Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (15511)
  • POLÍTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (35)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Março, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Março, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Março, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Março, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Março, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Março, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Março, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Março, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Março, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Março, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Março, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Março, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017



    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 31, 2010

    Hoje,14 horas na Assembléia Legislativa de Minas, aqui em BH.

    Ministros do TSE participam do Ciclo sobre
    legislação eleitoral, nesta segunda-feira (31) 
                      
                                                               Ministra mineira Cármem Lúcia 
                                                                          estará às 14 horas 
                                                             no plenário da Assembléia deMinas.

    A vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, e o ministro Joelson Costa Dias são os conferencistas de abertura do Ciclo de Debates Legislação Eleitoral e Eleições 2010, que a ALMG promove nesta segunda (31), a partir das 14 horas, e durante toda a terça-feira (1º/6/10).
    O ministro Carlos Velloso, ex-presidente do TSE, participará do painel sobre abuso do poder econômico nas eleições. Além deles, advogados, magistrados, representantes do Ministério Público e Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) estão entre os expositores do evento, que acontece no Plenário e tem mais de 400 inscritos.
    O ciclo abordará as inovações da legislação eleitoral, com ênfase na minirreforma promovida pela Lei 12.034, de 2009, tratando de financiamento, propaganda e prestação de contas de campanha, bem como dos ilícitos eleitorais.
    Na tarde do dia 1º, estará em pauta o projeto de lei Ficha Limpa, aprovado recentemente pelo Congresso Nacional, que integrou campanha do MCCE para impedir a candidatura de pessoas condenadas pela Justiça que ainda têm processos tramitando devido a recursos.
    O assunto será debatido por Marcello Lavenère, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e pelo advogado Odilon Pereira de Souza, do Instituto dos Advogados de Minas Gerais (IAMG), um dos parceiros da Assembleia na realização do ciclo de debates.
    Leia mais »
    O evento terá transmissão ao vivo da TV Assembleia, com participação direta do telespectador, pelo telefone gratuito 0800 709 2564 ou online, neste hotsite.






    Realização:



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 31, 2010

    TROCO DO BEM

                                         Clientes de quase 170 agências dos Correios em Minas
                                                 já podem doar troco ao Instituto Mário Penna


                                                              
                                                                        Fernando Miranda,
                                                      diretor regional dos Correios em Minas,
                                                                     entusiasta da parceria
                                                                com o Instituto Mário Penna 
                                                                      TROCO DO BEM

    A partir de hoje (31/05), os clientes de mais agências dos Correios em Minas Gerais já contam com novidades no campo da responsabilidade social. Eles podem destinar seus respectivos trocos ao Instituto Mário Penna, referência nacional no tratamento de câncer.
    O convênio entre as instituições, formalizado no final do mês de março, já está em operação em 168 agências com Banco Postal, o que significa prestar o serviço em 136 municípios em todo o Estado.  Inicialmente o serviço atendia 41 agências com Banco Postal em Minas Gerais, sendo 29 unidades na Região Metropolitana de Belo Horizonte - capital, Contagem e Nova Lima - e 12 no interior mineiro.            
    Ao adquirir um produto ou serviço nas agências credenciadas, o cliente será questionado pelo atendente se deseja destinar o troco da transação ao Instituto Mário Penna. Em caso afirmativo, o referido valor será depositado na conta bancária do Instituto e o cliente receberá um comprovante, em que consta tal doação. Vale ressaltar que pode ser doada qualquer quantia, não havendo valores estipulados. 
    A responsabilidade social tem ditado, nos últimos anos, as ações desenvolvidas pelos Correios em Minas. A empresa entende que, atualmente, os clientes não estão focados apenas em aspectos financeiros ao adquirirem um bem ou serviço, mas se a instituição que comercializa tal produto está envolvida em ações de sustentabilidade.         
                                                                                         
                                                                       Instituto Mário Penna 

                          
                                                 Cássio Resende, CEO do Instituto Mário Penna.

    O Instituto Mário Penna tem como missão promover a saúde por meio da assistência, do ensino e da pesquisa, com ênfase em oncologia, visando à melhoria da qualidade de vida, com responsabilidade social e filantrópica. A instituição busca na sensibilidade humana a força para seguir em frente. Se, no início, o trabalho baseava-se em algumas pessoas, que começaram a visitar os doentes e sair às ruas, com um álbum de fotos dos pacientes, procurando ajuda para salvar vidas, hoje ela é referência nacional no tratamento oncológico. O Instituto Mário Penna conta atualmente com uma casa de apoio e dois hospitais.                                                                                                                                                                              Fonte: www.mariopenna.org.br
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 31, 2010

    Ipatinga tem novo prefeito eleito: é ROBSON GOMES do PPS. Ele derrotou a candidata do PT,deputada Cecília Ferramenta.


                                             
    Robson Gomes (PPS) é o prefeito eleito de Ipatinga.
    Ele obteve 74.809 votos (57,78%) 
    Derrotou a candidata petista, Cecília Ferramenta, com 51.955 votos (40,13%).
    Ilton Câmara (PRTB) foi votado por 2.09% dos eleitores. O índice de abstenção foi de 19,13%.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 31, 2010

    Empossado novo presidente da poderosa FIEMG,o empresário Olavo Machado Jr.










                                                      Indústria comemora resultados
                                                        e lança desafios para o futuro


                                        
                                                Olavo Machado Jr. novo presidente da FIEMG


    Com um discurso aclamado pelas mais de 2 mil pessoas presentes a solenidade de comemoracão do Dia da Indústria, o novo presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior lembrou a trajetória de lutas da entidade a favor do setor industrial e do Brasil e apontou as diretrizes para o futuro da instituição.
    Nossa principal missão será a defesa da empresa e do empresário, independentemente do seu porte; criaremos condições para que o empresariado tenha resultados, afirmou.

    Para ele, além de uma boa administração, o lucro é resultado das condições do ambiente, do cenário da economia muitas vezes modificado por interesses que sufocam o empresário. A Empresa que não tem lucro não tem futuro, não cumpre seu papel na economia e na área social,concluiu. O novo presidente da Fiemg também defendeu a construção conjunta de uma economia comprometida com os princí­pios e valores do desenvolvimento sustentável.

    O presidente eleito da CNI, Robson Braga de Andrade, que comandou a Fiemg nos Últimos oito anos, também destacou a importância da sinergia entre as entidades empresariais, o setor público e a sociedade para o crescimento do Brasil.
    Na solenidade também foram entregues a comenda ao Industrial do Ano, Marco Antônio Soares da Cunha Castello Branco, e 31 medalhas do Mérito Industrial a empresários indicados pelos sindicatos filiados e Regionais da Fiemg.

    O presidente eleito da CNI, Robson Braga de Andrade, que comandou a Fiemg nos Últimos oito anos, também destacou a importância da sinergia entre as entidades empresariais, o setor público e a sociedade para o crescimento do Brasil.
    Na solenidade também foram entregues a comenda ao Industrial do Ano, Marco Antônio Soares da Cunha Castello Branco, e 31 medalhas do Mérito Industrial a empresários indicados pelos sindicatos filiados e Regionais da Fiemg.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 31, 2010

    Publicitário ROBERTO HILTON, diretor da JBIS, vira hoje cidadão belohorizontino.


    Roberto Hilton
    é presidente regional da ABAP

    A solenidade  de entrega do título de cidadão belohorizontino
    na Câmara de BH,está marcada para as 20 horas.
    A iniciativa é do vereador Fred Costa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 30, 2010

    Fala governador!!!








                                           

                                                 Entrevista do governador Antonio Anastasia
                                                 - Entrega de obras do aeroporto de Piumhi
                                                            Assuntos: Obras do aeroporto,
                                               investimentos em Piumhi e região Centro-Oeste,
                                                                                   turismo,
                                                                                professores




    Sobre o aeroporto

    O aeroporto hoje é um portal de desenvolvimento muito importante. Temos de fato uma obra que é relevantíssima e fundamental. Estamos preparando agora mais obras, porque as que já fizemos já estão feitas. Agora, estamos preparando asfaltamento entre Piumhi-Bambuí, que é um link faltante muito importante, uma estrada de 78 km, tão solicitada. Estamos fazendo já o projeto dela, e outras tantas obras que estão sendo feitas na região. Mas o importante é o reconhecimento, o próprio prefeito acaba de dizer das parcerias que foram feitas entre o Governo do Estado e o município de Piumhi. Estamos fazendo com todos os municípios mineiros, esses convênios, de asfaltamento e melhoria de infraestrutura. O que é muito positivo e que tem de fato revelado uma melhoria da condição de vida dos cidadãos e municípios de Minas Gerais.


    Governador, como o café vai ser tratado no seu governo?

    Café é a maior riqueza de Minas hoje. Nós temos mais da metade da produção brasileira, que é maior do mundo. Se Minas fosse um país, seríamos nós o país mais produtor. Lamentavelmente, pela federação brasileira atual, os estados federados têm poucos instrumentos de política econômica. Eles são concentrados no Governo Federal. Política econômica, portanto, acaba sendo muito privativa do governo federal. Mas estamos trabalhando juntamente com a Federação da Agricultura de Minas Gerais, com as lideranças das grandes cooperativas e produtores de café de Minas, para apresentar, ainda nos próximos dias, um novo plano ao governo federal, especialmente em relação a essa grande safra que está sendo colhida este ano. Dizem que será a maior safra da história do café no Brasil. E, por isso mesmo, haverá um grande problema de preço. E essa questão do preço deve ser atendida pelo governo federal através da compra do excesso da produção.


    Como está a negociação do governo com os professores?

    A negociação está andando, foi composta uma comissão paritária, com o objetivo de a partir do ano que vem, porque este ano, como sabíamos e já havíamos dito várias vezes, não pode haver novos reajustes além daquele que foi concedido, mas começamos a incorporar parcialmente as parcelas que já são pagas ao vencimento básico, de maneira que isso suba. Mas a remuneração total que pagamos já está dentro da lei federal do piso fixado.


    Sobre essa verba de mais de R$ 1 milhão liberada para Piumhi, para pavimentação, o que o senhor tem a falar?

    É um convênio importante porque naturalmente vai melhorar a qualidade de vida dos moradores de Piumhi. Hoje em dia ainda temos ruas de terra, e isso dá poeira, dá lama, é muito ruim. Então todo cidadão gosta de ter o asfalto na sua porta. Não só pelo seu conforto, até mesmo pela valorização do seu imóvel. Então, é um convênio que estamos fazendo com vários municípios mineiros, reconhecendo a importância do município, e a escolha do prefeito municipal, que é o chefe do executivo local, para identificar quais são as prioridades, e repassamos o dinheiro, porque o município acaba fazendo mais rápido e mais barato que o Estado.


    Durante a sua fala, o senhor disse que essa região é a capital do turismo. Quais são os planos para fomentar o turismo na região?

    Nós temos um plano para o entorno do lago de Furnas, que foi apresentado em recente reunião, de modo a fazermos uma infraestrutura bastante eficiente para termos o deslocamento. Porque para termos turismo temos que ter infraestrutura. Não adianta ter só as belezas naturais. Se não tivermos aeroporto, estradas, hotéis e qualificação das pessoas, ninguém virá aqui. Então, por isso inauguramos o aeroporto, estamos fazendo as estradas, temos um plano de qualificação e, agora, de fomento, atração e melhoramento da rede hoteleira. Isso tudo para melhorar o ecoturismo, que é a grande potencialidade da região.


    Esse aeroporto vem para contribuir, para começar essas melhorias?

    Muito. Aeroporto é imprescindível. Esse aeroporto está balizado, tem iluminação noturna, está cercado, tem condições de receber até voos federados. Então o que acontece agora é que nós podemos ter aqui não só Escarpas, no Lago de Furnas, na Serra da Canastra, um portal de entrada nessa região, no Alto Rio São Francisco, através de Piumhi. Então, é um dado muito importante que não havia antes. Antes aqui tínhamos muitas limitações. Agora, já estamos no campo da modernidade.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 30, 2010

    Dia D na novela PMDB/PT em Minas.

     

    Hélio Costa informa, pelo Twitter, que em 6 de junho sairá composição da chapa PMDB-PT em Minas


    O senador Hélio Costa (PMDB/MG) confirmou pelo Twitter nesta quarta-feira, 26 de maio, que no próximo dia 6 será fechada a definição da chapa da aliança do PMDB com o PT para a eleição em Minas Gerais. “José Eduardo Dutra, presidente do PT Nacional, confirma dia 6/6 para bater o martelo na chapa majoritária em Minas para governador e senador”, disse ele, no post. Mais cedo, em outro tweet, ele informou que se reuniu com amigos do PT e do PMDB.


    O senador Hélio Costa estreou no microblog na terça-feira com mensagem sobre o reajuste das aposentadorias. “Presidente Lula pode aprovar 7.7% dos aposentados. Previdência teve lucro de 600 milhões em abril e continuará superavitária mesmo pagando índice”, afirmou.


    Tweets do senador Hélio Costa no endereço do Twitter: @HelioCosta15.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 30, 2010

    Pinçada da coluna do César Romero da Tribuna de Minas de juiz de Fora.


    O prefeito Custódio Mattos
     recebendo em seu gabinete
    a Miss Juiz de Fora,
    Monise Alhadas

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 30, 2010

    Economia mineira.

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Ourofino: inversões de US$ 50 mi em Uberaba


    A Ourofino Agronegócios, com sede em Cravinhos (SP), instalará duas plantas voltadas para a produção de defensivos agrícolas em Uberaba, no Triângulo Mineiro. As unidades, que terão capacidade para 100 milhões de litros/ano, absorverão aporte de US$ 50 milhões.





    Setor deve crescer por mais 10 anos


    O crescimento sustentável da economia brasileira, os investimentos para reduzir o déficit habitacional e a maior disponibilidade de crédito deverão manter o ritmo de expansão da indústria da construção civil nos próximos anos, segundo representantes do segmento.





    Telefunken será parceira na CBS


    O grupo alemão Telefunken AG poderá se associar à Companhia Brasileira de Semicondutores (CBS) para instalação de fábrica no Vetor Norte de Belo Horizonte, próxima ao Aeroporto de Confins (RMBH), mediante investimento estimado em US$ 500 milhões. A informação foi divulgada pelo presidente da WS Consult, Wolfgang Sauer, que está articulando o projeto. A realização do aporte, previsto anteriormente para Vespasiano, ainda depende do suporte financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No mesmo segmento, o Estado também está disputando a inversão de R$ 500 milhões que a Panasonic pretende fazer no país.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 30, 2010

    Níver do boa praça o executivo Altivo Oliveira,diretor regional da Embratel em Minas. Foi no salão de festas do apê dele em Lourdes. Amigos e familiares dele vieram da zona da mata para abraçá-lo. Afável, atencioso ele e a mulher receberam os convidados de maneira elegante. Noite agradável, conversa descontraída e alegre. Bela festa. Parabéns pelo aniversário.


    Ney Acyr, diretor executivo leste nordeste da Embratel
     e Altivo Oliveira,diretor em Minas, o aniversariante desse sábado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 29, 2010

    O COLÍRIO em dose dupla vem do portifólio do nosso amigo ocolunista César Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora. Cabelin está à toda na organizaçãode sua mega tradicional FEIJOADA marca para dia 12. Estaremoslá.


    Adriana Bombom e Amanda Chang
    clicadas na festa Mega Jukebox,
    anteontem, no Privilège

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 29, 2010

    Pé na estarada. Governador Anastasia vai,segunda-feira,dia 31, a Janaúba e Pirapora.

                                             

    O governador Antonio Anastasia cumpre agenda oficial, nesta segunda-feira (31), no Norte de Minas. Às 10 horas, em Janaúba, o governador entrega obra de reforma do Centro de Cultura Marly Sarney, autoriza assinatura de convênios para obra de infraestrutura viária no município. O governador também entrega viaturas para o novo Batalhão da Polícia Militar e veículos para assistência social do município.
    Às 15 horas, em Pirapora, o governador Antonio Anastasia autoriza assinatura de convênio entre a prefeitura e a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) para realização de obras de infraestrutura viária no município. O governador ainda entrega viaturas para a Polícia Militar e uma ambulância para o atendimento à população.
    Serviço:
    Evento: Assinatura de convênios e entrega de obra e viaturas em Janaúba
    Local: Centro Cultural Marly Sarney
    Data: 31/05/2010
    Horário: 10 horas
    Evento: Assinatura de convênio para obras de infraestrutura viária e entrega de viaturas e ambulância em PiraporaLocal: Centro de Convenções
    Data: 31/05/2010
    Horário: 15 horas


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 29, 2010

    União Nacional dos Legisladores e Legislativos do País ( a UNALE), fez encontroem BH e elegeu novo presidente. O vice,é o deputado mineiro Alencar da Silveira,do PDT.

                                          
                                                      Deputado Alencar da Silveira, PDT,
                                                                    vice da UNALE.

    No último dia de atividades da XIV Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais, que foi realizada no Alta Vila, em Nova Lima. O evento foi encerrado com a realização da Assembleia Geral da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) para a eleição de sua nova diretoria.
    Foram eleitos presidente e vice-presidente da Unale, respectivamente, a deputada estadual do Rio de Janeiro Aparecida Gama e o deputado mineiro Alencar da Silveira Jr. (PDT). Na manhã desta sexta-feira (28), foram ainda realizadas duas palestras. O deputado estadual do Rio Grande do Sul Raul Carrion falou sobre o estatuto das cidades e o presidente da Ferroeste, Samuel Gomes, debateu a malha ferroviária da Região Sul.
    Simultaneamente foram realizados encontros que reuniram servidores dos legislativos estaduais, federais, do Distrito Federal e dos Tribunais de Contas. As atividades foram organizadas pelas associações que reúnem escolas legislativas, cerimonialistas, consultores, procuradores das Assembleias Legislativas, taquígrafos, policiais legislativos e representantes dos servidores, entre outros.
    Nos encontros, os servidores de cada área tiveram a oportunidade de trocar experiências sobre as atividades desenvolvidas em cada Estado. As associações responsáveis pelos encontros são: a Associação Nacional dos Procuradores de Assembleias Legislativas (Anpal), a Federação Nacional dos Servidores dos Poderes Legislativos Estaduais e do Distrito Federal (Fenale), a Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas (Abel), do Parlamento do Sul (Parlasul), a União Nacional das Polícias Legislativas (Unipol), a Associação Brasileira de Cerimonialistas Legislativos Estaduais (ABCLE), a Associação Nacional de Consultores Legislativos (Anacol), a União Nacional dos Taquígrafos (UNATAQ), a Federação das Associações Emancipacionistas do Ceará (Faec), a Associação Brasileira de Rádios e TVs Legislativas (Astral), além de delegações internacionais.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 28, 2010

    SELO COMEMORATIVO dos 100 anos do Colégio Sagrado Coração de Jesus.

        
    Fernando Miranda, diretor em Minas dos Correios
    e o senador Hélio Costa vão lançar, neste sábado,
    às 11 da manhã
     o Selo Comemorativo
     dos 100 anos do Colégio Sagrado Coraçãode Jesus
     no bairro Funcionários em BH.

             click to zoom
         
    O Colégio, ontem e hoje

    Referência no aprendizado em Belo Horizonte há quase 100, o Colégio Sagrado Coração de Jesus prioriza a formaçãoformação integral do aluno, oferecendo uma estrutura física e educacional completa e em constante atualização para favorecer o processo educativo.
    O Colégio Sagrado Coração de Jesus, fundado em 15 de janeiro de 1911 pelas Missionárias Servas do Espírito Santo (Congregação Religiosa fundada pelo Beato Arnaldo Janssen, tendo como co-fundadoras Beata Maria Helena e Madre Josefa), funcionou primeiro como um curso misto elementar, com duração de sete anos.

    Em 1924, foi equiparado à Escola Normal Modelo de Belo Horizonte e, em 1929, foram fundados os cursos ginasial e científico.

    Desde então, o Colégio vem dando à juventude uma sólida formação intelectual, moral, cívica e religiosa - e o retorno por parte dos nossos alunos e ex-alunos nos deixa gratificados e realizados.

    Inspirados pelo Espírito Santo, temos sabido conservar do passado os valores autênticos universais e eternos. Ao mesmo tempo, adaptamo-nos aos novos tempos e às novas exigências.

    Para as aulas de Educação Física e o lazer, o Colégio dispõe de um Ginásio Poliesportivo coberto, modernamente equipado, com quadras nas medidas oficiais, onde são ministradas também aulas de esporte especializado.

    Em agosto de 1980, foi inaugurado o prédio da Educação Infantil, situado em ampla área, com muito verde e todos os requisitos e equipamentos da moderna pedagogia infantil.

    Para completar a parte pedagógica e auxiliar na formação integral do educando, o Colégio dispõe de: Biblioteca Informatizada. Laboratório de Ciências para aulas práticas de Física, Química e Biologia com modernos microscópios. Sistema Televisivo para aulas de Biologia. Salas do Ensino Médio com Data Shows, DVD, acesso à Internet, carteiras escolares estofadas e quadros brancos. Laboratório de Informática e Internet com acesso para todos alunos. Sala de Artes. Espaço Cultural com capacidade para 420 pessoas com Data Show e ar condicionado. Auditório Multimídia para 120 pessoas. Três salas para projeção de Vídeo e DVD e salas de reflexão para as aulas de Educação Religiosa.

    Nossa presença marcante no Estado foi oficialmente reconhecida no ano de 1992, quando o prédio do Colégio foi tombado pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município, que definiu o tombamento como a "interpretação do sentimento da comunidade que reconhece na escola um marco na historia educacional, social, religiosa e da arquitetura da cidade."

    Esse equilíbrio entre o passado e o presente faz com que o Colégio Sagrado Coração de Jesus seja, ao mesmo tempo, tradicional e atual. Rejeitamos modismos passageiros e falsos valores, mas aceitamos de bom grado o novo que constrói, o que nos torna aptos a ajudar nossos jovens a enfrentar os grandes desafios neste terceiro milênio.

    Santo Arnaldo Janssen e São José Freinademetz
    A Congregação das Missionárias Servas do Espirito Santo e as comunidades por elas atendidas, celebram, com alegria a canonização do Padre Arnaldo Janssen e do Padre José Freinademetz, pelo Papa João Paulo II, dia 5 de outubo de 2003.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 28, 2010

    Domingo não perca!!!



    Neste domingo na REDE SUPER: 
          Programa João Carlos Amaral Entrevista.
                                                                      

      Fique atento!!!

       Domingo às 22 horas  na REDE SUPER, assista!!!




    O vice-presidente da CEMIG,
     ex-senador ARLINDO PORTO
    é o entrevistado deste domingo
    no meu programa "João Carlos Amaral Entrevista"
    na REDE SUPER



    REDE SUPER de TV.
     Em BH cabo pela NET e Oi.

    Pela internet:
     www.redesuper.com.br
                                                                                    

     

    O "Programa João Carlos Amaral Entrevista"
     vai ao ar na TV  REDE SUPER,
    canal da NET e Oi  todo domingo às 22 horas,
    com reprises
    às segundas-feiras às 13h30m.
    E às sextas-feiras, às 11:30 da manhã.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 28, 2010

    Consórcio Capim Branco em Araguari em ação. Cria Parque Ecológico de quase hectares.

    O Consórcio Capim Branco Energia (CCBE) assinou com o Instituto Estadual de Florestas (IEF) quatro escrituras de doação de terras que fazem parte da área de constituição do Parque Estadual do Pau Furado - PEPF.
    As escrituras foram assinadas nesta terça-feira, 25 de maio, pelo diretor-presidente do CCBE, Julio Cesar Minelli e pelo diretor de operação do CCBE, Luiz Fernando Vilela Rezende juntamente com o secretário estadual adjunto de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais e diretor geral do IEF, Shelley de Souza Carneiro. A assinatura foi realizada na sede da Fiemg Regional Vale do Paranaíba, em Uberlândia.
    Shelley afirma que os resultados obtidos até o momento são frutos das parcerias que o IEF tem realizado ao longo do tempo. "Parcerias como esta, realizada com o CCBE mostram que é possível trazer grandes melhorias ao meio ambiente", comenta.
    As quatro escrituras somam 284 hectares. O Parque terá como área total 2.187 hectares. Outros 114 hectares também já foram adquiridos pelo CCBE e a documentação está sendo regularizada para que as escrituras sejam assinadas. As demais terras estão em processo de desapropriação judicial, sendo que 1.156 hectares já tiveram a imissão de posse deferida e já se encontram sob administração do IEF. Os 633 restantes hectares estão aguardando decisão judicial para imissão de posse.
    Para o diretor-presidente do CCBE Julio Cesar Minelli, esse é mais um grande passo dado pelo CCBE para colaborar com a preservação do meio ambiente. "O CCBE se sente orgulhoso por participar da criação do primeiro parque da região. Para nós é fundamental criar áreas que ajudem a assegurar a preservação da flora e da fauna do Cerrado", afirma.
    Janaina Moura
    Comunicação CCBE


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 28, 2010

    Descarte definitivo.

                                                                   FIM DA NOVELA 
                                           - que só passava na cabeça de tucano paulista.

                                    

                                                                      Aécio descartou
                                                   - como antecipei aqui diversas vezes
                                           - qualquer chances de compor chapa com Serra. 
                                       Aécio disse,pela última vez, que é candidato ao senado.
                                                                          Ponto Final.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 28, 2010

    Recomendo!!!

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Taxa de desemprego atinge menor nível para o mês de abril


    Rendimentos dos trabalhadores também tiveram alta. RAFAEL TOMAZ.A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) atingiu o menor nível da série histórica para abril e ficou em 5,8%. O resultado representa redução de 0,5 ponto percentual na comparação com março, quando o índice alcançou 6,3%. A retração foi impulsionada pela retomada do setor industrial.Os dados são da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ...





    Equiparação fiscal atrai mais aportes para o Estado


    A equiparação dos mecanismos de fomento fiscal concedidos por estados vizinhos a Minas Gerais já permitiu a atração de dez empresas para Uberaba (Triângulo), com aportes previstos em R$ 100 milhões.





    Arcelor retoma investimentos


    A ArcelorMittal reiniciará o projeto para duplicar a capacidade de produção em João Monlevade (Vale do Aço) para 2,4 milhões de toneladas/ano, mediante aporte de US$ 1,2 bilhão. "É o primeiro projeto da ArcelorMittal no mundo que é retomado após a crise financeira. O mercado já justifica a ampliação, uma vez que operamos com 95% da capacidade e temos plano de aumentar a produção este ano entre 20% e 25%", informou ontem o presidente da ArcelorMittal Aços Longos Américas, Gerson Menezes, após audiência com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sérgio Barroso.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 27, 2010

    Fala governador Anastasia!!!

                                                                                
                                   
                                                                     Eleições 2010
     

    Governador, o PT de Minas colocou como prioridade a campanha de Dilma aqui no Estado. O PSDB em Minas deve colocar a campanha do senhor como prioridade no Estado? 
    A prioridade do PSDB em Minas são as campanhas do governador Serra à presidente e minha campanha à reeleição. Essas são as prioridades e naturalmente as campanhas que teremos no Senado, os senadores da nossa chapa e também das chapas proporcionais dos partidos aliados. É um esforço conjunto e, portanto, são prioridades que são, ao mesmo tempo, integradas e harmônicas.
    Amanhã o senhor tem um encontro com o ex-governador Aécio Neves e nos últimos dias houve todo um frisson aí retomando as especulações que ele poderia compor como vice do José Serra. A aliados próximos ele disse que a posição dele não muda, o senhor mesmo tem dito isso. Agora, há uma tese que até lideranças do PSDB mineiro chegaram a admitir, de que talvez para alavancar sua futura candidatura ao Governo do Estado, se ele compusesse na chapa nacional, isso seria melhor. Como o senhor vê essa questão? 
    O governador Aécio tem manifestado várias vezes e voltou a me falar por telefone ontem, que a sua candidatura é para o Senado. Amanhã, estaremos juntos pela manhã e vamos conversar vários assuntos de natureza política naturalmente e me parece que a candidatura ao Senado é aquela que ele já tem como consolidada. Essa questão, se a candidatura dele ao Senado ou a vice-presidente seria melhor ou pior para a campanha estadual, isso parece muito aquela questão da seleção brasileira. Cada pessoa tem uma opinião. O que é melhor? Convocar A, B ou C? O importante é termos esse esforço conjunto. No momento em que ele decidiu que é candidato ao Senado, então é natural que ele considere, como líder político do nosso grande grupo, que essa é a função mais adequada para ele ajudar na minha reeleição e na candidatura do governador Serra a presidente. Então, é nessa função que nós, todos, trabalharemos integrados. 
    O senhor tem dados concretos para que essa decisão tenha sido tomada? Do ex-governador Aécio? Dados concretos seriam pesquisas. 
    A decisão se ele é candidato ao Senado ou a outra função é a decisão também de cunho pessoal. Vamos aguardar essas conversas. É uma decisão que ele já manifestou lá atrás. Em dezembro do ano passado, ele disse que abria mão da candidatura a presidente para unir o partido em torno do governador Serra e que seria candidato ao Senado por Minas para ajudar nas eleições aqui do nosso Estado, que tem um peso eleitoral e político muito importante. Então, é essa a decisão que está naturalmente paramentada. Agora, devemos aguardar a palavra do governador Aécio que, amanhã, certamente, dará uma palavra para os senhores.
    PT e PMDB ainda não conseguiram fazer um entendimento. O senhor ainda conta o PMDB do lado do senhor?
    Digo que do nosso lado estamos com os entendimentos muito avançados.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 27, 2010

    Está no twitter do senador Hélio Costa. Endereço: www.twitter.com/heliocosta15

                                  

                                           "José Eduardo Dutra, presidente do PT Nacional,
                                              confirma dia 6 de junho para bater o martelo
                                    na chapa majoritária em Minas para governador e senador".


    Eu acrescento:
    um militante, ligado ao ex-ministro Patrus Ananias, pediu ao prefeito de Uberaba Anderson Adauto:
    "fala para o Lula fazer um apelo ao Patrus para ele ser vice na chapa do Hélio Costa".
    Anderson respondeu: vamos esperar o 6 de junho. Fiquemos atentos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 27, 2010

    Veja o que pensa o novo presidente da FIEMG, OLAVO MACHADO Jr, que toma posse logo mais, às 20:30 na Serraria Souza Pinto, aqui em BH.

    Novas ideias. Novo rumo.
    Vale conferir entrevista do presidente eleito da FIEMG,
     o empresário OLAVO MACHADO Jr..
    Ele toma HOJE dia 27 de maio.
    E concedeu entrevista exclusiva ao jornalista Flávio Penna
    - para excelente revista VIVER BRASIL de Paulo César Oliveira.
    Vale conferir o que pensa o novo presidente da Fiemg.

                                                                       Defensor voraz



    Assim podemos definir Olavo Machado, que assume a presidência da Fiemg neste mês de maio, quando o assunto é a indústria mineiraTexto: Flávio Penna | Fotos: Petrônio Amaral
    Envie seu comentário











    Olavo Machado Júnior é um engenheiro que se orgulha de ser empresário, de "nunca ter trabalhado como engenheiro com carteira assinada". Desde que se formou, dedica-se inteiramente à empresa do setor elétrico que fundou. Há mais de trinta anos vive a Fiemg, participando de sucessivas diretorias.
    Neste mês de  maio, no dia 27, atinge o cargo máximo, assumindo a presidência da entidade para a qual foi eleito com 98% dos votos do colégio eleitoral da federação. Defensor intransigente da empresa mineira, Olavo Machado cobra do governo a valorização do empresário local que, segundo ele, precisa ter a garantia de, no mínimo, regras iguais na concor­rência com a indústria estrangeira. Com a igualdade, sem protecionis­mo, ele aposta na capacidade de nossos industriais.

    Dos empresários de verdade, não "dos bandidos que são tratados como empresários", ressalva ele, nesta entrevista.
    Minas foi o estado que mais perdeu receita com a crise econômica. Qual a perspectiva de recuperação com a retomada da economia?
    Nós temos um vício de julgar a economia por média. Isto significa que um lado pode estar muito bom e o outro muito ruim. Então a primeira coisa que precisamos fazer é analisar a economia dentro de um quadro mais real. Bom, neste aspecto a grande empresa vai muito bem. Ela está estruturada, tem mercado internacional.
    O problema é que a grande empresa mineira trabalha com commodities. A pequena e média são as que fazem PIB, que agregam valor. Então quando você tem poucas empresas que agregam valor às commodities, você sofre muito mais numa crise.
    São Paulo sofreu menos porque tem mais diversificação, com empresas com grande capacidade de agregarem valor em quase todo os segmentos industriais. Isto não significa que a gente deve parar de vender commodities. O que devemos fazer é agregar valor a pelo menos uma parte delas, dando assim maior diversidade ao nosso parque industrial.
    Por que a indústria mineira é tão pouco diversificada, com pouca capacidade de agregar valores?
    Se você revir a nossa história, verá que há séculos estávamos voltados pa­ra a mineração. Por outro lado, nós nos preocupamos muito com o que os outros estão ganhando, quando deveríamos nos preocupar com o quanto estamos ganhando. No capitalismo não pode haver constrangimento em ter lucro.
    Quando há o lucro, a empresa flui normalmente, quando não há, os problemas surgem. Quem trabalhou muitos anos como fomos obrigados a trabalhar, com uma economia de Terceiro Mundo, acaba criando um enorme passivo. Se você pegar a legítima indústria mineira, verá que ela tem passivo trabalhista, passivo ambiental, financeiro. Então este empresário só vai recuperar este passado apoiado em ações governamentais.
    Fora disto fica muito difícil. Aí você tem que buscar empreendedores de fora, reconhecendo nossa incapacidade de empreender. Só como exemplo, veja o setor de couro, dos curtumes. Nós criticamos muito o setor, acusamos os empresários de serem despreparados, não terem sensibilidade enquanto em outros estados, com rebanho muito menor que o nosso, a atividade é exercida com tecnologia, sem poluição, com grande eficiência.
    Mas é que o nosso empresário vem do passado, quando o trabalho de curtir o couro era secundário. Hoje é uma atividade nobre, que agrega valor a um produto, gera riqueza e empregos. Então o que precisamos fazer é apoiar este empresário, dar a ele condições, por pior que ele tenha sido, porque ele conhece a expertise do negócio. Então falta apoio para que o mineiro, que é bom empreendedor, se desenvolva.
    O senhor diria então que está ocorrendo uma desmineirização de nosso setor industrial? Temos poucos empresários mineiros?
    Não tenha dúvida. Acho que esta é a grande preocupação. Primeiro nós estamos vendo a migração das decisões para fora do estado. É que a maneira de tratar o empresário daqui está errada. Eu não sou contra a fiscalização, o cumprimento das regras, temos de ser rigorosos, mas tem que ser com todos, de dentro e de fora.
    Então quando eu vejo uma verdadeira multinacional do setor elétrico, como a Cemig, deixar para trás nossas empresas produtoras de material elétrico, fico com a certeza de que alguma coisa está errada. Estamos desperdiçando valores, deixando de criar um parque industrial para atender esta empresa, cuja atividade permeia vários segmentos e, portanto, é capaz de estimular o surgimento de novas empresas e desenvolvimento de tecnologia.




















    "Quando uma
    multinacional do
    setor elétrico, como
    a Cemig, deixa para trás
    nossas empresas produtoras de
    material elétrico,
    algo está errado"

    No plano nacional, não corremos o risco de assistirmos a uma desindustrialização causada pelas importações, já que não conseguimos concorrer com os produtores estrangeiros?

    Primeiro uma correção na sua colocação. Nós temos, sim, condições
    de concorrer com eles, desde que a re­gra seja a mesma. Não temos nenhum receio de concorrer com qualquer fabricante do mundo. Mas não podemos concorrer com regras diferentes. Se nosso encargo trabalhista é x e o deles é y menor que x, então é preciso onerar o produto importado baseado no que paga a indústria brasileira.
    Se nossa carga fiscal é maior do que a praticada no país de origem do produto importado, nós precisamos ter uma contrapartida nas sobretaxas. Se for assim, seremos muito competitivos. Agora, você querer que com o custo Brasil enorme que temos, o empresário concorra, dentro de nosso mer­cado, com empresas que não têm esta sobrecar­ga, é covardia.
    Não queremos privilégios, mas também não podemos aceitar coisas como o contrabando que acaba com o emprego. É muito bom comprar pro­dutos não onerados com impostos, mas quem compra coloca o seu emprego em risco. Importa destacar ainda que esta sonegação só é feita no comércio. O industrial não tem como fazer isto. É mais fácil de ser fiscalizado, ainda mais com a nota fiscal eletrônica.

    Mas o não exigir nota, o que facilita a vida do sonegador, é da cultura de nosso povo.

    Acho que nosso descaso começa é quando não pensamos para a escolha de nossos representantes no Legislativo. E este é um bom momento para discutir isto já que estamos em ano eleitoral. É preciso escolher bem nossos representantes.

    Depois não sabemos cobrar, pressionar que as leis sejam feitas em benefício da sociedade. Além disto, encaramos a informalidade com muita naturalidade. Para nós, quem está vendendo sem pagar impostos, é mais esperto, mais inteligente que os outros, sem enxergarmos que ele está é acabando com o mercado, às vezes inviabilizando empresas grandes.
    Temos que defender nos­so mercado interno. Não sou apologista de fecha­mento de mercado. Defendo a livre iniciativa, mas precisamos cuidar do mercado interno até como forma de alavancar nossa economia para que possamos disputar lá fora. É defesa sem protecionismo, mas com igualdade. Toda vez que adotamos o protecionismo criamos cartel. Protegemos pessoas, grupos. A sociedade ficou para depois.

    O senhor fala na necessidade de escolher melhor os parlamentares. Não está na hora de o empresário entrar na política diretamente, em vez de apoiar candidatos apenas?

    Realmente nós temos no empresariado muitos nomes bons, mas é preciso lembrar que para ser político é preciso ter outros dons, outras qualidades. Se você eleger um empresário de nada adianta porque ele não vai modificar nada sozinho.

    Se você eleger muitos empresários, vai haver uma distorção no Congresso ou na Assembleia e o que a gente espera é que nestas Casas haja pessoas de bem, que pensem no todo e que consigam fazer com que cada coisa tenha o seu peso relativo. Mas o que me preocupa é a falta de sensibilidade da máquina estatal com o empresário.
    Hoje qualquer bandido é tratado como empresário. O sujeito que estava corrompendo, sonegando, fazendo contrabando, é empresário. Es­te não pode ser chamado assim. Empresário é o que levanta cedo, trabalha até mais tarde do que os outros, ao final do mês paga seus impostos, suas contas, suas obrigações sociais e ainda tem que ficar torcendo para conseguir a sua retirada. E eles são poucos aqui. Minas Gerais tem 93 empresas com mais de mil empregados.
    Somos 1,8 mil com mais de 100 empregados. Não estou falando em empresas com sede aqui não. Falo em empresas que operam aqui. Mas isto não é característica da economia mineira apenas. É um problema do Brasil. Nossa legislação causa essa distorção. O cidadão abre uma empresa e depois não consegue fechá-la. Quando se olha o quadro de empresas industriais registradas, vê que elas são 120 mil.
    Ao analisar a receita percebe que apenas 3,8 mil empresas são responsáveis pelo recolhimento de 90% dos impostos e por 72% dos empregos. Quem está oferecendo emprego é a grande empresa. O país deveria estar incentivando as pequenas para que elas cresçam.
    O que acontece é que o pequeno não quer crescer para não ter que pagar imposto. Estamos criando pessoas espertas que têm uma carga tributária diferente das demais. A carga tributária é alta realmente, mas não é a única razão da sonegação e da informalidade. O que falta mesmo é incentivo para o pequeno crescer.


















    "Realmente nós temos
    no empresariado
    muitos nomes bons,
    mas é preciso lembrar
    que para ser político
    é preciso ter
    outros dons"

    Há no estado uma economia invisível, formada pelas pequenas indústrias do interior, como as que fabricam cachaça, farinha e outros produtos. Como estão estes empresários?
    Estas pessoas são desconsideradas. Ninguém olha por elas. A preocupação é muito mais com os maiores. Em trazer gente de fora do que incentivar os daqui para eles se superarem. Por que precisamos trazer gente de fora para dar emprego aos mineiros? Por que não é o próprio mineiro que vai criar este emprego, como sempre foi? Não sou nada contra a abertura, a internacionalização da economia, mas a empresa só começa a criar raízes no lugar depois de 20, 30 anos. Quando vem a preocupação de tirar e levar para fora. Com o passar do tempo ela vai se enraizando. Isto é normal, acontece com a gente também quando criamos empresas fora. Mas tem que haver diferenciação para que o empresário local possa ter mais sucesso. Nós temos tudo, mas não valorizamos o que temos. É preciso cuidarmos desta valorização, de prepararmos pessoal capaz de levar adiante o crescimento. Como vamos pensar em desenvolvimento se não formamos, por exemplo, engenheiros em número suficiente.
    Assumindo a presidência da Fiemg o senhor terá sob seu comando um dos mais sofisticados e completos sistemas de ensino do país. Quais são seus planos na área?
    O Sesi é a primeira grande franchising do Brasil. Ele é competente, preparado, habilitado, bem-estruturado e tem a mesma cara no Brasil inteiro. A mesma coisa é o Senai. Só que, na minha opinião, ele precisa estar à frente da indústria. Ele tem que preparar hoje o funcionário da indústria de amanhã. Não preparar hoje o que ela precisava ontem. Agora, vejo a necessidade também de um investimento maciço, vigoroso de educação do empresário. Temos que preparar o nosso empresário. Com pessoas preparadas, empreendedores mais ousados para a disputa de mercado, podem estar certos de que mudaremos o estado.
    O senhor falou em eleições. As deste ano preocupam os empresários?
    Preocupam sim, mas eles deveriam estar mais preocupados. Todos sabemos dos ônus e das dificuldades que surgem quando nos enganamos e colocamos pessoas não habilitadas no governo. Minas vem num crescente de bons gover­nos e não podemos regredir. Felizmente os candidatos que estão aí colocados são todos habilitados, preparados. Para a Presidência da República é a mesma situação.
    Pelo visto os senhores não contam com nenhum grande susto nestas eleições. Não há como mudar muito.
    Eu não vejo como mudar. É uma evolução natural. O presidente Lula, por exemplo, fez o país crescer, avançar. É ló­gico que recebeu do antecessor uma boa base e vai passar o país ao seu sucessor com uma boa base também. A ministra Dilma e o governador Serra são pessoas preparadas. Acho que não vai mudar nada não. É só a gente ter um pouquinho de juízo que nós crescemos e resolvemos nossos problemas.
    A crise acabou?
    A crise que afeta o pequeno sempre existiu, não acaba nunca. A crise que afetou o grande diminuiu muito. A gente espera que o mundo continue crescendo. A gente não cresce mais sozinho. Não há como o Brasil se isolar, achar que ele será uma ilha de prosperidade no mundo que vai acabar. Nós não podemos perder a crise de vista. Precisamos tirar os ensinamentos dela. Há muito a aprender com esta crise.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 27, 2010

    HOJE Café da Manhã da ABIMAQ no auditório do BDMG,aqui em BH. Começa 8:30 da manhã. Estarei lá.


          Regiane Moreira Nascimento, 
    coordenadora executiva da ABIMAQ em Minas.
    ABIMAQ promove evento em parceria com BDMG e USIMINAS
    para empresários do setor de bens de capital

    HOJE dia 27, quinta-feira, a partir das 8h30,no auditório do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – BDMG, a ABIMAQ - Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos reunirá os empresários do setor de bens de capital em Minas Gerais para apresentar-lhes oportunidades de investimentos e financiamentos. Durante o evento, será assinado entre o BDMG, representando pelo presidente Paulo Paiva, e ABIMAQ um convênio de cooperação, cujo objetivo é facilitar o acesso ao crédito para os associados da ABIMAQ. 
    Faz parte da programação do evento palestras com o vice-presidente regional da ABIMAQ, Marcelo Veneroso, que apresentará a os dados atuais conjunturais e econômicos do setor. O diretor de Relações Institucionais da Usiminas, Eduardo Lery Vieira,  vai falar sobre os planos de investimentos da empresa. Pelo BDMG fala o diretor de Negócios com o Setor Privado, Fernando Lage de Melo. 
    Segundo Veneroso, o objetivo do encontro é proporcionar a troca de informações e experiências entre os presentes.  Lembrou que, embora o mercado interno esteja se reaquecendo o período é de recuperação da crise econômica mundial.  " Ainda estamos preocupados com a taxa de investimento que continua baixa, com o câmbio desfavorável, os juros altos e o custo Brasil que coloca o País em um sério risco de desindustrialização" observou. Para ele, a recuperação do setor se deve, entre outros fatores, de linhas de financiamentos com  o PSI do BNDES que têm incentivado a compra de máquinas novas, em condições favoráveis oferecidas aos empresários de vários segmentos.

                      ABIMAQ E SINDIMAQ REALIZAM SUAS ELEIÇÕES EM TODO BRASIL
     
    Entre os dias 26 e 28 de maio de 2010, a ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos e o SINDIMAQ – Sindicato Nacional da Indústria de Máquinas realizarão em todo Brasil, as suas eleições da nova diretoria.
    As eleições, que contam com uma chapa única concorrente e que é formada pela atual diretoria,  serão  realizadas nesta data das 8h às 18h,  sem intervalos, em qualquer uma das seções instaladas nas dependências da ABIMAQ e  SINDIMAQ, incluindo as suas sedes regionais.  
    Durante o café da manhã empresarial promovido pela ABIMAQ Minas Gerais, os associados poderão votar no local do evento apoiando a nova diretoria.
    Dentro da Chapa formada, a ABIMAQ contará em Minas Gerais, caso seja aprovada por pelo menos 30% de votos de empresas associadas, com os Diretores Geraldo Pedrosa, presidente da empresa Invision e Fausto Resende, diretor comercial da Koch do Brasil e Tecnometal como vice presidente regional, cargo esse exercido pelo Marcelo Veneroso da empresa Neuman & Esser até o presente momento que assumirá a responsabilidade de delegado do SINDIMAQ, tendo como suplente o Humberto Zica da Delp.
    Ainda nesta diretoria, teremos representando o estado no CONIMAQ – Conselho Nacional da Industria de Máquinas,os Srs. Gino Cuchiari da CNH, Raimundo Vasconcelos da Converteam e Luiz Mendes da Contenco. 

                                                            

                                                            

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 27, 2010

    TV Digital em Brasília.

    Ministro Filardi participa de inauguração
    de TV Digital em Brasília
                      
                                                               Ministro José Artur Filardi

    Distrito Federal ganhou na noite de segunda-feira, 24 de maio,
    mais um canal para transmissão de sinais digitais
    em alta definição

    Ao participar da inauguração do canal digital de alta definição da TV Bandeirantes em Brasília, o ministro das Comunicações, José Artur Filardi, disse que a TV Digital é uma realidade e vem dando "saltos impressionantes" no país e caminha a passos largos em sua implantação por parte também de países como Argentina, Chile, Peru, Venezuela, Equador e recentemente Costa Rica, que assinou um protocolo de intenções para transferência do Sistema Brasileiro de Televisão Digital.
    O ministro Artur Filardi disse que atribui a expansão da TV Digital nipo-brasileira ao fato de ser "a melhor tecnologia existente no mundo para transmissão de sinais digitais de alta definição por meio de canal aberto e gratuito." Destacou também o apoio que a TV Digital tem dos radiodifusores, da indústria eletro-eletrônica e dos telespectadores, "principalmente daquelas cidades que já contam com sinal digital", afirmou.

    Ressaltou o ministro que, com apenas dois anos e meio de instalação da TV Digital no país, o cronograma está adiantado em cerca de dois anos. A tecnologia foi inaugurada em São Paulo, em dezembro de 2007. "Somente em nosso país, já estamos presentes em todas as regiões brasileiras".E concluiu: "De norte a sul, de leste a oeste, são 21 capitais e doze cidades pólos", frisou.
    Segundo o ministro Filardi, o número de consignações alcança 185 emissoras geradoras de TV Digital. Ele ressaltou a aprovação do padrão nipo-brasileiro por todos os segmentos da população, "pelo acerto na escolha da tecnologia, que é o padrão japonês com colaboração expressiva da inteligência brasileira".
    Disse ainda o ministro Filardi que, atualmente, há negociações para instalação da TV Digital nipo-brasileira com Bolívia, Paraguai, Colômbia e Uruguai, além de 14 países do sul da África, entre eles Angola, Moçambique e África do Sul, que será palco em poucos dias da Copa do Mundo de Futebol. Segundo o ministro, aguarda-se "com esperanças, o anúncio da adesão desses países irmãos".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 27, 2010

    Economia mineira, em foco.

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    RMBH: rendimento soma R$ 1,298 mil


    Pela primeira vez, em março, o rendimento real médio na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) superou o patamar de remuneração praticado na Grande São Paulo: R$ 1,298 mil contra R$ 1,284 mil. O nível salarial na RMBH, segundo dados divulgados ontem pela Fundação João Pinheiro (FJP) e Dieese, ficou atrás apenas do registrado no Distrito Federal (R$ 1,857 mil). O aumento ocorrido na renda da RMBH pode ser explicado pela taxa de desemprego menor (9,9%), na comparação com São Paulo (13,3%).





    Helibras inicia obras em junho


    Investimentos na unidade industrial de Itajubá são estimados em R$ 420 milhões. BRUNO PORTO. A Helicópteros do Brasil S/A (Helibras) vai iniciar em junho a construção da nova planta em Itajubá, no Sul de Minas Gerais. A expansão da capacidade instadala se faz necessário para atender dois contratos, um de R$ 375,8 milhões e outro de 1,8 bilhão de euros, para atender encomendas das Forças Armadas Brasileira. A fase atual é de contratação de empresas terceirizadas que vão tocar as obras, conforme ...





    Mangels prevê produzir 3 mi de rodas de liga leve neste ano


    Fábrica quer atingir capacidade máxima. SAULO BARBOSA. A Mangels Indústria e Comércio Ltda, única fornecedora de rodas de liga leve de alumínio para as montadoras de veículos instaladas no país, com planta em Três Corações, no Sul de Minas, prevê atingir a capacidade máxima neste ano e produzir 3 milhões de rodas. O total corresponde a 400 mil unidades a mais do que o volume fabricado no ano passado (2,6 milhões). A informação é do gerente comercial da divisão rodas da Mangels, Paulo Cicconi.De ...



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 25, 2010

    Lançamento de livro. Sexta-feria, dia 28 no Tribunal de Justiça na rua Goiás, aqui em BH.

    Alexandre Atheniense lança livro
    sobre Práticas Processuais por Meio Eletrônico



    O advogado especialista em Direito e Tecnologia da Informação,
     Alexandre Atheniense, lança dia 28 de maio em Belo Horizonte
    o livro Comentários à Lei 11.419/06
    e as Práticas Processuais por Meio Eletrônico
     nos Tribunais Brasileiros,
    publicado pela editora Juruá, de Curitiba

    O livro é resultado de uma pesquisa acadêmica inédita, e do relato da experiência vivenciada como Presidente da Comissão de Tecnologia da Informação da OAB Federal, onde o autor atuou como representante da entidade no Congresso Nacional durante a tramitação do projeto de lei e atuando perante o Conselho Nacional de Justiça na Comissão de Regulamentação da Lei do Processo Eletrônico e vários tribunais que debateram sobre o tema. 

    A obra trás uma compilação das pesquisas desenvolvidas junto a todos Tribunais Brasileiros que estão no processo de transição do papel para o documento digital, de modo a instituir várias regras processuais relativas a tramitação dos autos seja praticada a distância. 

    O trabalho teve início logo após a promulgação da Lei 11.419/2006, há três anos e será atualizado continuamente, pois estas mudanças ainda serão implementadas gradativamente nos próximos anos.  

    Esta Lei autorizou que cada tribunal tivesse autonomia para regulamentar suas funcionalidades a partir da elaboração de normas de organização judiciária, o que acarretou a criação de inúmeras práticas processuais por meio eletrônico em cada Tribunal, que ora se encontram compiladas nesta obra. 

    O objetivo do livro é propiciar aos leitores uma visão ampla e contextualizada sobre como é possível praticar diversos atos processuais nos 92 Tribunais Brasileiros por meio eletrônico sem o eventual deslocamento presencial, bem como os comentários por artigo da Lei do Processo Eletrônico - Lei 11.419/2006. 

    O livro é destinado as áreas de Processual e Prática Processual, pois visa ensinar como entender sobre as rotinas praticadas sem papel pela internet. 

    Todo o trabalho foi coordenado e escrito por Alexandre Atheniense e contou com a colaboração de diversos pesquisadores que conseguiram compilar e comentar todas as normas de organização judiciária existentes no Brasil referente as práticas processuais por meio eletrônico.


     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 25, 2010

    Hoje, às 20:00 na Livraria Mineiriana... recomendo!!!

      Livro "O BEIJO DO PERDÃO E O CÓRTEX PRÉ-FRONTAL" 
    será lançado hoje, aqui em BH. Confira.

    Será nesta terça-feira, dia 25, as 20 horas, na
    Livraria Mineiriana, rua Paraíba, 1.419, Savassi, o lançamento do
    livro de Juarez Campos - O Beijo do Perdão e o Córtex Pré-Frontal.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 25, 2010

    TWITTEIRO...

                                                Senador Hélio Costa adere ao TWITTER:
                                                                          heliocosta15.

                                            

                                             O senador Hélio Costa nos ligou nos informando,
                                                                   em primeira mão,
                                                  que vai lançar esta semana seu twitter.
                                                              Já registrou o domínio:
                                                        www.twitter.com/heliocosta15

                                                 O endereço na internet ficará ancorado
                                                     no site  dele :www.heliocosta.com


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 25, 2010

    Pé na estrada...

    Governador Antonio Anastasia
    cumpre agenda no Norte de Minas
    nesta terça-feira

                                           
                                                       O governador Antonio Anastasia
                                                  cumpre agenda oficial nesta terça-feira,
                                                     dia 25 de maio, no Norte de Minas.

    No período da manhã, o governador tem compromissos na cidade de Montes Claros.
    À tarde, Antonio Anastasia vai ao município de Januária, onde autoriza liberação de R$ 25 milhões para obras nas áreas de saúde e de infraestrutura na cidade.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 24, 2010

    Nova pesquisa.

    Instituto DATATEMPO/CP2. Sai mais uma pesquisa para o governo de Minas. Hélio Costa 52,52%. Anastasia 16,05%. Pesquisa foi publicada pelo o jornal O TEMPO aqui de Belo Horizonte.


                                              
                                                                      Hélio Costa 52,52%

                                              
                                                                  Antônio Anastasia 16,05%


    Segundo o levantamento, o peemedebista, senador Hélio Costa, lidera a preferência do eleitorado mineiro, com 52,52% das intenções de voto.
    Já o tucano está na segunda colocação, com 16,05%.
    Hélio Costa enalteceu sua ampla vantagem.
    Antonio Anastasia afirmou que ainda tem "margem de crescimento".
    "Toda pesquisa é a fotografia do momento. Fico muito feliz em ver que continuo com a margem de preferência do eleitorado mineiro, acima dos 50%, o que vem ocorrendo desde janeiro. Mesmo em cenários diferentes, e em momentos diferentes, o resultado de agora é semelhante ao do início do ano", avaliou o peemedebista.
    O senador analisou, ainda, a importância da escolha de um vice de peso, caso ele seja o cabeça de chapa. "Estamos em um processo delicado, que é a formação de alianças. Apesar de as pesquisas estarem me colocando à frente da preferência do eleitorado, não tem nada decidido", afirma.
    Para o presidente estadual do PMDB, Antônio Andrade, a pesquisa do DataTempo/CP2 confirma que a pré-candidatura de Hélio Costa já estaria consolidada. "A situação é confortável. O senador se mantém nessa posição há pelo menos dois anos. Com esse percentual dá para vencer já no primeiro turno, o que é o nosso objetivo", afirmou.
    Já o governador Antonio Anastasia se disse "feliz e surpreso" com o segundo lugar na pesquisa DataTempo/CP2. Com 16,05% das intenção de votos, no cenário contra Hélio Costa, o governador ainda é desconhecido por 44,05% do eleitores.
    "A pesquisa divulgada no jornal O TEMPO nos deixa animados. O desconhecimento é natural. A campanha só vai aquecer a partir de agosto. As pessoas estão despreocupadas quanto às eleições. Depois da Copa do Mundo é que vamos começar a discutir questões eleitorais. A fase agora é de treino, o jogo só vai começar a partir de julho e agosto", explicou o tucano.
    Anastasia acredita que a presença do ex-governador Aécio Neves (PSDB) na sua campanha vai ajudar a reverter o quadro. "É um apoio unânime no Estado e vai pesar no momento oportuno, quando a lei autorizar. Sou professor de direito e, da minha parte, haverá todo o empenho em respeitar a legislação", garantiu. "É um processo lento, o Estado é muito grande", reiterou o governador de Minas, que vai disputar a reeleição.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 24, 2010

    ENQUANTO ISSO EM MINAS, Serra está na frente de Dilma, segundo pesquisa feita pelo Instituto Datatempo/CP2, publicada no jornal O TEMPO aqui de BH.

                                               

                                                                             Pesquisa
    .
                                                  Tucano soma 42,14% das intenções de voto
                                                                 contra 32,65% da petista,
                                                               segundo o DataTempo/CP2


                                                      Serra tem vantagem de nove pontos
                                                                  sobre Dilma em Minas

    Levantamento do DataTempo/CP2
    confirma cenário do instituto Datafolha

    Carla Kreefft


    O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) lidera a pesquisa DataTempo/CP2 de intenção de voto para presidente, entre o eleitorado de Minas Gerais. Ele tem 42,14% da preferência dos mineiros contra 32,65% da ex-ministra Dilma Rousseff (PT) - são 9,49 pontos percentuais de diferença. A pré-candidata do PV, a senadora licenciada Marina Silva, soma 9,15%.

    O levantamento foi feito em todas as regiões do Estado.
    No comparativo com a pesquisa feita pelo DataTempo/CP2 entre 12 e 18 de fevereiro, Serra se manteve estável, com leve queda - de 42,40% para 42,14%. Já a pré-candidata petista cresceu 7,05 pontos percentuais, subindo de 25,60% para 32,65%. Marina manteve o patamar anterior, oscilando de 9% para 9,15%.
    Na simulação de segundo turno, Serra também vence Dilma. Nesse quadro, ele tem 47,23% da preferência do eleitorado, e a petista, 36,56%. Na simulação entre Dilma e Marina, a petista vence com 48,16%, contra 26,24%. No cenário de segundo turno entre Serra e Marina, o tucano soma 55,36% e, a pré-candidata verde, 23,59%.
    No confronto de chapas, quando o nome do candidato a vice também é apresentado, Serra consegue ampliar a vantagem sobre Dilma. A chapa com José Serra e o ex-governador de Minas Aécio Neves tem 46,40% das intenções de voto, enquanto Dilma Rousseff e o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB), ficam com 31,52% da preferência do eleitorado. A diferença entre as duas chapas é de 14,88 pontos percentuais.
    Apoios. O poder de influência do presidente Lula e de Aécio no voto do mineiro para a Presidência é grande. Quando questionados se votariam no candidato para o qual Lula pedisse voto, 28,14% afirmam que certamente votariam e 27,02% dizem que o apoio ajudaria, mas não seria decisivo. Outros 30,89% respondem que não levariam esse apoio em consideração.
    Quando a mesma pergunta é feita em relação a Aécio, 21,88% dos entrevistados afirmam que certamente votariam em um candidato apoiado pelo ex-governador e 31,62% dizem que o apoio ajudaria, mas não seria decisivo. Outros 30,45% dos entrevistados responderam que não levariam o apoio em conta.
    Rejeição. Marina Silva é a candidata mais rejeitada, segundo o DataTempo/CP2. Ela tem a rejeição de 23,45% dos mineiros. Dilma Rousseff e José Serra estão empatados tecnicamente nesse item, com 21,39% e 20,02%, respectivamente.
    Comparação. A pesquisa DataTempo/CP2 confirma o cenário mostrado anteontem pelo instituto Datafolha. Na região Sudeste, onde estão 44% dos eleitores brasileiros, Serra soma 40% das intenções de voto e, Dilma, 33% - uma vantagem de sete pontos a favor do tucano, segundo o Datafolha, que tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
    Pré-candidatos empatam no levantamento espontâneo
    Na pesquisa espontânea do DataTempo/CP2 para a Presidência, quando não são apresentados os nomes dos candidatos, Dilma Rousseff (PT) consegue o empate técnico com José Serra (PSDB).
    Nessa modalidade, o tucano tem 18,89% das intenções de voto e a petista conta com 18,31% da preferência do eleitor mineiro. Outros 15,86% dizem que não conhecem os candidatos.
    O ex-governador Aécio Neves, embora não seja candidato, foi citado por 3,28% dos entrevistados, o mesmo percentual pela senadora licenciada Marina Silva (PV).
    Ainda foram citados nomes como o do presidente Lula (2,79%) e do ex-presidente Itamar Franco (0,20%). (CK)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 24, 2010

    Hoje à noite na Câmara de BH...

                           Sérgio Cavalieri vai virar cidadão belohorizontino nesta segunda-feira.

                                                    Título de Cidadão Honorário de BH.
                                                   O empresário SÉRGIO CAVALIERI
                                                    vai receber o título amanhâ, às 19:30,
                                                  no plenário da Câmara Muncipal de BH.



    Sérgio Cavalieiri - nasceu em SãoPaulo
     - é engenheiro civil e especialista em finanças e gestão estratégica. 
     É fundador e presidente do Conselho de Administração da ALE Combustíveis S.A
     e integra o Conselho de várias empresas do Grupo ASAMAR.
    Preside a ADCE Minas Gerais.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 24, 2010

    Pé na estrada...

                        Nesta segunda-feira, em Muzambinho. Senador Hélio Costa recebe cidadania.

     
                                                             Câmara de Muzambinho
                                                  concede Título de Cidadão Honorário
                                                                        a Hélio Costa 

                                      

    O senador Hélio Costa (PMDB/MG) visita Muzambinho, cidade localizada no Sul de Minas, para receber da Câmara Municipal o Título de Cidadão Honorário. A honraria será conferida ao senador mineiro na próxima segunda-feira, 24 de maio, às 11h30, na sede do Legislativo municipal localizada na Rua Coronel Francisco Navarro, 233.
    O projeto de concessão Título de Cidadão Honorário ao ex-ministro das comunicações Hélio Costa, foi baseado nos trabalhos prestados pelo senador para a população brasileira e, especificamente, para Minas Gerais.
    Com um currículo construído no jornalismo e na política, o senador Hélio Costa é natural de Juiz de Fora e foi eleito para o Senado Federal pelo estado de Minas Gerais nas eleições de 2002. De 2005 até março de 2010, Hélio Costa foi ministro de Estado das Comunicações do Presidente Lula.
    SERVIÇO
    Quem: Senador Hélio Costa
    O quê: Entrega do Título de Cidadão Honorário de Muzambinho
    Quando: segunda-feira, 24 de maio, às 11h30
    Onde: Câmara Municipal
    Rua Coronel Francisco Navarro, 233. Muzambinho/MG


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 23, 2010

    O COLÍRIO deste domingo de sol em BH, vem do portifólio do colunista César Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Gi Fernandes

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 23, 2010

    Correios campeão. O excelente desempenho dos Correios na distribuição das provas do ENEM 2009 rendeu à empresa uma indicação como finalista do World Mail Awards 2010 na categoria Inovação. A 11ª edição do prêmio — considerado o "Oscar" do mundo postal — tem apenas quatro finalistas na categoria Inovação. Os vencedores serão anunciados no dia 15 de junho em cerimônia em Copenhague, Dinamarca.

                                             Enem 2009 rende indicação de prêmio aos Correios

                                
                                                        O mineiro Carlos Henrique Custódio
                                                        administra com maestria os Correios.
                                                   Agora colhe os furtos do trabalho eficiente.

    O excelente desempenho dos Correios na distribuição das provas do ENEM 2009 rendeu à empresa uma indicação como finalista do World Mail Awards 2010 na categoria Inovação.
    A 11ª edição do prêmio — considerado o "Oscar" do mundo postal — tem apenas quatro finalistas na categoria Inovação. Os vencedores serão anunciados no dia 15 de junho em cerimônia em Copenhague, Dinamarca.
    Os Correios assumiram a operacionalização do Enem 2009 após a confirmação do vazamento da prova, no início de outubro, e o adiamento do exame. A ECT entregou 62 mil malotes com cadernos de provas para de mais de 4 milhões de alunos em cerca de 10.400 pontos de aplicação de provas, localizados em 1.830 municípios de todo o País. Tudo isso em prazo recorde, já que os Correios tiveram menos de dois meses para organizar o esquema de distribuição da prova por todo o Brasil.
    Para cumprir essa tarefa, a ECT usou 624 unidades distribuidoras e 63 centralizadoras de carga. No total, foram distribuídas 613 toneladas em todos os Estados brasileiros.
    O sucesso da operação foi tão grande que o MEC já anunciou a participação dos Correios no Enem 2010.
    Logística — A operacionalização do Enem 2009 foi realizada por meio do Correios Log, serviço de logística integrada dos Correios que oferece ao cliente soluções, consultoria logística e gerenciamento completo da cadeia de valor. Os contratos de logística integrada são cuidadosamente modelados para adaptar-se às necessidades de cada cliente.
    Desde 2002 os Correios gerenciam atividades da cadeia de valor de alguns clientes corporativos, desempenhando atividades como recebimento, armazenagem, expedição, transporte, distribuição, logística reversa, em plena sintonia com a estratégia logística destes clientes. Como resultado, surgem benefícios logísticos e comerciais.
    Quaisquer tipos de serviços podem ser modelados em solução completa às necessidades de cada cliente em específico e cada cliente poderá ter uma solução bastante diferente para diminuir custos, reduzir o tempo para atendimento dos pedidos e agregar valor a seus fluxos de mercadorias, financeiros e de informações.
    Entre as atividades desenvolvidas pelo Correios Log estão:
    - execução do Programa Leve Leite, que consiste na armazenagem e distribuição de leite em pó aos alunos de 1 a 14 anos matriculados na rede municipal de ensino de São Paulo (SP). A cada dois meses, 900 mil alunos recebem em casa a quantidade de leite estabelecida pelo programa, de acordo com a sua faixa etária. A operação mensal utiliza quatro unidades de armazenagem para distribuir  1,7 mil  toneladas de leite. Por mês, os Correios visitam mais de 342 mil domicílios.
    - distribuição de livros didáticos: entrega de 117,5 milhões de livros didáticos para 36,6 milhões de alunos de cerca de 140 mil escolas públicas de ensino fundamental e médio em todo o Brasil. Para isso, os Correios precisaram fazer aproximadamente 2,9 mil viagens de carretas das editoras para 95 centros de tratamento da empresa instalados em pontos estratégicos do País. Nessas unidades, as encomendas foram tratadas e entregues nas escolas. O prazo para a distribuição de toda a carga — que pesa 59,8 mil toneladas — foi de apenas cinco meses.
    - operação Enade 2009: transporte, guarda e entrega das provas em 995 municípios, o que envolveu uma postagem de 4.578 SEDEX. A entrega do material aos organizadores foi feita em mil agências dos Correios, em um domingo, data de realização das provas.
    Outras indicações — Os Correios já receberam o World Mail Awards em 2002 e 2007. Em 2002, a premiação ocorreu na categoria Consumidor, com a distribuição de livros didáticos. Em 2007, os Correios receberam o prêmio na categoria Responsabilidade Social, com o Banco Postal.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 22, 2010

    Novidade!!! Sai pesquisa DATAFOLHA.


                                         Mais uma pesquisa aponta empate entre Dilma e Serra.
                                                       Desta vez a pesquisa é do Datafolha.
     

                                                                         37% x 37%
    A pré-candidata à presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Dilma Rousseff, melhorou sua marca e aparece empatada com o pré-candidato do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), José Serra, pela nova pesquisa do Datafolha, divulgada neste sábado. 

                                          

    A petista subiu 7 pontos e empatou em 37%, mesmo percentual obtido pelo tucano, que caiu 5 pontos. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
    As informações são da Folha de São Paulo.
    Com este empate, Serra perde a vantagem de 10 pontos percentuais obtidos na última pesquisa, realizada em abril, e vê Dilma atingir seu melhor escore até agora, informa o jornal. Em eventual segundo turno, o empate de Serra e Dilma se mantém, com 36% para cada.
    A pré-candidata do Partido Verde (PV), Marina Silva, mantém-se nos 12%. Votos nulos e em branco somam 5%, enquanto os indecisos chegam a 9%.
    Encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo, a pesquisa foi realizada nos dias 20 e 21 de maio, com 2.650 entrevistados, e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 17 de maio de 2010, sob o número 12044/2010.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 22, 2010

    Recomendo!!!

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Lanagro será modernizado em MG


    O Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro/MG), localizado em Pedro Leopoldo (RMBH), receberá aporte de R$ 15 milhões. Os recursos serão destinados à modernização do centro de pesquisas.





    Equiparação atrai aportes para Minas


    Política de fomento fiscal oferecida pelo governo mineiro recuperou a competitividade de municípios. SAULO BARBOSA. O Regime Especial Tributário (RET) decretado pelo governo estadual no final do ano passado, equiparando a política de fomento fiscal oferecida por outras unidades da Federação, recuperou a atratividade econômica de municípios como Juiz de Fora.O município da Zona da Mata, que durante seis anos não recebeu nenhuma nova empresa, possui hoje cinco protocolos de investimento assinados ...





    Vendas de material de construção crescem 20%


    O comércio de materiais de construção registrou expansão de 20% nas vendas em abril, frente ao mesmo mês do ano passado, segundo levantamento da Associação do Comércio de Materiais de Construção (Acomac-MG).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 22, 2010

    Os 15 anos do TOP OF MIND reúne quem é quem no sofisticado salão de festas do Hotel Ouro Minas, aqui em BH.

     
    O economista Carlos Alberto Teixeira de Oliveira,
    diretor presidente da revista Mercado Comum.

     
    O casal Ana Catarina/senador Hélio Costa
     prestigiou a mega festa dos 15 anos do Top of Mind


    Também opresidente da Assembléia de Minas,
    deputado Alberto Pinto Coelho
     compareceu na Festa no Ouro Minas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 22, 2010

    Fala governador!!!








                                     

                                                                                 Assuntos:
                                                                       obras viárias na RMBH,
                                                                              Eleições 2010,
                                                                                Copa 2014,
                                                                         greve dos professores,
                                                                         investimentos da TAM


                                                                         

    Governador, neste exato momento o deputado está no TRE, fazendo a representação contra o PMDB. Eu queria saber como o senhor vê essa representação, qual é o seu pensamento a respeito?

    Esse é um assunto dos partidos. Eu não tenho participação, é um tema que os partidos estão discutindo, no campo nacional e no campo dos estados. E é matéria que afeta a questão judicial. Então, eu não tenho participação e os partidos que vão conduzir esse tipo de indagação.

    Agora com a volta do governador Aécio Neves, alguma estratégia? As viagens começam agora? Como vai ser a partir de agora a pré-campanha com a volta do ex-governador?

    Já estamos viajando permanentemente. Semana passada, eu já visitei dez municípios. Estou viajando novamente esse final de semana, porque são muitas as demandas e as funções institucionais administrativas próprias do governador do Estado.
    Mas, teremos, naturalmente, com a volta do governador Aécio, também as agenda próprias e comuns. Inclusive, com a presença, em alguns casos, do nosso governador Serra também em Minas Gerais. As datas não estão marcadas ainda. Mas a campanha propriamente dita, aquela que vai entusiasmar os eleitores, que vai motivar a eleição, só vai se dar a partir de julho, quando a legislação permite. O que temos, pro hora, na verdade são conversas políticas na esfera dos partidos e as viagens administrativas. Não existe figura de pré-campanha, porque isso a lei não permite.
    O que é fundamental acompanharmos agora é exatamente essa questão de ordem das conversas entre os partidos. E a própria população como um todo, as pessoas, elas ainda não estão muito motivadas para a questão eleitoral nesse exato momento. Há uma preocupação maior com a Copa do Mundo, que também ainda não entusiasmou tanto, mas vai entusiasmar daqui a poucos dias, e depois, é claro, vamos começar com a campanha a partir de julho, e certamente com a televisão, a partir de agosto, temos, aí sim, as questões mais afuniladas.
    Eu dizia, há pouco, pela manhã, em uma entrevista, lembrava a frase de nosso grande líder, governador Hélio Garcia, com quem tive a honra de começar a trabalhar, que dizia que a eleição esquenta a partir da parada de sete de setembro. É uma sabedoria do nosso grande líder político.

    Agora, governador, sobre o evento. Mais obras vão ser realizadas, então, para a Copa do Mundo, para a Cidade Administrativa, não é?

    Na verdade, são convênios para a Região Metropolitana. Houve um esforço muito grande do Governo do Estado em favor das melhorias da Região Metropolitana em dois aspectos. O primeiro aspecto, institucional. De criar a figura da Região Metropolitana, de criar a Assembleia Metropolitana, a Agência Metropolitana, criar essa energia positiva e essa harmonia entre o Governo do Estado e as prefeituras. Porque a Região Metropolitana é uma mistura do Estado com os municípios, então todos têm participação nisso. Então, foi muito bom.
    E ao mesmo tempo, um grande esforço, também, nas obras e na infraestrutura da Região Metropolitana, que é uma região muito carente de investimentos e que o Governador Aécio Neves desde o seu início, e estamos dando continuidade, teve uma preocupação especial. Não só a Linha Verde, a Antônio Carlos, a Cristiano Machado, a melhorias do Aeroporto, em Confins, os investimentos na Cidade Administrativa, a melhoria do saneamento nas cidades do vetor norte, e, agora, também, esses convênios que melhoram a infraestrutura urbana.
    Então, é um esforço continuado. Aliás, esses convênios, como vocês viram ontem, estão acontecendo por todo o Estado de Minas Gerais. Mas o Vetor Norte é uma área muito populosa, em que há essa necessidade de investimentos para melhorar a infraestrutura urbana.

    Governador, como está a candidatura de Belo Horizonte para ser sede da Copa?

    Bem, nesse caso, estamos muito satisfeitos. Porque há um grande avanço, Belo Horizonte tem sido apontada inclusive pela imprensa, e pelos jornais não só daqui, mas também de fora de Belo Horizonte, que estamos perfeitamente dentro do cronograma, estamos com sinal verde.

    Recebemos, na semana passada, uma missão da CBF e da FIFA, que deu sinal positivo, que viu o que estamos realizando aqui, estamos dentro do cronograma. Já na próxima segunda-feira, vamos entregar ao presidente da CBF, no Rio de Janeiro, o Planejamento Estratégico. É bom lembrar que o Planejamento Estratégico foi feito em conjunto entre o Governo do Estado e a prefeitura de Belo Horizonte, com a parceria da Fundação Dom Cabral.
    Está detalhado, já apresentamos o Planejamento Estratégico à imprensa e às pessoas, e vamos mostrar que Belo Horizonte está na frente, e Minas Gerais está na frente, não só para sermos aqui, e é o nosso grande esforço, o mais belo e funcional dos estádios de futebol, mas também toda a infraestrutura necessária para termos a abertura da Copa do Mundo aqui, e deixarmos um belo legado para pós-Copa do Mundo.
    Esse esforço estamos realizando, e que beneficia não só a capital, mas também todo o Estado, porque teremos sub-sedes e cidades do interior do Estado que também vão receber esses investimentos.

    E, agora, governador, voltou essa conversa a respeito da possibilidade do ex-governador Aécio Neves ser vice do Serra, isso está sendo falado, também por parte dos militantes do partido. Como que o senhor avalia isso, esse retorno dessa possibilidade. Ele vai se candidatar ao Senado? 

    É. Eu tenho conversado com o governador Aécio, vez por outra, pelo telefone, ele está no estrangeiro. E ele reitera a mim, da maneira categórica, que a sua candidatura é ao Senado. Então, não tenho nenhum motivo para imaginar o contrário. Eu acho que ele já deixou isso já bem claro.

    Que ele considera que será mais útil, mais eficiente, na sua candidatura ao Senado, desde o momento em que ele abriu mão do seu nome para a Presidência, no final do ano passado, no auxílio à campanha do nosso governador Serra, aqui em Minas, para presidente, à nossa reeleição, e, é claro, à campanha dele ao Senado. Então, essa é a posição que ele tem tomado de maneira pública, e tem me dito, também. Eu não tenho nenhum motivo para imaginar outra coisa.

    Agora, governador, em relação aos professores. Ontem, saiu mais decisão, de que a multa será maior a partir de hoje. Como é que fica agora, o senhor acredita que vai ser solucionado esse problema, os professores vão voltar às aulas?

    Temos feito de nossa parte, da parte do governo, um grande esforço nesse sentido. Na semana passada, como eu já disse, foi feito uma reunião. Essa reunião andou bem, as propostas foram apresentas, foram discutidas, o governo aceitou as ponderações. Estranhamente, essas propostas não foram levadas à Assembleia.
    Então, isso é algo que nos estranha. Mas continuamos abertos ao diálogo. Há uma decisão judicial, que acontece em diversas greves, aconteceu no ano passado em Minas, aconteceu no governo federal recentemente. Ou seja, a decisão judicial demonstrando os limites que temos de ter dentro do Estado democrático.
    Mas, o mais importante aqui, em primeiro lugar, é voltar àquela ideia que é fundamental, que é de preservar os jovens, os estudantes, as crianças que estão perdendo já mais de 40 dias de aula. E a reposição será uma reposição, naturalmente, sempre um pouco dramática. Então, é esse apelo, nesse sentido.
    As negociações continuam abertas, já deixamos de maneira manifesta e clara que temos impedimentos de ordem legal, em razão do ano eleitoral, todos sabem e conhecem da maneira absoluta, e também impedimentos em razão da Lei de Responsabilidade Fiscal, neste ano, para novos reajustes, além daquele que foi concedido. Então, esperamos que o bom-senso prevaleça.

    E sobre a audiência com o presidente da TAM ?

    Eu vou recebê-lo agora. Eu vou receber o presidente da TAM, daqui a instantes, nós estamos muito animados, é um investimentos imenso no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, para sediar aqui, e juntamente com o complexo, em Lagoa Santa, de investimentos de uma indústria aeronáutica, de melhorias. A Gol já é um grande ponto. A questão é em Confins. Porque os aviões, naturalmente, são aviões maiores.
    Então, os aviões maiores tendem para o Aeroporto Internacional em Confins. Agora, a conversa com o presidente da TAM eu vou ter ainda, mas vamos voltar a manifestar o interesse que temos de que a TAM fique ainda mais presente aqui, em Belo Horizonte, em Minas Gerais, com voos diretos, internacionais, e transformando nosso aeroporto, que, hoje, já é um aeroporto com mais de 6 milhões de passageiros por ano.
    E é o único aeroporto, é bom lembrar, que apresentou à Infraero um chamado Master Plan, um plano completo para sua melhoria até 2020, feito pelos maiores especialistas do mundo, que vieram de Cingapura. Então, temos aqui bons artigos a mostrar a esse presidente novo da TAM, que assumiu recentemente. Que, aliás, é um grande mineiro, de Sabinópolis.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 21, 2010

    Pé na estrada. Senador Hélio Costa, pré-candidato do PMDB ao governo de Minas, tem hoje agenda na região metropolitana. Vai a Caeté pela manhã. À noite participa da Festa de 15 anos do Prêmio TOP OF MIND no Hotel Ouro Minas, aqui em BH. Onterm à noite o senador fez palestra no Congresso Mineiro de Rádio e TV.

                                          
                                                                  Senador Hélio Costa.

    Na palestra no Minascentro, o senador Hélio Costa - que foi  radialista e jornalista de TV - falou de alguns pontos que ele considera importantes para o próximo governador de Minas. Seja quem for, destacou ele. Um é sobre a mineração em Minas.
    Segundo o sendor Hélio Costa, por causa da Lei Kandir, o Estado não recebe um centavo do setor mineral.
    Por ano, só ficam em Minas, 130 milhões de reais dos royaties, o que segundo ele é irrisório. Precisamos mudar essa situação. Deixou claro que não estava criticando administração atual do governo de Minas, mas que é preciso olhar a Minas do Futuro.
    Os desafios que estão aí para serem enfrentados por quem for o próximo governador. Sobre o metrô, Hélio Costa disse: o metrô de Buenos Ayres é de 1906. O de Nova York de 1900. E o de BH? Caminha lento. É preciso buscar saída para o transporte coletivo na capital mineira. 
    Sobre a Mata Seca:  "disseram que eu falei contra o meio ambiente. Não é nada disso. Falei outro dia que é um absurso considerar mata atlântica, a mata seca, do norte de Minas. Só se levarem o mar prá lá. O que não pode é inviabilizar a economia da região na área rural. É preciso mudar este quadro em relação à mata seca, disse o sernador.
    Ele concluiu a palestra aos radialistas e jornalistas do Congresso Minerio de Rádio e TV, que o que foi feito pelo atual governo é paasado. O passado é importante para reflexão. Mas que ele tem como meta é olhar a Minas do Futuro. Os desafios que quem quer que for eleito governador do Estado terá que enfrentar - concluiu.

                                                                          AGENDA

                                                   Hoje 21 de maio de 2010 – Sexta-feira
    Caeté  - MG 
    09h00 – Fala no 7º Encontro de Profissionais das CDLs Mineiras
                            Local: Hotel Tabuá
                                          Caeté  MG 
    Promoção: 
    Federação das Câmaras de Dirigentes de Minas  Gerais – FCDL/MG
     
    20h00 – XV Prêmio Top Of Mind  -  Marcas de Sucesso  -
                            Minas  Gerais – 2009/2010
                           Local:  Hotel Ouro Minas Palace
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 21, 2010

    Governador de Minas, prof. Anastasia, se reúne com o vice-presidente do BID no Palácio Tiradentes. Assunto: o financiamento de 140 milhões de dólares para a infraestrutura viária do Estado. Contrato será assinado em 30 dias.



    Wellington Pedro / Imprensa MG
    Na reunião foi discutida a liberação de recursos para obras no Estado
      Na reunião foi discutida a liberação de recursos para obras no Estado

    O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta quinta-feira (20), no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, o vice-presidente executivo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Daniel Zelikow para acertar detalhes de novo financiamento no valor de US$ 140 milhões que o Governo de Minas está contratando junto à agência de fomento internacional. O contrato será assinado em 30 dias e os recursos serão destinados a obras de infraestrutura viária.
    Segundo o subsecretário de Assuntos Internacionais do Governo de Minas, Luiz Antonio Athayde, o objetivo é investir no ProMG, programa de recuperação e manutenção das rodovias estaduais, para garantir mais segurança aos motoristas. O Estado já recuperou 12,8 mil quilômetros de estradas e nos próximos quatro anos, será mais R$ 1,3 bilhão para manter a qualidade do asfalto, da sinalização horizontal e vertical e em outras obras.
    "Nosso objetivo é dar continuidade aos nossos projetos de infraestrutura. Temos, na realidade, uma malha viária que precisa ser mantida, precisa ser ampliada e realmente isso continua a ser feito, isso não para", disse Atayde, em entrevista.
    Parceria
    A visita de Zelikow teve também o objetivo de avaliar o conjunto dos investimentos feitos no Estado com o apoio do BID nos últimos sete anos e explorar novas oportunidades de investimentos a serem feitos nos próximos três anos.
    Segundo Zelikow, o BID deverá financiar projetos em Minas que tenham a Copa de 2014 como foco principal, como obras nas áreas de energia e saneamento para atender o grande número de turistas que deverão visitar o Estado. Ele disse que Minas é um dos mais importantes parceiros do Banco Mundial.
    "Financiamos projetos em 26 estados e países na região e dentro desse universo, temos centenas de clientes. Minas Gerais está entre os parceiros mais sólidos. Isto acontece, em parte, por causa da eficiência dos projetos aqui executados e pela competência dos administradores do governo", afirmou Zelikow.
    Minas e o BID
    Um dos projetos apoiados pelo BID em Minas é o Proacesso, programa que está ligando por asfalto 219 municípios que ainda não contavam com o benefício. O BID também foi parceiro do Estado no Minas Comunica, programa que garantiu sinal de telefonia celular em todos os municípios mineiros.
    O BID financiou ainda um projeto para o turismo de negócio em Belo Horizonte, com uma doação de US$ 2,75 milhões para a promoção do desenvolvimento econômico-empresarial e consolidação da posição da capital mineira como um dos principais destinos do turismo de negócios no país.
    Outros programas financiados pelo BID em Minas foram o de Eletrificação Rural do Noroeste de Minas Gerais (Pronoroeste), e o Programa de Apoio à Competitividade dos Arranjos Produtivos (Apls).
    Ainda estão sendo financiadas atividades e projetos previstos no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), que abrangem a Logística de Integração e Desenvolvimento e a Rede de Cidades e Serviços.
    Há ainda o Projeto de Fortalecimento para Modernização da Gestão Fiscal (Profort), para a gestão de receitas, melhoria nas áreas de controle e acompanhamento financeiros, inclusive quanto à gestão estratégica integrada, a administração tributária e contencioso fiscal, a administração financeira, patrimônio e controle interno da gestão fiscal, e a gestão de recursos estratégicos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 21, 2010

    Carga Tributária. Debate sobre o assunto movimentou o plenário JK da Assembléia de Minas. Vale conferir os detalhes.

                                                              Ataques ao modelo confuso e perverso de tributação
                                                                e distorções do federalismo marcaram os debates


    O professor de Direito Tributário da PUC-MG, Marcelo Braga Rios, defendeu o fim da cobrança das contribuições sociais previstas na Constituição da República, como Cide, PIS e Cofins, porque teriam se desvirtuado e transformado em impostos de que o governo lança mão para deixar de repartir com os Estados. A situação é agravada pela chamada Desvinculação das Receitas da União (DRU), aprovada via emenda constitucional, segundo a qual 20% do arrecadado com as contribuições não precisam se dirigir a nenhuma finalidade específica.
    A denúncia foi o ponto alto do último painel do Ciclo de Debates Pacto Federativo, Questão Tributária e Políticas Públicas no Brasil, em que o sistema tributário e o tipo de federalismo brasileiro foram duramente combatidos.
    O presidente do Sindifisco, Lindolfo Fernandes de Castro, disse que se trata de "um Robin Hood às avessas", na medida em que tributa mão-de-obra e consumo. A professora e coordenadora do Núcleo Jurídico de Políticas Públicas da Pós-Graduação em Direito da PUC Minas, Marinella Machado Araújo, disse que temos um federalismo de "faz de conta". E a secretária de Estado de Relações Institucionais, Maria Coeli Simões Pires, pediu uma "refundação do federalismo", por haver um descompasso entre a realidade e o arcabouço institucional.
    Autor do requerimento que gerou o ciclo, o deputado antônio Júlio encerrou dizendo que o momento é oportuno para essa discussão, por causa da proximidade das eleições presidenciais. Ele defendeu que os candidatos ao Palácio do Planalto assumam o compromisso de fazer uma reforma tributária ampla logo no início do próximo governo. Leia mais »
    Abertura teve posições antagônicas
    de Germano Rigotto e Sérgio Miranda

    A reformulação do sistema tributário brasileiro, debatida na abertura, na noite de quarta-feira (19/5) teve posições antagônicas defendidas pelos ex-deputados federais Germano Rigotto (RS) e Sérgio Miranda (MG).
    Sérgio Miranda criticou a atual proposta de reforma tributária, dizendo que ela busca resolver problemas de grandes empresas exportadoras, cujas dívidas relacionadas a créditos de ICMS passam de R$ 18 milhões. Também reduz o orçamento da Seguridade Social, o que "não bate com a concepção que temos da Constituição de 1988". Ele disse que os candidatos a cargos majoritários estão levantando a bandeira da reforma, mas não estão claros os pontos dessa reforma defendidos por eles. "Para que serve uma eleição? Para escolher o mais simpático ou para debater os problemas do País?", questionou.
    Germano Rigotto ressaltou a urgência da reforma tributária para tornar o Brasil mais competitivo no cenário globalizado e afirmou que "esse debate que a ALMG está fazendo deveria ser realizado por todas as assembleias do Brasil". Ele criticou os governos Fernando Henrique Cardoso e Lula por não darem andamento à iniciativa. "Compromisso há na palavra, mas na ação efetiva do governo não existe vontade política de fazer a reforma tributária", afirmou, alertando que o mesmo pode acontecer no próximo governo, seja ele de que partido for, destacou. Leia mais »

    Palestrantes do painel políticas públicas
    atacaram sistema tributário e má distribuição

    O conselheiro do Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCMG) e ex-deputado estadual Sebastião Helvécio defendeu a importância do resgate dos Estados na formação de políticas públicas. Disse que o Brasil é o único país em todo o mundo que possui um sistema com três entes federados. Para ele, entretanto, o federalismo brasileiro é assimétrico e favorece o governo central em detrimento dos Estados e municípios. O ex-parlamentar acredita que os Estados devem se auto-organizar para garantir sua autonomia. "Precisamos buscar uma rede cooperativa federativa eficaz, com um sistema de avaliação de resultados que melhore a gestão e modernize a máquina pública", sugeriu. O conselheiro do TCMG atribuiu, ainda, a eficiência administrativa e a regionalização das políticas públicas como caminhos para a valorização dos Estados.
    O sistema tributário do País foi considerado de péssima qualidade pelo professor da Fundação João Pinheiro, Fabrício Augusto de Oliveira. Segundo ele, o federalismo brasileiro é desequilibrado e em poucos períodos da história teria vigorado de forma efetiva. Em sua fala, o acadêmico apontou que a carga tributária nacional impede o crescimento econômico, gera má distribuição de recursos e não traz retornos reais para sociedade em termos de políticas públicas. "Esse sistema tributário, que é o pior existente em todo o mundo, acarreta insuficiência de políticas públicas, escassez de investimentos em infraestrutura econômica e urbana e cria conflitos federativos institucionais", afirmou.
    Falando sobre a tendência de judicialização das políticas públicas, sobretudo na área da saúde, e seus impactos sobre o pacto federativo, o procurador de Justiça Antônio Joaquim Fernandes Neto advertiu que o federalismo brasileiro impõe um desequilíbrio entre os entes federados que arrecadam e os que literalmente "pagam o pato". Segundo ele, os municípios vivem hoje situações paradoxais, fruto desse desequilíbrio: entre os entes federados, são eles os mais demandados em políticas públicas de saúde e os mais acionados na Justiça, ao mesmo tempo em que são os que mais gastam para promover a saúde do indivíduo e da coletividade.
    O superintendente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Waldir Silva Salvador de Oliveira, encerrou o painel da parte da manhã com duras críticas ao que chamou de "pacto da ilusão" ou "bagunça federativa", expressões que repetiu para definir a relação que se estabeleceu entre os entes federados brasileiros a partir da Constituição Federal de 1988. "A ilusão federativa começou na própria Constituição, que definiu todos os entes como autônomos, mas que em seu artigo 157 definiu a repartição de certos tributos. Aí começou a maldade, porque se não há equilíbrio entre autonomia administrativa e autonomia econômica, é falsa a idéia de um pacto", avaliou o representante dos municípios.
    O superintendente da AMM questionou também programas federais - como o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que segundo ele "foi imposto de cima para baixo, gastando mais com publicidade do que os municípios têm para gastar" - e atitudes como a de recompor, tardiamente e sem reajuste, as perdas sofridas pelos municípios por ocasião da redução do IPI sobre automóveis e produtos da linha branca durante a recente crise econômica.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 21, 2010

    ECONOMIA MINEIRA.

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Iveco confirma planta em Sete Lagoas


    A Iveco Latin America instalará planta destinada à produção de veículos blindados para uso militar em Sete Lagoas (região Central), segundo confirmou ontem o diretor Comercial da montadora controlada pelo grupo Fiat, Alcides Cavalcanti. A planta será viabilizada por contrato com o Exército Brasileiro, que prevê a aquisição de 2,044 mil veículos, mediante aporte da ordem de R$ 6 bilhões. A Iveco optou por Sete Lagoas para aproveitar a sinergia com a unidade que já possui no município, voltada para a produção de comerciais leves e pesados.





    Empreiteiras que disputam licitação entregam propostas


    Contrato de R$ 837,576 milhões atraiu 16 empresas.  BRUNO PORTO. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) recebeu ontem as propostas e a documentação das construtoras que disputam a licitação para obras de revitalização do Anel Rodoviário de Belo Horizonte. O contrato, no valor de R$ 837,576 milhões, atraiu 16 empresas, sendo três de forma individual e outras 13 distribuídas em três consórcios.A licitação foi dividida em dois lotes. O primeiro tem valor de R$ 281,683 ...





    MG negocia planta da Panasonic


    O Estado, através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e do Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), vem mantendo negociações sigilosas com o grupo japonês Panasonic em torno da instalação de uma planta de semicondutores, orçada em R$ 500 milhões.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 20, 2010

    Aprovado projeto FICHA LIMPA. Mundo novo... senado acerta sintonia com a opinião pública. Matéria pinçada do site www.senado.gov.br DETALHE: ficaram duas pendências. O TSE foi consultado se a lei vai valer paras eleições deste ano. E o projeto FICHA LIMPA depende agora de sanção - aprovação - do presidente Lula. Fiquemos atentos.

                   Em jornada histórica, Senado aprova Ficha Limpa e reajuste dos aposentados




    Foto:

    O Senado viveu nesta quarta-feira (19) uma jornada intensa de votações que teve nos projetos da Ficha Limpa e do reajuste das aposentadorias os pontos principais. As duas matérias foram aprovadas depois de acordo entre líderes partidários que envolveu até mesmo a realização de uma sessão extraordinária para vencer o obstáculo de uma pauta trancada por medidas provisórias e pelos projetos do pré-sal.

    A sessão extraordinária foi realizada justamente para a apreciação do Ficha Limpa, aprovado pela manhã na comissão de constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e tido como capaz de revolucionar os costumes da vida política brasileira, ao dificultar candidaturas de corruptos e daqueles que cometeram crimes como assassinato e tráfico de drogas.

    Na sessão ordinária, foi aprovado o projeto que reajusta em 7,72% os benefícios dos aposentados que recebem acima de um salário mínimo. Para que a matéria não voltasse à Câmara dos Deputados, a extensão do percentual ao teto das aposentadorias e ao maior salário de contribuição foi considerada como emenda de redação. E o líder do governo e relator da matéria, senador Romero Jucá (PMDB-RR), abriu mão de mudar a parte da matéria que tratava do fim do fator previdenciário. Mas advertiu que o fator, extinto pelo projeto, deverá ser restituído por veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    A aprovação do reajuste foi comemorada com entusiasmo pelos aposentados que lotaram as galerias do Plenário numa movimentação que vem se repetindo desde o ano passado.

    Cumpridas essas duas missões, conforme a expressão utilizada pelos próprios parlamentares, o Senado aprovou outras importantes matérias, como o substitutivo da Câmara dos Deputados a projeto de lei do Senado que permite a monitoração eletrônica do condenado que cumpre pena em regime aberto. O mecanismo é conhecido pelos nomes de tornozeleira ou pulseira eletrônica e indica a distância, o horário e a localização de seu usuário e outras informações úteis à fiscalização judicial.

    Foram aprovados também o reajuste do salário mínimo para R$ 510,00 a partir de janeiro e o novo plano de cargos e salários da Câmara dos Deputados. Plano semelhante para o Senado terá de ser melhor estudado.

    Outras matérias aprovadas referem-se à ajuda do Brasil ao Haiti e ao aumento do número de procuradores do Banco Central.

    Como parte dos acordos desta quarta, Jucá anunciou que o governo concorda em retirar o regime de urgência dos projetos do pré-sal, com a garantia de que eles serão votados antes das eleições, mas sem a parte que trata dos roylaties, objeto de polêmica entre estados produtores de petróleo e os demais.

    Comissões

    Mas a intensa atividade do Senado nesta quarta não se restringiu ao Plenário. As comissões também aprovaram uma série de matérias importantes. Entre elas a que garante a gratuidade do registro do nome do pai em certidões após um processo de reconhecimento. Clique aqui para saber sobre os projetos aprovados nas comissões. 
    Nelson Oliveira / Agência Senado
     Veja mais sobre as votações do Plenário
    [Multimídia] Galeria | Uma Jornada histórica


    (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 20, 2010

    Economia. Recomendo!!!

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    CBCC retoma inversão de US$ 120 mi em equipamentos


    A Companhia Carbureto de Cálcio (CBCC), instalada em Santos Dumont (Zona da Mata), fará inversão de US$ 120 milhões até 2013. Os aportes serão aplicados na área ambiental. As intervenções foram retomadas após adiamento provocado pela crise financeira em 2009.





    Minas quer atrair aporte da Panasonic


    Prefeituras de Minas Gerais e do Rio de Janeiro estão disputando a planta voltada para produção de semicondutores que o grupo japonês Panasonic pretende construir no país, mediante investimento estimado em R$ 500 milhões. No Estado, a terceira planta do grupo no país - o fabricante já possui unidades no Amazonas e em São Paulo - é pretendida pelos municípios de Juiz de Fora (Zona da Mata), Pouso Alegre, Varginha e Extrema, na região Sul. Estas duas cidades já concentram polos eletroeletrônicos. Além da Panasonic, Minas deverá receber outra planta do segmento: a Companhia Brasileira de Semicondutores (CBS), com projeto orçado em US$ 500 milhões.





    Negócios do setor atacadista tiveram alta no trimestre


    O faturamento do segmento atacadista e distribuidor mineiro registrou aumento de 15% no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. O aquecimento pode ser mensurado pela arrecadação de ICMS pelo setor, que subiu 15,8% na mesma base de comparação.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 20, 2010

    CARGA TRIBUTÁRIA. Hoje no planário JK da Assembléia de Minas.

                                                           Políticas Públicas estão no painel
                                                            da manhã desta quinta-feira (20)

                                                      
                                                                Prof. Dércio Garcia Munhoz,
                                                                    é um dos palestrantes 
                                                                desta manhã de quinta-feira.

    Dércio Garcia Munhoz, do (Ipea), Fabrício Oliveira, da Fundação João Pinheiro, Antônio Joaquim Fernandes Neto, procurador de Justiça da Procuradoria de Direitos Difusos e Coletivos do Ministério Público do Estado, e Waldir Silva Salvador de Oliveira, superintendente da Associação Mineira de Municípios (AMM), são as atrações do painel da manhã desta quinta-feira (20), do Ciclo de Debates Pacto Federativo, Questão Tributária e Políticas Públicas no Brasil, aberto na noite desta quarta-feira (19).
    Estudiosos, políticos, fiscais de tributos e representantes dos Executivos Federal e Estadual discutem, a partir das 9 horas, influência do pacto federativo e da questão tributária na autonomia e na atuação dos entes federados, especialmente no tocante à formulação, gestão e financiamento das políticas públicas. A coordenação é do deputado Antônio Júlio (PMDB), autor do requerimento para a realização do ciclo.
    À tarde, especialistas em tributação discutem a questão tributária.
                                    Especialista vê descompasso entre impostos e contribuições

    A isonomia tributária entre os entes federados prevista na Constituição Federal foi desvirtuada pela União, criando o atual desequilíbrio de estados e municípios pobres totalmente dependentes do poder central. A avaliação é do professor Marcelo Rios, para quem o problema está no descompasso entre impostos e contribuições. "O que está previsto na repartição são os impostos, que nos últimos anos estão estagnados.
    O governo federal deu prioridade, nos últimos anos, à criação de uma avalanche de contribuições (Cofins, Pis, contribuição de desenvolvimento econômico, contribuição sobre o lucro) e estas não entram no bolo a ser dividido com estados e municípios", analisa o professor. Leia mais »


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    Greve dos professores estaduais. Entrevista coletiva das secretárias de Planejamento, Renata Vilhena e de Educação, Vanessa Guimarães. Confira na íntegra.

    O Sindicato alega que não é reajuste salarial, diz que é uma mudança no sistema e o prazo estaria apto para fazer essa mudança, como seria isto?
    Eles tem toda razão, tanto que a proposta que foi encaminhada pelo governo por escrito propõe a criação de um grupo de trabalho para a revisão da carreira, da estrutura remuneratória dos servidores. Isso já foi identificado, a secretária pode dizer aqui, eles tem uma remuneração muito complexa, com um número muito grande de gratificações e foi essa a proposta apresentada ontem e que não foi acatada.
    E por que?
    Essa é que é a nossa pergunta. Se o governo acata uma proposta que foi encaminhada por escrito pelo próprio Sindicato, eu tenho o email do sindicato que me encaminhou por escrito e eu respondi, por escrito, acatando a proposta que eles fizeram, quando chegou na assembléia não entendemos o que aconteceu. O Sindicato fez um encaminhamento de condução para a greve.
    O que eles pediram e o que vocês aceitaram?
    Eles pediram a criação de um grupo de trabalho com representatividade do sindicato para que pudéssemos fazer a revisão da estrutura remuneratória de toda a carreira da Educação, não somente dos professores. Foi acatado. O prazo que eles pediram foi de 20 dias e nós propusemos 30 dias.                                                                                                  

                                                      
                                                                             Renata Vilhena
    A outra proposta que eles fizeram foi de concurso público em junho. Nós propusemos em julho, que é o prazo que nós temos para concluir toda a proposta e fazer o lançamento do edital. Pediram ainda a certificação dos diretores de escolas, que o processo fosse até dezembro, nós aceitamos.
    Vanessa Guimarães
    A certificação é uma pré-condição para a eleição do ano que vem. Primeiro fazemos uma prova e todos os candidatos se submetem. Os candidatos aprovados são candidatos possíveis, se assim desejarem, para a direção das escolas no próximo ano. Então, esta etapa da certificação eles pediram para que fosse garantida até  dezembro e fizemos o compromisso com eles. Enfim, o que a Renata está mostrando aqui é que eles concordaram inclusive com as pequenas modificações que o Governo fez ao texto deles.
    Fizemos ajuste de datas, composição de comissão, isso foi negociado pela representação sindical e para nosso espanto e perplexidade não houve o encaminhamento dessa proposta na assembléia. O que está nos preocupando agora é dar o máximo de informação e esclarecimento à comunidade escolar, porque os professores precisam saber e entender que não há nenhuma possibilidade de aumentos maiores que os 10% dados para este ano. A nossa perspectiva é de construir alternativas boas a partir do ano que vem.
    Mas para isto é preciso fazer um esforço e contávamos com a representação da categoria para discutir isto. O governo amanhã estará instalando grupo de trabalho independentemente da participação do sindicato, porque que eles não querem vir. Temos  90% das escolas que esperam uma boa proposta do governo ainda nesse semestre para vigorar  a partir do ano que vem.
    E a demissão e o corte de pontos, que é uma reivindicação deles também?
    Não, essa reivindicação eles não deram a menor importância para ela. Foi feito um esforço para a negociação no sentido de que esses dias parados fossem pagos tão logo eles voltassem ao trabalho, na próxima folha que fosse feita já seriam reconsiderados os dias trabalhados, que foi uma coisa dificílima porque seria a volta atrás de uma decisão de corte de ponto, que continua em vigor, e mesmo assim, a partir do apelo dos parlamentares, fizemos essa negociação sobre esse ponto, e isso não impediu.
    Eles fizeram uma proposta, desenvolvemos uma proposta. Foi entregue em mãos deles a proposta negociada pelos parlamentares. Temos parlamentares de todas as áreas, presentes nessa negociação, inclusive da oposição. No entanto, não foi encaminhado isso. A questão fundamental agora é o seguinte. Os prejuízos acumulados estão quase ficando impossíveis de, a gente, depois, minimizar.
    A população está tendo um prejuízo, as crianças e os jovens estão acumulando prejuízos. Isso não é justo com eles. Porque não é algo que eu possa conceder. Não é algo que o governo possa conceder, nesse exato momento. Então, estamos acumulando prejuízos para os alunos, prejuízos para as famílias, prejuízos para os próprios professores que estão enganados, porque imaginam que há a possibilidade de obter mais vantagens ainda este ano. Isso não é possível. Então, o que temos que fazer é construir para um futuro muito próximo. Estão percebendo uma grande possibilidade de participar dessa discussão.
    E já há alguma decisão prática, secretária, alguma postura efetiva que o governo vai tomar para resolver esse impasse? Alguma novidade em relação á postura do governo?
    Olha, vocês estão pedindo à gente que apresente de imediato algo? Se tivéssemos disponível um arsenal, já estaríamos usando imediatamente. O que eu quero insistir, nesse momento, é que temos que fazer um enorme esforço de comunicação, não só com as famílias, mas também com os professores. Eles precisam saber, primeiro, das possibilidades reais da luta que eles estão travando agora.
    Segundo, temos que ver que estamos perdendo a oportunidade de construir um futuro próximo. E, por último e em terceiro lugar, já estamos alertando há bastante tempo, eu não preciso ter um arsenal em particular, a legislação é muito rigorosa em relação às conseqüências da falta prolongada de servidores públicos.
    Renata Vilhena
    Principalmente depois da greve ter sido considerada ilegal.


                                                         
                                                                       Vanessa Guimarães
    Pois é. O que pode acontecer?
    O que pode na prática. Você tem um primeiro grupo mais exposto à uma situação, que são os contratados. Nós temos cerca de 30 mil pessoas contratadas no setor que tem uma relação de trabalho mais frágil, evidente.
    Depois, você tem o servidor público. Tem toda uma legislação que o protege, mas tem toda uma legislação, também, que define regras, passo a passo. Por exemplo, antes de qualquer outra consequência, temos que ver o problema das férias-prêmio, que interrompe a contagem. Temos a questão da avaliação de desempenho, que tem implicações na subida na carreira.
    Então, se essas faltas são faltas consideradas como não justificadas, porque temos uma decisão judicial, isso não é algo que eu possa simplesmente apagar. Então, eu estou chamando a atenção, insistindo muito na informação, porque existe uma série de consequências para o servidor público.
    Secretária, qual o limite do governo para começar a demitir? Qual é o limite de vocês?
    Olha, a questão, para nós, de começar a demitir, não se coloca nesse momento. Estamos examinando toda a legislação existente e queremos fazer o máximo de informação. Não queremos que ninguém seja surpreendido, ou que possa alegar que não sabia de uma série de circunstâncias. Então, temos que informar todas as Superintendências, informar todos os diretores de escola, quais são as rotinas, quais são os procedimentos.
    Porque isso não se faz, o governo não está querendo usar isso como ameaça. Mas temos que alertar que eles estão levando longe demais um processo de greve que não está acumulando vantagens para a categoria. Ao contrário, está trazendo problemas para a população e trazendo problemas para todos nós.
    Qual o prazo máximo que o governo vai suportar essa situação, já que vocês estão dentro da lei? Para demitir essas pessoas, até quando o governo vai esperar a boa vontade deles em concordar ou não com o governo?
    Esse é um exemplo que faço diariamente. Essa é uma questão que a gente tem que, todo dia, estar levando em conta e mantendo, sempre aberto, o diálogo com outros setores do próprio setor educacional. Não é o sindicato o único interlocutor que temos legítimo na área do setor educacional. Então temos que manter. Por exemplo, vamos fazer reuniões com diretores para ouvi-los e para esclarecer também como proceder.
    Renata Vilhena
    O governo pensa em encerrar a negociação se esse impasse continuar?
    O esforço, essa semana, da secretária Vanessa e do Governo é de comunicar com todos os professores, a todos diretores de escola, a todos superintendentes quais são as propostas que o governo encaminhou, que de fato, a nossa percepção é de que isso não está chegando a eles e segundo, de mostrar quais são as consequências para a vida funcional do professor, uma vez que a greve foi julgada ilegal. Essa comunicações temos convicções que não estão chegando aos professores.
    Segundo ponto. Está sendo publicado do Diário Oficial, amanhã, a criação de uma comissão conjunta com a Secretaria de Planejamento, Educação e Fazenda para rever a estrutura remuneratória de todos professores sem a participação do Sind-UTE, uma vez que eles se negaram a participar. Porque temos que priorizar aqueles servidores que estão na sala de aula, que estão trabalhando, que estão prestando o seu serviço. Então, há um reconhecimento do governo que a carreira precisa ser revista e essa atitude vai ser criada essa semana.
    Mas qualquer alteração de valor seria para o ano que vem?
    Sim. Os impactos vão ser avaliados através dessa comissão através de um processo e depende de um projeto de lei que teria que ser encaminhado a Assembleia Legislativa ainda esse ano e votado para vigir a partir do ano que vem.
    Vocês cogitam demissão?
    Por enquanto não.
                                                                 
    Vanessa Guimarães

    Queria uma informação pedagógica. Para os alunos que estão sem aulas, o que a senhora está pesando, em termos de passagem de final de ano, como vai ser isso? Tem que esperar a greve acabar para pensar?
    Não posso construir uma escola para eles. Alguns pais têm tomado a iniciativa de transferir de uma escola para outra escola pública que está funcionando regularmente. Eu poderia facultar isso a todos os pais se tivessem vagas em todas as escolas, mas essa é uma alternativa que não preciso autorizar. Os pais já estão fazendo e onde podem eles estão conseguindo fazer essas transferências.
    É um problema que nos preocupa tanto, tanto, que já fizemos todas as negociações que estavam ao nosso alcance fazer. Por quê? Porque estamos acumulando prejuízos para os alunos. Eu sei disso, vocês sabem, os pais sabem e os alunos sabem.
    A partir de que momento da greve, de quantidade de dias de paralisação pode ter como consequência a perda do ano letivo.
    Isso não se coloca porque o ano letivo se prolonga para janeiro e fevereiro se for necessário. O que temos que ver é o seguinte, a questão da reposição tem que ser encarada, até quando que é razoável fazer uma reposição sem maiores prejuízos da qualidade do ensino. Quer dizer, é possível de administrar. E a partir de um momento, e digo, já passamos desse momento, em que começamos acumular pontos negativos nessa recuperação.
    Ou seja, dificilmente com aulas aos sábados, sem férias e suspendendo feriados, vamos conseguir manter o mesmo padrão, que é importante que se diga, Minas vinha tendo e mantendo, e vai manter nas demais escolas que estão funcionando. Temos resultados educacionais fantásticos porque temos professores fantásticos e boas escolas funcionando. Esse é um episódio preocupante.
    Não a greve em si, porque ela faz parte da nossa vida, mas o prolongamento alem do necessário, a falta bom senso na condução desse impasse é que está nos fazendo ficar bastante preocupados com este conjunto de alunos que está sofrendo esse processo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    Será aberto logo mais -19:30 - no Minascentro aqui em BH, o 10º CONGRESSO MINEIRO DE RÁDIO E TV. Vai de hoje até sexta-feira, dia 21.



            

    Realizado pela Associação Mineira de Rádio e Televisão – AMIRT, o X
    Congresso Mineiro de Radiodifusão acontecerá entre os dias 19 e 21 de maio,
    no Minascentro, em Belo Horizonte, tendo como tema central:
    "Profissionalismo, Gestão e Comercialização".
    Considerado o maior congresso estadual na área de radiodifusão, o evento
    acontecerá durante os três dias e abrigará também a X Exposição Nacional de
    Equipamentos para Emissoras de Rádio e Televisão, que apresentará as maiores
    novidades tecnológicas do mundo no sistema de rádio digital.
    A AMIRT já acertou a participação de palestrantes renomados na área da
    radiodifusão nacional, tendo nomes como o jornalista Caco Barcellos, Dra.
    Vanda Jugurtha Bonna, Professor Marins, Professor Rogério Tsukamoto, dentre
    muitos outros.
    No X Congresso estarão reunidos, pela primeira vez, os sistemas iBoc, o DRM,
    os fabricantes de receptores, os engenheiros, técnicos, representantes do
    governo e, principalmente, os radiodifusores. Serão três dias que orientarão
    a indicação do radiodifusor brasileiro para a escolha do melhor sistema de
    rádio digital a ser adotado no Brasil.
    Para encerrar o evento, os candidatos ao governo de Minas participarão de um
    debate, sendo transmitido ao vivo pelas rádios afiliadas à AMIRT, que
    cobrirão o evento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    TJ e Mata Seca. Projeto aprovados pela Assembléia de Minas. Confira.

                                      Data-base para servidores do TJMG é aprovada em 2º turno
    O Projeto de Lei (PL) 4.389/10, de autoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que dispõe sobre a revisão anual dos vencimentos e proventos dos servidores do Poder Judiciário, foi aprovado em 2º turno pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.
    A proposição, que fixa o dia 1º de maio como data-base para a revisão anual, foi aprovada na forma original na Reunião Extraordinária da manhã desta quarta-feira (19/5/10). A proposição, agora, será encaminhada à Comissão de Redação antes de ser enviada para a sanção do governador do Estado.
                                    Alteração do uso do solo de mata seca é aprovada em 1º turno
    Durante a reunião, os parlamentares aprovaram em 1º turno o PL 4.057/09, do deputado Gil Pereira (PP), que altera a Lei 17.353, de 2008, que dispõe sobre a alteração do uso do solo nas áreas de ocorrência de mata seca, de forma a aprimorar a descrição desse tipo de ecossistema e distingui-lo como típico e peculiar da Região Norte de Minas.
    A proposição foi aprovada na forma do substitutivo nº 1, da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que corrige imperfeições no texto da proposta original e promove adequações técnicas de redação, inclusive quanto à delimitação precisa para a área de abrangência da lei com base nos limites geográficos dos tipos de vegetação do mapa "Biomas de Minas Gerais", que integra a publicação "Biodiversidade em Minas Gerais: um atlas para sua conservação", revista e atualizada em 2005, e cuja primeira edição foi aprovada pela Deliberação Normativa 55, de 2002, do Conselho Estadual de Política Ambiental - Copam.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    Economia Mineira.

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Crescimento pode ser recorde


    A indústria da construção no país, impulsionada pela maior oferta de crédito e pelo programa "Minha casa, minha vida", poderá ter avanço recorde neste ano. Estimativa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta para expansão de 10%, ante o período anterior. Segundo o Sinduscon-MG, o Estado deve acompanhar o desempenho nacional.





    Santa Bárbara "bilionária"


    Volume de contratos fechados dará suporte a um crescimento de, no mínimo, 53,81%. WALLYSSON RANGEL. A belo-horizontina Santa Bárbara Engenharia S/A, subsidiária da GD Holding Empreendimentos S/A, que atua há mais de 40 anos nos segmentos de edificação, infraestrutura e construção industrial, comemora o crescimento dos negócios nos últimos meses, após faturar R$ 604 milhões em 2009, 23,77% a mais do que os R$ 488 milhões obtidos em 2008. Para 2010, a meta é ainda mais audaciosa, crescer 53,81% ...





    Shoppings aportam R$ 377 milhões em obras de expansão


    O crescimento da economia forçou shopping centers instalados no Estado a adotar projetos de expansão, que deverão demandar neste ano investimentos da ordem de R$ 377 milhões. O principal aporte está sendo feito pelo BH Shopping, localizado na região Sul de Belo Horizonte, cuja ampliação em 10,860 mil metros quadrados está orçada em R$ 160 milhões.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    Sai pesquisa da VOX POPULI. Senador Hélio Costa, PMDB, está na frente na corrida pelo Palácio Tiradentes.

                                              
                                                                         Hélio Costa 45%

                                              
                                                                    Antônio Anastasia 17%

    É o que mostra pesquisa divulgada  pelo instituo Vox Populi.
    O levantamento mostra que o peemedebista Hélio Costa tem 45% das intenções de voto no Estado.
    O atual governador Antônio Anastasia aparece em segundo lugar, com 17% dos votos.
    Neste cenário o nome do petista Fernando Pimentel não foi considerado.

    Os pré-candidatos Vanessa Portugal (PSTU) e João Batista Fonseca (PSOL) ficaram empatados com 2% das intenções de votos. Já José Fernando, do PV, teve 1%. Votos brancos e nulos somaram 10% enquanto 27% dos entrevistados não souberam responder. Segundo o Vox Populi, a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.
    Já no cenário em que o Fernando Pimentel aparece e o nome do ex-ministro Hélio Costa não entra, a pesquisa aponta vitória do petista também em primeiro turno, mas com uma margem de vantagem menor. Pimentel teria 35% dos votos contra 21% de Anastasia e 2% de Vanessa, João Batista e José Fernando.
    Os brancos e nulos somam 11% e, novamente,
    27% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder.
    A análise feita pelo Vox Populi mostra aumento na vantagem de Costa sobre Anastasia em comparação à pesquisa feita em janeiro.
     
    Com Pimentel na disputa a diferença diminui.

    No começo do ano a vantagem do peemedebista Hélio Costa era de 21 pontos (37% a 16%)
    e agora é de 28 pontos (45% a 17%).

    O petista Fernando Pimentel tinha 19 pontos de vantagem em janeiro (34% a 15%)
     e agora tem 14 (35% a 21%).

    O Vox Populi ouviu 800 pessoas em 45 cidades entre os dias 8 e 12 de maio. A pesquisa foi protocolada no Tribubal Regional Eleitoral (TRE-MG) com o número 25760-10 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 11321-10


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    O que pensa o novo secretário da Fazenda de Minas. Fala secretário!!!

                                                                   Omar Freire/Imprensa MG

                                                            Leonardo Maurício Colombini Lima, Antonio Anastasia e Simão Cirineu


                                                              Leonardo Maurício Colombini,
                                                         Antonio Anastasia e Simão Cirineu

                                         Posse do novo secretário de Estado de Fazenda,
                                                                  Leonardo Colombini

                                                              Local: Palácio Tiradentes 
                                      Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves


    Secretário, quais os principais desafios daqui para frente? 
    Na Fazenda, pretendemos e vamos manter a equipe. Não vai haver nenhuma mudança na equipe. O governador demonstrou isso, inclusive à medida em que me manteve, eu era adjunto, agora como secretário, e alçamos o sub-secretário da Receita para assumir a secretaria adjunta. A equipe da Fazenda estava aqui presente e essa equipe será mantida, a Fazenda não muda, a política é a mesma, estamos engajados no programa do governo. A Fazenda está no seu rumo, tem as suas metas, e vamos mantê-las. E vamos buscar, logicamente, sempre melhorar. Mas vamos manter o padrão e a parceria que a Fazenda mantém hoje com todo o Estado, todas as secretarias, não só com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, com a Secretaria de Planejamento, mas com todas as secretarias.
    Tem algum projeto específico que vai demandar mais atenção? 
    Os projetos todos já estão delineados. Precisamos buscar recursos. A Fazenda trabalha sempre procurando recursos. Temos alguns projetos de negociação de dívidas, buscar créditos para cobrir alguma deficiência. O ano de 2009 foi um ano complicado para a economia mineira, principalmente, foi o ano da crise. A economia mineira sofreu muito. E estamos recuperar as perdas de 2009. Temos projetos para tentar buscar algumas outras fontes de recurso. E trabalhar fortemente na arrecadação do nosso principal imposto, que é o ICMS. Temos alguns projetos que vão ser mantidos e vamos trabalhar fortemente para perseguir para o Estado todos os objetivos necessários para cumprir todo o Orçamento e todas as suas necessidades de investimentos. 
    O governo federal trabalha com crescimento acima de 6%. Em Minas Gerais como vai ficar?
    Isso é muito interessante esse crescimento de Minas previsto no governo federal. Normalmente, quando a economia recupera, Minas cresce mais um pouquinho que o Brasil. Isso sempre ocorreu até 2008. Mas também quando houve a queda, Minas foi onde a economia caiu mais. Então, a economia de Minas é muito vinculada ao crescimento do país, mas normalmente cresce mais do que o PIB do país. O governo federal fala em 6%, e já estamos trabalhando aqui com 7%. E isso com certeza vai gerar mais recursos para o Estado.
    Isso está consolidado, já há uma recuperação firme? 
    Tem uma recuperação muito firme. Para se ter uma ideia, o ICMS arrecadado, que a gente chama de ICMS puro, em abril, foi quase 20% superior ao ICMS arrecadado em abril de 2009. Isso demonstra uma recuperação muito forte na economia e na arrecadação do Estado.
    O ex-secretário Simão Cirineu vai continuar trabalhando em Brasília, qual vai ser o papel dele?
    Ele vai trabalhar em Brasília, continua como assessor especial da Secretaria de Fazenda, pelo governo, tratando de assuntos específicos na área econômica, financeira, e negociações, principalmente, com o Governo Federal. O trabalho do dr. Simão é muito reconhecido junto ao Governo Federal. Ele deverá prestar realmente um auxílio muito forte ao Estado. Ele é assessor da Secretaria de Fazenda e do Governo do Estado.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    Gargalo!!!

                                    Sobrecarga em hospitais privados é maior em Belo Horizonte

                         
                                                                   Deputado Délio Malheiros, PV

    Está em Belo Horizonte o principal gargalo do atendimento a clientes de planos de saúde em hospitais privados da Região Metropolitana. A conclusão é do vice-presidente da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Délio Malheiros (PV). Nesta terça-feira (18/5/10), a comissão visitou a Unidade Unimed de Contagem e o Hospital Unimed de Betim para verificar o atendimento nesses locais. Malheiros considerou a situação satisfatória, ao contrário do que foi verificado nas visitas a dois dos maiores hospitais da Capital, Felício Rocho e Vera Cruz, no início deste mês.
    Na semana que vem, o deputado pretende ir à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em Brasília, para levar relatório sobre o serviço prestado por operadoras de planos de saúde. O objetivo é demonstrar que essas empresas são as principais responsáveis pela sobrecarga nos prontos-socorros de hospitais privados. Malheiros vai sugerir que a ANS edite resolução para impedir que as operadoras vendam planos além do que a rede de atendimento suporte. Ele quer que elas respeitem uma determinada proporção entre o número de clientes, leitos e médicos.
    "Em Betim e Contagem, a situação pareceu satisfatória. Betim tem até reduzido a proporção entre pacientes e médicos. Em Belo Horizonte, a situação é inversa. BH está exportando pacientes para outras cidades", declarou o deputado. O diretor técnico do Hospital Unimed de Betim, Hermes Miranda, confirmou que a instituição atende clientes da operadora cadastrados na Capital.
    De acordo com o diretor-presidente da Unimed Betim, Mário Xavier, atualmente as estruturas física e de atendimento do hospital são suficientes para absorver a demanda. Entretanto, devido às projeções de crescimento populacional acelerado da cidade para os próximos anos, a operadora tem um projeto de ampliar a instituição e construir um novo hospital, em parceria com a prefeitura. O Hospital Unimed de Betim atende de 450 a 500 pacientes por dia em seu pronto-socorro, tem 192 médicos e 88 leitos. Além dele, a cidade conta apenas com o Hospital Regional.
    Contagem - Em Contagem, a Unidade Unimed recebe de 600 a 700 pacientes por dia no pronto-atendimento, tem 252 médicos e 23 leitos. Além dos cuidados de urgência e emergência, oferece serviços de promoção da saúde, o que inclui consultas eletivas, e um centro de radiologia e exames. A unidade não funciona como hospital. Os pacientes com necessidade de internação são transferidos para outras instituições. A coordenadora da Unidade Unimed de Contagem, Soraya Diniz e Souza, afirmou que atualmente a demanda é proporcional à capacidade de atendimento.
    Tanto o hospital de Betim quanto a unidade de Contagem adotam o chamado Protocolo de Manchester, que determina prioridade de atendimento a casos graves. Pacientes nessa situação têm atenção imediata, enquanto os que apresentam menor gravidade podem aguardar até duas horas para consultar-se com um médico. A sobrecarga nos hospitais é verificada sobretudo nesses casos, uma vez que os clientes de planos de saúde encontram dificuldades para marcar consultas e acabam procurando os serviços de pronto-atendimento, mesmo para situações sem gravidade.
    Audiência - As visitas a hospitais são um desdobramento de audiência pública realizada em 13 de abril deste ano pela Comissão de Defesa do Consumidor. Na ocasião, representantes da área de saúde, do Ministério Público e do Procon Assembleia defenderam a necessidade de regular a venda de planos a novos clientes, sobretudo da Unimed, maior operadora do setor. Representantes das empresas e da ANS foram convidados para a audiência, mas não compareceram.
    Presença - Deputado Délio Malheiros (PV), vice-presidente da comissão. 
    Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 19, 2010

    Confiança. Pinçado do site da Fiemg.










                                        Empresário mineiro confia na economia brasileira
                                        

    O empresário da Indústria Mineira está confiante na recuperação da economia brasileira após a crise e nas possibilidades de negócios que a retomada poderá trazer para o setor nos próximos meses. Índice de Confiança do Empresário Industrial de Minas Gerais (ICEI-MG) elaborado pela Fiemg bateu em 67,3 pontos percentuais em abril (valores acima de 50 indicam otimismo) – o maior já registrado para o mês desde o início da pesquisa, em 2008. O ICEI analisa o sentimento do industrial sob dois aspectos: quanto ao ambiente de negócios atual e às expectativas para os próximos seis meses. "O Brasil se recuperou rapidamente da crise e por isso a confiança do empresário continua alta", analisa Sérgio Cavalieri, vice-presidente do Conselho de Política Econômica e Industrial da Fiemg.
    Sondagem Industrial de Minas Gerais mostra que há boas razões para esse otimismo. O índice de emprego no primeiro trimestre do ano, por exemplo, ficou em 55,5 pontos, superando o percentual alcançado nos três últimos meses de 2009, de 55,1 pontos. "Primeiro trimestre costuma ser menos aquecido do que final de ano. Em 2010, porém, houve uma inversão, em função da recuperação da crise", explica Cavalieri.
    O mesmo ocorreu com a produção industrial, que é medida mensalmente. Em março o indicador foi de 61,8 pontos, o que representa crescimento de 13,5 pontos em comparação com fevereiro (48,3 pontos). O nível de estoque de produtos finais, por outro lado, diminuiu. Passou de 47,7 pontos no último trimestre de 2009 para 46,4 pontos nos três primeiros meses de 2010. "A baixa de estoques é um fator que tem motivado investimentos. Alguns já estão em andamento e outros estão sendo anunciados", destaca Cavalieri. A utilização da capacidade instalada confirma. O índice subiu para 53,3 pontos em março, contra 47,2 pontos em fevereiro.
    Quando o assunto são indicadores financeiros, porém, os valores abaixo ou próximos de 50 da Sondagem evidenciam que os empresários mineiros estão insatisfeitos tanto em relação à margem de lucro (46,5 pontos) quanto às condições de crédito (43,1 pontos) e situação financeira da empresa (50,1 pontos). "As altas taxas de juros, a burocracia e a dificuldade de acesso a linhas mais baratas pelas pequenas empresas torna a obtenção de crédito uma questão preocupante para o setor", diz Cavalieri.
    Falta de capital de giro e de financiamento de longo prazo, aliás figuram na lista de problemas apontados pelos empresários. No topo dela está a elevada carga tributária, seguida pela competição acirrada de mercado e alto custo de matéria-prima. Veja mais no www.blogfiemg.com.br e acompanhe o Senai no www.twitter.com/sistemafiemg



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Imagem e Sucesso Profissional no Século XXI. Foi o tema da palestra que fiz em Barbacena. Confira.


                                                        Acadêmicos superlotam auditório
                                                  para abertura do evento de Comunicação
                                                               na Unipac em Barbacena

    O Auditório do Campus Magnus em Barbacena, ficou superlotado na noite de 17 de Maio, segunda-feira, para a palestra 'Imagem e Sucesso  Profissional no Século XXI, promovida pelo curso de Comunicação  Social'.
    A palestra foi proferida pelo jornalista João Carlos Amaral e  além dos alunos do curso de Comunicação, também atraiu alunos dos  cursos de Administração, Ciências Contábeis, Direito e Letras.
    Além  dos alunos, também estiveram presentes a diretora da FACI/FRCESB,  profa. Terezinha de Abreu Pereira, o diretor da FADI/FACE, professor  Frederico Jardim, o coordenador de comunicação, professor Gilmar  Serafim de Paiva, o coordenador de Ciências Contábeis, professor Mário Raimundo, e diversos professores dos cursos participantes.
    João Carlos Amaral apresentou durante o evento um vídeo com o curso ministrado por ele, que trata de imagem, sobretudo posturas que se devem tomar diante das câmaras. Porém, o palestrante destacou a importância do uso da imagem e do marketing pessoal, sobretudo nos dias atuais.
    "Na era da comunicação e da informação a imagem é fundamental para o sucesso profissional de qualquer segmento. Todos nós precisamos estar atentos a isso e trabalhar constantemente o marketing pessoal", enfatizou.
    Além de jornalista, João Carlos é ex-repórter político da Rede Globo, é Consultor de Imagem e Âncora da TV Rede Super de Belo Horizonte.
    Para a profa. Terezinha de Abreu, o momento foi importante não apenas para os alunos de Comunicação, mas para toda a platéia, já que o tema tratou da imagem e do sucesso profissional. "Todos nós aqui estamos atentos a essas questões tão fundamentais para o profissional do  século XXI", destacou.
    A fala da diretora foi ratificada pelo professor Gilmar Serafim que considerou o momento como uma excelente  oportunidade para se debater um tema tão atual e instigante.
    "A  palestra vem de encontro com o que todos aqui esperam, ou seja, alcançar sucesso em sua vida profissional. Trabalhar a imagem se tornou um quesito indispensável para ser bem sucedido na profissão", lembrou.











                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Casório chic...

    fotos bárbara dutra
    Na elegante recepção no Far East, os noivos Júlia Portella e Fred Cattoni,
    ladeados pela família dela, Sérgio, Joana e Maria Augusta Portella

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Níver...

                                    Hoje é o níver da decoradora Cida Amaral. Parabéns!!!

           
        
    JCA, a decoradora Cida Amaral - aniversariante desta terça-feira -
                                   e nosso amigo, o empresário Marcus Nasser   

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Fenômeno na mídia. Campanha do Instituto Mário Penna, em BH, DOE PALAVRAS criada pela RC Propaganda de Álvaro Resende.. Mais de 500 mil pessoas entraram no site www.doepalavras.com E deiuxaram suas mensagens de conforto aos doentes de câncer. Vieram mensagens de mais de 100 paises.

                               
                                                         Cássio Resende, superintendente
                                                                do Instituto Mário Penna.

    O projeto Antes do Resto, Doe Palavras, do Hospital Mário Penna, em Belo Horizonte, convida as pessoas a escreverem pequenas mensagens de otimismo aos pacientes com câncer. Os textos são exibidos em telões durante as sessões de tratamento.
                                                 O endereço é http://www.doepalavras.com.

                                                 

                                              O renomado publicitário mineiro, Álvaro Resende.
                                        Sua RC atende gratuitamente o Instituto MárioPenna,
                                               com a genial campanha "DOE PALAVRAS".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Recomendo!!!

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Shoppings preveem vendas maiores


    O Dia dos Namorados e a Copa do Mundo deverão elevar em até 30% as vendas nos shoppings da Capital e Grande BH, em junho.





    Varginha receberá aportes de R$ 700 mi


    O polo de fabricantes do segmento eletroeletrônico localizado em Varginha, Sul do Estado, poderá receber investimentos de R$ 700 milhões, através da instalação de oito novas indústrias. A atração dos projetos vem sendo negociada pela prefeitura. O secretário municipal de Indústria e Desenvolvimento Econômico, Samuel Maganha, informou, sem identificar o grupo empresarial, que o principal aporte deve ser destinado à construção de unidade voltada para produção de semicondutores. "Estamos consolidando a negociação com uma grande empresa especializada nesta atividade, inédita em Minas Gerais. O anúncio formal deverá ser feito nas próximas semanas", afirmou.





    Criação de empregos é recorde


    O saldo de empregos formais no Estado atingiu o segundo recorde consecutivo do ano em abril: 45,030 mil postos. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho, o resultado alcançado no mês passado decorreu de 161,207 mil desligamentos contra 206,237 mil admissões.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Ex-deputado Dimas Rodrigues assume a presidência da CODEVASF em Montes Claros no norte de Minas.

    O prefeito Luiz Tadeu Leite e o secretário municipal de Governo de Montes Claros, Sérgio Amaral, participaram da solenidade de posse do novo superintendente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), o ex-prefeito de Janaúba e ex-deputado estadual, Aldimar (Dimas) Rodrigues. Foi na tarde desta segunda-feira, 17, na sede da Codevasf, com as presenças de autoridades executivas, legislativas, militares e representantes comunitários de todo o Estado de Minas Gerais.

    Dimas Rodrigues é o 8º superintendente a assumir a Codevasf, desde a criação da Companhia, em 1976. A nomeação foi quarta-feira, dia 12, pelo presidente Orlando César de Castro, e o novo super tem a missão de desenvolver e revitalizar a bacia do Rio São Francisco e seus afluentes. A regional, com sede em Montes Claros, representa 203 municípios em Minas e Goiás. Natural de Serranópolis de Minas, Dimas Rodrigues substitui a João Evangelista Bueno, funcionário de carreira.

    O chefe do Executivo de Montes Claros destacou a importância da nomeação do gorutubano. "Temos certeza de que o companheiro Dimas Rodrigues, que conhece todo o Norte de Minas, terá plenas condições de desenvolver um trabalho à altura do que merece a população de nossa região, realizando projetos e atendendo aos anseios comunitários", afirmou, lembrando que o atual secretário de Governo de Montes Claros, Sérgio Amaral, também foi cogitado para ocupar o cargo. "Faço um apelo aos deputados, às autoridades, bem como lideranças, para que possamos unir esforços no sentido de dar condições ao novo superintendente de realizar um trabalho eficiente e à altura da região de abrangência da Codevasf", afirmou.

    Dimas Rodrigues destacou a satisfação em assumir o cargo e disse contar com o apoio dos governos estadual e federal, bem como dos deputados e da equipe de servidores da Codevasf. "Nosso objetivo é desenvolver ações que possam contribuir para a revitalização dos vales do São Francisco e Parnaíba, dando suporte aos prefeitos no sentido de melhorar as condições de vida de nossa população", garantiu.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Beleza mineira visita Palácio Tiradentes na Cidade Administrativa Tancredo Neves.


    A Miss Brasil e Miss Minas Gerais,
    Débora Lyra, foi recebida ontem
    pelo governador Antonio Anastasia

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    Pé na estrada...

                                         

                                                       Hélio Costa prestigia as comemorações
                                                         do aniversário de 152 anos de Passos


    O senador Hélio Costa (PMDB/MG) visitou sexta-feira, 14 de maio, a cidade de Passos, no sudoeste mineiro, para participar das comemorações do aniversário de 152 anos do município. Ele assistiu ao desfile cívico-militar na acontecer na Praça Monsenhor Messias Bragança, também conhecida como Praça da Matriz.

         

    Com mais de 100 mil habitantes, Passos está a cerca de 350 km da capital Belo Horizonte, é um pólo regional de Minas com economia baseada principalmente no agronegócio e em pequenas indústrias de confecções e móveis. A cidade possui, também, um forte setor de serviços.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 18, 2010

    A volta do COLÍRIO. Nesta terça, em dose dupla. Pinçado da coluna do Céaar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Laís Almeida e Rafaela Rosetti,
     a geração veloz
    em destaque no Privilège

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 16, 2010

    Na frente...

                                                                Dilma ultrapassa Serra
                                                                   - pela primeira vez - 
                                                  na corrida pela sucessão do presidente Lula.
                                                Tecnicamente, Dilma e Serra estão empatados.
                                                     Pesquisa é da VOX POPULI, de BH.


                                    
                                                                                38% a 35%

    Pela primeira vez, a pré-candidata do PT à Presidência da República, a ex-ministra Dilma Rousseff, aparece à frente do pré-candidato do PSDB, o ex-governador de São Paulo, José Serra, em pesquisa de intenção de votos divulgada neste sábado (15) pelo Instituto Vox Populi. A petista aparece com 38% das intenções de voto, contra 35% do tucano.
    Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, os dois candidatos estão tecnicamente empatados. O terceiro lugar na pesquisa de maio coube à ex-ministra Marina Silva (PV), com 8% das intenções de voto. Em abril, ela havia registrado 7% e em janeiro, 8%, no cenário sem Ciro Gomes.
    Em abril, Serra tinha 34% das intenções de voto, contra 31% de Dilma. Em janeiro, a diferença do tucano era de 34% contra 27%. Os números referem-se ao cenário com o deputado Ciro Gomes (PSB), que ainda era um dos possíveis candidatos. Sem Ciro Gomes, Serra aparecia com 38% contra 29% de Dilma, em janeiro, e com 38% contra 33% de Dilma, em abril.
    Dilma passou Serra também na pesquisa para o segundo turno, mas também há empate técnico. A petista aparece com 40% das intenções de voto e o tucano tem 38%. Na rodada de janeiro, Serra tinha uma vantagem de nove pontos percentuais: 46% a 35%. Em abril, não houve pergunta sobre segundo turno.
    Não quiseram ou não souberam responder 11%, enquanto votos nulos e brancos contabilizam 8%. Na pesquisa espontânea, em que o entrevistado diz o nome do candidato sem o auxílio da lista, Dilma também aparece na frente, com 19% das intenções de voto, seguida de Serra, com 15%. Em terceiro lugar, mesmo não sendo candidato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi lembrado por 10% dos entrevistados. Na última pesquisa, Lula era lembrado espontaneamente por 20%.
    A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 7 de maio de 2010, sob o número 11.266/2010. Duas mil pessoas foram entrevistas entre os dias 8 e 13.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 16, 2010

    Pinçado da coluna de César Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.

                                                       ALMOÇO COM O GOVERNADOR
                                                                             DE MINAS
                                                                ANTÔNIO ANASTASIA


    As secretárias estaduais Renata
    Vilhena (Planejamento)
    e Érica Drumond (Turismo)
    com o categorizado jornalista João Dória Jr.


    Jovino Campos, o governador
    Antônio Anastasia, o diretor da
    Embratel Altivo Oliveira e CR


    O presidente da Usiminas, Wilson Brumer
    com o novo presidente da Fiemg
    Olavo Machado e Andréa Neves
     - irmã do ex-governador Aécio


    Décio Freire e o governador
    Antônio Anastasia


    O anfitrião Paulo Cesar de Oliveira
    e o presidente do BDMG,
     ex-ministro Paulo Paiva

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 16, 2010

    NICOLE e GUSTAVO. Casamento chic na Igreja São José no centro da capital mineira reuniu, na noite de sábado, a sociedade de BH e a família e amigos, de Santa Margarida na zona da mata, terra do empresário Wallace Lima da Construtora Marco XX, pai da noiva, Nicole. Elegantes os pais da noiva, Wallace Longino Lima e Naiara Sampaio Lima com o casal pais do noivo Gustavo - Caio Barbosa Barra e Maria Elisa Pereira da Silva Barra - movimentaram quem é quem da sociedade numa agradável noite de beleza e requinte. Estivemos no casamento na Igreja São José com suas belas pinturas sacras. Foi uma bela cerimônia de casamento.

    Um coral bem afinado encantou os convidados na Igreja São José. A música Bolero do compositor francês Ravel foi o ponto alto, criando um ambiente agradável e emocionando a todos. A recepção foi no elegante Domus no Jardim Canadá. Parabéns aos pais dos noivos. E toda a felcidade do mundo ao jovem casal Nicole e Gustavo.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 15, 2010

    Lei vai substituir a Rouanet.

                               Nova lei federal da cultura será debatida na ALMG nesta terça (18)
    O Projeto de Lei 6.722/10, do Executivo Federal, que cria a chamada nova lei da cultura, em substituição à Lei Rouanet (Lei 8.313/91), será tema de debate na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Na terça-feira (18/5/10), às 9 horas, no Teatro, a Comissão de Cultura recebe gestores, produtores, empresários e artistas para analisar o Programa Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Procultura), previsto no projeto, e apontar as sugestões de Minas para a nova norma.
    De acordo com a presidente da comissão e autora do requerimento para a audiência, deputada Gláucia Brandão (PPS), está havendo em todo o País uma discussão regionalizada do projeto, que tramita no Congresso Nacional. Porém, a cidade do Rio de Janeiro foi escolhida para receber a audiência do Sudeste. "É necessário que tenhamos essa discussão também em Minas, para colher contribuições para a proposta, já que ela promove modificações relevantes em uma lei tão importante", argumenta.
    Audiências semelhantes já foram realizadas em São Paulo, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Belém, Recife e Rio de Janeiro, segundo informações da página do Ministério da Cultura na internet. O site relaciona a reunião de Belo Horizonte e a de Brasília, no dia 24/5, como as últimas e informa que todas as propostas serão avaliadas pela relatora do PL 6.722/10 na Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados, deputada Alice Portugal (PCdoB/BA).
                                                         Procultura prevê fundos setoriais
    De acordo com o Ministério da Cultura, os objetivos centrais da nova lei são a ampliação dos recursos para o setor e a diversificação dos mecanismos de financiamento, buscando desenvolver uma "verdadeira Economia da Cultura no Brasil". Uma das principais novidade do projeto é a renovação do Fundo Nacional de Cultura (FNC), transformado no mecanismo central de financiamento da área, com formas mais modernas de fomento de projetos. O FNC será dividido em nove fundos setoriais, incluindo artes visuais, artes cênicas, música, acesso e diversidade, patrimônio e memória, entre outros.
    O objetivo é garantir que os recursos cheguem diretamente aos proponentes, sem intermediários e com maior participação da sociedade, por meio da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), que dará origem a comissões setoriais. Outras alterações previstas no PL 6.722/10 são: a diversificação dos mecanismos de financiamento; a definição de critérios objetivos e transparentes para a avaliação das iniciativas; e o estímulo à cooperação federativa, com repasses a fundos estaduais e municipais.
    Convidados - São aguardados na audiência o deputado federal Ângelo Vanhoni (PT/PR), presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados; a deputada federal Alice Portugal (PcdoB/BA), relatora do PL 6.722/10; o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, Henilton Menezes; a chefe de representação regional do Ministério da Cultura em Minas Gerais, Aída Ferrari; o secretário de Estado de Cultura, Washington Thadeu Mello; o secretário executivo da Associação Pró-Cultura do Palácio das Artes, Luis Eguinoa; o chefe do Departamento Cultural da Universidade Federal de Lavras, Silvério José Coelho; o gerente de Arte e Cultura da Fundação Arcelor-Mittal Brasil, Marcelo Santos; e o representante do Grupo Teatro Invertido, Leonardo Lessa.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 14, 2010

    DOMINGO...

    Neste domingo na REDE SUPER: 
          Programa João Carlos Amaral Entrevista.

                                                                      

      Fique atento!!!

       Domingo às 22 horas  na REDE SUPER, assista!!!




    O Procurador Geral de Justiça de Minas,
    ALCEU TORRES
    é o entrevistado deste domingo
    no meu programa "João Carlos Amaral Entrevista"
    na REDE SUPER de TV.
     Em BH cabo pela NET é o 23. 
    Pela internet:
     www.redesuper.com.br
                                                                                    

     

    O "Programa João Carlos Amaral Entrevista"
     vai ao ar na TV  REDE SUPER,
    canal 23 da NET,
     todo domingo às 22 horas,
    com reprise às segundas-feiras às 13h30m.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 14, 2010

    Redução no preço do álcool na bomba.Projeto será enviado à Assembléia de Minas pelo governador Anastasia. Alíquota do ICMS do Álcool poderá ser reduzida de 25% para 22%. Luta pela reduçãoéantiga e vem sendo capitaneada pelo presidente do SINDAÇÚCAR, Luiz Custódio. Já para a gasolina a proposta do governo mineiro é de elevar a alíquota de 25% para 27%. Confira os detalhes.

    Carlos Alberto/Imprensa MG
    Governador Antonio Anastasia em pronunciamento no Palácio Tiradentes
    Governador Antonio Anastasia no Palácio Tiradentes
    anuncia envio de projeto à Assembléia
    reduzindo o ICMS do álcool.

    O governador Antonio Anastasia anunciou, nesta quinta-feira (13), no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, o envio de projeto de lei à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que altera as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis. O projeto estabelece a redução de 25% para 22% do ICMS do álcool combustível. A alteração atende uma histórica reivindicação do setor sucroenergético, que emprega atualmente no Estado cerca de 80 mil pessoas.
    Esse é um esforço do governo no sentido de tornar o nosso álcool cada vez mais competitivo. E o álcool é um produto mineiro. Isso foi bem lembrado aqui nessa reunião. Ou seja, ele é produzido em Minas, gera emprego em Minas, gera riqueza em Minas, ocupa e produz em terras mineiras. Agora teremos dentro do nosso Estado o álcool competitivo como um produto que certamente vai induzir - e esse é o papel do Estado - mais consumo, o que favorece mais investimentos, mais empregos, mais renda, mais qualificação", disse o governador Antonio Anastasia, em entrevista.
    Vigência
    Se aprovada pela Assembleia Legislativa, a nova alíquota do etanol passa a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2011. O projeto também altera a alíquota do ICMS da gasolina, de 25% para 27%. A redução do imposto sobre o etanol tornará esse combustível mais vantajoso economicamente do que a gasolina. A experiência mostra que se o preço do etanol estiver a até 70% do preço da gasolina, torna-se vantajoso em relação ao derivado do petróleo. 
    "Acabamos de fazer um anúncio que era uma reivindicação histórica dos mineiros, especialmente, dos mineiros que estão nas áreas fronteiriças, no sentido de colocarmos nosso álcool competitivo. Temos 80 mil pessoas empregadas na indústria do açúcar e do álcool. Foi lembrado aqui que, na questão da gasolina, o número de empregos não passa de dois mil e o último investimento pela Petrobras foi na década de 1960. Então, temos de prestigiar, de fato, uma indústria que é mineira para gerar emprego para os mineiros", afirmou o governador. 
    O setor sucroenergético representa 12% do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio mineiro, com 710 mil hectares de lavoura de cana de açúcar em 115 municípios e unidades industriais em 34 cidades.
    Expansão
    O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sérgio Barroso, afirmou que o estímulo à indústria do álcool favorecerá a expansão da atividade para outras regiões do Estado. 
    "Com esse crescimento, vamos desenvolver novas tecnologias para o setor sucroalcooleiro de uma forma definitiva, nos colocando, definitivamente, no mapa mundial do etanol e, principalmente, um desenvolvimento amplo, que vai atender a todas as grandes regiões do Estado, principalmente o Triângulo Mineiro, e uma nova fronteira agrícola do Noroeste de Minas, com a fixação do homem no campo", afirmou Sérgio Barroso.

                                                                      Combustível limpo 

                                                               
                                                                              Luiz Custódio
    O presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool (Siamig/Sindaçúcar), Luiz Custódio Cotta Martins, ressaltou o ganho ambiental que o Estado terá com o incentivo do uso do álcool combustível.
    "Trata-se de um produto limpo em relação a um produto fóssil, que é a gasolina. O consumidor, tanto na sua saúde, como também no preço, terá condições de usar um produto limpo e mais barato. O Governo do Estado já adota, atualmente, o álcool como combustível para toda a sua frota", disse Luiz Custódio Martins. 
    Lei de Responsabilidade Fiscal
    A alteração das alíquotas do ICMS sobre combustíveis atende ao que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal, onde qualquer renúncia fiscal deve ser acompanhada de medidas de compensação que garantam a manutenção da receita do Estado. A elevação da alíquota da gasolina em dois pontos percentuais, portanto, vai compensar a redução dos três pontos percentuais no ICMS do etanol. 
    A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), antes de estabelecer as novas alíquotas, realizou uma série de estudos, simulando vários cenários, para medir o impacto na arrecadação do Estado e nos preços praticados no mercado. Com base nesses estudos, chegou-se à conclusão de que não haverá impacto significativo na receita do ICMS, com as novas alíquotas.
    "A redução recorrente do álcool e a subida decorrente da alíquota da gasolina proporcionará um equilíbrio na arrecadação de combustíveis que hoje existe. Então esse impacto é calculado com base nisso, para que se mantenha um equilíbrio, que é uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal, explicou o secretário de Estado de Fazenda, Simão Cirineu.
    O setor em Minas
    O Estado detém atualmente o segundo lugar no ranking entre os maiores produtores, superando o Paraná. Outro dado que revela o crescimento do setor no Estado, é que em 2002, a produção da cana em Minas representava 8% da produção de São Paulo, que lidera esse setor no país. Hoje, essa relação saltou para 14%.
    A produção de açúcar em Minas, em 2009, atingiu 2,68 milhões de toneladas, com crescimento de 21,4% em relação ao ano anterior. A produção de etanol está em 2,24 bilhões de litros, aumento de 3,9% em relação aos 2,16 bilhões de litros da safra passada.
    Minas conta, nesta safra, com 43 usinas de cana de açúcar em funcionamento, sendo que 23 delas foram implantadas desde 2003. Os investimentos do setor no Estado, que se concentram principalmente no Triângulo Mineiro, somam R$ 10,1 bilhões, nos últimos sete anos. Esses investimentos geraram cerca de 60,7 mil empregos diretos.
    Em 2009, entraram em operação cinco novas usinas em Minas (Cerradão, Vale do São Simão, Vale do Paracatu Agroenergia, Total e Cabrera Energética). Em 2010, três usinas vão iniciar produção - Bionergética Vale do Paracatu, Bioenergética Aroeira e Usina Vale do Tijuco, sendo que esta última começou a operar ainda neste mês em cerimônia que contou com a presença do governador Antonio Anastasia. 
    A expectativa é que a moagem de cana de açúcar supere 50 milhões de toneladas este ano. 
    Cálculos de entidades do setor agroenergético apontam para um crescimento de mais de 100% no consumo de etanol nos próximos dez anos. Em 2009, o aumento do consumo no Brasil foi de 16%, chegando a 22,82 bilhões de litros, enquanto o de gasolina registrou apenas alta marginal de 0,9%, para 25,4 bilhões de litros. Os dados são da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
    Alcoolduto 
    Além da mudança tributária sobre os combustíveis, o setor será grandemente impulsionado com a implantação de um álcooduto, que será construído pela PMCC, empresa composta pela Petrobras, Mitsui e Camargo Corrêa.
    O alcoolduto ligando o Triângulo Mineiro à Paulínia formará um corredor de exportação de etanol, que permitirá o escoamento do produto daquela região para os portos de São Sebastião e Rio de Janeiro. O projeto está em fase de licenciamento ambiental.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 14, 2010

    Notícia enviada ao nosso BLOG por Fabiano Fagundes, assessor da Prefeitura de Montes Claros. A partir de 1º de junho a AIRMINAS vai suspender temporiamente os voos para MONTES CLAROS.

     









        Air Minas vai trocar frota por jatos da Embraer






                                                                         Foto arquivo.
                                                   O prefeito de Montes Claros, Tadeu Leite,
                                    o presidente da Airminas, Urubatan Helou e Tadeuzinho Leite.

    O prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, conversou por telefone, com o presidente da Air Minas, Urubatan Elou. O presidente da companhia aérea informou que a partir do dia 1º de junho a empresa irá suspender, temporariamente, os vôos entre Montes Claros e Belo Horizonte. O motivo seria contenção de despesas: "Todos os nove aviões da nossa frota, de 30 lugares, ainda que dentro da normalidade, estão dando prejuízos para a nossa empresa", declarou Elou.
    Mas o presidente da Air Minas também informou que já negociou com a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), a troca de toda a frota da companhia aérea por jatos de 75 lugares. O que será feito após a entrega dos aviões antigos para a Embraer. Por esse motivo a Air Minas, irá cancelar os serviços a partir de junho.
    Os vôos entre o Norte de Minas e a capital mineira voltam ao normal daqui dois ou três meses, com os novas aeronaves.
    "Tanto é verdade que todos os pilotos estão sendo demitidos, porque não pilotam jatos, por isso contrataremos novos profissionais, mas todos os outros funcionários, inclusive o serviço terrestre, serão mantidos", assegurou o Urubatan Elou. Por telefone, o chefe do executivo manifestou sua preocupação, e salientou a importância da troca dos aviões. "Isso virá em benefício de Montes Claros e demais cidades", finalizou o prefeito, que mantem negociações com outra empresa aérea.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 12, 2010

    Presidente da Assembléia, deputado Alberto Pinto Coelho, ajuda na busca de uma solução para a greve dos professores. Reunião nesta quarta-feira, às 9 da manhã no Salão Nobre do Parlamento Mineiro.

                                  Governo e professores em greve buscam acordo na ALMG

                               
                                               Alberto Pinto Coelho, presidente da Assembléia.

    Representantes do Governo do Estado e do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) vão se reunir, nesta quarta-feira (12), às 9h30, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, para discutir as reivindicações da categoria, em greve desde 8 de abril.

    A reunião foi marcada em contato telefônico do presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), com a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena.

    Nesta terça-feira (11/5/10), o presidente recebeu uma comitiva de grevistas, que fizeram manifestação na Praça da Assembleia, e disse que a Assembleia compromete-se a intermediar a busca de um acordo.

    Participaram do encontro os deputados Mauri Torres (PSDB), líder do Governo, Padre João (PT), líder do bloco PT/PMDB/PCdoB, e Carlin Moura (PCdoB). Os trabalhadores da rede estadual de ensino reivindicam reajuste do piso salarial da categoria.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 12, 2010

    Deputados estaduais aprovaram dois projetos importantes ontem à noite. Confira.

                                 

                             Projeto que fixa data-base para os servidores do TJMG é aprovado

    O Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou, em 1º turno, na Reunião Extraordinária da noite desta terça-feira (11/5/10), o Projeto de Lei (PL) 4.389/10, que dispõe sobre a revisão anual dos vencimentos dos servidores do Poder Judiciário do Estado. A proposição, que fixa o dia 1º de maio como data-base para a revisão, atende ao disposto no artigo 37 inciso X da Constituição Federal.
    Após negociações entre os parlamentares, sindicalistas e os servidores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, foi rejeitada a subemenda nº1 à Emenda n°1, que incluía dispositivo prevendo o índice de 10,14% para recomposição salarial referente ao exercício de 2010, retroativo a 1º de janeiro. O projeto, agora, retorna à Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária, que emitirá parecer de 2º turno.

                              Aprovado projeto de preservação do patrimônio ferroviário no Estado
    O PL 3.056/09, do deputado João Leite (PSDB), que estabelece normas para a preservação e para a promoção do patrimônio cultural associado ao transporte ferroviário em Minas Gerais também foi aprovado em 1º turno. A proposição altera a Lei 11.726, de 1994, que dispõe sobre a política cultural do Estado; e a Lei 12.398, de 1996, que dispõe sobre o Plano Mineiro de Turismo.
    De acordo com parlamentar, a preservação e a proteção do patrimônio cultural associado ao transporte ferroviário e ao incentivo ao desenvolvimento sustentável constituem o objetivo principal do projeto, que não faz interferência nas atividades típicas do Poder Executivo nem de promoção de ações de tombamento, mas da inclusão de matérias de interesse do patrimônio ferroviário no conjunto dos bens materiais e imateriais a serem protegidos e preservados, nos termos das leis em vigor.
    Entre as alterações propostas pela matéria está a determinação de que a preservação do patrimônio cultural associado ao transporte ferroviário será precedida de estudo e planejamento; o estímulo ao turismo direcionado para o patrimônio cultural associado ao transporte ferroviário; e o incentivo à criação e apoio à manutenção de arquivos, bibliotecas e museus relacionados com o patrimônio cultural associado ao transporte ferroviário.
    CFC - O PL 1.398/07, do deputado Dinis Pinheiro (PSDB), que obriga os centros de formação de condutores (CFCs) com frota superior a dez veículos a adaptarem um veículo destinado à aprendizagem de pessoas com deficiência física foi aprovado em 2º turno.
    A proposição determina que o veículo adaptado deverá conter comandos manuais universais como: empunhaduras de volante, uma alavanca de controle de freio e acelerador e caixa automática ou similar (embreagem hidráulica ou computadorizada), conforme regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
    Também prevê o prazo de 180 dias, após promulgação da lei, para as empresas se adaptarem à nova ordem. Os CFCs terão o direito de adaptarem mais veículos, se for de seu interesse. Além disso, será permitido que empresas se associem para oferecer o veículo adaptado ao cliente.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 12, 2010

    Vem aí, semana que vem - de 19 a 21 de maio no Minas centro o 10º CONGRESSO MINEIRO DE RÁDIO E TV.

            

    Realizado pela Associação Mineira de Rádio e Televisão – AMIRT, o X
    Congresso Mineiro de Radiodifusão acontecerá entre os dias 19 e 21 de maio,
    no Minascentro, em Belo Horizonte, tendo como tema central:
    "Profissionalismo, Gestão e Comercialização".
    Considerado o maior congresso estadual na área de radiodifusão, o evento
    acontecerá durante os três dias e abrigará também a X Exposição Nacional de
    Equipamentos para Emissoras de Rádio e Televisão, que apresentará as maiores
    novidades tecnológicas do mundo no sistema de rádio digital.
    A AMIRT já acertou a participação de palestrantes renomados na área da
    radiodifusão nacional, tendo nomes como o jornalista Caco Barcellos, Dra.
    Vanda Jugurtha Bonna, Professor Marins, Professor Rogério Tsukamoto, dentre
    muitos outros.
    No X Congresso estarão reunidos, pela primeira vez, os sistemas iBoc, o DRM,
    os fabricantes de receptores, os engenheiros, técnicos, representantes do
    governo e, principalmente, os radiodifusores. Serão três dias que orientarão
    a indicação do radiodifusor brasileiro para a escolha do melhor sistema de
    rádio digital a ser adotado no Brasil.
    Para encerrar o evento, os candidatos ao governo de Minas participarão de um
    debate, sendo transmitido ao vivo pelas rádios afiliadas à AMIRT, que
    cobrirão o evento.
    Para saber mais sobre o evento e efetuar a inscrição, acesse o hot site:*
    www.amirt.com.br/congresso*
    ou entre em contato pelo telefone: 31 –3274-5700.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 11, 2010

    Novo presidente da FIEMG é ecologicamente correto.










                                                           Ambiente de cooperação

                                     

    Com o objetivo de promover a adesão das indústrias situadas em Minas Gerais para o Registro Público Voluntário das Emissões Anuais de Gases de Efeito Estufa de Empreendimentos no Estado, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) assinou protocolo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

    A iniciativa é uma forma de apoiar, por meio de ações conjuntas, a legislação que prevê a identificação e promoção de ações de redução das emissões dos Gases de Efeito Estufa, especialmente no que se refere ao desenvolvimento e implementação de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL).

    "Mais uma vez, Minas Gerais sai na frente e dá o exemplo na busca da sustentabilidade", enfatizou o vice-presidente da Fiemg, Olavo Machado Jr. O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável , José Carlos Carvalho, lembrou que as autoridades dos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo já manifestaram interesse em usar o modelo da plataforma mineira. "Este é um exemplo concreto da cooperação entre a Fiemg e o governo estadual, " disse.

    Também foi realizado um workshop sobre o uso da plataforma on line de registro do inventário para esclarecer as empresas sobre as formas de preenchimento de dados. Neste sentido, o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), Paulo Eduardo Fernandes de Almeida, apresentou as inovações do programa e respondeu as questões formuladas pelos representantes de empresas presentes.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 11, 2010

    Economia. Recomendo!!!

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Vendas de caminhões na Capital são recorde


    As concessionárias especializadas em caminhões estão registrando uma corrida dos empresários para aproveitar os benefícios em função da redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para esse segmento.





    Orteng construirá 4 PCHs em MG


    Com recursos da ordem de R$ 120 milhões, entre 2011 e 2013, a Orteng Equipamentos e Sistemas Ltda, sediada em Contagem (RMBH), pretende construir quatro pequenas centrais hidrelétricas (PCH) em Minas Gerais. Outras sete PCHs estão sendo planejadas para fora do Estado.





    Avenidas terão R$ 88,3 milhões


    Os governos estadual e municipal anunciaram ontem recursos da ordem de R$ 88,3 milhões para melhorar o tráfego nas avenidas Cristiano Machado e Presidente Antônio Carlos, na capital mineira. O governo mineiro irá disponibilizar R$ 53,3 milhões para a construção de passarelas, viaduto e alargamento de pista.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 11, 2010

    Matéria enviada com exclusividade pelo jornalista Fabiano Fagundes, da assessoria de comunicação do prefeito LUIZ TADEU LEITE, de Montes Claros.

















                                                  Conselho da Pessoa com Deficiência

                                 Anunciadas obras que possibilitam melhor acessibilidade


    Empossados na tarde desta segunda-feira, 10, os novos membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, presidido por Admilson Ribeiro e ligado à Secretaria de Desenvolvimento Social. Durante a posse, foi anunciada a liberação de verba federal de R$ 1 milhão e 254 mil, a ser aplicada em obras de acessibilidade, na área central de Montes Claros. Foi citada, ainda, a reforma do Parque da Sapucaia, também com obras que facilitam acesso aos deficientes. A solenidade foi na sala de reuniões do Gabinete, no terceiro andar da Prefeitura, com as presenças de autoridades municipais dos poderes Executivo, Legislativo e de integrantes de outros segmentos da sociedade.
    A eleição da nova diretoria será dia 13, quinta-feira, às 16 horas, na Casa da Cidadania, na Praça Raul Soares, Centro. Todos os conselheiros, titulares e suplentes, estão convocados. O órgão, composto por voluntários, tem a função de fiscalizar o andamento dos trabalhos do Executivo, principalmente no que diz respeito à aplicação de verbas e realização de obras e programas, no município de Montes Claros.
    Os empossados são os seguintes: representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), titular, Maria Helena Martins e suplente, Sebastião Mendes de Oliveira; Comunidade Científica, titular, Simone Maria de Oliveira e suplente, Aline Silvânia Ferreira; Associação dos Deficientes Visuais de Montes Claros (Adevimontes), titular, Silvaldo Ribeiro e suplente, Rick Ralysson Aguiar; entidades de defcientes mentais, titular, Elaine Silva Araújo e suplente, Graziano Leal Fonseca; Associação dos Deficientes de Montes Claros (Ademoc), titular, Katherine Soares Ribeiro e suplente, Luciana Rodrigues Mendes;
    Associação dos Surdos de Montes Claros (Asmoc), titular, Verônica Andreza Leite e suplente, Eliene Aparecida Barbosa; profissionais especializados na área de habitação e reabilitação de pessoas com deficiências, titular, Angélica Maia Lopes e suplente, Dina Luciana Batista; representantes do Governo, Secretaria de Planejamento, titular, Diego Flávio Carvalho e suplente, Gislaine Pinheiro Rocha; Cultura, titular, José Luiz Ferreira Silva; Serviços Urbanos, titular, Agenor Gonçalves Ferreira e suplente, Antônio Carlos dos Santos; Educação, titular, Maria do Carmo Dias e suplente, Nayanne Stephanie Gonçalves Amaral.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 10, 2010

    Novas ideias. Novo rumo. Vale conferir entrevista do presidente eleito da FIEMG, o empresário OLAVO MACHADO Jr.. Ele toma posse dia 27 de maio. E concedeu entrevista exclusiva ao jornalista Flávio Penna - para excelente revista VIVER BRASIL de Paulo César Oliveira.Vale conferir o que pensa o novo presidente da Fiemg.


    Defensor voraz


    Assim podemos definir Olavo Machado, que assume a presidência da Fiemg neste mês de maio, quando o assunto é a indústria mineira


    Texto: Flávio Penna | Fotos: Petrônio Amaral
    Envie seu comentário







    Olavo Machado Júnior é um engenheiro que se orgulha de ser empresário, de "nunca ter trabalhado como engenheiro com carteira assinada". Desde que se formou, dedica-se inteiramente à empresa do setor elétrico que fundou. Há mais de trinta anos vive a Fiemg, participando de sucessivas diretorias.
    Neste mês de  maio, no dia 27, atinge o cargo máximo, assumindo a presidência da entidade para a qual foi eleito com 98% dos votos do colégio eleitoral da federação. Defensor intransigente da empresa mineira, Olavo Machado cobra do governo a valorização do empresário local que, segundo ele, precisa ter a garantia de, no mínimo, regras iguais na concor­rência com a indústria estrangeira. Com a igualdade, sem protecionis­mo, ele aposta na capacidade de nossos industriais.

    Dos empresários de verdade, não "dos bandidos que são tratados como empresários", ressalva ele, nesta entrevista.
    Minas foi o estado que mais perdeu receita com a crise econômica. Qual a perspectiva de recuperação com a retomada da economia?
    Nós temos um vício de julgar a economia por média. Isto significa que um lado pode estar muito bom e o outro muito ruim. Então a primeira coisa que precisamos fazer é analisar a economia dentro de um quadro mais real. Bom, neste aspecto a grande empresa vai muito bem. Ela está estruturada, tem mercado internacional.
    O problema é que a grande empresa mineira trabalha com commodities. A pequena e média são as que fazem PIB, que agregam valor. Então quando você tem poucas empresas que agregam valor às commodities, você sofre muito mais numa crise.
    São Paulo sofreu menos porque tem mais diversificação, com empresas com grande capacidade de agregarem valor em quase todo os segmentos industriais. Isto não significa que a gente deve parar de vender commodities. O que devemos fazer é agregar valor a pelo menos uma parte delas, dando assim maior diversidade ao nosso parque industrial.
    Por que a indústria mineira é tão pouco diversificada, com pouca capacidade de agregar valores?
    Se você revir a nossa história, verá que há séculos estávamos voltados pa­ra a mineração. Por outro lado, nós nos preocupamos muito com o que os outros estão ganhando, quando deveríamos nos preocupar com o quanto estamos ganhando. No capitalismo não pode haver constrangimento em ter lucro.
    Quando há o lucro, a empresa flui normalmente, quando não há, os problemas surgem. Quem trabalhou muitos anos como fomos obrigados a trabalhar, com uma economia de Terceiro Mundo, acaba criando um enorme passivo. Se você pegar a legítima indústria mineira, verá que ela tem passivo trabalhista, passivo ambiental, financeiro. Então este empresário só vai recuperar este passado apoiado em ações governamentais.
    Fora disto fica muito difícil. Aí você tem que buscar empreendedores de fora, reconhecendo nossa incapacidade de empreender. Só como exemplo, veja o setor de couro, dos curtumes. Nós criticamos muito o setor, acusamos os empresários de serem despreparados, não terem sensibilidade enquanto em outros estados, com rebanho muito menor que o nosso, a atividade é exercida com tecnologia, sem poluição, com grande eficiência.
    Mas é que o nosso empresário vem do passado, quando o trabalho de curtir o couro era secundário. Hoje é uma atividade nobre, que agrega valor a um produto, gera riqueza e empregos. Então o que precisamos fazer é apoiar este empresário, dar a ele condições, por pior que ele tenha sido, porque ele conhece a expertise do negócio. Então falta apoio para que o mineiro, que é bom empreendedor, se desenvolva.
    O senhor diria então que está ocorrendo uma desmineirização de nosso setor industrial? Temos poucos empresários mineiros?
    Não tenha dúvida. Acho que esta é a grande preocupação. Primeiro nós estamos vendo a migração das decisões para fora do estado. É que a maneira de tratar o empresário daqui está errada. Eu não sou contra a fiscalização, o cumprimento das regras, temos de ser rigorosos, mas tem que ser com todos, de dentro e de fora.
    Então quando eu vejo uma verdadeira multinacional do setor elétrico, como a Cemig, deixar para trás nossas empresas produtoras de material elétrico, fico com a certeza de que alguma coisa está errada. Estamos desperdiçando valores, deixando de criar um parque industrial para atender esta empresa, cuja atividade permeia vários segmentos e, portanto, é capaz de estimular o surgimento de novas empresas e desenvolvimento de tecnologia.














    "Quando uma
    multinacional do
    setor elétrico, como
    a Cemig, deixa para trás
    nossas empresas produtoras de
    material elétrico,
    algo está errado"

    No plano nacional, não corremos o risco de assistirmos a uma desindustrialização causada pelas importações, já que não conseguimos concorrer com os produtores estrangeiros?

    Primeiro uma correção na sua colocação. Nós temos, sim, condições
    de concorrer com eles, desde que a re­gra seja a mesma. Não temos nenhum receio de concorrer com qualquer fabricante do mundo. Mas não podemos concorrer com regras diferentes. Se nosso encargo trabalhista é x e o deles é y menor que x, então é preciso onerar o produto importado baseado no que paga a indústria brasileira.
    Se nossa carga fiscal é maior do que a praticada no país de origem do produto importado, nós precisamos ter uma contrapartida nas sobretaxas. Se for assim, seremos muito competitivos. Agora, você querer que com o custo Brasil enorme que temos, o empresário concorra, dentro de nosso mer­cado, com empresas que não têm esta sobrecar­ga, é covardia.
    Não queremos privilégios, mas também não podemos aceitar coisas como o contrabando que acaba com o emprego. É muito bom comprar pro­dutos não onerados com impostos, mas quem compra coloca o seu emprego em risco. Importa destacar ainda que esta sonegação só é feita no comércio. O industrial não tem como fazer isto. É mais fácil de ser fiscalizado, ainda mais com a nota fiscal eletrônica.

    Mas o não exigir nota, o que facilita a vida do sonegador, é da cultura de nosso povo.

    Acho que nosso descaso começa é quando não pensamos para a escolha de nossos representantes no Legislativo. E este é um bom momento para discutir isto já que estamos em ano eleitoral. É preciso escolher bem nossos representantes. Depois não sabemos cobrar, pressionar que as leis sejam feitas em benefício da sociedade. Além disto, encaramos a informalidade com muita naturalidade. Para nós, quem está vendendo sem pagar impostos, é mais esperto, mais inteligente que os outros, sem enxergarmos que ele está é acabando com o mercado, às vezes inviabilizando empresas grandes.
    Temos que defender nos­so mercado interno. Não sou apologista de fecha­mento de mercado. Defendo a livre iniciativa, mas precisamos cuidar do mercado interno até como forma de alavancar nossa economia para que possamos disputar lá fora. É defesa sem protecionismo, mas com igualdade. Toda vez que adotamos o protecionismo criamos cartel. Protegemos pessoas, grupos. A sociedade ficou para depois.

    O senhor fala na necessidade de escolher melhor os parlamentares. Não está na hora de o empresário entrar na política diretamente, em vez de apoiar candidatos apenas?

    Realmente nós temos no empresariado muitos nomes bons, mas é preciso lembrar que para ser político é preciso ter outros dons, outras qualidades. Se você eleger um empresário de nada adianta porque ele não vai modificar nada sozinho. Se você eleger muitos empresários, vai haver uma distorção no Congresso ou na Assembleia e o que a gente espera é que nestas Casas haja pessoas de bem, que pensem no todo e que consigam fazer com que cada coisa tenha o seu peso relativo. Mas o que me preocupa é a falta de sensibilidade da máquina estatal com o empresário.
    Hoje qualquer bandido é tratado como empresário. O sujeito que estava corrompendo, sonegando, fazendo contrabando, é empresário. Es­te não pode ser chamado assim. Empresário é o que levanta cedo, trabalha até mais tarde do que os outros, ao final do mês paga seus impostos, suas contas, suas obrigações sociais e ainda tem que ficar torcendo para conseguir a sua retirada. E eles são poucos aqui. Minas Gerais tem 93 empresas com mais de mil empregados.
    Somos 1,8 mil com mais de 100 empregados. Não estou falando em empresas com sede aqui não. Falo em empresas que operam aqui. Mas isto não é característica da economia mineira apenas. É um problema do Brasil. Nossa legislação causa essa distorção. O cidadão abre uma empresa e depois não consegue fechá-la. Quando se olha o quadro de empresas industriais registradas, vê que elas são 120 mil.
    Ao analisar a receita percebe que apenas 3,8 mil empresas são responsáveis pelo recolhimento de 90% dos impostos e por 72% dos empregos. Quem está oferecendo emprego é a grande empresa. O país deveria estar incentivando as pequenas para que elas cresçam.
    O que acontece é que o pequeno não quer crescer para não ter que pagar imposto. Estamos criando pessoas espertas que têm uma carga tributária diferente das demais. A carga tributária é alta realmente, mas não é a única razão da sonegação e da informalidade. O que falta mesmo é incentivo para o pequeno crescer.













    "Realmente nós temos
    no empresariado
    muitos nomes bons,
    mas é preciso lembrar
    que para ser político
    é preciso ter
    outros dons"

    Há no estado uma economia invisível, formada pelas pequenas indústrias do interior, como as que fabricam cachaça, farinha e outros produtos. Como estão estes empresários?
    Estas pessoas são desconsideradas. Ninguém olha por elas. A preocupação é muito mais com os maiores. Em trazer gente de fora do que incentivar os daqui para eles se superarem. Por que precisamos trazer gente de fora para dar emprego aos mineiros? Por que não é o próprio mineiro que vai criar este emprego, como sempre foi? Não sou nada contra a abertura, a internacionalização da economia, mas a empresa só começa a criar raízes no lugar depois de 20, 30 anos. Quando vem a preocupação de tirar e levar para fora. Com o passar do tempo ela vai se enraizando. Isto é normal, acontece com a gente também quando criamos empresas fora. Mas tem que haver diferenciação para que o empresário local possa ter mais sucesso. Nós temos tudo, mas não valorizamos o que temos. É preciso cuidarmos desta valorização, de prepararmos pessoal capaz de levar adiante o crescimento. Como vamos pensar em desenvolvimento se não formamos, por exemplo, engenheiros em número suficiente.
    Assumindo a presidência da Fiemg o senhor terá sob seu comando um dos mais sofisticados e completos sistemas de ensino do país. Quais são seus planos na área?
    O Sesi é a primeira grande franchising do Brasil. Ele é competente, preparado, habilitado, bem-estruturado e tem a mesma cara no Brasil inteiro. A mesma coisa é o Senai. Só que, na minha opinião, ele precisa estar à frente da indústria. Ele tem que preparar hoje o funcionário da indústria de amanhã. Não preparar hoje o que ela precisava ontem. Agora, vejo a necessidade também de um investimento maciço, vigoroso de educação do empresário. Temos que preparar o nosso empresário. Com pessoas preparadas, empreendedores mais ousados para a disputa de mercado, podem estar certos de que mudaremos o estado.
    O senhor falou em eleições. As deste ano preocupam os empresários?
    Preocupam sim, mas eles deveriam estar mais preocupados. Todos sabemos dos ônus e das dificuldades que surgem quando nos enganamos e colocamos pessoas não habilitadas no governo. Minas vem num crescente de bons gover­nos e não podemos regredir. Felizmente os candidatos que estão aí colocados são todos habilitados, preparados. Para a Presidência da República é a mesma situação.
    Pelo visto os senhores não contam com nenhum grande susto nestas eleições. Não há como mudar muito.
    Eu não vejo como mudar. É uma evolução natural. O presidente Lula, por exemplo, fez o país crescer, avançar. É ló­gico que recebeu do antecessor uma boa base e vai passar o país ao seu sucessor com uma boa base também. A ministra Dilma e o governador Serra são pessoas preparadas. Acho que não vai mudar nada não. É só a gente ter um pouquinho de juízo que nós crescemos e resolvemos nossos problemas.
    A crise acabou?
    A crise que afeta o pequeno sempre existiu, não acaba nunca. A crise que afetou o grande diminuiu muito. A gente espera que o mundo continue crescendo. A gente não cresce mais sozinho. Não há como o Brasil se isolar, achar que ele será uma ilha de prosperidade no mundo que vai acabar. Nós não podemos perder a crise de vista. Precisamos tirar os ensinamentos dela. Há muito a aprender com esta crise.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 10, 2010

    Níver do diretor regional da Embratel em Minas, Altivo Oliveira. Dia 29 de maio, aqui na capital mineira.


    Ney Acyr de Oliveira, diretor executivo da Embratel Empresas e Altivo Oliveira,
    diretor regional da Embratel em Minas.
    Altivo comemora aniversário dia 29 na casa dele em BH.
     Estaremos lá.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Maio 10, 2010

    A semana na Assembléia de Minas. Confira.

                                Semana terá debate público sobre infância e reunião sobre mata seca

    Uma audiência pública da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial sobre a legislação ambiental referente à mata seca, na terça-feira (11/5/10), e um debate público organizado pela Comissão de Participação Popular, na sexta (14/5/10), são dois dos principais eventos programados pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais na semana de 10 a 14 de maio de 2010. Outras reuniões com convidados, uma visita de comissão parlamentar e homenagens também estão marcadas para o período.
    O debate público vai acontecer no Plenário, entre 8h30 e 18 horas de sexta, atendendo a requerimento do presidente da Comissão de Participação Popular, André Quintão (PT). A finalidade é discutir as diversas formas de violência sexual contra crianças e adolescentes, o atendimento às vítimas, a responsabilização dos agressores e as políticas públicas desenvolvidas no Estado, a partir da articulação entre sociedade civil e poder público.
    As reuniões com convidados começam já na segunda-feira (10), às 14 horas, no Auditório da ALMG, quando a Comissão de Direitos Humanos se reúne para discutir as frequentes violações de direitos de operários da construção civil de Belo Horizonte e região. Segundo informações do sindicato da categoria, pelo menos dez operários teriam morrido em canteiros de obras na região nos três primeiros meses de 2010. O requerimento para a reunião é de autoria do presidente da comissão, deputado Durval Ângelo (PT).
    Na terça-feira (11) estão programadas dois eventos com convidados. A Comissão de Segurança Pública se reúne às 10 horas, no Plenarinho III, para analisar o credenciamento, pelos órgãos competentes, dos Centros de Formação de Condutores no Estado. O requerimento para a reunião é de autoria dos deputados João Leite (PSDB), Ademir Lucas (PSDB) e Antônio Júlio (PMDB). O Sindicato dos Proprietários de Centro de Formação de Condutores de Minas Gerais denuncia favorecimento a determinados centros, por razões políticas e por relações de parentesco.
    Mata seca - A polêmica a respeito da legislação ambiental referente à mata seca, no Norte de Minas, é tema de audiência pública da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial programada também para terça, às 15h15, no Plenarinho II. O debate atende a dois requerimentos parlamentares que propõem discutir o Projeto de Lei (PL) 4.057/09, do deputado Gil Pereira (PP), que estipula regras para alteração do uso do solo nas áreas de ocorrência de mata seca, definindo limites para desmatamento nesses locais. Um dos requerimentos é de autoria da deputada Ana Maria Resende (PSDB), que também assina o outro documento, em conjunto com os deputados Padre João (PT), Gil Pereira (PP), Paulo Guedes (PT), Carlos Pimenta (PDT), Ruy Muniz (DEM), Arlen Santiago (PTB) e Getúlio Neiva (PMDB).
    O PL 4.057/09 procura solucionar o impasse gerado no Norte de Minas pelo Decreto Federal 6.660, de 2008, que incluiu a mata seca no bioma mata atlântica, para efeitos de proteção e conservação ambiental. O decreto regulamenta a Lei Federal 11.428, de 2006, que trata da utilização e proteção da vegetação nativa da mata atlântica, e aumenta as restrições para uso de áreas com vegetação nativa.
    Quarta-feira (12/5/10) é o dia em que o maior número de reuniões com convidados está programado. Às 9h30, no Plenarinho I, a Comissão de Saúde analisa a situação dos transplantes realizados no Estado ouvindo representantes do MG Transplantes, órgão da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), responsável por coordenar o setor em Minas. O requerimento é de autoria do deputado Doutor Rinaldo Valério (PSL). No mesmo dia, às 10h30, a Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Informática debate, no Plenarinho II, a autonomia da Unimontes e a necessidade de garantir recursos no Orçamento do Estado para investimento na carreira dos servidores da universidade. O evento foi requerido pelo deputado Padre João.
    Na tarde de quarta, o assunto são as dificuldades enfrentadas por taxistas de Sete Lagoas em decorrência da proibição, pelos órgãos de controle de trânsito da Capital, do transporte intermunicipal de passageiros em veículos de municípios que não integram a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Os motoristas pedem a revisão da proibição em decorrência da realização de jogos do Campeonato Brasileiro na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, que aumentou a demanda de transporte de passageiros entre as duas cidades. A questão será tratada em reunião da Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização, às 15 horas, no Auditório, a requerimento do deputado Doutor Ronaldo (PDT).
    Turismo - Na quinta-feira (13/5/10), a única reunião de comissão programada vai acontecer na Câmara Municipal de Serro, na Praça Doutor João Pinheiro, 154, no Centro da cidade. A Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo vai ao município para discutir, às 10 horas, as potencialidades turísticas da região, visando especialmente a realização da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. O requerimento é de autoria do deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT).
    Para sexta-feira (14/5/10), estão programadas uma reunião e uma visita da Comissão de Direitos Humanos, ambas requeridas pelo seu presidente, deputado Durval Ângelo. Às 9 horas, a comissão se reúne na Câmara Municipal de Inhapim, na Rua Coronel Guilherme, 61, Centro. O tema do evento é a crise da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Inhapim e a omissão, pelo município, de repasses orçamentários legais a essa instituição.
    Às 14 horas, a mesma comissão visita o Presídio de Caratinga, na Estrada dos Bias, naquele município, a fim de averiguar denúncias de tortura, de abuso de autoridade e de outras violações aos direitos humanos na instituição.
    Homenagens - No Plenário, estão programadas duas homenagens. Na segunda-feira (10), às 20 horas, acontece Reunião Especial em comemoração do Dia Nacional das Comunicações, a requerimento do presidente da Assembleia Legislativa, Alberto Pinto Coelho (PP). Na quinta (13), às 20 horas, acontece a entrega do título de Cidadão Honorário do Estado ao empresário Alberto Medioli, diretor-geral do Grupo Sada. O requerimento para a solenidade é de autoria do deputado Agostinho Patrús Filho (PV).
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 8, 2010

    ELEIÇÕES 2010. Assembléia de Minas sai na frente. Vai fazer CICLO DE DEBATES no final deste mês. Vale conferir os detalhes!!!

                                       
                                                                       Alberto Pinto Coelho,
                                                           presidente da Assembléia de Minas.

                                     Inscrições para evento sobre eleições 2010 vão até 27 de maio

    Ministro e ex-ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), advogados, magistrados, representantes do Ministério Público e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) estão entre os expositores do Ciclo de Debates Legislação Eleitoral e Eleições 2010, a ser promovido nos dias 31/5/10 e 1º/6/10, no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O ministro do TSE Joelson Costa Dias faz a primeira conferência, a partir das 14h30, após a abertura, às 14 horas. Os ex-presidentes do STF Carlos Velloso e Sepúlveda Pertence estão entre os expositores. As inscrições para os interessados em participar vão até 27/5/10, no site da ALMG (www.almg.gov.br). Basta clicar no ícone do evento, no alto da página. As vagas são limitadas. Mais informações sobre as inscrições podem ser obtidas pelo telefone (31) 3296-8331.
    O ciclo abordará as inovações da legislação eleitoral, com ênfase na minirreforma promovida pela Lei 12.034, de 2009, tratando de financiamento, propaganda e prestação de contas de campanha, bem como dos ilícitos eleitorais. Na tarde do dia 1º, estará em pauta o Projeto de Lei Ficha Limpa, em tramitação no Congresso Nacional, que integra campanha do MCCE para impedir a candidatura de pessoas condenadas pela Justiça que ainda têm processos tramitando devido a recursos. O Projeto de Lei Complementar (PLC) 518/09, que dispõe sobre o tema, será debatido por Marcello Lavenère, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e pelo advogado Odilon Pereira de Souza, do Instituto dos Advogados de Minas Gerais (IAMG).
    A solenidade de abertura terá a presença do presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP); do governador Antonio Anastasia; dos presidentes do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Sérgio Resende, e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), desembargador José Antonino Baía Borges; do procurador-geral de Justiça, Alceu José Torres Marques; do defensor público-geral, Belmar Azze Ramos; dos presidentes do IAMG, José Anchieta da Silva; da Associação Mineira de Municípios (AMM), José Milton, e da Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis), juiz Bruno Terra Dias; além de Maria Amélia Souza Mendes, do MCCE. Será possível acompanhar o evento ao vivo pela TV Assembleia e participar pelo telefone 0800 709 2564 ou pelo site da Assembleia.
    Confira as datas - As eleições 2010 serão realizadas em 3/10 (1º turno) e em 31/10 (2º turno). Os cargos em disputa são: presidente e vice-presidente da República, governador e vice-governador dos Estados e do Distrito Federal; senador (duas vagas) e suplentes (dois cada um); deputados federal e estadual (53 e 77 vagas, respectivamente, no caso de Minas). As convenções partidárias para a escolha dos candidatos deverão ocorrer entre 10 e 30/6; o registro de candidaturas deverá ser requerido até 5/7 e, a partir do dia 6/7, terá início a propaganda eleitoral em geral. A propaganda gratuita no rádio e na TV vai de 17/8 a 30/9. A diplomação dos eleitos ocorre em 17/12.

                 Especialistas vão falar sobre novidades da lei, entre elas as regras para a internet

    Os especialistas convidados para o ciclo de debates falarão sobre a Lei 12.034, de 2009, que promoveu a chamada minirreforma eleitoral, alterando a Lei 9.504, de 1997 (Lei das Eleições). A nova norma trata de temas como convenções, coligações e registro de candidaturas; arrecadação e aplicação de recursos; prestação de contas; pesquisas; propaganda eleitoral, inclusive na internet; direito de resposta; votação, fiscalização e totalização de votos; condutas vedadas aos agentes públicos e captação ilícita de sufrágio.
    Para a professora de Direito Eleitoral e secretária judiciária do TRE-MG, Eliana Galuppo Lima, a internet será a grande surpresa nas eleições 2010, e as respostas para as inúmeras questões sobre o uso dessa mídia no período eleitoral provavelmente só serão conhecidas após o julgamento de representações que forem apresentadas. Na avaliação dela, o eleitor - e internauta - será o grande fiscalizador da campanha deste ano.
    Segundo a legislação, a propaganda eleitoral na internet é permitida no site do candidato, no site do partido ou coligação e por mensagens eletrônicas. No caso dos e-mails, é obrigatório que a mensagem contenha mecanismo que possibilite ao destinatário solicitar seu descadastramento em 48 horas. Também é permitida a propaganda em blogs e redes sociais. É vedada, no entanto, qualquer propaganda paga pela internet, em site de pessoa jurídica com fins lucrativos e em sites oficiais. Também não é permitida a venda de cadastro.
    No ciclo de debates, o expositor do tema "Propaganda eleitoral" será o presidente do Instituto Paranaense de Direito Eleitoral (Iprade), Guilherme de Salles Gonçalves. Atuará como debatedora Ana Márcia dos Santos Mello, do IAMG. O tema será discutido no dia 1º, pela manhã.
    Financiamento e prestação de contas
    A prestação de contas será o tema abordado pelo secretário de Controle Interno e Auditoria do TRE-MG, Adriano Denardi Júnior, na tarde do dia 31. Ele terá como debatedor o presidente do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-MG), Walter Roosevelt Coutinho. Na avaliação de Denardi, o controle do financiamento de campanhas é um dos grandes desafios enfrentados pela Justiça Eleitoral. Ele ressalta que a nova minirreforma promovida pela Lei 12.034 traz obrigações que os partidos políticos passam a ter que observar na arrecadação e na aplicação do dinheiro.
    Segundo o artigo 22-A da Lei das Eleições, acrescentado pela lei de 2009, candidatos e comitês financeiros estão obrigados à inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). O artigo 22 obriga o partido e os candidatos a abrir conta bancária específica para registrar todo o movimento financeiro da campanha. A novidade deste ano é que as doações poderão ser feitas também por mecanismo disponível em site do candidato, partido ou coligação na internet, permitindo inclusive o uso de cartão de crédito, que deverá atender aos seguintes requisitos: identificação do doador e emissão obrigatória de recibo eleitoral para cada doação realizada. O assunto está disciplinado na Resolução 23.216, de 2010, do TSE, que trata da arrecadação de recursos financeiros de campanha por cartão de crédito.
    Captação ilícita - O promotor Edson Resende, que abordará a captação ilícita de sufrágio, na tarde do dia 1º, pretende tratar de aspectos da Lei das Eleições como o artigo 41-A. Esse dispositivo determina que constitui captação de sufrágio vedada pela lei o candidato doar, oferecer, prometer ou entregar ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, inclusive, sob pena de multa e cassação do registro ou diploma. Parágrafo acrescentado ao artigo estabelece que, para caracterizar a conduta ilícita, é desnecessário o pedido explícito de votos, bastando a evidência do dolo, "consistente no especial fim de agir". O debatedor de Resende será o advogado Antônio Romanelli, da área de Direito Eleitoral do IAMG.
    Já o diretor do Iprade, Luiz Gustavo Severo, que falará sobre captação e gasto ilícito de recursos, pretende enfocar prazos, provas e condições para a cassação, além de abordar o que os tribunais, sobretudo o TSE, têm decidido sobre o assunto. Sua exposição será na tarde do dia 31, e a debatedora será a ex-juíza do TRE-MG Adrianna Belli Pereira de Souza.
    Parceiros - São parceiros da Assembleia na realização do ciclo de debates: Amagis, AMM, Câmara Municipal de Belo Horizonte, IAMG, MCCE e TRE-MG.
    Sites de interesse - Para informações sobre a legislação eleitoral e as decisões dos tribunais, consulte www.tse.jus.br ou www.tre-mg.gov.br

                                                          Programação do ciclo de debates
    31/5/10
    * 14 horas: abertura - presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP); governador Antonio Anastasia; presidente do TJMG, Sérgio Resende; presidente do TRE-MG, José Antonino Baía Borges; procurador-geral de Justiça, Alceu José Torres Marques; defensor público-geral, Belmar Azze Ramos; presidentes do IAMG, José Anchieta da Silva; da AMM, José Milton; da Amagis, juiz Bruno Terra Dias; e Maria Amélia Souza Mendes, do MCCE.
    * 14h30: conferência do ministro do TSE Joelson Costa Dias
    * 15 horas: painel "Financiamento de campanha e prestação de contas", com debates a partir das 16h30, coordenados pelo vice-presidente da Comissão de Administração Pública da ALMG, Ivair Nogueira (PDT), e pelo presidente do TRE-MG, desembargador José Antonino Baía Borges
    - "Abuso do poder econômico nas eleições" - expositor: ex-ministro do STF Carlos Velloso, que presidiu o tribunal entre 1999 e 2001; debatedor: advogado-geral do Estado, Marco Antônio Rebelo Romanelli
    - "Captação e gasto ilícito de recursos" - expositor: diretor do Iprade, Luiz Gustavo Severo; debatedora: ex-juíza do TRE-MG Adriana Belli Pereira de Souza, mestre em Direito Constitucional
    - "Prestação de contas" - expositor: secretário de Controle Interno e Auditoria do TRE-MG, Adriano Denardi Júnior; debatedor: presidente do CRC-MG, Walter Roosevelt Coutinho
    1º/6/10
    * 9 horas: conferência do desembargador do TJMG José Tarcízio de Almeida Melo
    * 9h30: painel "Inovações da Legislação Eleitoral", com debates a partir das 11 horas, coordenados pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça da ALMG, deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), e pelo juiz José do Carmo Veiga de Oliveira, do TRE-MG
    - "Minirreforma eleitoral" - expositor: procurador regional eleitoral José Jairo Gomes; debatedora: advogada especialista em Direito Eleitoral Edilene Lobo
    - "Propaganda eleitoral" - expositor: presidente do Iprade, Guilherme de Salles Gonçalves; debatedora: Ana Márcia dos Santos Mello, do IAMG
    - "O direito de resposta na perspectiva dos direitos fundamentais" - expositora: presidente do Instituto de Direito Eleitoral do Distrito Federal (IDEDF), Maria Cláudia Bucchianeri Pinheiro; debatedor: presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, Aloísio Morais Martins
    * 14 horas: conferência do ministro Sepúlveda Pertence, que presidiu o STF entre 1995 e 1997  14:30 Painel "Ilícitos Eleitorais"
    - "Condutas vedadas na campanha eleitoral" - expositor: presidente da Comissão para Assuntos Legislativos da OAB-MG, Luís Carlos Gambogi; debatedor: presidente da Amagis, juiz Bruno Terra Dias
    - "Captação ilícita de sufrágio" - expositor: promotor Edson Resende, do Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais; debatedor: diretor do Departamento de Direito Eleitoral do IAMG, Antônio Ribeiro Romanelli
    - "O problema da autoria e a necessidade de conduta para a imputação criminal" - expositor: desembargador José Nepomuceno da Silva, do TJMG; debatedor: professor de Direito Processual Penal da UFMG Felipe Martins Pinto
    * 16 horas: Projeto de Lei Ficha Limpa - expositores: Marcelo Lavenère, do MCCE, e Odilon Pereira de Souza, do IAMG. A partir das 16h40, debates coordenados pelo vice-líder do Governo e integrante da Comissão de Administração Pública da ALMG, deputado Neider Moreira (PPS), e pelo vice-presidente do IAMG, Luiz Ricardo Gomes Aranha* 18 horas: encerramento 
    Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br
    Rua Rodrigues Caldas,30 :: Bairro Santo Agostinho :: CEP 30190 921 :: Belo Horizonte :: MG :: Brasil :: Telefone (31) 2108 7715
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 8, 2010

    Posicionamento.

     

    Hélio Costa defende restrição da liberdade condicional para crimes hediondos

    O senador Hélio Costa (PMDB-MG) alertou seus pares, para a necessidade de elevar no Brasil o percentual de cumprimento da pena como requisito à concessão do livramento condicional, em caso de crime hediondo.

    Em seu projeto de lei (PLS 249/05), Hélio Costa propõe o aumento do cumprimento da pena, para tais crimes, dos atuais dois terços, para quatro quintos, como condição para o benefício da liberdade condicional.

    - É imperioso destacar a atualidade de nossa proposição, que em tudo se coaduna às necessidades de endurecer as penas em vigor e o sistema de progressão de regime. Não basta aumentar as penas, dilatar seu período de cumprimento para progredir para regimes mais brandos, sem enfrentar a questão inadiável do livramento condicional - disse.

    Em seu pronunciamento, Hélio Costa pediu aos membros da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), em especial ao relator da matéria - o presidente da CCJ, Demóstenes Torres (DEM-GO) - que dêem prioridade a sua proposição que trata do assunto.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 8, 2010

    Governador de Minas recebe homenagem da Câmara de BH.

    Vereador Pablito, governador Antonio Anastasia e a vereadora Luzia Ferreira

    Vereador Pablito, governador Antonio Anastasia e a vereadora Luzia Ferreira

    O governador Antonio Anastasia recebeu, na noite desta sexta-feira (7), o Diploma de Honra ao Mérito concedido pela Câmara Municipal de Belo Horizonte. Durante a solenidade, o governador agradeceu a homenagem e dedicou o título à equipe de governo, pelo importante trabalho realizado no Governo do Estado para o desenvolvimento econômico e social de Belo Horizonte e de todas as regiões de Minas Gerais.
    "Só posso agradecer a gentileza dessa indicação. Agradeço esse título, mas tenho de compartilhá-lo com toda a equipe de governo, desde a equipe do governador Aécio Neves, agora a minha equipe de governo, pelo trabalho que nós, de maneira coletiva e solidária, estamos realizando por Minas, como um todo, e pela nossa capital Belo Horizonte, em especial. Agradeço à presidente Luzia, ao vereador Pablito, autor da homenagem, e a todos os vereadores pela gentileza do título que me concedem aqui", declarou Antonio Anastasia.
    Em seu pronunciamento, o governador ressaltou a importância das parcerias entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Belo Horizonte que contribuíram para o desenvolvimento da capital mineira e a melhoria da qualidade de vida dos belo-horizontinos.
    "É fundamental que o Governo de Minas tenha uma atenção geral por todos os municípios mineiros, e assim fizemos. Mas nem por isso olvidamos a nossa capital, porque aqui é a vitrine, a porta de entrada das oportunidades. Por isso mesmo, o Governo do Estado tem se empenhado tanto para que Belo Horizonte, independente de questões partidárias, juntamente com a Câmara Municipal, uma comunhão absoluta para termos as necessidades e as conquistas de nossa população feitas em conjunto. Se Belo Horizonte vai bem, certamente o reflexo se desdobrará para todo o nosso Estado", disse o governador. 
    Choque de Gestão e parcerias 
    A homenagem ao governador com o Diploma de Honra ao Mérito foi solicitada pelo vereador Pablo César de Souza (Pablito), que durante a solenidade ressaltou os trabalhos prestados pelo governador Antonio Anastasia. O vereador destacou a dedicação de Antonio Anastasia no ajuste das contas do Estado, com a implantação do Choque de Gestão - conjunto de medidas administrativas adotadas pelo Governo de Minas em 2003. 
    O vereador também ressaltou o trabalho do governador que sempre incentivou a parceria do Governo de Minas com a Prefeitura de Belo Horizonte para realização de obras viárias como a Linha Verde e o alargamento da avenida Antônio Carlos, bem como a conclusão do Centro de Especialidades Médicas, implantado no antigo prédio do Cardiominas.
    "Esse é um reconhecimento ao homem público responsável, ao administrador competente. Ao estudante que virou professor e depois deu uma aula de administração pública ao criar o Choque de Gestão. Um projeto moderno e ousado criado no Governo de Aécio Neves, que virou referência em todo o país. Independente das cores partidárias e das razões políticas, Aécio e Anastasia fizeram, juntos, a maior transformação do cenário urbano da história recente da nossa cidade", disse o vereador Pablito, durante seu pronunciamento.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 7, 2010

    Domingo...

          Neste domingo na REDE SUPER: 
          Programa João Carlos Amaral Entrevista.

                                                                      

      Fique atento!!!

       Domingo às 22 horas  na REDE SUPER, assista!!!



    O presidente do SINPAPEL,
    e diretor presidente da IMBALLAGGIO
    empresário Antonio Eduardo Baggio,
    é o entrevistado deste domingo
    no meu programa "João Carlos Amaral Entrevista"
    na REDE SUPER de TV.
     Em BH cabo pela NET é o 23. 
                                                                                    

     

    O "Programa João Carlos Amaral Entrevista"
     vai ao ar na TV  REDE SUPER,
    canal 23 da NET,
     todo domingo às 22 horas,
    com reprise às segundas-feiras às 13h30m.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 7, 2010

    Neste sábado em Ouro Preto...

    INSTITUTO CULTURAL DIOGO DE VASCONCELLOS – ICDV

    2ª Reunião Anual – Ouro Preto – 8 de maio de 2010


     

    CONVITE

               


     

    Juliana Câmara Bastos – presidente, Francisco de Paula Vasconcelos Bastos, Inácio Muzzi e Kátia Maria Nunes Campos – diretores, têm o prazer de convidar para a 2ª Reunião Anual do Instituto Cultural Diogo de Vasconcellos - ICDV, a realizar-se no dia 8 de maio de 2010, de 15:00 h às 16:30 h, na Chácara da Água Limpa, em Ouro Preto.
     

    O ICDV é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, de natureza cultural. Seu objetivo principal é estimular a difusão da história das Minas coloniais, em particular a das vilas mineiras do século XVIII. Sua meta é promover aspectos da cultura e da arte mineiras, em diferentes meios de comunicação, e, assim, contribuir para seu maior conhecimento e valorização.
     

    A reunião terá lugar na Chácara da Água Lima, onde viveu a família do Dr. Diogo Luiz de Almeida Pereira de Vasconcellos. Hoje, o velho solar abriga o CAPs, órgão do sistema municipal de saúde, que, a exemplo do que ocorreu em 2009, gentilmente nos cedeu o seu espaço de trabalho para, simbolicamente, receber o ICDV, pelo que agradecemos.

    O endereço é Rua Tomé de Vasconcellos, 131, Água Limpa, Ouro Preto.
     

    Contatos:

    Chico Bastos – (31) 3551 0621 ou 9981 0186. E-mail: chico.bastos@terra.com.br

    Inácio Muzzi – (61) 9983 1741. E-mail: inaciomuzzi@cdn.com.br

    Kátia Nunes Campos – (31) 3551 1780. E-mail: kacampos@cedeplar.ufmg.br

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Maio 7, 2010

    Recomendo!!!

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Gerdau em busca da autossuficiência


    O diretor-presidente do grupo Gerdau, André Gerdau Johannpetter, disse ontem que a Gerdau Açominas, em Ouro Branco, será autossuficiente em minério de ferro até 2012. Para atingir a meta, o Conselho de Administração da companhia aprovou investimentos de R$ 353 milhões que serão injetados a partir deste ano nos ativos minerários da empresa. Atualmente, a produção própria do insumo siderúrgico tem condições de suprir somente 50% da demanda da usina.





    Faturamento tem alta de 26,2%


    Setor em Minas se beneficia do aumento da produção de veículos no 1º quadrimestre.  RAFAEL TOMAZ. O faturamento da indústria de autopeças instalada em Minas Gerais cresceu 26,2% no primeiro quadrimestre na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado é conseqüência direta da grande produção de veículos no país durante os quatro primeiros meses de 2010.Os dados preliminares são da Pesquisa Conjuntural realizada pelo Sindicato da Indústria de Componentes para Veículos Automotores ...





    Emalto trabalha para recuperar mercado


    MARA BIANCHETTI. A Emalto Indústria Mecânica Ltda, que tem planta em Timóteo, no Vale do Aço, registrou queda de 10% na produção do primeiro quadrimestre de 2010 na comparação com igual período do ano passado. A retração, no entanto, não prejudicou os negócios da empresa, já que a margem de lucro foi mantida. As informações são do diretor Industrial da empresa, Paulo Roberto Torquetti.De acordo com ele, a queda se deve à redução das encomendas no exercício passado em função da crise ...



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 6, 2010

    Primeiro DEBATE DOS PRESIDENCIÁVEIS. Tinha que ser em Minas. Serra, Dilma e Marina Silva fazem debate no Congresso de Prefeitos nesta quinta-feira em BH. Cerca de 600 prefeitos mineiros vão participar. Será às 15h30 minutos no Expominas. O mediador será o jornalista mineiro, radicado em São Paulo Fernando Mitre da Rede Band.Vale conferir


                       

    O painel é organizado pelo Associação Mineira dos Municípios (AMM) e marcará o encerramento do Congresso dos Municípios Mineiros, que começou na terça-feira. A expectativa da entidade é ouvir as propostas dos pré-candidatos para resolver os problemas dos municípios. "As reivindicações de Minas são as mesmas de todo o Brasil e têm muito a ver com a partilha dos recursos da União. Vamos ouvir as metas de governo para ver se aquilo que eles veem está de acordo com o quadro que vemos hoje", questionou o presidente da AMM, José Milton.

                        
                                               O presidente da AMM e prefeito de Lafayette.

                                                                      Fatia maior

    Os presidenciáveis receberão hoje um documento intitulado "Pacto federativo, um pacto pelo Brasil", reclamando uma maior participação das prefeituras no bolo tributário.

    Verba. Os presidenciáveis receberão hoje um documento intitulado "Pacto federativo, um pacto pelo Brasil", reclamando uma maior participação das prefeituras no bolo tributário.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Maio 6, 2010

    Palanque único para Dilma em Minas. PMDB + PT em Minas vão caminhar juntos... é o que garante matéria do site do senador Hélio Costa, pré-candidato do PMDB ao Palácio da Liberdade.

                                              PMDB e PT fecham acordo 
                                                     para eleição em Minas Gerais

                              

                              
                                                     Decifra-me ou te devoro: 
                                                     Pimentel para o senador? 
                                                  Patrus para vice Hélio Costa?
                                     Ou Virgílio vice? Pimentel vice? Patrus Federal?
                                    Pimentel só coordenador da campanha de Dilma?

                                                 É como dizia o sábio Tancredo: 
                                                  política não é para amador!!!

    Brasília – PMDB e PT formarão juntos um único palanque nas eleições em Minas Gerais. A aliança entre os dois partidos foi anunciada em reunião na presidência do PMDB, em Brasília, com a presença do senador Hélio Costa, do ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, e dos presidentes nacionais dos dois partidos, Michel Temer (PMDB) e José Eduardo Dutra (PT). A composição da chapa mineira, com os nomes para concorrer ao governo e ao Senado, será anunciada em 6 de junho.
    "Nós demos hoje um passo importantíssimo para a união do PT e do PMDB em torno da candidatura conjunta para uma chapa majoritária em Minas Gerais", disse o senador Hélio Costa na saída da reunião.
    O ex-prefeito Fernando Pimentel comentou a aliança em torno do palanque único entre os dois partidos. "Fortalece o processo de construção da chapa majoritária que vai ganhar a eleição em Minas Gerais", disse.
    O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, disse que o processo de escolha da chapa mineira levará em conta a análise política da aliança e dos candidatos.

     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 5, 2010

    Aberto o Congresso Mineiro de Municípios, em BH. Governador Anastasia defende autonomia financeira dos municípios.



    Omar Freire/Imprensa MG
    O governador Antonio Anastasia durante evento no Expominas
    O governador Antonio Anastasia durante evento no Minascentro.

    O governador Antonio Anastasia defendeu nesta terça-feira (4), durante abertura da 27 Edição do Congresso Mineiro de Municípios, a revisão do pacto federativo brasileiro, garantindo maior autonomia financeira para as prefeituras. O governador ressaltou que, há muitos anos, a União concentra grande parte da arrecadação do país, sem uma divisão justa com Estados e municípios.
    "A esfera central tem uma grande concentração de poderes. Sem a vontade do governo central nada se move no Brasil. A Constituição de 1988 não conseguiu corrigir essa deformação e sem recursos não existe autonomia", destacou, ao discursar para os prefeitos, vereadores e lideranças políticas que participaram da abertura do Congresso, no Expominas, em Belo Horizonte.
    Anastasia destacou que, em Minas, nos últimos anos, o Governo do Estado tem atuado em parceria com os municípios, por entender que as prefeituras têm condições de realizar obras e serviços com preços melhores, com mais rapidez e eficiência.
    "Em Minas, contamos com os nossos parceiros, os municípios, porque esse é o governo da parceria, da harmonia, da integração dos esforços, seja com os municípios maiores, seja com os pequenos. Todos recebem apoio, coordenadas, estímulos e fomento do Governo do Estado", explicou.
    Para aprofundar ainda mais as parcerias com as prefeituras, o governador destacou que o desafio do Governo do Estado, neste momento, é reduzir as diferenças regionais. Anastasia ressaltou que a administração do Estado foi colocada em ordem, com o programa Choque de Gestão, e que metas para a administração pública foram firmadas com o Estado para Resultados.
    "A terceira fase da nossa administração se preocupa com as disparidades regionais. Sabemos que as distorções acontecem mesmo nas regiões mais desenvolvidas, e a nossa preocupação se centra nesses desequilíbrios", afirmou.
    O governador foi recebido no Expominas pelo presidente da Associação Mineira de Municípios, José Milton, que estava acompanhado do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, do presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, e de vários parlamentares e prefeitos.
    Durante o Congresso, serão discutidos temas relevantes para a administração municipal, entre Gestão e Tecnologia. O governador destacou que incorporar a tecnologia no serviço público, trazendo benefícios para a população, é um grande desafio.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 5, 2010

    ECONOMIA.

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    IAS investe US$ 60 mi em fábrica na RMBH


    A Increase Aviation Service Ltda (IAS), especializada na manutenção de turbinas de aeronaves, prevê investimentos da ordem de US$ 60 milhões para finalizar a última etapa das obras de sua nova sede, instalada nas proximidades do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins (RMBH). A previsão é de que a planta fique pronta até o final deste ano.





    Arrecadação de royalties em MG volta a crescer


    Depois de sucessivas quedas devido à crise global, a arrecadação da Contribuição Financeira sobre a Exploração Mineral (Cfem) registrou crescimento em abril. O destaque foi a retomada da exploração de minério de ferro, principalmente em Itabira, na região Central, onde a Vale S/A possui jazidas. No total do Estado o recolhimento do royalty da mineração ficou em R$ 26,334 milhões e superou em 2,3% os R$ 25,736 milhões do mês anterior. Os dados foram divulgados pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).





    Sete Lagoas ganha 2º shopping


    Parceria entre a BR Malls, Calsete e Muller Partners, o Sete Lagoas Shopping Center já possui 86,2% de sua Área Bruta Locável (ABL) contratada. O investimento previsto é de R$ 48 milhões.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Maio 5, 2010

    Posse nos CORREIOS.







    Concurso:
    Posse marcada para 18 e 27 de maio




                                    





                                         Ministro das Comunicações,
                                                  José Artur Filardi.

    Na terça
    -feira 18, o miniostro Zé Artur dá posse aos candidatos que vão trabalhar em Brasília. Na quinta-feira 27, aos aprovados para as Delegacias Regionais

    A posse dos 170 candidatos aprovados no concurso público do Ministério das Comunicações será realizada em dois dias neste mês de maio. Na terça-feira 18, em Brasília, para àqueles que vão trabalhar no edifício sede. Na quinta-feira 27, será a vez dos que escolheram as delegacias regionais do ministério em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianópolis.
    Desde quinta-
    feira 29, quando o Diário Oficial da União publicou portaria com a nomeação dos aprovados com os seus respectivos nomes, o ministério remeteu carta de convocação a cada um dos 170 aprovados, em que solicita a entrega de documentos e exame médico.
    Na programação, o ministro das Comunicações, José Artur Filardi, dará posse às 9h da terça-feira 18 aos 137 novos funcionários que irão trabalhar em Brasília. Após a cerimônia, que será feita no auditório Lourenço Chehab no edifício sede, os servidores serão encaminhados para ambientação de trabalho, onde serão apresentados as principais secretarias e projetos da pasta das Comunicações, que deverão seguir até sexta-
    feira 21.
    Nas Delegacias Regionais do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina, a cerimônia de posse dos 33 candidatos ocorrerá às 9h da quinta-
    feira 27. Representantes da área de Recursos Humanos do ministério farão a cerimônia de posse e, no mesmo dia, os servidores assistirão ao processo de ambientação de trabalho.
    O coordenador substituto de Gestão de Pessoas, Ezequiel Teixeira da Silva
    ressalta a importância do concurso como forma de retirar a sobrecarga dos departamentos do ministério, principalmente no setor de radiodifusão, e para a composição de quadro efetivo nas Delegacias Regionais reinstaladas nos estados.
    O coordenador substituto lembra também que os candidatos aprovados deverão apresentar-
    se munidos de currículo profissional, pois passarão por entrevista. "É importante que façamos as entrevistas para que os servidores assumam os cargos com mais precisão ao perfil de cada um", afirma Ezequiel Silva.
    As 170 vagas para Brasília foram divididas da seguinte forma: 34 agentes Administrativos; 9 técnicos em Contabilidade; 11 Administradores; 6 Arquivistas; 1 Bibliotecário; 11 Contadores; 13 Economistas; 45 Analistas Técnico Administrativo; 2 Psicólogos  e 5 Técnicos em Comunicação Social. Nas Delegacias Regionais serão 17 Agentes Administrativos; 4 arquivistas e 12 Analistas Técnico Administrativo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 4, 2010

    "Saiu a fumacinha"... deu Pimentel na cabeça.

    Pimentel vence prévias e já acena com acordo com o PMDB do senador Hélio Costa. Fica mais forte tendência do palanque único para Dilma em Minas. Pimentel disse que a prioridade agora é um aliança entre o PT e PMDB e, apesar da derrota do Patrus, ele minimizou a disputa e disse que o partido está unido. "Buscaremos aliança com o PMDB e a base aliada, mas lutaremos pela cabeça de chapa!! Vamos construir a melhor campanha para Minas-2010!! O PT está unido, não há vencidos nem vencedores, ganhamos todos. Agora é fazer a aliança, ganhar em Minas e eleger Dilma presidente!!", concluiu.Confira detalhes pinçados do site do PT de Minas.







    Branco Di Fátima


    Reginaldo Lopes anuncia resultado final da prévia petista



    O ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, é o candidato do PT ao governo de Minas. Ele venceu com 52% (16.346) dos votos o ex-ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, que alcançou a marca de 48% (15.093). O resultado foi divulgado no início da noite de hoje, dia 3, pelo presidente do PT mineiro, deputado federal Reginaldo Lopes e por membros da Executiva Estadual.
    De acordo com os dados computados pela Comissão de Organização Eleitoral (COE-MG), 404 municípios (66,8%) dos 605 aptos realizaram a prévia. Foram registrados 31.439 votos válidos, 104 em branco e 167 nulos, em um universo de 108.525 filiados aptos a votar.
    Agora, Pimentel tem o compromisso de intensificar o diálogo com os partidos da base aliada do governo federal e garantir palanque forte para a pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, em Minas.  O Encontro Estadual – que definirá a tática eleitoral do PT de Minas para 2010 –, nos dias 21, 22 e 23 de maio, homologará a candidatura do petista.


                                               Patrus admite derrota e vai apoiar Pimentel.



           

    O ex-ministro Patrus Ananias não deu declarações à imprensa ontem, mas, de acordo com sua assessoria, reconheceu a derrota nas prévias do PT. Ele acompanhou o processo de apuração em casa, com a família. Tão logo soube do resultado. Ele ligou para Fernando Pimentel, parabenizando pela vitória.


    VOTOS POR REGIÃO

    Vertente do Caparaó
    Pimentel 80%
    Patrus 20%
    Campo das Vertentes
    Pimentel 74%
    Patrus 26%
    Belo Horizonte
    Pimentel 63%
    Patrus 37%
    Zona da Mata
    Pimentel 62%
    Patrus 38%
    Norte/Nordeste
    Pimentel 59%
    Patrus 41%
    Jequitinhonha
    Pimentel 57%
    Patrus 43%
    Centro-Oeste
    Pimentel 54%
    Patrus 46%
    Metropolitana
    Pimentel 48%
    Patrus 52%
    Triângulo
    Pimentel 39%
    Patrus 61%
    Rio Doce
    Pimentel 32%
    Patrus 68%
    Vale do Aço
    Pimentel 30%
    Patrus 70%
    Sul
    Pimentel 26%
    Patrus 74%


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 4, 2010

    Enquanto issso...

                                                     Pinçado do site do senador Hélio Costa...

    Enquanto aguarda a decisão do PT sobre a candidatura própria ao governo de Minas Gerais, o senador Hélio Costa, que é pré-candidato  pelo PMDB, aposta suas fichas na chapa única. “Temos avançado bastante”, garante Costa, que visita pelo menos dez cidades do interior todas as semanas.

    “O mais importante é que o presidente Lula, Dilma Rousseff e o PMDB de Minas estão convictos de que o melhor é ter um só candidato.” Segundo ele, o PMDB faria a cabeça de chapa e o PT ficaria com as vagas de vice-governador e do Senado. “Juntos ganharemos no primeiro turno. Mas vai depender da sensibilidade do PT”, diz o senador.

    Fonte: Octávio Costa - Revista Isto É 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Terça-feira, Maio 4, 2010

    Economia.

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Bristol vai construir 4 hotéis em BH


    A Organizações Bristol Ltda planeja investir R$ 98,086 milhões na construção de quatro unidades em Belo Horizonte. Os empreendimentos visam atender o turismo de negócios da cidade.





    Usiminas: inversão de R$ 823 mi na coqueria 2


    A Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A (Usiminas) deverá iniciar o programa de reconstrução da coqueria 2, que durante 18 meses ficará em obras que vão demandar recursos da ordem de R$ 823 milhões, segundo informou o vice-presidente Industrial da siderúrgica, Omar Silva Júnior. As licitações estão em andamento e em parte do projeto a concorrência já teve vencedor, mas o executivo não revelou o nome da empresa. Já a construção da coqueria 3, orçada em R$ 707 milhões, está sendo finalizada.





    Mercado siderúrgico mais competitivo


    De acordo com analistas de mercado, as vantagens logísticas e de capacidade de produção própria de minério de ferro devem ficar mais evidentes e serão trunfos nas negociações de preços pelas siderúrgicas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 2, 2010

    De olho nos passos do governador Anastasia.

                                                                     

    Omar Freire /Imprensa MG
    Governador discursa para trabalhadores em Belo Horizonte
          Governador discursa para trabalhadores em Belo Horizonte 

                                                                       Primeiro de Maio,
                                                                   CLT, visita a Ipatinga

    Primeiro de maio para Ipatinga e para o Governo do Estado.
    O primeiro de maio é uma data internacional do trabalho. No mundo inteiro essa data é comemorada. É uma data festiva e Ipatinga, no Brasil, é uma das cidades que mais representa o que é trabalho, o que é progresso. Com muito gosto, a convite do sindicato, estou aqui para cumprimentar os trabalhadores, o povo aqui em Ipatinga. Já estive na festa de Belo Horizonte, na festa de Ouro Branco e, agora, aqui em Ipatinga, que é uma questão de respeito, porque o trabalhador se dedica à construção do Brasil e hoje é o dia da sua festa.
    Governador hoje também marca 67 da consolidação das leis trabalhistas. Qual é a análise que o senhor faz dos avanços, das modificações ao longo desse período?
    Acho que houve um desenvolvimento muito grande. O Brasil era um país rural, hoje é um país urbano. E nessa passagem, de rural para urbano, a legislação trabalhista foi responsável por dar dignidade ao trabalhador, a proteger o trabalhador, e essa é uma evolução constante que estamos vivendo atualmente.
    Governador essa é sua segunda visita a Ipatinga.
    A primeira cidade que vim como governador foi Ipatinga, na primeira semana. Agora, estou vindo pela segunda vez nesse evento bonito da Força Sindical e do sindicato dos Metalúrgicos. Ipatinga é o coração do trabalho no Estado. Aqui temos um pulmão de Minas com seu trabalho, com sua força e com a indústria, tão importante, siderúrgica, que aqui representa valor de grande riqueza para o nosso Estado. É com muito gosto que volto ao Vale do Aço mais uma vez.
    Falando em siderúrgica, e o novo aeroporto? Já conversou com o presidente Brumer?
    O presidente Brumer, nosso colega de governo, no primeiro mandato fomos secretários juntos e sou muito amigo. Estava dizendo a ele da sua capacidade. O presidente Brumer é um dos maiores executivos do Brasil. E vamos continuar desenvolvendo planos em conjunto entre a Usiminas, o Estado, a prefeitura e as forças produtivas do Vale do Aço.

    Primeiro de maio para Ipatinga e para o Governo do Estado.
    O primeiro de maio é uma data internacional do trabalho. No mundo inteiro essa data é comemorada. É uma data festiva e Ipatinga, no Brasil, é uma das cidades que mais representa o que é trabalho, o que é progresso. Com muito gosto, a convite do sindicato, estou aqui para cumprimentar os trabalhadores, o povo aqui em Ipatinga. Já estive na festa de Belo Horizonte, na festa de Ouro Branco e, agora, aqui em Ipatinga, que é uma questão de respeito, porque o trabalhador se dedica à construção do Brasil e hoje é o dia da sua festa.
    Governador hoje também marca 67 da consolidação das leis trabalhistas. Qual é a análise que o senhor faz dos avanços, das modificações ao longo desse período?
    Acho que houve um desenvolvimento muito grande. O Brasil era um país rural, hoje é um país urbano. E nessa passagem, de rural para urbano, a legislação trabalhista foi responsável por dar dignidade ao trabalhador, a proteger o trabalhador, e essa é uma evolução constante que estamos vivendo atualmente.
    Governador essa é sua segunda visita a Ipatinga.
    A primeira cidade que vim como governador foi Ipatinga, na primeira semana. Agora, estou vindo pela segunda vez nesse evento bonito da Força Sindical e do sindicato dos Metalúrgicos. Ipatinga é o coração do trabalho no Estado. Aqui temos um pulmão de Minas com seu trabalho, com sua força e com a indústria, tão importante, siderúrgica, que aqui representa valor de grande riqueza para o nosso Estado. É com muito gosto que volto ao Vale do Aço mais uma vez.
    Falando em siderúrgica, e o novo aeroporto? Já conversou com o presidente Brumer?
    O presidente Brumer, nosso colega de governo, no primeiro mandato fomos secretários juntos e sou muito amigo. Estava dizendo a ele da sua capacidade. O presidente Brumer é um dos maiores executivos do Brasil. E vamos continuar desenvolvendo planos em conjunto entre a Usiminas, o Estado, a prefeitura e as forças produtivas do Vale do Aço.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Maio 2, 2010

    NOVIDADE. Contribuição ao IPSEMG: só para quem quiser!!!


    Governo cumpre decisão do Supremo Tribunal Federal e abre opção para servidor


    Em cumprimento à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) informa que os servidores públicos estaduais que não queiram manter a assistência à saúde do instituto devem comparecer à unidade de pessoal de seu órgão de trabalho para preencher formulário próprio manifestando essa opção.


    Caso seja manifestada a opção pelo desligamento, a contribuição de assistência à saúde deixará de ser descontada a partir da data do protocolo do formulário e os servidores e seus dependentes não poderão mais usufruir da assistência médica, hospitalar, odontológica, social, farmacêutica e complementar.
    O Ipsemg esclarece que, não havendo tempo hábil para processamento da exclusão do desconto na folha de pagamento do mês de opção, os valores relativos ao período que tem início na data de formalização da exclusão serão restituídos.
    É por meio dessa contribuição destinada exclusivamente à assistência à saúde que o Ipsemg oferece atendimento médico, hospitalar, odontológico, farmacêutico, social e complementar ao servidor e seus dependentes.
    Vale destacar que essa assistência é disponibilizada de forma mais ampla do que as praticadas no mercado de planos de saúde privados e com pagamento de contribuição única, independentemente do número ou da faixa etária dos filiados e dependentes.
    O Ipsemg informa também que o retorno do servidor que optar pelo desligamento ficará condicionado ao pagamento integral das contribuições relativas ao período em que permaneceu desvinculado. A contribuição de saúde não se confunde com aquela cobrada do servidor para custeio da previdência (aposentadoria e pensão), que continuará sendo obrigatória nos termos da lei.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 1, 2010

    Que coisa sô...

                                                       IDEIA INÉDITA em Ano de Eleição.

                                                                   Criada em São Paulo
                                          a BOLSA DE VALORES POLÍTICOS - a BOVAP.
                                              Texto enviado ao nosso BLOG por Beatriz Sano,
                                            coordenadora de relacionamento e conteúdo do site
                                                                    www.bovap.com.br 
                                                                        * Vale conferir.

                                      POLÍTICOS DE MINAS GERAIS ENTRAM NA BOVAP

                                           Ações dos pré-candidatos ao governo do estado
                                               são negociadas na Bolsa de Valores Políticos

    Um mês e meio após o seu lançamento, a Bolsa de Valores Políticos (www.bovap.com.br) já conta com 4.500 investidores, que enviaram 25.200 ordens de compra e venda movimentando 121.039.849,30 UVPs (Unidades de Valor Político). Agora chegou a vez dos mineiros definirem o valor dos principais nomes na disputa ao governo de Minas Gerais na BOVAP.
    A partir desta semana os políticos Antônio Anastasia, Fernando Pimentel e Hélio Costa entram em período de reservas de IPOs (oferta inicial de ações, em inglês) com 200 mil ações ofertadas cada um. 

                                              
                                                Cada fração da imagem pública de Anastasia, 
                                                         é colocada a venda por UVP 20,67. 

                                             
                                                             Pimentel é cotado a UVP 21,75

                                              
                                                                     Hélio Costa UVP 18,47

                                             
                                                                  Itamar Franco UVP 21,90

                                             
                                                                     Patrus Ananias UVP 23,06

                                                                 O ex-presidente Itamar Franco
                                                                  e o ex-ministro Patrus Ananias
                                                          entrarão na BOVAP na próxima semana. 
                                                                   
    O valor de cada político foi definido após uma entrevista realizada nas ruas de Belo Horizonte, que levava em conta três aspectos: ÉTICA, HISTÓRICO POLÍTICO E REALIZAÇÕES. Os entrevistados deram notas de 1 a 10 e a soma resultou no preço inicial da ação de cada um. Já estão disponíveis os vídeos de precificação de Antônio Anastasia, Fernando Pimentel e Hélio Costa (http://www.youtube.com/user/CanalBOVAP).
    A BOVAP, iniciativa da corretora de valores Souza Barros, promove a discussão política neste ano de decisões e educa financeiramente através da compra e venda de ações da imagem pública. Os investidores utilizam uma moeda fictícia, Unidade de Valor Político – UVP, para negociar frações da imagem pública de políticos brasileiros em um Home Broker (sistema negociação via internet).
    Os principais nomes da disputa à Presidência da República, ao governo de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e agora Minas Gerais já estão disponíveis na ferramenta. Na sequência serão incluídos Bahia e Distrito Federal. 
    Para conhecer a Bolsa de Valores Políticos, tornar-se um investidor e acompanhar o sobe-e-desce do mercado, basta fazer um cadastro no site www.bovap.com.br. Lá também consta um blog que disponibiliza o prospecto dos políticos (documento que traz o histórico de cada um e os fatores de risco para quem quiser investir neles), análises técnicas e fundamentalistas. A alta e a baixa das ações acontecem da mesma forma do mercado de ações, baseada na lei da oferta e da procura e nas atitudes dos políticos. 
    Corretora Souza Barros Câmbio e Títulos S/A
    A primeira corretora de valores do Brasil, com mais de 80 anos de atuação nos mercados financeiro de capitais e divisas, atende milhares de clientes em todo país. Focada no mercado de ações, negociação via Home Broker e especializada em atendimento à pessoa física. Também atua fortemente no mercado de commodities agrícolas, derivativos e futuros junto às pessoas jurídicas não financeiras. 
    Informações:
    Beatriz Sano
    Coordenadora de Relacionamento e Conteúdo
    11 3071 0064 | 7689 9222
    imprensa@bovap.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sábado, Maio 1, 2010

    ECONOMIA MINEIRA. Vale conferir o mais tradicional jornal de economia de Minas, sempre com novidades exclusivas, com as desse sábado - Dia do Trabalho. O executivo Cledorvino Bellini - da FIAT - é o novo presidente da ANFAVEA.

    LEIA NA EDIÇÃO DE HOJE NO DIÁRIO DO COMÉRCIO



    Mart Minas vai abrir mais duas lojas no Estado


    Investimento em expansão será de R$ 20 milhões. LILIAN LOBATO, especial para o DC. A Mart Minas Distribuição Ltda, rede atacadista sediada em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), com seis lojas em Minas, vai investir R$ 20 milhões na construção de duas unidades no Estado. Os terrenos já foram adquiridos, em Sete Lagoas, na região Central, e em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e as obras serão iniciadas ainda neste ano. Com os oito estabelecimentos, a empresa projeta ...




    Aterpa investirá em máquinas


    Para aproveitar o bom momento do segmento de construção no país, a Construtora Aterpa S/A, com sede em Belo Horizonte, deve investir R$ 15 milhões na aquisição de equipamentos neste ano, visando à melhoria de produtividade.





    Vale pode desengavetar antigo projeto


    A Vale S/A deve desengavetar um projeto antigo em Minas Gerais, que inclui investimentos em logística e início da produção minerária em jazidas ainda inexploradas. A mineradora já iniciou o processo de licenciamento de uma derivação do ramal ferroviário da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) em um trecho de 4,35 quilômetros entre Catas Altas e Mariana.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________


    Clique para conhecer ___________________________


    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________

    Clique para conhecer
    ___________________________

    Clique para conhecer ___________________________

    Clique para conhecer
    ___________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail