos de R$ 3 bilhes. Entre os projetos estruturantes est o gua para Todos, que tem o objetivo de promover a universalizao do acesso gua em reas rurais.
    "Temos que unir foras e elaborar polticas permanentes de combate seca. Entre os temas importantes est a recomposio econmica dos municpios atingidos", destacou o secretrio de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e Norte de Minas, Gil Pereira, tambm presente reunio.
    gua para Todos em Minas
    O Governo de Minas j assinou convnio no valor de R$ 52,5 milhes com o Ministrio do Desenvolvimento Social para instalao de 9.661 cisternas de placas (alvenaria) para consumo humano, 502 cisternas para produo de alimentos e 1.736 pequenas barragens.
    Com o Ministrio da Integrao Nacional, foi assinado convnio no valor de R$ 79,3 milhes. Sero construdos 600 sistemas simplificados de abastecimento de gua, cada um com capacidade para atender 40 famlias. Por meio de outro convnio com o Ministrio da Integrao, sero construdos 170 barreiros, com investimentos R$ 7,62 milhes.
    Para a instalao de cisternas de polietileno, o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) entregar 6.388 unidades, com investimentos de R$ 22,36 milhes. Um terceiro convnio garantir recursos de R$ 9,4 milhes para os trabalhos necessrios.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 3, 2013

    O chamado por ns mineiros de "Hospital de Pronto Socorro em BH", est virando quarento. Vale ler a histria do hospital.

    Hospital Joo XXIII completa 40 anos
    e se consolida como referncia
    no estado e no pas


    Excelncia no atendimento a vtimas de politraumatismos,
    queimaduras, intoxicaes e situaes com risco de morte
    uma das marcas do pronto-socorro mineiro




    Maior hospital de trauma de Minas Gerais e um dos maiores do pas, o Hospital Joo XXIII chega aos 40 anos nesta quarta-feira (04). Ao longo de sua histria, o pronto-socorro se consolidou como um centro de referncia e excelncia no atendimento a pacientes vtimas de politraumatismos, grandes queimaduras, intoxicaes e situaes clnicas e/ou cirrgicas com risco de morte.
    A pedra fundamental do hospital de pronto-socorro foi lanada em 1958, ano da morte do Papa Joo XXIII, de quem recebeu o nome. Fundado em 1973, abriu suas portas para receber a grande demanda da cidade em urgncia e emergncia, substituindo o Hospital Maria Amlia Lins, at ento nico que prestava esse atendimento aos pacientes da capital e de toda a Regio Metropolitana de BH.
    A Fundao Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) realizar nesta quarta-feira (04), s 8h30, um abrao simblico para celebrar o 40 aniversrio da unidade. s 9h haver o lanamento de um selo comemorativo e uma homenagem aos profissionais do hospital, no seu auditrio. No mesmo dia, s 10h30, ser realizada uma missa em Ao de Graas, na igreja Sagrado Corao de Jesus (Av. Caranda, 1.010).
    Reconhecimento e satisfao
    Com 440 leitos, cerca de 600 mdicos e 52 residentes, o Hospital Joo XXIII atendeu, em 2012, 104.363 pacientes, sendo mais de 10% vtimas de acidentes de trnsito (11.503). Cerca de 2.680 funcionrios realizaram 7.265 cirurgias e 1.241.041 exames.
    Em maro deste ano, foi divulgado o resultado de uma pesquisa de satisfao do usurio realizada pelo Ministrio da Sade na qual o Hospital Joo XXIII foi considerado o melhor do pas em atendimentos de emergncia, dentre as instituies do Programa SOS Emergncias.
    Para o presidente da Fhemig, Antnio Carlos de Barros Martins, esse resultado reflete os investimentos aplicados na modernizao do Hospital Joo XXIII, desde 2003. Atravs da melhoria da infraestrutura, da reformulao total do parque tecnolgico e dos equipamentos, alm da reformulao do processo de trabalho e da capacitao dos recursos humanos, conseguimos propiciar ganhos incalculveis para a sade da populao mineira, avalia Martins.
    Uma das melhorias promovidas nos ltimos anos foi a inaugurao do novo Centro de Terapia Intensiva da Unidade de Tratamento de Queimados Professor Ivo Pitanguy, em 2010. O espao, localizado no nono andar, foi totalmente reestruturado, passando a contar com dez leitos de tratamento intensivo e um bloco cirrgico, com duas salas de cirurgia e sala de recuperao anestsica com total infraestrutura, todas equipadas com aparelhagem de ltima gerao, para o mais moderno tratamento cirrgico do paciente queimado.
    H trs anos, tambm foi finalizada a maior interveno na unidade desde sua inaugurao. A unidade passou a contar com um heliponto, que d mais conforto, agilidade e segurana na assistncia a pacientes vtimas de traumas graves e com risco iminente de morte em outras cidades mineiras. O espao tem uma rea de 441 m e acesso por dois elevadores, um deles exclusivo, com acesso direto sala de emergncia.
    Na mesma ocasio foi inaugurada, ainda, uma nova sala de reanimao, com toda a tecnologia necessria para pacientes de alto risco. Interligada sala de politraumatizados e a poucos metros de um tomgrafo computadorizado de ltima gerao, o espao tem aparelhos de raio-x e ultrassom mveis, dois monitores multiparmetros e respiradores.
    Na ocasio, o secretrio estadual de Sade, Antnio Jorge de Souza Marques, destacou a importncia do Hospital Joo XXIII. A instituio desempenha um papel fundamental da medicina em Minas afirmou.
    Dedicao e aprendizado
    Toda esta evoluo foi acompanhada de perto no s pela populao mineira, mas tambm pelos funcionrios do hospital, que fazem a histria da unidade e proporcionam um atendimento qualificado e humanizado, e os pacientes.
    As enfermeiras Maria Aparecida Silva (Cida) e Marlia Ferreira entraram juntas no Hospital Joo XXIII, no dia 12 de julho de 1985. Elas se conheceram no processo seletivo. De l para c, foram 28 anos de trabalho e amizade. H trs anos, Cida coordenadora tcnica da Enfermagem e Marlia, coordenadora administrativa de enfermagem da Emergncia.
    Em comum elas tm paixo pelo que fazem e, particularmente pelo Joo, como carinhosamente se referem ao hospital. Elas consideram seu trabalho gratificante, desafiador e fonte de muito aprendizado. muito stress, mas vale a pena, diz Marlia.
    Ambas afirmam que houve melhoras significativas no prdio, alm de incremento na aquisio de equipamentos e no incentivo para capacitaes e treinamentos. Teve uma melhora acentuadssima nesses 28 anos que estamos aqui, enfatiza Cida.
    Quanto amizade entre elas, tambm se fortalece a cada dia. A gente passa mais tempo junto aqui do que com qualquer outra pessoa, afirma Marlia. E agora ainda vamos fazer ginstica juntas, completa Cida.
    A servio de outras vidas
    H quase quatro dcadas, Vandalci Valrio Ribeiro trabalha no HJXXIII, atualmente no ambulatrio de clnica cirrgica. Isso aqui representa a minha vida, eu gosto demais, afirma. A auxiliar de enfermagem viu nascer um dos setores mais importantes do hospital, o ambulatrio de Politraumatizados, criado em fevereiro de 1974 com a finalidade de fazer o diagnstico dos politraumas graves.
    Ela conta que trabalhou no primeiro planto do Poli, atendendo pacientes de um grave acidente ocorrido em Nova Lima com grande nmero de vtimas. Muito querida entre os colegas de trabalho, ela se prepara para a aposentadoria. No me aposentei ainda, porque estou satisfeita de estar aqui trabalhando, revela.
    At o setor de manuteno do hospital possui histrias. H 35 anos, Jos Maria Ferreira trabalha no departamento. Ele passou por outros setores, mas destaca a atuao como operador de caldeira, de 1981 at 2012, como o perodo mais alegre. Para ele, cuidar da caldeira significava gerar o vapor para lavar a roupa do paciente, esterilizar o material, preparar a comida. Muitos setores dependiam do que eu fazia para funcionar, orgulha-se. Ferreira sabia que sua ausncia significaria a falta do caf, do banho quente, da roupa limpa e do material esterilizado para o paciente. Jos vai aposentar-se em 2014, pois sente que cumpriu sua misso no hospital. A maior parte da minha vida eu passei aqui dentro e sou grato pelo que consegui e por poder dar minha contribuio, afirma.
    Memrias que ficam
    No era a situao ideal, mas a pequena Keila Jnia Silva comemorou seu terceiro aniversrio dentro do Hospital Joo XXIII. A festa foi organizada com o carinho dos funcionrios no dia 13 de janeiro de 1997. Em dezembro de 1996, um grave acidente de carro havia deixado a menina com traumatismo crnioenceflico.
    A criana entrou em coma por 18 dias e passou por trs meses de internao, alimentando-se por sonda. A tia Angelamar, que ajudava a cuidar dela, relata que sempre recebia ateno e orientaes dos mdicos. Ela foi muito bem cuidada no Joo XXIII, garante. Hoje, com 19 anos, Keila j concluiu o Ensino Mdio, trabalha e sonha fazer faculdade de moda.
    Passados 16 anos, a histria da famlia se cruzou novamente com a do hospital. Em maro deste ano, a av de Keila, Eronice Nunes, foi vtima de um acidente de carro na BR 381. A aposentada teve fratura na coluna e ficou cinco dias internada na unidade. Lembrando-se do caso da neta, elogia o atendimento recebido. Na poca, Keila foi muito bem atendida, e agora melhorou mais ainda, relata.
    O cirurgio Agnaldo Eusemberg Ferreira, que acompanhou o tratamento de Keila at os 15 anos, lembra com carinho da pequena paciente. Para ele, o Hospital Joo XXIII foi o maior esteio que teve em sua carreira, onde ganhou segurana para operar. O Joo uma entidade fantstica, no s pelas vidas que salva, mas tambm pela formao que proporciona aos profissionais que trabalham l, afirma o mdico.
    NOVIDADE para 2013: residncia e toxicologia
    Este ano, o Hospital Joo XXIII se prepara para oferecer a residncia em Toxicologia Mdica. A nova residncia est em processo de formatao na Rede Fhemig e a expectativa de que seja a primeira no pas.
    Com o recente reconhecimento da toxicologia como especialidade mdica, a Rede Fhemig, maior instituio no acadmica a formar residentes no Estado, uma das poucas organizaes de sade do Brasil que rene condies para a oferta da residncia em Toxicologia Mdica j em 2014.
    O atual programa, aprovado pela Comisso Nacional de Residncia Mdica, fruto do trabalho conjunto do coordenador da Unidade de Toxicologia e do Centro de Informao e Assistncia Toxicolgica (CIAT) do HJXXIII, Dlio Campolina, e sua equipe.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 3, 2013

    Executiva Nacional da ABRAJET foi recebida pelo governador de Alagoas Teotnio Vilela Filho

    ABRAJET em Macei

    O Conselho Nacional da ABRAJET - Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo esteve reunido nas Alagoas, em Macei, de 21 a 24 de maro, para analisar vrios assuntos referentes a entidade de jornalistas de turismo.

    Entre elas a definio do Congresso Nacional da ABRAJET que acontece de 20 a 23 de junho, em Palmas, capital de Tocantins, onde estaro presentes cerca de 150 jornalistas de todo o pas. Em Macei, os jornalistas foram recepcionados no dia 21, com um jantar pelo Governador Teotnio Vilela Filho, no Palcio dos Palmares, onde o governador trabalha e recebe convidados especiais para eventos.

    O prefeito de Macei, Rui Palmeira recebeu os jornalistas em um almoo, no restaurante Maria Antonieta, no centro da cidade, no dia 22 de maro. Tambm o prefeito de Barra de So Miguel, Zez, ofereceu em sua residncia uma reunio almoo, no sbado dia 22, onde todos conheceram as belezas do lugar e se maravilhar com os lindos coqueirais e suas pousadas e hotis.

    Na praia do Francs, os jornalistas conheceram o Hotel Ponta Verde, um moderno e novo hotel construdo na praia do Francs que fica apenas 30 minutos de Macei.O encontro foi coordenado pelo presidente da Abrajet Alagoas, jornalista Flvio Gomes de Barros, e contou com a presena do trade tursitico alagoano, da ABIH Alagoas, governos Estadual e de Macei. Alagoas vem investimento no turismo, como a construo de novos hotis na capital e no interior praiano.

    O Estado tem uma populao de 3 milhes de habitantes, tendo a sua capital 1 milho de habitantes, que a cada ano se torna um dos destinos mais procurados do nordeste brasileiro por brasileiros e turistas estrangeiros principalmente portugueses e argentinos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 3, 2013

    Uma prola do pensamento do gnio Oscar Niemeyer. Para LER e Praticar!!!

    Nao acho que a vida seja um horror.O horror a gente sair da vida
    O problema que,depois de uma certa idade,o sujeito acha que a vida poderia ter sido melhor,mais justa,
    os homens poderiam ter sido mais amigos, mais solidrios.
    afinal,estamos no mesmo barco.
    Acho que se o homem entendesse a sua insignificancia
    e sentisse que certas preocupacoes com dinheiro,com mando,
    nao tem a menor importancia,ele seria mais solidario.

    *OSCAR NIEMEYER*


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Abril 3, 2013

    Vice de volta a Montes Claros

    O vice-governado ALBERTO PINTO COELHO RETORNA
    NESTA QUARTA PARA FALAR SOBRE SECA

    O Vice-Governador do Estado de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho Jnior, estar de volta Monts Claros nesta quarta-feira, 3/1. Junto com o chefe do Gabinete Militar do Governador e Coordenador Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais, Coronel PM Luis Carlos Dias Martins e o Presidente da Associao dos Municpios da rea Mineira da SudeneAmams, Carlcio Mendes Leite, ele participa da reunio com os municpios afetados pela seca em Minas Gerais a ser realizado s 10:00, no auditrio da Amams, situado Av. Maj Alexandre Rodrigues n 416, bairro Ibiturana, Montes Claros - MG.

    Programao
    9h30 s 10h00, recepo welcome coffee, na sede da Amams; 10h00 s 11h00, abertura do evento pelo vice-governador do Estado, Alberto Pinto Coelho, pelo coronel PM Luis Carlos Dias Martins, chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador estadual da Defesa Civil; pelo presidente da Amams, Carlcio Mendes Leite; prefeito de Montes Claros, Rui Adriano Borges Muniz e deputados.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    TURISMO & NEGCIOS. Executivos mineiros foram a Londres e apresentaram o destino Belo Horizonte para o Mercado Europeu. O foco foi nas Copas da Confederao este ano e do Mundo em 2014. O importante trabalho internacional foi feito por Claret Nametala presidente do BH Convention & Visitors Bureau e pelo diretor do Convention Rodrigo Mangerotti - que tambm superintendente dos Hotis Arco. isso a!!!, aplaudo, principalmnete, como presidente da Abrajet Minas - Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    Novidade. Vale conferir!!!

    FEDERAO BRASILEIRA DE HOSPEDAGEM E ALIMENTAO
    (FBHA) INAUGURA ESCRITORIO EM BELO HORIZONTE

    Fundada em 23 de setembro de 1955, como Federao Nacional de Hotis, Restaurantes, Bares e Similares (FNHRBS), com sede em Braslia e escritrios em So Paulo e Rio de Janeiro, foi reconhecida como entidade coordenadora dos interesses da categoria econmica de hospedagem e alimentao fora do lar, conforme Carta Sindical de 30 de dezembro de 1955, do Ministrio do Trabalho e Emprego (MTE).

    Filiada Confederao Nacional do Comrcio de Bens, Servios e Turismo CNC, atualmente representa cinco Sindicatos em Minas Gerais; Caxambu, Governador Valadares, Juiz de Fora, Poos de Caldas e So Loureno.

    Segundo Alexandre Sampaio, presidente da Federao, a abertura do escritrio em Belo Horizonte visa aprimorar a atuao da entidade em Minas Gerais e para isso foi contratado Marcos Valrio Rocha para coordenar a regional mineira.

    Perfil
    Marcos Valrio Rocha um profissional com mais de 20 anos de atuao no setor hoteleiro, turstico e de eventos. Exerceu cargos de liderana em empresas e entidades do setor. Com formao acadmica em histria, sociologia e marketing, lecionou em entidades de ensino como: Sesi-Comar, Senac-MG e Faculdade Estcio de S.

    Nos ltimos anos tem se dedicado na organizao e realizao de eventos, tais como: Encontro da Hotelaria Mineira, Seminrio Gesto Hoteleira, Arrai Tour, Festival Gastronmico do Mercado Central e Turhotel, atravs da empresa Mensagem & Imagem Consultoria e Eventos.

    SERVIO
    Endereo: Av. Brasil, 1666 - 15 andar, Funcionrios, Belo Horizonte
    Telefone: (31) 8492-5752
    Site: www.fbha.com.br
    Email: mvaleriorocha@yahoo.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    Mudanas na Aviao na pista para decolar

    Galeo poder ser o 1 aeroporto do pas com trs pistas, informa jornal

    O governo quer transformar o Galeo em um dos principais aeroportos do pas, ampliando a capacidade de 15 milhes para 70 milhes de passageiros por ano, informa O Globo. Segundo o jornal, para atender a esse pblico, ser preciso ampliar substancialmente a infraestrutura, e o terminal poder ser o primeiro do pas a operar com trs pistas de pouso e decolagem.

    Esta uma das novidades previstas em estudos que vo servir de base ao edital de licitao, ressalta o dirio carioca, anunciado ainda que o leilo est previsto para setembro e a expectativa que a concesso tenha prazo de 30 anos.

    O jornal diz tambm que O governo estima que Galeo e Confins vo demandar investimentos iniciais de R$ 11,4 bilhes, sendo R$ 6,6 bilhes no Galeo e R$ 4,8 bilhes em Confins.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    ABAV: Feira de Turismo das Amricas ser a a partir deste ano em So Paulo. Era no Rio. Data: em SP no Parque Anhembi- de 4 a 8 de setembro

    ABAV Nacional agendou coletiva de imprensa para o dia 10 (quarta-feira da prxima semana), em So Paulo, onde apresentar o lanamento da 41 ABAV Feira de Turismo das Amricas. Entre as novidades para este ano, alm da realizao na capital paulista, est a abertura da feira para o pblico final. O perodo de realizao j est confirmado para acontecer entre os dias 4 e 8 de setembro, no Parque Anhembi, na capital paulista.

    Sob o comando de Antonio Azevedo, presidente da ABAV, o encontro com a imprensa abordar tambm as vantagens do retorno do congresso e da feira a So Paulo, aps dez anos no Rio de Janeiro; a criao de um espao exclusivo para exposio de peas de artesanato, originrias dos mais variados destinos presentes no evento, alm do nmero de estandes j comercializados, expectativa de pblico, aumento no nmero de hosted buyers e incremento da Aldeia dos Sabores, entre outros tpicos.

    Com esse novo formato, a ABAV Feira de Turismo das Amricas 2013 assume algumas caractersticas do Salo de Turismo Roteiros do Brasil. No ano passado, o salo foi cancelado pelo Ministrio do Turismo, mas o MTur agendou para o final deste ms o lanamento do edital do Salo de 2013.

    A estratgia da ABAV Nacional, com o lanamento antecipado da 41 ABAV Feira de Turismo das Amricas, parece ser tambm dissuadir o MTur em relao ao salo, at porque no teria sentido duas feiras, com caractercas quase idnticas, serem realizadas em to curto espao de tempo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    Na sua agenda Artes Plsticas

    BH recebe exposio do Prmio
    CNI Sesi Marcantonio Vilaa
    para as artes plsticas







    Considerada uma das mais importantes premiaes do gnero no Brasil, em funo do ineditismo e de seu amplo alcance, a exposio itinerante do Prmio CNI Sesi Marcantonio Vilaa para as artes plsticas chega, pela primeira vez, a Belo Horizonte. A partir do dia 5 de abril, o pblico conhecer os cinco vencedores da 4 edio, que despontam como as promessas do cenrio artstico brasileiro: Andr Komatsu (SP), Laura Belm (MG), Jonathas de Andrade (AL-PE), Paulo Nenflidio (SP) e Marcone Moreira (MA-PA).

    Sediada na Galeria Alberto da Veiga Guignard, do Palcio das Artes, at 2 de junho, a mostra j passou pelo Rio de Janeiro e por Porto Alegre, Ribeiro Preto, Cuiab, Macap e Macei. Ao todo, so 22 obras entre esculturas, criaes sonoras, fotografias, instalaes e desenhos. Na capital mineira, o evento conta com realizao da Confederao Nacional da Indstria (CNI) e do Sesi, com apoio da Fiemg e o apoio cultural da Fundao Clvis Salgado.

    Criado em 2004, pelo Sistema CNI-Sesi, o Prmio Marcantonio Vilaa busca apoiar artistas com trajetrias ainda no consolidadas, promover a difuso da arte e democratizar o acesso produo contempornea. A cada dois anos, cinco artistas so premiados e recebem bolsa de R$ 30 mil para desenvolvimento de trabalhos de pesquisa. O Prmio proporciona, ainda, o acompanhamento de cada um dos artistas por um crtico de arte, a edio de catlogos bilngues e a realizao de mostra coletiva itinerante, que passa por sete cidades de todas as regies brasileiras.

    Histria do prmio

    Homenagem ao galerista pernambucano Marcantonio Vilaa (1962-2000), o Prmio constitui-se numa das principais iniciativas de estmulo arte no pas. Alm disso, tornou-se referncia entre as mais importantes e concorridas premiaes nacionais do gnero. Ao longo de sete anos, 2.532 propostas de artistas das quais 20 j foram premiadas passaram pela avaliao dos jurados. Cada edio bienal resulta na montagem da mostra coletiva, que percorre sete capitais de todas as regies brasileiras, e na produo de dois catlogos bilngues.

    O Incentivador de talentos

    Marcantonio Vilaa foi uma das figuras mais relevantes das artes plsticas brasileiras nos ltimos 20 anos. Com seu esprito empreendedor, contribuiu, de forma marcante, para a cultura nacional, no s por meio de incentivo aos jovens talentos, mas tambm pela abertura de novos espaos para a divulgao da arte brasileira no mercado internacional.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    ADEP de Minas tem novo presidente: EDUARDO CAVALIERI PINHEIRO. Desejo sucesso!!!

    A Associao dos Defensores Pblicos de Minas Gerais (Adep-MG), empossou a diretoria eleita para o binio 2013-2015. A solenidade aconteceu no dia 16 de maro, no auditrio do hotel Nigara e contou com a presena da defensora pblica geral, Andra Abritta Garzon Tonet, do subdefensor pblico geral, Wagner Geraldo Ramalho Lima; do presidente da Anadep, Andr Castro e da presidente eleita da Anadep, Patrcia Kettermann. Representando o governador Antonio Anastasia, o secretrio geral adjunto da Governadoria do Estado, Thiago Henrique Barouch Bregunci; a Associao Mineira do Ministrio Pblico, procuradora de Justia Selma Maria Ribeiro Arajo e a Associao dos Magistrados, juiz Bruno Terra Dias.  

    posse adep mesa
    Mesa solene


    Para a presidncia da associao foi eleito o defensor pblico Eduardo Cavalieri Pinheiro. Os demais membros da diretoria so: Marolinta Dutra (vice-presidente); Estevo Machado de Assis Carvalho (secretrio); Jos Henrique Maia Ribeiro (tesoureiro); Rafael Von Held Boechat  (diretor para Assuntos Institucionais); Fernando Campelo Martelleto (diretor jurdico); Ana Flvia Oliveira Freitas (diretora social); Laurelle Carvalho de Arajo (diretora cultural); Delma Gomes Messias (diretora suplente) e Rubens Luiz Borges  (diretor suplente).


    No Conselho Fiscal foram eleitos os defensores Ludmila de Almeira Fanuchi, Marlene Moreira Tarqunio, Maria Beatriz Rocha Machado e Glauco Rodrigues de Paula. Para o Conselho Consultivo: Samantha Vilarinho Mello Alves, Wellerson Eduardo da Silva Corra, Liliana Soares Martins Fonseca, Renato Faloni de Andrade, Gilvan de Oliveira Machado, Lorena Amaral Nunes e Maria Aparecida Coelho.


    O presidente da Adep-MG, Eduardo Cavalieri, afirmou que a categoria obteve vrios avanos nos ltimos anos, mas ressaltou os desafios para a efetiva implementao da Defensoria Pblica nos moldes estabelecidos pela Constituio Federal. Segundo pesquisas, a Defensoria Pblica est ausente em quase 72% das cidades brasileiras, ou seja, h cada 10 cidades, somente trs possui defensor pblico. Em Minas Gerais o quadro no diferente. Em muitos casos, principalmente no interior do Estado, o defensor tem que se afastar de suas funes pela falta, tambm de servidores de apoio.


    Posse


    Logo aps transferir a presidncia da associao, o defensor pblico Felipe Soledade, que ficou frente da administrao da Adep-MG por duas gestes, afirmou que entrega a seu sucessor uma realidade muito mais tranqila conquistada por meio de um esforo coletivo, tanto interno quanto das instituies parceiras.


    Felipe Soledade exaltou as qualidades do novo presidente, tanto pessoais quanto profissionais. Eduardo Cavalieri tem a competncia necessria para ajustar conflitos e construir entendimentos, alm de ser um defensor pblico de alto nvel. Tenho certeza que durante sua administrao vai proporcionar grandes avanos e muitas alegrias para a nossa classe, enfatizou.


    A defensora pblica geral, Andra Tonet, lembrou da importncia de se olhar para o passado, para poder caminhar para frente. H 20 anos no tnhamos uma associao classista, hoje temos uma Adep-MG forte, que representa a bandeira da classe. Mas quando se olha o passado e v uma bela caminhada que se percebe o quanto ainda precisa ser feito.  A DPG ressaltou a carncia de defensores pblicos no Estado. Faltam 1066 defensores em Minas Gerais e quando se fala desta carncia, significa dizer que mais de 50 milhes de cidados esto desassistidos.


    Sobre o novo presidente, Eduardo Cavalieri, a defensora geral ressaltou suas qualidades e disse que ele tem coragem e competncia para os desafios do cargo. Administrar absorver impactos. Ningum pode administrar agradando a todos o tempo inteiro. O maior desafio para um administrador ter coragem para enfrentar estes impactos e coragem, tenho certeza que voc tem.


    Reconhecimento


    O presidente da Anadep, Andr Castro, reconheceu o trabalho de mobilizao da Adep-MG em prol do fortalecimento da classe e da Defensoria Pblica na esfera nacional. A Adep-MG a coluna vertebral do movimento associativo nacional. De Minas Gerais saem importantes idias que impulsionam nossa luta no plano federal, tanto no legislativo, quanto no executivo e, tambm em nvel internacional.


    O representante do governador Antonio Anastasia, o secretrio geral adjunto da Governadoria do Estado, Thiago Henrique Barouch Bregunci, transmitiu os cumprimentos do governador nova diretoria da Adep-MG, e reforou o compromisso do governo com as instituies que compem o sistema de Justia mineiro, buscando sempre conciliar os interesses do legislativo com as demais instituies, para o bem comum de nossa sociedade.

    posse adep
    Defensora geral, Andra Tonet, a nova diretoria,
    conselhos fiscal e consultivo da Adep-MG,
    o presidente e a presidente eleita da Anadep,
    Andr Castro e Partcia Kettermann  




    Fonte: Ascom/DPMG (19/03/2013)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    Simples e transparente. Muito criativa a pea feita pela FAZCOM de Helinho Faria para o Dia Mundial da gua. O dia foi 22, mas a imagem fica para sempre...



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    Governo presta contas

    ALMG recebe contas do Executivo referentes a 2012


    Volumes so acompanhados de relatrio de controle interno.
    Entrega foi feita nesta segunda-feira (1/4).






    A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) recebeu, na manh desta segunda-feira (1/4/13), balano das contas do Executivo estadual em 2012. Os seis volumes so acompanhados de relatrio elaborado pelo Sistema de Controle Interno. A entrega foi feita por representantes da Secretaria de Estado da Fazenda e da Controladoria-Geral do Estado ao 1-secretrio da ALMG, deputado Dilzon Melo (PTB), que representou o presidente da Casa, deputado Dinis Pinheiro (PSDB). O secretrio-geral da Mesa, Jos Geraldo Prado, tambm esteve no encontro, realizado no Salo Nobre.
    O deputado Dilzon Melo afirmou que o recebimento do balano refora a parceria entre os poderes Legislativo e Executivo. A prestao de contas precisa ser analisada pela Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria da ALMG para depois ser submetida aprovao do Plenrio em turno nico.
    De acordo com o subsecretrio de Estado do Tesouro, Eduardo Codo, as contas esto em conformidade com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Alm do Legislativo mineiro, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) recebe o contedo para anlise. O subcontrolador de Auditoria e Controle de Gesto da Controladoria-Geral do Estado, Eduardo Fernandino, destacou que a entrega do balano e do relatrio de controle interno confere mais transparncia e publicidade s contas pblicas.

    O balano geral, acompanhado de relatrio do sistema de controle interno, elaborado anualmente para atender ao artigo 40, pargrafo 3, da Lei Orgnica do TCE (Lei Complementar 102, de 2008).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    Azeite mineiro!!!

    Azeite produzido na Serra da Mantiqueira
    tem qualidade similar aos melhores do mundo


    Entre as cidades produtoras Delfim Moreira
    se destaca na produo orgnica. A Emater-MG
    acompanha o processo de produo desde as primeiras mudas



    Mateus Ribeiro

    O azeite orgnico Verde Oliva foi classificado como extravirgem, com 0,1% de acidez

    O azeite orgnico Verde Oliva foi classificado
    como extravirgem, com 0,1% de acidez



    Delfim Moreira uma das cidades do Sul de Minas que vm se destacando na produo do azeite extravirgem. Foi neste municpio, localizado na Serra da Mantiqueira, que o produtor Newton Kraemer Litwinski encontrou lugar ideal para investir na olivicultura, em 2008. Na Fazenda Verde Oliva o produtor est extraindo azeite extravirgem de qualidade comparvel aos melhores azeites do mundo, com o diferencial de ser orgnico. O azeite orgnico vem atraindo a ateno dos consumidores numa procura maior que a demanda. A Empresa de Assistncia Tcnica e Extenso Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) acompanha o processo de produo orgnica desde as primeiras mudas.
    O azeite orgnico Verde Oliva foi classificado como extravirgem, com 0,1% de acidez, ndice menor ao exigido na classificao do produto como extravirgem, que 0,2% a 0,7% de acidez. Segundo Litwinski, a qualidade do azeite extrado em sua fazenda foi avaliada em outubro do ano passado, por espanhis que visitaram sua propriedade e levaram o produto para a Europa. O azeite colhido nos primeiros meses do ano, apresentava 0,1% de acidez no ms de outubro. No oxidou. Para os espanhis isso fantstico. O grupo europeu ficou maravilhado com a produo e j visitou a propriedade outras duas vezes, informa.
    Segundo o produtor, clima frio no sinnimo de sucesso com as oliveiras. preciso atentar para outras condies. A oliveira depende de muito sol e o frio no pode ser exagerado. O ideal variar de 10 a 2 ou 3 graus negativos no mximo. A planta precisa de 600 horas de frio por ano e um pouco de geada. Mas no precisa de neblina e, por isso, no Brasil complicado achar o clima certo. E, na Mantiqueira o clima diferente do sul do Brasil e do Chile. Aqui chove bastante e a oliveira precisa de 1.300 milmetros de gua por ano, mas precisa tambm de um perodo de estiagem para a florao.
    A produo do azeite orgnico na Fazenda Verde Oliva exemplo de que possvel produzir azeite de qualidade em Minas Gerais. Para mostrar esse modelo que tem dado certo, o engenheiro agrnomo e extensionista da Emater-MG, Eduardo Carneiro Neto, costuma levar agricultores para conhecer o sistema produtivo da Fazenda Verde Oliva, com o objetivo de incentivar os agricultores a investir nesse novo segmento que desponta em Minas Gerais.
    Ns acompanhamos o investidor desde o incio com suporte tcnico, acompanhamos o processo de certificao de seu produto pelo Instituto de Biodinmica (IBD) e, tambm na constituio da Associao dos Produtores de Orgnicos de Delfim Moreira, que d credibilidade aos produtos junto ao consumidor, destaca.
    Litwinski informou que o Verde Oliva chega a 0,1% de acidez e est entre os melhores azeites extravirgem orgnico de montanha do mundo, fruto de uma dedicao intensa que prioriza a colheita manual, dando tratamento nico para todas as frutas, num processo onde se colhe frutas maduras, no se colhe azeitonas verdes e nem folhas. Desta forma, durante o perodo de colheita, janeiro a abril, se passa vrias vezes pelos ps de oliveira.
    Atualmente, a Fazenda Verde Oliva tem 3.500 plantas em produo. O litro do azeite sai a R$ 200. A produo de 2013 est toda reservada. O produtor est recusando encomendas, pois a procura superou o planejado. Alm disso, est negociando as vendas, vendendo um pouco menos do solicitado para ter reserva de azeite para demonstrao.
    Em Delfim Moreira h outros trs produtores de azeite orgnico. E, segundo informao de Alexandre Kurachi, gerente regional da Emater-MG de Pouso Alegre, no Sul de Minas, outras trs cidades tambm esto investindo na produo de azeite orgnico. As cidades de Senador Amaral, Gonalves e Camanducaia, buscam a qualidade orgnica do azeite na Serra da Mantiqueira como diferencial de suas produes. Os produtores destas cidades contam com a assistncia tcnica da Emater-MG.
    Este ano, de acordo com o gerente da Empresa de Pesquisa Agropecuria de Minas Gerais (Epamig), Alessandro Gonalves, a expectativa que os 700 mil ps de oliva da regio rendam 10 mil litros de azeite, significando um aumento de 212% em relao a 2011. O ritmo desta produo resultado de um investimento da Epamig, que mantm uma Fazenda Experimental em Maria da F, cidade localizada na Serra da Mantiqueira.
    Para garantir a genuinidade e a qualidade do azeite produzido nas cidades da Mantiqueira, a Epamig e Associao dos Olivicultores dos Contrafortes do Mantiqueira (Assoolive) deram incio ao processo de registro de indicao geogrfica e denominao de origem deste produto. Em dezembro de 2009, fiscais federais do Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento (MAPA) e dos estados de Minas Gerais, So Paulo e Rio de Janeiro.



    Mais Acessadas



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Abril 2, 2013

    Dinheiro para tecnologia.

    Minas atrai investimento de R$ 45,9 milhes
    na implantao de plataformas tecnolgicas


    Principal caracterstica do projeto da CSEM Brasil a concentrao de tecnologia e conhecimento. Sero criados 60 novos empregos diretos e 160 indiretos



    Leonardo Horta/SEDE

    Assinatura de protocolo de intenes do Estado com o Centro de Inovao  CSEM Brasil

    Assinatura de protocolo de intenes
    do Estado com o Centro de Inovao
    CSEM Brasil



    A prioridade do Governo de Minas em ampliar a atrao de investimentos de segmentos da chamada Nova Economia, ganhou impulso com a assinatura de novo protocolo de intenes do Estado, com assistncia do Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI), rgo vinculado Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico (SEDE). O Centro de Inovao CSEM Brasil, que rene as principais caractersticas deste setor ao agregar alta concentrao de tecnologia e conhecimento, ir investir R$ 45,9 milhes na implantao de duas plataformas tecnolgicas - Microssistemas LTCC e Eletrnica Orgnica e Impressa - em Belo Horizonte, com a criao de 60 novos empregos diretos e 160 indiretos.
    Durante a assinatura do protocolo, a secretria de Desenvolvimento Econmico, Dorothea Werneck, comemorou o investimento. Este protocolo um dos exemplos de projetos que so considerados prioritrios pelo Governo de Minas Gerais no apenas pela alta concentrao de tecnologia e conhecimento como pela oportunidade de ampliar a diversificao da economia do Estado, afirmou.
    O projeto da Eletrnica Orgnica Impressa permitir a produo (impresso), a baixo custo, de circuitos eletrnicos de prxima gerao sobre quaisquer substratos plsticos, caracterizando uma tecnologia distinta, porm complementar dos circuitos baseados em silcio. A Eletrnica Orgnica Impressa largamente considerada a prxima grande fronteira no mercado de semicondutores, e atualmente estratgica para grandes economias mundiais.  De acordo com o CEO do CSEM Brasil, Tiago Maranho Alves, o projeto do CSEM Brasil coloca Minas Gerais e Belo Horizonte verdadeiramente no epicentro dessa oportunidade, j que estamos criando a economia do futuro.
    A partir do projeto j foi implantada uma linha experimental que est sendo ampliada, com a produo de produtos como painis solares em rolos, transparentes e leves para gerao de energia eltrica a partir do sol.  A Eletrnica Orgnica est tambm associada a produtos de iluminao eficiente, displays flexveis e uma variedade de outros dispositivos inteligentes, como sensores fsicos, qumicos e biolgicos.
    J a tecnologia LTCC (Low Temperature Co-fired Ceramics) permite a produo, integrao e encapsulamento de circuitos eletrnicos, sensores, chips e de circuitos integrados hbridos. Os microssistemas produzidos com essa tecnologia tm aplicao ampla em mercados onde a miniaturizao e resistncia ambiental so importantes, principalmente nos setores agrcola, aeroespacial, automotivo, mdico, leo e gs, dentre outros. 
    Para o CEO do CSEM Brasil a capacidade de viso e coordenao do Governo de Minas Gerais uma enorme vantagem competitiva que no pode deixar de ser destacada. Segundo Tiago Maranho Alves, a viabilizao do projeto contou ainda com a capacidade de agentes importantes como a Fundao de Amparo Pesquisa do Estado (Fapemig), Federao das Indstrias (Fiemg), Senai, CETEC, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), alm das secretarias de Desenvolvimento Econmico (SEDE), Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e Escritrio de Prioridades Estratgicas.
    O Centro de Inovaes CSEM Brasil tem por objetivo transformar cincia e tecnologia em produtos, processos e empresas teis ao desenvolvimento brasileiro, servindo de ponte entre universidades e conhecimento fundamental de um lado, e indstria e mercado de outro. Alm de promover e executar pesquisa bsica e aplicada, o CSEM Brasil se diferencia principalmente pela gerao de capital intelectual aplicado e por incentivar a colaborao entre as universidades brasileiras e a indstria com parceiros internacionais, transformando esses estudos em produtos comerciais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 1, 2013

    Coloque na agenda curso do CIEMG

    Capacitao ser na sede da entidade, em Contagem

    O curso Gesto e operao de atendimento ao cliente,
    promovido pelo Centro Industrial e Empresarial de Minas Gerais (Ciemg),
    est com inscries abertas. A capacitao acontece de 1 a 4 de abril,
    das 19h s 22h15, na sede da entidade (Avenida Babita Camargos, 766,
    na Cidade Industrial).

    O objetivo do curso capacitar profissionais que lidam com clientes diretamente ou indiretamente. Ir tratar sobre os conceitos prticos para o bom atendimento, abordando tcnicas para uma gesto de qualidade na hora de oferecer o servio. A capacitao ser ministrada por Elsimar Barros, graduada em administrao de empresas.

    O valor da inscrio de R$ 240 para associados Ciemg e sindicatos filiados a Fiemg.
    Para os demais, o custo R$ 340. Mais informaes: (31) 3362-5666.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 1, 2013

    Nigria de olho no TURISMO na Serra Gacha

    Embaixador da Nigria
    conhece Gramado e o Festuris

    Pas africano busca referncias
    para o turismo na Serra gacha

    Em Gramado durante a semana passada, o embaixador da Nigria no Brasil, Vincent Okoedion, visitou a prefeitura e foi recebido pelo vice-prefeito Luia Barbacovi, na manh de quinta-feira (28). Os diretores do Festival do Turismo de Gramado Marta Rossi e Marcus Vinicius Rossi tambm participaram da recepo a Okoedion, entregando o material de divulgao para que o pas africano conhea e participe do evento. O embaixador esteve na cidade serrana para conferir de perto um pouco da economia gramadense, voltada ao turismo, e constatar como aplic-la na Nigria.

    H aqui uma evoluo no segmento turstico, principalmente na hotelaria, constatou o nigeriano, que justamente por esse motivo visitou Gramado, de onde pretende extrair opes para o fomento econmico turstico em seu pas. Durante a visita, o vice-prefeito comentou com o embaixador que Gramado, alm de ter muito fortalecida sua atividade turstica, tambm referncia no setor moveleiro e possui grandes empresas metalrgicas. A embaixatriz Precious Okoedion acompanhou Okideon na misso.

    A Nigria o pas mais populoso da frica e o oitavo pas mais populoso do mundo. Com mais de 148 milhes de habitantes, contm a maior nao de raa negra no mundo. A economia da Nigria uma das que tem crescimento mais rpido do mundo.

    O FESTURIS
    Em 2013, o Festival do Turismo de Gramado completa 25 anos. Considerada a feira de negcios de resultados mais efetivos para o trade e palco de negcios tursticos mundiais, no ano passado comemorou a abertura do mercado asitico.

    Voltado exclusivamente a profissionais do setor, o Festuris teve em torno de 400 expositores e 14 mil visitantes com poder de deciso de toda a Amrica do Sul em 2012. A 25 edio se realizar de 7 a 10 de novembro, no Serra Park, em Gramado. Informaes no www.festivalturismogramado.com.br.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 1, 2013

    Turismo doce

    Chocofest recebeu em torno de 400 mil visitantes

    Somente no feriado de Pscoa,
    fluxo foi de 165 mil pessoas em Gramado

    Um fluxo de 165 mil pessoas mil foi registrado em Gramado no feriado de Pscoa. Com esta intensa movimentao na cidade, entre turistas e moradores da regio, estiveram em Gramado, durante os 18 dias do Chocofest 2013 (de 14 a 31 de maro), em torno de 400 mil visitantes. O clculo, da organizao do evento, tem como base os dados da Brita Rodovias (concessionria que administra as trs praas de pedgio que chegam ao municpio).

    Ultrapassando em aproximadamente 15% o nmero de visitantes de 2012, quando recebeu 350 mil pessoas, o Chocofest se consolida como a maior festa de Pscoa do Brasil, sendo o destino de turistas de todo o Pas, e de diversos pases vizinhos e da Amrica do Norte e Europa. Neste ltimo final de semana de evento, todas as atraes estiveram lotadas, o que comprova o sucesso em visitao.

    Solidariedade
    Alm da festa levar alegria para todo o pblico, o evento tambm se preocupa em ajudar entidades da regio. Durante o perodo de realizao, o Chocofest arrecadou 250 quilos de alimentos no-perecveis e 989 peas de agasalhos, que sero doados nesta quarta feira (3) para a Associao Damas de Caridade de Gramado. Marta Rossi e Eduardo Zorzanello fizeram a entrega simblica primeira-dama, Jandira Tissot, na noite de sbado (30), antes da realizao do espetculo teatral O Mundo Encantado da Pscoa, no palco do Planeta das Guloseimas.
    Na quinta-feira (28), ocorreu o leilo de ovos customizados, que arrecadou R$ 17.150,00, e ter parte da renda revertida para a Brigada Militar de Gramado.


    Nmeros de 2013
    Pblico total: em torno de 400 mil visitantes
    Alimentos arrecadados: 250 quilos
    Agasalhos: 989 peas


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 1, 2013

    "Notcia boa, tambm d audincia"


    Governo de Minas moderniza
    servio de esgoto de Cabo Verde

    O Governo do Estado vai ampliar o sistema de esgotamento sanitrio de Cabo Verde. Sero investidos na obra R$ 611 mil. O vice-governador Alberto Pinto Coelho assinou o convnio no dia 27 de maro, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. O deputado Carlos Mosconi (PSDB) solicitou a melhoria do servio para o municpio.

    Sero implantados em Cabo Verde 654 metros de interceptores, 750 metros de redes coletoras, duas estaes elevatrias, 420 novas ligaes, alm da melhoria na Estao de Tratamento de Esgoto (ETE), do laboratrio e do Escritrio local da cidade.

    De acordo com Mosconi, o governador Anastasia e a Copasa vo fazer uma modernizao no abastecimento de gua e no sistema de esgoto da cidade. O governo mineiro j tinha anunciado um investimento de R$ 366 mil, no distrito de Serra dos Lemes, para a criao do Sistema de Abastecimento de gua (SAA). Agora a vez da sede do municpio receber a ampliao do servio de esgotamento sanitrio. Ao todo, sero quase R$1 milho de recursos s para Cabo Verde, festeja Mosconi.

    O prefeito Edson Jos Ferreira comemora mais uma assinatura de convnio com o Governo de Minas. Servio adequado de gua e esgoto qualidade de vida. E isso tambm diminui a incidncia de doenas na cidade, afirma Ferreira.

    Investimentos - Os recursos fazem parte do gua da Gente, o maior programa de gua e de esgoto do Estado e que ir atingir todos os 625 municpios da rea de concesso da Copasa. At 2016, sero investidos R$ 4,5 bilhes em Minas no setor. Cerca de 15,2 milhes de mineiros sero beneficiados com obras de abastecimento de gua e 10,1 milhes com obras de esgotamento sanitrio.

    Texto: Janaina Massote - Assessora de Imprensa do dep. Carlos Mosconi (PSDB)
    Gabinete Parlamentar em Belo Horizonte


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 1, 2013

    Sugesto de TURISMO no Par

    A Secretaria de Estado de Turismo do Par (Setur), rene o trade na prxima quarta-feira, dia 3, durante um caf da manh, para apresentar o roteiro Par: 8 dias e 7 noites, que est sendo colocado pela Paratur nas prateleiras das principais operadoras e agncias de turismo do Brasil e exterior, como estratgia de vender os produtos tursticos do Estado tendo como carro chefe Belm, Maraj e Tapajs.

    Durante o caf com trade a Setur tambm vai apresentar o cronograma de feiras e eventos onde o destino Par vai ser promovido e divulgado em 2013. O calendrio segue as diretrizes do Plano Ver-o-Par, que aponta como mercados nacionais prioritrios alguns estados vizinhos do Par, alm de So Paulo, Santos, Campinas, So Jos do Rio Preto e Ribeiro Preto, em So Paulo, Belo Horizonte (MG) Rio de Janeiro (RJ), na Regio Sudeste do pas. No Centro-Oeste, Braslia e na Regio Sul: Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS).

    J na Europa a prioridade do Governo do Estado, atravs da SEDIP, por meio da Setur e Paratur, vo ser Portugal, Frana, Inglaterra e Alemanha. Pases escandinavos tambm esto no alvo de captao de turistas ao Par, entre os quais Oslo, Estocolmo e Copenhagen. Na Amrica do Norte a Paratur vai buscar fluxo turstico com aes em Nova York, Los Angeles e Maiami (EUA). Na Amrica do Sul os turistas escolhidos so de Buenos Aires (Argentina), Santiago (Chile), das Guianas e do Suriname.

    Balano- O balano de resultados do Plano Ver-O-Par, a poltica de captao de Eventos, a implantao da Escola de Gastronomia da Amaznia e a estruturao de produtos tursticos segmentados tambm esto na pauta do encontro, que visa contribuir para melhorar a oferta de produtos tursticos e do receptivo paraense.

    O evento, que inicia s 8 horas, no salo Paraso, do Hotel Regente, ser conduzido pelo secretrio de Estado de Turismo do Par, Adenauer Ges, pela consultora da Chias Marketing, Anete Ferreira e pela diretora de Produtos Tursticos da Setur, Conceio Silva da Silva.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 1, 2013

    Poluio sonora

    Legislao contra poluio sonora debatida em Montes Claros -

    A Comisso Permanente de Cultura da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) se reuniu, , no plenrio da Cmara de Vereadores de Montes Claros, com o intuito de debater a Lei do Silncio e a ao da Polcia de Meio Ambiente no que se refere aos movimentos sociais e culturais.

    Para o deputado estadual Elismar Prado, que o presidente da Comisso Permanente de Cultura da ALMG, necessrio encontrar um meio termo que atenda tanto os proprietrios de casas noturnas, e similares, como os moradores das imediaes dos estabelecimentos.Quem denuncia tem seus motivos, com certeza, afirmou o deputado que revelou ter formao em viola caipira e violo clssico, mas que, na juventude, atuou como guitarrista em uma banda de heavy metal.

    O empresrio, e vice-presidente do Sindicato dos Hoteis, Restaurantes, Bares e Similares de Montes Claros, Silvano Tolentino criticou o que chamou de exagero praticado pela Polcia Militar em Montes Claros. O empresrio entende que o rgo no deve agir sem ser provocado, o que equivale a dizer que apenas em caso de denncia a PM deveria entrar em ao.

    O major Paulo Veloso da 11 Companhia Independente de Meio Ambiente e Trnsito, por sua vez, explicou que a corporao age segundo os artigos n 144 da Constituio Federal e n 142 da Constituio Estadual que tratam da manuteno da ordem pblica. Em um ano, recebemos 1.457 solicitaes de perturbao do sossego e menos de um tero terminou em boletim de ocorrncia ou priso, argumentou que os policiais militares procuram sempre intermediar o dialogo entre as partes.

    O prefeito Ruy Muniz declarou que a Polcia Militar de Minas Gerais um exemplo para o Brasil e que a poluio sonora, seja ela proveniente de carros particulares ou casas de espetculos, um problema antigo na cidade. Muniz entende que a legislao municipal avanada se comparada a municpios como Belo Horizonte,

    So Paulo ou Porto Alegre, mas que ainda pode evoluir mais. As pessoas de bem se ajustam. Tem que ser assim, resumiu sua opinio. O prefeito ainda citou um relatrio da Organizao Mundial de Sade que aponta que, por ano, 210 mil pessoas falecem em decorrncia de infartos devido aos efeitos da poluio sonora.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Abril 1, 2013

    Um mineiro na importante Comisso para a Reforma da LEI DE ARBITRAGEM. O advogado Francisco Maia Neto - especialista em arbitragem. Posse, nesta quara, dia 3, no Salo Nobre do Senado em Braslia. Desejo sucesso!!!

    Comisso para reforma da Lei de Arbitragem ser instalada dia 3 no Senado

    O ministro Luis Felipe Salomo, do Superior Tribunal de Justia (STJ), presidir a comisso de juristas formada para apresentar proposta de reforma da Lei de Arbitragem e Mediao. O assunto est hoje regulamentado pela Lei 9.307, de 23 de setembro de 1996, que resultou de projeto do ento senador Marco Maciel. A comisso ser instalada no prximo dia 3, quarta-feira, s 10h, no salo nobre do Senado Federal, pelo senador Renan Calheiros, presidente da casa.

    A instalao da comisso, que ter prazo de 180 dias, foi autorizada pelo Senado ao aprovar o Requerimento 702/12, de autoria do senador Calheiros. Para ele, a arbitragem deixou de ser vista com reserva e se tornou o sistema de resoluo de disputas adotado preferencialmente em alguns segmentos sociais.

    Segundo o ministro Luis Felipe Salomo, o objetivo da comisso fortalecer a arbitragem como meio vivel e rpido de resoluo de conflitos. Alm dele, iro compor a comisso o ministro Walton Alencar Rodrigues, do Tribunal de Contas da Unio, a ministra Ellen Gracie, aposentada do Supremo Tribunal Federal, e o ex-senador Marco Maciel.

    Completam o grupo os advogados Jos Antnio Fichtner, Caio Csar Rocha, Jos Rogrio Cruz e Tucci, Marcelo Rossi Nobre, Francisco Antunes Maciel Mssnich, Tatiana Lacerda Prazeres, Adriana Braghetta, Carlos Alberto Carmona, Eleonora Coelho, Pedro Paulo Guerra Medeiros, Slvia Rodrigues Pachikoski, Francisco Maia Neto, Andr Chateaubriand Martins, Jos Roberto Neves e Marcelo Henriques de Oliveira.

    Praticidade e rapidez

    A arbitragem consiste em uma forma de soluo de litgios entre pessoas fsicas ou jurdicas, diversa daquela oferecida pelo Poder Judicirio. Ela visa garantir s partes uma soluo mais prtica, clere e eficaz de conflitos, devendo ser escolhida em comum acordo pelas partes, antes ou aps o surgimento da controvrsia.

    Pesquisa feita pela Fundao Getlio Vargas em 2010 apontou que os valores movimentados pela arbitragem cresceram 185%, indo de R$ 867 milhes em 2008 para R$ 2,4 bilhes em 2009.

    O estudo envolveu arbitragens feitas por empresas, fornecedores e consumidores, em cinco cmaras de comrcio internacional em funcionamento no Brasil, sendo trs em So Paulo, uma no Rio de Janeiro e outra em Minas Gerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail