Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16300)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019
    Julho, 2019




    .

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 31, 2007

    IMAGENS QUE FICAM de 2007. Do governador de Minas, Acio Neves, que fez 47 anos. Ele um dos ilustres leitores de nosso BLOG DE NOTCIAS. Desejo a ele um FELIZ 2008. E 2010? Esperamos (eu e muita gente), que ele seja candidato a Palcio do Planalto!

    Aqui relembro a frase: " o tempo o senhor da razo". Mas no custa dar uma mozinha, trabalhando, planejando, sonhando com a cabea, mas com os ps no cho. E mais, " quem sabe faz hora, no espera acontecer", no se cansa de repetir a gravao de Geraldo Vandr, dolo dos Festivais da Record nos anos 60.

    EM TEMPO - do arquivo da srie UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS: abaixo, este BLOGUEIRO e o governador Acio Neves, que conheo desde os tempos, que eu era Reprter Poltico da Rede Globo e ele secretrio particular de seu av, o ento governador de Minas, Tancredo Neves.

                             


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 31, 2007

    IMAGENS QUE FICAM de 2007. Em Braslia: fomos recebidos pelo nosso amigo o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, do PMDB de Minas. Conversamos e muito sobre comunicao, nosso BLOG DE NOTCIAS, que o ministro confere diuariamente e, claro, poltica mineira. Ele no ser candidato a prefeito de BH. Mas pr-candidato a governador de Minas, em 2010, pelo PMDB. A propsito vale ler a entrevista que o senador Hlio Costa deu ontem, domingo, dia 30, ao jornal Estado de Minas. EM TEMPO: desejo ao casal, meu amigo Hlio Costa/Ana Catarina, que passa o reveillon em Barbacena, um FELIZ 2008... e milhes de VOTOS em 2010!






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 31, 2007

    IMAGENS QUE FICAM de 2007. Da solenidade de entrega do Mrito Legislativo no Palcio da Revoluo Liberal em Barbacena. A foto do barbacenaonline.

     
    Da esquerda para a direita:
     o casal Cludia/ desembargador Reinaldo Ximenes;
    o jornalista Lindolfo Paoliello
    (que est em Vila Velha, aonde passa o revellion com os casais,
     Expedito Euzbio da Silva/Ktia; Z Milton Bittencourt/Beatriz),
    e o advogado Carlos Alberto Penna.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 31, 2007

    IMAGENS QUE FICAM de 2007. O almoo no belssimo apartamento do advogado da Usiminas no Esprito Santo, Z Milton Bittencourt e Beatriz - realizado em homenagem ao vice-presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos da ONU na Guatemala, Antnio Augusto Canado Trindade (forte concorrente a juiz da Corte Internacional de Haia). No almoo preparado por Bia - base de moqueca de siri mole e muquena de banana - inesquecveis - estavam o advogado Expedito Euzbio da Silva e Ktia; minha mulher, a decoradorta Cida Amaral e minha filha, Natlia, universitria de Engenharia Ambiental na Fumec, em BH; Zlia, mulher do meu primo, o desembargador do Tribunal Federal do Rio de Janeiro, Luiz Antnio Soares - vizinhos de Z Milton. E o jurista Canado Trindade e sua mulher, a simptica colombiana Carmela. Confira as fotos que nosso BLOG DE NOTCIAS republica como uma homenagem especial aos amigos e amigas que participaram do almoo no ap do Z Milton, l na Praia da Costa em Vila Velha, Esprito Santo, h um ano. Desejo a eles e ao meu amigo, o jornalista Lindilfo Paoliello, que no estava l em janeiro de 2007 - mas que desta vez no resistiu. Est com com o casal dr. Expedito/Ktia, Z Milton/Bia para saudar o ANO NOVO da varanda do ap do Z MIlton, que se abre para o belssimo oceano atlntico - numa das mais belas vistas que conheo (CONFIRA AS FOTOS abaixo). Desejamos um ANO NOVO de muito SUCESSO!


               
          Z Milton e Beatriz.


    Da esquerda para a direita:
    o juiz Antnio Augusto Canado
    Trindade, o homenageado, e o
    anfitrio, advogado da Usiminas 
    no Esprito Santo, Jos Milton
    Bittencourt. Os dois so da "turma
    ministro Slvio de Figueiredo
    Teixeira" formada pela 
    Faculdadede Direito da UFMG
    em 1971.

     










                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 30, 2007

    Concurso pblico! Presidente da Assemblia de Minas, deputado Alberto Pinto Coelho, abre o maior concurso j feito para preencher cargos no Parlamento Mineiro. So 221 vagas.

     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 30, 2007

    ATENO! Assemblia de Minas abre 221 vagas para nvel mdio e superior. Salrio inicial do nvel mdio (com 93 vagas) de R$ 2.111,66. E para o nvel superior (128 vagas) de R$ 3.981,89. Vale conferir!

    A Assemblia Legislativa de Minas Gerais promover, em 2008, concurso pblico para o preenchimento de 93 vagas para cargos de nvel mdio e de 128 vagas para cargos de nvel superior de escolaridade. O edital foi publicado no Minas Gerais/Dirio do Legislativo deste sbado (29/12/07). Este o maior concurso j realizado pela Casa e, segundo o presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), vai contribuir para suprir as necessidades do quadro de pessoal - que ele enfatiza j ser altamente qualificado.
    As inscries sero feitas apenas pela internet, das 9 horas do dia 11/2/08 s 19 horas do dia 22/2/08, no endereo eletrnico www.fundep.br/concursos, da Fundao de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), responsvel pela organizao do concurso. O valor da inscrio para os candidatos s vagas de nvel mdio R$ 42 e para os candidatos s vagas de nvel superior, R$ 79. O padro de vencimento dos cargos de nvel mdio o VL-31 (R$ 2.111,66) e dos de nvel superior, VL-44 (R$ 3.981,89). So 9 as especialidades de nvel mdio e 39 as especialidades/reas de seleo de nvel superior, alm do cargo de procurador (leia abaixo).
    O edital traz todas as informaes sobre inscries, qualificao exigida do candidato, sugesto de bibliografia e dinmica das provas, bem como orientaes para isentos do pagamento da taxa de inscrio e para portadores de deficincia. Ele pode ser consultado no dirio oficial Minas Gerais/Dirio do Legislativo (disponvel no endereo eletrnico www.almg.gov.br, da Assemblia de Minas, nas opes Atividade parlamentar/Dirio do Legislativo) ou no endereo eletrnico www.fundep.br/concursos.
    Todas as instrues, comunicaes e convocaes relativas ao concurso sero publicadas no Dirio do Legislativo e divulgadas no endereo eletrnico da Fundep. O telefone da Central de Atendimento da fundao o (31) 3409-6827.
    Candidato dever escolher rea de seleo ao se inscrever
    No ato da inscrio, o candidato j ter que escolher a rea de seleo. preciso ler atentamente o requerimento eletrnico de inscrio, pois no ser possvel retificar as informaes depois de confirmadas. Ser permitida a inscrio para dois cargos de diferentes nveis de escolaridade. Fica vedada a inscrio para mais de um cargo de mesmo nvel de escolaridade e para mais de uma especialidade/rea de seleo do mesmo cargo.
    Ao se preencher o requerimento eletrnico de inscrio, ser exigido do candidato, entre outras informaes: o nmero do Cadastro de Pessoa Fsica (CPF); o nmero de um documento oficial de identidade (com fotografia), com a respectiva indicao da entidade expedidora; e a indicao do cargo/especialidade/rea de seleo a que vai concorrer.
    A data, a hora e o local da primeira ou da nica prova, conforme o caso, constaro do comprovante definitivo de inscrio - que o candidato receber, via Correios, no endereo informado no requerimento eletrnico de inscrio. O documento de identidade (com fotografia) indicado no comprovante ser o mesmo que o candidato dever apresentar na data da realizao de cada prova.
    A descrio das atribuies dos cargos e das especialidades constam da Resoluo 5.310, de 2007 (que pode ser consultada no site da Assemblia, nas opes Legislao/Legislao mineira).
    Especialidades/cargo

    Nvel mdio:

    * Tcnico de Apoio Legislativo

    * Tcnico em Edificaes

    * Tcnico em Eletrnica

    * Tcnico em Eletrotcnica

    * Tcnico em Enfermagem

    * Tcnico em Mecnica

    * Tcnico em Telecomunicaes

    * Tcnico Grfico

    * Policial Legislativo (masculino)

    * Policial Legislativo (feminino).

    Nvel superior:

    Nvel superior:

    Nvel superior:

    * Analista de Projetos Educacionais

    * Analista de Recursos Humanos

    * Analista de Sistemas (com as seguintes reas de seleo: Desenvolvimento de Sistemas, Administrao de Rede e Suporte Tcnico)

    * Arquiteto

    * Arquivista

    * Assistente Social

    * Bibliotecrio

    * Consultor Administrativo

    * Consultor em Direito (com as seguintes reas de seleo: Direito Constitucional e Administrativo; e Direito Tributrio)

    * Consultor Legislativo (com as seguintes reas de seleo: Gesto Pblica; Finanas Pblicas; Desenvolvimento Econmico; Meio Ambiente e Agropecuria; Sade Pblica; Educao, Cultura, Cincia e Tecnologia, Desporto e Lazer; Desenvolvimento Social e Defesa Social)

    * Consultor do Processo Legislativo

    * Engenheiro Civil

    * Engenheiro de Telecomunicaes

    * Engenheiro Eletricista

    * Engenheiro Mecnico

    * Historiador

    * Jornalista (com as seguintes reas de seleo: Assessor de Imprensa; Editor de Texto de TV; Produtor de TV; Reprter de Rdio; Reprter de TV)

    * Mdico

    * Mdico Cardiologista

    * Mdico do Trabalho

    * Procurador

    * Programador Visual (com as seguintes reas de atuao: programador visual/designer e webdesigner)

    * Psiclogo

    * Redator-revisor

    * Relaes Pblicas

    * Taqugrafo.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 30, 2007

    Imagens de 2007 em Juiz de Fora. Os registros so da coluna do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas.


    Kak Guilhermino, Juracy Neves
    e Margarida Salomo

    Jovino e Marta Reis

    Paulo Ely e Regina Pereira

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 29, 2007

    VIA VERDE. Em 2007 foi dada a largada para o projeto VIA VERDE, o maior projeto turstico do municpio de Desterro do Mello - fica a 200 kms de BH e 32 de Barbacena - no caminho do meio da Estrada Real. O circuito de 14 kms fica nos penhascos das Serra da Conceio, a cerca de 1.300 metros de altitude. A natureza exuberante. Os turista ecolgicos podero praticar rapel, vo de paragleider, fazer caminhadas e de bicicleta. O secretrio de Meio Ambiente do governo Acio Neves doou 10 mil rvores frutferas ao longo do trajeto da VIA VERDE. Cinco mil deleas j foram plantadas.


    Deputado Agostinho Patrus Filho,
    o prefeito de Desterro do Mello, Ruy Fernandes,
    o secretrio de Meio Ambiente de Minas, Jos Carlos de Carvalho
    e o presidente da Feam, Jos Claudio Junqueira.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 29, 2007

    FIEMG faz balano de 2007. Presidente ROBSON ANDRADE diz que o ano foi positivo. Para ele a economia mineira vai crescer mais que a mdia nacional. PIB mineiro dever ficar 5,6% em 2007 e 4,8% em 2008. Leia detalhes da entrevista do presidente da FIEMG.

    O ano de 2007 foi bom para a economia, na avaliao do Sistema Fiemg. O Produto Interno Bruto (PIB) do Pas dever crescer em torno de 5,2% em 2007, enquanto em Minas Gerais, os indicadores de produo da economia superaram a mdia nacional. As previses da entidade apontam para um crescimento do PIB mineiro de 5,6% em 2007 e 4,8% em 2008.

    O presidente da Fiemg, Robson Braga de Andrade, fez um balano da economia mineira neste exerccio e falou das perspectivas do setor produtivo para 2008. "Minas tem uma indstria diversificada e vigorosa, que apresentou um crescimento na taxa de emprego, no consumo e na massa salarial, que refletiu no crescimento dos investimentos," afirmou Andrade. J para 2008, a Fiemg trabalha com a projeo mais conservadora de 4,5 de crescimento do PIB do pas.
     

    De acordo com dados do Governo do Estado, investimentos pblicos e privados de mais de R$ 150 bilhes foram anunciados para perodo de 2003 a 2010. A produo fsica industrial de Minas, medida pelo IBGE, acumula, at outubro, crescimento de 8,6%. No mesmo perodo, a expanso nacional foi de 5,9%. Os maiores crescimentos ocorreram no setor de mquinas e equipamentos (21,8%), veculos automotores (21,3%) e extrativo mineral (10,5%).
     

    Entretanto, a Fiemg no afasta a presena de ameaas e riscos, "que recomendam cautela e exigem aes para que o Brasil possa superar o principal desafio que enfrentar em 2008" o de assegurar a sustentabilidade do crescimento. "Os grandes desafios para o prximo ano so a reduo dos gastos pblicos e a acelerao dos investimentos em infra-estrutura, ambos cruciais para que o Pas supere gargalos e assegure que o ciclo de crescimento que se inicia seja duradouro e vigoroso", enfatizou Andrade. Com a extino da CPMF, a Fiemg espera que o governo promova um forte ajuste, que, obrigatoriamente, implica em reduo dos gastos pblicos
     

    A escassez de energia eltrica outro temor do empresariado para os prximos trs anos. "O risco elevado, em um momento de grandes investimentos de expanso da indstria", alertou Andrade. 
     

    Minas Gerais dever encerrar 2007 com a maior taxa de crescimento da produo fsica industrial do Pas. O faturamento da indstria de transformao mineira cresceu 8,8% entre janeiro e outubro de 2007, na comparao com igual perodo do ano passado; na indstria brasileira, o crescimento mdio foi de 4,9%. Considerando a indstria extrativa mineral, o faturamento mdio da indstria mineira foi de 8,9%. Os maiores crescimentos entre janeiro e outubro de 2007 foram nos setores de material de transportes (34,4%), calados (21,5%), bebidas (19,4%), celulose, papel e papelo (17,5%), extrativo mineral (11,0%). O crescimento no faturamento do setor de metalurgia foi de 7,8%.
     

    O emprego da indstria de transformao de Minas Gerais, at outubro, aumentou 7,4%, na comparao com os 10 meses iniciais de 2006. Na indstria brasileira, no mesmo perodo, a expanso foi de 3,7%. Considerando a indstria extrativa mineral, a elevao foi de 7,6%. Os setores da indstria com maiores taxas de crescimento no emprego foram mecnica (24,2%), material de transportes (20,3%), extrativo mineral (11,2%) e bebidas (10,0%).
    No perodo de janeiro/novembro de 2007, as exportaes mineiras cresceram 17,3%, em comparao com o mesmo perodo de 2006; para o Pas, o crescimento foi de 16,1%. De janeiro a novembro, as exportaes mineiras somaram US$ 16,83 bilhes. As maiores taxas de crescimento nas exportaes, at novembro de 2007, foram observadas nos setores de couros (79,0%), celulose, papel e papelo (34,8%), minrio de ferro (31,4%), pedras preciosas e ouro (24,0%) e instrumentos de preciso e mdicos
    (20,7%). "A pauta de exportaes de Minas est mudando, apresentando maior valor tecnolgico agregado. Exportamos minrio de boa qualidade, mas 34% da pauta exportadora deste ano so de manufaturados", ressaltou Andrade.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 29, 2007

    O COLRIO deste sbado um presente em dose tripla. E vem sabe de onde? Isso mesmo! Da coluna do meu fraterno amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.







     






    Thas Lamin Leal, Alba Gomes e
    Stael Naya Camargo: confraternizao
    de final de ano na Churrasqueira


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 29, 2007

    A IMAGEM mais importante do ano - como exemplo de convivncia poltica - pelo bem comum, entre adversrios. O ministro das Comunicaes,senador Hlio Costa, do PMDB, e o prefeito de Barbacena, Martim Andrada do PSDB, dialogam embusca de dar cidade a oportunidade de ouro da Incluso digital. A foto da coluna do meu amigo Jos Antnio Lopes - o Jal - do barbacenaonline. Parabns aos dois, deste reprter poltico - foi da Rede Globo por mais de 15 anos - com mais de 20 anos de janela.








    O ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa,
    falando com o prefeito Martim Andrada
    sobre a parceria do governo Lula
     na implantao do projeto Barbacena Digital,
     com a participao do professor Amrico Tristo,
     coordenador geral do projeto


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 28, 2007

    Nosso BLOG DE NOTCIAS agradece os cumprimentos do amigo barbacenense Roberto Bedran. Ele um dos nossos mais de 600 mil leitores espalhados pelo planeta. Um abrao!

    Parabns. Tenho acompanhado e apreciado.
    Continue sempre com esta capacidade.
    Aproveito para lhe desejar e aos seus, Feliz Natal e Prospro Ano Novo, com muita sade, paz, harmonia, alegria e muito sucesso.
    Abraos
    Roberto Bedran



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 28, 2007

    DE OLHO na nova licitao dos nibus na capital mineira em 2008. Concesso pula de 10 para 20 anos e quem vai9 contratar a prpria prefeitura. Confira detalhes!







    Projeto de licitao
    do transporte coletivo
    prev mais segurana
    e conforto para passageiros



    O projeto com os critrios para a licitao do transporte coletivo de Belo Horizonte, prevista para o incio de 2008, foi apresentado nesta quinta-feira, dia 27, pela Prefeitura em audincia pblica no auditrio da Procuradoria Geral do Municpio. As regras propostas tm o objetivo de assegurar equilbrio financeiro ao sistema, mais segurana e conforto aos passageiros, inclusive com o aumento das linhas de nibus, e normas mais claras para o reajuste tarifrio.
    A comisso formada para elaborar a proposta vai receber, at o dia 21 de janeiro , sugestes da populao, assegurando a participao da sociedade na construo do novo modelo. A Prefeitura pretende publicar o edital da licitao at o prximo ms de fevereiro. O atual contrato, assinado em 1998, vence em julho de 2008 e a expectativa que o novo sistema comece a operar to logo se encerre o contrato vigente.
    O tempo de vigncia da concesso aumenta de 10 para 20 anos e o contratante passa a ser o prprio Municpio, conforme lei autorizativa j aprovada pela Cmara Municipal.
    De acordo com os novos critrios, a licitao ser dividida em quatro redes de transportes, correspondentes a contratos a serem disputados por empresas ou consrcios de empresas. A capital dividida em quatro grandes reas: Rede 1 (avenida Antnio Carlos  Venda Nova e Pampulha), Rede 2 (avenidas Cristiano Machado e Silviano Brando  Norte, Nordeste e Leste), Rede 3 (avenida Amazonas  Barreiro e Oeste) e Rede 4 (rua Padre Eustquio e avenida Pedro II  Noroeste).
    Novas regras
    A mdia atual de passageiros pagantes de 1 milho e 460 mil usurios por dia til. Com a licitao, o nmero de veculos da frota vai aumentar dos atuais 2.823 , distribudos entre 266 linhas e 43 empresas, para 3.048 veculos. As condies para a prestao do servio vo incluir ainda a definio de uma quantidade de passageiros por metro quadrado para evitar a superlotao. Essa regra ser fiscalizada por meio de um sistema inteligente, como apontou o presidente da BHTrans, Ricardo Mendanha , que vai exigir das empresas a instalao, nos coletivos, de equipamentos eletrnicos como GPS, bilhetagem eletrnica e contador de passageiros, entre outros.
    Entre as principais alteraes esto o modo de remunerao do sistema e o planejamento do reajuste tarifrio. De acordo com Mendanha, os critrios para o reajuste sero baseados em uma frmula, estabelecida previamente no contrato, que vai levar em conta parmetros predefinidos. como no caso do telefone e da conta de luz. A tarifa vai variar de acordo com ndices que dependem do aumento de combustvel, aumento de preo de veculo e o INPC, que vo definir o valor de maneira automtica, explicou .
    A forma de remunerao passar a ser calculada pelo nmero de passageiros transportados e no por quilmetro rodado, como hoje. A empresa ter que investir e planejar seu servio de forma mais racional e eficiente, porque a remunerao j estar determinada , ressaltou o procurador-geral do Municpio, Marco Antnio Rezende, lembrando que no haver mais a cmara de compensao tarifria. Ele salientou que o novo modelo est concebido de forma que no haja dficit, com o estabelecimento de mecanismos de equilbrio econmico e financeiro do contrato em virtude de situaes no previstas e a criao de um fundo privado composto por receita das prprias empresas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 28, 2007

    O COLRIO desta sexta-feira vem mais uma vez da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas.


    Mariana Trindade, bela presena na
    festa de Natal do Privilge

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 28, 2007

    Ateno! Governador Acio Neves sanciona PACOTE TRIBUTRIO.









                                                     Estado tem pacote fiscal
                                                  que reduz ICMS de 93 produtos

     

    O governador Acio Neves sancionou parcialmente, nesta quinta-feira (27), o projeto de lei que promove alteraes no sistema tributrio do Estado por meio de redues do Imposto sobre Circulao de Mercadorias e Servios (ICMS) de 93 produtos. Entre eles, materiais de construo e de escritrio, produtos hospitalares, energia eltrica para irrigao, escolas e hospitais, alm de iogurtes e produtos derivados do leite e o lcool combustvel. A expectativa do governo estadual de que a reduo beneficie o consumidor por meio da queda no preo final dos produtos.
    Para estimular a aquisio de produtos dentro do prprio Estado, a nova legislao iguala a tributao interna interestadual dos produtos adquiridos por grandes consumidores, como construtoras, escritrios, hospitais e poder pblico. A reduo de 18% para 12%. A mesma reduo foi concedida para a indstria da cachaa e aguardente de cana nas operaes realizadas por associao ou cooperativa da agricultura familiar.
    Atendendo a antiga reivindicao do setor produtivo, o ICMS aplicado sobre o lcool combustvel na operao entre a usina e o distribuidor est sendo reduzido de 25% para 12%. No setor de alimentao, a reduo dos impostos atinge produtos como iogurte, leite fermentado e bebida lctea, com a queda da alquota de 18% para 7%.
    No caso da energia eltrica, a reduo do ICMS acontece na utilizao para irrigao noturna com o propsito de estimular a atividade agrcola (de 12% para 7%) e na energia utilizada pelas instituies pblicas de ensino superior e dos hospitais pblicos universitrios (de 18% para 6%). Parcelamento de dbitos
    A nova legislao institui o Programa de Parcelamento Especial de Crdito Tributrio, concedendo descontos para pagamento de dbitos relativos ao ICMS vencidos at 31 de outubro de 2007. As redues das multas so de 90% para pagamento vista. Para os dbitos parcelados, variam de 88% a 50%. Os juros sero reduzidos entre 40% e 70% tambm de acordo com a modalidade do pagamento, vista ou parcelado. O benefcio est condicionado ao pagamento da primeira parcela ou parcela nica at 31 de maro de 2008.
    Iseno de taxas e restituio de IPVA para carro roubado
    Nos servios prestados via Internet pela Secretaria de Estado da Fazenda, o cidado ser, a partir de agora, beneficiado com a iseno da taxa para obteno da Certido Negativa de Dbito (CND), antes no valor de R$ 25,62. A emisso pela internet sem nenhum custo tambm valer para os atos processuais de intimao e apresentao de recurso junto Fazenda, dando celeridade ao processo tributrio administrativo.
    A taxa cobrada para emisso de segunda via do Certificado de Licenciamento de Veculo CRLV est sendo reduzida de R$ 51,65 para R$ 14,50. No caso de furto ou roubo de veculo, o proprietrio ser restitudo do IPVA pago e o veculo roubado ficar isento da taxa de licenciamento.
    A lei sancionada pelo governador garante ainda iseno total a algumas operaes como as aquisies internas de veculos, realizadas por municpio para a operacionalizao de Conselho Tutelar Municipal, antes tarifadas em 12%. Tambm esto isentas do imposto as prestaes de servio de transporte intermunicipal de carga efetuado por balsa (era de 18%).
    Agricultura Familiar e sade
    O novo sistema fiscal dispensa a tributao entre associado ou cooperado e as respectivas associaes e cooperativas, como medida para estimular o escoamento da produo dos produtores de agricultura familiar e produtores artesanais.
    Na rea da sade, a tributao nas operaes com bolsa de sangue, glicosmetros destinados ao monitoramento da glicemia capilar e importao de produtos mdicos hospitalares sem similar nacional tm uma reduo de 18% para 12% na alquota cobrada.
    Compensao
    Para cumprir o que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) - de que concesso de benefcio fiscal e perda de receita precisam vir acompanhadas de nova fonte de arrecadao - o Estado props medidas para cobrir o impacto na receita provocado pela reduo das alquotas, estimada em R$ 74 milhes.
    A lei altera de 18% para 25% a alquota do servio de transmisso de dados por telefonia (internet), igualando a tributao do setor ao percentual j cobrado nos outros estados. A medida corrige ainda uma distoro que havia no mercado mineiro causada pela prtica de duas alquotas diferentes para a internet via cabo e a internet via telefone. A partir agora a alquota sobre o mesmo servio unificada.
    Altera tambm a alquota do ICMS nas operaes com solvente no destinado a industrializao para 25% (vinte e cinco por cento), como forma de combater a adulterao de combustveis.
    Vetos
    O projeto de lei de autoria do Executivo foi aprovado pela Assemblia Legislativa. Por orientao da Secretaria de Estado da Fazenda, duas emendas apresentadas pelo Legislativo ao projeto original foram vetadas pelo governador por serem inconstitucionais: o pargrafo 61 do artigo 12, que autorizava o Executivo a reduzir para at 3% a carga tributria nas operaes internas com gs natural veicular, gasolina e lcool para fins carburantes destinados a cooperativas de txis; e o artigo 8 que previa anistia de multas para infraes legislao florestal ocorridas at o dia 31 de outubro de 2007. Esses pontos foram vetados por no apresentarem medida compensatria da receita e por contrariarem o interesse pblico.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 27, 2007

    HOJE, 17 horas, na sede da Academia Mineira de Letras, aqui em BH.

    TV DIGITAL em Minas nasce nesta quinta-feira pelas mos do ministro Hlio Costa.
    Ele enviou telegrama ao nosso BLOG DE NOTCIAS.


    Em primeira mo. TV DIGITAL chega a Minas. O ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, vai autorizar quinta-feira, dia 27 de dezembro, s 17 horas, em solenidade na Academia Mineira de Letras o funcionamento em carter experimental a TV DIGITAL em Minas.
    Na solenidade o ministro Hlio Costa vai autorizar as TVs Abertas - Globo, Band, Record, Rede TV e TV Alterosa - todas chamadas de "cabeas de rede", a comearem a implantar o sistema de transmisso digital.
    As consignaes sero para a transmisso em carter experimental.
    O comeo pr valer da transmisso digital em Minas, ser a partir do final de janeiro, comeo de fevereiro de 2008.
    Anote na sua agenda!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 27, 2007

    De olho no IPTU do ano que vem em Beag.








                                                                     IPTU 2008
                                                         tem alquotas e desconto
                                                          mantidos pela Prefeitura


    A Prefeitura divulgou os critrios de cobrana do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para 2008. No haver aumento de alquota e o desconto oferecido este ano, de 7%, ser mantido para quem pagar o imposto vista ou antecipar no mnimo duas parcelas at o dia 15 de janeiro. Desde 1999, no h alterao nas alquotas, que continuaro variando de 0,8% a 3% para imveis residenciais, no-residenciais e no-edificados (lotes vagos). A antecipao vai gerar economia tambm com a taxa de expediente, que cobrada pela emisso das guias. O prazo para o pagamento sem desconto o dia 17 de janeiro e as demais parcelas vencero no dia 15 de cada ms.
    As informaes foram dadas em entrevista coletiva concedida pelo secretrio municipal de Finanas, Jos Afonso Bicalho, e pela secretria-adjunta de Arrecadao, Silvana Andrade. De acordo com Bicalho, o contribuinte que optar por adiantar o pagamento vai garantir uma economia significativa.
    "Quem quiser aplicar o dinheiro e pagar parcelado o IPTU tem que obter uma rentabilidade de 18% (em aplicaes financeiras ), o que sabemos que no h no mercado. Mantemos os 7% para incentivar as pessoas a pagarem vista", explicou. Em 2007, 42% dos contribuintes fizeram a opo pela quitao integral com desconto.
    Para 2008, os valores do imposto sero corrigidos pelo ndice de Preos ao Consumidor Amplo (IPCA-E) de 2007 - correo da inflao do perodo -, no percentual de 4,36 %. No prximo ano, estaro isentos do pagamento 80.000 contribuintes, o que equivale a uma renncia fiscal por parte da Prefeitura de R$ 29 milhes. No total, esto previstos 674.730 lanamentos do imposto, com valor estimado de R$ 592 milhes, incluindo tambm a Taxa de Coleta de Resduos (TCR), a Contribuio para o Custeio da Iluminao Pblica (lotes vagos) e a Taxa de Fiscalizao de Aparelhos de Transporte (TFAT).
    As guias j podem ser impressas pela internet a partir do dia 29 de dezembro, prximo sbado, no site www.fazenda.pbh.gov.br/iptu e comeam a chegar no endereo dos contribuintes no dia 3 de janeiro.
    O prazo para a apresentao de reclamaes relativas ao IPTU vai de 2 de janeiro a 1 de fevereiro nos postos de atendimento, onde o contribuinte pode ainda esclarecer dvidas e solicitar a emisso de guias. O endereo dos postos e impresso de segunda via, entre outros servios, esto disponveis tambm no site .


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 27, 2007

    Balano e formao de mo de obra qualificada. Presidente da AMIP, Antnio de Pdua destaca ano positivo para as 6 mil e 500 padarias espalhadas por toda Minas Gerais, que empregam hoje cerca de 220 mil profissionais. As informales so do site da fiemg.com.br

    O segmento industrial mineiro da panificao encerra o ano em grande estilo. O Sindicato e a Associao Mineira da Indstria da Panificao (Amipo), em parceria com o Sistema Fiemg, atravs do Centro de Formao Profissional Amrico Ren Giannetti (unidade do Senai-MG) promoveu, na sede da Fiemg, em Belo Horizonte, a solenidade de formatura dos alunos de vrios cursos da rea. O evento foi patrocinado pela empresa Moinhos Vera Cruz, com apoio do Sebrae-MG.
    No total, 62 alunos receberam os certificados de concluso dos cursos de Panificao e Confeitaria Panifieros turmas XX, XXI e XXII; Auxiliar em Panificao e Confeitaria; e Panificao Companheiros do Dever. Alm disso, a ocasio serviu para homenagear algumas padarias, em reconhecimento aos seus desempenhos na linha dos produtos speciale pes de Minas. O presidente do Sindicato Intermunicipal das Indstrias de Panificao e Confeitaria e de Massas Alimentcias e Biscoitos/MG, Luiz Carlos Caio Xavier Carneiro, assinalou: Sabemos o quanto importante a qualificao dos profissionais para o crescimento das empresas e do setor e, em conseqncia, para o desenvolvimento de produtos com melhor qualidade.
    O segmento da panificao e confeitaria, um dos mais atuantes da economia nacional, abriga, somente em Minas Gerais, 6,5 mil padarias, que contabilizam cerca de 220 mil empregos diretos e indiretos e faturam algo em torno de R$4 bilhes anuais. Os nmeros foram revelados pelo presidente da Associao dos Panificadores mineiros (Amip), Antnio de Pdua Moreira, para quem a qualificao dos nossos profissionais sinal de credibilidade para o nosso setor. O diretor-regional do Senai-MG, Alexandre Magno Leo, ressaltou o valor das parcerias em projetos de profissionalizao. com parcerias como esta, com responsabiliades compartilhadas, que melhoraremos a educao neste pas, disse. Falando para os formandos, o gerente do Senai/Amrico Ren Giannetti, Adilson Raimundo de Souza, destacou: Vocs esto preparados para a caminhada profissional, vo superar barreiras com os conhecimentos adquiridos no Senai.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 26, 2007

    Poderoso vice-presidente de Assusntos Governamentais da COCA COLA no Brasil, o mineiro Jack Corra est em BH. Estive com ele hopje no BH Shopping. Estava cheio de sacolas, bem no clima de fim de ano.

    Sempre simptico, Jack Corra,  no se esqueceu do nosso tempo de Minas - ele no cerimonial do governador Francelino. Eu reprter poltico da Rede Globo.
    E a, Jack, continua l na Coca Cola, em Braslia? Ele respondeu brincando, com seu jeito de "ns mineiros": . No deu pr arrumar outro emprego.
    Eu respond: e precisa melhor? Ele abriu um sorriso, concordando!
    E emendou: estou fazendo 55 anos e no vejo a hora de me aposentar! Eu emendei: a voc vai poder fazer o que voc mais gosta, no ? Gosto do que fao, e muito, concluiu.
    Quando lhe dei meu carto empresarial ele foi generoso: " Socorro, Estou na TV", leu. O nome timo. Sempre tem algum l em Braslia dizendo: preciso aprender a dar entrevista.
    Eu emendei: recomende meu media trainning. Ele sorriu positivamente. Nos depedimos.
    Desejei Feliz 2008!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 26, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Medalha Tefilo Otoni entregue ao deputado federal do PDT mineiro, Ademir Camilo.


    Da esquerda para a direita: o deputado Getlio Neiga,PMDB,  
    um dos criadores da Medalha Tefilo Otoni;
    o homenageado, deputado Ademir Camilo,PDT-MG
    e o deputado Alberto Pinto Coelho,PP,  
    presidente da Assemblia de Minas
     e parceiro de Getlio Neiva na criao da Comenda.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 26, 2007

    DE OLHO NO IPTU de 2007, em BH. Desconto ser de 7% para quem pagar vista.







                                                          Prefeitura mantm 
                                                         alquotas e desconto 
                                                           para o IPTU 2008

    A Prefeitura, pelo oitavo ano consecutivo, mantm inalteradas as alquotas do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) que continuaro variando, em 2008, de 0,8% a 3,0% para imveis residenciais, no-residenciais e no-edificados (lotes vagos). O desconto ser de 7%, mesmo percentual deste ano, para o pagamento integral ou a antecipao de no mnimo duas parcelas at o dia 15 de janeiro. Quem fizer o pagamento antecipado tambm vai economizar com a taxa de expediente, que cobrada pela emisso das guias . O prazo para o pagamento sem desconto o dia 17 de janeiro e as demais parcelas vencero no dia 15 de cada ms.
    Os valores do imposto sero corrigidos pelo ndice de Preos ao Consumidor Amplo (IPCA-E) (correo da inflao do perodo) de 2007, no percentual de 4,36%. Em 2008 , estaro isentos do pagamento 80.000 contribuintes. No total, esto previstos 674 .730 lanamentos do imposto. O valor total estimado para esses lanamentos de R $ 592 milhes, incluindo tambm a Taxa de Coleta de Resduos (TCR), a Contribuio para o Custeio da Iluminao Pblica (Lotes vagos) e a Taxa de Fiscalizao de Aparelhos de Transporte (TFAT).
    As guias j estaro disponveis pela internet no dia 29 de dezembro, no site www .fazenda.pbh.gov.br/iptu e comeam a chegar no endereo dos contribuintes a partir do dia 3 de janeiro. O prazo para a apresentao de reclamaes relativas ao IPTU comea no dia 2 de janeiro e vai at o dia 1 de fevereiro nos postos de atendimento . Alm disso, nos postos o contribuinte poder solicitar a emisso de 2 via do IPTU 2008, emisso de guia da Dvida Ativa, alterao de endereo de correspondncia, esclarecer dvidas quanto ao lanamento e pedir reviso dos valores cobrados. Emisso de segunda via e outras informaes podem ser obtidas tambm no site.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 26, 2007

    BALANO do ANO na Assemblia de Minas. Em 2007 vrias leis IMPORTANTES FORAM APROVADAS NO FINAL DO ANO. Confira!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 26, 2007

    Confira! AS LEIS que mexem no seu bolso, na sua vida, no seu dia-a-dia. O texto GRANDE, mas vale a pena!











                                                            Leis de 2007 tm regras
                                                                para meio ambiente, 
                                                          setor pblico e segurana

    Os deputados estaduais produziram novas leis sobre meio ambiente, sade, segurana, regras para a administrao pblica e direitos dos cidados, em 2007. O balano das atividades da Assemblia Legislativa de Minas Gerais revela que, apesar da pequena margem constitucional que tm para legislar, os parlamentares conseguiram aprovar normas que interferem no dia-a-dia da administrao pblica e tm reflexos positivos para o cidado, de forma direta ou indireta.
    Vale lembrar que o poder de legislar dos Estados-membros foi encolhendo ao longo do tempo e das Constituies. Alm disso, assuntos relacionados administrao pblica, oramentos e tributos estaduais so matrias de competncia privativa do chefe do Executivo. Sade e educao tambm so temas com restries para a atuao dos deputados. Tudo isso acaba afunilando as possibilidades de escolhas dos parlamentares. Apesar disso, h resultados para mostrar.
    Segurana do cidado - Um dos exemplos a Lei 16.975 (ex-PL 139/07, do deputado Sargento Rodrigues, do PDT), que obriga os bancos a manterem vigilncia ostensiva pelo perodo integral de atendimento ao pblico e a instalarem dispositivos de segurana nas agncias, postos de servio e quiosques dos caixas eletrnicos instalados no Estado. At ento, a legislao (Lei 12.971, de 1998) obrigava apenas a instalao de dispositivos de segurana nas agncias e postos de servios. A nova norma acrescenta, ainda, alarme sonoro aos equipamentos que cada unidade de atendimento dever possuir. Esse alarme ser acionado pelo usurio em caso de emergncia.
    Tambm do deputado Sargento Rodrigues, o PL 700/07 estabelece normas de segurana para a carga e descarga de valores em estabelecimentos financeiros. O projeto determina que essa operao ser feita obrigatoriamente em local protegido e apropriado no interior do estabelecimento, ficando proibida em via pblica. Os estabelecimentos financeiros tero 180 dias para se adequar e, se infringirem a futura norma, ficaro sujeitos a multa de 35 mil Ufemgs (R$ 59.780,00), assim como as empresas de transporte de valores infratoras. Cabe recurso ao rgo competente. Esse projeto ainda ser remetido anlise do governador, que poder transform-lo em lei ou vet-lo.
    Violncia - Outra ao parlamentar positiva est contida na Lei 16.835 (ex-PL 20/07, do deputado Eros Biondini, do PHS), que modifica a Lei 13.188, de 1999, que dispe sobre a proteo, o auxlio e a assistncia s vtimas de violncia. A nova norma acrescenta a oferta de assistncia social e psicolgica vtima entre as atribuies do Estado. O Executivo dever fazer, ainda, o levantamento estatstico dos casos de violncia que discrimine seu tipo e forma, bem como manter banco de dados atualizado.
    Olhos - J a Lei 17.078 (ex-PL 350/07, do deputado Doutor Viana, do DEM) determina que o Sistema nico de Sade (SUS) garantir a realizao, por mdico oftalmologista, de exame oftalmolgico completo em crianas entre 7 e 10 anos. A nova lei alterou a Lei 16.672, tambm deste ano, que obriga o teste do reflexo vermelho em recm-nascidos. Esse teste, de fcil aplicao e baixo custo, indica a existncia de infeces, tumores, catarata e outras patologias.
    Drogas - A Lei 16.834 (ex-PL 26/07, do deputado Ivair Nogueira, do PMDB) determina que o Estado produzir e distribuir filme educativo sobre as conseqncias do uso indevido de drogas. O filme ser exibido nas salas de cinema no incio de cada sesso. A nova lei determina que o infrator estar sujeito ao pagamento de multa, no valor entre 100 e 1 mil Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs) - R$ 170,8 e R$ 1.708,00 -, na forma discriminada pelo Executivo em regulamento especfico. Da aplicao da pena de multa caber recurso autoridade competente, em cinco dias, com efeito suspensivo. Essa nova lei modifica outra, a 11.544, de 1994.
    Tambm buscando a conscientizao das pessoas contra o uso de drogas, a Lei 16.941, de 2007 (ex-PL 635/07, dos deputados Weliton Prado, do PT, e Vanderlei Jangrossi, do PP) obriga a afixao, nas boates e casas noturnas, em local visvel, de cartazes alertando para os riscos decorrentes do uso de drogas. O infrator estar sujeito ao pagamento de multa de 100 Ufemgs.

                                                        Defesa do meio ambiente
                                                              inspirou novas leis

                                                        Defesa do meio ambiente
                                                              inspirou novas leis

                                                        Defesa do meio ambiente
                                                              inspirou novas leis

    Os deputados mineiros tambm conseguiram introduzir mudanas importantes nas leis ambientais. Seguem os exemplos:
    * Lei 17.039 (ex-PL 347/07, do deputado Doutor Viana, do DEM), que obriga a realizao de auditorias ambientais peridicas, com intervalo mximo de dois anos, pelas empresas ou atividades de elevado potencial poluidor, entre elas as refinarias, siderrgicas, indstrias qumicas e metalrgicas e as instalaes de processamento e de disposio final de resduos txicos ou perigosos. At ento, a Lei 10.627, de 1992, estabelecia o prazo mximo de trs anos.
    * Lei 16.908 (ex-PL 68/07, do deputado Paulo Guedes, do PT), que altera a Lei 15.910, de 2005, que dispe sobre o Fundo de Recuperao e Desenvolvimento Sustentvel das Bacias Hidrogrficas do Estado (Fhidro). A nova lei possibilita que os custos de execuo de programas, projetos e empreendimentos de proteo e melhoria de recursos hdricos aprovados pelos comits de bacias hidrogrficas sejam financiados a fundo perdido. At ento, os recursos eram liberados mediante reembolso. Em 2007, o fundo tem recursos de R$ 60 milhes, originados de royalties pagos pelas usinas hidreltricas.
    * Lei 17.107 (ex-PL 469/07, do deputado Gustavo Corra, do DEM), que destina madeira apreendida para a habitao popular. Essa nova lei altera outra, a 14.309, de 2002, e determina que, esgotados os prazos para recurso, os produtos e subprodutos florestais apreendidos pela fiscalizao sero destinados preferencialmente a programas de construo de habitaes populares desenvolvidos pelo poder pblico. At ento, a lei previa apenas a alienao, destruio ou inutilizao, quando fosse o caso; e a doao pela autoridade ambiental competente, mediante avaliao, a instituies cientficas, hospitalares, penais, militares ou pblicas.
    * Lei 17.110 (ex-PL 370/07, do deputado Dalmo Ribeiro Silva, do PSDB), que institui o marco legal, em Minas, para o reconhecimento de localidade como estncia climtica ou hidromineral. A localidade dever ter infra-estrutura mnima de hotis e lazer, alm de reas verdes, servio mdico e plano diretor municipal. A lei tambm lista os critrios tcnicos para o reconhecimento oficial das estncias minerais, como estudos climatolgicos e anlises que comprovem a pureza das guas minerais. A nova norma reconhece como estncias climticas Monte Verde, distrito de Camanducaia, e a cidade de Maria da F.
                                                               Projetos aprovados
                                                       e novas leis criam obrigaes
                                                        para a administrao pblica

    Os deputados aprovaram, em 2007, projetos que impem regras para a administrao pblica, inclusive para o atendimento da populao. Exemplo o PL 457/07, da deputada Ana Maria Resende (PSDB), com tramitao concluda, que cria a notificao compulsria da violncia contra o idoso (pessoa com idade igual ou superior a 60 anos) e a comisso de monitoramento da violncia contra o idoso. Ela ser remetida ao governador, que poder transform-la em lei ou vet-la.
    Segundo o projeto, a notificao dever ser efetivada por estabelecimento pblico ou privado de servio de sade que prestar atendimento vtima de violncia ou maus tratos. A notificao conter a identificao do paciente e do acompanhante, o motivo do atendimento e o diagnstico. Ela ser preenchida em formulrio oficial, em trs vias, das quais uma ser mantida em arquivo de violncia contra o idoso, no estabelecimento de sade; outra encaminhada Delegacia Especializada de Crimes contra o Idoso e a terceira entregue ao idoso ou acompanhante. Os dados do arquivo so confidenciais. Quem descumprir a futura lei estar sujeito a advertncia e multa. O Executivo que indicar, em regulamento, o rgo ou entidade responsvel por aplicar a futura lei.
    Portador de deficincia - Outro projeto aprovado em redao final, mas que ainda ser remetido sano do governador, o PL 64/07, do deputado Gilberto Abramo (PMDB). Ele determina a destinao preferencial, a pessoas com deficincia, de 12% das unidades dos programas de construo de habitaes populares financiados pelo poder pblico ou que tenham recurso oramentrio do Estado. O projeto lista os critrios para exerccio do direito de preferncia e o caminho para pleitear o benefcio.
    Presos - A Lei 16.940 (ex-PL 328/07, do deputado Z Maia, do PSDB) determina que, na contratao de obras e de servios pela administrao pblica, sero reservados para sentenciados at 5% do total das vagas existentes. Ser dada preferncia queles que cumpram pena na localidade em que se desenvolva a atividade contratada; que apresentem melhores indicadores com relao aptido, habilitao, experincia, disciplina, responsabilidade e ao grau de periculosidade, apurados pelo poder pblico e registrados em cadastro prprio. A lei modifica as normas de execuo penal.
    Aposentadoria de policial - Em 2007, a Assemblia promulgou a Emenda Constituio 77/07 (ex-PEC 3/07, do deputado Sargento Rodrigues, do PDT), abrindo caminho para a concesso de aposentadoria especial aos policiais civis. A Emenda determinou que lei complementar estabeleceria os critrios para conceder aposentadoria aos policiais que tm atividade de risco ou que seja exercida sob condies que prejudiquem a sade ou a integridade fsica. J a Lei Complementar 98 (ex-PLC 20/07, do governador) permitiu que os policiais se aposentem aps 30 anos de contribuio, independentemente da idade, desde que contem pelo menos 20 anos de efetivo exerccio. Hoje, a aposentadoria com 35 anos.
    As duas proposies atendem a uma reivindicao antiga dos policiais civis - que, desde 1998, quando foi sancionada a reforma previdenciria, esto impedidos de se aposentar aos 30 anos de contribuio, como fazem policiais militares e bombeiros militares. A Emenda Constituio Federal 47, de 2005, possibilitou que leis complementares estaduais tratassem da aposentadoria especial. Sero beneficiados de imediato 1.515 servidores, que podero requerer aposentadoria.
    Controle de doenas no meio rural - Outra norma de autoria parlamentar produzida em 2007 a 16.938 (ex-PL 153/07, do deputado Dalmo Ribeiro Silva, do PSDB), que institui a poltica estadual de controle e erradicao da anemia infecciosa eqina (AIE). Entre as determinaes da nova lei, est a exigncia da apresentao do documento sanitrio de trnsito animal e do atestado de exame oficial negativo da doena no trnsito intermunicipal dos cavalos. Tambm exigida, para a participao dos animais em eventos pecurios, o porte dessa documentao. O projeto estabelece multas como penalidades, com diferentes hipteses de aplicao.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 24, 2007

    O Colrio desta segunda-feira Internacional. E vem da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Um espetculo! Assim pode ser definida
    Yala Vonk, bailarina holandesa sensao
    do ltimo vero em Ibiza, que h dez dias chegou ao Brasil contratada para a prxima
    temporada do Privilge Bzios. Nesta segunda, ela promete arrasar na festa de Natal de encerramento da programao 2007 do Privilge JF

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 24, 2007

    De olho nas aes do governo Acio Neves.









    Governo entrega em Nova Lima casa 12 mil do Lares Geraes

     









       

    Divulgao

    O saneamento das finanas do Estado, mediante o Choque de Gesto nos dois primeiros anos do mandato do governador Acio Neves, foi apontado pelo vice-governador Antonio Augusto Junho Anastsia como o instrumento que viabilizou e garantiu o sucesso do Programa Lares Habitao Popular, que j assegurou at agora, em 157 municpios mineiros, a construo de 16.444 casas, das quais 12.047  j entregues.


    O que assistimos, aqui, se tornou vitorioso em todas as regies mineiras. Fato que hoje estamos entregando, em Nova Lima, a dcima segunda milsima casa popular do programa, afirmou, destacando a importncia das parcerias estabelecidas com prefeituras municipais e rgos do governo federal, como o Ministrio das Cidades, para o xito da iniciativa do Governo de Minas.


    A manifestao foi feita por Anastasia, nesta sexta-feira (21), durante a inaugurao do Conjunto Habitacional Paulo Gaetani, em Nova Lima, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, com 75 casas. O vice-governador entregou a Maria Elizabete da Costa a chave da casa n 12.000 do programa, quando ressaltou a riqueza da trajetria profissional e humana do engenheiro Paulo Gaetani, pioneiro da habitao em Minas, que foi alvo da homenagem prestada pelo Governo do Estado ao dar o seu nome ao novo conjunto de Nova Lima.


    uma homenagem singela e modesta, como convm aos mineiros. o reconhecimento, porm, do esforo de um mineiro que sempre se empenhou pela questo da casa prpria e pelo atendimento com moradias dignas e de qualidade s nossas famlias., acrescentou. Gaetani, j falecido, exerceu a atividade de Delegado Regional do BNH Banco Nacional da Habitao, por mais de duas dcadas.


    O presidente da Cohab, Teodoro Alves Lamounier, aps fazer um balano sobre os efeitos sociais do Programa Lares Habitao Popular no Estado, creditou o sucesso do mesmo deciso do governador Acio Neves  em combater o dficit habitacional crnico, com uma poltica consistente. Sem alarde, mas de modo persistente, o Governo de Minas continuar entregando milhares de casas at 2010. Isso mostra que o atual Governo no quer apenas propagar suas realizaes. Quer, sim, apresentar resultados concretos aos mineiros que nele depositam confiana e esperana.


    O prefeito de Nova Lima, Carlos Roberto Rodrigues, tambm fez referncias elogiosas ao programa do Governo de Minas, destacando os efeitos positivos da parceria estabelecida com os municpios. Ele classificou Paulo Gaetani como um grande mineiro que se incorporar histria da sua cidade.


    O deputado federal e ex-prefeito de Nova Lima, Vtor Penido (DEM-MG), por sua vez, destacou a importncia do trabalho social que a Cohab vem promovendo durante toda a sua existncia, referindo-se ao seu presidente, Teodoro Alves Lamounier, como um homem compromissado com o desenvolvimento de nosso Estado.


    Participaram ainda da solenidade os representantes da famlia Gaetani, Srgio e talo, os diretores da Cohab, Valter Teixeira, Paulo Srgio Martins, Eduardo Braz e Jos Antnio Cintra.


    Plantio de rvores


    Ainda nesta sexta-feira, o vice-governador participou do plantio de 300 rvores no Parque Estadual Serra do Rola Moa, em Nova Lima. A iniciativa da Associao Mineira de Defesa do Meio Ambiente (Amda) pretende melhorar a qualidade do ar na regio. O Governo de Minas tem se empenhado no sentido de encontrar um equilbrio entre as necessidades da vida moderna e a preservao do meio ambiente, disse Anastasia.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    Em primeira mo. TV DIGITAL chega a Minas. O ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, vai autorizar quinta-feira, dia 27 de dezembro, s 17 horas, em solenidade na Academia Mineira de Letras o funcionamento em carter experimental a TV DIGITAL em Minas.

    Na solenidade o ministro Hlio Costa vai autorizar as TVs Abertas - Globo, Band, Record, Rede TV e TV Alterosa - todas chamadas de "cabeas de rede", a comearem a implantar o sistema de transmisso digital.
    As consignaes sero para a transmisso em carter experimental.
    O comeo pr valer da transmisso digital em Minas, ser a partir do final de janeiro, comeo de fevereiro de 2008.
    Anote na sua agenda!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. O Brigadeiro do Ar, Alvani Ado da Silva, comandante da Escola Preparatria de Cadetes do Ar de Barbacena - ele mineiro de Senhora dos Remdios - e o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, se encontraram recentemente em Barbacena, durante diplomao de professores da Rede Municipal no projeto de Incluso Digital que o ministro desenvolve em todo o pas. (A foto do site barbacenaonline).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    A FOTO E O FATO! PBH investe 1 milho de reais na construo de dois Centros de Sade: um no bairro Santa Ins e outro no Mariano de Abreu - neste foram feitas obras de ampliao.







                            Prefeitura inaugura obras de centros de sade na Leste

    A Prefeitura inaugurou a nova sede do Centro de Sade Santa Ins e as obras de reforma e ampliao do Centro de Sade Mariano de Abreu, na regio Leste. Ao todo, foram investidos mais de R$ 1 milho nas duas obras. "Com a nova unidade na Pampulha completamos 145 centros de sade em Belo Horizonte. As novas unidades vm melhorar as condies de trabalho e tambm o atendimento populao", destacou o secretrio Municipal de Sade, Helvcio Magalhes.

    O novo prdio do Centro de Sade Santa Ins obra do Oramento Participativo e vai beneficiar mais de 13 mil pessoas do bairro e entorno. Com investimentos de aproximadamente R$ 945 mil , a unidade possui 11 consultrios, leitos de observao, salas de coleta de exames laboratoriais, sala de higienizao, sala de reunies, sala para a equipe de zoonoses , farmcia e consultrio de enfermagem.

    As obras de reforma do Centro de Sade Mariano de Abreu ampliaram a cobertura para 16 mil pessoas. A unidade ganhou trs novos consultrios, contabilizando 11 no total, sala de reunio, sala de curativos , sala de observao e dois banheiros externos e um interno. O centro opera com cinco equipes de PSF (Programa de Sade da Famlia), cada uma delas com mdico, enfermeiro , dois auxiliares de enfermagem e quatro agentes comunitrios de sade. Alm destes profissionais, o centro conta ainda com pediatra, ginecologista, homeopata e atendimento odontolgico. Foram investidos R$ 160 mil nas intervenes.

    Durante as inauguraes , a secretria de Administrao Regional Leste, Dalva Stela, tambm lembrou que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da regio est em reforma e deve ser entregue populao no incio do prximo ano. Com investimentos de mais de R$ 640 mil, o nmero de leitos de observao de adultos vai passar de oito para 14, a recepo ser ampliada, o prdio ter elevador, sala de classificao de risco e nova sala de emergncia.

    Atendimento ampliado
    No ms passado, a Prefeitura tambm inaugurou as novas sedes dos Centros de Sade Pompia e So Jos Operrio e entregou as obras de reforma e ampliao do Centro de Sade Alto Vera Cruz, todas na regio Leste. Os empreendimentos somaram recursos de mais de R$ 2 milhes. Segundo o secretrio Municipal de Sade, as obras ampliam o atendimento e garantem a qualidade dos servios. Alm disso, as intervenes garantem mais segurana e infra-estrutura aos usurios e servidores.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    Pulso firme com sensilidade poltica e fair play. Foi a qumica usada pelo experiente deputado Alberto Pinto, presidente do Parlamento Mineiro, na conduo das sesses de votao - a ltima na quinta-feira, durou mais de 12 horas - dos projetos no plenrio JK. Ele colocou em prtica sua filosofia de como lidar com as pessoas - saber ouvir, ponderar e decidir. Mais uma vez me lembrei de um episdio ocorrido no plenrio, tempos atrs. Na tribuna estava o ex-deputado e hoje prefeito de Poos de Caldas, Sebastio Navarro Vieira - um timo orador. O deputado Alberto Pinto Coelhjo pediu aparte. E para expressar o mais alto respeito que ele tem pelo parlamento, ele indagou: " o sr. sabe porqu os rios correm para o mar? E emendou: " porque o mar teve a humildade de se colocar abaixo do nvel dos rios". Ele se referia submisso que todos os parlamentares tm que ter diante de uma DECISO soberana do plenrio. para pensar na cama!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    Medalha Tefilo Otoni entregue pelo presidente da Assemblia Alberto Pinto Coelho, ao deputado federal Ademir Camilo, do PDT de Minas. A entrega foi feita em nome do governador Acio Neves.

    O presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), entregou, nesta sexta-feira (21/12/07), no Salo Nobre da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, a Medalha Tefilo Otoni, ao deputado Federal Ademir Camilo (PDT/MG). A comenda foi criada em 2007, por meio da Lei 16.920, originria de projeto de lei de autoria do presidente da ALMG, e do deputado e ex-prefeito da cidade de Tefilo Otoni, deputado Getlio Neiva (PMDB). A medalha tem como objetivo homenagear pessoas e instituies que contriburam para o desenvolvimento poltico, cultural, econmico e social das regies norte-nordeste de Minas Gerais, Vales do Jequitinhonha e do Mucuri, e Norte de Minas.
    De acordo com a lei, a comenda concedida, anualmente, pelo governador do Estado, em cerimnia realizada no dia 27 de novembro, data de nascimento de Tefilo Benedito Otoni, alternadamente, nos municpios do Serro e de Tefilo Otoni. A primeira solenidade foi realizada na cidade do Serro, regio Central, conforme determina a legislao. Ademir Carmilo no pde comparecer solenidade e, por isso, foi condecorado na data de hoje. "Por delegao do governador Acio Neves, entreguei ao deputado federal a comenda, que foi criada no bicentenrio de nascimento de Tefilo Otoni, um homem de grande esprito pblico", comentou Alberto Pinto Coelho. O deputado Getlio Neiva tambm participou da homenagem.
    Em conversa com o deputado federal, o presidente da ALMG destacou a aprovao de projetos importantes, em 2007, como o oramento para o prximo ano em que o Estado garantiu recursos da ordem R$ 9 bilhes, "algo inimaginvel h cinco anos atrs, quando o Estado tinha, ao contrrio, um dfcit primrio de R$ 2,5 bilhes". Outro projeto destacado pelo deputado Alberto Pinto Coelho foi o PL 1.879/07, do governador, que autoriza o Executivo a fazer emprstimo com o Banco Internacional para Reconstruo e Desenvolvimento (Bird), at o limite correspondente a R$ 1,9 bilho. "Vivemos um momento virtuoso no Estado, e o Parlamento tem dado sua contribuio efetiva para o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida dos mineiros", finalizou.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    A FOTO e o FATO! A ARTE DA NEGOCIAO foi intensamente executada pelo lder do governo Acio Neves, deputado Maur Torres, nas votaes de final de ano.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    Vale conferir o BALANO final dos trabalhos da Assemblia Legislativa este ano de 2007. Foi votado o oramento do governo Acio Neves de 35 bilhes - com uma previso de investimentos em obras de 5 bilhes de reais. Confira!

    Na ltima semana de trabalhos da Assemblia Legislativa de Minas Gerais (18 a 21/12/07) antes do recesso de final de ano, que vai de 21 de dezembro a 31 de janeiro, foi concluda a tramitao de 40 projetos. As proposies foram aprovadas em redao final, os projetos sero remetidos sano do governador dentro de 10 dias.
    O presidente Alberto Pinto Coelho (PP) fez um balano dos trabalhos da Assemblia em 2007, no encerramento da sesso legislativa. Na avaliao dele, o saldo positivo. "Temos a conscincia do dever cumprido e de honrarmos o mandato parlamentar", destacou, referindo-se, entre outras aes, atuao das comisses permanentes, aos eventos institucionais e s audincias com a participao dos diversos segmentos da sociedade e de especialistas. "Essas pessoas deram sua contribuio para gerar o conhecimento e a convico nos parlamentares, a fim de que pudessem votar", lembrou, referindo-se, entre outros, a projetos que tramitaram em 2007 e que aperfeioaram polticas pblicas.
    Os PLs 1.616 e 1.615/07, ambos do governador, que contm, respectivamente, o Oramento do Estado para 2008 e o Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) para o perodo de 2008/2011 foram aprovados na ltima reunio do ano.
    Oramento - O Projeto de Lei Oramentria estima a receita em R$35.590.405.599, e fixa a despesa em igual montante. Nos termos do artigo 5, inciso I, da Lei de Responsabilidade Fiscal, a programao dever ser compatvel com a meta de supervit primrio constante no Anexo de Metas Fiscais da Lei de Diretrizes Oramentrias, estimada em R$ 2,374 bilhes. Dos R$ 35,590 bilhes de receita previstos para 2008, apenas 47,76%, ou R$ 16,999 bilhes, so recursos livres ordinrios do Estado. "O oramento de Minas Gerais de R$ 35 bilhes, e o de So Paulo de quase R$ 100 bilhes. Ns teremos investimentos de R$ 9 bilhes, incluindo o Estado e empresas controladas, enquanto So Paulo investir cerca de R$ 11 bilhes. Isso demonstra uma eficincia muito maior do governo de Minas", afirmou o relator do oramento, deputado Z Maia (PSDB).
    O relator recomendou a aprovao de 332 emendas parlamentares ao projeto, sendo 317 delas de autoria dos deputados, e outras 14 da Comisso de Participao Popular, que consolidaram sugestes de entidades da sociedade civil. O deputado Z Maia apresentou ainda outras 48 emendas em seu relatrio, e subemendas que incorporaram propostas de 55 emendas parlamentares, que ficaram prejudicadas. Outras 380 emendas parlamentares tiveram recomendao pela rejeio, enquanto cinco propostas foram retiradas pelos prprios autores.
    PPAG - O projeto de lei do Plano Plurianual de Ao Governamental 2008-2011, em consonncia com o artigo 154 da Constituio do Estado, contm a operacionalizao, em programas e aes, da estratgia delineada no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), cuja atualizao, para o perodo 2007-2023, tramitou na Assemblia no 1 semestre. A proposta foi transformada na Lei 17.007, de 28/9/2007. O projeto do PPAG apresenta, ento, as diretrizes, objetivos, indicadores, programas, aes e metas da administrao pblica estadual para o perodo 2008-2011.
    Conforme o disposto na atualizao do PMDI, o modelo de gesto estratgica do Estado delimita 11 reas de resultados, que se pretende atingir por meio da implementao dos programas previstos pelo PPAG. A proposta foi encaminhada pelo governo do Estado Assemblia em 25 de setembro.
    Regionalizao - Dentro da diretriz implantada pela Assemblia de interiorizar suas aes, a discusso do PPAG, neste ano, incluiu quatro etapas regionais, com audincias em Araua (Jequitinhonha), Frutal (Tringulo), Juiz de Fora (Zona da Mata) e Belo Horizonte, em outubro e novembro. Ao final foram totalizadas 529 propostas de iniciativa popular, produzidas pelos 975 inscritos no processo. No mesmo dia, as propostas foram apresentadas ao governador Acio Neves, e mais tarde examinadas no mbito das comisses de Participao Popular e de Fiscalizao Financeira e Oramentria.
    Em seu parecer, o deputado Lafayette de Andrada (PSDB) recomendou a aprovao, sem alteraes, de 29 emendas de parlamentares e da Comisso de Participao Popular ao PPAG. O relator tambm apresentou outras 57 emendas e subemendas que incorporaram, com alteraes, as propostas de outras 196 emendas parlamentares. Com isso, essas emendas ficaram prejudicadas. O relator recomendou ainda, em seu parecer, a rejeio de 151 emendas parlamentares.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 21, 2007

    PARA LER E PENSAR! Nosso BLOG DE NOTCIAS recebeu uma avaliao feita pelo Administrador de Empresas, Jos Aparecido Ribeiro sobre a FALTA DE OBRAS ESTRUTURANTES em BH. Ele afirma que so necessrias quase 70 obras estruturais em nossa capital, para melhorar o trfego, que chega hoje a 1 milho de veculo. Confira!



    Jos Aparecido Ribeiro Administrador de Empresas.
    Foi presidente da ABIH em Minas.



    A necessidade de pelo menos 67 obras estruturais em BH visvel e salta aos olhos de qualquer pessoa que anda pela cidade. Sabemos, no entanto, que tais obras no sairo do papel por falta de recursos e sobretudo por vontade poltica e incapacidade de articulaes no plano federal e estadual.

    Contrariando o fato de que nunca BH contou com um cenrio to positivo em Braslia. O Prefeito do PT, o Vice Presidente de BH, os Senadores de Minas j foram Prefeitos e so de BH, 5 ministrios so ocupadas por Mineiros Belo-horizontinos e um sem nmero de deputados e cargos de alto escalo so de Belo Horizonte.
    Um deles inclusive, o ex-prefeito Patrus Anania um possvel candidato a sucesso.

    A cidade no recebe obras estruturais h mais de 30 anos e a Linha Verde, que muito bem vinda, chegou com 22 anos de atraso.
    Ainda bem que chegou, mas no ser a salvao da cidade que est mergulhada no caos do transito.

    Estamos ouvindo um "zum zum zum" de rodzio e tem muitas pessoas aceitando isto como algo palpvel. O que um verdadeiro absurdo e um atestado de incompetncia da Prefeitura e sobretudo da BH Trans, que se tornou o rgo mais antipticos que se tem notcias no Brasil.

    Ontem, por volta de 21H, atravessei a cidade entre os bairros de Lourdes e o Hotel Ouro Minas e levei, pasmem, uma hora e cinqenta minutos no trajeto.

    Acredite, no havia nenhum agente da BH Trans e da PM neste percurso. S no centro, na Av Afonso Pena entre o Othon e o Hotel Financial, eu fiquei 55 minutos.

    A falta de um plano de contingncia por parte da BH Trans e de todos os rgo envolvidos no assunto salta aos olhos da mesma maneira que a falta de obras definitivas para a cidade.
    A Prefeitura tem feito um trabalho brilhante na reorganizao do centro e nos aglomerados, reforma de praas e canteiros, mas esta pecando mortalmente na Zona Sul e no seu entorno quando deixa de realizar as obras estruturais que iro minimizar o caos que se abateu sobre esta regio.

    No somos to grandes assim, a cidade foi mal planejada, o nmero de carros aumentou, mas existem solues se existisse um depto de engenharia de trfego que priorizasse mais a inteligncia e menos a multa com o objetivo meramente arrecadatrio.
    Operar o trnsito de uma cidade com hum milho de veculos precisa de "cunho" e gente qualificada, bem remunerada e capaz de interferir nele criativamente e diuturnamente. No s de 7H as 19H, como tem sido feito pela BH Trans.


    Jos Aparecido Ribeiro

    Administrador

    Belo Horizonte/MG


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    CURIOSIDADE que merece registro. EM UBERABA no Tringulo Mineiro, nasce as R-TOURO com 6 patas. Mutao gentica e/ou influncias ambientais. Os cientistas esto queimando as pestanas. Fica o registro!




    Universidade de Uberaba/Divulgao

    A r-touro nascida com seis patas
     possui dois dos membros adicionais
     localizados junto com a pata direita


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. S hoje foram quase 12 horas seguidas de reunio sob a liderana do deputado Alberto Pinto Coelho, do PP, presidente do Parlamento Mineiro. O recesso vai at o final de janeiro. Fica o registro!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    EM PRIMEIRA MO!. Acaba de ser aprovado o oramento de 2008. So 20h e 30 minutos, aqui em BH.

    O oramento de 35 bilhes de reais. Deste total, 5 bilhes sero investidos de acordo com emedas ao PPAG colhidas em todo o Estado.
    Com a votao do oramento, a Assemblia acaba de entrar em recesso, voltando no primeiro dia til de fevereiro de 2008.
    FELIZ NATAL!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    O DIA DO ATLETICANO, agora lei! Ser DIA 25 DE MARO. O projeto do deputado Gustavo Valadares, do DEM (filho do presidente do Atltico, Ziza Valadares) foi aprovado pelo pelnrio s 16h e 35 minutos, por unanimidade. Nenhum deputado cruzeirense se manifestou!

    O parlamentar do Democratas, disse que a data - 25 de maro -  a data de fundao do Clube Atltico Mineiro, agora, por lei, O DIA DO ATLETICANO.
    Pano rpido!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    QUANTO SOMOS em BH e em Minas? Com a palavra o IBGE.

    A populao de Belo Horizonte de 2 milhes 461 mil e 937 habitantes.
    Tambm de acordo com o IBGE, a populao do Estado de Minas Gerais de 19 milhes  261mil  816 habitantes.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Ponto Final nas especulaes. Prefeitura de BH divulga nota oficial " desmentindo categoricamente, que o prefeito Fernando Pimentel tenha recebido qualquer convite ou sondagem para ocupar o cargo de ministro da Fazenda agora ou futuramente" J em Braslia, o presidente Lula se assustou com pergunta, feita pela mdia, sobre a possvel sada do ministro Guido Mantega. " O qu? O Mantega? Seria a mesma coisa se o Corinthians tivesse ganho do Grmio de cinco a zero e tirasse o tcnico. Ele permance, meu amigo e companheiro h trinta anos", disse o presidente Lula. Leia abaixo a NOTA OFICIAL da PBH.

                                                                NOTA OFICIAL na ntegra:
    "A Prefeitura de Belo Horizonte desmente categoricamente que o prefeito Fernando Pimentel tenha recebido qualquer convite ou sondagem para ocupar o cargo de ministro da Fazenda agora ou futuramente.
    A bem-sucedida poltica econmica implementada pelo ministro Guido Mantega, de quem Pimentel amigo e companheiro de partido h mais de 20 anos, tem irrestrito apoio do prefeito. Fernando Pimentel esteve em Braslia esta semana em reunio na Casa Civil e no Ministrio da Fazenda exclusivamente para tratar de investimentos do PAC em Belo Horizonte.
    Portanto, as notcias que tm sido veiculadas pela imprensa no tm qualquer fundamento.
    Assessoria de Comunicao Social/
         20 de dezembro de 2007".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Boa notcia para os juizforanos. O municpio est entre as 50 cidades mais ricas do Pas. O PIB de JF de 5 bilhes e 250 milhes de reais. A notcia machete hoje na Tribuna de Minas de JF, do nosso amigo o empresrio, mdico e filsofo Juracy Neves.

                                                   PIB de Juiz de Fora sobe
                                    5 posies no ranking nacional

    Juiz de Fora ganhou cinco posies no ranking nacional e 57 cidade mais rica do pas. Os dados, divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE), so referentes a 2005.
    No estado, o municpio conquistou uma posio no ranking e subiu para a quinta posio, com o maior PIB de Minas.
    O PIB juizforano de R$ 5,25 bilhes, 24% a mais que o verificado em 2004. Na separao por ramo de atividade, o setor de servios responde pela maior fatia, com R$ 3,18 bilhes, frente da indstria, com R$ 1,2 bilhes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. O executivo de hotelaria, Jos Aparecido Ribeiro, est PHD - Por Hora Disponvel - no mercado. Recomendo ao empresariado convid-lo para uma conversa olho no olho. O Z um dos mais completos profissionais da hotelaria, com uma ampla network, construda ao longo dos ltimos anos com passagem vitoriosa pela Rede Othon em Beag, Arco Hotelaria e Merit Plaza, s para citar alguns. Foi ele o mentor intelectual, com viso de futuro, na propeco, implantao e administrao gerencial dos hotis da Arco em Ipatinga, Uberlndia e Maca. Fica o registro! uma questo de justia, de reconhecer um grande talento e um timo carter!.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Trinta projetos na pauta da ltima reunio de trabalho da Assemblia Legislativa de 2007. Voc pode acompanhar pela TV e pela Internet tudo o que est acontecendo, neste momento, no plenrio presidente JK.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Prossegue a reunio de encerramento dos trabalhos legislativos de 2007. Dos 30 projetos na pauta - cinco foram votados e aprovados. Entre eles o que autoriza o governo Acio Neves a contratar emprstimo com o Banco Mundial no valor de 1 bilho e 900 milhes de reais. A previso de que a votao do Oramento para 2008 do governo estadual ser no final desta tarde. Neste momento (so quase 14 horas), est em discusso para votao o PPAG - Plano Plurianual de Ao Governamental - que destina cerca de 5 bilhes de reais do oramento nos prximos 4 anos.

    Os deputados esto reunidos em Plenrio desde as 9 horas de hoje (20). Cinco projetos j foram votados, entre eles, em 2o turno, o PL 755/07, do deputado Vanderlei Miranda (PMDB), que modifica regras de qualificao e funcionamento das organizaes da sociedade civil de interesse pblico (Oscips).
    No momento, os parlamentares esto discutindo, em turno nico, o PL 1.615/07, do governador, que dispe sobre o Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG).
    J foram votados os seguintes PLs do governador: 1.676/07, que autoriza o Tribunal de Justia Militar a abrir crdito suplementar; 1.584/07, que altera lei que trata do imposto sobre herana;
    1.879/07, que autoriza o Executivo a contratar operao de crdito com o Bird; e 598/07, que altera lei que autoriza o Poder Executivo a contratar operao de crdito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, destinada execuo do Programa de Eletrificao Rural.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    HORA DE BALANO. Chegamos a mais de MEIO MILHO DE ACESSOS! E nosso BLOG DE NOTCIAS a cada dia recebe mais LEITORES ILUSTRES. O prefeito de BH, Fernando Pimentel; a jornalista Nereide Beiro, chefe da Assessoria de Comunicao da PBH; o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa; o diretor regional dos Correios em Minas, Fernando Miranda; o advogado Jos Artur Filardi, chefe de gabinete do ministro Hlio Costa; o presidente dos Correios, Carlos Henrique Custdio; o advogado Expedito Euzbio da Silva, o jornalista Lindolfo Paoliello; o diretor-geral do DER, Jos lcio Montezi; o economista Celso Castilho, ex-secretrio de Meio Ambiente no governo Itamar Franco e hoje secretrio-executivo do Comit de Desenvolvimento da Baa de Ilha Grande - leia-se VALE do Rio Doce; o diretor-geral de Energia da VALE, Henrique Di Lello Filho; o diretor de Meio Ambiente da Anglogold Ashanti, Willer Ps; o advogado Dcio Freire; o ex-secretrio de Assuntos Internacionais, Carlos Orsini; o administrador de Empresas e ex-presidente da ABIH-MG, Jos Aparecido Ribeiro; o gerente de Relaes Insttucionais da VALE em Minas, Ricardo Castilho, alm de deputados, prefeitos, vereadores, como Amarlio de Andrade e o prefeito de Barbacena, Martin Andrada. E empresrios, como Teodomiro Diniz Camargos, presidente da Cmara da Indstria da Construo Civil da Fiemg; o presidente do SINAPRO-MG, Juliano Sales; o ex-superintendente do Banco do Brasil em Minas, Wagner Gomes; o colunistra Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora; o ex-diretor do Banco de Crdito Real, Paulo Ely; o empresrio Venildo Lima, de Nanuque; o presidente do SINPAPEL, Antnio Eduardo Baggio...e o GOVERNADOR DE MINAS, ACIO NEVES. Fica o registro. E o agradecimento a VOC, que tambm nos prestigia com o acesso ao nosso BLOG DE NOTCIAS. Sinta-se citado! FELIZ NATAL!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Abaixo um flash durante a campanha de Geraldo Alkimin presidncia da Repblica. A mulher dele, L Alkmin, esteve em BH e junto com a me do governador Acio Neves, Inz Maria, visitou a sede da AURA - Associao de Apoio a crianas com cncer - aqui na capital mineira. A foto do arquivo do nosso BLOG DE NOTCIAS.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Ex-presidente da ANAC, Milton Zuanazi, foi a personalidade que mais chamou a ateno - ele procurou ficar discreto - na solenidade de lanamento do Programa de Turismo de Minas, para 2008, ontem no Minacentro, aqui em BH.

    Ele estava acompanhando - como assessor - a secretria de Turismo de Minas rika Drumond. Pelo jeito vai ficar boa parte do tempo aqui entre ns no assesoramento do projeto, considerado pelo trade turstico bem elaborado.
    Um dos participantes nos disse que "se a secretria de Turismo conseguir fazer uma tero do que est no papel, j ser um grande sucesso".
    um projeto to bom que foi aprovado por unanimidade por quem entendo do riscado, do turismo.
    Pano rpido!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Ser agora pela manh a VOTAO do Oramento do governo Acio Neves, para 2008. O valor de 35 bilhes de reais. O PACOTE TRIBUTRIO do governador j est aprovado. Reduz o ICMS para vrios produtos, como materiais de construo, dentre outros. J a emenda do deputado Andr Quinto, do PT, que previa a reduo do ICMS de 25% para 18% no preo do lcool nas bombas de combustvel foi derrotada. Com a votao do Oramento 2008 agora cedo, a Assemblia de Minas entra em recesso. Volta no primeiro dia til de fevereiro de 2008. A foto abaixo do plenrio presidente JK no Palcio da Inconfidncia, sede do Parlamento Mineiro. Da esquerda para a direita eso os deputados Vanderlei Miranda, do PMDB e Alberto Pinto Coelho, do PP, presidente da Assemblia de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    Ateno! ENTENDA O QUE SO e COMO FUNCIONAM os BLOGS. Uma boa fonte, que recomendo, o livro "BLOG", do advogado e blogueiro norte-americano HUG HEWITT. Comprei o meu l na Livraria Siciliano do Diamond Mall.

    Os BLOGS so um fenmeno que a cada dia chamam a ateno no mundo todo pela velocidade e pela diversidade de informaes que coloca na rede mundial de computao.
    O assunto hoje tema da rea acadmica. Nosso BLOG DE NOTCIAS chamou a ateno do curso de jornalismo da Estcio de S, aqui em BH.
    A estudante Juliana Fernandes nos mandou uma srie de perguntas, sobre nossa viso sobre os Blogs, para um trabalho acadmico da turma dela. Aproveitamos e publicamos a entrevista, aqui no nosso BLOG.


    Existem discusses sobre os blogs no sentido de que todos que possuem um blog podem se tornar "jornalistas" no processo de divulgao de informaes. Qual sua opinio sobre isso?

    JCAmaral: Olha, acredito que ter um BLOG no significa que o cidado ou a cidad tenha uma formao jornalstica, esteja preparado para redigir tecnicamente uma notcia - que responda aos principios de Kipling - quem, quando, onde,como e por qu? Mas claro que um blogueiro tem mo uma ferramenta que democratiza o fluxo de informao, que deve ser livre e responsvel. Como afirma a pergunta "jornalistas" - entre aspas - ah, isso quem tem blog acaba parecendo ser, j que redige informaes, embora no possa ser registrado na Delegacia do Trabalho, como um jornalista, que tenha se formado em uma Faculdade como vocs esto fazendo em breve e ns j fizemos h muito tempo. bom destacar: na verdade quem tem um Blog no jornalista e sim blogueiro, uma nova funo que nasce com o surgimento da blogosfera. Mas virar jornalista s passando por uma Faculdade, claro.

    Voc acredita que a prtica dos blogs jornalsticos vai substituir o jornalismo tradicional?

    RJCAmaral:  A curto prazo no. Mas medida que as novas geraes da internet forem surgindo, mais e mais, o caf da manh das famlias ser frente de um notebook ligado em um ou mais sites de notcias. Com isso, o jornlismo tradicional ter que oferecer esta opo do jornalismo eletrnico, j que o de papel, vai ficando defasado, esttico, com notcias de ontem, enquanto a internet tem a notcia do momento em que acontece.

    E um fenmeno j est ocorrendo: jornalista com bom nvel de informao e contando com um blog de notcias vem ocupando um espao independente, que assusta a mdia tradicional e que encanta um pblico leitor crescente na rede mundial de computao.

    Recomendo: vocs que esto quase se formando fiquem atentos. No h reserva de mercado na internet. Faam seus blogs, escrevam e busquem seus pblicos. moderno e uma forma de contrapor sua posio de joranlista com o do blogueiro, que se for competente vai ter um pblico fiel, que poderia ser o seu, formado em jornalismo.


    Voc criou um blogs que possui categorias, ou seja voc posta matrias sobre varias editorias. Voc faz todas as matrias? Como so seus critrios para definio das pautas?

    JCAmaral: Nosso BLOG DE NOTCIAS tem seis editorias - poltica, economia, gente, entrevistas, artigos e geral. No fao  todas as matrias e sim, edito o material que est na rede, que est em outros sites como do governo do estado, dos poderes legislativo e judicirio. Recebo artigos especiais de profissionais que fazem parte de minha network e notcias enviadas por E-mail por diversas fontes. A pauta defino de acordo com a filosofia de nosso blog, que de NOTCIAS. Com isso, dou todas as informaes, que num critrio jornalstico - importncia social, poltica econmica - ajudem ao(a) leitora do BLOG a pensar o mundo, os fatos do momento e tirar sua concluso. O segredo est na velocidade da informao que publico no nosso BLOG DE NOTCIAS. Por exemplo: abro meu notebook e edito onde estiver a notcias que consigo levantar. A grande maioria da mdia tradicional s vai dar a notcias - quando d -  no jornal de papel do dia seguinte. Costumo dizer: se o mundo acabar, os jornais do dia seguinte(?) no vo dar o fato. J os blogs daro - em tempo real - todos os detalhes. Pensem nisso!


    Em sua opinio, quais a vantagens do blogs como ferramenta jornalstica? E as desvantagens?

    JCAmaral: A principal vantagem a velocidade com que voc poder redigir uma notcia e/ou publicar uma foto, editar um vdeo. A segunda que voc pode empreender - ou seja, ser seu prprio patro. Ter seu "jornal" na internet a um custo operacional muito baixo. Voc poder virar um "nanoempresrio da blogosfera". Mas recomendo que faa um plano de negcios, tenha tempo disponvel para atualizar seu blog 24 horas por dia. Afinal a blogosfera um buraco negro que suga toda e qualquer informao que passa por perto.

    A desvantagem: que a cobrana interminvel. O leitor de um BLOG quer renovao constante, atualizao das notcias minuto a minuto. Quem no atualiza perde o leitor. Portanto, ser blogueiro exige empenho full time. Outra desvantagem a dificuldade captao de anncios para mater o BLOG e torn-lo rentvel, j que deve ser um empreendimento jornalstico como na mdia tradicional.

    RECOMENDO adquirir o livro BLOG do advogado, radialista e blogueiro americano Hugh Hewitt, para entender um pouco mais a revoluo que est em efervecncia no mundo da comunicao. Eu j comprei. L. E o tenho sempre em mos para me motivar e orientar como agir na blogosfera. 

    "A internet est transformando o jornalismo no s nas suas prticas cotidianas, mas tambm na sua natureza, isto , naquilo que se entende por jornalismo", Antonio Fidalgo.

    Gostaria que voc comentasse essa afirmao.

    JCAmaral: claro que o mundo hoje outro. O jornalismo tradicional foi concebido para um tipo de tecnologia, que nem de longe, chega perto do arsenal que temos no mundo da internet. Isto est deixando a mdia tradicional em pnico. Est perdendo a hegemonia, num palavra, o controle da informao. Saimos do mundo da comunicao de massa, para a comunicao do um a um, do indivduo. E a ferramenta internet permite que cada um possa se expressar atravs, por exemplo de um BLOG - que disponibilizado pelos provedores a custo baixo e com extrema eficincia. Temos hoje uma rea de edio eletrnica de fcil acesso, bastando ter um login e uma senha. uma revoluo na comunicao mundial que ainda vai render muita anlise e transfo0rmar para sempre a maneira como se faz jornalismo. Para nossa profisso vejo o fato como positivo, j que se tivermos iniciativa e criatividade, podemos ter nosso prprio jornal eletrnico independente na internet. Mos obra, como fizemos h pouco mais de um ano: criamos o nosso BLOG DE NOTCIAS, trabalhamos fukll time nele e j conquistamos quase 400 mil acessos. E estamos crescendo.

    este o novo mundo do jornalismo. Quem no se adaptar, vai morrer profissionalmente!


    A internet no cria barreiras para nenhum tipo de informao, abordagem ou mesmo opinio. Diante disso, muitas pessoas que possuem blogs fazem deles grandes dirios. H tambm alguns jornalistas que aproveitam os blogs como colunas, onde predominam a opinio. Nessa viso, falando em termos de tica jornalstica, pode se dizer que as matrias no ficam comprometidas quando a credibilidade?

    JCAamaral: Primeiro bom lembar que a palavra blog nova - na verdade surgiu do termo weblog usado como dirio pelos pesquisadores e professores do Vale do Silcio nos EUA a partir de 1999. Log, na verdade, era o dirio de bordo do capito do navio, o registro dia a dia do que ocorre na vida de cada um. S que agora o dirio est na rede mundial disposio de quem se identifique ou acredite no que est lendo.

    A questo da tica permeia tudo. E quando o leitor do BLOG percebe que est sendo enganado ele simplesmente deleta de sua lista de favoritos o "genial BLOG". a punio cabal para quem abusa da pacincia, alis, abusa da inteligncia do leitor. E bom destacar ainda que na internet s navega quem tem um nvel scio-econmico e social, um poder aquisitivo elevado, que lhe permite ter vrias fontes de notcias e de opinies. Outro detalhe: no se esqueam que ao escrever em seus BLOGS, sendo joranalista ou no, o indivduo tem responsabilidade tica e jurdica, j que poder estar gerando provas contra sim mesmo. Tudo poder ser usado depois por quem se julgar ofendido nos tribunais. Mas, a maior punio mesmo quando o blogueiro percebe que sua maravilhosa audincia se evaporou. Como? bom lembrar que quem tem blog recebe o servio dirio de estatstica com os nmeros de acessos ou da falta deles, de onde vem o acesso, tempo de durao, de que regio do Pas ou do mundo. Portanto, quem violar a tica estara no limbro, mais cedo ou mais tarde. Hoje cada vez mais cedo!

    O que voc acha dos grandes portais estarem chancelando os jornalistas blogueiros?

    JCAmaral: Acho timo! Isto mostra que nossa categoria est conquistando um outro universo, que vem da rede mundial de computao. Que as empresas, nem todas claro, esto aproveitando a oportunidade de ter em seus quadros profissionais bem informados, com caractersticas individuais, com informantes que confiam neles e os abastecem de informaes vitais, que mantm o nvel de comunicao de seus blogs, sem as amarras das empresas.
    Outra coisa: ao invs de ter um blogueiro como concorrente - veja o caso do jornalista Ricardo Noblat: ele tinha um BLOG no Ig, com credibilidade conquistada ao longo de sua carreira nos grandes jornais do Pas. O que o jornal O Globo fez? Levou o Noblat para o jornal como atrao para seus leitores.

    EM TEMPO: espero e estou articulando para que algum jornal, aqui de Minas, faa um parceria com nosso BLOG DE NOTCIAS, o www.joaocarlosamral.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 20, 2007

    PREOS ABUSIVOS nas lanchonetes do Aeroporto, em Confins.

    Deputado estadual Alencar da Silveira Jr. do PDT mineiro, protestou hoje do plenrio contra o que ele chamou de " preo abusivo cobrado pelos produtos vendidos no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins".
    Segundo o deputado Alencar da Silveira, ele fez uma consulta Infraero sobre a situao dos preos abusivos cobrados nas lanchonetes do Aeroporto de Confins. A Infraero respondeu que o problema dos Procons estaduais e no da Infraero.
    Com isso, Alencar da Silveira, encaminhou solicitao ao Procon Mineiro para fiscalizar e aplicar a lei contra os donos da lanchonete no Aeroporto de Confins.
    Segundo o deputado, um suco em caixinha, que custa 1,80 nos bares e lanchonetes vendido a 5,50 em Confins. Uma coca-cola custa 2,50. E o passageiros s tem dois caminhos: pagar o preo cobrado ou ficar sem beber o suco e/ou refrigerante.
    O deputado Alencar da Silveira pediu providncia da Comisso de Defesa do Consumidor da Assemblia de Minas, presidida pelo deputado Dlio Malheiros do PV.
    E mais: como vice-presidente da UNALE - Unio Nacional dos Legislativos Estaduais - o deputado recomendou que os 26 Estados e o Distrito Federal acionem os Procons em seus Estados para apertar a fiscalizao nas lanchonetes e bares nos Aeroportos de todo o pas - que segundo ele, esto cobrando preos abusivos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    PRESENTE DE NATAL da FIAT para MINAS. Esta voc S VAI LER nos jornais de amanh! Minas recebe uma mega-injeo de recursos na rea automobilstica. So 5 bilhes de reais at 2010. Com isso a FIAT AUTOMVEIS ser expandida em Betim, passando de 700 mil, para 800 mil carros por ano. Na foto baixo clara a satisfao do governador Acio Neves na assinatura do protocolo de intenes com o presidente da FIAT, Cledorvino Belini. Confira as informaes que vieram do site www.mg.gov.br









                                                                Minas Gerais recebe R$ 5 bilhes 
                                                                em investimentos
                                                                do Grupo Fiat

     









       

    Wellington Pedro/Imprensa MG

    O governador Acio Neves e o presidente da Fiat do Brasil, Cledorvino Belini, assinaram, nesta quarta-feira (19), no Palcio da Liberdade, Protocolo de Intenes para a realizao dos investimentos de R$ 5 bilhes que o grupo italiano pretende fazer em Minas Gerais at 2010. O pacote de investimentos inclui expanso da Fiat Automveis, que ter a produo aumentada de 700 mil para 800 mil unidades por ano, implantao de uma usina de peas automotivas e a expanso de outras unidades do grupo no Estado.

    "Estamos coroando o melhor ano se olharmos do ponto de vista de investimentos em Minas Gerais em todos os tempos. Este investimento o maior do grupo no mundo. A planta de Minas Gerais sediada em Betim, que j era a de mais produtividade, passa a ser a maior planta do grupo. Estamos encerrando este ano com um investimento anunciado que permite que Minas ouse buscar a liderana na indstria do setor automotivo", disse o governador, em seu pronunciamento.
    Entre as aes previstas pelo Grupo Fiat est a instalao em Minas Gerais de laboratrios de inteligncia. Segundo o governador, isso far com que o centro das decises da empresa se firme nas unidades mineiras.
    "Os laboratrios que esto sendo aqui implementados permitiro que algumas aes que dependiam ainda da matriz, de decises fora do Estado, possam ser tomadas no futuro em Minas. Esses laboratrios de segurana do trfego, que estaro sendo implementados aqui, daro, alm de todo o aumento de produo que teremos, uma certa independncia a esta planta. Esse protocolo que estamos assinando um marco definitivo na posio de Minas como j o segundo, mas quem sabe, dentro de pouco tempo, o mais importante plo automotivo do pas", declarou Acio Neves. Empregos
    Os investimentos da Fiat devero gerar 5,6 mil empregos diretos e 20,4 mil empregos indiretos. Os projetos sero desenvolvidos nas seis empresas do grupo no Estado Fiat Automveis, Iveco, FTP Powertrain Technologies, CNH e Magneti Marelli, com expanses, e a Teksid, com uma nova unidade produtiva. Os investimentos de R$ 5 bilhes em Minas fazem parte do plano de investimento do Grupo, no total de R$ 6,4 bilhes no Mercosul, no perodo de 2008 a 2010.
    "A Fiat est fazendo investimento em praticamente todas as atividades em que ela est presente aqui no Brasil e, principalmente, em Minas. Voc pode fazer os investimentos nos mais variados lugares, em So Paulo ou em outros estados. A preferncia por Minas pela parceria que temos j, h 31 anos, com o Estado. At antes da Fiat Automveis, a parceria com a fbrica de tratores, em 1972, que primeiro foi Fiat, depois Fiatallis e hoje CNH", disse o presidente da Fiat do Brasil, Cledorvino Belini, em entrevista.
    Investimentos recordes
    Com os investimentos anunciados esta semana, do Grupo Fiat e da Companhia Siderrgica Nacional (CSN), Minas contabiliza R$ 159 bilhes de investimentos privados e pblicos, anunciados entre 2003 e 2007. So 1.767 projetos com execuo prevista at 2012, e gerao de 305 mil empregos diretos. Os principais investimentos esto sendo feitos nos setores de agronegcios, eletroeletrnica, comrcio, servios e indstria qumica. Somente em 2007, foram anunciados 527 novos projetos que somam R$ 48,4 bilhes de investimentos.
    Acredito que nenhum outro estado brasileiro anunciou nmeros to consistentes. Isso significa que h hoje uma avaliao diferenciada dos grandes investidores em relao ao Estado de Minas. Isso se d, obviamente pelas caractersticas naturais do nosso Estado, pelo crescimento da economia nacional, mas em particular tambm pelo planejamento em curso no Estado de Minas Gerais.
    O investidor quando olha, buscando alcanar o futuro, alm das nossas montanhas, ele percebe que h um planejamento no Estado que foca no apenas o prximo ano, mas foca o prximo quadrinio, buscando alcanar o ano de 2023", disse Acio Neves.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    Prefeito de BH, Fernando Pimentel, destaca o modelo de Gesto Compartilhada, no balano do ano. Disse o prefeito de Beag: " eu tenho usado muito este termo para qualificar o que fazemos em Belo Horizonte e no devemos abrir mo disso, que o eixo principal da nossa atividade. O fato de ter pessoas de filiaes partidrias diferentes, de concepes polticas diferentes e de diversas reas compartilhando o mesmo projeto O RETRATO DO NOSSO SUCESSO".









                                                   Prefeito aponta os rumos 
                                                do desenvolvimento da cidade 
                                                          na ltima reunio
                                                      de secretariado do ano

    O prefeito Fernando Pimentel fez a ltima reunio do ano com secretrios e assessores da Prefeitura , em que destacou as principais caractersticas assumidas pela administrao municipal e que diferenciam Belo Horizonte de outras cidades no cenrio nacional. O primeiro deles foi o modelo de gesto compartilhada. "Eu tenho usado muito este termo para qualificar o que fazemos em Belo Horizonte e no devemos abrir mo disso, que o eixo principal da nossa atividade. O fato de ter pessoas de filiaes partidrias diferentes, de concepes polticas diferentes e de diversas reas compartilhando o mesmo projeto o retrato do nosso sucesso", afirmou.
    O segundo ponto destacado pelo prefeito foi o contexto nacional. "O Brasil est vivendo um momento histrico sem precedentes. Estamos dando um salto econmico com distribuio de renda , aumento no acesso cultura, acesso educao e sade de qualidade, em um quadro democrtico. Na dcada de 30 houve crescimento econmico acelerado, sem distribuio de renda e em um quadro que no era democrtico", explicou Pimentel.
    O prefeito concluiu a reunio salientando que a administrao compartilhada e o momento histrico vivido pelo Brasil possibilitam dar um grande passo no desenvolvimento de Belo Horizonte: o de projetar a cidade para o futuro. "Belo Horizonte atravessou todo sculo 20 do jeito que conseguiu, sem planejamento organizado nem criao de um esprito que estamos implantando que de enfrentarmos juntos os novos desafios .
    A forma de promover este desenvolvimento ns j comeamos a construir que andar um pouco frente no salto de desenvolvimento dado pelo Pas. Um bom exemplo o Programa de Acelerao do Crescimento que j realidade em Belo Horizonte porque tnhamos projetos e uma prefeitura saneada, pronta para receber os recursos e executar as obras. Hoje podemos dizer que Belo Horizonte est bem preparada e est dando este salto melhor do que outras cidades", finalizou Pimentel.
    Reunio com vereadores
    O prefeito recebeu os vereadores de Belo Horizonte em caf de confraternizao. Durante o encontro, o presidente da Cmara Municipal Tot Teixeira lembrou a importncia da capital no cenrio nacional e conclamou os vereadores a "votar alguns projetos de suma importncia para a cidade, para que a gente possa encerar o ano com o papel cumprido". Tambm participaram da reunio os secretrios municipais e o vice-prefeito Ronaldo Vasconcellos.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    Recebemos mensagem de NATAL do conselheiro empresarial, WAGNER GOMES, que foi Superintedente do Banco do Brasil em Minas. um belo POEMA DE NATAL de Fernando Pessoa. Agradecemos e retribuimos os votos de Feliz Natal.

    Uma vez mais, FELIZ NATAL e um ANO NOVO  
    repleto de realizaes, com muita alegria, f, amor e amizade.



    Poema de Natal
    ( Fernando Pessoa)

    Natal... Na provncia neva.

    Nos lares aconchegados,

    Um sentimento conserva

    Os sentimentos passados.


    Corao oposto ao mundo,

    Como a famlia verdade !

    Meu pensamento profundo,

    Estou s e sonho saudade.


    E como branca de graa

    A paisagem que no sei,

    Vista de trs da vidraa

    Do lar que nunca terei !



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    EM PRIMEIRA MO! Criada a ASDEK - Associao dos Engenheiros Formados pela Kennedy - tendo frente a consultora, Suzely Ortnzio.

    A Faculdade de Engenharia Kennedy uma das mais conceituadas de Minas. L se formaram , dentre outros, o deputado estadual Fbio Avelar, do PSC, ex-diretor da Copasa.
    E segundo Suzely Ortnzio hoje so centenas de engenheiros espalhados pelo pas, formados pela Kennedy, que a partir de agora sero contactados pela ASDEK.
    A idia tambm criar um rgo de comunicao da ASDEK - um jornal.
    E ns sugerimos criar atmbm um site na Internet para facilitar a circulao de informaes de interesse dos engenheiros.
    Depois darei mais detalhes sobre a ASDEK.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    BOA NOTCIA para quem tem TV por assinatura. CONSUMIDORES podero suspender a assinatura num perodo de 30 a 120 dias. Operadoras tm 180 dias para se adaptarem! Ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa disse: " acredito que com esse regulamento os principais problemas dos assinantes das TVs Pagas sejam solucionados".

    Clientes de TV paga
    vo ter direito
    ao ponto adicional
    sem pagar nada


    Outras mudanas tambm vo beneficiar o consumidor, como a suspenso do servio durante as frias

    Os usurios no precisaro mais pagar pela programao de um ponto extra dos servios de TV por assinatura. A prestadora do servio s poder cobrar pela instalao do ponto adicional. o que prev o regulamento de proteo e defesa dos direitos dos assinantes desses servios, que entra em vigor a partir de junho de 2008. O regulamento foi publicado este ms no Dirio Oficial da Unio e d um prazo de 180 dias para que os prestadores dos servios se adaptem s novas regras.
     "Acredito que com esse regulamento os principais problemas dos assinantes das TV's pagas sejam solucionados" destaca o ministro das Comunicaes, Hlio Costa.
    De acordo com o regulamento, deve haver, no contrato, a previso de preo, ndices e periodicidade de reajuste; a possibilidade de suspenso do servio a pedido do usurio de 30 a 60 dias por ano; e um prazo de cinco dias para as empresas responderem as reclamaes e dvidas feitas por call centers, e de dez dias se a reclamao for por correspondncia.
    Os assinantes dos 28,6 milhes de domiclios brasileiros atendidos por TV por Assinatura tambm sero beneficiados com: 1) atendimento ao pblico de 9h s 20 horas; 2) ligao gratuita para reclamaes (para tratar de outros assuntos, o valor cobrado dever ser de uma ligao local); 3) direito de suspender a assinatura num perodo de 30 a 120 dias sem nus.
    O regulamento ainda garante ao assinante que qualquer alterao no valor cobrado, diferentemente do valor contratado, seja informado ao cliente e aceito por ele para que possa vigorar. Alm disso, se o cliente ficar sem o servio a partir de 30 minutos, o valor deve ser abatido na mensalidade.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    Agora noite continuam as votaes no plenrio da Assemblia Legisltiva de Minas. O PACOTE TRIBUTRIO do governador Acio Neves foi aprovado. O Oramento do Estado - de 35 milhes de reais - ser votado amanh cedo.

    O Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais aprovou mais seis proposies na Reunio Extraordinria da manh desta quarta-feira (19/12/07). Entre elas, em 1 turno, o Projeto de Lei (PL) 1.805/07, do governador, que cria a Assessoria Tcnico-Consultiva na estrutura da Secretaria de Estado de Governo, alm de cargos na Fundao Joo Pinheiro e em outras secretarias.
    Tambm foi aprovado, mas em 2 turno, o Projeto de Resoluo (PRE) 1.887/07, da Mesa da Assemblia, que dispe sobre as especialidades e as atribuies dos cargos efetivos da Secretaria da ALMG (leia abaixo). A reunio foi encerrada depois de vrios deputados usarem a tribuna, inclusive para comentar a aprovao do pacote tributrio do governo, na noite de tera (18).
    O PL 1.805/07 foi aprovado na forma do substitutivo n 1, da Comisso de Administrao Pblica, que o analisar em 2 turno antes da proposio voltar ao Plenrio. Originalmente, o projeto criava a Assessoria Tcnico-Consultiva na estrutura da Secretaria de Governo e 12 cargos de provimento em comisso. Essa assessoria ter como funo preparar textos de decretos e de projetos do governo a serem enviados Assemblia, bem como a fundamentao das razes de vetos. Na Comisso de Administrao Pblica, o projeto recebeu um substitutivo, incluindo vrias modificaes encaminhadas pelo governador.
    Entre as modificaes, destacam-se: nova sistemtica para a distribuio dos cargos em comisso; criao de 45 cargos, sendo 30 de recrutamento amplo, com nvel de doutorado, na Fundao Joo Pinheiro (FJP), que sero extintos em 31/1/2011; 13 cargos na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel; 2 cargos na Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag); extino de 157 cargos do Instituto Mineiro de Agropecuria (IMA) e sua transformao em 260 funes; remanejamento de 19 cargos da Assessoria Tcnica Legislativa, hoje existentes na Advocacia-Geral do Estado (AGE), para a Secretaria de Estado de Governo. O projeto original alterava a Lei Delegada 124, de 2007; o substitutivo passou a alterar as Leis Delegadas 91, 124, 174 e 175, todas tambm deste ano.
    Ao comentar o PL 1.805/07, a lder do PT, deputada Elisa Costa, questionou o porqu da criao de 30 cargos de recrutamento amplo, com nvel de doutorado, na Fundao Joo Pinheiro e lembrou que eles sero extintos no fim do governo Acio Neves. Esses cargos, de gestor de ensino e pesquisa e com remunerao de R$ 7 mil, tm salrio maior do que o recebido por servidores da fundao, segundo ela. Emenda apresentada pelo PT estabelecia que os cargos deveriam ser do quadro de carreira, a fim de reconhecer o trabalho desenvolvido pelos servidores da fundao. Segundo o que foi aprovado pelo Plenrio, haver uma pr-qualificao dos candidatos, a ser detalhada em regulamento. A proposta aprovada faz parte de uma estratgia de reestruturao da FJP.
    Assemblia - O Plenrio tambm aprovou, em 2 turno, o PRE 1.887/07, da Mesa da Assemblia, que estabelece as especialidades, atribuies, exigncias de escolaridade e de formao especfica dos cargos de provimento efetivo da Secretaria da ALMG. A proposio foi aprovada na forma do substitutivo n 1, da Mesa. O projeto tambm transforma, cria e extingue cargos. Em 1 turno, foram feitas modificaes ao texto original como as exigncias relativas escolaridade dos cargos de arquivista e consultor em direito. Tambm foram suprimidos artigos que criavam funes gratificadas de gerente-geral e de nvel superior.
    A Mesa da Assemblia destaca que a especializao profissional exigncia do mundo contemporneo, em que as demandas da sociedade se fazem cada vez mais complexas e especficas. "No s no setor privado, mas principalmente no setor pblico, deve-se buscar a adoo dos mais modernos instrumentos de gesto, capazes de melhorar o desempenho da ao estatal", enfatiza o parecer para 2 turno. Na avaliao da Mesa, o projeto contribuir para imprimir um salto de qualidade na prestao dos servios do Poder Legislativo.
    O projeto faz ainda adequao na carreira, alterando-se o posicionamento de alguns padres de vencimento nas classes das carreiras institudas pela Lei 15.014, de 2004, e pela Resoluo 5.214, de 2003.
    Imveis - O Plenrio tambm aprovou dois projetos de doao e reverso de imvel, em 1 turno: o PL 817/07, do deputado Gustavo Valadares (DEM), que autoriza o Executivo a reverter imvel ao Conselho Central Nossa Senhora da Piedade de Caet da Sociedade So Vicente de Paulo; e o PL 1.817/07, do deputado Sebastio Costa (PPS), que autoriza o Executivo a doar a Manhuau imvel que especifica, para construo de um posto de sade.
    Terras devolutas - Tambm foram aprovados, em 1 turno, dois projetos de resoluo, da Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial, que aprovam a alienao de terras devolutas: os PREs 1.413/07 e 1.724/07. O primeiro aprova a legitimao de 32 pores de terras devolutas rurais situadas em Indaiabira, Montezuma, Rio Pardo de Minas, Santo Antnio do Retiro e Vargem Grande do Rio Pardo. O segundo aprova a alienao de 20 glebas situadas nesses municpios.

                                    Deputados comentam aprovao do pacote tributrio
    Na reunio, alguns deputados comentaram a aprovao do pacote tributrio contido no PL 1.585/07, do governador, que prev reduo de ICMS sobre vrios produtos e tambm anistia fiscal. O deputado Antnio Jlio (PMDB) fez vrias crticas proposio, afirmando que ela beneficia basicamente as empresas, em detrimento do Estado. O parlamentar questionou a quitao "pura e simples" de todos os dbitos com mais de cinco anos e tambm a quitao das dvidas j em processo de parcelamento. "Essa uma semana de glria para o empresariado", comentou, apesar de ponderar que o Estado tem tido excesso de rigor na fiscalizao e na tributao. Ele tambm lembrou que, durante a tramitao, o PL 1.585/07 sofreu mudanas por presso dos deputados, a fim de evitar retrocessos. Exemplo citado foi a proposta de modificar a regra tributria para o setor de laticnios - abortada depois pelo governo, segundo o parlamentar.
    O deputado Antnio Jlio foi aparteado, entre outros, pelo lder da bancada, deputado Adalclever Lopes, que o elogiou; e pelo deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB), que tambm questionou a "mo generosa do Estado". "Quando a esmola muita, o pobre desconfia", enfatizou Tadeu Leite, dizendo ser preciso desconfiar da benevolncia governamental.
    O deputado Weliton Prado (PT) e a deputada Elisa Costa emendaram as crticas, afirmando que o projeto aprovado uma colcha de retalhos. Na opinio de Prado, a proposio mereceria mais estudos e no poderia ser votada neste momento. Para a lder do PT, o projeto tem problemas na concepo e no deveria se restringir a "dar uma resposta guerra fiscal". Na avaliao dela, as desoneraes aprovadas pela Assemblia acabam beneficiando o capital e retirando recursos dos municpios. Como ponto positivo, o deputado Weliton Prado destacou a reduo do ICMS de 18% para 6% na energia eltrica para universidades.
    A deputada Elisa Costa lamentou, ainda, a no prorrogao da cobrana da CPMF, definida pelo Senado. Na avaliao da parlamentar, essa uma derrota "de todos", sendo a deciso prejudicial rea da sade. Ela reivindicou que, por conta do fim da contribuio, o governo federal no faa cortes nas polticas sociais. Ao comentar a fala da parlamentar, o deputado Rmolo Aloise (PSDB) denunciou o desvio de recursos da CPMF, que teriam de ser destinados sade. Disse, ainda, que o PL 1.585/07 "matria vencida" e admitiu que "poucos conhecem o que foi votado".
    Alm do pacote tributrio, o deputado Antnio Jlio fez denncias contra a Cemig, questionando concorrncia que teria beneficiado empresa de fora do Estado, em detrimento de companhias mineiras. Ele informou que daria detalhes desta e de outras denncias na reunio de Plenrio desta tarde. "Ningum acompanha o que se passa l", enfatizou, ao se referir Cemig.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    Da srie: UMA VOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Votaes de Fim de Ano na Assemblia de Minas. Presidente Alberto Pinto Coelho comanda as sesses em trs turnos - reunies em plenrio pela manh, tarde e noite. O Pacote Tributrio j est aprovado beneficiando diversos setores empresariais com reduo de ICMS e anistia fiscal. O Oramento para 2008 - de 35 bilhes de reais - dever ser votado hoje noite. Encerramento dos trabalhos do Parlamento Mineiro sert amanh, provavelmente pela manh.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    Boa notcia para o empresariado mineiro. Assemblia legislativa aprovou o Pacote Tributrio do governador Acio Neves. Confira os detalhes deta e de outras matrias aprovadas neste final de ano no plenrio presidente JK. Entre elas tambm, a matria do Tribvunal de Contas de Minas. As informaes so do site (almg.com.br).

    O Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais aprovou, em turno nico, durante a Reunio Extraordinria de Plenrio da noite desta tera-feira (18/12/07), o Projeto de Lei (PL) 1.585/07, de autoria do governador, que modifica a Lei 6.763, de 1975, que consolida a legislao tributria do Estado.
    O chamado "pacote tributrio" foi aprovado na forma do substitutivo no 4, apresentado pelo relator das emendas de Plenrio, deputado Jayro Lessa (DEM), com as emendas nos 115, 118 e 135. As emendas nos 116, 117, 119 a 134 e 136 a 141 foram rejeitadas. Com a aprovao do substitutivo no 4, ficaram prejudicados os substitutivos nos 1 e 2, ambos apresentados pelo deputado Irani Barbosa (PSDB), e no 3, da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria (FFO).
    O projeto prope alteraes que se referem autorizao para o Poder Executivo reduzir a carga tributria relativa ao ICMS devido nas operaes com diversas mercadorias, entre elas materiais de construo, equipamentos, aparelhos e materiais eltricos, iogurtes, leite fermentado, suprimentos de informtica, caneta esferogrfica, bucha vegetal, mercadorias destinadas a rgos pblicos, hospitais, clnicas e assemelhados. A proposio inclui redues de alquotas diversas que devero acarretar um diminuio de R$ 74,01 milhes na receita anual do Estado, perda que ser compensada, no mesmo projeto, pelo aumento da alquota relativa prestaes de servios de comunicao e s operaes com solvente, no valor de R$ 74,16 milhes.
    A proposio altera ainda as Leis 14.937, de 2003, que dispe sobre o Imposto sobre a Propriedade de Veculos Automotores (IPVA); 12.733, de 1997, que dispe sobre a concesso de incentivos fiscais com o objetivo de estimular a realizao de projetos culturais no Estado; e 16.318, de 2006, que dispe sobre a concesso de desconto para pagamento de crdito tributrio inscrito em dvida ativa com o objetivo de estimular a realizao de projetos desportivos no Estado. Revoga ainda a Lei 13.470, de 2000, e o artigo 10o da Lei 14.066, de 2001, que dispe sobre a proteo dos consumidores de combustveis.
    Durante a tramitao, as emendas nos 14 a 46, 48, 49, 53 a 63, 66 a 87, 89 a 114, 116, 117, 119 a 134 e 136 a 141 e as subemendas no 1 s emendas 1, 2, 4 6 e 13 receberam parecer pela rejeio. Com a aprovao do substituto no 4, ficaram prejudicados os substitutivos nos 1, 2 e 3, o projeto original e as emendas nos 1 a 14, 47, 64, 65, 88, 115, 118 e 135, apresentadas pelas Comisses de Constituio e Justia (CCJ), FFO e pelos parlamentares em Plenrio. A pedido da deputada Elisa Costa (PT), foram votadas 13 emendas destacadas, com parecer pela rejeio, mas todas foram rejeitadas pela maioria dos parlamentares, em sistema de votao nominal, com utilizao do painel eletrnico.
    Entre as emendas acatadas pelo relator, fica autorizado o Poder Executivo a reduzir para 12% a carga tributria nas operaes de energia eltrica destinadas a atividades de irrigao desenvolvidas por produtores rurais; reduzir para 0% a carga tributria nas operaes internas promovidas por estabelecimento industrial, at 2008, com tanques isotrmicos rodovirios para transporte de leite e tanque resfriador de leite, destinado ao seu armazenamento; reduzir para 0% o ICMS nas aquisies internas de automvel novo de passageiro de fabricao nacional, destinados operacionalizao de conselho tutelar municipal; reduzir para 6% a carga tributria nas operaes de energia eltrica destinadas s instituies pblicas de ensino superior.
    Outras alteraes do projeto so as autorizaes para o Governo do Estado reduzir para 18% a carga tributria nas prestaes de servios de comunicao, exceto telefonia, destinados s universidades pblicas; isentar o ICMS relativo parcela da subveno da tarifa de energia eltrica no fornecimento a consumidores enquadrados na "subclasse residencial de baixa renda"; e reduzir para at 3% a carga tributria nas operaes internas com gs natural veicular, gasolina e lcool para fins carburantes, com destino a cooperativas de txis para uso por seus cooperados.
    O projeto tambm autoriza o Governo do Estado a realizar parcelamento de dbitos fiscais relacionados com o ICM e o ICMS, suas multas e demais acrscimos legais, vencidos at 31 de outubro de 2007, constitudos ou no, inscritos ou no em dvida ativa, inclusive ajuizados, nos termos dos Convnios ICMS ns 51, de 18 de abril de 2007, e 107, de 10 de setembro de 2007.
    O dbito consolidado poder ser pago vista, com 90% de reduo de multas, 70% de reduo de juros, em duas parcelas iguais e sucessivas, 88% de reduo de multas, 68% de reduo de juros; em trs parcelas iguais e sucessivas, com 86% de reduo de multas e 66% de reduo de juros; em quatro parcelas iguais e sucessivas, com 84% de reduo de multas e 64% de reduo de juros; em cinco ou em at 180 parcelas iguais e sucessivas, com reduo de 50% das multas punitivas e moratrias e 40% dos demais acrscimos e encargos.
    O projeto agora ser encaminhado para a sano do governador.
    Inovao tecnolgica, taxa ambiental e imposto da herana
    O PL 30/07, de autoria do governador, que dispe sobre a inovao tecnolgica e as parcerias estratgicas entre as instituies oficiais de ensino e pesquisa e a iniciativa privada para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras, foi aprovado em 1o turno, na forma do substitutivo no 3, apresentado pela Comisso de Educao, Cincia e Tecnologia.
    O projeto tem como objetivo incentivar a inovao tecnolgica no Estado e abre a possibilidade de pesquisadores de instituies estatais se licenciarem para desenvolver pesquisas em empresas privadas. Alm disso, prev tambm a possibilidade de compartilhamento das instalaes das instituies oficiais com entidades sem fins lucrativos e empresas privadas, entre outras aes.
    O substitutivo no 3 promoveu aperfeioamentos tcnicos no projeto. As emendas 1 e 6 foram rejeitadas e as emendas 2 a 5 ficaram prejudicadas com a aprovao do substitutivo. Todas essas emendas foram apresentadas em Plenrio e tratavam da retirada de dispositivos considerados desnecessrios matria. O projeto, agora, ser enviado Comisso de Educao para apreciao em 2o turno, antes de ser novamente votado em Plenrio.
    Tambm foi aprovado em 1o turno o PL 1.583/07, do governador, que altera a Lei 14.940, de 2003, que institui o Cadastro Tcnico Estadual de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais e a Taxa de Controle e Fiscalizao Ambiental do Estado.
    A proposio foi aprovada na forma do substitutivo no 1, apresentado pela FFO, que no altera o contedo do projeto, mas d nova redao proposio, com o objetivo de vincular os parmetros de classificao de empresa legislao federal, possibilitando que eles sejam automaticamente alterados sem a necessidade do Poder Executivo apresentar novo projeto quando da sua alterao no mbito federal.
    Um dos objetivos do projeto ajustar os valores da receita bruta das micro e pequenas empresas ao disposto na Lei Complementar Federal 123, de 2006, que institui o Estatuto Nacional da Micro e Pequena Empresa. O PL 1.583/07 iguala as faixas de classificao das empresas do Estado classificao federal, que considera a receita bruta anual. A requerimento do deputado Svio Souza Cruz (PMDB), aprovado durante a reunio, o projeto ser encaminhado Comisso de Meio Ambiente e Recursos Naturais, para apreciao em 2o turno, antes de enviada FFO.
    O Plenrio aprovou, tambm em 1o turno, o PL 1.584/07, do governador, que dispe sobre o Imposto sobre Transmisso Causa Mortis e Doao de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD). O objetivo ajustar a Lei 11.441, de 2007, que altera dispositivos do Cdigo de Processo Civil, dispondo sobre a separao, o divrcio, o inventrio e a partilha extrajudiciais.
    O projeto foi aprovado na forma do substitutivo no 3, da FFO, que incorporou sugestes de quatro emendas apresentadas em Plenrio - e prejudicadas com a aprovao do substitutivo -, e outras modificaes sugeridas pelos parlamentares. No que diz respeito iseno relativa transmisso causa mortis, por exemplo, objeto de trs das quatro emendas, a nova proposta pretende elevar para 40 mil Ufemgs o valor do imvel residencial a ser beneficiado com a iseno, que alcana tambm frao ideal desse imvel, permitindo que o monte partilhvel contenha outros bens mveis. O projeto foi encaminhado para a apreciao da FFO em 2o turno.
    Projetos do Tribunal de Contas tambm so aprovados
    O Projeto de Lei Complementar (PLC) 34/07, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), foi aprovado em 1o turno. O objetivo da proposio, que reorganiza o tribunal, dar mais agilidade tramitao de processos e adequar o funcionamento do TCE sistemtica implementada pela Emenda Constituio Estadual 78, de 2007, que abre a possibilidade para que o rgo seja dividido em cmaras a serem renovadas periodicamente.
    O projeto tambm altera a estrutura organizacional do tribunal, que ser integrada pela Auditoria, pelo Ministrio Pblico junto ao rgo, pelo Tribunal Pleno, pelas cmaras, pela Presidncia e Vice-presidncia, pela Corregedoria, pela Ouvidoria e pela Escola de Contas e Capacitao Professor Pedro Aleixo, alm dos Servios Auxiliares. O projeto foi aprovado pelo sistema nominal, com 39 votos a favor e um contra, com 14 emendas apresentadas pela CCJ, oito da Comisso de Administrao Pblica e 21 da FFO. Foram rejeitadas ainda quatro emendas da CCJ.
    As emendas incluem, por exemplo, a determinao de que compete ao presidente do tribunal, alm de publicar, tambm assinar o Relatrio de Gesto Fiscal exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, a definio de critrios para a indicao de auditores e procuradores do Ministrio Pblico, quando da indicao para ocupar a vaga de conselheiro, e o acrscimo de duas competncias s atribuies de auditor, no que tange substituio de conselheiro no caso de vacncia para compor qurum das sesses.
    Outro exemplo de modificao trazida pelas emendas o acrscimo de atribuies do Tribunal Pleno para deliberar acerca de processos administrativos disciplinares envolvendo membros do rgo. O projeto, agora, ser encaminhado Comisso de Administrao Pblica para apreciao em 2o turno.
    Ainda sobre o TCE, foi aprovado em 1o turno o PL 1.760/07, de autoria do tribunal, que dispe sobre o Quadro de Cargos dos Servios Auxiliares da Secretaria do rgo. O projeto cria cargos de provimento efetivo e de provimento em comisso de recrutamento restrito a servidores efetivos. A matria transforma, ainda, o cargo de diretor tesoureiro em cargo de diretor adjunto e promove a extino do cargo de supervisor V.
    A proposta visa adequao do quadro de pessoal necessidade de implantao da nova sistemtica de funcionamento dos rgos do tribunal, notadamente das cmaras, em decorrncia da Emenda Constituio do Estado 78, de 2007. A emenda remeteu para a lei a definio das Cmaras do Tribunal e suas respectivas competncias. A proposio foi aprovada na forma do substitutivo no 1, da CCJ, que aprimora sua tcnica legislativa, e agora ser encaminhada Comisso de Administrao Pblica, para apreciao em 2o turno, antes de retornar ao Plenrio para votao.
    Emprstimos internacionais e reajuste do Iepha
    O Plenrio aprovou, tambm em 1o turno, o PL 1.879/07, do governador, que autoriza o Poder Executivo a contratar operao de crdito com o Banco Internacional para Reconstruo e Desenvolvimento (Bird), para financiar programas nas reas de resultado contempladas pelo Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado, como rede de cidades e servios, defesa social e reduo da pobreza e incluso produtiva; em projetos estruturadores previstos no Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) no perodo de 2008 a 2011; e para a quitao de dvidas. A proposio foi aprovada com a emenda no 1, da FFO, que retirou do texto a possibilidade de utilizao de recursos do Fundo de Participao dos Municpios como contragarantia Unio. O projeto agora retorna FFO para apreciao em 2o turno.
    Tambm foi aprovado em 1o turno o PL 598/07, do governador, que altera a Lei 15.522, de 2005, que autoriza o Poder Executivo a contratar operao de crdito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), destinada execuo do Programa de Eletrificao Rural do Noroeste do Estado (Pronoroeste). O emprstimo teria como objetivo ressarcir a Cemig Distribuio S.A. pelos gastos com a execuo do Pronoroeste, num total de US$ 10 milhes. Alm disso, o projeto designa a subsidiria como agente executor do programa, atendendo a determinao do governo federal. A proposio foi aprovada na forma do substitutivo no 1, da CCJ, que faz alteraes formais no texto, sem modificar seu contedo, e agora ser encaminhada FFO para apreciao em 2o turno.
    Outro projeto aprovado em 1o turno o PL 1.876/07, do governador, que reajusta os valores das tabelas de vencimento bsico das carreiras do Instituto Estadual do Patrimnio Histrico e Artstico (Iepha). O projeto, que foi aprovado na forma original, modifica ainda os critrios de clculo do Adicional de Desempenho (ADE). Segundo a matria, os reajustes so diferenciados para cada cargo, com variao mdia de 13,62%. A proposio ainda cria cargos de provimento em comisso e funes gratificadas, com o objetivo de adequar o nmero de cargos e de funes da estrutura organizacional do Iepha. A proposio agora ser encaminhada para a Comisso de Administrao Pblica para apreciao em 2o turno.
    Outros projetos aprovados em 1o turno
    * PL 18/07, do deputado Eros Biondini (PHS), que obriga o fornecimento gratuito de veculos motorizados para facilitar a locomoo de deficientes fsicos e idosos. O projeto foi aprovado na forma do substitutivo no 1, da CCJ, que teve como objetivo garantir a oferta gratuita de "qualquer veculo que facilite a locomoo" dos idosos e deficientes em edifcios pblicos. Com a alterao, o projeto muda a Lei 11.666, de 1994, que tornou obrigatria a oferta de cadeiras de rodas em edifcios pblicos. A proposio agora ser encaminhada para a Comisso do Trabalho, da Previdncia e da Ao Social, para apreciao em 2o turno.
    * PL 56/07, do deputado Weliton Prado (PT), que cria o Programa Estadual de Produo Alimentar em Pequenas Propriedades, foi aprovado na forma do substitutivo no 2, da Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial, que incluiu entre as incumbncias do Estado a realizao de programas tecnicamente orientados de produo de sementes com o envolvimento dos agricultores beneficiados. O projeto tem como objetivo prover o pequeno produtor e o agricultor familiar de sementes melhoradas de alta qualidade e, assim, proporcionar o aumento da produo de renda, bem como evitar o xodo rural. A proposio, agora, ser encaminhada para a Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial para apreciao em 2o turno.
    * PL 389/07, do deputado Antnio Jlio (PMDB), que torna obrigatrio o oferecimento de cardpios em braille nos restaurantes e bares do Estado. O projeto foi aprovado com as emendas 1, da CCJ; e 2, da Comisso do Trabalho, da Previdncia e da Ao Social. A primeira emenda suprime do artigo 2o do projeto o prazo para que o Poder Executivo regulamente a matria, por se tratar de ingerncia indevida nas atividades desse poder, e estabelece multas para os estabelecimentos que no cumprirem a norma; e a segunda emenda apenas aperfeioou a redao da proposio. O projeto, agora, ser encaminhada Comisso do Trabalho.
    * PL 641/07, do deputado Paulo Guedes (PT), que foi aprovado em 1o turno, dispe sobre a reserva de vaga para pessoas deficientes em estgio em rgo das administraes pblicas direta e indireta do Estado. O objetivo assegurar 5% das vagas para os deficientes. O projeto foi aprovado na forma do substitutivo no 1, da CCJ, que tornou facultativa a reserva de vagas. A futura norma alteraria, ento, a Lei 12.079, de 1996, que regulamenta o estgio no servio pblico. Agora a matria ser encaminhada Comisso de Administrao Pblica.
    * PL 700/07, do deputado Sargento Rodrigues (PDT), que estabelece normas de segurana para carga e descarga de valores em estabelecimentos financeiros. O projeto probe as operaes de carga e descarga em vias pblicas - elas devero ser feitas em locais protegidos no interior dos estabelecimentos. O projeto foi aprovado com as emendas no 1 e 2, da CCJ. A emenda no 1 retira a atribuio de competncias para rgos do Executivo, o que contraria o princpio de autonomia dos poderes; e a emenda no 2 suprime a previso de regulamentao da futura lei no prazo de 90 dias. O projeto ser encaminhado para a Comisso de Segurana Pblica para apreciao em 2o turno.
    * O PL 1.770/07, do governador, foi aprovado no sistema nominal, com 44 votos a favor e nenhum contra. O projeto altera a Lei Delegada 123, de 2007, que dispe sobre a estrutura orgnica da Secretaria de Estado da Fazenda; a Lei Delegada 174, de 2007, que dispe sobre o Grupo de Direo e Assessoramento do Quadro Geral de cargos de provimento em comisso a as funes gratificadas da administrao direta do Poder Executivo; e Lei Delegada 175, de 2007, que dispe sobre o Grupo de Direo e Assessoramento do Quadro Geral de Cargos de Provimento em Comisso e funes gratificadas da administrao autrquica e fundacional do Poder Executivo.
    Entre as mudanas propostas pelo projeto, est a criao de trs novas Superintendncias Regionais da Fazenda. O projeto foi aprovado com as emendas nos 1 a 5, da CCJ; e 6, da Comisso de Administrao Pblica. A emenda no 1 faz uma correo no texto original porque os vice-diretores do Colgio Tiradentes estavam includos erroneamente no quadro de cargos de provimento em comisso do Estado. As emendas nos 2 a 5 tambm fazem alteraes formais, sem interferir no contedo do texto. A emenda no 6 tem o objetivo de manter a regra para a fixao do quantitativo chamado de FGD-unitrio para cada rgo do Poder Executivo, que o projeto pretendia extinguir. O PL 1.770/07 agora ser encaminhado Comisso de Administrao Pblica para apreciao em 2o turno.
    * PL 1.854/07, do governador, que altera as Leis 11.730, de 1994; 15.301, de 2004; 15.470, de 2005; e 15.961, tambm de 2005. A matria dispe sobre pontos relativos remunerao do servidor pblico do Poder Executivo e sobre retificaes especficas na legislao de pessoal. Dessa forma, a proposio altera vrias leis que tratam de poltica remuneratria de servidor do Executivo e cria a Gratificao de Escolaridade, Desempenho e Produtividade Individual e Institucional (Gedama). De acordo com o projeto, a Gedama ser atribuda mensalmente aos servidores em efetivo exerccio, mediante pontuao aferida com base na escolaridade, tempo de servio e avaliao de desempenho individual.
    A matria foi aprovada na forma do substitutivo no 1, da CCJ, com a emenda no 1, da FFO. O substitutivo adequou o projeto forma regimentalmente prevista para sua tramitao, tendo sido desmembrado para que artigo que trata da utilizao de recursos do Fundo de Recuperao, Proteo e Desenvolvimento Sustentvel das Bacias Hidrogrficas (Fhidro) passe a constituir uma nova proposio. Alm disso, incorporou norma relativa alterao da Lei 15.467, de 2005, que trata das atribuies dos cargos das carreiras do Grupo de Atividade de Cultura. A emenda no 1 suprime o artigo 4o e o anexo II do projeto, que dispunham sobre a Orquestra Sinfnica de Minas Gerais. O projeto agora ser encaminhado Comisso de Administrao Pblica para apreciao em 2o turno.
    Projetos aprovados em 2o turno
    Foi aprovado em 2o turno o PL 1.414/07, do governador, que altera o artigo 1o da Lei 12.688, de 1997, que exclui da doao Santa Casa de Misericrdia de Belo Horizonte algumas reas do prdio do Cardiominas e transfere para o Ipsemg. O projeto foi aprovado na forma do vencido em 1o turno, com as emendas 1 a 3, apresentadas pela FFO. O projeto altera a Lei 15.779, de 2005, para mudar os pavimentos do edifcio a serem destinados ao Ipsemg.
    As transferncias sero feitas mediante o pagamento dos valores proporcionais s reas recebidas em relao ao valor total contratado para as obras de construo do edifcio. As emendas alteram a redao da matria e tratam de novo nome para o ambulatrio do Ipsemg e da revogao de reservas de garagem para o mesmo rgo no prdio. O projeto, agora, ser encaminhado para a sano do governador.
    Doao de imveis - Tambm em 2o turno, foi aprovado o PL 524/07, do deputado Dinis Pinheiro (PSDB), que autoriza o Poder Executivo a doar ao municpio de Jequeri imvel com rea de 232,07 m2, para construo da sede da Cmara Municipal. A proposio foi aprovada na forma do vencido em 1o turno. O projeto ser enviado sano do governador.
    Foi aprovado tambm em 2o turno o PL 1.404/07, do deputado Mauri Torres (PSDB), que autoriza o Executivo a doar ao municpio de Nova Era imvel com rea de 1.396 m2, a fim de construir palco fixo para a realizao de eventos culturais. A proposio foi aprovada na forma do vencido em 1o turno. O projeto ser enviado para a sano do governador.







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    O COLRIO desta quarta-feira, vem mais uma vez, da coluna do nosso amigo Csar Romero, colunista da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Silvia Cruz sorrindo para os flashes
    no Privilge Evolution

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    Balano da Secretaria de Esportes e Juventude, pilotada pelo deputado Gustavo Correia, do Democratas.



    Programas da Secretaria de Estado de Esporte e da Juventude superam metas em 2007


    As aes do Programa Estruturador Minas Olmpica e dos demais programas da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude, gerenciados pela Subsecretaria de Polticas Antidrogas e pela Coordenadoria Especial da Juventude, superaram todas as metas estabelecias para 2007. A avaliao foi feita ontem pelo secretrio Gustavo Corra, em coletiva imprensa. "2007 foi um ano positivo. Conseguimos, e superamos, todas as metas acordadas com o governo do Estado", afirmou o secretrio, prevendo nova superao de metas em 2008.
    Gustavo Corra destacou a grande participao de escolas e alunos nos Minas Olmpica Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG) e no Minas Olmpica Jogos do Interior de Minas (JIMI), em 2007, quando as metas estabelecidas para a participao superaram as metas previstas para 2008. "O prximo ano um ano que promete. Se em 2007 superamos metas, em 2008 tambm teremos que super-las".
    O secretrio destacou ainda a grande participao de crianas e adolescentes n o Programa Minas Olmpica Nova Gerao, que, este ano, "atendeu a mais de 31 mil jovens de 237 municpios" com aes educatias de incluso social.
    Gustavo Corra destacou ainda as aes da Subsecretaria de Polticas Antidrogas. "Todas elas mereceram amplo reconhecimento da sociedade", afirmou, lembrando que Minas Gerais "foi o primeiro Estado a ter uma estrutura orgnica e uma poltica pblica sobre drogas" e a manter uma Rede Complementar de Suporte Social na Ateno ao Dependente Qumico".
    O programa, executado em parceria com a Secretaria de Estado de Sade e Secretaria de Estado de Defesa Social, tem por objetivo estabelecer uma rede de cooperao com entidades e grupos da sociedade civil que desenvolvam projetos na rea de preveno, tratamento e reinsero social de usurios de dependentes de lcool e outras drogas.
    Gustavo Corra frisou ainda as aes previstas no Programa Minas Jovem Protagonistas, gerenciado pela Coordenadoria Especial da Juventude e que envolver, em 2008, mais de 37 mil jovens em 11 projetos. "A Secretaria enviar ao Frum Internacional de Jovens Lideranas cerca de 10 mil jovens, envolver cinco mil jovens com a realizao das Conferncias Municipais e Regionais de Polticas Pblicas de Juventude e atender a dois mil jovens no Centro de Referncia da Juventude Minas Gerais", explicou o secretrio.
    Copa 2014
    Gustavo Corra revelou ainda que a Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude abrir, em breve, licitao para a aquisio de dois teles de 200 metros quadrados para a colocao no Mineiro. A iniciativa, segundo ele, faz parte do processo de modernizao do Complexo Mineiro-Mineirinho para receber jogos da Copa do Mundo de 2014.
    Apesar da iniciativa ser exigncia da Fifa, segundo ele, "a compra dos teles e a modernizao do Mineiro e do Mineirnho j estavam previstos e sero realizados mesmo que Belo Horizonte no venha a sediar jogos da Copa". As obras, segundo ele, tero incio aps o jogo Brasil X Argentina, pelas eliminatrias da Copa do Mundo 2010, previsto para 18 de junho de 2008.
    Gustavo Corra tambm manifestou a convico de que a capital mineira estar entre as cidades escolhidas para sediar os jogos. "No d para garantir, mas Belo Horizonte tem 99,99% de chances de estar entre as cidades escolhidas", avaliou o secretrio, destacando que a aes j desenvolvidas pelo governo do Estado de Minas Gerais mereceram j elogios do ministro do Esporte, Orlando Silva.
    Segundo o secretrio, em recente contato em Braslia, o ministro afirmou que Minas Gerais o Estado que tem se mostrado mais gil no processo de modernizao de seu estdio de futebol para receber as partidas da Copa do Mundo de 2014.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 19, 2007

    Danos Ambientais. Moradores de Mrio Campos foram Comisso de Meio Ambiente reclamar de mineradora, que segundo eles, est causando danos ambientais na regio.

    Moradores de Mrio Campos, Regio Metropolitana de Belo Horizonte, demonstraram insatisfao com o comportamento da empresa Mineral do Brasil que atua na regio e reclamaram dos danos ambientais causados pela explorao de minrio de ferro.
    Em audincia pblica realizada hoje (19), pela Comisso de Meio Ambiente, representantes da comunidade pediram compensaes ambientais e respeito pela empresa.
    Diante das denncias dos danos ambientais, como rachaduras em casas, trfego intenso de carretas, poluio atmosfrica pela poeira da extrao das minas, o Ministrio Pblico, representado pela promotora de Ibirit, Janaine Brando Silveira, sugeriu nova audincia, para que a seja apresentado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), empresa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Assemblia rejeita emenda do deputado Andr Quinto, do PT e outros, que reduzia o ICMS do lcool combustvel na bomba de 18% para 12%.

    A emenda foi ao projeto do governador Acio Neves que reduziu o ICMS de vrios produtos, como materiais de construo, entre outros.
    A reduo aprovada foi s para o ICMS das usinas para os distribuidores.
    Na bomba o motorista vai continuar a pagar 25% de ICMS quando abastecer seu carro.
    Mas o Sincicato do Acar e lcool de Minas, presidido por Luiz Custdio Cotta Martins vai continuar na estratgia de sensibilizar o governo - secretaria da Fazenda  - a reduzir o ICMS do lcool combustivel em 2008.
    Pano rpido!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Mudana no Ministrio do presidente Lula? Um forte boato corria agora noite, no plenrio da Assemblia de Minas. O prefeito de BH, economista Fernando Pimetel, teria sido convidado pelo presidente Lula para o lugar de Guido Mantega no Ministrio da Fazenda.

    A informao de bastidores comentada pelos parlamentares do PT. Conversei agora a pouco com o deputado Andr Quinto.
    Ele disse: " no temos confirmao.Mas se for convidado, claro, que o prefeito Pimentel vai aceitar. No convite. uma convocao, partido do presidente com grande aceitao da opinio pblica.
    Pimentel assumiria o Ministrio da Fazenda e deixando para o PT decidir a sucesso na capital".
    Se isto ocorer, quem vai assumir e conduzir portante a sua prpria sucesso na PBH, ser o vice prefeito Ronaldo Vasconcelos, que no do PT e sim do Partido verde.
    Que coisa hein!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Prefeito de BH, Fernando Pimentel foi hoje Braslia aonde ouviu que esto mantidos os recursos do PAC - Plano de Acelerao Econmica - com 141 milhes e 700 mil reais. Dinheiro para urbanizar a Vila So Jos e o Conjunto Taquaril, dentro do programa VILA VIVA.








                                                   Prefeito Fernando Pimentel
                                                acerta com Ministrio da Fazenda
                                                a liberao de recursos para obras


    O prefeito Fernando Pimentel obteve nesta tera-feira, dia 18, em Braslia, a garantia de que as obras de Belo Horizonte financiadas com recursos do Programa de Acelerao do Crescimento (PAC) no sofrero prejuzos em funo do veto prorrogao da CPMF . A destinao de verbas para projetos importantes da capital foi tratada em reunio do prefeito com o secretrio-executivo do Ministrio da Fazenda, Nelson Machado. O objetivo foi assegurar que recursos do PAC e aqueles destinados duplicao da Avenida Antnio Carlos sejam mantidos, mesmo com o veto.
    Belo Horizonte foi o primeiro municpio brasileiro a assinar ordens de servio para obras financiadas com recursos do PAC, no valor de R$ R$ 141,7 milhes, que sero investidos na urbanizao da Vila So Jos e Conjunto Taquaril, dentro do programa Vila Viva. Ao todo, so R$ 360 milhes , do Governo Federal, para a urbanizao de vilas e favelas, saneamento bsico e habitao , alm de outros projetos desenvolvidos em parceria com o Governo do Estado e prefeituras .
    De acordo com o prefeito, esses investimentos sero mantidos. "Ns tivemos a garantia do presidente Lula de que ele no vai permitir nenhum prejuzo s obras do PAC", afirmou. A maior preocupao, salientou Pimentel, com a ameaa de suspenso dos R$ 20 bilhes destinados s emendas coletivas para todos os municpios, j que entre elas esto os recursos para a duplicao da Avenida Antnio Carlos. "Em hiptese alguma, a obra vai ser interrompida. O que ns queremos garantir os recursos federais. Essa uma obra muito importante e que tem o impacto muito positivo para a cidade", disse.
    Nelson Machado afirmou que o Ministrio da Fazenda est avaliando uma srie de alternativas para que os municpios no sejam prejudicados, principalmente aqueles que tm obras e projetos em andamento. O secretrio -executivo aguarda a chegada do ministro da Fazenda, Guido Mantega, para divulgar as medidas que sero adotadas pelo Governo Federal para minimizar os impactos nas contas pblicas aps o fim da CPMF. Mantega est em Montevidu, no Uruguai, acompanhando o presidente Luiz Incio Lula da Silva.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Governador Acio Neves libera 21 milhes de reais e linha de crdito do BDMG no valor de 40 milhes. a reao oficial contra a Seca que castiga o norte de Minas e os vales do Jequitinhonha e Mucuri. Leia os detalhes.











                                             Estado anuncia aes contra a seca
                                                   e para desenvolver semi-rido

     











    Omar Freire/Imprensa MG
     

    O governador Acio Neves anunciou, nesta tera-feira (18), a liberao de R$ 21 milhes em novas medidas para combater os efeitos da seca na regio Norte do Estado e nos vales do Jequitinhonha e do Mucuri. Ele tambm anunciou a abertura de duas novas linhas de crdito de financiamento pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), no valor total de R$ 40 milhes, para atender especificamente produtores rurais atingidos pela estiagem prolongada e tambm o comrcio e a indstria da regio.
    O governador determinou ainda que a Companhia Energtica de Minas Gerais (Cemig) apresente, no prazo mximo de uma semana, projeto para reduzir o preo da tarifa de energia paga pelos consumidores que dependem de poos artesianos. O anncio foi feito durante reunio de trabalho, no Palcio da Liberdade, que contou com a participao do vice-governador, Antonio Augusto Anastasia, secretrios de Estado, presidentes de diversos rgos estatais, de representantes da bancada de deputados do Norte de Minas, e do prefeito de Patis, Walmir Morais, presidente da Associao dos Municpios da rea Mineira da Adene (Amams).
    "O objetivo dessa reunio responder, de forma muito clara, no limite da capacidade do Estado, s dificuldades da populao atingida pela seca, sobretudo, da populao rural. Esse mais um desafio que buscaremos enfrentar com articulao, com planejamento e, obviamente, com a liberao de recursos. So medidas que do continuidade ao esforo que o Governo de Minas j vem fazendo para minimizar os danos dessa estiagem", disse Acio Neves, em seu pronunciamento.
    Abastecimento de gua
    Do total de R$ 21 milhes anunciados, R$ 5 milhes sero para a compra de 5 mil caixas d'gua, com capacidade para armazenar 5 mil litros e equipada com tampa prpria para a coleta de gua pluvial. Para este ano, j est autorizada a aquisio de mil caixas d'gua. As 4 mil restantes sero compradas no primeiro semestre de 2008, antes da temporada de estiagem. As distribuio das unidades ser feita pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).
    Sero ainda liberados R$ 3 milhes para financiar projetos de abastecimento de gua comunitrio que vo beneficiar 4.500 famlias. Esses sistemas incluem encanamentos, conjunto de moto-bombas, reservatrios e hidrmetros. A comunidade participa com a mo-de-obra e gesto de todo o sistema. 
    Atravs da Empresa de Assistncia Tcnica e Extenso Rural de Minas (Emater-MG), sero destinados R$ 5 milhes para a compra de sementes de feijo, sorgo e de pintainhas e rao como incremento da agricultura e avicultura das cidades mais castigadas pela seca.
    "So cerca de R$ 20 milhes que ns estamos j disponibilizando para a regio, seja para a aquisio de 5 mil caixas d guas, uma demanda importante da populao atingida, recursos para que a Emater possa disponibilizar sementes de feijo, de sorgo, tambm investimentos na avicultura da regio para a recuperao das perdas que ocorreram. Alguns projetos tambm para ligaes de gua com equipamentos que faltam a diversas comunidade, em torno de mais de R$ 3 milhes", afirmou o governador, em entrevista.
    Barragens
    Recursos de R$ 8 milhes sero destinados compra de patrulha mecanizada ambiental, usada na construo de pequenas barragens de conteno. O mapeamento e definio dos locais onde as barragens sero construdas ficaro sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel.
    "Alm dessas medidas que vm na direo do que foi demandado, estamos, inclusive, com uma aquisio de uma patrulha mecanizada de cerca de R$ 8 milhes para construo de pequenos barramentos na regio. A partir de um levantamento que est sendo feito pela Secretaria de Meio Ambiente, teremos condies de fazer rapidamente inmeros investimentos inclusive para conteno de gua para o perodo da estiagem", ressaltou o governador.
    Linha de crdito
    O governador determinou a abertura imediata de duas linhas de financiamento pelo BDMG. Uma delas, no valor de R$ 20 milhes, atender produtores rurais, por meio de suas cooperativas de crdito. Cada produtor poder financiar at R$ 10 mil e o prazo para pagamento foi fixado em 24 meses.
    A outra linha de financiamento, tambm no valor de R$ 20 milhes, ser dirigida ao comrcio e indstria, que podero contratar crdito individual at o valor mximo de R$ 180 mil.
    Energia mais barata
    Acio Neves afirmou que ainda este ano quer anunciar tarifas de energia diferenciadas e mais baratas para os consumidores que dependem de poos artesianos. Ele determinou ao presidente da Cemig, Djalma Morais, que o projeto nesse sentido esteja concludo em uma semana e fixou que o preo a ser pago seja reduzido em, pelo menos, 25%.
    "Determinei Cemig que me apresente ainda neste ano, portanto, na prxima semana, um conjunto de medidas internas que possa desonerar, que possam diminuir o custo da tarifa, sobretudo dos consumidores que utilizam os poos artesianos da regio. Portanto, teremos, alm dessas medidas que totalizam R$ 20 milhes, um conjunto de outras medidas na rea da tarifa de energia que pretendo anunciar ainda este ano", disse o governador.
    Participaram da reunio os secretrios de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas, Elbe Brando; de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Dilzon Melo; de Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Gilman Viana e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, Jos Carlos Carvalho. E ainda os presidentes da Emater, Jos Silva; da Ruralminas, Paulo Bregunci Tadeu Barreto; da Copasa, Mrcio Nunes e da Cemig, Djalma Morais. 
    Veja no anexo informaes para a editoria de Arte.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Morre o professor UBIRAJARA BERTOLETTI, um brilhante advogado barbacenense e um ativista poltico que marcou a histria do PMDB de Barbacena. Como executivo ele foi presidente da COHAB nos governos de Tancredo Neves e Hlio Garcia. Lamentamos sua morte. O corpo de Bertoletti foi enterrado em Barbacena, sua cidade natal.

    Bertoletti, como era conhecido, era um homem afvel, inquieto, inteligente e ousado. Como vereador em Barbacena foi sempre combativo contra a ditadura militar. Advogado brilhante, tinha o dom da palavra. Culto e requintado no vestir e nos gestos, tinha um olhar profundo sobre o seu tempo, os valores, as pessoas com que lidava.
    Trabalhei com ele na COHB. Fui seu Assessor de Relaes Pblicas. Conversavmos e muito sobre poltica, filosofia, arte e cultura contempornea. Aprend muito!
    Trabalhvamos, poca, no antigo prdio da COHAB na av.Francisco Sales, em Santa Efigncia, aonde est hoje o Tribunal de Alada, desde o governo de Newton Cardoso. 
    Sempre que ia a Barbacena - encontrava o Bertoletti prximo do Jardim do centro. Conversvamos, relembrvamos a poca da Cohab, nossas conversas sobre a poltica. Sempre agradvel a conversa com ele. Era um grande ser humano.
    Lamentavelmente ele morreu de forma trgica. Atropelado, aqui em BH, por uma moto.
    Poderia ser eu, voc, qualquer um de ns, que vivemos numa cidade como Beag - trnsito entupido de carros e aonde as motos surgem velozes, imprevisveis, como que sadas do nada.
    Foi numa dessas que o nosso Ubirajara Bertoletti perdeu a vida.
    Lamentamos e enviamos daqui do nosso BLOG DE NOTCIAS nossos psames  mulher Edilia e filha do casal Marcela.
                        


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    ARTIGO ESPECIAL. Foi enviado ao nosso BLOG DE NOTCIAS pelo executivo WAGNER GOMES, que foi superintendente do Banco do Brasil em Minas. Hoje ele conselheiro empresarial, e dos bons. Vale ler o artigo dele - que poderia ter o ttulo "TROCANCO EM MIDOS". Confira!


                                                    Economia: Investment grade X Speculation Grade

                                                                               Wagner Gomes

    Quando se olha o noticirio econmico, nota-se o emprego de uma linguagem tcnica e rebuscada, para explicar um movimento relativamente fcil, que os economistas teimam em torn-lo de difcil compreenso. Afinal o que representa essa classificao e qual a razo de sua importncia?

    O chamado grau de investimento o reconhecimento, por parte de agncias de classificao de risco de crdito (Moody's, Standard & Poor's e Fitch, so as principais), de que um pas tem probabilidade baixa de no honrar sua dvida pblica. Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".

    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao.

    Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos. Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de "default".


    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel. A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno.

    Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.).

    Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos
    uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor. Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%.

    Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como "Status de Investiment Grade".
     
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas. A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos.

    Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura. E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia.

    Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA. E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos.

    Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008. O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.

    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.

    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.

    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Deputado estadual Alencar da Silveira Jr. do PDT mineiro, protestou hoje do plenrio contra o que ele chamou de " preo abusivo cobrado pelos produtos vendidos no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins".

    Segundo o deputado Alencar da Silveira, ele fez uma consulta Infraero sobre a situao dos preos abusivos cobrados nas lanchonetes do Aeroporto de Confins. A Infraero respondeu que o problema dos Procons estaduais e no da Infraero.
    Com isso, Alencar da Silveira, encaminhou solicitao ao Procon Mineiro para fiscalizar e aplicar a lei contra os donos da lanchonete no Aeroporto de Confins.
    Segundo o deputado, um suco em caixinha, que custa 1,80 nos bares e lanchonetes vendido a 5,50 em Confins. Uma coca-cola custa 2,50. E o passageiros s tem dois caminhos: pagar o preo cobrado ou ficar sem beber o suco e/ou refrigerante.
    O deputado Alencar da Silveira pediu providncia da Comisso de Defesa do Consumidor da Assemblia de Minas, presidida pelo deputado Dlio Malheiros do PV.
    E mais: como vice-presidente da UNALE - Unio Nacional dos Legislativos Estaduais - o deputado recomendou que os 26 Estados e o Distrito Federal acionem os Procons em seus Estados para apertar a fiscalizao nas lanchonetes e bares nos Aeroportos de todo o pas - que segundo ele, esto cobrando preos abusivos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Licenciamento Ambiental em Minas. Assunto preocupa deputados e deputadas estaduais, que pressionados pelo produtores e empresas, cobram medidas da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel. O secretrio Jos Carlos de Carvalho falou sobre o assunto na Comisso de Meio Ambiente, presidida pelo deputado Svio Souza Cruz, do PMDB.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Luta contra o Diabetes 1 mobiliza Assemblia de Minas. Iniciativa do deputado Dinis Pinheiro, PSDB - 1 secretrio da ALMG - lotou o plenrio JK.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Pacote Tributrio do governo do Estado - reduz alquotas de ICMS - est n pauta das reunies da Assemblia Legislativa a partir de hoje tarde.

    Est na pauta das reunies de Plenrio de hoje (18) o Projeto de Lei (PL) 1.585/07, do governador, que compe o pacote tributrio, reduzindo alquotas do ICMS e alterando valores de taxas. O projeto est na faixa constitucional - ou seja, tem prioridade na votao sobre as demais matrias. Alm dele, outras 24 proposies esto na pauta.
    O Plenrio ter reunies tarde, s 14 horas, e noite, s 20 horas. A reunio extraordinria da manh chegou a ser suspensa para entendimentos, mas foi encerrada sem votaes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 18, 2007

    Usiminas - primeira siderrgica das Amricas - recebeu homenagem especial do Parlamento Mineiro. A Reunio Especial foi na noite de segunda-feira no plenrio presidente Jk, com transmisso ao vivo pela TV Assemblia e pela Internet. Confira detalhes!

    Os 45 anos de existncia da Usiminas, na cidade de Ipatinga, no Vale do Ao, foram comemorados durante Reunio Especial, realizada na noite desta segunda-feira (17/12/07), no Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais. O evento foi solicitado pelo 1-vice-presidente da ALMG, deputado Doutor Viana (DEM), e pela deputada Ceclia Ferramenta (PT). As Usinas Siderrgicas de Minas Gerais S/A foram criadas no dia 25 de abril de 1956, durante o governo Kubitscheck, por meio de uma parceria entre os governos de Minas Gerais, Federal e do Japo.
    A deputada Ceclia Ferramenta lembrou o nome do fundador e primeiro presidente da empresa, Amaro Lanari, e enfatizou a contribuio japonesa na construo da Usiminas, por meio do conhecimento tecnolgico e da cultura "de forma harmoniosa, dedicada e cuidadosa". Na opinio dela, a prefeitura de Ipatinga e a empresa sempre mantiveram um relacionamento harmonioso e maduro, o que proporcionou grandes obras para a cidade. Para a deputada, os investimentos anunciados para aos prximos anos demonstram o comprometimento dos administradores e a confiana no potencial econmico, social e financeiro da regio.
    Rinaldo Campos Soares, presidente da Usiminas h 17 anos e funcionrio h 36 anos, afirmou que a empresa foi considerada, entre 2002 e 2006, a quinta empresa do mundo e a primeira do Brasil em retorno de lucro para seus acionistas. Destacou tambm a incluso da empresa na lista das dez melhores marcas brasileiras, segundo pesquisa da empresa de consultoria estratgica Interbrand. Soares enfatizou que, em 2007, a Usiminas foi a primeira siderrgica das amricas, e a terceira do mundo a ser includa no ndice Dow Jones de Sustentabilidade, "um dos mais seletos rankings destinados aferio da solidez e do compromisso socioamibental das empresas de grande porte". E, por fim, anunciou o investimento de recursos de cerca de U$ 5 bilhes, na usina de Ipatinga, em novos projetos, para os prximos anos.
    O 1 vice-presidente da ALMG, deputado Doutor Viana (DEM), lembrou que o Vale do Ao a segunda regio metropolitana do Estado, possui baixo ndice de analfabetismo e capacidade total de abastecimento de gua e coleta e tratamento de esgoto. Ele destacou que a Usiminas, primeira grande estatal brasileira a ser privatizada, , atualmente, o maior complexo siderrgico de aos planos da Amrica Latina e um dos maiores do mundo. Recebeu, recentemente, da Associao dos Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais, o prmio de melhor companhia de capital aberto. "A empresa consegue aliar o investimento na qualidade de vida e na capacitao dos funcionrios e colaboradores e uma governana altamente transparente, que atende plenamente s expectativa de seus acionistas", finalizou.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Um encontro de juizforanos em Barbacena na inaugurao do Supermercado BAHAMAS.




    O empresreio Jovivo Campos (leia-se Bahamas),
    Antnio Duarte Pereira - procurador da Justia Militar,
     em Juiz de Fora
    e o advogado, Jos Lcio Fernandes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Prefeito de BH, Fernando Pimentel, lanou hoje o VALE -CULTURA. Foi durante Caf da Manh com sevidores da Rede Municipal de Educao no Mercado da Lagoinha. O Vale-Cultura - iniciativa indita no pas - vem no contexto do reajuste dado pelo prefeito para os professores e demais funcionrios da Educao Municipal - que variou de 26% a 54%.







                                                   Prefeitura lana vale-cultura 
                                              para educadores da rede municipal

    O prefeito Fernando Pimentel lanou o vale-cultura e a terceira edio do Prmio Paulo Freire , durante caf da manh de confraternizao com diretores, vice-diretores e servidores da Rede Municipal de Educao, no Mercado da Lagoinha. O vale-cultura uma iniciativa pioneira no pas e integra a Lei 9.465/07, que acaba de estabelecer reajuste salarial entre 26% e 54% para professores e demais servidores da educao municipal.
    Os vales-cultura possibilitam a aquisio de livros, revistas, CDs e DVDs sobre assuntos tcnicos e/ou especializados, alm do ingresso para peas teatrais, espetculos de msica e dana, cinema e outras manifestaes artsticas. Os vales esto disponveis nas escolas a partir de hoje. Na pgina da Prefeitura na internet, encontra-se a lista de estabelecimentos conveniados. A Prefeitura vai investir R$ 607 mil anualmente na distribuio dos vales-cultura a professores, pedagogos e educadores infantis . Cada um ter direito a um carn no valor de R$ 50,00 distribudos em 10 tales.

    O prefeito Fernando Pimentel explicou que o vale s pode ser aplicado em produtos culturais , como livros, assinaturas de revistas de contedo didtico-pedaggico, CDs, DVDs . "Ento, um pouco uma gentileza, uma delicadeza que a Prefeitura faz com os trabalhadores da rede municipal de ensino, que tem esse contedo: incentiv-los a consumir produtos culturais, porque para eles fundamental, para sua formao, para o seu aperfeioamento, para sua qualificao, que sempre consumam esse tipo de produto e estejam sempre preparados para transmitir essa boa formao aos nossos alunos" , disse.

    Melhoria da qualidade do ensino

    Durante o caf da manh preparado pelos profissionais da Escola Nicola Calicchio, responsvel pelo programa Po-Escola, o prefeito destacou ainda os avanos da Educao ao longo do ano e fez um balano do momento que a rea est vivendo. "A caminhada da Educao em Belo Horizonte tem acumulado progressivamente resultados positivos, fruto de muito trabalho , dedicao e empenho", afirmou. Ele lembrou que alguns desafios j foram vencidos , como o da garantia das vagas e das boas condies fsicas das escolas, e que agora est enfrentando o desafio da qualidade. "O que hoje a sociedade cobra das escolas que ela prepare os alunos para os desafios do mundo contemporneo. Eu acho que Belo Horizonte j pode comear a se orgulhar, pois temos iniciativas importantes nessa rea, como o programa Escola Integrada, as 49 Umeis j funcionando e outras sete sendo construdas, entre outros", salientou.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Dinheiro para rea social. Secretrio de Desenvolvimento Social do governo Acio Neves, deputado federal Custdio Mattos fez o anncio nesta segunda-feira, aqui em BH. S o Sistema nico de Assistncia Social (SUAS), o Poupana Jovem e o Travessia vo receber em 2008, cerca de 80 milhes de reais.









                                                         Desenvolvimento Social vai investir
                                                          R$ 125 milhes em 2008

     









    Jos Carlos Paiva/Secom MG

    As polticas pblicas voltadas para o desenvolvimento social, em 2008, recebero R$125 milhes em recursos. O anncio foi feito nesta segunda-feira (17), pelo secretrio de Estado de Desenvolvimento Social, Custdio Mattos, ao destacar as realizaes da pasta em 2007 e as metas para o prximo ano. A verba destinada para 2008 supera o valor previsto para 2007, perodo que apresentou resultados significativos para a melhoria da condio de vida da populao mineira.

    Os projetos voltados para crianas, jovens e adolescentes tero prioridade, afirmou o secretrio Custdio Mattos. Alm disso, a Implantao do Sistema nico de Assistncia Social (Suas), o Poupana Jovem e o Travessia, que so considerados Programas Estruturadores do Governo, tero investimento superior a R$ 80 milhes. "Estamos seguindo as diretrizes do governador do Estado, Acio Neves, que afirmou a importncia de mudar a poltica social em Minas, com a garantia de diminuir as desigualdades. Devemos sempre trabalhar em integrao com os programas nacionais e nos preocupando com as famlias de baixa renda e em situao de vulnerabilidade", explicou Custdio Mattos.
    O secretrio aproveitou a oportunidade para reforar o fato de que no apenas a Assistncia Social que colabora com o desenvolvimento da populao. A articulao entre os vrios setores do Governo encarada como a forma de alcanar as melhorias pretendidas. "A sade e a educao tambm entram com estratgias mais agressivas a fim de tornar Minas um Estado exemplar e pioneiro. essa unio que garante o sucesso das aes", disse.
    Ainda de acordo com o secretrio, Minas Gerais o Estado que mais cresce na composio de polticas pblicas. Isso reflete positivamente na vida dos cidados. "A Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), por exemplo, tem o menor ndice de desemprego do pas, algo em torno de 11%. Esse o resultado do investimento na qualificao profissional que melhora a insero e a colocao no mercado de trabalho. Capacitado o profissional colabora com a diminuio da falta de emprego e com o aumento da gerao de renda", afirmou Mattos.
    Estruturadores
    Custdio Mattos enfatizou a execuo dos Programas Estruturadores da Sedese. Ele afirmou, por exemplo, que Minas Gerais um Estado pioneiro no processo de instaurao das medidas previstas pelo Sistema nico de Assistncia Social (Suas). "Fomos chamados pelo Governo a atravessar fronteiras e servir de exemplo. Para isso, nos tornamos o primeiro Estado a assinar o Pacto de Aperfeioamento do Suas e, tambm, a co-financiar a implantao dos Centros de Referncia de Assistncia Social (Cras)", disse o secretrio que anunciou, para maro do ano que vem, a capacitao de gestores municipais do Suas com o objetivo de treinar, monitorar e avaliar o trabalho que vem sendo executado.
    Interligado ao dos Cras, na assistncia e facilitao de acesso da populao s polticas pblicas, o secretrio citou os dados levantados por meio da pesquisa sobre crianas em situao de rua e trabalho infantil. O aumento de casos desse tipo levou o Estado a preparar um investimento da ordem de R$ 5 milhes para o financiamento dos Planos Municipais de combate a situaes de violncia e abandono que envolvem as crianas e os adolescentes de Minas. "Ouvimos 3300 crianas nas 20 maiores cidades do Estado, mais o municpio de Almenara. Constatamos a necessidade de planos municipais que atuem em rede a fim de garantir a erradicao do trabalho infantil e a retomada dos vnculos familiares", afirmou.
    Ainda na vertente dos Projetos Estruturadores, destacou-se o progressivo investimento feito no Programa Poupana Jovem. Indito no pas, o Poupana se destina a estudantes do ensino mdio da rede pblica estadual e busca atender a 50 mil jovens mineiros at 2010. Os jovens vo contar com acompanhamento do rendimento escolar, atividades extracurriculares e cursos profissionalizantes. Em contrapartida, o Governo de Minas vai oferecer uma poupana no valor de R$ 3 mil a ser sacada aps a concluso do ensino mdio. Em 2007, 25 escolas, do municpio de Ribeiro das Neves, receberam os pilares do projeto que contou com um investimento de R$ 7 milhes e beneficiou 3871 alunos . Em 2008, 16600 estudantes sero atendidos, com expanso para as cidades de Esmeraldas, na regio Central do Estado, Governador Valadares, no Leste de Minas e Ibirit (RMBH). A previso que a verba destinada nessa etapa seja de R$ 33 milhes. Em 2010, o programa deve investir 100 milhes.
    Fechando a lista de Estruturadores da Sedese, o Programa Travessia foi concebido e preparado em 2007, para execuo em 2008. Uma verba de R$ 30 milhes est reservada para esse projeto, sendo que desse total R$ 20 milhes se destinam execuo de aes de saneamento, habitao e moradia, sade, organizao social e educao enquanto os R$ 10 milhes restantes so para o Usina de Trabalho. Essa iniciativa pretende promover a gerao de trabalho e renda, formao profissional e intermediao de mo-de-obra nos municpios assistidos pelo Travessia. Foram escolhidas pelo baixo ndice de Desenvolvimento Humano (IDH), pelas altas taxas de violncia e pobreza, as cidades de Ribeiro das Neves (RMBH), Governador Valadares e Jampruca, no Leste de Minas, Franciscpolis e Setubinha, cidade com menor IDH de Minas Gerais, no vale do Mucuri.
    No evento, foi anunciada tambm a formalizao de uma campanha em mdia de massa para conscientizao em prol da erradicao da explorao e do abuso de crianas e adolescentes. O secretrio destacou a importncia do trabalho da subsecretaria de Direitos Humanos, com a realizao de blitze educativas, bem como a capacitao dada aos conselhos e sua integrao ao Sistema de Informao para a Infncia e Adolescncia (Sipia). "A explorao de criana e adolescentes um problema no apenas do Governo, mas de toda a sociedade. Por isso fundamental que espalhemos essa questo a fim de combater com todas as foras a expanso de casos desse tipo", finalizou o secretrio de Desenvolvimento Social, Custdio Mattos.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Associao de Diabetes Infantil pede iseno de impostos sobre produtos Diet. O apelo foi feito no plenrio da Assemblia de Minas hoje tarde durante o Ciclo de Debates, organizado pelo deputado Dinis Pinheiro, PSDB, primeiro secretrio da Assemblia. Confira os detalhes que vieram do site www.almg.gov.br

    Iseno de impostos para produtos diet, distribuio dos produtos na periferia, adequao da merenda oferecida e vendida nas escolas e incluso de disciplina sobre educao alimentar no currculo escolar. Essas foram algumas das propostas apresentadas pela presidente da Associao de Diabetes Infantil, Maria Aparecida Marques, na Assemblia Legislativa de Minas Gerais. Ela foi uma das palestrantes do debate pblico que a Comisso de Educao, Cincia, Tecnologia e Informtica promoveu nesta segunda-feira (17/12/07), no Plenrio.
    O Debate Pblico Alimentao escolar e os cuidados com a dieta das crianas com diabetes tipo 1 foi solicitado pelo 1-secretrio da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB). Quem presidiu o debate foi o deputado Carlin Moura (PCdoB). Tambm estiveram presentes os deputados Joo Leite (PSDB), Dlio Malheiros (PV), Fahim Sawan (PSDB), Gustavo Valadares (DEM), Vanderlei Jangrossi (PP) e Maria Lcia Mendona (DEM).
    "Ser que a sociedade sabe o que representa uma criana com diabetes? Quais as necessidades dessas crianas?", esses foram alguns dos questionamentos do deputado Dinis Pinheiro, que lembrou a tramitao do Projeto de Lei (PL) 1.613/07, de sua autoria, que dispe sobre a poltica pblica de preveno e controle do diabetes em crianas e adolescentes matriculados nas escolas da rede pblica e privada de ensino. Apresentado depois da realizao de uma audincia pblica sobre o tema, o PL aguarda parecer da Comisso de Constituio e Justia.
    O deputado Dlio Malheiros informou que tambm apresentou um projeto, o PL 898/07, que dispe sobre a comercializao de lanches e bebidas em escolas no Estado. Segundo o projeto, a comercializao de lanches e bebidas nas escolas pblicas e privadas em Minas Gerais devem obedecer aos padres de qualidade nutricional indispensveis sade dos alunos e preveno da obesidade infantil. Ele tambm veda a comercializao nas escolas de produtos como frituras, pes e salgados com massa folhada, biscoitos recheados, balas, pirulitos e gomas de mascar, bebidas artificiais e salgadinhos industrializados. O PL aguarda designao de relator de 1 turno, na Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria. "As crianas adquirem esses produtos sem saber o mal que eles fazem", afirmou.
    Durante a fase de palestras, o depoimento de rica Maiara Ferreira da Fonseca, 16 anos, emocionou os presentes. Em conseqncia do diabetes, ela ficou em coma durante 27 dias. "S Deus para dar foras. Se eu tivesse d de mim, j teria morrido. No tenho condio de fazer o que a mdica pede. Muitos remdios so comprados, porque o posto no fornece", comentou. "Eu comia a merenda da escola sem saber que fazia mal. Peo s crianas para se cuidarem desde pequenas." rica tem diabetes desde 4 anos.
    Merenda escolar muito calrica e tem baixo valor nutricional
    A presidente da Associao de Diabetes Infantil, Maria Aparecida Marques, alm de apresentar as propostas para combater o aumento da doena e para melhorar a qualidade de vida das crianas com diabetes, questionou a falta de investimento em pesquisas na rea. Ela tambm lembrou que os produtos diet so exageradamente caros e sugeriu inclu-los na lista de insumos da farmcia popular. "Na periferia, s se encontra adoante lquido. Sem opes, e com o alto valor dos produtos, o doente acaba consumindo produtos com acar, o que piora o quadro de sua doena", disse. Para ela, uma das conseqncias um maior gasto do Estado com sade e o melhor seria atuar na preveno. Ela lembrou que uma das vitrias ocorreu depois da realizao da audincia pblica na ALMG, no dia 6 de junho deste ano. "Antes, a agulha da seringa fornecida para aplicao da insulina era a mesma entregue aos adultos. Agora, passou de 12,7 mm para 8 mm. Foram 7 milhes de seringas trocadas", contou.
    O avano do diabetes tipo 1 entre as crianas foi o tema abordado pelo mdico endocrinologista e presidente da Associao Brasileira de Diabetes, doutor Levimar Rocha Arajo, que tem diabetes. Ele apresentou dados da doena. "No Brasil, so mais de 6 milhes de diabticos", informou. O mdico pediu a ateno dos pais. "Excesso de peso na infncia um sinal de que toda a famlia precisa de novos hbitos". Ele fez algumas sugestes de merenda saudvel para as crianas: frutas, leite desnatado com biscoito salgado, po integral com carne e suco natural, vitaminas de leite com fruta e sopa de legumes com frango, por exemplo.
    Os sintomas mais comuns entre as crianas diabticas so vontade de urinar diversas vezes, fome e sede freqentes, perda de peso, fraqueza, fadiga, nervosismo, mudanas de humor, nuseas e vmitos. Apesar de diversos avanos da medicina nessa rea, principalmente com a utilizao de clulas-tronco, a doena ainda no tem cura.
    O diabetes tipo 1 mais comum em crianas e adolescentes. uma doena auto-imune, que se caracteriza pela destruio progressiva das clulas do pncreas, levando a uma deficincia absoluta de insulina. O diabetes tipo 2 conhecido tambm como diabetes do idoso ou diabetes do obeso. o tipo mais comum, sendo responsvel por 90% dos casos da doena. H presena de insulina, porm, ela no age de forma adequada, o que ocasiona a elevao dos nveis glicmicos e complicaes decorrentes. Com isso, no incio do tratamento, os pacientes so tratados apenas com dieta, atividade fsica e hipoglicemiantes orais. Porm, em um estgio mais avanado, esse paciente pode tambm vir a necessitar do uso da insulina.
    Ateno bsica da Secretaria da Sade insuficiente
    Fernanda Santos Pereira, da Secretaria de Estado de Sade, disse que o tratamento com medicamentos precisa ser acompanhado pelo uso de dietticos e por exerccios fsicos. A Secretaria elaborou um protocolo de atendimento que garante insumos e medicamentos, incluindo duas tiras de teste por dia e insulina, agulhas, lancetas, etc. Ela discorreu tambm sobre os procedimentos para diagnosticar e cadastrar o paciente, habilitando-o aos benefcios.
    A exposio de Fernanda foi criticada por Maria Aparecida Marques, para quem s o nmero de quatro tiras dirias e insulina ultra-rpida poderiam ser includos num conceito de ateno integral. Da platia, inmeras pessoas criticaram o excesso de burocracia que antecede o cadastramento, provocando muitas mortes antes que o atendimento seja autorizado.
    O desempenho da Secretaria de Estado da Educao no tema ainda mais deficiente a julgar pelo depoimento da nutricionista Valria Monteiro de Jesus, a nica nutricionista daquela Pasta que atende 1,8 milho de crianas e adolescentes em quase 4 mil escolas. Ela disse que o Programa de Alimentao Escolar recebe do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educao (FNDE) apenas R$ 0,22 por aluno/dia, com o intuito de assegurar pelo menos 350 calorias e 9 g de protenas dirias. "No incio, o problema era a desnutrio dos meninos, e a orientao era de aporte de energia e alimentos calricos. Desde 2006 tentamos uma reviso de cardpios, incluindo frutas e vegetais, mas o dinheiro no suficiente", disse Valria.
    Marlene Machado Porto, membro do Conselho Estadual de Educao, disse que muitos meninos vo escola em busca primeiro do alimento, depois do ensino, e que a assistncia deve chegar a todos que necessitam, da forma que necessitam. Ela informou que vrios municpios j esto adotando o princpio da dieta nas cantinas e sustentou que o repasse do Estado suficiente para uma alimentao saudvel. Portanto, no seria preciso ter "barzinho" dentro das escolas.
    Por sua vez, o representante da Secretaria de Desenvolvimento Social, Ivan Ferreira da Silva, fez algumas provocaes: pediu a capacitao das cantineiras para alterar os cardpios e atuarem como agentes nutricionais. Props tambm que a escola saia de seus muros e faa conscientizao do baleiro que fica na porta da escola e da mercearia da esquina. Sugeriu tambm propagandas duras do Ministrio da Sade contra os alimentos prejudiciais, como se faz contra o tabaco.
    Apenas 30% das escolas do ateno a aluno diabtico
    Abertos os debates, vrios participantes questionaram aspectos especficos do diabetes infantil, lamentaram mortes prematuras de parentes e vizinhos e reclamaram da burocracia do sistema pblico de sade e do desconhecimento de muitos profissionais de sade acerca do diabetes. A professora Glucia se identificou como diabtica e pesquisadora, revelando que s 30% das escolas da Regional Pampulha consideram que o aluno diabtico precisa de ateno especial.
    No encerramento, o deputado Dinis Pinheiro revelou que o Governo de Minas gastava apenas R$ 300 milhes anuais com a sade, mas que o governador Acio Neves tinha conseguido elevar esse montante para R$ 1,5 bilho. Pinheiro criticou a atuao das lideranas do seu prprio partido, o PSDB, no Senado, contra a CPMF. "O senador Arthur Virglio foi revanchista. Sou a favor da diminuio de impostos para o contribuinte brasileiro, mas gostaria muito que a Sade recebesse os R$ 40 bilhes da CPMF", afirmou.
    Requerimentos: Os trs deputados presentes Mesa, Maria Lcia Mendona (DEM), Carlin Moura (PCdoB) e Dlio Malheiros, assinaram vrios requerimentos, pedindo a designao de nutricionistas para atender as escolas; para que os insulino-dependentes recebam quatro fitas de teste por dia; que seja feita a aferio dos glicosmetros; que a Secretaria da Educao estabelea uma Instruo Normativa para que os docentes saibam cuidar de alunos diabticos; e que as notas taquigrficas sejam enviadas Secretarias da Educao, da Sade e ao Conselho de Alimentao Escolar.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Nosso BLOG DE NOTCIAS recebeu carto de NATAL da Assessora de Comunicao do Siamig/Sindacar, Mnica Santos. So os votos do Sindicato, presidido pelo empresrio LUIZ CUSTDIO COTTA MARTINS, que dividimos com voc que nos acessou durante todo o ano. Feliz Natal!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Desempenho do governo Acio Neves. Pinado da Coluna Carlos Lindemberg do Jornal HOJE EM DIA, escrita nesta segunda-feira, pelo editor de poltica ORION TEIXEIRA.

                                                                       Recorde de Acio
    O governador Acio Neves segue batendo recordes. Em 2003, a aprovao de seu Governo estava na casa dos 70%.
    Desde o final de 2004 para c, ou seja, h trs anos, tem mais de 80% das aprovaes.
    Na ltima quinta, reuniu o secretariado e, em vez de passar pitos, comemorou resultados.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Barbacena ganha mais um opo: um Hipermercado do grupo BAHAMAS de Juiz de Fora, do nosso amigo Jovino Campos. Confira as fotos do barbacenaonline do encontro-almoo no Automvel Clube, logo depois da inaugurao do Supermercado na Praa da Estao Ferroviria, aonde foi durante anos a Concessionria Chevrolet dos Irmos Oliveira.

    Desde sexta-feira, dia 7, o Supermercado Bahamas est com suas portas abertas aos consumidores de Barbacena e regio. Vamos conhec-lo, no final desta semana, quando estaremos em Barbacena para as Festas de Natal.

















    Isabel Lopes, esposa do diretor do Bahamas, Paulo Roberto, com a juza Maria Aparecida Consentino

    Dr. Jovino Campos, diretor do Bahamas, o empresrio Carlos Eduardo (Cau) e Dr. Paulo Roberto Lopes, tambm diretor da empresa



    Dr. Jovino Campos ao lado do Procurador da Justia Militar, Antnio Duarte Pereira e de Jos Lcio Fernandes

    Dr. Jovino Campos e o empresrio do ramo imobilirio de Juiz de Fora, Fernando Davi


    Dr. Aroldo Vargas (SIA ), Dra. Fabola Ladeira, o advogado da empresa,
    Rodrigo Fenelon e o contador da empresa, Geraldo Magela da Silva











    O representante da empresa Albaruska, Sr. Gomes, o diretor Paulo Roberto e o representante comercial, Sr. Amncio

    O gerente de Marketing do Bahamas, Nelson


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Tributo Memria do Professor Fernando Duque Estrada, que morreu em Barbacena, quinta-feira, dia 13 de dezembro. Barbacena perde um grande educador, o brilhante intelectual e uma figura humana da melhor qualidade. Um humanista de mo cheia. Afvel e atento ao seu tempo. Foi destacado advogado, professor e membro da Academia Brabacenense de Letras e Instituto Histrico e Geogrfico de Barbacena, presidido pelo advogado Carlos Alberto Penna. Nossos psames famlia do prof. Duque Estrada. Na foto abaixo, em agosto de 2006, quando ele foi homenageado com a Medalha do Mrito Legislativo em solenidade no Palcio da Revoluo Liberal.


    Da esquerda para a direita: o vererador Joo das Sementes
     e o saudoso professor Fernando Duque Estrada.
     Foto do barbacenaonline tirada na solenidade
    do Mrito Legislativo na Cmara Municipal de Barbacena.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    GIRO PELO INTERIOR. Incluso Digital em Barbacena - terra do ministro e senador Hlio Costa. Cento e setenta e sete professores municipais foram diplomados. As informaes so do barbacenaonline.com.br






    Ministro Hlio Costa entrega diploma para professores da rede municipal de ensino que concluram os cursos do Programa de Incluso Digital


















    O Ministro das Comunicaes, Senador Hlio Costa, esteve em Barbacena na ltima sexta-feira (14), para solenidade de diplomao de 177 professores da rede municipal de ensino, que participaram dos cursos oferecidos pelo Programa de Incluso Digital.
    O programa chamado "Barbacena Digital", do Ministrio das Comunicaes, traz investimentos de R$4,2 milhes disponibilizados pelo Governo Federal.

    Frederico Ede












    Os professores receberam os diplomas das mos do Ministro Hlio Costa, que na oportunidade assinou o termo que possibilitar, a partir de maro do prximo ano, a implantao do sistema de internet banda larga sem fio na cidade atendendo todas as 34 escolas do municpio atravs de Telecentros que sero instalados com computadores doados pelo governo federal. Sero cerca de 340 computadores.
    O ministro fez um pronunciamento de aproximadamente vinte minutos onde falou dos dois principais programas do governo federal no ministrio das comunicaes. O primeiro deles foi implantao da TV digital no Brasil, que j aconteceu no ltimo dia 02, em so Paulo. O governo federal projetou R$ 68 milhes em investimentos para implantao da TV digital no pas.








    Em seguida, o Ministro destacou o segundo projeto prioritrio do Ministrio das Comunicaes, que levar internet banda larga de alta velocidade e sem fio a todas as 142 mil escolas pblicas do pas em um prazo mximo de trs anos. O projeto j aconteceu em Tiradentes, em Barbacena e, segundo Hlio Costa, j est pronto para ser aplicado em Belo Horizonte a partir do ano que vm.
    Um dos grandes momentos do discurso foi quando o Ministro disse que Barbacena j licitou, atravs do Ministrio das Comunicaes, a aquisio de 500 laptops que sero doados aos alunos da rede pblica municipal de ensino. A exemplo do que ocorreu na manh de sexta-feira (14), em Tiradentes, quando o Ministrio das Comunicaes disponibilizou 1.600 computadores para cada um dos alunos daquela cidade, Barbacena tambm ser agraciada, num primeiro momento com 500 laptops, que j esto sendo providenciados atravs de licitao, pelo Ministrio das Comunicaes.









                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    HORA DE BALANO. Secretria Extraordinria para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas, deputada Elbe Brando, deu entrevista sobre as metas atingidas no combate probreza em Minas. Ela usou a modernidade - deu entrevista via videoconferncia.









                                                         Combate Pobreza Rural
                                                   beneficia 51 mil famlias em 2007

     









    Jos Carlos Paiva/Secom MG

    A secretria Extraordinria para Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas (Sedvan), Elbe Brando, divulgou nesta sexta-feira (14), em Belo Horizonte, os resultados dos principais programas de governo da secretaria e as metas para a regio em 2008.  Por meio de videoconferncia, as cidades de Montes Claros, Diamantina e Tefilo Otoni acompanharam a entrevista.


    Em 2007, foram aplicados R$ 112,6 milhes em recursos na regio, beneficiando 600 mil pessoas. Entre as aes, esto projetos para combate pobreza rural que j investiu, somente este ano, cerca de R$ 40 milhes beneficiando 51,2 mil famlias. At o momento, 870 projetos foram aprovados, superando a meta estabelecida que era de 800, at o fim do ano. 
    A secretria Elbe Brando destacou a deciso acertada do Governo de Minas de trazer para a pauta o desenvolvimento das regies Norte e Nordeste de Minas, antes esquecidas, e de garantir as pr-condies para este desenvolvimento (gua, energia, estradas, telecomunicaes). Alm disso, listou algumas aes multisetoriais que vem sendo implementadas, em conjunto com as secretarias temticas do Estado, e a rede de parcerias formadas pelo sistema Sedvan/Idene, com destaque para a sociedade civil organizada, que vem possibilitando a formao do capital social das regies atendidas.
    Os programas e projetos do sistema Sedvan/Idene foram apresentados pela secretria, com destaque para os nmeros e resultados. Entre eles, o Cidado Nota Dez, que j atendeu 200 mil alunos e alfabetizou 86 mil dos 460 mil analfabetos do Norte e Nordeste de Minas nos ltimos quatro anos; o Leite pela Vida que distribui, diariamente,150 mil litros de leite na regio; e o Cidado.Net que j instalou 112 Telecentros Comunitrios, incluindo no mundo digital, cerca de 20 mil jovens, 6 mil s em 2007.
    uma satisfao perceber que os recursos que vm sendo aplicados na regio tm promovido melhorias na vida das pessoas e, mais do que isso, a organizao da sociedade em busca das suas demandas e da sustentabilidade dos projetos implementados, afirmou Elbe Brando. Outras aes como crdito subsidiado para infra-estrutura produtiva e social; promoo da sade bucal, aquisio e distribuio de produtos alimentcios; incremento da agricultura familiar, apoio ao desenvolvimento do turismo e artesanato da regio promovem o desenvolvimento da regio.
    PCPR e Projeto Estruturador
    O Projeto de Combate Pobreza Rural em Minas Gerais (PCPR/MG) visa apoiar investimentos comunitrios, no-reembolsveis, de natureza produtiva, social e de infra-estrutura bsica, das comunidades rurais dos 188 municpios das regies Norte, Jequitinhonha e Mucuri. Sero contemplados cerca de 1.800 projetos produtivos e atendidas 93 mil famlias. Os investimentos so de US$ 35 milhes, em parceria com o Banco Mundial, de um total previsto de US$ 70 milhes, e s em 2007, j foram assinados 870 convnios, totalizando um investimento de R$ 41,6 milhes beneficiando 51,2 mil famlias, superando a meta de 800 projetos estabelecida para o final do ano. No acumulado 2006/2007 foram assinados 971 convnios, no valor de R$ 45,8 milhes, beneficiando 56,3 mil famlias.
    O Projeto Estruturador - Desenvolvimento da Produo Local e Acesso a Mercados, desenvolvido nos 188 municpios da secretaria, tem como objetivo o desenvolvimento sustentvel e de incluso da produo local para o aumento da produtividade no campo. A nfase a formao profissional, promoo do empreendedorismo e identificao e acesso a mercados, com vistas melhoria da qualidade de vida da regio. Os investimentos previstos, at 2011, so de R$ 13,8 milhes, somente do Tesouro Estadual.
    Agricultura Familiar
    Nesta segunda-feira (17), sero entregues, 60,5 toneladas de sementes de mamona, pinho manso e amendoim, oleaginosas usadas na produo do biodiesel que vo beneficiar, os cerca de 2 mil pequenos agricultores, j capacitados pelo programa Biodiesel a partir da Agricultura Familiar Bioagrifam. A entrega ser realizada na sede do Idene, em Montes Claros, s 10h.
    O programa visa implantao de ncleos de usinas de processamento de sementes de oleaginosas para extrao de leo para produo de biodiesel. O principal objetivo da capacitao a implementao de aes visando organizar, qualificar, fortalecer e promover a incluso social de agricultores familiares para produo de leo para a indstria de biodiesel em suas terras.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    HOJE, 14hs,na Assemblia de Minas. Debate sobre o DIABETES TIPO 1, que atinge 6 milhes de crianas e adolescentes no Brasil. Acompanhe AO VIVO pela TV Assemblia e pela Internet ( TV Assemblia ao vivo). s entrar no site www.almg.gov.br


    O diabetes tipo 1, que afeta crianas e adolescentes, ser tema de um Debate Pblico que a Comisso de Educao, Cincia, Tecnologia e Informtica da Assemblia Legislativa de Minas Gerais promove na prxima segunda-feira (17/12/07), s 14 horas, no Plenrio. O evento, intitulado Alimentao escolar e os cuidados com a dieta das crianas com diabetes tipo 1, foi solicitado pelo 1-secretrio da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB). Segundo o parlamentar, seus objetivos so traar um diagnstico da doena em Minas e discutir propostas preventivas e teraputicas no sentido de melhorar a qualidade de vida das crianas diabticas.
    A iniciativa, de acordo com Dinis Pinheiro, ressalta mais uma vez o papel de vanguarda da Assemblia Legislativa como incentivadora do debate a respeito dos temas mais relevantes para a sociedade. Nesse sentido, pretende-se tambm fazer uma rica discusso a respeito da importncia da alimentao nas escolas.
    Doena atinge 6 milhes de brasileiros
    A incidncia do diabetes varia muito no mundo. No Brasil, estima-se que ela ataca 6 milhes de pessoas, sendo que 10% desse total so do tipo 1. Segundo informaes do Instituto da Criana com Diabetes, 7,8 novos casos so registrados por ano para cada grupo de 100 mil habitantes com menos de 20 anos de idade no Pas. Nos Estados Unidos, o ndice sobe para 9,4 para cada 100 mil pessoas.
    De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), a doena se caracteriza pela destruio das clulas do corpo humano que produzem insulina. Isso acontece porque o organismo as identifica como corpos estranhos e as ataca. O resultado que a criana deixa de produzir ou produz uma quantidade muito pequena de insulina, substncia fundamental para o metabolismo do acar. Sem a insulina, a glicose no consegue chegar at as clulas, que precisam dela para queimar e transform-la em energia. Altas taxas de glicose acumulada no sangue, ainda segundo a SBD, podem com o tempo provocar cegueira, problemas renais e at cardacos.
    Os sintomas mais comuns entre as crianas diabticas so vontade de urinar diversas vezes, fome e sede freqentes, perda de peso, fraqueza, fadiga, nervosismo, mudanas de humor, nuseas e vmitos. Apesar de diversos avanos da medicina nessa rea, principalmente com a utilizao de clulas-tronco, a doena ainda no tem cura.
    Programao
    14 horas - Abertura
    Deputado Deir Marra - presidente da Comisso de Educao
    Deputado Dinis Pinheiro - autor do requerimento para o debate pblico
    14h30 - Palestras
    O programa de alimentao escolar e o controle do diabetes tipo 1
    Palestrante: professora Valria Monteiro de Jesus - assessora da Diretoria de Suprimento Escolar da Secretaria de Estado de Educao, representando a secretria de Estado de Educao
    Poltica estadual de sade para atendimento a crianas com diabetes tipo 1
    Palestrante: Dra. Fernanda Santos Pereira - especialista em poltica e gesto de sade, representando o Secretrio de Estado de Sade
    O avano do diabetes tipo 1 entre as crianas
    Palestrante: Dr. Levimar Rocha Arajo - mdico endocrinologista, presidente da Associao Brasileira de Diabetes
    Educao Alimentar nas Escolas
    Palestrante: Maria Aparecida Marques - presidente da Associao de Diabetes Infantil
    Debatedores
    - Dr. Ivan Ferreira da Silva - superintendente de Polticas para a Criana e o Adolescente, representando o secretrio de Estado de Desenvolvimento Social
    - Professor Januzzi de Souza Reis - conselheiro estadual de Educao
    16 horas - Debates
    17 horas - Encerramento


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    Notcia pinada do site pbh.gov.br (TRIBUTO A NIEMEYER). O gnio que fez 100 anos no final de semana, dia 15.







                       Belo Horizonte rende suas homenagens ao centenrio de Niemeyer

    Apaixonados pela arquitetura no mundo todo celebram neste sbado os cem anos de um dos maiores expoentes dessa arte no sculo XX. Oscar Niemeyer tem mostrado que prefere continuar com os olhos voltados para o futuro, mas reserva um lugar especial na lembrana para seu primeiro grande projeto. Belo Horizonte, por sua vez, faz questo de lembrar que foi aqui, na Pampulha, que o arquiteto revelou do que era capaz. Por isso, nesse sbado, a Prefeitura inaugura uma nova exposio para homenagear quem deixou na cidade a marca da histria e a mania de olhar sempre para frente.

    Inventar e Viver na Casa do Baile

    A Casa do Baile abriu a mostra "Inventar e Viver: Oscar Niemeyer em Belo Horizonte", neste sobre o valor cultural da arquitetura de Niemeyer na capital mineira. Trs aspectos do processo de produo da arquitetura - idealizao, materializao e apropriao - fundamentam a leitura da obra por meio de textos, fotos e objetos, configurando um percurso que vai da inveno vida, da imaginao realidade em vrios tempos da cidade. A apresentao das obras se organiza numa perspectiva que permite identificar contradies e tenses existentes entre o projeto do arquiteto, sua materializao na construo edificada e sua apropriao pelos moradores, usurios, cidados e pela prpria "cidade-cenrio".

    Publicao traz histria da ocupao

    O Museu Histrico Ablio Barreto (MHAB) editou o livro "Pampulha Mltipla", que tem como tema o Acervo Operacional da Pampulha. A publicao , que tambm ser lanada neste sbado, na Casa do Baile, aborda as mltiplas faces da regio, do sculo XIX ao sculo XXI, comeando com a ocupao at 1950, passando pela ruptura e expanso (1954 a 79) at chegar Pampulha na Metrpole. O livro tambm aborda o lugar dos acervos operacionais na reformulao do MHAB.

    Bordando as obras de um gnio

    Na sede do Museu Histrico, a mostra "Bordando as obras de um gnio" traz trabalhos da bordadeira Agrineldia Anglides Briel Alves, que rel, em ponto cruz sobre tela, as principais obras do arquiteto modernista no Brasil. A exposio pode ser vista at maro. A celebrao do centenrio de Niemeyer tambm integra as comemoraes dos 110 anos de Belo Horizonte.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 17, 2007

    DO OUTRO LADO DO ESPELHO. Quem noticia tambm vira notcia. O FATO e AS FOTOS so da coluna do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 16, 2007

    Poltica. EM PRIMEIRA MO! Uma contadora na disputa pela Prefeitura de Nanuque. Emlia Meireles Lima, uma DINMICA E POPULAR PROFESSORA UNIVERSITRIA que vai encarar as tradicionais foras polticas do municpio.

    A professora Emlia Meireles Lima - delegada do Conselho Regional de Contabilidade em Nanuque - pr-candidata pelo PRP- ao mais alto cargo executivo do municpio, que fica na regio leste de Minas, fazendo fronteira com a Bahia e o Esprito Santo.
    Casada com o empresrio da rea de terraplenagem e sinalizao de estradas, Venildo Lima - compadre do ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa - Emlia sempre foi cabo eleitoral dos fortes nas campanhas do senador ao governo de Minas, por duas vezes, para deputado federal e na ltima disputa pelo senado da Repblica.
    Emlia, sempre discreta, mas de temperamento forte, sempre agiu com eficincia na profisso de contadora, professora universitria e como me de trs filhos - Danilo, que formado em Administrao de Empresas, Mariana, que se forma  em DIREITO, dia 21 de dezembro, sexta-feira. E Natlia, estudante de Direito na Universo, aqui em Beag.
    Agora, pela primeira vez - sempre agiu nos bastidores apoiando o marido dela Venildo Lima - Emlia vai para as ruas pedir votos para ela ser prefeita de Nanuque. Escolheu a sigla do PRP(Partido Republicano Progressista).
    Fica o registro e o desejo de milhares de VOTOS na urna para a candidata Emlia Meireles Lima.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 16, 2007

    GIRO PELO INTERIOR. Em Barbacena um casamento de alto estilo no sofisticado restaurante TULHA DO CHEF. O registro deIdinando Borges do barbacenaonline, especial para nosso BLOG DE NOTCIAS.

                      Edson Puiati e Tatiane Cristina Franco


    Tatiane Franco e Edson Puiati e o bolo com a simbologia Chef,
    obra de Roni Peterson (detalhe) do Hotel Grogot

    Acostumado ao glamour dos sales, o renomado chef Edson Puiati, homem de origem simples, mas aplicado, dedicado e consagrado como referncia em gastronomia na maior escola de hotelaria no Brasil, o Senac, viveu uma grande emoo. J passava do meio dia, do dia cinco, no rstico e elegante Tulha Du Chef, onde scio de Andr Borgo, em meio aos poucos familiares, colegas do Senac, ele recebeu a bonita Tatiane Cristina Franco. Uma menina! Linda, distinta e dona de uma elegncia fulgurante. Fariam bonito em qualquer salo nobre! Ao som de "Ave Maria", disseram "sim" e se emocionaram com as palavras da Juza de Paz, Rosria Conceio de Paula. Num primeiro momento, ficaram assustados em transmitir emoes nas fotos, captadas pelo competente Jos Celso Lima. Neste momento, um bom amigo lembrou que: chorar sinal de verdade, demonstrao de que Tudo vale a pena quando a alma no pequena.(Fernando Pessoa).













    Maria da Glria e Walter Puiati


    Os irmos Puiati:
    Edson e Wellington












    ngelo e Cidinha Moraes Neto
    com a filha, padrinhos

    Jonathan Puiati e
    Tatiane Cristina Franco

    Aps a cerimnia, cercada de emoes, coquetel comandado pelo eficiente matre Anderson Fbio dos Santos e um lauto almoo com o requinte da casa. Bolo de noivos, bonito e saborosssimo, confeco do talentoso Roni Peterson chef no Hotel Grogot, e agora uma revelao em ptissier. Nos brindes, vieram todos, o scio Andr Borgo um dos solteiros mais cobiados da cidade, os funcionrios e a famlia num alegre brinde de alegria, felicidades e uma grande aventura dois. A viagem de npcias foi na Ilha de Maraj, a maior ilha fluviomarinha do mundo. A cidade de Belm situa-se a Sudeste do canal que separa a ilha do continente. Terra de bfalos e de sertanejos.


    Os noivos com Andr Borgo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 16, 2007

    O COLRIO deste domingo vem dacoluna do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Poliana Maia
    curtindo a noite do Privilge


    Fernanda Pedrosa fazendo
    pose para os 'flashes'
     na festa Ultra, no La Rocca


    Deise Braga


    Larissa Marinho


    Anglica Castro

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 15, 2007

    Assista hoje - s 22h30m - na TV Assemblia o programa ASSEMBLIA DEBATE. Tema: o Sistema Carcerrio. No cabo, em BH, pela NET o canal o 11. No Interior: cabo e UHF. No planeta: pela INTERNET. s entrar no site www.almg.gov.br ( click no cone direita de sua tela do computador no cone TV ASSEMBLIA AO VIVO).










                                           Assemblia Debate


    A violao dos direitos humanos em presdios do pas e as alternativas para resolver o problema esto em discusso esta semana. Participam do programa os deputados Durval ngelo, do PT, Sargento Rodrigues, do PDT, Clarissa Duarte, da Pastoral Carcerria e Jos Francisco da Silva, da Secretaria de Defesa Social. O Assemblia Debate vai ao ar neste sbado, s 22h30, domingo, s 13h, e segunda, s 23h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 15, 2007

    BLOG, BLOG, BLOG - um fenmeno em comunicao em TEMPO REAL. Confira detalhes!

    Nosso BLOG DE NOTCIAS chega hoje a 500 MIL acessos.
    E virou referncia no meio universitrio.
    Abaixo a entrevista que demos
     para o trabalho de estudantes
    do curso de jornalismo
     da Faculdade Estcio de S de BH.
     Confira!


    Oi Joo Carlos, 
    S
    ou estudante do 8 perodo de Jornalismo pela Faculdade Estcio de S de Belo Horizonte e estou fazendo minha Monografia em parceria com a minha amiga Laila Pimenta.

    O nosso tema :
    Blog, novo gnero jornalstico,
    Estudo de Caso do Blog do Jornalista Noblat.

    Atravs do professor Evaldo Magalhes, conhecemos o seu blog e gostamos muito. Por isso estamos te enviando um questionrio com 6 perguntas (em anexo) para o desenvolvimento do nosso trabalho que dever estar pronto no dia 20/11/07.  

    Se for possvel respond-las, ficaramos imensamente gratas. No seu aguardo, > Andria Bastos

                                                                            A ENTREVISTA:

     Na sua opinio, quais caractersticas um blog deve ter para ser considerado um blog de gnero jornalstico?

    JCA - A primeira coisa, ser atualizado no mnimo cinco, dez, vinte... vezes todos os dias. E com novidades. Em tempo real. Instantaneidade o grande segredo para manter o leitor e/ou leitora da Blogosfera atualizado sobre os fatos, que a editoria do BLOG avaliar, que vo acrescentar informao para seus leitores espalhados pela web.

    Como o BLOG focado na imagem de credibilidade do jornalista/blogueiro o fundamental usar o mtodo jornalstico de apurar os fatos, com critrio, checando as fontes com empenho e com velocidade - que o combustvel de qualquer Blog - usado para sair na frente da mdia tradicional, sempre mais lenta, limitada impresso em papel.

    Portanto, para ser considerado um blog de gnero jornalstico, ele tem que acrescentar credibilidade de quem escrever e a velocidade com quem posta as informaes, um fator importantssimo: se basear em FATOS, j que o jornalismo uma atividade profissional que transforma - ou deveria - em notcias o que realmente acontece.

    A, na nossa avaliao, o que veiculdado no BLOG, que possa ser considerado gnero jornalstico, tem que girar no que estabelece objetivamente o sistema de Kipling, na hora de redigir, ou dar uma notcia pelo rdio, pela TV, pela web, responder s famosas perguntas: quem, quando, onde, como e por qu?

     O que o blog jornalstico tem a acrescentar para os leitores de webjornais?

    JCA - O Blog jornalstico tem que acrescentar a angulao particular da apurao que o blogueiro fez de um determinado fato. Ele leva para seu blog, portanto para seu leitor, a informao em primeira mo, em tempo real. O que na maioria das vezes, alis quase sempre, os webjornais no fazem.

    Primeiro porque o blogueiro trabalha independente da linha editorial dos webjornais. Veicula e assume a responsabilidade individual pelas informaes que veicula na blogosfera. Dar a novidade apurada com suas fontes, construdas ao longo de anos de atuao no ramo jornalstico.

    Enfim: usa sua credibilidade para comunicar os fatos a seus leitores, sempre fiis. Esses leitores s mantem o acesso ao blog se perceber que eles encontam l um outro ngulo dos fatos, a novidade passada no mesmo momento em ocorre. Isto possvel, porque ns blogueiros andamos sempre colados aos nossos notebooks, nossas mquinas modernas que do acessos imediato Internet, no importa o local onde estivermos.

    Os Blogs esto se tornando to importantes, que muitos jornais e principalmente WEbjornais, esto contratando jornalistas blogueiros para escrever em suas pginas na rede ( veja os casos do jornalistas Noblat, Josias de Souza...).

     Como fica a questo da imparcialidade na publicao de notcias no Blog?

    JCA - A imparcialidade s possvel se o blogueiro conseguir - a maior tarefa de qualquer bom reprter - apurar os fatos com rigor para s depois transform-los em notcia. E um dos mtodos que uso para ser imparcial me apegar aos fatos sempre. S dar a notcias depois de apurar se a fonte no est nos usando como veculo para passar assuntos de seu interesse pessoal ou empresarial.

    claro que no possvel evitar que algum tipo de proveito seja tirado de uma informao.Mas, o fundamental que ela tenha o objetivo social, melhore o nvel de informao de quem a ler, ouvir ou ver. E sabe qual a punio quando algum comunicador erra, intencional ou no? simples: perde a credibilidade, perde acessos ao seu blog e com o tempo... desaparece ou vira fantasma da web - sem acessos, sem credibilidade. Pensem nisso!

     O que te levou a fazer um blog?

    JCA - Perceb que a ferramenta eletrnica - afinal o Blog nos fornece um editor eletrnico gil e de fcil uso - faria com que eu, jornalista que est no mercado a mais de 25 anos, tivesse um espao de comunicao adequado chamada economia do conhecimento. E sem precisar estar ligado a nenhum contrato de trabalho, a nehuma linha editorial de nenhuma empresa. Sem horrio para escrever, sem submeter meu matrial jornalstico a ningum. S minha conscincia profissional e aos meus leitores. bom lembar que isto no quer dizer revolta contra o chamado sistema. E sim, uma rara oportunidade de enfrentar um novo desafio, uma nova forma de comunicao, que est na ferramenta internet.

    Com isso, posso levar para meu BLOG as informaes que no tinha aonde publicar, j que no sou funcionrio de nenhum veculo, de nenhuma mdia tradicional. Sou hoje um "nanoempresrio da blogosfera". Chique, no mesmo! Olha, e tem mais: para fugir da armadilha tentadora de ficar escrevendo editoriais, artigos revoltados contra isto ou aquilo, estabelec no meu plano de negcios, que meu blog seria um BLOG DE NOTCIAS, ou seja, focado nos fatos e tentando sempre, redigir ou publicar notcias que respondam aos princpios do bom jornalismo: quem, quando, onde, como e por qu?

    E tem dado certo: em 1 ano e 8 meses de blog, atualizado diariamente no mnimo dez vezes, estou com mais de 500 MIL ACESSOS. E j tenho cinco parcerias - banners empresariais - que investem em nosso BLOG apostando no alcance, na credibilidade que construimos, desde que trabalhamos como reprter poltico e apresentador do MGT e Bom Dia Minas na Rede Globo, at nosso trabalho como ncora do Programa Economia e Negcios, da FIEMG, na Rede Minas e nosso trabalho como ncora da TV Assemblia Legislativa de Minas, com quem temos um contrato empresarial, baseado no CNPJ e no no CPF.

     H um blog jornalstico que voc sempre acompanha? Qual?

    JCA - Mais de um, claro. O do Josias de Souza da Folha de SP, do Noblat do Jornal O Globo, o do Claudio Humberto.

     Qual a sua opinio sobre o Blog do Noblat?
    JCA - a melhor possvel. Ele foi o meu guru, sem eu o conhecer pessoalmente. O blog dele foi minha referncia para criar o meu BLOG DE NOTCIAS. Afinal, Noblat um notvel jornalista, um excelente reprter, um empreendedor que pela primeira vez ousou ser independente, usando a maior ferramenta da web que um comunicador poderia ter em mos - o BLOG.

    Bem, isso!
    Olha, obrigado pela oportunidade de colaborar com o trabalho acadmico de vocs. Espero que tenha sido til aos objetivos traados pela turma de futuros colegas jornalistas. Lembarndo que todos vocs chegaro ao mercado de trabalho com a oportunidade de usar as novas ferramentas da web, entre elas, o BLOG. Acredito que muitos de vocs sero meus colegas na BLOGOSFERA. Como eu, vo virar "nanoempresrios da blogosfera".
    E, obrigado pelos elogios ao nosso BLOG DE NOTCIAS. Por favor, continuem acess-lo e o RECOMENDE para seus amigos e amigas, amplie minha audincia.
    Desejos-lhes SUCESSO!
    Um abrao do "noempresrio blogueiro",
    Joo Carlos Amaral.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 15, 2007

    INCLUSO NATALINA. At dia 18 voc pode participar adotando uma cartinha de crinaa carente. Iniciativa dos CORREIOS, pilotado em Minas pelo nosso amigo Fernando Miranda. LEIA!

    Cerca de 40 mil cartas para Papai Noel ainda precisam de padrinhos  


     Projeto de Responsabilidade Social dos Correios prorroga para dia 18 prazo para adoo de cartas  


     Quem ainda no adotou uma cartinha destinada ao Papai Noel pode procurar os postos de apadrinhamento dos Correios, na capital e no interior do Estado, at a prxima tera-feira (18)Das mais de 110 mil* correspondncias que chegaram ao Projeto, cerca de 40 mil ainda esperam por padrinhos. De acordo com o diretor dos Correios em Minas Gerais, Fernando Miranda, a prorrogao do prazo visa atender a um nmero maior de pedidos. "A meta superar o percentual de atendimento alcanado no ano passado, que foi de 86%", destaca. Alm do prazo estendido, em Belo Horizonte, o Ncleo do Projeto (Avenida Paran, 477) e a agncia Central dos Correios (Avenida Afonso Pena, 1270) funcionam neste sbado (15), de 9h s 12h, disponibilizando cartas aos interessados. No interior de Minas, os interessados devem buscar informaes na agncia Central dos Correios da cidade.

    Projeto vai Praa da Liberdade neste domingo (16)

    Neste domingo (16), o Projeto Papai Noel dos Correios ir disponibilizar ao pblico, na Praa da Liberdade, cartas de crianas que ainda esperam por padrinhos. A ao busca facilitar o processo de apadrinhamento e ser realizada de 8h s 12h.

    Postos de apadrinhamento

    Belo Horizonte e Regio Metropolitana

    - Ncleo do Projeto: avenida Paran, 477, sobreloja, Centro;

    - Agncia Central: avenida Afonso Pena, 1270, Centro;

    - Agncia Parque Industrial: avenida Cardeal Eugnio Pacelli, 1801, Contagem.

    - Agncia Central: avenida Afonso Pena, 1270, Centro;

    - Agncia Parque Industrial: avenida Cardeal Eugnio Pacelli, 1801, Contagem.

    - Agncia Central: avenida Afonso Pena, 1270, Centro;

    - Agncia Parque Industrial: avenida Cardeal Eugnio Pacelli, 1801, Contagem.

    Interior do Estado

    - Barbacena: rua Dr. Jos Bonifcio23, Centro (32) 3693-8905

    - Divinpolis: avenida Antnio Olimpo de Morais, 687, Centro (37) 3222-1766

    - Governador Valadares: avenida Minas Gerais, 110, Centro (33) 3272-7373

    - Juiz de Fora: rua Marechal Deodoro470, Centro (32) 3690-5713

    - Montes Claros: praa Dr. Chaves, 149, Centro (38) 3214-3944

    - Ponte Nova: rua Caetano Marinho, 226, Centro (31) 3881-5272

    - Pouso Alegre: rua Adolfo Olinto, 281, Centro (35) 3693-1301

    - Sete Lagoas: rua Major Campos, 202, Centro (31) 3773-8940

    - Tefilo Otoni: praa Tiradentes, 221, Centro (33) 3523-4601

    - Uberaba: praa Henrique Kruger, 33, Centro (34) 3321-8133

    - Uberlndia: avenida Getlio Vargas, 299, Centro (34) 3231-7705

    - Varginha: praa Quintino Bocaiva, 124, Centro (35) 3690-1423 

    - Barbacena: rua Dr. Jos Bonifcio23, Centro (32) 3693-8905

    - Divinpolis: avenida Antnio Olimpo de Morais, 687, Centro (37) 3222-1766


    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 15, 2007

    GIRO PELO INTERIOR. Em Barbacena, ontem, sexta-feira, teve uma noite especial. Nosso amigo, Cssio Nzio - dubl de publicitrio, comerciante ( dono da elegante loja Polo in the Box no Plaza Center Shopping ) e um grande baterista - junto com Walmir Leporate e banda fez show de msicas dos anos 70 no Ginos Il Candelabro. Foi um grande show do grupo "TRIBUTO AOS ANOS 70". Cssio o ltimo da esquera para a direita, de bon. Mais uma vez perd o show. Da prxima, juro que vou, viu Cssio!


    A formao do grupo "Tributo aos Anos 70"

    Foi ontem, no Ginos Il Candelabro o Tributo aos anos 70, um evento bem elaborado com msicas da dcada, interpretadas pela banda de Walmir Leporate e Csio Nzio.
    A idia de realizar o evento surgiu do encontro entre os dois msicos, que pensaram em levar ao pblico - tanto a gerao que viveu aquele momento e as influncias da efervescncia da poca que ficou marcada pelo surgimento da dance music, do movimento punk, do rock progressivo, do hard rock, vertentes que popularizaram o gnero e influenciaram os movimentos musicais das dcadas seguintes.

    No repertrio, nomes como: Jimi Hendrix, Bob Dylan, Peter Frampton, Carole King, Renaissance, Carly Simon, The Band e outros estaro presentes, alm dos clssicos grupos da dcada: Rolling Stones, Pink Floyd, Gnesis, Creedence, Amrica e Beatles.A banda formada por Walmir Leporate (piano e vocal), Pedro Leporate (baixo), Pollyanna Maciel (vocal, violo e flauta), Fernanda Martins (vocal e teclado) e Cssio Nzio (bateria). Alm do sucesso da primeira edio, o evento visa homenagear o fundador do famoso restaurante italiano, Gino Calvi, com a cano italiana, Dulcssima Maira, cano da Banda Premiata, tambm dos anos 70. O show est marcado para s 22 horas e leva a assinatura na ficha tcnica de Glria Produo Cultural e apoio de: Plo in the Box, Barbosa e Cia, Sucesso FM e Net Rosas.

    PONTO FINAL: H dez anos, as tarifas bancrias cobriam 20% da folha de pagamento dos funcionrios, que j ganhavam e continuam ganhando pouco. Hoje, as mais de 150 tarifas, cobrem a folha total e h uma folga de 20%. Segundo as agncias especializadas, este ano, at novembro as tarifas j renderam aos banqueiros 41 bilhes. E, o brasileiro ainda acha que o banco seu amigo. E, para completar, a taxa bsica de juros do Banco Central, continua sendo uma das maiores do mundo, mesmo com todas as promessas do Sr. Silva. Que tal?

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 15, 2007

    HOJE, sbado, Oscar Niemeyr est completando 100 anos de idade. BA DA MEMRIA: as fotos abaixo so inditas. UM GNIO na Feijoada do Cabelin, em JF. Foi h 10 anos. Quem levou o arquiteto OSCAR NIEMEYER mais famosa feijoada de Minas, foram os saudosos Jos de Castro Ferreira e o embaixador Z Aparecido de Oliveira. Vale conferir as fotos histricas do arquivo do nosso amigo, o colunista Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    A ltima vez que Oscar Niemeyer
     esteve em Juiz de Fora foi em 1997,
     para prestigiar a Feijoada CR, no Clube Bom Pastor.


    Oscar Niemeryer em Juiz de Fora integrando
    o grupo de convidados do Rio, organizado
    por Jos de Castro Ferreira
     e Jos Aparecido de Oliveira,
    que inclua ainda outros famosos
     como Ziraldo, Gerardo Mello Mouro e
    Carlos Niemeyer,
    especialmente para prestigiar
     a Feijoada CR em 1997.


    Oscar Niemeryer e Jean Kamil







    Comentrios

    #1. Cesar - (cesaromero@terra.com.br)
    Valeu Joo Carlos pela divulgao da coluna.
    Mais uma demonstrao de sua amizade e reconhecimento profissional.
    Grande brao,
    Kabelim



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 14, 2007

    USIMINAS faz 45 anos e ganha Reunio Especial no plenrio presdiente JK. A reunio que ser transmitida AO VIVO pela TV Assemblia pelo sistema de cabo, UHF e Internet, foi solicitada pelo deputado dr. Vaina, do DEM, primeiro vice-presidente do Parlamento Mineiro.


    Assemblia Legislativa de Minas Gerais vai homenagear, na prxima segunda-feira (17/12/07), durante reunio especial no Plenrio, os 45 anos de existncia da Usiminas na cidade de Ipatinga. A reunio foi solicitada pelo 1-vice-presidente da ALMG, deputado Doutor Viana (DEM), e pela deputada Ceclia Ferramenta (PT).
    As Usinas Siderrgicas de Minas Gerais S/A foram criadas no dia 25 de abril de 1956, durante o governo Kubitscheck, no antigo Horto de Nossa Senhora, um pequeno vilarejo, com aproximadamente 60 casas e 300 habitantes, a atual Ipatinga.
    Dois anos depois, em 1958, a Usiminas passou a contar com investimentos do Governo de Minas Gerais, do Governo Federal e do Japo. A parceria proporcionou tambm um intercmbio entre funcionrios para cursos e estgios nos dois pases. A primeira equipe formada pela Usiminas foi enviada ao Japo em setembro de 1958, composta por 10 engenheiros.
    No final de 2005, o Sistema Usiminas lanou as bases do seu Plano de Desenvolvimento - Viso 2015, com o objetivo de expandir a produo e modernizar as suas usinas. Segundo a empresa, em 2007 foi realizado o maior investimento da siderurgia brasileira, US$ 8,4 bilhes, consolidando a sua liderana no mercado interno.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 14, 2007

    O COLRIO desta sexta-feira vem, mais uma vez, da coluna do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    A cantora MylLena,
    que lana seu segundo CD,
    amanh, no La Rocca,
    e vai dividir o palco
    com Emmerson Nogueira,
      a convidada desta sexta,
     s 19h30,
    no Programa CR,
    na TVE. O decorador
    Wagno Gaudio
    tambm participa
     do programa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 14, 2007

    Da teoria para a prtica. Governador Acio Neves vai implementar projetos aprovados em 2007. Segundo ele Minas inaugurou um novo modelo de gesto. Confira detalhes!









                                                                Governo apresenta metas
                                                       dos projetos estruturadores para 2008

     









       

    Wellington Pedro/Imprensa MG

    O Governo de Minas anunciou, nesta quinta-feira (13), durante a VIII Reunio Gerencial, o Plano de Aes que ser implementado em 2008 e os resultados dos 54 Projetos Estruturadores em 2007. O governador Acio Neves fez a abertura da reunio, no auditrio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), e destacou que para 2008 sero feitos, com recursos do Tesouro do Estado e das estatais mineiras, investimentos de R$ 9 bilhes nas reas de educao, sade, segurana, rodovias, meio ambiente, modernizao administrativa, cincia e tecnologia, turismo, saneamento, gerao de empregos, qualificao de jovens e programas sociais.


    Minas inaugurou um modelo de gesto em que o governante e as organizaes so avaliados pela capacidade de melhorar indicadores econmicos e sociais sem onerar adicionalmente a sociedade, rompendo a lgica atual de comparar o desempenho em determinada rea pelo volume de gastos. Para 2008, j temos metas para os indicadores de cada rea de resultado, bem como o planejamento detalhado dos projetos estruturadores, destacou o governador, em seu discurso.


    Metas


    Entre as metas definidas como prioridades pelo governador para 2008 esto a elevao dos nveis de aprendizagem dos alunos das escolas estaduais; a transformao do sistema de sade mineiro como a melhor rede de medicina preventiva, de urgncia e emergncia do pas e a consolidao da imagem de Minas como Estado desburocratizado e com um setor produtivo dinmico.


    Na Regio Metropolitana de Belo Horizonte vamos efetivar os equipamentos urbanos necessrios para sua insero definitiva como metrpole nacional e internacional, dando nfase no Aeroporto Internacional Tancredo Neves e na melhoria de nossa capacidade hoteleira, explicou. O governador disse ainda que o Governo de Minas vai manter a poltica de Parcerias Pblico Privadas (PPP), principalmente na manuteno das rodovias.


    No setor de transportes e obras pblicas, segundo o governador, os investimentos previstos so de R$ 1,8 bilho para 2008, com instrumentos de gesto que iro garantir a qualidade do gasto e o cumprimento das metas. Na rea de segurana pblica, a meta dar continuidade ao declnio dos indicadores de violncia.


    Em 2008, sobretudo com os investimentos que ns teremos, do Tesouro com as estatais, de R$ 9 bilhes, acredito que teremos condies de alcanar metas ainda mais ousadas. A avaliao que fazemos hoje que, em inmeras reas, como a qualidade da educao, a interiorizao da sade, os investimentos em infra-estrutura rodoviria, em especial, e na segurana pblica, avanos concretos ocorreram, disse o governador em entrevista.


    Cidado


    De acordo com o governador, Minas tem avanado como nunca ocorreu em sua histria, de forma planejada, tendo como referncia o cidado. Nunca, em nenhum um s instante, perdemos esse norte, esse referencial. Vamos continuar assim. Fazendo mais com menos. Decidindo com austeridade e responsabilidade. Contendo despesas e qualificando os gastos pblicos, para aumentar sempre nossa capacidade de investimentos e assim, investir mais nas pessoas, na populao. Mas tambm governando com sensibilidade, para priorizar o processo de desenvolvimento como um todo, sem deixar ningum fora dele, em especial aqueles que mais precisam e os que menos tm, disse durante seu discurso de abertura da Reunio Gerencial.


    O governador lembrou que foi graas ao Choque de Gesto, que organizou as finanas do Estado, que hoje o governo tem conseguido recursos para investir. Nunca podemos nos esquecer que o equilbrio fiscal foi a condio para a ampliao dos investimentos mais estratgicos para Minas, que se realizam por meio dos Projetos Estruturadores, afirmou.


    Controle de metas


    Durante a solenidade, o governador assinou o Painel de Controle dos Compromissos para 2008, documento para monitoramento das metas estabelecidas para cada um dos 54 projetos estruturadores.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Na entrda do plenrio da Assemblia de Minas os lderes do PMDB, PSB buscam exercer o dilogo com o lder do governo, deputado Maur Torres, em tempo de concluso dos trabalhos de 2007. Na pauta, alm do oramento de 2008 do governo Acio Neves - de 35 bilhes de reais - o projeto que d anistia fiscal e reduz alquotas de ICMS. Da esquerda para a direita: o deputado Adalclever Lopes, lder da bancada do PMDB; Vander Borges, lder do PSB; o lder do governo Maur Torres(PSDB); Lafayette de Andrada (PSDB), que se destaca na defesa dos projetos do governo Acio Neves, articulando com seus pares no Parlamento Mineiro e Ronaldo Magalhes, tambm do PSDB.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. O ex-deputado estadual LUIZ CARLOS GAMBOGI, o mais novo membro do Conselho de Defesa Social, representando a OAB de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    Assemblia de Minas aprova o nome do ex-deputado LUIZ CARLOS GAMBOGI para representante da OAB no Conselho de Defesa Social. A indicao foi do governador Acio Neves.

    Foi aprovado parecer pela indicao do advogado Luis Carlos Balbino Gambogi como representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na composio do Conselho de Defesa Social. Ele foi sabatinado pela Comisso Especial destinada a analisar sua indicao, em reunio na tarde desta quarta-feira (12/12/07). O relatrio aprovado foi apresentado pelo deputado Durval ngelo (PT), que considerou que o indicado respondeu satisfatoriamente a todas as questes colocadas e que possui vasto conhecimento acerca dos assuntos necessrios ao cumprimento da funo. "Vejo com muita alegria uma pessoa com seu currculo acadmico e vida pblica, indicado como candidato ao Conselho", elogiou o relator.
    Gambogi disse que defender, no Conselho, priorizar a disseminao da conscincia cidad, despertando nas pessoas a responsabilidade nas questes de segurana. Para ele, importante envolver as escolas e os professores nesse trabalho.
    A atuao do advogado tambm seguir a defesa de se aplicar medidas socioeducativas para substituir a priso dos delinqentes. "Elas podem ser mais baratas e mais eficazes", justificou. Segundo Gambogi, para reduzir a criminalidade, preciso, ainda, que o Judicirio evite aes protelatrias de punio da elite que, em sua opinio, tem responsabilidade social e deve, sempre, ser exemplo para as pessoas. "Na medida em que mau exemplo, a elite afrouxa as relaes sociais e contribui para consolidar a cultura de que se pode fazer tudo, pois no h punio".
    Gambogi elogiou a atuao das Associaes de Proteo e Assistncia ao Condenado (Apac), instituies que promovem a ressocializao dos presos, mas acredita que apenas os magistrados com formao humana e no somente tcnica conseguem incentivar esse tipo de medida. Defendeu melhor qualificao dos profissionais que trabalham na rea de segurana pblica, a substituio das audincias presenciais por videoconferncia como forma de reduzir gastos com o deslocamento do preso, e adoo do uso da tornozeleira eletrnica em presos liberados ainda em cumprimento de penas, para reduzir a superlotao das instituies prisionais no Estado. "No Brasil, temos que comear a fazer contas para reduzir gastos. O Pas tem um dbito social muito grande com os mais pobres e preciso economizar para poder investir mais recursos em educao, sade e polticas pblicas sociais".
    Reconhecimento - Os deputados que sabatinaram Luis Carlos Balbino Gambogi elogiaram o advogado. O presidente da comisso, deputado Joo Leite (PSDB) ressaltou o trabalho desenvolvido por ele na luta pela consolidao da democracia no Pas. Luiz Tadeu Leite (PMDB) lembrou a trajetria poltica do advogado no PMDB, partido pelo qual foi deputado estadual (1986 a 1990) e candidato a vice-governador na chapa de Ronan Tito, em 1990.
    Bacharel em Direito pela Pontifcia Universidade Catlica (PUC-MG), Gambogi mestre e doutor em Filosofia do Direito, professor da Fumec e presidente da Comisso de Assuntos Legislativos da OAB-MG. Foi chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Educao e secretrio-adjunto de Trabalho e Ao Social, no governo de Tancredo Neves. Fundou e membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criana e do Adolescente.
    Presenas: Deputados Joo Leite (PSDB), presidente; Durval ngelo (PT), relator; Luiz Tadeu Leite (PMDB) e Glucia Brando (PPS).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    Em tempos de balano anual. A honra que tivemos em receber a Medalha do Mrito Legislativo de Barbacena no Palcio da Revoluo Liberal.


    O secretrio de Indstria e Comrcio de Barbacena, Flvio Dani,
    o prefeito Martin Andrada
     e JCAmaral.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    TERREMOTO no norte de Minas. Governo estadual, atravs da COHAH, aonde sero construdas casas para os desabrigados no povoado de Carabas - Itacarambi - norte de Minas.









                                                              Definida primeira rea
                                                             para reconstruir casas 
                                                                     em Itacarambi

     

    A escolha do bairro So Jos para a reconstruo das casas, em Itacarambi, foi acertada, nesta quarta-feira (12), aps reunio do tcnico enviado cidade pela Companhia de Habitao do Estado de Minas Gerais (Cohab-MG), arquiteto-urbanista Cludio Beleza, com os pesquisadores do Departamento de Sismologia da Universidade de Braslia e com representantes da Prefeitura do municpio, que proprietria da rea. Em seguida, a alternativa foi apresentada aos moradores de Carabas, que concordaram em passar a morar em novo local, desistindo de retornar ao distrito por causa do risco de novos tremores.
    O bairro So Jos foi definido como rea para a implantao das moradias, mas a Prefeitura de Itacarambi est em entendimentos com a Agropecuria Colonial para adquirir uma rea contgua, de modo a comportar todo o conjunto. As casas a serem construdas devero ser do padro adotado no Programa Lares Habitao Popular, cujo projeto j est pronto e pode receber com facilidade alguma adaptao, como o reforo da fundao, se for necessrio.  
    Sondagem
    Nesta quinta-feira (13), a Companhia tambm j comeou a elaborar o oramento do custo de construo e implantao das 76 casas. E nesta sexta (14), o diretor de Desenvolvimento e Construo da Cohab, engenheiro Jos Antnio Cintra, receber o relatrio minucioso do tcnico enviado ao local. Atendendo determinao do governador Acio Neves, o presidente da Companhia, Teodoro Alves Lamounier, orientou a empresa a dar mxima prioridade e celeridade ao atendimento dos moradores de Carabas. 
    Nos prximos dias, ser iniciada a sondagem do subsolo e o levantamento topogrfico preliminar do Bairro So Jos, escolhido no municpio de Itacarambi para receber as casas que sero construdas pelo Governo de Minas, por meio da Cohab, para abrigar as vtimas do tremor de terra ocorrido no distrito de Carabas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    ESFORO CONCENTRADO NA ASSEMBLIA DE MINAS. Presidente Alberto Pinto Coelho estabelece com o Colgio de Lderes quais os projetos sero colocados na pauta votao at dia 20. Confira os detalhes da matria que veio do www.almg.gov.br

    O presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Alberto Pinto Coelho (PP), anunciou nesta quinta-feira (13/12/07), aps reunio com o Colgio de Lderes da Casa, que ser feito um esforo concentrado para concluir a votao de todos os projetos prioritrios at o dia 20 de dezembro. A partir de tera-feira (18), a perspectiva de convocao de reunies extraordinrias em todas as manhs e noites, at a concluso dos trabalhos. Durante a reunio desta tarde, o lder do Governo, deputado Mauri Torres (PSDB), entregou ao presidente uma lista de 17 projetos prioritrios. At o incio da prxima semana, esta pauta mnima dever ser ampliada com proposies de interesse de cada bancada.
    Dos 17 projetos de lei, 15 so de autoria do governador, mais o PL 755/07, do deputado Vanderlei Miranda (PMDB), que dispe sobre as organizaes da sociedade civil de interesse pblico (Oscips); e o PL 1.760/07, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que cria cargos no quadro dos Servios Auxiliares da Secretaria do rgo. O presidente da Assemblia disse no acreditar que seja necessrio estender as votaes para alm do dia 20. "Naturalmente, quando chegar prximo ao dia 20, ns mesmos, junto com a Mesa Diretora e o Colgio de Lderes, faremos um balano. Se necessrio for, estudaremos a extenso dos trabalhos por mais alguns dias. Mas tudo leva a crer, e faremos todo o esforo no sentido de at o dia 20 podermos encerrar os trabalhos", declarou Alberto Pinto Coelho.
    Projeto do ICMS demanda entendimento
    Est na lista prioritria o PL 1.585/07, que modifica a legislao tributria do Estado, alterando alquotas do Imposto sobre Circulao de Mercadorias e Servios (ICMS) para diversos produtos. De todas as propostas em tramitao, a que vem demandando maior entendimento. Em reunio de Plenrio ocorrida na ltima quarta-feira (12), o PL 1.585/07 recebeu 50 emendas de parlamentares. O relator do projeto, deputado Jayro Lessa (DEM), afirmou que metade das emendas so matria vencida, e foram rejeitadas de pronto. Na reunio com o presidente, ele se comprometeu a analisar as demais 25 at segunda-feira (17). A inteno votar a proposta em Plenrio na tera-feira (18).
    O presidente Alberto Pinto Coelho defendeu a aprovao da proposta. "H uma disposio firme do Parlamento de buscar uma soluo, um entendimento, para que possamos sair daqui com a aprovao deste projeto, que muito importante para Minas Gerais", declarou o presidente. Ainda que devam ocorrer ao menos seis reunies extraordinrias de Plenrio na prxima semana, os parlamentares no recebero remunerao extra em funo disso. A razo que a lei limita o pagamento a oito reunies extraordinrias mensais. Como a nona reunio aconteceu nesta quinta (13), o limite j foi alcanado.
    Conhea a lista de projetos priorizados pelo governo:
    PL 30/07
    - Dispe sobre a poltica estadual de incentivo inovao tecnolgica, e visa estimular a criao de ambientes especializados e cooperativos de pesquisa, capacitando as empresas mineiras e estabelecendo mecanismos para a rpida converso dos resultados das pesquisas em processos geradores de capital.
    PL 598/07 - Regulariza o ressarcimento da Cemig Distribuio S.A. por gastos com a execuo do Programa de Eletrificao Rural do Noroeste do Estado (Pronoroeste) at o limite de US$ 10 milhes, por meio de alterao da Lei 15.552, de 2005, que autoriza o Poder Executivo a contratar operao de crdito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), destinada execuo do programa.
    PL 755/07 - De autoria do deputado Vanderlei Miranda (PMDB), altera regras de qualificao e funcionamento das organizaes da sociedade civil de interesse pblico (oscips). O substitutivo do projeto inclui propostas originrias do PL 1.582/07, de autoria do governador, que foi anexado ao PL 755/07, por tratar do mesmo tema.
    PL 1.584/07 - Muda a Lei 14.941, de 2003, no que trata do Imposto sobre Transmisso Causa Mortis e Doao de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD), como hipteses de incidncia, definio de alquotas e de iseno. O objetivo ajustar a lei estadual Lei Federal 11.441, de 2007.
    PL 1.585/07 - Altera a Lei 6.763, de 1975, que consolida a legislao tributria do Estado, fazendo alteraes relativas a taxas e ao Imposto sobre Circulao de Mercadorias e Servios (ICMS). O projeto autoriza o Poder Executivo a reduzir a carga tributria de materiais eltricos e de construo, iogurtes, leites fermentados e produtos destinados a rgos pblicos e hospitais, entre outros pontos.
    PL 1.615/07 - Estabelece o Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) para o perodo 2008-2011.
    PL 1.616/07 - Dispe sobre o Oramento do Estado para 2008, estimando a receita e fixando a despesa em R$ 35,59 bilhes.
    PL 1.676/07 - Autoriza o Tribunal de Justia Militar a suplementar seu oramento para 2007 em at 5%, o que equivale a R$ 1.324.247,00.
    PL 1.677/07 - Altera a legislao relativa ao Acordo de Resultados e ao Prmio por Produtividade no mbito do Poder Executivo. Esses mecanismos so decorrentes da Reforma do Estado feita no texto da Constituio da Repblica, por meio da Emenda Constitucional 19, de 1998. Foi motivo de divergncia e deve ficar para 2008.
    PL 1.737/07 - Autoriza o Tribunal de Justia de Minas Gerais (TJMG) a abrir suplementao de R$ 141.971.144,65 - valor elevado para R$ 161.971.144,65 por meio de emenda do governador.
    PL 1.738/07 - Autoriza a abertura de crdito suplementar ao Oramento do Estado em favor do Ministrio Pblico, no valor de R$ 47.628.862,12.
    PL 1.760/07 - De autoria do TCE) cria 39 cargos no quadro dos Servios Auxiliares da Secretaria desta instituio.
    PL 1.770/07 - Altera as Leis Delegadas 120, 123, 174 e 175, de 2007, e a Lei 11.456, de 1994. As mudanas propostas afetam, entre outros rgos, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, a Secretaria de Estado de Fazenda e a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais, alm do Grupo de Direo e Assessoramento do Quadro Geral de cargos de provimento em comisso. A proposta tambm restabelece os valores da Vantagem Temporria Incorporvel (VTI), instituda pela Lei 15.787, de 2005, para alguns cargos de comisso.
    PL 1.805/07 - Altera Lei Delegada 124/07, criando a Assessoria Tcnico-Consultiva na estrutura da Secretaria de Estado de Governo.
    PL 1.854/07 - Altera vrias leis delegadas que tratam da poltica remuneratria de servidor pblico do Poder Executivo. Entre outros pontos, o projeto cria a Gratificao de Escolaridade, Desempenho e Produtividade Individual e Institucional (Gedama), possibilita a ampliao da jornada de trabalho de servidores da Fundao Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e disciplina, em seu artigo 12, a utilizao de recursos do Fundo de Recuperao, Proteo e Desenvolvimento Sustentvel das Bacias Hidrogrficas (Fhidro).
    PL 1.876/07 - Reajusta os valores das tabelas de vencimento bsico das carreiras do Instituto Estadual do Patrimnio Histrico e Artstico de Minas Gerais (Iepha). O mesmo projeto tambm altera dispositivos da Lei 14.693, de 2003, que institui o Adicional de Desempenho (ADE) no Poder Executivo.
    PL 1.879/07 - Autoriza o Poder Executivo a contratar operao de crdito com o Banco Internacional para Reconstruo e Desenvolvimento (Bird), no valor correspondente a um mximo de R$ 1,9 bilho. De acordo com o projeto, o recurso dever ser investido nos programas previstos no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) ou utilizado na amortizao da dvida estadual.
    Anlise adiada - Algumas proposies legislativas j foram definitivamente descartadas da pauta de final de ano, e s devem votadas em 2008. Algumas propostas de autoria do governador que esto nessa situao so o PL 1.583/07, que cria a Taxa de Controle e Fiscalizao Ambiental; o PLC 35/07, que permite a quitao da dvida do Estado com o Ipsemg; o PL 1.269/07, que institui a Poltica Estadual de Resduos Slidos; o PL 596/07, que institui o monitoramento eletrnico do transporte e do consumo de carvo vegetal em Minas; o PL 1.416/07, que cria o Conselho Estadual de Saneamento Bsico (Cesb). Tambm est adiada para 2008 a anlise do PLC 34/07, do TCE, que modifica a Lei Orgnica dessa instituio.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    NO MUNDO DA PROPAGANDA MINEIRA. Flashes do Jantar da Propaganda - promovido pelo SINAPRO - nos sales do Hotel Mercure, aqui em BH.


                       Joo Salles da BAND, Fernando Campos da SOLUTION e Emanuel Carneiro da Rdio Itatiaia.


    Gilberto Siqueira, da PUB PUBLISHER e diretor financeiro do SINAPRO, Paulo Csar de Oliveira, homenageado da noite pela excelente revista ENCONTRO e Hlvcio Flores da 18 Comunicao.


    Luiz Carlos Costa recebendo homenagem pelo tradicional e influente jornal de Economia, DIRIO DO COMRCIO e o Fernando Campos da SOLUTION.


    Geraldo Teixeira da Costa recebe diploma de mrito pela TV ALTEROSA. Destaque entregue pelo vice-presidente do SINAPRO, Adolpho Resende.


    Emanuel Carneiro recebe o diploma Personalidades da Propaganda, entregue pelo presidente do SINAPRO, Juliano Sales.


    O publicitrio Carlos Morici, ex-Rede Globo e atual assessor especial da presidncia da Assemblia Legislativa de Minas; Edson Sabino, diretor comercial da REDE GLOBO MINAS; o deputado Domingos Svio, PSDB e Lder da Maioria e JCA.


    Encontro de duas geraes da melhor publicidade mineira: Adolpho Resende, vice-presidente do SINAPRO e o pai dele, o consagrado publicitrio, lvaro Resende da RC PROPAGANDA.


    Luiz Carlos Bernardes da TV BAND e Luiz Tito, diretor Comercial do jornal O TEMPO.


    Waldemer Pil, Jos Amaro, o Zinho, assessor de imprensa da Rede Globo Minas e Renato Bergo.


    Juliano Sales, Alexandre Davis, Almir Sales (pai de Juliano, novo pres. SINAPRO), Wagner Espanha e Adolpho Resende, vice-pres. SINAPRO.

    A presena feminina no jantar do SINAPRO: Araceli Mesquita, Claudia Lopes e Renata Costa.


    Daniel Barros - voz de veludo da locuo de comercial em Minas - Mrcia Figueiredo e Paula Barbosa.


    Palova Parreiras e Z Maria Vargas.


    Juliano Sales - novo presidente do SINAPRO - e Z Maria Vargas, ex-presidente e atual presidente da FENAPRO.

    COMENTRIO:
    Joo, parabns!!
    Acabei de ver o material que voc produziu no evento do Sinapro/MG e tudo est da melhor categoria, como usual em sua vida e especialmente, neste blog.
    Receba o abrao carinhoso de seu amigo velho e velho amigo,
     Carlos Morici




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    ANISTIA nos Correios.

     

    Mais 15 ex-funcionrios dos Correios
    devem voltar ao trabalho

    Trabalhadores foram demitidos
    h anos por participao em greve

    O Ministrio das Comunicaes publicou no Dirio Oficial da Unio, desta sexta-feira (07/12), a anistia concedida a mais 15 ex-funcionrios da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telgrafos).
    Eles foram beneficiados pela Lei 11.282 de 2006 e sero reintegrados aos quadros da empresa com contagem do tempo de servio, progresso salarial e contribuies previdencirias acumulados desde a poca da demisso.
    A Comisso Especial de Anistia do ministrio responsvel por conduzir o processo de declarao da anistia em todo o pas. Agora a empresa deve readmitir os funcionrios demitidos por participao em movimentos grevistas no perodo de 4 de maro de 1997 a 23 de maro de 1998.
    Outros ex-trabalhadores dos Correios que esto na mesma condio e ainda no entraram com o processo para serem readmitidos, podem procurar a comisso especial no telefone/fax (61) 3445 7960.
    Para ver a lista dos anistiados acesse. 
    http://www.mc.gov.br/sites/700/719/00001522.pdf


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    SERVAS em Ao, tendo frente Andreia Neves. Benefcios foram para o Hospital Infantil Joo Paulo II da rede da Fhemig. Confira detalhes.









                               Servas entrega brinquedoteca e sala de cinema a hospital

     









    Lcia Sebe/Secom MG

    A partir de agora, crianas internadas no Hospital Infantil Joo Paulo II, da Rede Fhemig, contaro com mais uma terapia para auxiliar na recuperao e na alta mdica.  O Servio Voluntrio de Assistncia Social (Servas) e o Governo de Minas inauguraram, nesta quarta-feira (12), a Brinquedoteca Estao Alegria, o Cinema Solidrio e o apoio recreativo no ambulatrio do hospital. 


    A brinquedoteca fica no 3 andar, onde hoje j existe uma sala de recreao. O projeto foi idealizado por Ronaldo Goodson e reproduz uma divertida estao de trem. Os mveis so modulares e podem ser adequados a qualquer espao dentro das unidades. Com isso, at mesmo as crianas impossibilitadas de sarem dos leitos podero desfrutar dos benefcios da brinquedoteca, j que a equipe, formada por recreadores, terapeutas ocupacionais e psiclogos (funcionrios do HIJPII), podero ir aos ambulatrios com os brinquedos.


    Para a presidente do Servas, Andrea Neves, a inaugurao das unidades mais do que o apoio para mes e alegria para as crianas, tem ainda o simbolismo maior do gesto de afeto, de mostrar que ningum est sozinho. Ela ressalta ainda o talento e a sensibilidade dos parceiros, marcas da obra, elementos fundamentais da equao da multiplicao, que contribui para construir pontes no sentido de transformar a realidade em Minas Gerais.


    O novo espao equipado com brinquedos didticos, televiso, DVD, som, materiais educativos, fantoches, livros, revistas e jogos infantis. Assim que foi inaugurada a brinquedoteca, Sthefany da Silva Santos, 5 anos, buscou logo um brinquedo para se divertir. A me da criana, a dona de casa Sandra da Silva Santos, 25 anos, contou que a menina est internada no hospital h mais de 20 dias, em funo de uma catapora, pneumonia e princpio de derrame. Acompanho minha filha durante 24 horas. Acho legal ter muitos brinquedos para as crianas. Espero que ajude mesmo na recuperao dela.


    Cinema Solidrio


    Os cerca de 300 acompanhantes que passam o dia na unidade podero, tambm, ter um momento de distrao, com a instalao do Cinema Solidrio, projeto do Servas, em parceria com o Governo de Minas. O projeto vai funcionar no auditrio do hospital, prximo diretoria, e exibir filmes para crianas internadas, mes e acompanhantes. Os espaos vo funcionar de segunda a sbado das 8h s 18h, com monitoramento de uma terapeuta ocupacional, uma psicloga e quatro recreadores.


    Todo o material  da brinquedoteca e da sala de cinema ser garantido por um grupo de voluntrios, que assinaram convnio com o Hospital Infantil, como a Federao Israelita de Minas Gerais e o Governo de Minas. uma grande doao, porque brincadeira coisa muito sria. Alm de se divertirem, as crianas, ao freqentarem o espao, fazem uma terapia importante para a recuperao J desenvolvemos vrias atividades com as crianas e agora vamos poder intensific-las, afirmou a diretora geral do Hospital Infantil Joo Paulo II, Helena Maciel.


    Expanso


    Essa a segunda brinquedoteca entregue pelo Servas aos mineiros. A primeira foi instalada na Santa Casa de Belo Horizonte, em outubro deste ano.


    A presidente do Servas, Andrea Neves, afirmou que a brinquedoteca tem que privilegiar hospitais em que haja um nmero suficiente de crianas internadas. A proposta que essa experincia se estenda aos hospitais Regional Doutor Joo Penido, em Juiz de Fora, e Regional Antnio Dias, em Patos de Minas, ambos da Rede Fhemig, ainda no primeiro semestre do prximo ano.


    Andrea Neves agradeceu as empresas parceiras que possibilitaram a realizao dos projetos. A experincia do Servas mostra que essa iniciativa faz muita diferena para as crianas e para as mes. H crianas que ficam internadas por anos em um hospital. A partir de agora, elas tero uma rotina da brincadeira, o que permitir desligar um pouco do sofrimento  e da dor. Ela destacou o importante trabalho desenvolvido pela equipe mdica.


    O presidente da Fhemig, Lus Mrcio Arajo Ramos, ressaltou que a parceria com o Servas vai possibilitar fortalecer a humanizao no atendimento. Temos no hospital crianas que precisam ficar internadas por alguns dias,  e, com certeza, a brinquedoteca fortalece o aspecto da humanizao, j que o ambiente hospitalar no muito agradvel a crianas.


    Referncia infantil


    O Hospital Infantil Joo Paulo II (antigo CGP) foi criado em 1982, sendo hoje referncia estadual em atendimento a crianas com doenas infecto-contagiosas e complexas e em urgncia e emergncia peditricas, principalmente para Belo Horizonte e Regio Metropolitana. Diariamente, so realizadas de 280 a 300 consultas. A unidade tambm referncia para internao de mdia e alta complexidades.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    Prefeito de Desterro do Mello sai na frente e discute TURISMO REGIONAL. Eleest desenvolvendo o projeto VIA VERDE - o maior da regio daq zona da mata e vertentes. Desterro do Mello fica a 200kms de BH e 32 de Barbacena - no caminho do meio da Estrada Real.

                                                                        TURISMO

    FAZENDO BEM FEITO

    O Municpio de Desterro do Melo abriu as portas para um Encontro em que foi discutido Turismo local e na regio.
    O Encontro contou com a presena do Prefeito Municipal de Desterro do Melo Ruy Barbosa Fernandes acompanhado de sua esposa Edwiges Cavalieri, de turismlogos, prefeitos de municpios vizinhos e pessoas da comunidade local.
    O Prefeito Ruy Barbosa Fernandes em abertura colocou em pauta a importncia de um Projeto turstico ressaltando ser o "Turismo hoje", o caminho certo para as polticas pblicas. No mesmo foi discutido o Projeto "Bem-vindo cicloturista".
    Destacou-se nas discusses, o Projeto de Articulao do Circuito Turstico Nascente do Rio Doce, apresentado por Reginaldo Carvalho, um circuito na qual engloba municpios de toda a regio destinado a desenvolver a atividade turstica regional de forma sustentvel, por meio da integrao contnua dos municpios, consolidando uma identidade regional.
    A apresentao de Jussara, Superintendente de Fomento e Desenvolvimento do Turismo da Secretaria de Estado de Turismo, destacou-se na exposio das discusses em torno da "Identidade Mineira", como construir em mtodos tcnicos essa identidade, como fazer de Minas um atrativo turstico de grande relevncia no pas, salientou que para isso necessrio o reconhecimento e capacitao, para fazer de Minas um cenrio em destaque nos roteiros tursticos do pas e do mundo.
    Finalizou o Encontro Iluska mostrando as potencialidades do municpio de Desterro do Melo, ressaltando a importncia da implantao do Projeto Via Verde no municpio, de modo a reconhecer Desterro do Melo na identidade de Minas. O Evento durou todo o dia, na parte da manh foi feita uma visita Via Verde, tarde almoo e caf colonial, momentos de descontrao.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 13, 2007

    Senado acaba de derrubar o IMPOSTO SOBRE O CHEQUE - a famosa CPMF. So 1 e 20 da madrugada.

    Acabou! A CPMF foi derrotada no senado. Foram 45 votos a favor e 34 contra. Mas o governo precisada de 49 votos a favor, j que se tratava de uma emenda constitucional. A oposio comeorou e muito. A situao calou-se!
    Ns gostamos da deciso do senado. O que o governo federal precisa fazer cortar na carne, nos gastos e no estrangular ns ouitrosm contribuinte que j pagamos uma das mais altas cargas tributrias do planeta.
    Ao governo Lula restou um consolo: segundo a pesquisa CNI/Ibope, o presidente Lula teve sua popularidade emm dezembro a maior de seu governo: pulou de 41 pata 48%. Por hoje s. Vou dormir. O governo no! Tambm pudera!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. No Jantar da Propaganda deste ano - promovido pelo SINAPRO - a Revista ENCONTRO foi destacada. A honraria conquistada pela excelente revista - com tiragem de 50 mil exemplares - foi entregue a seu editor-geral, o jornalista Paulo Csar de Oliveira. Parabns. Muito merecido!


    Da esquerda para a direita: o empresrio Salvador Ohama - leila-se Lojas KLUS - o diretor-geral da Rdio Itatiaia - tambrm homenageada pelo Sinapro - e o jornalista Paulo Csar de Oliveira.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    O livro DIREITO ELEITORAL do doutor em Direito Civil, Procurador Regional Eleitoral e Procurador da Repblica em Minas, ser lanado amanh, quinta-feira, dia 13. Ser na Livraria Del Rey - bairro Santo Agostinho - perto do Banco Central. Rua Coelho de Souza, 120. Vale conferir!

                               Lanamento do livro Direito Eleitoral
    O autor Jos Jairo Gomes, lana nesta quinta - feira, 13 de dezembro, das 19hs s 22hs, o livro Direito Eleitoral, na Livraria Del Rey Santo Agostinho, Rua Coelho de Souza, 120, ao lado do Ed. Wall Street em Belo Horizonte.  
    A
    obra trata do Direito Eleitoral. Essencial concretizao do regime democrtico de direito desenhado na Lei Fundamental, da soberania popular, da cidadania e dos direitos polticos, por esse ramo do direito passam toda a organizao e o desenvolvimento do certame eleitoral, desde o alistamento e a formao do corpo de eleitores at a proclamao dos resultados e a diplomao dos eleitos. 
    2008 ISBN 978-85-7308-931-8 / Broch. 488p. 17,0x24,0cm R$ 69,90


                                                     

    Jos Jairo Gomes Doutor em Direito Civil pela Universidade Federal de Minas Gerais UFMG.
    Procurador Regional Eleitoral e Procurador da Repblica em Minas Gerais. Foi Promotor de Justia de 1993 a 1997.

    Aps aprovado em concursos pblicos de provas e ttulos, foi nomeado: Juiz Federal Substituto no Tribunal Regional Federal TRF da 3 Regio (1996), Juiz Federal Substituto no Tribunal Regional Federal TRF da 1 Regio (1997) e Professor Adjunto da Faculdade de Direito da UFMG (2006).
    O livro pode ser adquirido nas livrarias Del Rey, pelo site www.delreyonline.com.br ou nas melhores livrarias do pas.
    Outras Informaes:
    Ftima Avelar Assessoria de Comunicao - (31) 3273 2971
    mktcomunicacao@delreyonline.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    A MINASCON - Feira da Construo - pilotada pelo empresrio Teodomiro Diniz Camargos - presidente das Cmara da Indstria da Construo da Construo da FIEMG - amplia leque de expositores para o ano quevem. Sero expositores de mais de 50 setores da cadeia produtiva do setor. So esperadas para 2008 cerca de 20 mil visitantes que viro de todo o Estado para o evento - no perodo de (16 a 20 de setembro de 2008) no Centro de Feiras e Exposies da Gameleira, aqui em BH. As informaes foram enviadas ao nosso BLOG DE NOTCIAS pela jornalista Cristiane Arajo.

    Minascon/Expo Construo
    recebe apoio do Governo do Estado


     

    O bom momento que o setor da construo vem vivendo despertou no Governo do Estado o interesse em apoiar, desde j, um grande evento para movimentar o turismo de negcios em Belo Horizonte: a Expo Construo Minas 2008, que reunir expositores variados de mais de 50 setores da cadeia produtiva do setor e pretende atrair um pblico de 20 mil visitantes de toda Minas Gerais.

    Ontem, no fim do dia, o secretrio de Estado de Governo, Danilo de Castro, se reuniu com o diretor da Fagga Eventos, Antnio Jnior, e com Teodomiro Diniz Camargos, presidente da Cmara da Indstria da Construo da Fiemg, para acertar a participao do governo no projeto.

    A Fagga uma das maiores empresas do ramo de eventos do pas, com mais de 40 anos de atuao. A empresa se uniu CIC-Fiemg para dar suporte ao Minascon, evento unificado da cadeia produtiva da construo comandado por Diniz Camargos, e vem recebendo a adeso de variados segmentos.

    J confirmaram presena no Minascon/Expo Construo, a Fenavid - 8 Feira Nacional do Vidro, Alumnio, Molduras e Cia; o Fonarc Frum Nacional de Arquitetura e Construo; o I Salo de Pedras Ornamentais, Mrmores e Granitos; o Frum de Habitao de Interesse Social; Mostra de Casas Populares, dentre outros.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    HOJE - 12 de dezembro - Belo Horizonte chega aos seus 110 anos. Prefeito Fernando Pimentel, do PT, divulgou mensagem: " gratido pelas conquistas alcanadas, compromisso para continuar e esperana para renovar as possibilidades de consolidar Belo Horizonte no sculo XXI como espao de convivncia, solidariedade, caridade, dignidade, tica e cidadania".







    Missa em Ao de Graas 
    abre as comemoraes do aniversrio da cidade


    Gratido pelas conquistas alcanadas, compromisso para continuar e esperana para renovar as possibilidades de consolidar Belo Horizonte no sculo XXI como espao de convivncia, solidariedade , caridade, dignidade, tica e cidadania. Esta a sntese da mensagem que o prefeito Fernando Pimentel dirigiu, emocionado, aos cidados belo-horizontinos, aos governos Federal e Estadual, equipe de governo e servidores, aos vereadores, s empresas e a outras instituies parceiras da cidade, durante a Missa de Ao de Graas pelos 110 anos, que abriu o dia 12 de dezembro na Catedral da Boa Viagem.
    " uma cidade de esperana que se concretiza a cada momento", comentou o bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, dom Joaquim Giovani Mol, celebrante da cerimnia. "A palavra de otimismo: Belo Horizonte uma cidade que merece o povo que tem, merece o poder pblico que tem, merece as lideranas que tem", analisou.
    O vice-prefeito Ronaldo Vasconcelos, o presidente em exerccio da Cmara Municipal , Henrique Braga, alunos da rede pblica e servidores tambm participaram da liturgia , acompanhada pelo coral Madrigal Renascentista.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    Momentos registrados pelo nosso BLOG DE NOTCIAS - que chega a mais de 600 mil acessos - neste ano de 2007. As fotos foram feitas no gabinete do ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa em Braslia.


    JCA e Carlos Henrique Custdio,
     presidente dos Correios.

     
    JCA, Custdio, pres. Correios
    e o adogado Z Artur,
    chefe de gabinete
    do ministro Hlio Costa.


    Advogado Z Artur
    e Carlos Henrique Custdio.

     
    Z Artur e Custdio.


    JCA e Z Artur.

     
    JCA e o Assessor de comunicao
    do ministro Hlio Costa,
    o jornalista barbacenense,
    Marcelo Gonalves.

     
    Marcelo, Custdio e Z Artur.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Da esquerda para a direita:
    o editor jurdico Arnaldo Oliveira
     - leia-se Editora Del Rey -
    o advogado Expedito Euzbio da Silva,
    Ricardo Fiza e o ministro Adhemar Maciel,
    que lana livro dia 19 de dezembro,
    pela Esditora del Rey,
     com o ttulo "Memrias de um Juiz".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    O ex-deputado federal Glauco Terra Pinto Jr. ser o novo Diretor Regional da ANVISA em Minas. Ele aguarda o ato do ministro da Sade. O nome de Glauco Jr. foi indicado pela bancada federal do partido dele, o PMDB.

    A informaop, em primeira mo, nos foi passada pelo prprio futuro diretor da Anvisa em Minas, Glauco Terra Pinto, com quem almoamos  - acompanhado da mulher dele Ana Maria e da filha do casal.
    Tambm  os pais do ex-deputado, o ex-deputado estadual e atual vice-presidente da Imprensa Oficial, Glauco Terra Pinto e a mulher dele amoaram  no gostoso e elegante Restaurante VILLA GIANNINA - ex- Villa Chiari - montado h poucos meses ao lado do Palcio da Inconfidncia - Assemblia Legislativa de Minas - quase em frente ao Vechio Sogno.
    Quanto ao novo Diretor Regional da Anvisa - Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria - o ex-deputado federal pelo PMDB de Minas, Glauco Jr, ele j exerceu aqui no Estado no governo Lula os cargos de responsvel pela Fundao Ncional de Sade e a Diretoria do Escritrio Regional do Ministrio da Sade.
    Parabns e sucesso a ele na nova diretor regional da Anvisa, cujo ato dever sair no Dirio da Unio at o final do ano. Fica o registro!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    Habemos novo presidente do senado federal: o senador Garibaldi Alves, do rio Grande do Norte, aonde foi governador.

    Ele foi eleito por 70 votos, dos 78 senadores presentes no plenrio. Seis senadores votaram contra. Dois se abstiveram e trs no compareceram sesso que acabou a pouco, l em Braslia.
    Na primeira fila, assistindo pose de seu sucessor, estava o senador Renan Calheiros, que renunciou ao cargo. Garibaldi Alves assumiu dizendo no discurso de posse que o trabalho dele recuperar a imagem do senado.
    J a CPMF dever ser votada ainda nesta tarde, ou amanh.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    Praa da Liberdade vai continuar a ser preservada com verba da iniciativa privada. Nos prximos dois anos A VALE vai investir nela 800 mil reais. Prefeito de BH, Fernando Pimentel assinou convnio com a VALE renovando o convnio de manuteno do nosso carto postal.








                    Vale renova convnio com a Prefeitura e investe na Praa da Liberdade


    O prefeito Fernando Pimentel assinou a renovao do convnio de manuteno e preservao da Praa da Liberdade com a Vale, empresa que incorporou a MBR, adotante do local h mais de 15 anos. Nos prximos dois anos, a Vale vai investir cerca de R$800 mil na manuteno dos jardins e preservao do estilo arquitetnico da dcada de 1920, que inclui esttuas, chafarizes, coreto e traado caracterstico. A primeira interveno j est em curso e substitui os ciprestes pelos buxinhos (Erythoxylum buxus Peyr ), usados naquele perodo.
    " uma alegria para ns, no aniversrio de Belo Horizonte, registrar que esta uma cidade que tem essa parceria com grandes empresas para a manuteno do seu patrimnio", comemorou o prefeito. Ele atribui conquistas como essa ao modelo de gesto adotado pela capital, que permite a soluo dos problemas de forma compartilhada com a cidade, com as empresas, com a sociedade, com os outros nveis de governo. "Ns somos uma das melhores cidades do mundo para se viver", concluiu.
    Tambm participam do convnio o Instituto Estadual do Patrimnio Histrico e Ambiental (Iepha) e a Polcia Militar, que passa a contar com a colaborao da Guarda Municipal para garantir a segurana do local. Para o diretor de Ferrosos Sudeste da Vale, Silmar Magalhes Silva, "tanto a Guarda quanto a Polcia Militar so essenciais para o cuidado de uma praa to bonita e importante para a cidade".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    A ANIVERSARIANTE de hoje - 12 de dezembro - a nossa Beag! Est fazendo 110 anos! Parabns!








                       Prefeitura inaugura primeira iluminao especial de Natal nas vilas


    A Prefeitura inaugurou a iluminao de Natal da Praa Sete, no Centro da capital. No mesmo horrio , seis vilas e aglomerados da cidade tambm ganharam decorao especial para as festas de fim de ano, uma iniciativa indita na histria de Belo Horizonte.

    "O objetivo incluir toda a cidade nas celebraes de Natal. Alm disso, uma maneira de comemorar com todos os moradores o aniversrio de 110 anos da capital", explica o vice-coordenador da Comisso de Celebrao do Aniversrio da Cidade, Flvio Carsalade .

    Dentro do conceito de descentralizao, foram montadas rvores iluminadas , de 14 metros de altura, na Pedreira Prado Lopes, na Vila So Jos, no Morro das Pedras, no Taquaril, no Aglomerado da Serra e na Barragem Santa Lcia. Vrias ruas tambm receberam iluminao especial, totalizando 85 mil metros de cabos com lmpadas .

    Nesta quarta-feira, dia 12, a grande expectativa pela inaugurao da iluminao da rvore de Natal da Lagoa da Pampulha, que flutua no espelho d' gua perto da Igreja de So Francisco de Assis.

    No corao da cidade, a iluminao da Praa Sete conta com um anjo de 3 metros cercado por 40 strobolights (luzes piscantes). A decorao de Natal da capital reproduz uma revoada de anjos que, como mensageiros de boas novas , parte de pontos arquitetnicos simblicos da regio central em direo Lagoa da Pampulha, para acender hoje s 19h30, dia do aniversrio de Belo Horizonte, uma imensa rvore flutuante. O monumento tem 30 metros de dimetro e 55 metros de altura, o equivalente a um prdio de 18 andares, em uma rea prxima Igreja de So Francisco de Assis.

    A contagem regressiva para as comemoraes dos 110 anos da cidade comeou na sexta-feira, dia 7, com a iluminao da Praa da Estao. No sbado, dia 8, foi a vez da Praa da Savassi, na segunda-feira, dia 10, a Praa da Rodoviria ganhou as luzes de Natal, e ontem, vspera do aniversrio, a Praa Sete recebeu a decorao. A iluminao de Natal de Belo Horizonte foi toda patrocinada pelas seguintes empresas Banco BMG, Banco Mercantil do Brasil, Unimed BH, Drogaria Arajo, Minas Seguros, V & M do Brasil e Multiplan.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    O COLRIO desta quarta-feira, vem mais uma vez, da coluna do meu amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Bruna Braga clicada na festa Ultra,
    no La Rocca

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 12, 2007

    Agora pr valer!. Brasilinha, porjetada pelo gnio Oscar Niemeyer sai da prancheta para entrar para a histria . A meta inaugurar o Centro Adiministrativo dentro de dois anos.









                           Governador anuncia incio das obras do Centro Administrativo

     









    Wellington Pedro/Imprensa MG

    As obras do novo Centro Administrativo do Estado de Minas Gerais comeam esta semana, com os primeiros servios de montagem do canteiro de obras e, logo em seguida, os trabalhos de terraplanagem. O anncio foi feito nesta tera-feira (11), pelo governador Acio Neves, aps visita ao arquiteto Oscar Niemeyer, no Rio de Janeiro. A ordem de servio para o incio das obras foi assinada na segunda-feira (10). O projeto do Centro Administrativo de Oscar Niemeyer.

    "Quero que em dois anos ns possamos estar com o Oscar Niemeyer novamente em Minas, onde comeou grande parte de sua produo que ultrapassou os limites do pas e ganhou o mundo. Portanto, um privilgio poder estar aqui, trazendo a ele um abrao dos mineiros, mas trazendo tambm essa boa notcia de que a sua nova grande obra, em Minas Gerais, j est em pleno andamento", disse Acio Neves, em entrevista, aps o encontro.

    O Centro Administrativo um conjunto de edificaes, com projeto arquitetnico de Oscar Niemeyer, a ser erguido no terreno do antigo hipdromo Serra Verde, em uma rea de 804 mil m s margens da Linha Verde, na Regio Norte de Belo Horizonte. O conjunto abrigar toda a estrutura da administrao direta e indireta, com o Palcio de Governo, as 17 secretarias e demais rgos estaduais. A proposta concentrar e melhorar os servios e reduzir os custos da mquina pblica.

    "Estou tendo o privilgio de trazer ao mestre Oscar Niemeyer, s vsperas do seu centenrio, aquilo que eu acho que um presente para ns mineiros, mas tambm certamente para ele, que tem na obra do Centro Administrativo como uma das grandes realizaes dessa sua fase de trabalho", disse o governador.

    O Centro Administrativo do Estado de Minas Gerais um dos mais complexos projetos de Oscar Niemeyer, que completa 100 anos de vida no prximo dia 15. O projeto traz inovaes at mesmo se comparado com o conjunto de obras do arquiteto. O empreendimento ter seis edificaes divididas em duas torres de 15 andares, cada uma, que abrigaro as secretarias de Estado e rgos vinculados. Alm disso, ter um prdio de servios, um Centro de Convivncia com lojas e restaurantes, alm de um auditrio com capacidade para 540 pessoas.

    Desenvolvimento

    O Centro Administrativo um dos projetos que esto levando mais desenvolvimento ao Vetor Norte da capital. Alm do Centro Administrativo, O Governo de Minas est concluindo a Linha Verde, via de trnsito rpido que vai ligar o centro de Belo Horizonte ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves (AITN), e trabalhando pelo aumento do nmero de vos e passageiros no AITN e para a concretizao do projeto do Aeroporto Industrial e do Rodoanel Norte.

    "Niemeyer est entusiasmadssimo com o projeto. Segundo ele, foi um grande presente de aniversrio que eu trouxe. Falou que no final de janeiro quer ir a Minas ver o incio das obras. Foi uma feliz coincidncia. O processo licitrio se concluiu e ns vamos, em dois anos, estar inaugurando o mais moderno centro administrativo do pas, elevando o desenvolvimento da Regio Metropolitana de Belo Horizonte para o Norte do Estado, que o caminho adequado", afirmou Acio Neves. O incio das obras do Centro Administrativo dever gerar trs mil novas vagas de trabalho.

    Com o projeto do Centro Administrativo, Belo Horizonte se torna a capital brasileira que mais dispe de conjuntos de obras de Oscar Niemeyer. Sua obra iniciou-se em Belo Horizonte, em 1940, a pedido do prefeito Juscelino Kubitscheck, com o Conjunto da Pampulha, que inclui a Igreja de So Francisco, Casa do Baile, Cassino e Iate Clube.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    ARTIGO ESPECIAL enviado ao nosso BLOG DE NOTCIAS, pelo conselheiro empresarial, WAGNER GOMES, que foi superintendente do Banco do Brasil em Minas. Ele mineiro de Montes Claros no norte de Minas e atua, principalmente na consultoria empresarial, em So Paulo. Vale ler o ARTIGO ESPECI(AL escrito poe ele, que bem poderia ser titulado como "Trocando em Midos". Confira!

     

    ARTIGO ESPECIAL

         Economia: Investment grade X Speculation Grade




     
                                                                   Wagner Gomes



     



     

    Quando se olha o noticirio econmico, nota-se o emprego de uma linguagem tcnica e rebuscada, para explicar um movimento relativamente fcil, que os economistas teimam em torn-lo de difcil compreenso.
    Afinal o que representa essa classificao e qual a razo de sua importncia? O chamado grau de investimento o reconhecimento, por parte de agncias de classificao de risco de crdito (Moodys, Standard & Poors e Fitch, so as principais), de que um pas tem probabilidade baixa de no honrar sua dvida pblica.
    Basicamente, as agncias classificam os diferentes ativos em duas classes de riscos: grau de investimento e grau de especulao. Enquanto no primeiro o risco de crdito muito baixo ou inexistente, no segundo, esto confinados os pases em que existe um maior risco de crdito, com maior probabilidade de no honrarem seus compromissos.
    Para complicar esse entendimento, denominam essa incapacidade (o popular beio ou calote) pelo pomposo nome de default.
    Qualquer pas considerado como detentor de grau de investimento portador de credibilidade, o que facilita, e muito, a captao de recursos de longo prazo a custos baixos, no mercado internacional de capitais. como se fora um premio concedido aos pases que primam pela conduo de uma poltica econmica responsvel.
    A possibilidade de que essa classificao seja concedida ao Brasil, no curto prazo, tem provocado uma onda de euforia no mercado interno. Estamos, de fato, muito prximo de alcanar essa classificao, j que todos os indicadores de solvncia tm apresentado melhoria sensvel nos ltimos anos (trajetria cadente de endividamento, elevao das reservas internacionais, melhora na composio do endividamento, etc.). Com a recente reviso da metodologia de clculo do PIB essa percepo se evidencia, ao constatarmos uma alterao em todas as variveis que eram expressas como percentagem desse valor.
    Com essa nova metodologia, no caso da dvida pblica, a razo dvida/PIB de 2006 que estava em 50%, recuou para perto de 45%. Esse fato fez com que representantes do governo, economistas e agncias de classificao de risco, visualizassem um patamar mais baixo de endividamento, tornando o Pas quase apto a atingir algo conhecido no mercado financeiro internacional como Status de Investiment Grade.
    Parece-me, no entanto, que esqueceram algumas deficincias histricas que ainda precisam ser superadas.
    A precariedade das contas pblicas, que ainda dependem muito da muleta continua do aumento das receitas, via impostos, sem o menor sinal de que exista uma poltica consistente de conteno de gastos, se torna o primeiro dos gargalos. Setores cruciais de nossa economia se ressentem de um enxoval regulatrio que possa impulsionar investimentos em rodovias, ferrovias e setor eltrico, cruciais para alavancar nossa infra-estrutura.
    E o que dizer da nossa justia, lenta, sonolenta e paquidrmica? Tudo isso reconhecido pelo prprio Governo Federal que gastou apenas 3,5% dos recursos previstos para investimentos em infra-estrutura, seja em transportes ou energia. Recentemente, o Presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli afirmou que a partir de 2011 faltaro recursos energticos suficientes para qualquer projeto de expanso em nossa economia. Comparativamente, os custos com transporte e logstica, em nosso Pas, equivalem a 12,75% do PIB contra 8,20% dos EUA. Outra comparao angustiante: 60% de nossa carga transportada rodoviria, contra 26% nos EUA.
    E o que mais preocupa que a idade mdia de nossa frota de caminhes de vinte anos. Enquanto o Brasil investiu, nos dois ltimos anos US$ 3,6 bilhes para ampliar e/ou recuperar suas rodovias, a China est investindo US$ 70 bilhes de 2006 a 2008.
    O sistema porturio, tambm precisa, urgentemente, alm de se profissionalizar e desenvolver anticorpos que impeam nomeaes polticas no setor, resolver, de uma vez por todas, os seus problemas no que tange precariedade dos acessos rodovirios e ferrovirios.
    Para que tudo ocorra, sem sobressaltos, reformas vitais nas reas poltica e tributria, se implementadas, podero agregar condies que nos conduziro, em futuro no muito distante, ao grupo das seis maiores economias mundiais.
    Ainda poderamos agregar alguns passivos sociais, principalmente na rea da educao, que deveriam fazer parte de uma verdadeira revoluo silenciosa, para realmente nos sentirmos cidados que caminham para o primeiro mundo
    . Independente de que venha o reconhecimento de nosso grau de investimento, e ele vir em 2008, h que se tratar com a devida importncia todas essas questes, para que o imenso sacrifcio a ns imposto, desde o Plano Real, possa ter compensado chegar-se a tal estgio em nossa economia.
    Somente assim, conseguiremos armar uma equao capaz de pavimentar um desenvolvimento sustentado em bases slidas, com projetos de longo prazo, que nos viabilizar como uma grande potncia.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    Novo site na Internet, para quem gosta de carros elegantes da Citren. A nota vem do nosso amigo Schubert Arajo da Multitexto, que atende a concessionria Chamonix em BH. Confira!

         Citron lana novo site de imprensa  

    Est no ar o novo site de imprensa da Citron do Brasil.
    Com vrios aperfeioamentos tcnicos em relao pgina anterior, o espao mantm informaes e imagens de produtos.
    Permanece tambm o canal com os executivos da empresa, alm das sees institucional, competies, Centro de Produo de Porto Real (RJ) e histria da Citron.
    A descrio e as imagens dos carros clssicos da marca tambm esto disponveis no site.
    O cadastro de usurio e senha passa a ser imediato e automtico, bastando preencher os dados para ter acesso ao contedo.  Outra novidade a busca por palavra-chave.  O layout tambm mudou e tornou-se mais arejado, com fundo claro, usando o cinza e o vermelho nas chamadas, menus e barras.
    O novo site de imprensa da Citron do Brasil foi desenvolvido pela Rumba Comunicao.
    www.citroen.com.br/imprensa


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    Cantata de Natal na Assemblia de Minas para comemorar os 110 ANOS DE BH.

    Em comemorao ao aniversrio de 110 anos de Belo Horizonte, a Assemblia Legislativa de Minas Gerais promove, nesta quarta-feira (12), um concerto especial, a Cantata de Natal, que contar com a participao de 12 corais de instituies pblicas, reunindo 300 vozes. Tambm participaro do show, a solista Marisa Simes, o pianista Antnio Carlos Magalhes e o Conjunto de Cmara da Orquestra da Polcia Militar. O espetculo ser no Hall das Bandeiras, s 19 horas, quando tambm ser inaugurada a iluminao do prdio da Assemblia. Foram convidadas autoridades dos trs poderes, do Ministrio Pblico, de instituies culturais e a comunidade do entorno.
    Participaro da Cantata de Natal os seguintes corais: da AABB, da Assemblia, do Crea-MG, do Frum Lafayette, do Ministrio Pblico, Libertas (Segov), Vozes da Sade (Secretaria de Sade), TI em Canto (Prodemge), Vozes das Gerais (INSS), Vozes de Minas (Correios), Coral Educanto (Secretaria de Educao), Vozes do Hemominas e Coral Educanto (Secretaria da Educao). A regncia ser alternada por Guilherme Bragana; Arley Ribeiro, Srgio Cando, Vivian Assis, lvaro Rodrigues, Marco Antnio Drummond, Geraldo Ferreira e Maria Cristina Bello.
    No programa, msicas natalinas tradicionais: Noite feliz, O primeiro Natal, Natal branco, Adeste Fideles, Oh bela noite, Boas festas, Noite azul, Come again, nuit e Anjos santos a cantar.
    Luzes - Para iluminar o prdio da Assemblia, foram usadas 57,6 mil microlmpadas, 5 projetores de vapor metlico de 600 watts cada e quatro projetores de lmpadas halgenas, de 300 w. As palmeiras sero rodeadas por microlmpadas, e a fachada coberta por estrelas e palavras de congratulaes formadas pelas pequenas lmpadas natalinas.
    Para iluminar o prdio da Assemblia, foram usadas 57,6 mil microlmpadas, 5 projetores de vapor metlico de 600 watts cada e quatro projetores de lmpadas halgenas, de 300 w.
    Tambm recebero iluminao especial, pelos projetores, os pilares do Hall das Bandeiras, a escultura de Amlcar de Castro, que retrata o smbolo da Assemblia, e a placa dourada, que traz o emblema da Casa. A iluminao comeou a ser montada na sexta-feira (7) e permanecer at o dia 28. Com projeto e execuo da Cemig, foram utilizados dez operrios e trs encarregados para a finalizao do trabalho.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    Prefeito de Desterro do Mello, advogado Ruy Fernandes, recebe prefeitos da regio para debater O TURISMO HOJE. Destero do Mello - que fica a 200 kms de BH e a 32 de Barbacena, no Caminho do meio da Estrada Real - tem hoje um dos maiores projetos de ecoturismo de Minas - A VIA VERDE. Confira detalhes do Encontro de Prefeitos l no Melo.

    O Municpio de Desterro do Melo abriu as portas para um Encontro em que foi discutido Turismo local e na regio. O Encontro contou com a presena do Prefeito Municipal de Desterro do Melo Ruy Barbosa Fernandes acompanhado de sua esposa Edwiges Cavalieri, de turismlogos, prefeitos de municpios vizinhos e  pessoas da comunidade local. 
    O Prefeito Ruy Barbosa Fernandes em abertura colocou em pauta a importncia de um Projeto turstico ressaltando ser o "Turismo hoje", o caminho certo para as polticas pblicas.
    No mesmo dia foi discutido o Projeto "Bem-vindo cicloturista". Destacou-se nas discusses, o Projeto de Articulao do Circuito Turstico Nascente do Rio Doce, apresentado por Reginaldo Carvalho, um circuito na qual engloba municpios de toda a regio destinado a desenvolver a atividade turstica regional de forma sustentvel, por meio da integrao contnua dos municpios, consolidando uma identidade regional.
    A  apresentao de Jussara, Superintendente de Fomento e Desenvolvimento do Turismo da Secretaria de Estado de Turismo, destacou-se na exposio das discusses em torno da  "Identidade Mineira", como construir em mtodos tcnicos essa identidade, como fazer de Minas um atrativo turstico de grande relevncia no pas, salientou que para isso necessrio o reconhecimento e capacitao, para fazer de Minas um cenrio em destaque nos roteiros tursticos do pas e do mundo.
    Finalizou o Encontro Iluska mostrando as potencialidades do municpio de Desterro do Melo, ressaltando a importncia da implantao do Projeto Via Verde no municpio, de modo a  reconhecer Desterro do Melo na identidade de Minas.
    O Evento durou todo o dia, na parte da manh foi feita uma visita Via Verde, tarde almoo e caf colonial, momentos de descontrao.  



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    Incluso Empresarial em BH. Prefeito Fernando Pimentel reconhece o trabalho de 11 empresas que contrarram empregados vindos de programas sociais da PBH, como o Bolsa Famlia e BH CIdadania. Confira detalhes que vieram do site www.pbh.gov.br







                  Prefeitura entrega Selo de Reconhecimento Social a empresas solidrias

    O prefeito Fernando Pimentel entregou, nesta tera-feira, dia 11, o Selo e o Trofu de Reconhecimento Social a dez empresas que, entre outras iniciativas, contrataram trabalhadores vindos dos programas sociais da Prefeitura, como o Bolsa Famlia e o BH Cidadania.
    No evento , que faz parte das comemoraes dos 110 anos de Belo Horizonte, foram premiadas as empresas Honey Bee; Rodoban Segurana e Transporte de Valores Ltda.; Casa & Tinta ; Prest-Ao Ltda; Morini; IPMMI - Hospital Madre Teresa; Buffet Clia Soutto Mayor ; Adservis Multiperfil; Shopping Minascasa e Forno & Po.
    O Selo Municipal de Reconhecimento Social foi criado em dezembro de 2005, como forma de sensibilizar o empresariado com relao necessidade de formao de uma rede solidria para minorar os efeitos do desemprego. As dez empresas selecionadas foram responsveis pela contratao de 147 trabalhadores, de um total de 746 contrataes , entre faxineiros, porteiros, atendentes de balco, garons, padeiros, caixas, motoristas etc. Todos foram selecionados, treinados e encaminhados pelo Ncleo Integrado de Apoio ao Trabalho (Niat) da Secretaria Municipal de Polticas Sociais e do Sine Barreiro . Outras 27 empresas tambm foram homenageadas com um Certificado de Meno Honrosa .
    O prefeito Fernando Pimentel destacou que o Selo de Reconhecimento Social representa o que a cidade tem de mais caracterstico. "Belo Horizonte uma cidade que, em sua origem, recebeu tanta gente vinda de fora, de outros pases e de outros estados, que se tornou inevitavelmente uma cidade solidria. Aqui as pessoas tiveram desde o incio que se ajudar mutuamente, porque elas vieram para trabalhar em um lugar onde buscariam fazer sua vida, constituir suas relaes e suas famlias.
    Por isso Belo Horizonte uma cidade to solidria, to voltada para o voluntariado social. Ns somos, portanto , uma cidade que trabalha e solidria, caractersticas essenciais do Selo de Reconhecimento Social", salientou Pimentel.
    O selo pode ser utilizado nos envelopes, etiquetas, papel timbrado e outros impressos que identifiquem a empresa, assim como em seus anncios publicitrios e propagandas .


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    GIRO pelo Interior. Audincias pblicas com deputados estaduais em Vespasino e Rio Espera.

    Os municpios de Vespasiano, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, e Rio Espera recebem, nesta tera-feira (11), visitas de deputados estaduais mineiros.
    O projeto Olhos D'gua, do Movimento Ecolgico e Cultural do Vale do Piranga, ser tema de uma audincia pblica no salo paroquial da Igreja Matriz de Rio Espera, a partir das 10 horas. A reunio foi requerida pelo deputado Fbio Avelar.
    J a Comisso de Transporte, Comunicao e Obras Pblicas debate, s 14h30, a travessia de pedestres sobre a linha ferroviria que atravessa o municpio de Vespasiano. Esta reunio foi solicitada pelo deputado Dinis Pinheiro (PSDB).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    TREMOR DE TERRAS em Minas. Governador Acio Neves foi ver de perto o estrago no norte de Minas. Estado de Emergncia foi decretado.









                         Governador visita Itacarambi e determina reconstruo das casas

     









    Osvaldo Afonso/Secom MG



    O governador Acio Neves esteve, nesta segunda-feira (10), na rea atingida por um tremor de terra em Carabas, localidade de Itacarambi, no Norte do Estado, e prestou solidariedade s famlias vtimas da tragdia. Durante a visita, o governador assinou a homologao do decreto de Estado de Emergncia e confirmou que o Governo de Minas construir novas casas para os moradores atingidos pelo abalo ssmico ocorrido na madrugada deste domingo, que provocou a morte de Jessiane Oliveira Silva, 5 anos, deixou seis pessoas feridas e 380 desabrigadas.

    Eu j determinei que o prprio Governo do Estado atenda as pessoas tanto agora emergencialmente, como j est fazendo com cestas bsicas, enfim garantindo a sobrevivncia dessas pessoas em seus alojamentos, como definitivamente dando a elas escritura e posse de novos imveis, disse Acio Neves, em entrevista Rdio Itatiaia.

    Segundo o governador, o mais importante agora assegurar medidas para que as famlias retomem suas vidas o mais depressa possvel. Ele afirmou que as novas residncias sero erguidas com recursos prprios do Estado, sem qualquer nus para as famlias, em local a ser definido pela Prefeitura de Itacarambi.
    A minha orientao a reconstruo das casas, em uma outra localidade, que o que as famlias esto querendo. O prefeito vai determinar qual o local mais apropriado e, j a partir da semana que vem, estaremos tomando todos os procedimentos, ainda essa semana, se possvel, para que possamos iniciar a construo dessas casas e entregar em condies para que essas famlias vivam com tranqilidade e superem esse grande trauma, disse Acio Neves, em entrevista, ao chegar a Itacarambi.
    Apoio estrutural
    Acompanhado do prefeito de Itacarambi, Jos Ferreira de Paula, e do secretrio executivo da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), tenente-coronel Alexandre Lucas, o governador visitou os desabrigados de Carabas, que esto alojados em uma creche na sede do municpio. Ele tambm acompanhou pessoalmente a chegada e distribuio das primeiras cestas bsicas e cobertores.
    O Estado vai imediatamente, em parceria com a prefeitura, iniciar nesses prximos dias a reconstruo dessas casas e, enquanto isso, ns vamos dar todo apoio estrutural, com cestas bsicas, com conforto, com cobertores, enfim, para que essas famlias que esto abrigadas na creche possam superar esse tempo, at a reconstruo das casas, com um mnimo de conforto, garantiu Acio Neves.
    Solidariedade
    Em seguida, o governador seguiu para Carabas. No distrito, ele conversou com as famlias atingidas, vistoriou a regio e prestou solidariedade a Jesuna Oliveira, av de Jssica, a menina morta em conseqncia do tremor.
    uma visita de solidariedade. Acho que mais do que o apoio emergencial que o Estado est dando com cestas bsicas, com abrigo para essas pessoas, acho que uma palavra de conforto pessoal. Ns estamos aqui na casa, onde faleceu essa criana e ns agora temos que ajudar essas famlias a reconstruir suas vidas, disse Acio Neves.
    Monitoramento  
    Ainda em Itacarambi, o governador conversou com gelogos do Observatrio Sismolgico da Universidade de Braslia (UnB), que esto fazendo o monitoramente da regio em razo de tremores j registrados anteriormente. O monitoramento vinha sendo conduzido em conjunto com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renovveis (Ibama), com a participao da prefeitura local. O Governo de Minas no foi acionado para participar do monitoramento.
    De acordo com o chefe do Observatrio Sismolgico da Universidade de Braslia (UnB), professor Lucas Vieira Barros, qualquer  abalo acima de 3 graus nas escala Richter pode ser detectado pelo Observatrio, responsvel pelo monitoramento em todo o pas. 
    Em maio ltimo foi registrado um abalo de 3,5 graus, sentido pela populao. Em funo desta ocorrncia, o Observatrio instalou uma Rede Sismogrfica, com seis sismgrafos, no entorno de Carabas e fez um levantamento com as pessoas da regio para coletar depoimentos sobre as ocorrncias, informou. 
    O professor explicou que O Brasil est no centro da placa tectnica Sul-Americana, cujas bordas, na regio do Chile, esto em constante atrito com a Placa de Nazca. Com a movimentao da placa, a energia liberada pode provocar o tremor. As primeiras avaliaes, informa Barros, apontam para uma falha geolgica na regio de Carabas com extenso que deve variar de 4 a 5 km e propicia o tremor.

    Eu j determinei que o prprio Governo do Estado atenda as pessoas tanto agora emergencialmente, como j est fazendo com cestas bsicas, enfim garantindo a sobrevivncia dessas pessoas em seus alojamentos, como definitivamente dando a elas escritura e posse de novos imveis, disse Acio Neves, em entrevista Rdio Itatiaia.

    Segundo o governador, o mais importante agora assegurar medidas para que as famlias retomem suas vidas o mais depressa possvel. Ele afirmou que as novas residncias sero erguidas com recursos prprios do Estado, sem qualquer nus para as famlias, em local a ser definido pela Prefeitura de Itacarambi.
    A minha orientao a reconstruo das casas, em uma outra localidade, que o que as famlias esto querendo. O prefeito vai determinar qual o local mais apropriado e, j a partir da semana que vem, estaremos tomando todos os procedimentos, ainda essa semana, se possvel, para que possamos iniciar a construo dessas casas e entregar em condies para que essas famlias vivam com tranqilidade e superem esse grande trauma, disse Acio Neves, em entrevista, ao chegar a Itacarambi.
    Apoio estrutural
    Acompanhado do prefeito de Itacarambi, Jos Ferreira de Paula, e do secretrio executivo da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), tenente-coronel Alexandre Lucas, o governador visitou os desabrigados de Carabas, que esto alojados em uma creche na sede do municpio. Ele tambm acompanhou pessoalmente a chegada e distribuio das primeiras cestas bsicas e cobertores.
    O Estado vai imediatamente, em parceria com a prefeitura, iniciar nesses prximos dias a reconstruo dessas casas e, enquanto isso, ns vamos dar todo apoio estrutural, com cestas bsicas, com conforto, com cobertores, enfim, para que essas famlias que esto abrigadas na creche possam superar esse tempo, at a reconstruo das casas, com um mnimo de conforto, garantiu Acio Neves.
    Solidariedade
    Em seguida, o governador seguiu para Carabas. No distrito, ele conversou com as famlias atingidas, vistoriou a regio e prestou solidariedade a Jesuna Oliveira, av de Jssica, a menina morta em conseqncia do tremor.
    uma visita de solidariedade. Acho que mais do que o apoio emergencial que o Estado est dando com cestas bsicas, com abrigo para essas pessoas, acho que uma palavra de conforto pessoal. Ns estamos aqui na casa, onde faleceu essa criana e ns agora temos que ajudar essas famlias a reconstruir suas vidas, disse Acio Neves.
    Monitoramento  
    Ainda em Itacarambi, o governador conversou com gelogos do Observatrio Sismolgico da Universidade de Braslia (UnB), que esto fazendo o monitoramente da regio em razo de tremores j registrados anteriormente. O monitoramento vinha sendo conduzido em conjunto com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renovveis (Ibama), com a participao da prefeitura local. O Governo de Minas no foi acionado para participar do monitoramento.
    De acordo com o chefe do Observatrio Sismolgico da Universidade de Braslia (UnB), professor Lucas Vieira Barros, qualquer  abalo acima de 3 graus nas escala Richter pode ser detectado pelo Observatrio, responsvel pelo monitoramento em todo o pas. 
    Em maio ltimo foi registrado um abalo de 3,5 graus, sentido pela populao. Em funo desta ocorrncia, o Observatrio instalou uma Rede Sismogrfica, com seis sismgrafos, no entorno de Carabas e fez um levantamento com as pessoas da regio para coletar depoimentos sobre as ocorrncias, informou. 
    O professor explicou que O Brasil est no centro da placa tectnica Sul-Americana, cujas bordas, na regio do Chile, esto em constante atrito com a Placa de Nazca. Com a movimentao da placa, a energia liberada pode provocar o tremor. As primeiras avaliaes, informa Barros, apontam para uma falha geolgica na regio de Carabas com extenso que deve variar de 4 a 5 km e propicia o tremor.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 11, 2007

    Presidente Nacional de PSC percorre o interior de Minas. Primeiro foi em Barbacena. L lanou o nome do vereador Amarlio de Andrade para prefeito. Esta semana foi a Juiz de Fora.


    O presidente do diretrio
    do Partido Social Cristo,
    Marcelo Detoni
     e o presidente nacional
    do PSC, Vtor Nsseis

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 10, 2007

    A diretora da DIVAO - Concessionria da Volkswagen em Ipatinga - a simptica empresria VNIA DIAS, estava neste domingo na Livraria Siciliano no Diamond Mall, aqui em BH. Tivemos o prazer de saber que ela nossa leitora do BLOG DE NOTCIAS. Obrigado Vnia!

    Quem nos apresentou a empresria VNIA DIAS, foi meu amigo, o administrador de empresas Jos Aparecido Ribeiro, que foi presidente da ABIH, em Minas.
    Vnia nos disse que a DIVAO foi a primeira concessionria fundada pelo pai dela, Ruy Dias, em 1943.
    E nos deu,em primeira mo a notcia de que ela vai assumir o cargo de vice-presidente da Unibel - Associao que rene os 28 concessionrias da Volks na Grande BH. O presidente o empresrio rick Tambasco.
    Desejo sucesso aos dois!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 9, 2007

    POLTICA EM BARBACENA. Presidente nacional do PSC, Vtor Nsseis, lana o nome do vereador Amarlio de Andrade a prefeito de Barbacena. Este um dos destaques da coluna do nosso amigo Idinando Borges do barbacenaonline (OUTRO ASSUNTO: o acontecimento histrico do lanamento da TV DIGITAL no Brasil, capitaneado pelo nosso amigo o ministro das Comunicaes, senador HlioCosta. Na sexta-feira, ao assinar convnio de cooperao dos Correios com a Prefeitura de BH, o ministro disse que l para o ms de Abril, BH ter tambm sua vez na tecnologia revolucionria da TV DIGITAL).







    Amarlio Andrade e Victor Nsseis

    O vereador Amarlio Andrade recebeu para almoo, em sua residncia, o presidente do PSC, Victor Nsseis. No menu, alm dos sabores rabes, supervisionado pela talentosa Rosngela Ferreira, uma pesquisa realizada na ltima semana de novembro e o convite para que Amarlio dispute o cargo majoritrio em outubro de 2008. Nsseis fez questo de dar uma entrevista para uma emissora de rdio, quando enalteceu o trabalho do vereador como executivo, vice-prefeito e um legislador nato. Amarlio Andrade, na linha dos velhos polticos no disse sim, muito menos, no. Na despedida, agradeceu a visita cordial e honrosa e disse que sua prioridade ajudar o Ncleo do Cncer, dirigido pelo seu filho, o mdico, Jlio Andrade.








    O Brasil na era digital. Depois de um refinando trabalho tcnico, discusses acadmicas e a escolha do padro japons, enfim a Era Digital. A cerimnia, que aconteceu na bela Sala So Paulo, antiga Estao da Luz e foi transmitida em Rede Nacional. Trs estrelas brilharam: a ministra Dilma Rousseff, o Presidente Lula e o barbacenense e ministro das Comunicaes, Hlio Costa (foto). Jornalistas de seis redes falaram sobre a digitalizao das transmisses. Ricardo Boechat (Band), Herdoto Barbeiro (TV Cultura), Willian Waack (Globo), Marcos Hummel (Record), Rodolfo Gamberini (Rede TV!) e Carlos Nascimento (SBT). lamentvel que o conversor custe na faixa de mil reais e at o seu Joaquim conseguir a sua TV digital, muita gua vai passar pela ponte.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 8, 2007

    No ritmo dos 110 anos de BH, prefeito Fernando Pimentel - que o mais novo leitor do nosso BLOG DE NOTCIAS - inaugurou a iluminao de Natal da tradicional Praa da Estao. Ao lado a iniciativa privada - leia-se Ricardo Guimares do Banco BMG.







                  Praa da Estao inaugura percurso das luzes do Natal 2007 da Prefeitura

    O prefeito Fernando Pimentel e o presidente do Banco BMG, Ricardo Guimares, inauguraram a iluminao de Natal da Praa da Estao, abrindo a seqncia de luzes que a Prefeitura preparou para o Natal deste ano. A decorao da Praa Rui Barbosa o primeiro ponto a ser iluminado dentro da programao, cujo conceito est numa revoada de anjos que, como mensageiros de boas novas, partem de pontos arquitetnicos simblicos da regio central em direo Lagoa da Pampulha, onde no dia 12 ser inaugurada uma imensa rvore flutuante de 30 metros de dimetro e 55 metros de altura, o equivalente a um prdio de 18 andares. A decorao da Praa da Estao traz quatro anjos de 15 metros, representando o incio da revoada, e uma iluminao subaqutica com 72 pontos de luz para colorir o chafariz. Uma iluminao cnica e arquitetnica em toda a fachada frontal valoriza ainda mais o prdio da Estao Central.
    Para o presidente do BMG, que patrocina a iluminao da Praa da Estao, a decorao enobrece e embeleza a cidade. " muito importante para ns, que somos de Belo Horizonte e que construmos a nossa empresa aqui, ver iniciativas como esta, de uma Prefeitura atuante que cada vez est mais engrandecendo Belo Horizonte. Temos a obrigao de participar, fazer esta parceria e dar este presente para a comunidade", afirmou Ricardo Guimares . De acordo com o prefeito, a mensagem do Natal de paz. "Belo Horizonte uma cidade harmoniosa, pacfica, que quer um futuro em que a gente possa desfrutar a vida plena", disse.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 8, 2007

    De olho na poltica em Juiz de Fora. Um nome sempre lembrado em todas eleies - um mito - sempre o ex-prefeito de JF, Tarcsio Delgado. Foto e legenda da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas.


    Tambm no Ritz Hotel, Dyle Campello,
    que representou o filho homenageado Ricardo Campello,
     e o ex-prefeito Tarcsio Delgado

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 7, 2007

    O COLRIO desta sexta-feira, vem amsi uma vez, da coluna do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora. Confira!


    Brbara Viana Bisaggio comemora
    hoje seus 15 anos

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Dezembro 7, 2007

    Ministro Hlio Costa HOJE em BH. Confira agenda!

    Hlio Costa oficializa convnios entre Correios e Prefeitura de BH 



    O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, participa de evento na Prefeitura de Belo Horizonte, na prxima sexta-feira (7), s 14h30, para a assinatura de convnios entre o municpio e os Correios que visam  criao de uma via pblica que faa a ligao da Avenida Suzana ao Anel Rodovirio, na regio da Pampulha, alm da cesso de espao da empresa para a realizao de atividades do Programa Esporte Esperana, sob a coordenao municipal.


     

    Para a construo da via pblica, o convnio prev a desocupao e desapropriao de imveis onde dever ser implementada a ligao da Avenida Suzana ao Anel Rodovirio prximo ao Centro de Cartas e Encomendas dos Correios, situado no Km 21. Compete aos Correios repassar ao municpio cerca de R$ 1 milho, para a remoo das famlias, mediante indenizao das benfeitorias realizadas e desapropriaes de imveis existentes.

     


     

    O outro convnio a ser assinado destina-se cesso de espao fsico necessrio para a prtica de atividades esportivas do Programa Esporte Esperana, que prev a criao de escolinha de futebol de salo, vlei, basquete, queimada e outras atividades de iniciao esportiva e de recreao, para crianas e adolescentes de ambos os sexos. O atendimento tambm ser ampliado com atividades de quadra que ofeream maior oportunidade de acesso ao gnero feminino, bem como a ampliao de aes de vivncia e cultura corporal, na comunidade do bairro Universitrio.

    Enquanto os Correios disponibilizam o espao destinado para as prticas esportivas equipadas com vestirio feminino e masculino, bebedouro e local para armazenagem de material tcnico destinado ao desenvolvimento do Programa, o municpio far toda a gesto administrativa da iniciativa. Para este convnio, os Correios no faro a alocao de recursos financeiros para a prefeitura. 

    Enquanto os Correios disponibilizam o espao destinado para as prticas esportivas equipadas com vestirio feminino e masculino, bebedouro e local para armazenagem de material tcnico destinado ao desenvolvimento do Programa, o municpio far toda a gesto administrativa da iniciativa. Para este convnio, os Correios no faro a alocao de recursos financeiros para a prefeitura. 

    Enquanto os Correios disponibilizam o espao destinado para as prticas esportivas equipadas com vestirio feminino e masculino, bebedouro e local para armazenagem de material tcnico destinado ao desenvolvimento do Programa, o municpio far toda a gesto administrativa da iniciativa. Para este convnio, os Correios no faro a alocao de recursos financeiros para a prefeitura. 




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 6, 2007

    TV ASSEMBLIA na INTERNET BANDA LARGA. s entrar no www.almg.gov.br ( a s clicar no boto "TV AO VIVO" no cone TV Assemblia. E obrigado pela audincia!

                                          TV Assemblia comea a ser transmitida pela internet nesta 5 feira






                                                                       TV ao Vivo

    Nesta quinta-feira (6/12/07), o telespectador passa a ter a sua disposio mais um meio para acompanhar a programao da TV Assemblia (TVA). O canal da Assemblia Legislativa de Minas Gerais passa a ser transmitido pela internet, atravs do boto "TV ao Vivo" no link TV Assemblia, dentro do site www.almg.gov.br. Atualmente, a TV transmitida por TV a cabo para a Capital e via satlite para o interior do Estado.
    Segundo Marcelo Migueleto, gerente-geral de Sistemas de Informaes (GSI), rea responsvel pela soluo tecnolgica que viabilizou as transmisses pela homepage, elas sero para os pblicos interno e externo. Para o espectador fora da ALMG, o servio ser prestado por uma empresa contratada, de modo a no sobrecarregar a rede interna e a conexo com a internet. Para os servidores do Legislativo, as transmisses se daro a partir do Centro de Processamento de Dados (CPD) da Assemblia. Ainda de acordo com Migueleto, os dois pblicos vo acessar exatamente a mesma programao, com a mesma qualidade, s que providos de forma diferente.
    Banda larga - Marcus Vincius Rocha, da Gerncia-Geral de Sistemas de Informaes (GSI), disse que a divulgao da TV Assemblia pela internet s se tornou factvel com o avano tecnolgico, a partir do momento em que ficou disponvel a conexo em banda larga. Segundo Rocha, para transmitir a programao televisiva ao vivo necessrio o recurso de streaming ou mdia contnua, possibilitado pela banda larga. De acordo com ele, essa inovao vai ampliar o alcance da TVA, tornando possvel a chamada mdia cruzada. "O site remete para a TV e a TV, para o site; desta forma, uma mdia alimenta o interesse pela outra", define. Rocha explica que a programao ser transmitida com uma largura de banda de 110 kbits por segundo, o que torna mais adequado assistir em uma tela menor, para no perder muito na definio de imagem.
    Para o diretor da TV Assemblia, Rodrigo Lucena, as transmisses via internet vo aumentar o alcance da emissora e permitir que as pessoas acompanhem a programao em situaes diversas. " mais uma ferramenta que ajuda a divulgar a TVA, ampliando o conhecimento das pessoas sobre esse veculo e a transparncia dos trabalhos legislativos", diz ele. Ainda na avaliao dele, as novas transmisses representam um ganho expressivo para a Assemblia, que estava h algum tempo devendo, de certa forma, a disponibilizao dessa nova tecnologia. Ele acrescentou que a TVA vinha recebendo emails constantemente, solicitando a transmisso via internet. "A Assemblia entra em um processo inevitvel de convergncia de mdias, ainda mais agora, com a televiso digital", arrematou.
    Na opinio do diretor de Comunicao Institucional da Assemblia, Lcio Perez de Carvalho, a chegada da TV Assemblia internet representa um grande avano na direo da democratizao da informao. "Hoje, a TVA chega a mais de 200 municpios. Com a transmisso pela rede, a populao ter mais uma forma de acompanhar os trabalhos de seus representantes e a TV, por sua vez, poder expandir o nmero de seus espectadores". A Diretoria de Comunicao Institucional (DCI) atuou em parceria com a GSI para viabilizar as transmisses da TV Assemblia pela internet.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 6, 2007

    rvore de NATAL de 55 metros de altura na Pampulha. A rvore tem a altura de um prdio de 18 andares. A monatagem est adiantada. Confira na foto e texto do www.pbh.gov.br







                                                Prefeitura d mais um passo 
                                            na montagem da rvore de Natal 
                                               da Lagoa da Pampulha em BH 

    A rvore de Natal que a Prefeitura est montando na Lagoa da Pampulha ganhou nesta quinta-feira , dia 6, suas primeiras cores com a colocao de parte do tecido que vai revestir a estrutura de alumnio. Alm dos mais de trs quilmetros de tecido especial difusor , feito em algodo e nylon, impresso, costurado e instalado sobre a estrutura de alumnio , a rvore tambm foi coberta com aproximadamente 21.500 clusters, conjuntos de led (diodo emissor de luz) que vo garantir uma iluminao bem diferente da convencional . noite, o tecido colorido usado na rvore permite a passagem da luz do painel de led montado por detrs dele, exibindo a imagem de anjos. A imensa rvore flutuante tem 30 metros de dimetro e 55 metros de altura, o que equivale a um prdio de 18 andares.

    A inaugurao da iluminao da rvore de Natal ser na prxima quarta -feira, dia 12, s 19h30, ao lado da Igreja So Francisco de Assis. Haver show da Orquestra Asas de Minas (Banda da Aeronutica) e participao especial da dupla Csar Menotti e Fabiano.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 6, 2007

    MUITA DISCUSSO sobre a polmica da aplicao de recursos do Estado em sade na reunio da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria, que aprovou parecer favorvel s contas do governador do ano passado. O relator foi o deputado Agostinho Patrus Filho, do Partido Verde.











                                           Contas do governador de 2006 esto prontas para o Plenrio

    A Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria da Assemblia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, nesta quinta-feira (6/12/07), parecer favorvel em turno nico ao Projeto de Resoluo 1.826/07, de autoria dessa mesma Comisso, que aprova as contas do governador do Estado referentes a 2006. Tambm foram aprovados parecer favorvel de 1 turno ao PL 1.524/07, que obriga a disponibilizao de bulas em braille nas farmcias, e pareceres de 2 turno a mais dois projetos que autorizam o Estado a doar imveis que especifica.
    A polmica sobre o cumprimento, pelo governo do Estado, do mnimo constitucional de gastos com a sade monopolizou o debate sobre as contas do governador. A lder do PT, deputada Elisa Costa, apresentou a emenda n 1 ao PRE 1.826/07, que faz uma ressalva aos itens da prestao de contas que se referem ao cumprimento desse mnimo constitucional.
    O relator, deputado Agostinho Patrs Filho (PV), recomendou a aprovao do projeto e a rejeio da emenda n 1, argumentando que a Emenda 29 Constituio Federal, aprovada em 2000, que instituiu os percentuais mnimos de investimento em sade, ainda no foi regulamentada pelo Congresso. Os integrantes da Comisso acataram o relatrio, com exceo da deputada Elisa Costa, que votou contrariamente.
    Ao discutir o projeto, a lder do PT ressaltou alguns pontos que foram includos pelo governo do Estado na contabilizao de gastos com sade: compra de sementes e mudas de plantas e insumos para a Polcia Militar; passagens para servidores da Secretaria de Estado de Defesa Social e investimentos feitos pela Copasa com recursos provenientes das tarifas cobradas pela empresa populao. "A receita proveniente das tarifas no pertencem ao oramento fiscal, e no se pode aceitar que ela seja includa no clculo do mnimo constitucional", argumentou a deputada.
    O deputado Sebastio Helvcio (PDT) afirmou que as crticas da deputada Elisa aos itens includos pelo Estado no clculo dos investimentos em sade se baseiam em parmetros definidos pelo Conselho Nacional de Sade, que no tm fora legislativa. Ele criticou a legislao por impor uma vinculao de receita aos Estados e municpios mas no fazer o mesmo em relao Unio. "O governo federal s precisa aplicar em sade o correspondente variao do PIB", afirmou o parlamentar.
    O deputado Weliton Prado (PT) lembrou que o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais j encaminhou solicitao ao governador para que adeqe os gastos com a sade aos pressupostos legais. J o deputado Jayro Lessa (DEM) afirmou que a m gesto de recursos a maior responsvel pelos problemas da sade no Brasil.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 6, 2007

    O ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa recebeu em Braslia a mais alta condecorao da Aeronutica - a Ordem do Mrito Aeronutico - GRAU GRANDE-OFICIAL. Parabenizamos o nosso amigo barbacenense, que conhece como poucos a EPCAR - Escola Preparatria de Cadetes do Ar de Barbacena. Muito justa e apropriada a homenagem que o ministro-senador recebeu. Ele recebeu tambm a Medalha "Mrito Santos Dumont".


    Ordem foi criada em 1943
     para homenagear
    personalidades
    que prestam notveis servios ao pas

    Hlio Costa recebe a Ordem do Mrito Aeronutico
    O ministro Hlio Costa
    e o comandante da Aeronutica,
    Tenente-Brigadeiro-doAr,Juniti Saito.
    A entrega da condecorao
     foi em cerimnia fechada
     no Comando da Corporao, em Braslia.

    O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, recebeu nesta quarta-feira (05/12) a mais importante Comenda da Fora Area Brasileira, a Ordem do Mrito Aeronutico, no Grau de Grande-Oficial.
     
    A Ordem foi entregue em cerimnia fechada, no Comando da Aeronutica, com a presena do Comandante daquela fora, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, e do Alto-Comando da corporao.

    A Ordem do Mrito Aeronutico, criada em 1 de novembro de 1943, uma distino concedida a civis e militares que tenham prestado notveis servios ao pas ou se distinguido no exerccio de sua profisso.

    O ministro ainda recebeu a Medalha "Mrito Santos-Dumont", concedida pelo Comandante da Aeronutica, pelos destacados servios prestados Fora Area Brasileira.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 6, 2007

    NOTCIA EXCELENTE para quem tem conta em bancos. A mordida, a partir do ltimo dia de abril do ano que vem, ser menor.

    A partir de 30 de abril de 2008, o fornecimento de carto de dbito no ser mais cobrado quem tem conta bancria.
    Alm disso, todo ms, ele ter direito, de graa, a dez folhas de cheque, dois extratos de conta, realizao de at quatro saques, inclusive com cheque, duas transferncias entre contas e consultas pela Internet.
    As medidas foram aprovadas nesta quarta-feira pelo Conselho Monetrio Nacional. A informao est em toda a mdia nacional hoje. Ufa!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 6, 2007

    Juliano Salles o novo presidente do Sindicato das Agncias de Propaganda de Minas. O vice Adolpho Resende. Foram homenageados: a Rdio Itatiaia, o jornal Dirio do Comrcio, a TV Alterosa e a excelente revista ENCONTRO - cinco anos no mercado com mais 50 mil exemplares mensais - do jornalista Paulo Csar de Oliveira.


    Da esquerda para direita: o ex-presidente Jos Maria Vargas
     e o novo preidente do Sinapro-MG, Juliano Sales.

    A posse, concorridssima - quem quem das agncias de propaganda estava l - foi ontem noite l no Hotel Mercure.
    Juliano tem mandato por dois anos - at 2010. E est cheio de planos. Vai aproximar as mais de 100 agncias de propaganda de Minas das Faculdades de Comunicao, facilitando a vida das empresas e dos estudantes em busca de estgio.
    Acertamos com ele uma permuta de espaos. Darei o banner do Sindapro no nosso BLOG DE NOTCIAS. Ele dar em troca nosso banner na pgina do Sindapro.
    Vou criar uma seo especial PUBLICIDADE no nosso BLOG para que possamos divulgar todos os acontecimentos e iniciativas do Sinapro - sero publicadas notas sobre o mercado de propaganda,
    os negcios, a movimentao de profissionais, artigos de quem entende do mercado de propaganda.
    Aguardem!!!









     Comentrios

    #1. Aline Carvalho - (accricaopubli@yahoo.com.br)
    Boa Tarde,
    muito bom saber que a publicidade de Minas ganha um novo espao para divulgar e facilitar o acesso as informaes deste mercado.
    Eu como estudante de Publicidade agradeo a sua inicitiva.
    Abraos
    #2. Aline Carvalho - (accriacaopublic@yahoo.com.br)
    Acho uma tima idia essa integrao do SINDAPRO e faculdades de comunicao. Com certeza facilitar a vida de todos ns estudantes no ingresso ao mercado.
    Parabns e sucesso aos Srs. Juliano Salles e Adoldo Resende.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Dezembro 6, 2007

    Primeira mo: o renomado fotgrafo Nlio Rodrigues ( leia-se revista Caras) ser o novo editor fotogrfico da Revista ENCONTRO, aqui de BH.

    O convite foi feito ontem no Hotel Mercure, pelo editor-chefe da Revista Encontro, Paulo Csar de Oliveira, durante o jantar de fim de ano do Sindicato das Agncias de Propaganda de Minas Gerais.
    Nlio comea como editor de fotografia da Encontro na prxima segunda-feira. Bela escolha do Paulo Csar. Desejamos sucesso!!!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    Prefeito de BH e de mais 11 cidades latino-americanas assinaram nesta querta-feira - aqui em Belo Horizonte - um protocolo considerado histrico. O prefeito Fernando Pimentel,PT, afirmou: " pela primeira vez, temos 12 cidades assinando e pactuando entre si o acompanhamento dos Objetivos do Milnio, a busca de prticas pblicas, que tornem possvel atingir os objetivos, a inteno de intercambiar experincias e prticas, aquilo que est sendo sendo feito entre cada uma das cidades, de forma inteiramente transparente, factvel" - disse o prefeito de BH, Fernando Pimentel. Leia detalhe na matria peinada do site www.pbh.gov.br







                                            Criao da Rede dos Objetivos do Milnio
                                                 marca encerramento do Metrpoles

    Representantes de 12 cidades latino-americanas assinaram, na Prefeitura, durante o Encontro Metrpoles , o protocolo de intenes para a formao da Rede Latino-Americana para Implantao dos Objetivos de Desenvolvimento do Milnio (ODM). A criao da rede foi uma iniciativa de Belo Horizonte. Assinaram o protocolo as cidades de Belo Horizonte, Contagem, Belmopan (Belize), Georgetown (Guiana), Leon (Mxico), Paramaribo (Suriname), Rosrio (Argentina ), Castries (Santa Lcia), Cuenca (Equador), Guayaquill (Equador), Quito (Equador ) e Montevidu (Uruguai), alm do representante da ONU.
    Para o prefeito Fernando Pimentel, a assinatura do protocolo um momento histrico . "Pela primeira vez, temos 12 cidades assinando e pactuando entre si o acompanhamento dos Objetivos do Milnio, a busca de prticas pblicas que tornem possvel atingir os objetivos, a inteno de intercambiar experincias e prticas, aquilo que est sendo feito entre cada uma das cidades, de forma inteiramente transparente, factvel" , disse. Assinaram a declarao do Milnio, que significou um pacto entre os governos para a eliminao da fome e erradicao da extrema pobreza no mundo at 2015.
    So oito os Objetivos do Milnio, com 18 metas relacionadas s temticas de gnero, sade, meio ambiente, distribuio de renda, educao, habitao e promoo do desenvolvimento sustentvel.
    A Prefeitura de Belo Horizonte, por ser referncia internacional no enfrentamento pobreza e s desigualdades sociais por seu modelo de gesto participativa, foi escolhida pela ONU como uma das sete cidades latino-americanas a participar do projeto-piloto "Localizando os Objetivos de Desenvolvimento do Milnio".
    A assinatura do acordo para criao da rede marcou o encerramento do Encontro Metrpoles que discutiu em Belo Horizonte experincias para a soluo dos grandes problemas urbanos. "O que ns estamos fazendo aqui na tarde de hoje vem como um coroamento daquilo que foi feito nestes dois dias, aquilo que tem sido feito ao longo dos ltimos dez, doze anos pelos governo locais, de todos os pases do mundo, mas com muita nfase na Amrica Latina, porque aqui a nossa tradio de solidariedade j existe h muito tempo", concluiu Pimentel.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    Ttulo de Cidadania Mineira para o ex- deputado Manoel Conegundes. A Reunio Especial foi presidida pelo deputado Alberto Pinto Coelho, presidente do Parlamento Mineiro. Manoel Conegundes paraibano, nascido em Bananeiras. Foi professor de Matemtica na Escola Preparatria de Cadetes do Ar, em Barbacena. L foi fundador do PMDB. Se elegeu deputado estadual e nos anos 70 liderou a campanha e a vitria do candidato do PMDB, Ldio Nusca, Prefeitura de Barbacena, derrotando os dois grupos polticos tradicionais de Barbacena - os Bias e os Andrada. Confira as fotos da entrega do Ttulo de cidado mineiro ao ex-deputado Manoel Conegundes, concedido pelo governador Acio Neves, a pedido do deputado Svio Souza Cruz, do PMDB.

      
      
      
      
      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    Globalizao. Governo de Minas acerta cooperao com a ONG Green Cross International que vai criar o Programa VERDE MINAS e implantar o Instituto Unesco de Excelncia em guas - o Hidroex.









                                          Acio assina acordo internacional na rea do meio ambiente

     











    Omar Freire/Imprensa MG
     

    O governador Acio Neves assinou, nesta quarta-feira (5), no Palcio da Liberdade, acordo de cooperao com a organizao no-governamental (ONG) Green Cross Internacional com a finalidade de criar o programa Verde Minas e implantar o Instituto Unesco de Excelncia em guas Hidroex. O acordo tambm prev a realizao, em Belo Horizonte, em dezembro de 2008, de um dos maiores e mais prestigiados eventos internacionais da rea ambiental, o "Dilogos da Terra", que contar com a presena do presidente da Green Cross e ex-presidente da Rssia, Mikahil Gorbachev.
    Para o governador, estas aes e debates vo ao encontro poltica ambiental do Governo do Estado, buscando sempre ter nvel de excelncia no desenvolvimento sustentvel em Minas Gerais.
    "Este acordo pode no mudar a realidade dos mineiros, dos brasileiros e de povos de outras partes do mundo, mas pode ter a virtude de abrir caminhos para que ns possamos, mais do que nos discursos, agir de forma coordenada, responsvel e urgente para enfrentar este que o grande desafio da nossa contemporaneidade, que a questo do desenvolvimento sustentvel", afirmou Acio Neves, em seu pronunciamento.
    Preservao do planeta
    Acio Neves destacou que a parceria com a ONG e da Unesco na criao do Verde Minas/Instituto Hidroex e a realizao do evento Dilogos da Terra permitir que Minas saia mais uma vez frente na discusso da preservao do planeta.
    "Minas tem tradio em liderar transformaes em momentos importantes para o pas. Agora, temos a oportunidade de fazer um evento que definitivamente introduzir a questo da preservao do planeta entre os governantes e em toda a populao. Estaremos empenhados para organizar o maior dos encontros do Dilogos da Terra. Com a realizao desse evento, que reunir em Belo Horizonte as maiores autoridades ambientalistas do planeta, Minas dar mais uma importante contribuio ao enfrentamento desse nosso maior desafio", afirmou o governador.
    A conferncia Dilogos da Terra ser realizada em Belo Horizonte e deve enfocar a discusso mundial em torno dos recursos hdricos. A iniciativa para a implantao do programa Verde Minas e realizao do encontro em Minas do vice-presidente da Cmara dos Deputados, Nrcio Rodrigues. Durante a solenidade, o deputado apresentou o esboo da logomarca do evento.
    Por meio da parceria com a Green Cross, o Governo de Minas conseguiu implantar o Instituto Unesco de Excelncia em guas (Hidroex), com apoio da Unesco, rgo das Naes Unidas. Com sede em Frutal, no Tringulo Mineiro, o instituto j conta com vrias instalaes concludas, entre laboratrios, dormitrios e auditrios.
    Verde Minas
    O programa Verde Minas uma rede de educao ambiental que prev a implantao, at 2010, de 30 centros de educao ambiental em todo o Estado, respeitando os biomas caractersticos das regies mineiras, bem como o repertrio hidrogrfico de cada uma delas. A rede utilizar sistema de videoconferncias para multiplicar os conhecimentos de defesa ambiental, especialmente valorizando os recursos hdricos.
    Tambm busca melhorar a capacitao dos agentes ambientais otimizar as aes do Estado na rea de meio ambiente, capaz de organizar as iniciativas dispersas nas vrias instncias da administrao pblica. O programa tambm tem objetivo de melhorar a qualidade de vida da toda populao mineira, a partir de projetos ambientais que possam ganhar sustentabilidade a longo prazo.
    O programa ser um desdobramento da Rede de Centros Vocacionais Tecnolgicos (CVTs) e ser desenvolvido por meio das secretarias de Estado de Cincia e Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel (Semad).
    Investimentos
    Ao lado do presidente executivo da Green Cross Internacional, Alexander Likhotal, e do presidente da Green Cross Internacional no Brasil, Celso Claro, Acio Neves destacou tambm os investimentos do Governo do Estado na gesto da rea ambiental. Nos ltimos cinco anos, foram R$ 500 milhes aplicados na preservao das matrizes energticas, nas reas de conservao e parques ecolgicas, alm da descentralizao e desburocratizao da rea administrativa.
    "H algo novo surgindo a partir de Minas Gerais que certamente ser exposto e ser uma oportunidade do nosso esforo em garantir a poltica ambiental eficiente. Temos um compromisso com o futuro do planeta e temos a responsabilidade de ser a caixa d'gua deste pas", disse.
    Vanguarda nacional
    O presidente da Green Cross Internacional no Brasil afirmou que a parceria permitir que Minas Gerais seja o primeiro Estado brasileiro na organizao e gesto dos recursos naturais, principalmente nas bacias hidrogrficas.
    "A ONG desenvolve parcerias com vrias instituies das Naes Unidas no que diz respeito gesto dos recursos hdricos. Vamos cooperar para que Minas tenha suporte tcnico para organizar uma gesto adequada dos recursos hdricos, principalmente nas bacias dos rios Paranaba e Grande e tambm do rio So Francisco que hoje est em debate no Brasil", disse Celso Claro.
    Participaram da solenidade o secretrio de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal; o subsecretrio de Ensino Superior e coordenador do Verde Minas, Octvio Elsio Alves de Brito, e o deputado federal Nrcio Rodrigues.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    ARTIGO ESPECIAL enviado ao nosso BLOG DE NOTCIAS por Wagner Gomes, que foi superintendente do Banco do Brasil em Minas. Ele mineiro de Montes Claros no norte de Minas.

                                                                 SUSTENTABILIDADE: UM NOVO TEMPO

                                                                                        Wagner Gomes

    Um termo novo, aliado a uma prtica que passa a ser exigida pela conscincia de toda a coletividade, comea a eclodir pelos quatro cantos do planeta. Refiro-me ao desafio do crescimento econmico sustentvel, cuja prtica pode ser entendida como aquela que atende s necessidades da gerao atual, sem gerar um passivo ambiental para as geraes que nos sucederem.
    Ou seja, os resduos resultantes dos processos produtivos devem ser tratados, de tal forma que o ecossistema no sofra uma degradao contnua, como hoje, ainda, vem ocorrendo.
    Se olharmos todo o passado da humanidade, e pudermos visualizar a montanha de lixo produzida, em toda sua plenitude, capaz de gerar, a um s tempo, desastres ecolgicos com ameaas preservao de espcies, degradao do oxignio via extino de reservas florestais e poluentes jogados na atmosfera, iremos verificar que o quadro aterrador.
    O mundo perdeu uma boa oportunidade de dar a importncia merecida ao debate desse tema, quando na eleio americana um de seus principais defensores, o ambientalista Al Gore, foi derrotado pelo atual Presidente Bush, cuja irresponsabilidade ambiental beira a raia da loucura. Estimular que esse conceito seja absorvido pelo mundo empresarial e produtivo passa a ser imperioso por parte dos consumidores atentos ao nosso compromisso com o futuro.
    No se trata de iluso a formao de uma conscincia coletiva, pois de alguma maneira temos que criar situaes que modifiquem o ambiente de negcios das empresas. Elas devero, em um futuro bem prximo, abrir mo da busca desenfreada da lucratividade, para destinar parte do que arrecadam a aes que visem conferir, ao planeta, anticorpos a esse processo degenerativo que o corri.
    E os reflexos causados por essa irresponsabilidade, ampla e irrestrita, do processo produtivo, j podem ser mensurados. Na capital do poderoso estado de So Paulo, por exemplo, como fruto da poluio do ar, a mdia de vida j inferior, em dois anos, mdia nacional. Essa mesma conscincia coletiva dever estar atenta no processo eletivo de nossos governantes.
    O grande entrave que hoje se verifica a falsa premissa que orienta nossos executivos na hora da formulao das estratgias de longo prazo das empresas: "se for adotada uma poltica de sustentabilidade, que valor poderia vir a ser agregado ao produto"?
    A resposta, de imediato, tende para minimizar o lucro. No entanto, quando o mundo tiver conscincia de que se est matando, o boicote aos produtos, frutos de tamanha insensibilidade, provocar grandes falncias em organizaes poderosas. Interessante notar como as empresas do ramo petroqumico, papel e celulose, siderurgia, dentre outros, j esto a demonstrar o seu engajamento e sua busca de interagir com a populao da rea em que atuam, visando melhoria scio-ambiental.
    Ou algum duvida que a Vale do Rio Doce existiria, ainda hoje, caso no destinasse populao parte de sua receita em medidas que visaram reverter o estrago que provocou? Portanto, a perenidade das empresas passa pela adoo sistematizada do processo de sustentabilidade.
    O tema to importante, e to atual, que o Oitavo Congresso de Governana Corporativa promovido pelo Instituto Brasileiro de Governana Corporativa a ele se dedicou, no perodo de 12 a 13 de novembro de 2007. E ao participar desse Congresso pude perceber que nossas grandes empresas, ali representadas, comeam a ter noo das responsabilidades socioambientais que lhe sero cobradas.
    Ainda que sejam motivadas mais pela convenincia do que pela convico, acredito que, em breve, essas prticas se tornem corriqueiras em nossas corporaes. As empresas, doravante, atravs de seus Conselhos de Administrao, devero dirigir, para garantir o futuro de seus negcios, esforos no sentido de equilibrar as metas estabelecidas aos impactos causados no meio ambiente, com o fito de minimizar a resistncia da sociedade em que atuam.
    Essa postura, mais que um diferencial mercadolgico, dever balizar a estratgia dos negcios. Devemos estar atentos para que esses novos tempos sejam, efetivamente, implantados. E que no nos deixemos enganar pelas falsas aparncias, geradas pelo marketing barato de quem tenta se aproveitar dessa nova onda.
    O Professor de Polticas Pblicas da Universidade de Columbia, em New York, Geoffrey Heal lana, usando o sentido figurado da clivagem, sua viso categrica e abalizada sobre o tema: "A conservao ambiental, tradicionalmente justificada em base moral e tica, deve ser vista como uma vitria econmica".











    Comentrios

    #1. Ana Clarice - (annaclarice@hotmail.com)
    Um artigo muito bem escrito, claro, objetivo, sobre um tema de relevante importncia merecendo uma grande divulgao
    #2. Polati - (Antonio Polati)
    Wagner, muito oportuno e importante o seu artigo. Gostei muito. A conscientizao de todos a nica opo para revertermos o quadro atual.
    Parabns,
    Polati
    #3. Armando Simoes - (Armando Simoes)
    Wagner,
    Gostei muito. Na 2a. feira passada, participei no Rio
    de interessante seminrio sobre "ecoeficincia" e a
    linha geral foi bem semelhante do IBGC e sua.
    Parabns.
    Abrao.
    Armando Simes#
    4. Erico Furtado - (ecfurtado)
    Caro Wagner,
    Excelente esse seu artigo sobre a questo do crescimento econmico sustentvel. Voc captou e transmitiu aos seus leitores, de forma clara e precisa, o sentimento que prevaleceu, nos painis e debates, durante todo o Congresso do IBGC, realizado em So Paulo. Parabns!
    Abraos, rico
    #5. Ricardo Salerno - (ricardo.salerno)
    Wagner,
    Parabns pelo artigo! Alm de muito bem escrito, trata de um tema da maior relevncia. Outro detalhe importante que sua abordagem no foi romntica nem catastrfica. Foi objetiva e realista.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    Ateno prefeitos! FUNDOMAQ pronto para votao no plenrio JK da Assemblia de Minas. Projetop do governador Acio Neves.

    O Projeto de Lei (PL) 1.807/07, que antecipa a extino do Fundo Mquinas para o Desenvolvimento (Fundomaq), j pode ser colocado em votao em 2o turno no Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais. A proposta recebeu parecer favorvel da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria nesta quarta-feira (5/12/07), logo depois de ser votada em 1o turno no Plenrio. O relator, deputado Sebastio Helvcio (PDT), apresentou a emenda no 1.
    De autoria do governador, o projeto antecipa para 31 de dezembro de 2007 o prazo de durao do Fundomaq, que financiou a aquisio de mquinas e nibus pelas prefeituras com recursos do Estado. A operao foi questionada pela Secretaria do Tesouro Nacional, porque teria se configurado um arrendamento mercantil entre Estado e municpios, o que proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
    Na forma como foi aprovado em 1o turno, o PL 1.807/07 autoriza a criao de um fundo de investimento constitudo com recursos do Estado e dos municpios como alternativa para dar continuidade ao Programa Mquinas para o Desenvolvimento. Os recursos desse fundo serviro para financiar a aquisio de mquinas, veculos e equipamentos para obras de infra-estrutura e transportes.
    Os municpios tero a opo de continuarem com as mquinas ou devolv-las para a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico em perfeitas condies de uso. Se optarem por devolver as mquinas, as prefeituras recebero metade dos valores pagos ao Estado a ttulo de contrapartida financeira. A emenda de 2o turno apresentada pelo relator tem a finalidade de permitir a abertura de crdito especial ao Oramento do Estado para arcar com os custos da devoluo desses valores.
    Projeto de doao de imvel do Cardiominas recebe emendas
    O PL 1.414/07, do governador, que trata da doao do terreno do antigo Cardiominas Santa Casa de Belo Horizonte, tambm recebeu parecer favorvel de 2o turno e est pronto para o Plenrio. O objetivo do projeto, que altera a Lei 12.688, de 1997, explicitar as reas de propriedade da Santa Casa, da Prefeitura de Belo Horizonte e do Instituto de Previdncia dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), que compartilham o prdio do extinto Cardiominas, onde funciona o recm-inaugurado Centro Metropolitano de Especialidades Mdicas.
    A relatora, deputada Rosngela Reis (PV), apresentou trs emendas ao projeto. A emenda no 1 modifica a Lei 15.779, que em 2005 deu mais prazo Santa Casa para a implantao do Centro de Especialidades Mdicas. O objetivo da alterao explicitar que a cesso do 4o e do 5o andares do prdio para o Ipsemg ser onerosa para a autarquia. A emenda no 2 retira a palavra "senador" do nome do ambulatrio do Ipsemg - denominado Eduardo Levindo Coelho. J a emenda no 3 revoga dispositivo da Lei 15.779 que previa reserva de vagas de garagem para o Ipsemg no prdio.
    Outros trs projetos de doao de imveis de autoria do governador receberam pareceres favorveis e tambm esto prontos para o Plenrio. Em 2o turno, os PLs 408/07 e 1.598/07 beneficiam os municpios de Arinos (Noroeste) e Abaet (Regio Central), respectivamente. O PL 1.806/07, em 1o turno, autoriza doao de terreno de propriedade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG) para a construo do frum de Conselheiro Lafaiete (Regio Central).
    Adiada anlise de contas do governador

    O Projeto de Resoluo 1.826/07, da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria, que aprova a prestao de contas do governador Acio Neves relativas ao exerccio fiscal de 2006, no foi votado por causa de um pedido de vista da deputada Elisa Costa (PT). O parecer do relator, deputado Agostinho Patrs Filho (PV), pela aprovao do projeto, por no vislumbrar indcios de malversao de recursos pblicos na prestao de contas. Ele avalia que o Estado cumpriu a Emenda Constituio Federal 29, que determina a aplicao mnima de recursos em aes e servios de sade. A deputada Elisa Costa pediu vista porque no concorda com a argumentao do relator nesse ponto especfico.
    Os PLs 1.404/07, 1.584/07, 1.745/07 e os PLCs 34/07 e 35/07 foram retirados da pauta da reunio.
    Crdito suplementar do MP - A anlise do PL 1.738/07, que autoriza a abertura de crdito suplementar de R$ 46,5 milhes para o Ministrio Pblico, foi adiada para a reunio convocada para as 18 horas desta quarta-feira (5).
    A anlise do PL 1.738/07, que autoriza a abertura de crdito suplementar de R$ 46,5 milhes para o Ministrio Pblico, foi adiada para a reunio convocada para as 18 horas desta quarta-feira (5).
    Presenas - Deputados Z Maia (PSDB), presidente; Jayro Lessa (DEM), vice; Agostinho Patrs Filho (PV), Antnio Jlio (PMDB), Sebastio Helvcio (PDT), Ivair Nogueira (PMDB), Paulo Guedes (PT) e deputadas Elisa Costa (PT) e Rosngela Reis (PV).Deputados Z Maia (PSDB), presidente; Jayro Lessa (DEM), vice; Agostinho Patrs Filho (PV), Antnio Jlio (PMDB), Sebastio Helvcio (PDT), Ivair Nogueira (PMDB), Paulo Guedes (PT) e deputadas Elisa Costa (PT) e Rosngela Reis (PV).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    Homenagem a AMANS pelos seus 30 anos de fundao em Montes Claros no norte de Minas. Veja as fotos que vieram do site da www.almg.gov.br ( Afinal UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS).

      
      
      
      

      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    Os 30 anos da AMANS. A Associao dos Municpios da rea Mineira da Sudene, foi homenageada em Reunio Especial. O requerimento foi da deputada Ana Maria Rezende, mulher do deputado federal Jairo Athayde, ex-prefeito de Montes Claros. Leia os detalhes.

    Em Reunio Especial de Plenrio, os deputados da Assemblia Legislativa de Minas Gerais homenagearam, na noite desta segunda-feira (3/12/07), a Associao dos Municpios da rea Mineira da Sudene (Amams), pelos seus 30 anos. A solenidade atendeu a requerimento da deputada Ana Maria Resende (PSDB), e contou com a presena de deputados, prefeitos e representantes do Governo do Estado.
    Para a autora do requerimento, a reunio celebra o reconhecimento das lideranas que fizeram o Norte de Minas acontecer. Segundo ela, a homenagem reflete o respeito pela instituio, que luta pelo amor, pelas realizaes e pelo desenvolvimento social e econmico, que propiciaram regio destacada melhoria na qualidade de vida de sua populao. "O presidente Valmir Morais de S segue um programa permanente, previamente traado e discutido, de desenvolvimento regional. A Amams contribui para a transformao do nosso Estado, principalmente nas reas de sade, saneamento, energia e telefonia para todos, e do to sonhado Pr-Acesso, programa que alimenta as esperanas dos mineiros do Norte", disse.
    Os deputados Luiz Tadeu Leite (PMDB) e Ruy Muniz (DEM), ambos da bancada do Norte de Minas, tambm se pronunciaram. "Parabns a todos os mineiros do Norte que caminham juntos, que se esforam em uma mesma direo. Parabns a todos os que, como eu, confiam na fora agregadora da Amams. Acredito no Norte de Minas, tenho f em nossa gente, creio que a atual bancada parlamentar do Norte de Minas capaz de fazer nossa regio andar mais depressa em busca da reduo das desigualdades e na conquista das oportunidades", afirmou Luiz Tadeu Leite.
    A secretria de Estado Extraordinria para Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri e do Norte de Minas, Elbe Brando, disse que os 30 anos da Amams so um momento de celebrar a vida de uma instituio da qual tem orgulho de ser parceira. "Este um momento de celebrao da vida, de uma histria e, acima de tudo, da construo no apenas de um discurso, mas da corrente que continuar bravamente no batuque dos nossos tambores, a lutar por uma sociedade mais justa, fraterna, humana e igual", disse.
    O deputado Vanderlei Jangrossi (PP), que presidiu a reunio, e a deputada Ana Maria Resende entregaram placa alusiva s comemoraes ao presidente da entidade, o prefeito de Patis, Valmir Morais de S. "A data representa para o Norte de Minas o esforo e a unio pelo desenvolvimento de uma das regies mais necessitadas de ateno dos Governos Federal e Estadual. Efetivamente, vrias conquistas j podem ser creditadas luta da Amams, sempre acima de interesses partidrios e particulares, tendo como objetivo maior a busca de resultados globais em benefcio de todos os municpios que a integram", colocou.
    Amams - Em seu discurso, o presidente Valmir Morais de S definiu a instituio como "fruto do sonho de homens pblicos empreendedores que enxergaram no conceito de cooperao mtua um ponto de partida para a implementao de aes polticas consistentes, eficazes e duradouras". Com sede em Montes Claros, a Amams participou de forma decisiva em diferentes momentos: da pavimentao das BRs 251 e 135; da construo da ponte sobre o Rio So Francisco em Pedras de Maria da Cruz; da criao da Unimontes; da implantao do Projeto de Irrigao do Jaba; e da construo da Usina de Irap.
    Presenas - Deputados Vanderlei Jangrossi (PP), representando o presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho; Luiz Tadeu Leite (PMDB) e Ruy Muniz (DEM) e deputada Ana Maria Resende (PSDB). Tambm compuseram a mesa o deputado federal Jairo Atade; o reitor da Unimontes, Paulo Csar Gonalves de Almeida; e o secretrio executivo de Defesa Civil, tenente-coronel Alexandre Lucas Alves.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Dezembro 5, 2007

    Projeto de mudanas no Tribunal de Contas. O relator o deputado Elmiro Nascimento do Democratas.

                                            Anlise da reorganizao do Tribunal de Contas ficou para esta tarde
    Ficou para as 18 horas desta quarta-feira (5/12/07) a votao do parecer de 1o turno da Comisso de Administrao Pblica da Assemblia Legislativa de Minas Gerais sobre o Projeto de Lei Complementar (PLC) 34/07, que dispe sobre a organizao do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG).
    O relator e presidente da comisso, deputado Elmiro Nascimento (DEM), distribuiu avulso do parecer pela aprovao do projeto com as emendas ns 1 a 9 e 12 a 17, da Comisso de Constituio e Justia (CCJ); e 19 a 26, apresentadas. O parlamentar opinou ainda pela rejeio das emendas 10, 11 e 18, da CCJ.
    O objetivo da nova Lei Orgnica dar maior celeridade tramitao de processos e adequar o funcionamento do TCE sistemtica implementada pela Emenda Constituio Estadual 78, de 2007, que abre a possibilidade para que o rgo seja divido em cmaras a serem renovadas periodicamente.
    O projeto tambm altera a estrutura organizacional do TCE, que ser integrada pela Auditoria, pelo Ministrio Pblico junto ao Tribunal, pelo Tribunal Pleno, pelas cmaras, pela Presidncia e Vice-Presidncia, pela Corregedoria, pela Ouvidoria e pela Escola de Contas e Capacitao Professor Pedro Aleixo, alm dos Servios Auxiliares.
    Outra alterao proposta a regulamentao da emisso de alerta pelo TCE quando os Poderes se aproximarem do limite de gastos com pessoal da LRF. Alm disso, o PLC 34/07 estabelece que os trs Poderes, alm do Ministrio Pblico e Tribunal de Contas, mantero sistema integrado de controle interno. Outra novidade prevista a reduo para quatro do nmero de recursos cabveis contra as decises do rgo. Outra inovao a edao para que parentes de at 2o grau ocupem o cargo de conselheiro simultaneamente. O projeto tambm abre a possibilidade de suspenso de processos licitatrios caso sejam constatadas irregularidades.
    Confira o contedo das emendas da Administrao Pblica
    A emenda n 19
    d nova redao ao pargrafo 3o do artigo 3o. Ela estabelece que "o titular de cada Poder, no mbito estadual e municipal, encaminhar ao Tribunal, em cada exerccio, o rol dos responsveis por dinheiro, bens e valores pblicos e outros documentos ou informaes consideradas necessrias, na forma estabelecida em atos normativos do Tribunal."
    A emenda n 20 modifica a redao o inciso XV do artigo 35 do projeto, determinando que compete ao TCE fixar dirias de viagens aos servidores e membros da instituio.
    A emenda n 21 d nova redao ao artigo 17 da proposio, estipulando que os conselheiros e auditores tero direito a frias, aps um ano de exerccio. As frias do conselheiro correspondero, quanto durao, s que a Lei Orgnica da Magistratura Nacional assegura aos membros do Poder Judicirio.
    A emenda n 22 substituiu, no inciso X do artigo 19, que trata da competncia do presidente do TCE, o termo "disponibilizar" por "ceder" servidores a outros rgos, nos termos da legislao em vigor.
    A emenda n 23 acrescenta ao projeto o artigo 116, renumerando os demais e, ao final dos incisos VIII e IX do artigo 4o, a expresso "para fins do disposto no artigo 116". Este novo artigo determina que a "fiscalizao contbil, financeira, oramentria, operacional e patrimonial do Tribunal de Contas ser exercida pela Assemblia Legislativa, na forma definida no seu Regimento Interno".
    A emenda n 24 acrescenta ao artigo 4o do projeto o pargrafo 2o, transformando seu pargrafo nico em pargrafo 1o. O pargrafo 2o determina que o TCE dever, no relatrio anual, apresentar anlise da evoluo dos custos da atividade de controle e da eficincia, eficcia e economicidade desta atividade.
    A emenda n 25 suprime o inciso II do artigo 35, que trata das competncias do tribunal. Este inciso estabelece que cabe ao TCE julgar as contas dos responsveis pela Assemblia Legislativa, Tribunal de Justia e Ministrio Pblico.
    A emenda n 26 suprime o inciso II do artigo 37, que trata das competncias das cmaras do TCE. Este inciso estabelece que cabe s cmaras julgar as contas prestadas, anualmente, pelos presidentes de cmaras municipais.
    Alterao nos cargos do Tribunal de Contas passa pela CCJ
    A Comisso de Administrao Pblica aprovou parecer de 1o turno favorvel ao PL 1.760/07, do Tribunal de Contas, que trata do quadro de cargos dos servios auxiliares da Secretaria do TCE. A proposio altera esse quadro com a criao de cargos de provimento efetivo e de provimento em comisso de recrutamento restrito a servidores efetivos do Tribunal. O projeto transforma, ainda, o cargo de diretor tesoureiro em cargo de diretor adjunto e promove a extino do cargo de supervisor V.
    O relator, deputado Ademir Lucas (PSDB), opinou pela aprovao da matria na forma do substitutivo n 1, da Comisso de Constituio e Justia (CCJ), que aprimorou o projeto em relao tcnica legislativa. O PL 1.760/07 segue agora para anlise da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria.
    Requerimentos - Foi aprovado tambm requerimento do deputado Almir Paraca (PT) solicitando que o PLC 35/07, do governador, seja debatido em audincia pblica da comisso. A proposta autoriza o Poder Executivo a quitar dvida com o Instituto de Previdncia dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg).
    Outra audincia pblica ser promovida pela comisso, desta ver para discutir, em conjunto com a Comisso de Meio Ambiente e Recursos Naturais, a atual sistemtica sobre licenciamento ambiental, com objetivo de avaliar o grau de eficincia do atual modelo legal. Foi adiado requerimento do deputado Carlin Moura (PCdoB), em que solicita providncias quanto aos fatos relatados pelo servidor aposentado do DER, Jos Delvart Fernandes Murta.
    Os deputados aprovaram ainda trs requerimentos que dispensam a apreciao do Plenrio da Assemblia.
    Presenas - Deputados Elmiro Nascimento (DEM), presidente; Ademir Lucas (PSDB), vice; Andr Quinto (PT), Incio Franco (PV), Ivair Nogueira (PMDB) e Domingos Svio (PSDB).




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Inaugurada a estrada que liga Buritis ao Distrito Federal - um investimento de 8 milhes e 600 mil reais. Deste total o governo de Minas investiu 1 milho e 700 mil reais. Confira detalhes.









                                                    Governadores inauguram trecho da BR-030 em Buritis

     









    Wellington Pedro/Imprensa MG


    Com a praa central tomada por mais de 5 mil moradores, o governador Acio Neves inaugurou, nesta tera-feira (4), na cidade de Buritis, regio Noroeste do Estado, a pavimentao de trecho da BR-030 que liga o municpio de Buritis a Braslia/DF. A obra foi realizada em parceria entre os governos de Minas Gerais, Distrito Federal e Gois e o Exrcito Brasileiro.
    O trecho pavimentado tem 27 quilmetros e as obras foram concludas em seis meses. O investimento total foi de R$ 8,6 milhes, sendo R$ 1,7 milho do Governo de Minas e R$ 6,9 milhes do Governo do Distrito Federal.
    Minas hoje vive um processo de desenvolvimento planejado. Os investimentos do ano que vem tm seqncia no ano seguinte e, a partir da, tambm no prximo ano. Isso impede que obras sejam interrompidas e dinheiro pblico seja desperdiado.
    Portanto, essa obra compromisso antigo nosso -, em parceria com os governos federal e de Gois, mais uma demonstrao de que as parcerias quando so construdas e levadas a srio trazem resultados para as pessoas, disse Acio Neves, em entrevista, ao lado dos governadores de Gois, Alcides Rodrigues, e do Distrito Federal, Jos Roberto Arruda.
    A pavimentao da BR-030 seria de responsabilidade do governo federal, mas os estados de Minas Gerais, Gois e o Distrito Federal se uniram, com o apoio do Exrcito, para viabilizar a obra, de grande importncia para o desenvolvimento econmico e social da regio.
    Cinturo de Segurana
    Acio Neves destacou tambm que a parceria entre os governos de Minas, Gois e Distrito Federal tambm se estendero para aes de combate criminalidade. Ele destacou o programa do Governo de Minas denominado Cinturo de Segurana, que visa ampliar os investimentos nas cidades que fazem divisa com outros estados.
    Ns temos trabalhado muito na rea de segurana pblica. Estaremos, inclusive, proximamente antecipei esse projeto lanando investimentos em vrios municpios dessa regio no que chamamos Cinturo de Segurana Pblica. Algo que est sendo feito em parceria com as polcias de Gois em especial, mas tambm do Distrito Federal, no sentido de troca de informaes e inteligncia da nossa fora de segurana. Todo esse projeto do Cinturo ter uma ao prioritria nessa regio, exatamente pelo trfego que aqui existe, afirmou Acio Neves.
    Escoamento da produo
    O prefeito de Buritis, Keny Soares Rodrigues, ressaltou a importncia que a nova rodovia ter para o escoamento da produo da regio do Noroeste de Minas. Antes da pavimentao, o trecho que liga os dois municpios era de estrada de terra e muitos caminhoneiros faziam um desvio de 100 quilmetros, passando pela cidade de Una.
    Estaremos valorizando a nossa produo e facilitando as exportaes. Esse o marco poltico mais importante da histria de Buritis, afirmou, lembrando que o Governo de Minas est realizando uma srie de investimentos na regio.
    A pavimentao da rodovia cria um importante corredor de exportao para o Estado, integrando a regio a um dos seus maiores centros de consumo e permitindo, em especial, maior agilidade no escoamento da produo de soja.
    O governador Alcides Rodrigues destacou que a pavimentao da BR-030 promove a integrao de Minas Gerais, Gois e Distrito Federal. Alm disso, traz tranqilidade para o trfego e facilita as exportaes, disse. J Jos Roberto Arruda lembrou que o desenvolvimento do Centro-Oeste do Brasil e do Noroeste mineiro comeou a ser implantado pelo presidente Juscelino Kubitschek, na dcada de 50.
    Investimentos
    Durante o seu discurso, o governador Acio Neves lembrou que o Governo de Minas tem realizado uma srie de investimentos no Noroeste de Minas. Ele destacou a construo de rodovias e os investimentos em educao, com a implantao da Superintendncia de Una.
    Isso vai fortalecer ainda mais a educao em toda a regio, afirmou o governador, ressaltando o grande aporte de recursos na recuperao fsica das escolas do Noroeste mineiro. Entre 2003 e 2006, foram gastos R$ 5,3 milhes na ampliao e reforma de 39 escolas.
    Eletrificao
    Acio Neves destacou tambm o Programa de Eletrificao do Noroeste de Minas Gerais (Projeto Noroeste), um dos 50 projetos estruturadores do Governo do Estado. O programa foi concludo em novembro de 2006 e contou com investimentos de R$ 150 milhes. O conjunto de obras permitiu Cemig dobrar a capacidade instalada, beneficiando os 19 municpios da regio.
    Antes de chegarem ao centro de Buritis, os governadores participaram de uma solenidade na rodovia, prximo ao povoado de Cabeceiras da Mata, na divisa de Minas Gerais com Gois. Eles foram recebidos pelo chefe da Diretoria de Obras de Cooperao do Exrcito, general Paulo Komatzu, e pelo comandante do 9 Batalho de Engenharia de Construo do Exrcito Brasileiro, coronel Antnio Santos Filho, responsvel pelas obras.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    O Programa Mundo Poltico da TV Assemblia tem "nova diretora". a jornalista Rosngela Romo. Ela est h sete anos no programa como produtora. Agora, com muita justia pelo trabalho excelente que vem desempenhando no dia-a-dia, foi promovida para o honroso cargo de DIRETORA do Mundo Poltico.

                                Parabns Rosngela!
    Muito justo, j que este Blogueiro testemunha do seu empenho, da sua intiligncia emocional em lidar com os entrevistados e entrevistadas, que so convidados a participa do Mundo Poltico, apresentado pelo jornalista Carlo Menezes, de segunda a sexta-feira, sempre s 22h30m.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, recebeu pedido do deputado Luiz Tadeu Leite, do PMDB de Montes Claros.












    INTERNET GRATIS? TADEU PEDIU PARA MONTES CLAROS : :

    Montes Claros poder ter Internet gratuita para toda a populao, atravs de um convnio que poder vir a ser celebrado entre a Prefeitura de Montes Claros e o Ministrio das Comunicaes. Hoje, o Deputado Luiz Tadeu Leite, atravs de ofcio, reivindicou ao Ministro das Comunicaes, o mineiro Hlio Costa (foto abaixo), a celebrao do convnio.
    Atravs do sistema de Internet sem fio, possvel a qualquer cidado acessar a rede mundial de computadores atravs do seu computador e esse sistema comea a ser implantado em Belo Horizonte e em algumas outras cidades brasileiras. Mas, segundo informa o Ministrio das Comunicaes, a inteno a ampliao da oferta do servio para todas as cidades brasileiras.
    To logo tomou conhecimento do servio, o Deputado Luiz Tadeu Leite, que amigo pessoal do Ministro Hlio Costa, comunicou-se com o mesmo, fazendo a solicitao para Montes Claros.
    Tadeu disse que "vai ser muito bom para todos, em especial para uma cidade universitria como a nossa, mas, claro, depende da prefeitura. Como o convnio feito com a prefeitura, caber ao prefeito decidir se quer ou no o notvel avano tecnolgico".



    :: O deputado Luiz Tadeu Leite com o Ministro Hlio Costa (aqui usando o cocar dos ndios xacriabs, em So Joo das Misses/MG




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Em PRIMEIRA MO. O governador Acio Neves acaba de sancionar a Lei 18.090, de autoria do deputado Dalmo Ribeiro Silva, PSDB de Ouro Fino, sul de Minas, que d a denominao de RANDOLFO AMARAL, ao trecho da MG-265 ( asfaltada e inagurada em agosto deste ano), que liga Desterro do Mello a Barbacena. O nosso bisav - meu e do prefeito Ruy Fernandes - foi em 1865, o primeiro chefe poltico e presidente da Cmara distrital do povoado de Desterro do Melo, que fica a 200 kms de BH e 32 de Barbacena - no Caminho do Meio da Estrada Real - na Zona da Mata de Minas. O patriarca RANDOLFO AMARAL, que agora empresta seu nome MG-265, foi ainda quem levou - junto com lideranas da regio, como o BITICO dono da primeira linha de nibus Mello-Barbacena - a primeira estrada de terra de Barbacena at o Desterro do Mello. Muito justa a homenagem. Agradecemos em nome da famlia AMARAL: ao ex-deputado Edson Resende,do PT, que foi o primeiro a apresentar o projeto de denominao da MG-265 de Rodovia Randolfo Amaral, ao deputado Dalmo Ribeiro, do PSDB que o desarquivou - j Edson Resende no se reelegeu - ao diretor-geral do DER, engenheiro Jos Elcio Montese e ao governador Acio Neves pela sano da lei 18.090.

    Na foto baixo esto o prefeito de Desterro do Mello,advogado Ruy Fernandes e o governador Acio Neves em encontro,no Palcio da Liberdade,  aqui em BH, aonde o prefeito vem constantemente em busca de recursos para seu municpio.
    SESSO RECORDAO.
    (foto arquivo).
    FAZENDO BEM FEITO Fudomaq - Junho 2006.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Rogrio Freitas o novo presidente do PT em Juiz de Fora. Notcia vem do Painel da Tribuna de Minas de Juiz de Fora. EM TEMPO: para presidente do PT em Minas, dois deputados vo disputar o segundo turno: o deputado estadual Durval ngelo e o deputado federal Reginaldo Gomes.

    A ex-reitora da Universidade Federal de Juiz de Fora Margarida Salomo foi a grande vencedora da eleio do diretrio do PT municipal, realizada no domingo.
    O candidato da chapa "A Juiz de Fora que ns queremos", da qual ela faz parte, Rogrio Freitas, conseguiu, por dois votos acima do qurum, se eleger no primeiro turno presidente, na vaga de Chico Oliveira, tambm do mesmo grupo.
    A vitria ganha mais impacto, pois seu principal concorrente, Carlos Afonso de Almeida (Cafu), tinha apoio do ex-presidente do diretrio Martvs das Chagas e do ex-deputado Biel Rocha.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    De olho nas aes do governo Acio Neves. Saem nmeros sobre violncia em Minas, feita pelo governo do estado em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais. Queda em todo9 o Estado foi de 24,7%. Na Regio metropolitana de BH - 45,4%. EM Belo Horizonte queda de 49,51%. Confira dados que vieram do www.gov.mg.br









                                                 ndice de crimes violentos cai 24,7% em Minas Gerais

     











    Omar Freire/Imprensa MG
     

    O Governo de Minas divulgou, nesta segunda-feira (3), os novos indicadores de criminalidade com importante reduo na ocorrncia de crimes violentos no Estado. De acordo a medio estatstica realizada pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (Crisp/ UFMG), verificou-se uma queda de 24,7% no ndice de crimes violentos no territrio mineiro. A maior reduo dos crimes violentos foi verificada na Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), que registrou queda de 45,4%. A capital mineira, analisada separadamente, acumulou queda ainda mais representativa na violncia no perodo, chegando a 49,51%.
    O estudo foi apresentado durante reunio do governador Acio Neves com o secretrio de Defesa Social, Maurcio Campos Jnior, representantes das foras de segurana do Estado e o coordenador do Crisp/UFMG, Cludio Beato, no Palcio da Liberdade. O levantamento tem como base o nmero de ocorrncias registradas pela Polcia Militar por regio do Estado ao longo de 2003 at 2007.
    "Todos os indicadores tm sido favorveis em relao reduo da criminalidade violenta em Minas Gerais. Percebemos, claramente, que a poltica de integrao e a adoo de uma metodologia de gesto integrada produziu resultado nos lugares onde foi implantada. A idia, agora, tornar mais vitalizada a ao e lev-la ao interior com todo o equipamento disponveis para as polcias locais", afirmou o secretrio de Defesa Social, Maurcio Campos Junior.
    Desde 2003, o governo reduziu o ndice de 394,73 crimes violentos para cada grupo de 100 mil habitantes para 297,30 crimes violentos por 100 mil. Os nmeros comprovam que a poltica de segurana pblica de Minas Gerais tem sido eficaz com importantes resultados na reduo nos ndices de criminalidade em todo o Estado.
    So considerados crimes violentos os crimes contra o patrimnio (roubos sem a utilizao de armar e roubos a mo armada) e crimes contra a pessoa (tentativa de homicdio, homicdios consumados, tentativas de estupros e estupros consumados).
    Cai 50,80% crimes contra o patrimnio em BH
    Belo Horizonte registrou a maior queda na ocorrncia de crimes cometidos contra o patrimnio: 50,80%.  Na Regio Metropolitana, a reduo foi de 48,2 %. Os indicadores apontaram queda de 26,62% em todas as regies do Estado entre 2003 e 2007.  No incio de 2003, havia uma taxa de 337,47 crimes violentos contra o patrimnio por 100 mil habitantes que reduziu para 297,30 por 100 mil em 2007.
    Crimes contra pessoa caem 25,7% na Regio Metropolitana
    Os crimes cometidos contra a pessoa tambm registram quedas representativas no mesmo perodo. Em todo o Estado, a mdia de reduo foi de 12%. A taxa de crimes violentos contra a pessoa baixou de 56,74 por cem mil habitantes em 2003 para 48,15 por cem mil em 2007. Na Regio Metropolitana, a queda foi de 25,7%, com destaque para Belo Horizonte que apresentou reduo de 34,66% nos crimes contra o cidado, resultado das aes ostensivas de policiamento implementadas.
    Metodologia
    Durante a apresentao dos novos indicadores, o secretrio de Defesa Social, Maurcio Campos, destacou a importncia da parceria com o Crisp para dar agilidade na apurao dos dados e na transparncia na poltica de segurana do Estado. Os indicadores esto consolidados no Boletim Semestral da Criminalidade Violenta no Estado de Minas Gerais que, a partir de agora, ser disponibilizado populao por meio do site da secretaria na internet.
    "Minas passa por um momento importante, pois todos os indicadores so favorveis. Agora, com a parceria com o Crisp vamos garantir mais transparncia aos indicadores de criminalidade", disse Maurcio Campos.
    O secretrio tambm ressaltou a importncia dos investimentos do Governo do Estado na rea de segurana como fator fundamental para garantir a reduo histrica dos ndices de criminalidade. Desde 2003, o Governo de Minas j investiu R$ 784 milhes na rea de segurana pblica. Os investimentos permitiram implantao de programas de preveno, aumento do contingente policial, capacitao de pessoal, abertura de vagas no sistema prisional e no reaparelhamento e modernizao das foras policiais.
    Integrao
    O coordenador-geral do Crisp, Cludio Beato, afirmou que os nmeros positivos so resultados da poltica agressiva do Governo de Minas. Ele destacou a integrao dos trabalhos das foras de segurana estaduais, o que permitiu mais agilidade e eficincia nas aes policiais. "Todas as redues so muito significativas e so resultado da poltica mais agressiva de segurana pblica", afirmou.
    Para a elaborao dos indicadores, foram considerados os crimes violentos registrados entre 2003 e 2007, a partir das ocorrncias feitas pela Polcia Militar em todo o Estado.
    Os dados foram analisados pela Assessoria de Consolidao de Informaes e Inteligncia da Secretaria de Estado de Defesa Social ACII/ SEDS em parceria com o Crisp/ UFMG.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Cia Vale do Rio Doce ( que nasceu em Minas Gerais), lanou sua nova marca. Mas, quanto VALE a marca da VALE? A marca do google - por exeplo - vale 60 milhes de dlares. EM TEMPO: gostei muito do comercial da Vale sobre sua nova marca. O verde o amarelo foram valorizados com muita percepo de quem criou a marca VALE. Parabns!

    Logo Vale



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Prefeito de BH, Fernando Pimentel, antecipa o 13 salrio para os mais de 40 mil funcionrios municipais. Vai pagar dia 12, quarta-feira da semana que vem. Com isso vai colocar no mercado 75 milhes de reais, neste final de ano.







    O prefeito Fernando Pimentel anunciou na manh desta tera-feira, dia 4, a antecipao do pagamento do 13 salrio dos mais de 40 mil servidores pblicos municipais da administrao direta e indireta, aposentados e pensionistas. O pagamento ser feito no prximo dia 12, quarta-feira, quando Belo Horizonte comemora seus 110 anos e vai colocar no mercado cerca de R$ 75 milhes. " uma notcia boa para os funcionrios e servidores, eles merecem isso, e uma notcia boa tambm para a cidade porque este dinheiro acaba circulando no comrcio, gerando vendas e aumento do movimento econmico", salientou. O anncio foi feito em entrevista coletiva do prefeito durante o encontro Metrpoles, que rene at amanh, representantes de diversas cidades do mundo em discusses sobre mobilidade urbana e segurana, entre outros


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    GIRO pelo Interior de Minas - Juiz de Fora na Zona da Mata. Pinado da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Luis Roberto Repetto e Miriam Prazeres
    com Marta e Jovino Campos,
    que acaba de inaugurar filial
    do Supermercado Bahamas,
    em Barbacena.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Recebemos E-mail do coronel Rmulo Diniz, nosso ex-aluno no curso "Socorro, Estou na TV", que acessou nosso BLOG DE NOTCIAS e gostou. Obrigado pela audincia. Foi um prazer receber seu recado!

    Ol, Jornalista/reprter Joo Carlos Amaral.
    Desde 96, quando tive a honra de fazer o seu excelente curso: "Socorro, estou na TV!",
    aprendi a lhe admirar, pelo seu trabalho, srio, de informaes.
    Parabns.
    Rmulo Berbert Diniz-Coronel PM Aposentado


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    BARBACENA ganha hoje um Hipermercado de peso: o BAHAMAS, do empresrio Jovino Campos - leia-se Bahamas de Juiz de Fora.

    Vale conferir... o encontro de trs pesos pesados: do setor de supermercados, Jovino Campos, da Rede Bahamas ( est inaugurando HOJE, ao meio dia, supermercado na Praa da Estao em Barbacena); da rea de colunismo social, o competente Csar Romero do jornal Tribuna de Minas e o renomado advogado Dcio Freire, que faz almoo de fim de ano para reunir quem quem na casa dele no comeo de dezembro. A foto abaixo do arquivo do nosso BLOG DE NOTCIAS, feita na Cmara Muncipal de BH, quando Dcio Freire - nascido em Boa Esperana, sul de Minas - recebeu o Ttulo de Cidado Honorrio de Beag. Com justia!

                                                        Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.
                                                                                Da esquerda para a direita,
                                                o empresrio juizforano do Grupo Bahamas, Jovino Campos,
                                                                                 o colunista Csar Romero
                                                                     e o renomado advogado Dcio Freire. 


               


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Os 40 anos do renomado advogado Dcio Freire foi o grande acontecimento social deste comecinho de dezembro, aqui em BH. Logo na subida da escada fomos recebidos pelo som do saxofone de Jos Eymard. O cenrio era cinematogrfico: a prgola da piscina da residncia do casal Mariane/Dcio Freire no Belvedere. Um toldo imenso foi armado para dar conforto aos convidados que circularam pela festa. Menu correto, usque idem. O ssia do rei Roberto Carlos fez o maior sucesso. Uma banda levou muita gente para pista de dana. Dentre as dezenas de personalidades presentes destacamos: a vereadora Neuzinha Santos, do PT; a socialite carioca Vera Loyola; o deputado federal Rodrigo de Castro, filho do secretrio de goveno de Minas, Danilo de Castro; o deputado estadual Brulio Braz e esposa; o diretor de Meio Ambiente da Anglogold Ashanti, Willer Ps e Katiana; o consultor de meio ambiente, Carlos Orsini; os jornalistas Paulo Csar de Olioveira, Carlos Lindember, Leopoldo Oliveira e Mrcio Fagundes do jornal Hoje em Dia; o colunista Eduardo Almeida Reis do Estado de Minas; o jornalista Walter Freitas; o empresrio Lincoln Sabino; os delgados Jairo Llis e Jos Fahat; o advogado Marcos Tito, Luiz Tito e a colunista Raquel Faria, Paulo Navarro e Walter Navarro do jornal O Tempo; o presidente da Federaminas, Arthur Lopes Filho; o colunista Marcelo Generoso; a jornalista Lena Brando; a decoradora Cida Amaral; o ex-deputado Leopoldo Bessone e seus causos polticos interessantes; o empresrio Rubens Lessa; o ex-presidente da Cohab, Ubiratan Soares, efim, tanta gente importante que no deu pr anotar todas. Mas, as fotos dizem muito... VALEM POR MIL PALAVRAS. Confira as que fizemos l na festa do Dcio Freire. (CLICK na foto para AMPLI-LA)















     







    Comentrios

    #1. Willer Pos - (whpos@hotmail.com)
    Caro, Joo Carlos
    Foi realmente uma festa memoravel, que s o Decio e familia sabem fazer. Os happy-hours j famosos do Escritorio do Decio Freire so a comprovao disso.
    abras do amigo
    Willer Pos -diretor de Meio Ambiente d da Anglogold Ashanti.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Dezembro 4, 2007

    Ex-deputado estadual Manoel Conegundes - paraibano de Bananeiras - o mais novo Cidado Honorrio de Minas. O ttulo foi concedido pelo governador Acio Neves, a pedido do deputado Svio Souza Cruz, do PMDB. Depois da concorrida solenidade no plenrio presidente JK, presidida pelo deputado Alberto Pinto Coelho, presidente da Assemblia de Minas, o novo cidado mineiro mineiro lanou o livro dele "Conegundes, O Operrio da Democracia". Presentes personalidades polticas, da magistratura e muitos amigos e admiradores de Conegundes, que vieram de Barbacena, Alto Rio Doce, Desterro do Mello. Dentre as dezenas de presentes estavam: o brigadeiro do Ar, Alvan Ado da Siva ( nascido na cidade de Senhora dos Remdios), comandante da EPCAR, aonde Conegundes foi professor por muitos anos; o ex-deputado federal Bias Fortes e sua filha Danuza, presidente da Casemg; o casal Claudia e o desembarbagador Reinaldo Ximenes, que foi juiz em Barbacena; o jornalista Sebastio Nery, que foi colega de estudos de Conegundes; o advogado Carlos Alberto Penna; o prefeito de Desterro do Mello, Ruy Fernandes e sua mulher a decoradora Edwiges Cavalieri; Gilberto Fernandes, irmo do prefeito Ruy Fernandes; Luiz Conegundes, sobrinho do homenageado; o advogado e ex-deputado Marcos Tito, o ex-deputado Genival Tourinho; o vice-prefeito de Contagem, Agostinho Silveira, o presidente do PMDB mineiro, deputado federal Fernando Diniz; o advogado Luiz Mrio Pdua; os jornalistas Mrcio Fagundes e Walter Freitas, o deputado Andr Quinto,do PT; Itamar de Oliveira; os barbacenenses Luiz Chaves, Itamar Pinto, Geraldo Faria e o ex-vereador Paulo Arajo; a jornalista Bianca Alves, "ghost writer" do livro de Conegundes; filhas, filho e neto do homeageado... CONFIRA as fotos QUE VALEM POR MIL PALAVRAS.

















                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 3, 2007

    COLAR DO MRITO JUDICIRIO. Da esquerda para a direita: o desembargador Orlando Ado, presidente do Tribunal de Justia de Minas Gerais; a ministra Ellen Gracie, presidente do Supremo Tribunal Federal e o vice-presidente da Repblica, Z Alencar. A solenidade foi no auditrio do Forum Lafayette, aqui em BH.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 3, 2007

    TV DIGITAL, depois de So Paulo, ser vez de BH ano que vem - garante o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa. Notcia pinada do site barbacenaonline.












    Um novo marco na histria das telecomunicaes no Brasil foi definido ontem (2). O Governo Federal, atravs do Ministrio das Comunicaes, lanou a TV digital.

    A nova tecnologia entra em funcionamento em So Paulo e deve comear a ser instalada em Belo Horizonte no ano que vem.

    O sistema vai operar em todo o territrio nacional at junho de 2013, com previso de que trs anos depois a TV analgica seja definitivamente desativada.

    Divulgao









    Sebastio Damartino,
     Hlio Costa e Jos Mrio
     no lanamento da cartilha da TV Digital, na UNA,
    em Belo Horizonte






    O proprietrio da Tecomsat, Jos Mrio, explica que a TV digital oferece melhor qualidade de imagem e de som. " como se voc tivesse uma imagem de DVD e o som de CD, ou seja, uma imagem limpa sem chuviscos, uma imagem perfeita", esclarece.
    Sebastio Damartino, tambm proprietrio da Tecomsat, diz que a TV Digital no vai mudar nada para as pessoas que tm antena parablica. "Quando comear a transmisso digital as pessoas continuam a receber os sinais via satlite na parablica. Alm disso, h mais de dois anos j temos funcionando sinal digital nas antenas parablicas. O que est vindo com a TV digital so os sinais terrestres de antena comum que sero transmitidos em UHF".
    Para ter a transmisso da TV digital, preciso comprar o conversor, que um aparelho para ser conectado televiso. Mas isso temporrio, porque, segundo Jos Mrio, j esto em processo de fabricao televisores com conversor acoplado. Quem tem mais de um televisor em casa vai precisar de um conversor para cada aparelho. " importante lembrar que um conversor do exterior no poder ser usado, pois a nossa tecnologia no igual dos outros pases".
    Quanto interatividade entre telespectador e emissoras, Jos Mrio explica que vai ser possvel "participar de votaes e enquetes acessando o controle remoto, escolher a imagem transmitida por cmeras diferente, alm de navegar na internet, fazer compras pela televiso e interagir com os bancos".
    As pessoas que ainda tiverem dvidas podem procurar a Tecomsat, ou acessar o site www.dtv.org.b



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 3, 2007

    BH j tem trs zonas de cobertura de Internet SEM FIO. Rodoviria, sede da Prefeitura e Prodabel. Mais seis Parques e Praas comeam a ser cobertos pelo "wimax" a partir deste ms, disse o senador Hlio Costa, ministro das Comunicaes.

    Belo Horizonte estar completamente coberta
    por internet sem fio no prximo ano




    Ministrio das Comunicaes investe
    R$ 3,5 milhes no Projeto BH Digital

     At a metade de 2008, toda a cidade de Belo Horizonte estar conectada internet banda larga sem fio. O Ministrio das Comunicaes investiu R$ 3,5 milhes e a prefeitura de Belo Horizonte, cerca de R$ 800 mil.  A previso inicial conectar 250 pontos, entre escolas pblicas, postos de sade, hospitais, comunidades carentes, prdios pblicos, parques e praas. Com a concluso do projeto, Belo Horizonte ser a primeira metrpole brasileira completamente coberta pela internet.
     
    Belo Horizonte j conta hoje com trs zonas de cobertura (hotspots): na rodoviria, no prdio da prefeitura e tambm na Prodabel, empresa municipal de informtica. As tecnologias usadas, como a Wimax, so as mais modernas sem fio atualmente. Seis parques e praas sero cobertos a partir de dezembro, com a "iluminao" da Praa da Liberdade. Os demais pontos sero instalados no prximo ano.
     
    "Qualquer pessoa que chegar aos locais com um computador porttil ou celular do tipo smartphone poder acessar a internet. Essa uma iniciativa pioneira que vamos levar a outras capitais do Brasil. O mais importante a conexo nas escolas pblicas e nas dezenas de comunidades carentes da capital",  afirma o ministro Hlio Costa.
     
    Comunidades carentes
     
    Outro importante foco do projeto a conexo de comunidades como a Vila Cafezal, a primeira a ser coberta pela internet. Ela fica situada no Aglomerado da Serra, uma das maiores favelas de Belo Horizonte, onde vivem milhares de famlias sem condies de pagar mensalmente pela banda larga. Vrias pesquisas mostram que a internet ajuda no estudo, na formao profissional e principalmente na educao, contribuindo para evitar que menores se envolvam em crimes. Os computadores sero doados por empresas e instalados pela prefeitura.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 3, 2007

    Ministro Hlio Costa lana TV DIGITAL em So Paulo. Primeiros testes foram feitos para o ministro em Braslia. E ontem, domingo, em So Paulo, o ministro, senador Hlio Costa deu entrevista na Rede Bandeirantes - no Canal Livre - esclarecendo tudo sobre a TV Digital.




                                                    TV Digital ser transmitida em antenas parablicas no pas inteiro

                                                    TV Bandeirantes e Rede TV realizam teste com sucesso em Braslia


     Com uma tecnologia alternativa j possvel captar o sinal digital por meio das antenas parablicas em qualquer parte do pas, at mesmo numa tribo indgena no meio da Amaznia. O teste foi realizado em Braslia, em apresentao para o ministro das Comunicaes, Hlio Costa. 
    O novo sistema desenvolvido pelas emissoras TV Band e Rede TV vai possibilitar a qualquer um que tenha antena parablica o acesso TV Digital logo a partir do incio das transmisses. Para isso, basta ter o conversor especfico, que deve chegar ao mercado ainda em dezembro. 
    "Com esse sistema, quem tem uma parablica vai poder ter acesso imediato TV Digital, em qualquer ponto do territrio nacional", afirmou o presidente da Rede TV, Amilcare Dallevo. A transmisso foi realizada em um aparelho Full HD de 60 polegadas, utilizando a resoluo mxima possvel de 1920x1080 linhas.  Segundo Amilcare, trs empresas j manifestaram interesse em fabricar o conversor. 
    Estima-se que, no Brasil, existam cerca de 20 milhes de residncias que utilizam antena parablica, um pblico estimado em mais de 50 milhes de pessoas. Com o novo conversor, o sinal digital chegar a todas casas antes mesmo da concluso do cronograma oficial de implantao da TV Digital em todo o pas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 3, 2007

    Belo Horizonte faz aniversrio dia 12. A abertura das homenagens foi feita nesta segunda-feira pelo prefeito Fernando Pimentel. Ao todo sero 10 dias de festas aqui na capital mineira. Uma imensa rvore de Natal, de 55 metros de altura ser inaugurada dia 12 na Pampulha, perto da Igreja de So Francisco.







                                Comea a comemorao dos 110 anos de Belo Horizonte

    O prefeito Fernando Pimentel abriu nesta segunda-feira, dia 3, as comemoraes dos 110 anos de Belo Horizonte. Cento e oitenta integrantes da Guarda Municipal fizeram um desfile na Praa da Estao, ao som da Banda da Guarda, oficializando a abertura da programao , que segue at o dia 12. O prefeito se disse orgulhoso de abrir a celebrao de aniversrio num momento em que a cidade conta com tantos programas e intervenes fsicas em execuo. Como exemplo, ele citou a prpria Praa da Estao, que foi revitalizada pela Prefeitura e se tornou um dos principais pontos de convvio da cidade, palco para diversas manifestaes artsticas e culturais. "Belo Horizonte uma cidade que com 110 anos, continua jovem, vigorosa e preparada para construir um futuro de justia, de solidariedade e de fraternidade. Uma cidade melhor para todos com oportunidades iguais. o que estamos construindo", afirmou.

    Programao de aniversrio

    Sero ao todo dez dias de festa com atividades culturais, de lazer, esporte , msica, teatro, cinema e uma bela iluminao natalina que estar presente em vilas e aglomerados em diferentes regies da cidade. A primeira decorao de Natal a ser inaugurada ser a da Praa Rui Barbosa (Praa da Estao), no dia 7. Depois vem a iluminao das praas Diogo de Vasconcelos (Savassi), no dia 8, Rio Branco (Rodoviria ), no dia 10, e Praa Sete, no dia 11, sempre s 19h. No dia 12, aniversrio da cidade , moradores e visitantes so convidados para a iluminao da primeira rvores de Natal da Lagoa da Pampulha, com 55 metros de altura, que ficar perto da Igrejinha de So Francisco de Assis.

    Esse ano, a Prefeitura tambm planejou uma comemorao descentralizada com a incluso de vilas e aglomerados no projeto de iluminao da cidade. Na Pedreira Prado Lopes, Vila So Jos, Morro das Pedras, Taquaril, Aglomerado da Serra e Barragem Santa Lcia sero instaladas rvores de natal de 14 metros de altura.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Dezembro 3, 2007

    Semana movimentada na Assemblia de Minas. Reunies que vo tratar da duplicao da BR-381, Parto Annimo, a situao da sade no Barreiro aqui em BH, o contrato do governo com o Banco do Brasil para pagar o funcionalismo estadual, s para citar alguns temas. E olha, voc poder assistir os eventos pela TV Assemblia. Em BH, pelo canal a cabo NET 11. Interior cabo e UHF.

    A primeira semana de dezembro, de 3 a 7/12/07, vai ser repleta de reunies de comisses com convidados, alm de trs reunies especiais no Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, homenageando empresas e entidades. Entre os destaques, est uma audincia pblica realizada pela Comisso de Sade, que vai debater o chamado parto annimo como alternativa ao abandono de recm-nascidos, nesta quarta-feira (5), s 9h15, no Teatro.
    O autor do requerimento, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), 1 Secretrio da ALMG, lembrou os recentes acontecimentos de abandono de bebs e infanticdio ocorridos em Minas, alguns deles de forma brbara. De acordo com ele, a sociedade deve oferecer opes que protejam a vida dessas crianas. Ele lembra que alguns pases, como Frana e Itlia, contam em seu arcabouo jurdico com a figura do parto annimo, permitindo que a me que no deseja a criana possa d-la em adoo antes mesmo do parto. Nesse caso, a gestante passa pelo pr-natal e pelo parto sem se identificar, e o beb encaminhado adoo.
    Na tera-feira (4), as comisses de Sade e de Direitos Humanos fazem reunio conjunta para averiguar as condies de funcionamento do Hospital Jlia Kubitschek, no Barreiro de Cima, na Capital, e debater questes relacionadas sade da regio. A reunio foi solicitada pelos deputados Durval ngelo (PT) e Clio Moreira (PSDB) e ser s 14 horas no Salo Paroquial Cristo Redentor (av. Menelik de Carvalho, 180, em Belo Horizonte). De acordo com Durval ngelo, presidente da Direitos Humanos, a idia debater o tambm as condies de atendimento da populao. Clio Moreira quer ainda que sejam tratadas as demandas relativas ao hospital, tais como reforma e ampliao dos leitos do CTI, das unidades de emergncia e do setor administrativo, e a efetivao dos mdicos contratados.
    Tambm na tera, s 10 horas, no Plenarinho III, a Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte discute com convidados o contrato entre o governo estadual e o Banco do Brasil, para transferncia da folha de pagamento dos servidores para aquela instituio. A reunio foi solicitada pelos deputados Carlos Pimenta (PDT), Clio Moreira e Dlio Malheiros (PV). O presidente da comisso, Dlio Malheiros, disse que o objetivo avaliar os benefcios aos servidores e os eventuais problemas que a mudana pode acarretar para os que recebiam em outros bancos.
    Na quarta, acontecem quatro reunies
    Alm da audincia da Comisso de Sade para discutir o parto annimo, na quarta-feira (4) acontecem outras trs reunies com convidados. s 9h30, no Auditrio, ser debatida a Lei Complementar 95, de 2007, que promoveu alteraes no Estatuto do Pessoal da Polcia Militar de Minas Gerais, pela Comisso de Segurana Pblica. O requerimento do deputado Sargento Rodrigues (PDT), para quem alguns pontos da lei precisam ser aperfeioados pelo Comando da PMMG. Sancionada pelo governador em 2007, a Lei Complementar 95 originou-se do Projeto de Lei Complementar (PLC) 86/06, do governador. O PLC foi amplamente discutido na ALMG em 2006, com a participao de representantes da polcia. Na poca da aprovao, Sargento Rodrigues afirmou que a lei reduzia significativamente os prazos para evoluo na carreira. Mas a aplicao das novas regras no vem beneficiando todas as patentes militares.
    J s 10 horas, no Plenarinho I, as comisses de Administrao Pblica e Participao Popular fazem reunio conjunta, a requerimento do deputado Andr Quinto (PT). O objetivo discutir o PL 1.582/07, do governador, anexado ao PL 755/07, do deputado Vanderlei Miranda (PMDB), que muda a Lei 14.870, de 2003, que trata da Organizao da Sociedade Civil de Interesse Pblico (Oscip). Entre os convidados esto a secretria de Estado de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena e representantes do Ministrio Pblico, Prefeitura de Belo Horizonte e de entidades sindicais.
    Tambm s 10 horas, a Comisso de Meio Ambiente e Recursos Naturais vai a Patos de Minas tratar da implementao de polticas pblicas para a pesca no Estado. A reunio, requerida pelo deputado Hely Tarqnio (PV), ser realizada no auditrio do Centro Universitrio de Patos de Minas (Unipam), localizado Rua Major Gote, 808 - Centro. Foram convidados autoridades do municpio, de rgos do meio ambiente e representantes de pescadores.
    Outro projeto de lei ser tema de discusso em audincia pblica da Comisso de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo na quinta-feira. O PL 555/07, do deputado Sebastio Costa (PPS), que dispe sobre a poltica estadual de incentivo a empreendimentos de panificao. A reunio, para a qual foram convidados os secretrios de Desenvolvimento Econmico e de Fazenda, ser na quinta, s 9h30, no Plenarinho IV. O autor do requerimento o deputado Eros Biondini (PHS).
    Esse mesmo parlamentar autor do requerimento por outra reunio na quinta. A Comisso de Participao Popular, debate, s 14h30, a concesso de ttulo de posse aos moradores da Barragem Santa Lcia, em Belo Horizonte. O encontro ser na Escola Estadual Dona Augusta Gonalves Nogueira, que fica Rua Coprnico Pinto Coelho, 13, na Barragem. Foram convidados representantes da Cmara e da Prefeitura de Belo Horizonte, do Ministrio Pblico e da Urbel.
    Na sexta-feira (7), a Comisso de Transporte, Comunicao e Obras Pblicas, vai a Lavras, Sul de Minas, discutir a duplicao da rodovia BR-265, do trevo da Ferno Dias (BR-381) ao Distrito Industrial de Lavras. O evento, requerido pelo deputado Gustavo Valadares (DEM), ser s 10 horas, na Cmara Municipal de Lavras, Praa Santo Antnio, 15, Centro. Entre os convidados esto a prefeita da cidade, parlamentares federais e estaduais, alm de representantes do DNIT.
    Reunies especiais - O Plenrio ser palco de trs reunies especiais na semana. J na segunda (3), ser homenageada a Associao dos Municpios da rea Mineira da Sudene (Amans), que est comemorando 30 anos. O requerimento da deputada Ana Maria Resende (PSDB).
    A RedeSuper de Televiso, que comemora 10 anos de existncia e cinco anos que a TV passou a pertencer Igreja Batista da Lagoinha, ser homenageada na quinta-feira, s 20 horas. O requerimento do deputado Vanderlei Miranda (PMDB), militante dessa congregao religiosa e apresentador de programa na RedeSuper.
    Os dez anos de fundao do Partido Humanista da Solidariedade (PHS) sero comemorados na sexta-feira (7), s 10 horas. Fundamentado na doutrina social-crist, o PHS foi criado em 1996 com a denominao de Partido da Solidariedade Nacional, foi registrado no dia 20 de maro de 1997, e mudou seu nome, para o atual, em 2003. A reunio foi solicitada pelo vice-presidente estadual do PHS/MG, deputado Eros Biondini.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 2, 2007

    Colrio deste domingo: by Csar Romero da Tribuna de Minas de JF.


     No Shizen, Juliana Altomare,
    Paula Sampaio e Ceclia Amaral

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Dezembro 2, 2007

    NINHO TUCANO tem novo presidente em Minas. Conveno foi em BH recentemente. Pinado da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.

    O secretrio de Desenvolvimento Social de Minas, Custdio Mattos tomou posse como presidente do PSDB em Minas. Com isso, o partido demonstra a confiana que deposita no deputado, atribuindo a ele a grande responsabilidade de conduzir os tucanos nas prximas eleies municipais. A meta eleger o maior nmero de prefeitos e vereadores, inclusive em Juiz de Fora, onde lanar candidato prprio. Na foto, Custdio, o deputado Lafayette Andrada (empossado secretrio-geral), Silvana Loures (presidente do PSDB Mulher, que vai coordenar as atividades na Zona da Mata) e o governador Acio Neves.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 1, 2007

    Em primeira mo! Vem a um livro de memrias do nosso saudoso amigo, o desembargador AYRTON MAIA. O livro fica pronto dia 12. Ser lanado - pelo filho dele Francisco Maia - no comeou de maro no MERCADO CENTRAL, ponto preferido pelo saudoso dr.Ayrton para encontrar os amigos nos finais de semana e prosear e degustar as delcias do nosso famoso Mercado Central. Confira mais detalhes!

    A informao, em primeiram mo, nos foi passada - neste sbado na festa de aniversrio do advogado, nosso amigo Dcio Freire, pelo filho do dr. Ayrton Maia, o tambm brilhante advogado Chico Maia. Ele cuida de todos os detalhes do livro.
    Segundo ele, depois que seu pai se aposentou da magistratura, passou a dedicar boa parte de suas tardes a escrever - no computador - causos que ele como juiz vivenciou nas comarcas por onde passou, antes de vir para capital.
    Depois que o dr. Ayrton morreu, seu filho fez uma busca na memria do computador e encontrou l cerca de 22 textos deixados por ele. Comeava a a se esboar o livro sobre a figura humana, intelectual e de um humor refinado que foi o dr. Ayrton Maia, com quem eu como reprter poltico da Globo, l pelos idos de 84, entrevistava constantemente no TRE. E depois na TV Assemblia. Conversar com o dr. Ayrton era uma delcia.
    Sempre bem humorado, memria afiada, ele nos contava muitos causos engraados.
    Juizforano, amigo de Acedemia de Comrcio, do presidente Itamar Franco, foi escolhido por ele para ser Procurador Geral do Estado. Fez um brilhante trabalho.
    No livro que ser lanado, sabe aonde? No MERCADO CENTRAL! Isso mesmo. Era l que o dr. Ayrton ia todos os finais de semana tomar sua cachacinha, comer sua carninha acompanhada de boa cerveja bem gelada. Tudo temperado pelas conversas com os amigos do peito.
    Melhor lugar no precisava para ser o palco de lanamento do livro do dr.Ayrton Maia.
    Outro detalhe: no livro esto depoimentos de amigos e colegas do dr. Ayrton, como o ex-prersidente Itamar Franco, o advogado Dcio Freire e muitos outras personalidades.
    No livro tambm est um texto escrito pelo padre Wagner Portugal - em agosto de 2006 - que ns publicamos poca da morte do dr. Ayrton Maia, aqui no nosso BLOG DE NOTCIAS. 

                                                                                CONFIRA o texto
                                                                                 publicado por ns
                                                                         dia 28 de setembro de 2006.

                                                                            Padre Wagner Portugal

    No dia dezesseis de setembro prximo passado, na Igreja Bom Pastor, por comisso especial do Exmo. e Revmo. Sr. DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO, digno e culto Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, presidi a Solene Missa do Stimo dia pelo sufrgio da alma do saudoso DESEMBARGADOR AIRTON MAIA, ilustre filho de Juiz de Fora. Concelebrou comigo a Santa Missa o Vigrio Paroquial da Parquia Bom Pastor, o carssimo irmo Padre Ellio de Matos Filho.

    O meu corao se encheu de saudade e de gratido a Deus pela delicadeza do Senhor Arcebispo, pelo seu gesto to dedicado e generoso, de me conceder to nobre misso, de prestar as mais vivas homenagens de gratido da Igreja Particular de Juiz de Fora figura maiscula do homem pblico e do Magistrado inigualvel que foi o DESEMBARGADOR AIRTON MAIA.

    Dizia, ao final da Missa, me dirigindo a viva, Da. Laura, aos filhos, Dr. Francisco Maia Neto(com quem mantenho os mais vivos laos de amizade pessoal desde os tempos universitrios em Belo Horizonte) e a ilustre Desembargadora Claudia Maia, aos demais irmos, parentes e amigos, destacando-se a significativa presena do Presidente Itamar Franco, de quem o extinto Magistrado foi um dos interlocutores freqentes e poltico do primeiro time de seu Governo Estadual; ressaltei que tanto na Magistratura quanto na vida da Igreja a renncia aos ofcios chega em idade um pouco "jovem" para os parmetros da "jovialidade" que se alcana nos dias atuais: aos setenta anos para um Magistrado e aos setenta e cinco anos para um Bispo.

    Logo no auge de seu servio laboral ou ministerial, tanto o Magistrado como o Bispo, experimentados e prontos para darem mais de si tanto para o Estado e para a Igreja so convidados para se retirarem para aquilo que se chama de "merecida" aposentadoria. Sou dos juristas que penso que este dispositivo deveria ser revisto. Para os Magistrados a aposentadoria deveria ser aumentada para setenta e cinco anos e para os Bispos para os oitenta anos, ou seguindo o melhor sistema dos Estados Unidos da Amrica do Norte, no sistema da Suprema Corte, o Juiz, tendo sanidade e disposio morre no ofcio. Isso um tributo tenacidade e um reconhecimento a tudo o que o Estado e a Igreja receberam da dedicao de seus Magistrados e Pastores.

    Airton Maia foi um homem assim. Viveu a sua vida para a Magistratura. Era um Juiz completo. Em seu tempo de Magistrado em todos os ofcios que ocupou na Magistratura do Estado de Minas Gerais deixou a sua marca de altivez, de competncia, de ilimitado conhecimento jurdico e de liderana nata. Um lorde que sabia cativar pela sua presena, pela sua liderana vencedora, de um homem que se impunha no pela arrogncia das notas sociais, mas pela competncia do conhecimento acumulado nos anos de estudo, de trabalho, de dedicao ao ofcio abrao nos albores de sua juventude.
     
    Aposentado por fora constitucional foi convocado pelo Governador Itamar Franco, homem de liderana absoluta em nosso Pas, para gerir a Auditoria Geral do Estado, numa antiviso do que seria o choque de gesto hoje aplicado com competncia pelo nosso Governador Acio Neves e pelo Secretrio Antnio Augusto Anastasia. Tudo isso graas ao trabalho abnegado e silencioso de nosso grande homem pblico que no ter a sua memria jamais apagada dos anais da vida pblica de Minas e do Brasil.

    Homens como Airton Maia no morrem. Do cu continuam como luzeiros a iluminar a histria da Magistratura e da vida pblica de Minas e do Brasil.
    A Igreja de Juiz de Fora e de Minas Gerais muito devem aos pareceres e ao trabalho silencioso de homens da tmpera do Desembargador Airton Maia que junto ao seu inseparvel companheiro Desembargador Lcio Urbano Silva Martins escrevem pginas de ouro que s Deus um dia na comunho dos santos poder descrever.
    Como bem escreveu Dom Joo Bosco Oliver de Faria, Bispo de Patos de Minas acerca de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida: Dom Luciano foi um livro maravilhoso. Quem leu...leu. Demos graas a Deus. Airton Maia foi um livro maravilhoso. Quem leu...leu. Demos graas a Deus!

    1 comentrio                        







    Comentrios

    #1. dilza - (dilzaminas@terra.com.br)
    Adorei o texto. Somente hoje pude ler. Conheci o Padre Wagner recentemente e admiro muito sua eloquencia e sabedoria. Parabns Joo Carlos Amaral pela notcia

                             

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 1, 2007

    O genial escritor mineiro, l de Oliveira, OLAVO ROMANO, lana seu livro "ETA MINEIRO...JEITO DE SER". Confira o convite que ele enviou ao nosso BLOG DE NOTCIAS.



    Amigos, Amigas:


    Ser uma alegria encontr-los
    no lanamento de meu novo livro,
    dia 6/12, s 19:30 h,
    na Leitura do Ptio Savassi.

    Agradeo se
     puderem repassar
    o convite anexo
     a seus parentes e amigos.

    Afetuoso abrao.

    Olavo Romano.








                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 1, 2007

    Giro pela capital e pelo Exterior ( Bruxelas, Inglaterra, Holanda, Frana e Blgica), no registro de nosso amigo Idinando Borges do barbacenaonline;











    Noemi Contijo viveu uma grande emoo, ao inaugurar ao lado de Acio Neves, o Centro Risoleta Tolentino Neves, anexo ao seu premiado Salo do Encontro. Crdito: Wellington Pedro/Imprensa MG

    Edna Bicalho Veloso com as filhas Mariane e Caroline Veloso Galli na praa principal de Bruxelas no giro de 15 dias pela Holanda, Inglaterra, Frana e Blgica


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 1, 2007

    Hoje, sbado, o advogado Dcio Freire faz 40 anos. Vai receber, a a partir de duas da tarde na casa dele para um almoo com talheres marcados, um grupos de amigos e amigas para comemorar o Dcio 4.0 Estaremos l.

    O nosso amigo, o advogado Dcio Freire,
    foi uma das personalidades
    que receberam a Medalha da Inconfidncia, este ano.
     O que demonstra o grande influncia e dinamismo
    do advogado mineiro, nascido
    em Boa Esperana no sul de Minas.



    O governador Acio Neves cumprimenta
    o renomado advogado mineiro, Dcio Freire,
     a quem entregou a Medalha da Inconfidncia,
    em Ouro Preto.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 1, 2007

    O DIA D hoje.

    Ser hoje SBADO, 12 horas, a Festa de Confraternizao de fim de ano da Turma de 1971 da Faculdade de Direito da UFMG, turma que tem como patrono o ministro Slvio de Figueiredo Teixeira, na Churrascaria Ambrsios, aqui em BH. Confira alguns queconfirmaram  que estaro hoje no almoo de confraternizao
     
         Da esquera para a direita, o advogado Josu Euzbio da Silva 
       e o advogado Alberto Manna, 
       auditor aposentado do Tribunal de  Contas do Mato Grosso do Sul.
      Manna, que hoje um prspero fazendeiro da regio centro-oeste, estar hoje na Festa da Turma de 1971da Faculdade de Direito da UFMG. Ele veio de Campo Grande para a confraternizao com a turma dele, aqui em BH.


          O advogado da Usiminas no Esprito Santo, Jos Milton Bittencourt - 
                 a ao lado mulher dele Beatriz (a Bia) - j est em BH para a Festa da Turma de 1971.
    Na segunda foto, o jurista internacional 
    Antnio Augusto Canado Trindade
           outro ilustre membro da turma, que certamente estar aqui 
       hoje na Churrascaria Ambrsios.


                     Da esquerda para a direita: dr. Expedito Euzbio da Silva,
                                               organizador da festa,
                               o ministro Slvio de Figueiredo Teixeira 
                 e a procuradora de Justia de Minas Gerais, Ruth Lies Scholt.


              O advogado e empresrio do ramo de Seguros, Adauto de Souza,
          o prefeito de Ouro Preto ngelo Oswaldoe Expedito Euzbio da Silva


                           O desembargador Manuel Cndido Rodrigues do TRT,
                                         o advogado Expedito Euzbio da Silva
                             e Jos Nassif Antunes, Juiz do Trabalho aposentado.


                     O prefeito de Desterro do Mello, advogado Ruy Fernandes.


    Expedito Euzbio da Silva e o desembargador Duarte de Paula do TJ/MG.
    Outra que j  confirmou presena:
    A desembargadora Federal Maria Laura  Franco Lima, vice-presidente do TRT/MG.







    Comentrios

    #1. sandro starling - (sbstarling@globo.com)
    Meu amigo, mais uma vez foi bom "pacas" rever os menudos da turma de 71. Abo. Sandro. ET: parabenizar o Dr. Expedito j virou obrigao. O resto folclore.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 1, 2007

    O COLRIO deste sbado, vem mais uma vez, da coluna do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Fernanda Fontainha clicada na
    balada do Privilge

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Dezembro 1, 2007

    O DIA V, domingo na Praa da Liberdade, em BH. Correios participam junto com a FIEMG.








    Mobilizao em prol da cidadania


    Correios participa das atividades que integram o Dia do Voluntariado












    Quando o assunto voluntariado e cidadania os empregados dos Correios so um exemplo a ser seguido. Com o encerramento da campanha ComViver Educao 2007, cerca de 10 mil empregados arrecadaram mais de 43 mil itens entre livros e materiais escolares. As primeiras instituies a serem beneficiadas com estes objetos recebero parte do material durante a Feira de Qualidade de Vida da empresa, que acontece no prximo domingo, em Belo Horizonte. Estas atividades fazem parte das aes que integram o Dia V (02/12) - Dia do Voluntariado coordenado pelo Sistema Fiemg.



     

    O Dia V nasceu para incentivar o maior nmero possvel de pessoas para que exeram sua cidadania, participando ativamente da construo de um novo mundo, com base nos 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milnio (ODMs). Segundo Rosilane Ribeiro, assessora de Responsabilidade Social dos Correios, os empregados da empresa comemoram esta data contribuindo com dois deles: educao bsica de qualidade para todos e qualidade de vida e respeito ao meio ambiente.



     

    Com a campanha ComViver Educao 2007 arrecadamos 43.375 itens, entre materiais escolares e livros, atingindo 167% do desafio estabelecido. J com a Feira de Qualidade de Vida, cujo tema Meio Ambiente, estamos promovendo aes de educao durante todo o dia junto aos nossos profissionais para elevar o nvel de conhecimento relativos sade e qualidade de vida, destaca a assessora.



     

    Durante o evento, que deve reunir cerca de 800 pessoas, 5 instituies recebero 1100 objetos. Ao longo da prxima semana os demais itens sero doados a entidades que, preferencialmente, contem com a atuao voluntria de profissionais dos Correios.



     

    Mais informaes nos telefones: 3222-8337 / 8674-3969



     

    Servio

    Evento: Feira de Qualidade de Vida Ao Integrante das Comemoraes do Dia V

    Data: 02/12 (Domingo)

    Hora: 9h s 18h Entrega das doaes s 11h.

    Local: Centro de Cartas e Encomendas dos Correios (Anel Rodovirio, Km 21,5, Bairro Universitrio, Belo Horizonte).Local: Centro de Cartas e Encomendas dos Correios (Anel Rodovirio, Km 21,5, Bairro Universitrio, Belo Horizonte).




     


    Assessoria de Comunicao
    Correios - DR / MG



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail