Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16300)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019
    Julho, 2019




    .

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 31, 2006

    PT MINEIRO QUER PERMANNCIA DE Z ALENCAR.

    PT vai a Braslia pedir Alencar de vice 

                              O pr-candidato do PT a governador de Minas, Nilmrio Miranda, informou ontem ao presidente nacional do partido, Ricardo Berzoini, que a base aliada no Estado deseja que o vice-presidente Jos Alencar seja novamente candidato a vice de Lula.

                              COMENTRIO: outro dia, na solenidade do Dia da Indstria, promovida pela FIEMG no Expominas, aqui em Belo Horizonte, observamos que o vice-presidente da Repblica, Jos Alencar, estava visivelmente tenso com a situao que est vivendo - um dia a mdia diz que ele vai permanecer como candidato a vice do presidente Lula na reeleio, no outro afirmam-se que o vice ser Ciro Gomes ou o deputado Aldo Rebelo, presidente da Cmara Federal. E a? uma situao para a qual haja pacincia, haja corao! Bem pelo menos agora o PT mineiro decide intervir junto ao presidente Lula a favor de Z Alencar. S que o presidente Lula continua com o convite ao PMDB para indicar o vice.
                              Proposta encampada pelo ex-governador de So Paulo Orestes Qurcia ao sair de um encontro com o presidente Lula, em Braslia. Qurcia diz que a aliana do PMDB deve ser com o PT, descartando o PSDB.
                              Diante deste quadro o PT mineiro precisa correr e muito para evitar que o vice Z Alencar seja substituido na chapa do presidente Lula, por um pemedebista. A outra histria - qual PMDB vai indicar um nome? 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 31, 2006

    NEWTON CARDOSO LANOU CANDIDATURA AO SENADO. VAI CONVENO DO PMDB, MARCADA PARA 29 DE JUNHO.



                               Foi dada a partida. O ex-governador de Minas Newton Cardoso lanou recentemente a candidatura dele ao senado, pelo PMDB. Vai disputar com o ex-presidente da Repblica e ex-governador Itamar Franco a indicao do PMDB para disputar a vaga de senador, por Minas, hoje ocupada pelo senador Aelton Freitas, do PL. Uma fato que chamou a ateno que na entrevista coletiva o ex-governador Newton Cardoso no bateu no ex-governador Itamar Franco, dizendo, como vinha fazendo, que no deixaria Itamar Franco conseguir a indicao do PMDB ao senado. Ser por que?

                              H quem diga no meio poltico, que Newton Cardoso reduziu os ataques ao ex-governador Itamar Franco porque est havendo uma aproximao de setores do PMDB com o PT, aqui em Minas, e que Itamar poderia terminar sendo candidato a vice do presidente Lula na disputa pela reeleio. Ser? bom ficar atento, porque Itamar Franco considerado um poltico de sorte inigualvel. s olhar a trajetria dele - de prefeito de Juiz de Fora na Zona da Mata at presidncia da Repblica, passando pelo senado e pelo Palcio da Liberdade. Sempre correto, elegante e marcante no exerccio da vida pblica.

                               Vamos aguardar e no tirar os olhos destes personagens - Itamar Franco, Newton Cardoso, Acio Neves...
    Afinal: " o tempo o senhor da razo".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 31, 2006

    NOITE DE GALA NA ENTREGA DO TTULO DE CIDADO BELORIZONTINO AO EMPRESRIO ARNALDO OLIVEIRA DA EDITORA DEL REY.



                               Foi uma noite de gala. ntima e prazeirosa. Assim podemos definir a solenidade de entrega do Ttulo de Cidado Honorrio de Belo Horizonte, ao empresrio Arnaldo Oliveira, dono da Editora Jurdica Del Rey. O clima no plenrio da Cmara foi de admirao e reconhecimento a um mineiro, nascido em Patrocnio, Alto Paranaba, criado em Araguar, no Tringulo Mineiro. Arnaldo Oliveira, se emocionou e levou emoo toda a seleta platia ao fazer uma retrospectiva de sua vida profissional que comeou como engraxate e depois de passar por vrias outras atividades, chegou vitorioso condio de um dos maiores editores jurdicos do Pas.

                               O autor da homenagem, o vereador Tot Teixeira, destacou o mrito do homenageado Arnaldo Oliveira, como um homem de valor, um lutador e mais que isso um vencedor em seu ramo editorial, com um trabalho que agora reconhecido pela populao de Belo Horizonte, atravs de seus representantes, os vereadores da capital. O presidente da Cmara de BH, vereador Silvinho Rezende, tambm destacou os mritos do empresrio Arnaldo Oliveira para um pblico formado por juristas, em sua maioria.

                               L estavam o vice-presidente da OAB nacional, Aristteles Atheniense; o ex-ministro do STF, Carlos Mrio Veloso, que no se cansou de responder se seria ou no o vice do governador Acio Neves na disputa pela reeleio. Repetiu, sempre, que no foi convidado. Mas  "quando h fumaa, h fogo", brincou com o ministro Slvio Figueiredo; o diplomata da ONU, Carlos Alberto Penna; o prefeito de Araguar, Marcos Alvim; o advogado Orlando Vaz de Melo, o desembargador  Edgar Amorim; o advogado Expedito Euzbio, entre dezenas de outras personalidades do mundo poltico e jurdico, que circularam pelo coquetel requintado servido depois da solenidade no plenrio.

                              Parabns ao Arnaldo Oliveira, um grande empresrio, um amigo fiel e confivel e que tem uma das maiores e mais imporatntes redes de relacionamento no meio jurdico que conhecemos. Um abrao! 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 31, 2006

    PRESIDENTE DO CONSRCIO CAPIM BRANCO ENERGIA, ECONOMISTA CELSO CASTILHO, ACESSA NOSSO BLOG DIARIAMENTE EM ARAGUAR NO TRINGULO MINEIRO. NS AGRADECEMOS E VAMOS NOS EMPENHAR CADA VEZ MAIS NA BUSCA DOS FATOS E SEUS DESDOBRAMENTOS. OBIGADO!

    Prezado Joao Carlos
    Tornou-se leitura obrigatrio o seu Blog, sempre atualizado, com noticias de economia e politica. Parabns. Celso Castilho de Souza . Presidente do Consrcio Capim Branco.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 31, 2006

    FEIJOADA DO COLUNISTA CSAR ROMERO, DA TRIBUNA DE MINAS, EM JUIZ FORA.

    Reta final
    Faltando s trs dias para a Feijoada da Copa, so intensos os trabalhos da mega estrutura para a inaugurao da primeira fase do La Roca.
    Alm da tenda central com 1.500 m2 de vo livre - 12 metros de altura no ponto central - outras 10 tendas laterais somando 400m2 compem o espao da grande festas que estar comemorando os 30 anos da coluna "CSAR ROMERO".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 30, 2006

    Advogado Dcio Freire, agora tambm no Rio de Janeiro

    Caro amigo,

    Na 5a. feira inaugurarei nossa nova sede no RJ (hoje com 49 advogados e mais de 47 empresas clientes o escritrio do Rio passou a carecer de uma estrutura maior). Gostaria muito de sua presena, caso esteja em terras cariocas, at porque l estar boa parte do empresariado fluminense, alm de diversas autoridades.
    O convite formal j lhe foi enviado, mas gostaria de reforar com este meu CONVITE PESSOAL, pois sua presena realmente muito me agradar: 
    SER S 18 HORAS DO DIA 1 DE JUNHO, QUINTA-FEIRA
    RUA RODRIGO SILVA 26, 21 ANDAR, ESQ. RUA DA ASSEMBLIA
    .


    Cordial abrao,
    Dcio Freire
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 30, 2006

    NAMORO DE METADE DA BANCADA DO PMDB MINEIRO COM O PT.



                               Est sendo consequncia natural do flerte de parte da bancada do PMDB na Assemblia Legislativa com o PT, o namoro oficial ,anunciado hoje da Tribuna, por quatro dos nove deputados pemedebistas, durante o Pinga Fogo - aquela parte do grande expediente da reunio ordinria destinada palavra livre. Ocuparam a tribuna os deputados Adalclever Lopes, lder da bancada estadual do PMDB, Leonardo Quinto e Antonio Jlio. O deputado Svio Souza Cruz pediu aparte para apoiar a proposta do lder Adalclever Lopes de fazer uma aliana do PMDB com o PT nas prximas eleies,aqui em Minas,alm de apoiar o presidente Lula na reeleio presidencial.

                              O movimento dos pemedebistas em direo ao PT tem como objetivo principal tentar eleger o maior nmero de deputados estaduais na coligao. E o tempo corre solto, implacvel. Afinal,tudo depende do acerto em Braslia, ou seja, s se o PMDB nacional fizer coligao com o PT. que o presidente Lula deixou a vaga de vice na chapa dele para um nome do PMDB. S depende dos vrios PMDBs. E a? 

                               Comentrio: o deputado estadual Gilberto Abramo fez uma observao bem humorada, quando perguntei ele no elevador,aqui da Assemblia Legislativa, se ele era a favor da aliana PMDB-PT. Sou sim! S espero que seja um namorado firme. No "s ficar " - como dizem os modernos jovens!                       
                                


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 30, 2006

    TRABALHO DO NOSSO BLOG CHEGA AO SENADO, EM BRASLIA. AGRADEO O ACESSO.

    OBRIGADO PELO ESPAO QUE TEM ABERTO AO NOSSO TRABALHO EM SUA PRESTIGIADA COLUNA. TENHO CERTEZA QUE SEU BLOG ALCANAR UM NMERO CADA VEZ MAIOR DE LEITORES E POSIO DE DESTAQUE NA IMPRENSA MINEIRA.

    UM FORTE ABRAO!

    MARCO ANTNIO SOALHEIRO - ASSESSOR DE IMPRENSA DO SENADOR AELTON FREITAS


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 30, 2006

    RDIO SOLAR - A SUPER B-3, DE JUIZ DE FORA FAZ HOJE 80 ANOS E GANHA MENSAGEM ESPECIAL DO MINISTRO HLIO COSTA.



                         Hoje um dia muito especial para a populao de Juiz de Fora na Zona da Mata mineira. A Rdio Solar, Super B3, est completando 80 anos no ar. Um feito memorvel para a radiodifuso, no s mineira, mas tambm brasileira. Destacando que a atual Rdio Solar do empresrio e filsofo Juracy Neves teve origem na antiga PRB- 3 a conhecidssima emissora AM, que pertenceu aos Dirios Associados e funcionava na rua Santo Antnio, rua que fica atrs da antiga redao do Dirio Mercantil e Dirio da Tarde, j extintos, na avenida Rio Branco, no centro de Juiz de Foira.

                        Destacando tambm que muitos profissionais, hoje reconhecidos nacionalmente e internacionalmente, passaram pelos microfones da B-3. Entre eles, o atual ministro das Comunicaes, Hlio Costa, quando servia o Exrcito na Manchester Mineira. Hoje, o ministro fez questo de interromper sua apertada agenda, em Braslia, para gravar uma mensagem especial para a Rdio Solar, nos seus 80 anos de servios prestados populao de Juiz de Fora.

                        A mobilizao do ministro Hlio Costa foi atravs de seu chefe de gabinete, o nosso amigo e conterrneo, o competente advogado barbacenense, Jos Arthur Filardi, que nos atendeu, via telefone,e em poucos minutos colocou o ministro Hlio Costa disposio para gravar a mensagem especial pelos 80 anos da Rdio Solar - Super B-3. Gravao, que segundo Z Arthur, o ministro Hlio Costa fez com muito prazer. Ele relembrou seu tempo de radialista na B-3 de Juiz de Fora, onde trabalhou quando servia ao Exrcito - afinal ns radialistas no perdemos nunca o gosto pelo microfone que nos exige improviso, raciocnio rpido, ritmo e muita informao. Digo isso, porque tambm este BLOGUEIRO ( Joo Carlos Amaral ) seguindo os passos do meu amigo ministro Hlio Costa, tambm comecei minha carreira na mesma rdio que o ministro - na Rdio Barbacena, a famosa ZYL-8, conhecida carinhosamente como "Rdio Perereca", dirigida na minha poca - 1973 - pela saudosa Albertina Abro. O smbolo da Rdio era justamente uma Super Perereca, segurando um microfone, colocado num pedestal e que noite iluminava a sacada da rdio, que funcionava no Edifcio da Associao Comercial no centro de Barbacena.

                         Como radialista, me associo ao ministro Hlio Costa, para parabenizar a direo da Rdio Solar - Super B3, pelos seus 80 anos de atividades. Parabns que estendemos tambm a toda a equipe da Rdio, atravs de meu amigo dos tempos que trabalhei nos Dirios Associados de Juiz de Fora, o competente Paulo Csar Magela - o nosso querido PC. Parabns tambm ao doutor Juracy Neves, mdico, empresrio e  empreendedor, que aprendi a admirar nas conversas sobre filosofia, que ouvi pessoalmente ou atravs das reportagens de jornais h muitos anos, quando comeava minha carreira de jornalista em Juiz de Fora na dcada de 70. Desejamos SUCESSO Rdio Solar e muitos, muitos outros 80 anos de atividades vitoriosas.

                      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 29, 2006

    PREFEITURA DE BARBACENA FAZ PARCERIA NA REALIZAO DE EXPOSIO AGROPECURIA. FOI SUCESSO!



                                As PPPs - Parcerias Pblico Privadas - que deram o tom, aqui em Minas, ao governo Acio Neves, est fazendo escola. Em Barbacena, que fica a 170 quilmetros de Belo Horizonte no Campo das Vertentes, o prefeito Martim Andrada, do PSDB, ousou terceirizar toda a organizao da quase quarentona Exposio Agropecuria do municpio. A parceria foi com a PANSHOW, empresa de Juiz de Fora, que tem frente o empresrio Omar Peres, proprietrio da TV PANORAMA, afiliada da Rede Globo na zona da mata. Foi um sucesso.

                                Os shows, por exemplo, agradaram em cheio. Assistimos o Megashow de Zez de Camargo e Luciano do camarote montado pela TV Panorama numa viso privilegiada do palco. No camarote estava quem quem do mundo poltico, empresarial e social de Barbacena e tambm de Juiz de Fora. Do prefeito Matim Andrada e sua mulhar Ondina; o ministro das Comunicaes, mineiro de Barbacena, Hlio Costa e sua mulhar Ana Catarina; o seu chefe de gabinete o advogado Jos Artur Filardi e sua mulher Patrcia; o empresrio Omar Peres, a animadora de rodeios Iara, uma bela loura, que encantou o pblico de Barbacena. Os vereadores Tio Batata e Joo Filardi, o vice-prefeito, o psiquiatra Jairo Toledo, falando dos planos para o 2 Festival da Loucura de Barbacena, ano que vem; o ex-prefeito Clio Mazoni e sua mulher Loreta, o vererador Isauro Calais de Juiz de Fora, pr-candidato a deputado estadual pelo PMN e sua mulher. Presentes tambm : o colunista social Idinando Borges, o radialista Cristovam Abranches; o pr-candidato a deputado estadual pelo PSDB, Lafayette Andrada e sua mulher Luciana Amaral Andrada e muitos outros... 
                                
                                No domingo, encerramento da Exposio Agropecuria de Barbacena, o show de Csar Menotti e Fabiano foi um belo espetculo de msica sertaneja que agradou milhares de jovens e adultos que encheram a rea de shows do Parque de Exposies Simo Tamm Bias Fortes. Junto com o deputado Edson Rezende, do PT, de Barbacena-Abreus e sua mulher Ftima, eu e minha mulher Cida, danamos e muito ao som da dupla sertaneja, desta vez, fora do camarote da TV Panorama, na rea popular. Fiquei impressionado e feliz de ver que os milhares de jovens, que l estavam, sabiam de cor as letras das msicas de Csar Menotti e Luciano.Olha, essa dupla vai longeeeee!

                               Parabns ao prefeito Martim Andrada e sua equipe de trabalho pela iniciativa de terceirizar a Exposio Agropecuria de Barbacena. Parabns ao empresrio Omar Peres, que foi secretrio da Indstria e Comrcio de Minas no governo Itamar Franco, pela competncia em dar conta do recado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 29, 2006

    AMEAA CHINESA: PRESIDENTE LULA RECEBE EMPRESRIOS MINEIROS,NESTA TERA-FEIRA, EM BRASLIA.

    Nesta tera-feira, uma caravana de empresrios lesados na relao comercial com a China ter uma audincia com o presidente Lula. Aguinaldo Diniz Filho, da Cedro Cachoeira, ter trs minutos para falar com o presidente, e vai levar um manifesto assinado por seis deputados mineiros. Um deles, Domingos Svio, pediu que o tom fosse "Fora China ou Fora Lula".
    Mais detalhes www.almg.gov.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 29, 2006

    A FORA DE MINAS NA FIAO E TECELAGEM, NA VISO DO PRESIDENTE DA CEDRO E CACHOEIRA, AGUINALDO DINIZ FILHO.

     

    Fiao e tecelagem responde por 200 mil empregos em Minas

    O setor de Fiao e Tecelagem brasileiro apresenta um faturamento superior ao da indstria automobilstica, com US$ 26 bilhes, e que s em Minas so 8 mil empresas que criam 200 mil empregos. O presidente da Cia. Cedro Cachoeira, Aguinaldo Diniz Filho, demonstrou que a cadeia txtil responsvel por 14% dos empregos na indstria de transformao e que assinalou menor taxa de inflao que todos os demais setores da economia. Queixou-se de que o Brasil o 6% pas produtor de txteis, mas que isso significa apenas 0,5% no comrcio exterior.

    Diniz Filho pediu a desonerao total do setor txtil e o fortalecimento da cotonicultura, que, segundo Incio Urban, da Associao dos Produtores de Algodo, est arcando com custos altssimos de insumos, j que o preo dos fertilizantes e defensivos no baixou juntamente com o dlar.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 29, 2006

    GOVERNADOR VALADARES DISCUTIU SUAS.

     

    A consolidao do Sistema nico de Assistncia Social (Suas) o grande desafio para o sucesso das polticas pblicas da rea, conforme avaliou o secretrio do Ministrio de Desenvolvimento Social e Combate a Fome, Osvaldo Russo. Ele participou do terceiro Encontro Regional "Implantao do Suas: Desafios e Perspectivas", realizado em Governador Valadares nesta segunda-feira (29/5/06). O evento reuniu cerca de 450 pessoas, entre autoridades locais e profissionais da rea de servio social de vrias cidades do Vale do Rio Doce.

    Para que o Suas seja bem-sucedido, na avaliao de Osvaldo Russo, preciso definir claramente os papis dos municpios, Estados e Unio na operao do sistema. Ele cobrou maior participao dos demais entes federados no financiamento da rede de assistncia social. Segundo o secretrio, em 2002 o governo federal arcou com 53% de todos os recursos destinados assistncia social, porcentagem que aumentou para 75% neste ano.

    Outro desafio a universalizao da assistncia social bsica. Para isso, o governo federal trabalha com a meta de dotar todos os municpios brasileiros de centros de referncia em assistncia social (Cras). "Queremos a assistncia social como porta de entrada para as demais polticas pblicas, como sade, educao e segurana", esclarece Osvaldo Russo. Ele tambm lista como desafios a necessidade de ampliao dos servios oferecidos pela rede social e de integrao dos programas e benefcios existentes nas trs esferas de governo.

    As dificuldades no terminam a. Segundo a subsecretria de Estado de Trabalho e Assistncia Social, Maria Albanita Roberta de Lima, a maior parte dos municpios mineiros no est preparada para assumir a gesto do Suas. "Cerca de 70% dos nossos municpios so de pequeno porte. A maioria deles no tem sequer uma secretaria especfica para a rea social, nem capital humano ou recursos tecnolgicos para se habilitarem para a gesto do Suas", relatou. Por esse motivo, ela defende que o Estado seja tratado de maneira diferenciada, uma vez que vai ter que redobrar os esforos de orientao e apoio tcnico para as pequenas prefeituras.

    O maior envolvimento do Estado na capacitao dos municpios tambm foi enfatizado pela presidente do Colegiado de Gestores Municipais de Assistncia Social (Cogemas), Rosilene Cristina Rocha. Ela lembrou ainda a necessidade de continuidade dos aportes de recursos para a consolidao da rede de assistncia social. "No podemos correr o risco de abrir novos Cras este ano e fechar no ano que vem", alertou.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 29, 2006

    NOTCIA DO SENADO

    Aelton Freitas mantm empenho pela incluso do Tringulo Mineiro, Alto Paranaba e Noroeste de Minas no FCO

    Senador promover audincia e mobilizar produtores da regio para a aprovao do projeto

    Imagem (metarquivo)

    Senador Aelton defendeu em Comisso do Senado benefcios aos produtores mineiros

    A Comisso de Assuntos Econmicos do Senado Federal iniciou esta semana a  discusso sobre um projeto de lei de autoria do Senador Aelton Freitas que pretende incluir 58 municpios do Tringulo Mineiro, Alto Paranaba e Noroeste de Minas na rea de abrangncia do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Centro-Oeste, o FCO.  A proposta est sendo relatada pelo tambm senador mineiro Wellington Salgado.         Aps a leitura do parecer favorvel do relator, a presidncia da Comisso de Assuntos Econmicos pediu vistas ao projeto no intuito de checar detalhes tcnicos da proposio.  Foi dada a palavra ao senador Aelton Freitas, autor da matria, que pde defender a importncia da incluso no FCO para os municpios mineiros.

            Se analisarmos hoje os agricultores de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, principalmente os de algodo, 80% deles so advindos do Tringulo Mineiro e Alto Paranaba. Enquanto no FCO tira-se qualquer emprstimo, seja para custeio ou investimento, a juros de 8,75%, com 1 ou 2 anos de carncia para financiamentos de at 10 anos, nas nossas regies financiamento de um ano s, sem nada de carncia e juros acima de 20%. Portanto, em nome desses sofridos produtores rurais, estou pedindo aos senadores que vejam com carinho e ajudem a criar o fundo para as regies mineiras. No segundo ,no terceiro e nos outros momentos, tenho certeza que chegaremos l, dando aos nossos produtores  a condio de ter o mesmo direito  e a mesma possibilidade de produzir e trabalhar to bem quanto os produtores do centro-oeste fazem hoje,  explicou Aelton.

           

    Audincia e Mobilizao

    Para viabilizar a aprovao do projeto, os senadores Aelton Freitas e Wellington Salgado pretendem promover uma audincia pblica na CAE com representantes do Banco do Brasil, rgo responsvel pela gerncia financeira do Fundo, onde seriam discutidas as medidas necessrias para que haja  recursos adicionais  a contemplar os produtores dos municpios mineiros, sem retirar da verba j destinada aos do centro-oeste.  
    Aelton Freitas tambm j anunciou que pretende mobilizar os sindicatos rurais da regio para que nas prximas semanas enviem representantes a Braslia para reforarem o trabalho de convencimento na votao do projeto.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 29, 2006

    PROGRAMA " CAMPO E CRIAO" ESPECIAL NA REDE MINAS.

    A Redeminas exibe at a prxima sexta-feira edies especiais do programa
    Campo & Criao, todas elas gravadas diariamente no Parque da Gameleira e no
    Expominas. Ricardo Carlini e Luciana Hbner mostram os principais leiles,
    animais de destaque e trabalhos das cadeias produtivas do agronegcio na
    46. Exposio Estadual Agropecuria e na Superagro. Campo & Criao
    exibido s 7h40.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 26, 2006

    VEREADOR AMARLIO, PRESIDENTE da Cmara municipal de BARBACENA, VAI RECEBER O TTULO DE " PATRONO DA PRESERVAO DA MEMRIA DE BARBACENA", SUGERIDO PELO SAUDOSO JURISTA BARBACENENSE DR. SOBRAL PINTO. SER DIA 9 DE JUNHO, S 7 DA NOITE, NO PALCIO DA REVOLUO LIBERAL, EM BARBACENA.

     O ttulo de "Patrono da Preservao da Memria de Barbacena", foi concedido pelo Instituto Histrico e Geogrfico de Barbacena, presidido pelo diplomata Carlos Alberto Penna. O homenageado (foto), vererador Amarlio Augusto de Andrade,do PSC, ser saudado pela maior expresso da oratrica de Minas, dr. Ferando Victor de Lima e Costa. JUSTA HOMENAGEM A UM POLTICO QUE NO MEDE  ESFOROS, PARA HOMENAGEAR A TODAS AS PERSONALIDADES BRASILEIRAS, QUE SE DESTACARAM OU SE DESTACAM EM SEUS RAMOS DE ATIVIDADES. PARABNS AMARLIO. AGORA A SUA VEZ, COMO QUERIA O DOUTOR SOBRAL. SUCESSO!

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 26, 2006

    DIA DA INDSTRIA, DA FIEMG, NESTA SEXTA-FEIRA, NO EXPOMINAS, EM BH. O vice-presidente da Federao, OLAVO MACHADO JUNIOR, VAI RECEBER A COMENDA DE INDUSTRIAL DO ANO DE 2006

    Fiemg comemora Dia da Indstria
    Durante a solenidade, que acontece nesta sexta-feira, 26 de maio, sero entregues os ttulos de Industrial do Ano e Mrito Industrial. Ser realizada nesta sexta-feira, dia 26 de maio, s 20h, no Expominas, em Belo Horizonte, a solenidade de comemorao do Dia da Indstria, quando a Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) entregar os ttulos de "Industrial do Ano" e "Mrito Industrial" s principais personalidades da indstria mineira e nacional.

    O empresrio Olavo Machado Jnior recebe a comenda de Industrial do Ano 2006. Trinta e seis empresrios indicados pelos sindicatos filiados Fiemg e pelas regionais da entidade sero agraciados com a medalha do Mrito Industrial.

    O Diretor-Presidente da Usinas Siderrgicas de Minas Gerais - USIMINAS e da Companhia Siderrgica Paulista COSIPA, Rinaldo Campos Soares, recebe a "Ordem Do Mrito Industrial da CNI" e a "Folhinha de Mariana" ser destacada com a comenda "Construtores do Progresso".


    Industrial do ano - O Industrial do Ano/2006, Olavo Machado Jnior, engenheiro eletricista, formado pelo Instituto Politcnico da PUC-MG, em 1972, com curso de extenso em Engenharia Econmica em 1974. No mesmo ano de sua formatura, tornou-se scio-fundador da empresa Machado Corra Engenharia Indstria e Comrcio Ltda.

    Na dcada de 80, adquiriu a empresa IG Construes Eltricas Ltda. Reformadora de transformadores eltricos de distribuio Na fuso destas empresas, formou a Macorin Ltda., fabricante de transformadores de distribuio e painis eltricos, alm de servios de instalaes e montagens eltricas especializadas.

    A Macorin, esta localizada no Centro Industrial de Contagem, onde atualmente so gerados cerca de 250 empregos diretos.

    Olavo Machado Junior, participou de vrios cargos na sua atividade empresarial freqentando o sistema FIEMG desde 1978, entre outros, foi presidente do Sinaees Sindicato da industria de Aparelhos Eltricos Eletrnicos e Similares do estado de Minas Gerais (1984-90), do Cetec Fundao Centro Tecnologico de Minas Gerais (1986-90), Secretrio-Adjunto de Estado da Indstria e Comrcio do Governo de Minas Gerais (1989-90), membro do Conselho Curador da Fapemig (1989-1994 e 2005-2009), diretor-regional da Abinee-MG, diretor da Abinee-SP, vice-presidente do CICI-MG, diretor, diretor-secretrio e vice-presidente da FIEMG.

    Em 2002, foi eleito diretor da Confederao Nacional da Indstria (CNI) e assumiu em Maio corrente o cargo de Conselheiro de Administrao da empresa Eletronuclear no Rio de Janeiro.

    No Sistema FIEMG, atualmente, presidente do Centro Industrial e Empresarial de Minas Gerais (CIEMG), Gestor do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e do Instituto Estrada Real. Entre ttulos e comendas recebidos destacam-se Prmio Jovem do Momento (1986); condecorado com a medalha do Mrito Industrial da FIEMG ; medalha Santos Dumont, Ordem do Mrito Legislativo da Cmara Municipal de Belo Horizonte e medalha de Honra da Inconfidncia, pelo Governo de Minas Gerais (1987); trofu Carlos Drumond de Andrade, do Jornal de Itabira (1994); medalha 100 anos de Belo Horizonte, da Prefeitura (1997); medalha do Mrito Industrial e Comercial de Contagem (1998); medalha "O Ccero" da ABIGRAF e medalha do Mrito Industrial da CNI para Minas Gerais (2004).

    Mrito Industrial 2006 - Abaixo, a relao dos empresrios que recebem, no prximo dia 26, o ttulo de Mrito Industrial, homenagem prestada pelo Sistema Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais:

    AILTON RICALDONI LOBO Diretor-presidente da Clamper Indstria e Comrcio S/A, de Lagoa Santa. Indicao: Sindicato da Indstria de Aparelhos Eltricos, Eletrnicos e Similares do Estado de Minas Gerais.
     
    ALEXANDRE PIRILLO FRANCESCHI Diretor-presidente da Usina Alvorada Acar e lcool Ltda., de Arapor. Indicao: Sindicato da Indstria do Acar no Estado de Minas Gerais e do Sindicato da Indstria da Fabricao do lcool no Estado de Minas Gerais.

    CARLOS ANTNIO DE FIGUEIREDO Diretor de Desenvolvimento da Pizzare Indstria de Calados Ltda., de Contagem. Indicao: Sindicato da Indstria de Calados no Estado de Minas Gerais.

    CARLOS MRIO DE MORAES Diretor-executivo dos Laboratrios Osrio de Moraes Ltda., de Contagem. Indicao: Sindicato das Indstrias de Produtos Farmacuticos e Qumicos para Fins Industriais no Estado de Minas Gerais.

    DARIO RUTIER DUARTE Diretor-presidente da CSD Engenharia e Comrcio S/A, de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato das Empresas de Coleta, Limpeza e Industrializao do Lixo de Minas Gerais.

    ELSIO QUEIROZ CARNEIRO Scio da Sama Santa Marta Siderurgia Ltda., de Sete Lagoas. Indicao: Sindicato da Indstria do Ferro no Estado de Minas Gerais.

    ELMO TEODORO RIBEIRO Diretor-presidente da Egesa Engenharia S/A, de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato da Indstria da Construo Pesada no Estado de Minas Gerais.

    FABIO ALEXANDRE SACIOTO Diretorpresidente da Sila do Brasil Ltda., de Contagem. Indicao: Sindicato Nacional da Indstria de Componentes para Veculos Automotores Sindipeas.

    GUILHERME ROSCOE NOGUEIRA Scio-diretor da Colortextil Participaes Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato das Indstrias Txteis de Malhas no Estado de Minas Gerais.
     
    IGNEZ DA GAMA GUIMARES RAMALHO Diretora-presidente da Ical Indstria de Calcinao Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato da Indstria de Cal e Gesso no Estado de Minas Gerais.

    JOO LCIO BARRETO CARNEIRO Scio-diretor do Laticnios Porto Alegre Indstria e Comrcio Ltda., de Ponte Nova. Indicao: Sindicato da Indstria de Laticnios e Produtos Derivados no Estado de Minas Gerais.

    JOO SEBASTIO NETO Scio-gerente da Indstria de Calados Alvorada Ltda., de Nova Serrana. Indicado pelos Sindicatos integrantes da Fiemg Regional Centro-Oeste.

    JOS LCIO CAMPOS Diretor-presidente do Caf Ita Ltda., de Perdes. Indicao: Sindicato da Indstria de Caf do Estado de Minas Gerais.

    JOS MARIA DANTAS VALLE POSTMORTEM Foi diretor-geral da Castelo Engenharia e Construes Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato da Indstria da Construo Civil no Estado de Minas.

    JUAREZ OTAVIANO GONALVES Diretor da Marmogran Mrmores e Granitos Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato da Indstria de Mrmores e Granitos no Estado de Minas Gerais.

    LA ALAIR DOS SANTOS OLIVEIRA Administradora da Padaria e Confeitaria Jardim Ltda., de Barbacena. Indicado pela Fiemg Regional Metropolitana de Belo Horizonte, por intermdio dos Sindicato Intermunicipal das Indstrias de Construo e do Mobilirio de Barbacena e Sindicato Intermunicipal das Indstrias Metalrgicas, Mecnicas e de Material Eltrico de Barbacena.

    LUIZ EDUARDO GURGEL MAUAD Vice-presidente da Helibras Helicpteros do Brasil S/A, de Itajub Indicado pelos Sindicatos integrantes da Fiemg Regional Sul.

    MRCIO JOS RODRIGUES Scio-proprietrio da CMN Alimentos Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato das Indstrias de Panificao e Confeitaria e de Massas Alimentcias e Biscoitos do Estado de Minas Gerais.

    MARCOS LOPES FARIAS Proprietrio da Padaria Lopes Ltda., de Governador Valadares. Indicao: Indicado pelos Sindicatos integrantes da Fiemg Regional Rio Doce.

    MARILENE DE SOUZA FREITAS Scia-proprietria da Envelograf Ltda., de Belo Horizonte. Indicada pelos Sindicatos das Indstrias Grficas no Estado de Minas Gerais, Sindicatos da Indstria Grfica de Juiz de Fora, Montes Claros, Sul de Minas, Uberaba, Uberlndia e Varginha.

    MICHEL JEAN LUC LACASTAGNERATTE Scio-administrador da Clair Mont Indstria e Comrcio Ltda., de Montes Claros. Indicado pelos Sindicatos integrantes da Fiemg Regional Norte.
     
    MILSON SEBASTIO DE SOUZA MUNDIM Diretor-administrativo e Financeiro da Setorial Indstria Nacional de Papel e Embalagem Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato das Indstrias de Celulose, Papel e Papelo no Estado de Minas Gerais.

    MNICA SAHYONE MOTA Scia-gerente da Mota & Sahyone Ltda., de Juiz de Fora. Indicado pelos Sindicatos integrantes da Fiemg Regional Zona da Mata.

    NILTON JORGE DA SILVEIRA Diretor da Cermica Jacarand Ltda. de Ribeiro das Neves. Indicao: Presidente do Sindicato das Indstrias da Cermica para Construo e Olaria no Estado de Minas Gerais.

    NILTON LUIZ CAMILO Scio-proprietrio da Niwney Indstria e Comrcio de Confeces Ltda., de Uberaba. Indicado pelos Sindicatos integrantes da Fiemg Regional Vale do Rio Grande.

    OSVALDO TEIXEIRA Presidente da Chocolates Imperial Ltda., de Uberlndia. Indicado pelos Sindicatos integrantes da Fiemg Regional Vale do Paranaba.

    OTVIO DE ARAJO NUNES Scio-diretor da Lajes e Premoldados Nunes Ltda., de Ouro Branco. Indicao: Sindicato das Indstrias de Produtos de Cimento do Estado de Minas Gerais.

    PEDRO DE SORDI Diretor-presidente da Indstria Metalrgica Frum Ltda., de Extrema. Indicado pelos sindicatos integrantes da Fiemg Regional Sul.

    RAIMUNDO PASSOS Diretor de Patrimnio da Esmetal Ltda., de Joo Monlevade. Indicado pelos sindicatos integrantes da Fiemg Regional Vale do Ao.

    ROGRIO FERNANDES MOREIRA DA SILVA Diretor do Emprio Moveleiro Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato das Indstrias do Mobilirio e de Artefatos de Madeira no Estado de Minas Gerais.

    ROGRIO HAMILTON OLIVEIRA Diretor-superintendente da Companhia Industrial Itabira do Campo, de Itabirito. Indicao: Sindicato das Indstrias de Fiao e Tecelagem no Estado de Gerais.

    RONALDO LIMA BENTO Diretorpresidente da Companhia Industrial de Produtos Siderrgicos Prosider, de Brumadinho. Indicao: Sindicato da Indstria da Fundio no Estado de Minas Gerais.

    RONALDO LUIZ MOREIRA SALGADO Diretor da Vale Verde Construes Ltda., de Ponte Nova. Indicado pela Fiemg Regional Metropolitana de Belo Horizonte, por intermdio do Sindicato da Indstria da Construo Civil do Vale do Piranga.

    TITO BOTELHO MARTINS JNIOR Diretor-presidente das Mineraes Brasileiras Reunidas S/A MBR, de Nova Lima. Indicao: Sindicato da Indstria Mineral do Estado de Minas Gerais.

    VNIA ESTER SANTOS CALDEIRA Diretora-comercial e Design da Alforje Indstria e Comrcio Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato das Indstrias de Bolsas e Cintos no Estado de Minas Gerais.

    WANDER MAURO LAMBERTUCCI Diretor-financeiro da Lambertucci Retfica Ltda., de Belo Horizonte. Indicao: Sindicato da Indstria de Reparao de Veculos e Acessrios do Estado de Minas Gerais.

    ORDEM DO MRITO INDUSTRIAL DA CNI RINALDO CAMPOS SOARES Diretor-Presidente da Usinas Siderrgicas de Minas Gerais - USIMINAS e da Companhia Siderrgica Paulista COSIPA 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 26, 2006

    NEWTON CARDOSO SE MEXE. QUER O SENADO, PELO PMDB.



                                Um "segredo de Polichinelo" - ou seja, todo mundo j est sabendo - foi revelado esta semana. O ex-governador Newton Cardoso no est brincando em servio. Seus principais assessores, e at ele mesmo, passaram os ltimos dias ligando para os pemedebistas em todo o Estado convidando para uma reunio, aqui em Belo Horizonte, na prxima segunda-feira, dia 29 de maio, na sede do partido. Objetivo: o lanamento da pr-candidatura de Newton Cardoso como pr-candidato ao senado por Minas. Ele teria o apoio de dois outros pr-candidatos - os ex-prefeitos de Juiz de Fora, Tarcsio Delgado e de Uberlndia, Zaire Rezende - que estariam dispostos a abrir mo de suas candidaturas em favor de Netoin Cardoso.
                               Mas, como em poltica ningum joga no taluleiro de xadrez, sozinho, os outros pretendentes tambm se mexem. O ex-presidente da Repblica Itamar Franco, por exemplo, j anunciou que vai conveno. Pronto para a disputa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 26, 2006

    ASSEMBLIA LEGISLATIVA DE MINAS RECONHECE TALENTO DA JORNALISTA LEDA NAGLE DO " SEM CENSURA" DA TV CULTURA, RETRANSMITIDO, AQUI EM BH, PELA REDE MINAS.



                                Foi um momento de muita emoo, inteligncia e descontrao, a homenagem que o Parlamento Mineiro prestou, nesta sexta-feira, jornalista LEDA NAGLE. Mineira de Juiz de Fora, Leda trabalhou na Rede Globo, levada poca por outro mineiro, o jornalista Alberico Souza Cruz, que foi durante quase 15 anos, o poderoso Diretor Geral da Central Globo de Jornnalismo, dos tempos que eu trabalhei na REDE GLOBO como reprter poltico. Ela relembrou, da tribuna da Assemblia, que conheceu Alberico, mineiro de Abaet, quando ele moraava, aqui em BH, com o primo dela, o hoje deputado federal FERNANDO GABEIRA, na Repblica chamada  "HOSPCIO".
                                A deputada Lcia Pacfico, presidente do Movimento das Donas de Casas, foi a autora da homenagem jornalista LEDA NAGLE, mais do que justo reconhecimento ao talento mineiro, que h trinta anos trabalha em TV no Rio de Janeiro.  E que atualmente comanda de forma original e talentosa o programa " SEM CENSURA" da TV Educativa.
                                 Parabns a Leda Nagle por honrar a nossa profisso e a nossa Universidade Federal de Juiz de Fora, onde como ela, me formei em Comunicao Social.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 26, 2006

    COISA de PMDB: SENADOR PEDRO SIMON LANA CANDIDATURA PRESIDNCIA DA REPBLICA. GAROTINHO NA VICE. E AGORA?








    PMDB "independente" ameaa detonar disputa em favor da candidatura prpria






    Em resposta ao adiamento da conveno nacional do partido para o dia 29 de junho, o grupo defensor da candidatura prpria do PMDB ao Palcio do Planalto diz que vai ingressar com uma srie de aes na Justia. Objetivo:  manter a data da conveno em 11 de junho. Uma das aes dever ser assinada pela chapa senador Pedro Simon/Anthony Garotinho, ex-governador do Rio. O senador gacho lanou hoje sua candidatura Presidncia da Repblica. Garotinho como vice.
    COMENTRIO DESTE BLOGUEIRO:
    Olha, os pemedebistas que apoiam o governo e no querem,portanto,que o partido tenha candidatura prpria, precisam agora recorrer a diversas armas. Sugiro a linha SUCOS, inaugurada em Minas pelo governador Acio Neves nos encontros com o ex-presidente Itamar Franco. Como se sabe, aqui em Minas, no primeiro encontro o governador serviu SUCO DE ABACAXI. No segundo, esta semana, foi de SUCO DE PSSEGO. Nesta linha de raciocnio, os governistas do PMDB, nos encontros para discutir como evitar que a candidatura do senador Pedro Simon e Garotinho se torne realidade nos votos da conveo nacional, devero servir SUCO de MARACUJ! E haja SUCO!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 26, 2006

    Z DIRCEU E A EMBATVEL BUROCRACIA, EM BRASLIA.



                               EM PRIMEIRSSIMA MO.  Parece incrvel, mas real. Digno de um conto de Franz Kafka. Trata-se do seguinte: na manh desta sexta-feira, 26 de maio, o ex-ministro e ex-deputado cassado Jos Dirceu foi ao STF - Supremo Tribunal Federal - em Braslia. L foi recebido pelo assessor do ministro Joaquim Barbosa, para comunicar seu endereo, em So Paulo, j que a mdia est publicando que ele no foi notificado pelo STF porque no era encontrado seu endereo. A, ento, o ex-deputado foi informado de que a repartio que cuida do assunto notificao s abriria a partir das 13 horas. Nada podia ser feito. Z Dirceu deixou l o endereo. Se despediu e foi embora. Ento, t!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 25, 2006

    ENCONTRO ITAMAR FRANCO X ACIO NEVES. DESTA VEZ, NADA DE SUCO DE ABACAXI. O GOVERNADOR SERVIU AO EX- PRESIDENTE ITAMAR, SUCO DE PSSEGO.



                              Na poltica mineira, os gestos dos personagens, continuam a valer mais que o que sai pela boca. A leitura de cena exige muita observao, inteligncia e vivncia poltica. E muita pacincia para no perder o fio da meada. Esta foi a concluso a que chegamos sobre o encontro esta semana do ex-presidente Itamar Franco com o governador Acio Neves no Palcio das Mangabeiras.

                             No primeiro encontro Itamar Franco foi comunicar que ia concorrer presidncia da Repblica, colocando seu nome disposio do seu partido o PMDB. Crnica de uma morte anunciada, ao estilo Gabriel Garcia Marques, aquele escritor colombiano, ganhador do Nobel de Literatura, em 1989. Ou seja, todos sabamos que o PMDB governista no  deixaria Itamar, nem Garotinho ter a legenda.  Recomendo o livro: "Crnica de uma morte anunciada". Vai ajudar e muito a compor o quebra-cabeas da poltica mineira.

                             Nesse segundo encontro com o governador o contexto outro. O ex-presidente Itamar Franco foi dizer que vai disputar a conveno do PMDB, para tentar ser o candidato do partido a senador por Minas. E a pergunta que fica no ar : ser que o governador Acio Neves vai querer funcionar como bombeiro e ajudar Itamar Franco na disputa, indiretamente, conversando com a parte do PMDB que lhe simptico e tem votos na conveno estadual? No sei. Ningum sabe, claro!

                            Outro detalhe dos dois encontros de Itamar Franco e Acio Neves. Desta vez, ao invs de servir suco de abacaxi, o governador serviu ao ex-presidente da Repblica um suco de pssego bem doce, completou Itamar, bem humorado. E a, caro leitor deste BLOG. Qual a sua concluso?
    A minha de que para entender a poltica mineira preciso fazer,e logo, um bom curso sobre SUCOS e sua influncia no humor dos polticos, principalmente do governador Acio Neves do ex-presidente Itamar Franco.
                             Fico aqui pensando: qual ser o suco que ser servido no prximo encontro dos dois?


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 25, 2006

    O VICE DO GOVERNADOR ACIO NEVES. QUEM SER?



                                Ns escrevemos aqui neste BLOG, h pouco tempo, que um dos nomes da lista dos possveis, mas no sabemos se provveis, candidatos a vice na chapa do governador Acio Neves, era o do ex-secretrio de Planejamento e Gesto Antonio Anastasia. ( boca pequena, temos ouvido no meio poltico, que h uma preocupao, no confessada em pblico com este nome considerado forte). Afinal ele filiado ao PSDB e homem de confiana do governador e a garantia, de que no far nenhuma sombra a uma possvel candidatura do governador a Presidente da Repblica em 2010. Seria uma sada tcnica e garantida pelo peso poltico que o governador Acio Neves tem hoje em Minas.

                                Mas, outros nomes vo surgindo no cenrio. O ltimo o do ex-ministro e ex-presidente do STF - Supremo Tribunal Federal - Carlos Mrio Veloso, que segundo um parlamentar experiente, com o qual conversamos recentemente, est filiado no partido do governador e entra na lista, como uma possvel reserva na manga do governador,  para se for preciso, ser usada.
     
                                J na rea poltica o nome mais falado  o do deputado federal Eliseu Resende, do PFL. Ele reuniria os pr-requisitos bsicos, ou sejam tcnico e poltico, que garantiriam um suporte a uma candiatura de Acio Neves, em 2010, j que ele teria que deixar o Palcio da Liberdade nove meses antes da disputa presidencial. E como Eliseu Resende, j cumpriu uma brilhante e competente carreira poltica, no seria candidato reeleio, ficando como guardio do processo que visa levar o mineiro Acio Neves ao Palcio do Planalto. Bem, assim o que pensam aqueles que querem emplacar o deputado Eliseu Resende. Mas fao aqui um lembrete: ano passado, o governador DEIXOU CLARSSIMO ao PFL mineiro, que desta vez, ele quem vai escolhar seu companheiro de chapa. que na ltima eleio, o atual governador aceitou, pela contingncia poltica daquela poca o nome que o PFL definiu internamente. Agora, outro cenrio!

                               Mas, outros nomes ainda continuam no preo - no importa qual seja a definio pessoal do governador - alimentando o legtmo direito de sonhar em ser candidato a vice do governador, se ele for reeeleito e governar Minas por nove meses, o que no pouco! So falados os nomes do deputado federal Carlos Melles, do ex-secretrio e ex-prefeito de Uberaba Marcos Montes e, algum poderia dizer, teoricamente, todos os parlamentares mineiros da base do governo estadual na Assemblia e na Cmara Federal em Braslia. E o PMDB? Estaria fora do preo para oferecer o vice de Acio Neves? Pergunta, sem resposta, ainda! Voc arrisca um palpite?

                               Bem, outro nome falado para ser companheiro de chapa do governador Acio Neves na reeleio o do ex-secretrio de Obras dele e ex-presidente da Assemblia Legislativa de Minas, deputado estadual do PFL, Agostinho Patrus, o conhecido no meio poltico e empresarial como "PADRINHO".
                               Aqui vale uma pequena estria ocorrida na Expozebu de Uberaba, este ano.

                               Cena 1: o governador Acio Neves, ao ver o deputado Agostinho Patrus, o abraou chamando-o de PADRINHO, como o prprio deputado chama a todos. Sua MARCA REGISTRADA.

                               Cena 2: o ex-governador de So Paulo e pr-candidato do PSDB Presidncia da Repblica, Geraldo Alckmin, estava perto e nada entendeu. Mais que depressa, o deputado Agostinho Patrus, emendou, para um paulista boqueaberto:   Padrinho sim e de BATISMO! Brincou, em tom srio, bem do nosso jeito mineiro. Pano rpido.
                             


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 25, 2006

    MST BOLIVIANO,QUEM DIRIA!



                                A mdia internacional chama a ateno esta semana para um fato sociolgico, poltico e ideolgico brasileiro, que vai se tornar realidade na Bolvia de Evo Morales. A criao de um MST BOLIVIANO para ocupar terras, ora vejam s, dos brasileiros que tm propriedade em territrio boliviano.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    SAI NOVA PESQUISA CNT/SENSUS: LULA VENCE EM 1 TURNO.FORAM OUVIDAS 2 MIL PESSOAS, EM 195 MUNICPIOS BRASILEIROS. PERODO DE 18 a 21 DE MAIO.

    A pesquisa CNT/Senus divulgada hoje mostrou, em um cenrio sem o PMDB e com todos os pr-candidatos, Lula com 42,7% das intenes de votos e Alckmin com 20,3%. J em um segundo turno entre os dois, Lula teria 48,8% e o ex-governador paulista, Geraldo Alckmin 31,3%.
    COMENTRIO deste blogueiro: PESQUISA COMO BOMBRIL - TEM MIL E UMA UTILIDADES!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    CONEXO OURO PRETO-BARBACENA.












    PREFEITO DE OURO PRETO, NGELO OSWALDO, SER HOMENAGEADO PELA CMARA MUNICIPAL DE BARBACENA.
     
     




    Atendendo uma indicao do Vereador Amarlio Andrade, a Mesa da Cmara Municipal de Barbacena, apresentou Projeto de Decreto Legislativo 06/2006 que Concede Ttulo de Cidado Honorrio de Barbacena ao Doutor ngelo Oswaldo de Arajo Santos e d outras providncias, tendo sido o mesmo aprovado, por unanimidade dos senhores vereadores. ngelo Oswaldo natural de Belo Horizonte e atualmente Prefeito da histrica cidade de Ouro Preto. Foi Secretrio de Estado da Cultura de Minas Gerais, no Governo Itamar Franco. Escritor, curador de arte, jornalista profissional, bacharel em Direito e gestor pblico. Amarlio Andrade justificou sua iniciativa dizendo que "Barbacena deve muito de seus movimentos culturais e histricos a ngelo Oswaldo, pois o mesmo j prestou grandes servios cultura de Barbacena, atuando, sempre que convocado, a favor da preservao da memria histrica e cultural do municpio.".
    Nos prximos dias a Cmara Municipal estar definindo dia e horrio para entrega do ttulo


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    MOMENTO HISTRICO, EM BARBACENA

    OUTORGA MEDALHA SOBRAL PINTO CONSELHEIRO ANDRADA

    firstpreviousnextlast
    (1 of 44)



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    CONSELHEIRO DO TRIBUNAL DE CONTAS, ANTONIO CARLOS ANDRADA RECEBE MEDALHA SOBRAL PINTO DE DIREITOS HUMANOS NA CMARA MUNICIPAL DE BARBACENA, PRESIDIDA PELA 11 VEZ O LEGISLATIVO DA CIDADE DAS ROSAS.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    MINISTRO DAS COMUNICAES HLIO COSTA RECEBE, EM BRASLIA, PRESIDENTE DA CONAMP, Jos Carlos Cosenzo e o deputado Ariosto Holanda.ASSUNTO: FISCALIZAO DE VERBAS PBLICAS.















    PARCEIROS DO MP

    Ministro das Comunicaes se rene com presidente da CONAMP e deputado Ariosto Holanda para discutir projeto que visa fiscalizao de verbas pblicas

     - O presidente da CONAMP, Jos Carlos Cosenzo, e o deputado Ariosto Holanda se reuniram hoje com o ministro das Comunicaes, Hlio Costa e a equipe da rea tcnica do Ministrio. O deputado apresentou um projeto de incluso digital da camada mais pobre da sociedade, que visa contribuir para a fiscalizao da aplicao das verbas pblicas destinadas aos municpios.

     A viabilizao do projeto depende de uma parceria entre o Ministrio das Comunicaes, o Ministrio Pblico e a Controladoria-Geral da Unio, com a participao de menores que seriam conhecidos por "facilitadores" ou "implementadores sociais".

     Pelo projeto, o Ministrio das Comunicaes viabilizaria em todo municpio brasileiro um sinal para recepo de Internet. O adolescente trabalharia em um posto recebendo informaes da Controladoria-Geral da Unio sobre as verbas destinadas ao municpio onde mora, e as abasteceria em um banco de dados, tambm recebido em tempo real pelo promotor de Justia da Comarca/municpio. O adolescente seria um parceiro do promotor, que verificaria se a verba foi realmente aplicada ou no ao destino final. 

     "Trata-se de uma ao propositiva do Ministrio Pblico, que atuar preventivamente, evitando o desvio de verbas, o que uma atitude de cidadania antecipatria, pois melhor verificar e efetivamente determinar o cumprimento da lei do que processar pelo descumprimento", avalia o presidente da CONAMP, Jos Carlos Cosenzo.

     O objetivo do projeto justamente este: dar conhecimento populao, por meio do Ministrio Pblico, dos recursos liberados para o municpio, para que o cidado possa acompanhar a realizao das aes.

     O ministro Hlio Costa informou que a rea tcnica do Ministrio est discutindo o projeto para verificar a possibilidade de um convnio para o fornecimento dos sinais digitais em todos os municpios brasileiros, alm de equipamentos de informtica.


     VEJA ABAIXO O PROJETO




    CMARA DOS DEPUTADOS
    CONSELHO DE ALTOS ESTUDOS E AVALIAO  TECNOLGICA

    INFOVIAS


    A Servio da Transparncia


    PROPOSTA DE PROJETO PARA A CGU
    DEPUTADO ARIOSTO HOLANDA
    membro do conselho


    JUNHO DE 2005


    I -   INTRODUO

     O projeto " Infovias"  aqui apresentado, tem como objetivo principal definir e especificar  os meios  fsicos, tecnolgicos e pessoal necessrios implementao de uma infra-estrutura de suporte ao programa de transparncia da administrao pblica municipal.
     Fisicamente, as Infovias nada mais so do que estradas eletrnicas que permitem o trnsito de informaes na forma de imagem, som e texto entre um ponto gerador e transmissor e diferentes pontos receptores / transmissores.
     Nesse projeto pretende-se garantir o suporte da transmisso e / ou recepo de informaes atravs do sistema Internet, usando para isso o programa GESAC do Ministrio das Comunicaes. A base do processamento das informaes ser implantada com o apoio  do programa de informtica  do Ministrio da Cincia e  Tecnologia. .
     Com essa estrutura,   um fluxo de informaes    poder transitar para as regies mais remotas do pas, em tempo real, permitindo inclusive a interao entre o ponto gerador e o receptor.
     

    II - META

      Implantar em cada municpio, junto ao ministrio pblico, uma estrutura de processamento de informaes, permanentemente ligada a uma base de dados da Controladoria Geral da Unio, com capacidade para interagir em tempo real.


    III FINALIDADE

      A implantao desse sistema tem por objetivo alimentar cada computador com informaes sobre  o municpio, no s no que diz respeito aos seus dados gerais mas, sobretudo os referentes aos  recursos financeiros disponibilizados pelos governos federal e estadual, para o cumprimento de projetos aprovados.

     Pretende-se, com essa sistemtica, dar conhecimento populao, por meio do ministrio pblico, dos recursos liberados para o municpio , para que ela possa acompanhar a realizao  das aes definidas no projeto..
     
    IV JUSTIFICATIVA

     Precisamos com urgncia implantar esse instrumento moderno e de grande alcance espacial,  para dar transparncia aos gastos pblicos, e ao mesmo tempo  inibir os abusos oriundos de despesas indevidas.
     Um cidado, ao constatar uma aplicao indevida ou a no realizao de um projeto que teve seu recurso liberado, poder, por meio  do ministrio pblico, fazer a denncia aos tribunais de direito e controladoria da unio, usando para isso a  infra-estrutura tecnolgica instalada.
      
     Entendemos que esses procedimentos, quando utilizados no processo de acompanhamento e fiscalizao, contribuiro para a boa  gesto municipal. 

     Enfatizamos, que as tcnicas e os procedimentos definidos nesse projeto, com o atrativo da interao entre o cidado, o ministrio pblico, os tribunais e a controladoria da unio,  iro, permitir que se faa um  monitoramento   distncia em quantidade e qualidade.

    V - INFRA- ESTRUTURA  TECNOLGICA

     Para execuo deste projeto, faz-se necessria a implantao, em cada municpio, num espao fsico  do ministrio pblico, que seja de fcil acesso da populao, dos seguintes equipamentos:
     uma antena parablica
     um link  (wire less) entre a  antena e o computador
     um computador
     uma   impressora.

    VI PESSOAL

     auxiliar do ministrio pblico
     aluno da escola pblica


    VII DIMENSO DO PROJETO

     Partindo de uma meta de implantao que contemple 5.000 municpios, seriam necessrios de equipamentos:

     5.000 antenas parablicas
     5.000 links
     5.000 computadores
     5.000 impressoras


    VIII FONTES DOS RECURSOS

     Ministrio da Cincia e Tecnologia / SEPIN via recursos da lei de informtica
     Ministrio das Comunicaes /  Secretaria das Telecomunicaes -  via projeto GESAC.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    O PESO DA INTERNET no BRASIL.



                                Voc sabia que s 12% das casas no Brasil tm INTERNET? Mas, a boa notcia que todos os dias, 52%, ou seja, mais da metade de quem ganha igual ou superior a R$ 4.500,00,  acessam a Internet. por isso, que nosso BLOG j registrou at agora, em menos de trs meses na REDE, mais de 3.000 acessos. Obrigado e continuem, por favor, acessando nosso BLOG!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    E o cimento, hein!



                                Pois , a lua de mel acabou! O cimento que estava com o preo em queda, reagiu e teve um aumento de 46,6%. Passou de R$ 7,50 para R$ 11,00.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 24, 2006

    MERCADO MINEIRO RECONHECE TALENTO DO JORNALISTA RICARDO CARLINI, EX-GLOBAL.

    Profissionalismo reconhecido

    A deciso do jornalista e empresrio Ricardo Carlini de investir no
    treinamento de sua equipe de cerimonial d frutos. nica equipe
    especializada em Minas Gerais atuando de acordo com a legislao em vigor
    nas reas de cerimonial e protocolo, a Carlini Cerimonial tem eventos
    agendados at a ltima semana de agosto. S nos ltimos dias cuidou da festa
    dos Amigos de JK, no Maria das Tranas; da reunio do Clube RH, no Othon; da
    festa beneficente do OProao no Minas II e agora est frente do XXI
    Congresso da Associao Brasileira de Magistrados e Promotores de Justia da
    Infncia e da Juventude, no Ourominas, at domingo.

    Versatilidade

    Os coordenadores Yuri Gomes, Patrcia Lages e Ana Go comandam equipe de
    assistentes tambm no Seminrio Planejamento e Oramento Municipal, no
    Grandarrel, dias 29 e 30; nos trs principais leiles de animais durante a
    Superagro, a partir do dia 30, no Expominas; e na entrega do Mulheres
    Notveis, no PIC, dia 2 de junho. Muitos dos clientes exigem o prprio
    Carlini como mestre de cerimnias, principalmente quando h presena de
    autoridades.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 23, 2006

    CONVENO NACIONAL DOS TUCANOS SER NO MINEIRINHO,AQUI EM BH, DIA 11 DE JUNHO.



                                Foi batido o martelo. Mais uma vez, Minas ser o centro das atenes tucanas, na confirmao do nome do ex-governador de So Paulo, Geraldo Alkmin e seu vice, Jos Jorge, para concorrer pelo PSDB na disputa com o presidente Lula. A Conveno Nacional ser uma grande festa, marcada para o dia 11 de junho, no Mineirinho, na Pampula, aqui na capital mineira.
                                Motivo o que no falta para escolha recair sobre Minas: Primeiro, o Estado tem o segundo maior Colgio Eleitroal do Pas, com mais de 14 milhes de eleitores. Segundo: o atual vice do presidente Lula o mineiro Jos Alencar - que no ser surpresa para este Blogueiro, se for mantido na disputa pela reeleio. O Outro nome mineiro falado a boca pequena o ministro das Comunicaes, o barbacenense, Hlio Costa, do PMDB. E terceiro: um dos mais decisivos cabos eleitorais, se resolver arregaar a s mangas, de Alkmin o atual governador de Minas Acio Neves. O que no pouco!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 23, 2006

    SUAS em Juiz de Fora, zona da mata de Minas.







    Debate sobre Suas rene cerca de 400 pessoas em Juiz de Fora

    Cerca de 400 pessoas, entre lideranas que atuam na rea da assistncia social, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de mais de 80 municpios da Zona da Mata, alm de seis deputados, lotaram o auditrio da Escola de Governo de Juiz de Fora nesta tera-feira (23), para debater a "Implantao do Sistema nico de Assistncia Social (Suas): Desafios e Perspectivas". Esse foi o segundo de uma srie de cinco encontros promovidos pela ALMG. O prximo encontro ser em Governador Valadares e as inscries terminam nesta quarta-feira (24). 



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 23, 2006

    GS DE MINAS: deputado Dr. Viana pede ateno do presidente Lula.



                               Minas pode ter capacidade de produzir gs natural por mais de 60 anos. Foi o que destacou o deputado dr. Viana, do PFL, ao citar matria publicada no jornal Estado de Minas, do ltimo domingo. Segundo o parlamentar, o gs est na bacia do rio So Francisco e precisa ser explorado com rapidez pelo governo federal, que est em apuros com a deciso do presidente da Bolvia, Evo Morales, de nacionalizar suas reservas naturais. O deputado fez um apelo para que a Petrobrs comece logo as pesquisas sobre a jazida de gs natural da Bacia So Francisco, que segundo tambm o sub-secretrio Fernando Lage, uma rea que tem muito gs.Fica o apelo e o desafio!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 23, 2006

    UM MINEIRO NO IBRAM - Instituto Brasileiro de Minerao. Paulo Camilo Penna.



                               Minas emplaca uma importante conquista no cenrio minerrio do Pas. Toma posse hoje, dia 23 de maio, em Braslia,o novo presidente do IBRAM - Instituto Brasileiro de Minerao. Paulo Camilo Penna, mineiro de BH, vai levar para o rgo a sensiblidade poltica e a competncia administrativa da tradicional famlia Penna. bom destacar que Paulo Camilo Penna tem uma carreira de sucesso em sua trajetria profissional, que j passou pela Associao Nacional dos Supermercados, na gesto de outro competente mineiro - o empresrio Levy Nogueira, do grupo PA. O novo presidente do IBRAM filho de Paulo Camilo Penna que foi Secretrio de Estado de Planejamento de Minas. Paulo Camilo Penna  tambm sobrinho do ex-ministro da Indstria e Comrcio, Joo Camilo Penna, um brilhante tcnico com sensibilidade poltica. Ouvido e respeitado por muitos empresrios at hoje. Desejamos sucesso ao Paulo Camilo Penna na presidncia do IBRAM. 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 23, 2006

    Jornalista Juizforana tem talento reconhecido.

     
    Jornalista Leda Nagle vai ser homenageada na ALMG

    A jornalista Leda Nagle ser homenageada em reunio especial da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, na prxima sexta-feira (26/5/06), s 14 horas, no Plenrio da ALMG. Em 2006, ela completa 30 anos de profisso, sendo dez deles no comando do programa de entrevistas Sem Censura, da TVE Brasil, transmitido no estado pela TV Minas, canal 9 na TV aberta. A deputada Lcia Pacfico (PSDB), autora do requerimento pela reunio, deixa clara sua admirao pela profissional. "Sem sensacionalismo de qualquer natureza, Leda Nagle mantm uma audincia cativa todas as tardes, alcanando um nvel de qualidade que enobrece a programao da TV brasileira". Detalhes:www.almg.gov.br

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 23, 2006

    NEWTON CARDOSO EMBALADO POR PESQUISA, QUE DIZ TER EM MOS, VAI ENFRENTAR ITAMAR FRANCO NA CONVENO DO PMDB.



                        ESTA QUENTE! Conversei longamente com um ex-colaborador e homem de confiana do ex-governador Newton Cardoso, durante coquetel comemorativo da entrega do Ttulo de Cidado Honorrio de  Minas ao matogrossense Henrique Bertolino no hall da Assemblia Legislativa de Minas.
     
                       Ele nos garantiu que Newton Cardoso vai disputar a conveno com Itamar Franco, tendo como base uma pesquisa, que ele Newton, mandou fazer, que o aponta como bem posicionado na disputa pela nica vaga de senador por Minas, nas eleies de outubro. E mais: o ex-prefeito de Juiz de Fora, Tarcsio Delgado e o ex-prefeito de Uberlndia, Zaire Resende, estariam dispostos a abrir mo de suas  pr-candidaturas a favor de Newton Cardoso.

                      VAI SER UMA BRIGA BOA! AH, ISTO VAI!!!
                     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 23, 2006

    FERNANDO HENRIQUE LANA LIVRO NO PALCIO DAS ARTES, EM BH, E RENE MUNDO POLTICO E EMPRESARIAL MINEIRO.



                        O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso lanou seu livro em BH  "A ARTE DA POLTICA - A HISTRIA QUE VIVI" - e mais uma vez, mostrou que tem gabarito, charme e sabedoria - afinal sabedoria filha da experincia. Levou ao Palcio das Artes, quem quem do mundo poltico e empresarial. L estava o governador Acio Neves e boa parte de seu secretariado. Alguns momentos merecem registro deste BLOGUEIRO.
     
                        Por exemplo: na coletiva, a reprter da TV Assemblia, Jnia Carvalho, perguntou a FHC: - A chapa Geraldo Alkmin e Jos Jorge est sendo considerada " Chuchu sem sal", sem gosto.Qual a sua opinio?  FHC nada respondeu. A coletiva prosseguiu. No final Jnia Carvalho, uma tima reprter, no desistiu e formulou a pergunta de outra maneira. Disse: o ex-governador de Minas, Newton Cardoso, falou que a chapa tucana - Alkmin- Z Jorge -  no tem sabor, no tem gosto, chuchu sem sal. A, Fernando Henrique Cardoso no se fez de rogado e respondeu: ELE , o Newton Cardoso, que NO TEM PALADAR! Ironizou.

                        Outro trecho que registramos, este na   coletiva com o governador Acio Neves.  A mesma reprter da TV Assemblia, Jnia Carvalho, perguntou:
                        - Governador: em Minas poder ser repetido o que ocorreu com Geraldo Alkmin para concorrer Presidncia da Repblia? O  seu vice poder  ser tambm do PFL?
                        - FHC ouviu a pergunta. Estava do lado do governador. No se conteve. Piscou o olho para a reprter e riu!  Fica aqui o registro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 22, 2006

    ITAMAR FRANCO DESISTE DE CONCORRER PRESIDNCIA DA REPBLICA. META AGORA O SENADO.



                               Bem que ele tentou, mas a tarefa era impossvel. O PMDB no ter mesmo candidato presidncia da Repblica. Mas, Itamar Franco demonstrou que no foge da responsabilidade - atendeu ao chamamento de setores importantes do rachado PMDB e saiu em busca de apoio. Bem e agora? Agora  tentar buscar a legenda de seu partido e sair candidato ao senado em outubro. Outra tarefa que vai precisar de muita fora de vontade, muita articulao. Boa sorte! 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 22, 2006

    LAGOA SANTA TEM NOVO CIDADO: o italiano GIAN PIERO, diretor-superintendente da MARANGONI do BRASIL.



                                O executivo italiano, GIAN PIERO, diretor-superintendente da Marangoni do Brasil, teve seu trabalho reconhecido pelo municpio de Lagoa Santa, regio metropolitana de Belo Horizonte. Ele recebeu o ttulo de CIDADO HONORRIO  na Cmara Municipal do municpio, numa solenidade prestigiada pelo mundo poltico, empresarial e social de Lagoa Santa e de Minas. Gian Piero, italiano nascido na regio do Rovereto, est no Brasil desde 1997, onde vem se destacando pelo talento e pelo trabalho frente da Maragoni do Brasil, instalada prximo do Aeroporto Internacional "Tancredo Neves" - municpio de Lagoa Santa. A empresa produz banda larga para a reforma de pneus de carga, com  tecnologia de ponta trazida para Minas acreditando no mercado mineiro e brasileiro e no potencial econmico da regio do Aeroporto de Confins.
                                A Marangoni do Brasil, tem em Minas, o suporte de comunicao do competente publicitrio CSSIO CHARTONE da YNK COMUNICAO, um das agncias de maior talento criativo do mercado mineiro. Parabns ao agora mineiro de Lagoa Santa, Gian Piero. Parabns ao prefeito e aos vereadores de Lagoa Santa por terem reconhecido a importncia para a economia do municpio e de Minas da Marangoni do Brasil e de seu diretor-superintendente, Gian Piero


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 22, 2006

    FEIJOADA DA COPA, do colunista Csar Romero, em Juiz de Fora. Veja quem j prestigiou o acontecimento, segundo o prprio colunista.

    Feijoada de celebridades
    Em 14 anos que a feijoada desta coluna realizada, foram incontveis as celebridades dos meios sociais, empresariais, polticos e artsticos que j vestiram a famosa camiseta que o passaporte para a grande festa.
     
    Apenas para refrescar a memria: a eterna miss Brasil, Martha Rocha, Oscar Niemeyer, Monique Evans, o atleta Robson Caetano, a socialite Vera Loyla, o embaixador Jos Aparecido de Oliveira, os deputados Sebastio Helvcio, Marcello Siqueira, Custdio Mattos, Biel Rocha, Paulo Delgado, Mrio Heringer, Jlio Delgado e Edmar Moreira.
     
    E mais: Castrinho, Eliana Pittman, o mister mundo Gustavo Gianetti, os ex-ministros Djalma Moraes, Mauro Durante e Henrique Hargreaves, Magda Cotrofe, Carlos Niemeyer, a ex-miss Brasil Leila Schuster, os atores Castro Gonzaga, Flvia Bonato, Mrcio Garcia e
    Ainda entre os polticos que j prestigiaram a feijoada ao longo das 14 edies, est o prefeito Alberto Bejani, alm dos ex-prefeitos Mello Reis e Tarcsio Delgado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 19, 2006

    ARTIGO ESPECIAL: COMO ESCAPAR DA FOME DO GOVERNO POR IMPOSTOS?

    Temos defendido, de maneira insistente, que a melhor soluo para sairmos do crculo vicioso de freqentes aumentos da carga tributria (j no seu limite) para cobrir as despesas dos Governos nos diversos nveis federativos, a necessidade um intenso ajuste pelo lado de suas respectivas despesas, racionalizando-as ao mximo, notadamente em face da descomunal gastana e desperdcio de recursos em atividades-meio e que deveriam ser canalizados para melhor aproveitamento nas atividades fins do Estado em seus diversos desdobramentos administrativos.
     
     

     preciso, com a maior urgncia , dotar a anacrnica ,burocrtica e  emperrada mquina estatal de instrumentos de controle e  mtodos de gesto mais modernos , eficientes e eficazes, como j bem apercebido por alguns administradores pblicos, com excelentes resultados prticos.  

    O excessivo peso da tributao no Brasil, fortemente calcada na produo e nos salrios, sabidamente um dos maiores entraves maior competitividade das nossas empresas e   proliferao de investimentos, funcionando como fator inibidor do crescimento, gerao de novos postos de trabalho e renda, de que tanto necessitamos para o resgate inadivel da enorme e histrica dvida social que vai se acumulando ao longo dos anos.
     
     

    O mtodo simplista e desgastado de se aumentar impostos, com enorme sacrifcio de toda sociedade, para cobrir despesas sem questionar a perdulria gerncia dos recursos arrecadados, fez com que a carga tributria chegasse a suplantar aos 38% do PIB, sem que se tenha uma contraprestao em servios pblicos de qualidade, que volume to descomunal de dinheiro a legitima exigir. Ao reverso, o que se observa, um Estado engessado na sua capacidade de investir, exibindo para os cidados e para as empresas que pagam a conta, uma relao custo-benefcio muito pobre e uma carncia crnica de recursos mesmo para a realizao do essencial. Que o digam aqueles que dependem da sade, segurana , transportes em todos os modais , etc.
     
     

     Para ilustrar a necessidade emergencial dessa mudana de enfoque no ajuste fiscal, ou seja, de cortar efetivamente gastos suprfluos e azeitar a mquina administrativa estatal para concreo eficiente dos resultados que dela se espera com o menor custo possvel, como de resto procede todo empresrio lcido, tomemos apenas um  dado  divulgado recentemente divulgado pelo Sistema Integrado de Administrao Financeira (Siafi),  que por sua vez  nos d  conta de que a Unio queimou em 2005, nada menos que  R$ 88,6 milhes somente com cpias cpias  reprogrficas, conhecidas como "xerox". Esse montante superior a todos os investimentos realizados no mesmo ano pelo Ministrio do Desenvolvimento Social e Combate Fome (MDS) , que cuida dos principais programas sociais mais importantes do governo federal e daria para financiar nada menos que 10.000  unidades de moradias populares ou quase cinco mil veculos do tipo popular. Segundo o site "www.contas abertas.com.br", ao custo de R$ 0,15 cada cpia, isso significa que, por dia, 1.617.525 cpias, que d uma mdia diria de 46.215 xerox por rgo dos poderes Legislativo, Executivo e Judicirio. "Se revertidas em recursos, no ano passado, tais cpias poderiam ter arcado com todos os investimentos dos ministrios do Meio Ambiente, de Minas e Energia, dos Esportes, do Trabalho e Emprego e da Previdncia Social juntos. O melhor que, se isso tivesse ocorrido, ainda sobraria de troco para os cofres pblicos cerca de R$ 15,9 milhes"


     

    Fcil concluir, que no se trata de cantilena de empresrio, mas da necessidade que emerge de fatos como este, de promover um amplo processo de modernizao da gesto administrativa de todo o aparelho estatal buscando maior eficincia do controle de gastos, de sorte a que sobrem recursos para investir, sem necessidade de penalizar a sociedade com aumentos desnecessrios da carga tributria.


     

    Slvio Abreu Campos - Consultor de Comrcio Exterior da FECOMRCIO-MG.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 18, 2006

    RECOMENDO O LIVRO " HARDBALL - JOGANDO PR VALER'" de George Stalk e Rob Lachenauer da Editora CAMPUS.

    Hardball: Jogando Para Valer
    Voc est jogando por jogar ou para ganhar?


    No mundo da concorrncia acirrada a vantagem competitiva j no mais suficiente. Para vencer e manter-se no topo uma empresa precisa de incansvel execuo estratgica e estardeterminada a obter vantagens decisivas para neutralizar, marginalizar e at mesmo punir os rivais.

    Hardball: jogando para valer, da Editora Campus/Elsevier, mostra ao leitor esse universo onde os executivos se assemelham cada vez mais a jogadores: altamente competitivos, comprometidos em ganhar e dispostos a encarar qualquer desafio para manter seus adversrios cada vez mais distantes da vitria.

    Com base em 25 anos de experincia em consultoria e observao de vrias empresas, George Stalk e Rob Lachenauer prevem que nos prximos dez anos a concorrncia ser cada vez mais agressiva e as vantagens de curto prazo no sero suficientes para dribl-la.

    Especialistas em Marketing, os autores apresentam as estratgias vitoriosas que levaram grandes empresas como GM, Ford, Frito-lay e Southwest Airlines alcanarem o sucesso e, mais do que isso, se manterem invencveis.

    Em Hardball: jogando para valer as regras da concorrncia so redefinidas e reinterpretadas para uma nova e obstinada gerao de executivos/jogadores, disposta apenas a vencer, defender suas posies e utilizar estratgias implacveis no ataque concorrncia.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 18, 2006

    CONVITE COMPARTILHADO POR ESSTE BOLGUEIRO COM TODOS VOCS. LEIAM!


    Caro(a) jornalista,


                    Dando continuidade s atividades da 2 Semana Cultural do Senegal, realizado pelo Centro Cultural Casa frica e a editora Mazza Edies, estamos enviando anexo os release dos Lanamentos dos Livros dos 25 Anos da Mazza Edies e o da mostra de filmes Cine Casa frica: A Negritude na Tela (para incluso nos roteiros), no Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), de 23 a 25 de maio. 
    Lembramos que a programao completa da semana (j enviada anteriormente) de 22 a 26 de maio.

    Conto com o vosso apoio para a divulgao de mais este evento importante para a comunidade afro-descendente de Belo Horizonte.




    Fotos de divulgao, informaes adicionais e agendamentos de entrevistas, favor entrar em contato com nossa Assessoria de Imprensa 

    George Cardoso

    (31) 8858-9958 / 9191-6608 / 2127-0301

    comunicacao@casaafrica.com.br





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 18, 2006

    EX-DEPUTADO WILSON PIRES VAI LANAR LIVRO SOBRE SUA TRAJETRIA COMO CAPOEIRISTA. SER DIA 24 DE MAIO NA ASSEMBLIA LEGISLATIVA DE MINAS.



                                Imagine um mdico, cirurgio de mo cheia, que ainda encontra tempo em sua agenda para jogar capoeira. Pois , estou falando do doutor WILSON PIRES, ex-deputado estadual e que tambm sabe cantar msicas romnticas, como poucos. Ele mora hoje em Tefilo Otoni, no Vale do Mucur, onde cuida de seu hospital e ainda cria cavalo mangalarga marchador. E agora, virou escritor. Vai lanar seu livro " MEMRIAS DO CAPOEIRISTA MAXIXE", no salo nobre da Assemblia Legislativa, dia 24 de maio, s 7 da noite, com direito a apresentao do Grupo de capoeira GINGA.

                                No livro, Wilson Pires conta como comeou a jogar capoeira, em Salvador, com o mestre BIMBA ( Manuel dos Reis Machado), at os dias de hoje. O prefcio de outra personalidade muito conhecida e consagrada no meio do Direito Tributrio de Minas e do Pas, o professor Sacha Calmon, padrinho na capoeira do ex-deputado Wilson Pires e que escreve o prefcio do livro. E conversando com outro capoeirista e que tambm de Tefilo Otoni, Marcos Vincius, "O CANTADOR", fiquei sabendo que na Assemblia Legislativa esto dois ilustres capoeiristas: nosso amigo e colega, o jornalista RODRIGO LUCENA, gerente-geral de Rdio e Televiso e presidente da ASTRAL -Associao Nacional de Televises e Rdios Legislativos. Segundo o capoeirista CANTADOR, Rodrigo Lucena teve sua iniciao na capoeira em 1983 na Academia Ginga, aqui em Beag. Outro capoeirista o secretrio-geral da mesa diretora do Parlamento Mineiro, nosso tambm amigo e colega de Parlamento, EDUARDO MOREIRA. Como dizia o colunista Ibrahim Sued: " em sociedade tudo se sabe".

                               EM TEMPO: o Grand Finale da festa de lanamento do livro " Memrias do Capoeirista Maxixe", seu autor o mdico,cantor,criador de cavalos mangalarga e meu amigo ex-deputado Wilson Pires vai dar uma "canja". Vai jogar capoeira com mestre Toninho Cavaliri no hall das bandeiras, da Assemblia Legislativa. IMPERDVEL!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 18, 2006

    DEPUTADO SARGENTO RODRIGUES VOLTA A PEDIR QUE GOVERNO DO ESTADO DIVIDA TAXA DE SEGURANA COM PM E POLCIA CIVIL.



                                O deputado estadual sargento Rodrigues, do PDT, chama a ateno do governo de Minas, para a importncia de aprovar o projeto dele que prope criar o Fundo de Segurana Pblica, com recursos provenientes da taxa de segurana, que segundo ele,arrecadou em 2005, cerca de 360 milhes de reais. O deputado pediu apoio ao deputado Domingos Svio, do PSDB, dizendo que num primeiro momento o governo Acio Neves, poderia vincular ao Fundo de Segurana, 50% do arrecado com as taxas de segurana. Recurso que seria destinado PM e Polcia Civil, para melhorar a segurana em todo o Estado.

                                Da tribuna, durante o PINGA FOGO, transmitido ao vivo pela TV Assemblia, ele disse que preciso dar prioridade para aprovar os projetos que tratam da rea de segurana pblica, como fez o Congresso Nacional, diante da situao de caos vivido pelo Estado de So Paulo. Disse que em Minas, dos 853 municpios mineiros, cerca de 800 dependem de ajuda das prefeituras, de empresrios e dos CONCEPs. Isto segundo ele, provoca subservincia da polcia aos prefeitos e aos empresrios. E citou o caso do municpio de Piedade de Caratinga, onde a prefeita Helenita Dornellas, retirou todo o apoio polcia naquela cidade, porque a polcia se negou a apoiar um corte de rvores. A prefeita no gostou, segundo o deputado sargento Rodrigues, e desalojou o destacamento policial, retirando todo o apoio que o muncpio dava  rea de segurana.

                                A sada, segundo o deputado, para evitar casos como o de Piedade de Caratinga, o governo Acio Neves concordar na aprovao do projeto dele ( deputado), criando o Fundo Estadual de Segurana Pblica. Dinheiro tem - o arrecadado com as taxas de segurana - falta vontade poltica! Com a palavra o governo de Minas.


                               EM TEMPO: o deputado sargento Rodrigues cobrou ainda, mais recursos do governo Lula, para a rea de segurana, atravs do Fundo Nacional de Segurana. Os Estados esto desesperados, dise ele. Veja o caso de So Paulo- concluiu o deputado pedetista.
                                


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 18, 2006

    PRESIDENTE DA VALE, ROGER AGNELLI RECEBE HOMENAGEM NOVA YORK,NESTA QUINTA_FEIRA. GOV. ACIO NEVES CONFIRMA PRESENA.



                                O presidente da Companhia Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, recebe hoje noite, durante jantar de gala na BIG APPLE - New York - o ttulo de Homem do ano. A homenagem da Cmara de Comrcio Brasil-Estados Unidos. o reconhecimento ao trabalho brilhante e ousado que Roger Agnelli imprimiu na Vale, desde que assumiu a presidncia da Empresa, hoje um das maiores do mundo na rea de minerao. Para prestigiar o presidente da Vale, estar presente no jantar em Nova York, o governador de Minas Acio Neves, que est nos Estados Unidos em misso econmica, junto ao BIRD, em Washington. Tambm dever estar presente o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
                                Falando em FHC, ele estar, aqui em Belo Horizonte, na segunda-feira, dia 22, para lanar o mais novo livro dele noite no Palcio das Artes no centro da capital mineira.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 18, 2006

    FUNDOS DE DESENVOLVIMENTO.







    Plenrio aprova projeto que regulamenta transio da vigncia de fundos de desenvolvimento

    Os 10 projetos que estavam na pauta da Reunio Extraordinria de Plenrio, na manh desta quinta-feira (18), foram aprovados, entre eles, quatro projetos que ratificam regimes especiais de tributao. Em 2 turno, foi aprovado o PL 1.625/04, do deputado George Hilton (PP), que prev a insero, no oramento de 2007, dos recursos destinados ao Fundo de Incentivo ao Desenvolvimento (Find), que substituiu outros trs fundos: de Incentivo ao Desenvolvimento (Findes); de Desenvolvimento de Indstrias Estratgicas (Findiest) e o de Desenvolvimento Minero-Metalrgio (FDMM). O projeto tambm prev que as normas dos fundos extintos ficaro em vigor at 31 de dez. www.almg.gov.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 17, 2006

    CONVITE AO PRAZER: VINHOS da CASA DO PORTO,em BH, Minas Gerais.

    Degustaes Ms de Maio


     

    Segunda-Feira 22.

    Horrio 19h30min.


     

         "Bordeaux 2000"

    Mtica Evoluo de uma safra gloriosa.


     

    Vinhos:

    Chateau Berliquet Saint-Emilion

    Chateau Ferriere - Margaux

    Chateau Branaire Ducru - Saint-Julien

    Chateau Lamartic Lagraviere - Pessac-Leognan

    Baron Nathaniel - Pauillac 

    Les Pagodes de Cos - Saint Estephe


     

    Coordenador: Ariel Prez Navarro Sommelier Casa do Porto.


    Valor por pessoa: R$ 220,00.


     

    Tera-Feira 23.

    Horrio: 19h30min.



     

    "Syrah-Shiraz do Chile"


     

    So 10 vinhos de oito vales distintos, frios e quentes. Safras diferentes, enologia diferente (Orgnico, Biodinmico e convencional), degustao em grande estilo.


     

    Vinhos:

    Matetic EQ Syrah 2003 Vale de San Antonio

    Loma Larga 2004  Vale de Casablanca

    La Cumbre Errazuriz 2004 Vale de Aconcagua

    Caliterra Vale do Aconcagua

    Folly Montes 2000 Vale de Colchagua Apalta

    Alta Tierra 2002 Vale do Limar

    Carpe Diem 2003-Vale do Maule

    Viedos Emiliana 2003 Vale de Cachapoal


    Haras de Pirque 2003 Vale do Maipo

    Terramater Altum 2003 Isl do Maipo


     

    Coordenador: Ariel Prez Navarro Sommelier Casa do Porto.


    Valor por pessoa: R$ 150,00.

    Qualquer dvida, estarei disposio.

    Atenciosamente,
    Haroldo F. Quinto.
    Casa do Porto Vinhos Finos Ltda.
    Av. Nossa Senhora do Carmo 1.650 Loja 03
    Bairro Sion CEP: 30.330-000
    Belo Horizonte M.G.-
    haroldobh@casadoporto.com

    Tel: 31-3286-7077
    Cel: 31-9768-2644
    Fax: 31-3286-1990
                               COMENTRIO: olha, este blogueiro,que aprecia e muito um bom vinho, partilha com voc que nos prestigia com seu acesso dirio, essa degustao da CASA DO PORTO. Afinal, a vida muito curta para se tomar vinhos, que no sejam BONS. Compartilho ainda com voc a chamada TRILOGIA DO VINHO:
    1 - Bebo vinho, porque vinho POESIA em estado lquido.
    2 - Bebo vinho, porque vinho "amolece o joelho das moas".
    3 - Agora uma advertncia: "IN VINO VERITAS", ou seja, no vinho a verdade. Cuidado com a dosagem!

    No mais: SADE!  E um abrao do Joo Carlos Amaral. Um curioso atento a degustar um bom vinho!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 17, 2006

    MENOR SCANNER do Mundo, em BH



                               Os empresrios mineiros Dalton Loredo e Riani Valadares sairam na frente!  So os distribuidores exclusivos, em toda Minas Gerais do menor scanner porttil do Mundo. O produto vendido nos Estados Unidos e Europa. capaz de armazenar 100 pginas escaneadas e vem com um cabo USB e um CD-Rom de instalao no computador. O que chama a ateno sua versatilidade. Pode ser usado por empresrios, executivos, advogados, jornalistas - no escritrio, na biblioteca, no avio, no forum. E custa menos de 1 mil reais. Mais informaes no telefone 31 3036-2222 ou no site www.captarelectronics.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 17, 2006

    Indgena doutora







    Primeira doutora indgena faz palestra na ALMG nesta quinta (18)

    A primeira indgena brasileira a conquistar um ttulo de doutorado, a lingista Maria das Dores Oliveira, mais conhecida como Maria Pankararu, estar na Assemblia Legislativa de Minas Gerais nesta quarta-feira (17/5/06), para participar do lanamento da Frente Parlamentar de Promoo da Igualdade Racial. O evento ser s 19h30, no Salo Nobre. Na quinta-feira (18), ela far uma palestra para alunos do Curso de Formao Intercultural Para Educadores Indgenas, lanado este ano pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no Teatro da Assemblia. Ela falar, s 14 horas, sobre "ndios: vencendo desafios, conquistando espaos", abordando a prpria trajetria de trabalho.

    A palestra tem entrada franca e aberta ao pblico em geral. Est confirmada a presena do professor Wander Melo Miranda, diretor da Editora UFMG, e da professora Antnia Aranha, diretora da Faculdade de Educao. Outros professores, especialistas e universitrios so esperados, alm de estudantes das etnias Patax, Maxakali, Xakriab, Krenak, Xukuru-Kariri, Kaxix, Pankararu e Aran. Maria Pankararu conquistou o ttulo no Dia do ndio, 19 de abril deste ano. Ela defendeu tese na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) sobre a lngua indgena Ofay, ameaada de extino, que, atualmente, falada por 11 membros da comunidade de mesmo nome que vive no Mato Grosso do Sul. Embora pertencente tribo Pankararu, Maria teve de estudar outra lngua, porque sua tribo j perdeu o idioma original.






    Mais informaes: www.almg.gov.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 17, 2006

    REMUNERAO DESEMBARGADORES MINEIROS

     

    Projeto do TJMG aprovado e ser entregue ao governador nesta 4 (17)

    O Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais aprovou, na manh desta quarta-feira (17/5/06), em 2 turno e em redao final, o Projeto de Lei (PL) 3.236/06, do Tribunal de Justia, que dispe sobre o subsdio dos membros do Poder Judicirio. O presidente em exerccio, deputado Rmolo Aloise (PSDB), entregar a proposio de lei, em mos, ainda nesta quarta-feira, ao governador em exerccio, desembargador Hugo Bengtsson. A visita ao Palcio da Liberdade ser s 17h30.

    Tribunal de Contas - Em 1 turno, foi aprovado o PL 3.006/06, do Tribunal de Contas, que reajusta em 28,71% os vencimentos dos servidores daquele rgo. O projeto volta agora para a Comisso de Administrao Pblica, para apreciao em 2 turno. Em 1 turno, foi aprovado o PL 3.006/06, do Tribunal de Contas, que reajusta em 28,71% os vencimentos dos servidores daquele rgo. O projeto volta agora para a Comisso de Administrao Pblica, para apreciao em 2 turno.

    Contedo do projeto do TJMG

    O primeiro projeto foi aprovado na forma de substitutivo ao vencido em 1 turno, que aprimora a tcnica legislativa da proposio. De acordo com o substitutivo, o subsdio do desembargador do Tribunal de Justia de R$ 22.111,25, a partir de 1 de janeiro de 2006. Entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2005, o subsdio de R$ 19.403,75. Ficam ainda fixados, com base no subsdio do desembargador, os valores dos subsdios dos demais membros do Judicirio, estabelecida a diferena de 5% entre o subsdio de cada nvel e o do imediatamente inferior.

    O artigo 5 determina que a diferena entre os valores dos subsdios e os valores recebidos ser paga de forma parcelada, conforme regulamento expedido pelo presidente do tribunal, observada a disponibilidade oramentria do rgo. Segundo o prprio tribunal, o impacto anual, em valores brutos, da fixao do subsdio ser de R$ 74,310 milhes. A implementao da futura lei observar, ainda, a Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Servidores do Tribunal de Contas tero reajuste de 28%

    Com as galerias lotadas por funcionrios, foi aprovado em 1 turno o PL 3.006/06, do Tribunal de Contas, que reajusta em 28,71% os vencimentos dos servidores daquele tribunal. O projeto volta agora Comisso de Administrao Pblica, para apreciao em 2 turno. A proposio determina que o valor do padro TC-01 da Tabela de Escalonamento Vertical de Vencimentos constante do Anexo V da Lei 15.783, de 2005, passa a ser de R$ 628,52. A lei fixa esse valor em R$ 488,07. Segundo o projeto, a futura lei entrar em vigor na data de sua publicao, produzindo efeitos a partir de 1 de janeiro deste ano.

    Impacto - O impacto financeiro da proposio, informado pelo prprio tribunal, ser de R$ 25 milhes no atual exerccio, o que equivale a 0,1235% do montante da receita corrente lquida do Estado estimada para 2006 e a 0,3529% do total das despesas com pessoal do Estado. Ainda segundo o TCMG, no ser ultrapassado o limite fixado na Lei de Responsabilidade Fiscal para as despesas totais com pessoal do Legislativo, includo o Tribunal de Contas, equivalente a 3% da receita corrente lquida do Estado. O impacto financeiro da proposio, informado pelo prprio tribunal, ser de R$ 25 milhes no atual exerccio, o que equivale a 0,1235% do montante da receita corrente lquida do Estado estimada para 2006 e a 0,3529% do total das despesas com pessoal do Estado. Ainda segundo o TCMG, no ser ultrapassado o limite fixado na Lei de Responsabilidade Fiscal para as despesas totais com pessoal do Legislativo, includo o Tribunal de Contas, equivalente a 3% da receita corrente lquida do Estado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 16, 2006

    DA TRIBUNA DO SENADO: DEFESA DO AGRONEGCIO.

    Senador Aelton Freitas apia produtores mineiros e aponta medidas para amenizar crise

    Em pronunciamento, parlamentar defende alongamento de dvidas, aperfeioamento do seguro rural e incentivos tributrios ao agronegcio

    Imagem (metarquivo)

    Em um duro pronunciamento proferido da Tribuna do Senado, o senador Aelton Freitas manifestou seu apoio s ltimas manifestaes de produtores rurais no Tringulo Mineiro e Sul de Minas, que promoveram tratoraos para cobrar do Governo Federal medidas que  amenizem a crise  enfrentada com os  altos custos de produo e os baixos preos de mercado.

    Na ltima quinta-feira produtores rurais de Frutal, Planura, Pirajuba e, Conceio das Alagoas foram para a rodovia BR-364,  na divisa de Minas e So Paulo, com seus tratores e mquinas agrcolas,  para mostrar seu descontentamento. Ontem movimento semelhante ocorreu na BR 050, entre Uberaba e Uberlndia,   e em Passos, no Sul de Minas, s margens da rodovia MG 050.  Segundo o senador, a deciso de parar foi tomada pelos produtores em virtude de um  acmulo de dvidas que est ameaando a sobrevivncia na atividade.

    A venda de alimentos baratos importante para garantir acesso tambm das pessoas mais pobres alimentao de qualidade. S que a permanecer a atual situao dos produtores, ano que vem talvez no haja alimentos bons e baratos para a mesa dos pobres. Logo, a defesa do pequeno produtor a defesa de comida de qualidade e a preos justos para o povo, pois sem condies de plantar, o agricultor no produz e os alimentos ficaro mais caros, afirmou o Senador.

    Aelton lembrou que apesar de o agronegcio brasileiro manter dados superavitrios em sua balana comercial, os altos lucros so uma realidade muito distante de um grande nmero de pequenos e mdios produtores, que , ao contrrio, acabam muitas vezes at pagando para trabalhar e sobrevivem com extrema dificuldade financeira. 

    Apesar de reconhecer o empenho do Ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, em defender aos produtores, Aelton destacou que a equipe econmica do governo precisa colaborar mais com a liberao de verbas e incentivos tributrios categoria.  Para o senador, alm do alongamento de dvidas e da liberao pontual de recursos de financiamento, mais importante para superar a crise a definio de uma poltica de securitizao rural consistente,  que oferea maior proteo produo e renda do homem do campo. 

    Tenho feito reiteradas defesas neste sentido, bem como cobrado com insistncia a liberao de maior volume de recursos para a agricultura familiar, a eventual adoo de isenes fiscais a determinados segmentos ou, no mnimo, reduo de tributos. Os produtores agrcolas brasileiros so a principal fora econmica do pas.  Eles cumprem um importante papel social na gerao de empregos e na produo de alimentos para o povo.  Portanto, merecem mais apoio e respeito por parte dos rgos governamentais, concluiu Aelton. 

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 16, 2006

    HOMENAGEM a DONA VERA TAMM DE ANDRADA NO CENTENRIO DE SEU NASCIMENTO.



                                A Cmara Municipal de Barbacena, vai prestar uma homenagem especial memria de dona Vera Tamm de Andrada, que se estivesse viva, estaria completando 100 anos. Ela participou ativamente da vida poltica de seu marido, o ex-deputado federal, lder do governo Geisel, Jos Bonifcio Lafayette de Andrada, o dr. Zezinho Bonifcio. Uma das figuras mais brilhantes da poltica brasileira. A homenagem a dona Vera, ser nesta sexta-feira, dia 19 de maio, no Salo Nobre do Palcio das Revoluo Liberal, em Barbacena - que fica a 165 quilmetros de Belo Horizonte.A Sesso Solene ser presidida pelo vereador Amarlio de Andrade e o orador oficial ser o vereador Jos Higino Ferreira. Antes da solenidade, ser rezada missa solene no Santurio barroco de Nossa Senhora da Piedade. E no saguo da Cmara ser descerrada placa alusiva ao centenrio de nascimento de dona Vera Tamm de Andrada.

                               Comentrio: ainda me lembro do dr. Zezinho Bonifcio, amigo de meu av paterno Tertulino Rodrigues de Oliveira, e de dona Vera, caminhando pela rua 15 de novembro. Casal simptico, atencioso, sempre muito cumprimentado. Eu  sempre me aproximava para pegar na mo daquele poltico de destaque da UDN, partido de meu pai, o Carlos Rodrigues Amaral,  o conhecido "Nenzinho da Volta da Ferradura". Eu que sempre gostei de poltica, embora no tenha nunca me candidatado a nenhum cargo, me sentia recompensado por cumprimentar e conversar com o dr. Zezinho, que sempre perguntava pelo meu pai, meu av,pela famlia toda. E a caminhada continuava. L ia o casal Zezinho Bonifcio e dona Vera para uma prece na Igreja da Piedade e/ou uma visita a um amigo ou correligionrio. No me esqueo!

                                UM REGISTRO: quem sabe no foi desses contatos com o dr. Zezinho que eu me tornei reprter poltico?
    E mais, h pouco mais de uma ano, tive a honra de ser contratado pelos netos de Zezinho e dona Vera, o atual conselheiro do Tribunal de Contas de Minas e pelo atual prefeito de Barbacena, Martin Andrada, para produzir e ancorar um vdeo sobre os 100 anos de nascimento de quem? Do dr. Zezinho Bonifrio, claro! Com isso, entrei para a histria. No vdeo, como no caso do quadro escondido no sto do personagem de Oscar Wilder no livro "O Retrato de Dorian Gray", jamais vou envelhecer - sonho de todos ns mortais! RECOMENDO A LEITURA DO LIVRO.

                               Quero aqui, atravs deste BLOG, parabenizar o presidente da Cmara Amarlio de Andrade e o vereador Jos Higino Fereira, orador oficial da solenidade, pela iniciativa de homenagear a memria de dona Vera Tamm de Andrada. Homenagem mais que merecida! Um abrao tambrm para toda a famlia Andrada na pessoa de seu mais ilustre representante, o deputado federal Bonifcio Andrada, o Andradinha.
     
                                
                                


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 16, 2006

    PREFEITO DE BARBACENA ESTEVE NA EUROPA: HOMENAGEM AO PATRIARCA JOS BONIFCIO.



                                Conversamos durante muito tempo no final de semana com o prefeito de Barbacena, Martim Andrada. Foi no baile em homenagem aos juzes e desembargadores, realizado no Automvel Clube na Cidade das Rosas. Ele nos disse que passou dezoito dias na Europa, comeando por Coimbra, em Portugal, aonde seu ilustre antepassado, Jos Bonifcio, o Patriarca, teve sua memria homenageada pelas autoridades portuguesas.  Justa homenagem, a uma das mais importantes figuras de nossa histria, numa cidade belssima - a Coimbra dos choupais!

                               O prefeito Martin Andrada, aproveitou e, de Portugal foi para a Espanha, Frana, Itlia. Respirou a cultura europia, num novo contesto: depois da criao do euro.Depois retornou a Barbacena, reassumindo o cargo, que estava sob o comando de seu vice-prefeito, o psiquiatra Jairo Toledo, um f do escritor Guimares Rosa, que j morou em Barbacena, na avenida Bias Fortes num casaro, infelizmente, derrubado h muito tempo.  


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 16, 2006

    ARTIGO ESPECIAL: COMRCIO EXTERIOR DEPENDE DE MERCADO INTERNO FORTE.


    MERCADO INTERNO FORTE CONDIO PARA SUSTENTABILIDADE DO CRESCIMENTO DAS EXPORTAES 

    SLVIO ABREU CAMPOS
    Consultor de Comrcio Exterior da FECOMRCIO-MG. 
      
       
       
     
     
     

                                Diante da euforia com os resultados do nosso comrcio exterior, justificada por nmeros como a duplicao das exportaes no espao de apenas 3 anos , bom lembrar que para sustent-lo precisamos construir um mercado interno forte que d respostas adequada a esse crescimento. O mercado externo nunca deve ser visto como alternativa para um mercado consumidor interno fraco e inapto a absorver a produo nacional (em razo do baixo poder aquisitivo da maioria da populao, da queda na renda e das pfias taxas de crescimento experimentadas pelo pas nesses ltimos anos), mas deve ser encarado como forma de alocar os excedentes e desenvolver a produo interna.

                               Pases com o perfil do Brasil precisam crescer a taxas elevadas, como aquelas observadas nos pases do sudeste asitico. No podem ter qualquer receio de ostentar percentuais de crescimento prximos dos 10% e seguidamente, como est fazendo a Argentina, nosso vizinho e parceiro no Mercosul, para no falar em pases como a China e a ndia, que vm exibindo taxas mdias de crescimento exponenciais h quase meio sculo.

                              Entretanto, no h como crescer assim , desprezando deliberadamente os pr-requisitos para que isso de fato ocorra. No h como conceber uma perspectiva desta, num cenrio onde a taxa de juros descontada a inflao supera os doze pontos percentuais contra apenas 2 pontos de mdia mundial, a carga tributria se aproxime dos 40%, contra mdia de 16 a 17% na maioria dos pases emergentes. Nosso investimento no passa de 20% do PIB, contra quase o dobre desse percentual na China.

                               No podemos continuar a reboque do que acontece no mundo. Nosso comrcio externo cresce, mas o faz, sobretudo nas ondas de uma fase de duradoura liquidez internacional que vem acarretando expanso da economia e demanda mundiais. No entanto, se esse crescimento superlativo brecar de repente, onde alocaremos toda nossa produo?

                               H muito temos alertado para a necessidade de construirmos um mercado interno forte e inclusivo de uma horda de subconsumidores brasileiros que esto ainda margem. E isso se faz, sobretudo com forte investimento em educao, preparando e qualificando melhor os nossos trabalhadores, realizando melhorias na infra-estrutura ( energia, transporte, logstica, etc) e reformando os nossos anacrnicos sistemas de estruturao do Estado. verdade, que no faltam tambm pontos positivos, a comear pelo grande e privilegiado espao geogrfico com que fomos aquinhoados, denso de recursos naturais e pela criatividade e senso de inovao peculiar a nossa gente.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 15, 2006

    ARTIGO ESPECIAL de William Freire SOBRE MEIO AMBIENTE


    William Freire[i] - Advogado Especializado em
    DIREITO AMBIENTAL E MINERRIO.
    Leia Seu currculo Completo, Clique Aqui


    Nas Ordenaes Filipinas j constava[ii]:

    "O que cortar rvores frutferas, em qualquer lugar, pagar ao seu dono o valor estimado dela em triplo.

    "E se a rvore danificada valer quatro mil ris, ser aoitado e degredado para a frica por quatro anos.

    "Se a rvore danificada valer trinta cruzados ou mais, ser degredado para sempre para o Brasil".


    Mesmo a preocupao com o ambiente sendo antiga no mundo, o Brasil entra no Sculo XXI com problemas bsicos em matria de preservao ambiental. A ausncia de saneamento bsico, por exemplo, que transforma nossos rios em esgotos a cu aberto, faz com que o Pas enfrente, hoje, doenas h muito erradicadas dos Pases desenvolvidos[iii].

    Enquanto o mundo repudia a poltica dos Estados Unidos da Amrica, que se nega a ratificar o Tratado de Kyoto, no Brasil ocorrem grandes avanos em termos de conscincia e preservao ambiental.

    H um significativo esforo de doutrinadores, do Ministrio Pblico e do Judicirio para aprender e bem aplicar o Direito Ambiental.

    Isso torna a funo de todos os atores mais complexa diante da demanda ambiental: de um lado, devem tolher abusos, protegendo a livre iniciativa e a utilizao dos recursos naturais colocados pela natureza disposio da humanidade, que geram riqueza, crescimento econmico e bem-estar social; de outro, devem garantir a utilizao dos recursos naturais de forma ambientalmente sustentvel.

    O Promotor de Justia Lus Fernando Cabral[iv], em Ao Civil Pblica proposta na Comarca de Bacabal/MA, percebeu bem a importncia dos dois interesses envolvidos:

    "Com efeito, o desenvolvimento sustentvel nos leva convico de que a preservao do meio ambiente como prpria garantia de continuidade espcie humana deve ser equacionada s necessidades de desenvolvimento, gerao de emprego e movimentao de capital, mormente nos pases de terceiro mundo, onde perduram muitos rinces de subdesenvolvimento."

    O Direito no pode ser considerado algo abstrato, inatingvel, pois tem como funo regular situaes reais, muitas vezes compondo conflitos em que ideologias - sadias ou no - se confrontam.
    Num pas como o Brasil, onde mais da metade da populao vive abaixo da linha de pobreza, a realidade est longe das filigranas jurdicas e das discusses meramente acadmicas.

    A aplicao da lei ambiental tanto suscita paixes legtimas como oportunistas. Por isso, ao Judicirio toca, na tarefa, significativa responsabilidade: a de encontrar o ponto de equilbrio entre as tendncias contraditrias do desenvolvimento exasperado e a da preservao romntica. "Neste processo, submetido reviso do Tribunal, encontro as duas tendncias: a da indstria, inserida em regime capitalista de agressiva competio, degradando o meio ambiente em nome do desenvolvimento; e a da sociedade, representada por instituies para isso legitimadas, em reao talvez exagerada, expondo a risco o prprio desenvolvimento e os valores que ele suscita." [v]

    Da a importncia de o julgador manter-se sempre atento aos outros ramos do conhecimento e realidade sua volta, seja pela convivncia com seus semelhantes, seja pelo interesse por assuntos que extravasam as Cincias Jurdicas.

    A misso do juiz no simples. Eqidistando-se do conflito, deve perceber as paixes por trs de cada argumento para tornar-se protagonista do justo, da justia e do direito.

    Por isso, cabe trazer a lio do Tribunal de Justia gacho[vi]:

    "Embora louvvel o movimento ecologista, ao julgador impende, na apreciao das questes que dizem com o meio ambiente, retirar-lhes a carga de emoo e demagogia. No podemos pretender voltar idade das cavernas. E , com a devida vnia, incompreensvel tentar obstaculizar o crescimento do homem e da sociedade, no conjunto de sua evoluo espiritual e material, na explorao correta das potencialidades econmicas postas sua disposio pela natureza".

    Regras para a boa aplicao do Direito Ambiental

    A aplicao da lei ambiental segue algumas regras bsicas: 

                1) Lei Nacional de Poltica Ambiental. O primeiro princpio est estampado no artigo 4, inciso I: "A poltica do meio ambiente visar compatibilizao do desenvolvimento econmico-social com a preservao da qualidade do meio ambiente e do equilbrio ecolgico".

    O desenvolvimento econmico e social no s bem-vindo, como absolutamente necessrio[vii]. O esforo no sentido de criar mecanismos tecnolgicos, locacionais e financeiros para que se facilite a adequao do empreendimento sustentabilidade ambiental. 

                2) Princpio da Legalidade. Os atos administrativos ambientais so vinculados, no permitindo discricionariedade ou flexibilizao que afete a segurana do Administrado.

    3) Licena Ambiental vinculada aos resultados dos estudos ambientais. Se os estudos ambientais, apesar de toda tecnologia disponvel, das medidas mitigadoras e das medidas compensatrias possveis, conclurem que o empreendimento no ambientalmente sustentvel, nenhuma autoridade no mundo poder outorgar essa licena. Por outro lado, se os estudos ambientais demonstrarem que, usando a tecnologia disponvel, as medidas mitigadoras e as medidas compensatrias possveis, mais outros fatores, o empreendimento ambientalmente sustentvel, o empreendedor ter Direito Subjetivo sua obteno, com presteza e eficincia. 

                4) Limites Legais de Tolerabilidade. A sociedade necessita dos bens comerciais, industriais e de servios, mais as atividades sociais para viver, sobreviver e se relacionar. Ento, natural que algum incmodo deva tolerar: algum barulho, alguma fumaa, algum transtorno. At esse limite, h legalidade; acima dele, a ilegalidade[viii]. 

                5) Aplicao do Princpio da Precauo com responsabilidade. O princpio da Precauo deve ser utilizado como resposta a um problema identificado, mas, no como panacia que impea o desenvolvimento tecnolgico ou cientfico. 

                O Princpio da Precauo um valor importante, mas no o nico valor que deve ser levado em conta nas decises que envolvam a proteo do ambiente, o desenvolvimento tecnolgico e as necessidades materiais e imateriais da sociedade. 

                Por fim, todos devem estar atentos que esse Princpio da Precauo vem sendo desvirtuado a favor de interesses individuais que nenhum compromisso tm com a preservao ambiental. O Princpio da Precauo tambm vem sendo brandido como forma de ocultar escusos interesses de protecionismo comercial. 

                6) Ateno ao Princpio da Significncia. Princpio da Significncia aquele que estabelece que somente os fatos ou atos que sejam de relevncia para o ser humano merecem proteo jurdica. 

                Essa valorao, que atribui efeito a um fato, nada mais faz do que adjetiv-lo. Ao atribuir conseqncias jurdicas ao fato, cria direitos e obrigaes para os administrados, razo pela qual somente pode ocorrer por via de lei em sentido estrito, diretamente ou por norma emanada de rgo expressamente delegado (como o CONAMA). 

                O Princpio da Significncia estabelece que somente os fatos ou atos que tenham relevncia para o ser humano merecem proteo jurdica. A relevncia deve ser real. Uma estrela cadente bela, mas no tem significncia jurdica. No pode ser inserida numa estrutura normativa sob pena de ridculo, porque o Direito valora racionalmente os fatos antes de elev-los categoria de fatos jurdicos. 

                O mundo dos direitos constitudo pela relaes jurdicas. Compem-se dos acontecimentos do mundo ftico que sejam relevantes para a sociedade, somente as ocorrncias fundamentais aos valores de convivncia participam deste mundo. Podem ser construdos juzos positivos ou negativos, denominados juzos de valor. 

                O Direito forma de vida intencionalmente regida por valores, d garantia a uma situao de seguridade que deve ser justa. O fato, para ser juridicamente protegido, deve ter relevncia para o bem-estar da coletividade. Deve ter sido valorado em consonncia com  a regra jurdica e o suporte ftico. 

                O art. 225, IV, CR/88, exige que a instalao de obra ou atividade que possa causar significativa degradao ambiental seja precedida de prvio Estudo de Impacto Ambiental. 

                A Constituio Federal refora o Princpio da Significncia aplicado proteo ambiental ao mencionar aes que impliquem "significativa" degradao ao meio ambiente. Est admitindo a valorao da interferncia no ambiente. 

                O Princpio da Significncia aplicado proteo ambiental busca uma compatibilizao do desenvolvimento econmico-social do pas  com a preservao da natureza. O intuito evitar que uma obra ou atividade importante sob o ponto de vista econmico ou social seja impedida de realizar-se, baseada em degradao ambiental no relevante. 

                A Resoluo CONAMA 001/86 reafirma o Princpio da Significncia aplicado proteo ambiental, expondo de maneira exemplificativa  os casos em que haver necessidade do EIA, se e quando houver significativa possibilidade de degradao ambiental. Nas hipteses do art. 2 da citada Resoluo, o estudo obrigatrio, por consider-las, a partir de um juzo prvio de valor, significativamente impactantes ao meio ambiente. 

                A Conferncia das Naes Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, ocorrida no Rio de Janeiro, em 1992, enfatizou o Princpio da Significncia aplicado proteo ambiental. Proclamou em seu Princpio XVII que todas as propostas que produzirem um impacto mais significante ao meio ambiente estariam sujeitas a decises de competncia da autoridade nacional. 

                7) Medidas extremas, como interdies sumrias, somente em caso de ocorrncia de risco qualificado ou desrespeito contumaz ordem jurdica ambiental. Esse princpio parte da percepo de que o setor produtivo - de servios, comercial ou industrial - que gera progresso e sustenta o Estado, e, por isso, deve ser respeitado. Esse conceito est estampado no Agravo de Instrumento n. 232.916-7.00[ix],  julgado pelo Tribunal de Justia de Minas Gerais, na equilibrada lio do Desembargador LCIO URBANO:

    "Nenhuma dvida que salutar a defesa do meio ambiente, em cuja messe o Ministrio Pblico de Minas Gerais, felizmente, anda empenhado, de modo vigoroso, impondo-se, por isso mesmo, o respeito de todos.

    "Se de um lado benfica a defesa do meio ambiente, de outro lado igualmente benfica a atividade empresarial, porque dela advm recursos traduzidos em impostos, como tambm a soluo do problema do desemprego.

    "Ambos, portanto, so muito importantes, sem se divisar supremacia de um sobre o outro.

    "No se deve alimentar conflito entre tais interesses, mas concili-los.

    "A suspenso imediata e liminar da atividade de uma empresa, em razo de poluio do meio ambiente, deve ser imposta somente diante de risco qualificado. (...)

    "Certo que se precisa de ambas as atividades: meio ambiente saudvel e empresa geradora de riqueza."

    Julgando Agravo de Instrumento originrio da Comarca de Guaruj, o Tribunal de Justia de So Paulo traz interessante lio no voto do Relator:[x] 

     "Embora louvvel, portanto, a tenacidade de quantos desfraldem a bandeira da defesa ecolgica, principalmente dos ilustres rgos do Ministrio Pblico integrantes da equipe de proteo do meio ambiente, a aplicao dessas leis, pelo Judicirio, reclama criteriosa anlise de cada caso concreto considerado, com minudente dissecao de todos os ngulos apresentados, a fim de que, aquilo que deve ser uma conquista no sentido do avano do Homem, rumo ao seu melhor destino, no venha a constituir empecilho sua caminhada".

    Busca do desenvolvimento e proteo ambiental sem demagogia

    A proteo do ambiente nunca foi excludente ou empecilho do desenvolvimento e do lucro. Ao contrrio, o racional aproveitamento dos recursos naturais potencializa os benefcios que podem ser extrados dos recursos que a natureza colocou disposio da humanidade.

    Os verdadeiros inimigos do ambiente so:

    1. Leis e regulamentos sem qualidade[xi]. Algumas regras jurdicas so elaboradas sem cuidado e ao sabor da presso ou mdia do momento. Criam polmica, dificuldade de aplicao e favorecem a judicializao da questo ambiental.

    2. Politizao da questo ambiental: a poltica toma lugar da viso tcnica, econmica e social em assunto to relevante para o destino da Nao;

    3. Ausncia de qualidade e agilidade na gesto ambiental pblica;

    4. Municpios que no investem em saneamento bsico. Nosso Pas consolida sua posio de esgoto a cu aberto, em flagrante prejuzo das comunidades mais pobres.

    A realidade que, em primeiro lugar, absoluto, aparece o Estado-Poluidor, que permite que milhes de toneladas de esgotos no tratados sejam jogados em nossos rios anualmente. As estatsticas so alarmantes. O jornal do Projeto Manuelzo, de novembro de 2004, p. 10, informa que "apenas 5,2% (isso mesmo, apenas 1/20 avos) de poluentes coletados em Minas Gerais so tratados antes de serem despejados nos rios".


    Dos 15 milhes de metros cbicos de esgotos produzidos no Brasil por dia, somente 5,1 milhes recebem algum tipo de tratamento (j considerando o tratamento primrio, quando se retira apenas a parte slida do esgoto). Se se considerar o tratamento secundrio, as estatsticas desabam ainda mais).

    Em segundo lugar, vem a atividade agropecuria descontrolada, que devasta um campo de futebol a cada quatro minutos. A partir da surgem as queimadas e a destruio da mata ciliar. Toneladas de solos removidos inadequadamente assoreiam os rios. Toneladas de agrotxicos poluem o lenol fretico e os cursos d'gua. Numa entrevista publicada no Jornal de Casa de 06.11.99, um representante de uma das mais conceituadas ONGs ambientais declarou: "P: Hoje o setor agrcola o mais atrasado em termos de poltica ambiental? R: A agricultura brasileira, nestes 500 anos, vem sendo feita na base da poltica de terra arrasada. (...) Aqui em Minas, onde conheo melhor, a agricultura malfeita  e predatria responde, no mnimo, por 60% da degradao ambiental".

    Concluso

    Nenhum cidado pode defender a interveno desregrada no meio ambiente. Mas, tambm, no pode fingir que no percebe a ineficincia, os desmandos e os oportunismos que ocorrem em torno da questo ambiental.

    Enquanto na Comunidade Europia a renda per capita cerca de US$ 34 mil, no Brasil cerca de R$ 3 mil (11 vezes menor). No Brasil, h 27 milhes de pessoas vivendo com menos de meio salrio mnimo mensais. H famlias inteiras tirando seu sustento de lixes - cerca de 25 mil pessoas - disputando a comida com os urubus. Dados recentes mostram que pelo menos 7,5 mil pessoas residem em lixes no Brasil. J h lixo em So Paulo para o qual h fila de espera.

    H necessidade urgente de afastar os mecanismos que impedem que a questo ambiental seja uma aliada do desenvolvimento.

    O Brasil caminha rpido para o ponto de equilbrio, em razo do amadurecimento acelerado que todos vm experimentando. A direo aponta para o aprimoramento do Princpio do Desenvolvimento Sustentvel, que nada mais do que o esforo de todos para a compatibilizao do desenvolvimento econmico e social com o uso racional dos recursos naturais.

    O momento de trabalho e cooperao de todos na busca da soluo dos conflitos ao invs de aliment-los. Isso, sim, em favor do Pas e das futuras geraes.

    --------------------------------------------------------------------------------
    [i] Advogado formado pela UFMG. Especializado em Direito Ambiental. autor dos seguintes livros: Comentrios ao Cdigo de Minerao (2 Ed. Aide, 1996). Revista de Direito Minerrio (Editora Mineira, 1997- Coordenador). Direito Ambiental Brasileiro (Ed. Aide. 1998). Cdigo de Minerao Anotado e legislao complementar mineral e ambiental em vigor (2 Ed. Mandamentos, 2002). Dicionrio de Direito Minerrio. Ingls-Portugus (Ed. Revista de Direito Minerrio, 2002). Recurso Especial e Extraordinrio (Ed. Mineira, 2002). Os recursos cveis e seu processamento nos Tribunais. (Editora Mineira, 2003). Dicionrio de Direito Ambiental e Vocabulrio tcnico de Meio Ambiente  (Editora Mineira, 2003 - Coordenador). Direito Ambiental aplicado minerao (Ed. Mineira, 2005). Dentre outras atividades, Coordenador e orientador do Programa Formao e Aperfeioamento de Negociadores Ambientais e coordenador da Cmara de Avaliao de Indenizaes e Medidas Compensatrias Ambientais. Coordenador e instrutor do curso de Gesto de Crises Ambientais da TICA AMBIENTAL. www.williamfreire.com.br.
    [ii] Livro V, Ttulo LXXV.
    [iii] De uma maneira geral, pode-se afirmar que cerca de oitenta por cento de toda poluio nacional so produzidas pela ausncia de saneamento bsico e por atividades agropecurias irregulares. s demais atividades sociais e produtivas cabem os vinte por cento restantes.
    [iv] In Revista de Direito Ambiental, vol. 03, p.332.
    [v] Jurisprudncia Mineira 125/183.
    [vi] RJTJRS 133/364.
    [vii] Nessa linha de raciocnio, foroso reconhecer que ningum, em s conscincia, defende o descaso ambiental. Por outro lado, o Brasil necessita de avanar nas conquistas socioeconmicas. Isso impe, urgentemente, criar um modelo em que se favorea o desenvolvimento sustentvel e a eficincia na Administrao Pblica.
    [viii] A jurisprudncia j percebeu esse conceito: "A responsabilidade objetiva pelo dano ambiental deve ser contextualizada, pois sempre haver um custo ao ambiente com obras  como a ora atacada, mas, a, no cabe falar em dano ambiental, mas sim, em preo ambiental (TRF 4 Regio. Embargos de Declarao na Apelao Cvel n. 0422034-7. Acrdo RIP 04220347. 3 Turma. Unidade Federal: Santa Catarina. Data da deciso: 13/03/1997. DJ 21/05/97, p. 036077).
    [ix] TJMG. Agravo de Instrumento n. 232.916-7.00. Relator: Des. Lcio Urbano. DJMG 10.04.04.
    [x] TJSP. Agravo de Instrumento n 107.989-1. 5a Cmara Cvel. Julgado em 08/06/896. Leis e regulamentos malfeitos, gerando polmica, dificuldade na sua aplicao. in  RT 646/60.
    [xi] Otto Von Bismarck:"Se o povo soubesse como so feitas as leis e as salsichas, no dormiria tranqilo".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 15, 2006

    DIA DAS MES,EM BARBACENA,COM GOSTO ITALIANO DO restaurante " GINO's IL Candelabro"



                         O belssimo e original salo do Restaurante, Gino's Il Candelabro, em Barbacena - 165 quilmetros de Belo Horizonte - ficou tomado pelas mes no almoo dominical, do dia delas. Os familiares escolheram o restaurante smbolo da Itlia em Barbacena, por causa de sua deliciosa comida. O proprietrio, o italiano de BARI ( perto de Npolis), o italiano-barbecenense, j que est l h mais de 40 anos, Jacinto Calvi, o GINO, como conhecido em toda a regio, recebeu porta, as mes e seus familiares. Confirmou o ditado: " o olho do dono que engorda o boi".

                        Que maravilha para o paladar - as carnes, os molhos, o vinho o papo que rolou solto. O sorriso no rosto de todos. E que ambiente agradvel para os ouvidos. Gino, contratou um sanfoneiro, dos melhores, que rodava o salo embalando o Dia das Mes com um repertrio de msicas tradicionais brasileiras, sem faltar as boas canes italianas.
     
                         Minha me, a dona Conceio ganhou o maior elogio do Gino Calvi, com seu jeito descontrado e afvel: " sua mamma una bambina'. Elogio que minha me, sempre generosa, estendeu a todas mes presentes no restaurante.

                        


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 15, 2006

    CCBE: RECURSOS PARA UBERLNDIA,INDIANPOLIS E ARAGUAR TRINGULO MINEIRO

    Entrada em operao da Usina Capim Branco I
    beneficiar trs municpios mineiros

             Os municpios mineiros de Uberlndia, Araguari e Indianpolis recebero, a partir deste ms, recursos provenientes do rateio da Compensao Financeira pela Utilizao de Recursos Hdricos para Gerao de Energia Eltrica (CFURH) em conseqncia da inundao de suas reas pelo reservatrio da hidreltrica Capim Branco I. As duas primeiras unidades geradoras da usina, com 80 MW cada, entraram em operao comercial em fevereiro e maro ltimos. A terceira unidade dever iniciar as atividades at o prximo dia 15.
             A rea total inundada pelo reservatrio da usina de 20,66 quilmetros quadrados no territrio dos trs municpios. A hidreltrica de responsabilidade do Consrcio Capim Branco Energia (Companhia Vale do Rio Doce, Cemig Capim Branco Energia S/A, Comercial e Agrcola Paineiras Ltda. e Companhia Mineira de Metais). Localizada no rio Araguari, a usina tem potncia instalada de 240 megawatts (MW).
             A Compensao um encargo pago por 170 hidreltricas, inclusive a usina de Capim Branco I, pelo uso dos rios para a gerao de energia em municpios com reas alagadas pelos reservatrios. Os recursos so repassados mensalmente pela Agncia e constituem uma das principais fontes de receita de vrios municpios para aplicao em educao, sade e segurana.
    Percentuais - O repasse da Compensao estabelecido de acordo com os percentuais das reas inundadas pelos reservatrios das usinas. Os percentuais relativos hidreltrica Capim Branco I foram definidos esta semana pela Resoluo Homologatria n 329/06, a ser publicada no Dirio Oficial da Unio. Na resoluo tambm constam os coeficientes de repasse para fins de clculo da repartio dos recursos referentes a CFURH.
             Os percentuais de reas dos municpios inundadas pelo reservatrio da hidreltrica Capim Branco I definidos pela Agncia so os seguintes:






















    Municpio

    UF


    rea Indundada (%)

    Uberlndia


    MG



    50,44

    Araguari


    MG



    44,77

    Indianpolis


    MG



    4,79

    rea Total



    100

             Este ano, 606 municpios e 21 estados, alm do Distrito Federal, foram beneficiados com a Compensao Financeira, num total de R$ 285,8 milhes. Em 2005, os recursos totais da compensao distribudos aos municpios e estados somaram R$ 802,8 milhes.
             A legislao determina que as hidreltricas recolham 6,75% do valor obtido com a gerao de energia a ttulo de Compensao Financeira. O encargo previsto na Constituio Federal e os recursos arrecadados so distribudos por sistema de rateio. Desse percentual, 6% so divididos entre municpios, estados, ministrios de Minas e Energia (MME) e do Meio Ambiente (MMA) e Fundo Nacional de Desenvolvimento Cientfico Tecnolgico. O restante - 0,75% - destinado especificamente implementao da Poltica Nacional de Recursos Hdricos e do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hdricos. O mesmo sistema de rateio dos 6% pagos pelas geradoras usado para os "royalties" da hidreltrica binacional de Itaipu.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 12, 2006

    PROJETO BENEFICIA PROFESSORES

    Senador Aelton destaca sano de projeto em benefcio de profissionais da educao

    Parlamentar apoiou o projeto a pedido de Diretores das Escolas Estaduais de Minas Gerais

    Imagem (metarquivo)

    A lei que amplia a definio das funes de magistrio para efeito de antecipao de aposentadoria foi sancionado nesta quinta-feira (15/05) pelo Presidente da Repblica. O Senador Aelton Freitas, que apoiou o projeto e acompanhou sua tramitao no Senado, atendendo reivindicao da Associao dos Diretores das Escolas Estaduais de Uberaba e tambm de diretoras de escolas estaduais de Arax, ressalta a importncia do novo texto legal.

    Como no existia uma lei que definisse claramente as funes de magistrio, o poder judicirio tinha que interpretar caso a caso qual se enquadraria nestas funes. A partir de agora, fica claro que a expresso abrange todas as atividades relacionadas ao magistrio e executadas por profissionais de educao no mbito escolar, como atividades de direo, coordenao e assessoramento pedaggico, e no apenas professores e professoras. Ou seja, uma medida que faz justia profissionais de educao que  tenha exercido ou venham  exercer funes to nobres quanto aquelas de sala de aula, afirma Aelton. 

    Com a aprovao do PLC, os profissionais da educao que exerceram outras funes de magistrio, aps um tempo de sala de aula, podero ter reduzidos em cinco anos os requisitos de idade e de tempo de contribuio para terem direito aposentadoria especial.
    Segundo a diretora da Associao dos Diretores de Escolas Estaduais de Uberaba, Eliane Maria de Paul Diniz, a classe est muito feliz, pois no por sair da sala de aula que os profissionais deixaram de se dedicar aos alunos. Para ela, o texto sancionado pelo presidente um resgate importante de um direito que havia sido tirado dos diretores em virtude de interpretaes equivocadas das funes de magistrio.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 11, 2006

    AMARLIO, HOMEM PBLICO DE F

    ARTIGO ESPECIAL: por Carlos Alberto Penna 
    Presidente do Instituto Histrico e Geogrfico de Barbacena

    s margens do clebre Caminho Novo das Gerais, aberto pelos Bandeirantes no Sculo XVIII, em um dos mais antigos bairros da cidade de Barbacena, o Alto do Cangalheiro, mais tarde conhecido como Bairro de Santo Antnio, foi onde nasceu, em 10 de setembro de 1942, Amarlio Augusto de Andrade. Seus pais, Brasilino Alexandre de Andrade e Dona Ana Augusta de Assis, eram agricultores e viviam cuidando de uma pequena propriedade rural, donde retiravam o sustento para mantena de uma famlia numerosa, integrada por doze filhos.

    Profundamente religiosa, a famlia teve como referncia nica praticar no dia-a-dia os ensinamentos cristos, em toda sua plenitude, tendo como principal parmetro a tica do trabalho.
    A bondade, a honradez e a decncia foram exemplos adotados com naturalidade pelos filhos daquele lar, onde sobrava amor.

    O menino Amarlio Augusto de Andrade, distinguiu-se, desde cedo, de seus irmos, ao tornar-se o preferido de seu tio, o eminente Professor Amarlio Augusto de Paula, de quem recebera, como homenagem de batismo, o ilustre nome.

    Seu tio, o Professor Amarlio, iniciava, poca, as pesquisas para introduo do cultivo da soja no Brasil. Lecionava Tcnica Agrcola na importantssima Escola Agrotcnica Federal de Barbacena, ento conhecida como "Aprendizado Agrcola de Barbacena", jurisdicionada Superintendncia do Ensino Agrcola e Veterinrio do Ministrio da Agricultura.

    O Professor Amarlio Augusto de Paula veio a tornar-se uma das referncias nacionais no cultivo e multiutilizao da soja e par de sua condio de professor, cientista e pesquisador, era dotado do dom natural da poltica.

    Vereador Cmara Municipal de Barbacena, por seguidas legislaturas, at sua morte trgica, vtima de acidente, em 1973, o Professor Amarlio de Paula tomou a si a educao de seu sobrinho-afilhado, Amarlio Augusto de Andrade, que o acompanhava diariamente, depois de cumpridos seus deveres escolares, nas visitas aos amigos e eleitores do tio, na rea urbana e na zona rural de Barbacena.

    Comea a, verdadeiramente, a vida poltica de Amarlio Augusto de Andrade, ainda na primeira idade.

    Aos nove anos, foi colhido pela tragdia. Vtima de atropelamento, teve uma gravssima fratura em uma das pernas, que deixaria seqelas fsicas definitivas. A ortopedia, como especialidade mdica, ainda engatinhava no Brasil. Sucessivos tratamentos o prenderam ao leito hospitalar por quatro anos.

    Internou-se na Santa Casa de Misericrdia do Rio de Janeiro, donde saiu, anos depois, de um sofrimento extremo, com duas muletas, que o ampararam por doze anos. Tornou-se um deficiente fsico, fortemente dependente de prteses. custa de frrea crena em Deus, de uma vontade de ao de ser til humanidade e de superar-se a si prprio, Amarlio Augusto de Andrade, responsabilizou-se, desde criana, por si e por vrios familiares. Era o exemplo vivo do bairro onde morava. Adorado e querido por todos, o jovem Amarlio praticou todo tipo de trabalho compatvel com sua grave deficincia fsica. Muitos, em igual situao, "jogaram a toalha" e entregaram-se a uma sorte inglria. Amarlio, ao contrrio, traou e seguiu seu prprio destino. Sua f em si e na humanidade superou todos os obstculos.

    Terminando o curso primrio, teve que interromper, por muitos anos, seus estudos, durante as vrias internaes hospitalares a que foi submetido. Voltou s aulas de muletas, ingressando no turno da noite, na Escola Tcnica de Comrcio de Barbacena, posteriormente denominada com o nome de seu fundador e diretor, Escola Tcnica de Comrcio Plnio Alvarenga. L viveu e vivenciou ricos ensinamentos humansticos.

    Foi nesta escola tcnica que tornou-se amigo de vrios colegas. Um desses, o autor destas linhas, que cursava simultaneamente o Curso Cientfico no Colgio Estadual de Barbacena, seu amigo h mais de quarenta anos. Em dezembro de 1968, Amarlio diplomou-se, com distino acadmica, no Curso Tcnico em Contabilidade. Foi uma conquista muito comemorada. L estavam, em sua formatura, todos seus familiares.

    Desde 1961 Amarlio Augusto de Andrade havia ingressado, por concurso, na Agncia de Barbacena do Banco de Crdito Real de Minas Gerais, instituio estatal de crdito, fundada ainda no Imprio. Comeara, como contnuo, uma carreira profissional que concluiria trinta e cinco anos depois como Vice-Presidente da Diretoria Executiva deste importantssimo estabelecimento de crdito, depois de exercer as diretorias da Credireal Financeira e da Financeira do Banco do Estado de Minas Gerais-BEMGE e ter sido eleito Conselheiro de Administrao do Banco de Crdito Real.

    Enquanto estudante da Escola Tcnica, atuara na poltica estudantil, como Presidente do Grmio Escolar e na famosa UESB, Unio dos Estudantes Secundrios de Barbacena, como Diretor. Eram anos turbulentos na vida nacional. O Brasil engalfinhava-se em lutas intestinas para definir sua vocao. O jovem Amarlio defendia posies nacionalistas, com ardor de juventude.
    Ainda bancrio e estudante, Amarlio casara-se em 2 de maio de 1961 com Rosita Magalhes de Andrade e, desta unio, tiveram cinco filhos: Jlio Csar, Simone, Tony Marcos (falecido em 8 de abril de 1991, vtima de acidente automobilstico), Alex e Anabela. A esses filhos juntaram-se, de outras unies: Pablo, Lucas e Amarlio Jnior.

    Seu tio faleceu em 1973. Em 1976 Amarlio ingressou na vida pblica, filiando-se ao MDB-Movimento Democrtico Brasileiro, partido que fazia oposio ditadura militar. Elegeu-se, nesse ano, com 691 votos, Vereador Cmara Municipal de Barbacena, tornando-se logo, na primeira Sesso Legislativa, seu Presidente, cargo para o qual foi eleito e reeleito por onze vezes, por seus pares, em diversas legislaturas.

    Em 1976, diplomou-se em Direito, na Faculdade de Direito de Conselheiro Lafayete. Fez o "exame de ordem" da OAB e ingressou na advocacia, praticando-a, desde ento, em proveito pblico e na assistncia jurdica, sem remunerao, aos necessitados e carentes. Fez da advocacia o mesmo apostolado que fizera, a partir de 1969, como professor secundrio de vrias escolas em Barbacena.

    Em verdade, o magistrio sempre foi sua primeira vocao, por influncia de seu tio. Hoje, conta em seu currculo milhares de ex-alunos, nos mais de 30 anos nos quais lecionou vrias disciplinas tcnicas.

    O ponto alto de sua nascente carreira parlamentar d-se, anos depois, na dcada de setenta, no auge da ditadura militar, quando a Amarlio enfrentou o ento General-Presidente Ernesto Geisel, negando, com voto de Minerva, a aprovao de uma esdrxula "Moo de Aplauso" ao fechamento do Congresso Nacional, proposta pelo bloco governista. Seu comportamente, neste herico episdio, valeu-lhe o respeito e admirao do Dr. Sobral Pinto, que afirmou, textualmente:
    "O Senhor, Dr. Amarlio Augusto de Andrade, muito digno e respeitvel Presidente da Cmara Municipal de Barbacena, me faz lembrar os meus anos de juventude, pela sua coragem, destemor e desassombro, expondo-se, com risco de perda de seus direitos polticos, de sua liberdade e at de retaliaes mais graves, ao reprovar, com muita veemncia, o gesto prepotente, desptico, ilegal e manifestamente inconstitucional do Excelentssimo Senhor Presidente da Repblica, General Ernesto Geisel, de decretar o fechamento do Congresso Nacional, votando contra a aprovao, na Cmara Municipal de Barbacena, justamente de uma absurda 'Moo de Aplauso' a este gesto presidencial tirnico. Essa coragem, em tempos de ditadura, fala por si s."

    Desde esta poca, o ento Deputado Federal, futuro senador, governador de Minas e Presidente eleito da Repblica, Tancredo Neves, sempre se referia ao Amarlio como: "O homem que enfrentou Geisel".

    A Cmara Municipal de Barbacena, sede do Poder Legislativo Municipal, onde atuava, estava instalada e funcionava desde 1791, no imponente e majestoso sobrado colonial, construdo em 1754, de linhas sbrias e elegantes, na praa principal de Barbacena, fronteiro Igreja-Matriz de Nossa Senhora da Piedade, idealizada a partir de 1725. Este prdio uma das mais importantes edificaes da histria de Minas Gerais e necessitava, poca, de uma restaurao artstico-arquitetnica. Amarlio, como presidente da Cmara, com profundas preocupaes com a defesa do patrimnio histrico e artstico, nomeou uma Comisso de Notveis, assim denominada, pela portaria que a instituiu, integrada pelos professores Carlos Alberto Penna Rodrigues de Carvalho (Presidente), Plnio Tostes de Alvarenga, Fernando Campos Duque-Estrada, Jos Mendes de Vasconcelos Jnior e Joacir Silva Concelos, comisso essa que coordenou o projeto de restaurao, sugerindo que fosse dada a denominao de Palcio da Revoluo Liberal ao edifcio, pois foi neste mesmo local, que, em 10 de junho de 1842, foi deflagrada a Revoluo Liberal e empossado, no cargo de Presidente Provisrio da Provncia de Minas Gerais, o Baro de Cocais.
    A Revoluo Liberal de 1842 foi o mais importante conflito interno armado ocorrido durante o Imprio, em Minas Gerais, com centenas de mortos e feridos. Minas, tendo em Barbacena seu quartel-general da Resistncia, reagia prepotncia, no Imprio, como fizera na Inconfidncia, no Brasil-Colnia,  e no claro apoio Independncia, por ocasio da Regncia do ento Prncipe Dom Pedro, filho de Dom Joo VI, Rei de Portugal.

    Barbacena, por sua elite pensante, tornar-se-ia, de fato, republicana, filosoficamente, muito antes da efetiva Proclamao da Repblica, ocorrida em 15 de novembro de 1889.

    Em momento grave de sua histria, Barbacena, representando Minas Gerais, ligava-se So Paulo, onde irrompera, simultaneamente, o Movimento Liberal de 1842, to bem retratado na clebre obra do Cnego Marinho: "Histria do Movimento Poltico, que teve lugar no ano de 1842, na Provncia de Minas Gerais".

    Noventa anos depois, em 1932, Minas, pela voz quase isolada do ento ex-Presidente da Repblica Arthur Bernardes, propusera, sem xito, a repetio dessa unio liberal na Revoluo Constitucionalista. O ponto culminante da voz de Minas, neste episdio, est expresso nesta declarao de Arthur Bernardes, honrado e venerando homem pblico, exemplo de decncia e nacionalismo, paradigma de Minas em sua melhor fase: "Quanto a mim, estou com So Paulo, pois para l se transportou a alma cvica da Nao brasileira".

    Na Presidncia da Cmara, Amarlio, como dissemos, deflagrara o resgate da memria histrica de Barbacena. Inmeros barbacenenses ilustres, mas esquecidos, foram sendo chamados cena e homenageados. O primeiro e mais importante destes, foi o jurista Herclito Fontoura Sobral Pinto, tido como o Patrono Cvico dos Direitos Humanos no Brasil. O Doutor Sobral Pinto teve seu ilustrssimo nome atribudo a uma Medalha que conferida, anualmente, a personalidades que se destacarem na defesa das liberdades pblicas, por um Conselho Permanente, presidido pelo Presidente da Cmara Municipal de Barbacena.

    Em 1982, o Brasil j estava adulto, aps 18 anos de ditadura, para a arrancada democrtica que, trs anos depois, em 1985, elegeria Tancredo Neves presidente da Repblica.
    O primeiro passo era levar o ento senador Tancredo Neves ao cargo de governador do Estado de Minas Gerais.

    Amarlio foi convocado, diretamente, por Tancredo Neves, de quem era amicssimo, para essa importantssima empreitada eleitoral.

    Foram mobilizadas todas as foras da Oposio, agrupadas no ento PMDB (Partido do Movimento Democrtico Brasileiro), e a regio de Barbacena, englobando 45 municpios vizinhos, partiu, literalmente, para o "tudo ou nada". Ao trmino da refrega eleitoral de 15 de novembro de 1982, o PMDB conseguira, na regio, uma vitria esmagadora e ajudara a eleger Tancredo governador de Minas.

    Em 15 de maro de 1983 Tancredo Neves assume o Governo de Minas e convoca Amarlio Augusto de Andrade para diretor da Credireal Financeira. Em agosto de 1984, Tancredo renuncia ao mandato de governador, desincompatilizando-se, para concorrer presidncia da Repblica, no Colgio Eleitoral, em 15 de janeiro de 1985.

    Eleito Presidente da Repblica, Tancredo Neves telefona para Amarlio e o avisa para preparar-se para um chamamento federal. Teria uma misso, para ele, em Braslia.

    Infelizmente, uma tragdia abateu, em pleno vo da vitria, o presidente eleito Tancredo Neves. Vtima de grave molstia, foi internado, em Braslia, no dia da posse, e faleceu em So Paulo em 21 de abril de 1985. O Pas tinha, ento, um novo presidente, que era o vice de Tancredo.

    Amarlio continuou diretor da Credireal no Governo Hlio Garcia (1984-1987), que sucedera, em Minas Gerais, ao Dr. Tancredo. Hlio Garcia cumpriu todos os compromissos de campanha do Dr. Tancredo, mantendo, nos cargos, as pessoas que os ocupavam.

    Em 1986 eleito Governador de Minas pelo PMDB o ex-prefeito de Contagem (MG), Newton Cardoso. Velho amigo e correligionrio de Amarlio, Newton o convoca em seqncia, para trs cargos importantes: Diretor da Financeira BEMGE, Conselheiro do Conselho de Administrao do Banco de Crdito Real e, finalmente, Vice-Presidente Executivo do Banco de Crdito Real.

    Amarlio atinge, neste cargo, o pice de sua carreira profissional, que comeara em 1961, quanto ingressara, como contnuo, na agncia de Barbacena, do mais tradicional e antigo banco de Minas Gerais.

    Em 1988, Amarlio deixa o PMDB e funda, em Barbacena, o Diretrio Municipal do PMB-Partido Municipalista Brasileiro. Nesta legenda, concorre a Vice-Prefeito de Barbacena, sendo eleito com expressiva votao.

    Em 1988 ocupou o cargo de Prefeito de Barbacena por vrias semanas, durante a licena de sade do titular.

    Entre 1992 e 1996 estrutura, pacientemente, na regio de Barbacena, dezenas de diretrios de seu atual partido poltico, o PSC-Partido Social Cristo, fundado pelo lder poltico Victor Nsseis.
    Em 1996, retoma seu mandato de vereador Cmara Municipal de Barbacena, obtendo 891 votos. Desde ento, reeleito, sucessivamente, em 2000, com 2.121 votos (o mais votado de Barbacena) e, em 2004, com 2.081 votos (o segundo mais votado).

    Durante sua vida pblica, Amarlio recebeu centenas de homenagens e distines, sendo condecorado com vrias medalhas, dentre as quais a Medalha da Inconfidncia (nos trs graus), a Medalha Santos Dumont (bronze, prata e ouro), a Medalha do Mrito do Poder Legislativo de Minas Gerais (graus mrito e mrito especial) e a Medalha do Mrito Aeronutico.
    Desde a primeira legislatura que participou como vereador (1977-1983), Amarlio foi eleito por seus pares onze vezes presidente da Cmara de Barbacena, sendo que, nas duas ltimas vezes (2004 e 2005), por unanimidade, um fato absolutamente raro na histria do legislativo, desde sua fundao em 1791.

    A superao de tragdias faz parte do cotidiano da vida pessoal de Amarlio. Ainda criana, como j dissemos, atropelado gravemente e fica semanas entre a vida e a morte. Este acidente o transforma em deficiente fsico. Durante quatro anos esteve internado em hospitais de Barbacena e do Rio de Janeiro, sofrendo dores atrozes.

    Sai do hospital amparado em duas muletas e s se livra delas doze anos depois, custa de uma vontade frrea de viver e de uma disciplina rigorosssima de comportamento. Supera tudo isso e faz desta experincia dolorosa o motivo principal para ajudar os necessitados.

    Em 2000 novamente colhido pelo destino para uma nova provao. diagnosticada a ocorrncia de um cncer em sua garganta, j em estgio avanado. Milagrosamente, salva-se aps uma cirurgia em que esteve entre a vida e a morte. custa de uma crena inabalvel em Deus e de longos e dolorosos tratamentos rdio e quimioterpicos, supera o cncer e retoma o uso da voz, que havia perdido.

    Eis, a, um novo Amarlio, vitorioso, que acredita e aposta na vida e no trabalho. Desde sua vitria contra o cncer, dedica-se, ainda mais, ao bem comum, com uma f inabalvel na capacidade de se superar em prol da coletividade.

    Fundou, com velhos e novos companheiros, o Ncleo Regional de Barbacena de Voluntrios de Preveno e Combate ao Cncer do Hospital Mrio Penna e, desde ento, passou a dedicar-se, de corpo e alma, a essa obra meritria, ajudando a salvar e melhorar as condies de sade de milhares de pacientes oncolgicos.

    Durante seus trinta anos de vida pblica, Amarlio Augusto de Andrade pode apresentar, claramente, um dossi de realizaes para as quais colaborou, ativamente, participando direta ou indiretamente, da consecuo de importantes obras pblicas e iniciativas que resultaram em medidas de interesse coletivo.

    Em seqncia, trs momentos principais conferem marca de excelncia sua entrada na vida pblica, na Legislatura iniciada em 1977: 

    1) Restaurao artstico-arquitetnica do prdio da Cmara Municipal de Barbacena, construdo em 1754 e adquirido para ser Edifcio-Sede do Poder Legislativo, em 1791, denominando-o, por Resoluo aprovada por unanimidade, como Palcio da Revoluo Liberal, acatando sugesto da Comisso de Notveis.

    2) Institucionalizao do conjunto de leis e normas municipais que conferiram a efetiva independncia administrativo-financeira Cmara Municipal de Barbacena, permitindo o pleno exerccio da soberania do Poder Legislativo.

    3) Resgate efetivo da memria histrico-poltico-sociolgica de Barbacena, por meio de aes objetivas de valorizao de nosso patrimnio cultural.

    A vida de Amarlio Augusto de Andrade, sua conduta pessoal ilibada, tanto na Oposio quanto no Governo, alm do vastssimo conjunto de realizaes em proveito pblico, como algumas de suas citadas posturas iniciais de vanguarda, do mostras da estatura de um homem pblico de f, que tem merecido, ao longo de trinta anos de vida pblica, o reconhecimento efetivo de seus concidados


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 11, 2006

    CICLO DE DEBATES " LUTA CONTRA AS DROGAS".DISCUSSO FOI NO PLANRIO JK DA ASSEMBLIA LEGISLATIVA DE MINAS.

     
    Ciclo Antidrogas deve subsidiar poltica para o setor

    O crescimento do consumo de drogas entre crianas e adolescentes, a maior oferta e o uso das escolas como ponto de venda; a necessidade de atacar o problema da perspectiva da preveno; e a atuao integrada de todos os agentes envolvidos foram alguns dos temas abordados na manh desta quinta-feira (11/5/06), no Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais. A discusso fez parte do Ciclo de Debates "Luta Contra as Drogas", que uma iniciativa da Frente Parlamentar de Luta Contra as Drogas, coordenada pelo deputado Fahim Sawan (PSDB). O deputado destacou a necessidade de sensibilizar governo e parlamentares e de se fazer cumprir as leis j existentes. "Tambm temos um esforo no sentido de aumentar o oramento para a luta contra as drogas. De R$ 300 mil j passamos para R$ 1 milho. Nosso trabalho de contnuo convencimento para o aumento de interesse da sociedade em relao ao tema", disse.

    Os debates abordaram o tratamento, a reinsero social do dependente e o combate ao narcotrfico. A Subsecretaria Antidrogas, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Esportes (Sedese), a Polcia Militar e o Conselho Estadual Antidrogas (Conead) so algumas das entidades que apoiam o ciclo. A importncia da participao da Assemblia na discusso foi destacada pelos convidados, como a secretria de Estado da Sedese, Maria Coeli Simes Pires, ao lembrar o papel do Legislativo como fomentador do arcabouo jurdico para qualquer poltica pblica neste sentido. Ao abrir o ciclo, o deputado Fbio Avelar (PSC), 3 vice-presidente da ALMG, ressaltou que o problema precisa ser enfrentado num esforo conjunto entre os parceiros de uma forma global, que contemple o combate ao narcotrfico, o tratamento dos dependentes e a reinsero social.

    Outros convidados, como a representante da Secretaria de Estado da Educao, Ktia Liliane Alves Cangussu, abordou o problema do ngulo educacional, ao informar que a secretaria tem desenvolvido aes voltadas para a juventude, como o Programa Afetivo e Sexual, que engloba informaes sobre drogas; e o treinamento de professores para abordar a preveno e fazer com que os alunos possam ser multiplicadores da reflexo sobre o assunto.
    Mais informaes: www.almg.gov.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 11, 2006

    DEFENSOR PBLICO NA LISTA TRPLICE DO STJ. DECISO DO PRESIDENTE LULA.



                                Pela primeira vez na histria do Pas, um defensor pblico tem chance de chegar ao Superior Tribunal de Justia, em Braslia. A informao foi dada a este BLOGUEIRO, pelo defensor pblico, Glauco David de Oliveira Sousa, presidente da Associao dos Defensores Pblicos de Minas Gerais. Segundo ele, o nome que est na lista trplice, nas mos do presidente Lula, do defendor pblico do Piau, Roberto Gonalves de Freitas.No currculo dele, as presidncias da Comisso de Defesa dos Direitos Humanos da OAB nacional e da Associao Nacional de Defensores Pblicos. Roberto de Freitas, disputa com dois advogados. Um do Rio de Janeiro e outro de So Paulo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 11, 2006

    DEPUTADO ROGRIO CORREIA: LULA SACIONA LEI QUE DEVOLVE APOSENTADORIA AOS DIRETORES, SUPERVISORES DE ESCOLAS... AOS 25 ANOS DE TRABALHO...



                                 O deputado estadual Rogrio Correia, do PT, nos deu, em PRIMEIRA MO, a informao de que " presidente Lula sancionou a LDO - Lei de Diretrizes Oramentrias - onde est o artigo que regulamenta a questo da aposentadoria do magistrio, no tocante aos cargos de diretor e vice de escolas pblicas, supervisores, orientadores e inspetores escolares. Estas categorias, passam agora, segundo o deputado, a terem o direito a aposentadoria especial: mulher, aos 25 anos de trabalho e  homens, aos 30 anos de servio. Na verdade, afirmou o deputado Rogrio Correia, estas categorias haviam perdido o direito de aposentadoria especial e agora tm o direito restabelecido com a sano do presidente Lula.
    Ateno: mais informaes no site do MEC. www.mec.gov.br 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 10, 2006

    DEPUTADO EDSON REZENDE D BOA NOTCIA SOBRE OBRAS DO GOVERNO LULA PARA O VIADUTO DAS ALMAS.



                                Da tribuna do plenrio presidente JK, da Assemblia Legislativa, em Belo Horizonte, o deputado dson Rezende, do PT de Barbacena, deu uma boa notcia  sobre o Viaduto das Almas - que fica entre Belo Horizonte e Congonhas do Campo, a mais ou menos 50 kms da capital de Minas, no sentido de Barbacena.
                                Segundo ele, o Ministrio do Planejamento deve dar, em breve, o ok, liberando 50% dos 24 milhes de reais para construir a outra perna do viaduto - um dos mais perigosos do Pas. Parabns ao deputado dson Rezende, que deu uma boa notcia, em meio a esse mar de notcias ruins.
                                , nada como ter pacincia para esperar!
                                E como passo constantemente pelo Viaduto Vila Rica, ou Viaduto das Almas, nome mais apropriado por causa dos graves acidentes que al so registrados -vou acompanhar passo a passo as obras e noticiar aqui neste BLOG. Prometo! 
                              


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 10, 2006

    BOMBA,BOMBA,BOMBA...FEIJOADA DA COPA DO COLUNISTA CSAR ROMERO,EM JUIZ DE FORA, NA ZONA DA MATA DE MINAS.

                                Feijoada da Copa lana o La Rocca
    "Bomba! Bomba! A expresso que celebrizou o papa do colunismo Ibrahim Sued cai como uma luva para o anncio do novo cenrio da Feijoada da Copa.
    A grande festa do dia 3 de junho ser no La Rocca, novssimo empreendimento com a grife da Pangea e do Privilge, que vai ocupar a rea da antiga Pedreira Itatiaia, a apenas 6 km do Parque Halfeld.
    O novo centro de eventos chega para impactar Juiz de Fora, como o Privilge, que vem projetando nacionalmente a noite da cidade. Para Octvio Fagundes, um dos responsveis pelo La Rocca, "a Feijoada da Copa ganha uma nova dimenso, contando com uma moderna infra-estrutura, que inclui estacionamento para mais de 600 veculos".
                               Buffet da feijoada
                               Apesar da Feijoada da Copa trocar a Estao So Pedro pelo centro de eventos La Rocca, todo o servio da grande festa ser mantido com o categorizado Ftima Buffet.
    Nota extraida da Coluna Csar Romero - jornal TRIBUNA DE MINAS de Juiz de Fora.  
    Mais detalhes: www.tribunademinas.com.br
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 10, 2006

    Lula na inaugurao da hidreltrica de Aimors

    Clique para ampliar Clique para ampliar
    Clique para ampliar Clique para ampliar

    Com as presenas do Presidente da Repblica, Luiz Incio Lula da Silva, dos governadores de Minas Gerais, Acio Neves e do Esprito Santo, Paulo Hartung, alm do ex-ministro e ex- Presidente da Vale, Eliezer Batista, e dos Presidentes Roger Agnelli e Djalma Morais, a Companhia Vale do Rio Doce e a Cemig inauguraram, dia 05, a Usina Hidreltrica de Aimors que passou a chamar-se Usina Hidreltrica Eliezer Batista.


    Alguns motivos revestiram o evento de grande importncia. Um deles foi a presena do Presidente Lula. Outro fato importante foi a justa homenagem a Eliezer Batista, que emprestou seu nome usina. E, talvez, o fato mais importante seja, a partir da inaigurao do empreendimento, a disponibilidade de energia para o Leste de Minas Gerais, regio onde est localizada a usina e que recebia, at ento, a maior parte da energia ali consumida do Tringulo Mineiro.


    A Usina Hidreltrica Eliezer Batista est localizada no rio Doce, abrangendo os municpios de Resplendor, Itueta e Aimors, divisa dos estados de Minas Gerais e Esprito Santo.

    Tem capacidade de gerao de 330 MW. So scias no empreendimento a Companhia Vale do Rio Doce (51%) e Cemig (49%).


    O empreendimento comeou a ser implantado em junho de 2001. Nele, foram investidos cerca de R$ 750 milhes. No pico de obras, foram contratados cerca de 4 mil empregados.
     

    A primeira das trs turbinas entrou em operao comercial em fevereiro deste ano, gerando 110 MW de energia.
     
     Outras informaes

    As principais obras do empreendimento Aimors foram:
    . relocao da sede de Itueta
    . relocao parcial de Resplendor
    . relocao de 23 km da estrada-de-ferro Vitria a Minas
    . relocao de 2 km da BR-259
    . relocao da indstria de laticnios Capel

    Alm disso, importantes obras contriburam para a significativa melhoria da qualidade de vida das comunidades da regio. Dentre elas:
    . mais de R$ 15 milhes em saneamento bsico
    . reassentamento de pequenos produtores rurais no-proprietrios
    . doao de casas para mais de 260 famlias carentes de Itueta e Resplendor
    . melhorias em mais de 100 km de estradas rurais de Aimors, Itueta e Resplendor
    . investimentos em sade pblica
    . contribuio para incremento financeiro dos cofres pblicos locais
    . investimentos em segurana pblica
    . investimentos em educao


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 10, 2006

    FERNANDO COURA: AGENDA APERTADA!



                        O engenheiro Fernando Coura, presidente licenciado do SINDIEXTRA - Sindicato da Indstria da Extrao Mineral de Minas Gerais - no pra. Divide seu tempo na busca de apoios para conseguir, pelo voto, uma cadeira na Cmara Federal, em Braslia, e seu compromisso de acompanhar, passa a passo, o que ocorrer em sua regio, Dom Silvrio, no Vale do Ao. Alm disso participa dos eventos mais importantes, que ocorrem em nosso Estado.

                        Acompanhado do ex-ministro das Minas e Energia no governo Itamar Franco, ex-deputado federal Paulino Ccero, foi conferir a inaugurao da Maria Fumaa, ligando as cidades histricas de Ouro Preto e Mariana.

                         Fernando Coura disse que ficou encantado com a volta do nosso smbolo mineiro - O TREM DE FERRO - que agora percorre o trecho de 20 kms, entre as nossas duas cidades histricas, alavancando o nosso turismo.

                        Ele parabenizou a Fundao Vale do Rio Doce, que investiu 47 milhes de reais no projeto da volta da Maria Fumaa, resgatando nossa cultura, nosso patrimnio.

                         Depois da inaugurao, que teve as presenas do presidente Luiz Incio Lula da Silva, do governador Acio Neves, do ministro do Turismo, o nosso conterrneo mineiro, Walfrido dos Mares Guia e do Ministro das Comunicaes Hlio Costa, Fernando Coura privou da companhia do presidente da Vale do Rio Doce, o competente Roger Agnelli, para um longo papo, longe dos refletores. Em sociedade tudo se sabe! Como dizia o saudoso Ibrahim Sued.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 10, 2006

    Ministro Hlio Costa e vereador Amarlio Andrade se encontram em Belo Horizonte. Querem fbrica de microprocessadores para a cidade.



                        A poltica mineira era decidida na Vieira Souto, no Rio de Janeiro, nos temposde Tancredo, Magalhes Pinto e Hlio Garcia.  A de Barbacena, hoje em dia, em BH. Pelo menos o que ocorreu esta semana, quando se encontraram o Ministro das Comunicaes, o meu amigo de muitos anos, Hlio Costa, e o presidente da Cmara Municipal de Barbacena, vereador Amarlio de Andrade, um campeo de permanncia, por competncia, no poder. Est h 11 anos liderando o Legislativo Municipal, como Presidente, eleito pelo voto direto, de seus pares, sempre.

                         Os dois se uniram em busca de levar para Barbacena uma fbrica de micro-processadores para a TV Digitel, que ser implantada no Brasil, no governo Lula, pelo ministro Hlio Costa. O ministro levou ao governador Acio Neves, que o recebeu no Palcio das Mangabeiras, a reivindicao de Barbacena, devidamente respalda pela Cmara Municipal da Terra das Rosas, terra do ministro Hlio Costa.

                         Esto dando uma lio de que a unio, em poltica, tem um nico e fundamental objetivo: beneficiar a populao, razo primeira, e nica, da arte da POLTICA!

                         
     
                         


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 10, 2006

    Z Dirceu em Minas nesta quarta-feria. Faz palestra para estudantes da PUC.



                        O ex-deputado federal e ex-ministro de Lula, Z Dirceu, chega hoje a Belo Horizonte. Vai fazer palestra para estudantes da PUC Minas. Quem tambm estar com ele hoje na capital o jornalista Kak Guilhermino, pr-candidato a deputado federal pelo PT mineiro. Kak, meu amigo desde os tempos de estudante na Universidade Federal de Juiz de Fora, vem gastando os trs Ss - Sapato, saliva e Simpatia - em busca de apoios no partido dele o PT para chegar Cmara Federal em Braslia. Vai precisar de 60 mil  a 65 mil votos, para virar deputado federal. Boa Sorte!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 10, 2006

    APROVADA REDUO DO RECESSO DOS DEPUTADOS MINEIROS.PROJETO DO DEPUTADO IVAIR NOGUEIRA DO PMDB DE BETIM.



                        Os deputados mineiros tero agora 55 dias de recesso. Antes eram 90 dias. A proposta de emenda constitucional, a chamada PEC 67, do deputadop Ivair Nogueira, do PMDB de Betim, na regio metropolitana de BH, foi aprovada por 48 votos a zero. Ponto para o Parlamento Mineiro! Mais detalhes: www.almg.gov.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 9, 2006

    NVER DA JORNALISTA VANESSA DE OLIVEIRA ( da editoria de Cultura do "Dirio da Tarde") e do fotgrafo CARLOS ALTMAN ( do "Estado de Minas") no restaurante FOCCACIA,em Belo Horizonte - MG.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 8, 2006

    FRACASSA TENTATIVA DA OAB NACIONAL

    OAB no aprova pedido
    de impeachment de Lula


                                Decidido: por 25 a 7, a OAB Nacional  rejeitou o relatrio do conselheiro Srgio Ferraz que pedia o impeachment do presidente Lula.  A avaliao que no h clima na sociedade pelo afastamento do presidente.
                                A deciso confirma,mais uma vez, que impeachment no um ato tcnico e sim poltico! E as pesquisas mostram que o presidente Lula continua bem posicionado, at o momento, na corrida pela reeleio.
                    

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 8, 2006

    CONSTRUTORA CADAR ENGENHARIA faz 40 anos. E GANHA HOMENAGEM ESPECIAL DA ASSEMBLIA LEGISLATIVA.



                                Ser hoje, 08 de maio, no plenrio presidente JK, da Assemblia Legislativa, em Belo Horizonte, a reunio especial em homenagem aos 40 anos da Cadar Engenharia. A homenagem, foi proposta pelo deputado Carlos Gomes,do PT, e aprovada pelo plenrio.
     
                                Bem, conversamos hoje com o engenheiro Emir Cadar, presidente da Cadar Engenharia, e ele estava muito satisfeito com o reconhecimento do Parlamento Mineiro ao trabalho que sua empresa prestada na rea de construo pesada em todo o Estado. bom destacar, que Emir Cadar, j foi presidente e dos bons, do SICEPOT - Sindicato da Indstria da Construo Pesada de Minas Gerais - e tem uma longa participao no desenvolvimento do Estado, construindo estradas, como a que liga Desterro do Melo a Barbacena, na nossa regio da zona da mata mineira, apenas para citar uma das dezenas de obras concludas e por concluir em Minas.

                                Parabns ao Emir Cadar  e a toda a diretoria da Cadar Engenharia pelos 40 anos de atuao de sua empresa, reconhecida merecidamente pela Assemblia Legislativa de Minas.

                                Em tempo: voc pode acompanhar, ao vivo, pelo canal a cabo 11, aqui em Belo Horizonte, a transmiso da Reunio Especial em homeangem aos 40 anos da CADAR ENGENHARIA. 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 8, 2006

    PMDB NO TER CANDIDATO PRPRIO A GOVERNADOR DE MINAS. J PRESIDNCIA DA REPBLICA...



                        Em primeirssima mo: o deputado federal Fernando Diniz, presidente do PMDB em Minas, nos disse logo que desembarcou no Aeroporto Internacioanal Tancredo Neves, em Confins, que o partido no ter candidato a governador ao Palcio da Liberdade. " Mas, para presidncia da Repoblica, estou at o fim com o ex-presidente Itamar Franco"  - garantiu ele. O deputado chegou a Belo Horizonte acompanhado do empresrio Marco Aurlio, dono do Restaurante Piantella, onde o poder se rene em torno da boa mesa, em Braslia. Simptico e bem humorado, ele nos disse que tambm mineiro - nasceu em Tefilo Otoni e muito amigo do pai do governador Acio Neves, o ex-deputado federal Acio Cunha.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    PRESIDENTE DO CONSRCIO CAPIM BRANCO ENERGIA DESTACA IMPORTNCIA DO NOSSO TRABALHO NO BLOG DO JOO. NS AGRADECEMOS. EST VALENDO A PENA ESCREVER NESTE CYBERESPAO!

    Prezado Joo.
    Tornou-se obrigatrio para algum que necessita, de estar a par,de tudo que acontece na economia, politica e em especial na minha atividade empresarial, a leitura do seu BLOG.
    Parabns e continue nos dando informaes de primeira. Sucesso. Celso Castilho de Souza.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    PARCERIA TUDO, diz o jornalista SHUBERT ARAJO,reconhecendo a importncia de nosso BLOG no 1 MINAS TUR, em BELO HORIZONTE.









    Comentrios

    #1. Schubert Arajo - (multitexto@multitexto.com.br)
    Caro Joo Carlos Amaral,
    Sua lealdade com os amigos uma das suas marcas registradas. Um parceiro de primeira hora com o qual sempre podemos contar. Admiro-o e respeito muito por isto. Agradeo-lhe muito pelo espao reservado ao 1 Minas Tur em seu Blog. Com certeza a visibilidade do evento ganhou um novo e importante aliado.
    Grande abrao,
    do amigo, Schubert Arajo/Multitexto Comunicao Empresarial

    #2. Joo Carlos Amaral - (joaocarlosamaral@terra.com.br)
    Prezado Shubert: sei que voc faria - e j fez- o mesmo por mim.V em frente!
    Um abrao do amigo de sempre,
    Joo Carlos Amaral


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    CHEF DU COUSINE DO HOTEL GROGOT-SENAC EM BARBACENA DESTACA LIDERANA DO MAIS NOVO CIDADO MINEIRO: RENATO ROSSI.







    Comentrios

    #1. Edson Puiati - (chef.puiati@tulhaduchef.com.br)
    O ttulo de cidadania ao Dr. Renato Rossi, marca um merecido reconhecimento dos servios prestados da Federao do comercio de MG, a todos os comerciantes do Estado, parabns  Assemblia Legislativa de Minas e em especial ao Deputado Dalmo Ribeiro quem solicitou a indicao.
    A exemplo deste trabalho, posso deixar aqui meu agradecimento pela minha formao realizada na melhor escola de Hotelaria do Brasil e a primeira da Amrica Latina Hotel Grogot. O resultado que hoje posso experimentar as vrias fases da vida profissional de aluno, instrutor a empresrio do setor de alimentos e bebidas. Meu objetivo e difundir a alta gastronomia em Barbacena e em todo Estado.
    agradeo o carinho deste jornalista competente e altamente profissional (Joo Carlos Amaral), que leva a todos ns as notcias desta casa ( Assemblia Legislativa), to respeitada e importante para nossas vidas.
    abraos,

    edson Puiati


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    JORNALISTA VANESSA OLIVEIRA L BLOG DO JOO. VIVA O CYBERESPAO!!!







    Comentrios

    #1. Vanessa de Oliveira - (vanessacobucci@uol.com.br)
    Ei Joo, que chique!!! Meu amigo jornalista antenado com as novas tecnologias!! Bom saber que vc tem um blog! Vou marcar presena sempre. Aproveito para reforar o convite da minha festinha de aniversrio - conto com a sua presena.

    Voc e esposa so meus convidados para celebrar comigo (e com meu amigo jornalista Carlos Altman, do Estado de Minas) meu aniversrio neste sbado, 6 de maio, a partir das 20horas, no Foccacia Fiorentina (r. lvares Maciel, 490, Santa Efignia - fica na rua do Lapa MultiShow, a um quarteiro dessa casa de shows). O bolo de aniversrio (da Momo, claro) por minha conta!!!!!!! Ebaaaaaaaaaaaa!!!

    D uma olhada no charme da casa clicando no link abaixo:


    http://www.guiabh.com.br/gastronomia/focaccia.asp

    Vanessa de Oliveira - tel 9993-8448

    Reprter Dirio da Tarde/Revista Flash Amaury Jr/Revista Encontro
                 
                     COMENTRIO deste Blogueiro: fui ao aniversrio e gostei de tudo. Do vinho, da comida do FOCCACIA, da converva animada e inteligente!

                     E ATENO: vou publicar todas as fotos feitas pelo meu amigo de Barbacena, o competente e zeloso reprter-fotogrfico do jornal HOJE EM DIA, Renato Cobucci. AGUARDEM!!!
    Assinado: Joo Carlos Amaral.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    SENADOR HLIO COSTA PEDE E VICE-PRESIDENTE Z ALENCAR ATENDE

    Aeroporto de Barbacena volta a ser municipal
    Aerdromo local j est novamente aberto ao trfego areo para aeronaves civis


        NOTA EXTRADA DO " JORNAL DE SBADO" de Barbacena:

      " O vice-presidente da Repblica, Jos Alencar, comunicou oficialmente ao senador Hlio Costa, ministro das Comunicaes, que o aeroporto de Barbacena est aberto tambm ao trfego areo pblico para aeronaves civis, conforme portaria assinada pelo comandante-geral da Aeronutica, tenente brigadeiro-do-ar Luiz Carlos da Silva.
    No final do ano passado Hlio Costa j havia solicitado a Jos Alencar - que na poca era ministro da Defesa - e ao ex-comandante da Epcar-Barbacena, a reviso da Portaria que militarizou o aeroporto. No incio deste ano, Costa reiterou sua solicitao e entregou a Jos Alencar Memorial assinado por todos os vereadores de Barbacena contendo a mesma reivindicao"...
     
                                            COMENTRIO desse BLOGUEIRO: o senador HLIO COSTA demonstrou, mais uma vez, que embora j tenha como ex- reprter do FANTSTCO da Rede Globo, trabalhado em 74 pases, ter sido deputado federal, quase governador de Minas, por duas vezes, e agora senador da Repblica e Ministro de Estado, das Comunicaes, no se esquece do velho ditado: " SE QUERES CONQUISTAR O MUNDO, VOLTA-TE PARA TUA ALDEIA."   , o senador HLIO COSTA, no esquece nunca, a nossa BARBACENA. Parabns!
     
                       
     
                       
     
                       
     
                       
     
                       
     
                       
     
                       

     
                       

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    FESTIVAL DA LOUCURA EM BARBACENA RENDE...RENDE...RENDE...


                        VALE A PENA LER O SEGUINTE COMENTRIO FEITO PELO MEU AMIGO DE MUITOS ANOS DE MILITNCIA NO JORNALISMO, MRCIO BERTOLA, ESCRITO EM SUA COLUNA NA INTERNET - Coluna MDIA, no endereo www.marciobertola.com.br  que leio diariamente.

                         Ttulo: Revista de circulao nacional estampa BARBACENA.

     "A revista VIP, da editora Abril, circula em sua atual edio de maio com matria que mostra o Festival da Loucura de Barbacena. Assinada pela jornalista Cynara Menezes e com excelentes fotos de Marcos de Simooni, a publicao dedica trs pginas ousada iniciativa da Cenatur. A revista VIP tem circulao nacional, o que divulga Barbacena em todo o pas e acaba refletindo em outros veculos da mdia, como emissoras de rdio, televiso e jornais.
    mais um grande veculo que divulga a cidade a custo zero para a prefeitura e Cenatur, criando assim grande expectativa para o II Festival da Loucura, no prximo ano. Intitulada " louco, meu: Medo e Delrio em Barbacena" a matria amplamente ilustrada, mas peca por uma redao muito superficial, talvez seja o estilo da revista, ou talvez seja por desinformao da jornalista Cynara Menezes, que preferiu centralizar sua ao de trabalho junto a figuras populares que circulavam pelo centro da cidade e que de forma alguma representam a mdia do comportamento do barbacenense.
    A reprter ignorou, por exemplo, a parte cultural e intelectual do Festival da Loucura, no mencionando sequer a majestosa exposio do artista Mrio Mendona, a homenagem que foi prestada a Dom Quixote, ou os colquios onde a loucura foi discutida de forma cientfica e acadmica por expressivos nomes nacionais. Cynara Menezes optou por uma linha "doidinha", sem substncia alguma, ao contrrio, por exemplo, da exemplar matria de sete pginas publicada pela revista Carta Capital, em linha sria, analtica e bem informada. De qualquer forma, a publicao de VIP soma, joga o Festival da Loucura em novos espaos e acaba, bem ou mal, divulgando o evento de Barbacena." - (Mrcio Bertola).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    NOTA VINDA DIRETAMENTE DA COLUNA DO MEU AMIGO, CSAR ROMERO, NO JORNAL TRIBUNA DE MINAS DE JUIZ DE FORA: 14 FEIJOADA VEM A.

    Feijoada da Copa
     
                     "A San Motors/Honda, que acaba de lanar com enorme sucesso o New Civic 2007, fechou parceria para a Feijoada a Copa, a grande festa desta coluna que chega a sua 14 edio de sucesso.
    A exemplo da San Motors, tambm esto apoiando a promoo a Aurora Alimentos, Banco Real, Emprio Bahamas, Fama Viagens, Foto Ferreira Digital, Juiz de Fora Motos/Sundown, Instituto Vianna Jnior, Pangea, TAM e Tribuna"- Escreveu o colunista Csar Romero. 

                    EM TEMPO: falei com o Cabelim, como o Csar Romero conhecido pelos amigos - e eu o conheo desde 1977, quando fui trabalhar como estgirio no extinto DIRIO MERCANTIL, dos Dirios Associados de Juiz de Fora, que estarei presente mais uma vez na gostosa e prestigiada Feijoada que ele promove anualmente na Manchester Mineira.

                    E como sempre, no dia seguinte Feijoada,  Csar Romero  faz um almoo na bela casa dele e recebe ao lado de sua me, nossa querida dona Maria, os amigos para um bate-papo regado a um bom usque. No perco, por nada.

                    Aproveito tambm para recomendar  a voc que nos prestigia lendo nosso BLOG DO JOO,  a leitura da Coluna do CSAR ROMERO pela internet,no seguinte endereo:
    www.tribunademinas.com.br  


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    SENADOR AELTON FREITAS FALA DA EXPOZEBU 2006 DE UBERABA.

    Em pronunciamento no plenrio do Senado, o senador Aelton Freitas destacou os mritos da EXPOZEBU 2006 em volume de negcios e como frum de importantes discusses para o agronegcio nacional. 

    O senador lembrou que um dos temas de maior destaque no evento deste ano a questo sanitria animal, pela realizao do Seminrio Interamericano de Sade Pblica Veterinria, iniciativa indita em toda a Amrica, que contou com a participao de chefes de servio de defesa agropecuria do continente, lideranas do setor privado e representantes de organismos internacionais.

    " fundamental integrar rgos pblicos e privados em prol de uma reestruturao dos servios de ateno veterinria, com vistas a atingir principalmente a erradicao da febre aftosa. Fao coro com os especialistas e com a diretoria da ABCZ para alertar as nossas autoridades sobre a necessidade absoluta de se investir na formao de pessoal, qualificado e em maior nmero, para defesa animal, na modernizao dos recursos materiais exigidos para o correto trabalho de preveno e no intercmbio de informaes veterinrias entre o Brasil e pases vizinhos",  afirmou Aelton. 

    O senador tambm exaltou a iniciativa do Governo de Minas Gerais em lanar o "Minas Carne", programa voltado para a modernizao dos frigorficos e melhores condies de abate, bem como o acordo firmado entre a Associao Brasileira dos Criadores Zebu (ABCZ) e o Governo estadual de trocarem todos os bois reprodutores "p duro" do rebanho mineiro por bois de melhor qualidade gentica, sem nenhum custo para o produtor rural. "O presidente da ABCZ Orestes Prata Tibery Jnior e o Governador Acio merecem os cumprimentos por esse importante incentivo aos produtores mineiros",  finalizou Aelton. 

    Confiana no agronegcio

    Aelton Freitas tambm fez questo de manifestar em seu discurso uma posio otimista em relao uma possvel recuperao da agropecuria nacional frente crise que a assola atualmente. "Tenho certeza que, mesmo enfrentando uma delicada crise em virtude de juros altos, cmbio desfavorvel e logstica insuficiente,  a agropecuria nacional tem plenas condies de se reerguer, principalmente pela coragem que nunca falta aos nossos bravos produtores. Mas essa coragem e essa f na recuperao precisam ser alimentadas por governos, entidades, sindicatos e tambm por ns legisladores, cada um fazendo a sua parte para que a atividade continue sendo o grande sustentculo da economia nacional,  gerando emprego e renda para a nossa populao", disse o senador.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    COLOMBO EM BUSCA DE UM NOVO MUNDO: EM BRASLIA

     COLOMBO DRUMOND
    >
    >Tem o prazer de convid-lo(a) para o Caf da manh de apresentao
    >
    >de seu projeto "Fronteiras" , que destacar os seguintes assuntos :
    >
    >- Apoio cambial ao pequeno e mdio Exportador
    >- Organizao e desenvolvimento do Turismo
    >- Modificao no Estatuto da Infancia e da juventude
    >
    >Local : Hotel Sol Belo Horizonte
    >Data : 09 de maio de 2006
    >Horrio : 09:00 horas
    >
    >R.S.V.P. 87034961


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 7, 2006

    HIDRELTRICA CAPIM BRANCO 1 : LUZ QUE SE ACENDE NO TRINGULO


    Entrada em operao da Usina Capim Branco I
    beneficiar trs municpios mineiros

             Os municpios mineiros de Uberlndia, Araguari e Indianpolis recebero, a partir deste ms, recursos provenientes do rateio da Compensao Financeira pela Utilizao de Recursos Hdricos para Gerao de Energia Eltrica (CFURH) em conseqncia da inundao de suas reas pelo reservatrio da hidreltrica Capim Branco I. As duas primeiras unidades geradoras da usina, com 80 MW cada, entraram em operao comercial em fevereiro e maro ltimos. A terceira unidade dever iniciar as atividades at o prximo dia 15.
             A rea total inundada pelo reservatrio da usina de 20,66 quilmetros quadrados no territrio dos trs municpios. A hidreltrica de responsabilidade do Consrcio Capim Branco Energia (Companhia Vale do Rio Doce, Cemig Capim Branco Energia S/A, Comercial e Agrcola Paineiras Ltda. e Companhia Mineira de Metais). Localizada no rio Araguari, a usina tem potncia instalada de 240 megawatts (MW).
             A Compensao um encargo pago por 170 hidreltricas, inclusive a usina de Capim Branco I, pelo uso dos rios para a gerao de energia em municpios com reas alagadas pelos reservatrios. Os recursos so repassados mensalmente pela Agncia e constituem uma das principais fontes de receita de vrios municpios para aplicao em educao, sade e segurana.
    Percentuais - O repasse da Compensao estabelecido de acordo com os percentuais das reas inundadas pelos reservatrios das usinas. Os percentuais relativos hidreltrica Capim Branco I foram definidos esta semana pela Resoluo Homologatria n 329/06, a ser publicada no Dirio Oficial da Unio. Na resoluo tambm constam os coeficientes de repasse para fins de clculo da repartio dos recursos referentes a CFURH.
             Os percentuais de reas dos municpios inundadas pelo reservatrio da hidreltrica Capim Branco I definidos pela Agncia so os seguintes:






















    Municpio

    UF


    rea Indundada (%)

    Uberlndia


    MG



    50,44

    Araguari


    MG



    44,77

    Indianpolis


    MG



    4,79

    rea Total



    100

             Este ano, 606 municpios e 21 estados, alm do Distrito Federal, foram beneficiados com a Compensao Financeira, num total de R$ 285,8 milhes. Em 2005, os recursos totais da compensao distribudos aos municpios e estados somaram R$ 802,8 milhes.
             A legislao determina que as hidreltricas recolham 6,75% do valor obtido com a gerao de energia a ttulo de Compensao Financeira. O encargo previsto na Constituio Federal e os recursos arrecadados so distribudos por sistema de rateio. Desse percentual, 6% so divididos entre municpios, estados, ministrios de Minas e Energia (MME) e do Meio Ambiente (MMA) e Fundo Nacional de Desenvolvimento Cientfico Tecnolgico. O restante - 0,75% - destinado especificamente implementao da Poltica Nacional de Recursos Hdricos e do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hdricos. O mesmo sistema de rateio dos 6% pagos pelas geradoras usado para os "royalties" da hidreltrica binacional de Itaipu.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 4, 2006

    RENATO ROSSI: UM PAULISTA, AGORA TAMBM MINEIRO



                                Admirvel a vitalidade do paulista, nascido em Ribeiro Preto, h 82 anos, o empresrio Renato Rossi, agora o mais novo cidado mineiro. Ttulo concedido ele pelo governador Acio Neves, por indicao do deputado Dalmo Ribeiro do PSDB de Ouro Fino, sul de Minas.
                                O sr. Renato Rossi, chegopu a Minas em 1944, com apenas 20 anos de idade como representante comercial.
    Nesses ltimos 42 anos se amoldou ao estilo de ns mineiros- gosta de vida simples, de orqudeas e da saborosa comida mineira. Na atividade empresarial ele tem ampla atuao de liderana.

    presidente da Federao do Comrcio de Minas Gerais, desde 1986. ainda presidente do Conselho Regional do Servio Social do Comrcio,do Senac,membro da diretoria do Sindicato do Comrcio Varejista de Automveis e Acessrios de BH, vice-presidente da Confedero Nacional do Comrcio,membro do Conselho Diretor da Unio Varejista de MG e membro do Conselho de Desenvolvimento Econmico e Social de Minas Gerais. 
                               
                                 UM REGISTRO IMPORTANTE: foi a presena do chef de cousine do Hotel Senac Grogot de
    Barbacena, Edson Puiati. Em um bem cortado terno preto, Edson Puiati, que comanda a rea de gastronomia do cinco estrelas do Senac, em nossa Barbacena, ele acompanhou atentamente os discursos e abraou o senhor Renato Rossi, seu mais novo conterrneo.
                                 E por falar no Edson Puiati, preciso destacar que alm do trabalho no Hotel Grogot, ele e seu amigo Andr Borgo, montaram um dos melhores retaurantes do Pas - o correto e gostoso TULHA DO CHEF, em Barbacena.
    Imperdvel. Gosto muito, por exemplo, do "Bacalhau na Tulha."     Uma delcia!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 4, 2006

    DEPUTADO WELINTON PRADO: BUSCA EM BRASLIA RECURSOS DO "PROGRAMA FAZENDO ESCOLA".



                                O deputado Weliton Prado, do PT de Uberlndia no Tringulo Mineiro, um parlamentar jovem e inquieto. Foi  Braslia e conseguiu do governo federal a liberao de 1 milho e 200 mil reais do Ministrio da Educao para garantir merenda escolar a 25 mil alunos, com mais de 18 anos, que estudam em 97 Centros de Educao Continuada em todo o Estado.
                                 Os recursos, segundo o deputado, so do Programa "Fazendo Escola" do governo federal - que at hoje no tinha sido procurado pelo governo mineiro. Do total que ser liberado, dise ele, espera que cerca de 400 mil reais sejam destinados aos alunos dos Centro de Educao Continuada, que por terem mais de 18 anos, a Secretaria de Educao no fornece eles a merenda escolar.
                                 Bem, como ningum aprende nada com a barriga vazia, a iniciativa do petista vem numa boa hora!
                                 Merece o registro e os aplausos, deste blogueiro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 4, 2006

    REVIRAVOLTA NO PMDB.TARCSIO DELGADO PODE SAIR CANDIDATO AO SENADO. A SURPRESA VEM DE JUIZ DE FORA.



                                , poltica mesmo supreendente! O ex-prefeito de Juiz de Fora, tido como certo(sic) como pr-candidato do PMDB ao governo de Minas, foi lanado pelo diretrio do partido, em Juiz de Fora, para concorrer ao senado. O que pensa o ex-presidente Itamar Franco sobre isso? Fica o registro!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 4, 2006

    EX-DEPUTADO Z DIRCEU, VEM A BH, 4 FEIRA, dia 10. VAI FALAR PARA ESTUDANTES DA PUC.



                               O ex-ministro Jos Dirceu, mineiro de Passa Quatro no sul de Minas,volta a Minas, nesta quarta-feira, dia 10 de maio,para fazer palestra a convite do DCE da PUC Minas. A ltima vez, que veio ao seu Estado, foi h pouco mais de um ms. Foi para uma reunio com o ex-presidente da Repblica, Itamar Franco em Juiz de Fora. E deu panos pr manga. Na sada o ex-ministro de Lula e ex-deputado federal cassado, teria lanado o nome de Itamar Franco para presidente da Repblica. Fato que provocou imediata reao da bancada estadual na Assemblia Legislativa, que condenou a interferncia de Z Dirceu, do PT, em assunto do PMDB, disseram os deputados Adalclever Lopes,lder do PMDB e Leonardo Quinto.
                               Os detalhes foram registrados neste BLOG, em primeira mo. s conferir!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 4, 2006

    ACADEMIA DE IDIAS, NOVIDADE EM BH



                               BH j est no circuito do primeiro mundo na rea de cursos livres. Quem trouxe a novidade criativa para a capital mineira, foi o publicitrio e ps-graduado em Marketing, Alexandre Michalick. A ACADEMIA DE IDIAS  voltada para a rea de cincias humanas - filosofia, psicologia,artes...  Os cursos e palestras  so feitos num ambiente no acadmico, num espao onde a rigidez das salas de aula quebrado pela colocao de poltronas e pufs.
     
                              O primeiro curso livre j tem data para comear. Ser dia 23 de maio.Quem vai trabalhar com os inscritos na Academia de Idias ser o o psicanalista Stlio Lage, que vai abordar o tema "Psicanlise e Cultura."
                              
                              O publicitrio Alexandre Michalick nos disse que 50% das vagas da ACADEMIA DE IDIAS,  sero para  atender demandas da rea corporativa, o que alm ampliar a networking ( rede de relacionamentos), vai levar cultura para dentro das empresa, melhorando a imagem interna trazer reflexos positivos junto aos seus consumidores de bens  e servios.

                               Como a ACADEMIA DE IDIAS um espao para a criatividade,para o novo, estamos em entedimento com o publicitrio Alexandre Michalick, para levar para l nosso media trainning " Socorro, Estou na TV", que j foi ministrado, aqui na capital, a polticos, empresrios e empresrias, executivos(as), advogados(as) e professores. Dentre os que j fizeram o "Socorro,Estou na TV" esto: o vice-governador de Minas, Clsio Andrade, a tual secretria de Tursimo do governo Acio Neves, ex-deputada Maria Elvira, a diretora do Greenwitch,Baby Vasconcelos, a empresria e apresentadora do Programa "Momento de Deciso" na Rede Minas, Liliane Carneiro Costa, os deputados estaduais Fbio Avelar, Paulo Piau, Dinis Pinheiro, Olinto Godinho, Fahim Sawan,Ivair Nogueira, o senador Aelton Freitas, do PL de Minas.

                             Em tempo: a ACADEMIA DE IDIAS fica na rua Repblica Argentina 755, no bairro Sion,em Belo Horizonte.  www.academiadeideias.com 
    E-mail: academiadeideias@academiadeideias.com Tel: 32817750


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 2, 2006

    COLUNA DE MARCOS SOUZA LIMA NO JORNAL HOJE EM DIA SEGUE COM GUSTAVO MENDICINO



                                A coluna do jornalista Marcos Souza Lima, que morreu semana passada, aqui em Belo Horizonte, est agora nas mos do jovem e competente jornalista, Gustavo Mendicino. Ele vinha sendo preparado, quem sabe intuitivamente pelo Marcos Souza Lima, para suced-lo, s que no se esperava que fosse to cedo, infelizmente. Afinal, o Marquinhos nos deixou  ainda muito jovem - aos 63 anos de idade. Esperamos e temos a certeza de que o Gustavo Mendicino vai manter na coluna dos CLASSIFICADOS do jornal Hoje em Dia, os ensinamentos que recebeu de seu grande descobridor e incentivador Marcos Souza Lima, que deixa um patrimnio insubstittuvel - baseado na amizade, na solidariedade,na convivncia amena e bem humorada, que se tornaram marca registrada de sua passagem pelo planeta.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 2, 2006

    PRESIDENTE LULA EM MINAS,DIA 5



                                A Maria Fumaa, ligando as cidades de Ouro Preto e Mariana, vai trazer Minas, o presidente Luiz Incio Lula da Silva, esta semana - dia 5 de abril. Junto com o governador de Minas Acio Neves e o presidente da Cia. Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, o presidente Lula vai inaugurar o ramal ferrovirio de cerca de 20 kms, que vai alavancar ainda mais o turismo na regio, colocando na paisagem histrica um dos maiores smblos de ns mineiros - o trem.
                                Bela iniciativa da Fundao Vale do Rio Doce!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 2, 2006

    ITAMAR FRANCO ACELERA!



                               Como disse, aqui neste Blog, outro dia: a turma do ex-presidente Itamar Franco se mexe na corrida para tentar se tornar o candidato do PMDB presidncia da Repblica. Quem no acreditava, e eram muitos, que o ex-presidente fosse encarar a disputa, agora percebe que mineiro d mesmo uma boiada para no sair da luta, quando decide, est decidido. E Itamar Franco comeou a costura por Braslia, com representativos cacique do PMDB querem ver o partido na disputa com o presidente Lula e no compor, de novo seu governo, se for reeleito.

                               A veio para Minas, o segundo Colgio Eleitoral do Pas, com cerca de 14 milhes de eleitores. Foi ao governador Acio Neves e criou um fato poltico, mostrando sua habilidade para fazer marketing. Saiu falando " que tomou suco de abacaxi", oferecido pelo governador. DECIFRA-ME OU TE DEVORO!

                               Na sequncia, ainda em Belo Horizonte, o ex-presidente da Repblica, Itamar Franco, deu entrevista coletiva  quando divulgou uma intensa agenda de trabalho, de busca de convencimento dos delegados que tm voto na Conveno Nacional do PMDB.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 2, 2006

    RESGATE DA HISTRIA: FIEMG EM OURO PRETO



                                Na praa Tirandentes, em Ouro Preto, um prdio chama a ateno e nos leva a visit-lo, compulsivamente. O prdio histrico, onde funcionava o Hotel do Pilo, pegou fogo e foi restaurado pela Federao das Indstrias de Minas Gerais, de forma adequada e inovadora. O contraste entre o novo e o antigo pode ser notado desde a entrada. Ao e vidro se harmonizam num mesmo espao, criando uma painel informativo sobre a tragdia - o incndio que destruiu quase que completamente o casaro - e a redeno, a obra que mesclou o que restou - vigas de madeira parcialmente queimadas, pedaos de paredes de pedras - com o que h de mais moderno e funcional para quem visita Ouro Preto.
                               
                                Chamam a ateno em particular, as cerca de dez fotos do incndio coladas em caixa de madeira e distribuidas pelo assoalho, ao lado das sequncia de fotos das mos, que trabalharam anonimamente para reconstruir e criar o novo espao onde o passado, o presente e o futuro convivem lado a lado. Ao lado das fotos das mos dos operrios em ao na reconstruo do casaro do Pilo, destaca-se um belo e correto texto do prefeito de Ouro Preto, o jornalista ngelo Osvaldo.
                               Fica a sugesto: v a Ouro Preto e visite o Centro Cultural construdo pela FIEMG. 
                               Imperdvel!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Maio 2, 2006

    OURO PRETO: SEMPRE UMA SURPRESA



                                Ouro Preto, a cada visita, uma surpresa agradvel aos olhos e alma. Estivemos l, no domingo, vspera doferiado de 1 de maio. Na igreja de So Francisco, a marca genial de Aleijadinho nas imagens de madeira e pedra sabo e de mestre Atahyde nas cres do belsimo teto da igreja. No entanto, d para ver, esquerda do teto, ficando de costas para o altar principal, que est havendo entrada de umidade, provavelmente de chuva no telhado. Fica o alerta!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail