Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16267)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019



    _______________________________________________________________
    .

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 31, 2009

    Novidade na Praa da Liberdade, aquiem BH. Confira.

                                          Exposio retrata novo complexo cultural da capital















    Divulgao
    Projeo de como ficar a exposio na Praa da Liberdade
    Projeo de como ficar a exposio na Praa da Liberdade
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Praa da Liberdade vai ganhar exposio do Circuito Cultural
    Depoimentos de personalidades sobre o Circuito Cultural Praa da Liberdade
    A exemplo de muitas cidades importantes do mundo, Belo Horizonte ganha novos espaos culturais originados da reutilizao de prdios histricos, especialmente adaptados s novas funes, criando um dos maiores conjuntos integrados de cultura do pas: o Circuito Cultural Praa da Liberdade. Para mostrar ao pblico como sero esses espaos o governador Acio Neves abrir, nesta segunda-feira (3), s 15h, a exposio Praa da Liberdade: Circuito Cultural Arte e Conhecimento. A mostra - instalada no centro da Alameda Travessia, na Praa da Liberdade - estar aberta para visitao at o dia 09/09, diariamente, das 9h s 17h, com entrada franca.

    Nos prximos 30 dias, quem passar pela Praa da Liberdade poder acompanhar de perto todos os detalhes do projeto do Circuito Cultural Praa da Liberdade implantado pelo Governo de Minas em parceria com a iniciativa privada. Em um pavilho de 70 metros de comprimento, os mineiros conhecero o novo complexo cultural que dar nova vida ao imponente conjunto arquitetnico da Praa da Liberdade. O circuito cultural reunir arte, cincia, cultura popular e entretenimento em museus, centros de memria, salas de exposio e de espetculos, espaos para oficinas e cursos, alm de cafeterias, restaurantes e lojas.

    Logo na entrada da exposio, fotos, vdeos e textos contam a histria da Praa da Liberdade, palco de grandes momentos polticos e culturais de Minas e um dos lugares-smbolo mais queridos de Belo Horizonte. Na mesma sala, o visitante faz uma viagem ao mundo para conhecer exemplos de intervenes em prdios tombados que foram requalificados e cujos novos contedos convivem de forma harmoniosa com a arquitetura histrica, como o Museu do Louvre, Museu Reina Sofia, a Tate Modern ou a Pinacoteca de So Paulo.

    Em seguida, os visitantes entram no universo do Circuito Cultural conhecendo o contedo de cada um dos espaos culturais em imagens projetadas na parede. Eles tero idia de como ser o planetrio e o observatrio astronmico a serem instalados no Espao do Conhecimento, as salas Cho de Estrelas e Lngua Afiada, do Museu das Minas e do Metal, ou as instalaes do Centro de Arte Popular.

    Fazem parte do complexo cultural, o Espao do Conhecimento, patrocinado pela TIM e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Museu das Minas e do Metal, pela EBX Investimentos, o Memorial de Minas Gerais, pela Vale, o Centro de Arte Popular, pela Cemig, e o Centro Cultural Banco do Brasil. Ainda integram o circuito o Palcio da Liberdade, o Arquivo Pblico Mineiro, o Museu Mineiro e a Biblioteca Pblica Estadual Luiz de Bessa.

    Logo frente, ser apresentado em monitores todo o processo de restaurao dos edifcios, muitas dessas obras ainda em andamento. O pblico ter a oportunidade de conhecer o trabalho de reconfigurao dos espaos, a partir de projetos que respeitam o tombamento arquitetnico e a legislao rigorosa dos rgos do patrimnio histrico. Encerrando a exposio, personalidades de todo o pas comentam a transformao da Praa da Liberdade no maior complexo cultural do pas. Entre eles, Fernanda Takai, Ziraldo, Paulo Jos, Alcione Arajo, Tiago Lacerda e Ronaldo Fraga.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 31, 2009

    ASFALTO para estrada de Santa Margarida na zona da mata.

    A estrada que liga Santa Margarida BR-116
    ser asfaltada.



    O deputado Paulo Abi-Ackel
     foi um dos principais articuladores da obra

    O procedimento para asfaltar a estrada que liga Santa Margarida BR-116, que possui 24 quilmetros, dos quais 9 ainda no receberam o asfalto, foi amplamente articulado pelo deputado federal Paulo Abi-Ackel (PSDB), que fez pedido ao Governo do Estado, cuja publicao do Dirio Oficial j foi determinada.

                A estrada de Santa Margarida liga as rodovias BR-262 e a BR-116. Ela estratgica para a regio, facilitando e reduzindo o trnsito de pessoas e mercadorias do percurso entre os municpios da regio a Belo Horizonte em cerca de trinta quilmetros.

    Vrias cidades sero beneficiadas por esta obra, tais como: Abre Campo, Caiana, Carangola, Divino, Espera Feliz, Faria Lemos, Fervedouro, Matip, Oriznia, Pedra Dourada, So Joo do Manhuau, Sericita e Tombos.

                " uma estrada de integrao. Ela vai facilitar todo o contato entre as duas regies", disse o deputado Paulo Abi-Ackel. A obra ser de grande importncia ao municpio e para a regio, pois beneficiar vrios setores, principalmente a agropecuria.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 31, 2009

    Jornalismo radiofnio da Rdio Itatiaia em debate na Academia de Letras que faz 100 anos.


    A Academia Mineira de Letras

    no ano de seu centenrio,

    Apresenta: Bate-papo com o jornalista

    Emanuel Carneiro

    Debatendo sobre a histria e o jornalismo dirio na Rdio Itatiaia

    Dia 11 de agosto, s 19h30.

    Rua da Bahia, 1466. Informaes: 3222-5764.
    Entrada franca.



    O jornalista Emanuel Carneiro trabalha na Rdio Itatiaia desde 1956. Iniciando-se como office-boy da empresa, aos 13 anos d
    e idade, passou pelas funes de operador de som, plantonista esportivo, reprter, redator, programador musical, diretor artstico e diretor de operaes. Com o falecimento de seu irmo Janurio Carneiro, em 1994, tornou-se Diretor-Presidente da Rede Itatiaia.

    Em seu bate-papo na Academia Mineira de Letras, Emanuel ir destacar as curiosidades da histria de Rdio Itatiaia, alm dos trabalhos realizados nos bastidores para a consolidao de seu nome e de sua marca junto ao povo mineiro. Emanuel abordar tambm a atualidade do jornalismo na emissora e os pontos mais marcantes de sua programao.

    A Rdio - A Rede Itatiaia tem como emissora lder a Itatiaia AM/FM em Belo Horizonte. Atualmente, a Rede Itatiaia possui 8 emissoras prprias no interior e sua rede de afiliadas Itasat - sistema de satlite - j conta com mais de 50 emissoras em pontos estratgicos do estado, abrangendo 92% do territrio mineiro com a sua programao.

    O contedo da Itatiaia tem seus pontos fortes: na credibilidade, rapidez e envolvimento com a comunidade. A empresa no possui qualquer vnculo acionrio com entidades financeiras, religiosas ou grupos polticos. O jornalismo, a interatividade, os debates e os editoriais da Itatiaia ajudam o ouvinte a construir uma viso do mundo e formar uma opinio. Uma boa informao faz uma pessoa mais interessante.

              A Itatiaia acaba de fazer uma ampla reforma nos seus estdios de base e em seus equipamentos, se preparando para o rdio digital. Toda a empresa est se renovando: o esporte e o jornalismo tm mostrado isso de uma maneira mais visvel. Novas vozes esto revitalizando a marca Itatiaia, que sempre apostou nos grandes talentos. A nossa audincia se mantm absoluta no AM e no FM, permitindo emissora permanecer lder de mercado em Minas Gerais.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 31, 2009

    Reajuste do BOLSA FAMLIA. Passa de 62 reais para 68,00. Com isso, 11 milhes de famlias podero sacar onovo valor a partir de 1 de setembro.

    O Dirio Oficial da Unio desta sexta-feira publica o decreto presidencial que reajusta o valor do benefcio do Bolsa Famlia.

    O valor bsico do benefcio passa para R$ 68, contra R$ 62 do ltimo reajuste, e o benefcio varivel - pago de acordo com o nmero de crianas - passa de R$ 20 para R$ 22.

    O benefcio vinculado aos adolescentes, que era de R$ 30, passa para R$ 33 por adolescente, at o limite de R$ 66 por famlia.

    A partir do dia 1 de setembro, 11 milhes de famlias atendidas pelo programa podero sacar os valores j alterados.

    O reajuste corresponde ao aumento de preo dos alimentos que ocorreu nos ltimos meses e foi feito com base no ndice Nacional de Preos ao Consumidor (INPC), que calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE).
     
    O Decreto 6.917 revoga os decretos 6.491, de junho de 2008, e 6.824, de abril deste ano e passa a vigorar a partir desta sexta.

    O Bolsa Famlia atende s famlias em situao de pobreza e de extrema pobreza, caracterizadas pela renda familiar mensal per capita entre R$ 70 e R$ 140. Os valores anteriores variavam entre R$ 60 e R$ 120, respectivamente.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 31, 2009

    Dvida de Minas









    Acio Neves negocia novo limite de endividamento
    de Minas Gerais com ministro da Fazenda



    Acordo com Governo Federal permitir
    novas operaes de crdito
    para compensar perdas decorrentes
    da crise econmica mundial


    O governador Acio Neves se reuniu com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, nessa tera-feira (28/07), em Braslia, para finalizar os entendimentos que permitiro ampliar o limite de endividamento Estado de Minas Gerais. A medida permitir que o Governo de Minas contrate operaes de crdito junto ao Banco Mundial (Bird) e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), compensando a queda da arrecadao do Estado, provocada pela crise econmica internacional e garantido os R$ 11 bilhes de investimentos previsto no Oramento do Estado para este ano.

    "O ministro me garantiu que o novo limite de Minas Gerais ser definido. J temos entendimentos avanados com o Banco Mundial e com o BID, alguma coisa em torno de R$ 1 bilho, e a nossa inteno contratar ainda este ano para que esses recursos estejam disponveis ainda no primeiro trimestre do ano que vem. Isso nos permitir superar uma queda de arrecadao muito expressiva que o Estado de Minas teve", explicou o governador, em entrevista aps reunio com o ministro.

    A perda de arrecadao de Minas Gerais em relao ao valor previsto, entre janeiro e julho, foi de R$ 1,3 bilho. Boa parte dessa reduo resultado da retrao dos negcios nas atividades de siderurgia e minerao.

    "A atividade econmica comea a ser retomada, mas isso ainda no tem reflexo na receita nem da Unio nem dos estados. mais lenta a retomada da arrecadao do que da atividade econmica, porque uma decorrncia da outra. Em outubro do ano passado, arrecadamos R$ 60 milhes, no setor mineral, e essa arrecadao vem caindo ms a ms, e chegamos a R$ 5 milhes agora no ms de junho. No setor siderrgico, arrecadamos alguma coisa em torno de R$ 160 milhes no ms de outubro do ano passado. Arrecadamos agora um tero disso, alguma coisa em torno de R$ 58 milhes nesse ms de junho. Ento para ns, essa recuperao ainda ser lenta, por isso a necessidade de termos esse financiamento", disse Acio Neves.

    Misso
    Uma misso do Banco Mundial estar em Minas Gerais, j no prximo dia 6 de agosto, para acertar os ltimos detalhes do financiamento. Os recursos sero incorporados ao Oramento do Estado para investimentos nos programas de sade, segurana pblica, educao e transportes e obras pblicas.
    "Definindo algo em torno de R$ 1 bilho, achamos que possvel que os R$ 300 milhes de diferena venham com a retomada do crescimento da economia. Significa que cumpriremos na totalidade a proposta de investimentos, enfim, um oramento de R$ 11 bilhes, previsto no ano passado no perodo pr-crise", afirmou Acio Neves.

    Lei Kandir
    O governador e o ministro da Fazenda tambm conversaram sobre o repasse de recursos para estados e municpios exportadores que tiveram perdas em suas receitas, referentes Lei Kandir. O Governo de Minas espera receber cerca de R$ 200 milhes, de R$ 1,3 bilho a ser distribudo aos estados, em valores negociados na Comisso de Oramento da Cmara, para 2008. Acio Neves explicou que o repasse de R$ 248,2 milhes anunciado pelo Governo Federal, no primeiro semestre deste ano, corresponde ao Oramento de 2009.

    "O ministro no deu, em relao a essa questo, uma palavra definitiva, mas obviamente, condicionando tambm recuperao da receita do Governo Federal, isso poder ser atendido", disse Acio Neves.


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 31, 2009

    Em Palcio.








                                        Acio Neves recebe direo da Polcia Federal

    O governador Acio Neves recebeu, nesta quinta-feira (30/07), no Palcio da Liberdade, o diretor-geral da Polcia Federal, Luiz Fernando Corra, acompanhado de outros membros da direo da instituio. Durante o encontro, Corra agradeceu o apoio recebido do Governo de Minas nas operaes que a Polcia Federal realiza em parceria com as foras de segurana do Estado.

    Minas tem uma tradio de cooperao federativa muito forte entre a Unio, o Estado e tambm o municpio. A Polcia Federal est comprometida com esse processo de integrao e existe uma boa relao da Secretaria de Defesa Social, Polcia Militar e a Civil com a nossa superintendncia. Ns viemos aqui agradecer o apoio que recebemos do governo do Estado, disse Luiz Fernando Corra, em entrevista.

    Tambm estiveram presentes ao encontro o secretrio de Estado de Defesa Social, Maurcio Campos Jnior, o comandante-geral da Polcia Militar, Renato Vieira de Souza e o diretor-geral da Polcia Civil, Marco Antnio Monteiro de Castro.


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 31, 2009

    ECONOMIA. "Nosso principal compromisso no atrasar o pagamento dos servidores e pagar a gratificao natalina at o dia 10 de dezembro.... disse o professor Anastasia na reunio na Fecomrcio,aqui em BH.

    Vice-governador
     reafirma compromissos do Estado















    Jos Carlos Paiva/Secom MG
    Antonio Anastasia em reunio com a diretoria da Federao do Comrcio de Bens, Servios e Turismo
    Antonio Anastasia em reunio com a diretoria da Federao do Comrcio de Bens, Servios e Turismo
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm





    Transcrio da entrevista do vice-governador Antonio Anastasia aps a reunio com a diretoria do Fecomrcio

    Embora ainda seja necessrio manter cautela frente s dificuldades econmicas, os principais compromissos do Governo de Minas sero mantidos em 2010, conforme esclareceu, na manh desta quinta-feira (30), o vice-governador Antonio Augusto Anastasia, em reunio com a diretoria da Federao do Comrcio de Bens, Servios e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomrcio). Nosso primeiro compromisso no atrasar o pagamento dos servidores e pagar a gratificao natalina at o dia 10 de dezembro de cada ano, garantiu, lembrando o efeito positivo que essas medidas tm sobre o comrcio.

    Anastasia tambm ressaltou que o Governo continuar investindo naquilo que uma responsabilidade fundamental do poder pblico, a infra-estrutura. Conforme explicou aos empresrios, a infra-estrutura a qual se referia vai alm das obras rodovirias, pois inclui saneamento bsico, construo de postos de sade, reformas e ampliaes de escolas, construo de postos policiais e instalaes de assistncia social, ou seja, a infra-estrutura social.

    Vamos manter esse esforo, o nvel desse processo de investimentos, afirmou o vice-governador. De acordo com ele, as chamadas medidas anticclicas, de combate crise econmica, entre outras, tambm foram adotadas as de investimentos em obras de infra-estrutura. Porm, destacou, mais importante do que fazer as obras pag-las, o que vem sendo feito rigorosamente em dia, porque, apesar de ter sido afetado pela crise, que mundial, o Governo de Minas Gerais foi pego, felizmente, com a despensa cheia, permitindo menos sobressaltos neste 2009.

    O presidente da Fecomrcio, Renato Rossi, lembrou que a instituio representa, atualmente, mais de 350 mil estabelecimentos no Estado, entre micros, pequenas e grandes empresas. A Fecomrcio faz todo o possvel para que o desenvolvimento do comrcio se torne cada vez mais crescente, afirmou. Rossi falou, ainda, que importante aprimorar sempre o trabalho, para que os produtos sejam distribudos populao de maneira gil e, assim, o comrcio possa cumprir sua funo primordial.

    O vice-governador lembrou que, dos 853 municpios mineiros, 720 tm at 25 mil habitantes. Dos 350 mil estabelecimentos (filiados Fecomrcio), um nmero imenso deve estar nesses municpios, que ficaram muitos anos sem obras, destacou, acrescentando que os investimentos do Governo de Minas alcanam todos os municpios mineiros, o que colabora para o crescimento do movimento do comrcio.

    Esperana

    Em seu pronunciamento, Anastasia lembrou que, como a economia de Minas Gerais voltada para a exportao, fomos o primeiro estado (brasileiro) a ser afetado e com mais intensidade pela crise econmica mundial. Os setores de metalurgia, siderurgia e ferro gusa foram os mais atingidos. Estamos esperanosos de uma retomada, disse o vice-governador. Segundo informou, j pode ser observada uma reao da produo, mas os preos ainda esto cerca de 30% abaixo dos praticados em 2008.

    Por isso, ele voltou a falar em cautela, j que, apesar da expectativa de retomada dos preos ao nvel de 2008, no segundo semestre de 2010, alguns especialistas dizem que isso s ocorrer em 2011. Alm do mais, lembrou, sendo o 2010 um ano eleitoral, a prpria legislao restringe os gastos governamentais.

    Anastasia concluiu reafirmando que os compromissos do Governo de Minas sero mantidos especialmente porque o xito da administrao em Minas muito se deve parceria com os municpios, os empresrios, o legislativo e os demais setores da sociedade, com o objetivo de evoluirmos nosso Estado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Neste momento estou na Academia Mineira de Letras visitando o presidente, senador Murilo Badar.

    Foi providencial. Encontrei o ex-governador Francelino Pereira.
    Depois eu conto detalhes da conversa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Agenda do presidente Lula, amanh,sexta-feira,em BH.Confira detalhes!!!

    LULA FORMAR
    A PRIMEIRA TURMA DO PLANSEQ

     O presidente do Sinduscon-MG participar da solenidade de formatura de 457 beneficirios do Bolsa Famlia alunos do Plano Setorial de Qualificao Construo Civil (Planseq - Bolsa Famlia) que contar com a participao do presidente da Repblica, Luiz Incio Lula da Silva, nesta sexta-feira, 31/07, s 16h, na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte.

    Ser a primeira formatura do programa na regio metropolitana de Belo Horizonte e a primeira com a participao do presidente Lula.

    O curso foi direcionado formao de pedreiros, pintores, bombeiros hidrulico, eletricistas e auxiliares de escritrio/almoxarife.

    Esta capacitao de mo de obra foi coordenada pelo Ministrio do Desenvolvimento Social e apoiada pela Cmara Brasileira da Indstria da Construo (CBIC). Estes trabalhadores, mulheres e homens, capacitados pelo programa governamental esto aptos para trabalharem nas obras  e escritrios e podem ser imediatamente contratados. 

    O Planseq faz parte de uma parceria entre o governo federal e a CBIC. Tem por objetivo construir uma sada do projeto social e o ingresso em uma carreira profissional, dentro da formalidade. Com isso, abre-se a oportunidade de rodzio de famlias dentro do Bolsa Famlia.  
    Em Minas Gerais, sero formados 457 alunos pelo Servio Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e pela Unio Metropolitana de Capacitao e Pesquisa (Unicapes), de  Belo Horizonte, Betim, Florestal, Matozinhos, Nova Lima, Rio Acima e Rio Manso.
     
    Ainda participaro do evento outros 746 alunos da regio metropolitana que j esto em sala de aula. No pas, segundo o ltimo levantamento da Casa Civil, h 25 mil beneficirios do Bolsa Famlia em curso pelo Planseq nas reas de Construo Civil e Turismo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Iniciativa nota 1000.

    Ministro da Corte de Haia,
    Antnio Augusto Canado Trindade,
    vem a BH. Faz palestra dia 27 de agosto
    no Auditrio do Tribubal de Justia, aqui em BH.


    ESCOLA JUDICIAL E EDITORA DEL REY


     PROMOVEM CONFERNCIA SOBRE


    JUSTIA INTERNACIONAL

    http://4.bp.blogspot.com/_dcvJ0rzvY6w/SYxV6emIXSI/AAAAAAAABEQ/7yORP2UG__g/s320/antonio-augusto-cancado.jpg

    A Escola Judicial "Des. Edsio Fernandes" EJEF, do TJMG, e a Livraria Del Rey Editora DEL REY promovem, no dia 27 de agosto prximo, importante conferncia sobre o tema "Os Tribunais internacionais contemporneos e o direito de acesso Justia Internacional", a ser proferida pelo conhecido jurista mineiro Antnio Augusto Canado Trindade.
    Canado Trindade foi Juiz Presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, na Costa Rica, e atualmente Juiz da Corte Internacional de Haia.

    Formado em Direito pela UFMG, tem mestrado e doutorado pela Universidade de Cambridge. professor titular de Direito Internacional Pblico da UnB e do Itamaraty.
    Autor de diversos livros jurdicos, entre os quais "Direito das Organizaes Internacionais" , cuja 4 edio, revista e atualizada, ser lanada pela DEL REY logo aps a conferncia.

    O evento ser realizado no dia 27 de agosto, s 16 horas, no Auditrio do Anexo I do Tribunal de Justia, na rua Gois, 229, centro de Belo Horizonte.
    As inscries podem ser feitas na EJEF, pelo telefone (31) 3247-8779.
    Homenagem

    No mesmo dia 27, a partir das 10 horas, o professor Canado Trindade receber da Escola Superior Dom Helder Cmara, dirigida pelo Padre Paulo Umberto Stumpf, o ttulo de "Destaque Jurdico do Centenrio de Dom Helder Cmara". A solenidade ser realizada no Espao Loyola da Dom Helder, na rua lvares Maciel, 628, no bairro Santa Efignia, na capital mineira.  

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Editora DelRey - leia-se Arnando Oliveira - frente da organizaoda palestra que o ministro da Corte Internacional de Justia de Haia, Holanda, o mineiro Antnio Augusto Canado Trindade, faz dia 27 no Auditrio do Tribunal de Justia de Minas.


    O editor jurdico Arnaldo Oliveira - Editora Del Rey -a mulher dele Aurinha
    e o competente advogado Expedito Euzbio da Silva,
    nacidoem Barra de SoFrancisco, no Esprito Santo,
    mas mineiro de corao.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Responsabilidade Social.






    Correios encerra campanha para desabrigados
    com 236 toneladas de donativos


    Carlos Henrique Custdio, presidente dos Correios.

    Os Correios encerraram, neste ms, a campanha de arrecadao e transporte de donativos aos desabrigados pelas enchentes no Nordeste. Em dois meses, foram arrecadadas 236 toneladas de encomendas, contendo alimentos no perecveis, roupas, agasalhos, tendas, barracas e outros bens.

    A Campanha teve incio em 18 de maio, em nvel nacional, para beneficiar os desabrigados dos Estados do Maranho, Piau e Cear, e em nvel estadual para Sergipe.

    Todos os donativos entregues nas Agncias dos Correios foram enviados Defesa Civil dos Estados envolvidos, reponsvel pela distribuio aos necessitados.

    As aes de ajuda aos desabrigados so desencadeadas pelos Correios sempre que solicitadas pelos governos estaduais, em casos de calamidade pblica.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Modelo de TV DIGITAL adotado pelo Brasil faz escola na Amrica Latina.

             Hlio Costa trata de TV Digital 
         com Michelle Bachelet




    O ministro integra a comitiva presidencial
    para tratar da adoo do sistema brasileiro de TV Digital
    pelo pas andino

    A presidente do Chile, Michelle Bachelet, que chegou a So Paulo nesta quarta-feira, 29 de julho, e encontra hoje com o presidente Luiz Incio Lula da Silva para tratar de temas da agenda bilateral e regional.

    O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, acompanha o presidente brasileiro para dar continuidade s negociaes entre os dois pases para a adoo do ISDB-T (Integrated Systems Digital Broadcasting Terrestrial), o padro nipo-brasileiro de TV Digital, pelo Chile.

    A reunio entre os dois presidentes acontece s 10h45 na sede da Federao das Indstrias do Estado de So Paulo (FIESP). Mais tarde, s 11h30 o Presidente Lula a e Presidente Bachelet encerraro o Encontro Empresarial Brasil-Chile. Na oportunidade, sero assinados acordos nas reas de consultas polticas, envios postais, servios areos, cooperao em matria educacional, previdncia social e cooperao aduaneira.

    O ministro Hlio Costa recentemente reafirmou a inteno de criar um modelo Sul-Americano de Televiso Digital, voltado a atender as necessidades dos pases do Cone-Sul. Em evento no Ministrio das Comunicaes na tera-feira, 28 de julho, o ministro falou sobre o estgio avanado das negociaes no continente.

    "No mbito internacional, aps, a opo do Peru pelo modelo nipo-brasileiro, espera-se para breve a adoo de outros pases vizinhos. As negociaes com Chile, Argentina, Venezuela, Equador e Bolvia se encontram em estgio avanado", disse.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Balana comercial de Minas: primeiro semestre no AZUL. Informa site da FIEMG.











     Balana comercial de Minas
    representa 42% do saldo nacional



    A balana comercial de Minas Gerais encerrou o primeiro semestre no azul. Nesse perodo, a diferena entre exportaes e importaes resultou em um supervit de US$ 5,866 bilhes. O valor representou 42% do saldo da balana comercial brasileira. Os dados so do Comex, pesquisa mensal da Fiemg sobre o comrcio exterior de Minas, com base nos levantamentos do Ministrio da Indstria, Desenvolvimento e Comrcio Exterior (MDIC).

    O saldo acumulado no primeiro semestre de 2009 ficou 5,1% abaixo do verificado em igual intervalo do ano passado. Entre janeiro e junho Minas Gerais exportou US$ 9 bilhes, cerca de 13% do total exportado pelo Brasil. Nesse mesmo perodo, o estado importou o equivalente a US$ 3,13 bilhes. Ainda de acordo com a pesquisa, o saldo da balana comercial mineira atingiu US$ 13,647 bilhes, quase 50% do resultado nacional (U$ 27,521 bilhes).

    Em relao aos tipos de produto, o Comex revela que em Minas predomina o embarque de produtos bsicos e a importao de manufaturados. Conforme a pesquisa, ao passo que 59,1% de toda a exportao mineira do semestre foi de itens bsicos, 79% das mercadorias adquiridas tinham alto valor agregado.

    Novamente o minrio de ferro foi o principal produto exportado pelas empresas mineiras. Sozinha a commodity respondeu por 36,71% de tudo vendido pelo estado no primeiro semestre. Sobre os seis primeiros meses do ano passado os embarques de minrio avanaram 16%.

    O caf entra como o segundo item na pauta de Minas, com 14,8% do total exportado. Os produtos alimentcios como um todo responderam por 25% dos embarques realizados no primeiro semestre.

    Apesar de possuir tmida participao na pauta de exportaes, com apenas 0,52% dos embarques, os produtos frmacos se destacaram por apresentar o melhor desempenho do primeiro semestre de 2009. Em relao a igual perodo do ano passado a pesquisa mostra que as exportaes de frmacos expandiram 223%.

    A China continua como o principal consumidor de produtos mineiros. No primeiro semestre deste ano pas abocanhou 26,1% de tudo exportado pelo estado. Em valores, Minas exportou US$ 2,348 bilhes, 36,5% a mais em relao aos embarques realizado nos seis primeiros meses de 2008.

    J os Estados Unidos so os principais fornecedores de produtos para Minas. No primeiro semestre deste ano o estado comprou US$ 571 milhes dos norte-americanos, o que representou 18% do total importado no perodo.

    Foto: Vale/Divulgao



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    VALE. Comea reao crise financeira global... Vale conferir.

     O desempenho da Vale no 2 trimestre de 2009


    Roger Agnelli presidente da VALE.
    Administrando a transio

    A Vale apresenta seu desempenho do segundo trimestre de 2009 (2T09), que reflete a transio para uma fase de reao crise financeira global que comea a dar frutos, gerando menor averso ao risco, reduo de custos, e incio da recuperao na demanda e preos de minrios e metais.

    Nesse cenrio dinmico, a depreciao do dlar americano - uma das consequncias do aumento na tolerncia ao risco - neutralizou o efeito das nossas iniciativas de reduo de custo neste trimestre. No entanto, continuamos a trabalhar para promover mudana permanente em nossa estrutura de custos.

    Apesar da boa performance de vendas de minrio de ferro para a China, com novo recorde trimestral, os efeitos da recuperao em outras regies do mundo ainda no foram refletidos em nossas vendas. Alm disso, se por um lado o resultado do 2T09 foi influenciado pelo efeito defasado dos novos preos de minrio de ferro, por outro o desempenho dos metais no-ferrosos j comeou a capturar alguns dos benefcios da melhoria nos fundamentos de mercado.

    Estamos trabalhando para emergir da recesso global ainda mais fortes do que antes. Dado o portflio de ativos de classe mundial com baixo custo de produo e slida posio financeira, esperamos apresentar melhor desempenho operacional e financeiro no futuro prximo e continuar a gerar valor para os nossos acionistas ao longo dos ciclos.

    Os principais destaques do desempenho da Vale no 2T09 foram:

    Receita operacional de US$ 5,1 bilhes, com reduo de 6,2% relativamente aos US$ 5,4 bilhes do 1T09.

    Embarques de minrio de ferro e pelotas aumentaram 3,3% vis--vis o 1T09.

    Embarques de nquel cresceram 16,8% em relao ao trimestre anterior.

    Lucro operacional, medido pelo EBIT ajustado(a) (lucro antes de juros e impostos), de US$ 976 milhes, 42,1% menor do que 1T09.

    Margem operacional, medida pela margem EBIT ajustado, de 19,7%, contra 31,6% do trimestre anterior.

    Gerao de caixa, medida pelo EBITDA ajustado(b) (lucro antes de juros, impostos, depreciao e amortizao): US$ 1,7 bilho no 2T09, comparado a US$ 2,3 bilhes no 1T09.

    Lucro lquido de US$ 790 milhes, equivalente a US$ 0,15 por ao diludo, ante US$ 1,363 bilho no 1T09.

    Investimento - excluindo aquisies - de US$ 2,1 bilhes contra US$ 1,7 bilho no trimestre anterior.
    Fonte: homepage da Vale.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Leilo de JUMENTO PGA. Ser amanh, sexta-feira. Transmisso AO VIVO, a partir de 20:30 pelo canal TERRA VIVA, de So Paulo. Sintonize: na Skay, canal 104 e na parablica, canal29. Convite nos foi enviado pelo criador Vicente Resende - de Lagoa Dourada, perto de SoJoo del Rey - nosso amigo.

    Desejo sucesso nos negcios.



    Vicente Resende, um dos maiores criadores
    de Jumento PGA na fazenda dele em Lagoa Dourada
    - no caminho para SoJooDel Rey.
    A ele est ao lado do ministro e senador Hlio Costa
    e o deputado estadual Domingos Svio, doPSDB.
    Foi no lanamento de nosso DVD CURSO "Socorro, Estou na TV"
    no Espao do jornal Estado de Minas, em setembro de 2008.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.



    Altivo Oliveira, diretr regional da Embratel; Cristina Kumaira,
    diretora da Claro e Jos Aparecido de Oliveira,
    administrador de empresas e ex-presidente da ABIH-MG.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Acio visita Z Alencar. "o encontrei bem disposto" - disse ogovernador mineiro.Mais detalhes da conversa que durou mais de uma hora, voc confere na notca do site do governomineiro.










    Governador Acio Neves
    visita vice-presidente Jos Alencar

    O governador Acio Neves visitou, nesta quarta-feira (29), o vice-presidente Jos Alencar, internado desde a ltima sexta-feira (24) no hospital Srio-Libans, em So Paulo. Durante o encontro, que se estendeu por mais de uma hora, eles conversaram sobre o tratamento a que o vice-presidente est sendo submetido, sobre sua rpida recuperao e sobre seus planos para o futuro. Para o governador, o bom estado de nimo de Jos Alencar se deve sua maneira obstinada de encarar a vida.

    Vim trazer o abrao dos mineiros ao vice-presidente Jos Alencar e quando pensamos que vamos trazer a ele fora e nimo, ele quem nos d fora e nimo. Conversamos por mais de uma hora sobre tudo, sobre poltica, sobre a sua recuperao. Ele pensa, inclusive, na prxima semana, em ir aos Estados Unidos para dar continuidade quele tratamento experimental que j havia iniciado. Mas o encontrei extremamente bem disposto e dizendo que sabe que uma batalha de cada vez que ele tem que enfrentar. E ele est atravessando mais uma batalha. Espera sair vitorioso e todos ns esperamos que ele saia vitorioso. E j est falando em eleies, no futuro. Portanto, saio daqui muito animado e muito feliz com mais essa demonstrao de garra, de fora que o presidente Jos Alencar vem dando a todo Brasil, disse Acio Neves.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    COPASA.









    Diagnstico aponta aes na bacia do Ribeiro da Mata

     


    Representantes de prefeituras, rgos ambientais, governo estadual e sociedade civil reuniram-se nesta quarta-feira, (29/07),  na sede da Copasa, em Belo Horizonte, para conhecer o diagnstico da Bacia do Ribeiro da Mata, conforme proposio do Programa de Saneamento Ambiental. Os trabalhos foram realizados entre abril de 2008 e julho de 2009, envolvendo profissionais da Copasa, Semad, Sedru, prefeituras e da empresa contratada pela Copasa para coordenao da pesquisa. 
    Foram analisados os aspectos hidrolgicos, socioambiental, a expanso urbana, o uso e ocupao do solo urbano e rural e as projees e impactos do cenrio demogrfico. Tambm foram realizados estudos tcnicos sobre os sistemas de abastecimento de gua e esgotamento sanitrio, a coleta e disposio de resduos slidos, avaliao sobre a recuperao de fundos de vale e sistema de drenagem, assim como levantamentos dos estudos de impactos na bacia advindos dos projetos em curso na regio.

    A importncia desse diagnstico bem mais amplo. A sub-bacia do Ribeiro da Mata, junto com a do Arrudas e Ona, ocupa cerca de 10% da rea total da Bacia do Rio das Velhas. Essa representatividade torna a sub-bacia um ponto-chave dentro da Meta 2010, que pretende proporcionar que as pessoas possam navegar, nadar e pescar no Velhas.
    De acordo com a coordenadora executiva da Meta 2010, Myriam Mousinho, a partir desse estudo ser possvel  planejar aes para cada uma das cidades por onde  passa o Ribeiro da Mata. "Vamos fornecer informaes importantes para que as prefeituras possam contribuir com a despoluio da bacia", diz Myriam.

    A iniciativa beneficiar cerca de 1 milho de moradores dos 10 municpios prximos do ribeiro. Um deles Pedro Leopoldo, que esteve representado na reunio pelo Chefe do Meio Ambiente do municpio, Mauro Lobato Martins. "Esse relatrio essencial, pois pela primeira vez as prefeituras podero trabalhar de forma integrada para solucionar um problema que de todos", afirma Mauro.

    Alm de realizar o diagnstico, a Copasa j vem atuando para dar a sua contribuio para a melhoria da qualidade da gua do Ribeiro da Mata. De acordo com o superintendente de Servios e Tratamento de Efluentes da companhia e gerente Adjunto do Projeto Estruturador do Governo Meta 2010, Ronaldo Matias, nos municpios j existem 11 Estaes de Tratamento de Esgoto (ETE) em operao, que tratam 30,79% dos esgotos coletados.

    Outras duas entraro em operao em 2009 - Nova Pampulha, em Vespasiano e So Jos da Lapa. Alm disto, estamos implantando os interceptores e elevatrias para levar os esgotos da cidade de Capim Branco para serem tratados na ETE de Matozinhos. Pedro Leopoldo e no bairro Veneza, em Ribeiro das Neves, as obras j esto licitadas com previso para iniciar ainda em 2009. Alm disto, esto sendo elaborados os projetos das ETEs Tenente, em Santa Luzia e  de Ribeiro das Neves. 

     "Este um trabalho integrado de diversos rgos do Estado e da sociedade civil organizada com o propsito de contribuir para o desafio para a revitalizao do Rio das Velhas", revela Matias.  Para ele o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Ribeiro da Mata mais uma ferramenta de planejamento do Governo do Estado e dos municpios para prevenir e mitigar impactos ambientais em funo de diversos empreendimentos no Vetor Norte, como por exemplo o Centro Administrativo, a Linha Verde, o Aeroporto Industrial de Confins e o Rodoanel.

    Sobre a Bacia do Ribeiro da Mata
    A Bacia do Ribeiro da Mata tem uma extenso de cerca de 800 quilmetros quadrados que abrange os municpios de Capim Branco, Confins, Esmeraldas, Lagoa Santa, Matozinhos, Pedro Leopoldo, Ribeiro das Neves, Santa Luzia, So Jos da Lapa e Vespasiano. Na regio encontram-se riquezas naturais, alm de um patrimnio espeleolgico e paleontolgico de relevncia internacional.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Ex-governador de Minas, Rondon Pacheco - que trouxe a FIAT para nosso Estado h 34 anos - foi homenageado pelo CDL da cidade dele,Uberlndia. Nota pinada do HBLOG,do nosso amigo de blogosfera Hugueney Bisneto.



    CDL Uberlndia homenageia

    Rondon Pacheco




    A CDL Uberlndia prestou homenagem ao ex-governador, Rondon Pacheco, em evento solene na Cmara Municipal de Uberlndia, pelos seus 90 anos, dos quais boa parte foi dedicada poltica brasileira.

    "Reconhecemos como Rondon Pacheco foi e ainda um homem muito importante para nossa cidade. Nada mais justo do que prestarmos uma singela homenagem a ele",
    disse o presidente da entidade, Celso Vilela.
     
    Rondon Pacheco um poltico brasileiro de grande expresso. Foi governador de Minas Gerais de 1971 a 1975, tendo sido eleito de forma indireta, conforme a Constituio de 1967/1969.

    Dentro de sua trajetria, foi responsvel pela profunda transformao gerada no Estado com a implantao da Fiat Automveis S.A. na dcada de 70. Em 1976, inaugurou A Fiat brasileira considerada uma empresa lder de mercado e, na poca, a maior indstria de Minas Gerais.

    "Rondon Pacheco um exemplo a ser seguido: aos 90 anos ainda permanece em atividade como conselheiro do BDMG - Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais. A ele, sade e muita felicidade", finaliza Vilela.

    Legenda:
    ao fundo presidente da Cmara, Hlio Ferraz (Baiano), diretor da CDL - Alceu Santos, presidente da CDL Celso Vilela, ex- governador Rondon Pacheco, vice-presidente da CDL, Fernando Fontes, prefeito Odelmo Leo e o vereador Norberto Nunes. Foto: Welton Neves


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    Na madrugada.

    No nosso giro pelos restaurantes encontramos, nesta madruaga, com o Geraldo Afonso Avelar, secretrio executivo do COEP-MG - Comit de Entidades no Combate Fome e Pela Vida. mesa tambm dois amigos dele: Mrcio e Ricardo Leoni - irmo do ex-deputado estadual do PT, nosso amigo Marcos Heleno, do Incra em Minas.

    Leoni dono do "Massas Caseiras". Ele faz deliciosas massas como lazanha, caneloni, Ravioli, empadas e rodeli, alm de os tambm deliciosos bombons finos -nos garantiu seu amigo, Geraldo Avelar. O fone de contato de Leoni  8415 5161, para fazer o seu pedido. Vale conferir.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 30, 2009

    ECONOMIA. a tendncia. Brasil saindo da crise.



    Ontem noite no requintado A Favorita, aqui em BH, conversamos com o executivo do J.P Morgan na capital, Jos Luiz Mares Guia.

    Assunto:o diagntico feito pela revista Exame: "UFA! Voltamos a crecer".
    Z Luiz, estava com mais dois executivos( um homem e uma mulher) do J.P.Mogan, que vieram de So Paulo.

    Foram levados por ele para degustar as iguarias do A Favorita.Mares Guya concordou que o pas est mesmo no caminho certo, saindo da crise.

    Como ele prometeu entar no nosso Blog, a est ento a nota que ele deve estar lendo hoje.

    Obrigado Z Luiz Mares Guia pela ateno e a simpatia com as quais nos recebeu - para dedo de prosa, como dizemos, ns mineiros - quando entramos no restaurante.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 29, 2009

    Ministro da Corte de Haia, o ministro Antnio Augusto Canado Trindade, vem a BH. Faz palestra dia 27 de agosto no Auditrio do Tribubal de Justia, aqui em BH.

    ESCOLA JUDICIAL E EDITORA DEL REY

     PROMOVEM CONFERNCIA SOBRE

    JUSTIA INTERNACIONAL

    http://4.bp.blogspot.com/_dcvJ0rzvY6w/SYxV6emIXSI/AAAAAAAABEQ/7yORP2UG__g/s320/antonio-augusto-cancado.jpg

    A Escola Judicial "Des. Edsio Fernandes" EJEF, do TJMG, e a Livraria Del Rey Editora DEL REY promovem, no dia 27 de agosto prximo, importante conferncia sobre o tema "Os Tribunais internacionais contemporneos e o direito de acesso Justia Internacional", a ser proferida pelo conhecido jurista mineiro Antnio Augusto Canado Trindade.
    Canado Trindade foi Juiz Presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, na Costa Rica, e atualmente Juiz da Corte Internacional de Haia.
    Formado em Direito pela UFMG, tem mestrado e doutorado pela Universidade de Cambridge. professor titular de Direito Internacional Pblico da UnB e do Itamaraty.
    Autor de diversos livros jurdicos, entre os quais "Direito das Organizaes Internacionais" , cuja 4 edio, revista e atualizada, ser lanada pela DEL REY logo aps a conferncia.

    O evento ser realizado no dia 27 de agosto, s 16 horas, no Auditrio do Anexo I do Tribunal de Justia, na rua Gois, 229, centro de Belo Horizonte.
    As inscries podem ser feitas na EJEF, pelo telefone (31) 3247-8779.
    Homenagem

    No mesmo dia 27, a partir das 10 horas, o professor Canado Trindade receber da Escola Superior Dom Helder Cmara, dirigida pelo Padre Paulo Umberto Stumpf, o ttulo de "Destaque Jurdico do Centenrio de Dom Helder Cmara". A solenidade ser realizada no Espao Loyola da Dom Helder, na rua lvares Maciel, 628, no bairro Santa Efignia, na capital mineira.  

     
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 29, 2009

    FURO!!!

    REDE RECORD Minas
    ganha um talentoso executivo
    de negcios e marketing
    WAGNER ESPANHA.

    Ele vira a pgina como gerente comercial dos Associados Minas,
    onde fez um brilhante trabalho nos ltimos sete anos.
     
    ASSUME como Diretor Comercial e de Marketing, dia 3 de agosto.
    Desejo sucesso, porque talento no falta ao Wagner Espanha.

    Wagner Espanha foi nosso colega de empresa,
    quando eu era reprter poltico da Rede Globo,em Minas,
    e ele gerente comercial, por 10 anos.


     
    Ramon Cardoso,Claudio Bianchini, Carlos Don, Mrio Neves, Jos Maria Vargas
    e WAGNER ESPANHA
    o mais novo diretor comercial e marketing da Rede Record Minas.
    Ele assume dia 3 de agosto.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 29, 2009

    Livro "Fraldas Corporativas" de Alfredo Assumpo. Lanamento, dia 6 de agosto,a partir de 19 horas. Local: sede da Revista Mercado Comum,rua padre Odorico, 128, sobreloja no bairro So Pedro, aqui em BH. RECOMENDO.


    Consultor Alfredo Assumpo:
     grande profissional,
    um grande boa praa.

    Gostaramos de convidar voc para o lanamento do stimo livro de Alfredo Assumpo, nosso scio-fundador: "Fraldas Corporativas - desenvolvendo hoje o lder de amanh".












    O livro direto, leve e um valioso instrumento na busca contnua pela liderana consciente e transformadora, nossa principal causa.

    Acreditamos que ele possa ser til para voc e para sua equipe.
    O lanamento ocorrer na mesma data de celebrao do 17 aniversrio da Revista Mercado Comum - a Revista de Economia e Negcios de Minas. Na ocasio desfrutaremos de um tradicional "coquetel mineiro".
    Ficaremos muito felizes com a sua presena!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 29, 2009

    POLTICA MINEIRA. De olho nos movimentos do ex-presidente Itamar Franco. A nota vem da coluna de Csar Romero de Juiz de Fora. Mas a cena ocorreu em BH no Congresso do PPS Mineiro. Vale conferir.


    Foto arquivo: cena que rene o governador Acio Neves,
    depois que Itamar Franco se filiou ao PPS,
    durante evento no Espao Cultural Z Aparecido de Oliveira
    da Assemblia Legislativa de Minas, recentemente.

    O ex-presidente Itamar Franco foi aplaudido de p, em Belo Horizonte, ao dizer que "quem tem a alma e o corao limpos no pode temer a necessidade imperativa de mudar o quadro que se apresenta".

    Ao participar do congresso do PPS mineiro, ele no poupou crticas ao presidente Lula, por adotar, em seu governo, "prticas anti-democrticas e inadequadas para um presidente da Repblica , como a interveno no andamento do Poder Legislativo e a antecipao, em mais de um ano, do processo eleitoral, com a apresentao da ministra Dilma Rousseff como candidata".

    O ex-presidente foi tema, tambm, de artigo assinado pelo ex-deputado Luiz Alberto Rodrigues. Segundo ele, "o radar/GPS poltico de Itamar Franco continua com a capacidade de identificar e traduzir no tempo e no espao, o que o povo brasileiro mais quer: tica na poltica e resultados administrativos eficientes e eficazes".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 29, 2009

    Comodidade para os clientes.

    Correios amplia horrio de atendimento do Banco Postal
    em Belo Horizonte e Contagem 
     
     

     Fernando Miranda
    Diretor Regional dos Correios em Minas.

                                  Ao busca oferecer mais comodidade a clientes da empresa
                 Clientes de 24 agncias dos Correios com Banco Postal em Belo Horizonte e Contagem contam com mais comodidade ao utilizarem seus produtos e servios.

    Desde o incio de julho, a maioria delas est abrindo suas portas meia hora mais cedo: s 8h30. Alm do horrio estendido de atendimento ao pblico, em sua maior parte das 8h30 s 18h, o Banco Postal oferece diferenciais como a abertura e movimentao de contas correntes e poupanas, permitindo ainda que o cliente realize saques e depsitos, como se estivesse em uma agncia bancria. Vale destacar que, em algumas unidades da capital, o horrio dirio de atendimento foi ampliado em at 1h30. 

                  No Banco Postal, podem ser quitadas contas de gua, luz e telefone; boletos bancrios; guias de previdncia social; alm de tributos federais, estaduais e municipais. 

                 O servio foi criado para trazer desenvolvimento econmico aos municpios e facilitar a vida de seus moradores, principalmente os de baixa renda, promovendo a incluso social. Antes de sua criao, moradores de vrias localidades brasileiras que no dispunham de agncias bancrias, sem acesso a qualquer tipo de servio financeiro, eram obrigados a se deslocar muitos quilmetros para receber seus salrios e aposentadorias. 

                  Atualmente o Banco Postal conta com mais de sete milhes de correntistas, mais de um milho somente em Minas Gerais, realizando cerca de 30 milhes de transaes por ms. Dentro da poltica de universalizao dos servios postais, o objetivo da empresa no Estado levar o servio a todos os 853 municpios mineiros at o final deste ano.

                 Para verificar se uma agncia oferece o servio de Banco Postal, bem como para saber seu horrio de atendimento ao pblico, basta acessar o site www.correios.com.br ou ligar para a Central de Atendimento dos Correios (CAC) - 3003 0100 (Capitais e regies metropolitanas) ou 0800 725 7282 (Demais localidades).
     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 29, 2009

    Hoje, 14 horas na sede da FIEMG. Importante reunio do diretor financeiro da Copasa Ricardo Simes com o empresariado mineiro. Ele fazer a aproximao entre as grandes empresas com os projetos de investimentos da COPASA - que vai investir mais de 3 BILHES de reais nos prximos 3 anos.

     









    Programa de investimentos
    abre novas oportunidades de negcio

     




                                                                                                        
    O diretor Financeiro e de Relaes com Investidores da Copasa, Ricardo Augusto Simes Campos, participar, nesta 4 feira, 29/07, do Projeto Forte, criado pelo Sistema FIEMG com o objetivo de promover a aproximao entre grandes empresas com projetos de investimentos e empresas mineiras de produtos ou servios. Na ocasio, o diretor da Companhia ir apresentar os planos de investimentos da empresa para o perodo de 2009 a 2012 e as oportunidades de negcios para os prximos anos.



    O programa de investimentos da Copasa prev a aplicao de recursos da ordem de R$ 3,1 bilhes, para esse perodo, em obras de abastecimento de gua e esgotamento sanitrio, nas cidades onde a empresa concessionria desses servios. Com isso, a Companhia contribuir para a gerao de novos empregos, renda e desenvolvimento para o Estado, alm de garantir a melhoria da qualidade de vida dos mineiros.



                                                         PROJETO FORTE DA FIEMG:


    Para a edio do Projeto Forte com a Copasa a Fiemg convida empresas de construo civil e pesada, metalmecnica, estrutura metlica e caldeiraria, montagem eletromecnica, automao, fabricantes de vlvulas e conexes, equipamentos eltricos, instrumentao, artefatos de borracha, refratrios e prestadores de servios de inspeo de manuteno.

    A Copasa a terceira maior empresa estadual de saneamento do Brasil. A companhia est presente em 611 municpios mineiros, abastecendo 12,5 milhes de pessoas. Em 2008, a empresa apresentou receita bruta de R$ 2,3 bilhes, com lucro lquido de R$ 408 milhes.

    A empresa trabalha na construo da Linha Azul. A obra consiste na implantao de 26 quilmetros de gua tratada para interligar os sistemas Rio das Velhas, em Nova Lima e Paraopeba. Consiste ainda na construo de dois grandes reservatrios em Belo Horizonte, cuja capacidade somada totaliza 40 milhes de litros. Esse empreendimento garantir o abastecimento da regio metropolitana e dever beneficiar mais de 5 milhes de pessoas.

    Ponto de encontro

    O seminrio com os empresrios mineiros acontece a partir das 14h na sede da Fiemg, Avenida do Contorno, 4520, no bairro Funcionrios, em Belo Horizonte (MG). Para participar, os interessados devem se inscrever clicando neste link. Outras informaes podem ser obtidas pelo telefone (31) 3263-4489.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 29, 2009

    A CRISE - que segundo levantamento da revista EXAME j est sendo vista pelo retrovisor - UFA VOLTAMOS A CRESCE - foi tema dicutido pela Assemblia de Minas no primeiro semestre, no olho do furao que varreu aeconomia do planeta.

    Ciclo de Debates e Comisso Extraordinria
    discutiram impactos da crise no Estado e no Pas





    Ciclo de Debates Minas Combate a Crise no Expominas

    Sala de ImprensaPara discutir os impactos da crise financeira internacional no Estado e no Pas e mecanismos para super-la, a Assembleia de Minas promoveu um grande Ciclo de Debates e criou a Comisso Extraordinria para o Enfrentamento da Crise Econmico-Financeira Internacional
    O Ciclo de Debates reuniu mais de 800 pessoas, especialistas e autoridades de projeo nacional, em dois dias de debates no Expominas, em Belo Horizonte, numa parceria com o governo de Minas - atravs da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico e o BDMG -, a Fiemg e os Dirios Associados (jornal Estado de Minas). A tnica geral dos cinco pains foi reforma tributria e desonerao da produo, retomada dos investimentos pblicos e cautela sobre as perspectivas de esvaziamento da crise a curto prazo.
    Confira cobertura, fotos, udio e vdeo das palestras

    Comisso Extraordinria para Enfrentamento da CriseA comisso Extraordinria de Enfrentamento da Crise, presidida pelo deputado Sebastio Helvcio (PDT), fez sete audincias pblicas entre maio e junho para discutir os impactos na economia do Estado, analisando a situao de municpios, empresas, mercado de trabalho, dos setores mineral e de agropecuria, alm de problemas regionais e polticas pblicas governamentais.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 28, 2009

    Novidade em treinamento empresarial. Nota vem do jornalista Schubert Arajo da Multitexto.

    Challenge inaugura seu Centro de Treinamento neste sbado com o 1 Circuito Challenge de Workshops


    Associados da Sucesu-MG, Assespro,
    Fumsoft, AMADI e CREA-MG tero desconto de 20%


    "Fundamentos em Gerenciamento de Projetos" o tema do primeiro mdulo do 1 Circuito Challenge de Workshops sobre Gerenciamento de Projetos. O curso integral contempla 10 mdulos, envolvendo uma abordagem completa do PMBOK como referncia no gerenciamento de projetos pela metodologia PMI Project Management Institute.

    O investimento promocional por mdulo de R$ 120,00 vista ou em trs parcelas de R$ 40,00. Estudantes tero desconto de 25%. O primeiro mdulo acontece neste sbado, dia 1 de agosto, de 8 s 12h, rua Gonalves Dias, 1181 10 andar Sala 1005 Savassi (prximo Praa da Liberdade). Inscries e informaes pelo telefone (31) 3267-8221 ou (31) 9213-6001.


    O curso ser ministrado por Lucas Vieira, bacharel em Cincia da Computao, com MBA Executivo em Gerncia de Projetos pela Fundao Getlio Vargas e certificao PMP Project Management Professional pelo Project Management Institute.


    Os demais mdulos do curso abordaro "Gerenciamento de Escopo em Projetos"; "Gerenciamento de Riscos em Projetos"; "Gerenciamento de Tempo  em Projetos"; "Gerenciamento de Custos em Projetos"; "Gerenciamento de Riscos em Projetos"; Gerenciamento de Qualidade em Projetos"; "Gerenciamento de Pessoas em Projetos"; "Comunicao em Projetos"; "Aquisies em Projetos" e "Negociao em Projetos".





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 28, 2009

    Projeto Forte da FIEMG.










                                                                  Copasa apresenta
                                                            oportunidades de negcios



    Na tarde do prximo dia 29 (quarta-feira) a Copasa abrir a empresrios o seu cronograma de investimentos em Minas Gerais, em mais uma edio do Projeto Forte, da Fiemg. O encontro acontece na sede da entidade, em Belo Horizonte, e nele a concessionria vai detalhar os aportes que possui para o estado, da ordem de R$ 4 bilhes.

    A apresentao dos investimentos ser feita pelo diretor financeiro e de relaes com investidores da Copasa, Ricardo Augusto Simes Campos. Do total de investimentos previstos pela empresa, R$ 3,1 bilhes j tm definidas as fontes de recursos.

    Para a edio do Projeto Forte com a Copasa a Fiemg convida empresas de construo civil e pesada, metalmecnica, estrutura metlica e caldeiraria, montagem eletromecnica, automao, fabricantes de vlvulas e conexes, equipamentos eltricos, instrumentao, artefatos de borracha, refratrios e prestadores de servios de inspeo de manuteno.

    A Copasa a terceira maior empresa estadual de saneamento do Brasil. A companhia est presente em 611 municpios mineiros, abastecendo 12,5 milhes de pessoas. Em 2008, a empresa apresentou receita bruta de R$ 2,3 bilhes, com lucro lquido de R$ 408 milhes.

    A empresa trabalha na construo da Linha Azul. A obra consiste na implantao de 26 quilmetros de gua tratada para interligar os sistemas Rio das Velhas, em Nova Lima e Paraopeba. Consiste ainda na construo de dois grandes reservatrios em Belo Horizonte, cuja capacidade somada totaliza 40 milhes de litros. Esse empreendimento garantir o abastecimento da regio metropolitana e dever beneficiar mais de 5 milhes de pessoas.

    Ponto de encontro

    O seminrio com os empresrios mineiros acontece a partir das 14h na sede da Fiemg, Avenida do Contorno, 4520, no bairro Funcionrios, em Belo Horizonte (MG). Para participar, os interessados devem se inscrever clicando neste link. Outras informaes podem ser obtidas pelo telefone (31) 3263-4489.



     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 28, 2009

    Copa do mundo. Governo de Minas est na rea!!!

    Anastasia preside nova reunio
    do Ncleo Gestor das Copas

    Nesta tera-feira (28), s 16h, o vice-governador Antonio Augusto Anastasia preside nova reunio do Ncleo Gestor das Copas, que rene dirigentes das Secretarias de Estado de Esportes e Juventude, Planejamento e Gesto, Desenvolvimento Econmico, Turismo e Transportes e Obras Pblicas, alm do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e do Programa Estado para Resultados.

    Os integrantes do Ncleo de Gesto das Copas so responsveis pelo planejamento e execuo das aes que iro efetivar as condies necessrias para que Belo Horizonte sedie os jogos da Copa das Confederaes 2013 e da Copa do Mundo 2014.

    Servio:

    Evento: Reunio do Ncleo de Gesto das Copas
    Local: BDMG Rua da Bahia, 1.600, 9 andar, bairro Lourdes
    Data: 28.07.09
    Hora: 16h

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 28, 2009

    ARTIGO ESPECIAL.

                                      Enquanto poltica de resduos slidos no for aplicada, 
                                                                no haver soluo

                                                              *por Ana Paula Chagas

    Recursos naturais so transformados em produtos de consumo, que ao serem descartados geram os resduos. O problema gerado pelos resduos surge no momento da produo. Antes da gerao dos resduos, j se tem em vista impactos ambientais como desmatamento, gerao de efluentes lquidos e atmosfricos, entre outros. Aps a gerao do resduo, surgem problemas relacionados sua disposio, pois menos de 39% dos municpios brasileiros do destino e tratamento adequado aos seus resduos slidos.
    Grande parte dos municpios ainda utiliza os lixes como forma de destinao dos resduos coletados, o que ocasiona graves, e irreparveis, problemas ambientais como poluio atmosfrica, poluio hdrica, poluio do solo e proliferao de vetores de doenas.
    Esse panorama envolve dois aspectos primordiais: primeiro, a necessidade de se responsabilizar toda a cadeia produtiva, e segundo, o valor econmico dos resduos.
    O primeiro aspecto a traduo do princpio "correction de la pollution, par priorit, la source"[1], extremamente difundido na Comunidade Europia. Como explicado anteriormente, os resduos so a conseqncia do processo de produo e consumo. Ento, nada mais justo que aquele que produz uma mercadoria que eventualmente, em algum momento de sua vida, ir gerar um resduo, se responsabilize pelo mesmo. Na mesma linha de raciocnio, tem-se a responsabilidade daquele que consome a mercadoria, pois ele quem estimula a produo.
    O que no se pode admitir que nessa cadeia, a coletividade arque com os custos e danos irreparveis, tanto sociais, quanto econmicos e ambientais, da gerao do resduo, e aqueles diretamente responsveis pelo resduo no tenham qualquer nus direto. Infelizmente, o que vem ocorrendo no Brasil.
    De acordo com esse princpio, menos custoso e mais simples suprimir a poluio na fonte, ou adotar as medidas para evitar o risco de poluio, do que adotar medidas corretivas para despoluir ou reparar um dano.
    O princpio da correo na fonte, ainda pouco falado e conhecido dos brasileiros, se aproxima muito do princpio de preveno. Na verdade, podemos dizer que o primeiro princpio um desdobramento do segundo, pois ao se responsabilizar e transferir os custos da destinao e tratamento corretos dos resduos ao produtor e ao consumidor, desenvolve-se, necessariamente, o comportamento preventivo, em que, desde a produo, se evitar, ao mximo, a gerao do resduo.
    O princpio da correo na fonte tambm determina que o resduo seja tratado na sua origem, suprimindo, dessa forma, o transporte do mesmo para outra regio. Evita-se, assim, a transferncia do problema de um lugar para outro.
    Apesar desse princpio ser tratado na Resoluo Conama 358/05, imprescindvel para a sua consolidao a edio de uma poltica nacional de resduos slidos, qual se encontra, ainda, em fase de projeto de lei, aguardando a sua votao no Plenrio da Cmara dos Deputados.
    Enquanto essa poltica no for instituda e efetivamente aplicada, no haver soluo para a questo dos resduos slidos.
    Com relao ao valor econmico dos resduos, a descoberta do seu valor agregado por vrios pases tem levado a uma mudana de postura na gesto dos resduos: reaproveitamento e reciclagem so as palavras de ordem.
    No reaproveitamento, um determinado material ser beneficiado em outro, com caractersticas diferentes do original. Na reciclagem, os materiais podem voltar ao estado original, e serem transformados em um produto igual em todas as suas caractersticas.
    Para ficar clara a diferena entre os dois, vamos citar os exemplos da reutilizao do papel e da reciclagem das latas de alumnio. No caso do papel, apesar do nome utilizado ser "papel reciclado", ele um exemplo do reaproveitamento, pois ele no tem as mesmas caractersticas do papel beneficiado pela primeira. No s a cor diferente, mas a gramatura e a textura tambm. No possvel retornar o material ao seu estado original, resultando em um material com caractersticas diferentes.
    J as latinhas de alumnio, elas sero fundidas e resultaro num produto com as mesmas caractersticas do original. No haver nenhuma diferena entre um e outro.
    Observando-se esses dois aspectos, e incluindo-os nas polticas de gesto dos resduos slidos, a presso exercida no meio ambiente pela gerao de resduos diminuiria sobremaneira, no s quanto quantidade de rejeitos, o que repercutiria na dimenso dos lixes e aterros sanitrios, onde os resduos slidos so simplesmente depositados, aguardando-se a sua decomposio, sem nenhuma triagem, reutilizao ou reciclagem dos mesmos.
    Portanto, de fundamental importncia, e certamente inevitvel soluo de grandes problemas ambientais, a adoo de poltica nacional de resduos slidos, tendo como princpio basilar a correo na fonte (como medida preventiva), bem como a aplicao do reaproveitamento e reciclagem aos resduos, dado o interesse econmico e ambiental que envolvem o tema.
    [1] Princpio da correo prioritariamente na fonte, dos danos ao meio ambiente: incorporado ao Direito Comunitrio pelo Ato nico Europeu de 1986.

     * Ana Paula Chagas gerente da rea ambiental
    do escritrio Dcio Freire e Associados


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 28, 2009

    CHOQUE DE GESTO vai ser levado para Macap - capital do Amap, cidade 360 mil habitantes - que fica no norte do pas, acima da linha do Equador.Roberto Gos tem agenda nesta tera-feira com o prefeito de BH Mrcio Lacerda e o secretrio de Meio Ambiente de BH, Ronaldo Vasconcelos.






                                                         Governador se rene em BH 
                                                          com o prefeito de Macap

    O governador Acio Neves recebeu no Palcio das Mangabeiras, o prefeito de Macap (AP), Roberto Goez, que visita Minas Gerais para conhecer o modelo de gesto implantado no Estado nos ltimos anos. O deputado licenciado Davi Alcolumbre (DEM/AP) acompanhou o prefeito.


    O prefeito de Macap,  Roberto Gos, do PDT, est em BH.
    Ele volta capital do Amap, na quarta-feira.
    Nesta segunda-feira ele foi recebido
     pelo diretor de redao do jornal Hoje em Dia, Carlos Lindemberg
     e pelo colunista poltico Mrcio Fagundes.

    Anfitrionando o prefeito, nosso amigo Z Aparerico Ribeiro,
    ex-presidente da ABIH de Minas

    noite jantamos com o prefeito de Macap
    e o administrador de empresas, Z Aparecido Ribeiro
    na Casa dos Contos, aqui em BH.

    Oferec ao prefeito nosso DVD "Socorro, Estou na TV".
     Acertamos que viajarei a Macap
    para fazer um workshop para os vereadores
    e os secretrios municipais de l.

    CHOQUE DE GESTO
    de Acio em Macap


    "Estamos atrs de novas formas de governo, uma forma que possa atender a reivindicao da populao e que possa fazer com que a mquina pblica ande mais rpido e que os servios possam chegar mais prximos ao cidado. A gente veio conhecer esse modelo de gesto, que est passando a fronteira e chegando ao norte do pas", explicou o prefeito, que fica no Estado at sexta-feira, conhecendo o modelo administrativo de Minas Gerais - disse Roberto Gos, prefeito de Macap.












                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 28, 2009

    Plano Decenalde Educao,dias 13 e 14 de agostona Assemblia de Minas.

    Depois de promover um amplo debate sobre o Plano Decenal de Educao, em parceria com o Executivo e entidades do setor, a ALMG vai sediar o encontro da Regio Sudeste sobre o Plano Nacional de Educao (PNE).
    Representantes de Minas, So Paulo, Rio de Janeiro e Esprito Santo se reuniro em Belo Horizonte, nos dias 13 e 14 de agosto, para sugerir metas e diretrizes ao PNE, que ter vigncia entre 2011 e 2021.
    O evento organizado pela Cmara dos Deputados, por meio da Comisso de Educao e Cultura, em parceria o Conselho Nacional de Educao, assembleias estaduais e sociedade civil.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 27, 2009

    Tnel do Tempo. O ex-prefeito de Araguar Marcos Alvim e o ex-presidente do Consrcio Capim Branco, Henrique Di Lello - que construiu duas usinas no rio Araguar - a Amador Aguiar 1 e 2, gerando as duas 450 megawatts. Henrique Di Lello atuamente gerente geral de Energia da VALE.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 27, 2009

    Pinado do HBLOG de nosso amigo Hugueney Bisneto de Uberlndia.

    De ber Land para So Paulo






    a uberlandense Fernanda Viola que faz estgio na Band-So Paulo para ser apresentadora do Jornal Band Tringulo: aqui com Ricardo Boechat




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 27, 2009

    COPA ALE de Mountain Bike termina dia 2 de agosto em OURO PRETO. Vale conferir a inciativa do grupo pilotoda pelo empresrio, Srgio Cavalieri, presidente do Conselho de Administrador da ALE COMBUSTVEIS.

                             Copa ALE Inconfidentes


    A ALE patrocinadora oficial da Copa ALE Incofidentes de Mountain Bike , que acontece desde o ms de maio no interior de Minas Gerais. A 3 e ltima etapa acontece no dia 02 de agosto na cidade histrica de Ouro Preto. As inscries j esto abertas.


    A Copa realizada em etapas onde os atletas somam pontos de acordo com as respectivas colocaes, e, ao final o campeo aquele que obtm maior nmero de pontos. disputada na modalidade Cross Country, abreviada pela sigla XC esta denominao vem da UCI (Unio Ciclistica Internacional), rgo que regulamenta o esporte em nvel mundial.

    Apesar de ser um campeonato vlido pelos rankings nacional e estadual, a presena de atletas amadores majoritria, tanto que as categorias so divididas em faixas etrias que permitem aos atletas participarem a partir do sete anos de idade( Infantil ) at a categoria Over 55, ou seja, para atletas com idade acima dos 55 anos de idade, alm das categorias elite masculina e feminina, que formada por atletas profissionais.

    A PISTA:
    A pista desafia os atletas com subidas seletivas e descidas bem rpidas. Para fazer valer o esforo dos atletas, a pista tem um visual deslumbrante e pode ser vista em grande parte da rea de concentrao e largada.


    PERFIL
    do empresrio Srgio Cavalieri
    presidente do Conselho de Administrao
    do Grupo Asamar/ALE.

     
       SRGIO CAVALIERI -1 na foto
    Presidente do Conselho de Administrao
    do Grupo Asamar/AleSat Combustveis S/A
    um dos representantes da terceira gerao
    que fundou o Grupo, h 75 anos,
    e que hoje detm a participao
     em empresas de construo pesada,
    estrutura metlica, imveis,
    extrao de petrleo
    e distribuio de combustveis.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 27, 2009

    FURO!!!

    REDE RECORD Minas
    ganha um talentoso executivo
    de negcios e marketing
    WAGNER ESPANHA.

    Ele vira a pgina como gerente comercial dos Associados Minas,
    onde fez um brilhante trabalho nos ltimos sete anos.
     
    ASSUME como Diretor Comercial e de Marketing, dia 3 de agosto.
    Desejo sucesso, porque talento no falta ao Wagner Espanha.

    Wagner Espanha foi nosso colega de empresa,
    quando eu era reprter poltico da Rede Globo,em Minas,
    e ele gerente comercial, por 10 anos.


     
    Ramon Cardoso,Claudio Bianchini, Carlos Don, Mrio Neves, Jos Maria Vargas
    e WAGNER ESPANHA
    o mais novo diretor comercial e marketing da Rede Record Minas.
    Ele assume dia 3 de agosto.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 26, 2009

    Convnio em vigor.

    Convnio Federaminas/Unimed-BH
    disponibiliza assistncia mdico-hospitalar



    A Federao das Associaes Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) formalizou convnio com a Unimed-BH para oferecer atendimento mdico-hospitalar em todo o Estado e emergencial no Pas aos empresrios filiados as suas federadas. O contrato foi assinado em 20 de maio pelos presidentes da Federaminas, Wander Luis Silva, e da Unimed-BH, Helton Freitas, na sede da entidade de classe.


    Denominado Unipart Flex, o plano regulamentado pela Lei n 9.656/98 e, portanto, inclui todo o rol de procedimentos exigidos pela Agncia Nacional de Sade (ANS), alm de ter a opo de assistncia odontolgica com abrangncia nacional. Assim, dirigentes de empresas associados s cerca de 420 entidades integrantes da Federaminas passam a contar com o atendimento do Sistema Unimed, que aglutina 12.500 mdicos, 2.940 clnicas e 450 hospitais em todo o Estado.


    O plano ser comercializado pelas Associaes Comerciais e no tem limites no atendimento.


    Ao assinar o convnio, o presidente da Unimed-BH, Helton Freitas, afirmou que a parceria crescente entre a cooperativa de servios mdicos e a Federaminas e suas federadas propicia a gerao de benefcios recprocos. Para o presidente Wander Silva, o acordo com a Unimed-BH faz parte da poltica da Federaminas de estabelecer grandes parcerias em benefcio dos empresrios mineiros.


    Participaram do ato de assinatura do convnio a coordenadora de Relacionamento e Negcios Clientes Corporativos da Unimed-BH, Silsia Vilarino, e o analista do setor Robson David Mah.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 26, 2009

    RESPONSABILIDADE SOCIAL.

    Unimed-BH recebe Selo Unimed
    de Responsabilidade Social no estgio 3


    Esse reconhecimento conferido pela Unimed do Brasil e pela Fundao Unimed s singulares do Sistema Unimed que promovem aes socialmente responsveis com nvel diferenciado de qualidade.


    A classificao vai at o estgio 4 e este o segundo ano consecutivo que a Unimed-BH conquista o nvel 3. A Cooperativa elevou sua pontuao de 76 para 89,5. Segundo os critrios de avaliao, esse acrscimo representa mais maturidade no desenvolvimento de aes sociais, com maior planejamento e monitoramento de processos. Destaque para a criao da estrutura fsica do Instituto Cidadania Unimed-BH; o aumento do nmero de beneficiados nos projetos sociais; e a implantao de aes voltadas para preservao do meio ambiente.


    Selo
    O Selo faz parte da Poltica Nacional de Responsabilidade Social Unimed e um incentivo para que as cooperativas do Sistema contribuam para uma sociedade mais justa, tica e comprometida com o desenvolvimento sustentvel. Ele tambm representa um importante diferencial para o mercado, que reconhece e valoriza as empresas que adotam essa postura.

    O Selo foi concedido a partir de uma avaliao orientada pelos indicadores Ethos de Responsabilidade Social Empresarial e o modelo Ibase (Instituto Brasileiro de Anlises Sociais e Econmicas) do Balano Social, adaptado para as cooperativas mdicas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 26, 2009

    Jantar do Sindicato do Papel, Celulose e Papelo de Minas Gerais.

    JANTAR ANUAL do SINPAPEL
     ( que est fazendo 66 anos)
    j est marcado.
    Ser dia 28 de agosto, s 20 horas,
    no Auditrio da sede da FIEMG, 4520,
    no bairro Funcionrios, aqui em BH.
    Agradeo o convite que nos foi enviado pelo nosso amigo,
    o competente e simptico empresrio Antnio Eduardo Baggio
    presidente do Sinpapel.


    Davi Maciel, Antnio Carlos Santana,
    Antnio Baggio - presidente do Sinpapel
    e Lencio Correia
    Foto arquivo
    de um dos jantares anuais
    do SINPAPEL.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 26, 2009

    Royalties do minrio foi assunto dicutido no Plcio das Mangabeiras.









    Acio Neves
    discute royalties do minrio
     com deputados


    O governador Acio Neves se reuniu nesta tera-feira (21/07), no Palcio das Mangabeiras, com os deputados federais Brizola Neto (PDT/RJ) e Jos Fernando (PV/MG) para discutir a questo da cobrana de royalties do minrio de ferro.

    Segundo Brizola Neto, os parlamentares devem apresentar em breve um projeto de lei estabelecendo um novo marco regulatrio e um novo cdigo mineral. A proposta estabelecer novos patamares para a cobrana dos royalties e para a concesso de lavras.

    O deputado Brizola Neto explicou que atualmente o pagamento pela explorao do minrio de ferro no Brasil est em patamares muito menores do que os cobrados para a explorao de petrleo.

    E isso precisa ser alterado, inclusive porque sabemos que o dano ambiental causado pela minerao um dano muito mais evidente e percebido muito mais de perto pela populao, explicou.


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 26, 2009

    COLRIO deste domingo. Vem do portiflio do colunista Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Sofia Toulias Heringer, filha de Cristina
    e do cirurgio plstico Gedalias Heringer
    Filho, comemorou seus 15 anos e j tem
    suas atenes voltadas para as artes
    cnicas. A exemplo da tia Arlete Heringer,
    ela quer fazer teatro e TV e j estuda
    no Tablado, no Rio, para a alegria dos
    avs Josely e Toms Toulias

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 26, 2009

    Previso de oramento do governo Acio para 2010. Seromais de de 45 bilhes de reais.






    Comisso de Fiscalizao Financeira debate a LDO
     A Comisso de Fiscalizao Financeira ouviu a secretria de Planejamento sobre a LDO


    LDO aprovada com emendas e subemendas
    que ampliam investimento e transparncia

    Com 39 votos a favor e nenhum contra, foi aprovada, na manh da sexta-feira (17/7/09), no Plenrio da ALMG, o Projeto de Lei (PL) 3.337/09, do governador, que contm as diretrizes para a elaborao do Oramento do Estado para 2010 (LDO). O relator, deputado Juarez Tvora (PV), acatou sete das 211 emendas parlamentares, apresentou outras cinco e mais oito subemendas que ampliam investimento em pesquisa e do mais transparncia gesto fiscal.

    Veja as emendas aprovadas

     A LDO anual e trata das metas fiscais e prioridades de ao governamental que so levadas em considerao na elaborao da lei oramentria anual. Enquanto o Governo Federal vem mantendo suas metas fiscais para o ano que vem, apesar da crise econmica, a LDO estadual adotou o relatrio Focus do Banco Central para fazer a previso de receita para 2010. Assim, a LDO prev um crescimento de 3,5% para a economia brasileira em 2010, contra 5% previstos pela equipe econmica federal. Dessa forma, as previses de receita para o Estado so: R$ 41,84 bilhes (2010), R$ 44,75 bilhes (2011) e R$ 47,83 bilhes (2012).

    Apesar do desaquecimento da economia em funo da crise mundial, as metas fixadas de supervit primrio para 2010 e 2011 apresentam trajetrias ascendentes. Para a realizao das metas fiscais, espera-se um crescimento de 5,1% da receita tributria, estimada em R$ 29,1 bilhes em 2009, sendo a principal fonte arrecadadora o ICMS. A proposta do Executivo mantm os 57 programas estruturadores do PPAG, com destaques para o Proacesso, que deve encerrar em 2010 a pavimentao dos ltimos 68 trechos rodovirios previstos; a regionalizao da urgncia e emergncia na sade; a implantao do ensino mdio e profissionalizante; e a concluso da Cidade Administrativa (antigo Centro Administrativo).

    A previso da receita, baseada no Relatrio Focus do Banco Central, prev um crescimento de 3,5% para a economia brasileira em 2010, contra 5% previstos pela equipe econmica federal. As previses de crescimento da receita para o Estado apresentadas na LDO so: R$ 41,84 bilhes (2010), R$ 44,75 bilhes (2011) e R$ 47,83 bilhes (2012).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 26, 2009

    Imagem do McDonald`s tem novo Diretor de Comunicao: Luiz Pedro Mocsnyi Nota vem de uma das 19 agncias espalhadas pelopas, que atendem o McDonald`s - a Multitexto,de Schubert Arajo,aqui de BH.

    Lcio Pedro Mocsnyi acaba de assumir a Diretoria de Comunicao do McDonald's no Brasil. O cargo estava desocupado desde abril de 2007, quando Flvia Vigio foi promovida a vice-presidente de Comunicao da Arcos Dourados para Amrica Latina, empresa responsvel pela marca em 19 pases da regio, incluindo Mxico e parte do Caribe

    Lcio Mocsnyi, que trabalhou por quase sete anos na diretoria de comunicao corporativa da Monsanto, ficar responsvel pela direo da comunicao interna e externa de toda a rede McDonald's no Brasil, incluindo contatos com as entidades relacionadas aos negcios da empresa e integrao com o Instituto Ronald McDonald. Sob seu comando esto os profissionais de comunicao Daniela Garrafoni, Lorenna Mesquita e Pedro Palatnik.

    .Alm dos cinco profissionais da comunicao corporativa, o departamento de comunicao faz um trabalho integrado com outras reas, como marketing, RH, segurana, gerncias de restaurantes, relaes com franqueados, operaes, Instituto Ronald McDonald, e conta com o apoio de uma assessoria externa, a Publicom, que representa a empresa no Brasil.

    Alm da Publicom, o McDonald's conta tambm com o suporte local de mais 19 agncias nas principais capitais brasileiras, entre elas a Multitexto Comunicao Empresarial, de Belo Horizonte, responsvel pela Assessoria de Imprensa e Comunicao Institucional da marca em Minas Gerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 24, 2009

    Estou no TWITTER.

    Meu endero : www.twitter.com/jcamaralnews.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 24, 2009

    FURO!!! REDE RECORD Minas ganha um talentoso executivo de negcios e marketing - WAGNER ESPANHA. Ele vira a pgina como gerente comercial dos Associados Minas, onde fez um brilhante trabalho nos ltimos sete anos. ASSUME como Diretor Comercial e de Marketing, dia 3 de agosto. Desejo sucesso, porque talento no falta ao Wagner Espanha.

    Wagner Espanha foi nosso colega de empresa, quando eu era reprter poltico da Rede Globo,em Minas, e ele gerente comercial, por 10 anos.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 24, 2009

    O colrio desta sexta vem do HBlog do nosso amigo Hugueney Bisneto de Uberlndia.


    Hoje aniversrio de RIS STEFANELLI em foto exclusiva para o HBLOG de Chico Audi. Feliz Aniversrio. E neste sbado a bonita e gente-boa SIRI chega em Uber Land a convite deste jornalista. Depois eu conto porque.....


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 24, 2009

    PLANO NACIONAL DE EDUCAO ser discutido em Minas nos dias 13 e 14 de agosto. Confira detalhes.

    O Legislativo e a Sociedade construindo juntos o Plano Nacional de Educao o tema de um dos cinco encontros regionais que a Cmara dos Deputados vai promover para discutir o PNE com assembleias estaduais e sociedade civil. O encontro em Minas er na Assembleia, nos prximos 13 e 14 de agosto, envolvendo representantes dos outros estados da Regio Sudeste, So Paulo, Rio e Esprito Santo. Leia mais

    Comisso de Representao elege seus coordenadores


    O Sindicato nico dos Trabalhadores em Educao (Sind-UTE) e a Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) vo coordenar a comisso de representao do Frum Tcnico Plano Decenal de Educao em Minas Gerais: Desafios da Poltica Educacional. Em reunio realizada na quinta-feira (4/6), as duas entidades foram eleitas, respectivamente, para coordenao e subcoordenao dos trabalhos. A comisso rene representantes de 37 instituies que vo acompanhar os desdobramentos das propostas apresentadas durante o Frum Tcnico para aperfeioar o Projeto de Lei (PL) 2.215/08, que contm o Plano Decenal de Educao.

    Por sugesto do deputado Carlin Moura (PCdoB), as representantes do Sind-UTE e da Uemg visitaro a Comisso de Educao na prxima quarta-feira (10/6) para discutir a atuao com a presidente, a deputada Maria Lcia Mendona (DEM). No mesmo dia, tarde, a comisso de representao tem novo encontro para definir a agenda de trabalhos. Segundo Carlin Moura, a relatoria do PL 2.215/08 dever ser compartilhada, conforme garantia da deputada Maria Lcia Mendona.
    Mais recursos e controle social do cumprimento das
    metas foram as principais propostas aprovadas


    O presidente Alberto Pinto Coelho recebe o documento finalDepois de mais de oito horas de discusses, foi aprovado na sexta-feira (15) o documento final do Frum Tcnico Plano Decenal de Educao: Desafios da Poltica Educacional, realizado pela Assembleia em parceria com a Secretaria de Estado da Educao e mais de 20 entidades ligadas ao setor. Em trs dias de atividades, os participantes aprovaram 250 sugestes que sero entregues Comisso de Educao, Cincia, Tecnologia e Informtica, para subsidiar a anlise do Projeto de Lei 2.215/08, que contm o plano. Entre as principais, garantia de recursos para implementar as metas para a educao e previso de controle social do cumprimento das metas.
    O presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), a deputada Glucia Brando (PPS) e o deputado Carlin Moura, autor do requerimento que deu origem ao evento, saudaram o resultado de oito meses de debates e oito encontros regionais por 198 instituies inscritas e 464 participantes na plenria final. Leia mais
    Conhea as principais sugestes aprovadas


    • Garantia de recursos oramentrios para implementar as metas para a educao;

    • previso do controle social do cumprimento dessas metas, com a reduo dos prazos para sua execuo; 

    • criao do tema Educao nos sistemas penitencirio e socioeducativo;

    • implantao do piso nacional do magistrio para os professores da rede estadual;

    • eleio direta para superintendentes regionais de ensino;

    • realizao de concursos pblicos peridicos para preenchimento de vagas;

    • aumento do investimento em educao no valor de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas a cada ano, nos prximos dez anos, sem prejuzo do percentual j previsto em lei;

    • concurso pblico para psiclogo educacional, fonoaudilogo, assistente social, psicopedagogo e pedagogo. 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 24, 2009

    Minas na agenda mundial do meio ambiente.










                             Acio discute campanha que antecipa metas ambientais















    Omar Freire/Imprensa MG
    Jos Carlos Carvalho, governador Acio Neves e o presidente do State of World Frum, Jim Garrison
    Jos Carlos Carvalho, governador Acio Neves e o presidente do State of World Frum, Jim Garrison
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm





    Minas discute campanha para reduzir emisso de gases poluentes

    BELO HORIZONTE (23/07/09) - O governador Acio Neves recebeu nesta quinta-feira (23), no Palcio das Mangabeiras, em Belo Horizonte, o presidente do State of World Frum (SWF), Jim Garrison, e o secretrio de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, Jos Carlos Carvalho, para acertar detalhes da campanha 2050 em 2020, que ser lanada em Belo Horizonte no dia 4 de agosto, durante a abertura da Conferncia Preparatria para a Conveno Mundial sobre Mudanas Climticas. A SWF uma das maiores organizaes ambientais do mundo.

    Segundo o secretrio Jos Carlos Carvalho, a idia fazer uma mobilizao, a partir de Minas Gerais e do Brasil, para que governos de todo mundo antecipem para 2020 metas previstas para 2050 e que tero impacto no aquecimento global.

    H um esforo hoje no mbito das Organizaes das Naes Unidas, no plano internacional, de reduzir as emisses de gases em 80% a partir de 2050 e o que Minas estar propondo nessa articulao reduzir as emisses a partir de 2020. Isso significa um esforo muito maior do que aquele que estava sendo pretendido. A idia central assinalar a urgncia das medidas que precisam ser adotadas no plano internacional com relao ao aquecimento global e as mudanas de clima, explicou o secretrio, aps a reunio.

    A Conferncia Preparatria para a Conveno Mundial sobre Mudanas Climticas vai acontecer em Belo Horizonte entre os dias 4 e 8 de agosto. Participaro os principais especialistas no assunto, inclusive os que atuaram no Painel Intergovernamental de Mudanas Climticas da ONU, e lideranas ambientais e empresariais.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    Voce j foi ao Palcio da Liberdade?

                                                               Palcio da Liberdade recebe 
                                                                  visitantes neste domingo,
                                                                         dia 26 de julho













    Renato Cobucci/Secom-MG
    Solenidade de Troca da Guarda no Palcio da Liberdade
    Solenidade de Troca da Guarda no Palcio da Liberdade
     

    Ver Imagens     

    BELO HORIZONTE (23/07/09) - Se voc quer conhecer a histria poltica de Minas Gerais no deve perder a visita guiada ao Palcio da Liberdade, neste domingo (26). A visita comea s 8h30, quando o pblico pode acompanhar a apresentao da Banda da Polcia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG), na Praa da Liberdade.

    A partir das 9h, tem incio a apresentao do regimento que cuida da segurana do Complexo de Palcios (Liberdade e Despachos) na j tradicional solenidade da Troca de Guarda (seguindo o modelo da guarda britnica no Palcio de Buckingham, na Inglaterra) e o hasteamento das bandeiras do Brasil e de Minas Gerais. Em seguida, o tour aberto ao pblico que, em grupos de 15 visitantes, percorre os 30 principais cmodos do Palcio. A visitao segue, at as 13h, obedecendo ao roteiro feito por tcnicos do Instituto do Patrimnio Histrico e Artstico de Minas Gerais (Iepha).

    A abertura do Palcio da Liberdade sempre no ltimo domingo de cada ms.
    No primeiro semestre deste ano, a sede do Governo de Minas recebeu, em mdia, 720 pessoas por dia de visita. No ano passado, seis mil visitantes puderam apreciar a beleza e a arquitetura do Palcio.

    Requinte

    Alm de conhecer um pouco mais sobre a histria republicana de Minas e do Brasil, o pblico pode admirar toda a beleza arquitetnica e o requinte do edifcio, inaugurado em 1897. Projetado, pelo engenheiro-arquiteto pernambucano Jos de Magalhes, em estilo ecltico, predominando elementos neoclssicos com forte influncia da arquitetura francesa, o Palcio foi erguido pela Comisso Construtora da Nova Capital.

    O requinte da edificao exigiu mo-de-obra especializada e importao de parte dos materiais. As armaes de ferro da escadaria e as estruturas metlicas da cobertura vieram da Blgica, as telhas, de Marselha, e o pinho-de-riga, madeira utilizada no piso, da Letnia. Para a pintura e decorao do Palcio, foi contratado o artista Frederico Antnio Steckel, que veio do Rio de Janeiro trazendo uma equipe de decoradores nacionais e estrangeiros.

    O resultado de seu trabalho pode ser admirado nos tetos, paredes, cimalhas e nos ornamentos com aplicao de enfeites em papier-mach pintados. As peas do mobilirio, tapearias, cristais, porcelanas e talheres tambm foram trazidos da Europa, principalmente da Frana.

    O Palcio foi reaberto visitao pblica em maio de 2008, aps quatro anos fechado, perodo em que passou pelo mais completo processo de restaurao desde a sua construo. Todo o requinte do edifcio foi resgatado; incluindo mobilirio, elementos artsticos e estruturas originais que estavam encobertas por paredes ou vrias camadas de tinta.

    Normas

    Para aproveitar melhor o passeio e por medidas de segurana, o visitante dever obedecer algumas normas: apresentar documento de identidade na entrada e, durante a visita guiada, no consumir bebidas ou lanches. No permitido o uso de calados de salto agulha, filmadoras ou mquinas fotogrficas no interior do prdio. Somente permitido fotografar na rea externa do Palcio. H guarda-volumes na entrada. Mais informaes: (31) 3299-4068 ou cerimonial@governo.mg.gov.br.

    Evento

    Visitao pblica ao Palcio da Liberdade
    Local: Palcio da Liberdade
    Horrio: das 8h30 s 13h
    Data: domingo (26)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    A VEZ do meio rural.

    Governo quer agora
    incluso digital
    no meio rural


    Ministro
    e senador Hlio Costa

    Portaria do Ministrio das Comunicaes
    prev servio de
    telefonia celular e banda larga
    para populao que vive fora das cidades

    O governo federal se prepara para ampliar no prximo ano o programa de incluso digital, levando para a rea rural os servios de internet banda larga e telefonia celular. O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, anunciou que, nos prximos dias, sai a portaria que institui o Programa Nacional de Telecomunicaes Rurais. Costa esteve reunido com o presidente Luiz Incio Lula da Silva para discutir a proposta. Segundo o ministro, a idia que a partir de 2010 as reas rurais tenham cobertura de banda larga e a telefonia celular. A cobertura total seria garantida em cinco anos.

    De acordo com Hlio Costa, o governo federal vai facilitar a concesso das frequncias para as operadoras que se mostrarem interessadas pelo servio. "Todas as empresas (de telefonia celular) tm interesse de cobrir a zona rural, outras at planejam fazer projetos especiais. Estamos querendo oferecer um caminho", disse.

    O objetivo do programa ampliar e melhorar o acesso dos moradores de reas rurais a servios de telefonia e banda larga. No programa sero usadas as freqncias na faixa 450-470 MHz para cobrir a rea rural, incluindo as chamadas zonas cegas, onde no se tem recepo de telefonia celular.

    Outro foco da proposta garantir o servio de banda larga em todas as escolas pblicas do meio rural, gratuitamente. "Queremos facilitar a concesso das freqncias de 450 MHz para que as empresas participem do processo da colocao de banda larga nas escolas rurais", afirmou.

    Segundo o ministro, a portaria ser encaminhada para o Ministrio da Fazenda para a anlise de implicaes tributrias. A publicao sai no Dirio Oficial da Unio nos prximos dias. Hlio Costa disse que no h perspectiva de o governo federal vir a conceder iseno fiscal ou tributria as empresas interessadas em oferecer o servio. "No se fala em reduo de tributos na telefonia celular no Brasil enquanto no houver um acordo para reduo de tarifas", disse. "Acho que a tributao exagerada, mas tambm tem de ser discutida a tarifao, que muito alta".

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    ABIMAQ

                                                   ABIMAQ desenvolve aes objetivas anti-crise.

    Em Minas, a ABIMAQ conta com o talento da competente Gerente Regional Regiane Moreira Nascimento. Vale conferir as aes da ABIMAQ junto ao setor empresarial e aos governos estaduais e o federal. Confira notcia pinada do site da ABIMAQ.

    EM TEMPO: hoje tarde vamos visitar a sede da ABIMAQ, aqui em BH, a convite da Gerente Regional Regiane Moreira Nascimento, profissional testada no mercado atravs do competente trabalho desenvolvido na FIEMG, aonde foi Analista de Negcios Internacionais.

    Segundo ela o resultado das negociaes do presidente da ABIMAQ, Luiz Aubert, com o presidente Lula, resultaram na desonerao do IPI de 70 produtos do setor de mquinas e equipamentos, alm da reduo da taxa de juros e melhoria nos emprstimos bancrios e financiamentos para as empresas do setor. EM MINAS, segundo Regiane Moreira Nascimento as negociaes com o governo do Estado continuam - concluiu ela.


    Da esquerda para a direita: Carlos Grana,
     a gerente regional de Minas, Regiane Nascimento;
    Marcelo Veneroso; Carlos Pastoriza;
    Marco Antonio de Jesus; Quintino Severo e Carlos Maral.

    Diminuir os impactos negativos que a crise econmica est causando indstria de bens de capital hoje um dos principais desafios que a diretoria da ABIMAQ est enfrentando. Nesse sentido tem se empenhado em fazer estudos peridicos para diagnosticar os principais gargalos e propor aes pontuais para solucion-los.

    Uma das mais recentes batalhas est sendo travada para brecar a publicao da Portaria do Ministrio do Desenvolvimento Industrial e Comrcio Exterior (MDIC) que facilita a obteno de financiamento para importao de mquinas usadas.

    No momento em que os pases europeus e os EUA esto protegendo seus mercados, no tem sentido o Brasil abrir as portas para a entrada de produtos tecnologicamente obsoletos, quando a indstria local precisa de auxlio para manter-se ativa, desabafa Luiz Aubert, presidente do Sistema ABIMAQ.

    Na percepo do empresrio, a medida pe em cheque cerca de 245 mil empregos no pas, numa poca delicada como a atual em que a sociedade como um todo, e a indstria em particular, busca desesperadamente alternativas para manter sua atividade produtiva num cenrio de paralisao do mercado, alta carga tributria, dificuldade de obteno de crdito e juros excessivamente altos.

    No h vantagem alguma em o governo oferecer financiamento de longo prazo para compra de maquinrio usado importado, enquanto a indstria nacional de bens de produo amarga prejuzos que chegam a 60% e, sem alternativa, se v obrigada a demitir trabalhadores que, na maioria dos casos, treinou internamente, agravando ainda mais o cenrio econmico do pas, por reduzir o contingente de pessoas com condies de consumir, justifica Aubert.

    Na tentativa de alertar o governo federal sobre os danos que um programa desse tipo pode causar ao setor industrial brasileiro e, consequentemente, ao pas, a diretoria da ABIMAQ est buscando o apoio da Federao das Indstrias do Estado de So Paulo (Fiesp) e de vrias outras entidades patronais, bem como as centrais sindicais dos trabalhadores para fortalecer sua oposio que visa impedir a aprovao da Portaria do MDIC, j em fase final de assinatura.

    Luiz Aubert Neto tambm enviou, no final de fevereiro, uma carta ao Ministro Miguel Jorge, na qual destaca que o Ex-tarifrio foi criado com o objetivo de facilitar a importao de bens de capital sem similar nacional para estimular a modernizao do parque industrial brasileiro.

    Portanto, no tem sentido que agora esse benefcio seja utilizado para importao de mquinas usadas, o que tambm pode resultar em fraudes, pelo enquadramento inadequado, ressalta Aubert.

    O presidente da ABIMAQ destaca ainda, no documento enviado ao Ministro, que preocupa o setor a confuso conceitual externada na circular emitida pelo Secretrio da SECEX (ofcio 31), na qual justifica a importao de moldes e ferramentas usadas, alegando que estes so bens nicos e feitos sob medida.

    Aceitar esse argumento significa assumir que o Brasil no possui capacidade tcnica para projetar e fabricar no apenas moldes e ferramentas, mas qualquer outro produto sob encomenda, o que no verdade uma vez que mais da metade do faturamento do setor refere-se produo de bens sob encomenda, enfatiza Aubert.

                                                         Aes junto aos governos estaduais

    A ABIMAQ tambm est dando continuidade ao trabalho que visa sensibilizar os governos estaduais para que sejam tomadas medidas efetivas que minimizem os efeitos prejudiciais da crise na indstria de mquinas e equipamentos. Para isso, a diretoria da entidade tem realizado uma srie de aes, principalmente nos estados que concentram maior nmero de empresas do setor.

                                                           As mais recentes ofensivas foram:

    Em So Paulo, audincia com o governador Jos Serra - Luiz Aubert Neto e Carlos Pastoriza, diretor de relaes trabalhistas da ABIMAQ, participaram de uma reunio com o governador de So Paulo, Jos Serra, na qual solicitaram a disponibilizao do drawback verde-amarelo para as indstrias de bens de capital mecnicos instaladas no estado paulista, para que estas possam adquirir insumos no mercado interno e empreg-los na produo de bens, obtendo o mesmo tratamento tributrio concedido aos insumos importados.

    Tambm foram apresentadas sugestes para facilitar financiamentos, principalmente para as empresas de pequeno e mdio porte, que compem mais de 70% do setor.

    Em Minas Gerais, reunio com o Secretrio Sergio Barroso - Em resposta carta enviada pelo presidente da ABIMAQ ao governador de Minas Gerais, Acio Neves, referente ao acordo firmado entre a entidade patronal e a central dos trabalhadores que elenca uma srie de sugestes em prol da manuteno dos empregos e da atividade produtiva, foi realizada uma reunio em maro na Sede Regional de Minas Gerais da ABIMAQ para tratar do assunto.

    O encontro contou com a presena do Secretrio de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais, Srgio Alair Barroso, dos diretores da ABIMAQ e dos representantes da Central nica dos Trabalhadores (CUT), da Confederao Nacional dos Metalrgicos da CUT (CNM/CUT) e do Sindicato Nacional Micro e Pequena empresa (SIMPI).

    Na ocasio, Carlos Pastoriza, em conjunto com o vice-presidente da Sede Regional Minas Gerais da ABIMAQ, Marcelo Luiz Moreira Veneroso, e da coordenadora da SRMG, Regiane Nascimento, apresentaram ao Secretrio de Estado as principais propostas do Protocolo de Entendimento assinado entre a ABIMAQ, a CUT e a CNM/CUT no final de janeiro.

    Na verdade solicitamos que o governo mineiro antecipe, ao comprador de mquinas e equipamentos, a devoluo do ICMS que hoje de 48 meses, para 4 meses, para dar um flego para as empresas. Assim, todos os pedidos que entrarem neste perodo ficaro isentos do imposto, assegurando s empresas um gs a mais nos negcios sem precisar demitir, afirmou Marcelo Veneroso.

    Apenas em Minas Gerais a queda do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) foi de quase 100% no ltimo trimestre do ano passado, enquanto que o segmento de mquinas e equipamentos amargou perda de 2,96% no mesmo perodo, em relao ao trimestre anterior, comprovando o desaquecimento do mercado e levando as indstrias a praticamente paralisar a produo.

    De acordo com Veneroso, a Pesquisa de Indicadores Industriais, realizada pela Fiemg (Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais), revela que no ms de janeiro, o setor de mquinas e equipamentos registrou queda de 5,95% no nmero de empregos em relao a dezembro do ano passado. uma situao que precisa ser revertida e o acordo proposto pelas entidades poder contribuir nesse sentido.

    O secretrio de Desenvolvimento se comprometeu a analisar a solicitao feita e dar uma posio a respeito at o incio de abril, afirmou o executivo.
    No Rio Grande do Sul, audincia com a governadora Yeda Crusius - Solicitar a ampliao do prazo para recolhimento do ICMS foi o principal pleito levado pelo delegado da Regional RS da ABIMAQ, Mathias Elter, governadora do estado gacho, Yeda Crusius.

    Participaram tambm da audincia o presidente do Sindicato da Indstria de Mquinas e Implementos Agrcolas do Rio Grande do Sul (SIMERS), Cludio Bier, e o Secretrio da Fazenda do Estado do RS, Ricardo Englert.

    O encontro foi bastante produtivo e marcou o incio de uma agenda positiva que dever pautar estudos e aes efetivas que contribuam para minimizar os efeitos da crise para as indstrias do setor instaladas no estado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    Novas turmas. Escola do Legislativo e PUC Minas formam, dia 31, duas turmas de Ps-Graduao.

    Ser realizada em 31 de julho, s 20h, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a cerimnia de formatura da 11 turma do curso de Ps-Graduao Lato Sensu especializao em Poder Legislativo e da 2 turma do curso de Ps-Graduao Lato Sensu especializao em Comunicao Pblica. Os dois cursos so resultado de parceria entre a PUC Minas e a ALMG, por meio do Instituto de Educao Continuada (IEC) e da Escola do Legislativo, e a solenidade vai reunir os formandos e convidados na Galeria do Espao Poltico-Cultural Gustavo Capanema, no Palcio da Inconfidncia, sede da Assembleia (Rua Rodrigues Caldas,30).

    So 19 formandos no curso de especializao em Poder Legislativo, tendo como paraninfo o professor Carlos Ranulfo Flix de Melo, como professor homenageado Guilherme Wagner Ribeiro e, como orador, Jos Carlos Garuti. J a especializao em Comunicao Pblica tem 24 formandos, que estaro homenageando a professora Adlia Barroso Fernandes. O paraninfo ser Carlos Alberto de Carvalho e o orador, Luiz de Jesus.

    A turma que estar se formando em Poder Legislativo teve aulas em quatro perodos letivos, sempre nas segundas quinzenas de janeiro e julho, ao longo de dois anos, com programao voltada para alunos graduados que se interessam pelo Poder Legislativo ou que com ele interagem de alguma forma, tais como agentes polticos, assessores e servidores de casas legislativas, alm de jornalistas, empresrios, representantes de segmentos organizados da sociedade, entre outros.

    A turma que estar se formando em Comunicao Pblica iniciou o curso em maro de 2008, com aulas quinzenalmente, s sextas e sbados, e programao voltada para profissionais de nvel superior da rea de Comunicao Social e outras afins, tais como Administrao, Direito, Letras, Cincias Humanas e Sociais Aplicadas. Eles puderam refletir sobre aspectos ticos e legais da comunicao pblica e conhecer as especificidades das diversas mdias em suas contribuies para as estratgias da comunicao e para o planejamento em comunicao pblica.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    Reduo da taxa de juros.











    Reduzir a Selic algo indispensvel,
    afirma Robson Braga de Andrade,
    presidente da FIEMG.


    "A reduo da SELIC importante e indispensvel. Mas a SELIC apenas a taxa bsica. Precisamos de uma diminuio efetiva dos juros na ponta dos emprstimos para empresas e consumidores. hora do governo jogar pesado para reduzir os spreads cobrados pelos bancos, a diferena entre o valor que captam o dinheiro no mercado e o quanto emprestam. Alguns exemplos ilustram bem. No site do Banco Central na internet verifica-se que a maior parte dos bancos cobra em torno 34,17% ao ano nos financiamentos para capital de giro pr-fixado, 45,08% para conta garantida e 43,91% para crdito pessoal. So valores vrias vezes superiores taxa SELIC, o que uma verdadeira aberrao.


     

    igualmente necessrio ampliar as garantias de crdito, especialmente para pequenas e mdias empresas, e fornecer mais recursos para o financiamento das micro e pequenas empresas".

    Robson Braga de Andrade - presidente da Fiemg



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    Banco Central reduz taxa de juros para 8,25%. Mas, ainda foi pouco, diz presidente da CNI.

    A queda dos juros poderia ser maior. A afirmao foi feita pelo presidente da Confederao Nacional da Indstria (CNI), Armando Monteiro Neto, aps o anncio da deciso do Comit de Poltica Monetria (Copom) do Banco Central (BC) de corte de 0,5 pontos percentuais. "A reduo no ritmo de abrandamento da poltica monetria prematura e equivocada", afirmou Monteiro Neto.

    Apesar de sinais positivos, a crise no foi superada e as condies da economia brasileira exigem um corte mais expressivo nos juros, disse o presidente da CNI. O nvel de utilizao da capacidade instalada e a produo da indstria mantm-se substancialmente abaixo do ano passado, lembrou. "Alm disso, o comportamento dos preos no atacado, com a observncia de taxas negativas nos ltimos meses, claramente permite a manuteno de uma poltica monetria mais agressiva", sustentou Monteiro Neto.

    A retomada do processo de valorizao do cmbio, na avaliao dele, tambm demanda maior ajuste nos juros. "A taxa Selic real mantm-se prxima a 5% ao ano, o que muito elevada para os padres mundiais de uma economia deflacionria. Esse diferencial provoca a entrada de recursos externos de curto prazo que favorece a valorizao excessiva do real", finalizou Armando Monteiro Neto.

    Fonte: CNI


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    Olha a o COLRIO desta quinta-feira. claro que vem do portiflio do colunista Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Andria Werneck sorrindo para os
    flashes na noite do Privilge


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 23, 2009

    Reformulao do Plano Diretor de BH.

    Reformulao do Plano Diretor de Belo Horizonte
     tem colaborao da CMI | Secovi.

     
    Ariano Cavalcanti, presidente da CMI
     e Secovi MG

    A CMI | Secovi MG vem contribuindo ativamente em uma oportunidade rara, traar o futuro de Belo Horizonte. Por meio das reunies da 3 Conferncia Municipal de Poltica Urbana, esto sendo realizadas reunies que definiro os mecanismos para a reformulao do Plano Diretor, da nova Proposta de Lei de Uso do Solo, da Lei de Regularizao de Imveis e do Cdigo de Posturas da capital de Miras Gerais.

    Esto envolvidos nesse processo trs setores, representados por 81 delegados e 81 suplentes. Fazem parte do setor tcnico universidades, conselhos de engenheiros, arquitetos e urbanistas.
     
    J o popular representado por lideranas comunitrias, e o empresarial composto por membros da CDL, Fiemg, Associao Comercial, Sinduscon e um nmero expressivo de pessoas ligadas CMI | Secovi, que indicou 22 membros, entre eles o diretor da entidade, Otimar Bicalho, nomeado coordenador dos delegados da rea.

    O presidente da entidade, Ariano Cavalcanti de Paula, afirma que estes encontros so fundamentais para o mercado imobilirio. "A participao da CMI | Secovi nesta Conferncia primordial, pois os assuntos debatidos fazem parte da espinha dorsal do mercado".

    Sero realizadas, ao todo, nove reunies em que sero definidos sete grandes temas como: os zoneamentos de BH e os coeficientes de construo dos terrenos; os usos e ocupaes do solo; regulamentao dos imveis; cdigo de posturas, referente regulamentao dos outdoors e propagandas; etc.

    No quinto encontro, ser promovida uma assemblia para votao das propostas, em que aquelas votadas por um tero dos delegados sero discutidas nas quatro ltimas reunies. A prefeitura receber as decises finais e ter um prazo estimado de 45 dias para fazer o ajuste do texto e apresent-lo ao Conselho de Poltica Urbana (COMPUR), no qual a CMI | Secovi tambm tem uma cadeira, representada pelo diretor da CMI | Secovi, Otimar Bicalho.

    O texto final ser encaminhado pelo prefeito Cmara Municipal para julgamento e aprovao dos vereadores.

    Bicalho acredita que esta deciso ser benfica para todos, gerando um bem para a cidade. "H uma tendncia de haver reduo do coeficiente de construo em 10%. Alm disso, haver a introduo de um coeficiente mximo para cada zoneamento e um pequeno aumento dos afastamentos laterais nas edificaes.

    As reas de escadas, halls e elevadores sero computadas no clculo do coeficiente do terreno, sendo que o imvel com at 2 garagens por unidade e at 6m por varanda , o pilots do prdio residencial e a cobertura,  no sero inseridos no clculo do coeficiente", antecipa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 22, 2009

    A VEZ DE MINAS VOLTAR AO PLANALTO. Diz o ex-governador Rondon Pacheco ao ser homenageado pelo governador Acio Neves no Palcio da Liberdade. O ex-governador, que nasceu em Uberlndia - aonde mora atualmente - recebeu a homenagem no Palcio da Liberdade,aqui em BH,pelos seus 90anos de idade.Vale conferir a entrevista dele que vem do site do governo mineiro.




















    Transcrio da entrevista
    com o ex-governador Rondon Pacheco


    Assuntos: Homenagem do Governo de Minas aos 90 anos
    de Rondon Pacheco e Eleies 2010



    Qual a importncia dessa homenagem hoje pro senhor?

    Para mim, ela foi uma plena realizao de muitos anos de vida pblica. Estudei em Belo Horizonte, aqui fiz o meu curso. A minha carreira poltica em Minas foi gratificante porque pude prestar servios ao povo mineiro.

    Aqui, em Braslia e no Rio de Janeiro, quando a capital era l e eu estava no Palcio Tiradentes. Estou hoje plenamente realizado com a gentileza, com a bondade, com a cordialidade do nosso governador Acio. Porque era perfeitamente dispensvel comemorar os meus 90 anos, mas altamente confortador para quem chega em uma idade to avanada. Principalmente neste ato, neste ambiente, nessa Praa da Liberdade, nesse Palcio da Liberdade, como eu disse: palavra densa, que traduz os sentimentos maiores dos civis mineiros.

    Como o senhor avalia hoje todas as denncias em relao ao Senado, Congresso, vrios poderes envolvidos com irregularidades?

    Apenas lamentando o que acontece, e que preciso ser corrigido com a maior urgncia.

    Corrigido de que forma na opinio do senhor?

    Corrigido pelos meios legais. As solues esto na lei. preciso que se cumpra a lei.

    Em relao a essa homenagem que o senhor recebe aqui hoje.

    Essa homenagem altamente gratificante, porque chegar a idade de 90 anos, nesse cotidiano tormentoso do mundo moderno, da revoluo das comunicaes os senhores so um pouco tiranos tambm na obteno da notcia, mas esto prestando os mais relevantes servios sociedade mineira e brasileira.

    Depois de 34 anos o senhor est de frente ao Palcio da Liberdade e caminhando aqui.

    Exatamente 34 anos. Eu contemplava uma dessas palmeiras, quando recebi aqui neste palcio, Giovanni Agnelli, o presidente mundial da Fiat e o criador da Fiat. Giovanni Agnelli olhava para as palmeiras e achava lindas e eu perguntei por qu. O senhor est contemplando as palmeiras? Ele falou: com aquela mais alta, que a General Motors. Vai ser a concorrente da Fiat, concorrente do Estado de Minas, eles so muito fortes. Hoje a Fiat ultrapassou tudo e hoje tem aqui a maior usina montadora do mundo.

    O senhor acha que governar hoje mais fcil que poca do senhor?

    Olha tudo relativo. Acho que a obra de governo sempre rdua, sempre difcil, mas o cidado que enfrenta a vida pblica, um dever irrecusvel, tem que ser feito com esprito pblico, esse o essencial e com contedo tico.

    Nesse momento l em Braslia a situao complicada. Qual a avaliao que o senhor faz?

    Eu lamento o que est acontecendo em Braslia, mas isso vai ser corrigido naturalmente pela lei.

    O senhor defenderia o afastamento do presidente do Senado?

    No, eu no tenho que opinar, pois estou sem mandato. Hoje eu sou um cidado comum. Mas eu lamento tudo o que est acontecendo em Braslia. Aquele tumulto precisa ser equacionado no sentido de se obter uma soluo, como exemplo para a juventude que est brotando e est se preparando para tomar conta do poder.

    Recentemente alguns senadores chegaram a falar a respeito de fechar o Senado.

    O modus faciendi, isso l com eles, no comigo. Mas eles tm todas as armas necessrias para dar soluo para isso.

    Mas o senhor acha o Senado importante nesse... 
    O Senado um rgo importante e o sistema fica melhor. sbio que a Cmera recebe os projetos e o Senado exerce, sobretudo, uma ao revisionista. O Senado tem a sua importncia, e preciso que se encontre uma soluo para a problemtica.

    Como que vai ser a classificao, na avaliao do senhor, do PT na eleio que vamos ter aqui no estado?

    A questo eleitoral em Minas est sendo equacionada. O fato que nomes da maior expresso esto surgindo para o debate, para as escolhas. Eu felicito Minas nessa hora, que em um ambiente de tranquilidade e de ordem, venha encontrar solues felizes para a vida social e nosso desenvolvimento de Minas Gerais.

    E para Presidncia, o que o senhor acha?

    Para presidente, ns temos um candidato natural. O Brasil, hoje, no tem o que pensar. um candidato natural, naturalssimo, porque a vez de Minas. Agora a vez de Minas. E dentro do maior equilbrio federativo, com a participao dos demais estados, Minas, So Paulo, Rio Grande, Bahia, Estado do Rio, Pernambuco, Cear e hoje, o Amazonas que um porto de referncia no plano internacional. Ns temos muita responsabilidade nessa deciso.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 22, 2009

    Ex-governador, que trouxe a FIAT para o Estado, recebe justa homenagem na capital mineira. Foi nesta quarta-feira no Palcio da Liberdade.

                                                      Governo faz homenagem aos 90 anos
                                                                     de Rondon Pacheco















    Omar Freire/Imprensa MG
    Governador Acio Neves concedeu a Medalha do Dia de Minas ao ex-governador Rondon Pacheco
    Governador Acio Neves concedeu a Medalha do Dia de Minas ao ex-governador Rondon Pacheco
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Rondon Pacheco recebe homenagem no Palcio da Liberdade
    Transcrio da entrevista com o ex-governador Rondon Pacheco
    O governador Acio Neves presidiu, nesta quarta-feira (22), a homenagem do Governo de Minas aos 90 anos do ex-governador Rondon Pacheco. Durante almoo, no Salo de Banquetes do Palcio da Liberdade, em Belo Horizonte, o governador convidou polticos e empresrios a brindar a obra poltica e administrativa de Rondon Pacheco, afirmando que foram iniciativas tomadas ao longo de seu governo (1971/1975) que possibilitaram o incio efetivo do processo de industrializao de Minas Gerais.

    Ao homenage-lo nesses seus 90 anos, homenageamos uma das mais extraordinrias obras de governo ocorridas em Minas Gerais. E ningum faz nada, absolutamente, sozinho. Todos ns somos sequncia um do outro, todos somos herdeiros das virtudes daqueles que nos antecederam. Se hoje alcanamos alguns xitos nesse governo, porque houve o governo de Rondon Pacheco, afirmou Acio Neves, em seu pronunciamento.

    Segundo o governador, a homenagem a Rodon Pacheco deve ser entendida como reverncia ao lado tico da poltica brasileira. Ele disse tambm que polticos como Rondon Pacheco ajudaram a fazer de Minas um dos estados mais importantes do pas.

    reverenciando a nossa histria, buscando valorizar a ao daqueles que nos antecederam, que Minas chega ao incio dos anos 2000 em condies de se afirmar perante o Brasil, seja do ponto de vista econmico, seja do ponto de vista poltico. Somos hoje um estado respeitado nacionalmente. Temos uma contribuio importante ainda a dar ao fortalecimento da economia brasileira e temos buscado, com parcerias com tantos que aqui esto, independente de partidos polticos, permitir que Minas tambm avance em seus indicadores sociais, o que vem ocorrendo, afirmou o governador.

    Emoo

    Rondon Pacheco tambm recebeu a Medalha do Dia de Minas, uma das mais altas condecoraes do Estado. Ele lembrou sua trajetria e vocao poltica desde os tempos em que presidiu o Diretrio Acadmico Afonso Pena, da Escola de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e disse que se sentia honrado com a homenagem.

    Eu me sinto honradssimo ao ser recebido neste Palcio da Liberdade, palavra densa que evoca sentimentos do civismo mineiro, disse o ex-governador, emocionado.

    Rondon manifestou confiana no futuro do pas, afirmando que o Brasil teve suas fronteiras alargadas pela criao de novos estados e est experimentando um dos mais expressivos processos de crescimento da histria. Mas defendeu reformas estruturais para dar suporte as mudanas que esto ocorrendo.

    Como brasileiro, vejo que o Brasil est almejando grandes reformas. So reformas imperiosas e inadiveis. Somos um pas emergente no plano internacional e uma das reformas mais urgentes e necessrias a reforma poltica. Outra reforma importantssima que dever necessariamente surgir a tributria, para que possamos alcanar o equilbrio federativo que vai trazer ao pas novos horizontes, disse Rondon Pacheco.

    Entre os presentes homenagem, o ex-presidente Itamar Franco, o ex-governador Francelino Pereira, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, o vice-governador Antonio Anastasia, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Carlos Veloso, o senador Eliseu Rezende; os prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e de Uberlndia, Odelmo Leo; o presidente da Fiat, Cledorvino Belini e Luiz Alberto Garcia, presidente da Algar.

    Perfil

    Rondon Pacheco nasceu em Uberlndia, no Tringulo Mineiro, em 31 de julho de 1919 e formou-se em Direito pela UFMG. Em sua gesto como governador de Minas, deu forte nfase ao empreendedorismo e criao de institutos de fomento e ao crescimento econmico do Estado. Ele tambm foi responsvel pela instalao da Fiat Automveis e da Krupp Indstria Mecnica em Minas. Foi tambm em seu governo que foi elaborado o primeiro Plano Mineiro de Desenvolvimento Econmico e Social e o Plano Integrado da Regio Metropolitana de Belo Horizonte, criada a Secretaria de Estado da Indstria, Comrcio e Turismo, o Centro Tecnolgico de Minas Gerais (Cetec), o Instituto Estadual do Patrimnio Histrico e Artstico de Minas Gerais (Iepha/MG), alm de construda a Hidreltrica de So Simo e a Termeltrica Igarap.

    Antes de governar Minas Gerais, Rondon Pacheco foi deputado estadual, entre 1947 a 1951, durante a Constituinte Estadual, e federal entre 1951 a 1971 e 1983 a 1987. Neste perodo, atuou fortemente a favor de Uberlndia e do Tringulo Mineiro. Conseguiu autorizao para a criao da Escola de Engenharia de Uberlndia e acompanhou o processo de regulamentao das Faculdades de Direito e de Filosofia. Foi lder da Unio Democrtica Nacional (UDN), entre 1959 a 1961 e, no Governo Costa e Silva, foi ministro chefe do Gabinete Civil.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 22, 2009

    Novidade. Depyl Action tem nova diretora de Franchising. Informao vem do nosso parceiro de blogosfera, Schubert Arajo da Multitexto - que atende a Depyl na rea comunicao empresarial.


    banner-multitexto

     A mineira Jussara Magalhes.

    Executiva assumir reas de Operao,
    Treinamento, Consultoria de Campo
    e Expanso da marca

    A Depyl Action franquia de lojas especializadas em depilao lder de mercado em seu segmento, com 53 unidades espalhadas por 19 estados brasileiros, duas das quais em Belo Horizonte (MG) e uma loja na Venezuela, acaba de contratar uma nova diretora de Franchising.

    Desde a semana passada, a mineira Jussara Magalhes, 47 anos, 30 dos quais como executiva do segmento, com passagens por empresas como gua de Cheiro, Number One, Imaginarium e ABF, assumiu a rea, passando a responder diretamente pela Operao, Treinamento, Consultoria de Campo e Expanso da marca Depyl Action nos mercados brasileiro e internacional.

    Formada em Cincias Econmicas e com ps-graduao em Logstica, Jussara Magalhes far sua estria oficial junto s franqueadas da rede durante a 4 Conveno Depyl Action 2009 , que acontece entre os dias 19 e 23 de agosto, no Hotel Renaissance, em So Paulo, e que ter como tema central o conceito "Um Universo de Inspirao".

    A Depyl Action foi considerada ano passado a "Melhor Franquia" do seu segmento na categoria "Sade e Bem Estar" pela revista "Pequenas Empresas Grandes Negcios", da editora Globo, cujo ranking foi elaborado pela Fundao Getlio Vargas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 22, 2009

    ALERTA. As chuvas cidas so o tema desenvolvido pelo nosso leitor Nilson Jos da Silva, da empresa Agrosilva de Barbacena - regio do Campo das Vertentes de Minas Gerais. Vale conferi a argumentao dele.

    Formao da Chuva cida
    *Nilson Jos da Silva

    A Chuva cida caracterizada por um pH abaixo de 6,0. causada pelo enxofre proveniente das impurezas da queima dos combustveis fsseis (carvo ou derivados de petrleo) e pelo nitrognio do ar, que se combina com o oxignio para formar dixido de enxofre (SO2) e dixido de nitrognio (NO2).

    Estes se difundem pela atmosfera e reagem com a gua para formar cido sulfrico (H2SO4) e cido ntrico (HNO3), que so solveis em gua. Um pouco de cido clordrico (HCL) tambm formado.

    Os gases podem ser carregados por milhares de quilmetros na atmosfera antes de serem convertidos em cidos e ento precipitados. Com isso, o problema da chuva cida no apenas aumentou com o crescimento populacional e industrial, mas tambm se espalhou.
    As rvores tambm so prejudicadas pela chuva cida de vrios modos. A superfcie cerosa das suas folhas rompida e nutrientes so perdidos, tornando as rvores mais suscetveis a gelo, fungos e insetos.

    O crescimento das razes torna-se mais lento e, em conseqncia, menos nutriente so transportados. ons txicos acumulam-se no solo e minerais valiosos so dispersos ou (no caso dos fosfatos) tornam-se prximos argila.

    Na Amrica do Sul, chuvas com pH mdio 4,7 tm sido registradas tanto em regies urbanas e industrializadas como em regies remotas.

    Em Cubato, So Paulo, as chuvas cidas contribuem para a destruio da Mata Atlntica e desabamentos de encostas, provocando srios acidentes quando afetam as estradas dessas regies.

    Os investigadores acreditam que o principal fator responsvel pelos danos causados s plantas e a morte de muitas florestas a chuva cida.

    A chuva cida no responsvel direta pela morte das rvores.

    O que ocorre geralmente que a rvore enfraquece e  as  suas  folhas  morrem, limitando assim os nutrientes de que precisa ou envenenando o solo com substncias txicas.

    De acordo com os cientistas, a gua acidificada dissolve os nutrientes que esto no solo e arrasta-os rapidamente antes que as plantas os possam utilizar para crescer. A chuva cida.

    Pode causar ainda a liberao de algumas
    substncias txicas como o alumnio no solo, prejudicando sua fertilidade.

    Mesmo o solo sendo bastante resistente s chuvas cidas, h que contar com as nuvens e o nevoeiro que muitas das vezes so ainda mais cidos que a chuva.

    As protees das folhas so destrudas quando so banhadas por nuvens cidas, e suas folhas acabam ficando danificadas e com
    manchas castanhas.

    Para crescerem, as folhas transformam em alimento a luz solar atravs da fotossntese. As folhas ao morrerem no podem produzir energia suficiente para que a rvore se mantenha saudvel.

    Uma vez que as rvores estejam enfraquecidas sero mais facilmente atacadas por doenas e insetos.
    A ao da chuva cida capaz de formar enormes clareiras chegando a destruir florestas inteiras.

    A chuva cida afeta drasticamente as plantaes quase do mesmo jeito que das florestas, s que no caso das lavouras a destruio mais rpida j que as formaes so mais homogneas e, normalmente, formadas por plantas mais sensveis e do mesmo porte, tendo assim mais reas atingidas.


                                                            Nilson Jos da Silva diz ainda:

    Estou terminando uma palestra sobre eucalyptus, caf, e citricultura, que foram este ano atingidas por variaes climticas, prejudicando a produo em at 50% de algumas culturas como citrus.
    O caf produziu com qualidade inferior e com menor produtividade.
    O feijo, o milho e gros em geral, tambm. 

    Como  dou assistncia informativa e vendo produtos para uma empresa americana, maior produtora de silcio do mundo, com 50.000 ha em nossa regio, verifiquei que ela corrigiu a tempo mais ou menos 2.800 ha de eucaliyptus, conseguindo recuperar estas florestas.

    Estes fatores climticos esto causando a morte de parte das florestas, assim como com certeza parte da produtividade, s no colocaram em mais reas, visto nossa regio ser muito acidentada. 

    Temos vrios parmetros e pesquisas realizadas para confirmar tais danos ,como anlises de chuvas que causaram estas consequncias, em funo da queda de cido sulfrico,clordrico e ntrico, queimando a parte cerosa das folhas, inibindo a fotossntese, a ao dos fosfatos,  calcrios e ainda queimando parte do sistema radicular.

    Em animais que cruzaram nos meses de novembro, dezembro e janeiro (animais de pastos), a prenhs foi abortada em 80%. Temos catalogados mais de 100 cidades atingidas em Minas Gerais, por enquanto.



                               *Agrosilva Barbacena Ltda
                                           Contatos:

                                                  agrosilvabarbacenaltda@yahoo.com.br
                                                          nilsonagricultura@yahoo.com.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 22, 2009

    Poltica.O FATO E A FOTO.

                                            Governador se rene com o prefeito de Macap













    Omar Freire/Imprensa MG
    O governador Acio Neves recebeu o prefeito de Macap, Roberto Goez (C)
    O governador Acio Neves recebeu o prefeito de Macap, Roberto Goez (C)
     

    Ver Imagens     

    O governador Acio Neves recebeu nesta tera-feira (21), no Palcio das Mangabeiras, em Belo Horizonte, o prefeito de Macap (AP), Roberto Goez, que visita Minas Gerais para conhecer o modelo de gesto implantado no Estado nos ltimos anos. O deputado licenciado Davi Alcolumbre (DEM-AP) acompanhou o prefeito.

    Estamos atrs de novas formas de governo, uma forma que possa atender a reivindicao da populao e que possa fazer com que a mquina pblica ande mais rpido e que os servios possam chegar mais prximos ao cidado. A gente veio conhecer esse modelo de gesto, que est passando a fronteira e chegando ao norte do pas, explicou o prefeito, que fica no Estado at sexta-feira, conhecendo o modelo administrativo de Minas Gerais.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 22, 2009

    Nem s de poltica e economia vive o nosso Blog. A est O COLRIO desta quarta-feira. Vem da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas l de Juiz de Fora.


    Georgia Vanon clicada na noite do Privilge

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    MINAS. Arrecadao de ICMS. Comea a reao...










    Primeiro semestre tem receita
    de R$ 10,17 bilhes em ICMS













    Divulgao/SEF MG
    O secretrio de Estado de Fazenda, Simo Cirineu Dias, durante a entrevista coletiva
    O secretrio de Estado de Fazenda, Simo Cirineu Dias, durante a entrevista coletiva
     

    Ver Imagens     

     Para atenuar os efeitos da crise econmica e financeira e seus reflexos sobre a arrecadao estadual, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) adotou uma srie de medidas a partir de novembro do ano passado. Ao mesmo tempo em que prorrogou prazo para recolhimento do Imposto Sobre Circulao de Mercadorias e Prestao de Servios (ICMS) e de benefcios fiscais que reduzem esse imposto nas vendas construo civil, no transporte de passageiros, nos produtos hospitalares, produtos lcteos, cesta bsica e outros, o Estado intensificou o controle sobre o trnsito de mercadorias e o combate sonegao. Dessa forma, foi possvel fechar o primeiro semestre deste ano com uma receita total de ICMS da ordem de R$ 10,17 bilhes, frente a R$ 10,41 bilhes registrados em 2008.

    Os nmeros foram apresentados nesta tera-feira (21) pelo secretrio de Estado de Fazenda, Simo Cirineu Dias, que fez uma avaliao do desempenho da arrecadao em Minas, mostrando que, em decorrncia das peculiaridades de sua economia, o Estado sentiu mais de perto os efeitos da crise econmica e financeira internacional. "Grande fornecedor de bens intermedirios, a exemplo de produtos siderrgicos, o Estado registrou uma perda considervel de arrecadao, mas mantm a expectativa de reverso do quadro com a retomada do crescimento", afirmou o secretrio.

    Recuperao gradual

    No final do primeiro semestre foi observada uma leve recuperao da receita. De janeiro a junho do ano passado, apesar da poltica monetria restritiva no perodo, alguns segmentos mantiveram expressivas taxas mensais de crescimento em Minas. O que no ocorreu no primeiro semestre deste ano. "A situao um pouco mais grave quando se toma como referncia outubro de 2008, ms em que foi registrada a segunda melhor arrecadao do Estado, atrs apenas de setembro", compara Simo Cirineu.

    O setor siderrgico lidera a lista dos que mais reduziram sua receita de ICMS, em razo da queda no consumo e vendas. O setor que em outubro/2008 recolheu R$ 104 milhes, pagou R$ 56 milhes em junho/2009, com uma queda de 46,2%. O setor de veculos, mesmo registrando aumento nas vendas apresentou queda de 32,2% na receita de ICMS em junho/2009, comparado com outubro/08.

    As empresas tambm importaram menos, fazendo com que o ICMS/importao, que em outubro/2008 somou R$ 121 milhes, casse para R$ 83 milhes (-31,4%). At mesmo a rea de combustvel, principal setor na receita de ICMS, apresentou um recuo de 11,3%, na relao junho/2009-outubro/2008, tendo recolhido R$ 351 milhes (R$ 396 milhes em outubro/2008).

    No primeiro semestre deste ano, o setor comrcio manteve desempenho positivo, fechando junho com uma arrecadao de ICMS da ordem de R$ 240 milhes e crescimento de 5,3%, se comparado com outubro do ano passado. Outro setor com desempenho positivo foi o de energia, que recolheu R$ 220 milhes em junho com evoluo de 5,5%, na relao com outubro/2008 (R$ 208 milhes).

    Simo Cirineu enfatizou que para este segundo semestre, a SEF mantm sua poltica de maior controle sobre o trnsito de mercadorias, combate sonegao, principalmente sobre setores como o de combustveis, para assegurar, inclusive, o fornecimento de produtos de qualidade aos consumidores.

    Substituio Tributria

    O secretrio adiantou que no trabalho de combate sonegao, o Estado tem ampliado o nmero de produtos sujeito ao recolhimento do ICMS pelo sistema de Substituio Tributria (ST). A partir de agosto e setembro, outros 435 produtos, de 14 segmentos distintos, passam a recolher por esse sistema. Alm de representar um aperfeioamento da legislao tributria, esse sistema avana na busca da justia fiscal, eliminando os efeitos perversos advindos da prtica de crimes de sonegao e contribuindo para a gerao de recursos necessrios ao atendimento dos anseios da sociedade.

    A aplicao do regime ST apresenta-se como instrumento de poltica tributria, permitindo a melhoria do controle fiscal, sem, contudo, elevar a carga tributria que pudesse onerar a cadeia produtiva e o consumidor final. Assim, como tcnica de tributao nas operaes subsequentes, tende a corrigir as distores concorrenciais de natureza tributria, promovendo justia fiscal, na medida em que equaliza as condies competitivas entre contribuintes do mesmo setor.

    O secretrio de Estado de Fazenda manteve sua expectativa na recuperao da economia e consequentemente na evoluo da receita do ICMS. Ele ressaltou que o Estado est cumprindo o oramento deste ano e lembrou que, alguns ajustes j foram feitos, inclusive com um corte de custeio de R$ 430 milhes, necessrios para adequ-lo nova realidade econmico-financeira.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    Parece que foi ontem. Os 40 anos da descida do homem na Lua. Vale conferir como eram e como esto atualmente os trs americanos que foram l. Dois desceram. Um ficou orbitrando. A nota e foto foram pinados do HBlog do meu amigo Hugueney Bisneto de Uberlndia.

    Trip to the Moon




    ONTEM

    Neil Armstrong (esquerda)
    e Buzz Aldrin (direita)
    com Michael Collins (centro)






    HOJE

    (tem gente que no acredita que estes 3 foram Lua.
    Eu acredito.
    E voc ?)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    Desempenho nota 1000

    Correios lder em confiana pela 8 vez


    Carlos Henrique Custdio

    O presidente dos Correios, Carlos Henrique Custdio, atribui a conquista aos empregados da ECT: A atitude de cada profissional, de total respeito e prioridade ao cliente, associada a uma poltica acertada de investimento em infraestrutura, permite a proximidade e a oferta de servios e produtos de qualidade aos cidados e s grandes organizaes. Isso d aos Correios uma condio inigualvel, inclusive na avaliao dos concorrentes.

    Os Correios foram eleitos pela oitava vez consecutiva a instituio mais confivel do Brasil na pesquisa Marcas de Confiana 2009, realizada pela revista Selees do Readers Digest, com respaldo tcnico do Ibope Inteligncia.

    A empresa obteve 85% dos votos na categoria Instituies/Organizaes, superando o Real (76%) e as Foras Armadas (66%). 

    O objetivo da pesquisa avaliar a confiana dos brasileiros em marcas, instituies e profisses. A oitava edio foi realizada via internet com monitoramento do Ibope, em junho de 2009, e levou em considerao uma amostra de 1,5 mil questionrios.

    A entrega do prmio ser no dia 4 de agosto, a partir 8h, em um caf-da-manh para empresrios, publicitrios, formadores de opinio e imprensa credenciada, na cidade de So Paulo. Durante o evento, o ex-presidente e socilogo Fernando Henrique Cardoso vai apresentar uma palestra sobre o tema confiana.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    UNIMED de Juiz de Fora vai apresentar trabalho cientfico no Simpsio de Unimeds do Rio Grande do Sul. O simpsio ser amanh e quinta feira em Porto Alegre. A informao vem do presidente da Unimed de Juiz de Fora, Hugo Borges.



    O dr.Hugo Borges
    presidente da Unimed-JF
     e diretor de Integrao e Mercado
    da Federao das Unimeds de MG 
    segue amanh para Porto Alegre.


    Com ele, a mdica Nathrcia Abro,
    que vai apresentar trabalho cientfico,
    feito pela Unimed-JF
    sobre "Reabilitao Cardio-Vascular".




    J o presidente
    da Federao das Unimeds
    de Minas Gerais,
    e ex-presidente da Unimed BH,
    Emerson Fidelis Campos,
    vai fazer palestra sobre
    "A Cadeia de Valoresw de Sade"
    ttulo do livro que ele lanou em BH,
    recentemente 

    DETALHES
    sobre o livro 
    "A Cadeia de Valor em Sade"
    Uma proposta de reorganizao
    da Ateno na Sade Suplementar".

    A publicao o segundo volume da coleo Desenvolvimento da Sade que j publicou tambm o volume "Desenvolver a Sade Modelo Cuidador da Federao das Unimeds de Minas Gerais".

    "A Cadeia de Valor em Sade" traz um estudo sobre os elementos que constituem o sistema de sade suplementar no Brasil (operadoras de planos de sade, mdicos e outros profissionais de sade, hospitais, laboratrios, distribuidores de medicamentos, farmcias, indstria farmacutica, indstria de materiais e equipamentos mdico-hospitalares e laboratoriais e servios do governo).

    O livro inovador porque aplica rea de sade os conceitos de valor e cadeia de valor j comuns em outros setores da economia brasileira e, at ento, pouco discutidos no Brasil.
     
    "Nenhuma organizao poder promover as transformaes necessrias no setor de sade de forma isolada, por isso decidimos produzir este livro, para compartilhar nossas concepes com todos que acreditam no poder transformador do debate", afirma Emerson Fidelis, presidente da Federao das Unimeds de Minas Gerais e um dos autores e organizadores do livro.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    Toma posse hoje,reeleito,o presidente do Lions Marlia de Dirceu, o economista Geraldo Silva. A posse ser nesta tera-feira, 20:30, no restaurante do Minas 2.

    O casal presidente Geraldo Silva  e Lucy.
    Posse para o segundo mandato
    ser hoje, tera-feira,
     s 20:30
    durante Jantar no Minas 2,
    aqui na capital mineira.

    Ele foi economista do BDMG, aqui em BH.E fez umtimo trabalho no primeiro mandato frente doLions Marlia de Dirceu. Destaque para a Campanha de Cirurgia de Catarata para pessoas carentes no Hospital Hilton Rocha. Diante do empenho dele, ns - eu tambm sou doLions Marlia de Dirceu - o elegemos para mais um mandato.
    Parabns e sucesso!!!

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    APOIO a Acio na corrida pelo Planalto. Governador Acio Neves recebe agora tarde - 16 horas - o prefeito de Macap, do Amap, ROBERTO GOS do PDT.

     

    O prefeito Roberto Gos, do PDT,
    veio conhecer o Choque de Gesto
    do governador de Minas, Acio Neves.

    E mais, vai convidar o governador de Minas
    que se coloca como forte alternativa do PSDB
     para disputar a presidncia da Repblica em 2010
    para uma reunio em Macap nos prximos dias.
    Vai reunir l para apoiar a candidatura de Acio,
    os governadores do Par, Amap, Acre e Amazonas.

    Com o prefeito Roberto Gos est
    o secretrio de Obras de Macap,
     o deputado federal do DEM, David Alcolumbra.




    Z Aparecido Ribeiro
     foi quem trouxe o prefeito de Macap a BH
     para o encontro com o governador Acio Neves.


    No encontro do prefeito de Macap com o governador
    Acio Neves no Palcio da Liberdade agora tarde
    est o Administrador de Empresas,
    Jos Aparecido Ribeiro,
    que foi presidente da ABIH-MG.



    Foi Z Aparecido quem articulou
    com o secretrio de AoSocial
    Agostinho Patrus Filho, a reuniode apoio
    do prefeito de Macap,
    ao governador Acio Neves.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    ARTIGO ESPECIAL.

                                                               Que bem poderia ter o ttulo de
                                                                   "Botando o dedo na ferida".

                                                  

                                                                Spread bancrio que bicho este?

                                                                                  Wagner Gomes


    Sem sombra de dvida, a indstria bancria brasileira cobra os maiores juros do planeta, e sempre alega, como justificativa, com certa razo, que o grande vilo reside nos custos que compem a formao do "spread bancrio", termo difuso a ser dissecado. 
    O primeiro componente na formao desse bicho de sete cabeas est no custo financeiro das captaes. Quando o banco recebe aplicao, remunera esse dinheiro ao poupador, exceto nos depsitos vista, alm de sofrer a incidncia de depsito compulsrio e outras exigibilidades, que ajudam a formar o custo financeiro primrio.
    Logo, somente um determinado percentual desse montante poder ser emprestado a taxas livres de mercado. A residem fortes argumentos para que essa remunerao seja to menor do a que ele cobra ao emprestar o dinheiro captado.
    Existe, ainda, uma cadeia relevante de custos que os bancos embutem na taxa de juros que praticam. Eles precisam, por exemplo, repassar os tributos sobre receitas que recolhem aos cofres da Unio.
    Exemplificando: 0,65% mais 4% sobre a Receita Lquida de intermediao financeira so recolhidos ao PASEP e ao COFINS, respectivamente, enquanto 5% sobre a receita de servio remuneram o ISS. Tem muito mais.
    No ato da contabilizao do emprstimo, o Banco obrigado a fazer provises para garantir os pagamentos de emprstimos de liquidao duvidosa, alm do denominado risco de crdito, que se traduz em perdas efetivas. Essa inadimplncia ainda se retroalimenta e se perpetua na lentido da justia brasileira.
    Quando um devedor no paga ao Banco, a taxa de juros tem em seu bojo um componente que o livra desse prejuzo. As provises levadas a efeito no ato da concesso do emprstimo impedem um maior alavancamento, via conta retificadora, no Patrimnio Lquido. Difcil entender?
    Em bom portugus, os devedores que pagam em dia, no deixam os caloteiros contriburem com prejuzo para o setor bancrio. Na fixao das taxas praticadas existe um componente percentual que se transforma em aval aos chamados devedores recalcitrantes. Pensam que acabou? Ainda no.

    Agora entra em cena a margem de contribuio, que traduz o retorno financeiro da operao, antes que dela se reduzam os custos e despesas, bem como os tributos sobre resultados. Os custos administrativos, que se assemelham aos custos fixos, independem do valor da operao e registram os custos de contratao e custos de manuteno.
    J os tributos sobre o resultado envolvem 25% mais 15% sobre o lucro tributvel para o Imposto de Renda e para a CSLL, respectivamente. Nesse particular, aqui existe um refresco: aqueles custos que l atrs foram definidos como tributos sobre receitas, agora so dedutveis dos tributos sobre resultados.
    Pronto, agora a equao est montada para que o banco especifique sua margem real de ganho que, enfim, vai representar o retorno financeiro da operao ou lucro lquido, j com todos os custos da cadeia produtiva deduzidos. A, acrescenta-se mais um dado a ser ponderado: a expectativa de juros futuros. Simples, no?

    8 comentrios                       

    __________________________________________________________________________





















     Comentrios

    #1. Fernando Tomaz Ferreira
    Muito bem explicado! Parabns

    #2. Paulo Jose Soares
    Estou aguardando a sua vinda a BSB.

    #3. Paulo Jose Soares
    Parabns.....T explicadinho..
    No circo quando o leo d um urro os que esto na frente se levantam....e os logo atrs tambm vo se levantando.
    Cada um olha para o seu umbigo.

    #4. Otvio
    Grande Wagner,

    Show de bola, com linguagem simples e de facil entendimento - principalmente pelos que no militam na rea - a explicao acima poderia ser de grande utilidade para quem precisasse efetuar palestra sobre o mister.

    Parabens.

    #5. Paulo Henrique Souto
    Parabns Wagner, eu entendo pouco do riscado, tenho alma de artista, mas evito pedir dinheiro aos bancos e vou levando a vida. Abs. Paulo Henrique Souto

    #6. ALICE FRIZA
    Parabns, Eustquio Wagner, o artigo bem didtico e elucidativo. Obrigada.

    #7. AGOSTINHO NETTO
    Dr. Wagner,

    Excelente texto, didtico e elucidativo, como hbito do Autor.

    #8. Isa Musa de Noronha
    Como de hbito, simples - claro e excelente o texto.

    Como sou "esprito de porco", permita-me comentar um pequeno pedao texto.

    Wagner escreveu (muito bem) "Existe, ainda, uma cadeia relevante de custos que os bancos embutem na taxa de juros que praticam. Eles precisam, por exemplo, repassar os tributos sobre receitas que recolhem aos cofres da Unio."

    exatamente por isso que muitos de ns somos totalmente contrrios idia de que um Patrocinador possa se beneficiar de eventuais supervits de Fundos de Penso. Os relevantes fundamentos de justia social e de valores ticos e morais acolhidos pelo legislador para no admitir a participao do patrocinador na distribuio de supervit (e disso que se trata) so bem diferentes dos que prevalecem na burocracia do Ministrio da Previdncia com a edio da Resoluo 26 que autoriza o patrocinador participar do supervits dos fundos de penso.

    Razes ticas e morais situam-se nas vantagens que o patrocinador usufrui na gesto dos investimentos do fundo patrocinado; no sistema de formao de custos e preos; na poltica tributria e fiscal, relacionada com os incentivos fiscais concedidos aos entes patrocinadores, estatais e privados; bem como nos relacionados com os fundamentos de justia social e nos valores ticos e morais agredidos pelo artigo 15 da Resoluo CGPC 26/09.

    Com o sistema de formao de custos e preos, as empresas privadas e estatais do setor produtivo e de prestao de servios, apropriam todos os seus custos fixos e variveis, inclusive salrios e contribuies sociais (INSS e previdncia complementar), acrescendo-os dos impostos e do lucro e os transferem, nos preos de venda, (taxas sobre servios, etc) ao consumidor final, zerando seus custos.

    , portanto, o cidado quem paga, como consumidor e como contribuinte, os custos de produo, de prestao de servios, de comercializao, o lucro e os impostos que lhe so repassados nos preos pela empresa estatal ou privada.

    E h indcios de que paga mais do que seria normal por ser a atividade econmica ainda fortemente oligopolista, de concorrncia imperfeita, e o poder pblico no dispor de instrumentos adequados para controlar o processo de formao de custos e de sua incorporao aos preos e transferncia para o consumidor final.

    Por isto mesmo, o carter regressivo dos custos nos preos pode ser maior do que deveria ser, prejudicando, sobretudo, os assalariados de menor renda, os quais consomem tudo o que ganham.

    Aps zerar seus custos, via transferncia para o consumidor/contribuinte as empresas estatais ou privadas, patrocinadoras de fundo de penso, equiparadas quanto aos direitos e obrigaes civis, comerciais, trabalhistas e tributrias (artigo 173, II, e 2 da Constituio Federal) passam a ganhar com a concesso de incentivos de natureza previdenciria, via reduo da base de clculo, mediante lei especfica (artigo l50 6, da Constituio).

    A partir da lei n 9.532/97 a deduo ficou limitada a 20% do total dos salrios dos empregados e da remunerao dos dirigentes da empresa, mas em compensao, foi autorizada a deduo da contribuio para os Fundos de Aposentadoria Programada Individual - FAPI, limitada aos mesmos 20%.

    So tantas as vantagens que numerosas empresas nacionais e estrangeiras patrocinam fundos de penso e no cobram contribuies de seus beneficirios.

    Mas... Como difcil argumentar tudo isso com os Patrocinadores de Fundos de Penso...


    Isa Musa


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    Msica no Museu Mariano Procpio em Juiz de fora. Registro pinado da coluna do nosso parceiro de blogosfera, Csar Romero da Tribuna de Minas.



    O diretor do Instituto Cultural
    Msica no Museu, Srgio Costa e Silva
    com a pianista Aleida Schweitzer,
    o diretor da Mapro Douglas Fasolato,
     o vilonista Jerzy Milewsky
    e o professor Rodolfo Valverde


    O ex-prefeito de Juiz de Fora
     Mello Reis (com Vera)

    MSICA NO MUSEU

    Vera e o ex-prefeito Mello Reis aplaudiram a apresentao do Duo Milewsky, na tarde de domingo, no parque do Museu Mariano Procpio. Foi a primeira vez que Mello esteve no parque, inaugurado em sua gesto, mas, por problemas de sade, no pode estar presente. Em sua saudao, o diretor Douglas Fasolato fez questo de destacar a presena de seu antecessor.

    A apresentao do Duo Mileswky, que acaba de retornar de temporada na Europa, faz parte da agenda do projeto Msica no Museu.
    Com a pianista Aleida Schweitzer, Jersy Milewsky tocou em um raro violino Lorenzio Storioni, do sculo XVIII, considerado o ltimo dos mestres da Escola de Cremona. O repertrio incluiu trs msicas do compositor mineiro Flauzino Valle - o Paganini brasileiro.

    Entre as 300 presenas, o crtico musical e colunista do "Jornal do Brasil", Rodolfo Valverde, alm de Elimar e Antenor Salzer Rodrigues,
    Valria e Juninho Marques, Nicole Frossard e Luiz Cavallini, Lucinha e Ricardo Bastos (com os filhos Gabriel e Rafael), Lidiani Di Mingo, Helena Rocha Bastos e o filho Ronaldo, Antonieta Rey Horta de Mello (com as filhas Maria Lcia e Maria Luza),

    E mais: ris de Carvalho Drummond (com a filha Lucinha e a neta Patrcia), Clia Couto Teixeira com as filhas Cida e Maria Clia, Wilsinho Jabour, Ricardo Cavalcante, Bia Guimares, Flvia Loures, Lygia Toledo, Leonor Carneiro, Neuza Marsicano, Creuza Cavalcante Frana, Cludia Pereira, Lourdinha Sefair e Neide Lovisi.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    Lagoa dos Ingleses.




    Mirante do Sol


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 21, 2009

    CORREIOS invetindo na cultura.

    Correios divulga o resultado
    da seleo de projetos culturais

    DETALHE: em Juiz de Fora, a fotgrafa Aline Bastos
    tem duplo motivo para comemorar.
    Alm do 'niver', ela acaba de ter um projeto selecionado,
    com o patrocnio dos Correios .
    Com o ttulo, "40 anos, sua vida nossa histria",
    Aline vai desenvolver um trabalho fotogrfico
     em torno dos carteiros
    para futura exposio e catlogos.



       

                                            Carlos Henrique Custdio 
                                             presidente dos Correios


    Investimento ser de R$ 4,1 milhes at 2010


     
    Os Correios selecionaram 54 projetos culturais, dos 598 inscritos no Sistema Aberto de Seleo de Patrocnio da empresa, para serem realizados nos centros e espaos culturais Correios, nos segmentos: audiovisual, artes visuais, dana, teatro, msica e humanidades. O investimento, que tem por objetivo contribuir com o desenvolvimento e a valorizao das manifestaes artsticas brasileiras, ser de R$ 4,1 milhes, at dezembro de 2010.

    Todas as propostas foram avaliadas por uma Comisso Tcnica, que observou qualidade dos projetos, temtica, ficha tcnica, currculos, visibilidade, relao custo x benefcio, interesse estratgico dos Correios, alm das orientaes do Ministrio da Cultura e da Secretaria de Comunicao Social da Presidncia da Repblica para a atividade de patrocnio.

    Foram selecionados 28 projetos para o Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro, 11 para o de Salvador, 8 para o Espao Cultural Correios Fortaleza e 7 para o de Juiz de Fora. Est prevista, para esse segundo semestre, a abertura de seleo de projetos culturais a serem realizados em outros locais.

    Desde 2004, os Correios utilizam editais pblicos para concesso de patrocnio. Esta prtica, alm de atender s diretrizes governamentais, confere transparncia destinao dos recursos pblicos.

    O resultado do processo seletivo est disponvel no site dos Correios www.correios.com.br

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 20, 2009

    Agradeo E-mail vindo de Juiz de Fora. Quem enviou foi a jornalista Lucimar Brasil da Unimed Juiz de Fora.

    Ol Joo Carlos,
    Bom descobrir voc na Internet. Vou adicionar aos favoritos, com certeza.
    Um timo trabalho,
    Lucimar Brasil
    Jornalista
    Assessora de Comunicao e Marketing Unimed JF


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 20, 2009

    Deputado federal Jaime Martins - do PR de de MG - recebeu Medalha Santos Dumont. Foi na Base Area de Braslia.



    O Presidente da Comisso de Viao e Transportes (CVT) da Cmara Federal, Deputado Jaime Martins (PR/MG), foi homenageado, na manh de hoje (20), pelo Ministrio da Defesa - Comando da Aeronutica. Na ocasio, ele recebera, do Tenente-Brigadeiro da Aeronutica, Juniti Saito, a medalha "Mrito Santos-Dumont", pelos destacados servios prestados Fora
    Area Brasileira.

    "Me sinto muito honrado em receber esta condecorao do Comando da Aeronutica, por reconhecimento dos trabalhos realizados, este ano, pela Comisso de Viao e Transportes da Cmara Federal", ressaltou o Presidente Jaime Martins.

    O evento, que foi realizado na Base Area de Braslia, realizou-se em comemorao ao 136 Aniversrio do Marechal-do-Ar, Alberto-Santos-Dumont. A Medalha "Mrito Santos-Dumont foi criada pelo Decreto n 39.905, de 5 de setembro de 1956, em homenagem ao esprito do imortal brasileiro Alberto Santos Dumont, por ocasio das comemoraes do cinquentenrio do primeiro voo do "Mais-Pesado-Que-o-Ar".

    O objetivo premiar os militares da Aeronutica Brasileira que se hajam distinguido no exerccio de sua profisso, os militares de foras Areas estrangeiras que se tenham tornados credores de homenagem da FAB, e os cidados brasileiros e estrangeiros que tenham prestado destacados servios Aeronutica.

    O Presidente da CVT, Deputado Jaime Martins j foi condecorado pela Polcia Militar e pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, alm do Exrcito e Marinha tambm.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 20, 2009

    Boa notcia.

    Custo da Construo (CUB/m)  em Belo Horizonte
    registrou queda de 0,43% em junho/2009



                                No primeiro semestre do ano o indicador acumulou alta de 1,54%
      O Custo Unitrio Bsico de Construo (CUB/m - projeto-padro representativo R8-N) apresentou queda de 0,43% em junho em relao ao ms anterior. Com esse resultado o custo do metro quadrado de construo em Belo Horizonte, para o projeto-padro R8-N (residncia multifamiliar, padro normal, com garagem, pilotis, oito pavimentos-tipo e 03 quartos), que em maio/09 era  R$818,43, passou para R$814,87 em junho/09. 

     De acordo com o Coordenador Sindical do Sinduscon-MG, economista Daniel Furletti,  esta foi a terceira queda consecutiva registrada pelo indicador de custos da construo em Belo Horizonte:  "Desde abril o CUB/m vem apresentando resultados negativos, justificados pela reduo no custo com material que, no  segundo trimestre, caiu 2,34%, contribuindo, portanto, para  a menor variao do custo da construo."

    Entre as quedas observadas nos preos dos insumos da construo em junho/2009 destacaram-se: ao CA-50 10mm        (-1,78%), bloco cermico (-1,10%),  cimento CP 32 II (-1,05%), tubo de ferro galvanizado (-0,73%) e tinta ltex PVA (-0,29%). Alm disso, destaca-se que 12 materiais de construo mantiveram os seus preos estveis.

    O Coordenador ainda complementa: "Alguns desses resultados esto relacionados reduo do IPI, por isso, o setor construtor considera importante a prorrogao da reduo deste imposto para um grupo de materiais de construo, conforme anunciado pelo Governo Federal. O ciclo produtivo da construo longo e a medida, para ter reflexo na sua totalidade, precisava de um maior prazo. Neste contexto, pequenas obras e reformas tambm so incentivadas, pois os consumidores aproveitam reduo dos preos. Assim, a cadeia produtiva da construo, importante geradora  de renda e emprego, impulsionada".
     
     Perodo Janeiro a junho/2009: No acumulado do primeiro semestre do ano o  CUB/m apresentou alta de 1,54%. Nesse perodo o custo de material registrou retrao de 2,10% e o custo com a mo de obra aumentou 4,71%. Portanto, a reduo do custo de materiais de construo muito contribuiu para a menor variao do CUB/m, especialmente no segundo trimestre do ano. Destaca-se que, no primeiro semestre de 2008 o CUB/m  registrou alta de 4,14% enquanto o custo com material, neste perodo, aumentou 7,09%.

    De janeiro a junho/2009 alguns materiais ainda se destacaram pela queda acumulada em seus preos: bloco de concreto  (-8,40%), ao CA 50 10mm (-8,29%), placa cermica (-7,27%), tinta ltex PVA (-6,28%), vidro liso transparente 4mm colocado com massa (-5,72%), areia (-4,76%), disjuntor tripolar 70 A (-4,26%)  e chapa compensado plastificado 18mm (-3,89%).
    Furletti destaca:
     
    "Apesar das quedas apresentadas em  alguns insumos no acumulado dos primeiros seis meses do ano, a avaliao dos ltimos 12 meses (julho/08-junho/09) ainda revela altas expressivas que muito contriburam para o incremento do custo da construo, como por exemplo: telha fibrocimento ondulada (+27,13%),  ao CA 50 10mm (+22,27%), tubo de PVC-R 150mm (+19,44%), concreto fck 25 MPa (+17,02%) e tubo de ferro galvanizado 2 1/2" (+16,42%), locao de betoneira (+15,38%) e fechadura para porta interna (+14,63%)."

    O CUB/m um importante indicador de custos do setor e acompanha a evoluo dos preos de materiais de construo, mo de obra, despesas administrativas e aluguel de equipamentos. calculado e divulgado mensalmente pelo Sinduscon-MG, de acordo com a Lei 4.591/64 e com a Norma Tcnica NBR 12721:2006 da Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT).
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 20, 2009

    Copasa e a Copa 2014.

    Melhorar as condies de vida da populao garantindo qualidade na prestao dos servios de abastecimento de gua, coleta e o tratamento dos esgotos o principal objetivo da Copasa. O trabalho da Companhia fez com que Belo Horizonte liderasse o ranking com os melhores servios de gua  e esgoto entre as doze capitais escolhidas para sediar a Copa em 2014.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 20, 2009

    De olho nas estradas estaduais.

         DER-MG intensifica fiscalizao
     nas rodovias estaduais


    O motorista que vai viajar de carro ou grupos que pretendem fretar veculos nas frias de julho devem ficar atentos para evitar contratempos. Alm de revisar o carro e respeitar os sinais de trnsito, os viajantes encontraro mais fiscalizao. O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) ter 250 profissionais a postos nas estradas para garantir aos usurios um transporte e um trnsito seguro em 450 operaes nas diversas regies do Estado.

    A segurana do usurio do transporte uma dos principais objetivos da Operao Frias de Julho, iniciada no sbado (18). As aes para o ms de frias esto focadas na segurana devido ao grande fluxo de veculos nas estradas em razo das frias escolares.

    Fretamento de Veculos

    Quem pretende fretar nibus ou micronibus para realizar suas viagens deve redobrar a ateno na hora de contratar o servio, de acordo com o gerente de Fiscalizao do DER, Ronaldo Assis Carvalho. importante verificar, antes de fretar um veculo, se o mesmo possui a Autorizao para Prestao de Servio de Transporte Fretado Rodovirio Intermunicipal de Pessoas (ATF), alertou.

    O responsvel pela contratao da viagem dever exigir do proprietrio da empresa de transporte contratada, comprovao de seu cadastro junto ao DER/MG. Aps confirmao da regularidade do registro, o contratante informar ao proprietrio da empresa contratada a relao das pessoas a serem transportadas, com nome e nmero da carteira de identidade. De posse desta listagem, a empresa emitir junto ao DER/MG a indispensvel autorizao de viagem (ATF). Dvidas podero ser solucionadas por meio do telefone 118, na RMBH e 0800 285 1518 no interior.

    Durante as fiscalizaes, os agentes do DER-MG solicitaro ao condutor do veculo a apresentao da autorizao (ATF) e, caso o motorista no esteja de porte do documento em questo, a viagem ser classificada como irregular, estando o proprietrio da empresa e o condutor sujeitos s penalidades e medidas administrativas previstas no Cdigo de Trnsito Brasileiro (CTB). O condutor dever providenciar outro meio de transporte para transbordo dos passageiros, tendo em vista que o veculo clandestino estar impedido de prosseguir com a viagem ilegal.

    Alm da Autorizao, o fiscal do DER/MG verificar as condies de segurana, manuteno, higiene e conforto do veculo, compreendendo o funcionamento regular de todos os equipamentos obrigatrios. Examinar a documentao do condutor e do veculo e observar as condies fsicas de momento do condutor.

    A prestao de servio de fretamento de veculo, para realizar o transporte, dever ser firmada por meio de um grupo fechado de pessoas mediante emisso de documento fiscal apropriado, sendo vedada quaisquer caractersticas do transporte pblico de passageiros, tais como embarque e desembarque de pessoas em terminal rodovirio de passageiros e a cobrana individual de passagem.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 20, 2009

    Meio Ambiente.










                            Instituto Estadual de Florestas reassenta famlias













    Gontijo M.
    Cachoeira da Fumaa, no interior do Parque
    Cachoeira da Fumaa, no interior do Parque
     

    Ver Imagens     

    BELO HORIZONTE (20/07/09) - O Instituto Estadual de Florestas (IEF) est colocando em prtica, pela primeira vez no Brasil, o reassentamento de famlias como parte do processo de regularizao fundiria do Parque Estadual do Pico do Itamb. Das 27 famlias que moram no interior da unidade de conservao, nove sero reassentadas e 18 indenizadas. A iniciativa garante a preservao do meio ambiente e tem vis social, pois proporciona qualidade de vida para as famlias que, de longa data, vm residindo em condies precrias no interior do parque.

    As propriedades rurais das 27 famlias correspondem rea total do parque, com 6.520 hectares. As nove famlias que optaram pelo reassentamento recebero glebas de terra que variam de 5 a 100 hectares, com casa, gua, luz e fossa sptica. Para realocar as famlias, o IEF adquiriu por R$ 1,8 milho a Fazenda So Joo, localizada no entorno do parque. Para as 18 famlias restantes foram efetuadas indenizaes no valor de R$ 2,307 milhes.

    O prximo passo fazer a licitao das obras, que incluem a construo das casas das famlias, alm da infra-estrutura do parque, com duas portarias, centro de visitantes e reforma da sede da fazenda, onde j est instalada a sede do parque.

    O esforo de regularizao fundiria e os investimentos na infra-estrutura acontecem em paralelo a outras aes que permitiro a abertura do parque ao pblico em 2010. De 12 a 15 de julho, o gerente de reas protegidas do IEF, Roberto Alvarenga, fez uma visita tcnica ao Pico do Itamb para identificar trilhas ecolgicas e levantar possveis intervenes. Tambm est previsto um curso de condutores para a comunidade do entorno. A formao de guias tursticos (condutores) possibilitar a gerao de emprego e renda na regio.

    Melhores condies

    O gerente de regularizao fundiria do IEF, Charles Alessandro, explica que o reassentamento necessrio nas unidades de conservao de proteo integral, ou seja, em parques. Para esses casos, a Lei 9.985/2000 traz em seu bojo a determinao de que as famlias reconhecidamente tradicionais devam, no processo de regularizao fundiria, ser reassentadas em melhores condies que as anteriores, afirma. O gerente se refere ao artigo 42 da conhecida Lei do Sistema de Unidades de Conservao (SNUC).

    No comeo houve resistncia, mas as famlias participaram do processo e escolheram a terra. Elas esto saindo de casas de pau-a-pique para casas de alvenaria, com luz e energia e estaro a apenas 15 minutos do municpio de Santo Antnio do Itamb, que antes ficava a 4 horas de caminhada de suas casas. Alm disso, as famlias tero a assessoria de um tcnico agrcola por um ano, informa a gerente do parque, Mariana Gontijo.

    A artes Maria Neide Baracho, moradora de Santo Antnio do Itamb, tinha a posse de quase 70 hectares na unidade de conservao, pela qual aguarda receber R$ 39 mil. Achei muito boa a criao do parque. Tem que preservar. Eu no tenho casa e no planto nada naquela rea e, para mim, o dinheiro vai ajudar muito, afirmou.

    Jos Maria Ribeiro era proprietrio de 125 hectares e est satisfeito com os 10 hectares que receber. Achei bom, tem lugar para lavoura, para pasto, fico mais perto da famlia e no preciso ir para Diamantina e Curvelo achar um bico para me manter, afirma. Z Maria se inscreveu, foi capacitado como brigadista voluntrio e h quatro anos guarda-parque. A rea maior que possua no podia ser explorada economicamente, uma vez que estava dentro de um parque.

    Gesto

    O Parque do Itamb foi criado pelo Decreto n 39.398, de 21 de janeiro de 1998, possuindo originalmente uma rea aproximada de 4.696 hectares, sendo alterada para mais de 6.520 hectares em 2006. Est localizado na regio Central do Estado, nos municpios de Santo Antnio do Itamb, Serro e Serra Azul de Minas.

    O parque abriga nascentes e cabeceiras de rios das bacias do Jequitinhonha e Doce e o Pico do Itamb, um dos marcos referenciais do Estado com seus 2.002 metros de altitude. A vegetao predominante de cerrado e campos rupestres de altitude, onde ocorrem espcies raras e endmicas de orqudeas. Em relao fauna, destacam-se a ona-parda e o lobo-guar, espcies ameaadas de extino.

    A gerncia do parque foi instituda em 2006 e o Conselho Consultivo, instncia na qual tem assento o poder pblico, sociedade civil organizada e iniciativa privada, tomou posse em dezembro de 2008. A unidade de conservao possui Plano de Manejo, ferramenta de gesto que determina, entre outras coisas, a rea destinada ao uso pblico, desde 2004.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 20, 2009

    Novidade.

    Rdios e tevs tm publicadas
    outorgas de autorizaes,
    permisses e concesses



    Ao todo, a lista contempla 59 outorgas de concesses,
    permisses, transferncia e autorizaes
    para emissoras de radiodifuso

    O Governo Federal e o Congresso Nacional publicaram outorgas de renovaes de concesses e permisses para 59 emissoras de rdios e tevs. Os atos foram publicados no Dirio Oficial desta segunda-feira, 20 de julho.
    O presidente Lus Incio Lula da Silva e o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, assinaram 17 Decretos para 13 outorgas de ondas mdias, dois de ondas curtas e uma concesso de televiso educativa.
    Do Congresso Nacional, o presidente Jos Sarney assinou 42 Decretos Legislativos autorizando 19 rdios comunitrias, 19 emissoras em frequncia modulada, duas outorgas de ondas mdias e duas concesses de televiso.
    O Ministrio das Comunicaes tambm publicou portaria autorizando uma rdio comunitria em Cotegipe (BA). A outorga vlida por dez anos. Tanto os Decretos quanto a Portaria precisam passar pela deliberao do Congresso Nacional para produzir os efeitos legais.
    Veja a lista dos atos publicados no Dirio Oficial da Unio desta segunda-feira, 20 de julho: Clique aqui

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 19, 2009

    INHOTIM.

    Um domingo no CENTRO DE ARTE CONTEMPORNEA de "Inh Tim" - ou INHOTIM - Instituto Inhotim - em Brumadinho, regio metropolitana de Belo Horizonte - Minas Gerais.
    O antigo dono da Fazenda, o inh Tim, deu seu nome ao belssimo e internacional Instituto criado pela genialidade e generosiddade do empresrio "visionrio" BERNARDO PAZ.
    A rea de 45 hectares fica a 50 kms de BH no municpio de Brumadinho. L estivemos no domingo de tempo bom,meio nublado, mas com o sol dando as caras de vez em quando, iluminando o paradisaco cenrio aonde a natureza e o paisagismo de Burle Marx , se misturam sensibilidade artistica de escultores, que colocaram suas obras ao ar livre, encantando os olhos e sensibizando nossas almas.
    So dez galerias espalhadas meio ao verde do parque tropical criado por Burle Marx.
    Nas galerias obras em exposio permanente e temporrias de artistas de diversas nacionalidades, como
    os brasileiros Cildo Meireles,
    Adriana Varejo,
    Tunga,
    e Hlio Oititica.
    a colombiana Doris Salcedo,
    o dinamarqus Olafur Eliason, 
    os argentinos Victor Grippo e Jorge Macchi entre outros. 

                                                                              RECOMENDO!!!

                  

    Samos de BH no sentido de Betim, pela via expressa. Pegamos a Ferno Dias.

    E 500 metros depois do Posto da Polcia Rodoviria Federal entramos na lateral direita, cruzamos a 381, por baixo do viaduto. Seguimos nos sentido do municpio Mrio Campos.

    Entramos na MG - 040 - isso mesmo, MG e no BR para nossa surpresa.

    Estrada asfaltado, estreita, mas bem consevada.

    Trinta kms depois chegamos ao Instituto Inhotim. Carro pr todo lado. Obras idem. Uma delas a pavimentao de um pequeno trecho de Mrio Campos - uns 8 kms, que o governo de Minas faz, para beneficiar os turistas que vistam o santurio ecolgico-artstico criado por Bernado Paz - uma Fundao Privada,sem fins lucrativos.

    O Museu foi inaugurado em outubro de 2006 pelo governador Acio Neves.

    S neste domingo visitaram o INHOTIM  2.400 pessoas - de vrios Estados. A maioria de Minas, de BH e regio.

    Famlias circularam encantadas pelas alamedas do Museu ao ar livre. E descansaram debaixo das vores nativas e daquelas colocadas pelo paisagista Burle Marx. Obras de arte em pedra, granito, ao e bronze espalhadas pelos jardins, beira de belos lagoas de cor verde musgo.

    Ar puro. Bancos em madeira colocados em verdadeiros oasis - ou veredas - que eram procurados por adultos,crianas, jovens - com cmeras e todo tipo de mquinas fotogrficas digitais.

    Sorriso no rosto a cada surprea na curva do caminho entre palmeiras, rvores centenrias. Pssaros, gansos, cines negros convivendo com o verde puro, um verdadeiro Paraso em meio ao cerrado que tem na regio o subsolo do rico minrio.

    Pelo agradvel e bem montado restaurante O Ganso, com toldos modernos espalhados ao redor da construo de alvenaria, passaram e degustaram um buffet de alto nvel - custa 39,90 por pessoa - com direito a comer quantoas vezes se quiser, cerca de 700 pessoas.

    A entrada custa 10,00.
    Estudantes e pessoas, a partir de 60 anos, pagam meia.
    Menores de 6 anos, no pagam nada.

                   
                                                          Da esquerda para a direita: Paulo Boechat; 
                                                         Sivnia Capanema, presidente da ABIH-MG 
                                                        e o empresrio e colecionar BERNARDO PAZ        
                                                                             criador do Inhotim.

                                                                                            DETALHE:
    No domingo, no scoth bar, sentado, satisfeito, simptico e sorridente o empresrio BERNARDO PAZ - observando o movimento a todos respondendo os cumprimentos pelo belo local, que ele abriu ao mundo, para visitao, uma verdadeira degustao - uma sinfonia de aromas e uma pera de sabores - vindo do buffet da natureza ao redor.

    O jovem Bruno Amaral,o simptico e eficiente gestor da Cook & Art, empresa que coordena a alimentao se desdobra em ateno aos clientes.

    Ele nos disse que a mdia de visitanttes ao Museu Inhotim na alta temporada - como agora nas frias de julho - de 7 mil pessoas, de quinta a domingo. Nos autros perodos passam pelo Inhotim 4 mil turistas, por semana.

    EM SETEMBRO ser inaugurado o Caf Gourmet. 

    No mesmo ms sero abertas novas 9 reas para a exposio de artistas. Em 2010 fica pronto uma belo Centro de Convenes para abrigar at 2 mil participantes.

    Em parceria com a Universidade Harvard e a UFMG ser criado um dos mais importantes Centros de Pesquisa de gua e Botnica do planeta.

    frente do Museu Inhotim, como diretora geral a professora Ana Lcia Gazzola, ex-reitora da UFMG.

                                                                     Presenas que ANOTEI
                                                              no almoo de domingo no Inhotim:


    O forte empresrio do caf - hoje com produo em Passos -  Ronaldo Prado, a mulher dele Gracie e as duas filhas do casal.

    A decoradora Cida Amaral, minha mulher.

    A estudante de Engenharia Ambiental da FUMEC em BH, Natlia Amaral,
    que se encantou, principalmente com a natureza do Inhotim.
     
    O casal empresrio Marcelo Silveira e Dora - eles moram hoje no Rio de Janeiro, so mineiros e donos  da "Pousada Armao de Bzios".

    Ele fechou contrato com o gestor da Cook & Arte, Bruno Barcelos Amaral, para levar ao Inhotim, em breve, um grupo de turistas cariocas.
    Negcio fechado logo depois que eu apresentei Bruno ao Marcelo.

    Pelo Inhotim tambm o jornalista Marco Aurlio - meu ex-colega da TV Assemblia - e hoje professor de TV na PUC Minas, a mulher e familiares, que moram nos Estados Unidos. Todos encantados com o Museu Inhotim.

    De So Paulo, o empresrio de moda David Gonalves e Roberta Gonalves.
    Ela fotgrafa free lancer, encantada com o Inhotim.

    Ela nos disse que ficou sabendo do Museu atravs do BLOG Radar 55, comprovando o poder que os BLOGS esto tendo em todas as reas, tornando o mundo cada vez mais plano.

    ( Sugiro o livro "O Mundo Plano" de Thomas Friedman). J l. timo para quem quer conhecer em detalhes o novo mundo da internet, das redes de calls centers na India que atendem os Estados Unidos... leia.

                                                                      As fotos- que fiz l?                                            ;
                                                            Esto na seo de capricho, s!!!
                                                                            Em BREVE.

                                                                   Confira o site do Inhotim
                                                                       www.inhotim.org.br







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 18, 2009

    A ARTE DA POLTICA. Na foto, da esquerda para a direita, o deputado Sebastio Costa, do PPS, o lder do governo, deputado Maur Torres, do PSDB e o presidente da Assemblia, deputado Alberto Pinto Coelho. O saldo dos trabalhos do primeiro semestre foi positivo - disse ele. Transparncia - OUTRO ASSUNTO: indagado sobre a crise no Senado e providncias concretas que podem ser adotadas, o presidente da ALMG disse que a sociedade brasileira exige cada vez mais transparncia e lembrou que o cidado pode acompanhar, na internet, os gastos de cada um dos parlamentares do Legislativo mineiro com a chamada verba indenizatria. "No momento atual, a sociedade clama de todos os agentes pblicos e agentes polticos no s que conduzam seus mandatos dentro da legalidade, mas tambm retratando outros aspectos constitucionais, como os da moralidade e da impessoalidade. Toda instituio pblica tem que dar passos para alcanar esse patamar e s assim a sociedade ver os parlamentos de forma positiva".



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 18, 2009

    Balano dos trabalhos do primeiro semstre foi positivo. Afirmao do presidente da Assemblia de Minas, deputado Alberto Pinto Coelho, do PP.

    Aps a aprovao da LDO (Projeto de Lei 3.337/09) pelo Plenrio nesta sexta-feira (17/7/09), o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), destacou, em entrevista imprensa, que faz uma avaliao positiva do semestre, no s pelos projetos examinados e aprovados at agora, mas tambm pelos debates realizados pela ALMG, reunindo especialistas e representantes da sociedade civil em torno de temas relevantes, alm de audincias pblicas e fruns.

    Como exemplo, o presidente da Assembleia lembrou os debates sobre a crise econmica mundial, iniciados com a criao da Comisso Extraordinria de Enfrentamento da Crise Econmico-Financeira Internacional da ALMG e com o Ciclo de Debates Minas Combate a Crise, realizado em abril. "So processos muito ricos e que contribuem bastante para a sociedade, pois muitas vezes proporcionam o aprimoramento da legislao ou mesmo novas aes nos vrios Poderes e instituies", salientou o deputado.

    O presidente da ALMG observou que a votao da LDO, que define as diretrizes oramentrias para o exerccio financeiro de 2010, era imprescindvel antes do recesso parlamentar, e que outros projetos, tambm importantes e j em segundo turno, sero retomados logo nos primeiros dias aps a reabertura dos trabalhos legislativos, em agosto. Entre eles, destacou o PL 2.771/08, do governador, que altera a Lei Florestal do Estado. "Esse um projeto muito importante e que chega ao final deste semestre em situao feliz, porque houve um avano nas discusses que atende tanto ao setor produtivo quanto ao ambientalista. Seu relator, deputado Fbio Avelar (PSC), fez um trabalho reconhecido por todos, com grande profundidade, ouvindo todos os segmentos", avaliou o presidente da Assembleia.

    Alm da LDO, Alberto Pinto Coelho destacou que o Plenrio tambm aprovou nesta sexta (17) pareceres de redao final de matrias apreciadas no semestre, entre elas uma que citou como sendo de grande importncia, a criao da Agncia Reguladora de Servios de Abastecimento de gua e Esgotamento Sanitrio do Estado (Arsae-MG), objeto do PL 3.186/09, que foi intensamente debatido na ALMG.

    Atuao vasta - Ao ser indagado se esperava para o segundo semestre a apresentao de outros projetos que pudessem causar discusses como as que ocorreram em torno da criao da Arsae-MG, o presidente Alberto Pinto Coelho disse que isso faz parte dos trabalhos da ALMG. "Pela minha experincia de 15 anos nesta Casa, quando a gente termina uma matria que polmica, e que portanto tem a sua importncia, em seguida vem outra. Atuamos em todos os campos das polticas pblicas e sempre h matria de relevncia".

    Transparncia - Indagado sobre a crise no Senado e providncias concretas que podem ser adotadas, o presidente da ALMG disse que a sociedade brasileira exige cada vez mais transparncia e lembrou que o cidado pode acompanhar, na internet, os gastos de cada um dos parlamentares do Legislativo mineiro com a chamada verba indenizatria. "No momento atual, a sociedade clama de todos os agentes pblicos e agentes polticos no s que conduzam seus mandatos dentro da legalidade, mas tambm retratando outros aspectos constitucionais, como os da moralidade e da impessoalidade. Toda instituio pblica tem que dar passos para alcanar esse patamar e s assim a sociedade ver os parlamentos de forma positiva". Indagado sobre a crise no Senado e providncias concretas que podem ser adotadas, o presidente da ALMG disse que a sociedade brasileira exige cada vez mais transparncia e lembrou que o cidado pode acompanhar, na internet, os gastos de cada um dos parlamentares do Legislativo mineiro com a chamada verba indenizatria. "No momento atual, a sociedade clama de todos os agentes pblicos e agentes polticos no s que conduzam seus mandatos dentro da legalidade, mas tambm retratando outros aspectos constitucionais, como os da moralidade e da impessoalidade. Toda instituio pblica tem que dar passos para alcanar esse patamar e s assim a sociedade ver os parlamentos de forma positiva".



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 18, 2009

    Minas prev crescer 3,5% em 2010. LDO foi aprovada na Assemblia de Minas.

    A LDO encaminhada pelo Executivo e aprovada pela ALMG no encerramento dos trabalhos foi baseada em relatrio do Banco Central que prev um crescimento de 3,5% da economia brasileira. As previses de crescimento da receita para o Estado apresentadas na LDO so: R$ 41,84 bilhes (2010), R$ 44,75 bilhes (2011) e R$ 47,83 bilhes (2012). O texto da LDO mostra que apesar do desaquecimento das atividades econmicas em funo da crise financeira mundial, as metas fixadas para o supervit primrio de 2010 a 2011 apresentam trajetrias ascendentes e tm como referncia as expectativas em relao ao crescimento das atividades econmicas nacionais. Para a realizao das metas fiscais, espera-se um crescimento de 5,1% da receita tributria, estimada em R$ 29,1 bilhes em 2009, sendo a principal fonte arrecadadora o ICMS.

    A proposta mantm os 57 programas estruturadores do PPAG, com destaques para o Proacesso, que deve encerrar em 2010 a pavimentao dos ltimos 68 trechos rodovirios previstos; a regionalizao da urgncia e emergncia na rea da sade; a implantao do ensino mdio e profissionalizante; e a concluso da Cidade Administrativa (antigo Centro Administrativo). Uma das emendas feitas pela Assembleia LDO foi incorporada pelo Executivo na nova lei. a regionalizao dos investimentos do Estado por meio do Sistema de Administrao Financeira (Siafi), possibilitando identificar o municpio que ser beneficiado por cada um dos investimentos.

    Balano - O Plenrio da Assemblia aprovou 19 proposies em redao final e 22 em 1 turno. Tambm foram transformadas em leis 19 proposies. Dez vetos foram apreciados, sendo que trs foram rejeitados totalmente e um rejeitado parcialmente, que resultou na promulgao da Lei 18.085, de 2009. A norma, originada do PL 301/07, do deputado Carlos Pimenta (PDT), cria a poltica estadual de apoio aos servios municipais de gesto ambiental, cujo objetivo estimular a criao e o desenvolvimento, nos municpios, da infraestrutura administrativa, de pessoal e de servios necessria gesto ambiental. O Plenrio da Assemblia aprovou 19 proposies em redao final e 22 em 1 turno. Tambm foram transformadas em leis 19 proposies. Dez vetos foram apreciados, sendo que trs foram rejeitados totalmente e um rejeitado parcialmente, que resultou na promulgao da Lei 18.085, de 2009. A norma, originada do PL 301/07, do deputado Carlos Pimenta (PDT), cria a poltica estadual de apoio aos servios municipais de gesto ambiental, cujo objetivo estimular a criao e o desenvolvimento, nos municpios, da infraestrutura administrativa, de pessoal e de servios necessria gesto ambiental.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 18, 2009

    Ser cremado neste sbado o corpo do deputado federal FERNANDO DINIZ. O corpo est sendo velado na Assemblia de Minas. Enterro ser hoje tarde.

    Lamentamos a morte do deputado federal mineiro, Fernando Diniz, presidente doPMDB mineiro. Corpo ser velado neste sbado na Assemblia de Minas. Conviv com o Fernando Diniz, nos tempos em que eu era reprter poltico da Rede Globo e ele secretrio de Estado no governo de Newton Cardoso. O deputado juizforano Paulo Delgado, do PT, assume a vaga na Cmara Federal. Delgado era o primeiro suplente da coligao PMDB/PT nas ltimas eleies.




    O senador Hlio Costa,
    e o agora saudoso, 
    deputado federal Fernando Diniz,
    presidente do PMDB mineiro









    Wellington Pedro/Imprensa MG
    Governador durante encontro com o presidente do PMDB de Minas, deputado federal Fernando Diniz


    Governador Acio Neves durante encontro com o presidente do PMDB de Minas, deputado federal Fernando Diniz,
    em maio deste ano.


    Morreu ontem em So Paulo, o  deputado federal por Minas Gerais e presidente do PMDB mineiro, Fernando Alberto Diniz. Ele sofreu uma parada cardaca quando estava no fim de uma cirurgia na regio da virilha, segundo a assessoria do pemedebista.
    Em seguida, ele foi levado para o Hospital Samaritano, onde estava em coma induzido e teve outra parada por volta das 15h.
    O  velrio est sendo no Salo Nobre da Assembleia Legislativa . O corpo ser cremado na tarde deste sbado.
    Mineiro de BH, Fernando Diniz era empresrio, tinha 55 anos. Deixa quatro filhos. Ele estava no quinto mandato na Cmara, em Braslia. Ele era ainda membro da Comisso de Minas e Energia.
    Foi secretrio de Estado em Minas no governo Newton Cardoso.

    Luto Oficial decretado
    pelo governador Acio Neves.


    O governador de Minas, Acio Neves (PSDB), divulgou nota oficial, dizendo que "o deputado Fernando Diniz sempre pautou suas aes, como parlamentar e presidente estadual do PMDB, pelo dilogo, defendendo com serenidade, mas firmeza, suas posies. Minas Gerais perde um de seus mais atuantes deputados, destacado articulador poltico, e o Norte de Minas um de seus mais intransigentes defensores. Solidarizo-me, em nome dos mineiros, com seus familiares nesse momento de dor."

    QUEM assume a vaga de Fernando Diniz na Cmara Federal
    o primeiro suplente da coligao PMDB/PT.
     Paulo Delgado mineiro de Juiz de Fora.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 18, 2009

    PUBLICIDADE. Em Uberlndia foi a etapa regional do prmio PROFISSIONAIS DO ANO. A nota vem do HBLOG do nosso amigo Hugueney Bisneto, de Uberlndia,capital do Tringulo Mineiro.

    Rede Globo de Televiso





    Bexigas espalhadas pelo cho, enfeites no formato de polvos e bales de peixes no ar. Foi com uma decorao criativa que a etapa Leste-Oeste do 31 Profissionais do Ano apresentou na noite de 14 de julho, os vencedores da regio que estaro entre os finalistas da disputa nacional. Fazendo aluso ao mar de criatividade pelo qual se originam as peas e campanhas, a Rede Globo, em parceria com sua primeira afiliada, a Rede Integrao, recebeu agncias, produtoras e profissionais do ramo de publicidade no Castelli Hall, em Uberlndia.
    Mais de 200 materiais foram inscritos por agncias de Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Gois, Esprito Santo, Tocantins e Distrito Federal. Os finalistas da etapa foram apresentados com magnitude pelos globais Marco Antnio Gimenez e Juliana Didone. Os vdeos fulminaram a admirao dos presentes com qualidade de udio e vdeo, idias inovadoras, criatividade e objetividade na reproduo da mensagem.

    A Categoria Campanha ficou com a Asa Comunicao e a produtora de vdeo CaradeCo, de Belo Horizonte, que apresentou o filme BH 111 Anos, da Belotur. J a Categoria Mercado ficou com o filme Saco, produzido pela Filadelfia e pela Alterosa Cinevdeo, tambm de BH, para o Portal UAI. Sero realizadas ainda trs etapas regionais e a final, em So Paulo. (na foto - equipe Rede Integrao)




    Rogrio Nery e executivos da Rede Globo de Televiso


    ARES Comunicao e Marketing
    ares@arescomunicacao.com.br
    (34) 3216-7881 / 8855-7881 / 8822-2407




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 17, 2009

    COPASA investe quase 100 milhes...









    Tefilo Otoni
    receber obras da Copasa

     


    O governador Acio Neves autorizou, na ltima quarta-feira (15/07), no Palcio da Liberdade, incio imediato de conjunto de obras de saneamento bsico no municpio de Tefilo Otoni, no Vale do Mucuri, no valor total de R$ 92,2 milhes. As obras, executadas pela Copasa, beneficiaro a populao com a ampliao do sistema de esgotamento sanitrio e melhoria da oferta de gua tratada, atravs da construo de barragem no rio Todos os Santos.

    A Copasa tambm vai construir uma vila, com toda infraestrutura, para as famlias que vivem na rea a ser alagada pela barragem. Esto previstas ainda melhorias na Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) da penitenciria de Tefilo Otoni. Essas obras sero responsveis pela criao de mil empregos e fazem parte das aes que o Governo de Minas vem realizando com o objetivo de acelerar o crescimento econmico e o desenvolvimento social do Vale do Mucuri. Ele afirmou que a prioridade do governo diminuir as diferenas entre as regies mais pobres e mais ricas do Estado.

    "Pela primeira vez na histria de Minas Gerais, o Governo do Estado, nos ltimos quatro anos, investiu mais no Norte, no Jequitinhonha e no Mucuri do que em todas as demais regies do Estado. Para cada um Real per capita investido na sade no Sul, no Tringulo Mineiro, foram R$ 2 investidos na regio. Para cada um Real per capita investido em educao, foram R$ 2,5 nas regies que mais precisam da ao do Estado. Tenho a convico clara de que temos ainda enormes desafios pela frente. ainda aquela regio a mais desamparada do Estado, no obstante todos esses investimentos", afirmou Acio Neves, em seu pronunciamento.

    Planejamento e transparncia

    O governador disse que os investimentos autorizados vo viabilizar o maior conjunto de obras de saneamento da histria de Tefilo Otoni, com benefcios para a populao de todo o Vale do Mucuri. Para ele, o planejamento, o uso correto e transparente dos recursos pblicos e a gesto eficiente so os melhores instrumentos para melhorar a vida das pessoas.

    "As aes consistentes so aquelas que efetivamente mudam e transformam a vida das pessoas, so as que ultrapassam mandatos. So aquelas que no se restringem a um perodo de governo. E mais do que o efeito e o valor dessas obras, fica aqui um gesto da sensibilidade e responsabilidade para com as regies mais pobres do Estado de Minas Gerais", disse o governador.

    Ele afirmou tambm que os dados mais recentes da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto mostram que a deciso do governo de Minas de investir maior volume de recursos nas regies mais pobres foi a mais acertada.

    "Essa a forma adequada de se administrar um estado com regies to dspares, como Minas Gerais. Investindo, efetivamente, nas regies de menores indicadores de Desenvolvimento Humano", disse ele

    Distribuio de renda

    A prefeita de Tefilo Otoni, Maria Jos Haueisen (PT), afirmou que o fato de pertencer a um partido de oposio no impediu a realizao de aes sociais e obras de infraestrutura financiadas pelo  Governo do Estado no municpio. Segundo Maria Jos, apenas para aes na rea de Sade, o governo mineiro destinou mais de R$ 30 milhes para Tefilo Otoni.

    "Estamos vivendo novos tempos na nossa regio. Tempos de compromisso com a distribuio de renda, com a incluso social e cidad. Uma poca nova em que ningum excludo porque no tem a mesma colorao partidria do Governo do Estado", disse ela.

    Barragem

    O diretor de Operao Norte da Copasa, Mrcio Kangussu, explicou que o objetivo da construo da barragem no rio Todos os Santos aumentar a oferta de gua e diminuir os transtornos causados pelas enchentes e inundaes nos perodos de chuva. O lago a ser formado pela barragem ter 161 quilmetros quadrados e 12 milhes de metros cbicos de volume de gua. A obra, orada em R$ 45 milhes ser concluda em dezembro do ano que vem, beneficiando 130 mil pessoas. 
     "Nos prximos 50 anos, Tefilo Otoni no ter problemas de abastecimento de gua e estar livre dos transtornos e prejuzos causados pelas enchentes", garantiu Kangussu. 

    Vila

    A Copasa construir uma vila para onde sero transferidas 24 famlias de posseiros que hoje vivem na rea que ser alagada pela barragem no rio Todos os Santos. Segundo Kangussu, as casas tero at 100 metros quadrados e a nova vila ser  dotada de toda infraestrutura alm de estrada de acesso. Neste empreendimento sero investidos R$ 2,1 milhes e a previso de que as obras estejam concludas at abril de 2010.

    Esgotamento sanitrio

    A Copasa vai ainda implantar 15 quilmetros de rede de esgoto e construir uma Estao de Tratamento de Esgoto (ETE), para impedir os lanados in natura dos esgotos nos rios e crregos que cortam Tefilo Otoni. Kangussu lembrou que o rio Todos os Santos um dos mais importantes afluentes do rio Mucuri. A obra custar R$ 43 milhes e vai beneficiar toda populao do municpio.
    Alm disso, a Copasa tambm investir R$ 1,8 milho na implantao de um completo sistema de esgotamento sanitrio para atender a unidade prisional de Tefilo Otoni, que tem capacidade para 280 detentos.

     A Copasa reconhecida no pas como referncia no setor de saneamento e est presente em 611 municpios mineiros prestando servios de abastecimento de gua, destes em 189 cidades a Companhia tambm detm a concesso dos servios de esgotamento sanitrio. Em 2009, a empresa investir R$ 850 milhes em obras que vo melhorar a qualidade de vida e preservar o meio ambiente. Entre 2003 e 2010, o total investido chegar a R$ 6 bilhes.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 17, 2009

    Da srie: DECIFRA-ME OU TE DEVORO.


    Foto arquivo: de um dos encontros - ano passado - entre o pr-candidato ao governo de Minas,
    senador Hlio Costa, PMDB e o governador Acio Neves, PSDB,
    no Palcio da Liberdade, aqui na capital mineira.

    Texto abaixo foi pinado da ltima entrevista
    que o governador Acio Neves deu ontem
     no Dia de Minas, l em Mariana.

    E o PMDB, como esto as conversas com o PMDB?

    "Temos com o PMDB uma conversa muito respeitosa. O PMDB foi o nico partido ao qual eu pertenci antes de construirmos o PSDB. Em Minas temos uma relao cordial na Assemblia, em muitos momentos importantes o PMDB esteve conosco, em outros no. Mas h uma relao de muita cordialidade entre ns.

    J disse uma vez e repito: Minas tem hoje um projeto em execuo que tem nos permitido avanar em todos indicadores sociais e nos fortalecer do ponto de vista econmico. Se o PMDB puder estar conosco na luta pela manuteno ou pelo fortalecimento desses valores, ou desse projeto que est em execuo, ser muito bem vindo.

    Mas h tempo para tudo e o tempo ainda, das decises ainda no chegou"
     - concluiu o governador AcioNeves.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 17, 2009

    POLTICA. Entrevistas do governador Acio Neves e de Ciro Gomes. Vale conferir.















    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves 
    e Ciro Gomes durante o Dia de Minas



    Assuntos: Aniversrio de Mariana,
    Reunio com Itamar, Francelino Pereira,
    Ciro Gomes e PMDB


    Governador, sua mensagem no aniversrio de Mariana.

    Acho que todos os mineiros tm um sentimento muito claro da contribuio de Mariana para que Minas desde o seu incio, h sculos, se consolidasse como aquilo que aqui disse o professor Cndido Mendes, o centro do pas. De l para c, Minas tem sido, historicamente, responsvel por alguns dos momentos mais importantes da histria brasileira. Seja na busca pela liberdade com Tiradentes, e muitos outros inconfidentes, inclusive aqui em Mariana; seja um sculo e meio depois no primeiro ciclo desenvolvimentista real do Brasil com Juscelino e depois o projeto de reconstruo das liberdades democrticas com Tancredo. E esse dia de hoje o dia de homenagearmos essa trajetria, no homens individualmente, mas esse sentimento de Minas que nos fizeram sempre um estado preocupado com o pas. No com a viso hegemnica, jamais Minas quis a hegemonia do que quer que fosse, ao contrrio, nossas decises sempre foram tomadas com grande sentimento nacional e essa cerimnia de hoje nos permite fortalecer e reacender esse sentimento para lutas futuras que viro.

    O senhor teve uma reunio hoje com o presidente Itamar Franco e Francelino Pereira. Como esto as articulaes para o ano que vem?

    Tivemos uma conversa de amigos. O governador Ciro me fez uma visita hoje, voltei a dividir com ela a mesa, o que sempre muito agradvel e pedaggico para mim, j que ele sempre traz uma viso atualizada dos problemas nacionais.

    Depois tivemos oportunidade de trocar idias com o presidente Itamar e o governador Francelino, nada objetivando eleies ainda, mas um sentimento, ns temos muita identidade de pensamento e sentimento. E o governador Ciro ser um ator absolutamente fundamental e decisivo no processo poltico que ainda est em construo. E o fato talvez, a concluso que todos ns chegamos, ou que j tnhamos, de que, esse quadro ainda no est definido, as conversas ainda ocorrero. E cada vez que eu converso com o Ciro, converso com o Itamar e hoje com a presena do governador Francelino, ns encontramos sempre identidade, ns encontramos um sentimento muito comum de que o Brasil precisa reequilibrar-se e de que Minas ter um papel importante nesse reequilbrio da nao.

    E esse at breve que o senhor deu? O que isso sinaliza?

    Vocs que tem que analisar. Se eu dissesse, no precisa sinalizar.

    E o PMDB, como esto as conversas com o PMDB?

    Temos com o PMDB uma conversa muito respeitosa. O PMDB foi o nico partido ao qual eu pertenci antes de construirmos o PSDB. Em Minas temos uma relao cordial na Assemblia, em muitos momentos importantes o PMDB esteve conosco, em outros no. Mas h uma relao de muita cordialidade entre ns. J disse uma vez e repito: Minas tem hoje um projeto em execuo que tem nos permitido avanar em todos indicadores sociais e nos fortalecer do ponto de vista econmico. Se o PMDB puder estar conosco na luta pela manuteno ou pelo fortalecimento desses valores, ou desse projeto que est em execuo, ser muito bem vindo. Mas h tempo para tudo e o tempo ainda, das decises ainda no chegou.

    H espao para uma composio entre o senhor e Ciro Gomes nesse cenrio?

    Voc pensa em composio quando voc no est composto. Ciro e eu sempre estivemos muito prximos e estaremos muito prximos.

    Tem espao para isso dentro do PSDB?

    No impossvel. Na poltica nada impossvel, principalmente quando os homens de bem se renem. Eu acho que muito positivo em um momento como esse de tanto desalento, de tanta frustrao, de tanta repulsa ao de alguns polticos, que homens de bem converse, independente de seus partidos e at mesmo com algumas limitaes partidrias. Conversar com o Ciro, com Itamar conversar com homens de bem, que tiveram papel decisivo na construo da histria moderna do Brasil.

    Eu no imagino amanh um projeto que eventualmente possa me levar Presidncia da Repblica sem que o Ciro Gomes desse projeto esteja participando, porque a nossa identidade muito forte. Agora, ns somos, como cidados e homens pblicos, de alguma forma refns das nossas circunstncias. Mas, mesmo na eventualidade de no estarmos juntos no processo eleitoral, no impedir que estejamos juntos frente. Repito: Ciro Gomes das coisas boas da poltica brasileira.
     
     
      Ciro Gomes 

     Poltica brasileira.

    O jovem brasileiro est sempre induzido a crer que a poltica um pardieiro de pilantras, de gente irresponsvel, de bandidos, impunes. E no . Ns precisamos lembrar sempre, todo dia populao que a poltica pertence ao povo e no aos polticos. Que se uma quadra poltica est frustrando as pessoas, no negar poltica a soluo. tomar a poltica de quem est malversando, fazendo errado e botar gente nova.

    Por isso, eu fico muito alegre de atravessar 30 anos de vida pblica no Brasil e poder andar de cabea erguida e ainda receber o privilgio, as homenagens todas que essa gente querida de Minas Gerais d aos que quer bem.

    O senhor acha que ainda tem espao para discutir uma aliana entre o senhor governador Acio Neves com vistas Presidncia ou esse espao j est muito fechado at porque uma grande parte do PSDB j est fechado com o Serra?

    Como toda a pergunta inteligente, j traz a semente da resposta. Eu e governador Acio temos uma afinidade enorme, j de mais de 20 anos. E na proporo em que cresce a vivncia dele, a experincia de sucesso com o extraordinrio governo que vem fazendo em Minas, e na medida em que cresce a minha vivncia tambm no pas depois de ter sido governador, ministro duas vezes, candidato a presidente duas vezes, a gente vai olhando as coisas com um pouco mais segurana.

    E ns temos convices comuns de que o Brasil precisa criar um ambiente que desarme as confrontaes polticas provincianas e permita o encontro, enfim dos homens de bem, das mulheres de boa vontade do pas, diminuindo, se no pudermos extinguir, o peso permanente e decepcionante da corrupo, da mentira, da fisiologia, do privilgio, que infelizmente, muda tudo, mas no muda isso.

    Como ficam esses planos como o senhor pensando em se candidatar em So Paulo?

    Eu no estou pensando em me candidatar em So Paulo. Estou pensando em ser candidato a presidente da Repblica. E como legtimo, o Acio pensa tambm. Agora, como ns fazemos, ambos a poltica para cumprir tarefas e desenvolver vocao, ento isso no meio de vida nem pra ele e nem pra mim. O importante que o deslinde dessas pretenses que so prprias desse momento, acabem por consumar para o pas um grande debate, e que vena aquele que melhor servir ao povo brasileiro.

    Eu posso dizer, adiantando um pouco o expediente, que se o Acio for candidato de um lado e a Dilma de outro, eu no preciso ser candidato. Eu fico feliz porque acho que em qualquer circunstncia o Brasil estar...

    E o senhor fica do lado de quem?

    A fica complicado, porque eu sou da base de sustentao do Lula. Eu fao poltica hoje apoiando esse projeto que, alis, o Acio ajudou muito tambm, especialmente na hora mais crtica quando se escalou um golpe contra o presidente Lula, boa parte do partido dele estava nesta tentativa de golpe, assumida ou no, e ele teve um comportamento completamente oposto. Sabendo, como sabem sempre os mineiros, que seria intolervel derrubar um presidente com a natureza popular do Lula.

    Agora no cenrio Dilma e Serra o senhor sairia candidato?

    Eu quero ser. Agora, isso o que estou lhe dizendo, estamos em julho do ano anterior. Nas eleies passadas, em julho, a especulao era que eu seria candidato a presidente, sendo ministro do Lula e eu j tinha dito: No sou, no sou, no sou. Candidato a governador do Rio. muito engraado e muito honroso pra mim, mas nesta data eu j era candidato ao governo do Rio, j botavam meu nome em pesquisas etc.

    Ento, neste momento, o que eu quero ser candidato a presidente da Repblica. Agora, no fao disso nenhum meio de vida, s serei se for necessrio.

    E sobre a filiao de Itamar ao PPS.

    Eu sado a volta dele a militncia poltica. Gostaria que ele tivesse filiado ao meu partido. um grande brasileiro.

    A presena do senhor nesse evento seria um apoio incondicional ao governador Acio Neves?

    Apoio incondicional eu s dou pra mame.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 17, 2009

    FESTIVAL da "marvada" em SALINAS no norte de Minas. Vai de hoje, sexta-feira, dia 17, at domingo.










                   Festival de Cachaa em Salinas tem apoio da Emater-MG













    Reginaldo ngelo
    Cachaas produzidas no municpio de Salinas
    Cachaas produzidas no municpio de Salinas
     

    Ver Imagens     

    Com o apoio da Empresa de Assistncia Tcnica e Extenso Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e outros parceiros, a Associao dos Produtores Artesanais de Cachaa de Salinas (Apacs) realiza, de sexta-feira (17) a domingo (19), o Festival Mundial da Cachaa. O evento que acontece em Salinas (Norte de Minas) e chega sua 8 edio, comeou por iniciativa da Escola Agrotcnica Federal de Salinas em parceria com a Emater-MG, que tambm foi a incentivadora da criao da Apacs. Durante a realizao do festival, a empresa pblica mineira manter um estande com material informativo.

    "A Emater-MG d todo o suporte para os produtores no s da cachaa, mas tambm da cana-de-acar. Atuamos inclusive como um elo entre os produtores e os consumidores, mas sempre com iseno, auxiliando para atender melhor a ambos", afirma o gerente da unidade regional da Emater-MG de Salinas, Reginaldo ngelo de Sousa. Hoje, segundo o extensionista local Jarbas Barbosa Bittencourt, existem no municpio 20 fbricas de cachaa individuais e quatro coletivas, alm de sete engarrafadoras (empresas que compram a bebida de produtores e as rotulam com marcas prprias). No total, ainda de acordo o tcnico, o municpio de Salinas tem 55 marcas de cachaas.

    Bittencourt salienta que a empresa tem contribudo ativamente para o fortalecimento da produo da bebida. Entre as aes que a Emater-MG desenvolve em favor da atividade, o extensionista pontua a participao em reunies que tratam da melhoria da produo; oferta de cursos de boas prticas para a fabricao de cachaa; dias de campo; assistncia tcnica nas lavouras de cana-de-acar (matria-prima da bebida); introduo de novas variedades de cana, nas unidades demonstrativas, em parceria com a Embrapa; e a elaborao de projetos de crdito rural para ampliao e instalao de fbricas.

    Para 2010, est em pauta, tambm, a implantao de novas aes da Emater-MG em parceria com os produtores da Apacs, o que deve fortalecer ainda mais o setor. Representante da Emater-MG no comit gestor da Cmara Tcnica de Cachaa , Waldyr Pascoal Filho, revela que a empresa est estudando uma forma de reforar ainda mais a qualidade da bebida produzida no municpio, considerado a Capital Mundial da Cachaa.

    "Estudamos a possibilidade de firmar parceria com a Apacs, para a valorizao do produto. Podemos atuar para garantir uma certificao de origem, uma identificao geogrfica, instituir normas para padronizar a produo ou outro meio para assegurar melhorias na qualidade e apresentao da cachaa de Salinas, considerada uma referncia no Estado e no pas", diz. A Cmara Tcnica de Cachaa um grupo formado por representantes do poder pblico e da iniciativa privada, criado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento (Seapa) para debater e apresentar sugestes para as questes do setor, explica Waldyr.

    Empreendimento lucrativo

    Dados dos sites do Festival Mundial da Cachaa e da Apacs asseguram que as diversas qualidades de bebida produzida em Salinas so reconhecidas no pas e no exterior. A fabricao da cachaa comeou no Sculo XIX com o uso de mo-de-obra escrava, que tinha experincia no preparo. A partir de 1940 e 1950, as marcas fabricadas no municpio comearam a ser reconhecidas e divulgadas. Com o tempo, o processo artesanal de produo foi sendo aprimorado.

    Originalmente destinada ao consumo popular e por isso discriminada, a cachaa adquiriu status e foi alada ao patamar de bebida de prestgio.

    Para o produtor Antnio Rodrigues, fundador de uma marca de renome, o fazendeiro que quiser investir no negcio no ter dificuldade na comercializao, j que "o nome da cidade funciona como um marketing gratuito". Sobre o festival, defende que " uma oportunidade de profissionalizao para os produtores, alm de ajudar ainda mais na divulgao e comercializao da cachaa". Segundo ele, h ainda a vantagem de o evento ser um espao democrtico, que permite visibilidade "tanto para o pequeno, quanto para o grande produtor".

    Eilton Santiago, outro produtor de cachaa, sobrinho do falecido Ansio Santiago, detentor da marca, considerada a mais famosa da cidade (reconhecida como Patrimnio Cultural Imaterial de Salinas, pelo Decreto Municipal n. 3.728, fato indito no Brasil), refora que o festival consolida a importncia econmica do produto, que se expressa inclusive na criao da Apacs. A entidade conta hoje com 25 produtores, que administram 47 marcas e geram entre 1.500 e 2 mil empregos entre diretos e indiretos, de acordo com o produtor.

    "O turismo tambm beneficiado, com a participao de muitas cidades e regies, alm do investimento no municpio. Agora, temos tambm a criao do Museu da Cachaa, que j est em construo e vale citar o curso, nico no pas, de Tecnlogo em Cachaa de Alambique, oferecido pela Escola Agrotcnica Federal de Salinas", enumera Eilton, completando que "a Emater-MG tem sido sempre nossa grande parceira".

    O 8 Festival Mundial de Cachaa ser realizado na Passarela da Alegria, mas o ciclo de palestras ser na Escola Agrotcnica de Salinas.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 17, 2009

    Banda Larga nas escolas.

    Hlio Costa diz a prefeitos
    que incluso digital prioridade



    At o fim de 2010, todas as escolas pblicas urbanas do Brasil devero estar conectadas

    O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, disse nesta quarta-feira, 15 de julho, que o governo federal quer ampliar o foco do programa de incluso digital nos municpios brasileiros. "Uma das nossas prioridades o programa Banda Larga nas Escolas. O governo j conectou cerca de 30 mil escolas urbanas at agora e devemos chegar a mais de 45 mil at o final do ano", afirmou o ministro, ao sair da 12 Marcha a Braslia em Defesa dos Municpios.

    Para ele, a incluso digital uma das marcas mais fortes do governo federal. "Apenas quanto ao universo de estudantes de escolas pblicas, foram beneficiados mais de 17 milhes de alunos", comentou Hlio Costa. Ele participou da abertura do encontro, que reuniu prefeitos de todos os estados brasileiros, acompanhando o presidente Luiz Incio Lula da Silva e outras autoridades do governo federal. O evento organizado pela Confederao Nacional dos Municpios (CNM) e encerra nesta quinta-feira.

    O ministro das Comunicaes reiterou aos prefeitos a necessidade de ampliar a incluso digital, reforando a implantao de mais telecentros comunitrios nas cidades espalhadas pelo territrio nacional. Hlio Costa lembrou que o governo federal j entregou 66 mil computadores, que integram cerca de 6 mil telecentros comunitrios nos municpios do interior brasileiro. At o fim de 2010, todas as 56.720 escolas pblicas urbanas do Brasil sero conectadas, beneficiando cerca de 37 milhes de estudantes, o que inclui 84% do alunado de ensino bsico do Brasil.
    Reunies

    Durante o evento, ele esteve com diversos prefeitos de estados brasileiros, sobretudo do estado de Minas Gerais. A abertura oficial da 12 Marcha foi realizada no Alvorada Hotel, em Braslia.  O ministro lembrou que o programa Banda Larga nas Escolas resultado de um compromisso voluntrio das concessionrias de telefonia fixa firmado na ocasio da mudana do Plano Geral de Metas para a Universalizao do Servio Telefnico Fixo Comutado. "Trabalhamos para que as empresas trocassem a obrigao de levar os orelhes a todos os municpios at o fim de 2010 pelo compromisso de instalar uma rede de telecomunicaes de alta velocidade capaz de chegar a todas as cidades do pas", lembrou.

    Na tera-feira, Hlio Costa recebeu em seu gabinete os prefeitos de Entre Rios de Minas, Mrio Augusto, e Bueno Brando, Jair Asbahr.  Tambm se reuniu com os prefeitos de So Jos do Alegre, Marcelo Carvalho; Marmelpolis, Valmir Alves; Gonalves, Luis Rosa da Silva; Piranguu, Alexandre Augusto Campos; e de Carmo do Rio Claro, Antnio Vitor. Hlio Costa tambm conversou com o ex-prefeito de Conceio do Mato Dentro, Sebastio Edicssio Raimundo.

    Nesta quarta-feira, o ministro das Comunicaes recebeu o prefeito de Juatuba, Antnio Adnis Pereira, para tratar da inaugurao da agncia dos Correios na cidade. Ele tambm conversou sobre a implantao de telecentros comunitrios com o prefeito de Estiva, Joo Gualberto Jnior.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 17, 2009

    DIA DE MINAS.










                                                               Acio Neves participa
                                                     do Dia de Minas Gerais em Mariana















    Omar Freire/Imprensa MG
    Governador Acio Neves reverenciou a bandeira de Minas Gerais
    Governador Acio Neves reverenciou a bandeira de Minas Gerais
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm














    Entrevista do governador Acio Neves durante o Dia de Minas
    Acio Neves participa em Mariana do Dia de Minas Gerais
    Capital do Estado transferida simbolicamente para Mariana
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves durante o Dia de Minas
    O governador Acio Neves presidiu, nesta quinta-feira (16), em Mariana, primeira cidade e capital do Estado, a cerimnia oficial do Dia de Minas Gerais. Durante a solenidade, foram condecoradas com a medalha comemorativa 48 personalidades e instituies, alm de terem sido celebrados os 30 anos da criao do Dia de Minas.

    Ao lado do ex-presidente Itamar Franco e do deputado federal Ciro Gomes, o governador defendeu a aprovao das reformas constitucionais, como forma de preparar o Brasil para o novo momento do cenrio econmico internacional, onde os pases emergentes passaram a ocupar papel de destaque.

    " hora de corajosamente fazermos as reformas constitucionais necessrias e ainda inconclusas. hora de diminuirmos a carga insuportvel de nus sobre a produo, para que o crescimento avance com naturalidade, e privilegie aqueles que lutam com o seu trabalho. hora de democratizarmos as oportunidades. hora de um novo compromisso com a educao e a formao profissional, para que avancemos ainda mais. hora de finalmente fecharmos os grandes abismos da desigualdade que ainda separam injustamente os brasileiros", afirmou o governador, em seu pronunciamento.

    Segundo o governador, a estabilidade econmica alcanada no Brasil nos ltimos anos no suficiente para o novo papel do pas na economia mundial. "No nos basta mais termos alcanado indita credibilidade internacional, ao mantermos os fundamentos econmicos instalados h uma dcada e meia", destacou.

    Comemoraes

    O Dia de Minas celebrado anualmente em 16 de julho, data do aniversrio de Mariana. As comemoraes comearam com uma sinerata, quando os sinos das igrejas de Mariana tocam durante 15 minutos. Em seguida, o governador foi recebido na Praa Minas Gerais com honras militares e passou a tropa da Polcia Militar em revista.

    J no palanque, ao lado das autoridades e do orador oficial da cerimnia, o professor e reitor Candido Mendes de Almeida, Acio Neves assinou o ato de transferncia simblica da capital do Estado para a cidade de Mariana.

    O prefeito de Mariana, Roque Camllo, homenageou o ex-governador de Minas Gerais, Francelino Pereira, com uma placa alusiva aos 30 anos da solenidade, j que em 1979, Francelino sancionou a lei que instituiu o Dia de Minas. Em 1977, o prprio Roque Camllo apresentou o projeto que institui a data comemorativa.

    Em 1989, o dia 16 de julho foi declarado Data Cvica do Estado e instituda como Semana de Minas aquela em que recasse o 16 de julho com celebraes cvicas em todo o Estado.

    Medalha

    A Medalha Comemorativa do Dia do Estado de Minas Gerais foi instituda por decreto municipal, em 1980. Entre os agraciados deste ano estiveram personalidades como o deputado Ciro Gomes, o senador Eduardo Azeredo, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, o escritor Fernando Morais, o presidente do Tribunal de Justia de Minas Gerais, Srgio Resende e o secretrio de Estado de Cultura, Paulo Brant, alm de deputados, prefeitos e empresrios. Tambm participaram da cerimnia o procurador geral de Justia do Estado, Alceu Marques, e a secretria de Estado de Turismo, rica Drumond.

    Tambm foram homenageados com placas comemorativas o Instituto Histrico e Geogrfico de Minas Gerais e a Academia Mineira de Letras que, neste ano de 2009, comemoram o seu centenrio.

    O governador Acio Neves entregou ainda um prmio estudante Danielle Maria de Castro Ferreira, vencedora de concurso de redao sobre o Dia de Minas.

    Mariana

    A cidade de Mariana foi fundada em 16 de julho de 1696, quando bandeirantes encontraram ouro no ribeiro Nossa Senhora do Carmo. s suas margens, nasceu o arraial de Nossa Senhora do Carmo, que logo se transformou em um dos principais fornecedores de ouro para Portugal e, pouco tempo depois, tornou-se a primeira vila criada na ento Capitania de So Paulo e Minas de Ouro. L foi estabelecida tambm a primeira capital.

    Em 1745, por ordem do rei D. Joo V, a regio foi elevada cidade e nomeada Mariana uma homenagem rainha Maria Ana D'Austria, sua esposa. Transformando-se no centro religioso do Estado, nesta mesma poca, a cidade passou a ser sede do primeiro bispado mineiro.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 16, 2009

    LDO dever ser votada hoje tarde na Assemblia de Minas. Depois comea o recesso parlamentar.

    Diversos projetos esto na pauta do Plenrio, nas reunies convocadas para hoje (16). Alguns deles, de autoria do governador, so a LDO para 2010, a criao da Ouvidoria do DER e instituio do cadastro Cafimp.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 16, 2009

    E-mail encaminhado ao nosso BLOG por Marteen Van Sluys - que perdeu uma irm no acidente do voo Air France 447.

    ASSOCIAO DAS FAMLIAS DAS VTIMAS
     DO VOO AIR FRANCE 447
    VAI AO MPF PARA COBRAR
    ACOMPANHAMENTO DAS INVESTIGAES
     
     
    A Associao das Famlias das Vtimas do Voo Air France 447, apresentada oficialmente nesta quarta-feira (dia 15/7), entrar nos prximos dias com representaes no Ministrio Pblico Federal e na Agncia Nacional de Aviao Civil (Anac) para exigir que as autoridades brasileiras acompanhem de perto as investigaes sobre o acidente, hoje tarefa quase exclusiva das autoridades francesas. 

    Hoje (16/7), o presidente da associao, Nelson Faria Marinho, e o diretor-executivo, Maarten van Sluys, desembarcam em Paris para um novo encontro com representantes de famlias de vtimas francesas e em seguida estaro em Berlim para a reunio da Associao alem que ocorre no sbado dia 18 de julho. 
     
    A reunio ser realiz ada dois dias depois da chegada dos 643 destroos da aeronave Toulouse na Frana, onde sero analisados nos hangares da Airbus em Langon. Como as investigaes sobre as causas do acidente esto a cargo das autoridades francesas e do BEA, os representantes da Associao das Famlias das Vtimas do Voo 447 reclamam da falta de informaes diretas destes para os familiares. 
    Alm da reivindicao do acompanhamento das apuraes, a associao quer ser reconhecida como  representao institucional das famlias frente s autoridades nacionais e no exterior, alm de cobrar aes imediatas que possam garantir uma maior segurana de voo.
     
    - Sabemos que no podemos trazer de volta as pessoas queridas que perderam a vida nessa tragdia, mas estamos certos de que s de forma organizada poderemos fazer com que este desastre no tenha sido em vo – disse o presidente Nelson Faria Marinho, que perdeu o filho Nelson Marinho, 40 anos, no acidente.   
     
    - Eu me sinto no papel de um auditor – acrescentou o diretor-executivo da entidade, Maarten van Sluys, que perdeu a irm  Adriana Francisca.  - Queremos descobrir o que houve exatamente com aquelas pessoas. Hoje, estamos margem das investigaes. Que houve uma falha, ou vrias, todos ns sabemos, ou o avio no teria cado.   

    A associao vai ouvir especialistas em segurana de voo e pilotos que podero recomendar mudanas. Nossa ideia , como associao, sentar mesa com as autoridades e reivindicar, se necessrio, alteraes tcnicas de projeto das aeronaves, de normas de voo e de rotas. So muitas vidas que sero salvas no futuro.
     
    Nelson Faria Marinho disse que muitas famlias ainda no tiveram acesso ao documento de presuno de bito. Dos corpos resgatados, sete ainda no foram identificados. Um ms depois da tragdia, algumas famlias ainda no receberam o adiantamento do seguro para necessidades imediatas, sob responsabilidade da seguradora internacional Axa. o caso de Sylvain Owondo, 28 anos, que junto com trs irmos perdeu o pai, Joseph, no desastre. 
     
    - At agora, ningum nos procurou e no recebemos nada – queixou-se Sylvain, tambm integrante da associao. – Essa entidade poder fazer com que nossos direitos sejam preservados e as causas desse acidente sejam descobertas.
     
    Sobre as indenizaes, Nelson Faria Marinho ressaltou que o ingresso na associao no vincula a famlia a nenhum tipo de estratgia jurdica:
     
    - Lembro que cada famlia livre para tomar sua prpria deciso. A nica coisa que ns sugerimos ter calma e no se apressar para entrar na Justia brasileira. Essa pode no ser a melhor sada, conforme mostra o desenrolar jurdico de outros acidentes como este, onde h diversas jurisdies envolvidas. Assim, por exemplo, tenho a possibilidade de ing ressar na corte americana onde, historicamente, sentenas sobre acidentes areos tm sido muito mais justas e rpidas.
     
    O nmero de integrantes da associao tem crescido dia a dia, contando at mesmo com associados de outros pases. Os representantes da entidade pediram que as famlias interessadas em se associar entrem em contado por meio do endereo eletrnico info@afvv447.org. O ingresso na associaao gratuito.
     
    Rodrigo Camaro  | Assessor de Comunicao da AFVV 447
    FSB COMUNICAES

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Copasa











    Acio Neves
    autoriza incio do conjunto
    de obras de saneamento
    para Tefilo Otoni


    Copasa investir R$ 92,2 milhes para ampliar sistema de esgoto e melhorar a oferta de gua tratada atravs da construo de barragem no rio Todos os Santos

    O governador Acio Neves autorizou, nesta quarta-feira (15/07), no Palcio da Liberdade, incio imediato de conjunto de obras de saneamento bsico no municpio de Tefilo Otoni, no Vale do Mucuri, no valor total de R$ 92,2 milhes. As obras, executadas pela Copasa, beneficiaro a populao com a ampliao do sistema de esgotamento sanitrio e melhoria da oferta de gua tratada, atravs da construo de barragem no rio Todos os Santos.

    A Copasa tambm vai financiar a construo de uma vila, com toda infraestrutura, para as famlias que vivem na rea a ser alagada pela barragem. Esto previstas ainda melhorias na Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) da penitenciria de Tefilo Otoni. As obras sero responsveis pela criao de mil empregos.

    Segundo o governador, as obras autorizadas fazem parte das aes que o Governo de Minas vem realizando com o objetivo de acelerar o crescimento econmico e o desenvolvimento social do Vale do Mucuri. Ele afirmou que a prioridade do governo diminuir as diferenas entre as regies mais pobres e mais ricas do Estado.

    "Pela primeira vez na histria de Minas Gerais, o Governo do Estado, nos ltimos quatro anos, investiu mais no Norte, no Jequitinhonha e no Mucuri do que em todas as demais regies do Estado. Para cada um Real per capita investido na sade no Sul, no Tringulo Mineiro, foram R$ 2 investidos no Vale do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas. Para cada um Real per capita investido em educao, foram R$ 2,5 nas regies que mais precisam da ao do Estado. Tenho a convico clara de que temos ainda enormes desafios pela frente. ainda aquela regio a mais desamparada do Estado, no obstante todos esses investimentos", afirmou Acio Neves, em seu pronunciamento.

    Planejamento e transparncia
    O governador disse que os investimentos autorizados vo viabilizar o maior conjunto de obras de saneamento da histria de Tefilo Otoni, com benefcios para a populao de todo o Vale do Mucuri. Para ele, o planejamento, o uso correto e transparente dos recursos pblicos e a gesto eficiente so o melhor instrumento para melhorar a vida das pessoas.

    "As aes consistentes, aquelas que efetivamente mudam e transformam a vida das pessoas, so as que ultrapassam mandatos. So aquelas que no se restringem a um perodo de governo. E mais do que o efeito e o valor dessas obras, fica aqui um gesto da sensibilidade e responsabilidade para com as regies mais pobres do Estado de Minas Gerais", disse o governdor.

    Ele afirmou tambm que os dados mais recentes da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto mostram que a deciso do governo de Minas de investir maior volume de recursos nas regies mais pobres foi a mais acertada.

    "Essa a forma adequada de se administrar um estado com regies to dspares, como Minas Gerais. Investindo, efetivamente, nas regies de menores indicadores de Desenvolvimento Humano", disse ele

    Distribuio de renda
    A prefeita de Tefilo Otoni, Maria Jos Haueisen (PT), afirmou que o fato de pertencer a um partido de oposio no impediu a realizao de aes sociais e obras de infraestrutura financiadas pelo Governo do Estado no municpio. Segundo Maria Jos, apenas para aes na rea de Sade, o governo mineiro destinou mais de R$ 30 milhes para Tefilo Otoni.

    "Estamos vivendo novos tempos na nossa regio. Tempos de compromisso com a distribuio de renda, com a incluso social e cidad. Uma poca nova em que ningum excludo porque no tem a mesma colorao partidria do Governo do Estado", disse ela.

    Barragem
    O diretor de Operaes Nordeste da Copasa, Mrcio Kangussu, explicou que o objetivo da construo da Barragem no rio Todos os Santos aumentar a oferta de gua, eliminando a intermitncia do abastecimento e diminuindo transtornos causados pelas enchentes e inundaes nos perodos de chuva.

    O lago a ser formado pela barragem ter 161 quilmetros quadrados e 12 milhes de metros cbicos de volume de gua. A obra, orada em R$ 45 milhes, comea at o final deste ms e ser concluda em dezembro do ano que vem. Sero beneficiadas 130 mil pessoas.

    "Nos prximos 50 anos, Tefilo Otoni no ter problemas de abastecimento de gua e estar livre dos transtornos e prejuzos causados pelas enchentes", garantiu Kangussu.

    Vila
    A Copasa construir uma vila para onde sero transferidas 24 famlias de posseiros que hoje vivem na rea que ser alagada pela barragem no rio Todos os Santos. Segundo Kangussu, as casas tero at 100 metros quadrados e a nova vila ter ruas caladas, energia eltrica, rede de gua e esgotamento sanitrio, estrada de acesso, alm de dois hectares de terra para plantao. A vila ser construda a trs quilmetros da barragem e a 10 quilmetros do centro da cidade. Sero investidos R$ 2,1 milhes e a previso de que as obras estejam concludas at abril do ano que vem.

    Esgotamento sanitrio
    A Copasa vai ainda implantar 15 quilmetros de rede de esgoto e construir uma Estao de Tratamento de Esgoto (ETE), o que vai impedir que os dejetos continuem a ser lanados in natura nos rios e crregos que cortam Tefilo Otoni. Kangussu lembrou que o rio Todos os Santos um dos mais importantes afluentes do rio Mucuri. A obra custar R$ 43 milhes e vai beneficiar 95% da populao do municpio. As obras j comearam e devero estar concludas at novembro deste ano.

    Completando o lote de obras, a Copasa, numa iniciativa indita, investir R$ 1,8 milho na implantao de um completo sistema de esgotamento sanitrio para atender a unidade prisional de Tefilo Otoni, que tem capacidade para 280 detentos.

    A Copasa reconhecida no pas como referncia no setor de saneamento e est presente em 611 municpios mineiros prestando servios de abastecimento de gua e em 189 cidades com servio de esgotamento sanitrio. Em 2009, a empresa investir R$ 850 milhes em obras que esto melhorando a qualidade de vida e preservando o meio ambiente. Entre 2003 e 2010, o total investido chegar a R$ 6 bilhes.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, anuncia recursos para a Conferncia Nacional de Comunicao.

    Presidente Lula
    garante verba para a Confecom

    Ficou acertado tambm o cronograma
    para a aprovao do regimento interno da conferncia



    O anncio foi feito pelo Ministro das Comunicaes, Hlio Costa, aps conversa com o Presidente Lula nesta tera-feira, 13 de junho. De acordo com o ministro, o contingenciamento dos R$ 8,2 milhes para a realizao da primeira Conferncia Nacional de Comunicao (Confecom), confirmado pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, dever ser repassado ao MC dentro dos prximos dias.
    Dessa forma, Hlio Costa, o problema de falta de recursos para a realizao da conferncia, depois do corte de mais de R$ 6 milhes no oramento,  est resolvido.
    Hlio Costa falou tambm da reunio que manteve com os ministros Franklin Martins, da Secretaria de Comunicao Social, e Luiz Dulci, da Secretaria-Geral da Presidncia, para acertar o encaminhamento que ser dado elaborao do regimento interno da Confecom. "Acabamos de acertar o entendimento do regimento interno e podemos voltar com as atividades", enfatizou o ministro.
    Ele disse que a partir da prxima tera-feira, 21 de julho, o grupo responsvel pela elaborao do documento retomar o trabalho para que ele seja apresentado, analisado e aprovado o quanto antes.
    Banda Larga Rural
    O ministro Hlio Costa disse que a redao final para da proposta da telefonia rural para a faixa de 450 MHz j foi analisada por ele e que a portaria pode sair a qualquer momento. " prioridade do governo implementar a banda larga rural o mais rpido possvel para que beneficie a quem realmente precisa", afirmou.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Workshop.

    Entidades mineiras faro diagnstico sobre o

     Programa Minha Casa, Minha Vida



                            
    A Cmara da Indstria da Construo do Sistema FIEMG,
                                            o Sinduscon-MG e o Sicepot-MG promovem
                                                        amanh, dia 16/07, o workshop:



                                                             
    Programa Habitacional
                                              Minha Casa, Minha Vida
    (PMCMV):
                                                        Diagnstico e Perspectivas



     C
    om a participao da Superintendente Nacional de Habitao da CAIXA, Bernardete Maria Pinheiro Coury, de representante do Ministrio das Cidades e do presidente da Cmara Brasileira da Indstria da Construo (CBIC), Paulo Safady Simo. O evento ser uma reunio tcnica para fazer um diagnstico do programa em Minas Gerais, os principais obstculos encontrados para implementao e as dvidas dos setores pblico e privado local. 
    Esto confirmadas as presenas de representantes da Superintendncia da CAIXA em Minas Gerais, da COHAB-MG, de secretrios de estado e municipais de BH, RMBH e interior.
    Dia: 16 de julho de 2009 (quinta-feira)
    Horrio: 10h s 13h
    Local: Auditrio trreo da FIEMG Avenida do Contorno, 4.520
    Funcionrios - Belo Horizonte - MG



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    DECIDIDO!!! Em noite de plenrio lotado - compareceram 76 dos 77 deputados estaduais de Minas na votao para escolha do novo conselheiro. do TCMG.

                                                       Um juizforano no Tribubal de Contas de Minas.



    Deputado Sebastio Helvcio
    obteve 46 votos
    se elegendo conselheiro
    do Tribunal de Contas.
    Iran Barbosa recebeu 25 votos
    E Dalmo Ribeiro Silva, 5.

    QUEM ENTRA
    na vaga de Sebastio Helvcio,
    o ex-deputado Dr.Ronaldo,do PDT,
    vice-prefeito de Sete Lagoas.


    Na foto abaixo o novo deputado Dr. Ronaldo
      o quarto, contando da esquerda para a direita,
     ao lado do vice-governador, prof. Anastasia.
    Ele est sem gravata e usa culos.

    Vice-governador de Minas, Antonio Augusto Anastasia recebeu em seu gabinete o prefeito Maroca, vice, Dr. Ronaldo Joo e secretrios Nadab Abelin e Gustavo Paulino, quando vrios assuntos referentes a Sete Lagoas estaro em pauta.

    Vice-governador de Minas, Antonio Augusto Anastasia 
    o prefeito Maroca, vice, Dr. Ronaldo e secretrios Nadab Abelin
    e Gustavo Paulino.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    LDO pode ser votada hoje na Assemblia de Minas. Previso de oramento para 2010 do governo estadual de quase 42 bilhes.

    Foi aprovado, na noite desta tera-feira (14), na Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria, parecer favorvel ao Projeto de Lei 3.337/09, do governador, que dispe sobre a Lei de Diretrizes Oramentrias (LDO).

    O projeto j est na pauta desta quarta (15) das reunies de Plenrio, que foi convocado para 9, 14 e 20h. As previses de receita para o Estado apresentadas no projeto so: R$ 41,84 bilhes (2010), R$ 44,75 bilhes (2011) e R$ 47,83 bilhes (2012).

    proposta do Executivo mantm os 57 programas estruturadores j existentes, com destaques para o Proacesso, que deve encerrar em 2010 a pavimentao dos ltimos 68 trechos rodovirios previstos; a regionalizao da urgncia e emergncia na rea da sade; a implantao do ensino mdio e profissionalizante e a concluso da Cidade Administrativa (antigo Centro Administrativo do Estado). A LDO, pea fundamental para o planejamento das aes governamentais, estabelece, anualmente, as bases para a elaborao do Oramento do Estado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    GIRO pela noite de tera pelo Circuito Gastronmico de BH.



    Fomos anfitrio
    dos juizforanos Csar Romero
     e Yvanir Yasbeck.
    Csar Romero o colunista mais influente da zona da mata,
    com mais de 30 anos de brilhante trabalho em Juiz de Fora.
    Comeou rodando seu jornalzinho em mimegrafo.
    Foi colunista do DirioMercantil,
    onde eu tambm trabalhei na dcada de 70. Fui interino dele.


    J o jornalista Yvanir Yasbeck
     foi do Jornal do Brasil,
     jornal Extra do Rio de Janeiro e O Globo
    - com carreira brilhante. escritor, autor do livro
    O Colunista, sobre os 30anos de colunismo de Csar Romero.
    Vai agora fazer a biografia autorizada
    do ex-presidente Itamar Franco, conterrneo dele.

    Os dois estiveram em BH, para uma entrevista de Csar Romero ao programa OPINIO MINAS ancorado pelo ex-global Hugo Alessi na Rede Minas.

    Ficaram hospedados no Hotel Financial na Praa Sete. Foram recebidos pelo simptico gerente Csar Viana, ex-presidente da ABIH.

    Fomos Favorita, restaurante chic,em Lourdes para o happy hour.

    Por l, o empresrio Guilherme Emerich e Carminha Betnico.

    Em outra mesa o famoso publicitrio Almir Sales, da Casablanca.

    Jantamos no Fabricca. Bela arquitetura, muito requinte e uma comida fantstica.

    Ao passarmos pelo Teste Vin, l estava o ex-ministro do Turismo, Valfrido dos Mares Guia e Sheila.Na varanda degustavam um merecido champagne. De dentro do carro, provoquei: ministro muita gente tem me perguntado cad o Valfrido.
    E emendei: vejo agora que o sr.est no "dolce far niente". Ele sorriu satisfeito e nos fez um brinde. Fomos embora para continuar a mostrar o principal circuito gastronmico de primero mundo ao Csar Romero e ao Yvanir. Circuito de Lourdes aonde se destacam: O Ddiva,Taste Vin. A Favorita, TioZ, Boi Lourdes, Maria de Lourdes, Marlia Pizzaria, o 68 pizzeria, o Fbrica, e Ficus.

    Constatao: em plena tera os restaurantes cheios.Expliquei eles:
     "como BH no tem mar. Vamos para o bar".
    So mais de dois mil. E eles se admiraram.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Melhores cidades no Brasilpara se fazer carreira. BH a 6.




    DICA. Pesquisa da Fundao Getlio Vargas
    aponta as 100 melhores cidades para se fazer CARREIRA.
    Nota que receb do News Letter da excelente revista VOC S/A -
    que leio desde o primeiro nmero h mais de 15 anos.
    Pela pesquisa da FGV - Belo Horizonte a 6 melhor cidade
    para se fazer carreira.

    Coordenada pelo professor Moiss Balassiano, da Fundao Getulio Vargas (FGV/RJ), a pesquisa analisa 127 cidades, considerando os municpios mais populosos e com maiores depsitos bancrios vista. Uma vez feita essa triagem, as cidades so avaliadas com base nos indicadores educao, vigor econmico e sade. O item educao o de maior peso na pesquisa e considera o nmero de cursos de graduao, de mestrado e de doutorado, alm do nmero de graduados. So avaliados tambm o PIB municipal, divulgado pelo IBGE em 2006, e a infraestrutura de servios de sade.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Igualdade Racial.









    Acio Neves sanciona lei
    que cria Conselho de Promoo da Igualdade Racial


    Conselho, ligado Secretaria de Desenvolvimento Social, vai desenvolver polticas voltadas para a populao negra, indgena e cigana

    O governador Acio Neves sancionou nesta tera-feira (07/07) o projeto de lei que cria o Conselho Estadual de Promoo da Igualdade Racial (Conepir), responsvel por polticas de promoo da igualdade racial, com nfase na populao negra, indgena e cigana no Estado de Minas Gerais. O Conselho, que est vinculado Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, dever ainda propor polticas que combatam a discriminao racial, reduzam as desigualdades sociais, econmicas, financeiras, polticas e culturais e ampliem o processo de participao social.

    O conselho atuar para assegurar a essas populaes o acesso terra, habitao, sade, educao, esporte, lazer, profissionalizao e assistncia social. Ser ainda responsvel pela realizao de pesquisas e seminrios para avaliar a situao desses segmentos tnicos no Estado, propor novas polticas e zelar pela diversidade cultural da populao, atravs das tradies africanas, afro-brasileiras, indgenas, ciganas e dos quilombolas.

    As medidas de proteo a direitos violados ou ameaados em decorrncia de discriminao racial tambm sero acompanhadas pelo Conselho. O Conepir deve ainda elaborar polticas de promoo da igualdade racial, levando com considerao os programas j desenvolvidos pelo Governo de Minas para a prestao dos servios sociais bsicos de educao, sade, esporte, cultura, lazer, capacitao profissional. A Secretaria de Desenvolvimento Social ser responsvel pela assessoria e apoio tcnico ao conselho.

    Sociedade Civil

    O conselho ser constitudo de 22 membros designados pelo governador, divididos paritariamente entre representantes do poder pblico e da sociedade civil. O Ministrio Pblico do Estado participar das reunies do Conepir como convidado, em carter permanente, mas sem direito a voto. Os conselheiros tero mandato de trs anos, com possibilidade de uma reconduo. No h remunerao para os conselheiros.

    A eleio da Mesa Diretora, composta pelo presidente, vice-presidente e secretrio-geral, ser realizada entre os membros do conselho, para mandatos com durao de um ano, admitindo-se uma reconduo. A escolha dos membros da Mesa Diretora ser exercido com alternncia entre representantes da sociedade civil e representantes governamentais


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Olha a o COLRIO desta quarta-feira. Vem mais uma vez do portiflio do colunista Csar Romero de Juiz de Fora.


    A modelo Sabrina Martins, no preo
    para um novo reality show

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Decidido: haver ISENO tributria na Copa de 2014. Projeto aprovado do governador Acio Neves.

    O Projeto de Lei (PL) 3.384/09, de autoria do governador do Estado, que concede iseno tributria vinculada realizao da Copa das Confederaes Fifa de 2013 e da Copa do Mundo Fifa de 2014, foi aprovado em 2o turno pelo Plenrio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, na Reunio Extraordinria, da manh desta tera-feira (14/7/09). A proposio, que tramitava em regime de urgncia, a pedido do deputado Domingos Svio (PSDB), recebeu 39 votos a favor e nenhum contra.

    O projeto concede iseno do Imposto sobre Transmisso Causa Mortis e Doao de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD), Imposto sobre a Propriedade de Veculos Automotores (IPVA) e taxas estaduais. A iseno ser concedida Federao Internacional de Futebol (Fifa); s associaes e confederaes de futebol dos continentes e dos pases que participaro das copas, exceto Confederao Brasileira de Futebol (CBF); ao Comit Organizador Brasileiro Ltda.; e pessoa jurdica ou equiparada, nacional ou estrangeira, que mantenha relao contratual com a Fifa, conforme dispuser o regulamento.

    A concesso ir vigorar entre 1 de janeiro de 2011 e 31 de dezembro de 2014, e ser restrita s atividades vinculadas realizao das duas competies. As desoneraes tributrias so consideradas como parte das garantias governamentais exigidas pela Fifa para as cidades que se candidataram a ser sede das duas competies. A iseno temporria, valendo apenas para o perodo citado.

    Emenda - O PL 3.367/09, tambm do governador do Estado, recebeu a emenda n 6, do deputado Sargento Rodrigues (PDT), que foi encaminhada para a Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria para emisso de parecer. O projeto cria cargos de natureza especial no quadro geral de cargos de provimento em comisso da administrao direta do Poder Executivo.O PL 3.367/09, tambm do governador do Estado, recebeu a emenda n 6, do deputado Sargento Rodrigues (PDT), que foi encaminhada para a Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria para emisso de parecer. O projeto cria cargos de natureza especial no quadro geral de cargos de provimento em comisso da administrao direta do Poder Executivo.

    A emenda apresentada pelo parlamentar altera a redao do art. 3o do projeto e estende a gratificao especial devida ao

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Um juizforano no Tribubal de Contas de Minas.


    Deputado Sebastio Helvcio
    obteve 46 votos
    se elegendo conselheiro
    do Tribunal de Contas.

    QUEM ENTRA
    na vaga de Sebastio Helvcio,
    o ex-deputado Dr.Ronaldo,do PDT,
    vice-prefeito de Sete Lagoas.


    Na foto abaixo o novo deputado Dr. Ronaldo
      o quarto, contando da esquerda para a direita,
     ao lado do vice-governador, prof. Anastasia.
    Ele est sem gravata e usa culos.

    Vice-governador de Minas, Antonio Augusto Anastasia recebeu em seu gabinete o prefeito Maroca, vice, Dr. Ronaldo Joo e secretrios Nadab Abelin e Gustavo Paulino, quando vrios assuntos referentes a Sete Lagoas estaro em pauta.

    Vice-governador de Minas, Antonio Augusto Anastasia 
    o prefeito Maroca, vice, Dr. Ronaldo e secretrios Nadab Abelin
    e Gustavo Paulino.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 15, 2009

    Deputado SEBASTIO HELVCIO o novo conselheiro do Tribunal de Contas de Minas. Obteve 46 votos.

    Na Reunio Extraordinria do Plenrio, na noite desta tera-feira (14/7/09), foi eleito como novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, o deputado Sebastio Helvcio (PDT). Ele obteve 46 votos e assume a vaga do conselheiro Simo Pedro Toledo, falecido em maio passado. Os deputados Irani Barbosa (PSDB) e Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) obtiveram 25 e cinco votos, respectivamente. O quarto candidato, o servidor da ALMG, Alexandre Bossi Queiroz, no obteve votos.

    Contados at dez dias da eleio do conselheiro, ele nomeado pelo presidente da Assembleia, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), que comunicar o ato ao governador do Estado e ao presidente do Tribunal de Contas. O conselheiro , ento, empossado pelo presidente do Tribunal de Contas. De acordo com o artigo 7 da Lei Complementar 33, de 1994, o conselheiro nomeado dever tomar posse no prazo de 30 dias, prorrogveis por igual perodo, contados da publicao da nomeao.

    Aps a eleio, o deputado Sebastio Helvcio, em entrevista imprensa, disse que pretende levar para o Tribunal de Contas do Estado, a sugesto de que o rgo atue no acompanhamento e avaliao de polticas pblicas e no somente na fiscalizao de contas. Ele disse que se inspira nas cortes de contas europias.

    Sebastio Helvcio nasceu em Juiz de Fora em 30/11/1946. mdico e professor universitrio. Bacharel em Direito e doutor em Planejamento e Polticas Pblicas na UERJ, est em seu sexto mandato consecutivo. Foi presidente do Departamento de Pediatria da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora (1979/81) e professor adjunto de Pediatria da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

    Atuaram como escrutinador os deputados Fbio Avelar (PSC) e Sebastio Costa (PPS). E foram indicados pelos candidatos para fiscalizar a apurao, os deputados Padre Joo (PT), indicado pelos candidatos Alexandre Bossi e Sebastio Helvcio; Domingos Svio (PSDB), indicado por Dalmo Ribeiro Silva; e Adalclever Lopes (PMDB), indicado pelo candidato Irani Barbosa.

    Suplente - Com a eleio de Sebastio Helvcio assume sua vaga na Assembleia, o ex-deputado Doutor Ronaldo Joo da Silva (PDT). Ele foi deputado na 15 Legislatura (2003/2007), tendo sido eleito pelo PV, com 21.350 votos, transferindo-se para o PDT em maro de 2003. Mdico e advogado, exerce a medicina h 34 anos Comeou na poltica em 1982, quando foi eleito vereador em Sete Lagoas, pelo ento MDB, do qual se desligou em 2000. Durante 14 anos, exerceu trs legislaturas como vereador (1983/88, 1989/92 e 1997/2000). Atualmente vice-prefeito de Sete Lagoas.Com a eleio de Sebastio Helvcio assume sua vaga na Assembleia, o ex-deputado Doutor Ronaldo Joo da Silva (PDT). Ele foi deputado na 15 Legislatura (2003/2007), tendo sido eleito pelo PV, com 21.350 votos, transferindo-se para o PDT em maro de 2003. Mdico e advogado, exerce a medicina h 34 anos Comeou na poltica em 1982, quando foi eleito vereador em Sete Lagoas, pelo ento MDB, do qual se desligou em 2000. Durante 14 anos, exerceu trs legislaturas como vereador (1983/88, 1989/92 e 1997/2000). Atualmente vice-prefeito de Sete Lagoas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 14, 2009

    Academia de Idias. Confira.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 14, 2009

    Quinta-feira no Parque da Gameleira, Exposio cavalo Mangalarga Marchador.

    Comea nesta quinta-feira(16), a 28 Exposio Nacional do Cavalo
    Mangalarga Marchador, no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte. O evento,
    maior do gnero na Amrica Latina, reunir cerca de 1.400 animais, 600
    expositores de todo o Brasil com pblico estimado em 150 mil pessoas
    durante 10 dias. A previso de que os negcios superem o resultado da
    edio de 2008 e girem em torno de 5 milhes de reais. A abertura solene
    ser s 16 horas do prximo sbado, onde o presidente Magdi Shaat receber
    autoridades de todo o pas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 14, 2009

    Gastronomia "louca". Foi durante o FESTIVAL DA LOUCURA, que acabou domingo, em Barbacena. Vale conferir.

    Inovando ainda mais a 4 Edio do Festival da Loucura, a Prefeitura de Barbacena, por meio da Empresa Municipal de Turismo Cenatur, da Fundao Municipal de Cultura - Fundac e em parceria com os restaurantes, bares e o comrcio da cidade, criaram pratos temticos e desfiles de moda.
    Os pratos, criados a partir das caractersticas culinrias de cada bar e restaurante, foram mesclados ao mote da loucura.
    Os pratos e seus criadores foram;
    Cordon Bleu Maluqueti (Master Plaza),
    Chez Tantan (Chez Lichea),
    Mistura Louca (Hotel Grogot),
    Trara Maluca (Panela Mineira),
    Salada Agridoce Maluquinha (Cantina Mineira),
    Pasta Follia a Izabelinha (Ginos'Il Candelabro),
    Bacalhau Manuel Maluco (Rei do Bacalhau),
    Mixidoido (Tulha do Chef),
    Cordeiro Maluco Beleza (Cabana da Mantiqueira),
    Tutu Lel da Cuca (Park Mantiqueira),
    Insano Roll (Hayao Haratani),
    Kibe Ertico (kibo),
    Torresmo Camisa de Fora (Jnior Bar),
    Pizza Pirilada (Pirilu's Boliche). 

                                                                   FASHION CRAZY

    J os desfiles de moda, foram realizados no dia 11, a partir das 11h, em frente de cada loja participante e durante o Cortejo Esquenta da Loucura. O Fashion Crazy uma maneira encontrada pela Prefeitura, por meio da Empresa Municipal de Turismo Cenatur, para que o comrcio local participasse tambm do Festival da Loucura. Os participantes foram; Plaza Shopping, BQ shopping, Ympacto, Adriana Trad, Taco, Verstil e Cia da Moda.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 14, 2009

    SUCESSO foi o FESTIVAL DA LOUCURA em Barbacena. Martinlia e Zlia Duncan foram as grandes atraes, que esquentaram a fria Barbacena - aonde tivemos 7 graus de temperatura e at chuva no sbado durante o show de Zlia Duncan.Mas nada tirou entusiasmo dos turistas e dos barbacenenenses, que lotaram a Praa da Estao. Parabns prefeita Danuza Bias Fortes e sua diretora de Turismo Vnia Castro.

    4 Festival da Loucura  aberto oficialmente

    Uma apresentao do performer Marcelo Blade encerrou a solenidade de abertura


    4 Festival da Loucura  aberto oficialmente
    Os artistas plsticos de Barbacena, durante a abertura da Galeria de Artes


    4 Festival da Loucura  aberto oficialmente
    O chargista Cristovo Villela fez caricaturas dos visitantes


    4 Festival da Loucura  aberto oficialmente
    O grupo Bar de Papo apresentou a interveno teatral Cabaret da Loucura



    4 Festival da Loucura  aberto oficialmente
    Milhares de pessoas assistiram ao show da banda Ldica Msica


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 14, 2009

    PUBLICIDADE. Profissionais do Ano. Nota pinada da coluna do nossoamigo Hugueney Bisneto de Uberlndia.

    GLOBO






    Uberlndia sedia etapa Leste-Oeste da 31 edio do Profissionais do Ano
    Premiao reunir profissionais do ramo de publicidade
    hoje no Castelli Hall


    HOJE/dia, 14 de julho/tera-feira, ser realizada, s 20h, no Castelli Hall, a etapa Leste-Oeste do Profissionais do Ano 2009. Sediada pela Rede Integrao, primeira afiliada da Rede Globo, a etapa traz o slogan Nada substitui o talento, incentivando agncias, produtoras e publicitrios na busca por inovaes.
    Pela primeira vez em Uberlndia, o evento reuniu, s na rea de cobertura da afiliada, juntando as praas de Uberlndia, Ituiutaba e Juiz de Fora, mais de 50 materiais inscritos. Este ano realizamos uma campanha que impulsionou a superao de todas as metas j alcanadas em participao neste Prmio, afirma Lvia Oliveira, analista de comunicao ncleo de Marketing da Rede Integrao.
    O Profissionais do Ano realizado em todo Brasil, com a final em So Paulo e prvias regionais em Ribeiro Preto, representando o Interior do Sudeste; em Curitiba, pelo Sul; em Fortaleza, regio Norte e Nordeste; no Rio de Janeiro, Capitais do Sudeste; e em Uberlndia, pelo Leste e Oeste do pas. Depois da chegada da TV Digital este ser mais um marco para a Rede Integrao, ressalta a gerente de Marketing da emissora, Thais Neves.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 14, 2009

    30 anos de colunismo. Csar Romero e oescritor Yvanir Yasbeck gravam hoje s 16 horas na Rede Minas,aqui em BH, entrevista falando sobre o trabalho do colunista juizforano que tem um rico e imenso arquivo de fotos e estrias de grandes personalidades que foram notcia na "Coluna do Cabelin" e que agora esto reunidos por Yasbeck no livro "O COLUNISTA".


    Csar Romero ser entrevistado
    pelo ex-global Hugo Alessi
    no Programa "OpinioMinas".
    O colunista ficar hospedado
    no histrico Hotel Financial no centro de BH.
    Hotel que ganhou novo perfil 
    sob a gerncia do competente Csar Viana,
    ex-presidente da ABIH-MG.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 14, 2009

    Prevenir a violncia nas reas escolares de Minas. Projeto do deputado Dinis Pinheiro, do PSDB.

    O Projeto de Lei (PL) 2.549/08, do deputado Dinis Pinheiro (PSDB), que busca prevenir a violncia no mbito escolar, j pode voltar ao Plenrio para anlise de 2 turno. Nesta segunda-feira (13/7/09), a proposio recebeu parecer favorvel da Comisso de Educao, Cincia, Tecnologia e Informtica da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A relatora, deputada Glucia Brando (PPS), opinou pela aprovao da matria na forma do vencido, ou seja, como votado pelo Plenrio em 1 turno.

    Da maneira como foi aprovada, a proposio determina que o colegiado escolar seja ouvido nas situaes em que a direo do estabelecimento de ensino julgar conveniente e oportuna a adoo de medidas disciplinares e administrativas nos casos de violncia fsica ou moral envolvendo estudantes ou professores no mbito da escola. Alm disso, determina que o Conselho Tutelar seja ouvido caso se considere necessria a aplicao de medidas de proteo criana e ao adolescente, nos termos do Estatuto da Criana e do Adolescente

    Na opinio da relatora, a violncia nas escolas deve-se a diversos fatores e, embora seja um fenmeno pouco estudado, tem grande influncia sobre os processos educativos. "A discusso desses problemas no mbito dos colegiados escolares, que integram representantes de docentes, discentes, pais e demais profissionais que atuam nas escolas, ser, sem dvida, fator instituidor de maior compromisso da comunidade escolar com uma cultura de paz", afirma o parecer.

    Presenas - Deputados Ruy Muniz (DEM), presidente, e Dalmo Ribeiro (PSDB) e deputada Glucia Brando (PPS). - Deputados Ruy Muniz (DEM), presidente, e Dalmo Ribeiro (PSDB) e deputada Glucia Brando (PPS).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 13, 2009

    Projeto da Codemig na Assemblia de Minas.

    Depois de passar em 1 turno pelo Plenrio da Assembleia Leigislativa, o Projeto de Lei 2.936/09, do governador, que transforma a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig) em empresa pblica chegou Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria (FFO), em 2 turno. Na reunio extraordinria da noite desta segunda-feira (13/07/09), o deputado Antnio Jlio (PMDB) pediu vista do parecer lido pelo colega Lafayette de Andrada (PSDB).

    O relator opinou pela aprovao do projeto conforme havia sido votado em Plenrio, apenas com o acrscimo da emenda n1, que faz correes de redao. Segundo o parlamentar, a mudana pretendida pelo Executivo por meio do projeto dar mais agilidade e versatilidade Codemig e no encontra bice, tampouco gera despesa aos cofres pblicos.

    DER - O deputado Incio Franco (PV) distribuiu avulso de seu parecer emenda n 4 ao Projeto de Lei 3.187/09, do governador, que cria a Ouvidoria do Departamento de Estradas e Rodagem (DER-MG). A Ou8vidoria ter competncia para receber pedidos de informaes, esclarecimentos e reclamaes em relao entidade. A emenda em questo fora apresenta tarde, durante Reunio Ordinria de Plenrio. O deputado Incio Franco (PV) distribuiu avulso de seu parecer emenda n 4 ao Projeto de Lei 3.187/09, do governador, que cria a Ouvidoria do Departamento de Estradas e Rodagem (DER-MG). A Ou8vidoria ter competncia para receber pedidos de informaes, esclarecimentos e reclamaes em relao entidade. A emenda em questo fora apresenta tarde, durante Reunio Ordinria de Plenrio.

    Fora da pauta - O deputado Juarez Tvora (PV), relator do PL 3.151/09, do governador, pediu que o mesmo fosse retirado de pauta. A proposio trata da cobrana e do pagamento de emolumentos relativos a atos praticados pelos servios notariais e de registros. O deputado Juarez Tvora (PV), relator do PL 3.151/09, do governador, pediu que o mesmo fosse retirado de pauta. A proposio trata da cobrana e do pagamento de emolumentos relativos a atos praticados pelos servios notariais e de registros.

    Presenas - Deputados Z Maia (PSDB), presidente; Adelmo Carneiro Leo (PT), Antnio Jlio (PMDB) e Incio Franco (PV). Deputados Z Maia (PSDB), presidente; Adelmo Carneiro Leo (PT), Antnio Jlio (PMDB) e Incio Franco (PV).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 13, 2009

    Desterro do Mello, saiu na frente.

    Desterro do Melo

    O prefeito de Desterro do Mello, Mrio Tafuri, conseguiu sensibilizar o secretrio de Reforma Agrria do governo Acio Neves, a liberar recursos para dar o Ttulo de Propriedade Rural a cerca de 250 proprietrios do municipio de Desterro do Melo. O municpio fica a 200 kms de BH, a 32 de Barbacena - no Caminho do Meio da Estrada Real na zona da Mata.

    Segundo o prefeito Mrio Tafuri, com quem almoamos no sbado l em Desterro do Mello, o municpio o NICO, forta da regio do norte de Minas, que consguiu recursos para resolver um problema que se arrasta h anos - a pessoa tem a terra, mas no tem o ttulo, no podendo
    registr-la, nem transferir a propriedade em caso de compra e venda.

    O cadastramento est sendo feito pelo ITER. A previso de sero investidos nesse levantamento cerca de 1.500 reais por propriedade, o que representa no total 300 mil reais de ecopnomia para a prefeitura. Parabns ao Mrio Tafuri. Marcou um golao!!!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 13, 2009

    Csar Romero - o consagrado colunista de Juiz de Fora chega amanh a BH para dar entrevista sobre o livro dele: "O COLUNISTA". Csar vem com o escritor Ivanir Yasbeck, que escreveu a obra. Os dois ficaro hoespedado no histrico HOTEL FINANCIAL prximo Praa Sete, pilotado pelo competente Csar Viana, que foi presidente da ABIH em Minas.

    Csar Romero
    no programa OPINIO MINAS
    da Rede Minas.



    O colunista vem a BH, amanh, tera-feira para gravar o Programa "Opinio Minas", apresentado pelo ex-global, Hugo Alessi. Csar Romero lanou recentemente o livro dele "O COLUNISTA" mostrando o trabalho e os personagens que passaram por suas colunas no ex-Dirio Mercantil e da Tribuna de Minas de Juiz de Fora nos ltimos 30 anos.
    Com Cabelin,como Csar chamado l em JF - vem a BH, o jornalista Yvanir Yasbek, que coordenou o trabalho de  pesquisa e  redao sobre o trabalho do importante colunista juizforano.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 13, 2009

    Os 19 anos do ECA. Debate hoje - 13 horas - na Assemblia de Minas, debate sobre o Estatuto da Criana e do Adolescente.

    Uma cobrana pela efetivao do Estatuto da Criana e do Adolescente e o debate da proposta de reduo da maioridade penal so os temas de audincia pblica que ser realizada pela Comisso de Participao Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, na segunda-feira (13/7/09), s 14h30, no Auditrio da ALMG. A reunio acontecer a requerimento do presidente da comisso, deputado Andr Quinto (PT).

    O deputado acredita que a implantao de polticas que efetivem o Estatuto so prioridade, mesmo diante da discusso relativa maioridade penal. S essa implantao, para Andr Quinto, ir permitir uma avaliao adequada da lei, que completa 19 anos neste 13 de julho. Entre as polticas que precisam ser efetivadas ou ampliadas, ele cita a Escola de Tempo Integral, o combate desnutrio infantil, criao de oportunidades de profissionalizao, apoio sociofamiliar e implantao do sistema de medidas socioeducativas.

    J a sugesto de se discutir o rebaixamento da idade penal de 18 para 16 anos partiu da Associao Brasileira de Magistrados, Promotores de Justia e Defensores Pblicos da Infncia e da Juventude (ABMP), que discute a questo em Minas e em outros cinco estados: So Paulo, Rio de Janeiro, Paraba, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A associao sugeriu o tema porque a Proposta de Emenda Constituio (PEC) que trata do assunto est pronta para ser votada pela Comisso de Constituio e Justia do Senado Federal.

    Esto convidados a participar da audincia pblica o presidente do Tribunal de Justia do Estado de Minas Gerais, desembargador Srgio Resende; os senadores Eduardo Azeredo (PSDB-MG), Wellington Salgado (PMDB-MG) e Eliseu Resende (DEM-MG); o secretrio de Estado de Defesa Social, Maurcio de Oliveira Campos Jnior; a promotora de Justia e coordenadora do Centro de Apoio Operacional s Promotorias da Infncia e da Juventude de Minas Gerais, Andra Mismotto Carelli; a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criana e do Adolescente de Minas Gerais, Fernanda Flaviana de Sousa Martins; e a coordenadora da Frente de Defesa dos Direitos Humanos da Criana e do Adolescente, Karla Nunes.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 13, 2009

    Vem a a biografia do ex-presidente Itamar Franco. Ttulo provisrio "O REAL ITAMAR". Quem vai escrev-la, o jornalista Ivanir Yasbeck. Pinado da coluna de Csar Romero da Tribuna de JF.



    Oescritor Ivanir Yazbeck tem um novo e grande desafio profissional para os prximos meses.
    Vai assinar a biografia autorizada do ex-presidente Itamar Franco, onde revelar toda a sua vida, desde o episdio do nascimento inesperado (e ainda pouco conhecido), a bordo de um navio, na costa da Bahia, quando sua me, dona Itlia Cautieiro Franco, recm viva, voltava para o Rio e depois para Minas
    A brilhante vida pblica de Itamar ser contada a partir de sua eleio como prefeito de Juiz de Fora, em 1966, passando pela renncia para ser candidato ao Senado pelo antigo MDB, quando teve incio sua projeo nacional at chegar Presidncia da Repblica e lanar o Plano Real, que completa 15 anos.
    O ttulo provisrio do livro "O Real Itamar".

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 13, 2009

    Esforo concentrado.

    A ltima semana de trabalhos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais antes do recesso de julho prev um esforo concentrado dos deputados para aprovao de projetos importantes e discusso de assuntos de interesse da sociedade. O Plenrio j tem confirmadas duas Reunies Extraordinrias para esta segunda-feira (13/7/09), s 14 e s 20 horas. Ao longo da semana de 13 a 17 de julho est prevista a realizao de uma visita e 12 audincias pblicas, quatro delas no interior do Estado. Tambm nesta semana ser a eleio do conselheiro do Tribunal de Contas (TCE-MG), que assumir vaga aberta com a morte do conselheiro Simo Pedro Toledo.

    Na pauta das reunies de Plenrio desta segunda-feira (13), muitos projetos de lei polmicos devem ser analisados. Dois deles tramitam em regime de urgncia: o PL 3.384/09, do governador, que concede iseno tributria vinculada realizao da Copa das Confederaes de 2013 e da Copa do Mundo 2014; e o PL 443/09, tambm do governador, que autoriza o Estado a contratar operao de crdito no mbito do Programa Emergencial de Financiamento aos Estados e ao Distrito Federal do BNDES. Outros projetos tambm se destacam, como o PL 2.936/08, do governador, que autoriza o Poder Executivo a promover as medidas necessrias transformao da Codemig em empresa pblica; e o PL 2.771/08, que altera o Cdigo Florestal do Estado.

    Na tera-feira (14), os deputados voltam a se reunir no Plenrio para escolher o novo conselheiro do Tribunal de Contas. Esto concorrendo quatro candidatos: os deputados Irani Barbosa (PSDB), Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) e Sebastio Helvcio (PDT) e o servidor da ALMG, Alexandre Bossi Queiroz. Eles j foram sabatinados e considerados aptos pela da Comisso Especial que deu parecer sobre as indicaes.

    A eleio do futuro conselheiro ser feita por votao secreta e o vitorioso aquele que obtm maioria simples de votos. Caso nenhum dos candidatos alcance os 39 votos necessrios, haver segundo turno entre os dois mais votados. Em caso de empate, ser escolhido o candidato mais velho.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    ARTIGO ESPECIAL. Justo reconhecimento a um homem de coragem: o nosso vice-presidente Z Alencar.



       HONRA A QUEM TEM HONRA!

         


    Wagner Gomes


                                         A honra a bssola dos homens de bem. 


    Quem a tem no assimila conceitos maleveis, alm de exigir que os rumos por ela apontados sejam to consistentes quanto os indicados pelo sol e pelas estrelas.

    Essa palavra - honra - ganhou evidncia quando o Vice-Presidente da Repblica, afirmou, em entrevista, no ter medo da morte, mas, sim, da desonra. Ao abominar o oprbrio, Jos Alencar mostra-nos que a fora de seu carisma est em seu exemplo de vida. 


    Nesse desrtico mundo da poltica, no qual os castelos escondem segredos inconfessveis e mal-assombrados, encontramos, nessa notvel figura pblica que honra Minas e o Brasil, um osis de valores, de tica e de carter. 


    Eu o conheci, pessoalmente, poca em que fui Superintendente Estadual do Banco do Brasil S.A. em Minas Gerais e ele Presidente da Fiemg.

    Logo em nossa primeira conversa, ele revelava todo o seu conhecimento sobre a estrutura do Banco do Brasil, ao tempo em que lhe revelei que, por muito pouco, deixei de ser empregado de sua empresa, Coteminas, quando foi fundada em Montes Claros, em 1967, a convite de seu scio, Luiz de Paula Ferreira, muito amigo de meu pai.

    Chegamos a promover alguns eventos em parceria, visando a disseminar o crdito s indstrias de Minas Gerais. 


    Ao abraar a vida pblica, continuou sua trajetria de perseguir o progresso, atravs do bem comum. Elegeu-se Senador e Vice-Presidente da Repblica, enriquecendo o seu currculo. 


    Quando me fixo na imagem que esse homem me transmite, sempre a associo, em sentido inverso, a uma das mensagens da histria infantil que se conta em Alice no Pas das Maravilhas: Alice, ao diminuir de tamanho, tomou um camundongo por um hipoptamo. 



                                                   

    Jos Alencar em nenhum momento de sua vida se torna menor. Ao contrrio, agiganta-se aos olhos da Nao. E ao assim se tornar, transmite-nos a exata noo de seu rico e complexo modo de ver as coisas em sua real dimenso.

    Nunca transforma o grande em pequeno ou vice-versa.


    Jamais se rendeu ao sofrimento pessoal, colocando um claro limite fronteirio sua prpria dor.
     
    Quer viver a sua vida como exemplo aos descendentes, mas a vive com tal intensidade que se torna exemplo para todos ns.


    Em sua cruzada contra o alto custo do dinheiro, como bom fanqueiro que hoje j no mais precisa do crdito, satiriza os preceitos da economia brasileira transformando-os em moinhos de vento e, tal como um paladino da era moderna, faz dessa luta a sua bandeira, visando a fazer com que o Pas pratique uma taxa de juros civilizada em suas relaes comerciais.


    Recentemente, tive uma demonstrao de seu apreo e de sua amizade pessoal.
    Em encontro no Palcio do Itamaraty, quando se comemoravam os 200 anos de fundao do Banco do Brasil, fui, gentilmente, por ele conduzido e apresentado ao Presidente Lula. Gesto simples e emblemtico de quem no se deixa seduzir pelo poder. Gesto de quem tem luz prpria.


    Por tudo isso, o Brasil deseja-lhe foras para continuar dando o exemplo de coragem e superao que tem servido de modelo para o Pas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    Igualdade racial.









    Acio Neves sanciona lei
    que cria Conselho de Promoo da Igualdade Racial


    Conselho, ligado Secretaria de Desenvolvimento Social, vai desenvolver polticas voltadas para a populao negra, indgena e cigana.



    O governador Acio Neves sancionou nesta tera-feira (07/07) o projeto de lei que cria o Conselho Estadual de Promoo da Igualdade Racial (Conepir), responsvel por polticas de promoo da igualdade racial, com nfase na populao negra, indgena e cigana no Estado de Minas Gerais. O Conselho, que est vinculado Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, dever ainda propor polticas que combatam a discriminao racial, reduzam as desigualdades sociais, econmicas, financeiras, polticas e culturais e ampliem o processo de participao social.

    O conselho atuar para assegurar a essas populaes o acesso terra, habitao, sade, educao, esporte, lazer, profissionalizao e assistncia social. Ser ainda responsvel pela realizao de pesquisas e seminrios para avaliar a situao desses segmentos tnicos no Estado, propor novas polticas e zelar pela diversidade cultural da populao, atravs das tradies africanas, afro-brasileiras, indgenas, ciganas e dos quilombolas.

    As medidas de proteo a direitos violados ou ameaados em decorrncia de discriminao racial tambm sero acompanhadas pelo Conselho. O Conepir deve ainda elaborar polticas de promoo da igualdade racial, levando com considerao os programas j desenvolvidos pelo Governo de Minas para a prestao dos servios sociais bsicos de educao, sade, esporte, cultura, lazer, capacitao profissional. A Secretaria de Desenvolvimento Social ser responsvel pela assessoria e apoio tcnico ao conselho.

    Sociedade Civil

    O conselho ser constitudo de 22 membros designados pelo governador, divididos paritariamente entre representantes do poder pblico e da sociedade civil. O Ministrio Pblico do Estado participar das reunies do Conepir como convidado, em carter permanente, mas sem direito a voto. Os conselheiros tero mandato de trs anos, com possibilidade de uma reconduo. No h remunerao para os conselheiros.

    A eleio da Mesa Diretora, composta pelo presidente, vice-presidente e secretrio-geral, ser realizada entre os membros do conselho, para mandatos com durao de um ano, admitindo-se uma reconduo. A escolha dos membros da Mesa Diretora ser exercido com alternncia entre representantes da sociedade civil e representantes governamentais


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    Boa iniciativa em tempos de amea de gripe suna.

    Sade divulga preveno
    para Influenza A durante clssico

    No prximo domingo (12), durante o clssico entre Atltico e Cruzeiro, no Mineiro, a Secretaria de Estado de Sade (SES) realizar aes de divulgao sobre formas de preveno para a Influenza A H1N1 (Gripe Suna) e outras doenas respiratrias.

    Na Influenza A H1N1, que uma doena respiratria aguda (gripe), o vrus transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou espirro e de contato com secrees respiratrias de pessoas infectadas. Por isso, para evitar a contaminao, necessrio lavar as mos constantemente, usar leno descartvel ao tossir ou espirrar, ou proteger-se com o antebrao. muito importante tambm que a pessoa com os sintomas da gripe fique em repouso e tome bastante lquido.

    Durante o jogo, essas informaes sero exibidas no telo, em faixas e veiculadas atravs de avisos sonoros. Alm disso, referncias tcnicas da SES estaro disposio dos jornalistas, nas cabines de imprensa, durante o intervalo da partida, para esclarecer dvidas e prestar esclarecimentos sobre a doena.

    Alm das aes durante o clssico, desde quinta-feira (9), esto sendo distribudos nas bilheterias do Atltico e Cruzeiro, folhetos alusivos a Influenza A, produzidos pela SES e pela Secretaria Municipal de Sade de Belo Horizonte. So ao todo 45 mil peas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    DICA. Pesquisa da Fundao Getlio Vargas aponta as 100 melhores cidades para se fazer CARREIRA. Nota que receb do News Letter da excelente revista VOC S/A - que leio desde o primeiro nmero h mais de 15 anos. Pela pesquisa da FGV - Belo Horizonte a 6 melhor cidade para se fazer carreira.

    Coordenada pelo professor Moiss Balassiano, da Fundao Getulio Vargas (FGV/RJ), a pesquisa analisa 127 cidades, considerando os municpios mais populosos e com maiores depsitos bancrios vista. Uma vez feita essa triagem, as cidades so avaliadas com base nos indicadores educao, vigor econmico e sade. O item educao o de maior peso na pesquisa e considera o nmero de cursos de graduao, de mestrado e de doutorado, alm do nmero de graduados. So avaliados tambm o PIB municipal, divulgado pelo IBGE em 2006, e a infraestrutura de servios de sade.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    Festival da Loucura em Barbacena. Vai at domingo.Imperdvel.

    Fashion Crasy:
    desfile no Festival da Loucura 
     
      O Festival da Loucura comeou nesta quinta-feira (9), na praa da Estao, com o show do grupo juizforano Ldica MsicaO Festival da Loucura comeou nesta quinta-feira (9), na praa da Estao, com o show do grupo juizforano Ldica Msica. Alm das tradicionais atraes musicais, discusses cientficas, teatro, cinema, artes e gastronomia, a quarta edio do evento ter tambm um desfile de moda.

    Esta foi a maneira encontrada de inserir o comrcio local nas festividades da loucura, segundo os organizadores do evento. Os desfiles sero realizados no sbado (11), a partir de 11h, em frente a cada loja participante e durante o Cortejo "Esquenta Loucura".

    Alm do Plaza e BQ Shopping, participam tambm as lojas Ympacto, Adriana Trad, Taco, Verstil e Cia da Moda.

    A banda Ldica Msica se apresentou no palco principal na Praa da Estao. Nesta sexta-feira (10) a sambista Mart'nlia a atrao da vez com sua msica de raiz. Sbado tem Zlia Duncan e domingo a vez do blues com Rodrigo Nzio e Duo Cond. Apresentaes teatrais acontecem em diversos pontos da cidade. As tradicionais 'carteirinhas de doido' esto sendo confeccionadas durante o festival.

    Desfile inverno no Plaza Shopping
    O Plaza Center Shopping promove no sbado (11), a partir de 15h, desfile para apresentao das tendncias masculina, feminina e infantil para o inverno 2009.

    O evento acontece na praa de alimentao, e conta com a participao de vrios lojistas do shopping. A entrada franca.
     
    FESTIVAL DA LOUCURA em Barbacena.




    DE 09 A 12 DE JULHO




    DE 09 A 12 DE JULHO





    DE 09 A 12 DE JULHO



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    ARTIGO ESPECIAL. do empresrio Antnio Eduardo Baggio presidente do SINPAPEL.










    .
     






    Desde os primrdios da civilizao o ser humano sempre teve preocupao em como melhorar e otimizar o transporte de artigos de sua necessidade, que inicialmente se resumiam a pedras a serem lavradas, ossadas a serem trabalhadas, madeiras diversas e obviamente frutos, caas e alimentos variados alm da imprescindvel gua potvel. Com o tempo foram sendo consagrados alguns materiais e algumas formas disponveis na natureza como as mais apropriadas funo desejada.

    Passamos ao longo dos anos, desses ltimos, aos objetos trabalhados e adaptados, para finalmente chegarmos aos artefatos produzidos integralmente pela mo do homem com uma finalidade especfica.Surgiram a os embornais de papiro e/ou couro, os tonis e caixas de madeira, as nforas de barro e depois de vidro e os embrulhos inicialmente executados com tecidos, palhas tranadas e papiros. Embora o papel j fosse conhecido e estivesse em uso - porm restrito - na sia desde 105 DC, foi s posteriormente, quando levado pelos rabes para a Pennsula Ibrica e a Itlia que se impulsionou a sua fabricao e utilizao, culminando depois de 1440 com o incio de uma grande demanda em decorrncia da inveno da imprensa por Gutemberg.

    Nos sculos seguintes assistimos uma evoluo das formas de embalar e transportar produtos e gneros diversos e ao aparecimento de novos materiais e novas aplicaes e formas de antigos materiais. Neste contexto apareceram as latas, as garrafas e frascos, os papis para embrulhos diversos, as caixas de papelo(massa), os sacos de papel, as caixas de papelo ondulado, as embalagens de papel e papelo micro-ondulado, as sacolas de papel e as caixas de papel-carto. At culminarmos hoje com as infinitas variedades das 7 famlias oficiais de plsticos, o que dificulta sua identificao para efeito de reciclagem, fazendo vir tona todo um debate ecolgico e despertando nos consumidores a curiosidade pelas caractersticas de cada um dos produtos e embalagens que hoje nos rodeiam, certos que poderemos no futuro restringir o uso de materiais no-ecologicamente amigveis, somente suas aplicaes indispensveis, substituindo o seu uso por outros materiais adequados ao uso requerido, que sejam ao mesmo tempo mais scio-ambientalmente corretos e que no gerem impactos negativos ao meio-ambiente. Hoje quando vamos s compras nem nos damos conta da infinidade de embalagens e produtos com origens to diversas e que um dia desejavelmente devero ser separados para reciclagem, sob pena de permanecerem poluindo o nosso meio-ambiente. Por isso consumidor procure por produtos e/ou embalagens fabricados com matrias-primas as mais naturais possveis porque eles que faro a diferena na sanidade futura do nosso planeta terra.


    Antnio Eduardo Baggio



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    Novidade.

    Uberaba ganha TV Universitria

    Cidade do tringulo mineiro
    tambm vai testar sistema de rdio digital

    O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, assinou na manh desta sexta-feira, 10 de julho, a exposio de motivos que submete ao Presidente da Repblica projeto de Decreto que outorga concesso de TV Educativa Fundao Rdio Educativa Uberaba (FUREU), ligada Universidade Federal do Tringulo Mineiro (UFTM).
    Fundada em abril de 1953, a UFTM (antiga Faculdade de Medicina do Tringulo Mineiro), tem se destacado na rea de pesquisa, com suas preocupaes voltadas para a soluo dos problemas locais e regionais. Tradicional no estudo da sade, a universidade tem dedicado especial ateno doena de Chagas, Esquistossomose, Leishmaniose e outras doenas tropicais comuns na regio. Desde 1990, a UFTM obteve autorizao para criar o Centro de Formao Especial em Sade com o objetivo de formar tcnicos para atuar nos servios de sade, com atualmente seis cursos tcnicos.
    De acordo com o ministrio, a emissora vai utilizar o canal 5+E com fins exclusivamente educativos, na cidade de Uberaba (MG), e dever compartilhar, por meio de convnio, o tempo de programao com a Cmara Municipal e a Prefeitura Municipal de Uberaba.
    A parceria com os poderes executivo e legislativo vai permitir a divulgao de matrias institucionais de interesse pblico e relevante para a comunidade local. O tempo de programao reservado Prefeitura ser de at 10% do tempo destinado Cmara.
    Rdio digital
    Foi publicado no Dirio Oficial da Unio desta quinta-feira, 9 de julho, ato da Agncia Nacional de Telecomunicaes (Anatel) que autoriza a Sistema Cultura de Uberlndia Ltda a testar o sistema digital (IBOC), no canal 236, pelo prazo de 12 meses.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    Feijoada do Hugueney Bisneto movimenta Uberlndia amanh.

    Feijoadssima HB by Glass




    amanh / dia 11 de julho de 2009 - a volta da Feijoadssima HB - que fez sucesso durante 10 anos. Foram 10 edies de sucesso e depois de 6 anos volta repaginada e mais gostosa (a pedidos).
    O local o charme da The House no alto da Morada da Colina que receber em torno de 400 pessoas a partir de 12:30 horas para assistir aos shows de Lsias & Banda + Graziella + Banda Kaamba + Sidney do Cerrado e DJ Marco Tlio. Buffet Ouro Minas Grande Hotel & Thermas de Arax e chef Almir do bairro Patrimnio; Mesa de doces e cafs de Ceclia Markiewicz + sorteio de brindes e muito mais com o tema do "Ano da Frana no Brasil" com decorao do Escritrio.Design de Eduardo Lau, Emylliane Freitas e Jary Rodrigues Paz. Ingressos na The House e na Jade/Center Shopping. Sejam bem vindos & Bienvenue.

    Luiza Vilela, HB e Elisete Bertoni







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    CORREIOS no Tringulo Mineiro.

    Empresa de Correios entrega
    edifcio-sede a Uberaba
    totalmente remodelado 


    Ministro e senador Hlio Costa.
     
    A populao uberabense prestigia nesta sexta-feira (10) a inaugurao das novas instalaes do edifcio-sede dos Correios na cidade. A cerimnia de abertura acontece na praa Henrique Krgger, 33, no Centro, s 11h, com a presena do ministro das Comunicaes Hlio Costa e do diretor dos Correios de Minas Gerais Fernando Miranda.

    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    O investimento de quase R$ 4 milhes empregados na obra de reforma do prdio contempla o resgate da concepo original das fachadas e a modernizao das instalaes internas, que vo abrigar a agncia central, um Centro de Distribuio Domiciliria (CDD) e a sede da Regional Tringulo - Sudoeste dos Correios.

    O diretor dos Correios de Minas Gerais, Fernando Miranda, salienta que as benfeitorias concretizadas no prdio envolvem a completa revitalizao do imvel, a instalao de uma iluminao externa, a recuperao da parte administrativa da agncia e a reestruturao do CDD.

    "Tudo o que realizamos representa melhores condies para os funcionrios e usurios, alm de ser uma maneira de reconhecer o excelente trabalho desempenhado pelos membros que compem as agncias do Tringulo Mineiro", ressalta o diretor.

    Fernando Miranda acrescenta que a deciso de proporcionar mais infraestrutura e melhores possibilidades de trabalho agncia uberabense se deu tambm pelo relevante papel socioeconmico que a cidade possui em toda a regio.

    Segundo ele, o Municpio possua uma grande deficincia de atendimento, dentre outras carncias, que, a partir desta sexta-feira (10), deixam de existir na rotina dos funcionrios e das pessoas que utilizam os servios dos Correios.

    No dia de abertura da nova sede, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, tambm vai anunciar a instalao de uma outra agncia, a ser construda no Shopping Uberaba, e mais um investimento que deve oferecer novos benefcios s pessoas.   
     
    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    O investimento de quase R$ 4 milhes empregados na obra de reforma do prdio contempla o resgate da concepo original das fachadas e a modernizao das instalaes internas, que vo abrigar a agncia central, um Centro de Distribuio Domiciliria (CDD) e a sede da Regional Tringulo - Sudoeste dos Correios.

    O diretor dos Correios de Minas Gerais, Fernando Miranda, salienta que as benfeitorias concretizadas no prdio envolvem a completa revitalizao do imvel, a instalao de uma iluminao externa, a recuperao da parte administrativa da agncia e a reestruturao do CDD.

    "Tudo o que realizamos representa melhores condies para os funcionrios e usurios, alm de ser uma maneira de reconhecer o excelente trabalho desempenhado pelos membros que compem as agncias do Tringulo Mineiro", ressalta o diretor.

    Fernando Miranda acrescenta que a deciso de proporcionar mais infraestrutura e melhores possibilidades de trabalho agncia uberabense se deu tambm pelo relevante papel socioeconmico que a cidade possui em toda a regio.

    Segundo ele, o Municpio possua uma grande deficincia de atendimento, dentre outras carncias, que, a partir desta sexta-feira (10), deixam de existir na rotina dos funcionrios e das pessoas que utilizam os servios dos Correios.

    No dia de abertura da nova sede, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, tambm vai anunciar a instalao de uma outra agncia, a ser construda no Shopping Uberaba, e mais um investimento que deve oferecer novos benefcios s pessoas.   
     
    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    O investimento de quase R$ 4 milhes empregados na obra de reforma do prdio contempla o resgate da concepo original das fachadas e a modernizao das instalaes internas, que vo abrigar a agncia central, um Centro de Distribuio Domiciliria (CDD) e a sede da Regional Tringulo - Sudoeste dos Correios.

    O diretor dos Correios de Minas Gerais, Fernando Miranda, salienta que as benfeitorias concretizadas no prdio envolvem a completa revitalizao do imvel, a instalao de uma iluminao externa, a recuperao da parte administrativa da agncia e a reestruturao do CDD.

    "Tudo o que realizamos representa melhores condies para os funcionrios e usurios, alm de ser uma maneira de reconhecer o excelente trabalho desempenhado pelos membros que compem as agncias do Tringulo Mineiro", ressalta o diretor.

    Fernando Miranda acrescenta que a deciso de proporcionar mais infraestrutura e melhores possibilidades de trabalho agncia uberabense se deu tambm pelo relevante papel socioeconmico que a cidade possui em toda a regio.

    Segundo ele, o Municpio possua uma grande deficincia de atendimento, dentre outras carncias, que, a partir desta sexta-feira (10), deixam de existir na rotina dos funcionrios e das pessoas que utilizam os servios dos Correios.

    No dia de abertura da nova sede, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, tambm vai anunciar a instalao de uma outra agncia, a ser construda no Shopping Uberaba, e mais um investimento que deve oferecer novos benefcios s pessoas.   
     
    Fonte: Jornal de Uberaba - Renata Vendramini




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    Melhorias em Aeroportos do interior de Minas.Confira as novidades.

                                       Proaero amplia aeroportos em vrias regies do Estado













    Divulgao/Setop MG
    Obras do Proaero no aeroporto de Divinpolis, no Centro-Oeste do Estado
    Obras do Proaero no aeroporto de Divinpolis, no Centro-Oeste do Estado
     

    Ver Imagens     

    Aeroportos em vrias regies do Estado vm recebendo melhorias por meio do Programa Aeroporturio de Minas Gerais (Proaero), da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Pblicas (Setop). Este ano, cerca de R$ 56 milhes esto sendo destinados para obras nos aeroportos em Capelinha, Curvelo, Divinpolis, Guaxup, Lavras, Ouro Fino, Passos e Piumhi, com previso de concluso ainda em 2009. Todos eles esto sendo adequados para atender aviao regional.

    O objetivo do programa dotar o Estado de uma rede de aeroportos de pequeno e mdio porte, com o objetivo de impulsionar a aviao regional e sub-regional, melhorando as condies de transporte de carga e passageiros. Quando o programa estiver concludo, haver a reduo da distncia mdia da sede de um municpio, por meio de rodovia pavimentada, a um aeroporto, de 94 quilmetros para 46,6 quilmetros, destacou o gerente do Proaero, Marco Migliorini.

    Ritmo de obras

    Os oito aeroportos que esto recebendo recursos seguem em obras. Em Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, as obras esto em fase de terraplenagem e incio de pavimentao. A pista ser ampliada e melhorada, com pavimentao, implantao da sinalizao luminosa, construo da seo de-contra incndio e cercamento. A previso de trmino novembro prximo.

    No Sul de Minas, o aeroporto de Passos est em fase de pavimentao, sinalizao luminosa e construo da seo de contra-incndio, com previso de entrega em outubro. So obras de melhoramentos com aumento do suporte do pavimento, implantao da sinalizao luminosa, construo da seo de contra-incndio e cercamento.

    Com a obra em fase de pavimentao e sinalizao luminosa, o aeroporto em Divinpolis, localizado no Centro-Oeste mineiro, passar por melhoramentos com aumento do suporte do pavimento, sinalizao luminosa e construo da seo de contra-incndio e cercamento. A previso de trmino para outubro.

    Em Lavras, no Sul do Estado, sero feitos a construo do terminal de passageiros, o aumento do suporte do pavimento, implantao da sinalizao luminosa, seo de contra-incndio e cercamento. Neste momento, a obra est em fase de pavimentao e sinalizao luminosa e construo do terminal de passageiros, com previso de concluso em outubro.

    Em Curvelo, regio Central, o aeroporto recebe obras de melhoramentos, implantao da sinalizao luminosa, construo do terminal de passageiros, seo de contra-incndio e cercamento. O aeroporto a principal base do Programa de Preveno e Combate a Incndios Florestais (Previncndio), responsvel pelas aes de preveno, controle e combate aos incndios florestais em Minas Gerais. A obra encontra-se em fase final restando apenas acabamentos no terminal de passageiros, com previso de trmino para o prximo ms.

    Outro aeroporto no Sul de Minas que recebeu recursos para obras foi o de Guaxup. As melhorias porevem sinalizao luminosa, construo do terminal de passageiros, seo de contra-incndio, revitalizao do pavimento existente e cercamento. Com previso de entrega para outubro deste ano, a obra est em fase implantao de sinalizao luminosa, construo do terminal de passageiros e seo de contra incndio.

    Em Piumhi, no Centro-Oeste, sero realizadas obras de pavimentao e melhoramentos, implantao da sinalizao luminosa, construo da seo de contra-incndio e cercamento. No momento, em fase de pavimentao e construo do terminal de passageiros e cercamento, a obra dever estar concluda em novembro deste ano.

    Com as obras j finalizadas, o aeroporto de Ouro Fino, no Sul de Minas, passou por melhoramentos com revitalizao do pavimento e construo de pista de txi e ptio de aeronaves.

    A seleo dos aeroportos contemplados foi baseada na distribuio estratgica do Estado, na densidade populacional, nas melhorias previstas no Plano Aerovirio do Estado de Minas Gerais (Paemg) e nos pareceres das vistorias realizadas pelos tcnicos do Comando da Aeronutica e da Agncia Nacional de Aviao Civil (Anac), em parceria com os representantes do Governo de Minas.

    Desde 2003, o Governo mineiro investiu cerca de R$ 210 milhes no programa, beneficiando, entre outros, os aeroportos de Frutal, Arax, Oliveira, Poos de Caldas, So Joo del-Rei, Diamantina, Iturama, Manhuau e Ituiutaba, todos com obras j concludas.

    Investimentos Proaero

    Capelinha R$ 10,2 milhes
    Curvelo R$ 5,6 milhes
    Divinpolis R$ 11,5 milhes
    Guaxup R$ 3,5 milhes
    Lavras R$ 10,3 milhes
    Ouro Fino R$ 2,2 milhes
    Passos R$ 6,1 milhes
    Piumhi R$ 6,7 milhes

    Total investido R$ 56,1 milhes

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    COPANOR - subsidiria da Copasa -abre licitao no valor de 100 milhes de reais.








    O  processo de licitao para fornecimento e instalao de 19 mil mdulos sanitrios e de servios domsticos, pr-fabricados, no valor de R$ 100 milhes, est em andamento desde o trs de julho, pela Copanor, subsidiria da Copasa. 
    Alm dos mdulos sanitrios e de servios domsticos, constam da licitao a execuo de nove mil fossas, quatro mil ligaes prediais, ramais internos de esgoto e de gua, beneficiando cerca de 80 mil pessoas. O servio atender imveis residenciais que no contam com instalaes sanitrias, composto por vaso sanitrio, pia, chuveiro, caixa d'gua com capacidade para armazenar 310 litros de gua, um tanque de bojo duplo.

    Copanor
    A Copasa Servios de Saneamento Integrado do Norte e Nordeste de Minas Gerais S/A Copanor - foi criada pelo Governo de Estado em 2007 para oferecer servios de abastecimento de gua, coleta e tratamento de esgoto com tarifas compatveis realidade socioeconmica da regio, priorizando nesta primeira fase os Vales do Jequitinhonha, Mucuri, So Mateus, Itanhm, Buranhm e Jucurucu. Nestes locais so registrados os menores ndices de Desenvolvimento Humano (IDH) e o maior dficit de saneamento bsico de Minas, com 65% do abastecimento de gua nas sedes e 31% nas localidades; 39% de esgotamento sanitrio nas sedes e 12% nas localidades; e coleta de apenas 48% do lixo.
    A subsidiria responsvel pela execuo das obras de implantao de sistemas  de abastecimento de gua, esgotamento e mdulos sanitrios nas sedes municipais e em localidades com populao entre 200 e 5.000 habitantes.
    Cerca de 70% da populao na rea de atuao da Copanor vai pagar uma conta mensal entre R$ 5,76 a  R$ 14,40.
    Com investimento estadual da ordem de R$ 545 milhes, 400 mil pessoas de 463 localidades sero beneficiadas com sistemas de abastecimento de gua, coleta e tratamento de esgotos at 2010. Com sede em Tefilo Otoni, a Copanor possui quatro ncleos operacionais Diamantina, Salinas, Almenara e Tefilo Otoni.
    A chegada da Copanor melhorar a infraestrutura da regio, atraindo investimentos e, consequentemente, aumentando a oferta de empregos. Toda a mo-de-obra da subsidiria ser contratada na populao local. Alm disto, a implantao dos servios contribuir para a despoluir dos rios e crregos da regio trazendo os peixes e toda  biodiversidade de volta.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 10, 2009

    Os 83 anos do Centro Industrial de JF. O principal honenageado com o Mrito Industrial foi o vice-governador Antnio Anastasia. A Comenda foi entregue a ele pelo presidente da Fiemg Regional de Juiz de Fora, Francisco Campolina, nessa quinta-feira. Registro do colunista Csar Romero da Tribuna de Minas.

    Antnio Olavo Cerezo 09/07/09

    Vice-governador, Antnio Anastasia, recebeu
    ontem Comenda Mrito Industrial


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 9, 2009

    Discusso sobre a Conferncia Nacional de Comunicao movimenta Assemblia de Minas.

    A 1 Conferncia Nacional de Comunicao, convocada pelo presidente Lula e marcada para os dias 1 e 3 de dezembro de 2009, em Braslia, poder no acontecer caso o Ministrio do Planejamento no retome a proposta original da liberao de R$ 8,2 milhes para a realizao do evento. O alerta foi feito durante reunio da Comisso de Participao Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, durante audincia publica realizada nesta quinta-feira (9/7/09). A verba disponvel, atualmente, de R$1,6 milho, o que na opinio dos participantes no suficiente para a realizao da conferncia. A reunio foi solicitada pelo deputado Carlin Moura (PCdoB) discutir aspectos relativos conferncia.

    O representante da Comisso Mineira Pr-Conferncia Nacional de Comunicao e Coordenador da Campanha Contra a Baixaria na TV, Ricardo Moretzson, disse que os empresrios radiodifusores no se comprometeram com a realizao da conferncia, e que sem a participao deles, de outros representantes do setor privado, de autoridades e da comunidade, a conferncia no alcanar seu objetivo. Ele lembrou que a cada dez anos, as concesses de rdio devem ser renovadas, e a cada 15 anos, as de televiso. "Queremos o controle da mdia neste Pas, existem outorgas que j esto vencidas h mais de 10 anos e a Anatel no tomou nenhuma providncia", denunciou.

    Para o integrante da Coordenao Nacional do Frum de Mdia Livre, Altamiro Borges, a mdia um poderoso aparelho ideolgico "que consegue projetar ou destruir a reputao de uma pessoa, que dita a moda, que seduz". Borges considera como grandes desafios da conferncia: fortalecer a rede pblica; criar mecanismos para garantir a aplicao das leis das concesses; regulamentar o funcionamento das rdios comunitrias; definir critrios para que a publicidade oficial no se concentre apenas nos grandes meios de comunicao; e criar mecanismos de controle social.

    A diretora do Sindicato dos Jornalistas Profissionais e coordenadora do Comit Mineiro do Frum Nacional pela Democratizao da Comunicao de Minas Gerais, Lidyane Ponciano, defende a luta por uma poltica pblica nacional que inclua no currculo escolar do ensino fundamental e mdio, disciplinas sobre a mdia; sensibilizar os jornalistas brasileiros e a sociedade sobre a importncia das polticas democrticas de comunicao; buscar parceria no Ministrio da Educao para estudos, pesquisas e identificao de problemas e construes da mdia; apoiar a criao de conselhos comunitrios de educao para reflexo sobre a mdia.

    A deputada federal J Moraes (PCdoB) acredita que existam duas ameaas para que a conferncia no acontea em tempo hbil. Uma delas, o regulamento da Comisso Nacional de Organizao, que no foi aprovado at hoje. "A regulamentao urgente, pois a temtica deve ser construda com muita antecedncia, comentou a parlamentar". Outro desafio conseguir unir na conferncia, especialistas, conselheiros tutelares, representantes de comunidades e de toda militncia social, para tornar o debate mais amplo e proveitoso. J a ex-deputada federal Maria do Carmo Lara (PT) disse que a conferncia s ter sentido se contar com a participao das Tvs Comunitrias. Ela defende a criao de uma lei que autorize o Ministrio Pblico a cancelar qualquer outorga, o que atualmente s pode ser feito atravs de votao no plenrio da Cmara. Na opinio dela as outorgas no deveriam ser concedidas a autoridades que estejam cumprindo mandato.

    O deputado Domingos Svio (PSDB) lembrou que o debate sobre a conferncia deve ser institucionalizado para conseguir resultados prticas. Ele concordou com as crticas feitas ao domnio do capital privado sobre a comunicao, e lamentou a manipulao da imprensa. "Sabemos que esse um problema que deve ser enfrentado. A subordinao da imprensa acontece nas instncias municipais, estaduais e federal, nos poderes executivo, legislativo e judicirio".

    Tambm participaram da reunio o superintendente de Imprensa da Subsecretaria de Comunicao Social do Governo do Estado, Hugo Teixeira; e o presidente da Associao Brasileira de Canais Comunitrios (ABCCom), Edivaldo Amorim Farias.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 9, 2009

    FESTIVAL DA LOUCURA de Barbacena comea nesta quinta-feira. Vai at domingo, dia 12. Vale conferir nota do barbacenaonline.





    Bares e restaurantes da cidade
    entram no clima do Festival da Loucura







                                                                                             
     








    Bruna Macedo Bares e restaurantes da cidade entram no clima do Festival da Loucura
    Os restaurantes e bares entraram no clima da "loucura" e criaram pratos inspirados no festival


    O Festival da Loucura vai movimentar a cidade a partir desta quinta-feira (9). As atraes acontecem em vrios pontos da cidade. Os restaurantes e bares entraram no clima da "loucura" e criaram pratos inspirados no festival. Um dos destaques o "cordeiro maluco beleza", da Cabana da Mantiqueira. So 12 restaurantes e trs bares criando pratos exticos.


     

    O restaurante do Hotel Master Plaza oferece o "Cordon Bleu a Maluqueti", enquanto a comida rabe vem representada pelo Chez Lichea e o seu "Chez Tantan". No hotel Grogot a pedida "Mistura Louca" e no Gino's il Candelabro o prato se chama "Pasta Follia a Izabelinha", numa aluso a uma personagem da histria da cidade.


     

    A comida portuguesa vem com o "Bacalhau Manuel Maluco", no Rei do Bacalhau. O restaurante Tulha do Chef apresenta o prato "Mixidoido". J o Park Mantiqueira colocou em seu cardpio o "Tutu Lel da Cuca". A comida japonesa vem com o Rayol e seu "Insano Roll". A Panela Mineira oferece "Trara Maluca" e a Cantina Mineira ter a "Salada Agridoce Maluquinha".


     

    BARES O Kibo do Kalil vem com seu "Kibe Ertico". No Jnior Bar o melhor o "Torresmo Camisa de Fora". No Pirillu's Boliche o prato indicado a "Pizza Pirilada". O Festival da Loucura acontece de quinta (09) a domingo (12).


     

    LEIA MAIS:

    Confira programao completa do Festival da Loucura



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 9, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Dois Ubaenses ilustres.


    Altivo Oliveira, diretor regional da Embratel em Minas
    e Milton Luca de Paula, presidente da AMIRT
    - Associao Mineira e Rdio e TV.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 9, 2009

    "FOGO NO CHO". Almoando na famosa e sofisticada Churrascaria na Savassi, estavam vrios executivos de importantes empresas que operam na capital mineira. Dentre eles, o diretor regional da Embratel em Minas, Altivo Oliveira.

    Em outra mesa o o Diretor Comercial e de Novos Negcios do Sistema Globo de Rdio Jos Luiz Nascimento e Silva e o gerente regional Eduardo Mineiro. Tivemos uma conversa interessante com os dois, a quem apresentei o diretor regional da Embratel Altivo Oliveira.
    Pra variar falamos de poltica, economia, rdiojornalismo, sucesso mineira. O diretor do Sistema Globo nos disse que foi aluno da Escola Preparatria de Cadetes do Ar, em Barbacena, turma de 77. Relembrou dos bons momentos vividos na Cidade das Rosas.
    Altivo Oliveira disse ao diretor, que como flamenguista doente, sempre ouvia os jogos do time dele, pela Rdio Globo. Altivo, mineiro de Ub, nos tempos de estudante em So Paulo, andava sempre com seu radinho de pilha, de ouvido na Globo. Fica o registro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 9, 2009

    O vice-governador de Minas, prof. Anastasia participa hoje, em Juiz de Fora, das comemoraes dos 83 anos do Centro Industrial. O Centro presidido pelo empresrio Francisco Campolina.


    O vice-governador
     vai receber  a Comenda Mrito Insdustrial 2009.
     Outra personalidade que tambm ser agraciada
    o ex-prefeito de Juiz de Fora, Jos Eduardo Arajo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 8, 2009

    Csar Romero no programa OPINIO MINAS da Rede Minas.



    O colunista vem a BH, tera-feira da semana que vem para gravar o Programa "Opinio Minas", apresentado pelo ex-global, Hugo Alessi. Csar Romero lanou recentemente o livro dele "O COLUNISTA" mostrando o trabalho e os personagens que passaram por suas colunas no ex-Dirio Mercantil e da Tribuna de Minas de Juiz de Fora nos ltimos 30 anos.
    Com Cabelin,como Csar chamado l em JF - vem a BH, o jornalista Yvanir Yasbek, que coordenou o trabalho de  pesquisa e  redao sobre o trabalho do importante colunista juizforano.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 8, 2009

    Ao ecologicamente correta da Copasa na histrica Tiradentes.









    Em Tiradentes o lixo ter destinao correta

     




    A histrica cidade de Tiradentes ser o 28 municpio mineiro a ser contemplado com uma Unidade de Triagem e Compostagem  de Resduos Slidos Urbanos UTC. O municpio ser mais beneficiado com o Projeto Estrutrurador do Governo de Minas "Saneamento Bsico: mais sade para todos".
    Uma das vertentes do programa a de beneficiar municpios e comunidades rurais do Circuito Estrada Real com servios de saneamento. As cidades contempladas recebem melhorias de infraestrutura sanitria de forma a garantir a preservao do meio ambiente e a riqueza de seus recursos culturais e  histricos.
    A implantao da UTC em Tiradentes foi possvel graas ao convnio firmado  entre a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana - SEDRU, por intermdio da Copasa.
    No empreendimento sero investidos cerca de R$ 500 mil que garantiro a melhoria da qualidade ambiental  cidade, alm de propiciar o uso racional e sustentvel dos recursos naturais. A inaugurao est prevista para novembro de 2009.




    A nova UTC ter capacidade de tratamento de 6,38 toneladas de lixo dirias. Para a elaborao do projeto executivo foi considerado o crescimento populacional at 2023. Alm da coleta de 100% do lixo produzido no municpio, a unidade contar com eficaz processo de triagem e reciclagem,  promovendo a reduo de resduos slidos urbanos  e a  destinao adequada dos rejeitos.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 8, 2009

    Dia 10, sexta-feira, vem a...

     Empresa de Correios entrega
    edifcio-sede a Uberaba
    totalmente remodelado
     
    A populao uberabense prestigia nesta sexta-feira (10) a inaugurao das novas instalaes do edifcio-sede dos Correios na cidade. A cerimnia de abertura acontece na praa Henrique Krgger, 33, no Centro, s 11h, com a presena do ministro das Comunicaes Hlio Costa e do diretor dos Correios de Minas Gerais Fernando Miranda.

    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    O investimento de quase R$ 4 milhes empregados na obra de reforma do prdio contempla o resgate da concepo original das fachadas e a modernizao das instalaes internas, que vo abrigar a agncia central, um Centro de Distribuio Domiciliria (CDD) e a sede da Regional Tringulo - Sudoeste dos Correios.

    O diretor dos Correios de Minas Gerais, Fernando Miranda, salienta que as benfeitorias concretizadas no prdio envolvem a completa revitalizao do imvel, a instalao de uma iluminao externa, a recuperao da parte administrativa da agncia e a reestruturao do CDD.

    "Tudo o que realizamos representa melhores condies para os funcionrios e usurios, alm de ser uma maneira de reconhecer o excelente trabalho desempenhado pelos membros que compem as agncias do Tringulo Mineiro", ressalta o diretor.

    Fernando Miranda acrescenta que a deciso de proporcionar mais infraestrutura e melhores possibilidades de trabalho agncia uberabense se deu tambm pelo relevante papel socioeconmico que a cidade possui em toda a regio.

    Segundo ele, o Municpio possua uma grande deficincia de atendimento, dentre outras carncias, que, a partir desta sexta-feira (10), deixam de existir na rotina dos funcionrios e das pessoas que utilizam os servios dos Correios.

    No dia de abertura da nova sede, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, tambm vai anunciar a instalao de uma outra agncia, a ser construda no Shopping Uberaba, e mais um investimento que deve oferecer novos benefcios s pessoas.   
     
    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    O investimento de quase R$ 4 milhes empregados na obra de reforma do prdio contempla o resgate da concepo original das fachadas e a modernizao das instalaes internas, que vo abrigar a agncia central, um Centro de Distribuio Domiciliria (CDD) e a sede da Regional Tringulo - Sudoeste dos Correios.

    O diretor dos Correios de Minas Gerais, Fernando Miranda, salienta que as benfeitorias concretizadas no prdio envolvem a completa revitalizao do imvel, a instalao de uma iluminao externa, a recuperao da parte administrativa da agncia e a reestruturao do CDD.

    "Tudo o que realizamos representa melhores condies para os funcionrios e usurios, alm de ser uma maneira de reconhecer o excelente trabalho desempenhado pelos membros que compem as agncias do Tringulo Mineiro", ressalta o diretor.

    Fernando Miranda acrescenta que a deciso de proporcionar mais infraestrutura e melhores possibilidades de trabalho agncia uberabense se deu tambm pelo relevante papel socioeconmico que a cidade possui em toda a regio.

    Segundo ele, o Municpio possua uma grande deficincia de atendimento, dentre outras carncias, que, a partir desta sexta-feira (10), deixam de existir na rotina dos funcionrios e das pessoas que utilizam os servios dos Correios.

    No dia de abertura da nova sede, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, tambm vai anunciar a instalao de uma outra agncia, a ser construda no Shopping Uberaba, e mais um investimento que deve oferecer novos benefcios s pessoas.   
     
    As aes concretizadas trazem um desenvolvimento radical para a sede, que consequentemente envolve toda a populao. So melhorias que oferecem mais qualidade aos funcionrios e usurios, assim como causam efeito de uma expanso da rede de atendimento e distribuio dos Correios, a beneficiar um nmero cada vez maior de clientes.

    O investimento de quase R$ 4 milhes empregados na obra de reforma do prdio contempla o resgate da concepo original das fachadas e a modernizao das instalaes internas, que vo abrigar a agncia central, um Centro de Distribuio Domiciliria (CDD) e a sede da Regional Tringulo - Sudoeste dos Correios.

    O diretor dos Correios de Minas Gerais, Fernando Miranda, salienta que as benfeitorias concretizadas no prdio envolvem a completa revitalizao do imvel, a instalao de uma iluminao externa, a recuperao da parte administrativa da agncia e a reestruturao do CDD.

    "Tudo o que realizamos representa melhores condies para os funcionrios e usurios, alm de ser uma maneira de reconhecer o excelente trabalho desempenhado pelos membros que compem as agncias do Tringulo Mineiro", ressalta o diretor.

    Fernando Miranda acrescenta que a deciso de proporcionar mais infraestrutura e melhores possibilidades de trabalho agncia uberabense se deu tambm pelo relevante papel socioeconmico que a cidade possui em toda a regio.

    Segundo ele, o Municpio possua uma grande deficincia de atendimento, dentre outras carncias, que, a partir desta sexta-feira (10), deixam de existir na rotina dos funcionrios e das pessoas que utilizam os servios dos Correios.

    No dia de abertura da nova sede, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, tambm vai anunciar a instalao de uma outra agncia, a ser construda no Shopping Uberaba, e mais um investimento que deve oferecer novos benefcios s pessoas.   
     
    Fonte: Jornal de Uberaba - Renata Vendramini



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 8, 2009

    Anistia...Essa uma das grandes honras que levarei do ministrio. Ns fomos procurar reparar as injustias que foram cometidas contra os funcionrios pblicos. Vocs no so anistiados: so injustiados que agora recuperam seus direitos, afirmou o ministro Hlio Costa.

    Anistiados voltam ao Ministrio das Comunicaes

    Servidores reforaro o quadro do ministrio
    com atividades tcnicas fundamentais para o setor

    Aps mais de 18 anos afastados do Ministrio das Comunicaes, 34 antigos servidores foram anistiados e voltaram ao trabalho nesta semana. A cerimnia de recepo foi nesta quarta-feira, 8 de julho, e contou com a presena do ministro das Comunicaes, Hlio Costa.

    Os servidores, em sua maioria engenheiros e advogados, ocupavam a chamada Funo de Assessoramento Superior (FAS), extinta em 1990, no governo do ento presidente Collor.  Desde a dispensa, uma srie de atos entre a Lei de Anistia, portarias e decretos - permitiu o retorno dos servidores, que foram lotados principalmente na Secretaria de Comunicao Eletrnica do ministrio.
    "Essa uma das grandes honras que levarei do ministrio. Ns fomos procurar reparar as injustias que foram cometidas contra os funcionrios pblicos. Vocs no so anistiados: so injustiados que agora recuperam seus direitos", afirmou o ministro Hlio Costa.
    O ministro destacou que o retorno dos servidores ser de grande importncia para dar agilidade s aes do ministrio, pois todos so tcnicos altamente qualificados para os servios de telecomunicaes. A secretria de Comunicao Eletrnica, Zilda Beatriz Abreu, que trabalhar diretamente com grande parte dos anistiados, tambm elogiou o retorno. "O ministrio s tem a ganhar com essa reintegrao, porque eles trazem uma fora de trabalho competente, experiente e valiosa", disse.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 8, 2009

    Incluso Digital das Escolas Rurais - a meta do ministrio das Comunicaes, segundo o ministro e senador Hlio Costa. Confira detalhes.

    Telefonia e internet banda larga sero ampliadas na zona rural


    Ministrio prev iniciar, no prximo ano, a conexo de mais de 80 mil escolas rurais

     O Ministrio das Comunicaes vai publicar, nos prximos dias, a portaria que traa a poltica para cobrir a zona rural com telefonia e internet de alta velocidade. O texto vai indicar Agncia Nacional de Telecomunicaes (Anatel) o que se espera para o atendimento. Uma das recomendaes ser que a agncia reserve a frequncia de 450 MHz para cobrir essas reas com servios de voz e dados. A previso que a licitao seja realizada ainda no primeiro semestre de 2010.

    A meta do ministrio levar telefonia e  internet em banda larga zona rural, contemplando especialmente as escolas. Para que isso seja possvel, uma soluo seria incluir obrigaes para as operadoras que participarem da licitao. A ideia que quem ganhar a freqncia de 450 MHz tenha que fazer a conexo das escolas rurais com internet de alta velocidade.

    "Hoje, toda a telefonia fixa e mvel est adequada para o atendimento da rea urbana. Essa licitao atender especialmente a zona rural, que ter, alm da internet, acesso telefonia", afirma o ministro das Comunicaes, Hlio Costa.

    Em consonncia com as diretrizes defendidas pelo ministrio, a Anatel abriu consulta pblica sobre o uso de radiofrequncia na faixa de 450 a 470 MHz. A consulta n 24, publicada no Dirio Oficial da Unio no dia 16 de junho, leva em considerao a necessidade de incrementar a oferta de banda larga, especialmente sem fio, e de criar condies para viabilizar o atendimento de reas rurais e remotas. As contribuies consulta podero ser enviadas pelo site da Anatel at 13 de julho.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 8, 2009

    Aprovado - em segundo e ltimo turno - o projeto que cria a Agncia Reguladora de gua e Esgoto do Estado. Obteve 37 a favor e 10 contra. Confira detalhes.

    A polmica em relao criao da agncia reguladora de gua e esgoto do Estado continuou durante a votao em 2 turno do Projeto de Lei (PL) 3.186/09. A proposio foi aprovada na Reunio Extraordinria do Plenrio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, na noite desta tera-feira (7/7/09), com 37 votos favorveis e dez contrrios, e sem modificaes ao texto do 1 turno. A nica alterao foi a emenda n1, tambm aprovada.

    A emenda encaminhada pelo governador e incorporada no parecer da Comisso de Administrao Pblica cria funes gratificadas na agncia, a serem ocupadas por servidores efetivos, cedidos por outros rgos do Estado. Eles vo coordenar projetos e equipes da Agncia Reguladora de Servios de Abastecimento de gua e de Esgotamento Sanitrio do Estado (Arsae-MG). A identificao e destinao de cada funo gratificada ainda sero definidas por meio de decreto.

    A emenda um dos pontos criticados pelos deputados do Bloco PT/PCdoB. Na opinio do deputado Weliton Prado (PT), que discutiu o projeto por uma hora durante a reunio, e foi aparteado por diversos parlamentares, o projeto no atende s exigncias da Lei federal 11.445. Isso porque a agncia que se pretende criar no seria uma agncia de saneamento. O deputado tambm criticou a antecipao no envio do projeto para a ALMG que, na opinio dele, prejudicou os debates sobre a matria. Alm disso, Weliton Prado acredita que essa a prova de que a agncia no ter autonomia, servindo apenas para legitimar os reajustes propostos pela Copasa. "O prprio presidente da Copasa declarou aos jornais que est esperando a votao do projeto para reajustar as tarifas em 9,5%", argumentou.

    No mesmo sentido, os deputados do PT Andr Quinto, Almir Paraca, Adelmo Carneiro Leo, Padre Joo e a deputada Maria Tereza Lara, manifestaram-se contrrios ao projeto, no criao da agncia. Na opinio deles, a Arsae-MG no garante o controle social quanto qualidade dos servios prestados e das tarifas cobradas. Eles criticaram ainda a criao de cargos efetivos na agncia. O deputado Antnio Jlio (PMDB) tambm se posicionou contrariamente ao projeto, discutindo a proposio por mais uma hora.

    Para o deputado do PMDB, o modelo de agncia reguladora adotado no Brasil s traz benefcios para os setores econmicos, desprezando os interesses dos consumidores. "A Arsae j nasce com dvidas e desconfiana", afirmou. A defesa do projeto ficou a cargo dos deputados Domingos Svio (PSDB), Dlio Malheiros (PV), Fbio Avelar (PSC) e Arlen Santiago (PTB), que acreditam que a agncia representa os anseios da populao e servir para dar mais transparncia ao processo de reajuste tarifrio. Os parlamentares da base governista tambm enfatizaram que a criao de uma estrutura reguladora dos servios de gua e esgoto uma exigncia do governo federal.

    Agncia tem funo de fiscalizar e orientar prestao de servios

    Da forma como foi aprovada, a proposio estabelece a criao da Arsae-MG como autarquia especial vinculada Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana (Sedru). A agncia tem por finalidade fiscalizar e orientar a prestao dos servios pblicos de abastecimento de gua e de esgotamento sanitrio, bem como editar normas tcnicas, econmicas e sociais para a sua regulao. A submisso agncia ser automtica para aqueles municpios que tenham, em seus contratos de concesso com a Copasa, a previso de delegao da regulao para o Estado. Atualmente, mais de 600 dos 853 municpios mineiros tm contratos com a companhia de saneamento.

    O projeto tambm determina a criao de um Conselho Consultivo de Regulao para acompanhar as atividades da agncia e verificar se ela est cumprindo suas competncias legais; a determinao de que o regimento interno da agncia reguladora estabelea procedimentos para a realizao de audincias e consultas pblicas; e uma frmula de clculo para a taxa de fiscalizao, a ser cobrada dos prestadores dos servios de gua e esgoto pela agncia.

    Entre as 13 competncias da agncia esto a de supervisionar, controlar e avaliar as aes e atividades decorrentes do cumprimento da legislao especfica relativa ao abastecimento de gua e ao esgotamento sanitrio; fiscalizar a prestao dos servios pblicos de abastecimento de gua e de esgotamento sanitrio; expedir regulamentos de ordem tcnica e econmica, visando ao estabelecimento de padres de qualidade; celebrar convnio com municpios que tenham interesse em se sujeitar atuao da Arsae-MG; e estabelecer o regime tarifrio, de forma a garantir a modicidade das tarifas e o equilbrio econmico-financeiro da prestao dos servios. Tambm compete agncia aplicar sanes e penalidades ao prestador do servio quando, sem motivo justificado, houver descumprimento das diretrizes tcnicas e econmicas por ela expedidas. As sanes previstas so advertncia e multa no valor de 25 mil a 100 mil Ufemgs. Os valores obtidos pela aplicao dessas sanes sero destinados ao Fundo Estadual de Saneamento Bsico e, at a criao deste, iro, em partes iguais, para o Fundo de Proteo e Defesa do Consumidor e para o Fhidro.

    Diretoria - Sobre a composio da agncia, o projeto estabeleceu que ela ter uma diretoria colegiada - composta por trs membros, nomeados pelo governador, com mandatos no coincidentes de quatro anos, admitida uma nica reconduo - uma procuradoria, uma auditoria setorial, uma assessoria de comunicao, uma ouvidoria e um Conselho Consultivo de Regulao. Os integrantes dessa diretoria sero indicados e nomeados pelo governador, aps aprovao da ALMG. O chefe do Executivo nomear o diretor-geral, escolhido entre os membros da diretoria. O texto aprovado tambm estabelece que os diretores da futura agncia, mesmo na primeira gesto, sejam sabatinados pela Assembleia e tenham seus nomes aprovados pelos deputados. Sobre a composio da agncia, o projeto estabeleceu que ela ter uma diretoria colegiada - composta por trs membros, nomeados pelo governador, com mandatos no coincidentes de quatro anos, admitida uma nica reconduo - uma procuradoria, uma auditoria setorial, uma assessoria de comunicao, uma ouvidoria e um Conselho Consultivo de Regulao. Os integrantes dessa diretoria sero indicados e nomeados pelo governador, aps aprovao da ALMG. O chefe do Executivo nomear o diretor-geral, escolhido entre os membros da diretoria. O texto aprovado tambm estabelece que os diretores da futura agncia, mesmo na primeira gesto, sejam sabatinados pela Assembleia e tenham seus nomes aprovados pelos deputados.

    O projeto tambm veda a inscrio, pela prestadora do servio de saneamento bsico, do nome do consumidor em cadastro de restrio ao crdito em decorrncia de atraso no pagamento da conta de consumo. Sobre o reajuste e a reviso das tarifas, a proposio tambm estabelece que esto sujeitos fiscalizao e regulao da Arsae-MG e somente sero adotados mediante autorizao da agncia. O texto aprovado prev ainda que a agncia estabelecer procedimentos para a realizao de audincias e consultas pblicas, para o atendimento, encaminhamento e resposta s reclamaes de usurios e para a edio de regulamentos e demais decises da agncia.

    O financiamento da agncia ser feito por meio da Taxa de Fiscalizao sobre Servios Pblicos de Abastecimento de gua e Saneamento (TFAS), a ser cobrada anualmente. A cobrana da TFAS ser feita a partir de 1/1/10. Outras receitas previstas, por exemplo, so dotaes oramentrias e recursos de convnios com entidades e organismos nacionais e internacionais.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 7, 2009

    Os 15 anos do Real.

    Acio defende pacto
    para consolidar avanos do Real















    Orlando Brito
    Sesso solene do Congresso Nacional em comemorao aos 15 anos do Plano Real
    Sesso solene do Congresso Nacional em comemorao aos 15 anos do Plano Real
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Pronunciamento do governador Acio Neves na sesso do Senado Federal em comemorao aos 15 anos do Plano Real
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves durante sesso do Senado Federal em comemorao aos 15 anos do Plano Real

    O governador Acio Neves participou nesta tera-feira (7), no plenrio do Senado, em Braslia, da sesso solene do Congresso Nacional em comemorao aos 15 anos do Plano Real. Ao lado do ex-presidente da Repblica, Fernando Henrique Cardoso, e lideranas polticas de diversos partidos, o governador destacou os avanos econmicos e sociais alcanados pelo Brasil desde o Governo Itamar Franco. Ele enfatizou que chegado o momento de um novo pacto federativo para que sejam adotadas as reformas e medidas ainda no realizadas no pas.

    Mais do que a busca da paternidade sobre essa ou aquela ao, o que precisamos estar buscando a compreenso de qual a agenda que ficou por fazer. O que nos mover daqui por diante. Para que possamos enfrentar questes que no so de um partido, tampouco de um governo, so do Estado nacional. Para atravessarmos, finalmente, a fronteira para o to sonhado pleno desenvolvimento, temos que ter coragem poltica para fazer as reformas constitucionais necessrias, as que ficaram inconclusas, pela metade, e as que sequer foram devidamente discutidas nesta Casa. Temos que ter coragem administrativa para ajustar a gesto pblica, contendo a farra dos gastos com o prprio governo, disse Acio Neves, em seu pronunciamento.

    Refundao

    Segundo ele, o primeiro passo a ser tomado na busca do pleno desenvolvimento do pas um processo urgente de refundao da federao. Para o governador, somente com reduo da carga tributria e uma redistribuio de recursos e responsabilidades entre os entes federados ser possvel um desenvolvimento equilibrado no Brasil.

    No possvel nem razovel que uma carga tributria estratosfrica como a nossa, em torno de 40% do PIB, gere uma arrecadao de impostos extremamente crescentes, enquanto no conseguimos investir, sequer, 1% nas obras de infra-estrutura que esse pas tanto necessita. No possvel nem razovel, que cerca de 70% de tudo o que se arrecada no Brasil hoje, fique sob o mando poltico da Unio, em detrimento de estados e municpios. Refundar a federao, no Brasil, no pode ser o projeto de um partido e nem de um governo, afirmou Acio Neves. E completou: tem que ser um projeto de todos em defesa do Estado brasileiro. a grave equao, essa, da refundao da federao, que sintetiza o desequilbrio do nosso processo de desenvolvimento. Temos que enfrent-lo com a mesma responsabilidade histrica com que fizemos o Plano Real, aprovamos a Lei de Responsabilidade Fiscal e instalamos a primeira grande rede de proteo social do pas. No h outra alternativa, afirmou Acio Neves.

    Plano Real

    Em seu discurso, o governador tambm homenageou os ex-presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso que, na sua viso, foram os dois principais responsveis pelo sucesso do Plano Real.

    Estadistas que so, se curvaram, naquele momento delicado da vida brasileira, urgncia de defender a moeda, antes que sua eroso levasse ao caos econmico e ao risco de um novo desmanche democrtico. Muitas experincias haviam sido feitas, para conter o processo inflacionrio, mas nenhuma com a consistncia e a profundidade do Plano Real, ressaltou.

    O governador lembrou ainda que a ex-primeira dama do Brasil Ruth Cardoso tambm desempenhou um papel importante para o sucesso do Plano Real, estabelecendo um novo paradigma nas relaes sociais do pas com a mobilizao das comunidades brasileiras mais carentes.

    Ciclo

    Segundo Acio Neves, o Brasil viveu um ciclo importante, que se iniciou na administrao de Itamar Franco, passou pelos oito anos de Fernando Henrique Cardoso e se mantm no governo do presidente Luiz Incio Lula da Silva. Para ele, neste perodo, alm da estabilidade econmica, foram consolidados importantes programas de transferncia de renda.

    Tenho absoluta convico que dentro de algum tempo, fora das intempries das eleies, das paixes que as disputas sempre trazem, os analistas polticos, os cientistas polticos havero de analisar e compreender o perodo que se inicia com Itamar Franco, passando pelos oito anos do presidente Fernando Henrique, depois pelos oito anos do presidente Lula como um s perodo de continuidade na vida econmica do pas. Que comea exatamente com o Plano Real e a estabilizao da economia, disse.

    A solenidade no Senado Federal contou com a presena de diversas lideranas polticas, como a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, o presidente do Senado, Jos Sarney, o presidente da Cmara dos Deputados, Michel Temer, alm de economistas e ex-membros do Governo Fernando Henrique, como o ex-ministro Rubens Ricupero e o ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 7, 2009

    Economia mineira em tempos de crise.











    Desempenho da indstria de Minas
    estabilidade em maio



    Os efeitos negativos da crise mundial respingam menos na indstria mineira. Dados do Index, publicao mensal divulgada pela Fiemg, revelam que o faturamento do setor apresentou em maio ligeiro recuo de 0,05% em relao a abril, na srie livre de influncias sazonais. O resultado considerado estvel e pode ser atribudo ao aumento das exportaes e das vendas internas. Na mesma base de comparao o nvel de emprego avanou 0,14%.

    O setor de produtos de metal teve o melhor desempenho, apresentando expanso de 64,44% no faturamento de maio, ante abril. Conforme a pesquisa, o crescimento est associado ao maior nmero de pedidos feitos juntos s empresas de estruturas metlicas.

    O faturamento da indstria de celulose e papel cresceu 29,21% em maio, frente a abril, desconsiderando as influncias sazonais. O desempenho estaria vinculado ao aumento de pedidos, tanto no mercado domstico quanto internacional. A pesquisa mostra que tambm registraram ndices positivos os setores de mquinas e equipamentos (9,48%), produtos qumicos (7,65%), produtos alimentcios (6,78%), vesturio e acessrios (2,03%), veculos automotores (1,98%) e minerais no-metlicos (1,94%).

    Pode-se dizer que h um movimento de gradual retomada no faturamento real da indstria mineira em geral. Comparado a dezembro de 2008, o faturamento parque fabril registrou em maio crescimento de 10,5%, ressalta o presidente do Conselho de Poltica Econmica e Industrial da Fiemg, Lincoln Gonalves Fernandes.

    Por outro lado, a indstria extrativa mineral continuou sentindo os efeitos da crise. O faturamento do setor recuou 13,26% em maio, em relao ao ms anterior, na srie livre de influncias sazonais. Conforme o Index, a negociao dos preos do minrio de ferro no mercado internacional contribuiu para a queda do faturamento.

    Na comparao com maio de 2008, o faturamento da indstria de Minas recuou 17,69%. Nos ltimos 12 meses houve queda de 3,53%.

    O acumulado dos cinco primeiros meses de 2009 registrou decrscimo de 17,13% no faturamento. As maiores quedas ocorreram nos setores de mquinas e equipamentos (40,47%), metalurgia bsica (37,59%), celulose e papel (26,46%) e mquinas, aparelhos e materiais eltricos (23,13%). Crescimento foi verificado somente nos setores de produtos de metal (23,4%) e minerais no-metlicos (1,51%).

    O emprego na indstria de Minas cresceu 0,92% no ms de maio, em relao a abril. Livre das influncias sazonais houve aumento 0,14%. Nessa segunda base de comparao, o setor que registrou a maior elevao foi produtos de metal (4,45%), em virtude das contrataes para canteiros de obras no segmento de estruturas metlicas.

    Em relao a maio de 2008, o nmero de postos de trabalho na indstria mineira caiu 0,71%. Entretanto, no acumulado entre janeiro e maio, o emprego registrou elevao de 0,37%. Destaque para o setor de minerais no-metlicos, que teve aumento superior a 32% no quadro de pessoal. O crescimento foi influenciado pelos segmentos de refratrios, artefatos de concreto e de cimento. Tambm apresentaram crescimento no indicador os setores de produtos de metal (7,7%), produtos alimentcios (5,33%), extrativo mineral (5,22%), mquinas, aparelhos e materiais eltricos (3,68%), bebidas (3,66%) e de produtos qumicos (0,09%).



     

    A utilizao da capacidade instalada atingiu 82,10% em maio, contra 81,89% em abril. Na srie dessazonalizada houve retrao de 0,15 ponto percentual, registrando 81,83% em maio, contra 81,98% no ms anterior. Em relao a maio do ano passado (86,20%), houve recuo de 4,1 pontos percentuais. Nos primeiros cinco meses do ano a indstria de Minas operou em 80,02% de sua capacidade instalada. No mesmo perodo do ano passado o nvel de atividade atingiu 85,04% da capacidade total.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 7, 2009

    Pequena Central Termeltrica em Monte Belo no sulde Minas.

    Usinas mineiras investem em bioeletricidade

    A Usina Monte Alegre (Monte Belo/Sul de Minas), de propriedade do grupo Adecoagro, inaugura amanh (8/7) sua PCT (Pequena Central Termeltrica), com investimentos de R$ 44 milhes, para ampliao da gerao de energia com a queima do bagao de cana (bioeletricidade) de 2,5MW/hora para 18MW/hora. Isso possibilitou um contrato de comercializao com a Cemig de cerca de 10 MW/h, por um perodo de 10 anos.

    Os investimentos possibilitaram a troca de caldeiras de baixa presso para alta presso (68 quilos) de 130 toneladas de vapor/hora, com um consumo interno de apenas 4MW/hora, o que possibilitou a venda do excedente. Passamos de comprador de energia na safra para produtor com excedente para venda ao mercado, diz o diretor Ronaldo Duarte.

    Os recursos foram aplicados, tambm, na construo de uma linha de transmisso de 12 quilmetros at a Subestao a Cemig em Areado, o que possibilitou o contrato com a empresa de energia eltrica. Segundo Ronaldo Duarte, a venda de energia eltrica passar a participar com 12% do faturamento da empresa, alm da comercializao de acar e etanol.

    Meio Ambiente

    Com a modernizao da caldeira foi acoplado um sistema de lavagem de gases e multiciclones, evitando a emisso de particulados no ar, alm da implantao de um circuito fechado de reutilizao da gua da lavagem de cana.

    Estamos preparando a usina para passar da atual moagem de 1,050 milho de toneladas de cana para 1,5 milho de t em 2010/11, com sustentabilidade em todos os processos produtivos, afirma o diretor. Ele anuncia ainda a construo de um tanque para acmulo de vinhaa (resduo da produo de etanol), que atualmente utilizada em 2,4 mil hectares de cana e poder ser estendida para os 12 mil hectares plantados da usina.

    O evento contar com a presena de toda a diretoria da Monte Alegre, o presidente da Efficientia e diretor da Cemig, Bernardo Afonso Alvarenga, o presidente e Assessor Econmico do SIAMIG/SINDACAR-MG, Luiz Custdio Cotta Martins e Mrio Campos, respectivamente, alm de outros convidados.



     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 7, 2009

    Mudanas no Cdigo Florestal, dvida dos produtores de milho..

    A Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou nesta tera-feira (7/7/09) quatro requerimentos de audincias pblicas. Todos so de autoria coletiva dos deputados Vanderlei Jangrossi (PP), Antnio Carlos Arantes (PSC) e Chico Uejo (PSB).

    O primeiro para a realizao de audincia pblica com o objetivo de debater o Projeto de Lei (PL) 2.771/08, que altera o Cdigo Florestal do Estado. O outro para que seja apresentada durante reunio da comisso a publicao Panorama do Comrcio Exterior do Agronegcio de Minas Gerais, de autoria da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento.

    Outro requerimento aprovado tem o objetivo de discutir, em audincia pblica, as dvidas dos produtores de milho do Estado, devido aos altos custos de produo e baixos preos de comercializao. Para essa reunio sero convidados o secretrio de Estado de Agricultura, Gilman Viana; o ministro da Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Reinhold Stephanes; o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine; o presidente da Federao da Agricultura de Minas Gerais (Faemg); Roberto Simes, e o presidente da Cooperativa Agropecuria de Bom Jesus da Penha (Cooperpenha), Jos Antnio de Moraes.

    O ltimo requerimento para a realizao de audincia pblica sobre o programa de reforma agrria do Governo Federal e a maneira como ele ser implementado em Minas Gerais. Sero convidados para essa reunio o chefe de diviso de Obteno de Terras do Incra, Nilton Alves de Oliveira; o secretrio de Estado Extraordinrio para Assuntos de Reforma Agrria, Manoel Costa; o presidente da Federao dos Trabalhadores na Agricultura (Fetaemg); o presidente da Faemg e o secretrio de Estado da Agricultura. Foram aprovados ainda seis requerimentos que dispensam a apreciao de Plenrio.

    Presenas - Deputados Vanderlei Jangrossi (PP), presidente; Antnio Carlos Arantes (PSC), vice-presidente; e Chico Uejo (PSB).Deputados Vanderlei Jangrossi (PP), presidente; Antnio Carlos Arantes (PSC), vice-presidente; e Chico Uejo (PSB).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 7, 2009

    Governador Acio Neves deu entrevista hoje em Braslia. Ele foi sesso do senado nas comemoraes dos 15 anos do PLANO REAL.











    Assunto : Prvias PSDB, Eleies 2010,
    pacto federativo e 15 anos do Plano Real



    Sobre o discurso do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso durante a solenidade.
    Por alguma convergncia em torno dessa agenda do Brasil, acima dessas picuinhas, das disputas partidrias. D uma sinalizada para o futuro. Levantei dois ou trs temas, no que transfere, mas ele acha que a conduo dessa convergncia deve ser iniciativa do presidente da Repblica. Na verdade, ns temos no Brasil um presidencialismo imperial quase. As aes que no tenham a presena efetiva do governo central no acontecem. Estamos vivendo esse processo de quase transformao do Brasil em estado unitrio, a federao existe hoje no papel. Ns que convivemos com os problemas dos estados e municpios que esto se atrofiando a cada dia. Minas Gerais tem 30% dos municpios que no pagam o 13 salrio no fim do ano porque no tm condio. E o Governo Federal que hoje detm, retm, 70% ou um pouco mais do que isso do bolo da receita tributria do pas, gasta mal, gasta sem planejamento, no gasta em parceria com os estados.

    Acho que esta uma questo que o Governo Federal podia tomar iniciativa de discutir. Ao invs de retirar recursos da Cide, ao contrrio, deve fortalecer os estados para que eles mantenham as suas rodovias. Esse um exemplo objetivo, ma que pode ser em inmeras outras reas.

    Achei o discurso do Fernando Henrique emocionado, mas um discurso adequado para o momento, colocando a questo ambiental, a questo da educao na agenda do Brasil. E dizer que o presidente que tem que conduzir esse processo.


    Sobre nova srie de denncias no Rio Grande do Sul, o senhor j conversou com a governadora?
    No, sinceramente, no tive nem tempo. Encontrei com a Yeda j no plenrio, e o que eu digo sempre. No conheo essas novas denncias, mas espero que ela tenha condies de dar respostas a todas elas.

    A histria poltica da Yeda aqui no Congresso, que ns conhecemos, uma histria extremamente respeitvel, e espero que ela possa dar uma resposta a essa denncia.
    Existe l um ambiente conflagrado, no de hoje, e obviamente isso deve trazer a ns uma reflexo muito grande antes de acusarmos. Ento a minha expectativa que ela possa dar a resposta a todas as denncias. Pela histria poltica dela, ela tem a nossa expectativa de que ela possa responder a cada uma dessas acusaes.


    O senhor j tem um projeto para levar para as prvias? O senhor falou em uma srie de pontos, como por exemplo a questo da reforma do Estado. Aquilo j um prenncio do que o senhor vai levar para as prvias?
    Ns continuaremos a andar pelo pas, em eventos conjuntos pelo partido. Eu estou indo a outros eventos aos quais estou sendo convidado, tambm. Ns vamos intensificar essas viagens daqui por diante. Vamos ter agora Goinia, depois Recife, depois Fortaleza, ainda no ms de julho. E nessas andanas eu pretendo sim, levar essas idias. Acho que o objetivo dessas andanas formatarmos um novo projeto, pelo menos as linhas fundamentais de um projeto que podem levar o PSDB de volta ao governo. E um projeto que saia dessa bobagem e absolutamente sem sentido de busca da paternidade dessa ou daquela ao. Quem fez mais, fomos ns ou o governo do PT? Todos fizemos no nosso tempo alguma coisa. Se avanou muito nesses ltimos 16 anos, incluindo o Governo Itamar.


    A populao brasileira no quer saber quem fez mais, quer saber o que ficou por fazer. O que ns temos que fazer a partir de 2010. Ou ns vamos continuar com esse ambiente conflagrado, onde quem perde eleio vai para a oposio negando tudo que pregava antes, porque aquilo poderia beneficiar o governo eleito, ou vamos construir com maturidade uma agenda nova para o Brasil? Quando me referi ali ao senador Mercadante, talvez no ser na eleio, a ficamos opostos, mas se eles acham que a reforma tributria importante, por exemplo, se eles perderem as eleies eles sero contra a reforma tributria, como estiveram contra a da Previdncia quando ns ramos governo? E se eles vencerem, ns vamos estar contra porque a proposta deles? No, acho que o Brasil no quer mais viver essa luta poltica desenfreada e sem sentido. Ento cada um vai apresentar as suas propostas, e acho que ns, mesmo se no vencermos as eleies, temos compromisso com a agenda que ns pregarmos na eleio. essa que comeo a pregar junto ao partido.


    O senhor est animado para vencer essas prvias?
    Estou muito animado. Onde tenho andando, recebo s motivao, s estmulo. um projeto que vai ser enfrentado por ns no tempo certo, sem antecipaes desnecessrias, e o partido regulamentou as prvias, j demos um passo consistente. Elas ocorrero a partir de dezembro, muito provavelmente em janeiro ou fevereiro, mais provavelmente em janeiro


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 7, 2009

    Aprovado pedido de Audincia Pblica para debater a Expanso Imobiliria do vetor sul de BH. Pedido foi do deputado Dlio Malheiros, do PV.

    A Comisso de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou na reunio desta tera-feira (7/7/09) o requerimento de autoria do deputado Dlio Malheiros (PV), que solicita a realizao de uma audincia pblica para discutir os impactos ambientais decorrentes da expanso imobiliria no Vetor Sul da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

    De acordo com o deputado, a expanso imobiliria no Vetor Sul fator de grande preocupao para os moradores que da regio, principalmente no que diz respeito ao aspecto ambiental. Aps ter sido realizado o esgotamento das reas circunvizinhas ao bairro Belvedere (Regio centro-sul), houve uma grande expanso para a regio das Seis Pistas, que ainda preserva extensas reas de proteo ambiental.

    Segundo a comisso, diante do quadro, preciso que o legislativo participe das discusses acerca dos impactos negativos provocados pela expanso imobiliria desta regio.

    ETE de Nova Contagem - Ainda nesta reunio foi aprovado o requerimento do deputado Carlin Moura (PcdoB) para uma visita Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) de Nova Contagem, no municpio de Contagem (RMBH), para verificar problemas de instalao da unidade. Apesar de as obras terem sido finalizadas, a situao local crtica, uma vez que o mau cheiro tem causado transtornos populao local. - Ainda nesta reunio foi aprovado o requerimento do deputado Carlin Moura (PcdoB) para uma visita Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) de Nova Contagem, no municpio de Contagem (RMBH), para verificar problemas de instalao da unidade. Apesar de as obras terem sido finalizadas, a situao local crtica, uma vez que o mau cheiro tem causado transtornos populao local.

    Presenas - Deputados Fbio Avelar (PSC), presidente; Gil Pereira (PP) e Irani Barbosa (PSDB).- Deputados Fbio Avelar (PSC), presidente; Gil Pereira (PP) e Irani Barbosa (PSDB).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Julho 7, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Filiao de Itamar Franco no PPS lotou o Espao Poltico-Cultural Z Aparecido de Oliveira - na entrada da Assemblia Legislativa, aqui em BH. L estavam o governador Acio Neves, o vice.prof. Anastasia, o presidente da Assemblia, Alberto Pinto Coelho, o presidente do PPS Nacional, Roberto Freire, deputados, prefeitos, vereadores. Segundo o ex-ministro Paulino Ccero: "foi uma outra Carta de Minas, um recado poltico para a nao". Conversei rpido sobre a leitura de cena, feita por Paulino Ccero. Itamar, sorriu e respondeu: "vamos ver".




     

      

      
      
      
      
      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 6, 2009

    Nota pinada do site do senador Hlio Costa.





                           Diniz lana Hlio Costa sua sucesso

    Com o objetivo de fortalecer o partido na disputa pelo Palcio da Liberdade em 2010, o presidente estadual do PMDB, deputado federal Fernando Diniz, lanou ontem, em Braslia, o nome do ministro das Comunicaes, Hlio Costa, para suced-lo na presidncia da executiva mineira. Respaldado pelas bancadas estadual e federal peemedebistas, Fernando Diniz refora, com isso, o nome de Costa como pr-candidato da legenda nas prximas eleies.

    Ao lanar o nome do ministro das Comunicaes para a sua sucesso em Minas -o mandato atual, de dois anos, termina em dezembro -, Diniz quer ressaltar a unidade do partido em torno da sucesso estadual. O ministro (Hlio Costa) j uma liderana natural em Minas e queremos apenas enfatizar isto, justificou o presidente do PMDB.

    O lanamento do nome de Hlio Costa agrega-se estratgia definida pelo partido j em maro, quando deu a largada para o processo sucessrio do governador Acio Neves (PSDB) ao aclamar, durante encontro em Belo Horizonte, o nome do ministro como pr-candidato do partido ao Palcio da Liberdade em 2010. Reunindo mais de mil integrantes peemedebistas, dentre eles o presidente nacional da legenda e da Cmara dos Deputados, Michel Temer (SP), o PMDB reafirmou sua unio em torno do prximo pleito e escancarou suas portas - conforme o prprio Hlio Costa - para uma poltica de alianas com todos os partidos.

    O PSDB e o PT esto entre os partidos com os quais o PMDB j est conversando. Temos uma excelente relao com o governador Acio, tem reiterado o ministro. Quanto ao PT, Costa j vem mantendo conversaes com o ministro do Desenvolvimento Social e Combate Fome, Patrus Ananias.

    A nossa proposta de uma grande aliana, que no vise um interesse pessoal, mas seja importante para Minas. No convidamos ningum para ser vice, mas para caminhar juntos. L na frente, ser candidato quem estiver melhor posicionado. Se for o outro, daremos apoio. Se formos ns, queremos o apoio. uma proposta honesta, frisou Costa, durante o lanamento de sua pr-candidatura.

    Hoje, ainda conforme Costa, o partido que quiser conversar com o objetivo de defender uma candidatura deve trazer o seu candidato para conversar com o PMDB. Se demonstrar ter mais competncia para ter mais votos que o PMDB, bom. No momento, o PMDB o partido mais competente. O ministro citou, dentre outros, o PRB - partido ao qual pertence o vice-presidente Jos Alencar -, o PR e o PV entre os partidos como os quais o PMDB dever conversar.

    Fonte: Hoje em Dia




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 6, 2009

    Obras na 262.










    Recuperao da MGC-262
    com 25% da pavimentao concluda













    Bernadete Amado
    A execuo das obras ocorre com o trfego em meia-pista
    A execuo das obras ocorre com o trfego em meia-pista
     

    Ver Imagens     

    - Dezesseis dias depois do incio, o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) j realizou 25% das obras de pavimentao do trecho de dois quilmetros entre o anel rodovirio e a avenida Jos Cndido da Silveira da MGC-262 (antiga MG-05). A previso inicial era de que as obras seriam concludas num prazo mximo de 180 dias, mas a expectativa de que terminem antes. No momento os trabalhos ocorrem de acordo com o que est previsto no cronograma, mas existe a possibilidade de antecipao do prazo contratual.

    Os trabalhos na MGC-262, que incluem a recuperao do pavimento, implantao de sinalizao horizontal e vertical e melhoria do sistema de drenagem da pista, alm da incluso de quatro travessias de pedestres, foram orados em R$ 740 mil e so supervisionados pelo DER. A execuo das obras ocorre com o trfego em meia-pista, sentido Anel Rodovirio para avenida Jos Cndido da Silveira. O trnsito no sentido inverso (avenida para o anel) permanece desviado pelas ruas do bairro Goinia.

    Segundo estimativas dos tcnicos do departamento, o volume mdio de trfego nos dois sentidos, neste trecho da rodovia, chega a 20 mil veculos por dia. Para a realizao das obras o trecho de dois quilmetros foi dividido em quatro segmentos de 500 metros cada. O primeiro deles foi concludo na sexta-feira (3), com a finalizao da capa asfltica. O objetivo liberar o trfego da MGC-262, em cada uma das pistas e depois iniciar o acabamento final, como a sinalizao horizontal e vertical.

    A MGC-262 facilita o acesso da regio Leste BR-381, sada para o Esprito Santo, ou de quem trafega pelo anel rodovirio em direo zona Leste de Belo Horizonte. A recuperao funcional da rodovia ser executada nos moldes do Programa de Recuperao e Manuteno Rodoviria do Estado de Minas Gerais (ProMG), com a retirada do asfalto antigo e a implantao de nova pavimentao, sinalizao (horizontal e vertical), sistema de drenagem. Como complemento sero executados servios de roada e limpeza da faixa de domnio.

    Travessia

    Para facilitar a travessia de pedestres, sero implantadas quatro elevaes na pista com o objetivo de dar mais segurana aos moradores da regio. As travessias de pedestres sero implantadas em quatro pontos da via, distribudas nos dois quilmetros deste trecho da MGC-262, em locais prximo aos pontos de parada de nibus e onde maior o fluxo de pedestres. Cada travessia ter quatro metros de largura, unindo as duas faixas de trfego, com elevao de 10 centmetros, e aplicao de pintura vermelha e faixas brancas.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 6, 2009

    Itamar no PPS.



    O ex-presidente Itamar Franco volta poltica. Ele assina ficha de filiao no PPS, s 15 horas de hoje no Salo Nobre da Assemblia Legislativa, aqui em BH.
    Atual presidente do Conselho de Administrao do BDMG, Itamar Franco foi presidente do Brasil de 1992 a 1994 e governador de Minas Gerais, de 1999 a 2002. Engenheiro, foi prefeito de Juiz de Fora por dois mandatos  e senador, tambm por dois mandatos. Foi tambm embaixador do Brasil na Organizao dos Estados Americanos (OEA) e na Itlia.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 6, 2009

    Ecologicamente correto.










    Eventos comemoram 65 anos
    do Parque Estadual do Rio Doce















    Evandro Rodney
    Lagoa Dom Helvcio no Parque Estadual do Rio Doce
    Lagoa Dom Helvcio no Parque Estadual do Rio Doce
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm





    Parque do Rio Doce completa 65 anos
     - O Parque Estadual do Rio Doce (PERD) comemora, de 4 a 11 de julho, os 65 anos de criao da Unidade de Conservao (UC). Entre as festividades, sero realizadas a 16 Romaria Ecolgica de Marliria e a 6 Romaria Ecolgica de Timteo. As atividades ocorrero nas cidades de Dionsio, na regio Central do Estado, Marliria e Timteo, no Leste de Minas.

    De acordo com o gerente do parque, Marcus Vincius de Freitas, a Romaria Ecolgica tem o objetivo de resgatar os fatos histricos do sculo passado, relembrando o esforo do Bispo Dom Helvcio para a criao do parque e o fortalecimento da participao das comunidades na proteo dessa unidade de conservao. O evento j virou tradio na UC, faz parte do calendrio do parque e a cada ano a comemorao fica maior e mais interessante, assegura o gerente.

    A programao conta com a 9 Feira de Artesanato e Produtos Tpicos das comunidades do entorno do parque, apresentao cultural dos 65 anos do PERD, apresentaes musicais e as celebraes diocesanas. Marcus Vincius destaca o sbado (11) como o principal dia das comemoraes. nesse dia que acontecem as romarias, relembrando o ato do Bispo Dom Helvcio que levava a imagem da protetora do PERD, Nossa Senhora da Sade, pela estrada de Marliria at o parque, explica Marcus Vincius.

    O gerente, que trabalha no PERD h 18 anos, diz: o parque hoje uma referncia para tudo que eu fao, meus filhos cresceram aqui, minha famlia faz parte da UC, posso dizer o PERD minha vida. Ele conta que viu a unidade se consolidar e se tornar cada vez mais bem estruturada sendo uma das referncias em Parques Estaduais de Minas Gerais. Aqui, acima de tudo, ns protegemos a vida e um trabalho que me d muito orgulho e satisfao de fazer, afirma.

    O parque foi criado no dia 14 de julho de 1944 em funo da presena do ecossistema Mata Atlntica e de sua rica biodiversidade, apresentando vrias espcies ameaadas de extino, como o jacar do papo amarelo, ona pintada, mono-carvoeiro e o mutum do sudeste. Na dcada de 30, o Bispo de Mariana, Dom Helvcio Gomes de Oliveira, preocupado com a grande explorao da floresta pelas empresas siderrgicas, registrou no livro de tombos da arquidiocese de Mariana, a rea do parque com o objetivo de preserv-la. O PERD reconhecido como Reserva da Biosfera pela Unesco, possuindo a maior reserva gentica de Mata Atlntica do Estado. Ele possui uma rea de cerca de 36 mil hectares de mata atlntica contnua, intercalados por um conjunto de aproximadamente quarenta lagoas, sendo considerado o terceiro maior complexo lacustre do pas.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Julho 6, 2009

    Reforma da PREVIDNCIA Estadual. Debate amanh,na Assemblia de Minas.

    A reforma da Previdncia no mbito estadual ser o tema da reunio que a Comisso Extraordinria dos 20 Anos da Constituio do Estado de Minas Gerais realiza nesta tera-feira (7/7/09), s 10h30, no Plenarinho III da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Atendendo a requerimento do deputado Ademir Lucas (PSDB), os debates tero a presena de Gleison Pereira de Souza, autor do livro "O Regime da Previdncia dos Servidores Pblicos no Contexto de Reforma do Sistema Previdencirio Brasileiro - 1995-2004". Foi convidado tambm o diretor-geral do Instituto de Previdncia dos Servidores Militares do Estado de Minas Gerais, coronel Jos Barroso de Resende Filho.

    Em reunies anteriores, a comisso j discutiu a reforma do Judicirio e realizou o primeiro de uma srie de encontros sobre as repercusses das reformas previdencirias na legislao mineira. Segundo o deputado Ademir Lucas, esse debate se justifica devido ao fato de que "houve vrias emendas federais em relao s quais a Constituio Mineira no foi adaptada". Desde 1988, foram promovidas duas grandes reformas da Previdncia Social brasileira, contidas nas emendas constitucionais 20, de 1998, e 41, de 2003.

    A comisso extraordinria foi formada em maro deste ano para promover estudos e elaborar propostas para adequar a Constituio Mineira s mudanas na Constituio Federal, alm de preparar as comemoraes dos 20 anos da Carta Estadual, cujas atividades devem se concentrar em torno do dia 21 de setembro. A comisso coordenada pelo deputado Lafayette de Andrada (PSDB).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 5, 2009

    A Multitexto em nova fase. Site de cara nova, logomarca reestilizada e a mesma competncia de seu criador,o jornalista Schubert Arajo. Confira o editorial da Multitexto.

     
       O jornalista Schubert Arajo:
       Multitexto chega maioridade.

    H 18 anos no mercado, a Multitexto Comunicao tem pautado sua atuao pela excelncia no atendimento e nos produtos e servios que oferece aos seus clientes. Atenta aos movimentos de vanguarda da Comunicao, ao crescente impacto das novas mdias e ao avano das redes sociais. a agncia inova mais uma vez, para continuar alinhada e em sintonia com o seu tempo.

    Somando a expertise acumulada nesses 18 anos a este novo cenrio, a Multitexto passa a atuar tambm no ambiente digital e de convergncia, celebrando a sua maioridade com um novo conceito de atendimento.

    O primeiro passo neste sentido foi dado com a mudana de endereo, estratgia que possibilitou a criao de uma estrutura fsica e de pessoal mais adequada e melhor preparada para enfrentar os novos desafios.

    O seu time tambm foi reforado com novos talentos, compondo uma equipe multidisciplinar competente, muito bem treinada e que domina as mais diversas reas do conhecimento. Finalmente, o portflio de servios foi ampliado para contemplar de forma eficiente as novas demandas do universo digital e da comunicao online.

    A agncia tambm afiliada a Aberje - Associao Brasileira de Comunicao Empresarial, entidade que congrega as mais importantes empresas de comunicao empresarial do pas, fato que possibilita Multitexto estar sempre atualizada com as mais modernas e revolucionrias tcnicas e ferramentas de comunicao e marketing empregadas atualmente em organizaes lderes no mercado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 5, 2009

    COPASA. Mudana de hidrmetros vai permitir uma medio mais justa do consumo de cada cliente - diz Arnaldo Reis Carvalho Filho, gerente da Diviso de Hidrometria da Copasa.









    Inmetro realiza reunio sobre Metrologia Legal

     





    A Copasa sediou, recentemente, uma das reunies dos fabricantes de hidrmetros e representantes das principais empresas de saneamento do Pas. Na ocasio, foi discutida a recomendao R 49 da Organizao Internacional de Metrologia Legal (OIML), responsvel pelas normas relativas aos medidores de gua potvel fria e quente. Organizado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalizao e Qualidade Industrial (Inmetro), o encontro teve como objetivo alinhar, com a recomendao internacional, as regulamentaes e controles metrolgicos aplicados no Brasil.
    Segundo o gerente da Diviso de Hidrometria da Copasa, Arnaldo Reis Carvalho Filho, os hidrmetros fabricados dentro da nova especificao sero mais precisos. A mudana ir permitir uma medio mais justa do consumo de cada cliente, enfatizou. De acordo com Arnaldo, a Copasa vem fazendo grandes investimentos na renovao de seu parque de hidrmetros, buscando a melhoria na gesto da micromedio. Essas aes esto contribuindo para reconhecimento nacional da Companhia, acrescentou.
    A nova recomendao atender tanto ao mercado nacional quanto ao internacional, possibilitando a quebra de barreiras tcnicas relativas importao ou exportao dos medidores. Os fabricantes tero um prazo para se adequarem s normas. "A nova proposta promete gerar diminuio no prejuzo das empresas de saneamento, pois agora elas podero medir vazes menores", afirmou o palestrante Renato Ferreira Lazari, do Inmetro.
    Para o representante dos fabricantes de hidrmetros LAO Indstria Ltda., Jos Roberto Baptistella, os futuros medidores iro se enquadrar s especificaes e s inovaes tecnolgicas, atendendo s demandas do setor. Isso far com que os fabricantes atendam aos novos perfis de consumo. Estas mudanas traro uma evoluo positiva para o mercado, avaliou Baptistella.
    A prxima reunio do grupo acontecer em Recife, entre 20 e 26 de setembro, durante o Congresso da Associao Brasileira de Engenharia Sanitria e Ambiental (Abes). Na ocasio, ser finalizado o texto que dar origem nova portaria do Inmetro, a entrar em vigor em janeiro de 2010


    A Copasa sediou, recentemente, uma das reunies dos fabricantes de hidrmetros e representantes das principais empresas de saneamento do Pas. Na ocasio, foi discutida a recomendao R 49 da Organizao Internacional de Metrologia Legal (OIML), responsvel pelas normas relativas aos medidores de gua potvel fria e quente. Organizado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalizao e Qualidade Industrial (Inmetro), o encontro teve como objetivo alinhar, com a recomendao internacional, as regulamentaes e controles metrolgicos aplicados no Brasil.
    Segundo o gerente da Diviso de Hidrometria da Copasa, Arnaldo Reis Carvalho Filho, os hidrmetros fabricados dentro da nova especificao sero mais precisos. A mudana ir permitir uma medio mais justa do consumo de cada cliente, enfatizou. De acordo com Arnaldo, a Copasa vem fazendo grandes investimentos na renovao de seu parque de hidrmetros, buscando a melhoria na gesto da micromedio. Essas aes esto contribuindo para reconhecimento nacional da Companhia, acrescentou.
    A nova recomendao atender tanto ao mercado nacional quanto ao internacional, possibilitando a quebra de barreiras tcnicas relativas importao ou exportao dos medidores. Os fabricantes tero um prazo para se adequarem s normas. "A nova proposta promete gerar diminuio no prejuzo das empresas de saneamento, pois agora elas podero medir vazes menores", afirmou o palestrante Renato Ferreira Lazari, do Inmetro.
    Para o representante dos fabricantes de hidrmetros LAO Indstria Ltda., Jos Roberto Baptistella, os futuros medidores iro se enquadrar s especificaes e s inovaes tecnolgicas, atendendo s demandas do setor. Isso far com que os fabricantes atendam aos novos perfis de consumo. Estas mudanas traro uma evoluo positiva para o mercado, avaliou Baptistella.
    A prxima reunio do grupo acontecer em Recife, entre 20 e 26 de setembro, durante o Congresso da Associao Brasileira de Engenharia Sanitria e Ambiental (Abes). Na ocasio, ser finalizado o texto que dar origem nova portaria do Inmetro, a entrar em vigor em janeiro de 2010


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 5, 2009

    Semana na Assemblia de Minas ser movimentada com muitos debates. Confira.

    Um debate pblico sobre legstica, uma visita e 11 audincias pblicas de comisses - quatro delas no interior - so os destaques da agenda da Assembleia Legislativa de Minas Gerais na semana de 6 a 10 de julho de 2009.

    O objetivo principal do debate Legstica - Qualidade na elaborao e eficcia na aplicao das leis, que acontece a partir das 14 horas desta segunda-feira (6), no Plenrio, ser analisar duas inovaes implementadas pela ALMG recentemente: o monitoramento do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) e a consulta pblica que integrou a formulao do Plano Decenal de Educao.

    A consulta pblica, realizada entre 13 de maro e 15 de abril de 2009, permitiu a coleta e discusso de sugestes populares sobre o planejamento da educao; j o monitoramento do PPAG uma etapa de acompanhamento da execuo oramentria do governo que une gestores governamentais e representantes da sociedade civil em um debate conjunto.

    No mesmo dia, a Comisso Extraordinria de Polticas Pblicas de Enfrentamento Aids, s DSTs, ao Alcoolismo, s Drogas e Entorpecentes vai a Montes Claros, onde os deputados conhecero melhor a situao do Norte de Minas no que diz respeito incidncia de aids e ao uso de drogas. A reunio ser s 10 horas, na Cmara Municipal. O assunto continuar a ser discutido na tera-feira (7), em Corinto (Regio Central do Estado). A audincia ser s 14 horas, na Casa de Cultura, no Centro da cidade.

    Reforma da previdncia - Ainda na tera-feira (7), esto previstas outras duas reunies e uma visita. A Comisso Extraordinria dos 20 anos da Constituio do Estado vai tratar, s 10h30, no Plenarinho III, da reforma da previdncia no mbito estadual. A iniciativa faz parte da srie de encontros iniciada no ltimo dia 23 sobre as repercusses, na legislao mineira, das reformas previdencirias empreendidas na Constituio Federal. Ainda na tera-feira (7), esto previstas outras duas reunies e uma visita. A Comisso Extraordinria dos 20 anos da Constituio do Estado vai tratar, s 10h30, no Plenarinho III, da reforma da previdncia no mbito estadual. A iniciativa faz parte da srie de encontros iniciada no ltimo dia 23 sobre as repercusses, na legislao mineira, das reformas previdencirias empreendidas na Constituio Federal.

    J a Comisso de Direitos Humanos convocou novamente o comandante de Policiamento da Capital, coronel Nilo Srgio da Silva, a comparecer em audincia pblica, s 14 horas, no Plenarinho I, para discutir possveis irregularidades nas transferncias de policiais militares. Esta a terceira convocao feita pela comisso ao coronel, que no compareceu nos dias 15 de junho e 1 de julho. Ele apontado como responsvel pela transferncia de trs policiais militares que tinham entrado com aes judiciais para garantir o recebimento de adicional noturno.

    A Comisso de Assuntos Municipais e Regionalizao far uma visita, s 15 horas, ao Centro Integrado de Atendimento Mulher Vtima da Violncia Domstica e Familiar (CIM), inaugurado no dia 5 de junho, em Belo Horizonte. O objetivo conhecer e divulgar os servios da nova unidade e sugerir a criao de outros centros nas cidades-polo do Estado. O CIM d suporte mulher vtima de negligncia, explorao, crueldade, violncia e opresso, garantindo acompanhamento com psiclogos e assistentes sociais.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Julho 5, 2009

    A brincadeira abaixo cai como uma luva para um domingo como este. Confirae melhore seu humor.

    MANUAL DO ADEPTO A BEBER SOCIALMENTE EXCELENTE

    Essa foi escolhida a dedo, poca de frias vc j viu n.....Mta
    coisa pode acontecer e possivelmente vc precisar muito dessas
    dicas, Aproveite!
    ALINE CARVALHO

    MANUAL DO ADEPTO A BEBER SOCIALMENTE
    Coisas que so DIFCEIS de dizer quando voc est bbado:
    - Indubitavelmente.
    - Preliminarmente.
    - Proliferao.
    - Inconstitucional.
    -------------------------
    Coisas que so EXTREMAMENTE DIFCEIS de dizer quando voc esta
    bbado:
    - Especificidade.
    - Transubstanciado.
    - Verossimilhana.
    - Trs tigres.
    -------------------------
    Coisas que so TOTALMENTE IMPOSSVEIS de dizer quando voc est
    bbado:
    - Puta merda que menina feia!!!!
    - Chega, j bebi demais....
    - Sai fora, voc no o meu tipo...
    -------------------------
    MANUAL PRTICO
    Como agir quando se bebeu demais e est com os seguintes sintomas:
    SINTOMA: Ps frios e midos.
    CAUSA: Voc est segurando o copo pelo lado errado.
    SOLUO: Gire o copo at que a parte aberta esteja virada para
    cima.

    SINTOMA: Ps quentes e midos.
    CAUSA: Voc fez xixi.
    SOLUO: V se secar no banheiro mais prximo.

    SINTOMA: A parede a sua frente est cheia de luzes.
    CAUSA: Voc caiu de costas no cho.
    SOLUO: Coloque seu corpo a 90 graus do solo.
    SINTOMA: O cho est embaado.
    CAUSA: Voc est olhando para o cho atravs do fundo do seu copo
    vazio.
    SOLUO: Compre outra cerveja ou similar.
    SINTOMA: O cho est se movendo.
    CAUSA: Voc est sendo carregado ou arrastado.
    SOLUO: Pergunte se esto te levando para outro bar.

    SINTOMA: O local ficou completamente escuro.
    CAUSA: O bar fechou.
    SOLUO: Pergunte ao garom o endereo de sua casa.
    SINTOMA: O motorista do txi um elefante rosa.
    CAUSA: Voc bebeu muitssimo.
    SOLUO: Pea ao elefante que o leve para o hospital mais
    prximo.
    SINTOMA: Voc est olhando um espelho que se move como gua.
    CAUSA: Voc est para vomitar em uma privada.
    SOLUO: Enfie o dedo na garganta
    SINTOMA: As pessoas falam produzindo um misterioso eco.
    CAUSA: Voc est com a garrafa de cerveja na orelha.
    SOLUO: Deixe de ser palhao.
    SINTOMA: A danceteria se move muito e a msica muito repetitiva.
    CAUSA: Voc est em uma ambulncia.
    SOLUO: No se mova. Possvel coma alcolico.
    SINTOMA: A fortssima luz da danceteria est cegando seus olhos...
    CAUSA: Voc est na rua e j dia.
    SOLUO: Tente encontrar o caminho de volta para casa.
    SINTOMA: Seu amigo no liga para o que voc fala.
    CAUSA: Voc est falando com uma caixa de correios.
    SOLUO: Procure seu amigo para que ele te leve para casa.

    SINTOMA: Seu amigo no pra de falar repetidamente as mesmas
    palavras
    CAUSA: Voc est falando com o cachorro do vizinho
    SOLUO: Pea pra ele mostrar onde sua casa.
    Mande essa mensagem para seus amigos bebuns.
    Eu j fiz a minha parte...


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 4, 2009

    Cerimonial de alto nvel: recomendo a ATO 18. Contato: ato18@ato18.com.br


    Ngila , JCA e Milena. Elas fizeram o correto cerimonial
    do lanamento do meu DVD "Socorro, Estou na TV"
    no Espao Cultural
    do jornal ESTADO DE MINAS,aqui em BH.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 4, 2009

    Cidade Administrativa.Nova sede do governo de Minas - conhecido como PLANALTINHO - comea a transferir sua estrutura administrativa pr l em dezembro. As primeiras seroas Secretarias de Planejamento, Fazenda e Governo. E os gabinetes do governador edovice.

      Governador recebe balano
    da Cidade Administrativa


    Como vai ficar o Planaltinho depois de concludo.















    Wellington Pedro/Imprensa MG
    Oswaldo Borges repassou ao governador o andamento das obras da Cidade Administra
    Oswaldo Borges repassou ao governador o andamento das obras da Cidade Administra
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Cidade Administrativa com cronograma de obras adiantado
    Transcrio da entrevista do presidente da Codemig, Oswaldo Borges, durante reunio com o governador Acio Neves

    O governador Acio Neves se reuniu com o presidente da Codemig, Oswaldo Borges,  em Belo Horizonte, quando lhe foi apresentado um balano das obras da Cidade Administrativa. Aps o encontro, no Palcio das Mangabeiras, Borges afirmou que o cronograma est em dia e que neste ms de julho ser finalizada toda a estrutura de concreto da obra. O Governo do Estado comear a transferir sua estrutura administrativa para a nova sede, no bairro Serra Verde, na regio Norte de Belo Horizonte, a partir de dezembro deste ano e janeiro de 2010. Tambm participaram da reunio, Jos Carlos Sussekind, do escritrio do arquiteto Oscar Niemeyer, que elaborou o projeto, e representantes do consrcio responsvel pela obra.

    "O Estado no poder, obviamente, mudar-se de uma vez porque isso poderia gerar algum tumulto prejudicando o servio que presta. Porm, j temos um cronograma de mudana de todas as secretarias e dos rgos que ali se instalaro ao longo do ano de 2010", explicou o presidente da Codemig.

    Oswaldo destacou que os primeiros rgos a serem transferidos para a Cidade Administrativa sero as Secretarias de Planejamento e Gesto, Fazenda e Governo, alm da Governadoria e Vice-Governadoria. As demais secretarias e rgos sero transferidos ao longo do primeiro semestre de 2010, de forma escalonada.

    Transporte

    Ele explicou ainda que o
    Governo de Minas em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte, atravs da BHTrans, j est finalizando estudos que visam facilitar a locomoo do servidor at a Cidade Administrativa.

    "O estudo levou em conta todo o trfego em funo do volume de funcionrios que residem ou que moram em pontos estratgicos da cidade. Ento teremos vrias linhas que sairo desses pontos onde h concentrao de residncia de funcionalismo diretamente para o centro. Alm disso, haver um link gratuito que ligar a estao (de metr) do Vilarinho ao Centro Administrativo, porque ali muito prximo. Isso tambm facilitar muito a vida do funcionalismo no que diz respeito a acesso", detalhou.

    O Governo de Minas tambm est investindo na construo de um tnel no sentido Belo Horizonte-Confins, por baixo da MG-010, que dar acesso direto Cidade Administrativa. Segundo Oswaldo Borges, essa obra j foi licitada e est em andamento. A previso que 25 mil pessoas circulem diariamente na nova sede administrativa do Governo.

    Regio Norte

    O presidente da Codemig tambm destacou que o Governo est investindo em diversas melhorias nos bairros vizinhos Cidade Administrativa, garantindo mais segurana, conforto e opes de lazer para a populao que mora na regio do Vetor Norte da Regio Metropolitana.

    "Est em execuo uma grande melhoria do entorno, com melhoria de grupos escolares, de postos de sade, de praas, campos de esportes, quadras esportivas, iluminao. A Copasa est melhorando todo o abastecimento de gua da regio, a Cemig tambm j iniciou a construo de uma nova subestao para abastecer aquela regio", ressaltou.

    Ele afirmou ainda que esses investimentos promovem o desenvolvimento para a regio Norte de Belo Horizonte, que j se iniciou com outras iniciativas do Governo de Minas como a ampliao dos vos do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, e a construo da Linha Verde.

    O presidente da Codemig explicou ainda que no haver necessidade de complementao oramentria para a obra devido ao planejamento que foi feito antes da licitao. O custo de R$ 948 milhes.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 4, 2009

    FESTIVAL da LOUCURA em Barbacena. Vai de 9 a 12 deste ms de julho. Nota pinada do barbacenaonline.com.br









    DE 09 A 12 DE JULHO







    O Brasil celebra em 18 de maio o Dia Nacional da Luta Antimanicomial. Este ano, o movimento completa trs dcadas. E nesta trajetria foi possvel constatar a viabilidade da proposta, atravs de experincias de tratamento substitutivas ao hospital psiquitrico, com xito e sem excluir o indivduo da sociedade, do convvio familiar, do exerccio de direito de sua cidadania.  

    Na prxima semana, a comemorao dessas conquistas conseguidas atravs da luta antimanicomial ao longo desses trinta anos, ficar explcita no 4 Festival da Loucura, que acontece de 9 a 12 de julho, na praa Adriano de Oliveira. Este ano, de forma indita, a Prefeitura inseriu a Fundao Municipal de Cultura (Fundac) na promoo do evento, numa parceria com a Cenatur.  

    "A nossa responsabilidade muito grande, porque o Festival da Loucura j se tornou uma marca no calendrio da cidade e no calendrio nacional. Este ano, em especial, o festival tem a caracterstica de celebrar o pioneirismo de Barbacena na mudana da barbrie que era o tratamento de sade mental para o modelo que a nossa cidade se transformou para o Estado, o Pas e o mundo. Hoje, interna-se muito pouco em Barbacena. Em sua maioria, os pacientes vivem e so assistidos em residncias teraputicas numa perfeita integrao com a sociedade. Avanos esses conseguidos atravs da luta antimanicomial.", destacou o presidente da Fundac, Horcio Amorim.  

    A Fundao de Cultura ter participao importante e estratgica na programao do Festival da Loucura. No palco principal do evento, a Fundac apresenta na quinta-feira (09), show com Ldica Msica, de Juiz de Fora; no domingo, a partir das 14 horas, as bandas locais: Nois Funk, Mellon Chip, Balaio de Gato, Casa de Orates, Cabea Branca, Rodrigo Nzio & Duo Conde Blue.  

    De quinta (09) a domingo (12), a Fundac disponibiliza na sede do Centro Ferrovirio de Cultura (Cefec) o bar temtico "Caldos, Contos e Cantos". Neste espao haver interrupes musicais (piano e a banda Jazz Brasileira) e teatrais (Grupo Bar de Papo com Cabar da Loucura). J no pavilho da Oficina do Corpo Dois acontecero apresentaes de teatro.  

    Ainda sob a coordenao da Fundac, o Grupo Manicmicos de teatro de rua, de So Joo Del Rei, apresenta a pea "O Grande Dia", sbado (11), no Jardim Municipal (Centro), s 11 horas.  

    Na viso tcnico-cientfica do Festival da Loucura, a Fundac promover mesas redondas e palestras com a participao de profissionais da rea de sade mental. Os trabalhos sero desenvolvidos na sexta (10) e no sbado (11) pela manh e noite, no Salo Prata do Mster Plaza Hotel. "So debates voltados para a luta antimanicomial, residncias teraputicas, sociabilizao dos portadores de sofrimento mental, para que os profissionais do setor possam, inclusive, discutir e trocar experincias. Acredito que ser um debate profcuo, porque discutindo que a gente avana", ressaltou Horcio Amorim.   

    A programao culmina com o lanamento do livro "Subjetividade e Sociedade: Contribuies da Psicologia", no sbado (11), s 18 horas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 4, 2009

    REAO. Comisso de Participao Popular da Assemblia de Minas debate a deciso do STF que acabou com a exigncia do Diploma de Jornalista. frente do movimento o jornlista Alosio Morais, presidente do Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais. Carta com as decises ser enviada ao Congresso Nacional.

     

      




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 4, 2009

    Deputados estaduais de Minas defendem a exigncia de Diploma de Jornalista para oexerccio doJornalismo. Estamos na campanha.

    A Comisso de Participao Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais vai votar, em sua prxima reunio, requerimento a ser enviado ao Congresso Nacional para fortalecer a campanha de integrao de frente parlamentar mista em defesa do diploma para exerccio do jornalismo. O anncio foi feito nesta sexta-feira (3/7/09) durante audincia requerida pelo presidente da comisso, deputado Andr Quinto (PT), e pelo deputado Carlin Moura (PCdoB), a pedido do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG).

    Durante a reunio, os participantes discutiram as consequncias da deciso do Supremo Tribunal Federal (STF) do dia 17 de junho, extinguindo a obrigatoriedade do diploma de jornalismo para exerccio da profisso. Para o deputado Andr Quinto, a deciso STJ representa uma evidente "judicializao da poltica".

    A comisso tambm vai manifestar apoio proposta de emenda Constituio (PEC) do senador Antnio Carlos Valadares (PSB-SE), que pretende reverter a deciso do STF, prevendo que o jornalismo seja exercido privativamente por profissionais portadores de diploma na rea. A PEC teve a adeso de outros 40 senadores.

    O deputado Carlin Moura fez crticas aos argumentos do ministro do STF Gilmar Mendes, relator do recurso do Sindicato das Empresas de Rdio e Televiso no Estado de So Paulo (Sertesp) pelo fim da exigncia do diploma. Ao justificar a deciso com o argumento de defesa da liberdade de expresso, o ministro estaria, na verdade, defendendo a "liberdade de empresa", segundo o parlamentar.

    O deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT) informou ter protocolado um projeto de lei para que os concursos pblicos em Minas Gerais faam a exigncia de diploma para o cargo de jornalista. Projetos de teor semelhante j teriam sido apresentados em outras 17 assembleias legislativas, de acordo com o deputado. A comisso deve votar tambm na prxima reunio requerimento para que o projeto tramite em regime de urgncia. O diretor da TV Assembleia e presidente da Associao Brasileira de Televises e Rdios Legislativas (Astral), Rodrigo Lucena, sugeriu que no projeto conste um instrumento que oferea um maior peso nas provas de ttulos de concursos para o cargo de jornalismo aos diplomados nessa rea.

    Entidades defendem o diploma

    O presidente do SJPMG, Alosio Morais, fez um histrico sobre o processo de regulamentao do jornalismo, determinada pelo Decreto-lei 972, de 1969. Rebatendo opinies de que o decreto teria sido fruto do regime militar, Morais disse que a regulamentao da profisso foi uma conquista da categoria. Ele considera que o STF assume a postura de um "governo paralelo", que age contrariamente aos interesses da populao.

    O diretor de Relaes Institucionais da Federao Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Aloisio Lopes, citou dados de pesquisa realizada no ano passado pelo Instituto Sensus sobre o assunto, alegando que a sociedade discorda da posio do STF. De acordo com a pesquisa, 85% da populao defende a formao em jornalismo para exerccio da profisso. Ele considera que pode haver uma mudana no quadro a partir da mobilizao das casas legislativas. O jornalista Ddimo Paiva tambm criticou a deciso, e disse que "o STF no mais importante que o povo."

    O conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Mrio Lcio Quinto Soares, afirmou que a entidade d apoio incondicional causa. Ele nega a irreversibilidade da deciso, dizendo que o legislativo pode apresentar PEC pela obrigatoriedade do diploma.

    Para o vereador de Belo Horizonte Adriano Ventura, uma das possveis consequncias da deciso do STF a queda da mdia salarial dos jornalistas. Mas ele ponderou que pode haver tambm um ganho com o fato. "O tiro que nos foi dado pode sair pela culatra. Nossa categoria est encontrando o caminho da unidade", disse. Ele aproveitou para informar que tramita na Cmara Municipal projeto de lei de sua autoria que estabelece que nos concursos pblicos para provimento de cargos de jornalismo no mbito municipal seja exigida formao na rea.

    A professora de Jornalismo do Curso de Comunicao da UFMG, Carmen Dulce Diniz Vieira, disse que a deciso do STF contraria uma tendncia internacional de regulamentao das profisses. "Como possvel que para exercer uma profisso altamente complexa, em suas teorias, mtodos e tcnicas, seja exigido apenas um estgio de 15 dias numa redao?", questionou.

    Para Antnio Achiles, presidente da Associao Brasileira das Emissoras Pblicas, Educativas e Culturais (Abepec), o argumento em defesa do diploma deve ser pautado pela racionalidade. Achiles disse que preciso alertar a sociedade quanto aos prejuzos que podem decorrer da deciso do STF. Ele tambm defendeu a modernizao da atividade jornalstica, para acompanhar o desenvolvimento tecnolgico. Segundo o jornalista Lus Carlos Bernardes, diretor do SJPMG, um dos riscos da deciso do STF que os anunciantes possam interferir na contratao de jornalistas com a extino de exigncia do diploma.

    Interesses de empresas impedem liberdade de expresso, dizem participantes

    A concentrao dos meios de comunicao nas mos de poucos grupos empresariais foi apontada pela maioria dos participantes como o principal entrave liberdade de expresso. Alosio Morais disse que um equvoco considerar a exigncia do diploma como impedimento liberdade de imprensa.

    "A restrio liberdade de expresso no diz respeito ao diploma, e sim s empresas", avaliou Rodrigo Lucena. Concordando com Lucena, Aloisio Lopes disse que so as empresas que controlam a imprensa, com a imposio de seus interesses, que embaraam a liberdade de expresso.

    Na opinio do ex-presidente da Fenaj e do SJPMG, Amrico Antunes, a deciso fruto de um lobby promovido pelas empresas contra a regulamentao profissional do jornalismo. Para ele, trata-se de uma "estratgia dos oligoplios de comunicao" oferecer resistncia regulamentao na rea.

    Para o professor Alexandre Freire, do Frum Nacional de Professores de Jornalismo, mais que a defesa do diploma, a luta deve ser pela democratizao da comunicao. "No existe sociedade democrtica sem jornalismo de qualidade", disse.

    A diretora de comunicao da Unio Nacional dos Estudantes (UNE). Luana Bonone, disse que o debate sobre o diploma deve estar associado democratizao da comunicao. "A questo principal a formao profissional e seu papel na sociedade", completou.

    Outras categorias profissionais manifestam apoio causa

    Representantes de diversas categorias profissionais, como economistas, bancrios, veterinrios, professores, administradores, alm de entidades estudantis, marcaram presena na reunio.

    Alosio Morais lembrou que o ministro Gilmar Mendes disse, em entrevista, que outras profisses podem passar pelo mesmo processo. "A luta no s dos jornalistas. Hoje somos ns, amanh sero outras profisses", frisou.

    A professora Leni Maria Rabelo disse que a educao tambm vem passando por um longo processo de regulamentao. Ela lembrou que era comum profissionais como engenheiros atuarem nos ensinos fundamental e mdio, e que a exigncia da licenciatura recente. Ela disse que tem vontade de ser jornalista, e que pretende fazer vestibular na rea.

    O publicitrio Pedro Pena defendeu o diploma para exerccio do jornalismo e disse que luta tambm pela regulamentao de sua profisso, para a qual tambm no h exigncia de formao especfica. "A publicidade, assim como o jornalismo, forma opinio e molda comportamentos. So responsabilidades enormes", disse.

    O jornalista e ex-deputado federal Tilden Santiago disse que necessria uma resposta incisiva deciso do STF e disse que a luta no est restrita categoria. "A luta tem que ser da sociedade, da rua, das escolas. a formao da cabea do Brasil que est em jogo", defendeu.

    Presenas - Deputados Andr Quinto (PT), presidente; Carlin Moura (PCdoB), Alencar da Silveira Jr. (PDT) e Almir Paraca (PT). - Deputados Andr Quinto (PT), presidente; Carlin Moura (PCdoB), Alencar da Silveira Jr. (PDT) e Almir Paraca (PT).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Julho 4, 2009

    Ecos da famosa Feijoada do Cabelin em Juiz de Fora.


    Joo Carlos Amaral e o famoso mdico
    Luiz Carlos Arajo na festa desta coluna

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 3, 2009

    Reconhecimento.

                                            Acio Neves homenageia o Corpo de Bombeiros















    Omar Freire/Imprensa MG
    O governador prestou uma homenagem especial ao primeiro comandante dos Bombeiros, Jos Maria Gomes
    O governador prestou uma homenagem especial ao primeiro comandante dos Bombeiros, Jos Maria Gomes
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Governador homenageia o Corpo de Bombeiros
    Dia do Bombeiro tem homenagem e reconhecimento em Minas Gerais
    O governador Acio Neves participou, nesta quinta-feira (2), das comemoraes do Dia Nacional dos Bombeiros. Durante a solenidade, realizada na Praa Nova Pampulha, em Belo Horizonte, o governador prestou homenagem aos 5.159 profissionais que fazem parte do Corpo de Bombeiros em Minas Gerais e foi homenageado pelas conquistas da corporao nos ltimos seis anos.

    Em Minas, reconhecendo a complexidade, a importncia e os riscos da misso que lhe cabe, temos dedicado especial ateno ao Corpo de Bombeiros Militar. A corporao nunca esteve to bem aparelhada quanto agora. Entre os anos de 2004 e 2008, o Governo do Estado investiu mais de R$ 1,3 bilho no reaparelhamento do Corpo de Bombeiros, criando melhores condies de segurana no trabalho e de eficincia no atendimento populao, afirmou.

    Acio Neves destacou que parte significativa dos avanos obtidos no Corpo de Bombeiros, nos ltimos anos, foi alcanada em funo da aplicao dos recursos obtidos com a Taxa de Incndio, cobrada pelo Estado de estabelecimentos comerciais e industriais em 182 cidades mineiras. Desde 2004, foram arrecadados R$ 197 milhes com a taxa, integralmente aplicados na modernizao da corporao.

    importante destacar que aquele meu compromisso pblico foi cumprido, e todos os recursos obtidos com a cobrana da Taxa de Incndio so utilizados para adquirir viaturas e equipamentos. E metade desses recursos sempre investida no prprio municpio, afirmou Acio Neves.

    Modernizao e melhor atendimento

    Com 48 unidades em todo o Estado, o Corpo de Bombeiros realizou, nos ltimos seis anos, 700 mil operaes de combate a incndio, salvamento de pessoas e resgate a vtimas. Em 2008, foram 148,8 mil operaes, o que representa aumento de 84% em comparao a 2003.

    De 2003 a 2008, o Corpo de Bombeiros ganhou 14 novas unidades no interior do Estado e at o final deste ano sero inauguradas outras 12 instalaes. O Corpo de Bombeiros foi reequipado com mais 470 viaturas e, hoje, conta com 982 viaturas. At o final deste ano, receber mais 78 veculos. O comandante da corporao, Gilvan de Almeida S, ressaltou a importncia dos investimentos feitos nos ltimos anos.

    Estamos nos sentindo cada vez mais estruturados, em condies de atender de forma mais eficaz, com qualidade a todos os usurios do nosso servio. Nunca tivemos um momento to importante. O desafio muito grande, estamos presentes nas grandes cidades e melhoramos o nosso trabalho, afirmou.

    Homenagem

    Durante a solenidade de comemorao do Dia Nacional dos Bombeiros, o governador prestou uma homenagem especial ao primeiro comandante do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Jos Maria Gomes. Acio Neves foi presenteado com uma tela pintada pela major da corporao, Janice Maria Ferreira.

    Para homenagear o trabalho dos bombeiros e de outros profissionais civis e militares que se destacaram foi entregue a Medalha Imperador Dom Pedro II. Entre as 125 agraciados, estavam o cardeal Dom Serafim Fernandes de Arajo, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, os secretrios de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, Jos Carlos Carvalho, e de Desenvolvimento Econmico, Srgio Barroso, o procurador geral de Justia, Alceu Torres Marques, o senador Srgio Guerra (PSDB-PE), alm de deputados, vereadores e prefeitos. Tambm foi entregue a Medalha Mrito Profissional a 50 militares da ativa e da reserva que obtiveram xito nas aes do Corpo de Bombeiros.

    A Medalha Imperador Dom Pedro II foi instituda em 2003 para marcar o Dia Nacional dos Bombeiros, criado em 1954. Um sculo antes, em 1956, o imperador D. Pedro II regulamentou, por meio do decreto imperial 1775, o servio de extino de incndio no Brasil.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 3, 2009

    No circuito gastronmico de BH.

    No A Favorita jantando com amigos o presidente da Federaodas Unimedes, o mdico Emerson Fidelis Campos e o diretor  Hugo Borges, presidente da Unimed de JF.

    Em outra mesa: o casal simptico Jane/Ruy Arajo.

    E na mesa coletiva, o empresrio Antnio Eduardo Baggio, presidenrte do Sinpapel e proprietrio da Imballaggio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 3, 2009

    Noite autgrafos de DENISE PAIVA em Juiz de Fora. Deu na coluna de nosso parceiro de blogosfera, Csar Romero da Tribuna de Minas.


    O reitor da UFJF, Henrique Duque
    e o ex-presidente Itamar Franco
    (com a filha Fabiana)


    A autora Denise Paiva e CR


    Glria e Cludio Horta com
    o prefeito Custdio e Mary Mattos 

    NOITE PRESTIGIADA
    Muito prestigiada, a comear pela presena do ex-presidente Itamar Franco, a noite de autgrafos do livro "Era outra histria", de autoria da assistente social Denise Paiva, no Museu de Arte Murilo Mendes.
    Editada pela parceria UFJF/ Fundao Astrojildo Pereira, a obra revela detalhes da poltica social do Governo Itamar que, segundo a autora e assessora direta da Presidncia da Repblica, "serviram de base, inclusive, para a implantao do vitorioso Plano Real".
    Entre os convidados que vieram de Belo Horizonte, o presidente da Cemig, Djalma Morais (com seu chefe de gabinete Joo Mrcio Siqueira), o BDMG, Paulo Paiva, o presidente da Academia Mineira de Letras, Murilo Badar e o ex-deputado Tilden Santiago.
    As fotos registram algumas presenas no MAMM.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Julho 3, 2009

    GRAN PARADISO.

                                                                      Investindo no melhor
    Como de conhecimento pblico o lanamento do Felice (empreendimento de apartamentos residenciais) da Inpar na Lagoa dos Ingleses foi um dos maiores cases de sucesso no Brasil no ano passado. No dia do lanamento foram vendidas 160 unidades, ou seja, 75% de todo empreendimento e hoje comemora 100% de vendas.
    Na mesma linha de sucesso a Gribelpactual (uma das empresas do grupo Brasil Brokers S/A) vai lanar com exclusividade de vendas o GRAN PARADISO, a segunda torre do Alto Belvedere situado a apenas 2 minutos do BH Shopping, ao lado da Fundao TORINO, com vista eterna e definitiva para as montanhas da Serra do Curral e da Piedade.
    Adquirir imvel com esse perfil tornou-se a melhor opo de investimento aps a queda das aes no mercado de capitais mundial. Sem dvida todos os nossos clientes mostraram-se satisfeitos com a aquisio e os que no vo morar garantem um timo lucro na revenda, muito acima das opes de investimentos financeiros.
    O projeto foi elaborado visando atender um publico exigente com custo por metro quadrado bastante atrativo e condies de pagamento flexveis permitindo a aquisio sem grandes sacrifcios.
    Para que tenha uma idia do empreendimento o terreno tem uma rea total com 22.157 m2, desses 8.000 m2 foram destinados para criao de um bosque privativo de uso exclusivo dos proprietrios. A torre ter 20 pavimentos sendo 18 com apartamentos “Tipo”, acrescentando as “coberturas duplex”, mais 3 pavimentos de garagem.
    Na concepo do empreendimento houve uma preocupao especial com o meio ambiente criando diferenciais como: coleta seletiva de lixo, sistema digital de vdeo-segurana, reaproveitamento de guas pluviais para lavagem das reas comuns e rega de jardins, sensores de presena para economia de energia nas reas comuns, chuveiros com redutor de vazo e torneiras com gua filtrada.
    As opes de planta e metragem so variadas medindo de 94,00m at 107,5m, todas com 3 quartos bem divididos, As coberturas so sensacionais muito bem dimensionadas e que recebem os elevadores nos 2 andares.
    Relacionei a seguir os itens de lazer e convenincia que no poderiam faltar no Gran Paradiso como: Salo de Festas com espao Gourmet, Salo de Jogos Home Theater, Espao torcida, Garage Band, Tenda Zen, Pub, Piscina coberta – Raia Semi-Olmpica, Hidromassagem, Piscina Adulto Coberta e Piscina Infantil Coberta, Bar da Piscina – Sala de Repouso e Sauna, Piscina Adulto, Deck molhado, Solrio e Prgula de Sossego, Play baby com espao Mame, Redrio, Sala Multiuso, Fitness, Salo de festas Infantil, Brinquedoteca, reas de descanso e Play Kids, Churrasqueira com Forno de Pizza, Pet Ground, Half Pipe, Quadra Poliesportiva, Quadra de Peteca e Quadra de Tnis, Subsolo: Quadra de Bocha, Quadra de Squash e Sala de Artes Marciais, Fitness ao Ar Livre, Estar ao Ar Livre, Trilha, Playground Baby, Espaos contemplativos...
    Tenho o powerpoint do empreendimento evidenciando os detalhes do Gran Paradiso e que posso enviar oportunamente.
    O lanamento oficial do GRAN PARADISO est previsto para Julho e as reservas esto a pleno vapor por ordem de chegada.
    Como no poderia deixar de ser o preo e as condies de pagamento sero diferenciadas para os clientes que efetivarem reservas e a tabela normal ser praticada aps a venda das unidades reservadas.
    Para reserva e necessrio a copia de alguns documentos que podem ser enviados por email.
    No perca tempo e garanta seu lugar no Gran Paradiso essa ser uma das melhores aquisies de sua vida.
    Marcos Pinheiro.
    Gerente do comercio eletrnico e investimentos




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 2, 2009

    Incluso Digital. Notcia enviada pela assessoria do Ministrio das Comunicaes.

    MC libera cdigo-fonte do sistema operacional dos telecentros

    Sistema tambm ser usado nos equipamentos
    de 15 mil novos telecentros que o ministrio vai licitar

    O cdigo-fonte do sistema operacional desenvolvido em plataforma Linux para ser utilizado nos telecentros comunitrios j est disponvel na pgina do Ministrio das Comunicaes, na internet. Agora esta ferramenta passa a ser de domnio pblico e qualquer pessoa pode utiliz-la para desenvolver outros sistemas livres.

    mais um sistema operacional desenvolvido em plataforma livre que contribui para a universalizao da poltica pblica de incluso digital do Governo Federal, explicou Carlos Paiva, coordenador-geral de projetos especiais do ministrio. Para acessar o cdigo-fonte, clique no link (http://www.mc.gov.br/inclusao-digital/telecentros/solucao-integrada-edital-25-2007-codigos-fonte).

    Alm de atender a uma exigncia do edital n 025/2007 que licitou equipamentos de informtica, audiovisuais e mobilirios para a montagem de 6,2 mil telecentros pblicos em todo o pas, a liberao do cdigo-fonte servir para que os interessados no novo prego, j em andamento no Ministrio das Comunicaes para adquirir mais 15 mil kits, possam testar o sistema operacional em suas mquinas.  De acordo com o coordenador do programa, Carlos Paiva, os equipamentos de informtica dos novos telecentros tambm devero utilizar o sistema operacional dos telecentros atuais.

    Durante a audincia pblica que discutiu os termos do edital da nova licitao, em 23 de junho, a coordenao do programa distribuiu DVDs com cpias do sistema operacional, para que possa ser testado por cada interessado no prego. Como o sistema operacional j foi adquirido no prego anterior, em tese, a utilizao do mesmo sistema nas mquinas do prximo prego pode reduzir os custos da expanso do programa, explica Carlos Paiva.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Julho 2, 2009

    Oportunidade, CLARO!!!

    Prmio Instituto Claro concede mais de R$ 100 mil
    para estudantes, educadores e instituies educativas

    J esto abertas as inscries para o Prmio Instituto Claro Novas formas para aprender. Mais de R$ 100 mil em dinheiro, alm de outros prmios, sero distribudos entre projetos educacionais, trabalhos acadmicos e prticas implementadas em linha com a causa do Instituto: o uso das novas tecnologias na aprendizagem. Podem participar estudantes de graduao, curso tcnico e ps-graduao; instituies educativas formais e no-formais; e educadores e professores. As inscries vo at o dia 4 de setembro e sero feitas pelo Portal do Instituto www.institutoclaro.org.br, onde estaro disponveis o regulamento e fichas de inscrio para cada modalidade e categoria.



     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 1, 2009

    Eleio do novo conselheiro do Tribunal de Contas de Minas ser dia 14.

    A eleio para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) ser realizada no dia 14 de julho, na Reunio Extraordinria do Plenrio da noite. Foi o que ficou decidido consensualmente entre os quatro candidatos ao cargo e o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), que se reuniram nesta quarta-feira (1/7/09), num encontro que teve a participao tambm dos deputados da Comisso Especial que deu parecer sobre as indicaes e de integrantes da Mesa da ALMG. Os quatro candidatos - deputados Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), Irani Barbosa (PSDB) e Sebastio Helvcio (PDT) e o servidor da ALMG Alexandre Bossi Queiroz - foram sabatinados pela comisso na ltima tera-feira (30), e suas indicaes receberam pareceres favorveis.

    Participaram da reunio, pela comisso, os deputados Carlos Mosconi (PSDB), Padre Joo (PT), Adalclever Lopes (PMDB), Elmiro Nascimento (DEM), Adelmo Carneiro Leo (PT), Gilberto Abramo (PMDB) e Jayro Lessa (DEM). Da Mesa da Assembleia, estavam presentes os deputados Doutor Viana (DEM), 1-vice-presidente; Weliton Prado (PT), 3-vice-presidente; Dinis Pinheiro (PSDB), 1-secretrio; Hely Tarqnio (PV), 2-secretrio; e Sargento Rodrigues (PDT), 3-secretrio.

    A eleio do futuro conselheiro ser feita por votao secreta e o vitorioso aquele que obtm maioria simples de votos. Caso nenhum dos candidatos alcance os 39 votos necessrios, haver segundo turno entre os dois mais votados. Em caso de empate, ser escolhido o candidato mais idoso.

    Contados at dez dias da eleio do conselheiro, ele nomeado pelo presidente da Assembleia, que comunicar o ato ao governador do Estado e ao presidente do Tribunal de Contas. O conselheiro , ento, empossado pelo presidente do Tribunal de Contas. De acordo com o artigo 7 da Lei Complementar 33, de 1994, o conselheiro nomeado dever tomar posse no prazo de 30 dias, prorrogveis por igual perodo, contados da publicao da nomeao.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 1, 2009

    LAMENTAMOS a Morte hoje, quarta-feira, em Barbacena, do ex-deputado Bias Fortes - o Biazinho.

    O enterro ser amanh, dia 2, s 16 horas no Cemitrio da Boa Morte no Jazigo da famlia Bias Fortes, em Barbacena. O corpo est sendo velado na fazenda da famlia - a Fazenda da Cermica. Amanh, haver Misa de corpo presente, s 15 horas, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade.

    Na foto abaixo:
    O ex-deputado Bias Fortes (Biazinho), ao lado da filha dele, a prefeita de Barbacena, Danuza Bias -  numa das ltimas solenidades que ele participou na Assemblia de Minas.Fiz a foto no Salo Nobre da Assemblia na recepo, que o ex-deputado Manoel Conegundes ofereceu aos convidados que foram participar da entrega do Ttulo Cidado honorrio a Conegundes.

     


    Biazinho, filho do ex-governador Jos Francisco Bias Fortes e pai da Prefeita Danuza Bias Fortes, fez parte da tradio poltica de Barbacena


    Biazinho, filho do ex-governador Jos Francisco Bias Fortes e pai da Prefeita Danuza Bias Fortes, fez parte da tradio poltica de Barbacena


    Biazinho, filho do ex-governador Jos Francisco Bias Fortes e pai da Prefeita Danuza Bias Fortes, fez parte da tradio poltica de Barbacena

    Faleceu na tarde de hoje, dia 01 de julho de 2009, por volta das 16h30, o ex-deputado Chrispim Jacques Bias Fortes (Biazinho). O ex-deputado faleceu aos 86 anos, de insuficincia renal crnica e falncia mltipla dos rgos. O corpo est sendo velado na Fazenda da Cermica, de propriedade da famlia. Aps o velrio o corpo ser transportado por uma viatura do Corpo de Bombeiros, a partir das 14h, para o Santurio da Piedade, onde ser celebrada s 15h, missa de corpo presente. O ex-deputado ser sepultado no jazigo da famlia, no cemitrio da Boa Morte.

    A Prefeita Danuza Bias Fortes decretou luto oficial de trs dias e ponto facultativo (na quinta-feira dia 02 de junho) nas reparties municipais. As escolas da rede municipal de ensino tambm no tero aulas.

    O CIDADO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES

    (Biazinho)

    Chrispim Jacques Bias Fortes, conhecido popularmente como Biazinho, nasceu em Barbacena e por isso mineiro de raiz. Filho do ex-governador de Minas Gerais e ex-ministro da Justia, Dr. Jos Francisco Bias Fortes, e de dona Queridinha Bias Fortes, matriarca da famlia que sempre esteve envolvida em causas sociais, Biazinho fez seus primeiros estudos em Barbacena e concluiu sua formao acadmica pela Universidade Federal do Estado de Minas Gerais, em Belo Horizonte, onde colou grau em Direito. Foi advogado na Comarca de Barbacena, entre outras cidades do estado, alm de se tornar ainda advogado do Banco do Brasil.

    Sua primeira apario no campo poltico aconteceu em 1947, quando disputou as eleies para prefeito de Barbacena. Nessa eleio, embora no tenha sido eleito, acumulou a experincia necessria para tornar-se uma das mais expressivas lideranas polticas de seu tempo em Minas e no pas.

    Em 1950, Biazinho disputou sua primeira eleio para deputado federal, elegendo-se com expressiva votao. Reelegeu-se por mais sete legislaturas, permanecendo no parlamento durante 32 anos, onde ocupou a presidncia de vrias comisses. Foi membro de misses no exterior.

    Em 1958, casou-se com Cla Bias Fortes, falecida h dois anos, com quem teve trs filhos: Isabella, Danuza e Jaquito (este falecido em decorrncia de um acidente em 1965, com dois anos de idade). Isabella veterinria e Danuza sociloga, sendo a atual prefeita de Barbacena, depois de ter exercido os cargos de vereadora nesta cidade (1997 a 2000) e de diretora e tambm presidente da Casemg, empresa de governo federal com sede em Belo Horizonte (2003 a 2007).

    Em sua longa vida pblica, Biazinho ocupou vrios e importantes cargos. Foi Secretrio de Segurana Pblica nos governos de Israel Pinheiro, Tancredo Neves e Helio Garcia. Foi ainda secretrio de Obras Pblicas no governo de Aureliano Chaves e lder da bancada mineira do ex-PSD, ex-Arena e ex-PDS. Exerceu a presidncia do PDS mineiro. Candidatou-se a vice-governador de Minas, em 1982, com Eliseu Resende.

    No governo de Newton Cardoso, foi seu principal assessor no Palcio dos Despachos. Foi presidente da Empresa Seguradora da Caixa Econmica Federal. Como deputado federal, trouxe para Minas (em especial para Barbacena e regio) importantes investimentos, o que possibilitou a construo da estao de tratamento de guas do bairro Cruz das Almas. No comando da Secretaria de Obras Pblicas de Minas Gerais, viabilizou vrias obras no Estado, como pontes, postos de sade, delegacias de polcia. Biazinho, humanista por vocao, permitiu a construo do prdio do Colgio Tiradentes da Polcia Militar e a implantao dos servios de computao na Delegacia de Polcia, sendo Barbacena a segunda cidade do interior mineiro a receber tal beneficio.

    No episodio que culminou com a eleio de Tancredo Neves para a presidncia da Repblica, Biazinho teve importante participao nas conversaes, pois como presidente do PDS, era o elo entre seu partido e Tancredo. Em Barbacena, foi o comandante, ao lado pai, Dr. Jos Francisco, das campanhas que elegeram como prefeitos da cidade os candidatos Jos Ribeiro, em 1950; Oswaldo Fortini, em 54; Amlcar Savassi, em 58; Jos Eugnio, em 62 e 72, Simo Bias Fortes (seu irmo), em 66; Joo Lopes, em 1970, e agora sua filha Danuza, na mais consagradora vitria de um candidato em nossa terra. Pelo que fez, Chrispim Jacques Bias Fortes, o nosso estimado Biazinho, imortalizou sua vida de poltico no Estado e principalmente em sua Barbacena, onde ser sempre considerado um de seus mais ilustres conterrneos e poltico exemplar.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Julho 1, 2009

    Aprovada em 1 turno a Agncia Reguladora de gua e Esgoto de Minas Gerais.

    Aps muita discusso, que resultou na apresentao de oito substitutivos e 55 emendas, foi aprovado em 1 turno pelo Plenrio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o Projeto de Lei (PL) 3.196/09, que cria a agncia reguladora de gua e esgoto do Estado. O substitutivo n 8 ao projeto foi aprovado na noite desta tera-feira (30/6/09) com o Plenrio lotado, em reunio que durou quase trs horas. Foram 46 votos favorveis matria, dez contrrios, alm de duas abstenes. O projeto do governador segue agora para a Comisso de Administrao Pblica para receber parecer de 2 turno, antes de ser novamente submetido apreciao do Plenrio.

    Da forma como foi aprovada, a proposio estabelece a criao da Agncia Reguladora de Servios de Abastecimento de gua e de Esgotamento Sanitrio do Estado (Arsae-MG) como autarquia especial vinculada Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana (Sedru). A Arsae-MG tem por finalidade fiscalizar e orientar a prestao dos servios pblicos de abastecimento de gua e de esgotamento sanitrio, bem como editar normas tcnicas, econmicas e sociais para a sua regulao.

    Para os municpios serem submetidos agncia dever haver autorizao expressa. Entretanto, no caso de o municpio ter aderido regulamentao dos servios pelo Estado, antes da publicao da futura lei, essa autorizao no ser necessria. Nesse caso, a fiscalizao e a regulao, inclusive tarifrias, ficaro a cargo da agncia estadual. Ou seja, a submisso ser automtica para aqueles municpios que tenham, em seus contratos de concesso com a Copasa, a previso de delegao da regulao para o Estado. Atualmente, mais de 600 dos 853 municpios mineiros tm contratos com a companhia de saneamento.

    Conselho consultivo deve regular atividades da agncia

    O projeto tambm determina a criao de um Conselho Consultivo de Regulao para acompanhar as atividades da agncia e verificar se ela est cumprindo suas competncias legais; a determinao de que o regimento interno da agncia reguladora estabelea procedimentos para a realizao de audincias e consultas pblicas; e uma frmula de clculo para a taxa de fiscalizao, a ser cobrada dos prestadores dos servios de gua e esgoto pela agncia.

    Entre as 13 competncias da agncia esto a de supervisionar, controlar e avaliar as aes e atividades decorrentes do cumprimento da legislao especfica relativa ao abastecimento de gua e ao esgotamento sanitrio; fiscalizar a prestao dos servios pblicos de abastecimento de gua e de esgotamento sanitrio; expedir regulamentos de ordem tcnica e econmica, visando ao estabelecimento de padres de qualidade; celebrar convnio com municpios que tenham interesse em se sujeitar atuao da Arsae-MG; e estabelecer o regime tarifrio, de forma a garantir a modicidade das tarifas e o equilbrio econmico-financeiro da prestao dos servios. Tambm compete agncia aplicar sanes e penalidades ao prestador do servio quando, sem motivo justificado, houver descumprimento das diretrizes tcnicas e econmicas por ela expedidas. As sanes previstas so advertncia e multa no valor de 25 mil a 100 mil Ufemgs. Os valores obtidos pela aplicao dessas sanes sero destinados ao Fundo Estadual de Saneamento Bsico e, at a criao deste, iro, em partes iguais, para o Fundo de Proteo e Defesa do Consumidor e para o Fhidro.

    Diretoria - Sobre a composio da agncia, o projeto estabeleceu que ela ter uma diretoria colegiada - composta por trs membros, nomeados pelo governador, com mandatos no coincidentes de quatro anos, admitida uma nica reconduo - uma procuradoria, uma auditoria setorial, uma assessoria de comunicao, uma ouvidoria e um Conselho Consultivo de Regulao. Os integrantes dessa diretoria sero indicados e nomeados pelo governador, aps aprovao da ALMG. O chefe do Executivo nomear o diretor-geral, escolhido entre os membros da diretoria. O texto aprovado tambm estabelece que os diretores da futura agncia, mesmo na primeira gesto, sejam sabatinados pela Assembleia e tenham seus nomes aprovados pelos deputados. Sobre a composio da agncia, o projeto estabeleceu que ela ter uma diretoria colegiada - composta por trs membros, nomeados pelo governador, com mandatos no coincidentes de quatro anos, admitida uma nica reconduo - uma procuradoria, uma auditoria setorial, uma assessoria de comunicao, uma ouvidoria e um Conselho Consultivo de Regulao. Os integrantes dessa diretoria sero indicados e nomeados pelo governador, aps aprovao da ALMG. O chefe do Executivo nomear o diretor-geral, escolhido entre os membros da diretoria. O texto aprovado tambm estabelece que os diretores da futura agncia, mesmo na primeira gesto, sejam sabatinados pela Assembleia e tenham seus nomes aprovados pelos deputados.

    O projeto aprovado em 1 turno tambm veda a inscrio, pela prestadora do servio de saneamento bsico, do nome do consumidor em cadastro de restrio ao crdito em decorrncia de atraso no pagamento da conta de consumo. Sobre o reajuste e a reviso das tarifas, a proposio tambm estabelece que esto sujeitos fiscalizao e regulao da Arsae-MG e somente sero adotados mediante autorizao da agncia. O texto aprovado prev ainda que a agncia estabelecer procedimentos para a realizao de audincias e consultas pblicas, para o atendimento, encaminhamento e resposta s reclamaes de usurios e para a edio de regulamentos e demais decises da agncia.

    O financiamento da agncia ser feito por meio da Taxa de Fiscalizao sobre Servios Pblicos de Abastecimento de gua e Saneamento (TFAS), a ser cobrada anualmente. A cobrana da TFAS ser feita a partir de 1/1/10. Outras receitas previstas, por exemplo, so dotaes oramentrias e recursos de convnios com entidades e organismos nacionais e internacionais.

    Protestos - Os deputados do Bloco PT/PCdoB votaram contra a criao da agncia alegando que, da forma como foi aprovada, ela servir apenas para legitimar os reajustes propostos pela prpria Copasa. Eles tambm afirmaram que a agncia no de saneamento, como determina a legislao federal, porque no trata da coleta de guas pluviais e nem da questo dos resduos slidos. A agncia que est sendo criada, segundo os parlamentares da oposio, seria apenas de tratamento da gua e do esgoto. Os deputados do Bloco PT/PCdoB votaram contra a criao da agncia alegando que, da forma como foi aprovada, ela servir apenas para legitimar os reajustes propostos pela prpria Copasa. Eles tambm afirmaram que a agncia no de saneamento, como determina a legislao federal, porque no trata da coleta de guas pluviais e nem da questo dos resduos slidos. A agncia que est sendo criada, segundo os parlamentares da oposio, seria apenas de tratamento da gua e do esgoto.

    A defesa da matria foi feita por parlamentares da base aliada do governo. Eles consideram que a agncia ir garantir os direitos dos consumidores, servindo para julgar se os valores de tarifas praticados pelas empresas so justos.

    Plenrio aprova PEC que incentiva formao de pessoal para gesto da cultura

    Durante a reunio tambm foi aprovada, em 2 turno, a Proposta de Emenda Constituio (PEC) 8/07, que estabelece que o poder pblico dever incentivar a formao de pessoal qualificado para a gesto da cultura em suas mltiplas dimenses (altera o artigo 207 da Constituio do Estado). A proposta tambm determina que a lei que estabelecer o Plano Estadual ser de durao plurianual e ter como objetivo o desenvolvimento das aes previstas no artigo 207, como a criao e manuteno de ncleos culturais regionais, de museus e arquivos pblicos regionais, alm de outras atividades consideradas relevantes pelo poder pblico para a garantia do exerccio dos direitos culturais pela populao.

    Da forma aprovada, a proposio tambm estabelece que os servidores ocupantes de cargos em comisso na data da publicao da emenda ao texto constitucional mantm o direito aos adicionais por tempo de servio se retornarem ao servio pblico no prazo de cinco anos. Determina, ainda, que a PEC entra em vigor na data de sua publicao, retroagindo os efeitos da medida a 1 de julho de 2008.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail