Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16300)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019
    Julho, 2019




    .

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 31, 2008

    Economia Mineira. APESAR DA CRISE...









    Exportaes mineiras
    cresceram acima da mdia nacional

     

    As exportaes mineiras cresceram 39% de janeiro a setembro de 2008, comparadas ao mesmo perodo do ano anterior e acima da mdia nacional que ficou em 29,4%, somando US$.18,362 bilhes no acumulado de janeiro-setembro/2008. A participao relativa de Minas Gerais no total das vendas brasileiras avanou de 11,5%, registrados no mesmo perodo de 2007, para 12,4%,  em 2008, e esta diferena de um ponto percentual no ndice correspondeu a US$.5,224 bilhes adicionais de vendas externas do Estado.
    Segundo a economista Elisa Maria Pinto da Rocha, coordenadora do Informativo de Comrcio Exterior do Centro de Estatstica e Informaes da Fundao Joo Pinheiro, divulgado nesta quinta-feira (30), Minas Gerais foi beneficiado por uma conjuntura de preos internacionais favorveis s commodities. Ela disse ainda que "os resultados permitem concluir que o quadro de dificuldades e incertezas gerado pela crise financeira internacional a partir de setembro de 2008 ainda no se fez sentir plenamente sobre os fluxos comerciais do Brasil e de Minas Gerais".
                                                Setores tradicionais continuam liderando

    Segundo o informativo, o resultado positivo das exportaes mineiras est associado, principalmente, ao bom desempenho dos setores Intensivos em Recursos Naturais, com destaque para as exportaes de minrios, que cresceram 59,55%, caf (11,56%), e laticnios (297,09%), e os Intensivos em Capital, principalmente siderrgicos, cujas exportaes subiram 52,05%. Registra-se desempenho bem mais modesto para os setores Intensivos em Tecnologia ou seja, aqueles de maior valor agregado com destaque o aumento das exportaes de veculos/automveis (47,93%) e farmacuticos (386,90%).
    Foram registradas quedas somente nas exportaes de confeces (26,17%) e calados (9,22%). Segundo Elisa Rocha, "a retrao nas vendas externas deste segmento ocorre simultaneamente a uma forte entrada de produtos estrangeiros no mercado mineiro, o que, associado queda na produo industrial, poder comprometer a sua performance, aspecto preocupante, em funo da importncia estratgica do segmento em termos de seu potencial de gerao de empregos".

                                                  Desempenho das principais empresas

    A Vale do Rio Doce exportou US$ 5,042 bilhes e continua a liderar o ranking das empresas exportadoras de Minas Gerais, seguida da Companhia Brasileira de Metalurgia e Minerao (CBMM), com US$ 1,290 bilho, Gerdau Aominas S.A (U$ 1,215 bilho), Fiat Automveis (US$ 824 milhes) e Mercedes Benz (US$ 508 milhes). Dentre as 40 principais empresas exportadoras mineiras destacaram-se a unidade mineira da Companhia Siderrgica Nacional (CSN), cujas exportaes cresceram 887,2%, a Serlac Comrcio de Lcteos S/A (476,3%) e a Mercedes-Benz do Brasil Ltda.(256,7%).
    Segundo a economista da Fundao Joo Pinheiro, "a CSN ampliou sua atuao por causa de sua nova unidade em Congonhas, o que fez com que suas exportaes passassem de US$ 13 milhes, em 2007, para US$ 130 milhes, de janeiro a setembro de 2008". A Serlac, uma trading do ramo de exportaes, ampliou suas vendas de US$ 19 milhes, em 2007, para US$ 112 milhes, em 2008, e o crescimento das exportaes da Mercedes Benz deve-se s vendas do modelo CLC, produzido exclusivamente para o mercado externo.
                                                        Principais mercados compradores

    Dentre os quatro principais mercados compradores de produtos mineiros, trs deles expandiram suas compras do Estado: sia (62,8%), Unio Europia (33,3%) e Mercosul (59,6%), enquanto as vendas para o Acordo de Livre Comrcio da Amrica do Norte (Nafta) mantiveram-se praticamente inalteradas no acumulado de janeiro-setembro/2008, com 1,5%. "Chama a ateno o forte crescimento registrado nas compras efetuadas pela Liga rabe (60,3%), mercado no tradicional de compras de produtos mineiros", destacou Elisa, observando que "houve um contraste entre o acelerado ritmo de expanso de vendas para a sia e a estagnao das exportaes para o Nafta, movimento cujos reflexos tendem a extrapolar a simples substituio de mercados, j que em termos de agregao de valor, a pauta para a sia bem menos sofisticada".
    Segundo Elisa Rocha, os resultados das exportaes mineiras foram positivos, mas revelam uma face perversa do crescimento: "ampliou-se a concentrao das vendas de grandes empresas e dos maiores municpios exportadores do Estado de Minas Gerais. Assim, eventuais benefcios resultantes da expanso das exportaes at ento ocorrida tendem a concentrar-se em algumas grandes empresas e em um pequeno nmero de cidades mineiras".
    De acordo com o estudo, as 40 maiores empresas mineiras foram responsveis por 74,1% das exportaes mineiras entre janeiro e setembro desse ano, contra 64,3% do ano passado. Entre os municpios exportadores, os 10 maiores responderam por 65,6% das vendas externas do estado no perodo, ndice que estava em 59,9% no mesmo perodo de 2007.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 31, 2008

    ARTIGO ESPECIAL. Vem do site do experiente advogado tributarista Dalmar Pimenta. As reflexes que ele faz sobre a "eterna" reforma tributria brasileira valem a pena de ser lidas e anotadas.











    ARTIGO ESPECIAL

    Algumas Reflexes Sobre
     o Novo Projeto
    de Reforma Tributria

                                                                                         


                                                                              * DALMAR PIMENTA

     Enviada ao Congresso Nacional, a Proposta de Reforma Tributria, PEC 233/08, volta a ser, assunto de primeira linha para todos os parlamentares. Segundo exposio de motivos que acompanha o Projeto, os objetivos a serem alcanados com mais essa proposta de Reforma Tributria so (i) a simplificao do sistema tributrio nacional; (ii) a eliminao da guerra fiscal entre os Estados; (iii) implementao de medidas de desonerao tributria; (iv) correo de distores dos tributos que hoje incidem sobre bens e servios; (v) aperfeioar a poltica de desenvolvimento regional; e, (vi) melhorar a qualidade das relaes federativas, ampliando a solidariedade entre a Unio e os entes federados.
    Da simples leitura do projeto, verifica-se que a proposta apresentada pelo Governo Federal no tem como objetivo verdadeiro uma reforma estrutural do nosso sistema tributrio atual, nem tampouco, a esperada reduo da elevada carga tributria.
    Prope a criao de um imposto denominado de Imposto sobre o Valor Adicionado Federal (IVA-F), que unificar as contribuies ao PIS, COFINS e CIDE-Combustiveis. Entretanto, aproveita-se para alargar a sua base de clculo, em relao base de clculo anterior dos tributos unificados, visto que incidir sobre "operaes com bens e prestaes de servios, ainda que as operaes e prestaes se iniciem no exterior".
    Segundo o projeto, esse novo imposto ser regulamentado por Lei Complementar que fixar sua abrangncia e forma de cobrana. Haver um perodo de transio entre o sistema atual para o novo de 24 meses, aps a promulgao do P.E.C. Pelo texto do projeto, v-se que o IVA-F no um imposto sobre valor adicionado, mas sim, um imposto sobre operaes e servios no-cumulativo, muito semelhante ao IPI e ao ICMS, abrangendo tambm, fatos hoje tributados pelo ISS. o verdadeiro imposto sobre o consumo.
    A PEC pouco adianta sobre sua regulamentao, outorgando Unio competncia para institu-lo. O novo imposto (IVA-F), como dito, ser no-cumulativo, e o PEC consagra expressamente a sua tributao por dentro, o que transforma uma alquota nominal de 25% em uma alquota real de 33,35%, ou, uma alquota de 18% em 21,38%.
    Esta sistemtica, ao nosso sentir, tornar menos transparente o sistema tributrio. Pelo novo texto, permite a bi-tributao em relao aos bens corpreos (IVA-F e IVA-E) e a tri-tributao jurdica em relao aos servios (IVA-F, IVA-E e ISS). O grande receio de todos que no h no PEC, qualquer restrio Unio de se (re)criar novos impostos e contribuies. Teme-se que essas contribuies suprimidas (PIS, COFINS e CIDE), grande fonte dos vrios recordes de arrecadao do Governo Federal venham depois a serem re(criadas) novamente.
    Devemos lembrar que continuar em vigor a competncia da Unio para instituir contribuies residuais por meio de lei complementar. Um dos poucos pontos positivos do Projeto de Reforma Tributria se refere incorporao da CSSL pelo IRPJ, simplificando o atual sistema. Com esta incorporao, alm de se aumentar a alquota do IRPJ, o projeto prev a instituio de adicional do imposto de renda por setores de atividade econmica, entretanto, pecando pela ausncia de definio das hipteses de incidncia desse adicional.
    Da mesma forma que o IVA-F, a transio desta mudana se dar 24 meses aps a promulgao do PEC.
    Outra boa noticia representada pela extino da contribuio do salrio educao, representando um pequeno avano em termos da desonerao da folha de pagamento das empresas.
    O restante da desonerao da folha est, evidentemente, sendo utilizada pelo Governo Federal como moeda de barganha para aprovao do Projeto de Reforma Tributria, pois conforme anunciado, se houve a aprovao o Governo se compromete a enviar ao Congresso lei especifica desonerando a folha em um prazo mximo de noventa dias.
    Finalmente, chegamos ao ICMS, tributo que, pelo projeto, sofrer as maiores modificaes estruturais. Como o referido imposto atualmente garante 83% das receitas dos estados brasileiros, acreditamos que estas alteraes sero o grande obstculo para aprovao do projeto de emenda constitucional.
    Segundo nos diz o projeto as alteraes a serem realizadas no ICMS, visam a reduo da chamada "guerra fiscal". Para isto, esto propondo a federalizao do ICMS, com a uniformizao, atravs de lei complementar federal, das atuais vinte e sete legislaes estaduais, sendo que doravante o atual ICMS passar a denominar-se Imposto sobre o Valor Adicionado Estadual IVA-E.
    Caber a um rgo que acreditamos ser o CONFAZ, a regulamentao do novo imposto, tratando, inclusive dos incentivos e benefcios fiscais. Merece especial ateno, a modificao proposta do tratamento constitucional conferida ao princpio da no-cumulatividade. Isto porque, a proposta retira do texto constitucional a forma pelo qual deve ser alcanado a no-cumulatividade, devendo referido principio ser reescrito por lei complementar.
    Quanto s alquotas, em regra, sero definidas pelo Senado Federal, no havendo nmero fixo, entretanto, haver uma alquota padro para todos os estados. Ao mesmo tempo em que a proposta fala em extino da guerra fiscal, o PEC prev a definio, por lei complementar, de mercadorias e servios que podero ter sua alquota aumentada ou reduzida por lei estadual.
    A arrecadao do IVA-E, corretamente, salvo excees expressas, ser devido ao Estado de Destino, reservando-se 2% sobre o valor da base de clculo, que pertencer ao estado de origem. Haver forma de compensao ao Estado de Origem, com criao de Fundo para compensar possveis perdas que alguns estados tero com a implementao do novo IVA-E. Inclusive, est previsto a possibilidade de exigncia integral do imposto pelo Estado de origem, mediante transferncia da parte que caberia ao estado de destino, por meio de uma cmera de compensao. Com referncia s operaes com petrleo, lubrificantes, combustveis lquidos, gasosos e deles derivados e energia eltrica, o projeto previa inicialmente que o imposto caberia integralmente ao Estado de Destino. Porm, o relator do projeto na Comisso de Constituio e Justia da Cmara Federal, conseguir em seu parecer alterar o projeto, destinando tambm aos estados de origem 2% da base de clculo.
    Segundo o projeto, a transio do atual sistema para o novo sistema IVA-E, se dar aps oito anos da promulgao do PEC. Apesar de entendermos necessria a ocorrncia de um prazo de transio, entendemos ser muito longo o prazo estipulado, podendo a proposta neste prazo se tornar letra morta.
    Durante este longo perodo de transio, pretende o Governo reduzir gradualmente o percentual das alquotas interestaduais e, tambm, do tempo de apropriao dos crditos referentes aos bens destinados ao ativo fixo, passando dos atuais quarenta e oito meses para apenas oito meses. Por fim, na tentativa de desestimular os incautos, o Projeto prev, em seu artigo 9, o estabelecimento, por lei complementar, de limites e mecanismos de conteno da carga tributria.
    No se v seriedade na proposta da criao deste "gatilho" a ser institudo por Lei Complementar daqui a oito anos. mais um projeto de Reforma Tributria que servir de "desencargo" de conscincia do Governo Federal perante o Legislativo e a sociedade em geral, pois sabe-se que no h vontade poltica de todos os entes da federao.
    Entretanto, j se pode notar que o que de fato quer o Governo Federal manter os atuais recordes de arrecadao e garantir instrumentos para aument-la quando bem entender, eliminando as salvaguardas dos contribuintes e limitando seu poder de reao.

    * Advogado Tributarista, mestrando em Direito Empresarial pelas Faculdades Milton Campos, Scio do Escritrio DALMAR PIMENTA ADVOGADOS ASSOCIADOS.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 31, 2008

    Olha a, que COLRIO em dose tripla para essa sexta-feira. Vem da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    As belas Janana Dias, Larissa Rezende
    e Roberta Brando
    em noite de moda


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 31, 2008

    O FATO E AS FOTOS. Audincia - em Barbacena - sobre o PPAG -Plano Plurianual de Ao Governamental - que vai aplicar 15 bi at 2011.

     
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 31, 2008

    Balano da Audincia Pblica sobre oPPAG em Barbacena - Campo das Vertentes de Minas.

    Segurana pblica, sade e protagonismo juvenil foram o temas prioritrios dos debates que marcaram a terceira audincia pblica promovida pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais para discutir a reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008-2011. O encontro, que aconteceu nesta quinta-feira (30/10/08), em Barbacena, no Campo das Vertentes, contou com a presena de cerca de 300 pessoas, entre autoridades e sociedade civil organizada, que representaram 31 municpios da regio, e lotaram o auditrio da Universidade Presidente Antnio Carlos (Unipac).

    A audincia, que aconteceu tambm nas cidades de Itaobim, no Norte do Estado; e Ituiutaba, no Tringulo Mineiro, teve o objetivo de discutir com a sociedade as prioridades de investimentos do governo para os prximos anos. Divididos em grupos de trabalho, os participantes apresentaram 49 propostas especficas para as reas de educao, sade e defesa social.

    Entre as sugestes, os parlamentares e tcnicos do Governo receberam demandas relativas a segurana alimentar, infra-estrutura escolar e hospitalar, capacitao de professores e agentes de segurana; modernizao de escolas pblicas e aparelhamento policial; assistncia social; ampliao do atendimento mdico de urgncia e melhoria na remunerao dos servidores. As propostas apresentadas sero analisadas pela Comisso de Participao Popular da Assemblia, que transformar em emendas as que tm ligao com o PPAG e com o projeto de lei do oramento. Posteriormente, caber Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria (FFO) emitir um parecer sobre os projetos e as emendas, que orientar as votaes em Plenrio. Ainda sero realizadas audincias pblica de reviso do PPAG em Belo Horizonte (5 a 7/11) e Montes Claros (13/11).

    Autoridades destacam a integrao entre poderes

    O diretor da Superintendncia Central de Planejamento e Programao Oramentria da Secretaria Estadual de Planejamento e Gesto (Seplag), Andr Abreu Reis, lembrou que o PPAG o instrumento de valores que financiam as polticas pblicas de Minas. De acordo com ele, o planejamento, que tem sido feito em parceria com a ALMG desde 2003, multiplicou os investimentos nos projetos estruturadores, que eram de R$ 1 bilho naquele ano e sero de R$ 5 bilhes no ano que vem.

    O relator do PPAG, deputado Lafayette de Andrada (PSDB), tambm reforou que o crescimento econmico registrado em Minas Gerais nos ltimos anos tem se dado graas parceria entre a Assemblia e o Poder Executivo. Para ele, as audincia pblicas tm dado a oportunidade de se debater com a sociedade civil as reais prioridades de aplicao das receitas pblicas. "Esses encontros do o respaldo poltico para a reviso dos 57 projetos estruturadores, que so os investimentos sociais propriamente ditos", disse.

    Para o deputado Z Maia (PSDB), que preside a FFO no Parlamento mineiro, a reviso do PPAG a chance que o Governo tem de ouvir a populao na definio dos investimentos a serem feitos na prpria sociedade. "O Governo de Minas d um exemplo e um modelo a ser seguido em todo o Pas", disse. O deputado Andr Quinto (PT), presidente da Comisso de Participao Popular da Assemblia, fez coro s palavras de Z Maia e destacou o ineditismo das audincias pblicas de reviso do PPAG em Minas.

    Municpios - O deputado Sebastio Helvcio (PDT) conclamou os prefeitos e vereadores presentes audincia em Barbacena a seguirem o exemplo do Estado no mbito dos municpios. Na opinio dele, a questo do oramento cada vez mais dramtica e preciso que as Leis Orgnicas tambm saibam definir com clareza o que realmente prioritrio para cada cidade. "Temos a possibilidade de colocar as nossas mos e o nosso corao no oramento. Precisamos, portanto, ter coerncia e responsabilidade no trabalho que feito com as receitas pblicas", salientou o parlamentar. Para o deputado Padre Joo (PT), os desafios das reas de sade, educao e segurana so grandes, mas fundamentais no processo de garantia da qualidade de vida da populao.O deputado Sebastio Helvcio (PDT) conclamou os prefeitos e vereadores presentes audincia em Barbacena a seguirem o exemplo do Estado no mbito dos municpios. Na opinio dele, a questo do oramento cada vez mais dramtica e preciso que as Leis Orgnicas tambm saibam definir com clareza o que realmente prioritrio para cada cidade. "Temos a possibilidade de colocar as nossas mos e o nosso corao no oramento. Precisamos, portanto, ter coerncia e responsabilidade no trabalho que feito com as receitas pblicas", salientou o parlamentar. Para o deputado Padre Joo (PT), os desafios das reas de sade, educao e segurana so grandes, mas fundamentais no processo de garantia da qualidade de vida da populao.

    Presenas - Deputados Lafayette de Andrada (PSDB), relator do PPAG; Z Maia (PSDB), presidente da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria e relator do projeto do oramento para 2009; Andr Quinto (PT), presidente da Comisso de Participao Popular; Padre Joo (PT); Sebastio Helvcio (PDT); o secretrio Municipal de Educao de Barbacena, Jos Francisco Vidigal Silveira; o diretor da Superintendncia Central de Planejamento e Programao Oramentria da Seplag, Andr Abreu Reis; e o professor do curso de Direito da Unipac, Frederico Jardim. Deputados Lafayette de Andrada (PSDB), relator do PPAG; Z Maia (PSDB), presidente da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria e relator do projeto do oramento para 2009; Andr Quinto (PT), presidente da Comisso de Participao Popular; Padre Joo (PT); Sebastio Helvcio (PDT); o secretrio Municipal de Educao de Barbacena, Jos Francisco Vidigal Silveira; o diretor da Superintendncia Central de Planejamento e Programao Oramentria da Seplag, Andr Abreu Reis; e o professor do curso de Direito da Unipac, Frederico Jardim.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 30, 2008

    Liderana de Minas. Governador Acio Neves recebe - no Palcio das Mangabeiras - Serra, Srgio Cabral e Paulo Hartung.

    Acio Neves rene governadores do Sudeste
    em Minas Gerais

    Omar Freire/Imprensa MG

    Os quatro governadores dos estados do Sudeste estiveram reunidos nesta quinta-feira (30), no Palcio das Mangabeiras, em Belo Horizonte, para traar uma ao articulada no Congresso e junto ao governo federal em torno dos interesses da regio. Alm de reforma tributria e outros projetos que tramitam no Congresso e que afetam os estados, Acio Neves (PSDB-MG), Jos Serra (PSDB-SP), Sergio Cabral (PMDB-RJ) e Paulo Hartung (PMDB-ES), os secretrios da Fazenda de cada estado, conversaram sobre os efeitos da turbulncia internacional sobre receita e investimentos nos quatro estados.

    "Estamos dando seqncia a outros encontros que j tivemos e, em especial, para fazer uma anlise um pouco mais aprofundada da crise e dos efeitos da crise no Brasil e em nossos estados. H um esforo e um consenso entre ns para mantermos os nveis de investimentos previstos nas nossas propostas oramentrias. Fizemos tambm uma anlise de medidas que esto em tramitao no Congresso Nacional e em especial aquelas que podem ter conseqncias no aumento de despesas dos estados. Manteremos um contato mais estreito com as lideranas e com os dirigentes das duas casas no Congresso Nacional, pedindo, sobretudo neste momento, uma cautela muito grande na aprovao de matrias que tragam novas despesas", declarou Acio Neves, em entrevista aps o encontro.

    Esta foi a terceira reunio feita pelos governadores do Sudeste, para discutir uma ao articulada em torno dos interesses da regio. As duas primeiras aconteceram no Rio de Janeiro e em So Paulo. O prximo encontro, que ainda no tem a data definida, acontecer no Esprito Santo.

    "Ns estamos atuando de forma mais coordenada para que as questes de interesse dos estados possam ser aprovadas no Congresso o mais rapidamente possvel. No estamos tratando apenas de inibir novas despesas. Estamos tratando de restabelecer receitas que so constitucionalmente de direito dos estados. Hoje mesmo, j atuamos aqui, em telefonema para os lderes partidrios, para garantir a votao no Congresso de uma parcela de ressarcimento ainda da Lei Kandir, de R$ 1, 3 bilho que cabem aos estados. Estamos falando de um projeto em relao Cide, que possa restabelecer minimamente aquilo que anteriormente vinha sendo pago aos estados, enfim, um conjunto de aes mais articuladas", disse Acio Neves.

    Crise internacional

    No entendimento dos quatro governadores, todos os projetos que tenham implicao ou signifiquem despesas novas no previstas no oramento devem ser vistos com cautela pelo Congresso. O governador de So Paulo, Jos Serra, explicou que os secretrios da Fazenda de cada estado faro uma anlise minuciosa do projeto da reforma tributria, levando em considerao o novo cenrio internacional.

    "Diante de uma conjuntura de crise, que existe, muito importante tomar cuidado com todos os projetos de lei ou de emenda constitucional que mexam com despesas e receitas. Eu, pessoalmente, creio que a atual conjuntura no favorece iniciar imediatamente um projeto de reforma tributria, sem antes se avaliar muito bem a nova conjuntura e seus impactos sobre a receita. Basta dizer que o sistema financeiro est com problemas e ele a principal fonte de tributao do governo federal e o ICMS tambm muito sensvel s atividades todas de bens de consumo durveis. Portanto, temos primeiro que deixar a poeira baixar dessa conjuntura para fazer uma avaliao mais precisa disso tudo", afirmou Jos Serra.

    O governador do Esprito Santo, Paulo Hartung, ressaltou a importncia de serem mantidos os investimentos pblicos em bons nveis, como instrumento para minimizar o impacto da crise internacional na economia brasileira."Acho que em 2009 os governos devem fazer um esforo extraordinrio para abrir oportunidades de trabalho e carteira assinada para o nosso povo e para a nossa gente. Ento, um apelo que dos quatro governadores, ao Congresso Nacional, que tem sido parceiro do nosso trabalho, para que matrias que gerem nova despesa, despesa corrente, no tramitem agora nesse momento de crise, porque se voc aumenta a despesa corrente, voc diminui a margem do investimento. E o investimento fundamental no momento como este, onde temos problemas na indstria da construo civil, j visvel, na indstria automobilstica. Esse o esforo e isso que nos move. Essa carta de Belo Horizonte unindo esses quatro governadores", afirmou Paulo Hartung.

    O governador Acio Neves informou que o Governo de Minas no ir reduzir os investimentos previstos para 2009, da ordem de R$ 11 bilhes 20% a mais do que o executado em 2008, que est sendo de R$ 9 bilhes.

    "Estamos projetando uma inflao em torno de 4,5% para o ano que vem, um crescimento em torno de 3% e 3,5%. Se no houver nada muito diferente disso, estamos confiantes de que vamos manter o nosso projeto de investimento sem alterao. Obviamente, vamos pilotar esse avio no ar. No se sabe realmente o que vem por a. Mas a minha confiana a de que manteremos integralmente os investimentos do prximo ano. Mas nem por isso, vamos deixar de, enfim, de clarear, de deixar muito claro quais so as nossas prioridades, principalmente as que demandam articulao com outros nveis de governo e com o setor privado. Porque essas so mais complexas na sua elaborao", disse o governador de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 30, 2008

    Coliformes fecais na Lagoa dos Ingleses.


    A divulgao de um laudo tcnico que acusa a presena excessiva de coliformes fecais na Lagoa dos Ingleses est mobilizando a Comisso de Meio Ambiente e Recursos Naturais. Nesta quarta-feira (5/11/08), s 10 horas, a comisso realiza no Plenarinho III da Assemblia Legislativa de Minas Gerais uma audincia pblica para discutir a questo. O requerimento para realizao do evento de autoria do deputado Agostinho Patrs Filho (PV), que citou o laudo elaborado pela empresa Viso Ambiental, contratada pelo Clube Serra da Moeda.
    De acordo com o levantamento realizado, em pouco mais de um ano, o nvel de poluio na Lagoa dos Ingleses aumentou em mais de 50%. Em anlise realizada em fevereiro de 2007, a Viso Ambiental registrou a presena de 16 mil unidades de coliformes fecais em 100 mililitros de amostras. J em abril de 2008, o nvel subiu para 24.196 unidades de coliformes fecais em cada 100 mililitros de amostra. Os nveis aceitveis, segundo o autor do requerimento, so inferiores a 5 mil unidades. "Isso leva a crer que a estao de tratamento de esgoto atualmente existente no suficiente para atender a todos os condomnios da regio", argumentou Agostinho Patrs Filho.
    Os dados mobilizaram tambm a ateno do Ministrio Pblico de Nova Lima, que j investiga o caso. J a Secretaria de Meio Ambiente do municpio, segundo Agostinho Patrs Filho, tambm interveio, encaminhando dois boletins Polcia Florestal para que sejam tomadas providncias. "Tal acontecimento lamentvel necessita de urgente interveno a fim de evitar maiores prejuzos e danos irreparveis ao meio ambiente", afirmou o deputado.
    Esto convidados a participar do debate o secretrio de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel, Jos Carlos de Carvalho; a diretora-geral do Instituto Mineiro de Gesto das guas (Igam), Cleide Izabel Pedrosa de Melo; o chefe de Diviso de Recursos Hdricos do Igam, Mrio Wardi Jnior; o diretor de Departamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Nova Lima, Sandro Ivens Ribeiro, representando o prefeito Carlos Roberto Rodrigues; a analista em Direito do Ministrio Pblico,
    Vanessa Andrade Ferreira, representando a promotora de Justia de Defesa do Meio Ambiente da Comarca de Nova Lima, Andressa de Oliveira Lanchotti; o presidente da Associao Geral de Alphaville, Jos Maria Vieira; e o diretor de Meio Ambiente do Clube Serra da Moeda, Roberto Godoi Assumpo, representando o presidente desse Clube, Alberto Carlos Souto Soares.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 30, 2008

    A CLARO inaugurou hoje, dia 30, o sistema de telefonia celular 3G em Divinpolis, regio Centro-Oeste de Minas. frente a diretora regional da Claro, Cristiana Kumaira. E HOJE conversei pelo celular com o diretor de marketing da CLARO em Minas, Gustavo Caram, que faz um competente trabalho junto com a Cristiana. E ele nos enviou as informaes sobre o 3G em Divinpolis. Confira!

    Claro lana 3G
    em Divinpolis


     

    A Claro, lder em inovao na telefonia brasileira, inaugura nessa quinta-feira (30/10) a tecnologia de terceira gerao (3G) em Divinpolis (Centro-Oeste). Em Minas Gerais, a operadora j conta com a maior cobertura 3G da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e, agora, inicia a expanso da rede para o interior do estado.  

    A Claro foi a pioneira em lanar os servios de 3G no pas em novembro do ano passado. J est presente em mais de 160 municpios e disponvel para cerca de 71 milhes de brasileiros. Entre os servios disponveis esto a banda larga mvel, a videochamada (transmisso simultnea de udio e vdeo em tempo real) e videochamada web, entre outros. 

    "Estamos trazendo os benefcios da banda larga mvel e os servios de alta velocidade para os usurios mineiros. Nossa estratgia consolidar o crescimento da Claro em Minas, prestando o melhor servio aos consumidores. Acreditamos que a rede 3G ser fundamental para isso", destaca Cristiana Kumaira, diretora da Claro para Minas Gerais.  

    A Claro, em menos de trs anos de operao em Minas Gerais, j est presente em mais de 410 municpios. a segunda maior cobertura do estado, sendo lder, tambm em cobertura, nos DDDs 31 e 32. De acordo com os ltimos dados divulgados pela Anatel, referentes a agosto, a Claro atingiu 2 milhes de clientes no estado. "Apesar de sermos a quarta a entrar no mercado mineiro, somos a operadora brasileira que atingiu esse patamar em menos tempo em Minas", comemora Cristiana Kumaira.  

    A participao de mercado da Claro em Minas passou de 13,07% em agosto para 13,25% em setembro, o que representou um aumento de 0,31 ponto percentual, segundo a Anatel. A Claro foi a operadora que apresentou o maior crescimento de mercado de julho para agosto. O resultado em Minas contribuiu para que a Claro alcanasse a vice-liderana no Brasil, com quase 35 milhes de clientes no pas.  

    "A nossa expectativa que o resultado positivo seja intensificado nos prximos meses", ressalta Cristiana Kumaira. O otimismo deve-se portabilidade, iniciada no DDD 37 em 1 de setembro, e ao lanamento da rede 3G ainda em outubro.  

                                                           O QUE A TECNOLOGIA 3G  

    3G a evoluo da telefonia celular. A nova tecnologia traz maiores velocidades na transmisso de dados e no acesso Internet pelo celular, via notebooks ou mesmo por meio dos computadores domsticos.

    A 3G permite acesso internet em banda larga com velocidade de at 3.6 Mbps a partir de qualquer lugar, com total mobilidade. possvel baixar msicas, jogos e arquivos rapidamente, assistir a trailers, filmes e os canais de televiso do Idias TV com alta definio de imagem. Na nova gerao da telefonia, possvel ainda realizar a Vdeo Chamada Claro 3G servio de transmisso simultnea de udio e vdeo em tempo real.  

    Para utilizar a nova tecnologia, preciso ter o chip 3G da Claro e um aparelho compatvel, se o objetivo for usar a banda larga no celular. Para banda larga em laptops ou desktops, deve-se utilizar o chip 3G em uma placa PCMCIA ou mini-modem USB, ambos devem ser compatveis com a nova tecnologia.  

    Com os novos aparelhos da Claro, os clientes tm disposio todos os novos servios nas reas cobertas pela nova rede e onde ela ainda no chegou podem utilizar normalmente os servios da rede 2,5G, disponvel nos mais de 2.300 municpios cobertos pela operadora. 

    A Claro tambm inovou ao lanar a Videochamada Web servio convergente entre celular e internet. Qualquer usurio web, cliente ou no da operadora, pode receber uma videochamada em seu computador, desde que tenha uma webcam acoplada e microfone, alm de conexo banda larga Internet com velocidade igual ou superior a 128 Kbps, e faa seu cadastro no portal Claro Idias (www.claroideias.com.br). E qualquer cliente Claro ps-pago GSM ou 3G - pode originar e receber as chamadas via web. Os usurios 3G ainda tm a possibilidade de originar as videochamadas pelo aparelho de telefone celular.  

                                              COMO UTILIZAR A TECNOLOGIA 3G 

    Para usar a banda larga no celular ou no computador, h trs opes:

            Assinar um novo plano 3G para celular
            Contratar um pacote de internet para adicionar ao atual plano de voz da Claro;
            Contratar um plano de banda larga para uso exclusivo no computador ou laptop.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 30, 2008

    Extenso do METR de BH e a construo de um Hospital Metropolitano no Barreiro - foram osa dois principais assuntos discutidos pelo prefeito eleito de BH, Mrcio Lacerda, do PSB, com o governador Acio Neves no Palcio da Liberdade, nesta quinta-feira.











                                                    Acio discute investimentos em BH 
                                                               com Mrcio Lacerda

     









    Omar Freire/Imprensa MG

    O governador Acio Neves reuniu-se nesta quinta-feira (30), no Palcio da Liberdade, com o prefeito eleito de Belo Horizonte, Mrcio Lacerda. Durante reunio de trabalho, eles conversaram sobre investimentos para a capital mineira nos prximos anos, como a extenso do metr, a construo do Hospital Metropolitano, no Barreiro, e a concluso da duplicao da avenida Antnio Carlos.

    "Estamos nos preparando para antecipar alguns processos internos da prefeitura e do Estado, no sentido de prepararmos projetos, estabelecermos prioridades para, muito rapidamente, darmos andamento a investimentos na rea da sade, como o hospital do Barreiro, investimentos virios importantes e obras de altssimo alcance social", explicou Acio Neves.

    Durante o encontro, Mrcio Lacerda apresentou uma cpia do oramento da prefeitura para 2009, em tramitao na Cmara Municipal. Ele mostrou ao governador o planejamento das obras para Belo Horizonte. Em entrevista, Acio Neves afirmou que no ser preciso esperar a posse do novo prefeito, em 1 de janeiro, para dar incio a novos projetos em parceria com a prefeitura.

    "O que estamos fazendo nos antecipando, avanando no que possvel avanar para que ns no percamos tempo e, rapidamente, a populao de Belo Horizonte possa perceber o acerto da deciso que tomou, com as realizaes que juntos vamos fazer", disse.

    Hospital do Barreiro

    Segundo Acio Neves, o hospital do Barreiro, compromisso assumido por Mrcio Lacerda, ser construdo em parceria com o Governo do Estado e prefeitura. A obra est orada em R$ 80 milhes. A unidade de sade oferecer 300 leitos para atender internaes de clnica mdica de alta complexidade e cirurgias eletivas de curta permanncia. "O hospital do Barreiro um compromisso do candidato Mrcio e que o Governo do Estado estar avalizando e participando dos investimentos", disse.

    PPP do metr

    Acio Neves afirmou que, em parceria com a prefeitura e com o governo federal, ser possvel, at meados de 2009, abrir a licitao para a contratao das empresas interessadas em construir e participar da administrao do metr. O modelo adotado dever ser a Parceria Pblico Privada (PPP), uma proposta indita no Brasil para o metr.

    O governador disse que o governo federal j sinalizou favoravelmente ao projeto de PPP do metr. Na semana passada, ele discutiu o assunto com o presidente da Repblica, Luiz Incio Lula da Silva. Nesta quarta-feira, o presidente assegurou a realizao das obras ao prefeito eleito Mrcio Lacerda. A estimativa de que as obras da expanso do metr tenham um custo de R$ 2,8 bilhes.

    "Ele (Mrcio Lacerda) esteve ontem com o presidente da Repblica que reiterou aquilo que j havia me assegurado duas semanas atrs, o compromisso do governo federal de participar dessa parceria pblico- privada. A maior parcela de participao do governo federal, depois do setor privado. A prefeitura e o Estado esto preparados ou estaro se preparando para participar desse processo", explicou o governador.

    Os recursos sero aplicados na modernizao da Linha 1 do metr, que vai do Eldorado Venda Nova, na construo da Linha 2, do Barreiro ao Calafate, e um ramal subterrneo ligando a Savassi Lagoinha. Acio Neves afirmou ainda que a PPP a melhor opo para o metr de Belo Horizonte em razo da maior agilidade que proporcionar ao projeto. Nos prximos dias, uma comisso do Governo do Estado, prefeitura e Governo federal devem aprofundar as discusses em torno do metr.

    "A PPP um instrumento complementar aos escassos recursos de todos os nveis da administrao pblica e me parece o modelo mais adequado para que tenhamos agilidade e para que o metr possa atender boa parte da populao de Belo Horizonte saltando de 150 mil passageiros para algo em torno de 800 mil passageiros", afirmou.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 30, 2008

    Da srie UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. A operadora CLARO - o brao de telefonia mvel da Embratel - na ponta em Juiz de Fora. O projeto de um almoo mensal, reunindo quem quem, homenageou esta semana o mdico Walter Abizaid. Notcia vem da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas.


    No almoo da Claro, ontem, na Estao So Pedro,
    o homenageado (e cardiologista) Walter Abizaid
    e filho Waltinho ladeando
    Jairo Silvrio e o diretor de marketing Gustavo Caram.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 29, 2008

    Reajuste do salrio dos Procuradores. Projeto do governador Acio Neves est na pauta da Comisso de Administrao Pblica da Assemblia de Minas.

    A Comisso de Administrao Pblica da Assemblia Legislativa de Minas Gerais aprovou, nesta quarta-feira (29/10/08), requerimento de autoria de todos os seus integrantes, para a realizao de audincia pblica para discutir o Projeto de Lei (PL) 2.752/08. O projeto, de autoria do governador, reajusta as tabelas de vencimento bsico dos procuradores do Estado e est na pauta da comisso, para emisso de parecer de 1 turno. O relator, deputado Domingos Svio (PSDB), solicitou a prorrogao de prazo para emisso do parecer, o que foi concedido.
    O deputado Ivair Nogueira (PMDB) disse que os deputados tm defendido o reajuste das remuneraes da maioria das categorias do Estado, mas considera que o caso em questo merece maiores esclarecimentos. Ele afirmou que a remunerao proposta para os procuradores do Estado no PL 2.752/08 seria at baixa. "S que h um salrio indireto, que so os honorrios advocatcios distribudos em um rateio entre os procuradores. H uma polmica se seria necessria uma lei para regularizar isso", afirmou Ivair. O deputado Ademir Lucas (PSDB) apoiou a proposta de audincia, afirmando que necessria mais transparncia sobre o assunto.
    O PL 2.752/08 prope um reajuste gradual da remunerao bsica dos procuradores. Em 1 de janeiro de 2009, a menor remunerao seria de R$ 3.885 e a maior, de R$ 5.650,41. Em 1 de julho de 2009, a menor remunerao passaria para R$ 4.070 e a maior para R$ 5.919,48. Por fim, em 1 de janeiro de 2010, a menor remunerao seria de R$ 4.255 e a maior de R$ 6.188,55.
    Durante a discusso do requerimento, Ivair Nogueira acrescentou ainda que, alm de um debate sobre a remunerao dos procuradores, seria conveniente uma discusso sobre a situao dos delegados de polcia, em uma outra oportunidade. "Ganhando o que ganham atualmente, fica difcil para os delegados se deslocarem para interior, pagarem aluguel", disse o parlamentar.
    Na mesma reunio, foi retirado de pauta o Projeto de Lei Complementar 45/08, atendendo requerimento de autoria do deputado Ademir Lucas. O projeto, de autoria do deputado Sargento Rodrigues (PDT), veda o assdio moral no mbito da administrao pblica direta e indireta do Estado.
    Presenas - Deputados Elmiro Nascimento (DEM), presidente; Ademir Lucas (PSDB), vice; Chico Uejo (PSB), Domingos Svio (PSDB) e Ivair Nogueira (PMDB).




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 29, 2008

    EM PRIMEIRA MO: 13 do funcionalismo estadual ser pago, de uma nica vez, dia 5 de dezembro. Anncio foi feito hoje, aqui em BH, pelo governador Acio Neves na abertura do 4 ongresso de Gestores Eleitos, no Minascentro.









                                                                 Governo anuncia
                                                  pagamento antecipado do 13 salrio


     


    O governador Acio Neves anunciou, nesta quarta-feira (29), durante o 4 Congresso de Gestores Eleitos, no Minascentro, em Belo Horizonte, o pagamento antecipado e integral do 13 salrio dos servidores pblicos ativos e inativos do Governo do Estado de Minas Gerais. O benefcio ser pago a todos os servidores no dia 5 de dezembro, quinto dia til do ms, mesma data em que ser efetuado o pagamento do salrio referente ao ms de novembro.

    "Ns estamos confirmando o pagamento integral do 13, no dia 5 de dezembro, junto com o pagamento do ms de novembro. Portanto, 5 de dezembro, antes das festas natalinas, a totalidade dos servidores estaduais receber o salrio de novembro e recebero tambm o 13. Na verdade, estamos mantendo aquele compromisso que assumimos com os servidores, desde o segundo ano do nosso governo", afirmou Acio Neves, em entrevista.

    No dia 5, sero feitos 536 mil pagamentos, no valor total de R$ 2,027 bilhes, somados o 13 salrio e o salrio de novembro. O valor da folha apenas com o abono natalino de R$ 927 milhes e o gasto com o salrio de novembro de R$ 1,100 bilho. Em 2007, o valor total pago foi de R$ 1,780 bilho. O aumento se deve ao reajuste salarial concedido a algumas categorias.

    O governador destacou que o pagamento dos dois salrios no incio de dezembro propiciar um natal mais tranqilo para todos os servidores. O pagamento antecipado do 13 salrio tambm ter forte impacto para a economia de Minas. Em razo do momento de crise econmica internacional, a injeo de mais recursos ser importante.

    Histrico

    Desde 2003, o Governo de Minas tem antecipado o pagamento do 13 salrio dos servidores. Nesse ano, o pagamento benefcio foi realizado no dia 15 de dezembro. Em 2004, o funcionalismo recebeu o benefcio no dia 10 e, em 2005, no dia 9 de dezembro. Em 2006 e 2007, o pagamento foi feito no dia 7 de dezembro.

    A antecipao do pagamento do 13 salrio resultado de medidas adotadas com o Choque de Gesto em 2003 e que contriburam para o equilbrio financeiro do Estado, possibilitando a retomada dos investimentos em Minas Gerais e o cumprimento dos compromissos assumidos com o funcionalismo.

    Em 2004 e 2005, foi institudo o Plano de Carreira, uma reivindicao histrica dos servidores. Em seguida, foram institudas as novas tabelas de vencimento bsico. Em 2005, foi feito ainda o pagamento das chamadas verbas retidas, direitos devidos aos servidores estaduais por governos anteriores e que no foram honrados poca pelas dificuldades financeiras do Estado.

    Produtividade

    Em setembro deste ano, os servidores de Minas Gerais receberam o prmio de produtividade, pago pelo cumprimento de metas acordadas em 2007. O valor recebido por cada funcionrio foi proporcional avaliao recebida por cada secretaria ou rgo da administrao direta e indireta.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 29, 2008

    O FATO E A FOTO. Os deputados Fbio Avelar, vice-presidente da Comisso de Meio Ambiente; Svio Souza Cruz, presidente da Comisso e Dalmo Ribeiro Silva, durante a ltima reunio da Comisso Especial das Serras da Moeda e Calada. Decidiram ampliar o nmero de entidades que sero ouvidas sobre o assunto: o uso do solo e do subsolo das duas serras, prximas a BH.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 29, 2008

    Riqueza do solo e subsolo das Serras da Moeda e da Calada. Discusso sobre o polmico tema est sendo relaizada por uma Comisso Especial da Assemblia de Minas. Mais entidades vo participar o debate.

    A Comisso Especial das Serras da Calada e da Moeda aprovou requerimento, nesta tera-feira (28/10/08), ampliando o nmero de entidades que participaro dos debates sobre o tema na Assemblia Legislativa de Minas Gerais. O requerimento, de autoria de todos os parlamentares que integram a comisso, solicita a incluso, entre os convidados, de representantes da Associao dos Condomnios Horizontais; da Associao de Proprietrios do Retiro do Chal; do Instituto Brasileiro de Minerao (Ibram); de titulares de direitos minerrios das Serras da Calada e da Moeda; e o gerente do Parque Estadual da Serra do Rola-Moa.

    Criada a requerimento do deputado Fbio Avelar (PSC), assinado por outros deputados, a comisso se prope a analisar o potencial para usos alternativos do solo e do subsolo das serras da Calada e da Moeda, junto com a preservao dos patrimnios arqueolgico, espeleolgico e natural dessas reas, bem como seu potencial ecoturstico. Justificando a criao, o parlamentar destacou que h um crescente interesse para pesquisa e lavra mineral nas duas serras, localizadas no Quadriltero Ferrfero. A situao tem atrado grande ateno e gerado discusso sobre a importncia da atividade e a necessidade da preservao ambiental e cultural.

    A Serra da Moeda um grande espinhao, ou cadeia de montanhas, que vai do Sul de Belo Horizonte ao municpio de Belo Vale, com uma extenso aproximada de 70 quilmetros, no sentido norte-sul. Ela inclui vrios segmentos e ramificaes. Tem esse nome por causa da cunhagem clandestina de barras e moedas de ouro na poca do Brasil colnia, que era feita na regio. Uma das ramificaes da Moeda a Serra da Calada, batizada assim porque ali existem duas "caladas", calamentos de pedra feitos pelos exploradores de ouro na poca colonial.
    Na regio h tambm um "forte", estrutura murada que remanescente do que seria uma antiga casa da moeda, ou senzala para escravos que trabalhavam na lavra de ouro. Boa parte da rea de propriedade da Vale, empresa que j manifestou interesse em explorar minrio de ferro no local. Recentemente, no entanto, a Serra da Calada foi tombada pelo Instituto Estadual do Patrimnio Histrico e Artstico (Iepha).

    Presenas - Deputados Svio Souza Cruz (PMDB), presidente da comisso; Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) e Fbio Avelar (PSC). - Deputados Svio Souza Cruz (PMDB), presidente da comisso; Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) e Fbio Avelar (PSC).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 29, 2008

    Incluso digital pilotada pelo ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, chega ao Paran.

     

    TV digital chega em Curitiba

    Em apenas dez meses, a nova
    tecnologia j chegou em cinco capitais

    A partir de agora, a populao da cidade de Curitiba vai poder assistir aos seus programas em alta definio. Isso porque mais uma emissora de TV da cidade vai iniciar suas transmisses digitais. O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, assinou os termos de consignao dos canais digitais para aquela cidade tera-feira (22/10).
    De acordo com o cronograma de implantao, depois de consignado o canal, a emissora tem um prazo de seis meses para apresentar ao MC o projeto de instalao e mais 18 meses, depois de aprovado o projeto, para iniciar as transmisses.
    A implantao do novo sistema vem superando nossas expectativas. At agora, todas as capitais que tiveram seus canais consignados se anteciparam a esses prazos em mais de um ano, afirmou Hlio Costa.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 29, 2008

    INOVAO. Notcia vem do jornalista Schubert Arajo da Multitexto.

     McDonald's cria projeto grfico de menu de balco nico para a Amrica Latina



     
    Projeto tem o conceito de "menos mais";contedo ficou mais dinmico

    Os restaurantes McDonald's j contam com um novo menu de balco (painel luminoso de apresentao de cardpio). A novidade est sendo apresentada progressivamente nos mais de 550 restaurantes da rede no Brasil. Mudaro tambm os menus do Drive-Thru e os cardpios localizados no balco. O projeto ser expandido para outros 18 pases na Amrica Latina, onde a Arcos Dourados responsvel pela operao da marca.
    O novo menu de balco formado por uma srie de mdulos que priorizam fcil visualizao de itens e valorizao do produto. So ainda divididos por cores de acordo com categorias (verde para saladas, roxo para sobremesas, marrom para produtos premium e vermelho para as McOfertas). 
    Para chegar ao resultado, o McDonald's realizou mais de um ano de pesquisas com profissionais de comunicao visual, arquitetos, engenheiros, publicitrios, fotgrafos e fornecedores de tecnologia. O projeto foi desenvolvido pela Taterka Comunicao.
    "Trata-se do mais moderno e eficiente menu de balco na histria da empresa no Brasil. Optamos por um material mais objetivo.
    Para isso, diminumos o contedo de texto, limitamos o nmero de itens em destaque e separamos os produtos por cores", explica o diretor de planejamento de marketing do McDonald's Brasil, Roberto Gnypek.
    Entre as principais mudanas, ganham destaque o Big Tasty, o novo McMAX e o Chicken Club Bacon, agora separados dos clssicos Big Mac, Cheddar McMelt, McNfico Bacon. As ofertas do McChicken e do Quarteiro com Queijo so apresentadas em outro mdulo. 
    O diretor do McDonald's lembra que o conceito trabalhado o de que "menos mais". A apresentao do menu com menos produtos e menos textos deixam o material mais claro, mais direto e simples. O cardpio de balco tambm foi reestruturado. Neste material, o cliente encontra todas as opes do McDonald's.
    No novo menu, o preo e nome dos produtos tm o mesmo lugar de destaque em todos os mdulos.
    Alm das questes conceituais e organizacionais, as lmpadas por trs das telas tambm foram modificadas para garantir maior qualidade tcnica resoluo das fotos e para melhor visualizao dos produtos e preos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 28, 2008

    Chefe da Polcia Civil de Minas, delegado Marco Antnio Monteiro de Castro e o delegado da Secciobal de Santos Dumont receberam a Medalha Santos Dumont, dia 23, na solenidade presidida este ano pelo presidente da Assemblia, deputado Alberto Pinto Coelho. Foto e texto abaixo so do colunista Csar Romero da tribuna de Minas de juiz de Fora.


    O delegado seccional de Santos Dumont,
    Ediberto Tadeu Rodrigues e o chefe da
    Polcia Civil de Minas, Marco Antnio
    Monteiro de Castro, agraciados com
    a Medalha Santos Dumont



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 28, 2008

    Medalha Santos Dumont. O deputado Brulio Braz recebeu a medalha das mos do desembargador Srgio rezende, presidente do Tribunal de Justia de Minas. Solenidade foi na Fazenda Cabang, aonde nasceu Alberto Santos Dumont.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 28, 2008

    NOTA 5. Entidades de Nvel Superior de Minas foram homenageadas pela Assemblia , nesta tera-feira, no plenrio presidente JK.

    Cinco instituies mineiras de ensino superior foram homenageadas, nesta tera-feira (28/10/08), no Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais. Elas receberam a nota mxima na edio 2008 do ndice Geral de Cursos do Ministrio da Educao (MEC), processo de avaliao que leva em conta variveis como o nmero de professores com doutorado, a infra-estrutura, o programa pedaggico e o resultado dos universitrios no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

    Desta vez, foram 1.148 instituies avaliadas, mas apenas 21 delas obtiveram pontos suficientes que lhes permitissem ganhar o grau 5, entre elas a Faculdade Jesuta de Filosofia e Teologia (Faje), a Universidade Federal de Viosa (UFV), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho e a Universidade Federal do Tringulo Mineiro (UFMT), homenageadas na tarde desta tera-feira, a pedido do deputado Elmiro Nascimento (DEM).

    O parlamentar ressaltou o fato de que apenas escolas de Minas Gerais, So Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul conseguiram a nota mxima. Ele elogiou a atuao dos professores e alunos e lembrou um pouco da histria de cada uma das instituies homenageadas. "Isso confirma o Estado como um grande plo de educao de qualidade e tecnologia", resumiu.

    Representando o presidente da ALMG, Alberto Pinto Coelho (PP), o 1 vice-presidente, deputado Doutor Viana (DEM), tambm parabenizou os homenageados e disse que eles servem de exemplo aos que ainda no obtiveram o grau mximo do Ministrio da Educao.

    O parlamentar lamentou o fato de o sistema educacional brasileiro de ensino superior ainda no ser capaz de atender a todos os jovens do pas. "Como garante a Constituio, a educao um direito de todos. E s ela capaz reduzir as desigualdades sociais", analisou. Segundo Doutor Viana o desafio do setor no futuro aprimorar o contedo e a qualificao do corpo docente face "crescente mercantilizao do ensino".

    O reitor da Universidade Federal de Viosa, Carlos Sediyama, lembrou ainda as 18 instituies mineiras que obtiveram a nota 4. Ele defendeu tambm o fortalecimento do ensino superior e destacou o papel da juventude. "O bom desempenho fruto do trabalho rduo de professores e de estudantes", disse. Alm de reitores e representantes das instituies homenageadas, participaram da solenidade alunos, professores, o vice-governador Antonio Augusto Anastasia, e o secretrio de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal.

    Pontuao das instituies mineiras mais bem colocadas - todas ficaram com o grau 5:

    * Faculdade Jesuta de Filosofia e Teologia (Faje) - 437 pontos

    * Universidade Federal de Viosa (UFV) - 417 pontos

    * Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - 414 pontos

    * Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho - 414 pontos

    * Universidade Federal do Tringulo Mineiro (UFMT) - 402 pontos



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 28, 2008

    Casas Populares para Nepomuceno, cidade que fica no sul de Minas. Quem faz a entrega o presidente da Cohab, Teodoro Lamoubier.

    Nesta sexta-feira (31), mais 52 famlias de Nepomuceno, no Sul de Minas, recebero a casa prpria construda pela Companhia de Habitao do Estado de Minas Gerais (Cohab) para o Lares Geraes Habitao Popular, programa do Governo de Minas destinado a atender a demanda habitacional da populao com renda de um a trs salrios-mnimos. A entrega do Conjunto Habitacional Jardim Colina II ser realizada s 17h30, com a presena do prefeito municipal Jos Slvio de Carvalho e do presidente da Cohab, Teodoro Alves Lamounier.


    O Governo de Minas, por meio do Fundo Estadual de Habitao, investiu na construo das 52 casas do novo conjunto mais de R$ 1,023 milho. A Prefeitura destinou ao projeto R$ 104 mil, aplicados na doao e urbanizao do terreno, com obras de infra-estrutura: redes de gua, esgoto e energia eltrica e arruamento.


    A Cohab j construiu no municpio,  na primeira etapa do Programa Lares Geraes Habitao Popular (PLHP), 47 casas, que totalizaram o investimento do Governo de Minas de aproximadamente R$ 940 mil. Em todo o Sul de Minas foram aplicados, no mbito do PLHP, R$ 57,8 milhes na construo das primeiras 2.892 casas. Agora, vm sendo investidos mais R$ 53,3 milhes na construo de mais 2.486 moradias, das quais 684 j foram entregues s famlias atendidas.    

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 27, 2008

    ELEITOS dois deputados estaduais, no segundo turno. Luiz Tadeu Leite, do PMDB, prefeito de Montes Claros. E Roberto Carvalho, do PT, como vice, de Mrcio Lacerda em BH.

    Dois deputados estaduais foram eleitos no segundo turno das eleies 2008, realizado neste domingo (26/10/08). O deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB) foi eleito prefeito de Montes Claros, no Norte de Minas, e Roberto Carvalho (PT) foi eleito vice-prefeito de Belo Horizonte, na chapa de Mrcio Lacerda (PSB). Somando-se eleio da deputada Elisa Costa (PT) para prefeita de Governador Valadares (no 1 turno), isso significa que a Assemblia Legislativa de Minas Gerais dever ter trs novos deputados a partir de janeiro de 2009, uma vez que os deputados eleitos no podero acumular os cargos. Eles devero renunciar ao mandato na ALMG ou ao cargo para o qual foram eleitos. Em caso de renncia ao mandato parlamentar, sero convocados, para substitu-los na Assemblia, os primeiros suplentes da coligao, nas eleies de 2006. Assim, a bancada do PT passar de nove para 10 deputados e a do PMDB perde um integrante, ficando com oito parlamentares.

    Todos os deputados vitoriosos nas eleies municipais so da coligao "A Fora do Povo", que elegeu 18 candidatos do PT e do PMDB nas eleies de 2006. Os suplentes que devem assumir mandato na ALMG, com os resultados deste domingo (26), so Pblio Chaves (PMDB), segundo suplente, que foi eleito prefeito de Ituiutaba, no Tringulo Mineiro, e Maria Tereza Lara (PT), terceira suplente. Caso Chaves opte pelo mandato de prefeito, a vaga ser do quarto suplente, ex-deputado Adelmo Carneiro Leo (PT). O primeiro suplente da coligao Carlos Gomes (PT), que dever assumir no lugar de Elisa Costa (PT), eleita para a prefeitura de Governador Valadares.

    Conhea os suplentes

    O advogado Pblio Chaves (PMDB) foi prefeito de Cachoeira Dourada e eleito para a prefeitura de Ituiutaba em 1998, 2002 e 2008. Candidatou-se a deputado, em 2006, pelo PMDB, tendo recebido 35.936 votos. A pedagoga e atual diretora do Ceasa-MG, Maria Tereza Lara (PT), foi vereadora em Betim e deputada na Assemblia por dois curtos perodos entre 1999 e 2000, ocupando vagas temporrias. Depois foi eleita para a legislatura 2003/2007. Em 2006, recebeu 35.013 votos.

    O mdico e professor Adelmo Carneiro Leo (PT) foi deputado por quatro legislaturas, entre 1991 e 2007, com um afastamento em 2000 para ocupar a Secretaria de Estado da Sade. Atualmente superintendente regional do Instituto de Colonizao e Reforma Agrria (Incra/MG). Em 2006, recebeu 32.646 votos. No primeiro turno, a deputada Elisa Costa (PT) foi eleita prefeita de Governador Valadares e abriu vaga para o primeiro suplente, Carlos Gomes (PT).





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 26, 2008

    Fraude da gua no frango em Minas. Comisso de Defesa do Consumidor discute o assunto, quinta-feira, dia 30 na Assemblia de Minas.


    Uma fraude antiga praticada nos balces frigorficos do varejo em todo o Pas tema de audincia pblica a ser realizada na Assemblia Legislativa de Minas Gerais, nesta quinta-feira (30/10/08), s 10 horas. A Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte receber convidados para debater o excesso de lquido injetado em frangos congelados. O evento acontecer no Plenarinho I.

    O requerimento para realizao da reunio de presidente da comisso, deputado Dlio Malheiros (PV). De acordo com o parlamentar, regulamentos do Ministrio da Agricultura permitem um mximo de 6% de gua nos cortes de frango congelados vendidos ao consumidor, assim como na ave inteira, tambm congelada. "Em 40 marcas investigadas, todas apresentaram fraude. Encontrou-se at 25% do peso total em gua e gelo", afirmou o parlamentar.

    Alm do excesso de gua e gelo, o frango congelado tambm apresenta outros problemas. "A fraude muito maior do que se pensa. Muitos produtores, ao cortar o peito de frango, por exemplo, incluem um pedao de costela. Isso lesa o consumidor e prejudica produtores honestos, que no conseguem competir", afirmou Dlio Malheiros. O deputado afirmou que problemas semelhantes acontecem com outros tipos de carnes, mas o debate priorizar o frango.

    Casos ainda mais escandalosos foram noticiados pela imprensa mineira. Em abril, o jornal Estado de Minas registrou denncia de uma consumidora que disse ter encontrado at 48% de gua, ao descongelar um pacote de fil de peito de frango. No caixa do supermercado, o produto pesou 1,7 kg, mas, uma vez descongelada, a carne minguou para 870 gramas. Em testes acompanhados pela reportagem, a gua descongelada representou entre 22,6% e 30,3% do peso total, o que, em alguns casos, significou mais de meio litro de gua. Alm do prejuzo, o consumidor enfrenta o risco muito maior de doenas, j que a possibilidade de contaminao aumenta com o excesso de lquido.

    Esto convidados a participar da discusso sobre o problema o fiscal do Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Antnio Arantes Pereira; o diretor-geral do Ipem/MG, Tadeu Jos Mendona; a procuradora Valria Dupim Lustosa, secretria executiva do Procon Estadual; o coordenador do Procon Assemblia, Marcelo Rodrigo Barbosa; o presidente da Associao dos Avicultores de Minas Gerais, Tarcsio Franco do Amaral; o presidente do Sindicato do Comrcio Varejista de Gneros Alimentcios de Belo Horizonte, Airton Gomes Salim; e o representante do Laboratrio de Inspeo Sanitria da UFMG, Wagner Lus Moreira dos Santos.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 26, 2008

    UFA! Nada melhor que UM COLRIO nesta tenso do segundo turno das Eleies. Vem do portiflio do nosso amigo, colunista Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Monise Alhadas clicada no Privilge

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 25, 2008

    ELEIES 2008 em BH, Contagem, Juiz de Fora e Montes Claros.


       
      MENSAGEM DO
    PRESIDENTE
           DO TRE DE MINAS GERAIS
      PARA O 2 TURNO*

    Eleitoras e eleitores de Belo Horizonte, Contagem,
    Juiz de Fora e Montes Claros:

     
    A eleio deve ser considerada como ato de amor ao prximo, como oportunidade de renovao espiritual. Da mesma forma que cuidamos de nossos filhos, com prazer iremos contribuir para a felicidade daqueles que compem a famlia ampliada que a cidade. Afinal, famlia ato de servir.
      
    Por acaso algum de ns ir abandonar as pessoas queridas e o que nos pertence para protestar contra as dificuldades?
     
        
    Convido-os a escolher neste segundo turno de eleio quem melhor nos parea para administrar a cidade. Afirmemos o nosso poder no nico momento em que somos soberanos.  
    Faamos a nossa parte para cumprir o bonito sonho de que o povo pode ser protagonista de sua Histria. No sejamos omissos. Ao exemplo de Cristo quando escolheu os seus apstolos.
      
    Que tenhamos um dia em que a esperana cresa no nosso corao!

                                    Desembargador Almeida Melo
                                                                  Presidente do TRE

    * Essa mensagem est disponvel em arquivo de udio, gravado pelo prprio desembargador presidente, e pode ser baixada clicando-se aqui.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 25, 2008

    Os 20 anos da Constituio Brasileira. Assista o programa que eu ancoro hoje, s 13h30m e s 23hs na TV Assemblia. No cabo em BH, canal 11 da NET. No Interior UHF. E pela Internet: www.almg.gov.br. s clicar na caixa TV ASSEMBLIA on Line.










                   

                                    Assemblia Debate

    A Carta Magna Brasileira completou 20 anos no dia 5 de outubro. Como fazer o pas avanar a partir da Constituio Federal? O doutor em cincia poltica Eduardo Lima e os deputados Sebastio Helvcio (PDT), Sebastio Costa (PPS) e Durval ngelo (PT) discutem os avanos e mudanas. O Assemblia Debate vai ao ar HOJE,  sbado (25), s 13h30, e segunda, s 23h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 25, 2008

    Semana que vem ser movimentada na Assemblia de Minas.

    A semana de 27 a 31 de outubro na Assemblia Legislativa de Minas Gerais reserva duas audincias pblicas de reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008-2011: em Itutiutaba (Tringulo Mineiro) e Barbacena (Zona da Mata). Alm disso, as comisses faro neste perodo trs reunies com convidados. Na pauta, assuntos como fraude contra consumidores e violncia em Conceio do Rio Verde (Sul de Minas). Na quinta-feira (30), termina o prazo de inscries para a audincia do PPAG em Belo Horizonte, marcada para os dias 5, 6 e 7 de novembro.

    A Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte receber convidados para debater o excesso de lquido injetado em frangos congelados. O evento acontecer na quinta-feira (30), s 10 horas, no Plenarinho I. O requerimento para realizao da reunio do presidente da comisso, deputado Dlio Malheiros (PV).

    De acordo com o parlamentar, regulamentos do Ministrio da Agricultura permitem um mximo de 6% de gua nos cortes de frango congelados vendidos ao consumidor, assim como na ave inteira, tambm congelada. "Em 40 marcas investigadas, todas apresentaram fraude. Encontrou-se at 25% do peso total em gua e gelo", informa Dlio Malheiros.

    Alm do excesso de gua e gelo, o frango congelado tambm apresenta outros problemas. "A fraude muito maior do que se pensa. Muitos produtores, ao cortar o peito de frango, por exemplo, incluem um pedao de costela. Isso lesa o consumidor e prejudica produtores honestos, que no conseguem competir", continua o deputado.

    Assassinato - O municpio de Conceio do Rio Verde recebe, na quarta-feira (29), a Comisso de Direitos Humanos para audincia com o objetivo de obter esclarecimentos sobre o assassinato de Jos Oscar Pereira Paiva. A reunio ser realizada s 9 horas, no Clube Recreativo Rio Verde. O municpio de Conceio do Rio Verde recebe, na quarta-feira (29), a Comisso de Direitos Humanos para audincia com o objetivo de obter esclarecimentos sobre o assassinato de Jos Oscar Pereira Paiva. A reunio ser realizada s 9 horas, no Clube Recreativo Rio Verde.

    O autor do requerimento para a realizao da reunio, deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), explica que o assassinato gerou grande comoo no municpio. "Acredito que a audincia pblica pode contribuir com as investigaes", afirmou, na reunio em que o requerimento foi aprovado.

    Jos Oscar Pereira Paiva foi assassinado no dia 3 de maro, durante assalto a uma casa lotrica localizada na rea central de Conceio do Rio Verde. Ele era irmo do dono da lotrica e estava nos fundos da agncia, quando bandidos invadiram a loja e atiraram nele.

    No mesmo dia, a Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria recebe, s 10 horas, no Plenarinho IV, o presidente do Sindicato dos Oficiais do Registro Civil de Pessoas Naturais de Minas Gerais, Paulo Alberto Risso de Souza, que prestar informaes sobre o uso dos recursos recebidos e geridos pela entidade, originados da compensao pela gratuidade do registro civil das pessoas fsicas, determinada em lei. O pedido do deputado Antnio Jlio (PMDB).

    PPAG ter duas audincias

    Duas cidades do interior, Ituiutaba e Barbacena, vo receber audincias de reviso do PPAG. Na ocasio, as entidades participantes tm a oportunidade de debater o plano e apresentar sugestes que podem se tornar emendas ao Plano. Em Ituiutuba, o encontro ser tera-feira (28), s 9 horas, na Cmara Municipal. Em Barbacena, a audincia ser quinta-feira (30), a partir das 9 horas, no Auditrio da Unipac/So Jos.

    Tambm no dia 30, termina o perodo de inscrio para a Audincia Pblica de Belo Horizonte, marcada para os dia 5, 6 e 7 de novembro, no Plenrio da ALMG. Na Capital, as inscries so gratuitas e podem ser feitas no endereo eletrnico www.almg.gov.br ou das 9 s 18 horas, pelo fax (31) 2108-7670, ou, pessoalmente, no Centro de Atendimento ao Cidado (CAC) - Rua Rodrigues Caldas, 30 - Bairro Santo Agostinho - Belo Horizonte - Tel: (31) 2108-7800.

    Nos encontros regionais, as inscries so tambm gratuitas e podero ser feitas no prprio local da realizao do encontro, a partir das 8 horas. As propostas de alterao do PPAG 2008-2011 devem ser apresentadas por escrito, em formulrio prprio, durante a realizao dos trabalhos de grupo na audincia pblica. As sugestes sero encaminhadas s comisses de Participao Popular e de Fiscalizao Financeira e Oramentria e, se aprovadas, sero incorporadas ao PPAG.

    Homenagem - Na tera-feira (28), a Reunio Ordinria de Plenrio ser interrompida para homenagem s instituies de ensino superior mineiras que receberam nota mxima no ndice Geral de Cursos do Ministrio da Educao. So elas a Faculdade Jesuta de Filosofia e Teologia, Universidade Federal de Viosa, Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho e Universidade Federal do Tringulo Mineiro. Na tera-feira (28), a Reunio Ordinria de Plenrio ser interrompida para homenagem s instituies de ensino superior mineiras que receberam nota mxima no ndice Geral de Cursos do Ministrio da Educao. So elas a Faculdade Jesuta de Filosofia e Teologia, Universidade Federal de Viosa, Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho e Universidade Federal do Tringulo Mineiro.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 24, 2008

    Reflexos da crise internacional. Presidente Lula garante ao governador de Minas que investimentos previstos no oramento de 2009 sero mantidos. Encontro foi em Braslia, esta semana.









    Govenador Acio obtm de Lula
    garantia de investimentos
    nos Estados

     

    O governador Acio Neves conversou, nesta quinta-feira (23), com o presidente Luiz Incio Lula da Silva, em Braslia, sobre os possveis reflexos da crise financeira internacional para os estados brasileiros. Durante encontro, no Palcio do Planalto, o presidente Lula disse que esto mantidos os investimentos federais previstos no Oramento para 2009 e que comunicar aos governadores com antecedncia uma eventual reviso.  Caso ocorra reduo nos investimentos, Acio Neves pediu ao presidente da Repblica que o governo federal compartilhe a deciso com os estados.

    "No adianta aprovarmos agora o nosso oramento, falo nisso em relao a todos os estados brasileiros, onde esto previstas algumas parcerias com o setor privado, mas muitas com o governo federal, se o governo federal fizer uma reviso no seu oramento sem compartilhar essa reviso com os estados. preciso que isso seja feito de forma coordenada e solidria. Se houver realmente uma necessidade de uma reviso para baixo dos investimentos em parceria com os estados, preciso que os estados estejam informados dessa reviso e o presidente me disse que tem esse compromisso", disse Acio Neves, em entrevista em Braslia. Ele reiterou que o Governo de Minas ainda no estuda qualquer reviso no oramento para o ano que vem.

    O governador de Minas informou ainda que o presidente Lula estuda medidas por meio do Banco do Brasil para atenuar os efeitos da crise no setor automotivo, como a abertura de crdito para as montadoras ou mesmo a aquisio pelo BB de instituio para financiamento direto ao consumidor.

    "Sou de um estado que tem uma presena forte no setor automotivo - a empresa Fiat a lder do mercado brasileiro - temos uma preocupao grave em relao a esse setor, porque se no fosse o financiamento direto das prprias montadoras, ns j teramos uma queda maior do que a que j se anuncia, em torno de 20%. E ele me disse que o Banco do Brasil entrar no segmento, eventualmente at adquirindo uma financeira. preciso que o Banco do Brasil tambm conhea um pouco mais, tenha um pouco mais de know-how, em relao a esse setor, para que possa complementar os investimentos ou os financiamentos que as montadoras esto dando, que j esto aqum da demanda", afirmou Acio. 

    Siderurgia

    O governador conversou tambm com o presidente Lula sobre o impacto da crise para as siderrgicas, principalmente do setor de celulose. Acio Neves lembrou que algumas empresas apostaram no dlar baixo e agora esto tendo problemas de liquidez, o que est obrigando algumas siderrgicas a adiarem investimentos j previstos.

    "Um exemplo j notrio disso o caso da Aracruz Celulose que tem um problema especfico. J interrompeu investimento no Rio Grande do Sul e adiou investimento tambm j definido no estado de Minas Gerais, na regio de Governador Valadares", avaliou, defendendo que os efeitos da crise para o setor sejam tratados pontualmente.

    "Esses casos sero tratados especificamente. Avaliamos muito tambm que, numa crise como essa, o fator psicolgico extremamente importante, porque se h uma retrao de todos e uma posio conservadora com receio da gravidade da crise, com certeza, os seus efeitos sero muito maiores", disse o governador.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 24, 2008

    ITAOBIM, cidade que fica s margens do rio Jequitinhonha, foi a primeira a ser ouvida na reviso do PPAG - Plano Plurianual de Ao Governamental. Representantes de 17 municpios da regio participaram da Audincia Pblica. Vale conferir os detalhes na matria que veio do site da Assemblia de Minas.Confira!

    A primeira audincia pblica de reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008-2011 aconteceu nesta quinta-feira (23/10/08) em Itaobim, cidade s margens do Rio Jequitinhonha a 640 km de Belo Horizonte. A cidade foi sugerida pelo presidente da Comisso de Participao Popular da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Andr Quinto (PT), por se localizar no entroncamento das BRs 116 e 367, facilitando o acesso de dezenas de povoados, distritos e municpios dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri, onde h demandas especficas de desenvolvimento econmico e social.

    Estiveram presentes 139 representantes comunitrios e lideranas polticas de 17 municpios, inclusive inmeros prefeitos e vices eleitos recentemente. Araua, Berilo, Cara, Comercinho, Coronel Murta, Felisburgo, Governador Valadares, Itinga, Jequitinhonha, Joama, Medina, Monte Formoso, Padre Paraso, Salinas e Virgem da Lapa foram as cidades da regio representadas no evento. Questes ligadas regularizao fundiria, distribuio de sementes, assistncia ao agricultor, aumento da produo de alimentos, obras contra a seca e alternativas agrcolas para o semi-rido foram temas especficos discutidos na audincia.

    "Economia no cincia exata, e os instrumentos de implantao das aes de governo correm o risco de fracassar se no se sustentarem no debate com a sociedade", disse o deputado Andr Quinto, que presidiu o evento. Ele assegurou que esse estilo de abrir a discusso do PPAG anualmente com as entidades da sociedade civil uma experincia pioneira no Brasil, e que j apresenta resultados concretos desde 2003, quando foi implantado.

    O deputado citou dois exemplos de resultados concretos da participao popular na elaborao do PPAG: a destinao, no Oramento 2009, de R$ 36 milhes para implantao do Sistema nico de Assistncia Social (Suas), que j criou centros de referncia (Cras) em quase metade dos municpios mineiros. Relatou tambm algumas aes de proteo criana e ao adolescente em risco de explorao sexual, que so um problema grave nas comunidades carentes ao longo das rodovias que cruzam o Vale do Jequitinhonha..

    Oramento 2009 ser de quase R$ 40 bilhes

    A estrutura tcnica do PPAG e a dinmica de sua avaliao foram explicadas por Thiago Toscano, subsecretrio de Estado de Planejamento e Oramento. Toscano informou que o oramento previsto para 2009 de R$ 38,9 bilhes, dos quais R$ 23,6 bilhes provenientes do ICMS. As despesas de custeio representam 84% desses recursos e os investimentos despendero 15%. As transferncias para os municpios so estimadas em R$ 7,2 bilhes, um volume 19% superior ao atual.

    Thiago Toscano esclareceu que os projetos estruturadores representam as aes concretas a serem realizadas para atender ao ideal do governo de tornar Minas um estado melhor para se viver. As reas de resultado so 13, cada qual com um conjunto de projetos estruturadores que se desdobram em mltiplas aes.

    Dois questionamentos foram apresentados na parte inicial dos trabalhos, antes da diviso dos cerca de 120 participantes em dois grupos de trabalho. A secretria de Educao de Itaobim, Dalva Batista Lima, pediu o envio de especialistas em Psicologia e Fonoaudiologia para avaliar a eficincia do ensino na regio. "No basta arrumar a cantina da escola e fazer uma boa quadra de esportes, porque s vezes o menino se alimenta bem, joga futebol bem, mas no aprende bem", argumentou.

    A secretria municipal de Sade, Maflvia Ferreira, explicou o complexo sistema de comisses intergestoras bipartite de sade e apontou uma falha na avaliao dos prazos para o cumprimento dos programas e aes. Maflvia participou, na vspera do evento, com a equipe do gabinete do deputado Andr Quinto, de uma oficina de preparao dos participantes para melhor aproveitamento da dinmica do evento.

    Grupos apresentam 26 propostas de reviso do PPAG

    Dois grupos de trabalho foram formados. O grupo 1 foi constitudo para avaliar os programas estruturadores que integram duas reas de resultado: "Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce" e "Vida Saudvel". Nessas reas esto, por exemplo, as aes de sade, a construo de novas ligaes asflticas pelo Pr-Acesso e a acelerao da aprendizagem de 180 mil alunos que no estejam cursando sries adequadas sua idade. Um dos expositores foi Walter Ado, vice-diretor do Idene, que exps o desempenho do programa de obras contra a seca, como cisternas e cacimbas domiciliares.

    O grupo 2 concentrou-se na rea de resultados "Reduo da Pobreza e Incluso Produtiva", que tem trs programas estruturadores: "Minas sem Fome", "Projeto Travessia" e a implantao das estruturas do Suas. Os gerentes de cada programa fizeram apresentaes e discutiram o estgio atual de implantao. Em 2008 o Suas capacitou 12.505 pessoas para atuarem nos centros de referncia. A previso de investimentos para 2009 de R$ 2,082 milhes no Jequitinhonha e Mucuri, ainda a depender da pactuao dos municpios com o Estado.

    Uma das maiores dificuldades, exposta pelo coordenador da Emater no Projeto Travessia, diz respeito aos estudos de viabilidade para iniciativas de gerao de renda em comunidades tradicionais. O desejo de uma comunidade de implantar uma fbrica de doces esbarrou no desconhecimento sobre os insumos necessrios. Ele relatou outros projetos paralisados que dificilmente tero prosseguimento com a mudana do poder municipal, em janeiro prximo.

    Os trabalhos de cada grupo tiveram prosseguimento na parte da tarde, com a discusso de experincias que deram certo e outras que fracassaram. Lideranas comunitrias apresentaram idias e propostas, e os tcnicos procuraram expor as etapas necessrias para viabiliz-las. Dessa discusso surgiram as propostas de reviso do PPAG.

    Grupo pede regionalizao de recursos

    O grupo 1 foi relatado por Ldio Gonalves Lima, de Padre Paraso. Ele pediu a regionalizao dos recursos e ampliao das metas fsicas, sob o argumento de que cada municpio tem suas peculiaridades e solues prprias para buscar o caminho do desenvolvimento. Em alguns pode ser o eucalipto, em outros o biodiesel. Formas cooperativas de desenvolvimento devem ser buscadas, pelos ganhos de escala que propiciam e por aumentar o poder de barganha dos produtores organizados. Entre as 19 propostas apresentadas, destacam-se as de desenvolvimento da fruticultura e do beneficiamento de granitos, que so abundantes na regio.

    Mnica Bezerra, de Itaobim, foi a relatora do grupo 2, que aprovou sete propostas. A primeira um projeto de produo de mudas e sementes adaptadas que sejam produzidas na prpria regio. A segunda a ampliao de recursos para a regio do Jequitinhonha e aes do "Minas sem Fome". O argumento que os recursos so menores, mas as necessidades so maiores.

    Outra proposta tratar a reforma agrria como programa estruturador, j que o pequeno produtor no consegue acesso a financiamentos porque no tem o documento da terra. O grupo pede ainda a regionalizao de todas as aes paulatinamente nos prximos anos, sob o argumento de que as demandas so maiores que os recursos disponveis e os prefeitos precisam saber com quanto podem contar para desenvolver programas.

    Mnica apresentou ainda quatro sugestes de encaminhamento, entre elas o desmembramento de Mucuri e Jequitinhonha para fins de alocao de recursos, de modo que cada regio possa acompanhar as liberaes. Quer tambm a capacitao dos tcnicos da Emater para auxiliar os produtores no acesso ao crdito da agricultura familiar.

    Ao final da audincia, o deputado Andr Quinto disse que as oficinas de preparao deveriam ser estendidas a todas as regies, para melhorar o desempenho dos participantes. Thiago Toscano acatou a sugesto de levar s prximas etapas informao sobre o andamento das emendas populares apresentadas para 2008 e mostrar a situao em que se encontram.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 23, 2008

    O FATO E AS FOTOS. Medalha Santos Dumont. Cenas da Fazenda Canag, neste 23 de outubro.

     
     
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 23, 2008

    Medalha Santos Dumont. Presidente da Assemblia, deputado Alberto Pinto Coelho, entregou a medalha em Cabang, representando o governador Acio Neves.

    Representando o governador Acio Neves, o presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), participou, nesta quinta-feira (23/10/08), da cerimnia de entrega da Medalha Santos Dumont, comenda criada para homenagear o pai da aviao.

    Desta vez, cerca de 158 personalidades foram condecoradas, entre elas nove deputados estaduais: Almir Paraca (PT), Braulio Braz (PTB), Chico Uejo (PSB), Delvito Alves (DEM), Glucia Brando (PPS), Incio Franco (PV), Paulo Guedes (PT), Ronaldo Magalhes (PSDB) e Walter Tosta (PMN). Tambm foram homenageados empresrios, professores, juristas, desembargadores, jornalistas e autoridades mineiras e de outros Estados. Os nomes foram indicados por um conselho composto por rgos e entidades de diferentes segmentos sociais.

    O presidente Alberto Pinto Coelho considerou o momento significativo para Minas Gerais e destacou a importncia do feito de Santos Dumont. "Trata-se de uma homenagem mais do que justa e merecida. A comenda reverencia todos os anos a data mais importante para a Aeronutica", disse.

    O presidente, acompanhado do major-brigadeiro-do-ar Antonio Gomes Leite Filho, foi recebido na Fazenda Cabangu pela Guarda de Honra da Escola Preparatria de Cadetes do Ar (Epcar). O prefeito de Santos Dumont, Evandro Nery, e Alberto Pinto Coelho destacaram, em seus discursos, a importncia do trabalho do aviador mineiro para a histria da aviao mundial.

    Tradio - A Medalha Santos Dumont uma das condecoraes mais tradicionais oferecidas pelo Governo do Estado. Criada em 1956 pela Lei 1.493 - comemorando a realizao do primeiro vo do 14-Bis, no dia 23 de outubro de 1906, em Paris -, a medalha reconhece o mrito cvico de pessoas e entidades que se destacam por sua contribuio ao desenvolvimento e progresso da aviao no Brasil. A cerimnia acontece anualmente na Fazenda Cabangu, em Santos Dumont (Zona da Mata), no local onde funciona um museu em homenagem ao pai da aviao. A Medalha Santos Dumont uma das condecoraes mais tradicionais oferecidas pelo Governo do Estado. Criada em 1956 pela Lei 1.493 - comemorando a realizao do primeiro vo do 14-Bis, no dia 23 de outubro de 1906, em Paris -, a medalha reconhece o mrito cvico de pessoas e entidades que se destacam por sua contribuio ao desenvolvimento e progresso da aviao no Brasil. A cerimnia acontece anualmente na Fazenda Cabangu, em Santos Dumont (Zona da Mata), no local onde funciona um museu em homenagem ao pai da aviao.

    Conselho - O Conselho Permanente da Medalha Santos Dumont, presidido por Alberto Pinto Coelho, o responsvel pela indicaes dos nomes. O conselho composto por rgos e entidades de diferentes setores, entre eles Tribunal de Justia, UFMG, PUC, Polcia Militar, Escola Preparatria de Cadetes do Ar (Epcar) e Secretaria de Estado de Defesa Social. O Conselho Permanente da Medalha Santos Dumont, presidido por Alberto Pinto Coelho, o responsvel pela indicaes dos nomes. O conselho composto por rgos e entidades de diferentes setores, entre eles Tribunal de Justia, UFMG, PUC, Polcia Militar, Escola Preparatria de Cadetes do Ar (Epcar) e Secretaria de Estado de Defesa Social.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 23, 2008

    DRIBLANDO A CRISE. Feito da Chamonix, pilotada pela competente diretora Daniele Fernandes. Confira detalhes da matria enviada ao nosso BLOG pelo jornalista Schubert Arajo, da Multitexto.

    Concessionria Citroen Chamonix expe modelos C3 com cmbio automtico, Picasso e C4 Pallas no BH Shopping e comemora vendas


    Foto arquivo. Domingos Boragina,
    diretor da Citroen e Daniele Fernandes,
    diretora da concessionria Chamonix, de BH.

     
    Driblando a crise, exercitando a criatividade e transformando aperto de crdito em oportunidade, a Concessionria Citroen Chamonix saiu dos limites da sua loja no Bairro Estoril, est expondo e, principalmente, vendendo os modelos C3 com cmbio automtico, Picasso e C4 Pallas no primeiro piso do BH Shopping.
    A iniciativa, que comeou no ltimo dia 18 e vai at o prximo dia 4 de novembro, conta com uma equipe completa de vendas, incluindo at um avaliador para examinar o carro usado do potencial cliente. ``O resultado tem sido bastante compensador. Somente nos ltimos quatro dias vendemos cinco carros.
    O shopping tem se mostrado uma vitrine estratgica para a marca, alm de aliar aspectos como convenincia e praticidade. Ao invs do cliente ir at a concessionria, esta vai ao cliente``, comemora Daniele Fernandes, diretora geral da Chamonix. 
    As taxas menores para financiamento tm sido outra arma usada para atrair os clientes: 0,49% para o C4 Pallas em 24 vezes, e 0,99% tambm em 24 meses para os modelos Picasso e o novo C3.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 23, 2008

    "80 anos do jornal ESTADO DE MINAS: Artes da Liberdade, Linha da Vida". Mostra foi aberta no Museu Inim de Paula, no centro de BH. Da esquerda para a direita: jornalista Edison Zenbio, diretor-geral do Estado de Minas e presidente da Fundao Assis Chateaubriand; o governador Acio Neves; o prefeito Fernando Pimentel e o diretor executivo do jornal Estado de Minas, lvaro Teixeira da Costa. Na segunda foto abaixo: o deputado Alberto Pinto Coelho, presidente da Assemblia e Edison Zenbio, diretor-geral do Estado de Minas.

     
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 23, 2008

    Projeto da Copasa pronto para ser analisado pelo plenrio da Assemblia Legislativa de Minas.

    J est pronto para ser includo na pauta do Plenrio em 1 turno o Projeto de Lei (PL) 2.164/08, que trata da Copasa. O projeto foi analisado pela Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria da Assemblia Legislativa de Minas Gerais nesta quarta-feira (22/10/08). O parecer pela aprovao do projeto na forma do substitutivo n 1, da Comisso de Constituio e Justia. A reunio havia sido marcada tambm para ouvir o presidente do Sindicato dos Oficiais do Registro Civil das Pessoas Naturais, Paulo Alberto Risso de Souza, a requerimento do deputado Antnio Jlio (PMDB), para que ele prestasse informaes sobre recursos recebidos e geridos pela entidade. Souza enviou correspondncia comisso justificando ausncia em razo de audincia marcada na Justia do Trabalho. A reunio foi remarcada para a prxima quarta-feira (29), s 10 horas.

    O texto original do PL 2.164/08 prev alteraes na Lei 13.663, de 2000, que trata da Copasa. O substitutivo determina que a norma a ser modificada a Lei 6.084, de 1973, j que a 13.663 apenas muda a primeira. De acordo com a justificativa do governador, o objetivo adotar medidas de interesse pblico que facilitem o trabalho da companhia no que se refere ao saneamento bsico do Estado. Entre as mudanas previstas no projeto, de acordo com o parecer, destaca-se a possibilidade de a empresa "utilizar recursos e pessoal prprios ou de terceiros".

    O parecer da FFO, elaborado pelo deputado Z Maia (PSDB), lembra que o parecer da CCJ informa que o projeto pretende fazer pequenas mudanas na lei que rege a Copasa, como a possibilidade de a empresa usar recursos e pessoal prprios ou de terceiros, o que, segundo aquela comisso, merece ser considerado com cautela. Isso porque vedado pela legislao trabalhista contratar empresa que faa intermediao da mo-de-obra.

    A FFO diz tambm que a Lei Federal 8.666, de 1993, que trata de licitaes e contratos administrativos, no probe que a Copasa contrate outras empresas para fazer servios especficos necessrios realizao do objeto de seus contratos com os municpios ou outros contratantes. Tambm a Lei Federal 8.987, de 1995, que trata da concesso de servios pblicos, no veda a subcontratao, pela concessionria, de partes da obra, servio ou fornecimento.

    Outra mudana do projeto, de acordo com o parecer, permitir que a Copasa participe minoritariamente de outras empresas com objetivos sociais semelhantes ou correlatos, mediante a aprovao de seu conselho de administrao - sem, no entanto, exercer suas atividades por meio de empresas de que venha a participar, notadamente em carter minoritrio, sob pena de fraude licitao. O parecer da FFO considera, por fim, que o projeto no acarreta impacto financeiro para o Estado, "devendo ser ressaltado, ao contrrio, que, ao autorizar que a Copasa participe de outras empresas, torna possvel ampliar sua autonomia financeira, trazendo divisas para Minas Gerais, bem como protegendo o patrimnio e o servio pblicos".

    Saneamento - Ao discutir o parecer, a deputada Elisa Costa (PT) concordou com aprovao do mesmo, uma vez que foi acordado que a proposta continuar a ser discutida, inclusive com a apresentao de novas emendas ao texto, durante a prxima etapa da tramitao, no Plenrio. Ela lembrou que vrias sugestes foram colhidas em audincia pblica sobre o assunto e que a discusso das emendas integra um cronograma de trabalho feito pela Assemblia e vrias entidades. A deputada afirmou que h outros projetos que tratam de assuntos correlatos em tramitao, e que preciso criar uma legislao que rena todas as normas sobre saneamento bsico do Estado, em conformidade com a legislao federal sobre o assunto. Ao discutir o parecer, a deputada Elisa Costa (PT) concordou com aprovao do mesmo, uma vez que foi acordado que a proposta continuar a ser discutida, inclusive com a apresentao de novas emendas ao texto, durante a prxima etapa da tramitao, no Plenrio. Ela lembrou que vrias sugestes foram colhidas em audincia pblica sobre o assunto e que a discusso das emendas integra um cronograma de trabalho feito pela Assemblia e vrias entidades. A deputada afirmou que h outros projetos que tratam de assuntos correlatos em tramitao, e que preciso criar uma legislao que rena todas as normas sobre saneamento bsico do Estado, em conformidade com a legislao federal sobre o assunto.

    J o deputado Antnio Jlio afirmou que est preocupado com uma possvel diluio de empresas pblicas no Estado, como a Cemig e a Copasa, e fez crticas ao que chamou de controle total da imprensa por parte do governador Acio Neves. O deputado afirmou que ir apresentar comisso documentos de deciso da Cemig sobre transferncia da rea de tecnologia da companhia para uma composio de empresas, segundo ele, de modo inconstitucional. Antnio Jlio quer saber quem est frente dessa composio e citou que a ata de reunio da companhia nesse sentido teria a assinatura do ex-secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico Mrcio Lacerda.

    Analisado projeto sobre iseno de ICMS

    A comisso tambm aprovou parecer de 1 turno favorvel ao PL 2.684/08, do deputado Agostinho Patrs Filho (PV), que trata da iseno de ICMS na importao de mquinas, equipamentos, partes e acessrios destinados a empresas de radiodifuso. A comisso pela aprovao da proposta na forma do substitutivo n 1, da CCJ. O relator foi o deputado Lafayette de Andrada, que havia concedido vista do parecer, em reunio anterior, ao deputado Sebastio Helvcio (PDT).

    O objetivo do projeto conceder iseno de ICMS em operaes relativas importao de mquinas, equipamentos, partes e acessrios destinados a empresas de radiodifuso sonora e de sons e imagens de recepo livre e gratuita, para aquisio de conversores, softwares e demais equipamentos necessrios para implantao do sistema de televiso digital. O substitutivo da CCJ concede o benefcio apenas s operaes efetuadas por empresas concessionrias da prestao de servios pblicos de radiodifuso sonora e de sons e imagens de recepo livre e gratuita, no alcanando aquelas destinadas s demais empresas e s pessoas fsicas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 23, 2008

    Colrio em dose dupla. Vem da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Melina Saviotti e Claudinha
    Scaldini na pista da W100

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 23, 2008

    Novo SITE no ar: da Depyl Action. Informao vem do jornalista Schubert Arajo, da Multitexto, que atende franquia de lojas especializadas em depilao.

    cid:image001.jpg@01C9345F.88C1A7A0 

    Depyl Action coloca no ar

    o seu novo site corporativo


     
    Franquia de lojas especializadas em depilao transforma ferramenta na internet em canal de comunicao com os seus vrios pblicos


     
    A rede mundial de computadores est agora ainda mais feminina. A Depyl Action franquia de lojas especializadas em depilao, que tem sede administrativa e lojas em Belo Horizonte, mais de 50 unidades no pas e um ponto na Venezuela acaba de colocar no ar o seu novo site corporativo (www.depylaction.com.br).

     
    Totalmente reformulado, mais interativo, com uma melhor navegabilidade e com informaes atualizadas em tempo real sobre o modelo de franquia, promoes da rede, prmios conquistados, entre outros temas, o novo site possibilita uma maior integrao da Depyl Action com os seus vrios pblicos-alvo (potenciais candidatos a franquia da marca, imprensa, comunidade, clientes, ONGs, entre outros segmentos de interesse).
    "De um jeito delicado e feminino, o novo site a adequao da linguagem Depyl Action para a ferramenta internet. A idia transform-lo numa poderosa estratgia de integrao entre as prprias franqueadas da rede, alm tambm de servir de fonte de informao e esclarecimentos para os outros pblicos-alvo da empresa", explica Danyelle Van Straten, scia e diretora executiva da Depyl Action, que inaugura nova sede administrativa e sua segunda loja, na Savassi, em novembro, e inaugurou, em julho deste ano, sua primeira loja prpria, na Avenida Bandeirantes, no Sion.  


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 21, 2008

    REFORMA na hora certa!









                                                                  Reformas no Museu Mineiro 
                                                  aproximam cultura e populao

     









       

    Carlos Alberto/Secom-MG

    O Museu Mineiro ser fechado, a partir desta quarta-feira (22), para obras de adequao e recuperao de sua estrutura. Localizado na avenida Joo Pinheiro e vinculado Superintendncia de Museus da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, o Museu passa a integrar o Circuito Cultural Praa da Liberdade, complexo cultural que est sendo implantado nos prdios pblicos do entorno da Praa da Liberdade, em Belo Horizonte. No local, sero implantados Caf e sala multiuso, abertos populao. A informao foi anunciada nesta tera-feira (21), em coletiva de imprensa na Secretaria de Estado de Cultura, com a presena do secretrio de Estado de Cultura, Paulo Brant, e o diretor do Museu Mineiro, Francisco Magalhes.
    Com as novas instalaes do Museu, que recebe aproximadamente 8.700 visitas espontneas por ano, Belo Horizonte ter mais um espao cultural e de convivncia, como opo de ponto de descanso, encontro e interao social. A sala ser construda em um espao de 160 metros quadrados, na entrada do Museu, com acesso adaptado para deficientes fsicos. O projeto arquitetnico dos arquitetos Mariza Coelho e Fernando Maculan.
    Segundo o secretrio, Paulo Brant, as obras no Museu visam aproximar local e populao. "A instalao do Caf e da sala multiuso vo permitir maior interao com o pblico, ampliando a visitao ao espao e o entendimento do museu como resgate do passado em consonncia com o presente e o futuro", disse. Para o diretor do Museu Mineiro, Francisco Magalhes, "a idia criar um mecanismo de aproximao e um vnculo afetivo em relao ao espao, permitindo que as pessoas realmente toquem o Museu".
    Os preparativos para a instalao do Caf e da sala multiuso comearam em setembro deste ano e as obras devem terminar at meados de 2009. Nesta quarta-feira, sero iniciadas a escavao e a remoo de terra no terreno do Museu. Esta etapa, uma das mais longas, necessria para a construo do Caf abaixo do nvel do terreno. O objetivo evitar conflito ou sobreposio entre a nova edificao e os prdios histricos do conjunto, que tombado, em mbito estadual, desde 1978.
    Para a instalao do Caf foi necessria a supresso de seis rvores - realizada no incio de outubro com autorizao da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Outras seis esto sendo transplantadas para o terreno do prprio Museu. Duas rvores tambm esto sendo preparadas para serem realocadas em frente ao prdio do Arquivo Pblico Mineiro. Algumas plantas de pequeno porte, que tambm precisaram ser retiradas, foram reaproveitadas em outros jardins do Sistema Estadual de Cultura.
    De acordo com o arquiteto Srgio Fagundes, que acompanha a obra, a previso de que os trabalhos de remoo e de conteno do desaterro com muros de arrimo e a obra de fundao, estendam-se at dezembro. "Para se ter uma idia, sero 300 metros cbicos de concreto armado e mais de 30 toneladas de ferro", ilustra Fagundes. Concluda esta etapa, ter ento incio a fase de construo das estruturas do Caf do Museu Mineiro.
    As obras no Museu Mineiro sero realizadas com recursos oramentrios do governo do Estado. O investimento de aproximadamente R$ 2 milhes.
    Reparos
    O conjunto do Museu Mineiro e anexo, onde funciona a sede da Superintendncia de Museus, est em obras h aproximadamente trs anos. Nesse perodo, foram realizados diversos trabalhos, como a recuperao total do telhado, o projeto de readequao das instalaes eltricas, melhorias da nova escada de acesso Superintendncia de Museus e a construo da nova sala de exposio temporria. Atualmente, esto sendo realizados trabalhos de compatibilizao das instalaes eltrica, hidrulica e de tecnologia - entre os prdios do conjunto, alm da continuidade de pequenas obras de restaurao do Museu Mineiro. Tambm sero feitas mudanas no sistema de iluminao e a restaurao da fachada da Superintendncia de Museus.
    Acervo
    O acervo do Museu Mineiro constitudo por um nmero expressivo de objetos que documentam, de forma material e simblica, momentos distintos da formao da cultura mineira. Entre eles, esto quadros e esculturas, peas de arte sacra e de mobilirio, utenslios domsticos e objetos de uso pessoal, instrumentos de trabalho e de castigo, insgnias e armarias. Atualmente, o espao rene 36 colees vindas de diversas instituies e de particulares. Destacam-se: Coleo Arquivo Pblico Mineiro, Coleo Geraldo Parreiras, Coleo Pinacoteca do Estado de Minas Gerais, Coleo Iepha-MG, Coleo Jeanne Milde, Coleo Hidelgardo Meirelles, Coleo Irma Renault, Coleo Rede Manchete e Coleo Servas. Durante as obras, o acervo ficar na reserva tcnica da Superintendncia de Museus, prdio anexo ao Museu Mineiro.
    Histria do Museu
    A construo do final do sculo XIX revela a arquitetura que marcou oficialmente a fase inicial da cidade: caractersticas eclticas recuperam as linhas bsicas da arquitetura greco-romana e renascentista e apresentam ornamentos de ntida aparncia afrancesada. Inicialmente, o prdio foi construdo para ser a luxuosa residncia do secretrio de Estado da Agricultura. No comeo do sculo XX, recebeu o Senado Mineiro. Tambm foi sede da Pagadoria do Estado. Em 1978/1979, foi restaurado, adaptado e tombado pelo Iepha-MG por meio do Decreto n. 16.595, de 5 de dezembro de 1978 passando, desde ento, a abrigar o Museu Mineiro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 21, 2008

    Os 100 anos da UFLA - Universidade Federal de Lavras - ganha homenagem do parlamento mineiro.

    Referncia nacional na rea de cincias agrrias, a Universidade Federal de Lavras (Ufla) foi homenageada em reunio especial de Plenrio, na noite desta segunda-feira (20/10/08), pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais. O motivo da homenagem a comemorao dos 100 anos da universidade, em 2008. O pioneirismo da instituio foi destacado pelos oradores, assim como suas contribuies para Minas, com destaque para o trabalho pioneiro de ocupao do solo sobre o cerrado, o desenvolvimento de novas tecnologias agrcolas, a melhoria dos rebanhos e a parceria com agricultores familiares do Norte e do Vale do Jequitinhonha.

    Solicitada pelos deputados Domingos Svio (PSDB) e Fbio Avelar (PSC) e pela deputada Glucia Brando (PPS), a reunio contou com a presena de ex-alunos, professores e tcnicos da universidade, alm de autoridades do municpio de Lavras e do governo estadual. O deputado Fbio Avelar, que presidiu a solenidade, destacou que a Ufla qualifica recursos humanos para alavancar o desenvolvimento do Sul de Minas e do Estado, promovendo o avano cientfico e tecnolgico.

    A excelncia do ensino foi lembrada pelo deputado Domingos Svio (PSDB), que falou em nome dos autores do requerimento da homenagem. Ele destacou que a Ufla destaque no Brasil e na Amrica Latina na rea do agronegcio, sendo sua histria marcada pela "qualidade, competncia, compromisso com a tica e o desenvolvimento do Pas". Para o deputado, a Ufla "uma cidade dentro da cidade" e seu oramento, de mais de R$ 150 milhes, ilustra sua importncia.

    O reitor da universidade, Antnio Nazareno Guimares Mendes, foi um dos que lembraram a histria da Ufla, desde sua fundao como Escola Agrcola de Lavras por missionrios presbiterianos norte-americanos, em 1908; at a federalizao, em 1963; e a transformao em universidade federal, em 1994. Mendes destacou o pioneirismo da universidade, sua experimentao agropecuria e o mrito de transferir tecnologia por meio de parcerias com o poder pblico e a iniciativa privada, a fim de tornar a sociedade regional "mais justa e menos desigual".

    Um vdeo institucional exibido em Plenrio mostrou nmeros sobre a universidade, que formou mais de 30 mil profissionais graduados, especializados e ps-graduados nos ltimos 100 anos. Dos 360 professores, 96% so mestres ou doutores; a pesquisa cientfica e tecnolgica destaque, com mais de mil projetos em desenvolvimento; e a universidade mantm cinco revistas cientficas. Hoje a Ufla oferece 15 cursos de graduao para mais de 5 mil estudantes presenciais. A meta chegar a 21, em 2012.

    Coral - Ao final da reunio especial, o Coral da ALMG apresentou as msicas Jardim da Fantasia e Carinhoso, sob a regncia da maestrina Marisa Simes. Ao final da reunio especial, o Coral da ALMG apresentou as msicas Jardim da Fantasia e Carinhoso, sob a regncia da maestrina Marisa Simes.

    Presenas - Compuseram a Mesa os deputados Fbio Avelar (PSC), que presidiu a reunio, e Domingos Svio (PSDB) e a deputada Glucia Brando (PPS); o reitor da Ufla, Antnio Nazareno Guimares Mendes; a prefeita e o presidente da Cmara Municipal de Lavras, Jussara Menicucci de Oliveira e Evandro Lacerda; o chefe de gabinete do vice-governador, Gustavo de Castro Magalhes; e o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Humberto Candeias Cavalcanti. Compuseram a Mesa os deputados Fbio Avelar (PSC), que presidiu a reunio, e Domingos Svio (PSDB) e a deputada Glucia Brando (PPS); o reitor da Ufla, Antnio Nazareno Guimares Mendes; a prefeita e o presidente da Cmara Municipal de Lavras, Jussara Menicucci de Oliveira e Evandro Lacerda; o chefe de gabinete do vice-governador, Gustavo de Castro Magalhes; e o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Humberto Candeias Cavalcanti.

    Coral - Ao final da reunio especial, o Coral da ALMG apresentou as msicas Jardim da Fantasia e Carinhoso, sob a regncia da maestrina Marisa Simes. Ao final da reunio especial, o Coral da ALMG apresentou as msicas Jardim da Fantasia e Carinhoso, sob a regncia da maestrina Marisa Simes.

    Presenas - Compuseram a Mesa os deputados Fbio Avelar (PSC), que presidiu a reunio, e Domingos Svio (PSDB) e a deputada Glucia Brando (PPS); o reitor da Ufla, Antnio Nazareno Guimares Mendes; a prefeita e o presidente da Cmara Municipal de Lavras, Jussara Menicucci de Oliveira e Evandro Lacerda; o chefe de gabinete do vice-governador, Gustavo de Castro Magalhes; e o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Humberto Candeias Cavalcanti. Compuseram a Mesa os deputados Fbio Avelar (PSC), que presidiu a reunio, e Domingos Svio (PSDB) e a deputada Glucia Brando (PPS); o reitor da Ufla, Antnio Nazareno Guimares Mendes; a prefeita e o presidente da Cmara Municipal de Lavras, Jussara Menicucci de Oliveira e Evandro Lacerda; o chefe de gabinete do vice-governador, Gustavo de Castro Magalhes; e o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Humberto Candeias Cavalcanti.

    Presenas - Compuseram a Mesa os deputados Fbio Avelar (PSC), que presidiu a reunio, e Domingos Svio (PSDB) e a deputada Glucia Brando (PPS); o reitor da Ufla, Antnio Nazareno Guimares Mendes; a prefeita e o presidente da Cmara Municipal de Lavras, Jussara Menicucci de Oliveira e Evandro Lacerda; o chefe de gabinete do vice-governador, Gustavo de Castro Magalhes; e o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Humberto Candeias Cavalcanti. Compuseram a Mesa os deputados Fbio Avelar (PSC), que presidiu a reunio, e Domingos Svio (PSDB) e a deputada Glucia Brando (PPS); o reitor da Ufla, Antnio Nazareno Guimares Mendes; a prefeita e o presidente da Cmara Municipal de Lavras, Jussara Menicucci de Oliveira e Evandro Lacerda; o chefe de gabinete do vice-governador, Gustavo de Castro Magalhes; e o diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Humberto Candeias Cavalcanti.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 20, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Corrida Rstica da Assemblia de Minas movimenta pela quinta vez a manh de domingo em BH.






     

      



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 20, 2008

    Recorde. MacDia Feliz arrecadou 11 milhes e meio de reais na sua campanha em todo o pis. Em BH, foram arrecadados quase 104 mil reais, doados ao Hospital das Clnicas da UFMG. As informaes foram enviadas ao nosswo BLOG pelo jornalista Schubert Arujo da Multitexto.

    Em Belo Horizonte, doaes ao Hospital das Clnicas 
    somaram R$ 802,6 mil nos ltimos trs anos da campanha


    O McDia Feliz 2008, realizado no dia 30 de agosto em todo o Brasil, comemorou 20 anos alcanando os melhores resultados desde a primeira edio no pas. Em apenas um dia, foram arrecadados R$ 11.524.268,99, resultantes da venda de 1.480.348 sanduches Big Mac (j descontados os impostos).
    A renda ser destinada pelo Instituto Ronald McDonald a 75 projetos de 61 instituies que cuidam e tratam de crianas e adolescentes com cncer.  Em Belo Horizonte, a campanha arrecadou R$ 103.844,55 com a venda de 18.517 sanduches Big Mac, nos 21 restaurantes da rede localizados em Belo Horizonte, Contagem, Betim, Governador Valadares e Ipatinga, que tambm doaram a verba para o Hospital das Clnicas (HC) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). 
    O valor arrecadado este ano em Belo Horizonte, a exemplo do que ocorreu em 2007, quando foram arrecadados R$ 526.601,23, incluindo a venda de sanduches, camisetas da campanha, brindes e outras doaes, e em 2006, quando foram doados R$ 172.103,68, totalizando R$ 802.649,36,  ser empregado pelo Hospital das Clnicas para a construo de uma unidade Onco-hematolgica Peditrica, orada em R$ 1,045 milho, especfica para abrigar crianas e adolescentes com cncer.
    Esta unidade ter capacidade para 22 leitos, dois dos quais especialmente adaptados para abrigar pacientes recm-transplantados de medula-ssea. A ambientao desta unidade ser a mais humanizada possvel: ter piso colorido, pontos de internet, computadores, videogame, televiso com tela de cristal lquido. As obras comearam em junho deste ano e terminaro em junho de 2009. 
    Segundo o mdico e professor Marcos Borato Viana, Coordenador do Servio de Hematologia e Oncologia Peditrica do Hospital das Clnicas, o grande mrito da construo ser a humanizao do atendimento s crianas e adolescentes com cncer que procuram o Hospital das Clnicas para se tratar.
    "As crianas deixaro o PA (unidade de pronto-atendimento), onde, atualmente, convivem com pacientes com vrias outras doenas infecto-contagiosas, o que compromete a recuperao dos portadores de cncer, e passaro a ter uma unidade construda e especialmente adequada em termos de infra-estrutura mdica para atend-las", disse.
    Ainda segundo Borato, o Hospital das Clnicas faz anualmente seis mil consultas ambulatoriais por ano, sendo que a mdia de 60 novos casos de cncer infanto-juvenil por ano somente no HC. "Temos entre 15 a 20 crianas com cncer permanentemente internadas no Hospital das Clnicas", resume o especialista. 
    Para o superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves, o resultado um grande sucesso. "No aniversrio de 20 anos do McDia Feliz, com um trabalho srio e contando com o apoio de cerca de 30 mil voluntrios, conseguimos bater todos os recordes e poderemos ajudar muito mais crianas e adolescentes", comemora. A campanha deste ano superou em R$ 1,4 milho a arrecadao em relao a 2007.
    Francisco Neves destaca que o McDia Feliz vai alm da arrecadao de fundos para melhorias fsicas das entidades beneficiadas e da humanizao do tratamento dos adolescentes e crianas com cncer. "O McDia Feliz tem papel fundamental na sensibilizao da sociedade sobre a doena e sobre a grande importncia do diagnstico precoce, que pode fazer toda a diferena para aumentar as chances de vida", frisa. Segundo o Instituto Nacional de Cncer (INCA), na dcada de 80, o ndice de cura de cncer infantil no Brasil era de 35%. Hoje, est na mdia dos Estados Unidos e de alguns pases europeus, equivalente a 70%. 
    "A cidade de Belo Horizonte e o Hospital das Clnicas, particularmente, so referncia para as demais cidades do Estado no tratamento do cncer infanto-juvenil, notadamente nos casos hematolgicos da doena, como leucemias, por exemplo, que atinge a grande maioria desses pacientes.
    A campanha McDia Feliz e a construo desta Unidade Onco-hematolgica Peditrica no HC, serviram para destacar ainda mais o trabalho do hospital nesta rea, ampliando sua visibilidade na mdia e contribuindo efetivamente para uma maior qualidade e humanizao do atendimento a esses pacientes", define o mdico Marcos Borato Viana. 
    Desde o primeiro McDia Feliz, j foram arrecadados cerca de R$ 79 milhes. Essa quantia foi distribuda para mais de 100 instituies brasileiras em mais de 21 estados e no Distrito Federal, possibilitando a implantao de unidades de internao e de transplante de medula ssea, salas de quimioterapia, ambulatrios e casas de apoio para as crianas,
    incluindo as Casas Ronald McDonald, que hospedam crianas em tratamento ambulatorial nos grandes centros. Implantadas com os recursos do McDia Feliz, elas funcionam no Rio de Janeiro, So Paulo e Santo Andr.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 20, 2008

    Prefeita eleita de Governador Valadares, a deputada Elisa Costa, do PT, est atenta crise financeira internacional e tocando os planos dela para implantar na administrao de Governador Valadares a partir de 1 de janeirode 2009.

      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 20, 2008

    Semana movimentada na Assemblia Legislativa de Minas. E no interior ser feita a primeira Audincia Pblica de reviso do PPAG - Plano Plurianual de Ao Governamental.

    Acontece nesta semana a primeira audincia pblica para reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008/2011, instrumento governamental de planejamento a mdio prazo. O encontro acontecer no municpio de Itaobim (Vale do Jequitinhonha), na quinta-feira (23/10/08), entre 9 e 18 horas. A audincia ser na Associao Atltica do Banco do Brasil - AABB (Av. So Roque, 872). O programa de reviso do plano prev mais duas audincias no interior do Estado, em Ituiutaba (28/10) e Barbacena (30/10), alm da audincia final em Belo Horizonte, entre os dias 5 e 7 de novembro, na Assemblia Legislativa de Minas Gerais.

    Ainda com relao ao PPAG, acontece na segunda-feira (20), a partir de 14 horas, no Teatro da Assemblia, um encontro de capacitao de consultores que participaro da reviso do PPAG. No mesmo dia, o Plenrio realiza Reunio Especial em comemorao aos 100 anos da Universidade Federal de Lavras (UFLA). O requerimento para a homenagem de autoria da deputada Glucia Brando (PPS) e dos deputados Domingos Svio (PSDB) e Fbio Avelar (PSC). A reunio acontecer s 20 horas.

    A semana de 20 a 24 de outubro prev ainda a realizao de 19 reunies de comisses da ALMG, quatro delas com convidados. Sero discutidos, entre outros assuntos, segurana pblica na regio de Paraispolis, ameaa de despejo contra 600 famlias em Belo Horizonte, compensao financeira dos cartrios e leiles de menor lance nico para premiao.

    Reviso do PPAG rene Executivo e Legislativo

    O presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), dever participar da abertura da audincia pblica de reviso do PPAG em Itaobim. Outras autoridades que participaro da abertura, s 9 horas, so o subsecretrio de Planejamento e Oramento da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag), Thiago Coelho Toscano, e os deputados Andr Quinto (PT) e Lafayette de Andrada (PSDB). s 9h30, Thiago Coelho Toscano e o diretor central de Planejamento, Programao e Normas da Seplag, Andr Abreu Reis, abordam a avaliao e as perspectivas do PPAG 2008/2011. O debate ser coordenado pelo deputado Andr Quinto.

    Os participantes da audincia sero divididos em dois grupos de trabalho que iro analisar o PPAG e sugerir propostas para o plano. Os grupos se renem a partir das 10h30 e, s 15 horas, os gerentes dos programas estruturadores faro a apresentao das propostas sugeridas pelas entidades participantes. A coordenao dessa etapa da audincia dos deputados Andr Quinto e Lafayette de Andrada. O Grupo 1 ir analisar programas estruturadores que integram as reas de Resultados "Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce" e "Vida Saudvel". O Grupo 2 trabalhar com a rea de Resultados "Reduo da Pobreza e Incluso Produtiva".

    Comisso de Segurana vai ao Sul de Minas

    Na tera-feira (21/10/08), a Comisso de Segurana Pblica vai ao municpio de Paraispolis (Sul de Minas) para ouvir autoridades e moradores sobre questes relativas segurana pblica na regio. A reunio foi solicitada pelos deputados Sargento Rodrigues (PDT), presidente da comisso; e Tiago Ulisses (PV), 2-secretrio da Assemblia, e ser realizada s 9 horas, na Cmara Municipal de Paraispolis (Praa Wesceslau Braz, n 6, Centro).

    De acordo com o deputado Sargento Rodrigues, um dos principais objetivos do evento promover a ao integrada da Polcia Civil, da Polcia Militar, do Ministrio Pblico e do Judicirio na regio. Localizado no Sul de Minas, o municpio de Paraispolis sede de comarca, que ainda integrada pelos municpios de Conceio dos Ouros, Consolao, Gonalves e Sapuca-Mirim; e pelo distrito de Costas.

    Na quarta-feira (22/10/08), a ateno dos parlamentares se volta para a regio Nordeste de Belo Horizonte. A requerimento de seu presidente, deputado Durval ngelo (PT), a Comisso de Direitos Humanos ir debater a situao de aproximadamente 600 famlias residentes na Vila da Luz. Todas esto ameaadas de despejo pelo Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit). A reunio ir acontecer s 9 horas, no Auditrio da Assemblia Legislativa.

    Gesto de recursos cartoriais discutida pela FFO

    Tambm na quarta-feira, a Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria (FFO) recebe o presidente do Sindicato dos Oficiais do Registro Civil das Pessoas Naturais (Recivil), Paulo Alberto Risso de Souza. O objetivo obter esclarecimentos sobre o uso dos recursos recebidos e geridos pela entidade, originados da compensao pela gratuidade do registro civil das pessoas fsicas. A reunio ser realizada s 10 horas, no Plenarinho IV, e foi solicitada pelo deputado Antnio Jlio (PMDB).

    A Lei 15.424, de 2004, prev que 5,66% dos emolumentos recebidos pelos cartrios devem ser reservados para a compensao e complementao de receita dos cartrios deficitrios. O assunto j foi tratado pelo deputado Irani Barbosa (PSDB), que solicitou esclarecimentos ao Recivil, por meio de ofcio enviado pela Assemblia Legislativa, a respeito da destinao dos recursos relativos compensao pela gratuidade. Na resposta encaminhada, o sindicato alegou que presta contas Secretaria de Estado da Fazenda, conforme previsto na Lei 15.424, e que a arrecadao est publicada no site da secretaria.

    Por considerar a resposta do Recivil insuficiente, tendo em vista os altos valores envolvidos, o deputado Antnio Jlio considerou conveniente convidar o presidente da entidade a comparecer Assemblia. Segundo informao do site da Secretaria da Fazenda, no ano passado foram arrecadados R$ 26,7 milhes relativos compensao pela gratuidade, sendo que 10% desse valor destinado comisso gestora (Recompe), para despesas operacionais.

    A ltima reunio com convidados da semana acontecer na quinta-feira (23), s 10 horas, no Plenarinho I. A Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte ir discutir a prtica dos chamados "leiles reversos" ou "leiles do menor lance nico". O objetivo, segundo os autores do requerimento da audincia, deputados Dlio Malheiros (PV) e Antnio Jlio, averiguar possvel violao aos direitos do consumidor.

    Esse tipo de leilo tem sido utilizado por empresas brasileiras desde 2006 - em especial companhias telefnicas - para premiar apostadores que oferecem o menor lance nico a determinados produtos oferecidos. Os lances so realizados por meio de telefonemas e mensagens enviadas por celular, que so tarifadas especificamente para esse fim. Segundo os deputados, alguns rgos e entidades de defesa do consumidor vm questionando a legalidade dessa prtica, por consider-la de natureza jurdica similar ao jogo de azar, que depende de autorizao do Governo Federal.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 17, 2008

    Deputados estaduais de OLHO nos leiles das empresas telefnicas.

    A prtica dos chamados leilo reverso ou leiles do menor lance nico de empresas do sistema de telefonia vai ser tema de audincia pblica da Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Assemblia Legislativa de Minas Gerais. A reunio acontece na quinta-feira (23/10/08), s 10 horas, no Plenarinho I. O objetivo, segundo os autores do requerimento da audincia, deputados Dlio Malheiros (PV) e Antnio Jlio (PMDB), a possvel violao ao direito do consumidor.

    A prtica "leiles do menor lance nico" tem sido muito utilizada por empresas para premiar apostadores que acertam os menores valores oferecidos a determinados produtos. A forma de participao via mensagem de telefone e, conforme os parlamentares, no leilo a reverso os lances so realizados por meio de telefonemas e mensagens enviadas por celular, que so tarifadas especificamente para esse fim. Segundo eles, alguns rgos e entidades de defesa do consumidor vm questionando a legalidade dessa prtica, por consider-la de natureza jurdica similar ao jogo de azar, que proibido no Pas.

    Os leiles de menor lance livre esto em operao no Brasil desde 2006 e podem ser feitos pela internet, telefone ou mensagem SMS. Algumas telefnicas, como a Oi, criaram empresas especialmente para atuar na rea, a Super Leilo Oi. Mas h outras que atuam via internet e at emissoras de TV. Mas a principal forma de acesso aos lances ainda via telefone.

    Os leiles no tm nenhuma regulamentao, de acordo com Fundao Procon de So Paulo, mas as suas atividades esto sujeitas ao Cdigo de Defesa do Consumidor, por se tratar de uma relao de consumo, ainda de acordo com o entendimento da entidade. J o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), com sede tambm em So Paulo, considera que esta relao no de consumo, mas um jogo, que deve ser autorizado pelo governo federal.

    Convidados - Foram convidados para a audincia: o procurador da Repblica em Minas Gerais, Tarcsio Henriques Filho; o superintendente regional da Caixa Econmica Federal no Estado, Wagner Lamounier; o procurador federal do Estado de So Paulo, Mrcio Schusterschitz Arajo; o promotor de Justia de Defesa do Consumidor, Jos Antnio Baeta Canado; e o coordenador do Procon Assemblia, Marcelo Barbosa.Foram convidados para a audincia: o procurador da Repblica em Minas Gerais, Tarcsio Henriques Filho; o superintendente regional da Caixa Econmica Federal no Estado, Wagner Lamounier; o procurador federal do Estado de So Paulo, Mrcio Schusterschitz Arajo; o promotor de Justia de Defesa do Consumidor, Jos Antnio Baeta Canado; e o coordenador do Procon Assemblia, Marcelo Barbosa.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 16, 2008

    Modelo de TV Digital adotado pelo governo Lula - orientado pelo ministro das Comunciaes,senador Hlio Costa - serve de exemplo para outros pases sulamericanos.

                         
                                        
                    
                                     Senador Hlio Costa,
                                ministro das Comunicaes.

                    

    Brasil e Japo querem levar TV Digital Amrica Latina

    Argentina j assinou termo de compromisso e o Peru est testando a nova tecnologia


      O padro ISDB-T com as inovaes brasileiras hoje a mais moderna tecnologia do mundo em TV Digital. Ele oferece alta definio - que uma verdadeira imagem de cinema; e ainda portabilidade, mobilidade e o nico que transmite os canais abertos gratuitamente pelo celular. Nenhum outro sistema do mundo oferece tudo isso junto.

     O consumidor tambm ganha, porque no precisar comprar outro aparelho de TV para assistir programao com sinais digitais; basta adquirir o conversor digital. Tem mais: os preos dos aparelhos bsicos, como o conversor, esto despencando desde o lanamento do novo sistema, em dezembro do ano passado. Desde ento, o valor reduziu mais de 70%.

     Nesta quarta-feira (01/10), mais um passo foi dado para fortalecer a parceria com o Japo. O ministro das Comunicaes, Hlio Costa, se reuniu com o vice-ministro das Comunicaes japons, Akira Terasaki, o embaixador do Japo no Brasil, Ken Schimanouchi, e representantes das principais empresas nipnicas.

     Os dois pases vo divulgar o sistema na Amrica Latina. O Japo vai oferecer a todos as mesmas condies acordadas com o Brasil, como parceria no desenvolvimento tecnolgico, iseno de cobrana de royalties, entre outros. O governo brasileiro vai convidar os vizinhos para trabalharem juntos e usufruir os mesmos benefcios. 

     "Quanto mais pases adotarem o padro, maior ser a escala de produo e menores sero os preos finais para o consumidor. Este sistema importante para a Amrica Latina porque a TV um dos principais meios de entretenimento para a populao. Aqui no Brasil vamos us-lo, por exemplo, para ampliar o programa de incluso digital, o que decisivo para melhorar a educao", disse Hlio Costa.

     "Estamos oferecendo uma tecnologia de ponta e com condies iguais e vantajosas para todos os participantes", afirmou o vice-ministro do Japo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 16, 2008

    Poder Legislativo de olho nas RAVES - Eventos de Msica Eletrnica.

    O Projeto de Lei (PL) 1.874/07, do deputado Sargento Rodrigues (PDT), que dispe sobre a proibio de eventos de msica eletrnica (raves) ou eventos semelhantes no Estado, teve parecer de 1o turno favorvel aprovado pela Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria (FFO) da Assemblia Legislativa de Minas Gerais nesta quarta-feira (15/10/08). O relator da proposio, deputado Lafayette de Andrada (PSDB) opinou pela aprovao da matria na forma do substitutivo no 2, da Comisso de Cultura, com as emendas 1 e 2, que apresentou, e pela rejeio do substitutivo no 1 da Comisso de Constituio e Justia (CCJ).

    O substitutivo no 1 ponderou que a proposio original esbarrava nas limitaes impostas pelos princpios tutelares da liberdade individual, assegurada constitucionalmente e que, para se alcanar o fim desejado, que seria coibir o consumo de drogas, a proibio teria que ser estendida para outras manifestaes populares, o que seria inconcebvel. Desta forma, o substitutivo visava a regularizao da segurana dos eventos compreendidos no projeto.

    A Comisso de Cultura apresentou o substitutivo no 2, que teve o intuito de aprimorar o substitutivo no 1, especificamente quanto ao bem-estar e proteo da criana e do adolescente. Assim, incluiu determinaes que garantam a realizao dos eventos por organizadores responsveis e legalmente constitudas, com infra-estrutura adequada e prvia cincia dos rgos pblicos pertinentes.

    O deputado Lafayette de Andrada acrescentou as emendas 1 e 2, que alteram a redao do artigo 5o do substitutivo no 2. A emenda no 1 obriga os organizadores a disponibilizarem, no mnimo, um bebedouro, um sanitrio masculino e um sanitrio feminino para cada 50 participantes; e a emenda no 2 fala da oferta de atendimento mdico de emergncia, com uma ambulncia de planto e uma ambulncia a mais para cada 10 mil participantes das festas de que trata o projeto.

    Projeto que dificulta ao dos cambistas tem parecer aprovado

    Foi aprovado pela comisso parecer de 1o turno favorvel ao PL 2.617/08, do deputado Sargento Rodrigues, que dispe sobre a fiscalizao da venda de ingressos de eventos artsticos, culturais e desportivos por cambistas. A relatora da matria, deputada Elisa Costa (PT), opinou pela aprovao na forma do substitutivo no 1, da CCJ, que considerou que a apreenso dos ingressos e a aplicao de multa so suficientes para atingir o fim desejado pelo projeto. Alm disso, para a relatora, o substitutivo aprimorou a tcnica legislativa, com adequaes na redao do projeto e a retirada de dispositivos que invadiam a competncia exclusiva do Poder Executivo.

    Marketing e DER - A comisso aprovou, ainda, outros dois pareceres de projetos de lei em 1o turno. O relator do PL 309/07, deputado Sebastio Helvcio (PDT) opinou pela aprovao da matria. De autoria do deputado Clio Moreira (PSDB), o projeto disciplina o marketing direto ativo (telemarketing) e cria uma lista pblica de consumidores que tenham interesse em receber ou no os mencionados contatos comerciais no mbito do Estado. O relator lembra, em seu parecer, que em So Paulo e no Distrito Federal j foram aprovadas leis com essa mesma finalidade; que no Congresso Nacional e em outros estados tramitam projetos de natureza semelhante; e que nos Estados Unidos tambm j existem diversas listas com esse fim - as "no-call lists".A comisso aprovou, ainda, outros dois pareceres de projetos de lei em 1o turno. O relator do PL 309/07, deputado Sebastio Helvcio (PDT) opinou pela aprovao da matria. De autoria do deputado Clio Moreira (PSDB), o projeto disciplina o marketing direto ativo (telemarketing) e cria uma lista pblica de consumidores que tenham interesse em receber ou no os mencionados contatos comerciais no mbito do Estado. O relator lembra, em seu parecer, que em So Paulo e no Distrito Federal j foram aprovadas leis com essa mesma finalidade; que no Congresso Nacional e em outros estados tramitam projetos de natureza semelhante; e que nos Estados Unidos tambm j existem diversas listas com esse fim - as "no-call lists".

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 15, 2008

    O FATO E A FOTO vem da coluna de Csar Romero. O reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora, professor Henrique Duque, recebeu a visita do empresrio, folsofo e mdico Juracy Neves, diretor-presidente do jornal Tribuna de Minas. Fica o registro.


    Na UFJF, o empresrio Juracy Neves,
    o reitor Henrique Duque e o pr-reitor
    Luiz Carlos Ferreira de Andrade.

    O diretor-presidente da Tribuna, Juracy Neves, e o diretor-superintendente, Afonso Cruz, visitaram a UFJF onde tomaram conhecimento de toda a estrutura do Plano de Sade Institucional.

    Eles foram recebidos pelo reitor Henrique Duque e pelos pr-reitores Luiz Carlos Ferreira de Andrade (Ps-Graduao) e Sebastio Marsicano Ribeiro Jnior (adjunto de Recursos Humanos).
     
    Este ano, o reitor Henrique Duque, conseguiu instituir o plano de sade tanto para os funcionrios tcnico-administrativos quanto para os professores, em parceria com a Unimed.
     
    A Universidade vai receber parte dos recursos do Governo Federal e complementar a diferena, de forma que a contribuio dos servidores ter um preo acessvel. O prazo para adeso sem carncia termina nesta quinta.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 15, 2008

    Os 200 anos do Ministrio da Fazenda, foram comemorados em BH. Na foto, da esquerda para a direita: Eugnio Ferraz, gerente regional do MF, em Minas; o vice-governador Antnio Anastasia; o deputado Dr. Viana, primeiro vice presidente da Assemblia de Minas e Claudio Roberto, procurador-chefe da Procuradoria da Fazenda em Minas.

     
     

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 15, 2008

    Mais dinheiro para o Tribunal de Justia de Minas. Sero 765 milhes e 300 mil reais. Projeto do governador Acio Neves est pronto para ser votado em plenrio.

    Est pronto para ser discutido e votado pelo Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, em turno nico, o Projeto de Lei (PL) 2.675/08, do governador, que autoriza a abertura de crdito suplementar de R$ 765,3 mil ao Oramento do Estado em favor do Tribunal de Justia (TJMG). O projeto passou pela Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria na manh desta quarta-feira (15/10/08). O relator foi o presidente da comisso, deputado Z Maia (PSDB), que opinou pela aprovao da matria na forma original, sem emendas.

    O crdito total a ser autorizado destina-se a atender despesas de investimentos e outras despesas correntes. Sero utilizados recursos provenientes de:

    * anulao de dotao oramentria do TJMG, no valor de R$ 15,3 mil;

    * convnio entre o TJMG e o Ministrio da Justia, tendo como objetivo criar, instalar e estruturar na comarca de Belo Horizonte uma Vara de Violncia Domstica e Familiar contra a Mulher, por meio da aquisio de bens e contratao de servios no valor de R$ 750 mil.

    Foi adiada a discusso do PL 2.591/08, tambm do governador, que autoriza a abertura de crdito suplementar aos oramentos do Tribunal de Justia, Tribunal de Justia Militar, Ministrio Pblico e Tribunal de Contas. O relator, deputado Lafayette de Andrada (PSDB), informou que aguarda resposta a diligncia (pedido de informao) feita a esses rgos e Poderes.

    Nova sede do tribunal - O deputado Sebastio Helvcio (PDT) sugeriu que a comisso solicite informaes ao presidente do TJMG sobre a deciso de cancelar as obras de construo da nova sede do tribunal em Belo Horizonte. O deputado referiu-se a notcia sobre essa deciso publicada nesta quarta-feira (15) pela imprensa. Ele quer saber quais sero as prioridades para aplicao dos recursos, ento previstos para a obra no Oramento 2009. Por sugesto do deputado Lafayette de Andrada, o deputado Sebastio Helvcio aguardar at a prxima semana para apresentar o requerimento, a fim de analisar se a resposta sua indagao j est contida no projeto de lei do Oramento, que chegou recentemente ALMG. O deputado Sebastio Helvcio (PDT) sugeriu que a comisso solicite informaes ao presidente do TJMG sobre a deciso de cancelar as obras de construo da nova sede do tribunal em Belo Horizonte. O deputado referiu-se a notcia sobre essa deciso publicada nesta quarta-feira (15) pela imprensa. Ele quer saber quais sero as prioridades para aplicao dos recursos, ento previstos para a obra no Oramento 2009. Por sugesto do deputado Lafayette de Andrada, o deputado Sebastio Helvcio aguardar at a prxima semana para apresentar o requerimento, a fim de analisar se a resposta sua indagao j est contida no projeto de lei do Oramento, que chegou recentemente ALMG.

    Prazo para emendas - A Presidncia informou que est aberto at o prximo dia 29 o prazo para apresentao de emendas ao PL 2.791/08, do governador. Ele autoriza a abertura de crdito suplementar ao oramento do Tribunal de Justia Militar. As emendas podem ser protocoladas na assessoria da comisso das 8 s 18 horas. A Presidncia informou que est aberto at o prximo dia 29 o prazo para apresentao de emendas ao PL 2.791/08, do governador. Ele autoriza a abertura de crdito suplementar ao oramento do Tribunal de Justia Militar. As emendas podem ser protocoladas na assessoria da comisso das 8 s 18 horas.

    Presenas - Deputados Z Maia (PSDB), presidente; Antnio Carlos Arantes (PSC), Sebastio Helvcio (PDT) e Lafayette de Andrada (PSDB). Deputados Z Maia (PSDB), presidente; Antnio Carlos Arantes (PSC), Sebastio Helvcio (PDT) e Lafayette de Andrada (PSDB).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 15, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Na foto feita no jantar da AMIPO na Serraria Souza Pinto, aqui em BH, o Chefe de Polcia do governo Acio Neves, delegado Marco Antnio Monteiro, entre JCA e o delegado Osrio Tertius. EM TEMPO: agradeo a honrosa presena do dr. Monteiro no lanamento do nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV" no Espao Cultural do jornal "Estado de Minas".



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 15, 2008

    Hoje, 15 horas, na Assemblia de Minas. A polmica sobre a transferncia de vos para o Aeroporto da Pampulha em BH. O governo de Minas vai explicar os projetos para aumentar a aviao em Minas. E os problemas ambientais se vos com grande aeronaves voltarem para a Pampulha.

    A pauta da audincia pblica da Comisso Especial dos Aeroportos traz dois temas. O primeiro deles um arremate na exposio dos projetos do Governo para incremento da aviao no Estado, que j foi objeto de estudos da Comisso h duas semanas. Um porta-voz do Governo dever expor o programa estadual de melhorias dos aeroportos regionais para incrementar o turismo e reforar o aeroporto Tancredo Neves.

    O segundo tema a questo da acessibilidade do Aeroporto da Pampulha, com os reflexos ambientais. Representantes do poder pblico municipal, entre eles autoridades do Meio Ambiente e da BHTrans falaro sobre os problemas que se agravariam com a transferncia de alguns vos de grandes jatos comerciais de volta Pampulha. Essa transferncia - que inmeras lideranas e especialistas consultados at hoje consideram um retrocesso - pleiteada pelas companhias areas Gol, Tam e pela futura empresa que est sendo formada no Brasil, que ser a Azul.

    A Comisso dos Aeroportos presidida pelo deputado Fbio Avelar (PSC), vice-presidida por Gustavo Valadares (DEM), e tem como relator o deputado Gil Pereira (PP). Os demais membros efetivos so os deputados Brulio Braz (PTB) e Clio Moreira (PSDB).

    Convidados - O secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico, Raphael Guimares Andrade; a secretria de Estado de Turismo, rica Campos Drumond; a secretria Adjunta Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte, Flvia Mouro Parreira do Amaral; o presidente Nacional do Sindicato dos Aeroporturios, Francisco Luiz Xavier de Lemos; o presidente da BHTrans, Ricardo Mendanha Ladeira; o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de Minas Gerais, Jos Eugnio de Aguiar; o presidente da Associao Pr-Civitas, Juliana Renault Vaz; o presidente da Associao dos Moradores da Regio do Jaragu, Maria de Ftima Bosco Neri; o presidente da Associao Amigos da Pampulha, Flvio Marcus Ribeiro de Campos; e o presidente da Associao Comunitria dos Bairros Aeroporto, Jaragu e Adjacncias, Edlson de Almeida Jpiter. O secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico, Raphael Guimares Andrade; a secretria de Estado de Turismo, rica Campos Drumond; a secretria Adjunta Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte, Flvia Mouro Parreira do Amaral; o presidente Nacional do Sindicato dos Aeroporturios, Francisco Luiz Xavier de Lemos; o presidente da BHTrans, Ricardo Mendanha Ladeira; o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de Minas Gerais, Jos Eugnio de Aguiar; o presidente da Associao Pr-Civitas, Juliana Renault Vaz; o presidente da Associao dos Moradores da Regio do Jaragu, Maria de Ftima Bosco Neri; o presidente da Associao Amigos da Pampulha, Flvio Marcus Ribeiro de Campos; e o presidente da Associao Comunitria dos Bairros Aeroporto, Jaragu e Adjacncias, Edlson de Almeida Jpiter.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 14, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. Os 200 ANOS do Banco do Brasil. A Assemblia de Minas homenageou a instituio criada por Dom Joo VI. Requerimento foi do deputado Dalmo Ribeiro Silva do PSDB de Ouro Fino. O Banco do Brasil foi representado pelo vice-presidente de Varejo, Milton Luciano.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 14, 2008

    Comisso de Sade da Assemblia de Minas continua a intermediar o conflito entre os Fiscais do Trabalho e as Cooperativas Mdicas. Mais uma reunio da Comisso de Sade foi realizada nesta tera-feira.

    A Comisso de Sade da Assemblia Legislativa de Minas Gerais deve continuar a mediar o conflito instalado entre fiscais do trabalho e as cooperativas de servio mdico, seja em forma de novos debates e audincias, seja em forma de um contato com a Cmara dos Deputados, com a apresentao de sugestes para mudanas na legislao das cooperativas. Este foi o saldo da reunio da comisso nesta tera-feira (14/10/08), em que foi apresentado um relatrio com os resultados da reunio realizada no dia 12 de setembro na Delegacia Regional do Trabalho (DRT), em que foi discutida a fiscalizao trabalhista nas cooperativas de mdicos que prestam servios a hospitais de Belo Horizonte.

    Os resultados foram apresentados pelo presidente da Federao Nacional das Cooperativas Mdicas, Jos Augusto Ferreira, e pelo assessor da comisso, consultor Wladimir Rodrigues Dias, que participaram do encontro na DRT. Para Jos Augusto, a federao aguarda um novo encontro com a Delegacia, para que o caso seja resolvido em definitivo. Ele disse que as ltimas autuaes e multas ocorreram em abril e maio, quando oito hospitais particulares foram visitados.

    Segundo o relatrio que agora integra os documentos oficiais da Comisso de Sade, 25 cooperativas mdicas atuam na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, atendendo 80% dos hospitais e congregando cerca de 12 mil mdicos filiados, o que representa 90% dos profissionais que atuam na regio. O documento indica a disposio da DRT de rever as autuaes contra as cooperativas mdicas e de conversar com as entidades, avaliando caso a caso, mesma disposio demonstrada pelos representantes do Ministrio Pblico. O relatrio indica ainda que o Sindicato dos Mdicos de Minas Gerais, o Conselho Regional de Medicina, a Federao das Cooperativas e a Federao dos Hospitais defenderam a relao de autonomia entre mdico e hospital, relao mediada pelas cooperativas.

    A reunio desta tera-feira (14) foi solicitada pelo presidente da comisso, deputado Carlos Mosconi (PSDB), como seqncia das outras aes sobre o tema, que comearam em 18 de junho, com uma audincia pblica das Comisses de Sade e do Trabalho, uma visita ao ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Luppi, e a reunio do dia 12 na DRT. Mosconi lamentou a atitude de alguns fiscais que criticaram a participao dos parlamentares na questo.

    Na audincia das duas comisses, os mdicos e representantes de cooperativas e hospitais reclamaram de como a fiscalizao e as autuaes estavam sendo feitas pelo Ministrio do Trabalho, para quem a contratao via cooperativas seria, na verdade, uma substituio do vnculo trabalhista entre profissionais e hospitais. Na mesma oportunidade, os representantes do Ministrio do Trabalho disseram que fatores como planto fixo em hospital, subordinao, impessoalidade e remunerao so caractersticas que configuram vnculo trabalhista e so proibidas pela legislao que rege as cooperativas, que muitas vezes tm suas funes desvirtuadas.

    Deputados criticam autuaes dos fiscais do Trabalho

    Deputados criticam autuaes dos fiscais do Trabalho

    Os membros da comisso, deputados Carlos Mosconi, Carlos Pimenta (PDT) e Doutor Rinaldo (PSB) fizeram crticas duras s autuaes da Delegacia do Trabalho, destacando as peculiaridades da profisso dos mdicos e suas dificuldades. Carlos Pimenta foi especialmente duro, ao lembrar que a profisso mdica est inteiramente desprestigiada no Brasil, com baixas remuneraes, desestruturao dos programas pblicos como o Sade da Famlia e falta de segurana para o exerccio profissional. "E quando os mdicos se organizam para defender sua profisso, criando as cooperativas, vem o Governo Federal e quer acabar com tudo", lamentou.

    Ele lamentou ainda o descaso com a sade no Pas, criticando as pequenas verbas liberadas para o setor, "como a festejada verba para o combate dengue, de R$ 1 bilho, doena que j matou milhares de pessoas s este ano, enquanto para socorrer o sistema financeiro o governo libera R$ 100 bilhes". A disparidade de recursos para a sade e para o sistema financeiro tambm foi destacada por Mosconi e Doutor Rinaldo. "O mundo inteiro se mobiliza para salvar bancos, para salvar o capitalismo, com cifras de trilhes de dlares, dinheiro que a gente nunca imaginou e que aparece assim de repente, do nada, enquanto para matar a fome e melhorar a sade, nunca tem recurso", lamentou Carlos Mosconi.

    O deputado disse que precisa haver uma mudana na legislao das cooperativas, para evitar conflitos futuros. O presidente da Federao das Cooperativas Mdicas informou que a entidade encaminhou uma sugesto de projeto de lei para o deputado federal Rafael Guerra (PSDB-MG), com uma legislao que atenda exclusivamente as cooperativas mdicas. Mosconi ficou de agendar uma audincia da comisso com o parlamentar, para conhecer o teor do projeto e, se necessrio, voltar ao ministro do Trabalho. Os trs deputados, todos mdicos, afirmaram que a situao das cooperativas mdicas mineiras diferente de outros Estados, onde existem entidades de fachada. Para eles, a sistemtica deu certo em Minas e os mdicos que criaram a frmula.

    Requerimentos - Os deputados aprovaram dois requerimentos de Carlos Mosconi. O primeiro encaminha ofcio Secretaria de Estado da Sade e Prefeitura de Betim, solicitando apurao de denncias de possvel vazamento de gs na Refinaria Gabriel Passos, da Petrobrs, em Betim. E o segundo encaminha ofcio Secretaria de Estado de Defesa Social solicitando que seja editada portaria definindo que todas as percias mdicas sejam feitas por peritos daquela secretaria, de forma direta, quando possvel, ou de forma indireta, quando no for possvel a presena do perito oficial, no local e momento em que houver necessidade de emisso de laudo pericial.Os deputados aprovaram dois requerimentos de Carlos Mosconi. O primeiro encaminha ofcio Secretaria de Estado da Sade e Prefeitura de Betim, solicitando apurao de denncias de possvel vazamento de gs na Refinaria Gabriel Passos, da Petrobrs, em Betim. E o segundo encaminha ofcio Secretaria de Estado de Defesa Social solicitando que seja editada portaria definindo que todas as percias mdicas sejam feitas por peritos daquela secretaria, de forma direta, quando possvel, ou de forma indireta, quando no for possvel a presena do perito oficial, no local e momento em que houver necessidade de emisso de laudo pericial.

    Presenas - Deputados Carlos Mosconi (PSDB), presidente; Hely Tarqnio (PV), vice; Carlos Pimenta (PDT) e Doutor Rinaldo (PSB).Deputados Carlos Mosconi (PSDB), presidente; Hely Tarqnio (PV), vice; Carlos Pimenta (PDT) e Doutor Rinaldo (PSB).





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 14, 2008

    Lamentamos a morte do ex-senador Alfredo Campos, mineiro de Abaet. Como reprter e comentarista poltico da Rede Globo eu o entrevistei vrias vezes nos anos 80. Ele era suplente do senador Tancredo Neves. Eleito governador de MInas, a vaga de Tancredo foi ocupada pelo senador Alfredo Campos. Nossas condolncias famlia do ex-senador.

    Foi velado, nesta segunda-feira (13/10/08), no Salo Nobre da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, o corpo do ex-senador Alfredo Jos de Campos Melo, falecido neste domingo (12), aos 66 anos, no hospital So Lucas, em Belo Horizonte, vtima de disfuno mltipla do rgos.
    Nascido em Abaet, regio Central, representou o Estado no Senado Federal entre os anos de 1983 e 1995. O corpo do ex-senador Alfredo Campos, que deixou a esposa Maria Aparecida Campos Melo e os filhos Bruno e Flvio Campos, ser cremado no cemitrio Parque Renascer, s 15 horas.

    Alfredo Campos formou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 67; foi oficial de gabinete da Presidncia do Instituto de Previdncia dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), entre 64 e 66; presidiu a Associao dos Servidores do mesmo instituto por duas vezes (entre 66 e 69 e 81 e 82) e a Federao dos Servidores Pblicos, entre 68 e 69;
    foi vice-presidente da Confederao dos Servidores Pblicos do Brasil, em 69; e diretor e fundador da Fundao de Ensino de Contagem, entre 72 e 74; e da Fundao Mineira de Educao e Cultura, entre 74 e 75.

    No Senado Federal, foi titular das comisses de Servio Pblico Civil, do Distrito Federal e de Redao, entre 83 e 84; suplente das comisses de Constituio e Justia e de Municpios, tambm entre 83 e 84; titular das comisses do Distrito Federal e dos Municpios, entre 84 e 86; de Relaes Exteriores, entre 87 e 89; e de Educao, em 89. Presidiu as comisses de Servio Pblico Civil, entre 85 e 86, e de Constituio e Justia, entre 87 e 89.
    Foi suplente das comisses de Relaes Exteriores, de Defesa Nacional e de Servios de Infra-estrutura, em 89; membro titular das comisses de Constituio e Justia e Cidadania e de Assuntos Econmicos, em 91; e suplente nas comisses de Educao e de Relaes Exteriores e Defesa Nacional, tambm em 91.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 13, 2008

    A Semana na Assemblia de Minas ser movimentada.

                           Combate fome e segurana em cemitrios na pauta das comisses

    O centenrio de nascimento do intelectual pernambucano Josu de Castro, responsvel pelo primeiro mapeamento da fome no Brasil e no mundo, e a segurana nos cemitrios de Belo Horizonte so alguns dos temas das audincias pblicas a serem realizadas pelas comisses da Assemblia Legislativa de Minas Gerais na semana de 13 a 17 de outubro. Os deputados tambm faro reunies com convidados para discutir questes relativas a cooperativas mdicas e a projetos do governo para o incremento da aviao no Estado.

    O centenrio de nascimento de Josu de Castro ser lembrado pela Comisso de Participao Popular na segunda-feira (13), s 13h30, no Teatro. Na reunio, requerida pelos deputados Andr Quinto, presidente da comisso; Almir Paraca e Padre Joo, todos do PT, os parlamentares pretendem tambm refletir sobre a crise mundial de alimentos.

    Josu foi mdico, professor, gegrafo, socilogo e poltico, alm de presidente do Conselho da Organizao para Alimentao e Agricultura das Naes Unidas (FAO) e embaixador do Brasil na ONU. Seus livros foram traduzidos em 25 idiomas e sua luta contra a fome lhe rendeu duas indicaes para o prmio Nobel da Paz. Entre seus livros, destaca-se Geografia da Fome, publicado pela primeira vez em 1946. Em seu livro mais conhecido, o pernambucano iniciou as denncias sobre o flagelo da fome vivido por milhares de pessoas no mundo. Outro livro de destaque o Geopoltica da Fome.

    Na quinta-feira (16), haver reunio conjunta das Comisses de Defesa do Consumidor e do Contribuinte e de Segurana Pblica. s 10h15, a pedido do deputado Sargento Rodrigues (PDT),os deputados vo se reunir no Plenarinho I para avaliar os servios prestados pelos cemitrios particulares ou sob concesso, com nfase na responsabilidade pela segurana, bem como o regime de planto dos cartrios de registro civil de pessoas naturais e a legislao vigente sobre o tema.

    Sargento Rodrigues explica que a demanda pela reunio surgiu a partir de reclamaes recebidas de que alguns cemitrios estariam proibindo a realizao de velrios durante a noite devido falta de segurana. "Cemitrios so empresas, entidades privadas. H que se cobrar a responsabilidade que eles tm sobre a segurana", reivindica o parlamentar.

    Sobre o problema com os cartrios, o gabinete do deputado informa que esses estabelecimentos s funcionam de segunda a sexta-feira, em horrio comercial. Isso dificulta a vida dos familiares de pessoas que falecem aos fins de semana e noite, que tm que esperar para obter a certido de bito.

    Sade - Os deputados da Comisso de Sade recebem, na tera-feira (14), o presidente da Federao Nacional das Cooperativas Mdicas, Jos Augusto Ferreira, que vai apresentar os resultados da reunio realizada no dia 12 de setembro na Superintendncia Regional do Trabalho e Emprego do Estado, em que foi discutida a fiscalizao trabalhista das cooperativas de mdicos que prestam servios a hospitais de Belo Horizonte. A reunio, que est marcada para as 9h30 no Plenarinho I, acontece a requerimento do presidente da comisso, deputado Carlos Mosconi (PSDB). Os deputados da Comisso de Sade recebem, na tera-feira (14), o presidente da Federao Nacional das Cooperativas Mdicas, Jos Augusto Ferreira, que vai apresentar os resultados da reunio realizada no dia 12 de setembro na Superintendncia Regional do Trabalho e Emprego do Estado, em que foi discutida a fiscalizao trabalhista das cooperativas de mdicos que prestam servios a hospitais de Belo Horizonte. A reunio, que est marcada para as 9h30 no Plenarinho I, acontece a requerimento do presidente da comisso, deputado Carlos Mosconi (PSDB).

    Segundo o autor do requerimento, a audincia tem o objetivo de conhecer o resultado do encontro entre os representantes do Ministrio Pblico do Trabalho, Delegacia Regional do Trabalho e auditores trabalhistas, sobre as punies que vm sendo aplicadas s cooperativas mdicas.

    O tema, que vem sendo discutido na ALMG desde junho deste ano, motivou visita da comisso ao ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, que aceitou rever as autuaes a hospitais que terceirizam a contratao de mdicos por meio de cooperativas funcionais. Na ocasio, o deputado Carlos Pimenta (PDT) afirmou que a reunio na Superintendncia Regional do Trabalho e Emprego elaboraria um termo de ajustamento de conduta entre hospitais e cooperativas.

    O deputado Carlos Mosconi afirmou ainda que o ministro Carlos Lupi compreendeu que as cooperativas mdicas so uma iniciativa dos prprios profissionais para que possam trabalhar com mais garantias, e no uma forma dos hospitais burlarem as leis trabalhistas. "Tambm est para ser votado no Congresso um projeto de lei para regulamentar o cooperativismo na rea mdica. Isso deve resolver o problema", disse o parlamentar durante a visita ao ministro.

    Aeroportos - A Comisso Especial dos Aeroportos tem mais um compromisso. Desta vez, na quarta-feira (15), os parlamentares debatero os projetos do governo para o incremento da aviao no Estado e o impacto do aumento do nmero de vos no Aeroporto da Pampulha sobre o trnsito, o meio ambiente e a segurana das residncias localizadas em seu entorno. Entre os convidados esto autoridades estaduais e municipais, representantes dos aeroporturios e de associaes de moradores. A Comisso Especial dos Aeroportos tem mais um compromisso. Desta vez, na quarta-feira (15), os parlamentares debatero os projetos do governo para o incremento da aviao no Estado e o impacto do aumento do nmero de vos no Aeroporto da Pampulha sobre o trnsito, o meio ambiente e a segurana das residncias localizadas em seu entorno. Entre os convidados esto autoridades estaduais e municipais, representantes dos aeroporturios e de associaes de moradores.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 11, 2008

    O COLRIO deste sbado vem de Juiz de Fora. Do portiflio de Csar Romero da Tribuna de Minas.


    Fernanda Rodrigues

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 11, 2008

    Recomendo ligar na TV Assemblia. Canal 11, pela NET em BH. E UHF no Interior de Minas. Tambm pela Internet: www.almg.gov.br ( s clicar em TV Assemblia ON LINE).




    :: Assista hoje









    Sala de Imprensa


    Os jornalistas Mrcio Fagundes, colunista poltico do Hoje em Dia, Teodomiro Braga, diretor executivo do jornal O Tempo, e Bertha Maakaaroun, do Estado de Minas, fazem uma leitura do primeiro turno das eleies e analisam as perspectivas para o prximo pleito. O programa vai ao neste sbado (11), 0h10 e s 21h, domingo, s 18h, e segunda s 21h.









    Assemblia Debate



    O desempenho dos partidos PMDB, PT, PSDB e DEM no primeiro turno das eleies o assunto desta semana. Participam os deputados Domingos Svio, do PSDB, lder da Maioria, JayroLessa, lder do Democratas, Svio Souza Cruz, do PMDB, e Andr Quinto, do PT. O Assemblia Debate vai sbado, s 22h30, domingo, s 13h, e segunda, s 23h.










    Mundo Poltico


    Nesta semana, especialistas e eleitos analisam os resultados da Eleio, as perspectivas para os municpios mineiros e os desafios dos novos prefeitos e vereadores. O Mundo Poltico vai ao ar s 22h30, com reapresentao s 8h e 13h.









    Memria e Poder



    O programa desta semana traz o depoimento de vida do ex-deputado Antnio de Faria Lopes. Nascido em Florestal (MG), foi contnuo do Banco do Brasil e militante da JOC - Juventude Operria Catlica, o que o levou viver na clandestinidade durante a ditadura. Foi eleito deputado em 1982 pelo PMDB. O Memria e Poder vai ao ar no domingo, s 15h30.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 11, 2008

    ELEIO 2008. Em Juiz de Fora o PMDB de Tarcsio Delgado fechou no a candidata do PT, Margarida Salomo, no segundo turno. Notcia vem da Tribuna de Minas - jornal do nosso amigo, o empresrio, filsofo e mdico, Juracy Neves. Confira!








                                             Executiva do PMDB define apoio a Margarida

    Depois de cinco de dias de muitas conversas e reunies, o cobiado apoio do PMDB ficou com a candidata do PT Prefeitura de Juiz de Fora, Margarida Salomo. A deciso foi entregue comisso executiva do partido, que, na noite de ontem, referendou o nome da petista. To logo terminou a reunio, alguns dirigentes comunicaram o resultado ao ex-prefeito Tarcsio Delgado (PMDB) e ao deputado Jlio Delgado (PSB). O anncio oficial de apoio ser feito hoje, s 11h, na sede do PMDB, e contar com a presena de Margarida. Nenhum dos oito membros da executiva deu detalhes do processo de definio que contou com votao nominal aberta.
    Tambm no h nenhuma deliberao da legenda em relao forma como se dar essa parceria com o PT. Como o PSB e o PHS ainda no tomaram posio, no h certeza quanto participao ou no de Tarcsio na campanha petista. Quando anunciou seu afastamento da vida pblica, o ex-prefeito afirmou que participaria do segundo turno conforme deliberao do grupo que o acompanhou at aquele momento. No caso, alm do PMDB, o PSB e o PHS.
    Por mais que a inteno dos dirigentes do PMDB seja marchar unido, o prprio processo decisrio, que praticamente tomou uma semana das trs de campanha do segundo turno, revela que isso ser difcil. O vereador Bruno Siqueira e o vereador eleito Jlio Gasparette, que j deram sinalizaes claras em favor da candidatura de Custdio Mattos (PSDB), por exemplo, vivem uma situao, no mnimo, embaraosa. A eles devem se juntar outras lideranas da legenda, como alguns dos atuais vereadores e candidatos recm-derrotados Cmara.
    De acordo com um peemedebista, que no integra a executiva e, por isso, no participou das conversas para definio de apoio, Margarida vai ter a exata noo do tamanho e do peso da aliana com o PMDB somente hoje, quando observar quais lideranas da sigla participaro do anncio oficial. Alm de Tarcsio, do presidente da legenda, Luiz Carlos de Carvalho, e do coordenador regional, Joo Csar Novais, a legenda conta atualmente com quatro vereadores - Joo de Deus, Francisco Canalli, Bruno Siqueira e Jos Ster Figueira e um vereador eleito novato - Jlio Gasparette.
    Mesmo que haja alguma resistncia interna ao apoio a Margarida, o que deve ocorrer de fato, alguns dirigentes que vinham sustentando a aliana garantiram, antes de o martelo ser batido, que a parceria ser boa para a cidade e para o prprio PMDB. Apesar de nenhum dos lados ter confirmado, certo que, num eventual Governo petista, os peemedebistas tero espao, como teve o PT na gesto Tarcsio Delgado (2001-2004).
    As conversas entre as duas legendas tambm teriam envolvido a disputa para deputado estadual e federal em 2010. O propsito sobre o qual teria ocorrido consenso prev o lanamento de um nome comum s duas siglas para a disputa de cada parlamento. Ainda pesou nas articulaes o fato de, em nvel federal, o PMDB integrar a base de sustentao do Governo Lula, com seis ministros, entre eles, o das Comunicaes, Hlio Costa, que teria atuado juntos aos peemedebistas a favor da aliana.
    Juraci se antecipa e abre dissidncia
    Bem antes da deciso do PMDB, no incio da tarde de ontem, Juraci Scheffer, que foi candidato a vereador e diretor do Demlurb, antecipou-se ao seu partido, o PSB, e declarou apoio a Margarida Salomo (PT). Sua deciso, segundo afirmou, de carter pessoal e tem por justificativa o apelo da populao por renovao poltica. A cidade precisa de um novo momento poltico.
    Juraci, que foi o mais votado dos concorrentes Cmara pelo PSB, disse que espera a mesma deciso dos mais integrantes de sua legenda. Eles (seus correligionrios) ainda esto conversando e podem caminhar com a Margarida. A petista confirmou que mantm contato com o PSB para formalizao de uma aliana no segundo turno e lembrou que a legenda faz parte da base de apoio do Governo Lula.
    O deputado Jlio Delgado (PSB), que deve anunciar at o incio da prxima semana para quem vai o apoio do PSB, lamentou a deciso tomada de forma isolada por Juraci. Isso nos enfraquece enquanto partido. Ele tambm criticou o fato de o PT aceitar a formalizao de uma aliana com um militante de outro partido antes de uma definio do grupo.
    No possvel fazer poltica dessa forma, negociando pelas beiradas. O deputado informou, ainda, que iria aguardar a deciso do PMDB antes de chegar a qualquer concluso sobre apoio. Quando o Tarcsio (Delgado) me passou o basto, disse que era para tomarmos uma deciso em conjunto. Ento, isso o que pretendo fazer. Vou conversar com o PMDB e o PHS, levar aos seus dirigentes o que pensa o PSB.

       


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 9, 2008

    Os 200 anos do Banco do Brasil. O deputado Dalmo Ribeiro Silva, do PSDB de Ouro Fino, sul de Minas discursa na Reunio Especial desta noite no plenrio JK da Assemblia de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 9, 2008

    Os 200 anos do Banco do Brasil. Neste momento - 20h46m - a instituio est sendo homenageada pela Assemblia de Minas. A homenagem de autoria do deputado Dalmo Ribeiro Silva, do PSDB. A Reunio Especial est sendo transmitida AO VIVO pela TVA. Canal 11, em BH pela Net. No interior UHF e pela internet no www.almg.gov.br

    A transferncia da Famlia Real portuguesa para o Brasil, h dois sculos, vista como uma fuga pelos historiadores, mas Dom Joo VI, ao regressar a Lisboa, deixou instituies slidas no Pas, como a Imprensa Rgia, a Casa da Moeda e o Banco do Brasil. Os 200 anos de fundao do Banco do Brasil sero comemorados com homenagem no Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, s 20 horas da prxima quinta-feira (9/10/08), por iniciativa do deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB).

    Segundo Ribeiro Silva, "o Banco do Brasil tornou-se, nesses 200 anos de atividade, uma instituio slida, que goza da confiana irrestrita de milhes de brasileiros e estrangeiros". O deputado disse ainda que o Banco do Brasil foi o primeiro banco brasileiro a receber o certificado ISO 9002, o que ocorreu em 1998. Esto previstas, na solenidade, a presena do presidente do banco, Antnio Francisco de Lima Neto, alm de apresentaes de um vdeo institucional e do Coral da AABB.

    Duzentos anos de crises e recuperao

    A data de fundao do Banco do Brasil 12 de outubro de 1808. O prncipe regente, ao cri-lo, revogou o decreto que proibia a indstria na colnia e pretendia estimular atividades industriais, mas ao mesmo tempo sua prpria deciso de abrir os portos s naes amigas facilitou a entrada de produtos ingleses e dificultou esse ideal.

    O capital inicial do Banco do Brasil foi de 12 mil contos de ris, que Dom Joo VI levou de volta quando retornou a Portugal. Sem capital, a instituio patinou at 1829, quando foi fechada. Duas dcadas depois, foi reaberta pelo Conde de Mau, especializando-se na oferta de crdito rural, que foi necessrio para reorganizar a produo agrcola brasileira aps a abolio da escravatura.

    O crdito rural quase levou o Banco do Brasil falncia durante o Plano Collor, devido s dificuldades dos agricultores para honrar seus dbitos. Em 1995, o patrimnio do banco havia cado para um tero dos valores de julho de 1994. Foi preciso demitir 13 mil funcionrios e fechar 116 agncias para superar a crise. Revigorado, hoje o Banco do Brasil a maior instituio financeira do Pas, com ativos no valor de R$ 342,4 bilhes e 26 milhes de clientes.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 9, 2008

    Nota 1.000. Projeto "EXPRESSO CIDADANIA" ganha prmio da Associao Brasileira de Comunicao Empresarial. Prmio foi recebido pelo presidente do Parlamento Mineiro, em So Paulo, deputado Alberto Pinto Coelho, do PP.

    Assemblia de Minas vence etapa nacional
    do Prmio Aberje com projeto "Expresso Cidadania"

    Assemblia Legislativa foi a vencedora da etapa nacional do Prmio Aberje (Associao Brasileira de Comunicao Empresarial), na categoria "Eventos Especiais", com o projeto Expresso Cidadania . O anncio foi feito na quarta-feira, 8 de outubro de 2008, em So Paulo, e o prmio foi recebido pelo presidente Alberto Pinto Coelho, em cerimnia realizada no Espao Rosa Rosarum. "O projeto reflete a crena do Legislativo mineiro na juventude e na sua responsabilidade cidad, no seu poder de transformar o pas, ao incentivar o voto do jovem e estimular a sua participao poltica" afirmou o presidente. A ALMG chegou final depois de ter vencido, no dia 10 de setembro, a etapa regional (Minas Gerais e Centro-Oeste) da categoria "Eventos Especiais.
    Segundo o presidente Alberto Pinto Coelho (PP), a vitria da Assemblia significa que o projeto foi uma iniciativa acertada e em sintonia com o momento que o Pas vive. "O Expresso Cidadania apresentou resultados prticos e mobilizou quase 20 mil jovens e dezenas de professores em todo o Estado. Tivemos as importantes parcerias do TRE e da Secretaria de Estado de Educao, alm de outros rgos e instituies. O Prmio Aberje da rea profissional de Comunicao, mas tambm um reconhecimento proposta de a Assemblia despertar na juventude a importncia da participao poltica. Foi uma iniciativa de destaque, com grande relevncia social, seja em ano de eleies ou no. Esto de parabns todos que trabalharam no projeto, e destaco, naturalmente, os servidores da Casa", afirmou o presidente.
    Parceria - Realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Educao e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), o Expresso Cidadania mobilizou adolescentes de todas as regies mineiras, entre maro e abril de 2008. Alm da emisso de 4.818 ttulos de eleitor e 2.855 carteiras de identidade, vrias atividades foram promovidas, como palestras, painis temticos, esquetes teatrais, oficinas de texto, leitura, vdeo e fotografia, que alimentaram o blog do projeto (www.expressocidadania.blogspot.com).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 8, 2008

    EXCLUSIVO!!! Em primeirssima mo. UM MAGISTRADO MINEIRO com um p na CORTE DE HAIA na Holanda. O professor e jusinternacionalista ANTNIO AUGUSTO CANADO TRINDADE disparou na frente com 28 pases apoiando a candidatura dele. Eleio ser no comeo de novembro na sede da ONU em Nova York. Parabns ao nosso dr. Antnio Augusto que conheo - atravs do dr. Expedito Euzbio da Silva - e tive a honra de privar de sua brilhante inteligncia.

                        "Campanha para a Corte da Haia entra na reta final.


    O candidato oficial do Brasil, o magistrado mineiro de Belo Horizonte, ANTNIO AUGUSTO CANADO TRINDADE, disparou na frente dos concorrentes, com Grupos Nacionais da CPA (Corte Permanente de Arbitragem) de 28 pases copatrocinando sua candidatura. A eleio final ocorrer no incio de novembro nas Naes Unidades em Nova York".








                   
                    Da esquerda para a direita: o presidente do MOSAP, Edison Haubert;
                      o professor Antnio Augusto Canado Trindade - em breve Juiz da Corte     Internacional Haia -
            e o advogado Luiz Afonso Costa de Medeiros, em Braslia.

                        PERFIL

    O Professor e jusinternaciolista ANTNIO AUGUSTO CANADO TRINDADE, da turma de 1971 da Faculdade de Direito da UFMG (Turma Ministro Slvio de Figueiredo Teixeira),   esteve em Belo Horizonte no dia 06 de outubro ltimo e reuniu-se, na Livraria Editora Del Rey, com o editor Dr. ARNALDO OLIVEIRA, e com seu colega de turma, EXPEDITO EUZBIO DA SILVA, ocasio em que transmitiu a boa nova.







    Comentrios

    #1. Luiz Afonso Costa de Medeiros
    Prezado Joo Carlos,
    Bravo por sua nota acerca da candidatura do professor Antnio Augusto Canado Trindade, considerado um dos mais destacados humanistas do sculo XX e XXI, Corte da Haia. Em tempos de notcias to nefastas, creio que a Nao brasileira merece este alento. Saudaes cordiais de Luiz Afonso Costa de Medeiros, presidente do Forum Brasileiro de Direitos Humanos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 8, 2008

    DECIDIDO!!!

                            Mantido veto parcial a proposio de lei sobre carreira do TCMG

    O Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais manteve o Veto Parcial Proposio de Lei 18.590, que muda o plano de carreira dos servidores efetivos do Tribunal de Contas (TCMG), na Reunio Extraordinria da manh desta quarta-feira (8/10/08). O governador vetou o artigo 7o da proposio, que foi transformada na Lei 17.790. Esse artigo exclua o servidor ocupante de cargo de provimento efetivo posicionado na classe A dos benefcios remuneratrios previstos nos artigos 5 e 6 da proposio, que prevem a elevao de quatro padres de vencimento ao servidor que observar o atendimento s regras para a promoo.

    O veto foi mantido por 35 votos a seis - para que fosse rejeitado, seriam necessrios 39 votos pela rejeio. A justificativa do governador para vetar o artigo foi que ele criava situao discriminatria entre os servidores. A Comisso Especial criada pela para analisar essa matria havia opinado pela manuteno do veto, concordando com a justificativa apresentada pelo governador. A Proposio de Lei 18.590 originada do Projeto de Lei (PL) 1.827/07, de autoria do TCMG.

    Entenda - A classe A da carreira dos servidores do TCMG foi criada pela Lei 13.770, de 2000, para posicionar servidor efetivo detentor de ttulo declaratrio de apostila de direito, mediante promoo, em padro correspondente ao da apostila de direito, conforme lei que trava de apostilamento (9.532, de 1987). At a edio da Lei 13.770, a classe B era a ltima a qual o servidor da carreira de oficial, por exemplo, poderia ser promovido. O acesso classe A, porm, era privativo de servidor apostilado. Essa classe possui padres de vencimento mais elevados, pois a apostila corresponde ao padro de vencimento do cargo em comisso que o servidor exercia. Assim sendo, conforme parecer da Comisso Especial, parecia razovel a no-concesso de mais quatro padres aos pertencentes classe A, que no integrava a carreira como a classe mais elevada para promoo.A classe A da carreira dos servidores do TCMG foi criada pela Lei 13.770, de 2000, para posicionar servidor efetivo detentor de ttulo declaratrio de apostila de direito, mediante promoo, em padro correspondente ao da apostila de direito, conforme lei que trava de apostilamento (9.532, de 1987). At a edio da Lei 13.770, a classe B era a ltima a qual o servidor da carreira de oficial, por exemplo, poderia ser promovido. O acesso classe A, porm, era privativo de servidor apostilado. Essa classe possui padres de vencimento mais elevados, pois a apostila corresponde ao padro de vencimento do cargo em comisso que o servidor exercia. Assim sendo, conforme parecer da Comisso Especial, parecia razovel a no-concesso de mais quatro padres aos pertencentes classe A, que no integrava a carreira como a classe mais elevada para promoo.

    No entanto, com a aprovao da Lei 17.690, passou a ser permitida a promoo classe A ao ocupante de cargo efetivo posicionado no ltimo padro da classe B da respectiva carreira, seguindo requisitos para ingresso e desenvolvimento nessa classe. Criou-se, assim, mais uma oportunidade de melhoria funcional para o servidor. Por isso, de acordo com a Comisso Especial, o veto ao artigo que exclua o ocupante de cargo efetivo posicionado na classe A da elevao dos quatro padres importante para evitar qualquer distino entre eles.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 8, 2008

    Luta contra criminalidade vai receber 900 mil dlares do BID.









    Minas fecha acordo com BID
    para combate criminalidade

     









    Jos Carlos Paiva/Secom

    O combate criminalidade e violncia uniu os estados de Minas Gerais, So Paulo, Rio de Janeiro, Esprito Santo e o Distrito Federal, na tarde desta tera-feira (7), quando os respectivos secretrios de Estado de Segurana Pblica e Defesa Social assinaram, em Belo Horizonte, o Termo de Cooperao Tcnica com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O acordo garante o repasse de U$S 900 mil no reembolsveis e o primeiro apoiado pelo BID no Brasil na rea de segurana pblica, com o carter inovador de ser realizado pelos estados de forma conjunta. O recurso dever ser aplicado em projetos de combate criminalidade e violncia, mediante aes de fortalecimento institucional, programas de preveno e a gerao de informaes sobre atividades criminosas. 

    A solenidade contou com a presena do secretrio de Estado de Defesa Social de Minas Gerais, Maurcio Campos Jnior; do secretrio de Estado de Segurana Pblica do Distrito Federal, Valmir Oliveira; do secretrio de Estado de Segurana Pblica de So Paulo, Ronaldo Marzago, do secretrio de Estado de Segurana do Rio de Janeiro, Jos Beltrame; e, do subsecretrio de Integrao Institucional do Esprito Santo, Andr Garcia. O prazo de execuo do termo de dois anos a partir da assinatura do acordo.

    O representante do BID no Brasil, o boliviano Jos Lus Lupo, lembrou que a instituio tem uma atuao significativa no Brasil atualmente, com investimentos que em torno de US$ 16 bilhes. No entanto, conforme enfatizou acordos de cooperao tcnica, s vezes menos polpudos, como este, trazem mais retorno para a vida do cidado comum. Ele acredita que o recurso vai servir para o fomento de projetos piloto na rea de preveno criminalidade, e citou o programa mineiro de controle de homicdios Fica Vivo como referncia nacional e internacional. A expectativa de Lupo tambm de que a iniciativa se reverta numa melhor capacitao e aparelhamento das polcias e na troca de experincias entre os estados, abrangendo e beneficiando outras regies do Brasil.

    Na prtica


    Na prtica, cada estado designar um responsvel tcnico e ser estabelecido um comit coordenador, integrado pelos representantes das secretarias. Este comit que vai definir de que forma e em quais projetos os recursos devero ser usados. So Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, usaro a verba para formar uma estrutura de tecnologia da informao (TI). Os recursos tecnolgicos serviro para uma consultoria para que possamos promover uma melhor integrao entre as aes das polcias Civil e Militar, explicou o secretrio do RJ, Jos Beltrame. Para ele, um projeto desenvolvido em algum estado poder ser levado para outro. Com a aplicao desses recursos vamos ver o que deu certo em cada estado.

    No Esprito Santo, ser desenvolvido o Observatrio da Violncia, com indicadores que podem nortear um padro para a construo de um Observatrio da Violncia da Regio Sudeste. Paralelamente ao andamento dos projetos nos estados, est previsto o apoio preparao de um programa integral de segurana pblica para o Distrito Federal.

    Maurcio Campos Jnior disse que essa cooperao j vinha sendo construda desde o incio de 2007, quando o governador de Minas, Acio Neves; o governador do Rio de Janeiro, Srgio Cabral e o governador do Distrito Federal, Jos Roberto Arruda, visitaram a Colmbia para conhecer experincias bem sucedidas nas reas de Segurana Pblica e Defesa Social. A articulao cresceu, a partir de ento, trazendo So Paulo e Esprito Santo para o mesmo movimento. Ele explicou que coube a Minas a administrao dos recursos por sua localizao geogrfica e facilidade de articulao com os outros estados.

    Em Minas


    Em Minas, os recursos do BID sero utilizados para fomentar aes ligadas cultura cidad no trnsito e em outras instncias. A idia fazer uma poltica de transversalidade, com o programa Fica Vivo trazendo os jovens dos aglomerados, integrando-os a uma poltica de preveno e construo de uma cultura cidad, falou. Ao mesmo tempo, sero ampliados os projetos de ressocializao dos egressos do sistema prisional por meio de capacitao profissional e encaminhamento a empregos.

    O secretrio informou que o Estado tem feito muitos avanos nessa rea e disse que, em breve, ser assinada uma cooperao tcnica entre as Secretarias de Estado de Defesa Social (Seds) e de Desenvolvimento Social (Sedese) com grupos empresariais expressivos no Estado que iro propiciar a capacitao e absoro dos egressos no mercado de trabalho. O objetivo evitar a reentrada do recuperando no sistema prisional, disse.

    Jos Lupo explicou que, embora a segurana pblica no seja uma rea tpica de investimentos do BID, a instituio vai continuar trabalhando em to importante tema, deixando claro que esta cooperao apenas a primeira no Brasil. Teremos outros instrumentos financeiros e no financeiros, alm de experincias e cooperaes tcnicas como fizemos com o prefeito de Bogot/Colmbia, disse ele.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 8, 2008

    Lamentamos a morte do ex-deputado e ex-ministro do Tribunal de Contas da Unio, HOMERO SANTOS.Notcia da morte do ex-parlamentar vem do blog do nosso amigo Hugueney Bisneto, de Uberlndia.


    Homero Santos
    Nascimento: 29/1/1930
    Profisses: Advogado e Professor
    Filiao: Manoel dos Santos e Juvenilia Ferreira dos Santos
    Legislaturas: 1971-1975, 1975-1979, 1979-1983, 1983-1987 e 1987-1991.

    O prefeito de Uberlndia Odelmo Leo, decretou luto oficial por trs dias no Municpio e o hasteamento das bandeiras a meio mastro, pelo falecimento de Homero Santos, ontem, s 23 horas, aos 78 anos, em decorrncia de infarto. Seu corpo est sendo velado no Tribunal de Contas da Unio, em Braslia, onde vivia h vrios anos, nesta segunda-feira (06/10/08).

    O corpo ser cremado e as cinzas sero jogadas em Uberlndia. Homero Santos nasceu em Uberlndia, Minas Gerais, no dia 29 de janeiro de 1930. Ele, deixa viva Marta Zaiden Santos e trs filhas, Denise, Sandra e Luciana, alm de quatro netos.
    Com uma invejvel trajetria poltica, Homero foi Secretrio da Unio Nacional dos Estudantes na Gesto Ubaldo de Maio (1949). Advogado de 1953 a 1964. Scio Fundador da Instituio Uberlandense de Ensino (1955). Vereador em Uberlndia, MG (1954 a 1962). Lder do PSD e Presidente da Cmara Municipal de Uberlndia, MG.
    Professor Titular de Direito Penal da Faculdade de Direito da Universidade de Uberlndia (1962). Deputado Estadual (1963 a 1970). Lder da ARENA e do Governo Estadual (Governo Israel Pinheiro). Membro da Comisso de Siderurgia e Minerao na Assemblia Legislativa. Presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais (1970).
    Deputado Federal (1971 a 1974/1974 a 1978/1978 a 1982/1982 a 1986 e 1986 a 1988). Vice-Lder da ARENA (1971 a 1974). Membro da Comisso de Finanas. Suplente das Comisses de Constituio e Justia e da Bacia do So Francisco (1971 a 1975). Presidente da Comisso de Finanas e Suplente da Comisso de Constituio e Justia (1975). Tesoureiro do Grupo Brasileiro do Parlamento Latino-Americano (1975 a 1979) e 2 Vice-Presidente (1983 a 1987).
    1 Vice-Presidente da Cmara dos Deputados (1979 a 1980 e 1987 a 1988). Presidente, em exerccio, da Cmara dos Deputados (1-3 a 16-5-1979; 15 a 17-7-1987; 16 a 20-8-1987; 17 a 19-11-1987; 26 a 30-11-1987; 20-12-1987 a 2-1-1988; 5 a 9-2-1988; 5 a 8-6-1988 e 30-6 a 10 - 7-1988). Membro da Comisso de Transportes (1981 a 1983) e Presidente em 1982. Suplente da Comisso de Relaes Exteriores (1983).
    1 Vice-Presidente Nacional da ARENA. Secretrio-Geral do PDS (1983 a 1984). Presidente da Comisso de Servios Pblicos em 1985 e Vice-Presidente em 1986. Membro da Comisso de Agricultura (1986). 2 Vice-Presidente do Grupo Brasileiro do Parlamento Latino-Americano (1983 a 1987).
    Presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Japo. Participante do Simpsio "80 anos da Imigrao Japonesa" (1988). Ministro do Tribunal de Contas da Unio (1988). Presidente da Primeira Cmara do TCU - Anos de 1995/1996. Vice-Presidente do TCU - Anos de 1995/1996. Corregedor do TCU - Anos de 1995/1996. Supervisor da Revista do TCU - Ano de 1995/1996. Presidente do TCU - Anos de 1997/1998.
    Conselheiro do Conselho Diretor da OLACEFS para o exerccio de 1998. Coordenador do COB Comit Olmpico Brasileiro na rea de finanas para a escolha da cidade brasileira que sediar os Jogos Olmpicos de 2007 (2003). Suplente de Deputado Federal nas eleies de 2002.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 8, 2008

    Investindo na Aviao.

     

    Minas Gerais vai abrigar
    plo de aviao civil


    Fernando Pimentel participou da solenidade de assinatura do protocolo de intenes que visa criao do Plo de Aviao Civil de Minas Gerais. O documento foi assinado pela diretora-presidente da Agncia Nacional de Aviao Civil (Anac), Solange Paiva Vieira, e pelo governador Acio Neves, no Palcio da Liberdade. O objetivo do plo melhorar a qualidade da formao e capacitao dos recursos humanos para a aviao civil, que necessita de mo-de-obra altamente especializada. 
     

    O plano de trabalho para a implantao do Plo de Aviao Civil ficar sob responsabilidade da Anac e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico, abrangendo ainda outras secretarias. Os valores do investimento e as aes de cada participante do convnio sero definidos no plano de trabalho. 
     

    O Plo Aeronutico dever estar presente em vrias partes do estado, por meio de centros de capacitao tecnolgica a serem implantados. O nmero de centros tambm ser definido medida em que as demandas forem se apresentando. 
     

    "O Plo de Minas Gerais mais uma iniciativa da Anac com a finalidade de permitir que mais pessoas tenham acesso a uma carreira na aviao civil e contribuir para o desenvolvimento do setor", ressaltou Solange Vieira. De acordo com a diretora-presidente da Anac, a taxa mdia de crescimento apresentada por Minas Gerais no setor areo de 11,5% ao ano, entre 2003 e 2007, levando em conta a movimentao no Aeroporto Internacional Tancredo Neves e no Aeroporto da Pampulha. 
     

    Solange explicou que a formao de um piloto privado custa em torno de R$ 7 mil e de um piloto comercial cerca de R$ 25 mil. " um custo elevado para o piloto. Por meio do Plo de Aviao, a Anac pretende conceder bolsas de estudos para os alunos, financiando, assim, de 70% a 75% do custo total da formao desses profissionais", salientou. Ela destacou ainda o fato de Minas Gerais contar com a terceira maior frota de helicpteros do pas, 117 aeronaves registradas. 
     

    O Plo Aeronutico de Minas Gerais o segundo lanado no pas pela Anac. O primeiro foi desenvolvido no Rio Grande do Sul e est em operao com o Programa de Formao de Pilotos. Cerca de 130 jovens, entre homens e mulheres, de nove estados e do Distrito Federal ganharam bolsas de estudo no valor de 75% dos custos nos cursos de formao de pilotos privados e pilotos comerciais. 
     

    Foto: Divino Advincula/PBH


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 7, 2008

    E-mail recebido dos Estados Unidos. Resposta ao leitor Ronny Silva: olha, Ronny, primeiro, obrigado pelo interesse por nosso BLOG. Segundo, o deputado Joo Leite, PSDB, foi reeleito sim, para mais um mandato de 4 anos, nas eleies de 2006.

    Hello amigo! andei visintando sua pgina poltica e achei muito legal. Moro nos usa a 10 anos mas estou de olho no nosso Brasil querido. Gostaria de saber se o deputado joao leite foi reeleito? Obrigado!
    Ronny Silva

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 7, 2008

    SHOW DE COBERTURA.

                                Eleies tiveram cobertura pela internet e pela TV Assemblia

    No ltimo domingo (5/10/08), o movimento foi intenso na Assemblia Legislativa de Minas Gerais. Alm do atendimento ao pblico na Galeria de Arte, a cobertura jornalstica das eleies para prefeituras e cmaras municipais foi feita tanto pela TV Assemblia, com o trabalho direto de 240 profissionais, quanto pela Assessoria de Imprensa, onde uma equipe de fotgrafos e jornalistas ficou de planto a partir das 10 horas para atender a imprensa e atualizar o site da ALMG e o hotsite Eleies 2008.

    A parceria da ALMG com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) possibilitou a divulgao dos resultados das eleies por meio do programa Divulga, disponibilizado com o apoio da Gerncia-Geral de Sistemas de Informaes, que colocou o software disponvel para download. Informaes como candidatos eleitos e total de eleitos por partido ainda podem ser consultadas no hotsite Eleies 2008 ou na opo O Estado/Eleies.

    No Palcio da Inconfidncia, dois teles e quatro microcomputadores foram montados na Galeria de Arte e ficaram disposio do pblico das 17 s 24 horas. Servidores da Coordenao de Relaes Pblicas e Cerimonial ficaram de planto em duas frentes: no Centro de Atendimento ao Cidado (CAC), para atender o pblico na emisso de relatrios com o resultado das eleies, a exemplo do trabalho desenvolvido em pleitos anteriores; e no Centro de Apoio s Cmaras (Ceac), para atender vereadores, futuros vereadores e demais interessados.

                          Cobertura das eleies teve parceria com rdios e TVs legislativas

    A programao da TV Assemblia foi inteiramente voltada para a cobertura das votaes e comeou cedo, s 7h30, com o primeiro Boletim das Eleies, que foi transmitido at o fim do dia, a cada 15 minutos. Os boletins trouxeram informaes sobre todo o Estado e flashes produzidos por 49 rdios do interior, parceiras da Agncia de Rdio da Assemblia, que manteve o envio de boletins por e-mail para cerca de 600 emissoras parceiras. Os boletins tambm foram includos na pgina da ALMG. As notcias foram, ainda, enviadas para outras emissoras parceiras com cobertura especial em todos os estados brasileiros. Algumas delas, como rdios Cmara, em Braslia; Roquete Pinto, no Rio de Janeiro; e So Luiz AM, no Maranho, contaram com entradas ao vivo da equipe de rdio da Assemblia .

    A TV contou com a parceria de duas emissoras legislativas: a TV da Cmara dos Deputados, que enviou reportagens especiais produzidas em vrios Estados, e a TV da Cmara de Belo Horizonte, que disponibilizou ncoras e equipes de reportagem para acompanhar a votao na Capital. Uma srie de programas especiais foram produzidos, como o Via Justia, que abordou os 20 anos da promulgao da Constituio Federal, comemorados exatamente em 5 de outubro. Em parceria com o Ceac, o Panorama discutiu o papel das cmaras municipais. Cinco mesas-redondas permearam a programao e trataram de competncias dos municpios na soluo de problemas de reas como sade, educao e planejamento. Entre os convidados, compareceram o deputado federal Saraiva Felipe (PMDB-MG), os cientistas polticos Marcos Coimbra, do Instituto Vox Populi, e Carlos Ranulfo, da UFMG, e a subsecretria de Estado de Desenvolvimento Metropolitano, Madalena Franco.

    Canal das eleies - A TV Assemblia inaugurou sua cobertura das eleies em 1998, quando tinha menos de trs anos de funcionamento. Atualmente, a TV j considerada por muitos o "canal das eleies". "Uma cobertura como essa faz com que todos percebam a importncia do conjunto. As pessoas se integram e trazem um vigor surpreendente, superando qualquer limitao de ordem tcnica ou material para apresentar o melhor resultado. A coordenao, a maturidade e a afinao da equipe, na minha opinio, foram os diferenciais desta cobertura", afirma o diretor da TV Assemblia, Rodrigo Lucena. A programao ao vivo terminou s 0h30 desta segunda-feira (6).A TV Assemblia inaugurou sua cobertura das eleies em 1998, quando tinha menos de trs anos de funcionamento. Atualmente, a TV j considerada por muitos o "canal das eleies". "Uma cobertura como essa faz com que todos percebam a importncia do conjunto. As pessoas se integram e trazem um vigor surpreendente, superando qualquer limitao de ordem tcnica ou material para apresentar o melhor resultado. A coordenao, a maturidade e a afinao da equipe, na minha opinio, foram os diferenciais desta cobertura", afirma o diretor da TV Assemblia, Rodrigo Lucena. A programao ao vivo terminou s 0h30 desta segunda-feira (6).

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 7, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. ELEIES 2008. Como foi a cobertura da TV ASSEMBLIA de Minas. Nas fotos abaixo, flagrantes da cobertura, onde aparececem o socilogo Marcos Coimbra da Vox Populi, o jornalista Mauro Santaina, o aopresentador do Mundo Poltico, Carlo Menezes e o diretor de Rdio e TV, Rodrigo Lucena.

      



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 7, 2008

    Plano Plurianual de Ao Governamental. Hoje o ltimo dia para as entidades se inscreverem na Escola do Legislativo da Assemblia Legislativa de Minas. Ou pelo E-mail: escola.eventos@almg.gov.br

    As entidades da sociedade civil interessadas em participar do Programa de Atividades sobre Reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) e Oramento, promovido pela Assemblia Legislativa de Minas Gerais, devem confirmar sua inscrio at a prxima tera-feira (7/10/08). O programa ser realizado em outubro e prev vrias aes. Uma das aes ser na prxima quinta (9), na Escola do Legislativo (Av. Olegrio Maciel, 2.161 - Lourdes), quando ser oferecida uma capacitao para entidades da sociedade civil de diversas reas, como educao, sade, meio ambiente, segurana pblica, assistncia social e direitos humanos, alm de pastorais.
    As entidades interessadas devem confirmar sua inscrio pelo e-mail escola.eventos@almg.gov.br. preciso informar qual a atividade pretendida (capacitao sobre reviso do PPAG e Oramento), nome completo da entidade e nome do representante que vai participar, junto com endereo e telefone de contato. So oferecidas 110 vagas. O objetivo da capacitao possibilitar s entidades que sempre participam da elaborao e reviso do PPAG uma preparao qualificada para o processo, atualizando seus conhecimentos sobre a matria.
    A atividade da prxima quinta (9) acontece das 9 s 17 horas. Na parte da manh, a exposio ser com duas consultoras da Assemblia: a gerente de Oramento da Consultoria Temtica, Suzanne Bouchardet, e a gerente de Acompanhamento e Avaliao de Polticas Pblicas, Maria Regina Magalhes. tarde, tcnicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag) falaro aos participantes sobre as alteraes sofridas no PPAG.
    Saiba mais - Desde 2003, o Legislativo mineiro promove, em parceria com o Executivo, audincias para discusso do PPAG e suas revises, inclusive no interior. Nesses eventos, os destinatrios das polticas pblicas podem apresentar sugestes de mudanas e de aperfeioamento dos programas de governo. As sugestes so analisadas depois pela Comisso de Participao Popular e, se acatadas, seguem para anlise pela Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria. esta comisso que analisa os projetos do PPAG e do Oramento, com a participao de integrantes das demais comisses permanentes.
    Os projetos de lei que tratam da primeira reviso participativa do PPAG 2008-2011 e do Oramento do Estado para 2009 j chegaram Assemblia de Minas. Eles foram entregues ao presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), na ltima tera-feira (30), pela secretria de Estado de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena. As duas proposies precisam ser votadas pelo Plenrio at o final do ano legislativo.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 7, 2008

    Vem a, quinta-feira, dia 9,no Alta Vila Convention, o X Congresso de Postos e Revendedores de Combustveis do Minas petro. E comuma novidade:a ALLE-PUMA anuncia novos investimentos. Informaovem da Multitexto dojornalista Schubert Arajo.

    Empresa ter postos
    em Vespasiano e Nova Lima
    at final deste ano



     


     
    O diretor-presidente da Ello-Puma, Delfim Oliveira, participa nesta prxima quinta-feira, dia 9, em Belo Horizonte, do X Congresso de Postos Revendores de Combustveis & Convenincia do Minaspetro Sindicato do Comrcio Varejista de Derivados do Petrleo do Estado de Minas Gerais, que este ano ser realizado no Alta Vila Convention, na Regio das Seis Pistas (Rua Senador Milton Campos, 34, em Nova Lima).  

    O principal executivo da distribuidora pernambucana de combustveis aproveitar sua visita a Minas para anunciar tambm a expanso da empresa no Estado; a chegada da Ello-Puma aos mercados do Esprito Santo, Paran e So Paulo at o final deste ano, e tambm sobre o crescimento nos mercados de Gois, Rio de Janeiro e Bahia. Na pauta, tambm as recentes aes de responsabilidade scio-ambientais desenvolvidas pelo Ello-Puma. 

     

    A Ello-Puma Distribuidora de Combustveis chegou ao mercado mineiro em dezembro de 2005, possui dois terminais de tancagem em Betim, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, alm de seis postos j em funcionamento nas cidades de Carmpolis e Passa Tempo, na Regio Centro-Oeste do Estado; Governador Valadares (Vale do Rio Doce); Arthur Nogueira (Vale do Ao); Ribeiro das Neves e Rio Acima, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte. At o final deste ano, a empresa ter mais dois postos com bandeira prpria, nas cidades de Nova Lima e Vespasiano. O mercado mineiro - com menos de trs anos de atuao da empresa no Estado j representa 30% do faturamento total da distribuidora. 

     

    Alm de Delfim Oliveira, tambm estaro disposio da imprensa, para eventuais entrevistas, o diretor Comercial da Ello-Puma, Srgio Massillon, e o gerente geral da empresa em Minas, Vincius Costa.



     


    Servio:



     

    Evento: Congresso do Minaspetro

    Pauta: Expanso da Ello-Puma Distribuidora de Combustveis em Minas Gerais e chegada da empresa aos mercados do Esprito Santo, Paran e So Paulo.

    Fontes: Delfim Oliveira, diretor-presidente da Ello-Puma, e Srgio Massillon, diretor Comercial.

    Data: 9 de outubro de 2008, quinta-feira

    Horrio: 14h

    Local: Alta Vila Convention (Rua Senador Milton Campos, 34 Regio das Seis Pistas, em Nova Lima)




     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 6, 2008

    O ROSTO que saiu das urnas.

    BELO HORIZONTE - 100% APURADOS s 20h52
    Mrcio Lacerda (PSB) e Vice Deputado  Roberto Carvalho (PT) - 43,59%
    Leonardo Quinto (PMDB)  e Vice-Deputado Eros Biondini (PHS) - 41,26%
    J Moraes (PCdoB) - 8,82%
    Sergio Miranda (PDT) - 3,40%
    Deputado Gustavo Valadares (DEM) - 1,51%

    BETIM - 100% APURADOS s 22h31
    Maria do Carmo Lara (PT) - 50,82%
    Deputado Rmulo Veneroso (PV) - 47,66%
    Sargento Peixoto (PSOL) - 1,51%

    CATAGUASES - 100% APURADOS. Finalizao s 18h42
    Professor William (PSDB) - 33,13%
    Cesinha (PCdoB) - 20,49%
    Tarcsio Henriques (PDT) - 17;59%
    Deputada Maria Lcia Mendona (DEM) - 13,77%
    Ricardo Dias (PMDB) - 11,28%
    CONTAGEM - 100% APURADOS s 22h19
    Marlia Campos (PT) - 43,87%
    Deputado Ademir Lucas (PSDB) - 37,39%
    Deputado Carlin Moura (PCdoB) - 11,18%

    Paulo Mattos (PTB) - 3,10%

    GOVERNADOR VALADARES - 100% APURADOS s 23h42
    Deputada Elisa Costa (PT) - 49,02%
    Bonifcio Mouro (PSDB) - 44,33%
    Renato Fraga (PMDB) - 5,94%

    IPATINGA - 100% APURADOS s 20h17
    Chico Ferramenta (PT) - 47,08%
    Sebastio Quinto (PMDB) - 36,26%
    Deputada Rosngela Reis (PV) - 16,42%

    MONTES CLAROS - 100% APURADOS s 21h24
    Deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB) - 46,40%
    Athos Avelino (PPS) - 32,26%
    Deputado Ruy Muniz (DEM) - 19,59%

    NOVA SERRANA - 100% APURADAS s 20h08
    Eleio com candidatura sub-judice, sem data para julgamento
    Paulo Cesar (PDT) - 0%
    Telcio (PSDB) - 100%
    PATROCNIO - 100% APURADOS s 22h40
    Dr. Lucas (PPS) - 41,52%
    Jlio Elias (PP) - 35,62%
    Deputado Deir Marra (PR) - 22,86%

    UBERABA - 100% APURADOS s 21h02
    Anderson Adauto (PMDB) - 54,80%
    Deputado Fahim Sawan (PSDB) - 42,38%
    Adriano Espndola (PSTU) - 2,82%

    UBERLNDIA - 100% APURADOS s 21h51
    Odelmo Leo (PP) - 59,36%
    Deputado Weliton Prado (PT) - 33,97%
    Joo Bittar (DEM) - 5,35% 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 6, 2008

    ELEIES 2008.EM Juiz de Fora apareceu a Margarida que disputa com um tucano o segundo turno. No vai faltar adrenalina. Vale conferir matria da Tribuna de Minas.

    Margarida e Custdio
    vo para o 2 turno de olho no PMDB

    Com o segundo turno daqui a apenas trs semanas, Margarida Salomo (PT) e Custdio Mattos (PSDB) esperaram o resultado oficial ser divulgado para retomarem suas campanhas. Eleitos, respectivamente, com 114.980 votos e 79.520, os dois iniciaram ontem mesmo o assdio aos 58.453 votos de Tarcsio Delgado (PMDB).

    Em sua ofensiva, a petista atacou o fato de o ex-prefeito integrar as "foras progressistas" da poltica. J o tucano, preferiu elogiar a trajetria poltica de Tarcsio e fez meno ao fato de ter comeado a vida pblica por suas mos. " preciso respeitar as pessoas que nos trouxeram at aqui".
    O peemedebista, por sua, vez passou a bola do segundo turno para seu filho e deputado Jlio Delgado (PSB), que nunca foi unanimidade entre tarcisistas.

    A aposta no final da noite de ontem era de que o grupo de Tarcsio sairia dividido no segundo turno mais uma vez. O gesto de passar as articulaes para Jlio foi interpretado por peemedebistas de peso como um "lavar as mos".

    Com aval de ser o vereador mais votado, Bruno Siqueira (PMDB) no esconde o desejo de caminhar com Custdio.
    O coordenador regional do PMDB, Joo Csar Novais, tido como segundo homem na hierarquia da legenda, pensa de forma semelhante. Os dois, no entanto, negam qualquer deciso antecipada e afirmam que vo caminhar com o partido unido.

    A favor de uma proximidade com o PT pesa o rano histrico local dos peemedebistas com os tucanos.

    Longe de JF, onde muitos acreditam que entendimentos sero feitos, a briga se dar entre os governos federal e estadual. Com pouco entrada no PMDB local, o governador Acio Neves (PSDB) sempre que pode faz afagos pblicos a Jlio Delgado. Soma-se a isso o fato de o filho de Tarcsio freqentar a lista dos inimigos do PT nacional.

    Na outra ponta, o presidente Lula tem enorme apreo e interlocutores de peso, como o ministro Hlio Costa e o deputado Michel Temer, junto a Tarcsio. No custa lembrar que o petista deixou claro que, em respeito ao peemedebista, no viria a Juiz de Fora, caso ele fosse ao segundo turno com Margarida Em relao aos demais candidatos, apenas Margarida disse que vai procurar Rafael Pimenta (PCB) e Victor Pontes (PSTU).
    'Embate devia ter ocorrido h 20 anos'

    A candidata do PT PJF, Margarida Salomo, teve pouco tempo de comemorar a vitria no primeiro turno com 40,82% dos votos. Ao lado de militantes e simpatizantes, no comit de sua campanha, onde chegou no final da apurao, ela considerou o resultado com "uma aposta de Juiz de Fora na esperana". Em relao disputa com Custdio Mattos (PSDB), a petista lembrou que isso poderia ter vindo antes.

    "Vamos para um embate que deveria ter acontecido 20 anos atrs". Em seguida, ela recusou-se a participar de uma carreata alegando j est na campanha do segundo turno. Para essa nova empreitada, Margarida espera contar com o apoio daqueles que, segundo ela, integram as foras democrticas da poltica local. "Vamos conversar com o Tarcsio Delgado, que tem tradio democrtica, com o Rafael Pimenta e o Victor Pontes".

    A candidata do PT votou demanh no Colgio Machado Sobrinho, no Centro, e disse no ter expectativas sobre o resultado das urnas. "Uma campanha cheia de vida uma campanha vitoriosa", afirmou, alegando que sua empreitada recebeu o apoio de inmeras pessoas importantes, lderes comunitrios e estudantes.

    Vestindo a tradicional camisa vermelha do PT, gravada com a estrela branca, a ex-reitora disse que estava confiante na maturidade democrtica da cidade: "Se a soluo para os problemas de Juiz de Fora vier hoje (ontem), ser uma coroao.

    Se no vier, continuarei trabalhando muito at o segundo turno". Sobre a avaliao de sua campanha, tambm lanou mo da f para resumir sua opinio: "Como disse o profeta Isaas, Deus me deu a graa de falar para quem aprende. Isso melhor que falar para quem sabe".

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 6, 2008

    ELEIES 2008.

                                                       Quatro deputados esto no 2 turno;
                                                      deputada eleita em Gov. Valadares

    A deputada estadual Elisa Costa (PT) foi eleita prefeita de Governador Valadares neste domingo (5/10/08), com 68.059 votos, derrotando o atual prefeito, Bonifcio Mouro (PSDB). Com a posse dela no Executivo municipal, o que se dar em janeiro de 2009, uma vaga ir se abrir na Assemblia Legislativa de Minas Gerais e dever ser ocupada por Carlos Gomes (PT), primeiro suplente da Coligao "A Fora do Povo" (PT-PMDB), pela qual Elisa foi eleita em 2006.

    Outros quatro deputados estaduais continuam na disputa das eleies municipais deste ano, concorrendo no segundo turno - dois como vice-prefeito e dois como prefeito. Em Belo Horizonte, o deputado Roberto Carvalho (PT) o candidato a vice de Mrcio Lacerda (PSB), e o deputado Eros Biondini (PHS), o vice de Leonardo Quinto (PMDB). O deputado Ademir Lucas (PSDB) vai disputar a prefeitura de Contagem com a atual prefeita Marlia Campos (PT), que tambm j foi deputada na ALMG. Ademir recebeu 112.630 votos (37,39%) e Marlia, 132.154 (43,87% dos votos vlidos). E em Montes Claros, o deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB) tambm est no segundo turno - ele recebeu 83.550 votos (46,4%), e vai disputar a prefeitura contra o atual prefeito da cidade, Athos Avelino (PPS), que recebeu 58.087 votos (32,26% dos votos vlidos).

    Perfis - A deputada estadual e futura prefeita de Governador Valadares Elisa Costa engenheira civil, nascida em Joo Neiva, no Esprito Santo. Iniciou a vida poltica nos movimentos eclesial (ligado Igreja Catlica), estudantil e sindical. Atuou na Secretaria da Mulher da Central nica dos Trabalhadores (CUT), foi presidente do Diretrio Municipal do PT de Governador Valadares, cidade onde tambm foi vereadora por dois mandatos. No Governo Lula, assessorou o Ministrio do Desenvolvimento Social e Combate Fome, onde ajudou o ministro Patrus Ananias a implantar o Bolsa Famlia e outros programas sociais. Assumiu o primeiro mandato de deputada estadual em 2005 e foi reeleita para a Assemblia, em 2006, com 53.552 mil votos. vice-lder da Bancada do PT na Assemblia e atua como coordenadora, na ALMG e em Minas Gerais, da Comisso Interestadual Parlamentar de Estudos para o Desenvolvimento Sustentvel da Bacia do Rio Doce (Cipe Rio Doce). - A deputada estadual e futura prefeita de Governador Valadares Elisa Costa engenheira civil, nascida em Joo Neiva, no Esprito Santo. Iniciou a vida poltica nos movimentos eclesial (ligado Igreja Catlica), estudantil e sindical. Atuou na Secretaria da Mulher da Central nica dos Trabalhadores (CUT), foi presidente do Diretrio Municipal do PT de Governador Valadares, cidade onde tambm foi vereadora por dois mandatos. No Governo Lula, assessorou o Ministrio do Desenvolvimento Social e Combate Fome, onde ajudou o ministro Patrus Ananias a implantar o Bolsa Famlia e outros programas sociais. Assumiu o primeiro mandato de deputada estadual em 2005 e foi reeleita para a Assemblia, em 2006, com 53.552 mil votos. vice-lder da Bancada do PT na Assemblia e atua como coordenadora, na ALMG e em Minas Gerais, da Comisso Interestadual Parlamentar de Estudos para o Desenvolvimento Sustentvel da Bacia do Rio Doce (Cipe Rio Doce).

    Carlos Gomes, que assumir a vaga de Elisa, nasceu na cidade de Jequeri, na Zona da Mata. Recebeu 36.521 votos nas eleies de 2006, tendo exercido o mandato na legislatura passada de 4 de janeiro de 2005 a 31 de janeiro de 2007, perodo em que assumiu a vaga aberta pela sada do deputado Chico Simes (que foi eleito prefeito de Coronel Fabriciano em 2004). formado em Cincias Contbeis, Administrao de Empresas e Cincias Econmicas e especialista em Contabilidade Geral e em Planejamento Estratgico, pela PUC Minas. Foi professor adjunto do Departamento de Cincias Contbeis da PUC. tambm especializado em Percia Criminal Contbil pela Academia Nacional de Polcia do Distrito Federal. Na Prefeitura de Belo Horizonte, foi secretrio municipal de Governo, secretrio adjunto de Governo e diretor financeiro da Superintendncia de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), em administraes passadas. Atualmente, ocupa o cargo de vice-presidente de Gesto de Pessoas da Caixa Econmica Federal.

    Deputados que disputaram as Eleies 2008

    Dos 77 deputados estaduais, 17 foram candidatos aos cargos de prefeito ou vice em 13 municpios mineiros nas eleies deste ano. Em Belo Horizonte, o deputado Gustavo Valadares (DEM) ficou em quarto lugar na disputa pela prefeitura, com 18.974 votos (1,51% dos votos vlidos). Em Betim, a deputada federal Maria do Carmo Lara (PT) ganhou uma eleio apertada contra o deputado estadual Rmulo Veneroso (PV). Ela recebeu 92.215 votos e Veneroso, 86.486, o que d uma diferena de 5.729 votos, ou 3,16 % dos votos vlidos.

    Em Uberaba, o deputado Fahim Sawan (PSDB) ficou em segundo lugar, com 65.790 votos (42,38% dos votos vlidos), sendo reeleito o atual prefeito Anderson Adauto (PMDB), que recebeu 85.057 - 54,08% dos votos vlidos. Em Uberlndia, o deputado Weliton Prado (PT) ficou em segundo lugar, recebendo 107.922 votos (33,97%); o prefeito eleito foi Odelmo Leo (PP), com 188.581 votos (59,36%).

    At 1h25 da madrugada de segunda-feira, em Tefilo Otoni, 92,35% dos votos j tinham sido apurados e a atual prefeita Maria Jos Haueisen (PDDB) estava virtualmente reeleita, com 34.151, ficando o deputado Getlio Neiva (PMDB) em segundo lugar, com 26.323 votos.

    Em Contagem, alm do deputado Ademir Lucas (PSDB), tambm o deputado estadual Carlin Moura (PCdoB) disputou a prefeitura, ficando terceiro lugar, com 33.684 votos (11,18%). Em Ipatinga, a deputada Rosngela Reis (PV) recebeu 22.383 votos (16, 42% dos votos vlidos) e tambm ficou em terceiro lugar, assim como o deputado Ruy Muniz (DEM) em Montes Claros, que recebeu 35.279 votos, ou 19,59% dos votos vlidos.

    O deputado Deir Marra (PR) disputou a prefeitura de Patrocnio e recebeu 10.399 votos (22,86%), sendo o terceiro mais votado; o candidato eleito prefeitura foi Dr. Lucas, do PPS, com 19.081 votos (41,52%). Em Cataguases, na Zona da Mata, a deputada estadual Maria Lcia Mendona (PV) ficou em quarto lugar, com 5.754 votos, sendo eleito prefeito o candidato Professor William (PSDB), com 13.840 (33,13%).

    Em So Sebastio do Paraso, o deputado Rmolo Aloise (PSDB) disputou como vice-prefeito na chapa do candidato Jos Editis (PDT), que ficou em segundo lugar, com 5.755 votos (16,72%), sendo eleito prefeito o candidato Mauro Zanin, do DEM, que recebeu 26.470 votos (76,62% dos votos vlidos).

    Em Nova Serrana, a candidatura do deputado Paulo Cesar (PDT) est sub-judice, sem data para julgamento. O deputado Doutor Rinaldo (PSB) teve sua candidatura prefeitura de Divinpolis indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em deciso proferida na ltima quinta-feira (2/10/08). Com isso, ele deixou de disputar as eleies municipais.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 5, 2008

    ELEIES 2008.

    A mais ampla e melhor cobertura das ELEIES 2008? na TV Assemblia. Hoje, partir de 5 da tarde, estarei, AO VIVO, ancorando a transmisso da apurao direto do TRE, aqui em BH.


    O diretor de Rdio e TV, Rodrigo Lucena, da TV Assemblia de Minas Gerais,
    vai comandar mais uma vez - com a competncia de sempre -
    a cobertura de todos os detalhes das Eleies Municipais deste ano
    em todo o Estado.
    Vale conferir as informaes sobre a MEGA Cobertura,
    que j comeou ontem, sbado, vspera das Eleies.


     
    Rodrigo Lucena: "a inteno, como nos outros anos,
    aproveitar esse momento
    em que as pessoas esto mais dispostas a discutir sobre poltica 
    e sobre o papel das eleies".
    Ele lembra " que a TV Assemblia
     inaugurou sua cobertura das eleies em 1998
    quando tinha menos de 3 anos de funcionamento.
    Dos primeiros passos, at hoje, muita experincia foi acumulada"
    concluiu o diretor de Rdio e TV, jornalista Rodrigo Lucena.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 4, 2008

    Cobertura das Eleies 2008. Acesso pela Internet. Assemblia de Minas montou estrutura pra voc acompanhar tudo em tempo real.

    14 milhes de eleitores votam em 57 mil candidatos
    e Assemblia monta estrutura de informao

    Minas Gerais vai s urnas neste domingo eleger 853 prefeitos e 7.870 vereadores, numa eleio de grandes nmeros em todos os sentidos. So 14.072.285 eleitores, quase 80% da populaao total de 18 milhes de habitantes, aptos a votar em 54.998 candidatos a vereador e 2.252 prefeitos, distribudos em 44.363 sees de 349 zonas eleitorais, onde estaro 51.621 urnas eletrnicas. O TRE mineiro mobiliza 349 juzes, igual nmero de promotores, 3.474 funcionrios entre prprios e cedidos e 180 mil mesrios.

    Na Assemblia Legislativa de Minas Gerais, onde 16 deputados so candidatos em 12 municpios, funcionar uma estrutura de atendimento ao pblico, alm de informaes e fornecimento de resultados em tempo real pela internet, em parceria com o TSE, atravs do programa Divulga, cujo download pode ser feito aqui.

    Na TV Assemblia, a programao do dia 5 de outubro estar inteiramente voltada para a cobertura das eleies e vai comear s 7h30, com o primeiro Boletim das Eleies. Esses boletins sero transmitidos at o fim do dia, a cada 15 minutos, e vo trazer informaes de todo o Estado. s 17 horas, a TV Assemblia comear a transmitir os resultados das pesquisas de boca-de-urna, at a divulgao dos primeiros dados oficiais, pelo TSE.
    Programa de acompanhamento da apurao das
    Eleies 2008 est disponvel para download

    A Assemblia Legislativa de Minas Gerais parceira do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e oferece para download o programa Divulga, para acompanhamento da apurao das Eleies 2008. Para acompanhar as apuraes, faa o download do Divulga.

    Ao final da apurao pelo TSE, A Assemblia ir divulgar os resultados e as estatsticas. A expectativa de que, no final da noite de domingo, 5 de outubro, ou na madrugada de segunda-feira, j estejam disponveis informaes sobre as eleies, com a cobertura completa em todos os municpios mineiros, tais como candidatos eleitos prefeitos e vereadores; relao de candidatos a prefeito que iro para o 2 turno; totais por partido e quadro geral da apurao.
    Download
      Divulga - Programa do TSE para acompanhamento da apurao. Caso seja necessrio instalar ou atualizar a verso do Java, faa aqui o download.
    Manual do Divulga - Arquivo em formato PDF 

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 4, 2008

    "Brasilinha Mineira". O gnio da arquitetura mundial Oscar Niemeyer veio a BH para ver como esto as obras do Centro Aministrativo que o governo Acio Neves est construindo no bairro Serra Verde- antigo Jckey de BH.




    Viso de como vai ficar
     o Centro Administrativo,
    projeto de Oscar Niemeyer.

    Belo Horizonte recebeu a visita do arquiteto Oscar Niemeyer. Acompanhado de Fernando Pimentel e de Acio Neves, o cone da arquitetura moderna foi ver de perto como est o andamento das obras do Centro Administrativo de Minas Gerais, o qual conta com projeto arquitetnico de sua autoria.


    O recente trabalho de Niemeyer na capital mineira est localizado no bairro Serra Verde, regio Norte, onde ele deixou simbolicamente a marca das suas mos em uma placa de concreto, que ser afixada na nova sede administrativa do Estado.


     

    Para Pimentel, o centro representa mais um marco do arquiteto em Belo Horizonte, cuja histria comeou na dcada de 40, na regio da Pampulha, com a construo do Complexo Arquitetnico s margens da lagoa. " um trabalho com uma grandeza, uma majestade que orgulha a cidade". Mais de uma dezena de obras da cidade so assinadas por Niemeyer, como o Conjunto JK e o Palcio das Artes, ambas no centro da cidade, a Biblioteca Pblica Estadual Luiz de Bessa e o Edifcio Niemeyer, na Praa da Liberdade.


     

    Assim como as curvas da Pampulha, o centro administrativo promete ser bastante representativo no patrimnio arquitetnico da capital. "No limite mximo que a engenharia pode fazer, com materiais que so todos de Minas: ferro, cimento, areia e pedra", como define o engenheiro Jos Carlos Sussekind, que trabalha com Niemeyer, a sede do governo ter o maior espao de vo possvel, com apenas dois pilares para sustentar seus cinco andares. " um prdio altaneiro, solto no ar", resume.


     

    Oscar Niemeyer ficou surpreso com o desenvolvimento das intervenes. "O projeto complexo e a estrutura delicada. Estou espantado como tudo est transcorrendo to bem. Tenho certeza que essa obra vai ser importante para Belo Horizonte", ressaltou.


     

    Para abrigar a estrutura do Governo de Minas, Oscar Niemeyer projetou seis edificaes em um terreno de 804 mil metros quadrados. De acordo com o governador, o Centro Administrativo surge como um estmulo para o crescimento da capital e da Regio Metropolitana, principalmente, no vetor Norte.

    "O prefeito Fernando Pimentel foi um parceiro de primeirssima hora na compra, vamos chamar assim, dessa idia e desse projeto", observou. Acio Neves completou que a demanda por investimentos na regio j grande e a populao passa a ter "perspectivas melhores para o futuro". A expectativa de concluso das obras dezembro de 2009.


     

    Fernando Pimentel reitera que a localizao da obra importante para a cidade. "Leva a expanso urbana para o eixo Norte, que a direo correta. Durante muito tempo a cidade cresceu em direo Sul e ns temos uma barreira natural, a Serra do Curral, que no tem como ser transposta sem prejuzos ecolgicos e ambientais muito graves.
    Era preciso puxar a expanso e s foi possvel agora com a obra do Centro Administrativo. Por todos os motivos muito importante para a cidade que a obra seja concluda nesse tempo recorde e com esse carimbo magnfico para ns, que o projeto de Niemeyer", ressaltou.


     

    Pimentel participou tambm, na noite desta tera-feira, do lanamento da segunda edio da revista de arquitetura Nosso Caminho, no Palcio das Artes, que contou com a presena de Niemeyer.

     
                                                     
    Fotos: Breno Pataro/PBH


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 4, 2008

    ELEIES 2008.

                                                                  Dezesseis deputados estaduais
                                                                       so candidatos a prefeito

    Dos 77 deputados estaduais da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, 16 so candidatos aos cargos de prefeito ou vice nas eleies municipais de 2008. O nmero de candidatos corresponde a 20,78% do total de parlamentares. Eles concorrem s eleies em 12 municpios mineiros. O deputado Doutor Rinaldo (PSB) teve sua candidatura Prefeitura de Divinpolis indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral, em deciso proferida nesta quinta-feira (2/10/08). Com isso, ele no concorre mais s eleies municipais deste ano.

    O deputado Gustavo Valadares (DEM), que registrou candidatura prefeitura de Belo Horizonte, tambm teve seu registro indeferido por deciso do juiz diretor do Foro Eleitoral da capital, Roberto Messano, sob o argumento de que a escolha do candidato a vice na chapa, Pitgoras Lincoln de Matos, foi feita depois do prazo estabelecido em lei. O deputado recorreu da deciso judicial e conseguiu garantir sua presena no pleito.

    Confira a relao completa dos deputados que tiveram suas candidaturas registradas no Superior Tribunal Eleitoral (TSE):

    Belo Horizonte

    * Gustavo Valadares (DEM)

    * Eros Biondini (PHS) - candidato a vice-prefeito

    * Roberto Carvalho (PT) - candidato a vice-prefeito

    Betim

    * Rmulo Veneroso (PV)

    Cataguases

    * Maria Lcia Mendona (DEM)

    Contagem

    * Ademir Lucas (PSDB)

    * Carlin Moura (PCdoB)

    Governador Valadares

    * Elisa Costa (PT)

    Ipatinga

    * Rosngela Reis (PV)

    Montes Claros

    * Luiz Tadeu Leite (PMDB)

    * Ruy Muniz (DEM)

    Nova Serrana

    * Paulo Cesar (PDT)

    Patrocnio

    * Deir Marra (PR)

    Tefilo Otoni

    * Getlio Neiva (PMDB)

    Uberaba

    * Fahim Sawan (PSDB)

    Uberlndia

    * Weliton Prado (PT)

    Caso sejam eleitos, os deputados candidatos a vice-prefeito e a prefeito no podero acumular os cargos. Eles devero renunciar ao mandato na Assemblia Legislativa ou ao cargo a que concorreram. Em caso de renncia ao mandato na ALMG, sero convocados os mais votados de cada coligao nas eleies de 2006.

    Na hiptese de serem eleitos os deputados Gustavo Valadares, Fahim Sawan, Ademir Lucas e Ruy Muniz (coligao PP/PTB/PFL/PSDB), abre-se vaga para a efetivao dos suplentes Irani Barbosa, Ronaldo Magalhes, Rmolo Aloise e Vanderlei Jangrossi, que j esto na Assemblia. Aps a efetivao, os outros suplentes que podero assumir so os seguintes: Pastor Roberto Ramos, Lcia Pacfico, Rmulo Viegas e Virglia Rosa, todos do PSDB.

    Caso sejam eleitos os deputados Weliton Prado, Roberto Carvalho, Elisa Costa, Luiz Tadeu Leite e Getlio Neiva (coligao A Fora do Povo na ALMG), os suplentes que podero assumir so os seguintes: Carlos Gomes (PT), Pblio Chaves (PMDB), Maria Tereza Lara, Adelmo Carneiro Leo e Neusinha Santos, do PT.

    Caso sejam eleitos a deputada Rosngela Reis e o deputado Rmulo Veneroso, os suplentes que podero assumir so: Juarez Tvora e Miguel Jr.

    Se o deputado Paulo Cesar for eleito, o suplente a assumir Tenente Lcio. Eleita prefeita em Cataguases, a deputada Maria Lcia Mendona ceder a vaga para Duarte Bechir. O suplente do deputado Carlin Moura Geraldo Pimenta.

    Na hiptese de Eros Biondini ser eleito vice-prefeito de Belo Horizonte e renunciar ao mandato de deputado, o suplente Vilson da Fetaemg. Caso o deputado Deir Marra seja eleito prefeito de Patrocnio, o suplente a assumir Joo Victor (Coligao Avana Minas).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 4, 2008

    No Jornal da Cidade desta semana uma cobertura especial sobre o lanamento do nosso DVD curso "Socorro, Estou na TV" no Espao Cultural do jornal "Estado de Minas". Abaixo uma das fotos que esto no jornal na internet: www.jornaldacidabh.com.br ( Agradecemos a cobertura aos nossos amigos, proprietrios do JORNAL DA CIDADE, Humberto Alves Pereira e Humbertinho).






                               JCA, minha me Conceio e o vice-governador prof. Anastasia.






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 3, 2008

    O COLRIO desta sexta-feira, 24 horas da Grande Festa da Democracia, nada melhor que relaxar com uma bela imagem de mulher, que vem l de Juiz de Fora. Da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas.


    Camilla Santos promovendo o
    lanamento da Stella Artois

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 2, 2008

    "SIMPLESMENTE THEO". cone do colunismo stoocial de Montes Claros - THEODOMIRO PAULINO - faz aniversrio em grande estilo, nesta sexta-feria, dia 3. Em homenagem ao THEO, o conterrneo dele, o conselheiro fiscal do Banco do Brasil, WAGNER GOMES, escreve ARTIGO ESPECIAL. Nossos parabns ao THEO, que tambm est completando 43 anos de jornalismo. Minha homeagem ao THEO a publicao do artigo do Wagner Gomes.

    Pezado Joo Carlos:

    Nessa sexta-feria, dia 3, de outubro aniversrio de Theodomiro Paulino Correa, jornalista do Jornal de Notcias de Montes Claros e do Hoje em Dia de Belo Horizonte. Nessa data, ele costuma comemorar, tambm, sua carreira profissional, que neste ano completa 43 anos de jornalistmo.
    Para homenage-lo produzi o artigo abaixo, que lhe encaminho.
    Grande abrao meu amigo e muito grato.



    ARTIGO  ESPECIAL
     Simplesmente Theo
     

      Wagner Gomes





    Sua vida tem sido cantada em verso e prosa por quantos o acompanharam nessa trajetria. Programa exclusivo na televiso, cuja audincia nem precisa do IBOPE para ser atestada.
    Basta passear pelo Caf Galo e pelo Skema e ouvir os comentrios sobre o ltimo programa e suas novidades. E nele apresenta entrevistas e reportagens filmadas de grandes acontecimentos sociais e empresariais.
    Causou polmica com as suas listas das dez mais em dcadas passadas. Mas o exemplar do jornal que as divulgava era disputado nas bancas, como um trofu. Todos queriam saber quem mereceria tamanha distino. Sua coluna sempre foi lida por todas as camadas sociais e o seu nome, Theo, sempre foi por todos pronunciado com uma intimidade impressionante.
    Quando imaginavam que nada mais havia para inventar, l vem ele com novidade no ar.
    Agora em vez das dez mais, elege um grupo de mulheres fantsticas e as unge com o epteto de Poderosas. E novamente causa polmica. Esse o Theo, que agora faz 43 anos de jornalismo combativo e empreendedor, que cobra posionamento poltico de quem nos representa no Legislativo. Um guerreiro do Norte de Minas.
    Ele convive com personalidades famosas do Brasil e e do exterior. recebido de braos abertos em todos os sales que frequenta.
    Nas comemoraes de seus 30 anos de jornalismo, trouxe a Montes Claros um batalho de personalidades, destacando-se o maior colunista do Brasil Ibraim Sued e a eterna Miss Brasil Marta Rocha.
    A propsito, relato o que presenciei no restaurante Le Bec Fin, no Rio de Janeiro. Um grupo formado por  Paulo Cesar Santiago e Ndia, Paulo Cesar de Oliveira, Ibraim Sued e Simone, minha esposa Marinilza e eu estvamos ali jantando, quando o papa do colunismo pergunta de repente para o Paulo Santiago: porque vocs no trouxeram o Prncipe dos Colunistas do Brasil?
    E na seqncia nos dizia que estava impressionado com a penetrao do nome de Theodomiro Paulino na sociedade carioca, paulista e mineira.
    Esse depoimento atesta o quanto Theo admirado, respeitado e sempre convidado para qualquer evento importante nos grandes sales do Pas. Quando o acompanho em Belo Horizonte o vejo sempre reverenciado e paparicado, ou como o termo que ele prprio lanou em sua coluna bem definiria a sua entrada em qualquer ambiente: ele sempre muito festejado.
    O seu livro "Theo: Uma Vida" mostra grande parte de sua rica e mltipla personalidade, com uma postura demonstrando que ele sabe conviver com a diversidade. A sensao que sentimos que ainda ficou faltando muita coisa para ser dita, razo pela qual ele est sempre a repetir que vir um segundo livro, cujo ttulo, provavelmente, poder ser "Eu No Contei Tudo".
    Tho viveu e promoveu a poca urea de Montes Claros, entre as dcadas de 1960 a 1980. Naqueles tempos formou a base de sua network que hoje se constitui em seu principal capital de trabalho. Dizer que ele conhece todo o mundo e tambm reconhecido por todo o mundo em nada difere de sua realidade.
    Frequentou os sales do Copacabana Palace quando isso era sinal de prestgio. Conheceu artistas famosos, empresrios e polticos de todos os partidos, sempre deles merecendo um tratamento realmente VIP.
    Com uma naturalidade impressionante, suas promoes recebiam a visita de personalidades como Juscelino Kubitschek, Tancredo Neves, todos os Governadores de Minas, misses, modelos famosos, enfim aquilo que ele chamava de "quem quem". De uma coisa, porm, nunca abriu mo: sua origem.
    Onde quer que v, faz questo de que seja assim anunciado: Theodomiro Paulino, de Montes Claros. Creio que se perguntado sobre sua vida, ele poderia simplesmente assim dizer: "Vivi o que quis, quando eu quis".
    A histria social de Montes Claros se confunde tanto com sua vida, que no seria exagero dizer que foi Theo o grande autor dessa histria.
     









                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 2, 2008

    INCLUSO DIGITAL. MInistro das Comunicaes, senador Hlio Costa, PMDB, inaugurou sistema de telefonia celular no distrito de Senhora das Dres, que fica a 12 kms de Barbacena. Fiquei muito feliz. que h muitos anos estudei numa pequena escola na sede do distrito, aonde tenho muitos amigos e amigas e l, tambm, minha famlia - meu irmo Neca - tem uma fazenda, a Lupara - com a criao de cavalo campolina. Sempre que posso passo alguns fins de semana na fazenda, voltando s minhas origens. A notcia da telefonia mvel da Oi em "Arraial dos Tocos", antigo nome do lugarejo, vem do site barbacenaonline.com.br





    Telefonia mvel comea a funcionar
    em Senhora das Dores







     














    Vicente Pacelli





    H cerca de trs anos, o ministro Hlio Costa recebeu a principal reivindicao dos habitantes do distrito de Senhora das Dores: a instalao da telefonia mvel. Esse sonho se tornou realidade na tera-feira (30). Embora houvesse uma srie de problemas tcnicos, foi possvel encontrar pontos de contato das torres de telefonia celular. O projeto foi finalizado nos ltimos quatro meses.
    As pessoas que compareceram cerimnia presenciaram a realizao da primeira ligao utilizando o sistema de telefonia celular. O ministro da Comunicaes, Hlio Costa, destacou que a efetivao do servio vai beneficiar, principalmente, o setor de hortifrutigranjeiros, pois os produtores podero se comunicar com rapidez para realizar seus negcios. Alm disso, fica tambm priorizado o setor de sade, emergncias principalmente, uma vez que, nem sempre o telefone fixo permite uma comunicao rpida e, com a instalao da telefonia celular, a comunidade de Senhora das Dores fica mais tranqila quando das suas necessidades nesse atendimento, concluiu.







    Segundo a empresa Oi, em razo da posio geogrfica de Barbacena e de seus distritos, ainda preciso fazer alguns ajustes tcnicos para que o sinal de recepo e transmisso da telefonia mvel chegue com 100% de qualidade aos usurios. Entretanto, o servio j est disponvel.


    Hlio Costa: a telefonia mvel vai beneficiar o agronegcio e a rea da sade



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 1, 2008

    O FATO e A FOTO!!!

    Oramento do governo Acio Neves j est com o presidente da Assemblia, deputado Alberto Pinto Coelho, do PP. Foi entregue pela secretria de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena. O oramento de quase 39 bilhes de reais - 10% a mais que em 2008. Sero Investidos 11 bilhes de reais pelo governo - 20% a mais que este ano. Dos quase 39 bilhes - 84% viro da arrecadao do ICMS. Agora os deputados comeam a estudar a proposta do governo e vo fazer emendas ao Oramento, que ser votado no final de dezembro, quando o Parlamento Mineiro entra em recesso.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 1, 2008

    TUDO sobre o Oramento do governo de Minas para 2009. Vale conferir os detalhes que vem almg.gov.br.

                                   Investimentos do governo em 2009 chegam a R$ 11 bilhes

    J esto na Assemblia Legislativa de Minas Gerais os projetos do Oramento do Estado para 2009 e da primeira reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008-2011. O presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), recebeu as duas proposies da secretria de Estado de Planejamento e Gesto, Renata Vilhena, no incio da tarde desta tera-feira (30/9/08), no Salo Nobre. Nesses projetos, o governo explicita como e onde pretende aplicar os recursos pblicos. O trmino do ano legislativo est condicionado aprovao das duas propostas pelo Plenrio. Depois, elas precisam da sano do Executivo para virar leis.

    De acordo com o Executivo, a soma de todos os investimentos orados para 2009 de R$ 11 bilhes, ou seja, 207% de crescimento em relao a 2004, quando o volume era de R$ 5,6 bilhes. O total de recursos previstos para os 57 projetos estruturadores discriminados no PPAG de R$ 4,97 bilhes, o que representa aumento de R$ 824,2 milhes em relao a 2008. Em 2009, sero destinados R$ 3,8 bilhes do Oramento Fiscal para investimentos, dos quais 66% referem-se aos estruturadores (aumento de 40% em relao a 2007 e de 157% em relao a 2004). Os projetos estruturadores so aqueles considerados prioritrios pelo governo e, por isso, no esto sujeitos a contingenciamento.

    Ao receber os dois projetos de planejamento oramentrio, o presidente destacou que eles no so mais "peas de fico" e sim formulados com competncia e ampla discusso, com a apresentao de polticas pblicas efetivas. Ele elogiou a alocao de R$ 600 milhes no sistema estadual de sade em 2009. Esse volume 39% superior previso oramentria para 2008 e, segundo o Executivo, contempla a possvel regulamentao da Emenda Constitucional 29, de 2000, que estipula a destinao mnima de recursos oramentrios para a rea da sade. Na avaliao do presidente, a medida salutar e contribui para eliminar discusses demaggicas sobre o tema.

    Ao comentar a participao do Legislativo estadual no debate do Oramento e do PPAG, o presidente lembrou a riqueza desse processo, implementado em parceria com o Executivo e aberto interveno popular por meio de audincias pblicas. Como j tradio na ALMG desde 2003 e seguindo norma legal, a aprovao do PPAG e dos seus projetos anuais de reviso acontece sempre de forma participativa. Para 2008, esto previstas audincias em Itaobim, no Vale do Jequitinhonha, em 23/10; Ituiutaba, no Tringulo, em 28/10; Barbacena, na Regio Central, em 29/10; e, em Belo Horizonte, de 5 a 7/11.

    A reviso tem o objetivo de avaliar se o que foi programado foi cumprido, mas tambm o momento em que parlamentares e destinatrios das polticas pblicas tm a oportunidade de sugerir mudanas nos programas de governo. O presidente Alberto Pinto Coelho disse esperar efetiva participao social nesse processo, com a incorporao de propostas substantivas ao texto do PPAG.

    Deputados comentam - Tambm participaram da audincia no Salo Nobre os deputados Sebastio Helvcio (PDT), integrante da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria; Vanderlei Miranda (PMDB), presidente da Comisso de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo, e Gil Pereira (PP). Sebastio Helvcio destacou que os parlamentares mineiros entenderam que o PPAG uma pea que supera a lei oramentria, sendo uma "conquista de todos", referindo-se sua elaborao e reviso participativas. Para Gil Pereira, os dois projetos atendem, com eqidade, as diferentes regies de Minas. J o deputado Vanderlei Miranda elogiou a destinao maior de recursos para a sade. Tambm participaram da audincia no Salo Nobre os deputados Sebastio Helvcio (PDT), integrante da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria; Vanderlei Miranda (PMDB), presidente da Comisso de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo, e Gil Pereira (PP). Sebastio Helvcio destacou que os parlamentares mineiros entenderam que o PPAG uma pea que supera a lei oramentria, sendo uma "conquista de todos", referindo-se sua elaborao e reviso participativas. Para Gil Pereira, os dois projetos atendem, com eqidade, as diferentes regies de Minas. J o deputado Vanderlei Miranda elogiou a destinao maior de recursos para a sade.

    Receita prevista para 2009 cresce 10%; Oramento de R$ 38,98 bilhes

    A secretria Renata Vilhena apresentou nmeros positivos sobre o Oramento para 2009 e o projeto de reviso do PPAG. O Oramento Fiscal estima a receita e fixa a despesa em R$ 38,98 bilhes. Em relao ao Oramento de 2008, a receita apresenta crescimento de 10%. A principal fonte de receita estadual continua sendo o ICMS, que tem arrecadao estimada em R$ 23,6 bilhes, representando 84% da receita tributria. No Oramento para 2008, a previso de receita do ICMS era de R$ 19,8 bilhes.

    Do total da receita prevista para o exerccio de 2009, 94% correspondem s receitas correntes, com a receita tributria participando com 67%; e 6% s receitas de capital (R$ 2,4 bilhes). Entre as receitas de capital, a maior participao refere-se s receitas de operao de crdito, com 61% (R$ 1,4 bilho), tendo crescido 570% em relao a 2004, viabilizando, segundo o Executivo, "os principais investimentos do governo e a solidez da gesto fiscal".

    Do total de despesas previstas para 2009, 84% so despesas correntes, 15% despesas de capital e 1% destinado reserva de contingncia. A despesa de pessoal do Executivo de R$ 12,3 bilhes (46,03% da Receita Corrente Lquida do Estado). O limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal de 46,55% e o mximo, de 49%. As despesas de pessoal e encargos sociais possuem a maior representatividade no Oramento, correspondendo a 40% do total da despesa fiscal e a 48% das despesas correntes.

    Os investimentos realizados pelo Estado so divididos em trs grupos: investimentos do Oramento Fiscal (R$ 3,8 bilhes); inverses financeiras (R$ 1,2 bilho) e os investimentos das empresas controladas pelo Estado (R$ 5,8 bilhes). O Oramento Fiscal inclui administrao direta e indireta e as empresas dependentes (Rdio Inconfidncia, Epamig e Emater). J as empresas controladas pelo Estado so Cemig, Copasa, BDMG, Codemig, Gasmig, Cohab, Prodemge, Prominas, Indi, MGS, MGI e Trem Metropolitano de Belo Horizonte.

    Municpios - Sero repassados aos municpios, a ttulo de transferncias obrigatrias, R$ 7,2 bilhes, um crescimento de 19% (R$ 1,125 bilho) com relao a 2008. Sero repassados aos municpios, a ttulo de transferncias obrigatrias, R$ 7,2 bilhes, um crescimento de 19% (R$ 1,125 bilho) com relao a 2008.

    Governo destaca principais aes das 13 reas de resultados

    O PPAG 2008-2011, que agora ter sua primeira reviso, prev 13 reas de resultados, e cada uma delas possui um conjunto de objetivos estratgicos, indicadores finalsticos, projetos estruturadores, agenda setorial do Choque de Gesto e metas de desempenho setorial que materializam a estratgia de Minas para o perodo 2007-2023.

    As reas de resultados so as seguintes: Educao de Qualidade; Protagonismo Juvenil; Investimento e Valor Agregado da Produo; Inovao, Tecnologia e Qualidade; Desenvolvimento do Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce; Logstica de Integrao e Desenvolvimento; Rede de Cidades e Servios; Vida Saudvel; Defesa Social; Reduo da Pobreza e Incluso Produtiva; Qualidade e Inovao na Gesto Pblica; Qualidade Ambiental; e Qualidade Fiscal.

    Entre as aes que o governo pretende implementar em 2009, em cada rea de resultado, destacam-se: a ampliao do nmero de alunos do ensino integral, passando de 89 mil em 2006 para 130 mil estudantes em 2009; a construo e a reforma de 462 escolas rurais, com investimentos de R$ 64,7 milhes em 2009; e o atendimento de mais 8.971 alunos no programa Poupana Jovem. Para atender ao Norte, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce, o governo pretende investir em acelerao da aprendizagem, integrando mais de 180 mil alunos srie adequada sua idade, chegando a um total de 250 mil estudantes atendidos desde 2008, quando teve incio o programa.

    Outras aes listadas pela secretria Renata Vilhena so as seguintes: concluso de mais 31 acessos pavimentados a municpios, atingindo 98% dos municpios mineiros por meio do Pr-Acesso; inaugurao das unidades prisionais de Itajub, Pouso Alegre, Oliveira e anexos das unidades de Patrocnio, Uberaba e Penitenciria Industrial Estevo Pinto, em Belo Horizonte, oferecendo um total de 1.552 novas vagas; e expanso de cinco para 33 municpios atendidos pelo Projeto Travessia, com atuao governamental nas reas de saneamento, sade, educao, assistncia social e renda.

    Saiba mais sobre o PPAG e a tramitao dos projetos de planejamento oramentrio

    O PPAG um plano de mdio prazo, de carter estratgico, com eficcia dependente do Oramento anual. Ele estabelece de forma regionalizada, em harmonia com o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), as diretrizes, os objetivos e as metas da administrao pblica, com a discriminao dos recursos para sua execuo. ele que d visibilidade s polticas que o governo se compromete a implantar nos quatro anos de mandato, estabelecendo metas e estratgias gerenciais e de captao de recursos. O PPAG 2008-2011 est detalhado na Lei 17.347, de 2008.

    Duas comisses da Assemblia esto envolvidas mais diretamente com o processo de reviso participativa do PPAG. A Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria (FFO), atualmente presidida pelo deputado Z Maia (PSDB), examina e emite parecer sobre o projeto, com a participao de membros das demais comisses. J a Comisso de Participao Popular, presidida pelo deputado Andr Quinto (PT), tem como uma de suas atribuies discutir as leis oramentrias, inclusive o plano plurianual e suas revises. Portanto, cabe a ela acatar as propostas populares de modificao e encaminh-las FFO. Depois que essa comisso aprova seu parecer, o projeto de reviso do PPAG est em condies de ser discutido e votado pelo Plenrio em turno nico.

    Tramitao - A tramitao do projeto do PPAG, assim como do Oramento e das demais matrias de natureza financeira e oramentria, definida no artigo 204 do Regimento Interno. Depois de recebido em Plenrio, o projeto distribudo, em avulso (cpia), aos deputados e s comisses permanentes a que estiver afeto e encaminhado FFO para, em 60 dias, receber parecer. Da discusso e votao do parecer nessa comisso podero participar, com direito a voz e voto, dois membros de cada uma das comisses permanentes s quais tenha sido distribudo o projeto.A tramitao do projeto do PPAG, assim como do Oramento e das demais matrias de natureza financeira e oramentria, definida no artigo 204 do Regimento Interno. Depois de recebido em Plenrio, o projeto distribudo, em avulso (cpia), aos deputados e s comisses permanentes a que estiver afeto e encaminhado FFO para, em 60 dias, receber parecer. Da discusso e votao do parecer nessa comisso podero participar, com direito a voz e voto, dois membros de cada uma das comisses permanentes s quais tenha sido distribudo o projeto.

    Nos primeiros 20 dias da tramitao podero ser apresentadas emendas ao projeto. Dois dias depois de vencido esse prazo, o presidente da FFO proferir despacho de recebimento das emendas, que sero numeradas e publicadas. Em seguida, o projeto ser encaminhado ao relator, designado pelo presidente da comisso, para receber parecer. O parecer ser, ento, encaminhado Mesa da Assemblia e publicado. O projeto ser includo na Ordem do Dia do Plenrio para discusso e votao em turno nico.

    Presenas - Tambm participaram da solenidade no Salo Nobre o secretrio adjunto de Planejamento e Gesto, Bernardo Tavares de Almeida; o subsecretrio de Planejamento e Oramento da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag), Thiago Coelho Toscano; o superintendente de Planejamento e Programao Oramentria, Andr Abreu Reis; o secretrio-geral da Mesa, Jos Geraldo de Oliveira Prado; o diretor-geral da ALMG, Eduardo Vieira Moreira; e tcnicos de vrias reas da Assemblia, como da Diretoria de Comunicao Institucional e das Gerncias-Gerais de Consultoria Temtica e de Projetos Institucionais. Tambm participaram da solenidade no Salo Nobre o secretrio adjunto de Planejamento e Gesto, Bernardo Tavares de Almeida; o subsecretrio de Planejamento e Oramento da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag), Thiago Coelho Toscano; o superintendente de Planejamento e Programao Oramentria, Andr Abreu Reis; o secretrio-geral da Mesa, Jos Geraldo de Oliveira Prado; o diretor-geral da ALMG, Eduardo Vieira Moreira; e tcnicos de vrias reas da Assemblia, como da Diretoria de Comunicao Institucional e das Gerncias-Gerais de Consultoria Temtica e de Projetos Institucionais.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 1, 2008

    Comisso de Defesa do Consumidor da Assemblia de Minas DE OLHO no chamado Marketing Ativo - aquele INVASIVO - que invade nosos ouvidos, pelo telefone, principalmente, sem que ningum pea...

    A Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Assemblia Legislativa de Minas Gerais emitiu pareceres favorveis a dois projetos de lei (PLs), em 1 turno, na reunio desta tera-feira (30/9/08). O PL 309/07, de autoria do deputado Clio Moreira (PSDB), prope disciplinar o marketing direto ativo e cria lista pblica para registro dos consumidores que no desejam receber ofertas comerciais por meio dessa prtica. O relator foi o deputado Dlio Malheiros (PV), que opinou pela aprovao do projeto sem alteraes.
    A proposio veda a prtica do marketing direto ativo nos domingos e feriados, bem como das 21 horas s 8 horas nos demais dias da semana. As empresas que atuam nesse ramo de atividade teriam de obedecer s restries impostas pela proposta em anlise, sob pena de se sujeitar s penalidades previstas no Cdigo de Defesa do Consumidor. Segundo a proposta, o marketing direto ativo "a estratgia de vendas que consiste em estabelecer interao entre o fornecedor e o consumidor com o objetivo de oferecer produtos, independentemente da vontade deste". Agora o projeto segue para a Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria (FFO).
    Com parecer pela aprovao na forma do substitutivo n 1, o PL 2.617/08, do deputado Sargento Rodrigues (PDT), trata da venda de ingressos por cambistas, tipificando-a como infrao administrativa e estabelecendo penalidades para quem a pratique. Na forma original, o projeto estabelece como punies a serem aplicadas aos cambistas: apreenso dos ingressos, multa de 300 Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs) e proibio de freqentar estdios por um ano. O substitutivo, apresentado pelo deputado Dlio Malheiros, retira a proibio de presena nos estdios. Antes de ir a votao em 1 turno no Plenrio, o projeto segue para a FFO.

          Comisso vai discutir cancelamento de cobranas de terceiros nas contas da Cemig

    Os deputados aprovaram, ainda, cinco requerimentos. Dlio Malheiros solicitou esclarecimentos da empresa Nokia sobre o descredenciamento das assistncias tcnicas autorizadas em Minas Gerais para manuteno e reparo dos aparelhos celulares da marca. Malheiros tambm assina o requerimento do deputado Clio Moreira para envio de cpia das notas taquigrficas da audincia pblica do dia 18 de agosto, sobre consignaes na folha de pagamento de servidores pblicos, Secretaria de Estado do Planejamento e Gesto (Seplag). O objetivo dar conhecimento das denncias apresentadas para que a Seplag adote as medidas necessrias para reprimir abusos. Foram apresentados, por exemplo, casos de entrada de agiotas e representantes de instituies financeiras em rgos pblicos para oferecimento de emprstimos consignados.
    Foi aprovada tambm a realizao de duas audincias pblicas. Clio Moreira pretende discutir a recente deciso da Cemig de cancelar contratos de cobrana de outros valores na conta de luz, como doaes para instituies de caridade, de prestadoras de servios e de vendas de produtos. J o deputado Sargento Rodrigues (PDT) solicitou debate sobre denncias de irregularidades e precariedades das edificaes do conjunto habitacional Berlim (Rua Alga Azul, 80), no bairro Floramar, em Belo Horizonte. Rodrigues tambm teve aprovado seu pedido para uma visita da comisso ao local.
    Segundo a justificativa, a maioria dos moradores ligada Polcia Militar, que adquiriram os apartamentos por meio de financiamento. Um dos prdios j foi condenado pela prefeitura. "Como o terreno est cedendo, a tubulao de esgoto ficou comprometida e os moradores tm despesas constantes com servio de desentupimento, o esgoto volta para os apartamentos, tornando ainda mais precria a situao", esclarece o deputado.
    Presenas - Deputados Dlio Malheiros (PV), presidente; Vanderlei Miranda (PMDB) e Sargento Rodrigues (PDT).




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 1, 2008

    INOVAMINAS trouxe a BH, o consagrado socilogo italiano, Domenico de Masi. Palestra foi ontem noite no Expominas. SER CRIATIVO foi a palavra de ordem De Masi.












    (foto arquivo). Domenico De Masi.

    Socilogo italiano
    profere palestra na Inovaminas

     

    O socilogo italiano, Domenico de Masi, fechou o ciclo de palestras magnas da 2 Conferncia Mineira de Inovao Tecnolgica (Inovaminas). Aproximadamente 400 pessoas acompanharam a palestra "criatividade, inovao e trabalho" na noite desta tera-feira (30), no Expominas.
    De Masi iniciou a palestra perguntando por que, nos dias atuais, se fala tanto em criatividade. O palestrante explicou as origens da era industrial e as caractersticas dessa poca, que priorizavam o trabalho repetitivo e no a criatividade. "O centro dessa era foi o trabalho em srie, em grandes indstrias. Essa sociedade era feita de muito trabalho e sacrifcio", ressaltou.
    O socilogo disse que, em 200 anos, o mundo se transformou e chegamos na era ps-industrial, na qual vivemos hoje. "Aos poucos a mquina foi ocupando o lugar do trabalho repetitivo. A partir disso, a criatividade se tornou um tema abordado e discutido. A sociedade ps-industrial cria produtos com esttica, informaes e isso demanda ser criativo".
    De acordo com ele, a produo de idias no precisa de horrios fixos, mas as empresas continuam a marcar o tempo do trabalho. " necessrio conhecer o lado externo, mas os executivos ficam nove, dez horas dentro do escritrio", ressaltou. "As empresas deveriam fazer mais esforos para tornar os grupos mais criativos", provocou. Questionado sobre o tempo de permanncia no ambiente de trabalho, o palestrante afirmou ter certeza de que "quanto mais tempo, menos criativa a pessoa se torna".
    De Masi disse ainda que a criatividade como um castelo, cercada por todas as partes e vrias pessoas querem entrar. "A criatividade um instinto humano". O convidado explicou que, para ser criativo, a pessoa deve ter tambm pensamentos concretos em suas aes. Segundo ele, se colocar grupos de pessoas com muita fantasia e concretos, esses sero extremamente criativos. Masi disse ainda que os grupos estudados por ele, considerados criativos, no toleram a burocracia.
    Vrias palestras ainda esto previstas na Inovaminas, evento que ocorre paralelamente 4 Feira de Cincia, Tecnologia e Inovao (Inovatec). As duas iniciativas acabam nesta quinta-feira (2). No ltimo dia, o coordenador Cientfico de Biotecnologia da Fiemg/Instituto Euvaldo Lodi, Roberto Machado Silva, traz dados indicando que a rea de frmacos em Minas Gerais gerou mais de 5 mil empregos diretos e teve faturamento aproximado de R$ 2,3 bilhes em 2005.
    J o presidente da Fundao Centro Tecnolgico de Minas Gerais (Cetec), Alfredo Gontigo, vai falar sobre o "Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec)", uma ao que visa estimular a cultura da inovao. Na abordagem, a base conceitual que justificou a criao do Sibratec, os desafios para a promoo da inovao e aes j em curso pelo Sistema.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 1, 2008

    A bela DAIANA SILVA E SANTOS a Rainha das Rosas, deste ano, em nossa Barbacena. linda!!!







                                                 

              Daiana Silva e Campos ser coroada Rainha das Rosas no prximo dia 12,
    no Parque de Exposies de Barbacena.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail