Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16300)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019
    Julho, 2019




    .

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 31, 2012

    Coluna de Turismo do jornalista SRGIO MOREIRA, diretor regional sudeste da ABRAJET nacional. Confira!!!

    Minas TURISMO Gerais

    BELO HORIZONTE/MG - Campanha de Teatro e Dana de BH comeou dia 3 de janeiro e vai at o dia 4 de maro. A 38. Campanha de Popularizao de Teatro e Dana que rene em diversos teatros da capital os grupos teatrais e de danas.

    A campanha resgata os grandes sucessos teatrais apresentados durante o ano, a preos promocionais. Informaes http://www.sinparc.com.br, com a promoo do Sindicato dos Produtores de Artes Cnicas de Minas Gerais (SINPARC) e a realizao do Sindicato dos Produtores de Artes Cnicas de Minas Gerais (SINPARC)

    Modernizao no Othon Belo Horizonte

    A equipe do Belo Horizonte Othon Palace: Juarez Gomes, cozinheiro; Warley Egdio, steward; Manoel Pereira, chef de cozinha; Rafael Duarte, estagirio; Nilson Batista, cozinheiro e Pedro Varella, gerente geral do hotel.

    Pedro Varella vem realizando diversos trabalhos de modernizao do Othon Belo Horizonte, um dos mais charmosos hotis da capital mineira, que fica na avenida Afonso Pena 1050, centro, em frente ao Parque Municipal. O pulmo verde da cidade do mais lindo horizonte

    Modernizao do Aeroporto Internacional de CONFINS

    A reforma e modernizao do Aeroporto Internacional de Confins/TancredoNeves (MG) avanam com rapidez, com o incio de duas novas etapas. Uma delas a construo da nova via de veculos, que atravessar os estacionamentos A, B e D. Atualmente, esto sendo feitas as adequaes nos espaos para a implantao do acesso virio. Aps a concluso da via, sero realizadas adequaes nos cinco bolses de estacionamento do aeroporto.

    Tambm teve incio em janeiro a retirada do piso do terceiro andar do terminal de passageiros, onde est localizado o terrao panormico. O pavimento receber a nova praa de alimentao do terminal. No momento, cerca de 200 operrios esto envolvidos no empreendimento, alm de equipe tcnica formada por profissionais da Infraero e empresas contratadas. No total, as obras em Confins, iniciadas em setembro de 2011, representam um investimento de R$ 226,5 milhes, com prazo de concluso para dezembro de 2013. O servio contempla a readequao do sistema virio, substituio das escadas rolantes, esteiras de bagagem e pontes de embarque, ampliao dos espaos comerciais, troca do revestimento e iluminao, modernizao dos sistemas eltricos e eletrnicos, entre outras aes.

    Mineiro ser inaugurado no final do ano

    A modernizao do Mineiro estar pronta em 21 de dezembro de 2012. A nova arena multiuso ser palco de duas grandes competies internacionais: a Copa das Confederaes da FIFA, em 2013, com trs jogos, e a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, com seis partidas. A seleo brasileira poder jogar no Mineiro nas oitavas e na semifinal em 2014. O novo Mineiro ter 64 mil lugares com 100% de visibilidade. Na parte externa, uma esplanada de 80 mil m2 toma forma a cada dia. Ser um espao para a prtica de lazer com capacidade para 65 mil pessoas. Atualmente, 1.500 operrios trabalham na obra. Entre eles h desde detentos a um time feminino de operrias. J foram concludas vrias intervenes, mantendo a fachada como um dos bens tombados pelo Patrimnio Histrico

    Independncia ser inaugurado em maro

    O novo Independncia ser inaugurado em maro prximo. A capacidade de pblico foi ampliada de 10 mil para 25 mil. Sero 16 cabines de imprensa para os jornalistas de rdio e TV e tambm 72 postos de trabalho para a imprensa escrita, alm de rea vip para cerca de 2 mil pessoas. O estdio, que foi palco de trs jogos na Copa de 50, voltar a ter padro internacional e ser motivo de muito orgulho para os mineiros.

    O ritmo de Carnaval j vem movimentando o Brasil de ponta a ponta. Para celebrar a festa momesca, o proprietrio do restaurante do Maranho no centro de BH, o reprter fotogrfico Valdez Maranho promoveu a eleio dos Mulambos. Na foto, o casal Rei Mulambo, Dario Neves, a rainha Ftima e o casal Mura Caetano com a princesa Mulamba, Anamlia.

    Aeroporto da Pampulha

    Foi assinado o contrato para a elaborao dos projetos bsico e executivo das obras de reforma e ampliao do Aeroporto de Belo Horizonte/Pampulha Carlos Drummondde Andrade (MG). Os servios tero incio aps a emisso da Ordem de Servio, prevista para o primeiro semestre deste ano. Aps essa etapa, o prazo para a execuo e entrega dos trabalhos ser de 240 dias. Ao todo, R$ 174 mil sero investidos nos projetos. De acordo com o planejamento da Infraero, o Aeroporto receber melhorias como a reforma da fachada e climatizao do Terminal de Passageiros, ampliao da rea de desembarque e adequaes de acessibilidade. O projeto tambm prev a reforma do estacionamento, com a criao de novas vagas e reforma e ampliao dos balces de check-in. A elaborao dos projetos um avano nas aes para aperfeioar a infraestrutura do aeroporto. Este passo, assim como as obras da nova torre de controle, demonstram o empenho da Infraeropara oferecer infraestrutura de qualidade para os usurios, afirmou o superintendente em exerccio do Aeroporto da Pampulha, Pedro Paulo e Silva.

    Coluna de Turismo- Minas Turismo Gerais-
    Jornalista Srgio Moreira sergmoreira@ig.com.br








                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 31, 2012

    Fique de olho: CORREIOS tem 10 milhes para projetos culturais. www.correios.com.br


    Os Correios esto disponibilizando, por meio de edital, cerca de R$ 10 milhes para o patrocnio de projetos culturais a serem desenvolvidos em suas unidades culturais. As inscries podem ser feitas at o dia 1 de maro, no site www.correios.com.br.

    Os projetos, nas reas de Artes Cnicas Dana e Teatro, Artes Visuais, Artes Integradas, Audiovisual, Humanidades e Msica, sero selecionados para o perodo de julho de 2012 a maro de 2013.

    Os patrocnios contemplam os Centros Culturais Correios do Rio de Janeiro, de Recife e de Salvador; os Espaos Culturais Correios de Fortaleza e de Juiz de Fora e o Museu Nacional dos Correios em Braslia.

    A seleo de projetos culturais nos Correios feita por meio de editais pblicos desde 2004, o que confere transparncia destinao dos recursos, por meio de regras e critrios claros e objetivos para anlise e seleo das propostas. Outro benefcio o acesso democrtico de produtores e grupos culturais ao processo de seleo de patrocnios.

    Com essas aes, os Correios possibilitam o acesso dos cidados aos bens culturais, contribuindo para a valorizao da memria cultural brasileira e para o fomento e preservao da identidade cultural do Pas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 31, 2012

    Vem a dia 7 de maio o Prmio MG TURISMO que este ano ter uma novidade: na mesma solenidade no Hotel Mercury, aqui em BH, ter a posse da ABIME MG ( Associao Brasileira de Imprensa e Mdia Eletrnica). presidente ser a conhecida consultora SUZELY ORTNZIO. Serei empossado como diretor junto com o publicitrio Helinho Faria.

    XXII Prmio MG Turismo
    e XV Trofu Mulher Influente
    sero entregues em solenidades dia 07 de maio

    Est marcada para o dia 7 de maio de 2012, no Hotel Mercure BH Lourdes, a prestigiada solenidade de entrega do
    XXI Prmio MG Turismo e o XIV Trofu Mulher Influente, tradicionais inciativas anualmente realizadas pelo JORNAL MG TURISMO.

    Desde a primeira promoo, em 1990 aps a fundao do jornal (1985), 2,070 personalidades de Minas, do Brasil e de vrios de pases do exterior foram agraciados das duas vitoriosas promoes.

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, deputado Agostinho Patrus Filho, ser o convidado especial para presidir a solenidade.

    sempre um acontecimento de destaque no calendrio turstico e social de Minas Gerais, com a participao de convidados e da imprensa especializada.
    Entre os agraciados destaque para empresas e executivos na mais variadas atividades, entre quais Agente de Viagem, Apoio ao Turismo, Assistncia em Viagem, Aviao Nacional e Internacional, Empresariado, Gastronomia, Evento Turstico, Hotelaria, Incentivo Cultura, liderana , Marketing, Artes Plsticas, Educao, Responsabilidade Social, Destaque no Direito, Moda, Esttica, Administrao Pblica, alm de homenagens Especiais.

    A ABIME MG ser instalada durante a solenidade e contar com a presena de expressivas personalidades do jornalismo, colunismo social e da mdia eletrnica em geral.

    Tereza Collor, Angela Amim, ento prefeita de Florianpolis; Celita Jackson, ento diretora do Convention de NY, Emilia Belinati, na ocasio governadora do Paran; prefeito de Cuiab, Wilson Santos; Ronaldo Lessa, ento governador de Alagoas; Ctia Vasconcelos, advogada e empresria de Braslia, ex-presidente do CNDM; Veronique RP do Hotel Plaza Athene, Paris; Senadora Nice Lobo; Joo Manoel, ento prefeito de Vila Verde-Portugal; Francisca Pereira, diretora do Hotel Dom Pedro de Lisboa; Secretrio de turismo de Santiago; Cecile Siraut do Hotel Acacias de Paris; Marta Rossi do Festival de turismo de Gramado; Maria Joo, consulesa de Angola nos Estados Unidos e Suzely Ortnzio, diretora da SOAP (Suzely Ortnzio Assessoria e Produes), so alguns dos agraciados com o trofu MG Turismo e Mul


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 31, 2012

    Eleio de 2012

    Termina nesta tera 
    recadastramento biomtrico
    em seis cidades de Minas



    Eleitores de Umburatiba, Santo Antnio do Rio Abaixo e Cachoeira Dourada tm at o prximo dia 31 de janeiro (tera-feira) para fazerem o recadastramento biomtrico nos postos da Justia Eleitoral. J os eleitores de Itapeva, Itaguara e Montezuma tm at o prximo 3 de fevereiro (sexta-feira) para se apresentar pessoalmente Justia Eleitoral para reviso de suas inscries eleitorais, com coleta de dados biomtricos. Aquele que no comparecer nesse prazo ter o ttulo cancelado, ficando impedido de votar nas eleies de 2012. 
    A maioria dos cartrios eleitorais vai prosseguir com o cadastramento, em regime de planto, neste final de semana (28 e 29) . Em Itapeva, o mutiro no posto de atendimento, vai das 10h s 17h; em Itaguara, no cartrio eleitoral, das 9h s 18h; Montezuma far planto, no posto de atendimento, apenas no sbado (28), das 7 h s 16 h. No posto de atendimento instalado em Santo Antnio do Rio Abaixo, haver planto das 8h s 12h e das 13h s 17h. Em Umburatiba, o atendimento acontecer das 9h s 17h. Cachoeira Dourada no ter atendimento no fim de semana.
    A reviso est sendo exigida aps correio feita pela Justia Eleitoral, quando parte do eleitorado desses municpios foi investigada e se constataram irregularidades no cadastro. Para fazer a reviso, so exigidos os seguintes documentos:
    - Original e cpia de documento de identificao (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteiras profissionais, certido de nascimento ou casamento). No sero aceitos a carteira de motorista e o novo passaporte.
    - Original e cpia de comprovante de endereo (conta de gua, luz, telefone etc), preferencialmente em nome do eleitor;
    - Ttulo eleitoral e CPF (se possurem);
    - Comprovante de quitao com o servio militar (para os eleitores do sexo masculino, que forem fazer o ttulo pela primeira vez).
    Outros 11 municpios de Minas tambm passam por recadastramento biomtrico, cujo prazo vai at 29 de fevereiro. So eles: Mata Verde, Bom Jesus do Amparo, Santa Rita do Itueto, Arapor, Coimbra, Faria Lemos, Galileia, Marmelpolis, Divinsia, Santa Efignia de Minas e Estrela Dalva.
    Confira mais informaes sobre a implantao da biometria em Minas e no Brasil:
    http://www.tre-mg.jus.br/portal/website/biometria/index.html
    Mais informaes sobre a reviso nos municpios:

    Cartrio Eleitoral de Camanducaia (Itapeva): (35) 3433 1457
    Cartrio Eleitoral de Rio Pardo de Minas (Montezuma): (38) 3824 1335
    Cartrio Eleitoral de Itaguara: (37) 3384 1687
    Posto de atendimento em Santo Antnio do Rio Abaixo: (31) 3867 1133
    Cartrio Eleitoral de guas Formosas (Umburatiba): (33) 3361 1464
    Cartrio Eleitoral de Capinpolis (Cachoeira Dourada): (34) 3263 2044
     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 31, 2012

    Dinheiro do BDMG para produtores atingidos pelos estragos da chuva

    Governador assina termo de cooperao para programa emergencial

                                         Governador assina termo de cooperao 
                                         para programa emergencial


    O governador Antonio Anastasia assinou, nesta segunda-feira (30), em solenidade no Palcio Tiradentes, termo de cooperao para lanamento do BDMG Campo Solidrio, programa emergencial de apoio financeiro a produtores rurais para reparao de danos causados por chuvas e inundaes.
    O programa destinar R$ 20 milhes em financiamentos, com recursos do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para cobrir gastos com substituio e reparos de bens danificados, aquisio de insumos, pagamentos de taxas e impostos, entre outras necessidades para a retomada da atividade econmica por parte desses produtores.
    Para Anastasia um dos pontos a se destacar a prontido com que o pleito de entidades como a Federao da Agricultura e Pecuria do Estado de Minas Gerais (Faemg) foi atendido pelo BDMG, levando ajuda emergencial queles que tiveram suas propriedades atingidas por enchentes e deslizamentos.
    Buscamos dar uma resposta rpida e efetiva comunidade rural que tenha sido flagelada pelas chuvas, estendendo a ela o apoio que temos levado s reas urbanas na mesma situao. Verificamos, nas visitas feitas, a devastao de plantaes e as pessoas merc das intempries. Ento, nada mais correto que haja o suporte e o socorro imediato do Estado, afirmou o governador.
    O BDMG Campo Solidrio foi idealizado com apoio da Faemg e da Cooperativa Central de Crdito de Minas Gerais (Sicoob) - Central Crediminas.
    De acordo com o presidente do BDMG, Matheus Carvalho, a presena do Sicoob traz um fator essencial para facilitar o acesso dos produtores s linhas de crdito disponibilizadas, a descentralizao. Dessa forma, no ser necessrio o deslocamento dos agricultores sede do banco para solicitar o emprstimo.
    A identificao dos produtores que tiveram prejuzos e as respectivas demandas ficar a cargo das cooperativas de crdito ligadas Sicoob que atuam nos municpios. Elas recebero as solicitaes dos agricultores e as consolidaro, juntamente com a documentao necessria, antes de encaminh-las ao BDMG para anlise e liberao do crdito, explicou Carvalho.
    A solicitao do financiamento ser feita por meio do site do BDMG. Cada produtor poder solicitar financiamentos de at R$ 15 mil, com prazo de pagamento de 36 meses, incluindo seis meses de carncia, e juros anuais de 6,75%.
    O presidente da Faemg, Roberto Simes, citou, entre os mais prejudicados pelas chuvas em Minas Gerais, os produtores de leite, suinocultores, produtores de hortifrutigranjeiros, hortalias e produes maiores, como a de gros. Para ele, a linha de crdito lanada pelo BDMG ser fundamental para que as pessoas possam dar continuidade sua rotina.
    Em um momento como esse, muitas pessoas ficam atordoadas, sem saber o que fazer. Esse socorro que o Governo est dando fundamental para que os agricultores equacionem seus problemas emergenciais para que possam se reposicionar sobre uma estrutura mnima, poder trabalhar de novo e reconstruir aquilo que foi perdido, agradeceu Simes.
    Roberto Simes assinou o termo de cooperao, juntamente com o governador Anastasia, o presidente do BDMG, o diretor superintendente do Sicoob Central Crediminas, lson Rocha Justino, e o secretrio de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Elmiro Nascimento. Tambm estiveram presentes solenidade o secretrio de Transportes e Obras Pblicas, Carlos Melles, e o presidente do Conselho de Administrao do BDMG, Paulo Paiva.
    Fundese Solidrio
    O BDMG j havia lanado, no dia 6 de janeiro, linhas especiais de financiamento para micro e pequenas empresas e cooperativas de municpios atingidos pelas chuvas, o Fundese Solidrio. O Decreto 45.892, criando o Fundese Solidrio, foi publicado em 11 de janeiro de 2012.
    At a ltima sexta-feira (27), 48 empresas j haviam enviado solicitao de crditopor meio do sitedo BDMG, com valor que ultrapassa R$ 3 milhes.
    Desde o dia 16, o BDMG vem promovendo a Caravana Solidria, para apresentar o Fundese Solidrio aos empreendedores do interior de Minas. A ideia aliar o Campo Solidrio caravana para levar aos produtores rurais as informaes para obteno dos financiamentos.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 30, 2012

    ARTIGO do senador mineiro ACIO NEVES publicado s segundas na Folha de SP

    Aecio Neves

    Vamos deixar de lado, por um instante, aquilo que a educao no Brasil tem de nmeros, numa matemtica cruel que pouco soma e muito subtrai -um dos piores cenrios da excluso social no mbito da nossa sociedade.

    E falar de outro tipo de deficit educacional: o deficit da qualidade. No existe, sabemos, a menor possibilidade de uma nao figurar entre as grandes do mundo -e esta uma justa e vivel aspirao do povo brasileiro- se os bancos escolares no servirem de ponto de partida para o nascimento de cidados plenos, bem informados e academicamente preparados.

    Mas tambm cidados donos de suas prprias ideias e convices, resultado de um esforo coletivo aluno-professor-instituio que v muito alm das demandas do mercado de trabalho. Trato desse tema hoje e escolho essas palavras para fazer uma homenagem ao escritor Bartolomeu Campos de Queirs, falecido neste ms.

    Reconhecido internacionalmente, reverenciado em Minas Gerais e respeitado por tantos autores nacionais, Bart -permitam-me o afeto da amizade- dedicou sua inteligncia apurada e sua militncia sensvel s causas da educao e da literatura.

    "O homem feito de real e de ideal", dizia ele, no depoimento que acompanhou o manifesto fundador do Instituto Brasil Literrio, organizao no governamental cuja causa ele abraou com dedicao. Sendo assim, prosseguia, a educao no pode se contentar em informar o que j foi feito e, sim, abrir a porta para a imaginao e a fantasia.

    Se a escola o lugar da transformao, e no somente o da informao, no h como aceitar a reduo dos currculos acumulao estatstica de saberes especficos. Ao liberar o direito de todos de criar, recriar, imaginar e romper o limite do provvel- dizia ele- a educao estar exercendo o imprescindvel dom da democratizao.

    Em lugar de impor dogmas, cabe fermentar, no cultivo da dvida e da inquietao, o direito cidado de firmar sua trajetria cultural e intelectual. Refletir deixa de ser, assim, um privilgio de classe.

    Aprendemos muito com pessoas como Bartolomeu. Ele estava convencido de que a literatura poderia ser o grau zero para o profcuo estmulo da imaginao criadora. Diro os cticos: tudo isso romntico demais quando se trata de reparar, j, agora, deficincias bem pragmticas no ensino brasileiro.

    As prioridades cobram atitudes imediatas, verdade. Mas que qualquer iniciativa se assente em base humanista, sem desprezar a dimenso que a educao encerra de valores fundamentais ao ser humano.

    Como disse nosso escritor: "A gente s suporta o dia de hoje porque tem uma perspectiva do amanh".

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 30, 2012

    UM OLHAR SOBRE A ECONOMIA: segundo o economista mineiro Srgio Birchal

    Somos tentados a acreditar que o futuro uma mera repetio do passado e/ou do presente. Essa uma condio necessria para a vida. As estatsticas de qualquer natureza, por exemplo, s so possveis se houver sries histricas.

    De uma maneira geral, as pessoas assumem como certo de que o dia seguinte ser mais ou menos como hoje e como foi ontem. Obviamente, elas esto apoiadas na experincia do dia a dia. Por que elas no deveriam crer que depois do dia vem a noite se ao longo de suas vidas isto sempre ocorreu? Por um zilho de razes! Uma guerra atmica pode dizimar a humanidade, o sol pode se desintegrar... Mesmo assim, organizamos a nossa vida na certeza de que o futuro ser muito semelhante ao passado e/ou o presente. Porm, falar acerca do futuro (ou mesmo do presente) mero palpite, mera especulao.

    O futuro no uma mera repetio do passado (ou mesmo do presente). Para complicar a questo, a histria feita por verses, por pontos de vista, no necessariamente coincidentes, sobre o que j ocorreu. As comparaes entre diferentes momentos histricos sofrem dos mesmos males. Essas comparaes tentam estabelecer uma relao, uma similaridade, entre o contexto passado e o presente e/ou o futuro, que ainda no existe. So meros palpites, meras especulaes.

    Quando a crise de 2008 estourou ela foi logo comparada crise da dcada de 1930. Sem sombras de dvidas a crise do sculo XXI a maior crise econmica, social e poltica desde ento. H muitas similaridades entre estes dois fenmenos socioeconmicos. Portanto, cresce a tentao de comparar a crise atual com a Grande Depresso de 1930, como se o passado fosse se repetir mais ou menos da mesma forma. H muitos palpites e muita especulao acerca da crise scio-econmico-poltico-social que nos assombra neste incio de sculo, entre eles, os meus.

    A crise atual certamente comparvel crise de 1930 em vrios aspectos (ou assim me parece). Desde questes econmicas a questes sociais e individuais. Em ambas as crises quem quebrou foi o sistema financeiro internacional. O Crack da Bolsa de Nova York em 1929 se compara quebra do banco Lehman Brothers em 2008. Em ambas as ocasies havia emergido uma nova fbrica do mundo.

    No incio do sculo XX os EUA assumiu este posto em substituio Gr-Bretanha e nos dias de hoje a China tomou o posto dos EUA. Nos dois casos o impacto da crise foi sentido na maior parte do mundo, das Amricas sia, passando pela Europa e pelo Oriente Mdio e Oceania. Em ambas as ocasies houve grandes transformaes polticas e mudanas de regimes. Hoje assistimos Primavera rabe, aos movimentos dos indignados na Europa, aos movimentos Occupy NY nos Estados Unidos, s manifestaes dos estudantes chilenos, entre outros.

    Tanto ontem como hoje a sociedade era sacudida por inovaes tecnolgicas nas comunicaes de grande alcance, provocando mudanas radicais na relao espao-tempo. No passado foi o uso do telefone, do automvel e do rdio que encurtou o espao e o tempo. Hoje so a internet, os celulares, os tablets e por a afora, que movem as transformaes mundiais. Finalmente, ambas as crises parecem ter sido fruto de mudanas na natureza da prpria sociedade que se v diante do dilema de ter que se reinventar radicalmente.

    Essas comparaes revelam duas dimenses dessas grandes transformaes. Nesses momentos ocorrem bruscas mudanas provocadas pela difuso do uso de novas tecnologias e pela adoo de novos estilos de vida. importante assinalar de que no h uma preponderncia das novas tecnologias sobre os novos estilos de vida e vice-versa. So movimentos paralelos e interdependentes. A plula anticoncepcional, por exemplo, estava disponvel desde o final da dcada de 1950, mas o seu uso em larga escala s foi ocorrer no final da dcada de 1960 com a revoluo hippie. Estamos vivenciando um daqueles raros momentos em que as pequenas e incrementais mudanas tecnolgicas e sociais se transformam em mudanas grandes e radicais. o parto de uma nova sociedade.

    Do ponto de vista tecnolgico, a obsolescncia (e nesses momentos a rapidez enorme) das tecnologias at ento dominantes implica num processo de destruio de edificaes, equipamentos, mquinas, qualificaes para o trabalho, estruturas organizacionais, infraestrutura fsica, setores econmicos. Implica, tambm, na necessidade do surgimento de novas solues tecnolgicas em outros setores. O problema que as necessrias evolues tecnolgicas caminham em velocidades distintas. o caso, por exemplo, dos aparelhos eletroeletrnicos e de suas baterias. Elas so a pedra no sapato desta e de muitas outras indstrias. Alm disso, as consequncias da difuso da microeletrnica para a sociedade de alto carbono do sculo XX significou a exacerbao das suas disfuncionalidades.

    O crescimento exponencial das interaes humanas criadas pela microeletrnica exige uma utilizao em escala tambm exponencial das fontes energticas e dos recursos minerais utilizados em larga escala at ento (petrleo e minrio de ferro, principalmente). Porm, a produo de energia base de petrleo e de matrias primas minerais numa escala que cresce exponencialmente tem enormes inconvenientes e custos ao ponto de serem insustentveis no curto prazo.

    A explorao de novos campos de petrleo, por exemplo, se d cada vez mais em guas profundas, a custos muito mais elevados, numa operao mais complexa e mais arriscada. No s isso. A prpria distribuio de petrleo a cada dia mais problemtica, como mostra os diversos acidentes desta natureza nos ltimos tempos. A explorao de recursos minerais nesta escala tambm sofre dos mesmos problemas de escassez, de custos cada vez maiores e de danos ao meio ambiente, que tornam a atividade cada vez mais insustentvel. No entanto, no existem solues tcnicas prontas para esses problemas. As solues levaro algum tempo para ser alcanadas, se a histria se repetisse.

    No campo social, as mudanas se do na emergncia de novos estilos e filosofias de vida, o que requer tambm uma nova mentalidade, um novo mapa mental, novos comportamentos e uma nova relao com o espao e com o tempo. Os novos estilos de vida e a nova relao espao-tempo destroem as relaes estabelecidas num amplo espectro: das relaes Estado/Cidado s relaes de trabalho, relaes entre grupos de interesses (novos e antigos), rotinas dos indivduos e suas relaes ntimas, entre outras.

    O problema que os novos estilos de vida requerem uma mudana na mentalidade prevalecente, o que requer uma mudana nos valores. Os valores, no entanto, esto profunda e inconscientemente enraizados em ns, influenciando imensamente a forma como sentimos, reagimos e nos posicionamos quanto s novas filosofias de vida. Ao mesmo tempo, na medida em que as novas tecnologias se infiltram no tecido social (e o subverte) cresce a resistncia s implicaes mais amplas das mudanas advindas deste evento. Da mesma forma, enquanto novas formas de relacionamento social, interpessoal e pessoal, emergem, crescem os conflitos com grupos que se sentem ameaados pelas mudanas em si.

    A mudana na forma de entender e sentir as questes sociais demora a ser assimilada e institucionalizada, assim como as novas sanes e incentivos prprios de cada marco institucional. Eu gostaria de esclarecer de que estamos chamando de marco institucional as regras implcitas e explcitas e de que as regras implcitas podem, eventualmente, se transformar em regras explcitas. o caso, por exemplo, do casamento homossexual.
    Portanto, a crise de hoje, tanto quanto a de 1930, fruto do choque entre o novo e o estabelecido, quando a convivncia entre ambos atinge o ponto de ebulio e de ruptura.

    As incertezas so enormes e perdemos os nossos pontos de referncia, por que eles no tm mais serventia. Historicamente, esses momentos tm sido longos, de grande tenso e de grandes conflitos. Se a histria de alguma forma se repetisse, tudo me levaria a crer que a crise ainda iria piorar antes de melhorar. Mas isto um mero palpite, uma mera especulao.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 29, 2012

    Em memria do fundador da nossa ABRAJET Minas - que temos a honra de presidir atualmente. Texto recebido do abrajetiano Antonio Claret Guerra.

    Morreu o jornalista nio Fonseca, 82 anos,
    fundador da Abrajet-MG e do JORNAL MG TURISMO

    Foi enterrado dia 12 de janeiro, no Cemitrio do Bonfim, o jornalista nio Fonseca, que morreu no dia anterior no Hospital da Unimed, depois de longa enfermidade do Mal de Alzeimer, um tumor no crebro e complicaes de diabetes, pouco antes de completar 83 anos de idade no prximo dia 6 de fevereiro.

    A sua morte causou grande pesar em todo o trade turstico de Minas Gerais, pois ele foi um dos primeiros jornalistas do Estado a se dedicar a essa atividade econmica, ainda nos anos 70, quando foi o editor-geral do extinto jornal Dirio de Minas e atuou no Panrotas.

    Bacharel em Direito e formado na primeira turma do Curso de Turismo da Faculdade Newton Paiva, nio, juntamente com o diretor-geral do JORNAL MG TURISMO, jornalista Antnio Claret Guerra, foi o fundador em Minas da Abrajet-Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo e seu primeiro presidente.

    Os jornalistas Antnio Claret Guerra e nio Fonseca tiveram juntos uma longa trajetria profissional Claret, recm formado pela UFMG, foi reprter de poltica e economia na EBN e Radiobras durante mais de 10 anos, sob a chefia de nio, poca diretor-geral da Agncia de Notcias do Governo Federal.

    Trabalharam juntos durante os governos dos presidentes Joo Figueiredo e Jos Sarney e no incio do governo Fernando Collor de Mello, quando foram obrigados, injustamente, a deixar o Governo Federal. Claret considera nio o seu professor de jornalismo, pois com ele aprendeu a prtica profissional.

    J em 1985, aos 32 anos de idade, Claret convidou nio, poca com 56, para participar da fundao do JORNAL MG TURISMO, onde foi scio durante 2 anos e diretor-emrito e grande colaborador at completar 80 anos, quando se afastou das lides jornalsticas.(ver box)

    Tambm participou da fundao do MG outro jovem de 32 anos, padrinho de casamento de Suely e Claret, o engenheiro Elber Monteiro de Castro Arajo, precocemente falecido nos anos 90 em desastre automobilstico.

    nio, que era vivo da sra. Hayde Brando Fonseca, deixa trs filhos nio Marcus, alto funcionrio da CEMIG, Maria Jos (jornalista), Denise (mdica) e Alexandre (bacharel em turismo). Seus filhos sentiram, no Cemitrio do Bonfim, como o pai era querido no turismo mineiro, com a presena de inmeros amigos e admiradores, com destaque para os jornalistas Joo Carlos Amaral, Lus Goes, Leila Mara, Dino Svio, J.D. Vital, Milton Lucca de Paula, Ronan Ramos de Oliveira, LUsa Nobre, Srgio Moreira, Srgio Neves.

    O diretor da Belotur, Arthur Vianna, o consultor Jos Aparecido de Oliveira, Vicente Maia do Prado, Paulo Testa, o advogado Jacob Mximo, Rodrigo Botelho Campos (Cemig),Snia Conrado Homem, que foram levar a sua solidariedade e carinho famlia enlutada.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 29, 2012

    Sade em BH ganha novos equipamentos. Prefeito Mrcio Lacerda inaugurou ala na Santa Casa com leitos para o SUS. E Centro deatendimento ao TURISTA.

    A rea da Sade na capital mineira foi incrementada no ltimo final de semana, quando Belo Horizonte ganhou novos equipamentos no sbado, dia 21. A Santa Casa foi beneficiada com 31 novos leitos de enfermaria enquanto o Centro de Ateno Sade do Turista, um servio pioneiro na cidade e um dos poucos no Brasil, foi inaugurado no bairro Funcionrios.

    O prefeito Marcio Lacerda e o secretrio municipal de Sade, Marcelo Teixeira, participaram da solenidade de inaugurao do novo espao na Santa Casa, no bairro Santa Efignia. Os novos leitos so destinados ao atendimento de pacientes da Rede SUS-BH e do continuidade ao projeto Santa Casa Mil Leitos SUS, um cofinanciamento entre a Secretaria Municipal de Sade (SMSA), a Santa Casa e o Ministrio da Sade. Os novos leitos vo ficar na nova Unidade de Cuidados Prolongados Dra. Maria Nunes lvares e sero destinados assistncia aos pacientes com doenas crnicas, viabilizando um atendimento mais humanizado e diferenciado.

    Com os novos leitos, a Santa Casa passa a contar com 1.086 leitos que atendem ao SUS-BH, sendo 1.037 ativos e 49 em reforma. Dos 1.037 leitos ativos, 897 so de enfermaria e 140 so de CTI (20 neonatais, 20 peditricos, 30 coronarianos, 40 cirrgicos e 30 clnicos). Antes do lanamento do projeto, em 2009, o Grupo Santa Casa contava com 773 leitos para atendimento ao Sistema nico de Sade. Desde ento, foram criadas enfermarias para atender de dois a, no mximo, quatro pacientes, em substituio s enfermarias de at seis pacientes, o que humaniza e gera ainda mais qualidade no atendimento.

    No so apenas 31 leitos. uma unidade completa de permanncia prolongada, onde so atendidos pacientes que necessitam de tratamento de longa durao, como o caso da oncologia. E todo esse atendimento realizado pelo SUS, gratuitamente e com qualidade, afirmou Marcio Lacerda, que tambm reiterou os avanos conquistados nos ltimos anos na rea da Sade.

    Secretrio municipal de Sade, Marcelo Teixeira enfatizou que, desde 2009, foram abertos 640 novos leitos sem a construo de nenhum hospital. O secretrio destacou que as melhorias na rea da Sade uma das metas mais importantes do poder pblico municipal. A inaugurao dos novos leitos o smbolo do compromisso atual da PBH em relao Sade, que maximizar os espaos e ampliar o atendimento, disse. Marcelo explicou ainda que, com o projeto Mil Leitos SUS, lanado em 2009, o objetivo era chegar aos 1.085 leitos at maro, meta que j foi alcanada com a inaugurao da nova unidade.

    O evento tambm contou com as presenas do provedor Saulo Levindo Coelho, do superintendente geral, Porfrio Andrade, do superintendente de Assistncia Sade, Guilherme Gonalves Riccio e do superintendente de Planejamento, Finanas e Recursos Humanos, Gonalo de Abreu Barbosa, todos representando a Santa Casa, alm dos membros do Conselho Municipal de Sade e demais autoridades. Tambm participou da solenidade a mdica oncologista e atual superintendente adjunta do Centro Metropolitano de Especialidades Mdias, Maria Nunes lvares, que deu o nome unidade inaugurada.

    Centro de Ateno Sade do Turista

    Marcio Lacerda e Marcelo Teixeira tambm inauguraram no sbado, dia 21, o Centro de Ateno Sade do Turista, que visa orientar viajantes sobre doenas transmissveis, cuidados com higiene, medicaes e vacinaes pendentes, recomendadas e/ou exigidas. A unidade, que est em funcionamento desde o incio do ms na rua Paraba, 890, no bairro Funcionrios, oferece um servio pioneiro em Belo Horizonte e uma das nicas deste tipo no Brasil.

    O cidado que tiver com alguma vacina pendente tambm pode se vacinar no servio. Caso a vacina exigida no seja fornecida pelo SUS, feita a indicao de um servio particular. Alm das orientaes pr-viagem, a unidade tambm ir orientar, via telefone ou internet, profissionais de sade de outras unidades que atendem viajantes estrangeiros ou mesmo brasileiros com suspeita de infeces contradas durante uma viagem, para diagnstico e tratamento adequados.

    O prefeito Marcio Lacerda destacou o quanto importante orientar e imunizar os moradores da capital que partem para outros locais. Em funo do grande movimento de viajantes que saem de Belo Horizonte, importante que as pessoas estejam orientadas e imunizadas de acordo com as regras internacionais ou com o risco que elas podem enfrentar. Tendo esse local especializado para o atendimento, com todo conforto e especializao, ns damos mais um passo adiante na qualidade de vida da nossa cidade, disse.

    O Centro de Ateno Sade do Turista funciona de segunda a sexta-feira, das 8h s 17h. Ser criado, ainda, o servio de planto, em que um mdico do servio ficar com o celular de planto, fora do horrio de atendimento da unidade, dando orientaes para os viajantes e profissionais de sade. A nova unidade ser importante para atender a demanda rotineira de pessoas que viajam. O servio ser fundamental, sobretudo, para a assistncia ao grande nmero de turistas que estaro na cidade durante grandes eventos, como a Copa das Confederaes de 2013 e a Copa do Mundo de 2014.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 29, 2012

    Deputados voltam ao trabalho em BH na quarta.


    Administrao Pblica
    ALMG RETOMA OS TRABALHOS
    NA QUARTA-FEIRA,
    1 DE FEVEREIRO


    Sete vetos esto entre as proposies a serem votadas pelos deputados.
    A Assembleia Legislativa de Minas Gerais retoma nesta quarta-feira (1/2/12) os trabalhos legislativos, com o fim do recesso parlamentar iniciado no ltimo dia 21 de dezembro. A reunio solene de instalao da 2 Sesso Legislativa da 17 Legislatura acontece s 14 horas, no Plenrio.O presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), participa da solenidade e instala a sesso legislativa.

    A primeira Reunio Ordinria de Plenrio ser realizada na quinta-feira (2), s 14 horas. Entre as matrias que sero apreciadas pelos parlamentares em 2012 esto sete vetos parciais e outras proposies enviadas pelo Executivo durante o recesso legislativo. Os vetos e as proposies sero recebidos formalmente em Plenrio, nas reunies ordinrias, e sero discutidos nas comisses antes de irem a votao no Plenrio.

    As reunies ordinrias de Plenrio so realizadas s teras, quartas e quintas, s 14 horas. Algumas comisses j esto com pautas publicadas no site, para reunies na primeira semana de fevereiro.

    Policia Civil - Entre as mensagens encaminhadas pelo Executivo durante o recesso est a que encaminha o Projeto de Lei Complementar (PLC) que modifica as carreiras dos policiais civis. O PLC, de autoria do governador, altera a legislao estadual que trata da organizao da Polcia Civil, de sua competncia e do regime jurdico dos integrantes de suas carreiras.

    A proposio ser recebida pelo Plenrio na primeira Reunio Ordinria e distribuda s comisses, para anlise. Na mensagem, o governador afirma que o projeto tem o objetivo de modernizar e dinamizar a corporao. Outro projeto de lei encaminhado pelo governador autoriza a doao de imvel da Fundao Rural Mineira (Ruralminas) ao municpio de Matias Cardoso (Norte de Minas), para a construo de conjunto habitacional.

    J os sete vetos parciais a proposies aprovadas em 2011 sero encaminhados pelo Plenrio a comisses especiais. As proposies vetadas parcialmente tratam da criao do Termo de Ajustamento de Gesto no Tribunal de Contas de Minas Gerais (Proposio de Lei Complementar 127); gerao de recursos para o Fundo de Erradicao da Misria (Proposio de Lei 20.925); do IPVA (PRL 20.934); criao da Agncia de Desenvolvimento da Regio Metropolitana do Vale do Ao (PRLC 128); reas de Vulnerabilidade Ambiental (PRL 20.846); poltica estadual de reciclagem de leo e gordura vegetal ou animal (PRL 20.913); e alterao do Sistema de Ensino da Polcia Militar (PRL 20.914).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 29, 2012

    Estragos da chuva nas estradas de Minas. Situao voltando ao normal...

    Departamento de Estradas de Rodagem
    libera para trfego sete trechos das MGs

    Dos trechos liberados,
    seis estavam com a passagem de veculos totalmente interrompida
    e um funcionava em meia pista.

    Dos 37 segmentos rodovirios interditados por causa das chuvas, 30 j foram liberados
    O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) liberou, nas ltimas 24 horas, sete trechos nas rodovias estaduais atingidos pelas chuvas desde o incios de janeiro. Dos trechos liberados, seis estavam com a passagem de veculos totalmente interrompida (MG 447, LMG 779, MG311, MG 117, MGT 352 e MGC 120) e um funcionava em meia pista (MG 260).

    O secretrio de Estado de Transportes e Obras Pblicas, Carlos Melles, afirmou que o Governo de Minas encaminhou, na semana passada, o pedido de R$ 156 milhes ao Ministrio dos Transportes. O objetivo atender a recuperao das rodovias mineiras afetadas pelas chuvas. Esses recursos seriam distribudos em R$ 36 milhes para as rodovias federais delegadas ao Governo do Estadoe R$ 120 milhes s estaduais, dentre este montante haveria uma contrapartida do Governo de Minas, concluiu o secretrio.

    Quanto recuperao das condies de trfego nas rodovias estaduais, o diretor-geral do DER-MG, Jos Elcio Monteze, explica que o DER, alm de estar em regime de planto permanente neste perodo, vem trabalhando de forma produtiva e com isso obtendo a liberao de vrios locais. Um destaque a MG 353, que faz a ligao de Juiz de Fora ao Aeroporto Regional da Zona da Mata Presidente Itamar Franco, que agora est completamente liberada.

    Condies de trfego

    O trabalho das equipes do DER-MG tem apresentado resultado positivo no restabelecimento das condies de trfego nas rodovias estaduais. Desde o inicio de janeiro, quando as fortes chuvas nas regies Central, Rio Doce e Zona da Mata interditaram 37 segmentos rodovirios, 30 trechos j foram liberados.

    Atualmente, existem apenas sete interditados, mas mesmo nesses casos, a recuperao do local vem sendo feita por equipes do departamento. Para esses pontos, o rgo alerta aos motoristas que, ao se aproximarem dos locais que esto sendo recuperados, trafeguem com cuidado, respeitando a sinalizao e a presena de homens e mquinas na pista.

    Para obter informao atualizada a respeito das condies de trfego nas rodovias mineiras, basta acessar o site do DER-MG, http://www.der.mg.gov.br/lista-de-servicos/37-rodovias-com-restricao-de-trafego, ou o site da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Pblicas (Setop), http://www.transportes.mg.gov.br/index.php/banco-de-noticias/1358-condicoes-de-trafego-nas-rodovias-estaduais-durante-o-periodo-de-chuvas-de-2012-.html.

    Trechos liberados

    A MG447, na Zona da Mata, que estava obstruda desde o dia 2 de janeiro no trecho que liga as cidades de Guiricema e Mira, teve restabelecida a circulao de veculos com a recuperao do deslizamento de duas barreiras, nos quilmetros 42 e 52.

    Dois locais, interrompidos por transbordamento dos rios prximos as rodovias, foram liberados: a rodovia federal delegada MGT 352, entroncamento MG 118, prximo ao Rio Santo Incio, na regio do Alto Paranaba; e a MGC 120, entroncamento com a BR 262 (Vargem Linda/Dom Silvrio).

    Na regio Central, a LMG 779, que estava com o trfego interrompido entre Itabira a Joo Monlevade, a passagem foi restabelecida em meia pista. Outra liberao de trfego interditado aconteceu no quilmetro 12 da MG 123, na ligao entre as cidades de Rio Piracicabae Alvinpolis, aps a remoo de um grande volume de terra. J a situao de trfego em meia pista, por problemas no encabeamento da ponte sobre o Ribeiro Conquista, na MG 260, entre BR 381 e Cludio, foi solucionada.

    Na regio do Rio Doce, a MG 311, no quilmetro 102, foi liberada para circulao de veculos depois do rompimento de aterro de um bueiro. A via faz a ligao entre Limeira e Barra do Ariranha, pequenas localidades prximas a Itabirinha e Mantena. A MG117, que estava interditada no quilmetro 73, entre Baguari e Paulistas, por causa da queda de parte da ponte sobre o Rio Canabrava, teve a estrutura do local refeita e a passagem ativada.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 29, 2012

    Minas tem mais 38 novos defensores pblicos. Agora so quase 600. A demanda de 1.200.

    O Conselho Superior da Defensoria Pblica de Minas Gerais deu posse, nesta sexta-feira (27), a 38 novos Defensores Pblicos. A solenidade aconteceu no Palcio Tiradentes (Cidade Administrativa), na presena do governador Antonio Anastasia e diversas outras autoridades.

    Estes so os ltimos aprovados no VI Concurso Pblico de Ingresso na Carreira, iniciado em maio de 2009. Com esta nomeao a Defensoria passa a contar com 605 Defensores em 105 comarcas, das 296 instaladas em Minas Gerais.

    Em seu discurso, a Defensora Pblica-Geral, Andra Tonet agradeceu o empenho do governo de Minas Gerais para garantir a finalizao deste VI Concurso e para a nomeao de todos os candidatos aprovados.

    Andra Tonet lembrou que o governo de Minas Gerais vem reconhecendo o valor da Defensoria Pblica desde o mandato do hoje senador Acio Neves, com a sano da Lei Orgnica da Defensoria Pblica, em 2003 e agora, na gesto Anastasia, com o reconhecimento de sua autonomia e com a incluso do fortalecimento da Instituio como uma das metas do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado.

    Para os empossados Andra Tonet deu boas vindas e declarou que o trabalho que os esperam rduo e os conclamou a se juntarem aos demais. Juntem-se aos demais obreiros do bem para saciar quem tem fome e sede de justia. Seguramente vocs encontraram uma Defensoria Pblica muito melhor do aqueles que antes vieram, mas sero fundamentais para dar continuidade ao nosso crescimento, concluiu.

    O governador Antonio Anastasia cumprimentou os novos Defensores e lembrou os avanos que a Defensoria Pblica obteve nestes ltimos anos. Anastasia reiterou o empenho, no s do governo de Minas, mas tambm de outras instituies como a Assemblia Legislativa, para a melhoria, consolidao e desenvolvimento da Instituio. nosso dever e obrigao trabalhar para que todas as instituies tenham dignidade para desenvolver suas funes, disse o governador.

    O Defensor Pblico Frederico Bordon de Castro, falando em nome dos demais empossados, lembrou as dificuldades dos candidatos para chegarem at onde chegaram. Muitos foram os obstculos enfrentados, muitas foram as etapas vencidas, muitas foram as horas de dedicao aos livros, muitas foram as coisas que tivemos que abrir mo para chegar aqui, afirmou.

    Ele falou sobre toda a dedicao dos profissionais que trabalham junto Defensoria, como os membros do Conselho Superior e os demais colegas de carreira que se dedicam em benefcio dos assistidos. Ressaltou o trabalho da atual gesto, que em pequeno espao tempo obteve grandes conquistas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 28, 2012

    Lamento.

    Enterrados os irmos
    do ex-vice-presidente Jos Alencar

    lvaro Gomes da Silva e Elza da Silva Cataldo morreram ontem em cidades de Minas e Esprito Santo, em um intervalo de menos de duas horas

    Os corpos de dois irmos do ex-vice-presidente Jos Alencar foram enterrados hoje em municpios da Zona da Mata mineira, regio de origem da famlia. lvaro Gomes da Silva, de 92 anos, e Elza Gomes da Silva Cataldo, de 86, morreram ontem em cidades de Minas e Esprito Santo em um intervalo de menos de duas horas.

    As mortes ocorreram dois meses antes do aniversrio de um ano da morte do empresrio que foi eleito e reeleito ao lado do ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva e morreu em 29 de maro do ano passado, vtima de um cncer contra o qual lutou por mais de dez anos.

    lvaro foi internado no incio da noite de quinta-feira em um hospital de Pima (ES), onde vivia, e no resistiu. Ele j tinha a sade fragilizada e no chegou a comparecer s cerimnias fnebres do ex-vice-presidente. J Elza Gomes da Silva Cataldo, de 86, morreu no Hospital Socor, na capital mineira, onde estava internada.

    A famlia no confirmou as causas das mortes, mas apenas que os corpos de Elza e lvaro foram enterrados, respectivamente, em Tocantins e Muria, ambas na Zona da Mata. A ltima onde fica o distrito de Itamuri, local de nascimento de

    Alencar e no qual est a Igreja Nossa Senhora da Glria, onde o ex-vice-presidente foi batizado.

    Na famlia eram 15 irmos - Jos Alencar era o 11 - e, agora, apenas trs esto vivos. Tambm naturais da Zona da Mata mineira, Clia da Silva Peres de Freitas, de 84, Antnio Gomes da Silva, de 76, e Dolores Maria Silva Ribeiro, de 64, vivem atualmente em Belo Horizonte.

    (Com Agncia Estado)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 28, 2012

    Governador prestigiou posse de 38 novos detensores pblicos no Palcio Tiradentes. frente a Defensora Pblica Geral Andra Tonet


    O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (27), da solenidade de posse de 38 defensores pblicos. Com as nomeaes, o Governo de Minas concluiu o cronograma de preenchimento das vagas abertas do VI Concurso de Ingresso na Carreira, que garantiu ao Estado 158 novos profissionais. Em 2011, foram empossados 120 aprovados no concurso.

    A cerimnia de posse foi realizada perante o Conselho Superior da Defensoria Pblica do Estado de Minas Gerais, presidido pela defensora pblica-geral do Estado, Andra Abritta Garzon Tonet, em sesso extraordinria, no Palcio Tiradentes. Jos Victor Brando de Faria e Frederico Bordon de Castro representaram os novos defensores pblicos.

    Em seu pronunciamento, o governador Antonio Anastasia ressaltou que a posse de mais 38 concursados faz parte das aes do Governo de Minas para fortalecer a Defensoria Pblica do Estado e valorizar os profissionais da rea. Desde 2003, na gesto do ento governador Acio Neves, o nmero de defensores em Minas Gerais aumentou mais de 80%. Em 2003 havia 333 defensores no Estado. Com os novos nomeados, hoje so 605 profissionais. O oramento da Defensoria Pblica de Minas Gerais cresceu seis vezes nos ltimos oito anos, passando de R$ 25 milhes, em 2003, para R$ 158 milhes em 2011.

    No nos faltar criatividade, empenho, esforo e dedicao para continuarmos, como fizemos ao longo dos ltimos anos, superando as dificuldades e fazendo a Defensoria Pblica o rgo do Estado que teve o seu oramento multiplicado pelo maior nmero de vezes em relao aos demais rgos. Tenho certeza que o futuro sorrir cada vez mais promissor a essa instituio, que um verdadeiro orgulho dos mineiros, em primeiro lugar, e mais importante, pelo valor do seu capital humano, pela qualidade dos seus quadros e da sua gente, disse o governador de Minas.

    A defensora pblica-geral de Minas Gerais, Andra Abritta Garzon Tonet, reconheceu o esforo do Governo de Minas, nos ltimos anos, para fortalecer a instituio. O salrio inicial de um defensor pblico em Minas, originalmente fixado na forma de vencimento bsico/gratificaes e atualmente como subsdio, saltou de R$ 2.223,43, em 2003, para R$ 8.510,64, a partir de maio de 2010.

    Ns defensores pblicos no s reconhecemos o avano da defensoria pblica, como somos imensamente gratos. Nossos assistidos tambm agradecem porque eles so os destinatrios de nossa atuao e razo de ser de um Estado que tem a gesto voltada para cidadania. Ao professor Anastasia, nosso governador, administrador de vanguarda, atento s questes sociais e humanas: no h palavras para externar a gratido que sinto por todo apoio encontrado para a finalizao desse sexto concurso. Em nome da Defensoria Pblica do Estado de Minas Gerais receba o nosso muito obrigada, concluiu.

    Resultados

    Em 2011, a Defensoria Pblica de Minas Gerais atendeu 396.065 pessoas e realizou 1.384.325 prestaes jurdicas como orientaes, peties e outros atendimentos. O maior volume de servios da Defensoria Pblica est em causas individuais de Famlia (divrcio, guarda de menor, investigao de paternidade), Cveis (indenizao, rescises contratuais, reintegraes de posse, usucapio, despejo) e Criminais (defesa ampla do acusado).

    Alm da melhora salarial e da ampliao do nmero de defensores pblicos, a Lei Complementar N 65, de 2003, que organiza a Defensoria Pblica como rgo autnomo e estrutura a carreira do defensor pblico, outro resultado do empenho do Governo de Minas para melhorar o rgo. Em 2007, foi aprovada a Lei Complementar N 101, que promoveu nova reestruturao da carreira.

    Curso

    Antes de comear a trabalhar, os novos defensores pblicos participaro, entre 30 de janeiro e 9 de maro prximos, do Curso Oficial de Preparao Carreira, ministrado pela Defensoria Pblica, cujo objetivo capacitar e dar mais qualidade aos servios prestados populao. Ao final do curso, sero definidas as comarcas onde os novos defensores pblicos iro atuar, bem como as vagas para atuao no sistema prisional.

    Tambm participaram da solenidade a secretria de Estado de Casa Civil, Maria Coeli Simes Pires; o secretrio de Estado de Defesa Social, Lafayette Andrada; o procurador de Justia, Antonio Srgio Tonet; corregedor-geral da Defensoria Pblica, Eduardo Vieira Carneiro; a subdefensora Pblica-Geral, Ana Cludia da Silva Alexandre, representantes dos poderes Judicirio e Legislativo, membros do Conselho Superior da Defensoria Pblica, alm dos empossados e seus familiares.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 27, 2012

    ARTIGO ESPECIAL

    A grande fortuna de Minas

    Os pr-homens de Minas
    so os fundamentos de um estado cultural
    e economicamente avanad.

    ​​Jos Maria Couto Moreira*
    procurador do Estado


    J predizia a filosofia roseana que Minas so vrias. E no errou aquele inspirado mineiro. de todo certo que no se referia s variaes geogrficas de nosso imenso territrio, mas aos homens que lhe davam vida, provindos de todo recanto de nossa terra. Eles constituem a nossa orgulhosa e verdadeira riqueza, so os esteios de nossa civilizao provincial e se projetam como paradigmas para o povo mineiro.

    H nomes tutelares de nosso patrimnio moral que no merecem o esquecimento em que se encontram, eles que tanto exaltaram nossas virtudes cvicas, e que enorme falta se prova ante o momento em que vive o pas. O espao ser sempre escasso para se poder citar todos. Porm, nem que fosse para suscitar lembranas de suas extraordinrias personalidades, so inesquecveis para nosso patrimnio afetivo e pelos servios que prestaram a Minas nomes como Fausto Figueira Soares Alvim, Jos de Faria Tavares, Jos Augusto Ferreira Filho, Jos de Magalhes Pinto, Fernando Megre Veloso. difcil destacar os pontos altos de cada nome, todos equipados de invejvel cultura humanstica, base mesma dos inesquecveis momentos pelos quais se fizeram credores de nossa admirao.

    Em pinceladas rpidas, Fausto Alvim foi homem mltiplo escultor na ltima quadra de sua vida e dele pode-se dizer que desbravou o serto dos araxs, responsvel, como prmio sua singular mineiridade, pela edificao do Grande Hotel de Arax, em cujos sales, com sua prosa deliciosamente vadia, cativou o presidente Vargas a ponto de que voltasse seus olhos para Minas, no que mais tarde resultou na instalao da Mannesmann, pioneira na demonstrao da vocao siderrgica do Estado. Fausto Alvim, um escultor tambm de raciocnios e situaes, era causer admirvel, e sua presena sempre requisitada em roda de moos e adultos encantava a todos por sua capacidade intelectual adquirida na escola europia, muito naquele inesgotvel Annatole, enfrentando enigmas e os decifrando, com simplicidade e graa incomuns.

    Jos de Faria Tavares era professor universitrio, tribuno eloqente, personalidade afirmativa, homem destemido, inteligncia brilhante quando desafiado finalizava com xeque-mate porm, sempre com indizvel elegncia, qualidades que muito serviram a Magalhes Pinto naquela extraordinria obra de governo anterior ao perodo militarista. Tavares foi secretrio de Educao e, depois, de Segurana, e em sua gesto articulou como prioridades de sua poltica a defesa da honra, que mais prezava, seguidos da vida e do patrimnio.

    O ex-senador Jos Augusto, parlamentar afeito aos debates de qualquer ordem, temperava suas aes com seu indiscutvel conhecimento em questes tcnicas, especialmente as econmicas, e jugulava seu adversrio com argumentos irrespondveis. Era homem resoluto, sua palavra era sua honra, e no Senado Federal prestou inestimveis servios ao Estado reivindicando da Unio as compensaes financeiras pela retirada sucessiva de nosso minrio. Quando compunha um encontro desarmava seus adversrios com afagos e intrigas amveis, heranas do adestrado PSD, que o fez seu respeitado representante.

    prazeroso falar sobre Jos de Magalhes Pinto. Homem de trato ameno, nasceu em meio humilde, galgou as culminncias da poltica nacional e construiu um imprio financeiro. Em ambas as atividades, tanto as de financista quanto as de administrador, soube exerc-las com afinco e zelo. Pioneiro e propulsor do chamado crdito pessoal, revolucionou o meio bancrio nacional. Subscritor do Manifesto dos Mineiros, o mais importante documento pr derrubada do chamado Estado Novo, Magalhes, mais tarde, pela sua credibilidade e liderana, foi o chefe civil do movimento de maro de 64, que atingiu o projeto socialista que ameaava nossa tradio poltica. Como governador de Minas, Magalhes Pinto atuou com inovao e dinamismo, recolocando o Estado na esteira do desenvolvimento.

    Fernando Veloso, psiquiatra de renome internacional, que bem conhecia as almas e a elas ministrava um mgico blsamo, era mais do que o aplicador profundo do conhecimento que hauriu na escola europia, principalmente a alem e a francesa, e fazia de seu consultrio uma trincheira em favor do equilbrio da vida, por isso sempre convocado para os mais altos cargos da sade pblica mineira. Em todos pontificou com extrema dedicao e competncia, e, a seus contemporneos, legou ensinamentos formidveis de convivncia humana. Em seu movimentado consultrio, quando um paciente mais ansioso se precipitava para um autodiagnstico, Fernando, mansamente, o confortava e o advertia de que o interlocutor se ocupava da sntese, embora a concluso fosse dele, o analista.

    Todos esses nomes, ainda, acrescentaram em suas biografias o que de mais raro e de mais encantador possa existir em uma convivncia civil: o dom da conversa, da prosa inteligente, destra, hbil, circunstanciada, ilustrativa. Este aspecto que seduzia seus interlocutores, arrebatava e subjugava os presentes, que deles no se afastavam enquanto pudessem maravilhar-se com seus conceitos e seus juzos, muitos deles definitivamente incorporados nossa crnica.

    Quando se diz que Minas a sntese do pensamento nacional, estejamos certos de que devemos esta sentena a estes mineiros despojados de ambio e de poder, mas que fizeram valer seus estandartes em prol de um pas abundante em esperanas e oportunidades.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 27, 2012

    Acabar com o barulho


    Entre os problemas que mais geram reivindicaes por parte da populao de Belo Horizonte, est a poluio sonora. Dentro dessa perspectiva, a vereadora Elaine Matozinhos (PTB) apresentou proposta legislativa denominada PL 1120/10 no sentido de regulamentar, fiscalizar e melhorar o nvel de rudo na capital, disciplinando o uso de som em veculos.

    Com a medida a legislao que combate a poluio sonora em Belo Horizonte pode se tornar-se mais rigorosa contra a utilizao de equipamento de som em carros, quem descumprir a norma ficar sujeito s mesmas penalidades previstas na lei que dispe sobre o controle de rudos no municpio e tero que atender s suas determinaes quanto aos nveis de decibis permitidos para cada horrio do dia e da noite.

    A Vereadora recebeu, s no ano de 2011, mais de 300 reclamaes referentes poluio sonora. A ao busca melhorar a qualidade de vida e resguardar a tranquilidade da populao belo-horizontina regulamentando o uso de aparelhos de som em veculos automotores. A proposta visa complementar a lei 9.505, que j regulamenta horrios, nveis de sons, qualifica, e tipifica vibraes sonoras que podem incidir em Belo Horizonte.

    O PL d autonomia aos rgos competentes de aplicarem multas ou advertncias, tambm j pr-estabelecidas. Segundo a parlamentar, o projeto justifica-se devido ao crescente nmero de veculos que transitam ou ficam estacionados reproduzindo sons em alto volume, causando incmodo e danos a populao.

    A autora do projeto defende como principal justificativa para a nova regra a garantia de punio para quem passa da conta no uso dos autofalantes, seja para diverso ou para fazer propaganda. A BHTrans e Policia Militar pouco podem fazer contra os abusos dos carros de som, j que a lei no trata desses casos, argumenta Elaine Matozinhos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 27, 2012

    Copa de 2014 em Minas. O governo se mexe

    GOVERNO ASSINA TERMO DE CAPACITAO PROFISSIONALPARA A COPA DE 2014

    O Governo de Minas d mais um passo em direo construo de legado social atravs da assinatura do acordo de cooperao tcnica para qualificar mo de obra para do Mundo de 2014, realizada nesta tera-feira (24), na sede do Senac Minas. O documento resultado da parceria entre as secretarias de Estado Extraordinria da Copa (Secopa), Turismo (Setur), Trabalho e Emprego (Sete) e o Sistema Fecomrcio Minas, Sesc e Senac.

    Sero oferecidos cursos de capacitao profissional e tcnicos para vrias categorias, da capital e do interior do estado. A previso de incio dos cursos para incio de maro, com turmas para 20 a 40 pessoas.

    Para o secretrio Sergio Barroso, da Secopa, a iniciativa refora a responsabilidade social do Governo. Assim como as obras de infraestrutura esportiva, a capacitao profissional tambm assume papel fundamental porque vai representar um dos maiores legados para a sociedade com a realizao da Copa. Essa mo de obra estar muito melhor preparada para trabalhar em futuros eventos, observa Barroso.

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, salienta que o trabalho integrado entre as pastas do Governo de Minas e entidades parceiras, como essa iniciativa, fundamental para o planejamento desses grandes eventos mundiais que vo acontecer no Brasil e no Estado. A Setur planeja, coordena e fomenta as aes relacionadas ao turismo com objetivo de increment-lo, com consequente gerao de emprego e renda. Estamos fazendo um trabalho coeso que resulta na atrao de turistas para Minas Gerais, relata.

    O secretrio de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, destaca a importncia da iniciativa. A qualificao profissional e o emprego de qualidade so prioridades do Governo de Minas. Queremos ser referncia no apenas para a Copa do Mundo, mas ser reconhecidos como o Estado brasileiro que mais investe no trabalhador e na gerao de empregos, afirma.

    O presidente do Sistema Fecomrcio Minas, Lzaro Luiz Gonzaga, tambm reala a importncia do trabalho conjunto com o Governo de Minas.Nosso objetivo colaborar para que Minas esteja preparada ao receber a Copa do Mundo de 2014 e que o maior nmero de pessoas possa se beneficiar, por meio da interiorizao das aes e da oferta de cursos gratuitos de qualificao nas reas de turismo e hospitalidade.

    O Governo de Minas tem outros acordos firmados de aes de capacitao com parceiros do estado para a Copa das Confederaes, em 2013, e a Copa do Mundo de 2014. Em outubro, por meio das Secretarias Secopa,de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes)e do Sebrae-MG, o Governo assinou o protocolo de inteno para a criao do Laboratrio de Culturas do Mundo, que funciona dentro doPlug Minas Centro de Formao e Experimentao Digital, daSecretaria de Estado de Cultura.

    Jovens de 14 a 24 anos de escolas pblicas de Belo Horizonte e Regio Metropolitana tero a oportunidade de estudar ingls e espanhol, gratuitamente, a partir de 2 de fevereiro. Eles aprendero no s o idioma, mas tambm sobre a cultura desses pases. Outra iniciativa preparatria do evento esportivo o acordo de cooperao tcnica assinado pela Secopa e a Cmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL), em dezembro, visando preparao de lojistas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 27, 2012

    Posse hoje, 17:00 de 41 novos defensores pblicos. A solenidade no Palcio Tirandetes ter frente o governador Antonio Anastasia

    A posse ser feita pela Defensora Geral de Minas, Andra Tonet. Os 41 novos defensors(as) fazem parte do ltimo grupo dos 180 aprovados em cncurso pblico realizado ano passado pela Defensoria.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 27, 2012

    Deputados estaduais retomam trabalhos dia 1 de fevereiro

    A Assembleia Legislativa de Minas Gerais retoma nesta quarta-feira (1/2/12) os trabalhos legislativos, com o fim do recesso parlamentar iniciado no ltimo dia 21 de dezembro. A reunio solene de instalao da 2 Sesso Legislativa da 17 Legislatura acontece s 14 horas, no Plenrio.O presidente da ALMG, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), participa da solenidade e instala a sesso legislativa.

    A primeira Reunio Ordinria de Plenrio ser realizada na quinta-feira (2), s 14 horas. Entre as matrias que sero apreciadas pelos parlamentares em 2012 esto sete vetos parciais e outras proposies enviadas pelo Executivo durante o recesso legislativo. Os vetos e as proposies sero recebidos formalmente em Plenrio, nas reunies ordinrias, e sero discutidos nas comisses antes de irem a votao no Plenrio.

    As reunies ordinrias de Plenrio so realizadas s teras, quartas e quintas, s 14 horas. Algumas comisses j esto com pautas publicadas no site, para reunies na primeira semana de fevereiro. Policia Civil - Entre as mensagens encaminhadas pelo Executivo durante o recesso est a que encaminha o Projeto de Lei Complementar (PLC) que modifica as carreiras dos policiais civis. O PLC, de autoria do governador, altera a legislao estadual que trata da organizao da Polcia Civil, de sua competncia e do regime jurdico dos integrantes de suas carreiras.

    A proposio ser recebida pelo Plenrio na primeira Reunio Ordinria e distribuda s comisses, para anlise. Na mensagem, o governador afirma que o projeto tem o objetivo de modernizar e dinamizar a corporao. Outro projeto de lei encaminhado pelo governador autoriza a doao de imvel da Fundao Rural Mineira (Ruralminas) ao municpio de Matias Cardoso (Norte de Minas), para a construo de conjunto habitacional.

    J os sete vetos parciais a proposies aprovadas em 2011 sero encaminhados pelo Plenrio a comisses especiais. As proposies vetadas parcialmente tratam da criao do Termo de Ajustamento de Gesto no Tribunal de Contas de Minas Gerais (Proposio de Lei Complementar 127); gerao de recursos para o Fundo de Erradicao da Misria (Proposio de Lei 20.925); do IPVA (PRL 20.934); criao da Agncia de Desenvolvimento da Regio Metropolitana do Vale do Ao (PRLC 128); reas de Vulnerabilidade Ambiental (PRL 20.846); poltica estadual de reciclagem de leo e gordura vegetal ou animal (PRL 20.913); e alterao do Sistema de Ensino da Polcia Militar (PRL 20.914).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 26, 2012

    Oportunidade de estgio em Direito

    DEFENSORIA PBLICA ABRE PROCESSO SELETIVO PARA ESTGIO NA REA DE DIREITO - 2012

    A Defensoria Pblica do Estado de Minas Gerais est abrindo processo seletivo para programa de estgio na rea de Direito. As inscries podero ser feitas de 1 a 17 de fevereiro de 2012, das 12 s 18 horas, na sede da Defensoria Pblica em Belo Horizonte e nas comarcas descritas no edital.

    Para participar, o candidato dever preencher a ficha de inscrio - disponvel nos locais de inscrio - e apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de residncia.

    Os estagirios selecionados recebero bolsa no valor de R$ 390,00 e auxlio transporte no valor de R$ 60,00

    Processo seletivo

    Sero realizadas 06 provas objetivas - Direito Constitucional, Administrativo, Civil e Legislao Especial, Processual Civil, Penal e Processual Penal - e 03 provas escritas - Direito Constitucional e Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Processual Civil e Legislao Especial, Direito Penal e Direito Processual Penal.

    As provas acontecem no dia 18 de maro. Os locais e a hora da realizao dos exames sero divulgados no site: www.defensoria.mg.gov.br , cinco dias antes da data marcada.

    O edital completo, com os endereos dos locais de inscrio, comarcas de aplicao das provas e contedo programtico do processo de seleo est disponvel no site da Defensoria Pblica: Estgios e Servio Voluntrio.

    EDITAL DE ESTGIO N 001-2012 DPMG.PDF
    FICHA DE INSCRIO ESTGIO N 001-2012.PDF




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 26, 2012

    Corrida...

    Etapa MG da Corrida do Carteiro 2012 ocorre neste sbado

    Alargada da Etapa MG da Corrida do Carteiro 2012 que ocorrer neste sbado (28), ser realizada s 16 horas em frente agncia central dos Correios em BH, localizada na Avenida Afonso Pena, 1270 (Para os atletas portadores de necessidades especiais, a largada acontece s 15h45). O percurso composto de 10 quilmetros pelas principais vias do Centro da capital.

    O evento esportivo integra as comemoraes do Dia do Carteiro (25/01), data escolhida para relembrar a criao do Correio-Mor no Pas, em 1663. Em Minas Gerais, os Correios contam com mais de 6 mil profissionais, que trabalham nos mais de 150 centros e unidades de distribuio no Estado.

    Sero oferecidas 70 premiaes, totalizando mais de R$ 16 mil, alm de medalhas a todos que conclurem a prova. Ao longo do percurso, os participantes tero pontos de gua dispostos em locais estratgicos para a hidratao, alm de profissionais de sade que garantiro o atendimento mdico durante toda a prova.
    Vale ressaltar que as doaes de 400 gramas de leite em p que foram realizadas pelos participantes para a inscrio na corrida sero encaminhadas ao Comit de Entidades no Combate Fome e pela Vida (Coep-MG), que as destinar aos desabrigados e desalojados pelas enchentes no Estado.

    O Circuito Nacional de Corrida do Carteiro desenvolvido pelos Correios desde 1995, em 24 estados, mobilizando milhares de corredores de todo pas, alm do incentivo a prtica do esporte.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 26, 2012

    Petrobras foi ao Palcio Tiradentes

    O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta quinta-feira (26), no Palcio Tiradentes, o presidente da Petrobras Biocombustvel, Miguel Rossetto, que anunciou investimentos de R$ 28 milhes na ampliao da usina de biodiesel da estatal em Montes Claros, no Norte de Minas.

    Rossetto afirmou que a empresa concluir a ampliao at julho, o que permitir o aumento da produo anual da unidade dos atuais 108,6 milhes de litros para 152 milhes de litros. O protocolo de intenes, assinado em dezembro de 2011 entre o Governo de Minas e a Petrobras Biocombustvel, prev ainda a gerao de 4,5 mil empregos diretos e indiretos.

    Anastasia destacou a importncia do anncio para o Estado, tanto pela natureza tecnolgica da atividade, quanto pela regio que receber os investimentos. Ele ressaltou ainda a ateno que o Governo de Minas tem tido com o Grande Norte, buscando a melhoria das condies de infraestrutura para a instalao de empresas.

    O biocombustvel um segmento em que ns estamos sempre avanando e a tendncia do mundo seguir essa trilha. No s tecnologicamente vo se criando inovaes, como tambm o mercado as aceita muito bem. Notcias de investimentos como esse, para uma regio que apresenta tantas necessidades como o Norte de Minas, nos traz muita satisfao e mostra que nossos esforos para levar at l empregos de valor e diversificados tm tido resultado, disse o governador.

    Minas Gerais o segundo Estado em consumo de biodiesel no Brasil. Em 2011, a demanda foi de 360 milhes de litros, contra uma produo interna de 108 milhes de litros, o que obriga o Estado a importar o restante.

    Segundo o presidente da Petrobras Biocombustvel, o compromisso da empresa expandir a produo da usina de Montes Claros Usina Darcy Ribeiro at que se atinja a autossuficincia do combustvel em Minas.

    Nossa ambio , a partir da experincia de ampliao dessa usina, trabalharmos para novamente ampli-la e criarmos condies rapidamente para abastecermos o mercado mineiro, disse Rossetto.

    Atrelado ao crescimento da produo, aumentar tambm o nmero de agricultores familiares (atualmente 3,2 mil) com os quais a Petrobras Biocombustvel mantm parcerias para o fornecimento de soja, girassol e mamona, matrias-primas da produo de biocombustvel. Com a expanso, o nmero saltar para 4,5 mil, preservando a renda no Estado e ajudando no crescimento dos produtores.

    Alm de darmos assistncia tcnica a nossos parceiros, garantimos um contrato de compra de 5 anos, o que permite a eles estabilidade para novos investimentos, sempre buscando as melhores prticas de produo para melhor-la e moderniz-la, completou Miguel Rossetto.

    Participaram do anncio os secretrios de Estado de Desenvolvimento Econmico, Dorotha Werneck; de Desenvolvimento dos Vales Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira; o presidente do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais, Jos Frederico lvares; alm de diretores da Petrobras Biocombustvel.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 26, 2012

    Novos investimentos em Minas


    A secretria de Estado de Desenvolvimento Econmico, Dorothea Werneck, e o presidente do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), Jos Frederico lvares, assinaram, nesta quarta-feira (25), dois novos protocolos de intenes que sero responsveis pela gerao de 2.185 novos empregos em Minas Gerais. A Graham Packaging do Brasil Indstria e Comrcio S/A e o Grupo Camargos Jnior Participaes Ltda. anunciaram investimentos de R$ 182,5 milhes na implantao de dois projetos no Estado.

    Com aporte de R$ 40 milhes, a Graham Packaging ir instalar uma unidade na rea da fbrica da Danone em Poos de Caldas, no Sul de Minas, com gerao de 70 empregos diretos e outros 15 indiretos. A empresa produzir frascos plsticos para iogurtes Danone.

    Durante a assinatura do protocolo, a secretria Dorothea Werneck comentou os bons resultados anunciados, nessa tera-feira (24), pelo Ministrio do Trabalho. Minas j est em segundo lugar no pas na gerao de novos postos de trabalho. Estamos trilhando um caminho que no se faz sozinho. Precisamos de parcerias de empresas privadas como a Graham Packaging, que traz investimentos com maior valor agregado para o Estado, frisou.

    Para o diretor comercial da empresa, Felipe Levandoski, o atendimento do Estado foi surpreendente. Em nome do vice-presidente da Graham Packaging do Brasil, Paul Bailie, agradeo a receptividade dos representantes de Minas Gerais, que nos atenderam com tamanha dedicao e de forma nica, como nunca presenciamos em nenhum lugar do mundo. De fato, nos sentimos muito acolhidos no Estado.

    O projeto da Graham Packaging em Poos de Caldas contempla a instalao de mquinas de sopradoras de frascos plsticos para iogurtes de 80, 100 e 180 gramas. Iremos trazer para o Estado a mais avanada e inovadora tecnologia de sopro disponvel no mundo, com mquinas rotativas. Esperamos que este seja apenas o primeiro de muitos outros investimentos que faremos em Minas Gerais, planeja Felipe Levandoski.

    De acordo com o planejamento da empresa, as trs mquinas rotativas sero capazes de produzir, aproximadamente, 600 milhes de frascos, anualmente. Os equipamentos transformaro polietileno peletizado em frascos, que sero transferidos, via transportadores pneumticos, para silos especiais de armazenagem. O cronograma do projeto, iniciado em dezembro de 2011, tem concluso prevista para setembro deste ano.

    Empresa

    Multinacional, subsidiria do grupo neo-zelands Rank, lder mundial de embalagens plsticas com mais de 300 fbricas no mundo, a Grahan est estabelecida no Brasil desde o ano 1993. Com 97 unidades distribudas por vrios pases, a Grahan est sediada em York, no estado da Pensilvnia, nos Estados Unidos. No Brasil, opera no sopro de embalagens plsticas, em especial de polietileno e PET, com cinco fbricas, sendo trs no Estado do Rio de Janeiro, uma em So Paulo e outra no Paran.

    Grupo Camargos Junior

    A regio Central de Minas ser contemplada com mais um investimento este ano. Trata-se do projeto Minero-logstico do Grupo Camargos Junior, que ir investir R$ 142,5 milhes na cidade de Ibirit, gerando 460 novos empregos diretos e outros 1.640 indiretos.

    O empreendimento ser conduzido pela MTransminas Mineraes Ltda., empresa do grupo Camargos Jnior que administra toda a diviso do setor de minerao. Sua atuao abrange a pesquisa, lavra e licenciamento de jazimentos em minerais, ao esta direcionada obteno de produtos minerais de acordo com a demanda do mercado. Esse um empreendimento integrado ao projeto Santa Paulina, que inclui minerao e logstica. Vamos criar um terminal multimodal, tendo em vista que a logstica para escoamento da nossa produo a grande dificuldade da regio, explica o diretor administrativo da empresa, Mrio Jos Junior de Camargos.

    Do total do investimento anunciado, R$ 140 milhes sero destinados aquisio de terrenos, estudos, projetos, obras civis e equipamentos para a minerao. O restante (R$ 2,5 milhes) ser aplicado na parte logstica do negcio.

    O projeto teve incio em 2008, e sua concluso est prevista para o incio de 2031, quando dever atingir a capacidade de produo anual de 540 mil toneladas de minrio de ferro.

    O Grupo Camargos Jnior S/A iniciou suas atividades em 1972, prestando servios para os setores de siderurgia, minerao e agropecuria. O crescimento e sucesso da empresa ao longo de dcadas resultaram na aquisio de novos empreendimentos e na insero em diversos setores, instituindo assim, a holding Camargos Jnior, que passou a administrar todas as empresas do grupo, que atuam nos segmentos de minerao, energia renovvel, agronegcios, reflorestamento e siderurgia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 26, 2012

    Internet e Cidadania em BH

    PBH promove cidadania
    atravs da tecnologia e da internet

    O BH Digital, programa de incluso digital da Prefeitura de Belo Horizonte, coordenado pela Prodabel, j conecta em mdia 130 mil usurios internet em toda a cidade. S em 2011 foram implantados 64 novos Centros de Incluso Digital, totalizando 335 espaos com mobilirio e microcomputadores conectados internet banda larga. A iniciativa, mais do que democratizar o acesso s tecnologias da informao, tem o objetivo de melhorar as condies de vida dos usurios e comunidades com a ajuda da tecnologia.

    H trs anos, Priscila Alves da Cunha, de 20 anos, participou da 8 Oficina de Incluso Digital, em Venda Nova. A experincia lhe serviu de oportunidade para a conquista do seu primeiro emprego. Hoje, ela monitora de informtica do Centro de Integrao ao Menor e Adolescente, o Ciame Flamengo. Foi um tempo de muita aprendizagem. Hoje ensino crianas e adolescentes a darem os primeiros passos no mundo virtual, o que muito gratificante, afirma.
    Os 335 Centros de Incluso Digital esto espalhados por diversos pontos da capital, como em bibliotecas pblicas, centros culturais e assistenciais, associaes comunitrias, escolas municipais, ONGs e entidades religiosas, atendendo prioritariamente ao pblico que apresenta maior grau de vulnerabilidade social.

    Os centros so espaos sem fins lucrativos, de acesso pblico e gratuito s tecnologias da informao e comunicao, com computadores conectados internet, disponveis para diversos usos. O acesso livre, com assistncia de monitores. Eles oferecem cursos e atividades de promoo do desenvolvimento local e servem aos moradores das comunidades onde se encontram como um espao de integrao, cultura e lazer.

    Cursos

    Alm dos centros de incluso, o cidado pode participar das atividades ofertadas pelo Centro de Recondicionamento de Computadores (rua Jos Clemente Pereira, 440, bairro Ipiranga), onde acontecem os cursos de manuteno de computadores, instalao de software, gesto de telecentro, redes de conexo, oficinas ambientais de resduos slidos e at cursos de DJs. No ano passado, foram capacitados 1.500 novos alunos.

    Diretora de Incluso Digital da Prodabel, Silvana Veloso destacou que o programa BH Digital traz vrios benefcios para a populao. Com o programa, as tecnologias da informao e da comunicao vm sendo utilizadas com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos cidados e da cidade, constata.

    Em todos os postos de incluso digital de Belo Horizonte, o cidado tem acesso internet e aos programas oferecidos pelo Libertas, software livre desenvolvido pela Prodabel. A premissa est em sintonia com o Servio de Atendimento ao Cidado, que incentiva o uso de softwares livres e possui toda a plataforma de servios para incluso digital.

    A Prodabel uma das 63 instituies selecionadas pelo Governo Federal para receber equipamentos, mobilirios e links para conexo de internet, alm de bolsa de custeio para a contratao de novos monitores para os telecentros. Confira a lista completa de endereos dos Centros de Incluso Digital de Belo Horizonte no site www.pbh.gov.br/prodabel.

    Hotspots

    A Prefeitura de Belo Horizonte tambm oferece o servio de hotspot em 41 pontos da cidade, com acesso gratuito internet. Eles esto espalhados pela cidade e permitem que os usurios se conectem web por meio de laptops, computadores de mo ou celular com tecnologia wi-fi. O acesso livre nas pginas da PBH e por at duas horas em qualquer outro site. At o momento, mais de 37 mil pessoas j se cadastraram e utilizaram o servio.

    Outro fator de incluso digital em Belo Horizonte a Unidade Mvel da Prefeitura, estruturada em uma carreta equipada com duas salas de aula. O veculo circula nos bairros de Belo Horizonte, oferece cursos de informtica bsica e disponibiliza o acesso internet para as pessoas da comunidade local.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 24, 2012

    Fortalecimento

    FORTALECIMENTO DA DEFENSORIA PBLICA
    UMA DAS ESTRATGIAS DO PMDI 2011/2030

    O governador Antonio Anastasia sancionou as atualizaes do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) 2011/2030. Instrumento de planejamento em longo prazo do Estado, o PMDI composto por uma viso de futuro, pelos objetivos estratgicos e pelas 11 redes de desenvolvimento integrado. Dentre estas propostas sancionadas est a de fortalecimento da Defensoria Pblica no Estado, garantindo o acesso amplo justia para toda a populao carente.

    Pautado na gesto pela cidadania o PMDI tem, entre seus objetivos, o desenvolvimento socioeconmico integrado, a superao das desigualdades sociais e regionais e a promoo econmica e social dos indivduos menos favorecidos.

    Durante a tramitao na Assemblia Legislativa a matria recebeu emendas parlamentares e populares que foram incorporadas norma sancionada pelo governador.

    A incluso da Defensoria Pblica no PMDI teve origem nos debates acontecidos durante as audincias pblicas regionais do Seminrio Legislativo Pobreza e Desigualdade: Minas Mais Igual, promovido pela Assemblia Legislativa, entre os meses de agosto e outubro de 2011.

    A proposta de fortalecimento da Instituio foi a mais votada em seu grupo de discusso e encabeou o documento final do seminrio.

    O PMDI serve como diretriz para elaborao de outras leis estaduais como o Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) e as leis oramentrias anuais. Estes instrumentos, incluindo o plano, integram o sistema oramentrio de Minas Gerais.

    Fonte: Ascom/DPMG (24/01/2012)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 24, 2012

    Ao visando a Copa 2014


    GOVERNO ASSINA TERMO DE CAPACITAO PROFISSIONAL
    PARA A COPA DE 2014

    O Governo de Minas d mais um passo em direo construo de legado social atravs da assinatura do acordo de cooperao tcnica para qualificar mo de obra para do Mundo de 2014, realizada nesta tera-feira (24), na sede do Senac Minas. O documento resultado da parceria entre as secretarias de Estado Extraordinria da Copa (Secopa), Turismo (Setur), Trabalho e Emprego (Sete) e o Sistema Fecomrcio Minas, Sesc e Senac.

    Sero oferecidos cursos de capacitao profissional e tcnicos para vrias categorias, da capital e do interior do estado. A previso de incio dos cursos para incio de maro, com turmas para 20 a 40 pessoas.

    Para o secretrio Sergio Barroso, da Secopa, a iniciativa refora a responsabilidade social do Governo. Assim como as obras de infraestrutura esportiva, a capacitao profissional tambm assume papel fundamental porque vai representar um dos maiores legados para a sociedade com a realizao da Copa. Essa mo de obra estar muito melhor preparada para trabalhar em futuros eventos, observa Barroso.

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, salienta que o trabalho integrado entre as pastas do Governo de Minas e entidades parceiras, como essa iniciativa, fundamental para o planejamento desses grandes eventos mundiais que vo acontecer no Brasil e no Estado. A Setur planeja, coordena e fomenta as aes relacionadas ao turismo com objetivo de increment-lo, com consequente gerao de emprego e renda. Estamos fazendo um trabalho coeso que resulta na atrao de turistas para Minas Gerais, relata.

    O secretrio de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, destaca a importncia da iniciativa. A qualificao profissional e o emprego de qualidade so prioridades do Governo de Minas. Queremos ser referncia no apenas para a Copa do Mundo, mas ser reconhecidos como o Estado brasileiro que mais investe no trabalhador e na gerao de empregos, afirma.

    O presidente do Sistema Fecomrcio Minas, Lzaro Luiz Gonzaga, tambm reala a importncia do trabalho conjunto com o Governo de Minas.Nosso objetivo colaborar para que Minas esteja preparada ao receber a Copa do Mundo de 2014 e que o maior nmero de pessoas possa se beneficiar, por meio da interiorizao das aes e da oferta de cursos gratuitos de qualificao nas reas de turismo e hospitalidade.

    O Governo de Minas tem outros acordos firmados de aes de capacitao com parceiros do estado para a Copa das Confederaes, em 2013, e a Copa do Mundo de 2014. Em outubro, por meio das Secretarias Secopa,de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes)e do Sebrae-MG, o Governo assinou o protocolo de inteno para a criao do Laboratrio de Culturas do Mundo, que funciona dentro doPlug Minas Centro de Formao e Experimentao Digital, daSecretaria de Estado de Cultura.

    Jovens de 14 a 24 anos de escolas pblicas de Belo Horizonte e Regio Metropolitana tero a oportunidade de estudar ingls e espanhol, gratuitamente, a partir de 2 de fevereiro. Eles aprendero no s o idioma, mas tambm sobre a cultura desses pases. Outra iniciativa preparatria do evento esportivo o acordo de cooperao tcnica assinado pela Secopa e a Cmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL), em dezembro, visando preparao de lojistas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 24, 2012

    Governo investe 300 milhes em saneamento nos Vales

    A partir de abril deste ano o municpio de Tefilo Otoni, no Vale do Mucuri, passar a contar com uma das maiores obras de abastecimento de gua e de saneamento bsico que o Governo de Minas est implementando no Vale do Mucuri. Alm de Tefilo Otoni, o projeto beneficiar cerca de 30 municpios da regio. Os investimentos, da ordem de R$ 300 milhes, que esto sendo viabilizados por meio da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), compreendem a construo, em Tefilo Otoni, de uma barragem de 32 metros de altura no leito do Rio Todos os Santos e a implantao de uma Estao de Tratamento de Esgoto (ETE).


    As obras de construo da barragem e da ETE j esto em fase final e, j a partir do primeiro semestre deste ano, vo garantir a revitalizao e despoluio do Rio Todos os Santos, principal fonte de abastecimento de gua da populao de Tefilo Otoni. Com capacidade para acumular 12 milhes de metros cbicos de gua, a barragem conta com investimentos de R$ 120 milhes. A implantao dos empreendimentos geraram 550 empregos diretos.


    De acordo com os engenheiros da Copasa, Jos Lopes da Silva e Mrcia Nogueira de Almeida, a barragem proporcionar grande ganho ambiental para a regio de Tefilo Otoni, uma vez que, alm de resolver o problema de abastecimento de gua da populao, viabilizar a recuperao de uma das mais importantes bacias hidrogrficas do Vale do Mucuri.


    As obras no entorno da barragem do Rio Todos os Santos j esto em fase de concluso, com a instalao de equipamentos de controle, redes de eletrificao e calamento de vias de acesso. Tambm est prevista a construo de uma adutora com 12 quilmetros de extenso, ligando a barragem estao de tratamento de gua da Copasa, sediada na rea urbana de Tefilo Otoni.


    Desenvolvimento regional


    A previso de que esses investimentos do Governo de Minas vo garantir, nos prximos 50 anos, o abastecimento de gua a uma populao atualmente superior a 130 mil habitantes, alm da regularizao do Rio Todos os Santos, que seca em perodos de estiagem prolongada. J nos perodos de chuva, a barragem contribuir com a reduo dos problemas de enchentes enfrentados pela populao.


    Os investimentos que o Governo de Minas tem realizado na construo da barragem so fundamentais para a regio,pois solucionaro um problema crnico de abastecimento que a populao local enfrenta nos perodos de seca e que vinha se agravando nos ltimos anos, afirma o gerente do Departamento Operacional Nordeste da Copasa, Srgio da Costa Ramos.Alm de resolver o problema de abastecimento de gua pelas prximas cinco dcadas, os investimentos se constituiro num fator indutor do desenvolvimento regional.


    Vila Esperana


    Em janeiro do ano passado, o Governo de Minas inaugurou a Vila Esperana, conjunto habitacional construdo para atender famlias que residiam na rea onde est sendo construda a barragem. Localizada na regio de Cabeceira de So Pedro, a vila formada por 23 casas e recebeu investimentos de R$ 3 milhes do Estado. Alm de novas casas, os moradores receberam ajuda de custo para subsidiar o primeiro plantio e o cultivo de lavouras de subsistncia.


    Testes de operao da ETE sero iniciados em fevereiro


    Paralelo s obras de concluso da barragem no leito do Rio Todos os Santos, a Copasa est investindo na ampliao das redes de coleta e tratamento de esgoto em Tefilo Otoni e em outras 30 cidades sediadas nos vales do Mucuri e So Mateus. Os investimentos so superiores a R$ 200 milhes e objetivam despoluir as bacias dos rios Todos os Santos e Jequitinhonha. A iniciativa contribuir para a melhoria da sade pblica, envolvendo uma populao estimada em 430 mil habitantes.


    A Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) de Tefilo Otoni, cujas obras foram iniciadas h dois anos, j est em fase final de implantao. O empreendimento ter capacidade para tratar 240 litros de esgoto por segundo einclui a implantao de 24 quilmetros de redes de interceptores. Os trabalhos de impermeabilizao dos reatores j esto sendo executados e a previso de que ainda neste semestre a estao entre em funcionamento, aps a realizao de testes de funcionamento previstos para fevereiro.


    Municpios beneficiados


    Alm de Tefilo Otoni, outros municpios do Vale do Mucuri esto sendo contemplados com a execuo de obras de saneamento e abastecimento de gua por parte do Governo de Minas. Nos municpios de Serro, Itaobim, Araua e Carlos Chagas, as obras de implantao de estaes de tratamento de esgoto j foram concludas. J nas cidades de Mata Verde, Divispolis, Serra dos Aimors, Diamantina, Capelinha, Turmalina, Minas Novas, Pedra Azul, Itamarandiba, Jequitinhonha, Joama, Santa Maria do Suau, Medina e Nanuque, as obras esto em andamento, algumas delas j em fase de concluso.


    Entre os investimentos viabilizados pelo Governo de Minas, a Copasa iniciar brevemente as obras de ampliao do sistema de abastecimento de gua do municpio de Itamarandiba, totalizando R$ 9 milhes. Por outro lado, em 12 cidades de menor porte do Vale do Mucuri, o Governo do Estado investir R$ 3 milhes neste ano, na ampliao da produo de gua, visando resolver problemas enfrentados pela populao em perodos de seca prolongada.


    Barragem viabiliza criao de nova reserva de Mata Atlntica


    Alm de resolver o problema de abastecimento de gua de Tefilo Otoni e de reduzir os problemas causados por enchentes em perodos de chuva, a construo da barragem no leito do Rio Todos os Santos proporcionar considervel ganho ambiental ao Vale do Mucuri, com a criao de uma nova reserva florestal. A rea ser constituda em 998 hectares e a regio do semirido passar a contar com uma importante reserva de Mata Atlntica.


    Os engenheiros Jos Lopes da Silva e Mrcia Nogueira de Almeida explicam que, apesar da formao do lago da barragem ocupar apenas 128 hectares, o Governo de Minas adquiriu uma rea de quase mil hectares, que proporcionar a criao de uma importante reserva de Mata Atlntica no entorno da barragem. A iniciativa trar considerveis ganhos para a preservao da flora e da fauna, prevem os engenheiros.


    Ganhos ambientais


    Os tcnicos da Copasa destacam ainda que outro importante ganho ambiental para o Vale do Mucuri foi o fato de que a construo da barragem exigiu o desmatamento de apenas 14 hectares, visto que a maior parte da rea a ser inundada era composta por pastagens e brejo. Mesmo com o desmatamento de uma rea considerada pequena, os engenheiros lembram que a Copasa realizou trabalho de resgate da fauna e da flora que, com a criao da rea de proteo ambiental, ter condies de se desenvolver e ter suas caractersticas preservadas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 24, 2012

    De olho nos novos ministros da presidenta Dilma


    Reitor participa de posses de ministros
    hoje em Braslia

    O reitor Cllio Campolina Diniz est hoje, 24 de janeiro, em Braslia, onde participa, partir de 15h15, das cerimnias de posse dos novos ministros da Educao e da Cincia, Tecnologia e Inovao e s respectivas solenidades de transmisso de cargo.
    O reitor da UFMG manifestou satisfao com a escolha para o MEC de Aloisio Mercadante, que deixa a Cincia, Tecnologia e Inovao para substituir Fernando Haddad. O ministro Mercadante tem grande experincia poltica e vai garantir a continuidade da poltica institucional do governo Dilma. Ele j est muito bem informado sobre a rea e poder fazer excelente articulao entre Educao e Cincia e Tecnologia, afirmou Campolina.

    Sobre o substituto de Mercadante, Marco Antonio Raupp, o reitor da UFMG ressaltou o carter tcnico da opo por seu nome. Foi uma escolha muito fundamentada e feliz, ele tem longa tradio acadmica, com passagens bem-sucedidas pela SBPC e pela Agncia Espacial Brasileira.

    Servidores e infraestrutura

    O reitor Cllio Campolina voltou a defender o fortalecimento dos ensinos fundamental e mdio, que formam o alicerce para uma educao superior de qualidade. Alm disso, espera que novos recursos para a educao ajudem a valorizar as carreiras dos docentes e dos servidores tcnicos e administrativos das universidades estes ltimos, segundo ele, devem ter maior participao na gesto das instituies e contribuam para ampliao dos investimentos na infraestrutura de suporte.

    No caso da UFMG, Campolina destacou que, aps a construo dos centros de atividades didticas (CADs) dois deles esto prontos e o terceiro est em fase de licitao , o objetivo erguer centros destinados a transferncia de tecnologia, internacionalizao e informatizao. Sua gesto pretende ainda promover reformas em unidades como Cincias Biolgicas, Educao Fsica e Veterinria e a transferncia para o campus Pampulha da Escola de Arquitetura e da Faculdade de Direito, localizadas na rea central de Belo Horizonte.

    Pela manh, o reitor participou da primeira reunio de 2012 da Associao Nacional dos Dirigentes das Instituies Federais de Ensino Superior (Andifes). Um dos temas foi o aumento da fatia do oramento dedicada s reas da Educao e da Cincia e Tecnologia. Queremos estabelecer pauta clara para quando formos chamados a conversar pelos novos ministros. Mas importante que essa pauta seja definida com cuidado, porque as universidades tm tamanhos, caractersticas e necessidades diferentes, disse Campolina em entrevista rdio UFMG Educativa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    Artigo Especial

    NOVO TRIBUTO PARA MINERAO
    *Luciano Alves da Costa

    Mal comeou o ano e as empresas mineradoras instaladas em Minas Gerais tm mais um motivo para se preocupar, alm das notcias de desaquecimento do mercado interno e externo, da valorizao Real e do aumento do salrio mnimo: a partir de janeiro, iniciou-se a cobrana de uma nova taxa sobre a atividade mineradora.

    Trata-se da Taxa de Controle, Monitoramento e Fiscalizao das Atividades de Pesquisa, Lavra, Explorao e Aproveitamento de Recursos Minerrios (TFRM), instituda pela Lei 19.976/11.

    A referida taxa foi fixada em 1 Unidade Fiscal do Estado de Minas Gerais (UFEMG), ou seja, R$ 2,3291, por tonelada e ser aplicada para a maioria das mineradoras situadas no Estado. Podero ser tributadas as empresas que exploram os seguintes recursos minerais: bauxita, chumbo, cobre, ferro, ltio, mangans, nquel, tntalo, titnio, zinco, zircnio, entre outros.

    Pela leitura do texto legal, depreende-se que a nova taxa tornou-se mais um instrumento na duradoura guerra fiscal entre os Estados. Isto porque, cumpridos determinados requisitos, foi prevista a iseno para as empresas que realizem a industrializao dos referidos recursos minerrios em Minas Gerais.

    De fato, o objetivo imediato da Lei foi tributar o minrio no beneficiado em Minas Gerais. uma proposta clara de verticalizar a produo dentro do Estado.

    Por outro lado, neste momento, o impacto pode ser negativo para a economia mineira, porque as empresas que, por razes de infraestrutura e logstica, realizam o beneficiamento do minrio fora do Estado perdero competitividade.

    Adicionalmente, trata-se da criao de um novo tributo sobre a atividade mineradora. Num pas em que a carga tributria alcana aproximadamente 36% do PIB, h necessidade de reduo e no o aumento do nus tributrio.

    Estima-se que a nova taxa poder arrecadar mais R$ 500 milhes anualmente. Valor muito superior ao necessrio para realizar a fiscalizao, objeto de sua instituio.

    No que se refere iseno prevista em lei, por no ter prazo determinado, pode ser revogada a qualquer momento, onerando inclusive as empresas que beneficiam o minrio dentro do Estado.

    No Brasil, no faltam exemplos de tributos provisrios que se tornaram permanentes, bem como daqueles que possuam alquotas e bases de clculo diminutas, mas que hoje representam um pesado nus para toda sociedade.

    Recentemente, foi noticiado o interesse dos governantes em aumentar a contrapartida recebida pela Unio, Estados e Municpios em face da explorao mineral.

    Alm dos diversos tributos a que esto sujeitas todas as empresas, atualmente, sobre as atividades das mineradoras pesa aindaa chamada Compensao Financeira pela Explorao de Recursos Minerais (CFEM) a razo de 0,2% a 3% (dependendo da substncia mineral) sobre o faturamento lquido. No caso do minrio de ferro, os governantes desejam aumentar a alquota da CFEM em 100%, ou seja, de 2% para 4%.

    Olhando-se a atividade sob um prisma mais amplo, verifica-se que ainda carecemos de regras e definies polticas para o setor, o que causa insegurana jurdica e afasta investimentos externos. Por outro lado, chama a ateno o fato de que pende de aprovao o novo marco regulatrio da minerao, que tramita por longos anos no Congresso Nacional.

    * Diretor da Pactum Consultoria Empresarial


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    Missa em memria de Vivaldi Moreira

    A famlia do presidente perptuo da Academia Mineira de Letras, Vivaldi Moreira, manda celebrar missa nesta quinta-feira, 26 de janeiro, pela passagem dodcimo-primeiro ano de sua morte. Ser s 19 horas,na Igreja de So Mateus, rua Joaquim Linhares 47, no Anchieta. Neste ano, a AML celebra o centenrio de Vivaldi.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    FHC diz que senador Acio Neves candidato natural do PSDB para concorrer presidncia da Repblica em 2014.

    FHC e Acio Neves

    Foto arquivo
    A declarao foi feita revista britnica The Ecomist,

    pelo ex-presidente da Repblica,
    Fernando Henrique Cardoso.
    Receb a informao
    pelo meu twitter(jcamaralnews)

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    Nesta tera. Defensoria no ar na Rdio Inconfidncia AM,s 14:00 Confira!!!








    REVISTA DA TARDE DESTA TERA, 24 DE JANEIRO TEM COMO TEMA "POLTICA CRIMINAL ANTIDROGAS NO BRASIL"  
     




    viniciuslopesO Defensor Pblico Vincius Lopes Martins, da Defensoria de Txicos da Capital, participa nesta tera-feira (24/01) do programa "Revista da Tarde", veiculado ao vivo pela Rdio Inconfidncia AM, das 14h s 16h.



    O programa desta semana aborda a poltica criminal antidrogas brasileira. O Defensor vai explicar como ocorre a criminalizao da droga no pas, os efeitos sobre os usurios, usurios-traficantes e pequenos traficantes e os resultados obtidos com esta poltica.


    Vincius Martins vai esclarecer tambm, se existe tratamento legal diferenciado entre o pequeno e o grande traficante e se, no caso do traficante-usurio a lei prev algum tipo de terapia e as polticas pblicas de acompanhamento e tratamento dos dependentes qumicos que esto no sistema penal.


    Todas as teras-feiras um Defensor Pblico do Estado de Minas Gerais participa ao vivo do programa "Revista da Tarde", na Rdio Inconfidncia e responde s perguntas feitas pela apresentadora Dbora Rajo.


    Para ouvir os arquivos das gravaes j veiculadas, acesse www.inconfidencia.com.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Obras de reforma do MINEIRO esto bem adiantadas. Previso de inaugurar em dezembro 2012

    Imagens areas mostram como esto avanadas as obras do Mineiro


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    Ponto de Vista

    A chance imperdvel
    |
    Emanuel Carneiro
    diretor-presidente da Rede Itatiaia de Rdio

    Entre os pases do primeiro mundo do futebol, o Brasil o nico que preserva os Campeonatos Regionais. Por isso, muita gente contra e acusa a competio de desnecessria e sem importncia.

    Isto um assunto para uma discusso mais ampla, mas j que ele existe (o Campeonato Regional) fica bem aproveit-lo. Como?

    Os jogos vo do final de janeiro ao comeo de maio, aqui envolvendo 12 clubes.

    O perodo deve ser aproveitado para a armao dos times, avaliao dos novos jogadores que chegaram e tirar um ganho especial no entrosamento e nas condies fsicas.

    Os nossos principais clubes mudaram muito a sua cara.

    O torcedor deve ter pacincia para que o jogador se sinta em casa e no fazer julgamentos por uma partida s.

    O pblico gosta do Campeonato Regional. Um jogo Villa X Atltico ou Cruzeiro X Amrica , carrega mais emoo do que um Cruzeiro X Atltico Goianiense ou um Atltico X Grmio Barueri , por exemplo.

    No final do Regional o clube precisa sair com a espinha dorsal pronta e uma opinio sobre a qualidade do elenco para , assim, encarar o Campeonato Brasileiro, sem aquela maluquice de contratar, contratar, contratar durante a nossa principal competio.

    O Brasileiro o banquete. O futebol mineiro foi ridicularizado com piadas na imprensa nacional e nas redes sociais pelo drama da luta contra o rebaixamento. Foi um sofrimento sem tamanho e isto no pode se repetir.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    Vem a o Trofu MG TURISMO. Dentre as personalidades que estaro presentes, j confirmou presena o presidente nacional da ABRAJET jornalista Hlcio Estrella.

    A solenidade de entrega do Teofu MG TURISMO
    ser dia 7 se maio, s 20 horas no Hotel Mercure, aqui em BH.
    A prestigiada iniciativa chega ao seu XXII ano.
    frente os jornalistas Antonio claret Guerra e Suely Callais Guerra
    do jornal MG Turiamo. Ns fomos convidados e seremos o mestre de cerimnias.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 23, 2012

    Turismo mineiro na liderana


    MINAS GERAIS
    CRESCE MAIS
    QUE ESTADOS DO SUDESTE
    E QUE MDIA NACIONAL EM FLUXO DE PASSAGEIROS  

    Minas Gerais foi o Estado da Regio Sudeste que mais cresceu no fluxo total de passageiros no ltimo ano em relao a 2010 (27,1%), ultrapassando a mdia de fluxo de crescimento do pas (15,5%) para o mesmo perodo, segundo a Infraero. 

    Em segundo lugar, est o Rio de Janeiro com 16,2%, seguido de So Paulo com 13,8%. Somente os desembarques no Aeroporto Internacional Tancredo Neves cresceram 39,5%, se comparados os anos de 2010 e 2011.  

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, comemora o resultado e atribui o sucesso dos nmeros s polticas pblicas implementadas no setor turstico. "A posio que Minas Gerais ocupa hoje reafirma a assertividade do Governo de Minas no trabalho de planejamento e captao de novos voos para o Estado, por meio do Programa Decola Minas".  

    Ainda segundo dados da Infraero, em relao aos desembarques internacionais em aeroportos de Minas Gerais, o Estado cresceu quase trs vezes mais que a mdia nacional (13,7%), atingindo 38%. Nos desembarques nacionais, o aumento chegou a 26,7%, superior ao crescimento do pas (15,7%).   Decola Minas  

    O Programa Decola Minas, criado em 2008 pelo Governo do Estado, tem o objetivo de aumentar a oferta de voos partindo de Minas Gerais com destino aos principais centros emissores de turistas nacionais e internacionais.

    Desde 2008, foram implantados voos partindo de Belo Horizonte para Lisboa (TAP Portugal), Panam (Copa Airlines), Miami (American Airlines e TAM Linhas Areas) e Montevidu (Pluna Linhas Areas).    


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 22, 2012

    ARTIGO ESPECIAL- para ler e pensar!!!

    CAOS. AT QUANDO?
    ​Uma nova ordem para Belo Horizonte

    ​Jos Maria Couto Moreira*
    Procurador do Estado


    ​Para enfrentar os problemas urbanos e tentar equacion-los no h o administrador de, necessariamente, portar diploma de engenharia, urbanismo ou estudos similares. por isto que, para os cargos de mando geral no se fazem exigncias curriculares.

    Os polticos, comumente, detm sensibilidade que basta ao bom gestor, esta a prova quando recrutam tcnicos para traduzir as necessidades de uma comuna ou de um povo. Foi assim que o crebro irrequieto e empreendedor de Juscelino adotou como meta sntese de seu programa de governo aquela maravilha plstica assentada do Planalto Central que encantou o mundo, enquanto Napoleo III entregou a Haussman o traado da nova Paris, cuja planta passou a orientar a expanso da cidade.

    ​Em Belo Horizonte, como em toda metrpole, os problemas - entre eles alguns so verdadeiros desafios se multiplicam na razo direta do crescimento demogrfico e do contnuo aumento da frota de veculos que nela transita. As cidades, a partir da revoluo industrial, passaram a registrar como vetores de sua expanso por vezes desordenada junto ao aumento populacional, os inventos que trouxeram maior dinamismo ao quotidiano.

    Os bondes, cujos modelos no Brasil no evoluram como em outros pases, exigiam rede de trfego eltrico acompanhando os trilhos, cuja verso incomodava os urbanistas, quando ento, no auge do rodoviarismo no Brasil, conceito ento chefiado pelo ministro Roberto Campos, foram extintos, junto s ferrovias e, com isso, os veculos de transporte pblico ou pessoal movidos a combustvel lquido se multiplicaram com intensidade, conforto moderno que surpreendeu a capacidade gerencial das cidades.

    Na governana de Antnio Carlos Ribeiro de Andrada (1926/1930), conta a memria da cidade que, em conversa com seu eventual interlocutor na sacada do Palcio da Liberdade, dissera-lhe o presidente: imagine, estamos aqui h pouco mais de dois quartos de hora e j passaram cinco automveis !

    Veja o leitor como o nmero de veculos, ao tempo em que concede qualidade de vida do cidado, alcanou propores verdadeiramente ameaadoras nossa organizao urbana e at, paradoxalmente, nossa sobrevida, tais os gazes nocivos que defenestram em nossa atmosfera. Algo precisa ser feito, e j. A questo se limita a um enunciado fsico, por isso impossvel de enfrent-lo com a razo humana. que em determinado espao s pode conter um corpo. E como o nmero dos automveis cresce progressivamente, os espaos urbanos que se lhes ofertam no acompanham o aumento da frota rodante.

    ​As cidades, ainda, no possuem suportes financeiros para mitigar os efeitos que nos causam uma frota descomunal de veculos trafegando em sua planta ou as necessidades para resguardar nosso conforto que seriam, sem dvida, as vias areas, pois as superficiais se encontram esgotadas. O transporte pblico, que por todo o tempo no mereceu ateno estratgica do poder pblico, enquanto o metr de Moscou inaugurou sua primeira e espetacular linha em 1935, surge agora como preocupao mxima dos governantes, contrada, particularmente, em Belo Horizonte, para flexibilizar a mobilidade que se exige para os acontecimentos da Copa do Mundo.

    Hoje, para alcanarmos uma mobilidade ideal a curto prazo, s nos restam duas alternativas: a primeira, bvio, seria declarar como inadiveis as providncias para socorrer o transporte pblico tornando-o eficiente. A segunda, vem atrelada primeira, que criar estmulos a seu uso. Sem transporte pblico de qualidade no se poder propor ao usurio que deixe em casa seu automvel em troca da morosidade, do calor e da chuva.

    O transporte ofertado pelo poder pblico ganhar eficincia razovel, mas imediata, na medida em que se reduzirem os veculos, principalmente nas vias arteriais. E para que isto acontea s h uma soluo: onerar o transporte individual em veculos de passeio.

    inadivel sofrear a utilizao de carros na cidade, o que se faria com o encarecimento no do automvel, mas de seu uso. Com vias determinadas de proibio de trfego, resoluo que tambm abrangeria dias e horrios, ou um alto custo para utiliz-las, ressalvando sbados e domingos de trnsito livre, com penalidades severas nas infraes, o que urge se adote em Belo Horizonte.

    ​Enquanto a cidade aguarda obras que resultariam em maior fluidez de trnsito, medidas paralelas de desestmulo ou restrio ao uso do veculo particular constituiriam, certamente, a nica alternativa para que todos possam trabalhar e melhor fruir deste vasto e agradvel condomnio que se chama Belo Horizonte.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 21, 2012

    Governo de Minas em Braslia em busca de recursos

    BRASLIA (20/01/12) A comitiva do Governo de Minas, encarregada pelo governador Antonio Anastasia de coordenar a elaborao de projetos de preveno ao perodo chuvoso, recebeu do governo federal o posicionamento de que as propostas do Estado sero analisadas at o fim de fevereiro. A comitiva se reuniu com tcnicos do Ministrio do Planejamento, em Braslia. Aps o detalhamento dos projetos, foram definidas as obras prioritrias, que somam cerca de R$ 2 bilhes em investimentos.

    O Ministrio do Planejamento ficou de fazer uma checagem nos projetos. O Governo de Minas espera que at o final de fevereiro esta questo seja definida, afirma o vice-presidente do Escritrio de Prioridades Estratgicas, Andr Barrence, que participou da reunio juntamente com o secretrio de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Bilac Pinto, o presidente da Copasa, Ricardo Simes, e o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda.

    Alm de aes preventivas, o documento tambm contempla projetos estruturantes de saneamento bsico em municpios de todas as regies mineiras. Ao todo, o projeto inicial apresentado Unio pleiteava R$ 3,1 bilhes e beneficiava cerca de 115 municpios. Aps a reunio com o Ministrio do Planejamento, o pacote foi revisado e o montante total passou a ser de, aproximadamente, R$ 2 bilhes, para atender a 40 municpios mineiros. Destes, R$ 1,4 bilho sero destinados a aes preventivas, que incluem intervenes fsicas, e R$ 37 milhes em projetos e estudos. Outros R$ 590 milhes sero investidos em saneamento.

    De acordo com a proposta, apenas para a conteno de encostas devem ser destinados R$ 330 milhes s cidades de Ribeiro das Neves, Vespasiano, Ibirit, Santa Luzia, Muria e Ouro Preto. Dentre as obras de grande impacto na Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), esto contemplados servios de conteno de cheias na bacia do Crrego da Ferrugem, em Contagem, e sua expanso para o controle de cheias no Crrego Riacho das Pedras, o que tambm beneficiar, consequentemente, a populao da capital. H, ainda, o projeto de Requalificao Urbana e Ambiental do Ribeiro Arrudas, dentre outros.

    Dentre as grandes obras previstas para o interior de Minas, est o projeto de construo de um conjunto de trs barragens, o que permitir o controle definitivo das cheias na Bacia do Rio Sapuca, no Sul do Estado, evitando enchentes em vrios municpios da regio, como Itajub, Santa Rita do Sapuca e Pouso Alegre. Tambm esto previstas no projeto, as obras de despoluio das bacias dos rios Jequitinhonha e Mucuri, para universalizao do saneamento na regio do Grande Norte, beneficiando diretamente cerca de 1,2 milho de pessoas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 20, 2012

    Enfrentamento ao Trfico de Drogas













    DEFENSORIA PBLICA PARTICIPAR DA ELABORAO DE PLANO DE ENFRENTAMENTO AO TRFICO DE DROGAS

     
     






    As
    Defensoras Pblicas Camila Grissi Pimenta e Cludia Costa de Almeida,
    da Defensoria de Txicos da Capital, participaram nesta tera-feira
    (17), na Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), de reunio para a
    elaborao de um plano de enfrentamento ao trfico de drogas no Estado.


    Segundo o Secretrio de Defesa
    Social Lafayette Andrada, o programa uma determinao do governador
    Augusto Anastasia e contar com a participao de todas as instituies
    ligadas ao sistema de defesa social e tambm do sistema de justia de
    Minas Gerais.


    Alm das Defensoras e do
    secretrio Lafayette Andrada, participaram tambm, a subsecretria de
    Promoo da Qualidade e Integrao do Sistema Defesa Social, Gergia
    Ribeiro Rocha, gestores do programa Fica Vivo, representantes das
    polcias Civil, Militar e Rodoviria Federal, Ministrio Pblico e
    outras instituies.


    Em sua fala a Defensora Camila
    Grissi ressaltou a importncia de se identificar cada um dos grupos a
    serem tratados, distinguindo os traficantes dos usurios.


    Para a elaborao deste plano ser
    utilizado como base o Plano Estadual de Poltica sobre Drogas. O
    prximo encontro ser realizado no dia 25 de janeiro.



    camila grissi



    Defensora Pblica Camila Grissi Pimenta



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 20, 2012

    IPTU em Belo Horizonte. Hoje ltimo dia para pagar com desconto de 7%. Confira os bancos credenciados.

    Banco do Brasil
    Banco Santander
    Banrisul
    Caixa Econmica Federal
    Bradesco
    Banco Ita
    Banco Real ABN AMRO
    Banco Mercantil do Brasil
    HSBC Bank
    Unibanco
    Banco Safra
    Banco Rural
    Citibank
    Bancoob


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 20, 2012

    Prefeito de BH, Mrcio Lacerda foi a Braslia em busca de recursos








    Prefeitura
    apresenta propostas de novas obras
    ao Governo Federal


    O prefeito Marcio Lacerda participou nesta quinta-feira, dia 19, em Braslia, de uma reunio na qual apresentou projetos de obras estruturais para a capital, buscando obter recursos para as intervenes. A reunio foi presidida pela diretora do Departamento de Infraestrutura Social do Ministrio do Planejamento, Maria Fernandes Caldas, e tambm contou com as presenas do coordenador do Programa de Recuperao Ambiental de Belo Horizonte, Ricardo Aroeira, e do diretor-presidente da Companhia Urbanizadora e de Habitao de Belo Horizonte, Claudius Vinicius Pereira. O Governo Federal, por meio do Ministrio do Planejamento, vai analisar as propostas apresentadas pela PBH.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 20, 2012

    espera dos deputados estaduais no retorno do recesso em fevereiro.

    Sete vetos e duas proposies
    aguardam reunies plenrias


    Sete vetos parciais e outras duas proposies aguardam a retomada dos trabalhos de Plenrio na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em 2012. As reunies acontecem a partir de 1 de fevereiro. Uma das mensagens j enviadas pelo Executivo Assembleia apresenta o Projeto de Lei Complementar (PLC) que modifica as carreiras dos policiais civis. O PLC, de autoria do governador, altera a legislao estadual que trata da organizao da Polcia Civil, de sua competncia e do regime jurdico dos integrantes de suas carreiras.

    A proposio ser recebida pelo Plenrio na primeira Reunio Ordinria e distribuda s comisses, para anlise. Na mensagem, o governador afirma que o projeto tem o objetivo de modernizar e dinamizar a corporao. Outro projeto de lei encaminhado pelo governador autoriza a doao de imvel da Fundao Rural Mineira (Ruralminas) ao municpio de Matias Cardoso (Norte de Minas), para a construo de conjunto habitacional.

    J os sete vetos parciais a proposies aprovadas em 2011 sero encaminhados pelo Plenrio a comisses especiais. As proposies vetadas parcialmente tratam da criao do Termo de Ajustamento de Gesto no Tribunal de Contas de Minas Gerais (Proposio de Lei Complementar 127); gerao de recursos para o Fundo de Erradicao da Misria (Proposio de Lei 20.925); do IPVA (PRL 20.934); criao da Agncia de Desenvolvimento da Regio Metropolitana do Vale do Ao (PRLC 128); reas de Vulnerabilidade Ambiental (PRL 20.846); poltica estadual de reciclagem de leo e gordura vegetal ou animal (PRL 20.913); e alterao do Sistema de Ensino da Polcia Militar (PRL 20.914).

    No caso da Proposio de Lei Complementar (PRLC) 127, derivada do PLC 8/11, de autoria do Tribunal de Contas, foi vetado o artigo que estabelece cinco anos para a prescrio de aes de punio por parte do tribunal. O governador argumentou que a manuteno do dispositivo pode gerar um grande volume de processos prescritos, tornando o TCE mero "homologador" do instituto da prescrio.

    Os trechos vetados na Proposio de Lei (PRL) 20.925 preveem a reduo da alquota das Taxas de Gerenciamento Operacional e de Fiscalizao do Transporte Coletivo Metropolitano. A proposio derivada do PL 2.447/11, do governador. O veto justificado em funo do impacto excessivo na arrecadao.

    Trs dispositivos foram vetados na PRL 20.934, derivada do PL 1.283/11, de autoria do deputado Gustavo Valadares (PSD). Os vetos incidiram sobre artigos que preveem o parcelamento de IPVA relativo a nibus; a aplicao de penalidades no caso de nibus intermunicipais que pararem fora dos pontos; e a revogao de inciso que torna obrigatria a instalao de dispositivos de segurana em agncias e postos bancrios.

    O veto parcial ao PRLC 128 incidiu sobre artigo que atribua Agncia de Desenvolvimento da Regio Metropolitana do Vale do Ao competncias relativas ao gerenciamento do transporte. O PRLC derivado do PLC 18/11, do governador.

    No caso da PRL 20.846, o veto parcial incidiu sobre trs artigos. Dois deles alteram a composio dos conselhos Consultivo do Parque Estadual da Serra do Rola Moa e Estadual do Patrimnio Pblico Cultural. Tambm foi vetado artigo que deixa de caracterizar alguns rios como de preservao permanente. A proposio derivada do Projeto de Lei 664/11, do deputado Gustavo Corra (DEM).

    A Proposio de Lei 20.913 refere-se ao PL 1.061/11, de autoria do deputado Dinis Pinheiro (PSDB). Foram vetados os artigos 4, 5, 6 e 7, que alteram dispositivos da Poltica Estadual de Resduos Slidos.

    Por fim, o veto parcial PRL 20.914 incidiu sobre o inciso III do pargrafo 2. O trecho estabelece que os cursos, estgios e demais atividades de interesse da PM que fossem realizados em instituies no vinculadas sua estrutura tambm fariam parte do sistema de ensino da corporao. Para o governador, isso ampliaria de forma indeterminada a lista de integrantes desse sistema. O PRL 20.914 derivado do PL 1.583/11, do governador.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 20, 2012

    Queda da taxa Selic

    Presidente da Fiemg
    v acerto em deciso do Copom







    O presidente da Fiemg, Olavo Machado Jr. considerou acertada a deciso do Copom de reduzir a taxa de juros em 0,5 ponto percentual. Para ele, a medida mostra que governo e autoridades econmicas esto atentos ao desaquecimento, que ocorre desde o terceiro trimestre de 2011 no pas. Olavo Machado cobrou prioridade do governo na soluo de problemas que afetam a indstria brasileira. 

    Leia a ntegra da nota:

    A manuteno do ritmo forte de reduo da taxa de juros foi uma deciso acertada. Mostra que o governo e as autoridades econmicas nacionais mantm-se atentos ao cenrio de desaquecimento que est se firmando no pas desde o terceiro trimestre de 2011, quando o crescimento foi nulo.

    A reduo dos juros bsicos se d em um momento de queda contnua do IPCA nos ltimos trs meses, como j havia sido previsto pelo Banco Central. No acumulado de 2011, a inflao fechou em 6,5%, no teto da meta. Essa desacelerao dos preos mostra que o Copom ainda tem muito espao para a reduo dos juros.

    Outro fator de enorme preocupao para a indstria diz respeito crise europeia. Seus desdobramentos continuam se agravando, principalmente depois da reduo da nota de risco francesa, pela Standard and Poor's. Alm da Frana, outros pases europeus tiveram suas notas rebaixadas, Itlia, ustria, Portugal e Espanha. Com todo esse ambiente internacional desfavorvel, aumentam ainda mais as possibilidades de desacelerao da economia brasileira.

    Alm da Europa, os EUA e Japo ainda no apresentam sinais claros de recuperao, e a China dificilmente conseguir manter seu crescimento nos mesmos nveis da dcada passada. J para 2012, esses fatores devem impactar tanto os preos e quanto o quantum dos produtos exportados, que provavelmente no mantero o mesmo ritmo de 2010 e 2011. Caso o cenrio de crise piore, alm das exportaes, o investimento tambm ser muito afetado, e neste caso, mais uma vez, a indstria ser a maior prejudicada.
    de pleno consenso que, pelo menos desde 2008, a indstria tem sido o setor mais sensvel crise. No acumulado do ano at novembro, a produo fsica cresceu apenas 0,4% e 0,6% para o Brasil e Minas Gerais, respectivamente. Isto evidencia um pssimo resultado para um pas em franca ascenso estratgica no mundo.

    Nesse sentido, a indstria ser o principal responsvel pelo baixo crescimento de 2011, indicando que o governo precisa agir mais rapidamente para que este contexto no se mantenha nos prximos anos.
    Por fim, ressaltamos que alm da reduo sistemtica dos juros, imperativo que o governo trate os problemas da indstria como primordiais



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 20, 2012

    1 bilho e meio de reais para os Vales at 2015



    Gil Leonardi/Imprensa MG
    Anastasia durante lanamento do Plano Agrcola no Palcio Tiradentes
    Anastasia durante lanamento do Plano Agrcola no Palcio Tiradentes


    BELO HORIZONTE (19/01/12) - O governador Antonio Anastasia lanou, nesta quinta-feira (19), no Palcio Tiradentes, o Plano Agrcola do Norte de Minas e dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Sero contemplados 167 municpios situados na rea de atuao do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), sendo 165 municpios daquelas regies, alm de Arinos e Formoso, localizados no Noroeste do Estado. O plano prev a liberao de R$ 1,55 bilho, at 2015, por meio de financiamento contratado diretamente pelos produtores interessados junto ao BNB.
    "So valores importantes alocados em uma regio do Estado que merece ter essa confiana, esse crdito, esse reconhecimento e esforo, merc da tenacidade de sua gente e do grande desdobramento que se faz. Sabemos que as sementes ali lanadas frutificam e florescem, trazendo a prosperidade para uma regio singular na histria de Minas Gerais. O grande Norte, como se diz no vocbulo mais popular, a bola da vez no sentido positivo da expresso. E estamos com o foco muito grande no pequeno agricultor. Criamos, neste governo, a Subsecretaria da Agricultura Familiar com esse objetivo, de que as pessoas tenham a verdadeira incluso", afirmou Anastasia.
    O BNB dever destinar, no mnimo, 50% dos recursos para mini e pequenos produtores, incluindo a agricultura familiar com o Plano Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e, no mximo, 20% para grandes produtores.
    A linha de crdito se destina ao custeio, investimento e comercializao da produo agropecuria, entre elas a bovinocultura de leite e corte, fruticultura, produo de cachaa e silvicultura. Ela atender agricultores, cooperativas e associaes de produtores, alm de empresas ligadas s cadeias produtivas. O BNB est destinando ao financiamento agrcola R$ 300 milhes neste ano; R$ 350 milhes, para 2013; R$ 400 milhes, para 2014, e R$ 500 milhes, para 2015. Dependendo da demanda, os valores podero ser adiantados.
    Ateno especial
    O lanamento do plano agrcola para atender especificamente o Norte e os vales do Jequitinhonha e Mucuri, regies onde se concentram alguns dos municpios mais pobres do Estado, faz parte das aes do Governo de Minas para reduzir as diferenas regionais e oferecer melhores oportunidades de gerao de emprego e renda populao.
    " uma regio que tem merecido, ao longo dos ltimos anos, uma ateno muito especial, porque uma regio com imensa potencialidade na rea agrcola, industrial, na rea de servios, na rea mineral. Ou seja, uma regio rica que ficou, durante muitas dcadas, um pouco afastada do centro de esforos dos governos como um todo para a prosperidade e a criao de valor agregado. Mas, felizmente, esse perodo passou. Somos testemunhas dos grandes esforos realizados para levar prosperidade, renda e desenvolvimento a essa importantssima regio do Estado, uma regio cujo povo, sertanejo, querido, amigo e trabalhador, tem um grande capital humano, se desdobra dia e noite para o desenvolvimento e tem potencialidades muito belas", destacou o governador.
    Todo financiamento ser feito com base em projetos que apresentem viabilidade tcnica e financeira. O agricultor ou entidade que solicitar o financiamento ter que se comprometer a utilizar as tecnologias aprovadas e testadas pelos rgos de pesquisa e modernizar as suas atividades agroindustriais. Tambm precisar adotar assistncia tcnica adequada ao seu empreendimento, disponibilizada por profissionais competentes, sejam de instituies pblicas ou privadas, e incluir, quando necessrio, nos seus projetos tcnicos, itens voltados para a preservao e recuperao ambiental.
    Alm da melhoria da produo e agregao de valor aos produtos, o Governo de Minas e o Banco do Nordeste vo estimular a capacitao gerencial e tecnolgica necessrias produo, industrializao, certificao, divulgao e comercializao dos produtos e servios do setor agropecurio mineiro e colocaro suas instalaes disposio para realizao de reunies, cursos, palestras e seminrios vinculados a essas atividades.
    Para viabilizar as aes foi assinado um termo de Cooperao Tcnica e Financeira entre o BNB e o Governo de Minas, que tambm tem o objetivo estimular a realizao de feiras e exposies agropecurias e a promoo de produtos regionais, visando difundir e ampliar a sua comercializao, alm de estimular a criao de selo de qualidade e de identificao geogrfica dos produtos do setor agropecurio mineiro.
    "Agora ns observamos que a agricultura de modo especial tem recebido, nos ltimos anos, um grande aplauso de todo o Brasil. A famosa ncora verde da economia brasileira vem se consolidando cada vez mais, felizmente para ns, garantindo nmeros positivos para a economia brasileira. E Minas Gerais se orgulha muito de participar desse esforo", disse Anastasia. 
    Em 2011, as exportaes do agronegcio de Minas Gerais alcanaram o valor de US$ 9,7 bilhes. O valor recorde apresentou um crescimento de 27,6% em relao a 2010. O desempenho do Estado superou a mdia nacional do setor, que registrou aumento de 23,8%.
    Crdito para desenvolvimento
    A solenidade contou a presena do superintendente estadual do BNB, Jos Mendes Batista, que destacou a importncia do crdito para o desenvolvimento dos agricultores da regio. "Hoje ns estamos formalizando uma parceria que temos com o Governo do Estado, que construtiva, focada e desenvolvimentista, o que muito importante. Nossa inteno dar perenidade ao trabalho. As pessoas passam, mas o desenvolvimento da regio tem que continuar, os projetos tm que continuar. Quase 99% dos nossos produtores so pequenos e ns temos que dar um apoio especial a eles", destacou.Para a agricultura familiar, o prazo para pagamento do financiamento pode chegar at 10 anos, com at cinco anos de carncia, e juros  que variam entre 1% a 5% ao ano, com bnus de 25% para parcelas pagas pontualmente. Para os mdios e grandes produtores, o prazo do financiamento pode chegar at 12 anos com at quatro anos de carncia. As atividades de reflorestamento tm prazo diferenciado, podendo chegar at 16 anos com at sete anos de carncia. Os juros variam de 5% a 8,5% ao ano, com bnus de 25% para parcelas pagas com pontualidade.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 19, 2012

    1 milho para desabrigados em Minas. Dinheiro do setor privado. A iniciativa do senador mineiro Clsio Andrade.

    Verba para desabrigados

    O senador Clsio Andrade viabilizou a iniciativa privada a doao de R$ 1 milho para atendimento aos desabrigados de Minas. A equipe tcnica do senador levantou as 65 cidades mineiras com maior nmero de desabrigados e desalojados do Estado e est repassando s prefeituras, exclusivamente atravs da conta bancria aberta para recebimento de doaes.

    Valores variam de R$ 10 mil a R$ 50 mil, dependendo do nmero de pessoas a ser atendidas - at o momento 50 cidades j receberam a doao.

    A verba exclusiva para atender as emergncias da populao atingida pelas chuvas, como a compra de alimento, remdios, material de limpeza e higiene pessoal.

    e-mail: imp.clesioandrade@senado.gov.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 19, 2012

    Vice-governador de Minas, Alberto Pinto Coelho, escreve artigo importante hoje no jornal Estado de Minas. Vale conferir!!!

                                           

    Vice-governador Alberto Pinto Coelho                                           
    A FEDERAO NO CTI

    Por que estados e municpios tm piso mnimo de investimentos em sade, respectivamente de 12% e 15%, e a Unio no tem? Essa pergunta formulada h dias pelo senador Acio Neves traduz, na falta de uma resposta lgica e racional para essa inslita distoro no financiamento pblico da sade no Brasil, a incoerncia que vem norteando as polticas pblicas do governo federal para com um setor essencial para a imensa maioria da populao brasileira, que depende exclusivamente dos servios do Sistema nico de Sade (SUS), que na letra constitucional tem por norma a universalizao do atendimento.

    A chamada Emenda 29, que era a grande esperana para uma efetiva mudana no financiamento da sade pblica nacional, acabou sendo aprovada pelo Senado e teve sua regulamentao publicada na ltima segunda-feira, sem obrigar a Unio a comprometer-se com a aplicao de um ndice mnimo de recursos na sade, embora obrigue estados e municpios a responderem pelo piso mnimo acima mencionado.

    Trata-se de um disparate que fere gravemente os mais elementares princpios do sistema federativo nacional. Mesmo a emenda de um ex-senador do PT e hoje governador do Acre, Tio Viana, que previa a destinao de 10% das receitas da Unio para investimentos na sade, assegurando mais recursos, de R$60 bilhes, para o financiamento do setor em 2012, acabou sendo vencida, como tambm foi vetado pelo Planalto at mesmo o artigo que previa mais recursos da Unio para a sade em caso de reviso do valor do Produto Interno Bruto (PIB).

    Esse incompreensvel descompromisso da Unio para com a sade pblica, deixando que os nus recaiam sobre estados e municpios, tambm se revela nos investimentos federais para o setor, que caram 10% ao longo da ltima dcada, alm de apresentarem uma defasagem de cerca de R$ 46 bilhes entre os valores oramentrios empenhados e aqueles efetivamente gastos na sade nesse perodo. Essa colossal diferena, jogada nos "restos a pagar", tem como resultado final o seu sumrio cancelamento.

    Isso explica porque na ltima pesquisa CNI/Ibope mais de 60% da populao brasileira desaprova o servio pblico de sade, classificando-o como ruim ou pssimo, enquanto 85% dos brasileiros afirmam no ter percebido qualquer avano no sistema nos ltimos anos.

    O governo federal perdeu uma extraordinria oportunidade de dar uma contribuio efetiva melhoria da sade pblica no Brasil, ao negar apoio emenda que destinava 10% das receitas da Unio sade, o que seria perfeitamente plausvel considerando que o governo federal concentra, hoje, 70% do bolo tributrio nacional, ao mesmo tempo em que sua arrecadao vem crescendo de modo contnuo. Se tudo isso no bastasse, acrescente-se que o setor no foi poupado sequer pela Emenda Constitucional 61, que prorrogou at 31 de dezembro de 2015 a vigncia da Desvinculao de Receitas da Unio (DRU).

    Assim, recursos antes previstos para investimento em sade sero drenados para o governo federal usar livremente, sem carimbo, correspondendo a 20% da arrecadao dos tributos federais, em um montante estimado de R$ 62,4 bilhes.

    chegado, pois, o tempo de restaurar a federao brasileira, a fim de garantir solidariedade e responsabilidade compartilhadas entre Unio, estados e municpios, com mais justa repartio de tributos e graus maiores de autonomia poltica e administrativa dos entes federados.

    O Estado democrtico exige hoje a remoo desse verdadeiro entulho autoritrio, configurado na hiperconcentrao de poderes na Unio, na contramo de uma nao que acaba de ser reconhecida como a 6 economia do mundo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 19, 2012

    ARTIGO ESPECIAL - A poltica do Possvel!!!

     

    No me surpreenderia se Acio,
    em nome da pacificao do PSDB,
    voltasse a disputar o cargo de governador,
    abrindo caminho para Anastasia...

    Texto: Wagner Gomes
     
    "Na poltica, como  na bem-aventurana  celeste, muitos so os chamados e poucos os escolhidos." - Olavo Bilac
     
    O ex-presidente Lula, o maior ganhador das campanhas eleitorais contemporneas, capta sinais por puro instinto, e, sem rodeios, impe, uma vez mais, sua vontade pessoal ao PT, ao desamarrar os ns grdios da poltica paulista e costurar a candidatura do ministro Fernando Haddad prefeitura de So Paulo. O PSDB, como nos ltimos pleitos, patina. 

    O ex-presidente FHC assegurou, em Buenos Aires, que " mais fcil falar sobre o futuro do euro do que falar sobre o futuro do PSDB, sobretudo em So Paulo".
     
    De fato, a oposio brasileira est desarticulada e, de to fraca, praticamente obriga a imprensa a se comportar como partido poltico, na viso de muitos. E, quando isso ocorre, o chamado quarto poder se mete a pautar governos, esquecendo-se de suas atividades principais: defender a liberdade de expresso, estimular o debate das reformas, notadamente, econmicas e polticas, contribuindo no plano das ideias.

    Esse um movimento perigoso, principalmente porque muitos parlamentares e religiosos detm o comando, no ramo das comunicaes, de redes ou emissoras, moldando os seus movimentos aos interesses particulares que representam. 

    Os cardeais da poltica de So Paulo, de todos os partidos, tentam cabrestear o restante do Brasil, impondo-nos seus candidatos. Aps o perodo dito revolucionrio, iniciado em 1964, somente o PSDB nos apresentou, sucessivamente, os seguintes candidatos paulistas Presidncia da Repblica: em 1989, Mario Covas; em 1994 e1998 Fernando Henrique Cardoso, e, a partir da, Jos Serra e Geraldo Alkmim. mais que chegada a hora de diversificao.

    Interessante lembrar que Lula da Silva, do PT paulista, o recordista, com cinco vezes seguidas, de candidaturas Presidncia. Essa hegemonia j est causando uma tendncia de voto antipaulista, ainda mais diante da insistncia de Jos Serra, que se projeta como eterno candidato, por no ter mais nada a perder, exceto sua empfia.

    O ninho tucano em So Paulo marcado por fortssimas rivalidades, e essa desordem repercute, tambm, no plano nacional.  Apesar de ser mineira de nascimento, a atual presidente veio do Rio Grande de Sul, e sua candidatura s foi possvel a partir do momento em que Lula viu ruir suas esperanas em nomes com militncia na pauliceia, a exemplo de Jos Dirceu e Antonio Palocci.

    Ela pode pleitear a reeleio ou pavimentar o retorno de Lula. Sobram, alm dos tradicionalssimos Serra e Alckmin, candidatos por So Paulo, o mineiro Acio Neves e o pernambucano Eduardo Campos.

    A hiptese Marina Silva perde substncia, a esta altura.  O PMDB, por tradio, prefere alianas, e o DEM agoniza visivelmente.

    Aproveitando a tendncia de voto antipaulista, e o fato de que dois tucanos no se bicam, no me surpreenderia se o mineiro Acio Neves, em nome de pacificao do PSDB nacional, voltasse a disputar o cargo de governador por Minas Gerais, abrindo caminho para o estreante professor Anastasia enfrentar a presidente Dilma ou o ex-presidente Lula.

    Certamente, com a vasta cultura que ampara sua vocao para o debate, ele no cometeria os mesmos erros de Serra, que no ousou atacar Lula, nem teve a solidariedade de defender FHC no ltimo pleito. Difcil de acontecer essa hiptese? Como diria o prussiano prncipe Otto von Bismarck, um dos mais importantes lderes do sculo 19: "A poltica arte do possvel".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 19, 2012

    ARTIGO ESPECIAL

                                           
                                                                                                                               
                                            Ter como vizinho um Hotel 5 Estrelas
                                            um privilgio e no um problema


                                            *Jos Aparecido Ribeiro

    Como profissional de hotelaria interessado no futuro da nossa cidade e na garantia de empregos para milhares de profissionais que trabalham na cadeia produtiva deste setor, tenho acompanhado o desenvolvimento de novos projetos na capital com ateno.

    Recentemente tomei conhecimento da justa preocupao dos moradores da Rua Musas no Alto Santa Lucia por uma vizinhana qualificada que ir ocupar a belssima vista que hoje um privilegio de poucas famlias que moram prximo ao BH Shopping, um dos locais mais nobres de BH. A polmica gira em torno da construo de um hotel 5 estrelas no terreno que margeia a Rua Musas, a Av. Raja Gabaglia e a BR 356.

    Os moradores esto temerosos em receber como vizinho um hotel que a principio teria a bandeira Hyatt Internacional de alto padro, mas pelo que se l, agora vai ser um Caesar Park, tambm 5 estrelas, do Grupo Mexicano Posadas, em parceria com empresas mineiras.

    A preocupao dos moradores legitima, j que a qualidade de vida depende tambm de uma boa vizinhana, mesmo sendo o logradouro de todos os cidados, e no apenas os daquela rua.

    A Prefeitura cancelou o edital que permitiria a desafetao da rua e o assunto j foi parar na Cmara e na Assemblia Legislativa, transformando-se em bandeira poltica. preciso que o tema seja posto no plano da razo, e no no da emoo, como parece acontecer. Os moradores que sero vizinhos de um dos poucos hotis 5 estrelas da cidade tem relativa razo em especular sobre a possibilidade do empreendimento trazer-lhes perturbaes.

    Eles no conhecem o dia a dia de um hotel desta categoria e a principio parece que um pssimo negcio receb-lo como vizinho, o que um equivoco. Como Profissional de hotelaria a 25 anos, tendo inclusive ocupado por dois mandatos a presidncia da entidade maior do setor, a ABIH/MG, posso afirmar que na prtica um hotel desta categoria no causa tantos impactos quanto dizem, especialmente no que hoje um problema crnico da cidade de Belo Horizonte, o cada dia mais catico transito.

    O imbrglio j tem at polticos a favor e outros contra. Discursos a parte a questo precisa ser avaliada pelo lado prtico. Se a preocupao o transito, ser vizinho de um hotel 5 estrelas, melhor at do que ser vizinho de uma igreja que tem missas e grandes movimentaes de veculos. Hspedes de hotis 5 estrelas no causam problemas, ao contrrio, s trazem benefcios e valorizao imobiliria para a regio onde esto localizados.

    Quem acha que um hotel de categoria superior gera incmodos, no sabe o que o dia a dia de um hotel, isso por que so poucos os hspedes que utilizam-se de carros. A maioria chega de taxi ou de motoristas particulares e no fazem barulho pois em via de regra passam o dia em suas reunies ou eventos e chegam ao hotel apenas para jantar e dormir. Hspedes que gostam de agitao, o fazem longe de onde esto hospedados (na Savassi, Lourdes ou outros locais de intensa vida noturna). Se no bastasse, h regras quanto a barulho nas reas internas e externas.

    A tranqilidade e sobriedade do ambiente uma das caractersticas de um empreendimento deste porte, e a tarefa dos gestores do hotel tambm zelar por ela, e especialmente pela boa vizinhana.

    Portanto, convido os que so contra para conhecer a rotina de um hotel para que possam fazer julgamento com conhecimento de causa e perceber as vantagens de se ter como vizinho um hotel deste porte, permitindo assim que milhares de empregos sejam criados e que possa haver uma boa convivncia entre quem mora e quem est chegando.  

    *Jos Aparecido Ribeiro
    Administrador,
    Bacharel em Turismo
    Ex-Presidente da ABIH-MG
    Asset Manager Consultor em Assuntos Urbanos e Hotelaria


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 19, 2012

    Estrago da chuva nas cidades tursticas de Minas.

                                                 
    Secretrio de Turismo de Minas,
                                                  Agostinho Patrus Filho

    ENTIDADES DO TRADE
    MANIFESTAM APOIO AO GOVERNO DE MINAS
    PARA PROMOO DO TURISMO
    NAS CIDADES AFETADAS PELAS CHUVAS  

    Governador Anastasia diz que cidades esto prontas para receber turistas   Entidades que compem o trade do turismo no Estado expressaram, por meio de manifesto de seus dirigentes, apoio ao Governo de Minas quanto iniciativa de incentivar a retomada do fluxo turstico nos municpios mineiros afetados pelas chuvas que atingiram o Estado.  

    Segundo o manifesto, importante que se retome a normalidade do fluxo de visitantes nesses destinos que esto prontos para receber os turistas com atrativos e acessos sem restries.   O governador Antonio Anastasia destaca que as cidades tursticas que foram afetadas pelas ltimas chuvas j esto voltando normalidade.

    "Essas cidades esto limpas, com suas vias de acesso abertas, com seus hotis e pousadas funcionando normalmente. Toda a parte histrica est preservada e de braos abertos para receber os turistas tanto ainda no ms de janeiro como em fevereiro, especialmente no Carnaval, to tradicional nas cidades histricas. mais uma lembrana, um apelo que ns fazemos porque a normalidade deve ser restaurada inclusive no turismo", afirmou o Anastasia.  

    O presidente da Associao Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel MG), Fernando Jnior, afirma que "a Abrasel, na condio de representante do segmento de alimentao fora do lar, apia essa importante iniciativa do Governo de Minas. Os bares, restaurantes e similares representam o maior contingente de micro e pequenas empresas do setor de turismo de um municpio. Caso o fluxo turstico fosse afetado, acarretaria em incomensurveis prejuzos para esse segmento".  

    Segundo o presidente da Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet MG), Joo Carlos Amaral, o Governo de Minas tem agido de maneira eficiente para a retomada da rotina nos municpios afetados. "A Abrajet de Minas Gerais est de acordo com as aes adotadas pelo Governo do Estado. A entidade um ponto de apoio para a divulgao dessa situao de normalidade dos acessos e atrativos das cidades tursticas que foram afetadas pelas chuvas no s para o Estado, mas tambm para todo o pas", ressalta.  

    A presidente da Associao Brasileira da Indstria de Hotis de Minas Gerais, Rafaela Fagundes, relata que "a ABIH fica satisfeita em ver o trabalho em conjunto do Estado com as prefeituras dos municpios afetados para agilizar a soluo dos problemas ocorridos, facilitando a normalidade na vida dos mineiros. Mais uma vez, o governo nos demonstra que percebe a importncia do turismo para o Estado".  

    Para o secretrio de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, o apoio de todo o trade mais um importante passo para o restabelecimento da atividade turstica nesses locais. "Essa resposta se soma aos esforos do Governo do Estado. Certamente, trar resultados positivos, uma vez que os grandes atores do setor so, de fato, aqueles que fazem o turismo como essas entidades".  

    Das 179 cidades mineiras que decretaram situao de emergncia at o momento, 21 tm no turismo, em suas diversas modalidades, uma de suas principais atividades. So elas: Barbacena, Brumadinho, Congonhas, Capitlio, Coronel Xavier Chaves, Divinpolis, Formiga, Governador Valadares, Itabirito, Lavras, Lima Duarte, Mariana, Moeda, Montes Claros, Muria, Nova Lima, Ouro Preto, Pirapora, Prados, Santos Dumont e So Joo del Rei.  

    Manifesto   Assinaram o manifesto a Associao Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel MG), Associao Brasileira de Empresas de Eventos de Minas Gerais (Abeoc MG), Associao Brasileira da Indstria de Hotis de Minas Gerais (ABIH MG), Associao Brasileira das Agncias de Viagem de Minas Gerais (Abav MG),

    Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet MG), Associao Brasileira de Locadoras de Automveis (ABLA); Associao Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), Associao Mineira de Bares, Restaurantes, Hotis e Lanchonetes (Amibar), Associao Mineira de Municpios (AMM), Associao Mineira de Empresas de Turismo (AMETUR); Associao de Guias de Turismo do Brasil Seo Minas Gerais (AGTURB MG),

    Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau, Cmara de Dirigente Logistas (CDL); Confederao Nacional do Turismo (CNTur), Federao de Convention & Visitors Bureaux do Estado de MG, Federao de Hotis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Minas Gerais (Fhoremg), Federao dos Circuitos Tursticos do Estado de Minas Gerais (Fecitur), Instituto Estrada Real/Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Instituto Brasileiro de Turismlogos (UBT);

    Sindicato das Empresas de Turismo de Minas Gerais (Sindetur); Sindicato de Hotis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte (Sindhorb), Sindicato de Promoo, Organizao e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos de Minas Gerais  (Sindiprom MG), Sistema Fecomrcio Minas, SESC, SENAC e Sindicatos e Skal Associao Internacional dos profissionais do turismo.   Monitoramento  

    O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), realiza, desde a semana passada, monitoramento das cidades tursticas mineiras que decretaram situao de emergncia. Levantamento feito pela Setur, publicado no Portal do Turismo Mineiro (www.minasgerais.com.br), traz informaes atualizadas sobre como esto os atrativos tursticos e os acessos a esses municpios.  

    As aes de promoo e de divulgao do Governo do Estado vo priorizar essas cidades para a recuperao da normalidade referente s atividades tursticas.  

    Acesse para mais notcias do Governo de Minas Gerais: Agncia Minas e Blog. Acesse a Galeria de Fotos do Governo de Minas Gerais. Acompanhe tambm no www.youtube.com/governodeminasgerais

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 18, 2012

    Ao no interior













    PRESOS EM FLAGRANTE DE VARGINHA SERO ACOMPANHADOS POR DEFENSORES PBLICOS

     
     






    Os
    Defensores Pblicos da rea criminal da comarca de Varginha, Samantha
    Vilarinho Mello Alves e Fabio Saviano Sampaio, reuniram-se, no dia 12 de
    janeiro, com os delegados da cidade, Renato Alfio Ciutti, Josias
    Moreira Giffoni, Antnio Carlos Buttignon e Angela Furtado Braga
    Resende.

    A reunio foi proposta pela Defensoria Pblica para que
    seja dado cumprimento ao artigo 4, inciso XIV, da Lei Complementar
    80/94 que determina como uma das funes institucionais da Defensoria a
    atuao nos estabelecimentos policiais, penitencirios e de internao
    de adolescentes, para assegurar os direitos e garantias fundamentais das
    pessoas.


    No encontro foi acordado que, a
    partir do dia 13 de janeiro, todas as prises em flagrante de conduzidos
    hipossuficientes, ocorridas no perodo do horrio forense, sero
    imediatamente comunicadas Defensoria Pblica para que o preso seja
    ouvido na presena de um defensor pblico.


    Segundo a Defensora Pblica
    Samantha Vilarinho, trata-se de uma forma de assegurar ao preso a defesa
    efetiva de seus direitos ainda no momento da autuao. Alm disso,
    uma medida que evita eventuais abusos e ilegalidades durante a oitiva
    dos presos, bem como permite o contato imediato com o assistido,
    garantindo a eficcia na produo probatria posterior, sobretudo em
    casos de dependncia qumica de substncias entorpecentes, conclui.



    002



    (da esquerda) Delegados Renato
    Alfio Ciutti, Antnio Carlos Buttignon e Josias Moreira Giffoni;
    Defensores Samantha Vilarinho Mello Alves e Fabio Saviano Sampaio e
    delegada Angela Furtado Braga Resende



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 18, 2012

    Rescaldo dos estragos da chuva em Minas




    Entidades empresariais vo ajudar na construo das casas dos atingidos pelas chuvas


    PDFImprimirEmail



    Gil Leonardi/Secom MG
    As entidades se comprometeram a doar material para a construo de casas
    As entidades se comprometeram a doar material para a construo de casas



    BELO HORIZONTE (17/01/12) - O governador Antonio Anastasia se reuniu, nesta tera-feira (17) com o senador Acio Neves, o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins, a presidente do Servas, Andrea Neves, e os presidentes da Fiemg, Olavo Machado, e da Fecomrcio, Lzaro Luiz Gonzaga. Eles discutiram propostas para ajuda do setor privado para a reconstruo de casas destrudas pelas chuvas que assolaram o Estado.


    As entidades se comprometeram com o governador a doar material para a construo de casas para a populao atingida pelas chuvas em Minas. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) j fez um levantamento das famlias que precisaro de apoio do poder pblico, constatando que hoje seria preciso a construo de cerca de 650 unidades.


    "Depois dos anncios relativos ao adiamento do recolhimento de ICMS, s tarifas de energia e de gua, a entrega de materiais, a questo tributria, a questo do Fundese, ns tivemos uma reunio com a presena do presidente da Federao do Comrcio e da Federao das Indstrias para tomar uma iniciativa sugerida pelo senador Acio, que a reconstruo das casas totalmente destrudas pelas enchentes. Ns vamos contar mais uma vez com a parceria das entidades empresariais e das prefeituras. Estamos estimando em cerca de 650 casas. Vamos entregar para as prefeituras o material de construo, que ser originrio de doaes organizadas pela Fiemg e a Fecomrcio, bem como assistncia tcnica", anunciou o governador.


    Anastasia explicou que a ao faz parte das duas primeiras etapas da estratgia do Governo para o atendimento s vtimas das chuvas, que so a volta normalidade e a reconstruo das regies afetas. A ideia que terminado o perodo de chuvas j se tenha toda logstica do sistema montado e identificado qual apoio tcnico ser necessrio.


    " um esforo importante que o Governo vai realizar em parceria com a sociedade com o objetivo de restaurar essa normalidade no prazo mais curto. Claro que s vamos comear esse tipo de procedimento to logo haja o trmino do perodo chuvoso e que deve ser, no mais tardar, no final do ms de fevereiro. Enquanto isso, vamos identificar todas as questes de logstica. E vamos continuar sempre identificando outras possibilidade de minimizar as questes relativas aos danos das enchentes", assegurou Anastasia.


    A inteno que o material de construo seja repassado para as prefeituras que ficaro encarregadas de construir as casas. O governo do Estado e as entidades, que participaro desse esforo, vo solicitar ao Ministrio Pblico Estadual que fiscalize a aplicao dos recursos. "A Federao das Indstrias e a Federao do Comrcio sero responsveis, junto com as empresas, pela doao do material de construo. Vo identificar qual o material necessrio para a construo dessas casas e vo ser responsveis para que esse material seja doado. Ns vamos lev-los s prefeituras e tambm vo participar com assistncia tcnica, com engenheiros, com tcnicos para orientarem as prefeituras, claro, de acordo com cada realidade, na reconstruo das casas", explicou.


    Referncia


    O senador Acio Neves, presente na reunio que discutiu o plano para reconstruo das casas, destacou o trabalho que o governo de Minas vem fazendo para atendimento das regies mais afetadas pelas chuvas. "Desde o incio do perodo chuvoso, mesmo no ano passado, tenho conversado quase que diariamente com o governador Anastasia. A nossa Cedec reconhecida pelo Governo Federal hoje como a mais bem estruturada do pas", disse.


    "Eu trouxe ao governador Anastasia essa sugesto, que obviamente ele j trabalhava, e hoje ns iniciamos uma conversa com as duas principais entidades de classe de Minas Gerais para que ns voltemos a ter o apoio solidrio das empresas que podem contribuir para a reconstruo. Acho que uma resposta efetiva que ns podemos dar a partir da experincia que ns acumulamos ao longo dos ltimos nove anos", afirmou o senador mineiro.


    Depois da interveno do governador, que pediu a Unio agilidade na liberao dos recursos para ajuda aos municpios, o Estado recebeu hoje o primeiro repasse do Governo Federal para o atendimento emergencial para as vtimas das chuvas. O dinheiro ser gasto para garantir a volta da normalidade aos municpios mais atingidos, primeira etapa do plano feito pelo Governo de Minas para atendimento s comunidades mineiras.


    "Depois que o governador Anastasia requereu ao ministro da Integrao o repasse dos recursos, o Governo do Estado conseguiu, hoje, receber o primeiro depsito, que pertinente ao Estado. Foram R$ 3 milhes de R$ 10 milhes que sero repassados ao Estado de Minas. Outros quatro municpios, Muria, Ouro Preto, Vespasiano e Cipotnea, tambm receberam recursos do repasse emergencial direto do Governo Federal", afirmou o coordenador da Cedec, coronel Luis Carlos Martins.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 18, 2012

    Estragos da chuva na ILHA DO RIO DOCE. Empresa a sindicato se mobilizam e ajudam moradores de Ipatinga castigados pelas enchentes

    IPATINGA - Os moradores da Ilha do Rio Doce, bairro localizado prximo a Ponte Metlica, depois do Aeroporto, esto sofrendo com os efeitos das ltimas chuvas. Diversas famlias tiveram suas casas invadidas pelas guas do Rio Doce e perderam tudo o que possuam.

    Para tentar amenizar um pouco o sofrimento, o SINDIMIVA est promovendo uma campanha junto aos seus associados para arrecadar donativos. A Bema Indstria Mecnica, empresa associada ao SINDIMIVA e que est instalada prximo ilha do Rio Doce, j esta angariando doaes para repassar aos moradores. Quem puder doar, pode entrar em contato com Erika, na Bema, atravs dos telefones (31) 3825-6081 e (31) 8576-2989.

    Para quem desejar fazer outros tipos de doaes, tambm pode entrar em contato com a lder comunitria Maria Auxiliadora Feliciano Melo - Dona Mida, que poder mostrar os lugares mais afetados e informar as necessidades individuais de cada famlia. Para contato com Dona Mida, deve-se telefonar para o marido dela, Antnio Pedro de Melo, no telefone (31) 8728-1659.

    Atualmente a ilha do Rio Doce tem mais de 400 moradores, distribudos em cerca de 100 moradias. As maiores necessidades neste momento so de roupas para uso pessoal e de cama e banho, colches, camas e cestas bsicas. A escola local tambm teve mveis e equipamentos destrudos pela chuva, como armrios, mesas, carteiras, bebedouro, fogo industrial e cadeiras.

    O SINDIMIVA tambm poder receber sua doao e encaminh-la aos moradores da ilha do Rio Doce. Para isso, entre em contato atravs do email sindimiva@fiemg.com.br ou pelo telefone (31) 3824-2710. As doaes podem ser encaminhadas at o dia 27 de janeiro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 18, 2012

    A fora das Redes Sociais, que reunem hoje quase 40 milhes de internautas. Para LER e PENSAR!!! Texto enviado pela internet para nosso BLOG.

    O sucesso e o crescimento da adeso a redes sociais como o Facebook so inegveis. Segundo o Ibope Nielsen, 87% dos internautas brasileiros 39,3 milhes de pessoas utilizam pginas de relacionamento. E cada usurio passa, em mdia, 7 horas conectado a elas.

    Apenas estes indicativos so suficientes para explicar a razo que faz desde pequenas a grandes marcas ampliarem sua atuao pelas redes sociais. Mas os nmeros no param por a. Segundo o portal Socialbakers, no Brasil, mais de 60% dos usurios do Facebook possuem entre 18 e 34 anos.

    Alm disso, graas plataforma tecnolgica do Facebook, baseada em interao e compartilhamento de opinies, desejos e afinidades, possvel disponibilizar aplicativos, vdeos, games, msicas, shows e at e-commerce.

    Os nmeros so to interessantes que grandes marcas consideram Social Media Marketing como uma de suas principais estratgias de comunicao. Segundo uma pesquisa realizada pela Effie Worldwide e Mashable, 70% das empresas entrevistadas planejam ampliar seus investimentos em Social Media em 10% neste ano.

    Mas marcar presena pelas redes no mrito de grandes marcas. Um levantamento feito pela Constant Contact apontou que 81% das pequenas e mdias empresas usam mdias sociais como ferramenta de marketing, enquanto que 86% acreditam que o Facebook uma ferramenta eficaz para tanto.

    No Brasil, as empresas buscam explorar cada vez mais este segmento. A Inter.net rene vrios cases de Social Media Marketing de grandes e pequenas empresas. Valorizando as prprias ferramentas do Facebook, utilizamos nossa expertise para atrair a ateno dos usurios e ampliar a webpresence da marca, explica Alessandra Zanetti, CEO da Inter.net Brasil.

    Bons exemplos de uso das redes sociais no faltam no mercado imobilirio. A Construtora MBigucci incorporou o seu site s redes sociais, disponibilizando todos os seus imveis no Facebook para que potenciais clientes possam encontrar a melhor oferta sem sair da rede social, estratgia tambm adotada pela Tecnisa. Outro bom exemplo a Cyrela, que foi uma das pioneiras em disponibilizar seus Corretores Online para atendimento atravs do Facebook.

    E por falar em rede social, no deixe de curtir a pgina do PortalCOMPRE NA PLANTAno Facebook para se manter atualizado sobre marketing no mercado imobilirio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 18, 2012

    Execuo Penal

    DEFENSORIA PBLICA
    LANA PROJETO PARA EXECUO PENAL
    E POUSO ALEGRE BENEFICIADO

    Prestar assistncia integral e gratuita ao preso, levando mais informao e, consequentemente, reduzindo nveis de ansiedade e violncia dentro dos presdios. Esses so os principais objetivos do novo projeto da Defensoria Pblica de Minas Gerais: o LibertasQuaeSeraTamem. Lanado oficialmente no ltimo ms, o Projeto Libertas fruto de uma parceria entre a Defensoria Pblica do Estado e o Ministrio da Justia.

    Alm de levar mais dignidade ao cidado preso, o projeto visa desafogar o sistema carcerrio mineiro e corrigir ou evitar possveis erros na execuo da pena, evitando assim, gastos desnecessrios do dinheiro pblico. O Estado tem o direito de punir, mas ele no pode punir a mais. O que, infelizmente, acaba acontecendo em alguns casos e gera grande prejuzo ao cidado e sociedade, j que ela quem arca com a manuteno dos presdios atravs dos impostos que paga. importante ressaltar que nossa luta no para livrar o preso da pena, mas sim para que ele cumpra a pena no tempo certo, explica o defensor pblico da Execuo Penal de Pouso Alegre, Heitor Teixeira LanzellottiBaldez.

    A metodologia do Projeto Libertas atua em trs frentes: a primeira a padronizao dos formulrios de entrevista para obter as informaes essenciais a fim de verificar possveis benefcios a que o preso tenha direito e que possam estar sendo cerceados; a segunda frente de atuao o atendimento individual ao sentenciado e anlise de seu processo para que cada preso conhea o andamento real do seu processo e datas de benefcios. O atendimento gera mais tranquilidade para o preso e reduz os nveis de ansiedade dentro das unidades prisionais, um dos fatores que mais geram violncia entre os presos; e, por fim, o Libertas atua com a realizao de palestras educativas dentro dos presdios para explicar aos sentenciados a atuao da Defensoria e expor quais so os direitos do preso, mas, principalmente, quais so os deveres.

    Em Pouso Alegre, o Libertas j comea a gerar os primeiros resultados. Com um ms de implantao, a Defensoria Pblica j promoveu palestras nas alas masculinas e femininas do presdio e, em janeiro, iniciar o atendimento individualizado semana a semana, tanto no presdio, quanto na Apac (Associao de Proteo e Apoio ao Condenado). Em todo o Estado, a meta atender 36.901 presos (em duas oportunidades, no mnimo), tambm atender 3.690 famlias e distribuir 40mil cartilhas educativas. O trabalho nas comarcas acompanhado pela coordenadoria do projeto, que receber mensalmente os relatrios de atividades dos defensores em cada comarca. Apesar de o Projeto Libertas ter durao de um ano, o objetivo da Defensoria estabelecer uma nova poltica institucional no mbito da Execuo Penal, tornando a metodologia do Projeto uma prtica constante do rgo.

    Para o juiz de Execuo Penal da comarca de Pouso Alegre, Srgio Franco de Oliveira Junior, a iniciativa extremamente positiva. Ao meu ver, a maior importncia do Projeto aliviar a ansiedade, dando ao condenado acesso s informaes do seu processo. Na maioria das vezes, o condenado se envolve problemas dentro do presdio e tem uma srie de consequncias negativas, tudo em decorrncia da ansiedade. O que a Defensoria Pblica est fazendo hoje atender a uma antiga necessidade do sistema prisional, afirma o juiz.

    A preocupao com a recuperao do preso tambm uma questo de segurana pblica importante, j que, segundo a Lei de Execuo Penal Brasileira, o sistema prisional tem dupla finalidade: punir, mas tambm reeducar. preciso lembrar que a Constituio da Repblica probe penas de carter perptuo e de morte. Assim, aquele que hoje se encontra preso, um dia retornar ao convvio social. E a pergunta que nunca poder se calar: o que o Estado, as instituies e a sociedade fizeram para que este cidado no retorne ao mundo do crime e passe a respeitar o convvio social?, argumenta o defensor pblico.

    INVESTIMENTOS DO PROJETO LIBERTAS

    Para colocar o projeto em prtica, o Ministrio da Justia contribuiu com quase R$2 milhes e a Defensoria Pblica com mais de R$70 mil. Em todo o Estado, os recursos foram investidos na melhoria e modernizao da infraestrutura das defensorias com aquisio de equipamentos multimdia, mobilirios, veculos e materiais de divulgao, como cartilhas educativas que sero entregues aos presos e suas famlias. O aumento do nmero de servidores tambm faz parte dos investimentos do Projeto, com a contratao de funcionrios administrativos e o aumento do nmero de defensores pblicos no estado, com o ltimo concurso pblico, quando ingressaram mais 60 defensores somente na Execuo Penal. Agora, totalizam 115 defensores que atuaro em 130 unidades prisionais em 96 comarcas de Minas Gerais.

    O maior benefcio gerado para sociedade. Com iniciativas como o Projeto Libertas, crescem as possibilidades de recuperao para a pessoa que est presa. muito importante que ela tenha acesso aos seus direitos, mas tambm que conhea e coloque em prtica seus deveres. Com isso, reduz-se tambm o gasto do Estado com o sistema prisional, gerando uma economia que pode ser investida em outras reas, conclui Heitor Baldez.

    Fonte: Jornaldomingo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 18, 2012

    Secretrio de Turismo, Agostinho Patrus, lana movimento de qpoio aos municpios tursticos afetados pelas chuvas. Movimento tem apoio irrestrito das entidades do trade turstico, dentre elas aAbrajwt que eu presido em Minas.

    Governador Anastasia
    afirma que turistas no precisam cancelar suas viagens.
    Levantamento est disponvel para consulta no Portal do Turismo Mineiro

    O governador Antonio Anastasia afirmou, durante solenidade de recebimento de doaes para as vtimas das chuvas no Estado, que as cidades mineiras que tm o turismo como uma de suas principais atividades e tambm foram atingidas, esto em plenas condies de receber os visitantes.

    "Fizemos um levantamento e no h nenhum dano ou prejuzo aos atrativos tursticos dessas cidades. Isso muito importante, porque no podemos ter os danos causados pelas chuvas e depois a ausncia do movimento turstico principalmente em janeiro, fevereiro e no Carnaval, o que daria mais prejuzo ainda a essas cidades. Peo muito o empenho de todos para perceberem que essa normalidade j existe, que as atraes esto l, as pessoas esto de braos abertos para receber os turistas no s mineiros, mas de outros estados e de outros pases que venham a nosso estado", disse o governador.

    O monitoramento, realizado pela Secretaria Estadual de Turismo mostra a situao das cidades tursticas afetadas pelas chuvas dos ltimos dias, comeou a ser divulgado na ltima sexta-feira (13/01), no Portal do Turismo Mineiro - www.minasgerais.com.br. A lista est sendo atualizada constantemente, com novas informaes transmitidas pelas prefeituras e secretarias municipais de turismo, circuitos tursticos e rgos responsveis pela manuteno das estradas.

    Das 166 cidades mineiras que decretaram situao de emergncia at o momento, em 18 o turismo tem papel econmico fundamental. So elas: Brumadinho, Capitlio, Congonhas, Coronel Xavier Chaves, Divinpolis, Formiga, Governador Valadares, Itabirito, Lima Duarte, Mariana, Moeda, Montes Claros, Muria, Nova Lima, Ouro Preto, Prados, Santos Dumont e So Joo del Rei.

    De acordo com o secretrio de Turismo, Agostinho Patrus, a preocupao que no se repita em Minas a situao de outros destinos tursticos do pas que recentemente sofreram com tragdias provocadas pelas chuvas. "Estamos trabalhando para que no acontea em Minas o que aconteceu no Rio de Janeiro nos ltimos dois anos. Em 2010, Angra dos Reis teve mais de 50% das reservas canceladas.

    Em Petrpolis e Terespolis, passou de 80% o nmero de cancelamentos. Portanto, o mineiro tambm demonstra sua solidariedade voltando a viajar s cidades, mantendo e garantindo o emprego daqueles que trabalham no setor turstico nessas 18 cidades de Minas", explicou o secretrio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 18, 2012

    Boom!!!

    Banco Postal
    alcanou mais de 75 mil contas
    em apenas duas semanas

    Correios e BB selam aliana com inaugurao de agncia

    Os Correios e o Banco do Brasil (BB) inauguraram na segunda-feira (16), em Braslia, agncia dos Correios no edifcio sede I do BB, selando a unio das duas instituies no Banco Postal. A nova parceria realizou em apenas duas semanas 3,5 milhes de transaes e abriumais de 75 mil novas contas. A meta abrir 2,2 milhes de contas at o final do ano.

    O vice-presidente de Negcios dos Correios, Jos Furian Filho, destacou o sucesso da migrao do Banco Postal e a dedicao das equipes das duas empresas. Para Furian, os nmeros das duas primeiras semanas comprovam o xito da operao. Isso demonstra a capacidade das duas empresas, afirmou.

    A inaugurao dessa agncia demonstra o potencial dessa parceria entre os Correios e o Banco do Brasil, ressaltou Dan Conrado, vice-presidente de Varejo, Distribuio e Operaes do BB.

    O Banco Postal conta com mais de 6 mil pontos de atendimento em todo o Brasil, que abrangem desde grandes centros at localidades remotas do territrio nacional.

    Departamento de Relacionamento Institucional
    imprensa@correios.com.br
    www.correios.com.br / www.blogdoscorreios.com.br
    (61) 3426-2014 / 3426-1325 / 3426-2018 / 3426-2008 / fax (61) 3426-2980
    (61) 9159-1510/ (61) 9128-7378



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 17, 2012

    Dicas de Direito Pblico com o escritrio de advocacia Bernardes & Advogados Associados

    Nova lei possibilita pedgio urbano nos municpios
    A lei 12.587/12, que institui as diretrizes da Poltica Nacional de Mobilidade Urbana, sancionada no dia 3 de janeiro, determina que os municpios podero cobrar pedgio para diminuir o trnsito de automveis. Um dos principais objetivos estimular o transporte coletivo e reduzir a emisso de poluentes. A Lei determina tambm que os municpios fixem a tarifa mxima cobrada pelos txis. A medida estimularia a competio por meio de descontos.

    STF reconhece repercusso geral para remunerao de procuradores municipais
    O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu Repercusso Geral no Recurso Extraordinrio 663696 interposto pela Associao dos Procuradores Municipais de Belo Horizonte, em que se discute o parmetro para remunerao dos procuradores municipais: se o limite do subsdio de prefeito ou o limite do subsdio de desembargador.

    STF decidir sobre responsabilidade em cancelamento de concurso
    O STF reconheceu a repercusso geral em Recurso Extraordinrio sobre responsabilidade objetiva da Unio por danos materiais causados a candidatos inscritos em concurso pblico tendo em vista o cancelamento da prova por suspeita de fraude.No exame do processo o STF decidir se o Estado deve restituir ao candidato despesas como passagem area e deslocamento Despesas eleitorais sero cobradas de polticos cassados

    Foi firmada na ltima quinta-feira (dia 12) parceria com validade de cinco anos entre a Advocacia Geral da Unio e o Tribunal Superior Eleitoral com o objetivo de facilitar a recuperao pelo Errio dos recursos gastos com eleies suplementares, que acontecem quando a eleio regular anulada devido a indeferimento do registro da candidatura do eleito ou cassao do seu mandato. Os TSE encaminhar os dados Advocacia Geral da Unio, que avaliar o cabimento da ao e efetuar a cobrana dos custos do candidato que deu causa anulao das eleies regulares. Em alguns casos pode haver tambm a cobrana de indenizao por danos morais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 17, 2012

    Pesquisa em Minas: governo liberou 70 milhes de reais




    Gil Leonardi/Imprensa MG
    Evaldo Vilela, Mrio Borges, Anastasia, Jorge Guimares e Cllio Campolina
    Evaldo Vilela, Mrio Borges, Anastasia, Jorge Guimares e Cllio Campolina



    BELO HORIZONTE (17/01/12) - O governador Antonio Anastasia anunciou,
    nesta tera-feira (17), a liberao de R$ 70 milhes para financiamento
    de pesquisa voltada para a educao bsica, bolsas de ps-doutorado,
    cursos de ps-graduao em universidades sediadas em Minas Gerais e
    compra de equipamentos para pesquisa.
    Desse total, R$ 24 milhes so recursos do Governo de Minas, repassados por meio da Fundao de Amparo Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig),
    e R$ 46 milhes pela Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel
    Superior (Capes), ligada ao Ministrio da Educao (MEC). Os editais
    para a seleo sero lanados em maro.
    O objetivo da parceria contribuir para elevar o padro de
    excelncia dos cursos de ps-graduao em Minas, para que se tornem
    referncia no pas. Visa tambm promover a melhoria das atividades de
    ensino, pesquisa e extenso nas instituies de ensino superior do
    Estado e melhorar as atividades de ensino e a formao de professores da
    rede pblica estadual.
    Anastasia destacou que o investimento do Governo de Minas em pesquisa
    e educao tem por meta acelerar o crescimento econmico e o
    desenvolvimento social do Estado.
    Em Minas Gerais temos buscado transformar essas pesquisas tambm em
    utilidades e desenvolvimento para nossa sociedade naqueles nichos onde
    isso possvel, transformando-as em patentes, em empregos e gerao de
    riqueza, em um esforo continuado. Tenho certeza de que cada real
    investido em cincia e tecnologia so vrios reais que vamos gerar, no
    futuro, desenvolvimento para o Estado, disse o governador.
    Os novos recursos representam a segunda fase da parceria entre a
    Fapemig e a Capes. Na primeira fase, foram investidos R$ 10 milhes. De
    acordo com o presidente da Capes, Jorge Almeida Guimares, os bons
    resultados alcanados estimularam a instituio a renovar e ampliar as
    aes conjuntas com a Fapemig.
    O presidente da Fapemig, Mrio Neto Borges, destacou a importncia e o
    pioneirismo da incluso do apoio pesquisa para educao bsica nas
    modalidades contempladas nessa etapa.
    Esse tipo de apoio indito e muito significativo, porque sabemos
    que a educao bsica universalizada, mas a qualidade ainda precisa
    melhorar e essa iniciativa conjunta da Capes e da Fapemig ir ajudar
    nesse ponto e formar material humano para a graduao e ps-graduao,
    explicou ele.
    A secretria de Estado de Educao, Ana Lcia Gazzola, afirmou que a melhor qualificao de professores ter reflexos importantes no ensino pblico no Estado.
    Os resultados de programas como esse so imediatos, porque o
    professor que participa de um projeto fica altamente motivado, se sente
    valorizado, a sua auto-estima cresce. Alm disso, ele vai trabalhar com o
    apoio das universidades onde se produz conhecimento mais avanado e
    poder socializar as boas prticas com que ter contato e conviver com
    pessoas que tm solues diferentes para cada questo a ser trabalhada
    com os alunos, comemorou a secretria. Clique aqui para acessar quadro sobre destinao dos recursos (arquivo word).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 17, 2012

    Em ao.








    DEFENSORIA SE RENE COM PREFEITURA E COMUNIDADE PARA DISCUTIR INDENIZAO DE MORADORES DO BAIRRO BETNIA  
     




    As Defensorias de Direitos Humanos e da Fazenda Municipal se reuniram na quarta-feira (11) com representantes do Municpio para discutir as possibilidades de melhoria nas propostas de indenizao aos moradores do bairro Betnia, cujas casas sero desapropriadas para a construo da via 210, que ligar a av. Tereza Cristina ao Barreiro.


    Pela Defensoria Pblica participaram os Defensores Cleide Nepomuceno, Ronivaldo Chaves, Cryzthiane Linhares e Igor Sives Jorge. Representando o Poder Executivo do municpio estiveram presentes o secretrio de Obras e Infraestrutura e diretor Jurdico da Sudecap, Murilo Valadares e a coordenadora jurdica da Urbel, Karla Rezende.


    Presentes tambm, o vereador de Belo Horizonte, Adriano Ventura, representando o presidente da Cmara, Lo Burgus, representantes da Defensoria Pblica da Unio, do Ministrio Pblico Federal, do Plos de Cidadania da UFMG e advogados constitudos por alguns moradores para acompanhar processos individuais de desapropriao.


    Ao final da reunio o secretrio de Obras e Infraestrutura da PBH, Murilo Valadares sinalizou para a possibilidade de se negociar com os proprietrios dos terrenos que no esto regularizados, assim entendidos, aqueles em cujo nome os imveis esto registrados, a fim de que os posseiros e titulares do direito propriedade possam receber a indenizao referente s benfeitorias e ao lote.


    No dia 01 de dezembro a DPDH expediu recomendao Urbel, Sudecap e Prefeitura Municipal para que seja cumprido o princpio constitucional da justa e prvia indenizao. documento anexo.


    Entrega de dossi


    A coordenadora da DPDH, Cleide Nepomuceno recebeu na quinta-feira (12) representantes do Comit Popular da Copa que entregaram o dossi "Megaeventos e Violaes de Direitos Humanos". O documento rene dados e informaes sobre impactos de obras e transformaes urbanas realizadas para a Copa do Mundo de 2014. Na mesma data a entidade protocolou a entrega de um exemplar na Prefeitura de Belo Hroizonte.


    O dossi traz casos concretos de violaes e de desrespeito aos direitos fundamentais dos brasileiros como, por exemplo, o direito moradia adequada. Cerca de 160 mil famlias esto ameaadas de remoo no pas por obras relacionadas aos megaeventos.



    foto1

    Defensores Cleide Nepomuceno, Ronivaldo Chaves, Cryzthiane Linhares e Igor Sives Jorge, durante reunio com moradores do bairro Betnia



    foto2drcerto



    Reunio entre representantes dos moradores do Betnia e representantes do poder executivo de Belo Horizonte



    foto3dr


    A coordenadora da DPDH, Cleide Nepomuceno recebeu o dossi que rene  informaes sobre impactos de obras e transformaes urbanas realizadas para a Copa do Mundo de 2014


    Fonte: Ascom/DPMG (16/01/2012)



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 17, 2012

    Ajuda a atingidos pelos estragos da chuva em Minas


    Gil Leonardi/Secom MG
    Foram doadas mais de 150 toneladas de produtos
    Foram doadas mais de 150 toneladas de produtos




    BELO HORIZONTE (16/01/12) - O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta segunda-feira (16), representantes dos setores do comrcio e indstria dos ramos de supermercados e alimentcios que doaram mais de 150 toneladas de alimentos e materiais para as famlias atingidas pelas chuvas em Minas Gerais. O governador determinou o envio imediato dos produtos para 27 cidades com maior carncia de donativos no momento. Os 23 caminhes saram da Praa da Liberdade na manh desta segunda-feira.
    Em nome dos mineiros, agradeo essas empresas pelas doaes que se fazem expressivas. Estamos diante de um gesto solidrio, um gesto generoso de doao quelas famlias afligidas e que foram afetadas pelas chuvas. As empresas demonstram o aspecto sempre generoso e solidrio da alma mineira. fundamental, porque ns temos em Minas centenas de milhares de famlias atingidas. Muitas cidades de Minas esto em situao difcil ainda, de reconstruo, de volta normalidade. Essas doaes so muito importantes, afirmou Anastasia.
    Os materiais foram destinados para as cidades de Acaiaca, Barra Longa, Barroso, Claro dos Poes, Conceio da Barra de Minas, Guaraciaba, Mariana, Matip, Muria, Nazareno, Patrocnio de Muria, Ponte Nova, Prados, Raposos, Santa Cruz de Minas, So Joo del-Rei, So Sebastio da Vargem Alegre, Setubinha, Tiradentes e Visconde do Rio Branco. Outras cidades j foram atendidas com o envio de material da Defesa Civil e das doaes recebidas por populares.
    Quero agradecer aos milhes de mineiros annimos que tambm fizeram suas doaes, levando seus produtos, suas roupas, gneros alimentcios s unidades da Polcia Militar e dos Bombeiros por todo o Estado. A eles tambm o meu agradecimento muito forte, porque demonstra essa alma generosa do mineiro que auxilia o seu irmo na hora da dificuldade, agradeceu o governador.
    A arrecadao de donativos est sendo realizado pelo Movimento Minas Solidria, programa coordenado pelo Servio Voluntrio de Assistncia Social (Servas) e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec).
    A certeza que ns temos que o atendimento que pode ser feito atravs das doaes est sendo feito. Ou seja, no est faltando doao a nenhuma famlia mineira nesse momento. Dentro do mbito da campanha Minas Solidria que comeou h cerca de 10 dias j foram arrecadados 380 toneladas de donativos. A esse nmero se soma hoje mais 150 e ainda temos a previso de uma srie de outras doaes que vo fazer com que esse nmero fique ainda mais significativo, afirmou a presente do Servas, Andrea Neves.
    O governador Antonio Anastasia lembrou que o Governo do Estado continua trabalhando para garantir a volta da normalidade s cidades mais afetadas pelas chuvas. Todas as secretarias esto mobilizadas para atendimento das demandas relativas s suas reas. As secretarias de Desenvolvimento Social, Sade, Fazenda, Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Transporte e Obras Pblicas, alm da Cemig, Copasa, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polcia Militar continuam mobilizados para garantir a ajuda aos municpios.
    O governador afirmou que entrar em contato com mais empresrios para tambm garantir a ajuda, especialmente com mobilirio, s famlias mais atingidas. Ns vamos ver com os empresrios da rea mobiliria a possibilidade eventual de algum tipo de doao, porque, um primeiro momento, a recuperao da normalidade, um segundo, a recomposio das casas, lembrou o governador.
    Nesse perodo chuvoso Anastasia j visitou as cidades de Florestal, Ub, Guidoval, Dona Euzbia, Muria, Ouro Preto e Alm Paraba para verificar os estragos causados pela chuva e levar a ajuda do Estado s populaes.
    Solidariedade
    As entidades que doaram os produtos atenderam ao chamado do Movimento Minas Solidria, coordenado pelo Servio Voluntrio de Assistncia Social (Servas) e da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. At agora, computadas as doaes recebidas pelas entidades, j foram arrecadados mais de 530 toneladas de leite, material de higiene pessoal e de limpeza domstica, colches, foges, roupas e roupas de cama e banho.
    Participaram das doaes dessa segunda-feira a Associao Mineira de Supermercados (Amis), Sistema Fecomrcio/Sesc, Sistema Fiemg/Sesi, e as empresas  Super Nosso, Bretas/Cencosud, Extra, BH, Wall-Mart, Carrefour, EPA, Verdemar, Vilma Alimentos, Cemil, Itamb e Drogarias Arajo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 17, 2012

    Endereo certo

    Base de CEP dos Correios
    ser vendida pela internet

    A partir desta tera-feira (17), o novo Diretrio Nacional de Endereos (e-DNE) dos Correios pode ser adquirido pela internet, na loja virtual Correios Online. Antes, a aquisio era feita com assinatura de contrato e entrega fsica da Base de Dados em CD-ROM. Agora, o acesso aos dados feito por meio de download do arquivo, assim que o pagamento confirmado. A partir da compra, tambm possvel baixar as atualizaes trimestrais durante um ano.

    O e-DNE fornece dados confiveis, corretos e atualizados de endereamento, o que maximiza a qualidade da informao utilizada pelas empresas. O banco de dados contm o CEP de todos os logradouros (ruas) das localidades com populao acima de 50 mil habitantes, alm de CEP de municpios, de unidades operacionais dos Correios e de pontos de entrega que recebem uma quantidade significativa de objetos diariamente.

    O e-DNE est disponvel em duas modalidades. A primeira o e-DNE Bsico, que pode ser adquirido para utilizao em cadastros de endereos prprios e gerenciamento da mala direta.

    J o e-DNE Master permite compor com sistemas de cadastros de endereos que trabalhem com minerao de dados, localizao geogrfica, atendimento de call centers e/ou telemarketing, acesso internet ou intranet, captao de endereos e Enterprise Resource Planing (ERP), entre outras facilidades. O e-DNE Master vem em dois formatos diferentes de arquivo (txt e mdb), justamente para permitir o manuseio destas informaes.

    Consulta A consulta base de CEP de todo o Brasil para a postagem de correspondncias continua sendo oferecida de forma gratuita pelos Correios, por meio de guias nas agncias ou pelo Busca CEP, no site dos Correios (www.correios.com.br).

    Departamento de Relacionamento Institucional
    imprensa@correios.com.br
    www.correios.com.br / www.blogdoscorreios.com.br
    (61) 3426-2014 / 3426-1325 / 3426-2018 / 3426-2008 / fax (61) 3426-2980
    (61) 9159-1510/ (61) 9128-7378



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 17, 2012

    Coloque na agenda de maro

    7 MINASTUR SALO DE NEGCIOS TURSTICOS 2012

    As empresrias Maria Slvia de Moraes e Cludia Miranda j marcaram a data do 7 Minastur. O maior evento de turismo da regio ser realizado dia 8 de maro, de 12h30 s 20 horas, na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte.

    So esperados mais de 1500 agentes de viagens que conhecero os produtos e servios de cerca de 450 expositores, entre hoteleiros, companhias areas, operadoras de viagem e fornecedores da cadeia produtiva do turismo nacional e internacional.

    O evento uma realizao da Promove Eventos, responsvel pelos maiores eventos do ramo de turismo profissional. Conta com patrocnio da CVC, TAM, BHC&VB e Secretarias de Turismo de Paraba, Sergipe e So Luis do Maranho; e apoio da Girau Operadora.

    SERVIO
    7 Minastur
    Data: 8 de maro
    Horrio: 12h30 s 20 horas
    Local: Serraria Souza Pinto - Avenida Assis Chateaubriand, 809, Floresta, Belo Horizonte MG
    Telefone: (64) 3636-2202
    Site: www.feiraspromove.com

    Primeiro Plano Comunicao ( (31) 3234-0714
    Luana Bastos: (31) 9325-9889
    yluana@primeiroplanocomunicacao.com.br
    Viviane Furst: (31) 9197-1645
    yviviane@primeiroplanocomunicacao.com.br
    Adrielle Lopes: (31) 9777-8515
    yimprensa@primeiroplanocomunicacao.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 16, 2012

    Corrida do Carteiro 2012

    Terminam nesta sexta-feira (20) as inscries para a etapa MG da Corrida do Carteiro 2012
    As inscries para a etapa mineira da Corrida do Carteiro 2012 permanecem abertas atsexta-feira (20)*. Elas devem ser realizadas pelo site www.corridadocarteiro.com.br. Para participar, basta doar 400 gramas de leite em p no ato da retirada do kit da prova, de 25 a 27 de janeiro, das 9h s 17h, na agncia central dos Correios em Belo Horizonte - Avenida Afonso Pena, 1270, Centro.

    Vale destacar que a prova aberta a qualquer pessoa com idade igual ou superior a 18 anos e que as doaes arrecadadas sero encaminhadas ao Comit de Entidades no Combate Fome e pela Vida (Coep-MG), que as destinar aos desabrigados e desalojados pelas enchentes noEstado.

    A competio ser realizada s 16 horas do dia 28 (sbado), em frente agncia central dos Correios em BH (Para os atletas portadores de necessidades especiais, a largada acontece s 15h45). O percurso composto de 10 quilmetros pelas principais vias do Centro da capital mineira.
    *Ou at que se atinja 1,5 mil inscritos.

    Mais informaes: (31) 3249-2521
    Assessoria de Comunicao dos Correios em Minas Gerais
    mgascom@correios.com.br
    www.correios.com.br
    (31) 3249-2116


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 16, 2012

    Artigo do senador mineiro ACIO NEVES na Folha de So Paulo. Vale conferir.

    INCOERNCIA
    Ningum questiona a importncia de o pas adotar incentivos produo nacional frente grave ameaa de desindustrializao em
    curso. Alcanar esse objetivo exigir de ns, no entanto, muito mais do que um esboo de poltica industrial que ignora a agenda da competitividade.

    Chamam a ateno os remendos dos socorros pontuais a alguns poucos privilegiados. A mais recente iniciativa nesse sentido foi o anncio de que o Ministrio da Sade planeja pagar at 25% a mais por mquinas e equipamentos mdicos e hospitalares e produtos farmacuticos produzidos no Brasil.

    Causa perplexidade um ministrio to essencial como o da Sade dispor-se a desembolsar a mais em suas compras sob o pretexto de corrigir o crescente descompasso entre a importao e a produo brasileira no setor.

    Como destacou recentemente em artigo o economista Edmar Bacha, o governo promove, contra si mesmo, neste caso, o encarecimento do custo de uma rea central, deslocando formidvel volume de recursos de onde h permanente carncia de investimentos e problemas interminveis.

    Outras medidas podem apoiar o setor de sade, tornando-o mais competitivo, como a correta utilizao dos recursos existentes para pesquisa e inovao.

    Vejam o paradoxo: no ano passado, os fundos setoriais de fomento inovao tiveram arrecadao de R$ 3,2 bilhes e apenas R$ 1,2 bilho (37,5%) se transformaram em aes efetivas nessa rea. O Fundo Setorial da Sade -para capacitao e estmulo de novas tecnologias nas reas de interesse do SUS- liberou somente cerca de R$ 19 milhes!

    Polticas de compras governamentais devem servir para reduzir custos e no para aument-los! O prprio Ministrio da Sade tem uma experincia positiva, ao concentrar em um lote nico a compra de medicamentos para alguns Estados e municpios, alcanando reduo de preos e economia de recursos.

    Da mesma forma, por vrios anos, lanou mo do seu poder de compra para negociar com multinacionais a transferncia de tecnologia para a produo de vacinas no Brasil. O incentivo no era pagar mais, e sim fornecer medicamentos para um ministrio que compra bilhes todos os anos e tem enorme capacidade de negociao.

    O prprio tamanho do nosso mercado e as perspectivas de crescimento so importantes incentivos naturais. saudvel que o Brasil tome providncias que apoiem nossa indstria, mas, se adotada, essa medida ser a mais nova das incoerncias na administrao federal.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 16, 2012

    McDonald solidrio

    Instituto Ronald McDonald fecha o ano
    com mais de R$20 milhes
    arrecadados para cura do cncer infantojuvenil

    Valor ser destinado a 70 instituies
    por meio de Programas coordenados pela instituio

    O ano de 2011 foi muito especial para o Instituto Ronald McDonald. A instituio completou 12 anos de atuao no combate ao cncer infantojuvenil no Brasil, celebrou um recorde de arrecadao com a 23 edio da campanha McDia Feliz, trouxe para o pas o indito Espao da Famlia, realizou o terceiro Jantar de Gala e contribuiu para a inaugurao de 35 projetos por todo o pas. A instituio arrecadou mais de R$20 milhes em campanhas e eventos promovidos durante o ano de 2011, beneficiando 70 instituies.

    A maior parte desse valor proveniente do McDia Feliz. A principal campanha nacional em prol de crianas e adolescente com cncer superou todas as expectativas, atingindo a marca histrica de R$17,3 milhes, um crescimento de 33% em relao aos R$13 milhes obtidos em 2010. Em Minas Gerais foram arrecadados R$ 242,2 mil em 2011 nos 25 restaurantes da rede em Belo Horizonte, Contagem, Betim, Ipatinga e Governador Valadares, que foram doados para a Fundao Sara Albuquerque Costa, entidade sem fins lucrativos que ampara e assiste crianas e adolescentes com cncer. Todo o valor arrecadado com a venda de sanduches Big Mac, alm de materiais promocionais, ser aplicado pela Fundao Sara na compra do terreno para construo da Casa de Apoio em Belo Horizonte, orado em R$ 500 mil.

    Outro fato que marcou operodo, foi a inaugurao do primeiro Espao da Famlia do Brasil, na cidade de Sorocaba,interior paulista, em parceria com o Hospital GPACI - Grupo de Pesquisa e Assistncia ao Cncer Infantil. Criado em 1992 pela Ronald McDonald House Charities (RMHC), sistema internacional presente em mais de 50 pases e representado no pas pelo Instituto Ronald McDonald, o Espao da Famlia tem hoje mais de 170 unidades em 18 pases.

    O objetivo oferecer conforto e acolhimento para crianas e adolescentes em tratamento ambulatorial contra o cncer e tambm para as famlias que acompanham seus filhos em tratamento em unidades mdicas, inclusive em internaes. O Espao da Famlia em Sorocaba desenvolve atividades ldicas de acordo com a faixa etria, conta com computadores com acesso internet, espao para cinema, sala de estar e TV para os acompanhantes e banheiros privativos, com espao para banho.


    Gala Solidria

    O III Jantar de Gala do Instituto Ronald McDonald, realizado no espao Rosa Rosarum, em So Paulo, no dia 17 de novembro tambm foi um importante evento do Instituto Ronald McDonald em 2011. Participaram cerca de 400 convidados entre empresrios, executivos e celebridades. A arrecadao de R$480 mil ser destinada construo do Espao da Famlia do Hospital de Cncer de Barretos e da Casa Ronald McDonald de Ja, que oferecer hospedagem,alimentao e apoio psicossocialparacrianas e adolescentes em tratamentocontra o cncer no Hospital Amaral Carvalho.



    Golfe, Cofrinhos e Coleta de leo tambm arrecadaram recursos para a causa

    Outra ao que representou uma das principais iniciativas realizadas pelo Instituto Ronald McDonald para levantar recursos pelo combate ao cncer infantojuvenil foi o VIII Invitational Golf Cup - Instituto Ronald McDonald, um dos maiores eventos de golfe beneficente da Amrica Latina. O evento realizado no dia 4 de junho no Terras de So Jos Golfe Clube, em Itu, arrecadou R$274.474,00. Este o maior resultado lquido j atingido pelo torneio e 56% maior do que o resultado de 2010. A arrecadao foi possvel graas participao de cerca de 300 convidados que puderam participar deleiles de artigos esportivos,entreelesitens doados por dois grandes nomes do golfe internacional, Angel Cabrera e Michelle Wie.

    Vale destacar ainda a Campanha dos Cofrinhos, ao em que os clientes da rede de restaurantes McDonalds podem colaborar depositando o troco nos cofrinhos presentes nos caixas. O valor arrecadado com a campanha ao longo de 2011 bateu um recorde de R$3,7 milhes. O Programa Coleta de leo tambm contribuiu para a soma total de arrecadao do Instituto Ronald McDonald com R$ 467 mil e mais de 1,1 milho de litros doados.


    Correndo pela causa
    O Instituto Ronald McDonald tambm promoveu o Circuito Infantil de Corridas Contra o Cncer, disputado por crianas de 4 a 12 anos de todo Brasil. A iniciativa arrecadou R$ 98 mil.

    E no dia 30 de outubro foi realizada a McDonalds 5K - Mulheres em Movimento. A corrida feminina foi disputada em 15 cidades da Amrica Latina, incluindo Rio de Janeiro eSo Paulo.No Brasil, teve 100% do valor das inscries destinado ao Instituto Ronald McDonald, o que gerou uma arrecadao de R$129 mil.

    Os recursos sero repassados s instituies parceiras por meio dos programas coordenados pelo Instituto Ronald McDonald.

    Sobre o Instituto Ronald McDonald e programas
    O Instituto Ronald McDonald uma instituio sem fins lucrativos que promove e apoia iniciativas em benefcio de crianas e adolescentes com cncer com o objetivo de aumentar o ndice de cura da doena no pas. Para isso, a organizao desenvolve e coordena Programas - Diagnstico Precoce, Ateno Integral e Casas Ronald McDonald - que promovem diagnstico precoce, encaminhamento adequado e atendimento integral e de qualidade para os pequenos pacientes e seus familiares. As principais fontes de arrecadao do Instituto so o McDia Feliz maior e mais abrangente campanha nacional no combate ao cncer infantojuvenil e a Campanha dos Cofrinhos, iniciativa que conta com a doao dos trocos dos clientes McDonalds. Saiba mais sobre as fontes de arrecadao, os programas e as instituies beneficiadas em www.instituto-ronald.org.br.

    MULTITEXTO COMUNICAO EMPRESARIAL
    Rua Gonalves Dias, 1181 Sala 1004 Savassi CEP: 30140-091
    Telefones: (31) 3426-1491/9983-2905
    E-mail: multitexto@multitexto.com.br - www.multitexto.com.br
    Twitter: www.twitter.com/multitexto
    Jornalista responsvel: Schubert Arajo (MG 02410 JP)
    Janeiro/2012


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 16, 2012

    Lamento o falecimento de um grande intelectual. Com ele se vai um pedao de cada um de nos.

    Morre escritor
    Bartolomeu Campos de Queirs

    Bartolomeu Campos de Queirs ser velado na Academia Mineira
    O escritor Bartolomeu Campos de Queirs, de 66 anos, morreu na madrugada desta segunda-feira (16), em Belo Horizonte. O velrio acontece no Auditrio Vivaldi Moreira da Academia Mineira de Letras (Rua da Bahia 1466), das 11h s 16h. O sepultamento ser s 17h, no Cemitrio Parque da Colina.

    Problemas renais

    O escritor, que estava internado no Hospital Felcio Rocho, sofria de problemas renais em decorrncia de erro mdico cometido durante uma cirurgia no ltimo ano.

    Prosa encantada

    Bartolomeu Campos de Queirs viveu sua infncia em Papagaio, cidade pequena com gosto de "laranja serra-dgua", no interior de Minas Gerais, antes de se instalar em Belo Horizonte. Seu interesse pela literatura e pelo ensino da arte o fez viajar muito por este pas. Conheceu as cidades apreciando os azulejos e casas pacientemente - um andarilho atento a cores, cheiros, sabores e sentidos que rodeiam as pessoas do lugar, com o mesmo encanto na alma com que observava os rios da Amaznia, dos quais costumava sentir saudades em Minas.

    Bartolomeu s fazia o que gostava, no cumpria compromissos sociais nem tarefas que no lhe pareciam substanciais. Dizia ter flego de gato, o que lhe permitiu nascer e morrer vrias vezes. "Sou frgil o suficiente para uma palavra me machucar, como sou forte o suficiente para uma palavra me ressuscitar".

    Em 1974 publicou seu primeiro livro, O peixe e o pssaro, e desde ento firmou seu estilo de escrita como uma prosa potica da mais alta qualidade. Bartolomeu recebeu muitos prmios literrios, entre eles o Jabuti, pela Cmara Brasileira do Livro, e o Selo de Ouro, da Fundao Nacional do Livro Infanto-Juvenil.
    Redao Dom Total


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 16, 2012

    Rdio ITATIAIA de BH, faz 60 anos dia vinte de janeiro. Assino embaixo do texto tpublicado no twitter pelo correspondente da Rdio Wellington Campos. Cumprimento o presidente da Rede Itatiaia, Emanuel Carneiro - com quem tenho o privligio de conviver trs dias na aemana no Samurais - aonde fazemos ginstica. Parabns Itatiaia.

    Dia de So Sebastio, 20 de janeiro, aniversrio da Rdio Itatiaia completando 60 anos bem vividos, com grandes servios prestados a humanidade. Minas Gerais tem o privilgio de contar com uma das mais respeitadas emissoras de rdio do Brasil e do mundo. A Itatiaia d noticia de tudo.

    Empunhar o microfone da Itatiaia ter uma grande responsabilidade: Informar bem e corretamente. As vezes as notcias doem no corao, porm, o dever de noticiar a verdade vem em primeiro lugar.

    Tenho quase 22 anos de Itatiaia, e muito antes de trabalhar por aqui, j era admirador do seu trabalho. Hoje tenho muito orgulho de estar ao lado de grandes profissionais de rdio. Sou correspondente de outras emissoras, mas confesso, quando chega a hora de fazer o boletim da Itatiaia diferente, algo mgico, checando voz, memria, informao, qualidade do equipamento,som, enfim, gostoso falar nesse microfone. O retorno da informao imediato e se no souber trabalhar com isso, assusta. Eu me divirto com a adrenalina do trabalho na rdio de minas.

    No esporte acompanhado pela emissora dos Carneiros, exemplo para outros prefixos de outros estados. Amrica, Atltico Cruzeiro, Vila Nova, Minas Tnis Clube e demais entidades recebem o respeito e a cobertura gigantesca que merecem e com isso vem o crescimento da paixo e a importncia social desses clubes. A Copa Itatiaia a grande chance de atletas amadores que sonham com os gramados profissionais. Servio prestado.

    Visto sim a camisa da Itatiaia, sem pieguice ou interesse pessoal, sou Itatiaia Futebol Clube, o time do corao.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 15, 2012

    Rei MOMO do carnaval de BH MAGRO, isto mesmo MAGRO!!!

    Eleio da Corte Real Momesca
    revela novidade no Carnaval de BH

    O Carnaval 2012 de Belo Horizonte foi aberto oficialmente na noite de sbado (14) com a eleio da nova Corte Real Momesca, no galpo da Avenida Cristiano Machado 3.450. A escolha do rei, da rainha e da princesa do Carnaval reuniu cerca de 500 pessoas no evento que, segundo os organizadores, foi dos mais animados e concorridos dos ltimos anos. Show da bateria do bloco Por Acaso, bicampe dos desfiles da capital, barraquinhas e torcidas formadas por adultos e crianas com muita disposio para incentivar os candidatos, animaram a folia.

    A vencedora da acirrada disputa entre as 13 concorrentes ao ttulo de rainha foi Renata Ribeiro de Souza, 32 anos. Com o corao na ponta dos ps vou honrar esse ttulo com muita alegria, representando o Carnaval de Belo Horizonte que conhecido nacionalmente pelo alto nvel das candidatas que participam desta eleio, declarou a rainha.

    O anncio dos resultados, meia noite de sbado, revelou uma grande novidade este ano: a escolha do primeiro rei Momo magro de Belo Horizonte. Rafael Eduardo, 21 anos, 67 quilos e muito samba no p se destacou na passarela cativando os jurados e todo o pblico presente. Saber que agora fao parte da histria do carnaval de Belo Horizonte me deixa emocionado. O samba minha grande paixo e estarei altura da responsabilidade que tenho a partir de hoje, comemorou Rafael que concorreu com outros quatro candidatos de peso.

    O segundo lugar na disputa da rainha rendeu a Yaralis Renata Teles, 22 anos, o ttulo de princesa da Corte. Com um sorriso estampado no rosto, Yaralis vibrou com o resultado. Sou parte de uma famlia que a vrias geraes elegeu o samba como a grande paixo. Hoje, princesa do Carnaval 2012, represento a cidade e todos que amam a arte de sambar, declarou.

    Os vencedores recebem uma premiao total de R$ 13 mil, sendo R$ 5 mil para o rei Momo e para a rainha e R$ 3 mil para a princesa. A nova Corte Real Momesca tem a responsabilidade de comandar a folia em todas as programaes pr-carnavalescas e oficiais do Carnaval de BH 2012.

    O concurso para eleger a Corte Momesca acontece em Belo Horizonte desde 1980, quando os desfiles das escolas de samba foram oficializados pela prefeitura, por meio de decreto municipal. Os candidatos so avaliados nos quesitos alegria, simpatia, facilidade de expresso, alm do domnio da arte de sambar e do esprito carnavalesco. Alm desses critrios, as candidatas a rainha tambm so pontuadas pela beleza do rosto e harmonia das formas fsicas. Personalidades do meio artstico e cultural da capital mineira formaram o jri na final deste ano.

    Alm dos candidatos, a Corte Real Momesca de 2011 tambm subiu na passarela, mostrando simpatia e samba no p, em sua ltima apresentao antes de passar o ttulo.

    A Prefeitura de Belo Horizonte prev a realizao de aproximadamente 60 eventos em 2012, com programao para o pblico infantil, adulto e da 3 idade. Shows, concursos de fantasias e homenagens aos sambistas, alm dos desfiles das escolas de samba e blocos caricatos no Boulevard Arrudas prometem muita animao no carnaval.

    Contatos da Corte:
    Rainha: Renata Ribeiro de Souza- 3486-7317 / 8893- 5573
    Rei: Rafael Eduardo- 3654-9469 / 8698-3022
    Princesa: Yaralis Renata Teles- 3485- 0934 / 9119-6187

    INFORMAES PARA IMPRENSA
    Departamento de Comunicao Institucional
    (31) 3277-9712 | (31) 3277-9713 | (31) 8726-2014
    Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte - Belotur
    R. Aimors, 981 | 7 andar | Funcionrios
    30140-071 | Belo Horizonte | MG
    www.belotur.com.br| www.flickr.com/belotur


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 15, 2012

    Colrio em dose dupla - depois de um ms de chuvas torrenciais em Minas - uma saudao ao deus SOL. Vem do portiflio do colunista Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora. Csar Romero vice-presidente regional Zona da Mata da Abrajet Minas.

     
    Isabella Behrens e a "top model" juizforana Nathali Teixeira Edenburg
    acontecendo na temporada vero do Prilge Bzios

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 15, 2012

    Governana Eletrnica em Minas


    Carlos Alberto/Secom MG
    O superintendente Central da Governana Eletrnica (SCGE), Rodrigo Diniz
    O superintendente Central da Governana Eletrnica (SCGE), Rodrigo Diniz



    BELO HORIZONTE (13/01/12) - No ano passado, a governana eletrnica avanou no aprimoramento de aes para facilitar a vida do cidado mineiro. Atualmente, a interatividade dos servios disponveis nos portais eletrnicos permite que vrias transaes sejam finalizadas totalmente pela internet, sem a necessidade do atendimento presencial. Alm disso, o governo vem investindo na gesto interna, para que seja possvel superar novos desafios a partir de 2012.
    A porcentagem dos servios do governo que apresentam algum nvel de interao com o cidado pela internet saltou de 25% para 68% nos ltimos trs anos. Uma das iniciativas que ampliou esse nvel de interatividade foi a criao do projeto estruturador Governo Eletrnico, h quatro anos, para aprofundar as relaes entre o governo e a sociedade. Esse projeto integrou um dos pilares do mapa estratgico do governo, denominado Qualidade e Inovao na Gesto Pblica, gerenciado pela Superintendncia Central de Governana Eletrnica (SCGE), da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag).
    Para o superintendente da Central de Governana Eletrnica, Rodrigo Diniz, fundamental que o governo esteja bem estruturado internamente, para que se possa avanar na prestao de servios ao cidado. No adianta o governo disponibilizar os servios se no existir uma base slida. Por isso estamos fortalecendo nossa estrutura de rede de dados, voz e imagem (Rede Governo) para sustentar  a integrao de todos os canais do governo, diz.
    Atualmente, existem 1700 unidades administrativas com a Rede Governo implantada e 420 centrais telefnicas interligadas por VoIP (voz sobre internet). A meta interligar todos os prdios pblicos governamentais at 2015 com uma rede de alta qualidade, acrescenta.
    No atendimento ao pblico, o governo consolidou o seu portal mg.gov.br e o LigMinas 155 (central de atendimento telefnico), alm de outros canais de comunicao. A partir de agora, o objetivo incrementar a integrao desses canais, facilitando a transversalidade uma nova filosofia de trabalho no Governo de Minas, que prev a participao multidisciplinar entre diversos rgos e secretarias na execuo de um mesmo programa, por exemplo.
    Outro desafio investir na regionalizao, outra prioridade do Governo de Minas. O Estado em Rede, que teve incio em 2011, busca integrar a sociedade no planejamento das aes do Estado, aproximando a estratgia central com as necessidades e particularidades regionais. O enfoque do governo eletrnico a partir de 2012 suportar da melhor maneira possvel a gesto em rede, conta.
    Nova poltica
    Como forma de garantir ao cidado um de seus direitos bsicos, que o de obter informaes corretas e seguras sobre os servios pblicos disponveis, o Governo de Minas publicou, em 27 de setembro de 2011, o Decreto 45.743, que institui a Poltica de Atendimento ao Cidado.
    Para melhor prestao de servios, o decreto prev que rgos e entidades pblicas devam manter canais de atendimento eletrnico e presencial. Os canais eletrnicos devem dispor dos sites de informao, da Linha de Informao do Governo (LigMinas) e mensagens pelo celular (SMS).
    A exemplo do que j ocorre nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) e Minas Fcil, o atendimento presencial deve facilitar o acesso do cidado ao servio pblico. Segundo o decreto, as informaes obtidas via atendimento eletrnico tm a mesma validade das obtidas presencialmente.
    Fica garantida tambm a preservao do sigilo dos dados pessoais de quem solicitou as informaes e somente servidores credenciados por seus rgos e entidades podero ter acesso aos dados fornecidos. O decreto foi de grande importncia, pois estabelece diretrizes para a prestao de servios pblicos.
    A partir deste semestre, vamos planejar a implantao dessa poltica, desenvolvendo vrias aes nesse sentido, explica o superintendente.
    Atualmente, a base do portal do governo tem cerca de 1200 servios disponveis para o cidado, classificados de acordo com trs nveis de integrao com o pblico: informacional, que apenas disponibiliza a informao na internet; interativo, em que o cidado faz a consulta e baixa o formulrio; e o transacional, em que todas as etapas so executadas pela internet.
    Destaque
    O Governo de Minas tambm foi premiado no Anurio TI & Governo 2011, com o projeto A prestao de servios por meio de terminais de autoatendimento. Esses terminais esto instalados nas Unidade de Atendimento Integrado (UAIs) e Detran/MG, e tm como objetivo principal a reduo de filas nos postos de atendimento e o acesso a servios que atualmente esto na internet a usurios que no tm como acess-los.
    Em 2012, a Secretaria de Estado de Fazenda, em parceria com a Seplag e a Companhia de Tecnologia da Informao do Estado de Minas Gerais (Prodemge), pretende implantar a nova contabilidade pblica, de acordo com as resolues da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), em uma nova plataforma tecnolgica denominada GRP Minas (Gesto, Resultados e Processos), que reunir todas as informaes corporativas em uma s base de dados.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 15, 2012

    Pinado do jornal CORREIO de Uberlndia

    Prefeito Odelmo Leo
    confirma retirada de tumor cancergeno
    Gustavo Stivali


    O prefeito de Uberlndia,Odelmo Leo, confirmou na manh deste sbado (14) que no precisar passar por quimioterapia ou radioterapia aps ter sido submetido a uma cirurgia para a retirada de um ndulo encontrado em seu rim direito. Apesar da natureza cancergena do tumor, o chefe do Executivo de Uberlndia afirmou ter extrado o ndulo em sua fase inicial. O prefeito volta s atividades administrativas a partir de segunda-feira.

    As informaes foram dadas pelo prefeito em uma entrevista coletiva realizada em seu apartamento. Odelmo Leo esteve acompanhado de sua famlia e da equipe mdica composta, dentre outros, pelo urologista Ricardo de Freitas. A extrao do ndulo foi feita sbado passado no hospital Srio Libans, em So Paulo, pelo urologista Miguel Sroug, conhecido por tratar de diversos pacientes ilustres, como Jos Serra e o ex-presidente Lula.

    De acordo com Odelmo Leo, foram extrados cerca de 4% do rim direito, alm da glndula supra-renal, que tambm tinha um ndulo, mas de caracterstica benigna. Na quarta-feira, o doutor Miguel levou o resultado da biopsia em que foi constatado que o ndulo do rim era, realmente, de natureza maligna e muito agressiva. Mas, palavras dos meus mdicos, hoje o tumor est praticamente extirpado, disse.

    O prefeito se recupera bem da cirurgia e, seguindo os procedimentos padres do tratamento, ser submetido a um novo exame de sangue e imagens dentro 60 dias. Farei este exame de seis em seis meses, durante cinco anos. A sim, poderei ser definitivamente liberado, afirmou.

    Veja a galeria de fotos da coletiva de imprensa do prefeito Odelmo Leo.

    Prefeito segue com vida normal
    De acordo com o urologista Ricardo de Freitas, o prefeito de Uberlndia, Odelmo Leo, poder seguir a vida normalmente aps o perodo de recuperao da cirurgia de retirada de um ndulo do rim direito, realizada sbado passado. O prefeito estar com a vida 95% normal j na segunda-feira. A recuperao total acontece em 15 dias, disse. De acordo com ele, durante o perodo de repouso, o prefeito deve seguir poucas recomendaes. No perodo inicial, ele deve diminuir um pouco a caminhada, ingerir bastante gua e evitar o consumo de comidas que dem gases, disse.

    A partir de segunda-feira, o prefeito Odelmo Leo retira parte dos 12 pontos provenientes da inciso cirrgica.

    Cirurgia

    - Cirurgia para retirada de um ndulo do rim direito.
    - Tumor de origem cancergena agressiva
    - Tambm houve a retirada de um tumor na glndula supra-renal
    - No h necessidade de quimioterapia ou radioterapia
    - Operao de caracterstica curativa
    - Inciso tradicional

    Ps-cirrgico:
    - Exames de rotina de 6 em 6 meses durante 5 anos
    - No h necessidade de evitar alimentos ou a ingesto de bebidas, exceto pelos 15 primeiros dias

    Perfil
    Odelmo Leo Carneiro
    65 anos
    Nascido em Uberaba
    Filiado ao Partido Progressista (PP)
    Est no 2 mandato como prefeito de Uberlndia
    Eleito Deputado Federal por quatro vezes


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 14, 2012

    Dinheiro para o Turismo

    Belotur abre inscries
    para o V Edital de apoio a eventos tursticos

    A Belotur abre inscries para oV Edital de Seleo para Concesso de Subveno a Eventos com Potencial Turstico em Belo Horizontecontemplando eventos a serem realizados no perodo de 01 de fevereiro a 31 de maro de 2012. Iniciativa pblica com o objetivo de apoiar, incentivar e promover atividades que proporcionem visibilidade para a imagem turstica da capital mineira, os editais so dirigidos s empresas que apresentam aes culturais, esportivas, tursticas e sociais. Os interessados devero se inscrever,de 16 a 19 de janeiro, na sede da Belotur, de 09 s 18hs, na rua Aimors 981- 6 andar - Funcionrios.

    As propostas so avaliadas por uma comisso formada por representantes da Prefeitura e sociedade civil. Entre os aspectos a serem pontuados esto a capacidade de fortalecimento da imagem turstica de Belo Horizonte em nvel estadual, nacional e internacional, e a valorizao das caractersticas da cultura de Minas Gerais. Os eventos selecionados recebem valores que variam de acordo com as seguintes categorias:

    Eventos A: Projetos cujo custo total do evento seja acima de R$16.000,00 (dezesseis mil reais) at R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), bservado o valor de apoio de 35% do valor total do projeto;
    Eventos B: Projetos cujo custo total do evento seja acima de R$60.000,01 (sessenta mil reais e um centavo) at R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais), observado o valor de apoio de 35% do valor total do projeto;
    Eventos C: Projetos cujo custo total do evento seja acima de R$120.000,01 (cento e vinte mil reais e um centavo), observado o valor de apoio de 45% do valor total do projeto ou limite mximo de apoio de R$ 100.000,00 (cem mil reais), prevalecendo o menor valor.

    Em 2011, primeiro ano de realizao dos Editais da Belotur, foram investidos R$ 5.350.077,75 em 82 eventos distribudos em 21 categorias.

    Para esclarecer dvidas e fornecer informaes sobre o processo de inscrio, prestao de contas, entre outros temas, a Belotur realiza, no prximo dia 16, uma palestra para todos os interessados em conhecer o regulamento do edital.

    O regulamento est disponvel no Dirio Oficial do Municpio do dia 14 de janeiro na pgina da PBH:www.pbh.gov.br
    Mais informaes pelo telefone:31- 3277-9777
    INFORMAES PARA IMPRENSA
    Departamento de Comunicao Institucional
    (31) 3277-9712 | (31) 3277-9713 | (31) 8726-2014
    Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte - Belotur
    R. Aimors, 981 | 7 andar | Funcionrios
    30140-071 | Belo Horizonte | MG
    www.belotur.com.br| www.flickr.com/belotur


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 13, 2012

    TURISMO. Frias em Minas.

    Para quem quer aproveitar as frias de janeiro e conhecer os encantos de Minas Gerais, opes de lazer e cultura no vo faltar. So festivais, festas populares, teatro e diverso que agradam a todos os gostos. O Estado oferece vrias opes para os primeiros dias do ano novo.

    Belo Horizonte cultural

    A tradicional e aguardada Campanha de Popularizao do Teatro e da Dana promete agitar a vida cultural dos belohorizontinos at o dia 4 de maro. Em sua 38 edio, podero ser conferidas mais de 140 peas teatrais e espetculos dana a preos promocionais, em todos os teatros da cidade. Para programao completa, acesse www.sinparc.com.br.

    E a crianada tambm poder se divertir com a 18 Festival Alterosa de Teatro Infantil.  At o dia 29 de janeiro, sempre de quarta a domingo, sero apresentados espetculos e shows que vo animar as frias dos pequenos.  Mais informaes, acesse www.alterosa.com.br.

    O Palcio das Artes apresenta de 13 a 19 de janeiro, a Mostra Internacional Imagem dos Povos. A mostra audiovisual rene obras e artistas de diversos lugares do mundo. Este ano, o destaque vai para a produo realizada na cidade de Belo Horizonte e sobre a cultura local. A entrada gratuita.

    O Festival Cachaa Gourmet, que acontece de 10 de janeiro a 10 de fevereiro, oferece ao pblico pratos tradicionais da culinria mineira preparados com cachaas produzida no Estado, oferecidas como aperitivos e coquetis. So cerca de 20 restaurantes participantes que concorrero aos prmios de: "Melhor prato" definidos por voto popular e por um jri tcnico, "Melhor visual" e "Melhor receita original".

    Festa popular

    A Folia de Reis, uma festa religiosa e folclrica, uma das mais tradicionais e populares do ms de janeiro. De origem portuguesa, a festa foi trazida para o Brasil j nos primeiros anos da formao da identidade cultural brasileira e se mantm viva em muitas regies do pas, representando a histria da viagem dos trs Reis Magos Gruta de Belm.

    No prximo dia 6, em Belo Horizonte, na Praa da Liberade, o SESC MG promover o XII Encontro de Folias de Reis, a partir das 17h. Sero 10 grupos de folia de reis, vindos de Curvelo, Lagoa Santa, Santana do Pirapama, Mocambeiros, alm das folias de Belo Horizonte: Folia de Dona Guidinha do bairro Caiara, Folia do bairro Santo Andr; Folia do So Jos, Folia da Serra, Folia do bairro Londrina e do bairro Aparecida.

    A Festa tambm acontece em Milho Verde, distrito de Serro, que integra o Circuito Turstico dos Diamantes, onde os folies visitam, em cortejo musical, as casas que tm prespios montados. Em Lagoa Santa, no Circuito das Grutas, a Folia, organizada pela Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, acontece at o dia 6, na Capela So Sebastio. Em So Gonalo do Abaet, Circuito Lago Trs Marias, a tradio acontece nos dias 5 e 6 de janeiro.

    Inhotim pura diverso e conhecimento

    At o dia 29 de janeiro, Inhotim preparou uma programao especial para as frias de toda a famlia. As atividades acontecem de tera a domingo, sempre a partir das 10h. Com o tema "Desenho e Narrativa" sero desenvolvidas atividades educativas com espao para experimentao e registro. Para os mais aventureiros haver Jogos e Brincadeiras Ambientais, Visita ao Viveiro Educador e uma caminhada ecolgica pela Trilha dos Guigs. As oficinas de confeco de histrias em quadrinhos, flipbooks e Mini Horta Inhotim prometem envolver um pblico de todas as idades.

    Na Estao Jardim acontecero jogos e brincadeiras ambientais, alm da oficina "Cada conto um encanto", onde sero contadas histrias das florestas. No Espao Cincia os participantes aprendero curiosidades sobre a representao cientfica das espcies. O pblico tambm poder conhecer mais a respeito da diversidade vegetal do Jardim Botnico atravs dos Circuitos temticos "Botnica e Sustentabilidade" e "Mata Atlntica".

    Cinema em Tiradentes

    Atrao do cinema contemporneo, a 15 Mostra de Cinema de Tiradentes, ser realizada de 20 a 28 de janeiro, em Tiradentes. Nesta edio, que ter como tema "O ator em expanso", sero apresentadas 84 atraes, entre filmes e curtas, representando 12 estados brasileiros. As exibies sero realizadas em trs locais: no Centro Cultural Yves Alves, no Cine Praa e no Cine-Tenda-Bar-Show.

    Tambm na programao esto: Mostrinha de cinemas, oficinas e seminrios. Alm de uma homenagem ao ator Selton Mello que comemora, em 2012, 30 anos de carreira. Na ocasio sero apresentados filmes em retrospectiva carreira do artista.

    Frias nos parques

    Os parques municipais de Belo Horizonte prepararam programao especial para toda a famlia curtir as frias. No Parque das Mangabeiras, a programao comea no dia 14 e vai at 28 de janeiro. As opes so vrias, como oficinas esportivas, rua de lazer, apresentao teatral e jogos.

    O Parque Amrico Renn Giannetti (Parque Municipal) ter atividades de recreao com trilhas ecolgicas e brincadeiras, do dia 17 ao dia 28 de janeiro. Nos dias 20, 22 e 26, apresentaes teatrais prometem animar quem passar pelo lugar. J nos dias 28 e 29, o SESC MG realiza Rua de Lazer e, no dia 29 a crianada pode se divertir com a apresentao do grupo teatral Trupe Gaia e participar da oficina de prticas circenses.

    No Parque Lagoa do Nado as atividades comeam no dia 17 e vo at o dia 20 de janeiro. Sero vrias atividades de recreao e educao ambiental, alm de contao de histrias, oficina de prticas circenses e observao de aves. Informaes sobre a programao dos outros parques no telefone: 3277-9244.
                                         tony-e-clovis-peca-38o-campanha-de-popularizacao-do-teatro-e-da-danca

    O espetculo A histria de Tony e Clovis uma das peas que podem ser vistasna 38 Campanha de Popularizao do Teatro e da Dana
    Crdito: Boni da Mata

    oficina-mini-jardim-no-inhotim

    No ms de janeiro, o Inhotim preparou programao especial
    Crdito: Divulgao Inhotim




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 13, 2012

    Estragos da Chuva. Governo de Minas prorrogada cobrana de ICMS por 60 dias.


    Gil Leonardi/Imprensa MG
    O governador anunciou novas medidas para municpios afetados pelas chuvas
    O governador anunciou novas medidas para municpios afetados pelas chuvas




    BELO HORIZONTE (13/01/12) - O governador Antonio Anastasia assinou, nesta sexta-feira (13), decreto prorrogando por 60 dias o prazo para recolhimento do Imposto sobre Circulao de Mercadorias e Servios (ICMS), para contribuintes estabelecidos em municpios que foram afetados pelas chuvas e enchentes dos ltimos dias. A medida beneficia aqueles que tenham saldo devedor de at R$ 20 mil por perodo de apurao.
    Segundo o governador, sero beneficiados comerciantes e pequenos industriais, prestadores de servios de transporte, produtores rurais, entre outros, que atuam nesses municpios. Com a medida, o imposto devido, que foi gerado em dezembro e janeiro, poder ser quitado em maro e abril, respectivamente.
    Anastasia informou que vai solicitar ao comit gestor do Simples Nacional que tambm faa a prorrogao de prazo de recolhimento de tributos, nos mesmos moldes do decreto mineiro, a todos os contribuintes enquadrados no Simples Nacional. A justificativa que o maior nmero de contribuintes inscritos esto enquadrados no Simples Nacional, e, em consequncia, beneficiando outros milhares de pequenos e mdios empresrios sero beneficiados.
    Doaes
    O governador lembrou que os contribuintes do ICMS que fazem doaes para atendimento a vtimas de municpios declarados em situao de emergncia ficam isentos do imposto nas remessas de produtos e mercadorias destinadas ao Servio Voluntrio de Assistncia Social (Servas).
    importante que os contribuintes que faam alguma doao sejam orientados quanto ao alcance dessa iseno, tendo em vista que, nessas doaes, o mesmo fica tambm dispensado do estorno do crdito proveniente das aquisies relacionadas com os produtos doados, explicou Anastasia.
    Em caso de dvidas, o interessado poder fazer contato com a Repartio Fazendria de sua localizao ou consultar a Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), por meio do sistema FALE CONOSCO, que poder ser acessado no endereo http://www4.fazenda.mg.gov.br/faleconoscoservico/.
    Projeto de Lei
    O governador vai enviar Assembleia Legislativa projeto de lei propondo a iseno de Imposto sobre Propriedade de Veculo Automotor (IPVA) e da Taxa de Registro e Licenciamento Anual do Veculo (TRLAV), do exerccio de 2012, mediante a comprovao de perda total dos veculos nos municpios afetados. O imposto devido no primeiro dia do ano, portanto, caso no houvesse a medida do governo, os proprietrios de veculos teriam que quitar as taxas mesmo se eles tivessem sido danificados por enchentes, deslizamentos de terra ou desabamento.
    De acordo com o projeto, a iseno ser condicionada homologao pelo Estado da decretao de estado de emergncia no municpio afetado e ao fato de o veculo ter sido atingido nos limites territoriais descritos na Avaliao de Danos (Avadan) de responsabilidade do municpio. Ser preciso apresentar boletim de ocorrncia lavrado por autoridade policial, comprovando o dano, alm dos procedimentos de baixa do veculo junto ao Departamento de Trnsito (Detran).
    Sebrae
    O Sebrae-MG tambm anuncia aes de apoio s micro e pequenas empresas afetadas pelas chuvas, por meio de atendimento diferenciado para ajudar na reestruturao dos pequenos negcios. Entre essas aes esto:
    Planto Solidrio atendimento prestado por especialistas do Sebrae-MG em legislao, marketing e finanas e por contabilistas do CRC-MG. O servio est disponvel pelo telefone 0800 570 0800, por meio de chats e atendimento online no site www.sebraemg.com.br e nas redes sociais.
    Guia de Procedimentos Emergenciais rene endereos e telefones teis. um passo a passo a ser seguido por empresrios sobre questes fiscais, tributrias, trabalhistas e de crdito. Disponvel no site do Sebrae.
    Guia para Recuperao do Negcio rene recomendaes para a reestruturao dos empreendimentos atingidos pelas chuvas e enchentes, abordando: planejamento financeiro, tributrio e legislao, de marketing e orientao para obteno de crdito. Est em fase de finalizao (previso at segunda-feira) e estar disponvel no site do Sebrae.
    Atendimento presencial - em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais (CRC) e a Rede Integrar, realizar atendimento em tendas que sero montadas em cidades atingidas pelas chuvas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 13, 2012

    Prejuizos com as enchentes em Minas. Governo adota medida certa que beneficia pequenos empresrios

    BDMG comea a divulgao do Solidrio VI pela Zona da Mata

    Juros de 6% ao ano so os mais baixos do mercado

    Na prxima segunda-feira, 16, uma equipe do BDMG comea a divulgar nas cidades do interior o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidrio), linha de crdito especial para atender as empresas que sofreram prejuzos com as chuvas. A Caravana Solidria estar s 11 horas, no Cine Teatro Central de Alm Paraba e s 16 horas tambm do dia 16, na sede da Prefeitura de Dona Euzbia. Empresrios e lideranas esto convidados.

    O empresrio interessado nos recursos do Solidrio VI deve fazer a solicitao por intermdio do site do BDMG que dentro dos prximos dias ter disposio um formulrio para ser preenchido e enviado ao Banco pela prpria web. Se preferir, o empresrio pode tambm procurar um dos parceiros do Banco Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomrcio, Federao dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae/MG _ na cidade ou regio em que est localizada a empresa. Este ano o BDMG conta tambm com a fora das cooperativas de crdito que esto trabalhando como correspondentes bancrios do BDMG. So 36 cooperativas j credenciadas que podero auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

    Solidrio VI

    O Solidrio VI destinado s empresas e cooperativas que esto localizadas nos municpios declarados em estado de calamidade pblica ou em situao de emergncia que sofreram danos com as chuvas. Alm dos documentos de praxe, devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o prejuzo causado . O financiamento tem carncia de at seis meses para o incio do pagamento, que pode ser feito em at trs anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual.

    Os recursos podero ser usados em investimentos fixos como realizao de obras fsicas, reparos de ativos danificados e tambm para recomposio de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisio de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo. Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG at o dia 31 de maio de 2012 e a documentao solicitada at 30 de junho.

    Para saber mais sobre o Solidrio VI ligue 0800-283 83 37 ou envie e-mail para solidrio@bdmg.mg.gov.br ou ainda consulte o site www.bdmg.mg.gov.br .


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 13, 2012

    Dica fundamental

    TODO CIDADO
    TEM O DIREITO FUNDAMENTAL
    A UM DEFENSOR PBLICO

    Aloisio Costa Siqueira *

    A Constituio da Repblica assegura no seu Art.5, LXXIV e Art.134 que todo cidado que no tenha recursos suficientes para contratar um advogado sem prejuzo do seu sustento prprio e da sua famlia tem direito a um Defensor Pblico natural para patrocinar seus interesses.

    Apesar de ser uma garantia fundamental de todo cidado carente, essa no a realidade nos dias de hoje no Brasil. Muito pouco se sabe sobre a Defensoria Pblica e tambm pouco o nmero de membros e as comarcas que possuem a instituio instalada.

    Com essa imensa falta de profissionais e de informao, a populao carente fica desprovida dos seus direitos mais bsicos, algo inconcebvel em um Estado Democrtico de Direito, o que fere de morte os direitos humanos dos cidados.

    Trazendo o problema para a realidade de Minas Gerais, o que se v que a lei prev o nmero de 1.200 cargos a serem preenchidos, no entanto, nem metade deles est ocupado por Defensores Pblicos. Dos 853 municpios, no existe Defensor Pblico pra nem um tero das comarcas. Isso s demonstra o total descaso do governo com a estruturao e fortalecimento da Defensoria Pblica e, consequentemente, de toda a populao desprovida de recursos financeiros.

    Se num Estado existe o Juiz que julga e o Promotor que acusa, nada mais justo que tambm exista o Defensor que defenda, e a falta dele s faz aumentar ainda mais o nmero de injustias que ocorrem com a populao carente, que deixa de usufruir de seus direitos por falta de um Defensor para atuar em sua proteo.

    Importante destacar que em novembro de 2011 chegaram na comarca de Almenara dois novos Defensores para atuarem nas reas criminal e execuo penal. Sendo assim, todo aquele que no tiver condies financeiras de custear um advogado particular pode contar com os servios prestados pela Defensoria Pblica nessas reas.

    Por fim, resta salientar que s construiremos uma sociedade livre de injustias e menos desigual, com o efetivo gozo de direitos para todas as camadas sociais, se os governantes investirem seriamente em Defensoria Pblica, que, segundo a nossa Constituio uma instituio essencial funo jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a orientao jurdica e a defesa, em todos os graus, dos necessitados.

    *Defensor Pblico lotado na 17 Defensoria Criminal da Capital.

    Texto publicado no Jornal Folha dos Vales,
    distribudo nos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e So Matheus.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 12, 2012

    Economia

    BDMG tem linha especial para micro e pequenas
    empresas que sofreram prejuzos com as chuvas
    O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) est operando uma linha de crdito especial para atender as empresas que sofreram prejuzos com as chuvas. o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidrio), cujo decreto publicado nesta quarta-feira no Minas Gerais, viabiliza apoio financeiro s micro e pequenas empresas e cooperativas para a reparao de danos causados por chuvas e inundaes. Esta uma das medidas anunciadas pelo governador Antonio Anastasia em apoio s cidades afetadas pelas enchentes que ocorreram em mais de mais de cem cidades de Minas neste vero.

    Para solicitar o financiamento, basta preencher o formulrio, que estar disponvel no site do BDMG (www.bdmg.mg.gov.br ), dentro dos prximos dias. Ou procurar um dos parceiros do Banco Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomrcio, Federao dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae/MG _ na cidade ou regio em que est localizada a empresa. Este ano o BDMG conta tambm com os correspondentes bancrios. So 36 cooperativas j credenciadas que podero auxiliar as empresas que necessitarem do crdito a fazer o pedido de financiamento.
    Solidrio VI
    Esta a sexta verso do Programa Solidrio que desde as chuvas que aconteceram no vero 2000/2001 j socorreu 2.317 micros, pequenas e mdias empresas, com o desembolso de mais de R$ 112 milhes. Este ano, esto disposio das empresas e cooperativas, R$ 30 milhes. Nas prximas semanas uma equipe do BDMG visitar algumas cidades que foram atingidas e far reunies com lideranas e empresrios.

    As empresas e cooperativas que esto localizadas nos municpios declarados em estado de calamidade pblica ou em situao de emergncia, devem agregar documentao um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o prejuzo causado em razo de desastres ou incidentes decorrentes das chuvas intensas. O financiamento tem carncia de at seis meses para o incio do pagamento, que pode ser feito em at trs anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual.

    Os recursos podero ser usados em investimentos fixos para realizao para substituio e reparos de ativos danificados e tambm para recomposio de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisio de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo. Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG at o dia 31 de maio de 2012 e a documentao solicitada at 30 de junho.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 12, 2012

    Minas Top de Turismo em 2014

    MINAS GERAIS
    DESTAQUE COMO DESTINO PRIORITRIO
    AOS TURISTAS ESTRANGEIROS
    NA COPA DO MUNDO DE 2014

    Minas Gerais possui o maior nmero de municpios definidos pelo Ministrio do Turismo como preferenciais nas aes de promoo oficial ao turista estrangeiro que visitar o pas na Copa do Mundo de 2014. Dos 189 destinos selecionados, 22 so mineiros.

    O resultado fruto de estratgia de planejamento e gesto do Governo do Estado de Minas Gerais, que adota aes, com antecedncia, para estruturao dos destinos, contribuindo para o aumento da competitividade nos mercados nacional e internacional.

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, comemora a escolha do Ministrio e atribui o resultado ao trabalho integrado realizado na gesto do turismo mineiro. Sabemos que o turista que vem para a Copa dever visitar, em mdia, trs cidades alm do destino escolhido para acompanhar os jogos. Para atender demanda, o Governo de Minas vem trabalhando, junto aos receptivos mineiros, roteiros prioritrios para a Copa de 2014, a fim de que o turista conhea os atrativos e aumente a sua permanncia no Estado.

    Ainda de acordo com o secretrio, o resultado a comprovao da pluralidade cultural e riqueza natural do Estado, tornando Minas Gerais um destino procurado pelos turistas que buscam alternativa aos destinos de sol e praia. Pesquisa de Demanda Internacional no Brasil, divulgada pelo Ministrio do Turismo, em 2010, demonstra que 32,7% dos turistas que viajam a lazer, procuram atrativos de natureza, ecoturismo e aventura e 18% procuram atrativos de cultura.

    Destinos mineiros

    Os destinos foram escolhidos seguindo o critrio de distncia de at trs horas (via terrestre) ou at duas horas (via area) das cidades-sede do Mundial. Em Minas Gerais, foram escolhidos, no raio de 50 km da capital Belo Horizonte, Mariana, Sabar e Brumadinho (Inhotim). At 150 km, o turista poder conhecer Ouro Preto, Congonhas e, na Regio das Grutas, Lagoa Santa, Sete Lagoas e Cordisburgo. A at 300 km, os cidades escolhidas foram: Tiradentes, So Joo del Rei, Prados, Coronel Xavier Chaves, Resende Costa, Lagoa Dourada, Diamantina e Serro. E, acima de 300 km, a sugesto so os destinos de bem-estar: Caxambu, So Loureno, Lambari, Trs Coraes e Arax.

    Todo empenho j vem sendo feito para melhoria da infraestrutura, capacitao e preparao do Estado. A maior conquista para o turismo de Minas Gerais em 2011 foi o repasse do ICMS relativo ao critrio turismo, para 44 municpios do Estado. Alm de ser uma ao pioneira no Brasil, Minas Gerais d exemplo da descentralizao de recursos, com repasses diretos aos municpios, para investimentos em aes, programas e projetos voltados para o desenvolvimento do setor turstico.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 12, 2012

    Estragos da chuva

    Governador Anastasia determina novas aes
    para a normalizao da situao em Alm Paraba

    ALM PARABA (11/01/12) -O governador Antonio Anastasia determinou nesta quarta-feira (11), durante visita a Alm Paraba, na Zona da Mata, novas medidas emergenciais nas reas de transportes e obras pblicas, sade e abastecimento de gua, para o retorno imediato normalidade na cidade. Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG) vo trabalhar na retirada de entulho para melhorar o acesso aos bairros atingidos.

    Outra determinao o incio de estudo para construo de novo prdio para abrigar o Hospital So Salvador, localizado em rea afetada pela chuva. O governador tambm determinou o envio de caminhes-pipa para o abastecimento de gua, at que o servio seja restabelecido pela Copasa.

    Alm Paraba uma das 127 cidades mineiras que decretaram situao de emergncia, por causa das fortes chuvas. A Defesa Civil estadual registrou trs bitos e uma pessoa desaparecida na cidade. Desde segunda-feira, as equipes trabalham em aes emergenciais e de assistncia humanitria para minimizar os efeitos dos temporais.

    Essa a segunda visita do governador Anastasia Zona da Mata, a regio mais castigada neste perodo chuvoso. Na semana passada, ele e o vice-governador Alberto Pinto Coelho estiveram em Ub, Guidoval, Muria, Dona Euzbia, Cataguases e Visconde do Rio Branco.

    Todas as cidades merecem ateno absoluta do Governo de Minas. J determinei, no caso de Alm Paraba, equipe do DER a adoo de medidas imediatas, juntamente com a prefeitura, para o imediato retorno normalidade das vias terrestres que foram as mais afetadas, com a retirada dos entulhos e, inclusive, de algo que inacreditvel, uma casa que foi trazida pela fora das guas para dentro do crrego e est impedindo o curso normal das guas, disse.

    Hospital

    O governador anunciou ter determinado Secretaria de Estado de Sade que, juntamente com a prefeitura, identifique uma rea para a construo de um novo hospital. O novo hospital deve estar longe da rea das enchentes para deixar tranquila a populao de Alm Paraba e da regio, j que o hospital atende tambm municpios vizinhos.

    Anastasia conheceu o posto de comando da Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG), no parque de exposies, local de onde esto sendo coordenadas todas as aes integradas para minimizar os danos causados pela chuva na cidade. Ele se solidarizou com famlias que aguardavam atendimento no Lions Clube de Alm Paraba, ponto de coleta e distribuio de donativos.

    Depois, o governador Anastasia, acompanhado do prefeito Wolney Freitas, do secretrio de Estado de Transportes e Obras Pblicas, Carlos Melles, e do coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Luis Carlos Dias Martins, visitou moradores das ruas Mangueiras e Joaquim Lopes, na Vila Caxias, uma das 15 regies atingidas pelas enchentes e inundaes. Ele ouviu crticas e sugestes para a melhoria das condies de vida da populao.

    Estamos assistindo aqui, em Alm Paraba, uma situao muito triste. praticamente um cenrio de guerra que eu acabo de ver. O crrego Limoeiros transbordou, com impressionante fora das guas. S estando aqui para ver o que aconteceu. Casas destrudas, comrcio destrudo, lamentavelmente perdas de vidas humanas. As ruas foram completamente arrasadas. Temos de fazer agora um trabalho imediato de reconstruo e de volta normalidade, que significa o abastecimento de gua, que nossa prioridade. Ao mesmo tempo, proporcionar atendimento mdico, abastecimento de gneros alimentcios, de tal modo que haja tambm o incio da limpeza da cidade, especialmente das ruas que foram muito afetadas afirmou.

    Copasa

    Por determinao do governador Anastasia, a Copasa est disponibilizando dez caminhes-pipa para o abastecimento de servios essenciais, como hospitais, creches e unidades de sade, at que o servio seja normalizado. Locais onde esto desabrigados e desalojados tambm tero preferncia no atendimento.

    Segundo o diretor da Copasa, Valrio Parreira, responsvel pelo abastecimento de gua na Zona as Mata e Leste mineiro, a companhia j enviou equipamentos pesados e 25 tcnicos, e contratou equipes da prpria regio para recuperar um trecho de 48 metros de adutora que foi arrancada pelas fortes correntezas do rio Aventureiro.

    A fora da gua foi to forte que oito tubos de 500 milmetros de dimetro, seis metros de comprimento e pesando quase uma tonelada cada, que ficavam apoiados em uma estrutura de concreto que passava por sobre o ribeiro, foram arrastados, disse. A expectativa da Copasa que nesta quinta-feira (12) o servio comece a ser normalizado, ainda que com uma produo reduzida em cerca de 50% da vazo normal.

    Plano de Aes

    Coordenada pela Cedec-MG, a fora tarefa, que atua em Alm Paraba, integrada por equipes do Corpo de Bombeiros, Polcia Militar, Copasa, Gerncia Regional de Sade, DER-MG, alm de agentes de diversos rgos da prefeitura municipal. Entre as principais tarefas planejadas est o trabalho contnuo de busca e resgate de uma pessoa desaparecida, a cargo do Corpo de Bombeiros. Outras em curso so a limpeza e desobstruo das ruas, avaliao dos danos materiais, recuperao de pontes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 11, 2012

    Lamento a morte nesta quarta em BH do jornalista nio Fonseca, fundador da Abrajet Minas.

    Comunico aos amigos o Falecimento do Jornalista nio Fonseca, nesta quarta-feira dia 11 de janeiro de 2012. O falecimento foi por volta das 18 horas, ele estava internado no Hospital da Unimed em Belo Horizonte. O Jornalista nio Fonseca, tambm era bacharel em Direito e Turismo.

    Trabalhou nos jornais Dirio de Minas, Estado de Minas e Panrotas, foi fundador do jornal MG Turismo e na coordenador geral da sucursal da EBN em Minas Gerais, foi fundador da Abrajet Minas Geraais e presidente da entidade dos jornalistas.

    O enterro ser nesta quinta s 14 horas no Cemitrio do Bonfim, aqui em Belo Horizonte.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 11, 2012

    Selo

    Correios lana selo e carimbo
    em homenagem aos 100 anos
    do Palcio da Justia Rodrigues Campos

    Na prxima segunda-feira, 16 de janeiro, os Correios promovero o lanamento de selo personalizado e carimbo comemorativodo centenrio do Palcio da Justia Rodrigues Campos (1912-2012). O lanamento ser realizado na Avenida Afonso Pena, 1420,Centro Belo Horizonte MG,s 17horas.

    Sobre o selo e carimbo
    O selo postal que ser lanado composto por duas partes. A primeira contm o selo postal de carta comercial de primeiro porte, em que esto impressas as imagens da Igreja do Serro, sobreposta ao mapa do Estado, alm da bandeira de Minas Gerais e suas montanhas. J a segunda parte do selo contm imagem do detalhe arquitetnico caracterstico do Palcio da Justia.

    TJMG(Tribunal de Justia de Minas Gerais)
    Emjaneiro de 2012, o Palcio da Justia Rodrigues Campos, sede do Tribunal de Justia doEstado de MinasGerais, completa 100 anos.Comsua imagemimponente ebelezaarquitetnica,o Palcio smbolo do Poder Judicirio Mineiro. Localizado no Palcio da Justia, o Museu da Memria do Judicirio Mineiro representa um convite a conhecer parte da histria da Justia Mineira, eternizadaemdocumentos, objetos e imagensdo fazer jurdico ao longo dos anos.
    Servio

    Lanamento de selo e carimbo em homenagem aos 100 anos do Palcio da Justia Rodrigues Campos

    Data: 16/01/2012

    Horrio: 17h

    Local: Avenida Afonso Pena, 1420,Centro -Belo Horizonte - MG


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 11, 2012

    Estragos da Chuva. Governo de Minas cria Fora Tarefa

    Governador lana Fora Estadual de Sade
    para atender vtimas das chuvas em Minas Gerais

    O governador Antonio Anastasia se reuniu nessa tera-feira (10) com profissionais mdicos, enfermeiros, psiclogos e assistentes sociais que vo integrar a Fora Estadual de Sade, montada em carter emergencial para atender e levar auxlio aos moradores das cidades mais atingidas pelas chuvas este ano. Cada equipe ser formada por pelo menos um mdico e um enfermeiro. Dependendo da necessidade, elas contaro tambm com um psiclogo ou assistente social.

    Os profissionais atendero nos abrigos ou tendas montadas pela Defesa Civil e contaro, para acesso aos locais mais difceis, com 20 caminhonetes 4 x 4. Os integrantes da Fora Estadual de Sade recebero ajuda de custo para alimentao e hospedagem nas cidades para os quais forem designados, alm de todo o material necessrio para atender a populao.

    O cadastro, realizado a partir de sexta-feira (6), pelo site da Secretaria de Estado de Sade (SES), j rene mais de 490 colaboradores. Os profissionais sero selecionados e designados de acordo com as necessidades de cada regio ou municpio.

    O objetivo da Fora de Sade assistir aos pacientes que, devido aos estragos provocados pelas chuvas, esto com dificuldades de acesso aos hospitais e s Unidades Bsicas de Sade (UBS) e no encontram meios para garantir a continuidade de seus tratamentos. Tem como pblico alvo os pacientes hipertensos, diabticos, cardacos, em tratamento de quimioterapia e radioterapia e, ainda, grvidas a partir do sexto ms.

    Tambm sero atendidos casos agudos, como febres, diarreias, entre outros sinais de alerta de doenas infecciosas, reduzindo, assim, as sequelas e mortes evitveis, alm de prestar assistncia de qualidade e em tempo hbil s populaes atingidas pelas enchentes.

    Em caso de necessidade, os pacientes podero ser encaminhados para a rede de assistncia da regio, cujo levantamento est sendo atualizado pela Secretaria de Sade. As equipes tambm podero fortalecer as equipes de planto nas urgncias dos hospitais de referncia.

    A Secretaria de Estado de Sade de Minas Gerais doou, nesta segunda-feira (9), duas ambulncias (dobl) e emprestou duas caminhonetes 4x4 para o municpio de Guidoval, na Zona da Mata, uma das regies mais afetadas com o perodo chuvoso. O municpio tambm recebeu 100 pares de botas. Outro apoio foi a doao de kits de medicamentos e insumos estratgicos, conseguidos pela SES junto ao Ministrio da Sade.

    Alm de Guidoval, a Secretaria de Estado de Sade de Minas Gerais ir doar outras nove ambulncias e dez carros Fiat Uno para os municpios afetados. A SES est realizando um levantamento das UBS que foram destrudas pela chuva ou esto muito danificadas para recuper-las.

    A criao da Fora Estadual de Sade conta com o apoio dos Conselhos Regionais de Medicina (CRM), Enfermagem (CRE) e Psicologia (CRP), Associao Mdica de Minas Gerais (AMMG), alm das fundaes Ezequiel Dias (Funed), Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Hemominas) e Ministrio da Sade.

    Atendimento a calamidades

    O Governo de Minas j colocou disposio, por meio da SES, os Kits de Atendimento s Calamidades para uso em caso de enfermidades, decorrentes das chuvas, para a populao de municpios afetados. Esto sendo distribudos tambm medicamentos, de acordo com a demanda apresentada pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil.

    Compem os Kits 30 medicamentos e 18 insumos estratgicos, como ataduras, esparadrapos, seringas, equipamentos para soroterapia, alm de amoxicilina, analsgicos, paracetamol, sais de reidratao e sulfametoxazol. A quantidade de medicamentos suficiente para atender 500 pessoas durante trs meses.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 11, 2012

    Nas ondas do Rdio

    RICARDO CAMARGOS
    rm.camargos@uol.com.br

    S quem labuta nas reda- es de rdio, TVs e jornais en- tende o significado da gria pescoo, aquele trabalho dobrado para fechar as edi- es do fim de semana e dei- xar a de segunda mais ou me- nos pronta. A coisa f ica muito mais complicada em feriados como os de Natal e Fim de Ano.

    Isto para no falar no tra- dicional balano.
    Hoje, com computado- res e arquivos digitais a coisa muito mais fcil. Mas l pe- lo meio da dcada de 1980, quando o rdio era feito com gravadores de rolo e cortes na base da gilete, a coisa era complicada. Colecionva- mos pedacin hos de f itas com matrias importantes, feitas durante meses, e de- pois puxvamos pela mem- ria para montar o Especial de Fim de Ano.

    Nesta poca, trabalhava com o saudoso amigo Paulo Heneine, um dos mais compe- tentes jornalistas da nossa ge- rao. Entre outras, foi dire- tor de redao da Rede Mi- nas, Rdio Inconfidncia e TV Record, em Braslia. Diri- gamos, ento, a redao da antiga Rdio Del Rei, atual 98 (primeira FM da Amrica Lati- na). Trabalhamos trs dias di- retos. No dia 31 de dezembro, l pelas trs da tarde, estava tudo pronto. Era gravar a locu-
    o, montar e cair na vida.

    S que algum apareceu com uma garrafa de champag- ne. O operador de gravao (vou omitir o nome, por se tra- tar de outro grande profissio- nal) tomava uns remdios controlados e no podia nem pensar em lcool. Bebeu uma taa e pirou. O diligente He- neine no teve dv idas. To- mou meu cinto emprestado, amarrou o homem numa gra- de e ligou para o irmo dele
    para recolher o meliante.

    Colecionvamos pedacinhos de fita de matrias importantes e, depois, puxvamos pela memria
    Como no existiam celu- lares e agendas eletrnicas e o Departamento de Pessoal estava fechado, aprendemos na marra a operar uma ilha de edio. Montamos o pro- grama e, l pelas duas da ma- nha do primeiro dia do ano novo, fomos tomar uma cer- veja, j que ningum de fer- ro. Que bom que, anos de- pois, inventaram os computa- dores e a gravao digital.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 10, 2012

    Estragos da chuva em Minas. Governador Anastasia foi a Braslia. Reivindica do governo federal quase 4 bilhes de reais.



    Ilkens Souza/Ministrio Planejamento
    Comitiva do Governo de Minas durante reunio de apresentao dos projetos
    Comitiva do Governo de Minas durante reunio de apresentao dos projetos


    BELO HORIZONTE (10/01/12) - Em continuidade s negociaes iniciadas em dezembro quando o governador Antonio Anastasia reuniu-se em Braslia com a Ministra do Planejamento, Mriam Belchior uma comitiva do Governo de Minas apresentou nesta tera-feira (10) a tcnicos do governo federal um conjunto de 318 projetos. Alm de aes de recuperao dos danos causados pelas chuvas deste ano, o documento detalha intervenes para a preveno de inundaes, bem como aes estruturantes de saneamento bsico em municpios de todas as regies do Estado.


    O volume de recursos demandados da Unio para a implementao dos projetos de aproximadamente R$ 3,9 bilhes. DesSe total, cerca de R$ 1,5 bilho so projetos de competncia do Governo do Estado e outros R$ 2,4 bilhes so de responsabilidade dos municpios a serem beneficiados.


    "No portiflio que apresentamos esto os projetos prioritrios para uma efetiva estratgia de preveno, enfrentamento e combate a inundaes, bem como um rol de intervenes estruturantes na rea de saneamento bsico", afirma o governador de Minas, Antonio Anastasia, para quem a resoluo definitiva dessa questo envolve necessariamente intervenes estruturantes capazes de minimizar deficincias histricas de infraestrutura e de aumentar a capacidade de planejamento e resposta dos municpios.


    Participaram da reunio com tcnicos do Ministrio do Planejamento o secretrio de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Bilac Pinto, o presidente da Copasa, Ricardo Simes, e o vice-presidente do Escritrio de Prioridades Estratgicas, Andr Barrence, alm de tcnicos da Prefeitura de Belo Horizonte.


    Obras estruturantes


    As propostas apresentadas so para pleitear recursos do governo federal para a realizao de obras estruturantes nas reas de preveno (drenagem, saneamento e dragagem) e recuperao de reas atingidas nas cidades e regies que historicamente sofrem com os estragos causados pelas chuvas.


    Alm dos projetos para realizao de obras de preveno e recuperao, foram apresentadas propostas para elaborao de planos de intervenes em reas de risco identificadas em municpios de todas as regies do Estado.


    A demanda apresentada pelo Governo de Minas se baseia em levantamentos com informaes das necessidades de cada municpio e tambm em demandas identificadas por diversos rgos do Estado.


    Dentre as obras prioritrias para a Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) destacam-se intervenes de grande impacto, como obras de conteno de cheias na bacia do Crrego da Ferrugem, no municpio de Contagem, e sua expanso para o controle de cheias no Crrego Riacho das Pedras. H tambm projeto de Requalificao Urbana e Ambiental do Ribeiro Arrudas e de construo de bacias de conteno para o crrego Cachoeirinha e Ona, alm da ampliao dos sistemas de abastecimento e esgotamento sanitrio nas bacias do Rio das Velhas e Paraopeba.


    "Detalhamos ao Ministrio do Planejamento projetos de preveno, com obras de drenagem, de conteno de encostas, de dragagem de rios que, se implementados, iro beneficiar as regies do Estado que mais sofrem nesse perodo chuvoso", afirma o secretrio de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana, Bilac Pinto.


    Levantamento de necessidades dos municpios


    Nos ltimos dias, tcnicos do Governo de Minas realizaram um levantamento das necessidades com as cidades mais afetadas pelas chuvas. As intervenes mais demandadas pelos municpios so as seguintes: drenagem pluvial, intervenes urbansticas (construo de pontes, calamento de ruas), desassoreamento de rios, implantao de barragens, adutoras e canais que sero responsveis pela captao da gua das ruas, sarjetas e galerias.


    Ao todo, foram apresentadas ao governo federal demandas de mais de 100 municpios mineiros.  O quadro a seguir resume as propostas apresentadas:
     
    alt



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 10, 2012

    Poetizando na Chuva!!! Poema enviado pelo jornalista e ncora da TV BHNews, meu amigo Carlos Barroso

    Belo Horizonte
    suas ruas lavadas brilham
    a distncia
    entre a infncia
    e a exploso de uma vida
    que mesmo cosmopolita
    nunca conheceu a exuberncia
    mais vida
    do que simplesmente
    ambgua
    nunca pde, por si
    expressar suas cores
    ante o cinza
    que respinga
    de suas esquisitices
    centenrias
    como Belo Horizonte brilha
    como chove em Belo Horizonte


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 10, 2012

    LIBERTAS








    DEFENSORES ENTREVISTAM PRESOS PARA O PROJETO LIBERTAS EM PONTE NOVA  
     




    A Defensoria Pblica de Ponte Nova iniciou, na segunda quinzena de dezembro, a execuo do projeto Libertas no Complexo Penitencirio da cidade.


    Alm dos Defensores da comarca, Maria Antonieta Rigueira Leal Gurgel e Rodolfo Alves Costa, participaram tambm, Glauco Rodrigues de Paula e lvaro Lima Guimares Costa, Defensores de Viosa.


    Foram realizados 193 atendimentos de presos do regime fechado. Alm das entrevistas, foram entregues os levantamentos de penas, disponibilizados pela Vara de Execues Criminais de Ponte Nova.


    Aps o atendimento, iniciou-se a anlise das guias preenchidas. Na prxima semana os Defensores retornam unidade para realizar novas entrevistas.



    libertas_ponte nova



    Os Defensores das comarcas de Ponte Nova e Viosa durante as entrevistas com os detentos do Complexo Penitencirio da cidade



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 10, 2012

    Disque Direitos Humanos


    Divulgao/Sedese
    Em 2011 foram 3.174 denncias realizadas
    Em 2011 foram 3.174 denncias realizadas


    BELO HORIZONTE (10/01/12) - O Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19), coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) fechou o ano de 2011com mais de 3.174 denncias. Os crimes contra crianas e adolescentes foram responsveis por 64% dos relatos. Em seguida, aparecem as denncias de crimes contra os idosos, correspondendo a 29%. O relatrio final do servio tambm revela que a violncia dentro da prpria famlia, em ambos os casos, a mais recorrente.


    Em um total de 2.038 denncias, 704 por negligncia e abandono, 694 por violncia fsica dentro da prpria famlia e 90 por violncia sexual fora do eixo familiar so responsveis pelo maior nmero de relatos de crimes contra crianas e adolescentes.

    Idoso


    Maus-tratos familiares engrossou o nmero de ligaes, 488, para relatar as violaes dos direitos dos idosos. No total, foram 917 denncias. Os crimes contra pessoas com deficincia aparecem em terceiro lugar como os mais denunciados, com 124 ligaes.

    "O balano mostra que tivemos um bom retorno da populao ao longo de 2011. A cada ao e campanha que divulga o servio como uma importante ferramenta para combater as violaes dos direitos humanos, percebemos a reao da sociedade", destacou o coordenador do servio, Jorge Noronha.

    Noronha explica que as denncias so encaminhadas para os respectivos conselhos tutelares, estaduais e delegacias especializadas. De acordo com ele, os casos so apurados cuidadosamente, para que medidas sejam tomadas assim que confirmada a veracidade das informaes. Dependendo da gravidade da situao e das vitimas envolvidas, a Policia Militar pode ser acionada imediatamente.

    Criado em 2000 pelo Governo de Minas, o Disque Direitos Humanos recebe ligaes de todo o Estado sobre qualquer tipo de violao dos direitos humanos. A ligao gratuita e sigilosa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 10, 2012

    Senador Hlio Costa j est em casa, aqui em BH

    O ex-ministro das Comunicaes Hlio Costa ficou seis dias internado no BIOCOr em BH. Ele sofreu um princpio de enfarto na quarta noite. Ficou seis dias no hospital aonde colocou um stent numa veia do corao. Foi um susto que pasou disse Hlio satisfeito por voltar para casa. Tambm fiquei feliz por ele, que meu amigo. Sade!!!

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 10, 2012

    Artigo Especial do senador Acio Neves na Folha de So Paulo

    Nossas tragdias
    Acio Neves

    Iniciamos o ano, mais uma vez, sob a marca da tragdia.

    inevitvel, em cada um de ns, uma mistura de solidariedade e de indignao diante de situaes que se repetem e em que a nica mudana o endereo: Minas, Rio, Esprito Santo, Santa Catarina...

    A dimenso e a gravidade de cada uma dessas situaes no permitem que nos transformemos em torcidas organizadas no demaggico jogo de ver diferentes instncias de governo empurrarem responsabilidades umas para as outras.

    O fato de que ningum, em s conscincia, considere possvel corrigir, em poucos anos, danos provocados por erros acumulados em dcadas no pretexto para a aceitao da omisso. A pergunta que precisa ser feita a todo governante no "por que no resolveu tudo antes?", mas, sim, se fez, no seu tempo, tudo o que estava ao seu alcance.

    Assim, o inexplicvel contingenciamento de recursos do governo federal destinados preveno de enchentes e dos danos causados pelas chuvas, assim como a liberao deles sem que sejam respeitados princpios bsicos do equilbrio federativo, devem ser motivo de protesto e de cobrana no apenas da oposio, mas de toda a sociedade. At porque a falta de critrios republicanos e a baixssima execuo oramentria do governo no se do apenas em uma rea.

    Acredito que, como agentes pblicos, devemos examinar essas situaes de duas formas, simultaneamente.

    A primeira olhando para trs e reconhecendo que h um grande passivo de erros que s poder ser superado com muito trabalho, planejamento e integrao de aes. Passivo que fruto de omisses de administradores que, muitas vezes, at por desinformao, no avaliaram o gravssimo problema das ocupaes desordenadas de reas urbanas. Passivo que fruto de uma poca em que nos orgulhvamos de domar rios em vez de respeit-los. E como o longo prazo em poltica, para muitos, sinnimo de problema dos outros, o ciclo em que todos perdem se imps.

    A segunda olhando para o futuro, entendendo que no temos o direito de seguir reproduzindo os erros do passado.

    Qualquer administrador, mesmo o do menor municpio, tem acesso a informaes e sabe bem dos riscos de uma ocupao precria de encostas ou margens de rio. Obras feitas s pressas, sem planejamento, cobram da sociedade um alto preo, que no se restringe ao desperdcio financeiro.

    As repetidas tragdias representam vidas perdidas. E, em respeito a cada uma delas, precisamos abandonar a demagogia, partilhar a solidariedade e cobrar responsabilidade. Os brasileiros no esto condenados a viver apagando incndios de incompetncia ou submergindo em tempestades de omisses.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 9, 2012

    Fique por dentro do DIREITO empresarial com o Escritrio Bernardes & Advogados Associados com matriz em BH e filiais em SP, Braslia, Visconde do Rio Branco e Ub

    Fixado prazo para regularizar a situao visando obteno de Certido Negativa de Dbito Trabalhista Em ato do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), foi estabelecido que as empresas pr-cadastradas no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT) tero 30 dias de prazo, contados de sua incluso, para regularizar sua situao, a fim de evitar a positivao de seus registros. Para as empresas j includas no BNDT, o prazo comeou na quarta-feira, dia 04 de janeiro de 2012. Aquele que desejar verificar sua situao poder consultar o link j disponvel no site do TST

    Previso de paralisao de obra prevista em edital afasta responsabilidade da administrao No h de se falar em desequilbrio econmico-financeiro do contrato cujo edital preveja paralisaes na obra, pois estando previstas estas interrupes, os valores acordados j contemplam o ressarcimento pela Administrao destes perodos, segundo afirmou o Superior Tribunal de Justia.

    Exame admissional no capaz de excluir deficiente por incompatibilidade com funo a ser exercida A aferio da compatibilidade de deficincia com as atribuies exigidas para o exerccio do cargo pblico deve ocorrer durante o perodo de estgio probatrio, no podendo o candidato ser excludo de concurso pblico durante o exame admissional por este motivo, conforme deciso do Superior Tribunal de Justia, uma vez que deve o Poder Pblico assegurar as condies necessrias para que os deficientes fsicos possam exercer suas funes de acordo com suas limitaes.

    Servidor demitido faz jus a indenizao por frias adquirida A demisso de servidor pela administrao pblica no lhe retira o direito a receber indenizao por frias adquiridas e no gozadas, segundo afirmou o Superior Tribunal de Justia, uma vez que se trata de assegurar direito constitucional.

    STJ entende ser possvel o acmulo de cargo militar e civil Havendo compatibilidade, pode o servidor acumular cargo civil e militar, desde que no exerccio da funo militar no sejam exercidas atividades tipicamente exigidas para a atividade castrense, mas sim inerentes das profisses civis, segundo entendimento do Superior Tribunal de Justia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 9, 2012

    Carnaval em BH

    Eleio da Corte Momesca
    abre oficialmente o Carnaval 2012
    em Belo Horizonte


    Nos dias 13 e 14 de janeiro a Belotur realiza a pr-seleo e eleio do rei, rainha e princesa que iro compor a Corte Real Momesca do Carnaval 2012. O concurso acontece em Belo Horizonte desde 1980, quando os desfiles das escolas de samba foram oficializados pela prefeitura, por meio de decreto municipal. Os candidatos so avaliados nos quesitos alegria, simpatia, facilidade de expresso, alm do domnio da arte de sambar e do esprito carnavalesco. Alm desses critrios, as candidatas - a rainha e a princesa -tambm so pontuadas pela beleza do rosto e harmonia das formas fsicas. Personalidades do meio artstico e cultural da capital mineira formaro o jri na final deste ano.

    Concorrem candidatos residentes no municpio de Belo Horizonte, com idade mnima de 18 anos, 1 Grau completo e que no sejam vinculados a nenhum rgo pblico da administrao direta ou indireta da Prefeitura. As inscries so gratuitas e podem ser realizadas at a prxima quarta-feira (11).

    Os vencedores recebem uma premiao total de R$ 13 mil, sendo R$ 5 mil para o Rei Momo, R$ 5 mil para a Rainha e R$ 3 mil para a Princesa. A nova Corte Real Momesca tem a responsabilidade de comandar a folia em todas as programaes pr-carnavalescas e oficiais do Carnaval de BH 2012.

    - Os candidatos podem se inscrever at dia 11/01 na Rua Aimors, 1017- 4. andar - Departamento de Operaes da Belotur, de 10h at s 17h
    - Mais informaes atravs do telefone: 3277- 9717
    - Pr-seleo: 13 de janeiro, s 20hs na Avenida Cristiano Machado, 3.450
    - Eleio: 14 de janeiro, s 19hs na Avenidas Cristiano Machado, 3.450
    - Convites gratuitos distribudos no Posto de Informao Turstica da Belotur , no Mercado das Flores, ou no local do evento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 9, 2012

    Plano de Ao para ajudar atingidos pela chuva em Minas



    Wellington Pedro/Imprensa MG
    Antonio Anastasia e Robson Rocha
    Antonio Anastasia e Robson Rocha



    BELO HORIZONTE (09/01/12) - O governador Antonio Anastasia conheceu, nesta segunda-feira (9), as medidas emergenciais de apoio a regies atingidas pelas enchentes em Minas Gerais desenvolvidas pelo Banco do Brasil. No plano de ao entregue ao governador pelo vice-presidente de Desenvolvimento Sustentvel, Robson Rocha, o banco compromete-se a apoiar a reestruturao das comunidades e o retorno da atividade econmica e a promover parcerias para potencializar aes locais.

    As medidas, a serem adotadas nas cidades onde for decretada situao de emergncia, incluem liberao de crdito, adiamento de pagamentos, prioridade no pagamento de seguros, disponibilizao das estruturas das Associaes Atlticas do Banco do Brasil (AABBs) e a abertura de uma conta para recebimento de doaes.

    " um conjunto de medidas extremamente pr-ativa e que eu, como governador de Minas, queria publicamente agradecer ao Banco do Brasil, que tem sido parceiro do Estado em todos os momentos, naqueles de desenvolvimento, de prosperidade, mas tambm nesse momento de dificuldades que estamos enfrentando", disse o governador.

    O Banco do Brasil abriu uma conta para que pessoas de todo o Brasil possam fazer doaes s vtimas das chuvas em Minas Essas pessoas sero avisadas por anncios nos terminais de autoatendimento e nos extratos bancrios. O encaminhamento do dinheiro recebido ser gerido pelo Servio Voluntrio de Assistncia Social (Servas), juntamente com a Defesa Civil Estadual. Os dados da conta para doao so: Banco do Brasil - Conta: 64529-X / Agncia: 1229-7.
    Como apoio retomada da economia das cidades atingidas, o banco vai instituir carncia de 60 dias para dvidas de micro e pequenas empresas, mesmo prazo da prorrogao para os pagamentos de cartes de crdito. Os produtores rurais tambm sero beneficiados com carncia de suas dvidas, que sero analisadas caso a caso.

    "O alongamento de prazos das principais linhas de crdito utilizadas por esses segmentos tem por objetivo apoiar os empresrios e produtores, que tiveram seu fluxo de caixa impactado pelas enchentes, e visa contribuir para a reorganizao da atividade produtiva", explicou Robson Rocha.
    Outra medida a suspenso do envio de ttulos para cartrio. Ainda de acordo com o vice-presidente do Banco do Brasil, os pedidos de pagamento de seguros originrios das cidades em situao de emergncia tero ateno imediata das unidades de atendimento da seguradora do banco.

    Para o municpio de Guidoval, na Zona da Mata, onde a agncia do Banco do Brasil foi destruda pelas enchentes, foi direcionada uma Unidade Mvel de Atendimento, j em funcionamento, para prestar atendimento aos clientes, pagamentos de benefcio INSS e recebimentos diversos.
    Nas cidades que contam com sedes da AABB, a estrutura dos clubes ser colocada disposio da Cedec/MG, seja para servir de base das operaes da defesa civil naquela regio, seja para acolhimento de desabrigados.

    Com foco no cidado, o Banco do Brasil ir disponibilizar cpia de documentos pessoais constantes de seu cadastro, acionar os funcionrios participantes do programa "Voluntrios BB" para aes de arrecadao e distribuio de doaes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 9, 2012

    Na agenda








    DEFENSORIA
    PBLICA PARTICIPAR DE AUDINCIA EM FAVOR DA DESAPROPRIAO DAS TERRAS ONDE SE
    ENCONTRA A COMUNIDADE DANDARA
     
     





    No dia 13 de janeiro, s 15 horas, na Assemblia
    Legislativa, ser realizada nova audincia pblica para discutir acordo
    favorvel comunidade Dandara. Em dezembro o Tribunal de Justia concedeu
    efeito suspensivo ao agravo de instrumento interposto pela Defensoria Pblica,
    suspendendo a deciso liminar de reintegrao de posse do terreno construtora
    Modelo.

     

    Os moradores da Comunidade Dandara defendem a
    desapropriao das terras pelo Estado como soluo para garantir a permanncia
    de cerca de mil famlias no local. O problema vem se arrastando h mais de dois
    anos e em setembro passado, a 20 Vara Cvel determinou o despejo dos moradores
    da comunidade, em resposta ao de reintegrao de posse da rea.

     

    J foram realizadas trs audincias na tentativa
    de se encontrar uma soluo para o problema. No ms de dezembro a Assemblia
    Legislativa j havia realizado uma audincia sem, contudo, uma soluo.  A
    Defensoria Pblica tem prestado toda a assistncia jurdica comunidade,
    incluindo o recurso contra o mandado de despejo, bem como o ajuizamento de uma
    ao cvel pblica.

     

    Para a coordenadora da Defensoria Especializada
    em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais, Cleide Nepomuceno,
    independentemente de uma soluo judicial, o problema da Comunidade Dandara deve
    ser resolvido por meio da construo do dilogo entre todos os envolvidos.
    Segundo Cleide, o caso deveria ser tratado no mbito da vara pblica, e no da
    civil, como tem sido feito, de forma a envolver o Estado como responsvel pela
    garantia do direito moradia das pessoas.

     

    BAIRRO BETNIA


    Em dezembro a Defensoria Pblica Especializada em
    Direitos Humanos e os defensores da Vara da Fazenda Pblica Municipal promoveram
    uma reunio entre a Sudecap, municpio de BH, Urbel, representantes da Cmara
    dos Vereadores e representantes da comunidade a respeito do procedimento de
    desapropriao da residncia da rua Ltus, no bairro Betnia, para construo da
    via 210, que ligar a av. Tereza Cristina ao Barreiro.

     

    A Defensoria Pblica esteve por duas vezes na
    comunidade prestando orientaes e informaes aos moradores a respeito do
    procedimento de desapropriao.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 9, 2012

    Novidades na TV Band

    TV Band traz de volta
    programas de sucesso
    no seu Vero 2012

    O Vero 2012 da BAND vai esquentar as tardes e noites dos meses de janeiro, fevereiro e maro. Minissries internacionais, reality show e sries consagradas faro parte da Programao de Vero da TV BAND. O reality show, em formato documental, Mulheres Ricas vai mostrar o cotidiano de cinco mulheres ricas e poderosas do eixo So Paulo/Rio de Janeiro.

    A socialite carioca Narcisa Tamborindeguy, a emergente da alta sociedade paulistana, Valdirene Marchiori,a famosa e conceituada arquiteta Brunnete Fraccaroli, Dbora Rodrigues, a ex-sem terra que virou piloto de Frmula Truck e a herdeira da joalheria Casa Leo, Lydia Sayeg esto juntas todas as segundas-feiras, em 10 episdios, e prometem boas surpresas para os telespectadores.

    O programa O mundo segundo os brasileiros vai at o dia 05 de maro. O programa levar os telespectadores da BAND a uma viagem aos quatro cantos do mundo. Destinos, culturas e tradies incrveis para que o telespectador conhea o estilo de vida em diferentes lugares do planeta. O programa percorre diversos destinos na companhia de brasileiros que deixaram seu pas para conhecerem algumas das maravilhas do mundo. O mundo segundo os brasileiros ser exibido s segundas-feiras das 23h25 s 00h25.

    Os telespectadores tambm podero conferir uma das sries de maior sucesso, Prison Break a partir do dia 08 de janeiro. A srie mostra o drama de Michael Scofield (Wentworth Miller), homem determinado a provar a inocncia de seu irmo, Lincoln Burrows (Dominic Purcell), que foi condenado a morte por um crime que no cometeu. A srie uma co-produo da FOX e dos produtores Brett Ratner (X-Men 3, A Hora do Rush) e Neal H. Moritz (Eu Sou a Lenda, Velozes e Furiosos). A srie foi vencedora do Peoples Choice Award na categoria drama revelao favorito e nomeaes ao Globo de Ouro de melhor ator (Wentworth Miller) e melhor srie dramtica na TV.

    Toda a programao que a Band preparou para o Vero 2012 o pontap inicial para as surpresas que a emissora est preparando para o prximo ano. A Band Minas colocar no ar no incio de 2012 um novo programa de esporte recheado de novidades. E muitas outras surpresas vo agradar em cheio os telespectadores. Aguardem!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 9, 2012

    Sindiextra de Minas ser referncia para o do Par

    O recm-inaugurado Sindicato da Indstria Mineral no Estado do Par (Sineral) poder contar com a experincia de 20 anos de atuao do Sindiextra (a entidade representativa do setor em Minas Gerais) para alavancar suas atividades. As duas instituies firmaram um compromisso nesta segunda-feira (19), durante reunio do Sindiextra em Belo Horizonte, de trabalhar em conjunto em questes comuns aos dois estados, fortemente ligados produo de minrio de ferro.

    A proposta de parceria foi discutida entre os presidentes do Sineral, Jos Fernando Gomes, e do Sindiextra, Jos Fernando Coura. A reunio da entidade mineira tratou ainda de outros assuntos de interesse do setor. O presidente da Samarco, Ricardo Vescovi, apresentou o plano de investimento de R$ 5,4 bilhes da empresa, que permitir aumentar a capacidade de produo em 37% at 2014. Os recursos sero destinados implantao de mais uma planta de pelotizao e construo de um novo mineroduto.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 9, 2012

    Artigo Especial. Para LER E PENSAR!!!

    O Panteo de Minas

    ​Jos Maria Couto Moreira*
    Procurador do Estado

    Nomes de notveis
    que se inscrevem imortalidade
    em nossa histria


    ​Minas so vrias, j escreveu o imenso Guimares Rosa. E neste respeitvel juzo, o mineiro mgico, em admirvel sntese, construiu um silogismo cujas premissas no vieram a lume, mas possui uma concluso insofismvel. As regies geogrficas a que pode referir-se produziram entes que, por suas influncias de origem, assinalaram suas presenas de modo diversamente espetacular.

    ​O primeiro a figurar no Panteo de Minas , sem dvida, Joaquim Jos da Silva Xavier, o Tiradentes, aquele heri ensandecido de esperana. Protomrtir de nossa Independncia, por ela entregou sua vida, e em sua figura austera de lder e de mrtir renem-se todos os inconfidentes, civis, militares, poetas e sonhadores de nossa liberdade, assim como, nos Invlidos, os generais de Napoleo descansam em suas criptas rodeando e velando a urna morturia do Chefe e do heri, isolada no monumento que lhe ergueram os franceses. Em ambos os episdios, a bravura dos rebeldes exaltavam o sentimento acendrado de Ptria que a Revoluo Francesa lhe conferiu. Tiradentes nosso conterrneo maior, a quem os brasileiros reconhecem sua altitude no altar da Ptria como heri nacional e patrono cvico da Nao.

    ​Daquele tempo nossa contemporaneidade, especialmente aps a proclamao da Repblica, diversos governantes se alternaram na conduo de nossos negcios oficiais. Cada um semeou o gro a seu alcance, na busca do desenvolvimento e da expanso poltica do Estado. Na Repblica, tambm, todos os ocupantes do histrico Palcio da Liberdade se dedicaram fielmente misso, porm, em 1906 surge a figura maiscula de Joo Pinheiro da Silva, homem de iniciativas inovadoras, em cujo mandato implantou a primeira (por isso fundamental) reforma do ensino no Estado e empreendeu uma slida poltica de desenvolvimento, que repercutiu no futuro de nossa vida econmica. Na conduta de governo a consubstanciou na lio memorvel de que acima de todos os zelos de que se preocupam os lderes mineiros alteia-se o senso grave da ordem, expresso que ganhou doutrina e relevo na poltica nacional.

    ​Posio de destaque entre os mineiros ocupada por Antnio Carlos Ribeiro de Andrada. Detentor dos mais altos cargos da Repblica, instituiu em Minas o voto secreto, organizou a Aliana Liberal e declarou com retumbncia nacional em 1929, diante da crise dos costumes: faamos a revoluo pelo voto seno o povo a far pelas armas. Administrador operoso, deixou um saldo aprecivel de realizaes. Convidou o eminente Dr. Francisco Campos para proceder reforma do ensino, fundou a Universidade de Minas Gerais e construiu escolas em todo o Estado (inclusive nosso Instituto de Educao), abriu estradas e reorganizou os servios administrativos. Por sua indefectvel vida pblica e sua respeitvel liderana poltica Antnio Carlos ocupa dimenso de estadista.
    ​Milton Soares Campos figura de inexcedvel valor humanstico e poltico.

    Por suas convices liberais, pacificou as correntes estaduais, exerceu, como prometera, um governo mais da lei do que dos homens e se consagrou como um democrata, exemplo de homem pblico por suas incontestveis virtudes cvicas. Milton reconhecido como unanimidade quando se aponta um homem justo, leal e verdadeiro, bravo sem alarde, firme sem pretenso e magistrado sem empfia. Milton a sntese do que sobre ele declarou o inefvel Otto Lara Resende: ele era o melhor de todos ns. Como administrador deixou elaborado o Plano de Recuperao Econmica, de autoria do operoso Amrico Ren Gianetti, e criou a CEMIG, hoje a mais poderosa empresa de energia eltrica.

    ​Em companhia a Milton, integra nosso Panteo o incomparvel JK, aquele contemporneo do futuro, na mais preciosa definio de sua personalidade. Um Disraeli, como a ele se referiu um de seus bigrafos, Juscelino venceu preconceitos e iniciou o processo de internacionalizao de Belo Horizonte com a Pampulha, l edificando um complexo arquitetnico-urbanstico revolucionrio que projetou a cidade para o mundo. Como um visionrio, transferiu a capital federal para Braslia, cuidou da interiorizao do pas, iniciou a indstria automotiva e criou condies materiais e econmicas para nosso desenvolvimento.

    Acima das paixes partidrias, Juscelino exerceu a presidncia com tolerncia e generosidade - e foi pesado o combate dos que lhe opunham - mas est perpetuado como um democrata. Em 2001, Juscelino foi eleito pela imprensa brasileira o brasileiro do sculo.

    ​Jos de Magalhes Pinto outro mineiro que, por todos os ttulos, est presente em nosso Panteo. Poltico e empreendedor de sucesso, Magalhes notabilizou-se ainda moo ao subscrever o Manifesto dos Mineiros, um protesto seu e de correligionrios contra o arbtrio do governo Vargas, dali sofrendo represlias pessoais. No governo de Minas agiu com energia no plano fiscal com subseqente saneamento das finanas pblicas at ento debilitadas, esforo que frutificou em grandes realizaes no setor das comunicaes terrestres, construo e reforma das escolas, hospitais, prestigiou os esportes com a construo do Estdio Minas Gerais (hoje Gov. Magalhes Pinto) e proporcionou significativa melhoria na remunerao do pessoal civil e militar, introduzindo para os aposentados a equivalncia salarial com os ativos.

    Conspirou, em Minas, contra as ameaas ideolgicas e subversivas do governo federal, transformando-se em lder civil do movimento armado de 64. No regime de exceo ocupou a pasta das Relaes Exteriores, quando instalou a Diplomacia da Prosperidade. Encerrou sua vida pblica como presidente do Senado Federal. Deixou para os mineiros o exemplo de austeridade na vida pblica e extrema dedicao s misses que o povo mineiro lhe conferiu.

    ​Segue a Magalhes, nesta galeria dos maiores benfeitores de Minas, o governador Rondon Pacheco, um entusiasta do desenvolvimento, responsvel pela instalao de grandes indstrias em Minas, especialmente a Fiat Automveis S.A., em Betim, que hoje possui a maior planta entre todas as da empresa. A implantao da Fiat gerou uma srie de empresas satlites para o fornecimento de peas e componentes, o que elevou significativamente o nvel da produo industrial mineira, inserindo-a no mapa produtivo nacional em definitivo.

    A fora propulsora do empreendimento transformou a regio e o Estado, multiplicando as oportunidades para atrao de novas frentes de produo, gerando um ritmo acentuado de novos empregos. Homem de grande influncia no regime militar, suas virtudes e qualidades pessoais, que o qualificam, o fizeram nosso governador, depois de haver exercido a chefia do Gabinete Civil da presidncia da Repblica.

    ​No mesmo diapaso de seus antecessores, Aureliano Chaves, discpulo de Magalhes, este reconheceu-lhe qualidades excepcionais para a vida pblica, e, de fato, perpetua-se como um tit da tica. De formao tcnica, Aureliano transferiu para o Legislativo, primeiramente, e depois para o Executivo, seus conhecimentos curriculares, que muito o auxiliaram em suas investiduras, especialmente na crise do petrleo, em 79, quando agiu por delegao do presidente Geisel.

    De trato ameno, Aureliano conseguiu harmonizar as foras polticas do antigo PSD e UDN, que se debatiam em prejuzo do Estado. Era homem enrgico e firme em suas posies progressistas, adotadas no governo de Minas, no Ministrio de Minas e Energia, de que foi titular e na vice-presidncia da Repblica. Por seus conhecimentos especficos na rea de energia, especialmente a nuclear, contribuiu em misses especiais pelo mundo. Aureliano foi pea fundamental para a abertura da Nova Repblica, que trouxe cena poltica o mineiro Tancredo Neves, assim alado presidncia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 8, 2012

    Chuva em Minas. Governo federal chamado responsabilidade.


    Wellington Pedro/Imprensa MG
    Governador preside reunio com ministros sobre consequncias das chuvas
    Governador preside reunio com ministros sobre consequncias das chuvas

    BELO HORIZONTE (06/01/11) - O governador Antonio Anastasia anunciou nessa sexta-feira (6) as aes do plano do Governo de Minas para socorro e reconstruo das cidades atingidas pelas fortes chuvas que assolam o Estado. Para a fase de preveno, o governador j havia solicitado ministra do Planejamento, Miriam Belchior, em reunio realizada no dia 27 de dezembro do ano passado, em Braslia, recursos da ordem de R$ 1,5 bilho.
    Anastasia explicou que o plano ser divido em trs fases: volta normalidade, reconstruo e preveno. Para tanto, o Estado vai contar com a integrao com prefeituras municipais e rgos do governo federal. O anncio das aes foi feito em entrevista coletiva depois que o governador se reuniu com os ministros dos Transportes, Paulo Srgio, e da Integrao, Fernando Bezerra, no Palcio Tiradentes.
    A primeira fase, a volta da normalidade, j est em andamento e visa restabelecer de pronto o acesso por parte de todos os mineiros a gua tratada, comida, abrigo e transporte. Para tanto, a Defesa Civil est trabalhando nos municpios atingidos, em parceira com bombeiros, Polcia Militar, tcnicos da Secretaria de Sade e de Transporte e Obras Pblicas, alm de voluntrios.
    "A prioridade do Governo do Estado tem sido a volta normalidade, ou seja, a recompor a locomoo das pessoas, o acesso s reas isoladas, voltar o abastecimento de gua, de energia, permitir o fluxo de alimentao. Na cidade de Guidoval, que estava at ontem com problemas maiores de acesso, j foi restabelecido um acesso secundrio por via terrestre, atravs do municpio de Dona Euzbia. Hoje pela manh, o Exrcito est  instalando uma passarela no local da antiga ponte. A ponte ser construda imediatamente to logo o rio baixe, porque no podemos fazer a obra agora enquanto o rio est em seu volume maior. O DER j recebeu essa orientao", afirmou Anastasia.
    O Governo de Minas j est investindo cerca de R$ 70 milhes na recuperao das estradas e pontes sob responsabilidade do Estado, valor que pode aumentar dependendo das prximas necessidades.
    Ainda para ajuda nessa fase o governador afirmou que pedir a auxlio financeiro de cerca de R$ 25 milhes do governo federal, que se prontificou a colaborar com o Estado por meio do Carto da Defesa Civil.
    "Viemos colocar a disposio do Governo do Estado no s a solidariedade do governo federal, mas a solidariedade financeira no apoio ao socorro e assistncia as populaes atingidas, sobretudo no que diz respeito a abrigamento, mantimento, despesas com  combustvel. Vamos aguardar a solicitao do governo de Minas para que a gente possa atender, atravs do novo instrumento que est sendo utilizado pela Defesa Civil que o carto de pagamento da Defesa Civil", afirmou o ministro da Integrao Nacional.
    Em uma segunda fase, depois da baixa dos rios e da volta normalidade, o Governo de Minas vai atuar tambm na ajuda da reconstruo dos municpios atingidos. "A reconstruo se dar especialmente atravs da recuperao da infraestrutura, das casas destrudas. Vamos contar com o apoio do governo federal", afirmou o governador.
    Preveno
    A terceira fase j est em andamento e se refere a mais medidas preventivas para amenizar os efeitos e estragos causados por chuvas nos municpios de Minas. A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana (Sedru) j tem os novos projetos de preveno prontos e detalhados para serem apresentados na prxima tera-feira (10) ministra do Planejamento em nova reunio em Braslia.
    "So pedidos de obras estruturantes na rea de preveno e saneamento, investimentos que devem orar R$1,5 bilho nas cidades e regies do Estado mais atingidas historicamente. A Defesa Civil Nacional listou para o Ministrio do Planejamento aquelas cidades, no s de Minas, mas do Brasil, que tiveram incidentes provocados por enchentes ao longo dos ltimos anos e essas cidades, essas regies, portanto, esto recebendo esses projetos", explicou o governador.
    Paralelamente a essas aes, o Governo de Minas j est dando auxlio tcnico aos municpios para produzirem seus projetos de conteno de encostas e de drenagem. "Ao mesmo tempo, o Governo do Estado vai investir mais do que investiu no ano passado, em dragagem, que uma rea de preveno muito importante, especialmente nas regies que esto mais atingidas. So medidas que esto sendo tomadas de maneira coordenada e integrada entre o Governo do Estado, as prefeituras e o Governo Federal", ressaltou Anastasia.
    O governador agradeceu a populao de Minas que j comea a se mobilizar para ajudar no auxlio aos atingidos pelas chuvas. "Quero aproveitar para agradecer a solidariedade da populao mineira que j est indo aos postos de ofertas levando gneros, alimentos, especialmente roupas para as pessoas que foram atingidas. Isso um dado muito importante da solidariedade no Estado que eu quero agradecer. Eu visitei as reas atingidas tanto antes, ainda no final do ano passado, como nessa semana, e ns vimos que as pessoas perdem, de fato, bens pessoais que tem que ser recompostos", completou.

    1

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 8, 2012

    Solidariedade

    ALMG recolhe donativos
    para vtimas das chuvas em Minas



    A Assembleia Legislativa de Minas Gerais comea a receber, nesta sexta-feira (06/01/11), donativos para as vtimas das chuvas no Estado. A arrecadao acontece de segunda a sexta, das 8 s 18 horas, no hall do prdio principal da ALMG, na rua Rodrigues Caldas, n 30, bairro Santo Agostinho.
    Podem ser doados alimentos no perecveis, gua  mineral, produtos de higiene e limpeza, alm de roupas e calados. Os materiais sero encaminhados Defesa Civil, Cruz Vermelha ou a entidades de ajuda humanitria para serem distribudos s regies mais afetadas. Outras informaes podem ser obtidas pelo telefone (31) 2108-7800.
    A campanha faz parte do Projeto Assembleia Solidria, realizado em parceria com as entidades dos funcionrios da ALMG: Aplemg (associao dos aposentados), Aslemg (associao dos servidores), Cofal (cooperativa de crdito) e Sindalemg (sindicato). O projeto rene um conjunto de aes para mobilizar cidados, entidades da sociedade civil e instituies pblicas e privadas em torno de causas sociais. Instituies que desejarem apoiar e repercutir a campanha podem acessar o material de divulgao aqui.
    Nmeros - Segundo a Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec), at a noite dessa quarta-feira (04/01), foram registrados oito mortes em Minas Gerais em decorrncia das chuvas. J so 66 os municpios que decretaram situao de emergncia. H ainda o registro de uma pessoa desaparecida, em Santo Antnio do Rio Abaixo.
    O nmero de feridos soma 34 em todo o Estado e os desabrigados chegam a 436. Ao todo, so 9.864 pessoas desalojadas. Foram destrudas 96 casas e outras 3.260 foram danificadas. A chuva tambm destruiu 82 pontes e 101 foram danificadas. At o momento, 119 municpios foram afetados.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 8, 2012

    Estragos da chuva em Guidoval na zona da mata mineira


    Carlos Alberto/Imprensa MG
    Trabalho de recuperao em Guidoval
    Trabalho de recuperao em Guidoval



    GUIDOVAL (08/01/12) - A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) concluiu a Avaliao de Danos (Avadan) do municpio de Guidoval, na Zona da Mata, uma das regies mais afetadas com o perodo chuvoso. Pelo documento, necessrio para que a prefeitura possa garantir recursos para a reconstruo da cidade, os danos materiais foram avaliados em cerca de R$ 20 milhes. Os investimentos so para recuperao de estradas e vias pblicas, construo de prdios pblicos, casas e pontos comerciais, alm da reconstruo da ponte sobre o rio Xopot, destruda pelas guas.



    ltimo balano da defesa civil informa que cerca de 2 mil pessoas continuam desalojadas. J o nmero de desabrigados baixou para 83 pessoas. A estimativa que haja 600 imveis danificados e 120 casas destrudas. Cinco bairros na rea urbana e dez comunidades rurais foram afetados.

    O levantamento foi iniciado na ltima quarta-feira pela prefeitura municipal, com o apoio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) e do Corpo de Bombeiros. De acordo com o secretrio executivo da Cedec, coronel Eduardo Reis, o Avadan fundamental para garantir recursos para o municpio. Somente com ele o municpio poder obter recursos para recuperar os estragos causados pela chuva, disse.

    Escritrio

    Nesta segunda-feira (9), o vice-governador Alberto Pinto Coelho e o coordenador da Cedec, coronel Luis Carlos Martins, e o diretor do Departamento de Minimizao de Desastres da Secretaria Nacional de Defesa Civil, Rafael Schadeck, inauguram  em Ub, na Zona da Mata, escritrio estratgico de apoio aos municpios afetados pelas chuvas. A unidade de apoio, integrada s aes da Cedec, ser implantada em parceria com a Unio.

    O escritrio vai oferecer auxlio para que os prefeitos possam providenciar, conforme critrios legais, a documentao necessria para obteno de recursos federais, alm da anlise de projetos de reconstruo, com o objetivo de agilizar as aes de enfrentamento ao perodo chuvoso.

    Os prefeitos tambm sero orientados sobre a aplicao adequada dos recursos e sobre a utilizao do Carto de Pagamento da Defesa Civil Nacional, distribudo s prefeituras para que elas possam normalizar a prestao dos servios pblicos essenciais populao.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 7, 2012

    Senador Hlio Costa se recupera bem de uma angina.

    Neste sbado no twitter o ex- ministro brincou que foi promovido no BIOCOR aqui em BH: "sa da UTI e fui para um quarto comum. Acho que nunca tive tanto carinho de tantos amigos." Eu como amigo dele fico feliz. Desejo que ele v logo pra casa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 7, 2012

    Mais chuva!!!

    Alerta: meteorologia
    prev ocorrncia de mais chuvas em Minas
    nos prximos dias

    O servio de meteorologia est prevendo fortes chuvas em quase todo o Estado a partir desta sexta-feira (6). Em funo deste alerta, o governador Antonio Anastasia determinou que fiquem de prontido a Polcia Militar, o Corpo de Bombeiros, o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) e a Copasa, para que dem absoluta ateno e assistncia em caso de agravamento ocasionado pelas chuvas.

    H um alerta para esse prximo final de semana, detectado tanto pelo nosso servio meteorolgico da Defesa Civil do Estado como tambm pela Defesa Civil Nacional, e tambm reforado pelos senhores ministros. Estou determinando s unidades da Polcia Militar e especialmente do Corpo de Bombeiros, o regime de prontido a partir de agora, para dar toda ateno no caso de se confirmar essas previses. H a possibilidade de chuvas fortes, especialmente na Zona da Mata e na regio Central, onde o solo ainda est muito encharcado. Peo o apoio da imprensa para alertar as pessoas para que tenham uma ateno redobrada a partir desse final de semana at a prxima tera-feira. As nossas unidades do DER e da Copasa tambm devem ficar de prontido absoluta para dar assistncia no caso de eventual agravamento, ressaltou o governador.

    De acordo com o meteorologista Ruibran dos Reis, do Minas Tempo,as chuvas atingiro quase todo Estado epodemocasionar novos deslizamentos. Uma frente fria est se formando em Minas Gerais (a presso atmosfrica est caindo gradativamente) e ficar estacionada no Estado at a prxima tera-feira (10), provocando fortes chuvas. Possivelmente, de hoje at tera teremos entre 100 a 150 milmetros de chuva. As regies que podem ser mais afetadas so regio Central, regio Metropolitana de Belo Horizonte, Campo das Vertentes, Sul de Minas, Zona da Mata e parte da regio Leste, prxima ao municpio de Caratinga. Como o solo j est totalmente saturado, o risco de deslizamentos muito alto, independente do volume de chuva que cair. Ateno especial para os municpios de Sabar, Nova Lima e Ouro Preto, explica Ruibran.

    O ministro da Integrao Nacional, Fernando Bezerra tambm emitiu seu alerta. Os alertas meteorolgicos indicam que a partir da madrugada do domingo at tera-feira teremos chuvas mais intensas em Minas Gerais, Esprito Santo e Rio de Janeiro. A instalao do grupo de monitoramento e acompanhamento do governo federal uma iniciativa nova, est atuando no s em Minas, como no Esprito Santo e no Rio de Janeiro, de forma articulada com a Defesa Civil dos Estados. Isso para que, ao receber os alertas, possam prevenir as populaes e, em caso necessrio, evacuar, deslocar as populaes para que a gente alcance o objetivo de evitar a perda de vidas humanas e, sobretudo, mitigar os danos materiais, explicou Bezerra.

    A populao tambm poder acompanhar a atualizao dos avisos meteorolgicos em Minas Gerais por meio do boletim emitido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) diariamente (www.defesacivil.mg.gov.br).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Janeiro 7, 2012

    Em ao

    DEFENSORIA PBLICA PARTICIPAR DE AUDINCIA
    EM FAVOR DA DESAPROPRIAO DAS TERRAS
    ONDE SE ENCONTRA A COMUNIDADE DANDARA

    No dia 13 de janeiro, s 15 horas, na Assemblia Legislativa, ser realizada nova audincia pblica para discutir acordo favorvel comunidade Dandara. Em dezembro o Tribunal de Justia concedeu efeito suspensivo ao agravo de instrumento interposto pela Defensoria Pblica, suspendendo a deciso liminar de reintegrao de posse do terreno construtora Modelo.

    Os moradores da Comunidade Dandara defendem a desapropriao das terras pelo Estado como soluo para garantir a permanncia de cerca de mil famlias no local. O problema vem se arrastando h mais de dois anos e em setembro passado, a 20 Vara Cvel determinou o despejo dos moradores da comunidade, em resposta ao de reintegrao de posse da rea.

    J foram realizadas trs audincias na tentativa de se encontrar uma soluo para o problema. No ms de dezembro a Assemblia Legislativa j havia realizado uma audincia sem, contudo, uma soluo. A Defensoria Pblica tem prestado toda a assistncia jurdica comunidade, incluindo o recurso contra o mandado de despejo, bem como o ajuizamento de uma ao cvel pblica.

    Para a coordenadora da Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais, Cleide Nepomuceno, independentemente de uma soluo judicial, o problema da Comunidade Dandara deve ser resolvido por meio da construo do dilogo entre todos os envolvidos. Segundo Cleide, o caso deveria ser tratado no mbito da vara pblica, e no da civil, como tem sido feito, de forma a envolver o Estado como responsvel pela garantia do direito moradia das pessoas.

    BAIRRO BETNIA

    Em dezembro a Defensoria Pblica Especializada em Direitos Humanos e os defensores da Vara da Fazenda Pblica Municipal promoveram uma reunio entre a Sudecap, municpio de BH, Urbel, representantes da Cmara dos Vereadores e representantes da comunidade a respeito do procedimento de desapropriao da residncia da rua Ltus, no bairro Betnia, para construo da via 210, que ligar a av. Tereza Cristina ao Barreiro.

    A Defensoria Pblica esteve por duas vezes na comunidade prestando orientaes e informaes aos moradores a respeito do procedimento de desapropriao.

    Fonte: Ascom/DPMG (06/01/2012)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Associao do Ministrio Pblico tem novo presidente: Nedens Vieira, que j foi Procurador Geral de Justia de Minas

    Nedens foi eleito com uma diiferena de 200 votos.A posse est marcada para dia 27 de fevereiro.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Na linha estragos da chuva. Governo mineiro em ao

    Vice-governador dar incio a operaes
    em escritrio estratgico na Zona da Mata

    A partir desta segunda-feira (9), o Governo de Minas passar a contar com um escritrio estratgico de apoio aos municpios afetados pelas chuvas. A unidade de apoio, que ser integrada s aes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG), funcionar em Ub, na Zona da Mata. A iniciativa ser desenvolvida em parceria com a Unio.

    Os trabalhos do escritrio sero abertos pelo vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, pelo coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Luis Carlos Dias Martins, e pelo diretor do Departamento de Minimizao de Desastres da Secretaria Nacional de Defesa Civil, Rafael Schadeck. Tcnicos do governo federal realizaro um workshop com gestores da regio para o repasse de toda orientao necessria.

    O escritrio vai oferecer completo auxlio para que os prefeitos possam providenciar, conforme critrios legais, a documentao necessria para obteno de recursos federais, alm da anlise de projetos de reconstruo, com o objetivo de agilizar as aes de enfrentamento ao perodo chuvoso. Os prefeitos tambm sero orientados sobre a aplicao adequada dos recursos e sobre a utilizao do Carto de Pagamento da Defesa Civil Nacional, distribudo s prefeituras para que elas possam normalizar a prestao dos servios pblicos essenciais populao.

    O posto avanado ir funcionar na Cmara Municipal de Ub.Hoje, a maioria dos municpios afetados est na regio da Zona da Mata. A partir desta segunda-feira (9), ser implantada uma estrutura dos governos estadual e federal na cidade de Ub, para que os tcnicos do Estado e da Unio recebam os prefeitos e seus representantes, para que eles possam apresentar ao governo federal suas necessidades e, a partir dali, iniciarmos o processo de reconstruo. Esse trabalho vai ser feito pela equipe do governo federal porque os recursos sero federais. Todo esse processo ser feito diretamente com municpios, evitando a intermediao no repasse das verbas de urgncia, destacou o coronel Martins.

    Segundo a Cedec-MG, fundamental que os municpios apresentem o documento de avaliao de dados (Avadan), preparado pelas Coordenadorias Municipais de Defesa Civil (Comdec), e que precisa ser agregado aos pedidos dos prefeitos Secretaria Nacional de Defesa Civil. De acordo com coronel Luis Carlos Martins, esses projetos no iro requerer burocracia, porque devero ser feitos e atendidos em carter de emergncia e podero ser iniciados to logo os projetos sejam aprovados pela Secretaria Nacional.

    Neste momento, est sendo realizado um apoio emergencial aos municpios atingidos. A orientao do governador Antonio Anastasia de restabelecer a normalidade nos municpios, seja por meio das vias de acesso, do atendimento sade e apoiando as comunidades que foram atingidas diretamente, com ajuda humanitria, como distribuio de alimentos, gua potvel, material de limpeza e higiene pessoal. Vamos continuar com esse acompanhamento, com nossas equipes em todos os municpios. Ento, temos que continuar nosso trabalho, emitir nossos alertas, orientar as cidades que eventualmente podero ser atingidas e manter um atendimento especfico e essencial a todos os municpios, concluiu o coronel Martins.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Turismo na Copa de 2014.

    MINAS GERAIS DESTAQUE
    COMO DESTINO PRIORITRIO AOS TURISTAS ESTRANGEIROS
    NA COPA DO MUNDO DE 2014

    Minas Gerais possui o maior nmero de municpios definidos pelo Ministrio do Turismo como preferenciais nas aes de promoo oficial ao turista estrangeiro que visitar o pas na Copa do Mundo de 2014. Dos 189 destinos selecionados, 22 so mineiros.

    O resultado fruto de estratgia de planejamento e gesto do Governo do Estado de Minas Gerais, que adota aes, com antecedncia, para estruturao dos destinos, contribuindo para o aumento da competitividade nos mercados nacional e internacional.

    O secretrio de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, comemora a escolha do Ministrio e atribui o resultado ao trabalho integrado realizado na gesto do turismo mineiro. Sabemos que o turista que vem para a Copa dever visitar, em mdia, trs cidades alm do destino escolhido para acompanhar os jogos. Para atender demanda, o Governo de Minas vem trabalhando, junto aos receptivos mineiros, roteiros prioritrios para a Copa de 2014, a fim de que o turista conhea os atrativos e aumente a sua permanncia no Estado.

    Ainda de acordo com o secretrio, o resultado a comprovao da pluralidade cultural e riqueza natural do Estado, tornando Minas Gerais um destino procurado pelos turistas que buscam alternativa aos destinos de sol e praia. Pesquisa de Demanda Internacional no Brasil, divulgada pelo Ministrio do Turismo, em 2010, demonstra que 32,7% dos turistas que viajam a lazer, procuram atrativos de natureza, ecoturismo e aventura e 18% procuram atrativos de cultura.

    Destinos mineiros

    Os destinos foram escolhidos seguindo o critrio de distncia de at trs horas (via terrestre) ou at duas horas (via area) das cidades-sede do Mundial. Em Minas Gerais, foram escolhidos, no raio de 50 km da capital Belo Horizonte, Mariana, Sabar e Brumadinho (Inhotim). At 150 km, o turista poder conhecer Ouro Preto, Congonhas e, na Regio das Grutas, Lagoa Santa, Sete Lagoas e Cordisburgo. A at 300 km, os cidades escolhidas foram: Tiradentes, So Joo del Rei, Prados, Coronel Xavier Chaves, Resende Costa, Lagoa Dourada, Diamantina e Serro. E, acima de 300 km, a sugesto so os destinos de bem-estar: Caxambu, So Loureno, Lambari, Trs Coraes e Arax.

    Todo empenho j vem sendo feito para melhoria da infraestrutura, capacitao e preparao do Estado. A maior conquista para o turismo de Minas Gerais em 2011 foi o repasse do ICMS relativo ao critrio turismo, para 44 municpios do Estado. Alm de ser uma ao pioneira no Brasil, Minas Gerais d exemplo da descentralizao de recursos, com repasses diretos aos municpios, para investimentos em aes, programas e projetos voltados para o desenvolvimento do setor turstico.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Balano VERDE








                                                  O presidente do PV mineiro,
                                                  ex-deputado e ex-vice-prefeito de BH,
                                                  Ronaldo Vasconcelos


    Balano positivo
    e futuro promissor
    para o PV-MG

    O ano de 2012
    chega baseado
     em recordes de

    novas filiaes
    e de presena
    em municpios do estado

    A poca de incio do ano sugere a necessidade de balano para verificar o que ficou de bom e tudo o que podemos aprimorar para neste perodo que comea. O ano de 2011 chegou ao final com um saldo positivo para o Partido Verde de Minas Gerais, afinal foram quase 13 mil novos filiados.

    Em 2012 haver eleies municipais e o PV-MG se organizou para alcanar grandes objetivos no estado. "J estamos em 592 cidades mineiras, nmero maior at que no estado de So Paulo e isto resultado bem significativo, graas a um trabalho amplo", diz o presidente do PV-MG, Ronaldo Vasconcellos. Em 2011, foram realizados 7 encontros regionais por todo o estado, a nomeao e reestruturao do PV-BH. Em reconhecimento a este trabalho a executiva estadual do partido foi reeleita com mandato at o final do ano que vem e tem planos ambiciosos.

    O partido j trabalha para lanar candidaturas fortes a prefeito ou vice-prefeito, principalmente nas cidades mineiras com mais de 50 mil eleitores, inclusive em Belo Horizonte. "Trabalhamos para organizar e preparar o partido com o objetivo de oferecer ao eleitor mineiro opes inteligentes, candidatos de qualidade e preocupados com a causa da sustentabilidade", afirma Ronaldo Vasconcellos. O PV-MG tambm vai lanar candidatos qualificados a disputar as eleies para vereador em quase todas as cidades do estado. Atualmente o PV mineiro tem 245 vereadores, inclusive 3 em Belo Horizonte, 14 prefeitos, 7 deputados estaduais e 2 deputados federais.

    Temas importantes de uma agenda sustentvel estiveram em discusso durante o ano de 2011 o novo Cdigo Florestal, verticalizao nas cidades, poluio sonora e visual nos municpios, conselhos participativos como os Conselhos Municipais de Meio Ambiente. Agora em 2012, o Partido Verde de Minas Gerais tambm vai contribuir para debater esses e outros assuntos ligados sustentabilidade durante as eleies municipais.

    Ronaldo Vasconcellos

    Presidente

    Partido Verde Minas Gerais

    e-mail: presidencia@partidoverde-mg.org.br

    www.partidoverde-mg.org.br

    Assessoria de Imprensa PV-MG

    Jornalista Chico Espnola

    Fone: (31) 3241-1178

    www.partidoverde-mg.org.br

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Estragos da chuva em Minas: governador determinanque contas da Cemig e Copasa tenham critrios para beneficiar atingidos pela tragdia

    BELO HORIZONTE (06/01/12) - O governador Antonio Anastasia determinou que as contas de gua daqueles consumidores que ainda no foram processadas devero ser faturadas pela mdia de consumo, at que a situao decorrente dos danos causados pelas chuvas seja normalizada no municpio. Os imveis com srio comprometimento, identificados pela Defesa Civil, tero as contas cobradas com base no consumo mnimo.

    Outra medida o adiamento por15 dias do pagamento das contas a partir desta sexta-feira(6). O processamento de contas que ainda no foi feito tambm ser adiado pela Copasa. Os usurios tambm poderosolicitar alterao na data do vencimento das contas para, no mximo, 31 de maro de 2012, ou o parcelamento, com a primeira parcela vencendo em maro. Caso haja, na conta de fevereiro, aumento motivado por problemas relacionados s chuvas, o consumidor poder solicitar a retificao, com base na mdia de consumo referente ao faturamento de dezembro de 2011.

    Contas de luz

    Tambm os consumidores da Cemig diretamente atingidos, de acordo com constatao da Defesa Civil, tero o prazo de vencimento das contas prorrogados para a data do vencimento do ms seguinte, sem juros ou correo. A companhia energtica poder, individualmente, como forma de facilitar para o consumidor, caso haja vencimento de duas contas, dividir os valores acumulados pelas dvidas vencidas, em pelo menos duas parcelas.

    Abastecimento de gua

    Nesta sexta-feira, as cidades de Alpercata, Pingo Dgua, So Domingos do Prata, Itueta, Capela Nova, Naque, Nanuque e Nova Era esto com o abastecimento de gua prejudicado devido s chuvas dessamadrugada, que afetaram as unidades de produo e distribuio de gua da Copasa.

    Em Divinpolis, cerca de 90% da cidade j est com o abastecimento normalizado. A estao ficou paralisada nos momentos mais intensos das cheias do Rio Itapecerica. A produo de gua foi retomada ontem (05), assim que o nvel de gua nos sistemas baixou. Somente alguns pontos mais altos na cidade esto com o abastecimento prejudicado.

    Nas cidades de Baro de Cocais, Belo Vale e Cataguases, os sistemas de produo j esto funcionando, mas a normalizao completa do abastecimento ainda est ocorrendo gradativamente. Equipes da empresa, em todas essas regies, continuam mobilizadas para solucionar os problemas o mais rpido possvel.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Parceria BB e Correios

    Em quatro dias,
    Banco Postal j tem mais de 30 mil novas contas

    A parceria dos Correios com o Banco do Brasil no Banco Postal apresenta nmeros promissores nos quatro primeiros dias de operao. No fechamento dessa quinta (5), os nmeros j somavam mais de 30 mil contas abertas.

    Com mais de seis mil pontos de atendimento em todo o pas, a capilaridade do canal refora a importncia do Banco Postal, contemplando os grandes centros e as remotas localidades do Brasil.

    Seu papel social ponto de destaque no Planejamento Estratgico Correios2020. Alinhados com as polticas pblicas no Brasil, os Correios esto fazendo a sua parte empreendendo a universalizao dos seus servios e promovendo a incluso bancria de milhares de cidados brasileiros, afirmou o vice-presidente de Negcios da ECT, Jos Furian Filho.

    O vice-presidente de Varejo do Banco do Brasil, Dan Conrado, confirma o sucesso da parceria: Os nmeros demonstram que os brasileiros querem permanecer operando com o Banco Postal, e, mais do que isso, espelham tambm a receptividade a esta parceria, avaliou.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Estragos da chuva trazem ministros a Minas. Foi hoje cedo no Palcio Tiradentes na cidade Tancredo Neves



    Wellington Pedro/Imprensa
    O governador Antonio Anastasia anunciou as medidas no Palcio Tiradentes
    O governador Antonio Anastasia anunciou as medidas no Palcio Tiradentes



    BELO HORIZONTE (06/01/12) - O governador Antonio Anastasia anunciou, nesta sexta-feira (6), no Palcio Tiradentes, uma srie de medidas para minorar os efeitos das chuvas para a populao e as atividades empresariais. As medidas so no mbito da Copasa, Cemig, Banco de Desenvolvimento (BDMG) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e beneficiaro os municpios onde for declarada situao de emergncia. At essa quinta-feira (5), o nmero de municpios, nessa situao, em todo o Estado era de 87.

    Emprego e renda
    No intuito de manter a atividade econmica e garantir emprego e renda para a populao, o governador Anastasia assinou decreto criando o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas Fundese Solidrio VI. Sero R$ 30 milhes destinados a apoio financeiro para a reparao de danos causados pelas chuvas a micro e pequenas empresas e cooperativas de municpios declarados em estado de calamidade pblica, em situao de emergncia ou em rea ou regio especfica em cidade atingida.

    Os recursos so provenientes do Fundo de Fomento e Desenvolvimento Socioeconmico do Estado de Minas Gerais (Fundese), gerido pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), onde os pedidos de financiamento devero ser protocolados, acompanhados da documentao exigida, at o dia 31 de maio. Os financiamentos destinam-se substituio e reparos de ativos essenciais s atividades operacionais do estabelecimento, incluindo despesas com montagens, fretes e seguro; e recomposio do capital de giro para cobrir gastos com pagamento de funcionrios e fornecedores, aquisio de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo e com pagamento de impostos e taxas.

    O valor do financiamento dever ser de, no mnimo, R$ 5 mil e, no mximo, R$ 100 mil, limitado a 20% do faturamento anual do solicitante. O beneficirio dever entrar com contrapartida de 10% do valor total dos investimentos. Os prazos para o financiamento so de at 36 meses, includos at seis meses de carncia, para a realizao de investimentos fixos ou mistos, e de at 24 meses, includos at trs meses de carncia, para a recomposio do capital de giro.

    As condies dos financiamentos incluem juros de 6% ao ano, cobrados trimestralmente durante o perodo de carncia e, mensalmente, junto com as amortizaes do principal, j includa a comisso do agente financeiro de 3% ao ano. A atualizao monetria acompanhar o ndice de Preos ao Consumidor Amplo publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IPCA/IBGE) com redutor de 100%. Tambm ser includa taxa de abertura de crdito (TAC) correspondente a 1% do valor total do financiamento.

    Copasa
    As contas daqueles consumidores que ainda no foram processadas devero ser faturadas pela mdia de consumo, at que a situao na cidade seja normalizada. Os imveis com srio comprometimento, identificado pela Defesa Civil, tero as contas cobradas com base no consumo mnimo.

    Outra medida o adiamento por quinze dias do pagamento das contas a partir desta sexta-feira  (6). O processamento de contas que ainda no foi feito tambm ser adiado pela Copasa. Os usurios podero tambm solicitar alterao na data do vencimento das contas, para, no mximo, 31 de maro de 2012, ou o parcelamento de contas, com a primeira parcela vencendo em maro. Caso haja, na conta de fevereiro, aumento motivado por problemas relacionados s chuvas, o consumidor poder solicitar a retificao, com base na mdia de consumo referente ao faturamento de dezembro de 2011.

    Cemig

    Tambm os consumidores da Cemig diretamente atingidos, de acordo com constatao da Defesa Civil, tero o prazo de vencimento das contas prorrogados para a data do vencimento do ms seguinte, sem juros ou correo.  A companhia energtica poder, individualmente, como forma de facilitar para o consumidor, caso haja vencimento de duas contas, dividir os valores acumulados pelas dvidas vencidas, em, pelo menos, duas parcelas.

    Assistncia Social

    O Governo de Minas vai adiantar os recursos do Piso Mineiro de Assistncia Social dos prximos seis meses aos municpios que tiveram situao de emergncia homologada pelo Estado e tm direito ao benefcio em 2012. O Piso Mineiro consiste em um valor bsico para o cofinanciamento estadual dos servios e benefcios de assistncia social, prestados pelo Centro de Referncia de Assistncia Social (Cras).

    Cada municpio poder utilizar o recurso de acordo com suas necessidades para servios socioassistenciais, de acordo com as demandas e prioridades locais. Os valores que cada cidade receber dependem de uma combinao que tem como critrios a populao do municpio e o nmero de famlias cadastradas no perfil Cadastro nico para Programas Sociais (Cadnico) do Ministrio do Desenvolvimento Social.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    Ex- senador e Ministro das Comunicaes, HLIO COSTA se recupera de um infarto. Est internado no BIOCOR, aqui em BH. Matria pinada da Agncia Brasil. Para nosso BLOG apurei por telefone com trs amigos do ex-senador que ele se recupera bem da interveno cirrgica para a colocao de um cateter numa veia secundria do corao, que estava entupida. Segundo uma das minhas fontes, um filho do ex-ministro, que mdico, acompanhou o cateterismo - feito com sucesso. Como amigo e conterrneo de Hlio Costa, desejo plena recuperao o mais breve possvel.

    BRASLIA O jornalista e ex-ministro das Comunicaes Hlio Costa, de 72 anos, sofreu um infarto na quarta-feira (4), em Belo Horizonte. Aps sentir as primeiras dores, ele foi socorrido e internado no Hospital Biocor, onde deve ficar entre 48 e 72 horas. A assessoria de imprensa da instituio no forneceu informaes detalhadas sobre o estado geral de sade de Hlio Costa. No entanto, o ex-ministro d sinais de recuperao ao enviar mensagens pela internet.

    Apesar do infarto, o prprio Hlio Costa postou no microblog Twitter algumas mensagens no comeo desta tarde. Nas mensagens, ele diz que foi diagnosticado com quadro de angina e passou com sucesso por um cateterismo. O procedimento usado pelos mdicos para ter acesso ao interior do corao do paciente, por meio de um vaso sanguneo do brao, pescoo ou coxa e, em geral, feito para diagnstico ou para pequenas cirurgias. Isso ainda no foi informado no caso de Costa.

    Na tarde desta quinta-feira (5), aps o cateterismo, o ex-ministro disse como se sentia. "Estou bem e aguardo a liberao para voltar para casa", escreveu ele no Twitter. A assessoria de imprensa do hospital informou que aguarda autorizao da famlia do ex-ministro para emitir um boletim com mais informaes sobre o estado de sade dele e detalhes sobre o procedimento ao qual foi submetido.

    Hlio Costa foi deputado federal por dois mandatos e senador at o fim do ano passado cargo para o qual foi eleito com mais de 3 milhes de votos em Minas Gerais. Jornalista renomado, tambm foi ministro das Comunicaes do governo Luiz Incio Lula da Silva, no perodo de 2005 a 2010. Costa deixou a pasta no incio do ano passado para que se dedicar campanha para governador de Minas Gerais, em apoio candidatura da presidente Dilma Rousseff. Ele j havia tentado anteriormente, sem sucesso, disputar o governo de Minas Gerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Janeiro 6, 2012

    TURISMO

    FRIAS EM MINAS GERAIS

    Para quem quer aproveitar as frias de janeiro e conhecer os encantos de Minas Gerais, opes de lazer e cultura no vo faltar. So festivais, festas populares, teatro e diverso que agradam a todos os gostos. O Estado oferece vrias opes para os primeiros dias do ano novo.

    Belo Horizonte cultural

    A tradicional e aguardada Campanha de Popularizao do Teatro e da Dana promete agitar a vida cultural dos belohorizontinos at o dia 4 de maro. Em sua 38 edio, podero ser conferidas mais de 140 peas teatrais e espetculos dana a preos promocionais, em todos os teatros da cidade. Para programao completa, acesse www.sinparc.com.br.

    E a crianada tambm poder se divertir com a 18 Festival Alterosa de Teatro Infantil. At o dia 29 de janeiro, sempre de quarta a domingo, sero apresentados espetculos e shows que vo animar as frias dos pequenos. Mais informaes, acesse www.alterosa.com.br.

    O Palcio das Artes apresenta de 13 a 19 de janeiro, a Mostra Internacional Imagem dos Povos. A mostra audiovisual rene obras e artistas de diversos lugares do mundo. Este ano, o destaque vai para a produo realizada na cidade de Belo Horizonte e sobre a cultura local. A entrada gratuita.

    O Festival Cachaa Gourmet, que acontece de 10 de janeiro a 10 de fevereiro, oferece ao pblico pratos tradicionais da culinria mineira preparados com cachaas produzida no Estado, oferecidas como aperitivos e coquetis. So cerca de 20 restaurantes participantes que concorrero aos prmios de: Melhor prato definidos por voto popular e por um jri tcnico, Melhor visual e Melhor receita original.

    Festa popular

    A Folia de Reis, uma festa religiosa e folclrica, uma das mais tradicionais e populares do ms de janeiro. De origem portuguesa, a festa foi trazida para o Brasil j nos primeiros anos da formao da identidade cultural brasileira e se mantm viva em muitas regies do pas, representando a histria da viagem dos trs Reis Magos Gruta de Belm.

    No prximo dia 6, em Belo Horizonte, na Praa da Liberade, o SESC MG promover o XII Encontro de Folias de Reis, a partir das 17h. Sero 10 grupos de folia de reis, vindos de Curvelo, Lagoa Santa, Santana do Pirapama, Mocambeiros, alm das folias de Belo Horizonte: Folia de Dona Guidinha do bairro Caiara, Folia do bairro Santo Andr; Folia do So Jos, Folia da Serra, Folia do bairro Londrina e do bairro Aparecida.

    A Festa tambm acontece em Milho Verde, distrito de Serro, que integra o Circuito Turstico dos Diamantes, onde os folies visitam, em cortejo musical, as casas que tm prespios montados. Em Lagoa Santa, no Circuito das Grutas, a Folia, organizada pela Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, acontece at o dia 6, na Capela So Sebastio. Em So Gonalo do Abaet, Circuito Lago Trs Marias, a tradio acontece nos dias 5 e 6 de janeiro.

    Inhotim pura diverso e conhecimento

    At o dia 29 de janeiro, Inhotim preparou uma programao especial para as frias de toda a famlia. As atividades acontecem de tera a domingo, sempre a partir das 10h. Com o tema Desenho e Narrativa sero desenvolvidas atividades educativas com espao para experimentao e registro. Para os mais aventureiros haver Jogos e Brincadeiras Ambientais, Visita ao Viveiro Educador e uma caminhada ecolgica pela Trilha dos Guigs. As oficinas de confeco de histrias em quadrinhos,flipbookse Mini Horta Inhotim prometem envolver um pblico de todas as idades.

    Na Estao Jardim acontecero jogos e brincadeiras ambientais, alm da oficina Cada conto um encanto, onde sero contadas histrias das florestas. No Espao Cincia os participantes aprendero curiosidades sobre a representao cientfica das espcies. O pblico tambm poder conhecer mais a respeito da diversidade vegetal do Jardim Botnico atravs dos Circuitos temticos "Botnica e Sustentabilidade" e "Mata Atlntica".

    Cinema em Tiradentes

    Atrao do cinema contemporneo, a 15 Mostra de Cinema de Tiradentes, ser realizada de 20 a 28 de janeiro, em Tiradentes. Nesta edio, que ter como tema O ator em expanso, sero apresentadas 84 atraes, entre filmes e curtas, representando 12 estados brasileiros. As exibies sero realizadas em trs locais: no Centro Cultural Yves Alves, no Cine Praa e no Cine-Tenda-Bar-Show.

    Tambm na programao esto: Mostrinha de cinemas, oficinas e seminrios. Alm de uma homenagem ao ator Selton Mello que comemora, em 2012, 30 anos de carreira. Na ocasio sero apresentados filmes em retrospectiva carreira do artista.

    Frias nos parques

    Os parques municipais de Belo Horizonte prepararam programao especial para toda a famlia curtir as frias. No Parque das Mangabeiras, a programao comea no dia 14 e vai at 28 de janeiro. As opes so vrias, como oficinas esportivas, rua de lazer, apresentao teatral e jogos.

    O Parque Amrico Renn Giannetti (Parque Municipal) ter atividades de recreao com trilhas ecolgicas e brincadeiras, do dia 17 ao dia 28 de janeiro. Nos dias 20, 22 e 26, apresentaes teatrais prometem animar quem passar pelo lugar. J nos dias 28 e 29, o SESC MG realiza Rua de Lazer e, no dia 29 a crianada pode se divertir com a apresentao do grupo teatral Trupe Gaia e participar da oficina de prticas circenses.

    No Parque Lagoa do Nado as atividades comeam no dia 17 e vo at o dia 20 de janeiro. Sero vrias atividades de recreao e educao ambiental, alm de contao de histrias, oficina de prticas circenses e observao de aves.

    Acesse para mais notcias do Governo de Minas Gerais: Agncia Minas e Blog.
    Acesse a Galeria de Fotos do Governo de Minas Gerais.
    Acompanhe tambm no www.youtube.com/governodeminasgerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 5, 2012

    Agenda do governador para essa sexta em BH

    Anastasia se rene
    com ministros da Integrao Nacional
    e dos Transportes


    BELO HORIZONTE (05/01/12) - O governador Antonio Anastasia se rene nesta sexta-feira, 06/01, com os ministros Fernando Bezerra Coelho, da Integrao Nacional, e Paulo Srgio Passos, dos Transportes, s 09h00, no Palcio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves. Aps a reunio, o governador concede entrevista coletiva.

    Evento: Reunio com os ministros Fernando Bezerra Coelho, da Integrao Nacional,
    e Paulo Srgio Passos, dos Transportes.

    Local: Palcio Tiradentes , 4 andar Cidade Administrativa

    Horrio: 09h

    Data: 06/01/2012 Sexta-feira


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 5, 2012

    Prmio TOP ETANOL. Oportunidade para os jornalistas e fotgrafos mostrarem seu talento. Confira!!!

    Inscries para 3 TOP Etanol vo at 29/02
    e sero distribudos R$ 109.500 em prmios

    As inscries para participar da 3 edio do Prmio TOP Etanol, promovido pelos sindicatos dos produtores de acar e etanol do pas e fornecedores, esto abertas para jornalistas, fotgrafos, integrantes de reas tcnicas, universitrios, ps-graduados, mestres, doutores e inventores at o dia 29 de fevereiro de 2012. O prmio uma iniciativa do projeto de comunicao AGORA Agroenergia e Meio Ambiente com premiao total de R$ 109.500,00.
    Sero avaliados trabalhos acadmicos e matrias jornalsticas relacionados ao setor sucroenegtico, bem como fotografias que espelhem, sugiram ou retratem solues em defesa do clima e procedimentos ambientalmente sustentveis e trabalhos de inovao tecnolgica.

    Nesta 3 edio do TOP Etanol a novidade diz respeito modalidade jornalismo, que foi subdividido em jornais, revistas, radiojornalismo, telejornalismo e veculos eletrnicos. As inscries para qualquer dessas categorias devero ser realizadas com os trabalhos reduzidos a arquivos PDF e remetidos em CDs ou DVDs.

    O Prmio TOP Etanol est estruturado com as seguintes modalidades e respectivas categorias: Fotografia - para fotgrafos profissionais e amadores acima de 18 anos. A premiao est assim distribuda: 1 colocado R$ 5.000,00; 2 colocado R$ 3.000,00 e 3 colocado R$ 1.000,00.

    Jornalismo - para os segmentos de Jornais, Revistas, Radiojornalismo, Telejornalismo e Veculos Eletrnicos. Sero considerados trabalhos veiculados no perodo de 1 de fevereiro de 2011 a 29 de fevereiro de 2012. Ao vencedor de cada categoria ser destinada a quantia bruta de R$ 10.000,00.

    Trabalhos Acadmicos - para alunos e ex-alunos de Graduao e Ps-Graduao Lato Sensu; teses e dissertaes elaboradas por alunos e ex-alunos dos cursos de Ps-Graduao Stricto Sensu, ambos matriculados nos perodos de 2009, 2010 e 2011, e para autores de trabalhos acadmicos, publicados no mesmo trinio. A premiao est assim distribuda para cada categoria: 1 colocado R$ 5.000,00; 2 colocado R$ 3.000,00 e 3 colocado R$ 1.000,00.

    Inovao Tecnolgica no Uso do Etanol premiar descobertas, aperfeioamentos ou novidades significativas de carter tecnolgico que contribuam para o uso mais eficiente do etanol no Brasil. A premiao est dividida em trs categorias, sendo uma destinada ao setor de Transportes, outra para aplicao de gerao de Energia Industrial e a terceira para utilizao do etanol como insumo industrial na produo de Bioplsticos. Cada categoria premiar seu vencedor com R$ 5.000,00.

    Personalidades - personalidades no mbito poltico, acadmico, tcnico ou empresarial que tenham se destacado na contribuio ao setor.

    Todos os vencedores tero ainda direito a diploma alusivo premiao.
    Informaes detalhadas sobre as diversas modalidades e categorias de premiao, fichas de inscrio e regulamentos, podero ser obtidas atravs do site http://www.projetoagora.com.br/premiotopetanol ou escreva para premiotopetanol@projetoagora.com.br.

    Promotores Os promotores do 3 TOP Etanol so as empresas Amyris, Basf, BP, Dedini, FMC, Ita, Monsanto e Syngenta, alm das entidades ALCOPAR (Associao dos Produtores de Bioenergia no Estado do Paran); BioSul (Associao dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul); SIAMIG (Sindicato da Indstria de Fabricao do Etanol no Estado de Minas Gerais); SIFAEG (Sindicato da Indstria dos Fabricantes de Etanol do Estado de Gois); SINDALCOOL/MT (Sindicato das Indstrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso);

    SINDALCOOL/PB (Sindicato da Industria de Fabricao de lcool do Estado da Paraba); SINDACAR/PE (Sindicato da Indstria do Acar e do lcool no Estado de Pernambuco); SINDACAR/AL (Sindicato da Indstria do Acar e do lcool no Estado de Alagoas); ORPLANA (Organizao dos Plantadores de Cana da Regio Centro-Sul); CEISE Br (Centro Nacional das Indstrias do Setor Sucroenergtico e Biocombustveis) e a UNICA (Unio da Indstria de Cana-de-Acar). Mnica Santos Gerente de Comunicao (31) 3228.5544 / 3228.5511 www.siamig.com.br http://twitter.com/siamig


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Janeiro 5, 2012

    O ex-senador e ministro HLIO COSTA sofreu princpio de enfarto. Foi submetido a um cateterismo e est se recuperando no Biocor. Desejo franca recuperao.

    O ex-ministro da Comunicao do governo Lula Hlio Costa (PMDB) teve um princpio de infarto na noite desta quarta-feira (04). Segundo a esposa dele, Ana Catarina, Hlio Costa estava em casa quando comeou a se sentir mal estar por volta das 23h30 e foi levado imediatamente ao hospital Biocor. Os mdicos diagnosticaram entupimento de uma veia lateral e Costa foi submetido a um cateterismo. O ex-ministro permanece internado para acompanhamento de seu quadro clnico. "Graas Deus ele foi atendido a tempo e est fora de perigo agora", disse a esposa de Hlio Costa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 4, 2012

    Primeira mo!!! A bela Galiisteu na TV BAND

    Muito + Galisteu estreia na Band
    na prxima segunda-feira, dia 09 de janeiro

    Belo Horizonte, Janeiro de 2012-A apresentadora Adriane Galisteu ir esquentar as tardes da Band com o programa MUITO + GALISTEU que estreia no dia 09 de janeiro. Um programa sobre celebridades, apresentado com a autenticidade de quem entende do assunto.

    MUITO + GALISTEU um programa sobre o universo dos famosos, que traz as ltimas notcias, curiosidades, relacionamentos amorosos, bastidores do mundo das estrelas, histrias, segredos da vida pessoal, fofocas, debates, interatividade e todos os assuntos que do o que falar.
    Tudo que est acontecendo no meio artstico - e que os telespectadores esto loucos para saber apresentado ao vivo por um time de peso e muita influncia.

    Ao lado de Galisteu, esto os apresentadores Rita Batista e Lysandro Kapila, os colunistas e colaboradores como Brbara Gancia, Datena, Otvio Mesquita, Patrcia Maldonado e Lo Dias, alm dos reprteres Lela Gomes e rico Aires.

    O MUITO + GALISTEU apresentar quadros como o CARA A CARA onde Galisteu, Datena e Brbara Gancia debatem sobre os temas do dia, com comentaristas de muita personalidade e opinies completamente diferentes. O LENHA NA FOGUEIRA falar sobre as maiores fofocas, polmicas e mentiras do meio artstico. No quadro DIRIO DO FAMOSO uma celebridade ficar com uma cmera e ir mostrar sua rotina nas ltimas 24 horas.

    As Redes Sociais como o Facebook e o Twitter, alm de telefonemas, aproximam Galisteu dos telespectadores de todo o pas, que podem participar, perguntar e opinar durante o programa.

    O MUITO + GALISTEU vai ao ar de segunda a sexta das 15h35 s 16h30.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 4, 2012

    Boa notcia!!!

    DEFENSORIA PBLICA DE MINAS
    NOMEIA MAIS 44 APROVADOS DO VI CONCURSO

    Cumprindo seus compromissos com os aprovados do VI Concurso Pblico para Ingresso na Carreira da Defensoria Pblica, a Defensora Geral Andra Tonet assinou a Resoluo n 194/2011, publicada no Minas Gerais dessa quarta-feira (28/12), divulgando os nomes de 44 candidatos para assumirem o cargo efetivo na Instituio. Com este ato, chegou-se ao 210 aprovado no concurso, conforme previsto pela DPG.

    Iniciado em maio de 2009, o concurso teve 10.804 candidatos oficialmente inscritos para disputar as 150 vagas oferecidas. Depois de alguns percalos, inclusive o ajuizamento de ao civil pblica pelo Ministrio Pblico, que resultou na suspenso do concurso por quatro meses. Como um dos primeiros atos como Defensora Pblica-Geral, Andra Tonet determinou a imediata continuidade do certame.

    No dia 11 de maio deste ano, foram empossados pela Defensora Geral os 50 primeiros Defensores Pblicos do VI Concurso. Outros 70 foram empossados no dia 2 de setembro. As cerimnias de posse aconteceram na Cidade Administrativa perante o Conselho Superior da Defensoria Pblica do Estado de Minas. Todos esto atuando em Belo Horizonte e no interior do Estado.

    O aporte dos recursos necessrios, aprovado pela Junta de Programao Oramentria e Financeira do Governo do Estado, possibilitou a nomeao dos aprovados. A posse dever ocorrer dentro de 30 dias, perante o Conselho Superior da Defensoria Pblica. Os novos Defensores Pblicos sero submetidos a Curso Oficial de Preparao Carreira antes de iniciar efetivamente o exerccio nos seus rgos de atuao.

    Clique aqui para ver a Resoluo n 194/2011.

    Fonte: Ascom / DPMG (29/12/2011)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 4, 2012

    Estragos da chuva na zona da mata: presos ajudam populao

    BELO HORIZONTE (04/01/12) - Quarenta detentos dos presdios de Visconde do Rio Branco e Muria, na Zona da Mata, trabalham, desde segunda-feira (2), nas reas afetadas pelas chuvas nas cidades. Em cada municpio, 20 detentos colaboram com retirada e destinao correta de mveis destrudos pelos temporais, no desentupimento de bocas de lobo e na limpeza e desobstruo de ruas.

    Os detentos do Presdio de Visconde do Rio Branco trabalham para a prefeitura desde fevereiro de 2009, quando foi firmado um convnio com a unidade prisional. Para amenizar o efeito destrutivo das chuvas, eles foram alocados no bairro Barreiro e na avenida So Joo Batista, locais fortemente atingidos. Pelo trabalho, autorizado pela Vara de Execuo Penal, eles recebem remio de pena a cada trs dias trabalhados, um a menos no cumprimento da sentena e do salrio mnimo. Mais do que isso, do a sua contribuio para a sociedade, em um momento em que toda ajuda benvinda.

    Alexandre Clio Barbosa, de 35 anos, um dos presos de Rio Branco que ajuda na limpeza da cidade. Ele conta que estava trabalhando na faxina dentro do presdio e se ofereceu para auxiliar no trabalho externo, para ajudar as pessoas que perderam seus bens por causa das chuvas. Estamos vendo o sofrimento do povo. Eu nunca vi uma situao parecida, tem gente que perdeu tudo. muito triste, corta o corao. Ns estamos ajudando, fazendo a nossa parte, disse.

    Alm de ceder a mo-de-obra dos detentos, a unidade prisional criou um posto de coleta de gua mineral, colches e vesturios, que sero doados s famlias atingidas pela chuva. De acordo com o diretor-geral do presdio, Alan Neves Ladeira Rezende, a ideia que, aps o perodo chuvoso, os presos possam trabalhar, tambm, na reconstruo de pontes, ruas e prdios pblicos. Temos nossos problemas internos, mas o bem coletivo tem que prevalecer, disse.

    Ponte Nova

    No Complexo Penitencirio de Ponte Nova cerca de 50 agentes penitencirios se colocaram, voluntariamente, disposio da Defesa Civil na cidade. Eles esto auxiliando na movimentao de pessoas, transporte em botes salva-vidas, socorro em situaes de risco, resgate, entre outros.

    Todos os agentes que esto participando da ao fizeram curso de brigadista, promovido pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

    Ub e Guidoval

    Quarenta presos do Presdio de Ub vo trabalhar, nos prximos dias, na reconstruo da cidade de Guidoval, que est submersa desde o incio da semana. O grupo espera a gua abaixar para ajudar na retirada de lama e no desentupimento de bueiros. A unidade prisional tambm est realizando uma campanha de doao de roupas e alimentos que sero doados para a Defesa Civil do municpio vizinho.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 4, 2012

    Governador e vice foram ao interior ver estragos feitos pela chuva em Minas

    CATAGUASES (04/01/12) - O vice-governador do Estado, Alberto Pinto Coelho, visitou o municpio de Cataguases, na Zona da Mata mineira. Nesta quarta-feira (4), o governador Antonio Anastasia e o vice visitaram as cidades da Zona da Mata atingidas pelas chuvas nos ltimos dias. O governador esteve em Ub, Guidoval, Dona Euzbia e Muria.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Janeiro 4, 2012

    DE olho no turismo interno

    Santa Catarina
    eleita o melhor destino turstico do Brasil
    pela 5 vez


    Os brasileiros que visitam Santa Catarina elegeram o Estado como o melhor destino turstico do Pas. O prmio, idealizado pela revista Viagem e Turismo, da Editora Abril, foi entregue ao na noite desta quarta-feira (19), no Rio de Janeiro. Essa a quinta vez que Santa Catarina conquista o prmio considerado o mais importante do turismo nacional. Essa premiao significa o reconhecimento do pblico ao trabalho de dedicao de que faz o turismo catarinense e de quem vive o turismo. um momento de orgulho para todos os catarinenses que tem o dom de receber bem o turista.

    O prmio feito em duas fases. A primeira, com base na preferncia do leitor, que votou na internet em vrias categorias. A segunda foi realizada em parceria com o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estatstica (Ibope), que pesquisa junto aos turistas que visitaram e testaram os locais citados, hotis, museus e restaurante. Santa Catarina conquistou esse prmio pelas belezas naturais, pelo trade turstico que se aperfeioa cada vez mais e pelas polticas pblicas do Governo do Estado que incentivam o crescimento e a profissionalizao desse setor, explica o secretrio de Turismo, Cultura e Esporte, Cesar Souza Jnior.

    Santa Catarina o nico estado do Brasil a possuir um fundo pblico exclusivo para promoo e qualificao turstica. Nos ltimos seis anos, j foram investidos R$ 100 milhes em qualificao, infraestrutura e promoo turstica do Estado. A justificativa para uma poltica de governo desenvolvida especialmente para o setor est nos nmeros que a atividade representa: 12,5% do PIB de Santa Catarina provm do turismo. Isso significa que R$ 44 bilhes so gerados pela atividade turstica, impactando a vida de 600 mil pessoa. O grande desafio continuar fazendo um turismo de qualidade, cada vez melhor, gerando renda e desenvolvendo o Estado.

    Alm do secretrio de Turismo, Cultura e Esporte, Cesar Souza Jnior, tambm participaram do evento jornalistas especialistas em turismo, e o gigante Valdir Walendoswsk, presidente da SANTUR, Santa Catarina Turismo, que literalmente vem levantando a bandeira do turismo catarinense ha longos anos, estando sempre a frente e apoiando o trade turstico do Estado

    Jefferson Severino Jornalista - SC - 01571 - JP




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 3, 2012

    Dolce far niente em Maceio - muito merecido - do jornalista Csar Romero (meu amigo CABELIN) da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.

     
    Csar Romero - a caminho de Maceio - ele estava hoje em Salvador.
    Aqui ele ao lado do governador de Minas,
    Antnio Anastasia, na Feijoada do Cabelin
    em junho de 2011 em Juiz de Fora.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 3, 2012

    Tnel do tempo

     
    O advogado Ruy Fernandes, ex-prefeito de Desterro do Mello;
    a ex-secretria rica Drumond
     e o atual secretrio de Turismo de M inas,
    deputado estadual do PV,
    Agostinho Patrus Filho

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 3, 2012

    O primeiro COLRIO de 2012 vem mais uma vez do belo portiflio de Csar Romero da Tribuna de minas de Juiz de Fora




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 3, 2012

    Cooperao entre a Corregedoria e a Defensoria Pblica de Minas. Bom exemplo de gesto pblica

    moacyr_andrea

    Defensora Pblica-Geral, Andra Tonet, recebeu em seu gabinete o controlador-geral do Estado, Moacyr Lobato. Durante a visita, que ocorreu na tarde desta tera-feira, os dois assinaram um termo de cooperao tcnica com a finalidade de transferncia de metodologia de auditoria pela CGE, inclusive orientao e apoio relativos s atividades desenvolvidas pela unidade de auditoria da Defensoria Pblica. "Estamos fechando o ano de 2012 com o estreitamento do relacionamento entre a Defensoria Pblica de Minas (DPMG) e a Controladoria-Geral do Estado (CGE), o que me deixa muito feliz", disse Moacyr Lobato.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 3, 2012

    Combate misria em Minas




    Fundo de Erradicao da Misria
    ter R$ 200 milhes por ano


    Com o objetivo de custear programas e aes de erradicao da misria e da pobreza extrema, foi criado o Fundo de Erradicao da Misria (FEM) no Estado, por meio da Lei 19.990, de 2011. A norma, sancionada e publicada no Dirio Oficial, Minas Gerais, na sexta-feira (30/12/11), teve origem no Projeto de Lei (PL) 2.446/11, do governador.

    O Fundo contar com R$ 200 milhes por ano. Entre as fontes de recursos, esto a renda de sorteios da Loteria Mineira e a receita adicional proporcionada pela elevao de impostos sobre bebidas alcolicas e cigarros, como prev a recm-criada Lei 19.978, de 2011, publicada no Minas Gerais em 29/12/11. O FEM ser constitudo, tambm, por recursos oramentrios, operaes de crditos e receitas originadas de concursos de prognsticos, alm de doaes, de qualquer natureza, de pessoa fsica ou jurdica, nacional ou estrangeira e outros auxlios e contribuies.

    Os recursos sero usados em aes para promover a proteo social, reforar a renda das famlias, assegurar o direito alimentao adequada, melhorar as condies de habitao, saneamento bsico, acesso gua e a servios de assistncia, gerar novas oportunidades de trabalho e promover a formao profissional.

    Beneficirios Famlias em situao de pobreza ou extrema pobreza identificadas pelo programa Travessia, do Governo de Minas, sero, preferencialmente, os beneficirios dos recursos do FEM. Tambm recebero os benefcios municpios e localidades urbanas ou rurais atendidos em conjunto pelo Plano Brasil sem Misria, do Governo Federal, e por programas de mbito estadual. De acordo com o Brasil sem Misria, que busca a erradicao da extrema pobreza no Pas at 2015, h cerca de 900 mil pessoas vivendo em extrema pobreza em Minas Gerais.

    A nova lei tambm define os administradores do Fundo: sero representantes de diversos rgos pblicos e da sociedade civil. Do Executivo, estaro as secretarias de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag), Fazenda (SEF), Desenvolvimento Social (Sedese), Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana (Sedru), Trabalho e Emprego (Sete), Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas Gerais (Sedvan), Sade (SES), Educao (SEE) e a Extraordinria de Reforma Agrria (Seara). A sociedade civil ser representada por pessoas indicadas pelos conselhos estaduais de Assistncia Social e de Trabalho, Emprego e Renda. A norma tambm determina os integrantes do grupo coordenador, seu gestor e o agente financeiro, essas duas ltimas funes a serem desempenhadas pela Seplag.

    Durao As aes do Fundo sero implementadas at dezembro de 2015, prazo definido pela Organizao das Naes Unidas (ONU), para erradicao da misria no mundo. A data de extino do FEM, no entanto, ser 31 de dezembro de 2030, para compatibilizar a sua durao com a do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI).

    A ideia do Fundo est alinhada a trs grandes projetos internacional e nacional de erradicao da misria: Metas do Milnio, da ONU, Plano Brasil sem Misria, do Governo Federal, e o Programa Travessia, de mbito estadual.

    A lei que cria o FEM entra em vigor no exerccio financeiro de 2012.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Janeiro 3, 2012

    Hospital da Unimontes mostra performance positiva em 2011



    Ascom/Unimontes
    Em reunio com reitor Joo Canela, diretoria apresenta novos investimentos
    Em reunio com reitor Joo Canela, diretoria apresenta novos investimentos


    MONTES CLAROS (02/01/12) - Durante o ano de 2011, o Hospital Universitrio Clemente de Faria (HUCF), da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), passou por um processo de inovaes, melhorando ainda mais a qualidade da assistncia populao regional. A unidade tambm trabalha com um planejamento estratgico, visando implementao de novas aes em 2012.

    O balano do trabalho de 2011 e o planejamento estratgico foram discutidos durante encontro entre a diretoria do HUCF e o reitor da Unimontes, Joo dos Reis Canela, na ltima sexta-feira (30). Estiveram presentes o superintendente do Hospital, Jos Otvio Braga Lima, e os diretores Roberto Rodney Ferreira (administrativo) e Carlos Eduardo Pereira Queiroz (acadmico). Na reunio, foi feita uma avaliao do crescimento do hospital, que alcanou mais de 450 mil atendimentos em 2011.

    O professor Joo Canela destacou que a avaliao do trabalho HUCF no ltimo exerccio extremamente positiva. "Enfrentamos muitos desafios, mas contamos com uma equipe de gestores e colaboradores competentes que teve confiana para prestar os servios dentro do nvel de excelncia, de forma humanizada. Portanto, compartilhamos os bons resultados com a diretoria e todos os nossos colabores do HUCF", assegurou o reitor.

    O superintendente Jos Otvio Braga Lima ressalta que o hospital apresentou um crescimento sustentvel, obedecendo a um planejamento estratgico, discutido com todos os gerentes e coordenadores. "Superamos os 450 mil procedimentos no ano de 2011, registrando mais de 8 mil internaes, 2 mil partos e 4 mil cirurgias. Isso tudo s foi possvel graas ao envolvimento de todos os colaboradores do hospital, que souberam superar as dificuldades com empenho e coragem", observou.

    Por sua vez, o diretor assistencial Carlos Eduardo Pereira Queiroz salienta que 2011 foi um ano de muitas realizaes. "A famlia HUCF cresceu com a contratao de mdicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais, psiclogos, fonoaudilogos, tcnicos de enfermagem e em radiologia. Isso s fez melhorar a qualidade da assistncia prestada populao de Montes Claros e regio", disse.

    Outras mudanas ocorridas no Hospital Universitrio foram as criaes das diretorias de Enfermagem e de Desenvolvimento Acadmico. Para a diretora de Enfermagem, Mrian Alves Faustino Mendes, a criao da diretoria trouxe mais visibilidade e independncia equipe. "Tivemos maior participao na tomada de decises e maior reconhecimento do nosso papel perante a equipe multiprofissional. Estamos em um processo de redefinio de papis da coordenao, supervisores e enfermeiros assistenciais no intuito de reorganizar a nossa prtica assistencial e administrativa", avalia.

    J a criao da Diretoria de Desenvolvimento Acadmico trouxe benefcios para os processos de ensino-aprendizagem, pesquisa e prtica acadmica dentro do HUCF. "Disseminamos o acesso ao Portal Capes a todos os colaboradores do hospital, conseguimos a criao da primeira residncia mdica em Urgncia e Emergncia de Minas Gerais com financiamento da Secretaria de Estado de Sade (SES), implantamos o grupo de pesquisa de Gesto em Sade, alm de iniciarmos a primeira turma de doutorado em Cincias da Sade", salientou o diretor Cssio Andr de Sousa Vieira.

    Os processos administrativos tambm foram organizados por meio da diretoria administrativa. "Nesse ano, reorganizamos os processos de armazenamento, manuteno predial e biomdica, repactuamos a prestao de servios ao usurio do SUS, alm da construo do novo bloco administrativo", afirma Roberto Rodney Ferreira Jnior, diretor administrativo do HUCF.

    Crescimento da infraestrutura

    Esto sendo implementadas no Hospital Universitrio Clemente de Faria diversas obras de reforma e ampliao da infraestrutura fsica, visando oferecer maior conforto e comodidade para os servidores e usurios. Esto previstos investimentos da ordem de R$ 3 milhes para a concluso do Bloco B, com a implantao de 10 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 24 leitos clnicos, alm da reforma do Servio de Nutrio e Diettica (SND), Farmcia, Ultrassonografia e servios, alm da capela ecumnica.

    A parte administrativa do HUCF contar com novas instalaes no Bloco E, cuja inaugurao est prevista para o primeiro trimestre de 2012. O novo bloco vai abrigar a Superintendncia, Diretorias e Gerncias, os setores de Almoxarifado, Manuteno Predial e Biomdica, a sede da AVAHU (Associao das Voluntrias Amigas do Hospital Universitrio) e o Grupo de Trabalho de Humanizao (GTH).

    Tambm sero criados novos leitos e ambientes de descanso para mdicos e enfermeiros. Por outro lado, j esto em andamento as obras da Casa da Gestante (bloco J), que ser um ambiente acolhedor e aconchegante para as grvidas de outros municpios que so encaminhadas para o HUCF. A casa ter capacidade para o acolhimento de 10 mulheres simultaneamente, dispondo de trs sutes, duas salas, um consultrio ginecolgico, um posto de enfermagem, cozinha e vestirio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 2, 2012

    Turistas buscam o Brasil - sexta economia do mundo

    DESEMBARQUES INTERNACIONAIS
    CRESCEM 14% E SUPERAM 2010

    Mesmo antes de 2011 terminar, os desembarques internacionais j superaram os nmeros de 2010. At novembro, o acumulado foi de 8,26 milhes, quando no ano passado, desembarcaram no Brasil 7,9 milhes de pessoas. O nmero dos 11 primeiros meses 14,66% maior que o alcanado no mesmo perodo de 2010 (7,21 milhes).

    Ainda de acordo com os dados divulgados pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroporturia), os desembarques internacionais no ms de novembro de 2011 alcanaram a marca indita de 728.168, nmero 7,63% superior ao registrado em novembro de 2010 (676.544). O nmero de desembarques internacionais engloba a chegada de turistas estrangeiros e o retorno de brasileiros que foram ao exterior.

    Para o presidente da Embratur, Flvio Dino, esses indicadores favorveis derivam do esforo dos empresrios e profissionais do turismo, associado aos programas dos governos federal, estaduais e municipais, que vm investindo crescentemente em infraestrutura e promoo turstica.

    Fonte: Assessoria de Comunicao da Embratur


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 2, 2012

    TURISMO caseiro, mesmo!!!

    A CADA DEZ TURISTAS BRASILEIROS,
    APENAS UM VIAJA PARA O EXTERIOR

    Setenta por cento das pessoas que fazem turismo fora do pas tambm visitam o Brasil
    Nos ltimos trs anos, o turismo domstico ganhou fora e importncia na economia brasileira. Para cada dez brasileiros que fazem viagens domsticas, apenas um viaja para o exterior. Entre os que viajam para outros pases, 70% tambm fazem viagens nacionais. Cerca de 30% do custo total da viagem internacional fica no Brasil, beneficiando principalmente empresas brasileiras dos segmentos de transporte areo, operadoras e agncias de viagem. Os dados so do Departamento de Estudos e Pesquisas (Depes) do Ministrio do Turismo.

    Outro indicador importante para a indstria turstica a expanso do mercado consumidor de turismo, que aumentou 16% no pas. O nmero de brasileiros que viajam saltou de 43 milhes para 50 milhes, entre 2007 e 2010. A principal responsvel pelo incremento foi a nova classe mdia. O nmero de viagens tambm cresceu: passou de 156 milhes, em 2007, para 186,5 milhes, em 2010.

    De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE), para cada 100 empregos criados na hotelaria, outros 26 so criados na indstria, e a cada R$ 100,00 faturados pelo setor hoteleiro, outros R$ 76,00 so injetados na indstria brasileira.

    Para o diretor do Depes/MTur, Jos Francisco Salles Lopes, a saudvel competio de preos entre as empresas areas, a incorporao de consumidores classe C, aliados ao crescimento da renda, crdito e emprego no Brasil, resultam em um crescimento efetivo das viagens tursticas, especialmente para dentro do Brasil.

    Atualmente, o turismo domstico responde por cerca de 85% do turismo brasileiro. J a participao do setor turstico no Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil de 3,6% (aproximadamente R$ 132 bilhes).

    Fonte:Assessoria de Comunicao do Ministrio do Turismo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 2, 2012

    Apertando o cerco aos motoristas.

    Dez novos radares
    passam a operar nas rodovias
    sob jurisdio do DER-MG


    BELO HORIZONTE (30/12/11) - Dez novos radares entram em funcionamento em cinco rodovias sob jurisdio do Departamento de Estrada de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), a partir da zero hora desta segunda-feira (2). Os novos radares estaro distribudos na rea de influncia da Coordenadoria Regional do DER em Barbacena.

    So trs na BR-383, no municpio de Entre Rios de Minas; dois na MGC-383, em Coronel Xavier Chaves e Tiradentes; um na MG-030 e outro na MG-443, em Congonhas; um na MG-129, no municpio de Ouro Branco; e dois em Barbacena, na MG-338.

    O radar instalado na MGC-383, em Coronel Xavier Chaves, quilmetro 83,0, permite velocidade mxima de 80 km/h para aclive e de 60 Km/h para declive. Na MG-338, no quilmetro 14,4, a velocidade mxima permitida de 40km/h (ver tabela abaixo). Para os demais radares, a mxima de 60 Km/h.

    Meta ultrapassada

    Com a operao dos novos radares, j so 206 equipamentos instalados pelo DER-MG, ultrapassando a meta de 196 pontos, prevista no Programa de Aumento da Capacidade de Segurana dos Corredores de Transporte (Proseg), cujo objetivo aumentar a segurana nas rodovias estaduais mineiras.

    Estudo tcnico

    Os radares so instalados pelo DER-MG aps elaborao de estudo tcnico e implantao de projeto especfico de sinalizao. Os equipamentos s entram em operao depois de aferidos pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Minas Gerais (Ipem-MG), rgo credenciado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normatizao e Qualidade Industrial (Inmetro), e em conformidade com as determinaes do Cdigo de Trnsito Brasileiro (CTB).

    Multas

    O processamento das multas geradas por registro de excesso de velocidade pelos radares efetuado pelo DER-MG. O prazo de encaminhamento das notificaes aos proprietrios dos veculos infratores de no mximo 30 dias, conforme previsto no Cdigo de Trnsito Brasileiro (CTB).

    O motorista que ultrapassar a velocidade mxima permitida em at 20% paga multa de R$ 85,13 e perde quatro pontos na carteira. A infrao considerada mdia.

    Para quem ultrapassar a velocidade mxima permitida em mais de 20% at 50%, a multa de R$ 127,69, com perda de cinco pontos na carteira, sendo a infrao considerada grave.

    E aquele que ultrapassar a velocidade mxima permitida em mais de 50% ser multado em R$ 574,62 e perde sete pontos na carteira, pois a infrao considerada gravssima.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Janeiro 2, 2012

    Gente nova na hotelaria em Juiz de Fora

    Izabella Campos: nova Executiva de Contas do Victory Business Hotel

    O Victory Business Hotel acaba de contratar uma nova Executiva de Contas com o objetivo de incrementar seu departamento comercial. A nova contratada Izabella Campos, 27 anos, natural de Juiz de Fora, graduada em Gesto de Recursos Humanos pela Universidade Estcio de S, com especializao em Comunicao Empresarial pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).
    Izabella Campos est assumindo uma nova rea de atuao com muito entusiasmo e otimista diante dos desafios da carreira. Suas experincias profissionais anteriores foram na rea de Medicina e Segurana do Trabalho. Na Tramed Servios desempenhou a funo de Analista Administrativa e no Servio Social da Indstria (Sesi) ocupou o cargo de Assistente Administrativa.

    O principal desafio de Izabella no VBH oxigenar a carteira de clientes do hotel. Para isso, vai cumprir uma intensa agenda de visitas aos principais clientes corporativos e de eventos da Zona da Mata Mineira e Regio Serrana Fluminense, totalizando um raio de 150 Km de distncia do hotel. Ela encara essa oportunidade como desafiadora e gratificante na medida em que vai ganhar novos conhecimentos, atuando em uma rea onde no existe rotina. A executiva tem ainda outros importantes desafios para 2012, como manter os elevados nveis de resultados alcanados pelo Victory Hotel no ltimo binio.

    Para Gio Ahmad, Gerente Comercial & de Marketing do hotel, o amplo conhecimento da profissional em relao ao universo empresarial de Juiz de Fora e Regio foi decisivo para a sua contratao. "O Victory Business Hotel vive um importante momento da sua histria. Aps dois anos de intenso crescimento, entendemos que preciso estruturar ainda mais a nossa equipe rumo aos preparativos para a Copa do Mundo de 2014, j que Juiz de Fora apontada como uma provvel Base Camp para uma das selees que vai disputar o campeonato mundial", afirmou Ahmad. Servio: 32 3249 1868 ou executivodecontas@victoryhoteis.com


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Janeiro 1, 2012

    Em 2012 vale colocar em sua agenda o PORTAL DO TURISMO MINEIRO lanado pelo vice-governador Alberto Pinto Coelho e o secretrio de Turismo Agostinho Patrus Filho.


    O portal traz informaes
    sobre atrativos e servios de municpios mineiros,
    disponibilizando ao turista contedo e plataforma mobile,
    o que possibilita acesso s informaes 
    atravs de Iphone, Ipad e sistemas Android

    O vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho lanou, no Palcio Tiradentes,  o Portal do Turismo Mineiro. Idealizado pela Secretaria de Estado de Turismo, o portal uma ferramenta web que possui uma programao visual diferenciada, oferecendo aos turistas toda a informao necessria para planejar sua viagem: os principais atrativos tursticos, as programaes culturais dos municpios, rotas e roteiros divulgados no Estado.


    Inicialmente, o portal traz informaes sobre atrativos e servios de 117 municpios, incluindo os 22 destinos indutores do turismo em Minas. A previso de que, no primeiro semestre de 2012, cerca de 350 cidades integrem o contedo.

    Em seu pronunciamento, o vice-governador Alberto Pinto Coelho destacou que  o  Portal do Turismo Mineiro uma  ferramenta de extrema importncia, pois abre para o mundo o cenrio virtual de Minas Gerais. "O turismo tambm sinnimo de humanismo quando faz das diferenas a ponte de convergncia de afinidades e de semelhanas. O turismo ensina a cada um de ns que as fronteiras so, no fundo, barreiras artificiais", salientou Alberto Pinto Coelho.

    O portal uma plataforma tecnolgica que  disponibiliza informao turstica sobre Minas Gerais  e tambm possibilita uma interligao com toda rede do turismo mineiro. Com contedo colaborativo, traz informaes sobre servios de hotis, restaurantes, equipamentos, atrativos e monumentos alimentados pelas entidades ligadas ao turismo,  municpios, associaes de circuitos tursticos e empresas da iniciativa privada.

    Tambm disponibiliza diversas tecnologias teis para os turistas que desejam planejar sua viagem pelo Estado como: integrao com mapas e sistema de previso do tempo, conversor de moedas, ferramenta de criao de roteiros personalizados e lista de favoritos.

    Alm disso, o portal torna acessvel um extenso acervo multimdia com fotos e vdeos do Estado, alm de estar integrado s redes sociais. E ainda, est disponvel ao turista contedo e plataforma mobile, o que possibilita ao visitante  acesso s informaes  tursticas de Minas Gerais atravs de Iphone, Ipad e sistemas Android.

    O secretrio de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, lembrou uma pesquisa da Embratur que  demonstra que a internet a principal fonte de informaes para mais de 30% dos visitantes de um destino. "Estamos atentos s tendncias de mercado. Os grandes atores do turismo so aqueles que fazem a atividade acontecer na ponta, no contato direto com o visitante. Por isso, a participao de todos na construo do contedo do portal fundamental. Esta tambm uma oportunidade para que as empresas mineiras inovem em conectividade com o mundo e incrementem suas vantagens competitivas", afirmou o secretrio Agostinho Patrus.

    Para conhecer o Portal do Turismo de Minas Gerais, acesse www.minasgerais.com.br.

    Participaram da cerimnia a secretria adjunta de Estado de Turismo, Silvana Melo do Nascimento; o presidente da Companhia Mineira de Promoes (Prominas), Tancredo Augusto Tolentino Neves; a presidente da Associao Brasileira da Indstria de Hotis, Rafaela Simone Fagundes Lopes Vale;  o diretor de Marketing da Belotur, Artur Vianna, representando o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda; o presidente do Belo Horizonte Convention Visitors Bureau, Roberto Fagundes; a presidente da Associao  das Caminhantes da Estrada Real, Maria Elvira,  alm de empresrios e representantes do trade turstico.

    secretario-no-lancamento-do-portal

    O secretrio de Estado de Turismo durante lanamento
     do Portal do Turismo Mineiro
    Crdito: Osvaldo Afonso

                                  imagem-portal

     O Portal do Turismo Mineiro oferece aos turistas
    toda a informao necessria  para planejar sua viagem 
     Crdito: Osvaldo Afonso



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail