Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16267)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019



    _______________________________________________________________
    .

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 31, 2009

    Novidade no ar!!! Estreio amanh - DOMINGO - s 21h30m na REDE SUPER DE TV, canal 23, o meu programa de Economia, Poltica e Negcios. " PROGRAMA JOO CARLOS AMARAL ENTREVISTA".

                                                       

                                                             
                                                                                 CANAL 23

    Nosso projeto teve acolhida pela direo da Rede Super de Televiso, aqui na capital mineira. 
    O primeiro "Programa Joo Carlos Amaral Entrevista" na REDE SUPER tem como convidado o vice-presidente da ABIMAQ em Minas, o empresrio Marcelo Veneroso. 
    Ele fala da recuperao econmica brasileira e mundial, as dificuldades do setor de mquinas e equipamentos com o cmbio - real supervalorizado e a taxao sobre a compra de mquinas, um absurdo praticado no mundo s pelo Brasil e as perspectivas de crescimento do setor que vem se recuperando alavancado pela Petrobrs. 
    O contedo total da entrevista que fizemos com o vice-presidente da ABIMAQ, Marcelo Veneroso, voc confere na REDE SUPER DE TV, Canal 23, neste domingo s 21h30m. Reprise: na segunda-feira s 13h30m.
    Espero voc!!!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 31, 2009

    Presidente do grupo portugus ISQ , Jos Maria Dias Miranda, veio a Minas nesta sexta-feira e promoveu palestra no Museu Inim de Paula, aqui em BH. O palestrante foi o comentarista da Globonews, Srgio Besserman. noite foi servido requintado jantar no terceiro andar do Museu na rua da Bahia - emoldurado por belssimas obras de arte de internacional VIK MORAIS. Fomos l a convite do jornalista Schubert Arajo da Multitexto, que atende a ISQ, aqui em BH.

    Multitexto atende o ISQ Brasil


    Jornalista Schubert Arajo,
    diretor-presidente da Multitexto comemora
    conquista da conta da ISQ Brasil.
    Parabns!!! 

    Empresa, que faz parte do grupo portugus
    Instituto de Soldadura e Qualidade,
    maior provedor de solues globais
    de engenharia de inspeo,
     completa 10 anos de atividades no Brasil

    O ISQ Brasil, empresa de engenharia de inspeo pertencente ao grupo portugus ISQ Instituto de Soldadura e Qualidade, lder e maior provedor de solues globais de engenharia de inspeo, com presena em 11 pases (Espanha, Brasil, Angola, Arglia, China, Cuba, Guiana Francesa, Ir, Mxico, Noruega e Turquia) completa 10 anos de atuao no pas e contratou a Multitexto Comunicao Empresarial, de Belo Horizonte (MG), para cuidar da sua comunicao.
    O primeiro trabalho da agncia para o novo cliente ser a divulgao dos eventos comemorativos alusivos data, que contemplaro seminrio, visitas institucionais Fundao Dom Cabrl e Vallourec Mannesmann (V&M), jantar e visita monitorada a Ouro Preto. 

                                                  SEMINRIO ONTEM EM BH 
                                                    no Museu Inim de Paula  
                                                  no centro da capital mineira 
                                                          foi um sucesso!!!

                       


    Para comemorar esta marca, a organizao luso-brasileira realizou um seminrio no Museu Inim de Paula, que teve como tema central  `` Sustentabilidade: um modismo ou as razes para uma nova prosperidade``. O economista e comentarista de Sustentabilidade da Globonews, Srgio Besserman, foi um dos palestrantes do evento. Ele abordou o tema `` Energia e Aquecimento Global Desafios para um crescimento sustentvel``.
    O presidente e principal executivo do grupo portugus ISQ, Jos Maria Dias Miranda, que veio ao Brasil especialmente para as comemoraes, e o diretor geral do ISQ Brasil, Gonalo Pimentel, comandaram o evento, restrito para 150 convidados. 
     
                                                    TUDO COMEOU EM 1999.

    Criado em 1999, no Rio de Janeiro, o ISQ Brasil transferiu sua sede em 2004 para Minas Gerais, com sua matriz instalada em Nova Lima, Alameda do Ing, 840, no Vale do Sereno. Atuando nas reas de Engenharia e de Inspeo, o ISQ Brasil oferece solues integradas aos seus clientes nas reas de avaliao de vida residual e ensaios no destrutivos avanados, integridade, ensaios termodinmicos, entre vrias outras atividades.
    Os investimentos permanentes em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), a experincia de 40 anos do ISQ portugus e a participao em mercados internacionais, possibilitam matriz e ao ISQ Brasil a troca de know how e a atualizao tecnolgica, um dos patrimnios mais emblemticos da organizao em todo o mundo. 
    Entre os principais clientes do ISQ Brasil esto a Petrobrs, a Vallourec Mannesmann (V&M), Usiminas, Arcelor Mittal, Aominas, Cemig, Brasken, Minerao So Bento, Bayer, Dow Qumica, entre vrias outras. O ISQ Brasil tem sido crescido a taxas anuais de 30% ao ano, tendo alcanado faturamento de R$ 10 milhes no ano passado. 

    Sobre o Grupo ISQ

    Entidade privada e independente criada em Portugal em 1965 e constituda atualmente por 140 empresas associadas, o Instituto de Soldadura e Qualidade hoje a maior organizao portuguesa de inspees tcnicas e ensaios e uma das maiores da Europa.
    Em 2008, o grupo faturou 57 milhes de Euros, com crescimento de 9,6% em relao ao ano anterior. Os principais mercados internacionais do grupo tm sido o Brasil, Angola e Arglia. No final de 2008, o grupo j contava com 930 colaboradores, dos quais mais da metade possue formao superior. Atualmente este nmero j saltou para 1.200 colaboradores.
     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 30, 2009

    ETANOL...

    Presidente Alberto Pinto Coelho
    destaca importncia do etanol


    PlenrioO presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), destacou o etanol como importante fator para o crescimento econmico e a sustentabilidade ambiental, durante a abertura do Ciclo de Debates Impactos do Etanol no Desenvolvimento de Minas Gerais, realizado nesta quarta-feira (29/10/09), no Plenrio. O evento contou com a presena de representantes do governo, Ministrio Pblico, empresrios e entidades do setor sucroalcooleiro.
    O secretrio de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Gilman Viana, que tambm participou da abertura do ciclo de debates, lembrou que Minas Gerais possui talento e conhecimento no setor. Para ele, preciso que se tenha conscincia de que a sustentabilidade se alcana com a erradicao da pobreza, o desenvolvimento econmico e a proteo ambiental. "Os desafios futuros so as mudanas climticas e o crescimento populacional. Para que possamos vencer essas situaes, precisaremos de ainda mais talento e esforo", salientou.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 30, 2009

    Posicionamento empresarial...











    Fiemg critica novas regras
    do Seguro de Acidente de Trabalho




    O presidente da Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Robson Braga de Andrade, criticou o novo sistema de cobrana do Seguro de Acidente do Trabalho, anunciado recentemente pelo governo federal. Previstas para entrar em vigor em janeiro de 2010, as mudanas podem aumentar em at 200% os custos das empresas com o seguro. 

    "Para um estado como Minas Gerais, cujos setores predominantes demandam mo de obra mais intensiva, o impacto ainda maior. Isso porque as medidas anunciadas penalizam a empresa e principalmente o consumidor, j que o aumento de custos certamente ser repassado", afirmou Andrade, durante solenidade de inaugurao do escritrio da Confederao Nacional da Indstria (CNI), em So Paulo.

    O Brasil encabea a lista dos pases que possuem as maiores obrigaes sociais sobre a folha salarial. Aqui incidem 102,4%, quase 23 pontos percentuais a mais do que a Frana, segunda colocada com 79,7% de tributos sobre a folha salarial. Apenas como efeito de comparao, na vizinha Argentina a alquota de 70,9%, e nos Estados Unidos 9%. 

    A nova metodologia criada pelo governo federal confunde at os especialistas da rea trabalhista. O consultor da CNI, professor Jos Pastore, confessa que at o momento no conseguiu compreender a nova metodologia de clculo. Ainda conforme o especialista, pela nova regra a alquota referente s obrigaes trabalhistas saltaria, na melhor das hipteses, 3 pontos percentuais, para 105,4%. 

    "O aumento da tributao est chegando a um limite insuportvel", salienta Robson Andrade. A afirmao do presidente da Fiemg endossada pelo presidente da CNI, Armando Monteiro Neto. O dirigente da confederao diz ainda acreditar em um dilogo com o governo para resolver o impasse criado. Em breve ele se reunir com o presidente Luiz Incio Lula da Silva para tratar sobre o assunto.

    "No descartamos ingressar na Justia, caso no haja um denominador comum", observa Monteiro Neto. O novo sistema de cobrana do Seguro de Acidente do Trabalho ser tema central no prximo dia 19 de novembro, durante o seminrio Desafios para Gerar Empregos, em So Paulo. O evento abordar outros temas polmicos envolvendo relaes trabalhistas, tais como jornada de trabalho, tributao e terceirizao de pessoal. 
    Mais custos

    O presidente da CNI afirma que a expectativa dos empresrios era que a legislao incentivasse as empresas que investem em prticas de preveno e combate aos acidentes de trabalho. Mas no foi isso que ocorreu.
    De acordo com clculos da CNI, o Decreto 6957/2009, que mudou o enquadramento das empresas s alquotas do Seguro de Acidente do Trabalho, aumentar os custos para 866 das 1.300 atividades empresariais existentes no pas.
    Em 236 atividades, o aumento ser de 200%, pois a alquota do seguro passar de 1% para 3% sobre o valor da folha de pagamento. Entre os setores que tero essa elevao esto padarias, indstrias de nibus e caminhes e de componentes eletrnicos. 

    Alm disso, a partir de janeiro, as empresas tero de aplicar o Fator Acidentrio de Preveno (FAP) ao valor do seguro. Isso poder elevar ainda mais os custos sobre a folha de pagamento. Criado pela Lei 1066/2003, o FAP varia de 0,5 a 2. calculado pela Previdncia Social com base nos afastamentos por doenas e acidentes ocupacionais registrados em cada empresa. Assim, o FAP pode reduzir ou aumentar o valor do Seguro de Acidente do Trabalho. 

    Conforme a simulao feita pela CNI, com a aplicao do FAP, o valor do seguro pode subir entre 50% e 500% nas empresas dos 236 setores que tiveram majorao de alquota do SAT de 1% para 3%. Por exemplo, uma empresa, cuja alquota do seguro 1% sobre a folha de salrios anual de R$ 100 milhes, recolhe atualmente R$ 1 milho ao ano a ttulo de Seguro de Acidente do Trabalho. 

    Caso a alquota dessa mesma empresa suba para 3%, o valor do seguro aumentaria para R$ 3 milhes ao ano. Com a aplicao de um FAP equivalente a 0,5, o valor do seguro passaria para R$ 1,5 milho ao ano, ou seja, um aumento de 50% em relao ao total recolhido atualmente. Mas se o FAP dessa empresa for 2, o valor a ser recolhido subiria para R$ 6 milhes. Ou seja, ter um aumento de 500%. 

    Sobre o escritrio

    A abertura do escritrio da Confederao Nacional da Indstria (CNI) em So Paulo ampliar a articulao com fruns, associaes e redes empresariais e reforar a representatividade da instituio.
    A afirmao foi feita hoje (27/10) pelo presidente da CNI, Armando Monteiro Neto, durante entrevista aos jornalistas no novo escritrio, que, a princpio, abrigar as atividades do Frum Nacional da Indstria, da Coalizo Empresarial Brasileira e da Mobilizao Empresarial pela Inovao (MEI).


     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 29, 2009

    NOVIDADE!!! Sanduche do McDonalds pelo Iphone. Nota vem do responsvel pela comunicao da empresa em Minas, jornalista Schubert Arajo, da Multitexto.


                                       

    Atenta s novas tecnologias e buscando sempre surpreender e proporcionar maior convenincia aos seus clientes, o McDonald's inova mais uma vez e oferece aos seus consumidores a opo de, agora, poderem fazer os seus pedidos tambm pelo Iphone.
    Basta que o usurio utilize o seu navegador para visitar a pgina virtual da McEntrega, que apresenta uma verso customizada ao aparelho.
    Para divulgar a novidade, a empresa aposta na mdia digital. No portal Guia da Semana, haver uma seo especial com direcionamento para o endereo eletrnico da McEntrega.
    A rede tambm avisar a ao inovadora sua base de clientes por meio do e-mail Marketing.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 29, 2009

    DEBATE sobre o Etanol mobiliza setor no pelnrio da Assemblia de Minas. frente o presidente do Sindacar/Siamig, Luiz Custdio Cotta Martins.


    Luiz Custdio
    presidente do Sindacar/Siamig

    Ciclo de Debates

    O Impacto do Etanol no Desenvolvimento de Minas Gerais
     
    Data: 29 de outubro de 2009
    Local: Plenrio da Assembleia Legislativa

    Objetivos:
     * Refletir sobre a importncia do etanol na matriz energetica mineira 
                       * Discutir os impactos da produo 

    9h Abertura 
    Deputado Alberto Pinto Coelho Presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais
    Acio Neves da Cunha Governador do Estado de Minas Gerais 
    Alceu Jos Torres Marques Procurador-Geral de Justia do Estado de Minas Gerais 

    9h30 A importncia do etanol na matriz energtica brasileira e o desenvolvimento de Minas
    Expositores
    Marcos Sawaya Jank Presidente da Unio da Indstria de Cana de Acar (Unica)
    Gilman Vianna Rodrigues Secretrio de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento
    Vilson Luiz da Silva Presidente da Federao dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg)
    Mrcia Azanha Ferraz Dias de Moraes Professora da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP) e Coordenadora do Grupo de Pesquisa e Extenso em Mercado de Trabalho
     
    Debatedores: 
    Maria Luiza Barbosa Responsvel pela rea de Responsabilidade Social da Unica 
    Frei Rodrigo de Castro Amede Peret Coordenador da Ao Franciscana de Ecologia e Solidariedade, membro do Movimento Nacional de Direitos Humanos 

    11h Debates 
    Coordenador: Deputado Vanderlei Jangrossi Presidente da Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial da Assembleia 

    14h O impacto da produo e comercializao do etanol na economia mineira
    Expositores
    Luiz Custdio Cotta Martins Presidente do Sindicato da Indstria do Acar e do lcool de Minas Gerais (Siamig/Sindacar-MG)
    Shelley de Souza Carneiro Secretrio Adjunto de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel (Semad)
    Srgio Alair Barroso Secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico (Sede)
    Simo Cirineu Dias Secretrio de Estado de Fazenda 

    Debatedores:
    Rodrigo Angelis lvares Diretor Tcnico da Superintendncia Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel do Tringulo Mineiro e Alto Paranaba (Supram TMAP)
    Antnio de Pdua Rodrigues Diretor Tcnico da Unica 
    Vtor Montenegro Wanderley Jnior Associado do Siamig/Sindacar-MG e Presidente do Grupo Coruripe
    Luciano Luz Badini Martins Promotor de Justia e Coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justia de Meio Ambiente 

    15h30 Debates 
    Coordenador: 
    Deputado Z Maia Presidente da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria da Assembleia 

    16h30 A cadeia produtiva do etanol, pesquisa, tecnologia e meio ambiente
    Expositores Alberto Duque Portugal Secretrio de Estado de Cincia, Tecnologia e Ensino Superior
    Maurlio Alves Moreira Professor Titular da Universidade Federal de Viosa (UFV)
    Willian Lee Burnquist Gerente de Desenvolvimento Estratgico do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC)
     
    17h30 Debates
    Coordenador: 
    Deputado Fbio Avelar Presidente da Comisso de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel da Assembleia 

    18h Encerramento
     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 29, 2009

    Recursos...

    Acio confirma investimentos
    de R$ 9,5 bilhes da CSN















    Wellington Pedro/Imprensa MG
    Presidente da Companhia Siderrgica Nacional, Benjamin Steinbruch, e o governador Acio Neves
    Presidente da Companhia Siderrgica Nacional, Benjamin Steinbruch, e o governador Acio Neves
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm














    Entrevista do governador Acio Neves aps audincia com o presidente da CSN, Benjamin Steinbruch
    Entrevista do presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, e do diretor executivo Juarez Saliba Avelar
    Governador Acio Neves anuncia investimentos da CSN
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves aps reunio com o presidente da CSN, Benjamin Steinbruch

    BELO HORIZONTE (28/10/09) - A Companhia Siderrgica Nacional (CSN) confirmou nesta quarta-feira (28) a execuo dos seus projetos de expanso em Minas Gerais, entre eles a implantao de uma usina siderrgica em Congonhas, na regio do Campo das Vertentes, que totalizaro investimento de R$ 9,5 bilhes, podendo chegar aos R$ 11 bilhes, at 2013. O conjunto de investimentos vai gerar 13 mil empregos no Estado. O anncio foi feito ao governador Acio Neves, pelo presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, durante encontro no Palcio da Liberdade, em Belo Horizonte.

    Os investimentos fazem parte do protocolo de intenes assinado entre o Governo de Minas e a CSN, em 2007. A confirmao da implantao dos projetos marca a retomada da atividade econmica no Estado, desde o aprofundamento da crise econmica internacional, que afetou duramente os setores mineral e siderrgico de todo o mundo.

    H dois anos, iniciamos um entendimento para viabilizar investimentos muito expressivos da CSN em Minas. Esses entendimentos no foram interrompidos nem mesmo no perodo mais agudo da crise, mas, obviamente, eles foram administrados para que pudssemos ter as definies logo que tivesse uma perspectiva mais clara da recuperao dos mercados, tanto interno como externo. E hoje estou tendo a alegria de receber a confirmao dos investimentos em Minas, disse Acio Neves, em entrevista, acompanhado pelo presidente da CSN.

    Agregar valor

    Segundo Acio Neves, a estratgia de investimentos da CSN vai de encontro necessidade de se agregar valor aos produtos de Minas Gerais. Alm da implantao da siderrgica, os investimentos da CSN sero feitos na ampliao e verticalizao da produo das minas de minrio de ferro e implantao de unidades de pelotizao, localizadas nos municpios de Congonhas e Arcos (Centro-Oeste).

    Esses investimentos so absolutamente estratgicos, na linha daquilo que o secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico, Srgio Barroso, e eu prprio defendendo, que a agregao de valor ao minrio extrado do nosso Estado. Tenho cobrado isso de todas as mineradoras e a CSN quem d uma resposta, nesse instante, mais objetiva. Esses investimentos mostram a viso estratgica da empresa e demonstram tambm a capacidade de parceria que o Estado tem buscado construir ao longo desse perodo, disse o governador.

    Acio Neves ressaltou que somente a usina siderrgica, a primeira da CSN em Minas, receber investimento de R$ 6,2 bilhes, com a gerao de 5 mil empregos. A usina ter capacidade instalada de produo de 4,5 milhes de toneladas por ano, e o incio da instalao est previsto para janeiro de 2011.

    Valor adicionado

    O presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, disse que os investimentos inicialmente anunciados de R$ 9,5 bilhes devero chegar a cerca de R$ 11 bilhes, com a adio de novos projetos, entre eles mais uma unidade pelotizadora em Congonhas. No protocolo de intenes assinado em 2007, era prevista apenas uma pelotizao. Agora sero duas unidades.

    Segundo Steinbruch, a implantao dos projetos de expanso em Minas no foi interrompida nos ltimos dois anos. Dos R$ 9,5 bilhes de investimentos previstos, R$ 2 bilhes j foram aplicados. Faltariam ainda R$ 7,5 bilhes para investir, mas com algumas outras coisas que estamos adicionando, investimentos que no estavam previstos no convnio de 2007, estimamos que ainda h R$ 9 bilhes a serem efetivados, explicou o presidente da CSN.

    Ele afirmou que as fbricas de clinquer e cal, em Arcos, j esto em implantao e devero ser inauguradas at o final de 2010.

    motivo de grande satisfao confirmar esses investimentos. So investimentos no sentido de agregar valor produo atravs das duas pelotizaes que sero feitas, que transformam o minrio em pelota, e a usina que far a pelota virar ao. A prpria pelotizao j um grande passo em valor agregado, e mais ainda a siderrgica, disse o presidente da CSN.

    A usina siderrgica vai produzir placas de aos longos para construo civil, chapa grossa para construo naval e petrleo, e trilhos. So todos produtos que hoje a CSN no faz. Vamos atender ao mercado interno e externo, informou o executivo.

    Detalhamento dos projetos da CSN

    Usina siderrgica - Do total previsto, R$ 6,2 bilhes sero investidos na implantao de uma usina siderrgica em Congonhas, que envolve aquisio de mquinas, equipamentos e obras civis. A previso que esse projeto gere 5 mil empregos, entre diretos e indiretos. A usina ter capacidade instalada de produo de 4,5 milhes de toneladas anuais. O incio de instalao est previsto para janeiro de 2011, com operao iniciando em janeiro de 2015.

    Pelotizao - O projeto inclui a instalao, em Congonhas, de uma unidade que transforma o minrio de ferro em pelotas, produto usado no alto-forno para a fabricao de ao. O investimento ser de R$ 850 milhes, na aquisio de mquinas, equipamentos e obras civis. Esse projeto dever gerar 1,4 mil empregos, sendo que a unidade ter capacidade instalada de produo de 6 milhes de toneladas/ano.

    Minerao - O investimento nessa atividade de R$ 2,2 bilhes, na expanso da minerao Casa de Pedra, em Congonhas. Os recursos sero usados na aquisio de mquinas, equipamentos e obras civis. Com esses investimentos, a capacidade instalada de produo da Casa de Pedra ser ampliada de 16 milhes para 55 milhes de toneladas/ano de minrio de ferro. A expanso vai gerar 6 mil empregos. Esse investimentos j est em andamento.

    Fbrica de clinquer - A CSN vai instalar no municpio de Arcos uma fbrica de clinquer, principal matria-prima do cimento. O investimento ser de R$ 180 milhes, com gerao de 250 empregos. A fbrica ter capacidade instalada de produo de 830 mil toneladas/ano.

    Planta de cal - Tambm em Arcos, sero investidos R$ 25 milhes, com a gerao de 200 empregos, na implantao de uma unidade produtora, que ter capacidade de produo de 120 mil toneladas de cal por ano.

    Distribuio e beneficiamento de ao - O pacote de investimentos da CSN tambm prev a implantao de um centro de distribuio e beneficiamento de ao, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, no valor de R$ 20 milhes.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    SUCESSO!!! Encontro da ABIMAQ em Minas.

    Presidente da ABIMAQ esteve em BH. Fez palestra em reunio organizada pela regional de Minas duirante encontro com fabricantes de mquinas e equipamentos na Churrascaria Porco.
    Luiz Aubert Neto destacou os avanos que a entidade conseguiu nosm ltimos dois anos junto ao governo federal.
    Palestra bem feita, que agradou aos associados. Luiz Aubert Neto disse que o setor comear a sair da crise, mas que os resultados s sero sentidos pelos empresrios um pouco mais frente. Defendeu mudanas tributrias, falando na presena do secretrio de Desenvolvimento de Minas, Srgio Barroso.
    AUBERT disse que o Brasil o nico pas do mundo que taxa a compra de mquinas e equipamentos.
    Um absurdo, segundo ele, que precisa ser corrigido rapidamente.
    Falou das linhas de crdito que a ABIMAQ conseguiu para o setor junto ao BNDES, Nossa Caixa, em SP e no BDMG em Minas.
    Mensagem final: fez um apelo aos empresrios para que mantenham os investimentos porque os indicadores so positivos na economia brasileira:
    o PAC, Minha Casa Minha Dilma - brincou -
    as Olimpadas de 2012,
    a Copa de 2014 - tudo vai desaguar na demanda por mquinas e equipamentos, finalizou Luiz Aubert Neto, presidente da ABIMAQ.
    EM TEMPO: o encontro em Minas foi organizado pelo vice-presidente Marcelo Veneroso e a executiva da ABIMAQ em Minas, Regiane Nascimento, muito elogiada pela infraestrutura do evento.


     
    O presidente da ABIMAQ,
    Luiz Aubert Neto,
     ao lado presidente Lula na entrega
    da Comenda Rio Branco,
    que ele recebeu em Braslia
     pelo trabalho eficiente
    frente da Abimaq.

     Ateno:
    as fotos do encontro regional da Abimaq,
    em BH, l no Porco,
    vou divulgar em breve.
    Esto na seo de capricho.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    Novo talento na praa. E-mail enviado pelo nosso amigo o ex-presidente da Cmara Municipal de BH, vereador Betinho Duarte. Vale conferir.

    Estou empenhado em divulgar o prximo show de CAMILA JORGE por dois motivos: uma grande amiga e uma excelente profissional.
    Tem uma voz belssima que merece ser ouvida por todo o pas. Ela  estuda canto h 17 anos e d aula na Babaya Escola de Canto.
    Nesse tempo vem desenvolvendo vrios timbres vocais que sero apresentados nesse show. cada msica ser cantada com um timbre diferente num total de 13 algo fantstico.
    O repertrio apresenta desde clssicos dos melhores autores da msica popular brasileira como:
    Chico Buarque,
    Djvan,
    Tim Maia,
    Caetano Veloso ,
    Carlos Lyra e Dori Caymmi ,
    como tambm da msica americana,
    como Georgia on My Mind .
    Este show ser gravado ao vivo como primeiro passo para lanamento do CD e DVD.

    Os ingressos esto sendo vendidos na Rua Francisco Deslandes - 50 - Bairro Cruzeiro ou pelos telefones 32877776/88281221.
    Temos um servio de motoboy para sua comodidade.

    Abraos e felicidades

    BETINHO DUARTE


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    Vem a o SBADO DA CRIAO"...

    FUMEC promove debate entre estudantes de Comunicao e criadores do mercado

    No dia 07 de novembro, sbado, s 08h, o curso de Comunicao Social da Universidade FUMEC realiza um descontrado bate-papo entre criadores do mercado publicitrio e estudantes de Comunicao sobre os caminhos da construo criativa. O evento aberto ao pblico.

          
                                                     Foto arquivo internet
                                Edmundo Bravo, brilhante diretor de criao da ASA
                                         que vai participar do evento na FUMEC 
                                                        e Luciana Breder.

    O "Sbado da Criao" reunir grandes nomes do mercado, como o diretor de criao da Asa Comunicao, Edmundo Bravo, e o diretor de criao da Agncia Filadlfia, Dan Zechinelli. O presidente do Clube de Criao de Minas Gerais, Donald Isnenghi, mediar o debate entre os convidados, que apresentaro cases, peas e seus pontos de vista sobre o tema.

    "Esta iniciativa possibilitar o debate entre profissionais da rea, estudantes e entusiastas sobre os atuais rumos da criao publicitria, as novas formas de fazer propaganda, a desconstruo criativa e a apresentao de filmes premiados em Cannes", explica o coordenador do curso de Comunicao Social da FUMEC, professor Srgio Arreguy.

    O debate ser realizado na sala 309 da Faculdade de Cincia Humanas da Universidade FUMEC, no campus Cruzeiro (Rua Cobre, 200). A entrada para o evento custa R$ 20,00, e os interessados devem se inscrever no portal FUMEC. Alunos da instituio tero desconto. As vagas so limitadas.

    Mais informaes: (31) 3228 3109 / www.fumec.br


    Assessoria de Imprensa:

    Universidade FUMEC - Setor de Comunicao e Marketing

    Clara Bello (Reg. Prof. n 8277) (31) 3269 5266

    Raquel Salomo (Reg. Prof. n 5539) (31) 3269 5271



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    Pinado do HBLOG do nosso colega de blogosfera Hugueney Bisneto, de Uberlndia, Tringulo Mineiro.

     

                                             O Rio que voc no conhece



         MUSEU DO AUDE
    Instituio, que fica no Alto da Boa Vista, parada obrigatria para quem visita o Rio de Janeiro
    O casaro dos anos 20, onde est instalado o belssimo Museu do Aude, na Floresta da Tijuca
    O caminho no poderia ser mais belo. Seguindo pela Estrada das Canoas, atravessando a Floresta da Tijuca, chegamos ao Alto da Boa Vista, onde est instalado o
    Museu do Aude, parada obrigatria para quem visita o Rio de Janeiro.



    Escadaria com detalhes em azulejos portugueses: um dos detalhes do interior da instituio
    Trata-se da antiga casa de vero do industrial Castro Maya, nascido em Paris e filho de figuras ilustres do Brasil Imprio. Co-fundador e primeiro presidente do MAM do Rio, foi responsvel pela remodelao da Floresta da Tijuca, a convite da prefeitura, em 1943, permitindo o convvio da populao com a natureza exuberante.



    Bebedouro todo feito de autntico azulejo portugus: um dos diferenciais do Museu
    A casa dos anos 20, em estilo neocolonial, est cravada num terreno de 150 mil metros quadrados, e comporta um conjunto de edifcios e lindos jardins, por onde se espalha a coleo de azulejaria, com especial enfoque para os painis portugueses do sculo 17, de arte oriental, importante mobilirio e prataria. O Museu conta tambm com o Espao de Instalaes Permanentes, com obras ao ar livre de Iole de Freitas (Dora Maar na Piscina), Anna Maria Maiolino (Aqui Esto), Helio Oiticica (Penetrvel Magic Square No. 5), Lygia Pape (New House), Nuno Ramos (Calado), Jos Rezende, Piotr Uklanski e Eduardo Coimbra (Passarela). H ainda programas educacionais sobre temas ambientais e turismo ecolgico.




    De Anna Maria Maiolino, a instalao


    Para mais informaes, consulte as publicaes


    Espao de Instalaes Permanentes do Museu do Aude, Helio Oitifica e Espao de Instalaes Permanentes do Museu do Aude, Jos Resende, Lygia Pape, Nuno Ramos, ambas de Marcio Doctors, bem como Oposio Complementar Arte oriental na coleo Castro Maya, de Ricardo Joppert.





    Passarela, criao de Eduardo Coimbra, que faz parte do Espao de Instalaes Permanentes/SERVIO/Museu do Aude


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    Concesses de Rdio...

                                              
                                                             Ministro das Comunicaes 
                                                                  e senador Hlio Costa

    Dirio Oficial da Unio traz portarias que contemplam com outorgas quatro emissoras em ondas mdias e tropicais. Ministrio das Comunicaes autoriza 15 emissoras de rdio comunitria
    A Presidncia da Repblica publica no Dirio Oficial da Unio desta quarta-feira, 28 de outubro, renovaes de concesso para emissoras de rdio nas cidades
    de Pombal, na Paraba;
    Pato Branco, no Paran; Belm, no Par;
    e Assis, em So Paulo.
    Os decretos foram assinados pelo presidente Luiz Incio Lula da Silva e pelo ministro das Comunicaes, Hlio Costa. As concesses seguem para a apreciao final do Congresso Nacional.
    As renovaes contemplam trs emissoras em ondas mdias:
    a Rdio Bonsucesso, de Pombal, na Paraba;
    a Rdio Pato Branco, na cidade de mesmo nome, no Paran;
    e a Rdio Difusora de Assis, no estado de So Paulo. Tambm foi renovada a concesso da Rdio Clube do Par, que transmite sinais em ondas tropicais a partir de Belm.
    O Dirio Oficial da Unio traz ainda outros despachos do presidente Lula. Em um dos documentos, o governo reconhece a transferncia indireta de controle societrio da Rdio Boa Esperana, da cidade de So Joo dos Patos, no Maranho. A Presidncia tambm publica transferncias indiretas para a Rdio Guaraniau, no Paran, bem como para a TV Gazeta, de Cuiab, no Mato Grosso.
    O Ministrio das Comunicaes publicou tambm nesta quarta-feira, 28 de outubro, portarias de renovaes de permisses para duas emissoras FM. Uma para a Rdio Comunicao FM, de Bauru, em So Paulo, e outra para a Rdio Curitibana, em Curitiba, no Paran.
    Ainda por meio de portarias, o ministrio autoriza 15 emissoras de rdio comunitria: sete para a capital paulista, duas para o Rio Grande do Sul e as sete restantes para os estados de Santa Catarina, Cear, Mato Grosso do Sul, Gois, Rio Grande do Norte e Esprito Santo.
    Tambm foram publicadas autorizaes para retransmissoras de televiso. As duas emissoras saram para as cidades de Santo Antnio do Descoberto e Luzinia, que transmitiro sinais da Rdio e Televiso Capital de Braslia.
    Eider Moraes/Ascom/Ministrio das Comunicaes


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    Agora LEI. Probido fumar em reas pblicas e privadas. Iniciativa do projeto foi dos deputados Alencar da Silveira, do PDT e Gilberto Abramo,do PMDB.

     
    Deputado Alencar da Silveira - PDT


    Deputado Gilberto Abramo - PMDB

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    PROIBIDO FUMAR. Projeto aprovado pela Assemblia de Minas vai agora para sano - aprovao ou no do governador Acio Neves.

     

                                                   Lei antifumo aprovada em Plenrio
                                                                    e segue para sano

    Sob a ruidosa manifestao de agentes penitencirios e servidores da Justia, que lotaram as galerias do Plenrio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, e discursos inflamados de parlamentares da oposio e da situao, os deputados mineiros aprovaram, na noite desta tera-feira ( 27/10/09), quatro proposies: os projetos de lei (PLs) 3.035/09, que cria a chamada lei antifumo; 2.827/08, que obriga cartrios a informar o direito a se realizar separao e divrcio por escritura pblica; e 2.968/09, que institui o Adicional de Desempenho (ADE) no mbito do Poder Judicirio de Minas; e o Projeto de Resoluo 3.841/09, que dispe sobre o pagamento de juros referente a Unidade Real de Valor (URV).

    O PL 3.035/09, dos deputados Alencar da Silveira Jr. (PDT) e Gilberto Abramo (PMDB), probe o consumo de produtos derivados do tabaco em recintos coletivos fechados, pblicos e privados. Exclui da proibio as tabacarias e estabelecimentos similares e os locais abertos ou ao ar livre, ainda que cercados ou de qualquer forma delimitados em seus contornos.

    O projeto altera a Lei 12.903, que probe a prtica do tabagismo em repartio pblica ou centro de lazer de responsabilidade do Estado. Na forma como foi aprovado, a proposio tambm permite o uso do cigarro em fumdromos - reas fechadas com arejamento suficiente ou equipadas com aparelhos que garantam a exausto do ar para o ambiente externo, como determina a Lei Federal 9.294, de 1996.

    Tambm estabelece a aplicao de multas ao dono do estabelecimento que infringir a proibio, que podem variar de mil a trs mil Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs), que atualmente equivalem a valores de R$ 2.034,90 a R$ 6.104,70. A multa ser acrescida de metade desse valor a cada nova ocorrncia. Os recursos arrecadados sero aplicados em servios de sade que atuam na preveno e no tratamento do cncer. O projeto estabelece o prazo de 120 dias aps a promulgao para as empresas se adaptarem.

    Fumdromo - A flexibilidade do uso do cigarro em fumdromos foi rechaada por dois deputados. Um dos autores, Alencar da Silveira Jr. admitiu que a rea prejudicial sade de quem convive nela e acaba onerando o empresrio que desejar utiliz-la nos estabelecimentos. Explicou que foi mantida, no entanto, porque j prevista na lei federal. "Se exclussemos o fumdromo, o projeto se tornaria inconstitucional, como o projeto de So Paulo", justificou.A flexibilidade do uso do cigarro em fumdromos foi rechaada por dois deputados. Um dos autores, Alencar da Silveira Jr. admitiu que a rea prejudicial sade de quem convive nela e acaba onerando o empresrio que desejar utiliz-la nos estabelecimentos. Explicou que foi mantida, no entanto, porque j prevista na lei federal. "Se exclussemos o fumdromo, o projeto se tornaria inconstitucional, como o projeto de So Paulo", justificou.

    Adelmo Carneiro Leo (PT), que mdico, leu alguns tpicos de um documento elaborado pela organizao no governamental Aliana de Controle do Tabagismo (ACT) que comprova que o uso do fumdromo inadequado do ponto de vista da sade pblica. "Fumar em recinto fechado ruim para quem fuma e pior ainda para os que servem", disse ele referindo-se aos garons. Os dois parlamentares consideraram que a lei federal est ultrapassada e precisa ser revista para acabar com essa permisso.

    Em que pese a advertncia, Alencar da Silveira Jr. destacou que o projeto de lei foi fruto do um consenso de toda a Assembleia. De fato, a proposio recebeu emendas em todas as comisses por onde passou - Comisso de Constituio e Justia, Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria e Comisso de Sade. "A Casa est de parabns", disse. Segundo ele, a proposio j foi copiada e transformada em lei em outros 11 estados brasileiros. Aprovado em 2 turno, o projeto segue, agora, para a sano do governador.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    Agora pela manh...

                                                                HOJE dia 28, AQUI EM BH.
                                                 O presidente da ABIMAQ, Luiz Aubert Neto,
                                        fala ao empresariado do setor de mquinas e equipamentos
                                                                 sobre o momento econmico, 
                                                   as aes da entidade em favor do segmento
                                                     e das perspectivas do setor no mercado.

    MINAS GERAIS
    SEDIA ENCONTRO EMPRESARIAL
    DA ABIMAQ



    O evento organizado pela sede regional da ABIMAQ em Minas Gerais e tambm contar com a presena de vrios empresrios locais e de grandes empresas como Petrobrs e Usiminas, alm de outras entidades e autoridades do estado.

    Sobre a ABIMAQ  

    A Associao Brasileira da Indstria de Mquinas e Equipamentos, foi fundada em 1975, com o objetivo de atuar em favor do fortalecimento da Indstria Nacional, mobilizando o setor, realizando aes junto s instncias polticas e econmicas, estimulando o comrcio e a cooperao internacionais e contribuindo para aprimorar seu desempenho em termos de tecnologia, capacitao de recursos humanos e modernizao gerencial.  

    Estruturada nacionalmente com escritrios e sedes regionais distribudos pelo Pas, a ABIMAQ representa atualmente cerca de 4.500 empresas dos mais diferentes segmentos fabricantes de bens de capital mecnicos, cujo desempenho tem impacto direto sobre os demais setores produtivos nacionais.

    Muito alm da representao institucional do setor, a ABIMAQ tem a sua gesto profissionalizada e as suas atividades voltadas para a gerao de oportunidades comerciais para as suas associadas, agindo como Agncia de Desenvolvimento da Indstria Brasileira de Mquinas e Equipamentos.  

                                  
                                                                Arquivo:
                                                         Osrio Trsius, JCA
                                        e Regiane Nascimento,da ABIMAQ Minas
                                             a anfitri do Encontro Empresarial 
                                                          na capital mineira 
                                                        dia 28, quarta-feira.

    Servios:  

    Encontro Empresarial ABIMAQ Minas Gerais

    Data: 28 de Outubro de 2009

    Horrio: 10h00

    Endereo: Restaurante Poro - Av. Raja Gabglia, 2.985 So Bento Belo Horizonte  

    Informaes imprensa:  

    Sistema ABIMAQ Associao Brasileira da Indstria de Mquinas e Equipamentos

    Vervi Assessoria e Comunicaes

    (11) 5582-6355 / 6482


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    FALA VICE-GOVERNADOR!!!















    Transcrio da entrevista do vice-governador Antonio Anastasia
    no seminrio "BH Copa 2014:
    Desafios e Oportunidades para Minas Gerais"



    Assuntos:
    Planejamento e investimentos para a Copa 2014,
    eleies 2010
    e Cidade Administrativa



    Qual a importncia de eventos como esse, com pensamento voltado para a Copa?

    Bem, um evento que ns estamos percebemos, um evento grandioso, uma parceria importante com a Fundao Dom Cabral, o Governo do Estado, com a participao da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, com a participao da CBF, da Fifa, temos aqui vrios, vrias pessoas estrangeiras, especialistas, principalmente da Alemanha, da questo da Copa, o que aconteceu na Eurocopa de 2004, na Copa da Alemanha em 2006, porque agora ns estamos j comeando o trabalho propriamente dito.
    Ento ns temos de aprender com as experincias anteriores para ver os acertos e evitar os erros. Ento estamos tentando fazer tudo com base muito cientfica, essa foi a orientao do governador Acio Neves, tudo de maneira muito correta, utilizando o que h de melhor no Brasil e no mundo para termos de fato aquela determinao dele quando do anncio, que Belo Horizonte no fosse mais uma das sedes, mas fosse a melhor das sedes.
    Ns temos aqui a Fundao Dom Cabral reconhecida internacionalmente como uma das grandes sedes do conhecimento tcnico de Minas e do Brasil, ento ns estamos juntando todas as foras a favor de termos aqui em Minas Gerais uma copa do mundo 2014 de altssima qualidade esse evento talvez seja um dos marcos iniciais mais importantes, conforme veremos a exposio tanto da CBF, do Governo do Estado, da Prefeitura, do Governo Federal, e tambm claro daqueles que convidamos para apresentar o que aconteceu no passado e perspectivas para o futuro.

    O planejamento para os estdios no ano que vem, j pensando no Campeonato Mineiro, enfim, todo o calendrio dos clubes o ano que vem, em que p esto as licitaes, negociaes?

    Esta parte ns vamos mostrar aqui j est tudo perfeitamente acertado inclusive com a Federao Mineira de Futebol e com os clubes aqui de Belo Horizonte. Ns teremos o Mineiro, que continuar funcionando no primeiro semestre do ano que vem, parcialmente, mas com plenas condies de receber os jogos do Campeonato Mineiro, eventualmente jogos internacionais, estamos todos muito otimistas com a performance, a atuao dos nossos times agora, ento para o ano que vem temos a participao at na Libertadores,
    e no segundo semestre o Mineiro ser completamente fechado para a segunda fase das obras, teremos j o estdio de Sete Lagoas que estar concludo no primeiro semestre, totalmente pronto, e tambm a partir de setembro/outubro ns teremos o Independncia em condies.
    E a ns ficaremos de fato com o Mineiro fechado durante dois anos, dois anos e pouco, e vamos ficar com o Independncia e Sete Lagoas, sem prejuzo de algumas alternativas outras no interior do Estado, eventualmente podem ser feitos e marcados tambm jogos nos estdios de Ipatinga, Uberlndia, Varginha, nas outras cidades grandes do interior de Minas.

    Governador, ento a Libertadores, se os dois times forem, a Libertadores vai ser em outro local, no no Mineiro.

    No, ser no Mineiro porque

    Dois anos fechado...

    Ah, sim, no voc est dizendo no ano que vem. O prximo ano teremos a Libertadores, estamos todos torcendo para que as equipes mineiras se classifiquem, ento ns teremos no Mineiro a Libertadores. Agora, claro que a partir de 2011 e 2012, mantidos os times mineiros,
    e Deus queira, disputando Libertadores e outros torneios internacionais, no vai ser no Mineiro, porque a o Mineiro estar fechado porque ns no podemos realizar aqui em Minas Gerais, em Belo Horizonte, uma Copa do Mundo com a exigncia completa do Caderno de Encargo da Fifa sem fazer, e ns vamos mostrar aqui, uma reformulao completa no Mineiro, uma obra grandiosa, e ele ter que ser fechado para isso, ento lamentavelmente, sero esses dois anos em que faremos as obras, mas ao cabo ao fim dos quais ns teremos um estdio que estar apto no s para a Copa, para a disputa que teremos, vamos fazer todos os esforos para termos aqui o jogo da abertura, da Copa do Mundo, mas tambm, a partir de ento
    e bom lembrar e vamos mostrar que a Copa do Mundo uma oportunidade o que vamos ter depois da Copa do Mundo, o que os investimentos vo apresentar, quais sero os resultados, quais sero os produtos, e no caso do futebol, tenho certeza, Atltico, Cruzeiro e Amrica tero, em matria de infraestrutura esportiva, condies muitas vezes melhores do que aquelas que temos hoje.

    Metr e o Aeroporto Internacional, j temos recursos para isso?

    Isso ser mostrado. O Governo do Estado est responsvel aqui pela infraestrutura aeroporturia, para mostrar os nossos planos, o que fizemos, contratamos uma grande empresa internacional de Cingapura, a maior empresa do mundo em matria aeroporturia, foi elaborado um grande plano, chamado Master Plan, para o Aeroporto Tancredo Neves, o plano um plano muito ambicioso e foi contratado e pago pelo Governo de Minas e entregue a Infraero, ao governo federal, que o recebeu muito bem porque um plano muito bom, ousado, mas ao mesmo tempo necessrio e tenho certeza que a Infraero vai implement-lo ate 2014.
    No caso do metr, certamente o prefeito vai discutir o assunto, essa parte ficou, na diviso, com a Prefeitura de Belo Horizonte, a mobilidade urbana interna na cidade, e ns temos as questes j tradicionais que partem fundamentalmente do tema do financiamento. Ento, estamos ainda otimistas que o governo federal vai se sensibilizar e vai colocar aqui os recursos necessrios para o metr de Belo Horizonte.

    Como esto os investimentos, como atrair investimentos privados? Existe um valor, uma expectativa de quanto vo movimentar?

    No, isso, no, expectativa, eu seria aqui leviano de falar quanto ns movimentaramos no evento. O que ns temos hoje uma estimativa ainda grosseira que a reforma do Mineiro pode ficar at em cerca de R$ 400 milhes, uma estimativa, e eu vou falar aqui de maneira muito clara, uma estimativa que s poder ser definida no momento do projeto executivo concludo. E esse valor o BNDES j publicamente acenou, no s para Minas, mas para os outros estados tambm da possibilidade do seu financiamento ao Estado.
    bom lembrar que o estdio Mineiro um estdio que pertence ao Estado, ao contrrio de outros estdios que existem a pelo Brasil afora que pertencem aos clubes. Aqui um bem pblico, ento todo investimento deve ser feito pelo Estado de Minas Gerais. Por outro lado, ns tambm estamos estudando a possibilidade de, em comum acordo aqui com os clubes de Belo Horizonte, especialmente na gesto ps-copa, que haja tambm investidores privados na questo do estdio. Mas isso ainda uma alternativa.
    Com referncia aos investimentos privados, alm da questo relativa infraestrutura urbanstica, digamos assim, que envolve a questo do rodoanel, que vamos discutir aqui, a questo eventual do prprio metr, evidente que fundamental investimentos privados bastante fortes, por exemplo, da rede hoteleira. Ento a Prefeitura de Belo Horizonte est responsvel por esse segmento e tambm vai mostrar aqui como est estimulando os investimentos na rede hoteleira, que so investimentos que devem comear agora para estarem prontos em 2014.
    O planejamento est muito bem feito e vocs vo perceber que toda administrao est dividida em segmentos aquele que tem de comear agora, aquele que tem de ser esboado agora, aquele que tem de ser esboado agora e pode comear daqui dois anos e aquele que chamado operao da Copa e vai ser preparado mais poca de 2014.

    Como atrair esses investimentos privados na questo da rede hoteleira, o que o Estado est fazendo para atrair? Vai ter algum incentivo?

    Ns j temos hoje em Minas Gerais, ao longo dos ltimos anos, foi um Estado que felizmente atraiu muitos investimentos, em todos os setores. Ento ns temos aqui investimentos expressivos, que foram feitos em infraestrutura e que atraram investimentos de rede hoteleira, de novos estabelecimentos comerciais, de centros comerciais, no s de Belo Horizonte, mas do interior afora.
    Ento ns podemos observar, por exemplo, como o Estado avanou em termos de condies de comrcio e de redes de hotelaria ao longo dos ltimos anos. A responsabilidade do Poder Pblico no construir os hotis, dar, claro, condies para faz-los, atravs de uma infraestrutura urbana adequada e, ao mesmo tempo, permitir atravs de financiamentos do BDMG e os incentivos que ns j temos, e que so muitos, atravs do sistema oficial de desenvolvimento econmico do Estado, condies para que esses investimentos sejam aqui formulados.
    Estamos otimistas que esses investimentos ocorrero at porque a nossa rede hoteleira j aumentou muito nos ltimos anos e ela hoje j est muito slida, mas h necessidade de novos, haja vista o prprio Expominas. A secretria rica lembrava que o Expominas est com sua agenda lotada at 2012, o que significa que ns j temos a necessidade de novos investimentos tambm em novos centros de convenes, que ns estamos estudando em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte.

    O governador Acio Neves defende janeiro o ms para que o PSDB resolva quem candidato, ele ou Serra. Em termos de Estado, o senhor tambm defende que seja o ms de janeiro para uma definio, como esto as negociaes?

    No acredito. Eu acho que so duas questes que esto muito entrelaadas, mas que so distintas. A opinio hoje no PSDB, um grande movimento do PSDB mineiro, claro, trabalhando firma a favor da candidatura do governador Acio Neves a presidente. Isso todos ns sabemos, todos os mineiros desejam, e o PSDB de Minas tem essa posio muito forte.
    O governador tem mencionado o ms de janeiro, com toda razo, porque do contrrio fica muito pouco tempo at para as pessoas tomarem conhecimento da candidatura e aquilo se adensar e se tornar mais forte. Depois da definio do quadro nacional naturalmente que vo se estabelecendo os quadros regionais ou estaduais, no s em Minas, mas tambm nos outros estados da Federao. So Paulo, por exemplo, o mesmo caso.
    Se o governador Serra for candidato ou no for um quadro, no estado da Bahia e por assim vai. Ento eu acredito que aqui em Minas Gerais ns s teremos uma definio do quadro das candidaturas ao Governo do Estado mais adiante. Maro, talvez, no incio de abril que ns teremos essas definies de maneira mais claras.
    No h nenhuma, a no ser uma ansiedade natural, uma especulao por ora, no h um quadro ainda definido e claro do que vai acontecer nas eleies estaduais do ano que vem. O que importante a essa altura e esse um grande esforo nosso, volto a dizer, especialmente do meu partido aqui que o PSDB, de fato mostrar ao PSDB nacional e s outras foras polticas brasileiras, o que j vem acontecendo, como o nome de Acio Neves aglutinador, agrega a seu nome outros partidos que hoje esto no governo federal e que podem marchar juntos com o governador Acio.

    O senhor diria que o PSDB hoje em Minas Gerais nem sabe se vai ter candidatura prpria? Vai depender muito da questo nacional?

    Eu acredito que as foras que compem a base de apoio do governador Acio Neves e essa base de apoio uma base felizmente muito grande, muito slida, chefiada pelo PSDB, mas composta tambm por outros importantssimos partidos, todos harmnicos nessa fora, esse grupo certamente ser candidato ao Governo de Minas.
    Agora ns vamos ver de qual desses partidos, de qual dessas coligaes que poder esse candidato surgir. Ento por isso que estou dizendo, so essas especulaes, hoje mesmo um dos nossos colunistas polticos aqui de Minas Gerais de um jornal falava em sua manchete correta que muitas guas vo rolar. E a realidade. Ns teremos ento de aguardar um pouco e, enquanto isso, vamos fazer as conversas tratativas porque o quadro muda e muda com muita rapidez.

    Os funcionrios pblicos continuam apreensivos com essa mudana para a Cidade Administrativa. Recentemente a secretria Renata Vilhena deu uma entrevista falando que no muda nada em termos de o que eles tm hoje de passagem. Quem j recebe vai continuar recebendo e quem no recebe no vai receber, sobre vale-refeio. Vai ser isso mesmo, porque os servidores reagiram e falaram que no vai dar?

    Toda a estrutura est sendo montada com muita cautela exatamente para que isso ocorra. Ou seja, que no haja nenhum tipo de prejuzo, evidentemente, ao contrrio, que haja mais conforto, ainda que seja um pouco mais longe, num primeiro momento.
    natural que na mudana de um grande empreendimento como esse, como aconteceu h cem anos, quando de Ouro preto veio para Belo Horizonte, h 50 anos do Rio para Braslia e aqui tambm, da Cidade Administrativa, dos vrios rgos espalhados para a Cidade Administrativa, h meia hora de carro do centro da cidade, ou de nibus, ou agora com o metr, ns estamos esperanosos de que isso tudo vai se ajustar positivamente.
    Claro que o processo de mudana um processo. Ser gradativo, o Governo est muito atento s questes do servidor, j fizemos os questionrios, estamos em contato permanente com os sindicatos, com as lideranas, fizemos palestras em todas as secretarias. Eu acredito que ns teremos, em matria de transporte, em matria de alimentao e em matria de servios na Cidade Administrativa, toda uma cadeia e que ns no teremos prejuzos.
    O processo ser um processo gradativo, discutido. natural que em um primeiro momento haja sempre uma acomodao. prprio de uma mudana do dia-a-dia. Mas eu estou muito convencido que est sendo tudo feito com muita cautela, exatamente para que os servidores no sintam no seu cotidiano uma alterao to abrupta daquilo que j hoje usufruem.

    E se necessitar de um ajuste, porque de repente se descobrirem que algum servidor est sendo prejudicado, vai ter esse ajuste?

    Claro, o Governo sempre foi muito aberto e no h nenhuma teimosia, pelo contrrio, o processo chamado processo de sintonia fina. Ns vamos graduando e ajustando de acordo com as necessidades. Se percebermos que h um foco maior, por exemplo, de transportes de um determinado bairro, que ali temos uma falta de conduo, ns atuaremos junto quele bairro.
    Ento ns vamos fazer tudo com muita cautela, volto a dizer, est sendo feito tudo com muito planejamento, com muita responsabilidade, um empreendimento muito grande e o foco principal ali, claro, o bom funcionamento. Para ter um bom funcionamento imprescindvel, fundamental que os servidores pblicos estejam bem alocados e satisfeitos.

    Foi pensado em turno nico?

    Ainda no se cogitou isso, mas estamos trabalhando de maneira muito efetiva para termos um trabalho bastante positivo.

    Mas pode ser uma possibilidade?

    Ainda no se cogitou disso, ainda no h essa possibilidade. Por ora a questo do transporte a mais relevante.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 28, 2009

    DE OLHO na COPA DE 2014.










    Vice-governador
    apresenta planejamento
    para Copa 2014















    Osvaldo Afonso/Secom MG
    Anastasia fez apresentao no seminrio BH Copa 2014: Desafios e Oportunidades para Minas Gerais
    Anastasia fez apresentao no seminrio BH Copa 2014: Desafios e Oportunidades para Minas Gerais
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm























    Entrevista do vice-governador Antonio Anastasia no seminrio BH Copa 2014
    Governo de Minas debate Copa do Mundo de 2014
    Mesmo em obras, Mineiro pode ser palco da Libertadores 2010
    Minas garante organizao e bons negcios na Copa do Mundo de 2014
    Governo de Minas realiza seminrio sobre Copa 2014
    Governo do Estado realiza seminrio sobre Copa 2014
    Transcrio da entrevista do vice-governador Antonio Anastasia no seminrio BH Copa 2014: Desafios e Oportunidades para Minas Gerais

    BELO HORIZONTE (27/10/09) - O vice-governador Antonio Anastasia apresentou, nesta tera-feira (27), durante o seminrio BH Copa 2014: Desafios e Oportunidades para Minas Gerais, o planejamento de responsabilidade do Governo de Minas para que Belo Horizonte esteja preparada para receber os jogos da Copa do Mundo 2014. No basta desejarmos, temos que trabalhar firmes e com denodo para termos, de fato, BH como a melhor sede da Copa 2014, afirmou.

    Estamos tentando fazer tudo com base muito cientfica, conforme orientao do governador Acio Neves. Tudo de maneira muito correta, utilizando o que h de melhor no Brasil e no mundo para termos Belo Horizonte como a melhor das sedes, enfatizou. Anastasia ressaltou a realizao do evento pela Fundao Dom Cabral, reconhecida internacionalmente como uma das grandes sedes do conhecimento tcnico de Minas e do Brasil. De acordo com ele, estamos juntando todas as foras a favor de termos aqui em Minas Gerais uma Copa do Mundo 2014 de altssima qualidade. Esse evento talvez seja um dos marcos iniciais mais importantes.

    Na apresentao do vice-governador, foi enfatizada a estratgia de preparao para a Copa 2014 em Belo Horizonte, organizada em trs frentes de trabalho: modernizao do Mineiro e estdios alternativos, preparao pr-copa e operao copa. Conforme explicou Anastasia, o Mineiro continuar funcionando no primeiro semestre do ano que vem, parcialmente, mas com plenas condies de receber os jogos do Campeonato Mineiro, eventualmente jogos internacionais. Mas, no segundo semestre, o Mineiro ser completamente fechado para a segunda fase das obras. O custo da obra, reafirmou, somente poder ser definido com a concluso do projeto executivo, que dever estar pronto em abril de 2010.

    No entanto, as obras de reforma do estdio de Sete Lagoas, na regio Central do Estado, a Arena do Jacar, estaro concludas no primeiro semestre, e, a partir de setembro/outubro, tero terminadas as obras do Independncia, que j estar em condies de receber jogos. Anastasia lembrou que, alm da opo por esses dois estdios, h algumas alternativas outras no interior do Estado, eventualmente podendo ser feitos e marcados tambm jogos nos estdios de Ipatinga (Leste de Minas), Uberlndia (Tringulo Mineiro), Varginha (Sul de Minas), e outras cidades grandes do interior de Minas.

    Infraestrutura

    A infraestrutura area tambm foi explicada pelo vice-governador. Para o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, o Governo de Minas contratou e pagou uma grande empresa internacional de Cingapura, a maior empresa do mundo em matria aeroporturia, para elaborar um grande plano, chamado Master Plan. um plano muito ambicioso e foi contratado e pago pelo Governo de Minas e entregue Infraero, ao governo federal, que o recebeu muito bem, porque um plano muito bom, ousado, mas ao mesmo tempo necessrio e tenho certeza que a Infraero vai implement-lo at 2014, defendeu.

    Na infraestrutura viria, Anastasia lembrou os investimentos do Governo de Minas na Linha Verde e na duplicao da avenida Antnio Carlos. O evento foi realizado em parceria da Fundao com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e teve o objetivo de apresentar, aos gestores pblicos, empresrios e associaes mineiras, as diversas oportunidades de investimento nas reas de infraestrutura, turismo, comrcio e servios. Alm disso, debateu experincias na organizao de Copas do Mundo e outros eventos esportivos, com representantes da Alemanha e Inglaterra.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 27, 2009

    Lula faz 64 anos. E quer de presente a eleio de Dilma - comenta o colunista Paulo Csar Oliveira na coluna dele no jornal HOJE EM DIA desta tera-feira. Vale conferir.

                                             
    O presidente Lula comemora hoje seus 64 anos na condio de, provavelmente, o mais popular presidente que o Brasil j teve - o ndice de popularidade ultrapassa 80%.
    No se tem dvida que Lula conseguiu melhorar o pas, com uma incluso so cial de mais de 25 milhes de pessoas, a inflao controlada e a economia estabilizada.
    Por mais que seja criticado, seu prestgio cresce e, internacionalmente, o pas passou a ser respeitado. No Governo Lula, o Brasil conseguiu que a Copa do Mundo viesse para c, em 2014, e as Olimpadas, em 2016.
    E com isso, o pas ter que avanar em todas as frentes para receber gente do mundo inteiro. Principalmente acabar com a violncia que vem tomando as ruas do Rio, como o recente episdio do helicptero da polcia abatido por bandidos.
    O presidente Lula disse que o grande presente de aniversrio que quer receber a eleio da ministra Dilma Rousseff para suced-lo no Palcio do Planalto no ano que vem. Mas Lula quer tambm outro presente: "um crescimento econmico de 5%" em 2010, seu ltimo ano de governo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 27, 2009

    Ao no Interior de Minas.

     

                   Autoridades discutem o planejamento do Estado em Poos de Caldas

    Poos de Caldas, no Sul de Minas, recebeu, nesta tera-feira (27/10/09), a quarta audincia pblica de reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008-2011. Autoridades polticas, lideranas locais e representantes de diversas entidades discutiram e apresentaram propostas para aperfeioar o plano de ao que estabelece, de forma regionalizada, os objetivos e os investimentos da administrao pblica estadual em reas como sade, educao, segurana e outras.

    A reunio uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais que tem o objetivo de democratizar o planejamento estratgico do Estado, na medida em que abre a possibilidade de participao da sociedade por meio de sugestes de melhoria na destinao dos recursos. O deputado Andr Quinto (PT), presidente da Comisso de Participao Popular da Assembleia, enfatizou essa participao, lembrando que, desde 2003, quando iniciou o processo de reviso do PPAG, 526 emendas populares foram incorporadas ao Oramento do Estado. Ele citou, por exemplo, que em virtude de sugestes da sociedade, Minas foi o primeiro Estado a co-financar o Sistema nico de Assistncia Social (Suas), e viabilizou a alimentao escolar no ensino mdio antes mesmo do Governo Federal.

    "Era comum no Brasil o planejamento ficar guardado, sem qualquer processo de avaliao", afirmou Quinto. Ele ressaltou que a audincia pblica no simplesmente a oportunidade de se ouvir os gestores dos programas estruturadores e ir embora para casa. "Vamos discutir alteraes de prioridades, regionalizao das metas, realocao de verbas", completou.

    Para o deputado Carlos Mosconi (PSDB), a ALMG democratiza a discusso do PPAG, permitindo que cada regio apresente suas particularidades com o objetivo de aperfeioar os investimentos pblicos. Segundo ele, Poos de Caldas um exemplo de cidade peculiar, pois tem uma populao flutuante que cresce muito em perodos de frias e finais de semana.

    "Utilizando bem este instrumento (audincias de reviso do PPAG), o trabalho fica muito mais abrangente, completo e democrtico, porque envolve uma discusso coletiva, fruto de um debate com as pessoas que tm conhecimento da regio, o que d uma legitimidade e maior autenticidade s reivindicaes", destacou Mosconi.

    Em Poos de Caldas, foram colocados em debate seis dos 57 programas estruturadores constantes do PPAG: Certifica Minas; Destinos Tursticos Estratgicos; Descomplicar - Melhoria do Ambiente de Negcios; Expanso, Modernizao e Humanizao do Sistema Prisional; Vida Viva; e Ensino Mdio Profissionalizante. Os gerentes de cada um desses programas apresentaram seus objetivos e resultados obtidos desde janeiro deste ano.

    No campo do turismo, um dos temas de maior interesse da cidade, o secretrio de Estado adjunto de Turismo, Maurlio Guimares, informou que um estudo definiu 11 novas cidades, alm das quatro j determinadas pelo Ministrio do Turismo, para se tornarem destinos de referncia turstica em Minas Gerais, entre elas Poos de Caldas.

    Na rea de segurana pblica, o subsecretrio de Estado de Gesto Prisional, Genilson Ribeiro Zeferino, gerente do projeto estruturador Expanso, Modernizao e Humanizao do Sistema Prisional, explicou que o objetivo do programa reduzir o dficit de vagas nos presdios do Estado. Ele ressaltou que, apesar de Minas estar obtendo ndices positivos de reduo da criminalidade, o nmero de presos cresce anualmente em torno de 15%. Em Minas h atualmente 35 mil presos em penitencirias e outros 10 mil em delegacias.

    Nos dias 4, 5 e 6 de novembro, haver a audincia pblica de reviso do PPAG no Plenrio da Assembleia Legislativa, em Belo Horizonte. A reunio vai reunir todas as propostas aprovadas nas cinco audincias regionais (Iturama, Itaobim, Montes Claros, Poos de Caldas e Juiz de Fora), alm das novas sugestes. Do debate ser tirado um documento final que ser encaminhado s Comisses de Participao Popular e de Fiscalizao Financeira e Oramentria e, se aprovadas, sero incorporadas ao PPAG.

    Presenas - Deputados Andr Quinto (PT) e Carlos Mosconi (PSDB). Tambm participaram da abertura da reunio o prefeito de Poos de Caldas, Paulo Cesar Silva, o presidente da Cmara de Vereadores, Marcus Eliseu Togni, e o superintendente da Caixa Econmica Federal, Dimas Lamounier. Deputados Andr Quinto (PT) e Carlos Mosconi (PSDB). Tambm participaram da abertura da reunio o prefeito de Poos de Caldas, Paulo Cesar Silva, o presidente da Cmara de Vereadores, Marcus Eliseu Togni, e o superintendente da Caixa Econmica Federal, Dimas Lamounier.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 27, 2009

    Hoje, 18:30 no Automvel Clube, aqui em BH. Lanamento do livro "Jornal da Cidade - 50 anos de boas notcias".

    O lanamento vai reunir empresrios, jornalistas, polticos egente de sociedade - uma boa parte acompanha a trajetria do jornal fundado h meio sculo pelo jornalista Jofre Alves Pereira. Ele foi o pioneiro do jornalismo poltico, cultural e social de segmentao, to moderno na atualidade. Jofre construiu reputao junto aos polticos de sua poca, entre eles JK e, principalmente, Tancredo Neves, de quem era amigo particular.

    Hoje, o filho de Jofre, o nosso amigo Humberto Alves Pereira e seu filho Humbertinho continuam a trajetria de sucesso do Jornal da Cidade, que virou livro e ser lanado logo mais l no mais britnico, o nosso tradicional Automvel Clube.
    Parabns. Estarei l

    Abaixo a equipe atual do Jornal da Cidade.
    Foto feita na Cmara de BH na homenagem
    prestada ao semanrio mais importante da capital mineira.
      





    A ex-deputada Maria Elvira, Humberto Alves Pereira,
    diretor-presidente do Jornal da Cidade
    e Rosana Ribeiro em uma das centenas recepes sociais
    documentadas pelo semanrio que est em circulao h 50 anos.




    Humberto Alves Pereira, JCA, Humbertinho
     e Emanuel Carneiro presidente da Rdio Itatiaia
    no Jantar da Propaganda do Sinapro, aqui em BH.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 26, 2009

    Dia 3 de novembro...

                                                       INSTITUTO MRIO PENNA INAUGURA
                                                       REFORMA TOTAL DA CASA DE APOIO

          
                                     Dr. Cssio Resende, superintendente do Instituto Mrio Penna.


    O Instituto Mrio Penna, que possui os Hospitais Mrio Penna e Luxemburgo, vai entregar s 11 horas da prxima tera-feira, dia 03 de novembro, as obras da revitalizao e ampliao da Casa de Apoio "Beatriz Ferraz" unidade que possui este nome em reconhecimento e homenagem conselheira e presidenta da Associao das Voluntrias do Mrio Penna, que doou cerca de 50% do valor de aquisio do imvel, localizado rua Paraispolis, 887, bairro de Santa Tereza.
    A Casa de Apoio surgiu em 29 de junho de 2006, integrando os dois lares que j eram mantidos pela Instituio: "Clia Janotti", destinado a adultos e que foi criado em 1997; e "Janurio Carneiro", para crianas e adolescentes, em funcionamento desde 2000.
    A unidade, inicialmente com 685 m2 de rea construda, recebeu por determinao do presidente e do superintendente-geral do Instituto Mrio Penna, Jos Miguel Martini e Cssio Eduardo Rosa Resende, uma ampla e moderna revitalizao, que vai possibilitar a melhoria de servios que j eram de nvel avanado: hospedagens (mais de 12 mil/ano), alimentao (cinco refeies/dia), atendimento psicolgico, lazer, servios de enfermagem, transporte e outros, cujo nmero supera a casa dos 70 mil atendimentos/ano, absolutamente tudo com recursos prprios da Entidade, sem nenhum custo para os hspedes/pacientes.  
       
                                                               HOMENAGEM A BENEMRITOS

    Tambm no dia 03 de novembro, em solenidade marcada para as 20 horas e reservada para 300 convidados, o Instituto Mrio Penna vai entregar medalhas de "Honra ao Mrito" a sete personalidades. Pela ordem alfabtica:
    Adolpho Resende Neto, diretor da RC Comunicao;
    Dom Serafim Cardeal Fernandes de Arajo;
    Ftima de Souza Cardoso, funcionria-smbolo;
    Geraldo Teixeira da Costa Neto, diretor-executivo do jornal Estado de Minas;
    Luiz Antnio Santini Rodrigues da Silva, diretor-geral do Instituto Nacional do Cncer (INCA),

    Marcus Vincius Caetano Pestana da Silva, secretrio de Estado da Sade;
    e Simone Maria Libnio Rocha e Silva, ex-superintendente financeira da Instituio.
    Na mesma cerimnia, Jos Saraiva Felipe, ex-ministro da Sade e que j detentor da medalha, receber uma homenagem especial como "colaborador emrito" do Instituto Mrio Penna.

    Aps a solenidade, que ser realizada no Imperador Recepes, ser oferecido, com o apoio do Buffet Clia Souto Maior, Consult Eventos, Gravasom e outros parceiros, um jantar aos 300 convidados.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 26, 2009

    CORREIOS. Campanha para doao de MEDULA SSEA...

                                                     CORREIOS realiza nova etapa da campanha 
                                             para doao de medula ssea nesta tera-feira (27)


                                                         
                                                                          Fernando Miranda 
                                                         diretor regional dos Correios em Minas,
                                                               sempre sensvel, prioriza aes 
                                                                 que tenham amplo benefcio
                                                                        para a populao.

                                             Coleta de sangue, em parceria com o Hemominas,
                                                                acontece em Belo Horizonte

    Os Correios realizam nesta tera-feira (27) mais uma etapa da campanha da empresa para doao de medula ssea.
    O sexto evento da iniciativa de coleta sangue de volutrios em 2009, segundo em Belo Horizonte, ser realizado com o apoio de profissionais de sade do Hemominas, das 8h30 s 14h, no Complexo Administrativo Pampulha dos Correios (Rua Boaventura, 401, Sl.M4 - Indai).
    A iniciativa no direcionada somente aos empregados dos Correios e seus familiares, mas para todas as pessoas que tm o interesse de se inscrever como doadoras.
    Iniciada em outubro de 2008, dentro do esprito de voluntariado e contribuio s aes de carter humanitrio, a campanha dos Correios busca incentivar empregados e a comunidade a se inscrever como doadores.
    Somente em 2008, os resultados da ao foram bastante positivos, com o cadastro de 224 doadores - 135 na agncia central dos Correios em BH e 89 em unidades da empresa no interior do Estado. Em 2009, j foram feitas cinco aes na Capital e no interior (BH, Estiva, Ituiutaba, Manhuau e Sete Lagoas) que resultaram no cadastramento de cerca de 2,2 mil pessoas.
    Destaque para o evento ocorrido na cidade de Estiva, na regio Sul de Minas, a 409 Km da Capital, que foi realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Sade, onde cerca de 2 mil moradores, sensibilizados em torno de um caso na cidade, fizeram o cadastro.
    A medula ssea um tecido lquido, conhecido por "tutano", que ocupa o interior dos ossos. O transplante de medula recomendado a pacientes de doenas que afetam as clulas do sangue, como leucemias, anemia aplstica e linfomas.
    Como a chance de encontrar medula compatvel no Brasil de uma em 100 mil, quanto maior o nmero de doadores cadastrados, maiores as chances do paciente.
    O resultado do exame (sangue) e os dados pessoais do doador so includos no Registro Nacional de Doadores Voluntrios de Medula ssea (Redome). As informaes genticas so cruzadas com os dados dos pacientes e, havendo um compatvel, outros exames so necessrios. Se a compatibilidade for confirmada, o voluntrio ser consultado para decidir quanto doao da medula - segundo os especialistas, um procedimento seguro, que no causa qualquer comprometimento sade do doador.
    Para se tornar um doador preciso ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado geral de sade e no ter doena infecciosa ou incapacitante. Inicialmente, so colhidos 10 ml de sangue do voluntrio, que sero tipados por exame de histocompatibilidade (HLA), um teste de laboratrio para identificar as caractersticas do doador.
    Para se inscrever tambm fundamental que o interessado apresente, no momento da coleta de sangue, documento oficial com foto, como Carteira de Indentidade, Carteira Nacional de Habilitao ou Carteira de Trabalho.  
    A captao de doadores voluntrios em todo o pas feita por meio de campanhas realizadas em parceria com os hemocentros locais. O doador deve manter seu cadastro sempre atualizado junto ao Redome, por email redome@inca.gov.br ou telefone (21) 3970-4100.
    Mais informaes 
    Hemominas (Fundao do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais) www.hemominas.mg.gov.br
    Inca (Instituto Nacional de Cncer) www.inca.gov.br
    Assessoria de Comunicao dos Correios em Minas Gerais (31) 3222-8337  
    SERVIO
    Evento: Campanha dos Correios
    para doao de medula ssea (coleta de sangue)
    Data: 27/10/2009
    Horrio: 8h30 s 14h
    Local: Complexo Administrativo Pampulha
    (Rua Boaventura, 401, sl.M4 - Indai - Belo Horizonte/MG).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 26, 2009

    EM FRANCS... LUCAS MATHIAS solta a voz.

                                                         
                                                          O cantor mineiro Lucas Mathias,
                                                                      em foto arquivo,
                                                                 que pinei do Facebook.
                                                                     Atualmente ele est
                                                                      sem o cavanhaque.


    Em Ouro Preto tive o privilgio de ouvir um repertrio refinado de msicas brasileiras - de Tom Jobim e Vnicius de Morais - no restaurante O PROFETA, enquanto degustava um correto lombo mineira, com minha mulher, a decoradora Cida Amaral.

    O cantor mineiro de BH, LUCAS MATHIAS ( ele canhoto), com voz bonita e afinada nos brindou com msicas de seu CD, gravadas ao vivo, em Ouro Preto
    no show "O ano da Frana no Brasil". O show foi gravado em abril no Teatro Casa da pera.

    No excelente CD - que vim ouvindo no carro de Ouro Preto a BH - esto em FRANCS e Portugus:
    Felicidade ( La Tristesse),
    gua de Beber (De Leau a boire),
    Lgia
    Insensatez (Comme je taimais),
    Garota de Ipanema (Fille dIpanema),
    Anos Dourados (Ne laisse moi plus jamais),
    Eu no existo sem voc (Je taimarais pou tujours),
    Correnteza ( La mare du flavre)
    Wave( La vague). 

    DETALHE: o E-mail dele :
    lucasmathias@hotmail.com
    31 8898-5141.


    ATENO:
    O show pode ser visto no YOU TUBE.
    s acessar: Lucas Mathias, Bossa Nova, em francs, na Casa da pera...


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 26, 2009

    Nesta segunda-feira...

    Anastasia preside solenidade
    da Medalha Santos Dumont




    O vice-governador Antonio Anastasia preside, nesta segunda-feira (26), s 11 horas, em Santos Dumont, na Zona da Mata, a cerimnia de entrega da Medalha Santos Dumont. A solenidade acontece na Fazenda Cabangu, onde nasceu o aviador.

    A Medalha Santos Dumont, concedida pelo Governo de Minas, uma homenagem a pessoas e entidades que tenham contribudo para o desenvolvimento e o progresso no pas. A comenda foi criada pela Lei 1.493, de 16 de outubro de 1956, para comemorar a realizao do primeiro voo com uma aeronave mais pesada do que o ar, em 23 de outubro de 1906, pelo brasileiro Alberto Santos Dumont. A medalha concedida em trs graus: ouro, prata e bronze. Este ano, sero agraciados 165 personalidades.

    Santos Dumont

    Nascido em 20 de julho de 1873, na Fazenda Cabangu, Alberto Santos Dumont era o sexto filho de Francisca Santos e do engenheiro Henrique Dumont, que pertenciam a uma tradicional famlia de Minas Gerais.

    Em 1892, Santos Dumont foi estudar na Frana. Em 1906, realizou o voo do 14-Bis, um pequeno avio feito de alumnio, bambu e seda japonesa. O voo, considerado o primeiro com um aparelho mais pesado que o ar foi registrado pela Federao Aeronutica Internacional (FIA). Recebeu vrios prmios e condecoraes, inclusive do Aeroclube da Frana.

    Em 1932, foi levado pela famlia para o Guaruj, no litoral de So Paulo, para uma estao de repouso porque j estava com a sade debilitada. Faleceu no dia 23 de julho do mesmo ano.

    Orador

    O orador da cerimnia deste ano ser o embaixador Affonso Arinos de Melo Franco Filho, ocupante da cadeira 17 da Academia Brasileira de Letras.

    Nasceu em Belo Horizonte, em 1930. formado em Cincias Jurdicas e Sociais no Instituto Rio Branco, do Ministrio das Relaes Exteriores. Iniciou a carreira de diplomata em 1952.

    Atuou na rea jornalstica como colaborador da revista Manchete, do Jornal do Brasil, Tribuna da Imprensa, Fatos e Fotos, TV Educativa, TV Manchete e Jornal do Commercio.

    De 1960 a 1962, foi deputado na Assembleia Constituinte Legislativa do Estado da Guanabara. Foi professor do curso de Jornalismo do Instituto Central de Letras da Universidade de Braslia. De 1964 a 1966, foi deputado federal pelo Estado da Guanabara.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 26, 2009

    CONCURSO NA COPASA em Minas.









    Empresa oferece 175 vagas

     


    Bons salrios, benefcios atraentes, bom ambiente de trabalho em uma empresa de gesto moderna, slida e com crescimento acima do mercado. Some-se a tudo isso, prmios que consolidam a posio da companhia como a melhor do Pas no setor de saneamento bsico. Estas so algumas das caractersticas da Copasa, que abriu concurso oferecendo 175 vagas para diversos cargos de nvel fundamental, mdio, tcnico e superior, inclusive para atuao em suas subsidirias. As inscries podem ser feitas entre 9 e 30 de novembro de 2009 e as provas acontecem no dia 7 de fevereiro de 2010.
    A expectativa da Copasa de que o concurso receba um grande nmero de inscries, pois as boas condies de trabalho oferecidas pela empresa so muito atraentes para os profissionais que buscam um novo emprego.

    De acordo com a superintendente de Recursos Humanos da Copasa, Lcia Garcia, a boa reputao da Companhia, a sade financeira e os benefcios oferecidos aos empregados so decisivos na hora da escolha. "A Copasa uma empresa slida, de gesto eficiente, que valoriza seus profissionais e investe constantemente em sua capacitao. Alm disso, o ambiente de trabalho muito bom e os profissionais que entram acabam permanecendo na empresa por muitos anos", complementa.
    Para a gerente de Cargos e Salrios, Cristina Amorim, os concursados chegam empresa com uma motivao enorme. "So profissionais geis e competentes, que nos surpreendem positivamente, no tendo nenhum problema de adaptao".
    Mais informaes a as inscries no site: www.iadenet.com.br.
    Servio
    Inscrio: 9 a 30 de novembro de 2009
    Data da prova: 7 de fevereiro
    Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa): 28 vagas
    Copasa Servios de Irrigao S.A:  21 vagas
    Copanor Copasa Servios de Saneamento Integrado Norte e Nordeste de Minas Gerais S.A: 93 vagas
    guas Minerais de Minas:  33 vagas
    As vagas so de nvel fundamental, mdio, tcnico e superior.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 26, 2009

    FOGO.

                                       Governo divulga relao dos indenizados por incndios













    Joo Paulo
    Nova unidade prisional que ser inaugurada em Ponte Nova
    Nova unidade prisional que ser inaugurada em Ponte Nova
     

    Ver Imagens     

    BELO HORIZONTE (23/10/09) - O Governo de Minas publicou esta semana, no Dirio Oficial do Estado, a relao dos beneficirios que vo receber indenizao por danos morais e materiais, em razo dos incndios ocorridos nas cadeias pblicas de Ponte Nova, na Zona da Mata, em 2007, e Rio Piracicaba, na regio Central do Estado, em 2008.

    O Governo de Minas vai pagar compensao indenizatria no valor de R$ 20 mil e penso mensal de um salrio mnimo por famlia. Os beneficiados devem entrar em contato imediatamente com a Defensoria Pblica dos municpios de Ponte Nova e de Rio Piracicaba ou com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), para serem orientados quanto complementao de documentos.

    Contestaes

    A Comisso Especial, instituda pelo Decreto 45.142/2009, receber at dia 20 de novembro possveis contestaes de terceiros. Aps esse perodo, no sero recebidas novas contestaes.

    Ser pago s famlias das vtimas um valor total de R$ 660 mil em decorrncia de danos morais e R$ 12.555,00 por ms, por danos materiais. O incndio em Ponte Nova ocorreu em 23 de agosto de 2007 e resultou na morte de 25 presidirios. J na cadeia de Rio Piracicaba, oito pessoas morreram em 1 de janeiro de 2008.

    Confira a relao completa dos beneficiados no site: www.social.mg.gov.br/index.php/2010-divulgada-relacao-dos-familiares-de-presos-beneficiados-com-indenizacao.html

    Novas unidades

    Uma nova unidade prisional ser inaugurada em Ponte Nova. A penitenciria ter capacidade para acolher 598 presos. A obra custou R$ 21,6 milhes e aguarda apenas a concluso da rede de esgoto para comear a funcionar. Ainda para este ano, alm da nova unidade de Ponte Nova, esto previstas as inauguraes de dois novos presdios, em Pouso Alegre e em Itajub, no Sul do Estado, com capacidade de 302 vagas.

    Aps passar por obras de reconstruo e reforma, dentro de um amplo programa de recuperao e construo de unidades prisionais, a cadeia pblica de Ponte Nova tem hoje capacidade para abrigar 114 presos. Logo aps o trmino das obras, a cadeia de Ponte Nova teve sua administrao transferida da Polcia Civil para a Subsecretaria de Administrao Prisional (Suapi) da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Da mesma forma, a cadeia de Rio Piracicaba tambm passou por reformas em toda a sua estrutura e foi assumida pela Suapi.

    Investimentos

    O Governo de Minas construiu 33 unidades prisionais (presdios, penitencirias e um centro de apoio mdico e pericial) no perodo de 2003 a 2009. Outras 43 cadeias pblicas j existentes, at ento sob a responsabilidade da Polcia Civil, foram assumidas pela Subsecretaria de Administrao Prisional (Suapi) da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), que hoje coordena um total de 93 unidades.

    O gasto em segurana pblica, nos ltimos seis anos, soma R$ 23,3 bilhes, sendo 99,08% de recursos do Governo do Estado e 0,92% resultante de convnios com o governo federal e municipais, entre outros. A previso de que o valor aplicado na rea chegue a R$ 27,9 bilhes at o final de 2009.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 26, 2009

    ETANOL. Debate na Assemblia de Minas. Quinta-feira, dia 29. Confira!

     

                              Importncia do etanol no Estado tema de ciclo de debates



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 25, 2009

    IPTU em BH.

     

                                                     IPTU comea a tramitar nesta segunda-feira
     
                                  Parecer ser apreciado pela Comisso de Legislao e Justia
     
     
    O Projeto de Lei n. 767/09 de Autoria do Executivo, que altera a Poltica Tributria do IPTU, Imposto Predial e Territorial Urbano, comea a tramitar oficialmente na segunda-feira, 26 de outubro, na Cmara Municipal de BH.
    O parecer do vereador Srgio Fernando (PHS) ser apresentado durante a reunio ordinria da Comisso de Legislao e Justia (CLJ), s 13h, no Plenrio Camil Caram. O parecer aponta a ilegalidade do projeto por desobedecer a Lei de Responsabilidade Fiscal. O vereador apresentou duas emendas com o objetivo de aprimorar o projeto.  
    Srgio Fernando explica que o projeto traz vcio de legalidade porque prev vrias possibilidades de iseno e de diminuio do imposto sem apresentar a Estimativa de Impacto Oramentrio e Financeiro. O artigo 14 da Lei 101/2000, a Lei de Responsabilidade Fiscal, estabelece que o administrador pblico no pode renunciar a receita sem apresentar a previso do impacto financeiro que esta renncia pode acarretar nas contas do rgo pblico.
    sabido que o aumento de IPTU nos imveis mais caros no vai s compensar as isenes, mas aumentar efetivamente o valor recolhido pela prefeitura. Ainda assim, a lei prev a necessidade da apresentao da estimativa, afirma o vereador. 
    As duas emendas apresentadas pelo vereador tm o intuito de sanar vcios constitucionais do projeto. Uma emenda estabelece um teto mximo de 50% para o reajuste do IPTU. Segundo o vereador Srgio Fernando, o projeto no determina um teto, deixando em aberto a possibilidade de reajustes, o que pode prejudicar o contribuinte.
    O fato de a administrao pblica ter deixado de reajustar o IPTU por vrios anos no serve de justificativa para onerar subitamente o contribuinte, que pode ter o oramento sobrecarregado. O vereador completa:
    Um aumento no tributo, de forma repentina e com uma porcentagem muito elevada, gera o desrespeito inequvoco ao princpio constitucional da capacidade contributiva, ou seja, a capacidade do contribuinte de arcar com o aumento repentino do imposto. 
    A outra emenda apresentada pelo vereador impede o aumento do IPTU sem a previso em lei, melhorando o artigo 12 do projeto que prev que a prefeitura pode aumentar o valor do imposto se ao aplicar a nova lei, houver diferena entre o valor apurador e o valor real do imvel. A emenda visa adequar o projeto ao que est previsto no artigo 150 da Constituio Federal.

    Snia Pessoa
    Jornalista - Assessoria de Comunicao
    www.soniapessoa.com.br
    twitter.com/soniapessoa
    3245-5093 / 8402-7531


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 23, 2009

    Neste sbado na Churrascaria Ambrsio`s, aqui em BH. Nota enviada ao nosso BLOG pelo advogado Expedito Euzbio da Silva. Estarei l!

    TURMA DE 1971 DA FACULDADE DE DIREITO DA UFMG PROMOVE CONGRAAMENTO

    SER NESTE SBADO, 24 DE OUTUBRO, S 12 HORAS, NA CHURRASCARIA
    AMBRSIOS (AVENIDA GETLIO VARGAS, 880), A FESTA DA TURMA "MINISTRO
    SLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA",
    SOB A COORDENAO DO ADVOGADO E
    MAGISTRADO APOSENTADO DO TJMG, EXPEDITO EUZBIO DA SILVA.
    SO ESPERADOS MAIS DE 100 FORMANDOS DA TURMA,
    ALGUNS RESIDENTES NO EXTERIOR. RESERVAS AINDA PODEM SER FEITAS NO TELEFONE (31) 3261-4210, COM
    VANILZA, OU PELO E-MAIL advocacia@expeditoeuzebio.com

                                                                               TNEL DO TEMPO:

    Nas fotos abaixo
     cenas de um dos  Almoos de Confraterizao
     da Turma de formandos da Faculdade de Direito da UFMG
     na Churrascaria Ambrsios em BH.


      Da esquerda para a direita: dr. Expedito Euzbio da Silv
     organizador da festa o ministro Slvio de Figueiredo Teixeira 
    e a procuradora de Justia de Minas Gerais, Ruth Lies Scholt.


     O advogado e empresrio do ramo de Seguros, Adauto de Souza,
          o prefeito de Ouro Preto ngelo Oswaldo
    e Expedito Euzbio da Silva


    O desembargador Manuel Cndido Rodrigues do TRT,
    o advogado Expedito Euzbio da Silva
    e Jos Nassif Antunes, Juiz do Trabalho aposentado.

     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 23, 2009

    TEATRO: "Brasileiro, Profissso Esperana". No Teatro da Cidade, aqui em BH.

    Estreia foi ontem, quinta, dia 22 de outubro.


    frente o competente diretor
    Pedro Paulo Cava e Cia do Teatro da Cidade



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 22, 2009

    Novo Bar em BH. do ex-governador Newton Cardoso.



    O Bar fica aonde era o restaurante Chico Mineiro. Ao lado do sofisticado restaurante Chez Bastio, que de propriedade tambm o do ex-governador de Minas Newton Cardoso na rua Alagoas. Ser a partir de 19 horas. Estaremos L. Desejamos sucesso!!!

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 22, 2009

    Pinado do portal TERRA. BOA NOTCIA sobre nosso vice-presidente Z Alencar.

      Jos Alencar deixa o Hospital Srio Libans aps exames Foto: : Gustavo Rampini/Futura Press

    Jos Alencar deixa o Hospital Srio Libans aps exames
    22 de outubro de 2009
    Foto: : Gustavo Rampini/Futura Press




    Os resultados dos exames realizados pelo vice-presidente da Repblica, Jos Alencar, tiveram uma avaliao positiva pela equipe de mdicos. Alencar voltou ao Hospital Srio-Libans, em So Paulo, nesta quinta-feira para realizar exames e dar sequncia ao tratamento de quimioterapia, ao qual vem se submetendo.
    Aos 77 anos de idade, Alencar luta contra um cncer no abdmen h 12 anos. Segundo a assessoria do Srio-Libans, ele deu entrada s 8h e j deixou o hospital.
    A doena
    Alencar descobriu que tinha cncer em 1997, quando aps um check-up foi encontrado um tumor no rim direito e outro no estmago, retirados naquele mesmo ano. Em 2000, uma nova cirurgia retirou um tumor na prstata. Depois da retirada de outros ndulos, agora no abdome, Alencar foi diagnosticado com cncer no intestino.
    Em janeiro deste ano, ele enfrentou cerca de 17 horas de operao para a retirada de nove tumores na regio abdominal. Na mesma cirurgia, os mdicos retiraram parte do intestino delgado, outra do intestino grosso e uma poro do ureter, canal que liga o rim bexiga. Alencar chegou a ficar internado 22 dias aps a operao.
    Contrariando as expectativas, no entanto, os exames seguintes apontaram a volta de 18 tumores na regio. Uma nova cirurgia foi inicialmente descartada e os mdicos optaram por um remdio em fase de teste no Centro Oncolgico MD Anderson.
    Ao fim de um tratamento nos Estados Unidos que no mostrou resultado, Alencar foi submetido 15 cirurgia, no incio de setembro.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 22, 2009

    INCLUSO DIGITAL. BH saiu na frente...








                                                    Belo Horizonte, primeira capital digital do Brasil
    Publicado em 21/10/2009 22:13:51



    Presidente Lula elogia aes da cidade no setor durante inaugurao de novo hotspot na cidade. O Governo Federal e a Prefeitura assinaram, ainda, contratos que asseguram 531 unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida em Belo Horizonte.



    O presidente Luiz Incio Lula da Silva, o prefeito Marcio Lacerda e o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, inauguraram nesta quarta-feira, no Espao Municipal da Prefeitura, o hotspot do Parque Municipal, mais um ponto gratuito de acesso internet em funcionamento na capital mineira. Durante a inaugurao do hotspot, Belo Horizonte foi classificada pelo presidente como a primeira capital digital do pas. A ao faz parte do Programa BH Digital, que tem como principais objetivos a promoo da incluso digital e a implantao de espaos pblicos de acesso gratuito internet. O programa, lanado em 2005, fruto de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal por meio do Ministrio das Comunicaes. Durante o lanamento foi exibido o vdeo promocional do BH Digital e ainda foram assinados trs contratos do Programa Minha Casa, Minha Vida. Participaram ainda da solenidade os ministros da Educao, Fernando Haddad, do Desenvolvimento Social e Combate Fome, Patrus Ananias e o ministro chefe da Secretaria Geral da Presidncia da Repblica, Luiz Dulci, alm de outras autoridades.

    Como Belo Horizonte uma das primeiras cidades planejadas do Brasil, justo que ela seja a primeira capital digital deste pas, destacou o presidente. Segundo Lula, necessrio que a incluso digital alcance toda a populao. Precisamos garantir que todo brasileiro, independentemente da origem social, tenha acesso incluso digital. Atravs dela, o cidado pode descobrir sua aptido, uma oportunidade de trabalho e entrar no caminho que toda famlia quer que os filhos entrem, se tornando pessoas honestas, decentes e trabalhadoras, disse.



    O prefeito Marcio Lacerda ressaltou que o programa BH Digital traz resultados muito animadores e que seu objetivo avanar e ampliar os servios na rea de incluso digital. Temos em atividade pontos de conexo internet em praas, parques e prdios pblicos e nas vilas do Cafezal e Papagaio. Estamos assumindo o compromisso de priorizar o acesso livre internet nas vilas e aglomerados da cidade, comeando por aquelas que esto sendo beneficiadas pelo programa Vila Viva, afirmou Marcio, ressaltando que a inteno da Prefeitura alcanar at 2012 21 vilas e aglomerados com a incluso digital.

    Representante dos beneficirios do Programa BH Digital e supervisor do Centro de Condicionamento de Computadores (CRC), Alisson Alves, 20 anos, salientou que o programa mudou sua vida. Tive a oportunidade de participar do Programa BH Digital, onde tive o encaminhamento para fazer o curso de montagem e manuteno. Aps o curso, fui contratado para trabalhar no OP Digital e depois no Centro de Recondicionamento de Computadores. Agora, com meu salrio eu posso dar uma condio melhor para minha famlia e pensar em fazer uma faculdade, em busca de um futuro melhor, observou.

    Contratos asseguram 531 unidades habitacionais para o Minha Casa, Minha Vida

    O programa de habitao do Governo Federal, Minha Casa, Minha Vida, foi reforado em Belo Horizonte com a assinatura nesta quarta-feira de trs contratos para a construo de 531 moradias. Alm dos representantes de trs construtoras, Tenda, Direcional e Asa, e da Caixa Econmica Federal, Maria Fernanda Coelho, assinaram o documento como testemunhas os ministros das Cidades, Mrcio Fortes, e da Casa Civil, Dilma Rousseff. O investimento nos empreendimentos est orado em R$ 34 milhes.

    De acordo com Fortes, o prazo para a construo das unidades habitacionais viabilizadas pelo programa diminuiu de 33 meses para 11 meses. A velocidade tem que ser a maior possvel e todos esto engajados nisso, reforou. Segundo ele, 100 mil moradias esto contratadas no Brasil - 10% da meta de se construir um milho de casas. Em Minas Gerais, onde esto previstas 88.485 unidades, mais de 11 mil foram contratadas.

    Dilma destacou a importncia da iniciativa do ponto de vista da melhoria das condies de vida dos cidados. O presidente Lula determinou que crissemos o programa para concretizar o sonho da casa prpria, que sabemos que o principal sonho de milhes de brasileiros. Esse programa est fazendo e far em todo o Brasil a diferena no que se refere dignidade da nossa populao, salientou, ao dizer que a iniciativa o primeiro passo para se reduzir o dficit habitacional do pas.

    Compromisso

    O prefeito Marcio Lacerda mostrou o comprometimento da Prefeitura com o xito do Minha Casa, Minha Vida na cidade. Estamos fazendo a nossa parte. Enviamos um projeto Cmara Municipal, j aprovado em primeiro turno, com flexibilizaes na rea de regulao urbana e definindo incentivos fiscais e monetrios para viabilizar o programa na faixa de renda de zero a trs salrios mnimos, pontuou. Marcio salientou, ainda, que este ano, fora do Minha Casa, Minha Vida, o municpio far a entrega de aproximadamente 2 mil novos apartamentos e, at 2012, um total de 10 mil habitaes.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 21, 2009

    Homem certo, no lugar certo, na hora certa.

    Player do governo Acio Neves - o dinmico Luiz Antnio Atahyde - est no caminho certo na busca de parceria para o projeto vitorioso do Aeroporto presidente Tancredo Neves, em Confins.



    O secretrio-adjunto de Assuntos Internacionais, Luiz Antnio Athayde, mineiro de Montes Claros, uma pea chave na projeto de tornar o Aeroporto Tancredo Neves, em Confins, num Aeroporto Indstria e mais, numa Aeroporto Cidade.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 21, 2009

    LULA EM OURO PRETO...

    Presidente Lula e ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa esto hoje tarde em Minas. Em Ouro Preto. Lula lana o PAC das Cidades Histricas. O ministro o projeto Cidade Digital.


    Presidente Lula e o ministro Hlio Costa, juntos, no projeto de Incluso Digital no pas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 21, 2009

    FALA GOVERNADOR!!!

















    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves]
     no lanamento da 3 edio do Selo Unicef Municpio Aprovado




    Assuntos:
     Prvias PSDB,
     Eleies 2010,
     DEM,
    declaraes do ministro Gilmar Mendes
    e Selo Unicef



    Sobre a viagem a So Paulo.

    Estamos tendo conversas. Conversas absolutamente naturais. No h nenhuma imposio, at porque isso no funciona na poltica. Apenas uma disposio nossa de caminharmos para uma definio. Sem que seja a toque de caixa, mas um momento de avaliarmos nossas posies entre ns.

    Acho que temos que ter, entre ns, um entendimento para que depois esse entendimento seja democratizado. E comea com conversas como essa. So conversas extremamente positivas, falamos de tudo.

    Encontrei o presidente Fernando Henrique j tinha algumas semanas que eu no o via extremamente animado com todo esse processo, acho que com uma avaliao sempre muito consciente, muito equilibrada de todo quadro. E o que eu disse e repito que, eu realmente, se for essa a deciso do partido, estou pronto para empunhar essa bandeira. Se a deciso for em outra direo, certamente outros nomes existem.

    Olha, no estou falando nada diferente do que sempre falei. Acho que janeiro seria um bom momento para termos essa deciso. No que depender de mim disse isso novamente ontem ao presidente Srgio Guerra , com uma consulta mais ampla s bases do partido, a um colegiado mais amplo de militantes, enfim de detentores de mandatos do partido. Essa a minha disposio.

    Vamos continuar andando, temos a outros eventos sendo coordenados pelo partido. Agora cabe ao PSDB nacional, sua direo nacional e no a mim, dizer o que vai ocorrer.

    E a presso dos aliados? Os aliados esto preocupados.

    Em relao aos aliados, quero dizer aqui de pblico que recebi como enorme estmulo e incentivo a posio majoritria das bancadas da Cmara e do Senado em relao preferncia pelo meu nome. Isso uma demonstrao clara de que no h deciso tomada e h espao para ns criarmos um projeto que eu chamaria de mais convergente, onde ns poderamos ter alguns outros atores ao nosso lado. Portanto, um estmulo muito grande.

    Olha, vejo com absoluta naturalidade que alguns companheiros de outros partidos estejam vivendo uma certa ansiedade. Isso absolutamente natural. Vamos equilibrar essa ansiedade com os nossos objetivos definitivos, que de vencer as eleies. E na minha opinio, na opinio do governador Acio Neves, janeiro um bom momento para que essa deciso seja tomada e com calma, ns preparamos o nosso retorno Presidncia da Repblica.

    Se no, o Senado, governador?

    No quero ainda cogitar sobre alternativas, porque hoje a prioridade essa da construo de um projeto presidencial. At janeiro, acho que um bom momento para ele seja construdo. Temo que da por diante, possamos chegar um pouco atrasados.

    O ministro Gilmar Mendes disse ontem que o presidente Lula est testando o Judicirio. Enfim, ele deixou muito claro que o bloco do PT est na rua. O senhor est defendendo a janeiro. tambm um pouco por isso? a hora do PSDB colocar o bloco na rua?

    Olha, temos tido muito cuidado em relao legislao eleitoral. Somos governadores de estado, essa a nossa responsabilidade. Em todos os eventos partidrios para ns termos participado, vamos com a estrutura exclusiva do partido exatamente para que no haja nenhuma dvida em relao a essa conduta. Se h em relao do Governo Federal, como sugere o ministro Gilmar (Mendes), existem instituies, hoje, slidas nos Brasil, como a Justia Eleitoral e o Ministrio Pblico, para fazer essa avaliao. No cabe a mim ou a qualquer outro agente poltico da oposio, essa avaliao. Mas importante que estejamos todos atentos.

    Acho que a democracia brasileira avanou tanto ao longo das ultimas duas dcadas, que muito importante que sejam respeitados todos os limites impostos pela legislao eleitoral.

    Como o senhor avalia os resultados do Selo Unicef alcanados em Minas com resultados at melhores que os outros estados?

    uma demonstrao clara de que em Minas h algo diferente ocorrendo. Os nossos indicadores so melhores que praticamente todos outros estados em questes que so absolutamente decisivas para a construo do futuro do nosso prprio estado.

    Acho que estamos criando aqui em Minas uma conscincia que ultrapassa projetos partidrios, filiaes partidrias. Esses programas avanaro porque tero essa perenidade. Eles no sero interrompidos em razo de alterao de governo. Esse o nosso grande esforo.

    Quero cumprimentar os gestores municipais pelos avanos alcanados. Teremos agora um nmero muito mais expressivo de municpios participando e acho que isso uma contaminao sadia. Vejo que h j um esforo, um interesse de outros municpios daquela regio, do nosso semirido em participar das prximas edies. Isso significa melhoria nos indicadores sociais, menos mortalidade infantil, menos evaso escolar, mais aleitamento materno por um tempo mais extenso, enfim, um conjunto de aes que passam agora a ter uma ao e fiscalizao coordenada. Por isso, Minas se filiou a essa parceria com o Unicef.

    O senhor insiste em janeiro e a cpula parece que quer maro. O senhor disse mesmo que se for em maro o senhor sai para o Senado?

    No, acho que no cpula. Eu, por exemplo, ouvi do presidente Srgio Guerra que gostaria at de ter uma deciso antes de janeiro.

    Existem posies distintas, mas no isso, mais trinta ou menos trinta dias, que vai criar entre ns diviso. Essas conversas servem exatamente para ns consolidarmos a nossa estratgia. Acho que ela est correta.

    Acho que o PSDB tem grande chance de vencer essas eleies e tem dois nomes colocados. O que eu tenho buscado dizer que estarei ao lado do candidato que o meu partido escolher, mesmo se no for em torno do meu nome essa definio. Apenas acho que, pelas sinalizaes que eu tenho recebido, manifestaes como essas dos Democratas e outras de outras foras polticas, poderamos, quem sabe, ter uma aliana ainda mais ampla do que essa que j est consolidada com os Democratas e com o PPS.

    Manifestao do DEM.

    No sei. Acho que uma manifestao que surpreendeu a muitos, talvez no tanto a mim, mas certamente surpreendeu a muitos, sobretudo, um resultado na Cmara com uma grande expresso, uma grande diferena. Inclusive porque havia um sentimento de que temos uma candidatura muito mais bem colocada nas pesquisas e isso torna esse resultado, para mim, ainda mais expressivo e mais animador.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 21, 2009

    De olho nas aes do governador Acio Neves.










                    Acio Neves participa da 3 edio do Selo Unicef















    Wellington Pedro/Imprensa MG
    O governador Acio Neves durante a solenidade no Palcio da Liberdade
    O governador Acio Neves durante a solenidade no Palcio da Liberdade
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm

















    Entrevista do governador Acio Neves no lanamento da 3 edio do Selo Unicef Municpio Aprovado
    Entrevista da representante do Unicef em SP, RJ, MG e Sul do Brasil, Anna Penido Monteiro
    Governador Acio Neves lana 3 edio do Selo Unicef
    Governador participa do lanamento da nova edio do Selo Unicef
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves no lanamento da 3 edio do Selo Unicef Municpio Aprovado
    BELO HORIZONTE (20/10/09) - O governador Acio Neves participou, nesta tera-feira (20), no Palcio da Liberdade, do lanamento da 3 edio do Selo Unicef Municpio Aprovado, certificao entregue a cidades que alcanam avanos na garantia dos direitos das crianas e dos adolescentes. Entre os indicadores medidos pelo Selo esto reduo da mortalidade infantil, da mortalidade materna, do nmero de adolescentes grvidas e da evaso escolar; e garantia do acesso ao saneamento bsico e ao registro civil. Um total de 142 cidades do Norte de Minas e dos vales do Jequitinhonha e Mucuri foram convidados a participar desta nova edio do selo, onde vivem 900 mil crianas e adolescentes.

    Segundo a representante do Unicef nos estados de So Paulo, Minas Gerais e Sul do Brasil, Anna Penido Monteiro, os resultados em Minas so promissores em razo da prioridade dada pelo Governo do Estado ao semirido, regio que concentra os municpios com os mais baixos ndices de Desenvolvimento Humano (IDH).

    " importante dizer que os dados na rea da infncia e da adolescncia em Minas Gerais tem avanado mais no semirido do que em outras regies do estado, porque, de fato, o Estado tem dado prioridade a uma regio que historicamente foi menos tratada. uma forma de diminuir desigualdades, de diminuir distncias", disse a representante do Unicef, em entrevista.

    A partir de 2003, o Governo de Minas vem destinando recursos crescentes e diferenciados para as regies mais pobres do Estado. Em 2009, o investimento per capita nos vales do Jequitinhonha e Mucuri foi de R$ 276,00. No Norte de Minas, R$ 125,00, enquanto, no restante do Estado foi de R$ 78,00.

    Em seu pronunciamento, ela destacou que, j na edio anterior do Selo (2007-2008), os municpios do semirido mineiro obtiveram avanos superiores a de cidades dos outros 11 estados que tambm participam do pacto com o Unicef.

    "Trouxe apenas alguns resultados que se destacam em termos nacionais. Minas tem hoje a menor taxa de pobreza entre crianas e adolescentes comparado com os outros estados participantes. Apresenta tambm a menor taxa de analfabetismo at os 8 anos e tambm a maior taxa de aleitamento materno exclusiva at os quatro meses de vida. Isso significa que consultas pr-natal esto sendo melhor oferecidas. O Programa Sade da Famlia tem funcionado nesses municpios com os investimentos do Sade em Casa e esse um resultado que temos que celebrar", afirmou Anna Penido, em seu pronunciamento.

    Ela destacou algumas melhorias obtidas nos indicadores sociais entre municpios brasileiros participantes do Selo Unicef. "Tivemos um avano de 53% do avano do pr-natal nos municpios certificados com o Selo, uma melhora de 43% da taxa de desnutrio. A concluso do ensino fundamental melhorou 40% e melhora do abandono escolar de 61%", afirmou.

    Melhorias permanentes

    O governador Acio Neves afirmou que a parceria com o Unicef um estmulo a mais para a estratgia do Governo de Minas de destinar parcela maior de investimentos para as regies mais pobres do Estado. Para ele, o mais importante que os resultados alcanados se convertam em melhoria permanente da qualidade de vida da populao, especialmente das crianas e adolescentes.

    " uma demonstrao clara de que em Minas h algo diferente ocorrendo. Os nossos indicadores so melhores que praticamente todos outros estados em questes que so absolutamente decisivas para a construo do futuro do nosso prprio Estado. Acho que estamos criando aqui em Minas uma conscincia que ultrapassa projetos partidrios, filiaes partidrias. Esses programas avanaro porque tero essa perenidade. Eles no sero interrompidos em razo de alterao de governo. Esse o nosso grande esforo", disse Acio Neves, em entrevista.

    Os 142 municpios convidados a participar da nova edio do Selo Unicef tero prazo de trs anos para desenvolver aes sociais. Em 2012 sero certificados os que se destacarem na reduo do nmero de adolescentes grvidas, aumentarem o acesso gua e esgoto tratado, diminurem a evaso escolar, a desnutrio entre outros indicadores sociais. Na edio 2007-2008 participaram 71 municpios mineiros.

    "Teremos agora um nmero muito mais expressivo de municpios participando e isso uma contaminao sadia. Vejo que h j um esforo, um interesse de outros municpios daquela regio, do nosso semirido em participar das prximas edies. Isso significa melhoria nos indicadores sociais, menos mortalidade infantil, menos evaso escolar, mais aleitamento materno por um tempo mais extenso, enfim, um conjunto de aes que passam agora a ter uma ao e fiscalizao coordenada. Por isso, Minas se filiou a essa parceria com o Unicef", afirmou o governador.

    Comit Gestor

    Para acompanhar de perto as aes dos municpios, o Governo de Minas criou no ano passado, o Comit Gestor Estadual para a Criana e o Adolescente do Semirido. Ele formado por representantes de sete secretarias de Estado, entidades civis, organizaes no-governamentais e Unicef. Todos os meses, o Comit se rene e vem mobilizando a sociedade para participar de aes em favor da garantia dos direitos das crianas e adolescentes.

    " a fora dessa articulao intersetorial que tem feito com que as polticas lideradas pelo Governo do Estado e pelos municpios possam avanar mais rapidamente, porque estamos procurando a articulao entre essas aes, a priorizao dessa regio", disse Anna Penido.

    Logo aps as eleies de 2008, o Comit promoveu encontro com prefeitos eleitos do semirido para assinatura de um termo de compromisso com os avanos dos indicadores sociais. Os prefeitos se comprometeram em divulgar a situao de seus municpios em relao aos indicadores propostos pela Unicef.

    Tambm foi enviada carta aberta a Conselhos Tutelares, Assembleia Legislativa e Cmeras de Vereadores e empresrios pedindo apoio e adeso ao movimento em favor das crianas e adolescentes das regies mais pobres do Estado.

    Tambm estiveram presentes a solenidade, os secretrios de Estado de Desenvolvimento Social, Agostinho Patrus Filho, de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e Norte, Elbe Brando, de Esportes e Juventude, Gustavo Correia, e de Governo, Danilo de Castro.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 21, 2009

    Correios. Empresa premiada por reputao nota 1000. Confira.

    Correios conquista Reputation Index 2009 e
    Prmio Intangveis Brasil 2009


                                        O executivo Carlos Henrique Custdio, 
                                     presidente dos Correios e o presidente Lula.
                               Custdio vem colhendo os frutos do trabalho proativo
                                  e competente que ele imprime na direo profissional
                                  e com sensibilidade poltica frente dos Correios 
                                  reconhecido pelo mercado em vrias premiaes
                                                   nacionais e internacionais.

              Os Correios foram os vencedores do Reputation Index 2009 na categoria empresas nacionais de capital fechado. A solenidade de premiao ser na prxima quinta-feira (22) s 8h30, no Hotel Hyatt, em So Paulo. Na mesma ocasio,
    os Correios tambm sero homenageados pela conquista do Prmio Intangveis Brasil 2009 no setor "Atacado/Logstica".

              O Reputation Index, que est em sua primeira edio, o resultado de um estudo anual produzido pela DOM Strategy Partners com exclusividade para a revista Consumidor Moderno, editada pelo Grupo Padro. Este estudo classificou as mil maiores empresas do Pas, de acordo com o jornal Valor Econmico, em termos de reputao corporativa.  

               Os critrios observados se fundamentaram no conceito de que reputao se constri a partir da conjugao de dois atributos estratgicos fundamentais para as empresas: credibilidade e imagem corporativa. A partir da, as empresas foram divididas em trs grupos: empresas globais, empresas nacionais de capital fechado e empresas de capital aberto no pas. Dentre as empresas nacionais de capital fechado, os Correios ficaram em primeiro lugar ao obter a maior nota (9,41 pontos).

                 Logstica

             Os Correios tambm foram os vencedores do Prmio Intangveis Brasil 2009 no setor "Atacado/Logstica", fruto do mesmo estudo encomendado pela revista Consumidor Moderno. Em sua terceira edio, o Prmio Intangveis Brasil reconhece as empresas que administram bem os chamados "ativos intangveis", dos quais fazem parte, por exemplo, os recursos humanos, as franquias, os nomes e as marcas.

              Os ativos intangveis so fundamentais para construir e manter a reputao das organizaes. Ao longo dos ltimos doze meses, foi avaliado o desempenho das organizaes pr-qualificadas em oito categorias (dentre as mil maiores do Pas). Alm destas, foram reconhecidas as principais empresas lderes em administrao de intangveis em 16 setores mais importantes da economia, dentre eles o Atacado/Logstica, no qual se enquadram os Correios. Em 2008, a ECT tambm conquistou o Prmio Intangveis Brasil na mesma categoria e em 2007 foi vencedora na categoria Servios. Outras informaes sobre o prmio esto disponveis na internet, no site www.premiopib.com.br.


     


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 21, 2009

    Incluso Digital.

    Ministrio das Comunicaes
    promove prego eletrnico
    de mais 15 mil telecentros


    A iniciativa faz parte da expanso
    do Projeto
    Telecentros Comunitrios

    Braslia, 20 de outubro - Acontece nesta quarta-feira, 21 de outubro o prego eletrnico referente compra de 15 mil telecentros, para o Projeto Telecentros Comunitrios, que integra o Programa de incluso Digital do Ministrio das Comunicaes. Para participar, os interessados podem acessar o portal do governo federal Compras Net, no endereo eletrnico www.comprasnet.gov.br, onde as empresas podero apresentar lances para os equipamentos licitados.

    De acordo com o coordenador de projetos especiais, Carlos Paiva, at trs empresas podem sair vencedoras, j que os materiais licitados se dividem em trs grupos: mobilirio, projetores e solues integradas de telecentros. Ao final do dia, o sistema indicar as empresas que tiveram as melhores propostas.

    A partir da pr-seleo, o Ministrio das Comunicaes tem 15 dias para analisar e validar os prottipos apresentados pelas empresas. Caso haja conformidade, a prxima fase ser a contratao e a distribuio dos servios.

    At o ms passado, o Ministrio das Comunicaes instalou 5.996 telecentros em  cidades espalhadas em cada um dos 27 estados brasileiros. Deste total, 4.454 j esto montados. O projeto prev a implantao de 21 mil telecentros comunitrios at o final de 2010, com 231 mil computadores com acesso gratuito a internet para a populao. Na primeira fase de implantao do programa, o Ministrio das Comunicaes investiu, em 2007, cerca de R$ 134 milhes. Cada unidade serve de plataforma para que as comunidades possam ter acesso gratuito internet.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 20, 2009

    ATENO!!!

                                                                   Fhemig reabre inscrio 
                                                             para o Concurso Pblico 2009

                                                           

    BELO HORIZONTE (19/10/09) - A Fundao Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) vai reabrir as inscries para seu concurso pblico no perodo de 26 a 30 de outubro. A errata do Edital Fhemig n. 01/ 2009 foi publicada no dia 24 de setembro, no Jornal Minas Gerais, cumprindo as determinaes do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais.

    As inscries podem ser feitas pela internet, no site www.fundep.br/concursos, onde tambm constam os cargos oferecidos e demais informaes aos candidatos.

    A Rede Fhemig atua nas reas de urgncia e emergncia, sade mental, especialidades, hospitais gerais, cuidado e reabilitao ao idoso e tambm responde pelo MG Transplantes.

    A retificao do edital est disponvel no site da Fhemig (no link concurso) e no site da Fundep (www.gestaodeconcursos.com.br). Os candidatos j inscritos podem permanecer no processo seletivo, ou solicitar a devoluo da taxa, caso desistam.

    So 4.249 vagas para nvel mdio e superior para os municpios de Bambu, Barbacena, Belo Horizonte, Betim, Juiz de Fora, Patos de Minas, Sabar, Trs Coraes, Governador Valadares, Pouso Alegre, Uberlndia, Montes Claros e Ub.

    O concurso contempla 500 vagas para mdicos em diversas especialidades, 2.964 vagas para profissionais de enfermagem, entre tcnicos, superior e especialista.

    So 405 vagas para Analista de Gesto e Assistncia Sade, nas reas de biblioteconomia, cincias contbeis, cincias econmicas, jornalismo, relaes pblicas, design grfico ou comunicao visual, engenharia civil, engenharia mecnica, engenharia eltrica, farmcia - bioqumica, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrio, odontologia, pedagogia, psicologia organizacional, psicologia ou psicologia clnica, terapia ocupacional - reabilitao fsica, terapia ocupacional reabilitao mental e servio social.

    Ainda 217 oportunidades para profissionais com especializao e ps-graduao, mestrado e doutorado em diversas reas de conhecimento.

    Para nvel mdio, so oferecidas 163 oportunidades para tcnico em higiene dental, tcnico em contabilidade, tcnico em edificaes, tcnico em eletricidade, tcnico em eletrnica, tcnico em patologia clnica, tcnico em segurana do trabalho, tcnico em radiologia e tcnico em radiologia e radioterapia.

    Inscries

    Deve ser feita exclusivamente via internet de 26 a 30 de outubro de 2009, at as 19 horas.

    Provas

    As provas da primeira etapa sero aplicadas no dia 20 de dezembro de 2009, ficando esta data subordinada disponibilidade de locais adequados realizao das provas.

    Devoluo do valor da taxa de inscrio

    Para solicitar a devoluo do valor da taxa de inscrio, o candidato dever preencher e assinar o formulrio de requerimento de devoluo de taxa de inscrio, que ser disponibilizado para impresso no endereo eletrnico www.gestaodeconcursos.com.br, na rea reservada ao concurso da Fhemig.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 19, 2009

    NOVIDADE no Museu Inim de Paula. Evento ser dia 30.



    Inscries para evento do ISQ Brasil
    sobre Sustentabilidade
     n
    o Museu Inim de Paula
    podem ser feitas pelo site

    Inscries so gratuitas
    e vagas so limitadas

    Os interessados em participar do evento do ISQ Brasil sobre Sustentabilidade, que acontece no prximo dia 30 de outubro, no Museu Inim de Paula (Rua da Bahia, 1.201- Centro), j podem fazer suas inscries pelo site

    http://www.isqbrasil.com.br/eventos/form.php.
    O evento conta com o apoio da Cmara Portuguesa de Comrcio no Brasil-MG e faz parte das comemoraes dos 10 anos da empresa no pas. As inscries so gratuitas e as vagas so limitadas, podendo tambm ser feitas pelo telefone (31) 3213-1557.




    Alm do evento,
    os participantes podero aproveitar
     para conferir tambm
     a exposio do artista plstico
    Vick Muniz, que est imperdvel. 

    O economista e comentarista de Sustentabilidade da Globo News, Srgio Besserman, ser um dos palestrantes e falar sobre "Energia e Aquecimento Global Desafios para um Crescimento Sustentvel, s 9h30.

    O professor convidado da Fundao Dom Cabral, Daniel Augusto Motta, abordar o tema "Construindo Negcios Sustentveis no Brasil", s 10h40, enquanto o conselheiro do ISQ Internacional, Jos Oliveira Santos, far palestra sobre "ISQ Uma Rede de Tecnologia para a Sustentabilidade", s 11h30.

    Em seguida haver uma mesa redonda, da qual participaro todos os palestrandes, tendo como moderadora a jornalista Incia Soares, editora e apresentadora do programa Mesa de Negcios. 

    Sobre o ISQ Brasil
    Criado em 1999, no Rio de Janeiro, o ISQ Brasil transferiu sua sede em 2004 para Minas Gerais, instalando-se em Nova Lima, Alameda do Ing, 840, no Vale do Sereno. Atuando nas reas de Engenharia e de Inspeo, o ISQ Brasil oferece solues integradas aos seus clientes nas reas de avaliao de vida residual e ensaios no destrutivos avanados, integridade, ensaios termodinmicos, entre vrias outras atividades.

    Os investimentos permanentes em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), a experincia de 40 anos do ISQ portugus e a participao em mercados internacionais, possibilitam matriz e ao ISQ Brasil a troca de know how e a atualizao tecnolgica, um dos patrimnios mais emblemticos da organizao em todo o mundo. 

    Entre os principais clientes do ISQ Brasil esto a Petrobrs, a Vallourec Mannesmann (V&M), Usiminas, Arcelor Mittal, Aominas, Cemig, Brasken, Minerao So Bento, Bayer, Dow Qumica, entre vrias outras. O ISQ Brasil tem sido crescido a taxas anuais de 30% ao ano, tendo alcanado faturamento de R$ 10 milhes no ano passado. 

    Sobre o Grupo ISQ
    Entidade privada e independente criada em Portugal em 1965 e constituda atualmente por 140 empresas associadas, o Instituto de Soldadura e Qualidade hoje a maior organizao portuguesa de inspees tcnicas e ensaios e uma das maiores da Europa. Em 2008, o grupo faturou 57 milhes de Euros, com crescimento de 9,6% em relao ao ano anterior.

    Os principais mercados internacionais do grupo tm sido o Brasil, Angola e Arglia. No final de 2008, o grupo j contava com 930 colaboradores, dos quais mais da metade possue formao superior. Atualmente este nmero j saltou para 1.200 colaboradores. 

    Para informaes adicionais, favor contatar:

    MULTITEXTO COMUNICAO EMPRESARIAL
    Rua Gonalves Dias, 1181 Salas 801, 1005 e 1101 Savassi
    CEP: 30140-091
    Telefones: (31) 3426-1491/9983-2905
    E-mail: multitexto@multitexto.com.br - www.multitexto.com.br
    Jornalista responsvel: Schubert Arajo (MG 02410 JP)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 19, 2009

    FIEMG. Seminrio de Responsabilidade Social.










                                                                Rentabilidade de valores
                                          

    A atuao empresarial deve ser balizada por valores, praticados com coerncia, consistncia e persistncia pelos acionistas e gestores, que priorizem a dimenso humana. A avaliao foi consenso na mesa redonda "Rentabilidade dos Valores", do 7 Seminrio de Responsabilidade Social Empresarial, promovido pelo Sistema Fiemg em parceria com o Sesi Nacional e a Confederao Nacional da Indstria (CNI).

    Os participantes observaram que valores como democracia, direitos humanos e tica nos negcios esto se tornando cada vez mais importantes para o desenvolvimento econmico. Lembraram que empresas priorizaram esta postura alcanam  melhores nveis de rentabilidade da marca e valor econmico do negcio.

    Para o presidente da Associao de Dirigentes Cristos de Empresa (ADCE) e vice-presidente do Conselho de Poltica Econmica da Fiemg, Srgio Cavalieri, empresas socialmente responsveis, baseadas nas relaes humanas e com alto grau de competitividade que garantiro a sustentabilidade da economia.

    Na avaliao do professor da Fundao Dom Cabral, Marco Tlio Zanini, a sociedade brasileira conhecida por sua capacidade de comunicao e sociabilidade deve caminhar para um amadurecimento que fortalea as noes de confiana. "Com os desafios dos novos tempos, as relaes de confiana so a base para estruturas organizacionais mais eficazes", salientou.

    Por sua vez, o professor Alberto Augusto Perazzo, membro da Fundao Instituto de Desenvolvimento Empresarial e Social, entidade que visa humanizao das empresas e sua integrao com a sociedade, salientou que a crise mundial lanou novos desafios de gesto e requer indicadores mais consistentes. Economista e mestre em filosofia, ele destacou o trabalho conjunto e a reflexo coletiva como bases para a construo dos novos caminhos para as empresas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 19, 2009

    Vale conferir!!! Entrevista do empresrio mineiro MODESTO ARAJO concedida ao jornalista FLVIO PENNA - que est na edio nas bancas da exlente REVISTA VIVER BRASIL, de Paulo Csar Oliveira - vale ser lida aqui em nosso BLOG.

                                                            Entrevista

                                             
                                                        Modesto Arajo
                                                alm de pilotar a maior rede
                                                  de drograminas de Minas,
                                                               tambm
                                                o maior produtor de feno
                                                                do pas.




                          Medidas incurveis


    Proprietrio da sexta maior rede de drogarias do Brasil, Modesto Araujo afirma que o custo do medicamento no Brasil poderia ser 20% menor no fossem os altos tributos e ainda reclama da deciso da Anvisa de retirar das prateleiras os artigos de convenincia. "Eles no sabem explicar o motivo para essa deciso. A Araujo entrou na Justia e tem certeza de que mais uma vez ser vitoriosa."


                                                                               Texto: Flvio Penna



    Modesto Araujo comanda a maior rede de drogarias de Minas e a sexta na classificao nacional. So 90 lojas prprias, que sero 150 em 2014, e 4 mil empregados, 7 mil daqui a cinco anos. Para este empresrio, terceira gerao da famlia que criou a Drogaria Araujo, os negcios vo bem, apesar dos governos federal, estadual e municipal com suas polticas, ou falta delas, voltadas apenas para arrecadar, sem estmulos ao crescimento. O comandante da rede centenria de drogarias critica a poltica que isenta os produtos veterinrios e taxa os medicamentos para os humanos. Para ele, ao entrar numa farmcia, prefervel latir do que tossir. Os medicamentos para quem tosse tm impostos elevados.


    Num pas onde a mdia de vida das empresas baixa, como ultrapassar os cem anos?
    A Araujo j passou por duas guerras mundiais, vrios planos econmicos, revolues e crise mundial e, mesmo assim, continua crescendo. Para a gente atingir a tudo isto, preciso ser verdadeiro heri. O estado, a em seus trs nveis, no ajuda. Todo dia voc tem fiscal, Ministrio Pblico. Muitas vezes, fiscais despreparados, vidos para arrecadar e, em vrias situaes, cometendo injustias, fazendo voc perder tempo e, pior, perder o foco de seu negcio. Diariamente temos que enfrentar estas situaes. Para sobreviver neste mundo de negcios, alm de superar as dificuldades que o governo impe, voc tem que trabalhar com uma equipe competente.

    possvel crescer apesar do governo?

    Eu acho que no se deve ficar preocupado com governo. No nosso caso, por exemplo, um tero de nossas lojas trabalha no regime de trs turnos para atender bem a comunidade. E isto tem custos elevados. O que fizemos ento foi criar a figura do drogstore, que autorizado pela lei. Mesmo assim, fomos obrigados a entrar na Justia, com mandado de segurana, pois a Vigilncia Sanitria, primeiro do estado, depois do municpio, no reconhecia a lei federal. Hoje, este servio de convenincia com venda de produtos e prestao de servios, tem aprovao de mais de 80% da populao. Mesmo assim a Anvisa quer proibir. No apresenta uma razo para isto, mas diz que no pode.

    Questo de higiene seria uma das razes?

    No, eles no apresentam uma razo lgica. Acho que algum vendia bebida alcolica na drogaria e eles pegaram isto como razo para proibir. Ficam batendo nesta tecla, como se a exceo fosse a regra. Acho mesmo que numa drogaria no se deve vender bebida nem cigarro. Que se proba ento a venda destes produtos. Mas por que proibir a venda de gua mineral? Isto uma estupidez, alm de inconstitucional. Alm do mais, proibir por instruo normativa que no lei.

    A venda de outros artigos representa que percentual no faturamento da drogaria?

    Hoje a proporo 40% de artigos de convenincia e 60% de medicamentos que sero, sempre, o principal dentro de uma drogaria. A convenincia , podemos dizer assim, quebra galho, prestao de servio para a populao. uma comodidade. Com o drogstore tambm voc agrega mais faturamento. A posso ter mix de preo melhor. Posso ter preo melhor nos medicamentos.

    Neste mercado h espao para o pequeno farmacutico, aquele de bairro?
    Acho que o pequeno vai sempre sobreviver porque ele administra ou sozinho ou com a mulher, os filhos e consegue se manter. Ento vo ficar os grandes e os pequenos. No enxergo mercado para o mdio. Ele vai ser engolido. Aqui em Belo Horizonte mesmo tnhamos a Santa Marta que foi comprada por um grupo forte. Tnhamos a Trade e a Oncolens que acabaram. Agora, pessoalmente eu no gosto da ideia de se comprar outro grupo, de fazer fuso. Porque so empresas diferentes, com culturas diferentes e muitas vezes as fuses acabam ficando muita caras. Pessoalmente prefiro crescer num ritmo mais acelerado do que fazer fuso. Abrir as prprias lojas, comeando com a mesma cultura. Acho muito perigoso este negcio de fuso que pode fazer voc dobrar de tamanho de um dia para o outro. Ningum est preparado para isto.






    A Drogaria Araujo ainda tem caractersticas de empresa familiar ou...
    Continua sendo uma empresa da famlia, mas com administrao moderna. No d para ficar s na famlia.Temos profissionais especializados, consultorias contratadas,entre elas o INDG. No nos tratamos aqui como parentes. Temos uma liderana que d as orientaes, que traa rumos. Da famlia permanecem os conceitos de tica.


    No segmento de drogarias o senhor acha possvel a existncia de empresas de capital aberto ou at mesmo a presena do capital estrangeiro com investimentos diretos, implantando redes de lojas?
    Eu acho que pode ser possvel a abertura de capital. Ns somos uma empresa de capital fechado e acho que cedo para pensarmos em abrir. Quanto a presena de redes estrangeiras, nossa experincia pouco animadora. Tivemos a experincia do grupo Almada, do Chile, que comprou uma rede de drogarias de Curitiba e no se deu bem. Acho que a nossa confusa legislao acaba assustando quem vem de fora. Ento as compras e fuses que ocorrem so de empresas nacionais.

    Ao setor falta ento legislao clara, que d segurana ao empresrio.
    Outro dia eu ouvi uma palestra do ex-secretrio Wilson Brunner, do governo de Minas, falando sobre a necessidade que o empresrio tem de manter um grande nmero de funcionrios apenas para analisar, entender e cumprir a legislao. Recentemente os governos federal e estadual lanaram novas normas de controle fiscal que geraram problemas absurdos para adequarmos nossos sistemas ao deles. Estas coisas geram muitos custos. Est na hora 
    de simplificar a legislao, de simplificar para o contribuinte.

    Est na hora da reforma tributria?
    , mas eu acho que ela no vai sair nunca. muito jogo de interesse e eu acredito que preciso ter poltico de mais pulso. A gente viu agora um exemplo muito bom que foi a reduo do IPI. Que deu grande impulso ao mercado automobilstico. Ento se o governo reduzisse esta carga tributria ns venderamos mais, gerando mais impostos.







    O senhor acha que as pessoas compram ou deixam de comprar remdio por causa do preo?
    Acho. Para se ver como um absurdo isto, questo de oito anos atrs, no governo Itamar, foi sancionada lei que reduzia de 18% para 12% o imposto incidente sobre medicamentos. Isto no foi regulamentado pela Secretaria da Fazenda at hoje. Ficam preocupados em perder arrecadao. Deixam de ver o outro lado, que dar acesso ao medicamento. Ir ao mdico todo mundo vai, seja no SUS, por meio de plano de sade, consulta particular. Agora, comprar o medicamento nem todo mundo consegue. E a a situao pode complicar. Por exemplo, voc est gripado, vai ao mdico, ele receita um remdio, mas voc no compra. Deixa de tomar o medicamento e sua gripe vira pneumonia e voc tem que ser internado. A o estado vai gastar muito mais.

    H quem diminua a dosagem recomendada pelo mdico para reduzir o gasto com o medicamento.
    mesmo. E a gasta com a compra do remdio e no consegue resultado com o tratamento. Alis, nesta rea tributria tem cada absurdo. Por exemplo, barco, helicptero e vrios outros produtos so isentos de imposto. Medicamento, no. Alis, no precisa ir muito longe no. O produto veterinrio isento de ICMS e o medicamento para as pessoas paga. Eu at brinco com esta situao dizendo que se voc entrar latindo na farmcia, voc paga menos. Se entrar tossindo, paga 18% mais.

    Remdio custa caro no Brasil?
    Nos Estados Unidos e na Europa os remdios custam mais caros que no Brasil. Mas aqui ele poderia ser pelo menos 20% mais barato se houvesse iseno de impostos. Acho que remdio no deveria pagar imposto. Leite e remdio no deveriam ter ICMS. Veja a a Farmcia Popular. Ela tem uma lista pequena, mas funciona bem. Nela a pessoa, com receita mdica, pode pagar at 10% apenas do medicamento. Por isso um sucesso. Outro projeto que deu certo foi o dos genricos que atende bem e tem boa aceitao.

    Remdios roubados circulam no mercado?
    O mercado j trabalhou muito com produto roubado. Hoje a gente sabe que ainda h, porque tem hora que aparece no mercado algum milagreiro, com preos abaixo do preo de compra. A gente sabe que humanamente impossvel algum fazer aquele preo. O produto roubado tem um problema muito srio que as pessoas deixam de considerar. Campinas, por exemplo, era o centro deste comrcio. Os medicamentos vinham para Belo Horizonte geralmente em caminhes com lonas. Debaixo daquela lona, com o sol, a temperatura chegava a 60 graus ou mais. Ento o cliente estava comprando remdio barato, mas que tinha perdido o efeito. 

    comum o mdico prescrever medicamento e o balconista ou farmacutico venderem outro?

    Infelizmente isto fato. O mdico prescreve e tem muita farmcia que substitui o que o mdico prescreveu por produto similar. O problema so
    as bonificaes. Os balconistas, especialmente de farmcias menores, ganham para repassar os medicamentos bonificados. Antigamente tinha tambm os erros de leitura. Voc tinha que ser tradutor para entender as receitas mdicas.
    Hoje os problemas neste aspecto diminuram com as receitas feitas nos computadores.

    Qual sua expectativa poltica para 2010?
    Olha, eu fao uma fora, torcida enorme para que o nosso governador seja presidente da Repblica. Nestes dois mandatos do Acio Neves, Minas mudou. Convivemos com a equipe do governo; formada por gente sria, competente.

    Mas o Serra foi um bom ministro da Sade...
    Realmente foi um bom ministro, mas prefiro o Acio. 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 19, 2009

    Horrio de Vero em Minas...

                                                                           

                                                          Cemig prev reduo de 3,4%
                                                        na demanda com horrio de vero

                               

    Desde a maeia noite de sbado para domingo, os relgios devero ser adiantados em uma hora nos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paran, So Paulo, Rio de Janeiro, Esprito Santo, Gois, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. Comea o horrio de vero 2009/2010, que se estende at 0h do dia 21 de fevereiro de 2010, totalizando 126 dias de durao, sete a mais que na edio passada.

    Na rea de concesso da Cemig, est prevista uma reduo na demanda mxima de at 3,4%, correspondendo a cerca de 240 MW, potncia que equivale gerao de quase duas usinas do porte da Usina Trmica de Igarap (131 MW) ou de quatro geradores da Usina de Trs Marias (66 MW cada). A economia tambm suficiente para abastecer 100% de uma cidade de 700 mil habitantes no horrio de pico. No caso de grandes regies, equivale a 30% da carga de pico de todo o Tringulo Mineiro e a 12% da Regio Metropolitana de Belo Horizonte.

    De acordo com Wilson Fernandes Lage, engenheiro de Operao do Sistema da Companhia Energtica de Minas Gerais (Cemig), o principal benefcio do horrio de vero a diminuio do consumo de energia. A medida proporciona, ainda, o aumento da confiabilidade e segurana da operao do sistema eltrico, graas reduo da demanda mxima durante o horrio de pico de carga do sistema eltrico brasileiro, que ocorre no perodo das 18h s 22h. Para o consumidor residencial, a economia conseguida com o menor tempo de utilizao da iluminao artificial, podendo ser obtida uma reduo de at 5% no consumo mensal de energia, exemplifica o engenheiro.

    Segundo Wilson, o segundo maior benefcio deve ser a economia de energia de at 0,5% na carga total dos 774 municpios atendidos pela Cemig, o que representa uma reduo de cerca de 30 MW mdios ou 91.000 MWh durante todo o perodo do horrio de vero, o suficiente para abastecer as cidades de Sete Lagoas ou Uberaba durante um ms, com uma populao total de cerca de 500 mil habitantes.

    Os estados do Norte e Nordeste do pas ficam de fora da medida, pois os benefcios so muito pequenos para essas regies. Como elas ficam localizadas prximas Linha do Equador, as diferenas de luminosidade entre as estaes do ano so bem menos acentuadas e, consequentemente, oferecem condies tcnicas menos favorveis para a obteno de benefcios com a aplicao da medida.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 19, 2009

    COPASA.









    Lideranas de Santo Antnio do Amparo visitam a Copasa

     


    O prefeito de Santo Antnio do Amparo, Evandro Paiva Carrara, representantes polticos e da sociedade civil do municpio visitaram, no dia 07/10, o Centro de Operao de Sistemas (COS), na sede da empresa (Belo Horizonte), e a Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) Arrudas, na divisa com Sabar, regio metropolitana.
    Acompanhados por Jos Marclio Dias Carvalho, gerente da Copasa na regio do sul de Minas, a comitiva veio conhecer as tecnologias utilizadas e os processos administrativos e operacionais da Companhia na RMBH.
    Santo Antnio do Amparo fica no sul de Minas Gerais, a 170 km da capital. A Copasa j opera o sistema de abastecimento de gua do municpio e pode investir R$ 12 milhes na cidade se assumir o sistema de esgotamento sanitrio, que atualmente responsabilidade da prefeitura. A proposta tratar o esgoto da cidade, beneficiando 100% dos moradores da cidade, alm da execuo de obras para ampliao do sistema de abastecimento de gua.
    A comitiva pde conhecer o Centro de Operao de Sistemas (COS) e sua avanada tecnologia, que gerencia todo o sistema de distribuio de gua na RMBH. Os modernos computadores podem, por exemplo, abrir e fechar registros e reservatrios e saber tudo o que est acontecendo, em tempo real, nas redes de gua.
    O diretor de Operao Sudoeste da Copasa, Diego Andrade, ressaltou os benefcios que o tratamento de esgoto pode proporcionar cidade como, por exemplo, mais sade para a populao e melhor infraestrutura para atrair empresas. Andrade garantiu que a Copasa est preparada, tem experincia, know-how, capacidade e confiabilidade para assumir o esgotamento sanitrio de Santo Antnio do Amparo e, com isso, trazer mais investimentos, crescimento e desenvolvimento para a cidade.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 19, 2009

    100 anos da Academia mineira de Letras.


    O presidente da Academia,
    senador Murilo Badar,
    estar logo mais, s 20 horas,
    no plenrio da Assemblia de Minas,
    para receber homenagens
      sua entrendidade centenria.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 19, 2009

    Semana movimentada na Assemblia Legislativa de MInas. Hoje, s 20 horas, REUNIO ESPECIAL para comemorar os 100 anos da Academia Mineira de Letras. Confira toda a extensa programao!!!

     

                       Novas audincias de reviso do PPAG so destaque entre 19 e 23/10

    O destaque da Assembleia Legislativa de Minas Gerais na semana entre 19 e 23 de outubro a continuidade da reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG). Esto previstas duas audincias pblicas, em Itaobim (Vale do Jequitinhonha), nesta tera-feira (20/10/09), e em Montes Claros (Norte de Minas), na quinta (22). Alm da discusso do Plano Plurianual, a agenda da ALMG reserva espao para dez reunies de comisses com convidados, alm de uma visita e um debate pblico. Esto previstas ainda duas reunies especiais no Plenrio para homenagear a Academia Mineira de Letras e a Escola Tcnica de Santa Rita do Sapuca.

    PPAG - As audincias pblicas de reviso do PPAG tm como principal objetivo recolher sugestes populares de modificao do plano. As propostas de cada reunio sero encaminhadas s Comisses de Participao Popular e de Fiscalizao Financeira e Oramentria, responsveis pela reviso do plano. Se forem aprovadas, as sugestes sero incorporadas ao PPAG 2008-2011, contido no Projeto de Lei 3.808/09. Entre 4 e 6 de novembro, acontece no Plenrio da ALMG a audincia final. Nesse evento, sero debatidas e aprovadas as propostas aglutinadas do interior, bem como as novas sugestes apresentadas em Plenrio pelos participantes. Tambm esto programadas reunies de reviso em Poos de Caldas (27/10) e Juiz de Fora (29/10). A primeira audincia foi em Iturama, no dia 14/10, reunindo demandas do Tringulo Mineiro. As audincias pblicas de reviso do PPAG tm como principal objetivo recolher sugestes populares de modificao do plano. As propostas de cada reunio sero encaminhadas s Comisses de Participao Popular e de Fiscalizao Financeira e Oramentria, responsveis pela reviso do plano. Se forem aprovadas, as sugestes sero incorporadas ao PPAG 2008-2011, contido no Projeto de Lei 3.808/09. Entre 4 e 6 de novembro, acontece no Plenrio da ALMG a audincia final. Nesse evento, sero debatidas e aprovadas as propostas aglutinadas do interior, bem como as novas sugestes apresentadas em Plenrio pelos participantes. Tambm esto programadas reunies de reviso em Poos de Caldas (27/10) e Juiz de Fora (29/10). A primeira audincia foi em Iturama, no dia 14/10, reunindo demandas do Tringulo Mineiro.

    Comisses - J na segunda-feira (19), s 11 horas, a Comisso de Assuntos Municipais e Regionalizao visita o promotor de Justia da comarca de Caratinga, Daniel Batista Mendes, na sede do Ministrio Pblico Estadual. O objetivo discutir a implantao do programa Minha Casa, Minha Vida nesse municpio do Vale do Rio Doce. Os solicitantes da visita, deputado Carlos Gomes e deputada Ceclia Ferramenta, do PT, querem debater as denncias de superfaturamento na compra de terreno pela prefeitura, que resultaram no embargo da execuo do programa em Caratinga. J na segunda-feira (19), s 11 horas, a Comisso de Assuntos Municipais e Regionalizao visita o promotor de Justia da comarca de Caratinga, Daniel Batista Mendes, na sede do Ministrio Pblico Estadual. O objetivo discutir a implantao do programa Minha Casa, Minha Vida nesse municpio do Vale do Rio Doce. Os solicitantes da visita, deputado Carlos Gomes e deputada Ceclia Ferramenta, do PT, querem debater as denncias de superfaturamento na compra de terreno pela prefeitura, que resultaram no embargo da execuo do programa em Caratinga.

    Ainda na segunda (19), a Comisso Extraordinria de Polticas Pblicas de Enfrentamento Aids, DSTs, Alcoolismo, Drogas e Entorpecentes promove debate pblico no Plenrio, s 14 horas. O evento, intitulado HIV/Aids: Preveno, assistncia e parcerias entre Estado e sociedade civil, requerido pelos deputados Fahim Sawan (PSDB) e Clio Moreira (PSDB), ter como um dos temas centrais as novidades no tratamento da aids. Vo participar do encontro especialistas e representantes da sociedade civil organizada que apoiam portadores do HIV/aids no tratamento e na reinsero social.

    Temas de direitos humanos se destacam na agenda

    Na tera-feira (20), s 14h30 no Auditrio, a Comisso de Direitos Humanos discute a crise vivida pelo sistema de transplante de rgos em Minas Gerais. O deputado Durval ngelo (PT), que preside a comisso e solicitou o debate, argumenta que essa questo, essencial na luta pelos direitos humanos, precisa ser debatida para se obter uma soluo para o problema.

    Tambm na tera (20), s 15h15, no Plenarinho II, a Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial debate, a requerimento do deputado Carlos Pimenta (PDT), a situao das famlias do projeto assentamento Betinho, em Bocaiva (Norte de Minas). Em reunio da mesma comisso em 30 de maio deste ano, o representante das famlias assentadas, Jos Cosme da Silva, disse que so necessrios maior apoio tcnico e agilidade na liberao dos recursos do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf).

    Abuso - Abrindo os trabalhos das comisses na quarta-feira (21), a Comisso de Direitos Humanos, a requerimento do deputado Sargento Rodrigues (PDT), volta a discutir suposto abuso de autoridade. A irregularidade teria sido cometida pelo tenente Valter dos Santos contra o soldado Ailson Ferraz de Brito Jnior, do 26 Batalho da Polcia Militar de Itabira. Esse mesmo assunto foi tema de audincia no dia 3 de setembro, mas sem a presena dos oficiais convidados, que foram ento convocados para a reunio desta quarta (21), s 9 horas, no Auditrio. Abrindo os trabalhos das comisses na quarta-feira (21), a Comisso de Direitos Humanos, a requerimento do deputado Sargento Rodrigues (PDT), volta a discutir suposto abuso de autoridade. A irregularidade teria sido cometida pelo tenente Valter dos Santos contra o soldado Ailson Ferraz de Brito Jnior, do 26 Batalho da Polcia Militar de Itabira. Esse mesmo assunto foi tema de audincia no dia 3 de setembro, mas sem a presena dos oficiais convidados, que foram ento convocados para a reunio desta quarta (21), s 9 horas, no Auditrio.

    Depois de discutir vrios aspectos do setor mineral no Estado, a Comisso de Minas e Energia passa a tratar do setor energtico. A primeira reunio sobre o tema ser nesta quarta-feira (21), s 10 horas, no Plenarinho III, e foi requerida pelo presidente da comisso, deputado Svio Souza Cruz (PMDB). Na audincia, sero discutidos o panorama atual e as polticas para o desenvolvimento das cadeias produtivas do etanol, do biodiesel e das florestas energticas.

    Projetos de lei federal sero discutidos

    Atendendo a requerimento da deputada Ana Maria Resende (PSDB), na quarta-feira (21), s 10h30, no Plenarinho II, a Comisso de Educao, Cincia, Tecnologia e Informtica traz discusso o projeto de lei federal que institui o regime de dedicao exclusiva para os professores da educao bsica. De autoria do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), o Projeto de Lei (PL) 4/08 tramita no Congresso Nacional e prev que os sistemas de ensino facultaro aos professores da educao bsica a opo pelo regime de dedicao exclusiva. Com o enquadramento, o professor receber remunerao nunca inferior a 70% daquela recebida pelo professor de instituio federal de educao superior com titulao equivalente.

    Mobilizada para garantir obras e melhorias para a BR-040, a Comisso de Transporte, Comunicao e Obras Pblicas realiza audincia pblica em Conselheiro Lafaiete (Regio Central). A pedido do deputado Juninho Arajo (PTB), a comisso discutir o estado de conservao da rodovia - que atravessa todo o territrio mineiro no sentido sudeste-noroeste, at a Capital Federal - e os estudos e projetos para sua duplicao. A reunio ser na quarta-feira (21), na Cmara Municipal de Conselheiro Lafaiete, s 14h30.

    Com o objetivo de debater o potencial sociocultural das aes de formao em artes cnicas, especialmente aquelas que utilizam tcnicas e o imaginrio circenses, a Comisso de Cultura promove reunio na quarta-feira (21). A audincia pblica, que ser s 15 horas, no Plenarinho II, foi solicitada pela presidente da comisso, deputada Glucia Brando (PPS), que pretende conhecer programas que fazem da cultura uma forma de proporcionar a incluso social dos jovens.

    Outra denncia de abuso de autoridade, alm de perseguio policial, vai ser investigada pela Comisso de Direitos Humanos, na quinta-feira (22), s 9 horas, no Plenarinho III. O deputado Vanderlei Miranda (PMDB) solicitou a audincia pblica para apurar a denncia feita pelo lder de usinagem Paulo Csar Ferreira. Ele afirma estar sendo alvo de acusaes de envolvimento em trfico de drogas, roubo e ameaa a servidores pblicos, o que teria provocado a apreenso de seu veculo e demisso da empresa em que trabalhava h 11 anos.

    A regulamentao do exerccio da arquitetura ser tema de reunio da Comisso de Assuntos Municipais e Regionalizao, solicitada deputado Carlos Gomes (PT), na quinta-feira (22), s 14h30, no Auditrio. Tramita na Cmara dos Deputados o Projeto de Lei (PL) 4.413/08, do Governo Federal, que cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil e conselhos nos Estados e no Distrito Federal.

    Outro projeto de lei federal ser debatido em audincia pblica da Comisso de Direitos Humanos, na sexta-feira (23), s 20h30, na Academia Mineira de Letras, em Belo Horizonte. Trata-se do projeto de lei de iniciativa popular denominado "fichas-sujas", que tramitar no Congresso Nacional. Com mais de 1,3 milho de assinaturas de apoio, a proposta veda a candidatura a cargos eletivos de pessoas que respondam a processos judiciais. O debate foi solicitado pelo presidente da comisso, deputado Durval ngelo (PT).

    Reunies especiais - Trs reunies especiais esto previstas no Plenrio da Assembleia esta semana. Na segunda-feira (19), s 20 horas, ser comemorado o centenrio da Academia Mineira de Letras, a requerimento do deputado Svio Souza Cruz (PMDB). Na quinta-feira, a Reunio Ordinria de Plenrio, s 14 horas, ser interrompida para homenagear o colgio So Paulo, a requerimento do deputado Eros Biondini. Tambm na quinta, s 20 horas, a requerimento do deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), a ALMG homenageia a Escola Tcnica em Eletrnica Francisco Moreira da Costa, de Santa Rita do Sapuca, que completa 50 anos.Trs reunies especiais esto previstas no Plenrio da Assembleia esta semana. Na segunda-feira (19), s 20 horas, ser comemorado o centenrio da Academia Mineira de Letras, a requerimento do deputado Svio Souza Cruz (PMDB). Na quinta-feira, a Reunio Ordinria de Plenrio, s 14 horas, ser interrompida para homenagear o colgio So Paulo, a requerimento do deputado Eros Biondini. Tambm na quinta, s 20 horas, a requerimento do deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), a ALMG homenageia a Escola Tcnica em Eletrnica Francisco Moreira da Costa, de Santa Rita do Sapuca, que completa 50 anos.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 18, 2009

    Para LER e PENSAR, muito!!! Pinado do BLOG de Alexa Salomo,editora da excelente revista poca NEGCIOS.

                            Vale a pena se matar pelo trabalho?




    A France Telecom parece estar tentando elevar o que h de pior no mundo do trabalho ao estado da arte, como diriam os consultores. Nos ltimos 18 meses, a France Telecom ganha notoriedade por causa de uma estatstica assombrosa o crescente nmero de suicdios entre seus funcionrios. Nesse meio tempo, 24 se mataram. Isso significa que todo ms ao menos um funcionrio d cabo da prpria vida.
    A France Telecom no uma qualquer. Foi uma estatal poderosa, privatizada no final dos anos 90. O Estado detm 26% do capital, o que ainda faz dela um patrimnio francs. Seu lucro, no ano passado, superou os quatro bilhes de euros. Mais de 100 mil pessoas trabalham na empresa. Por tudo isso, o que est ocorrendo l e da forma como est ocorrendo ultrapassa a fronteira do surreal.
    Setembro deve ter sido especialmente tenso. Foram registrados dois suicdios consecutivos. Na segunda-feira desta semana, um funcionrio de 51 anos, pai de dois filhos, se jogou de um viaduto, no Oeste da Frana. Como vrios outros colegas, deixou um bilhete responsabilizando a empresa pelo ato trgico. Conta-se que ele havia sido transferido h cerca de trs meses para um departamento com fama de ser um dos mais frios da companhia.
    H casos sem recados derradeiros, mas que esto ligados rotina de afazeres na France Telecom. Na sexta da semana passada, uma funcionria de 32 anos pulou do quarto andar do prdio da empresa, em Paris, logo aps uma reunio. No teve tempo de escrever nada e no foi divulgado o teor do encontro que tanto a abalou.
    H tambm os que tentaram se matar e no conseguiram. Foram registrados 13 casos. Neste ms, o mais comentado foi o do tcnico de 48 anos que literalmente improvisou um haraquiri a francesa. Na quarta da semana passada, enfiou uma faca na barriga durante a reunio em que foi comunicada sua transferncia para um cargo abaixo do que ocupava.
    Desequelbrio emocional de uns poucos? Surto coletivo? Quem explica? Os japoneses, quem sabe? Os suecos podem dar pistas?
    Os sindicatos franceses garantem que os suicdios no esto relacionados a problemas pessoais. Indicariam o alto nvel de estresse imposto por um processo de reestruturao que tenta elevar os ganhos para atender a demanda dos investidores privados.

    Demanda essa que teria se intensificado com a crise financeira. Entre as mudanas implantadas esto: autonomia irrestrita da companhia para transferir funcionrios de funes e de cidades sem consulta ao interessado final e um sistema de metas individuais apertadas, que cobra a competio a qualquer preo entre funcionrios de mesmos departamentos e at equipes.
    O mais impressionante de tudo a reao dos executivos do primeiro escalo. Quando os suicdios ganharam projeo, Didier Lombard, o presidente, anunciou a inteno de contratar um nmero maior de mdicos e de funcionrios para o RH e de ampliar o convnio com psiclogos. Por sua vez, Olivier Barberot, diretor de recursos humanos, foi a pblico ponderar que os nmeros de mortes eram naturais. Segundo ele, houve 28 suicdios na empresa em 2000, e 29 em 2002. As taxas seriam aceitveis para o tamanho do quadro funcional da companhia. Alm do mais, acrescentou, Peugeot e Renault teriam registrado taxas similares entre 2006 e 2007 o que reforaria a tese de que 20 e poucos se matarem por causa do trabalho num ano algo perfeitamente razovel.
    Sem comentrios.

    S tenho trs perguntas:
    1) Ser que est to difcil assim encontrar emprego na Frana?
    2) O presidente da France Telecom deveria contratar mais pessoas para o RH ou demitir o departamento inteiro, a comear pelo diretor, por sua absoluta incapacidade de gerenciar pessoas? E, claro, apresentar sua prpria carta de demisso em seguida?
    3) Em que momento as pessoas ultrapassam a fronteira da sanidade e passam a acreditar que podem cometer barbaridades em nome do trabalho, inclusive anular a prpria vida ou a de pessoas que esto sob o seu comando quer seja no sentido literal ou no metafrico?

    Dias depois da publicao deste post, algumas respostas comearam a surgir naturalmente. Louis-Pierre Wenes, vice-presidente da empresa, considerado um dos mais brilhantes executivos franceses, pediu demisso.
    Para quem quer entender um pouco a razo para o tamanho desespero dos funcionrios franceses, sugiro a leitura de uma matria publicada pelo jornal francs Le Monde, enviada por uma amiga. Segue o link http://www.lemonde.fr/economie/chat/2009/10/01/france-telecom-pourquoi-le-mal-etre_1247776_3234.html



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 18, 2009

    O jornalista Paulo Henrique Amorim faz palestra dia 27, s 19 horas, no Actuall Hotel em Contagem. Quem promove o CIEMG, pilotado pelo empresrio Olavo Machado Jr. - vice-presidente da FIEMG.

                                       
                                                                      Paulo Henrique Amorim.
    O Ciemg e o Sebrae-MG promovem em Contagem a quarta edio do Frum Industrial de Produtividade (Fipen). Com foco no desenvolvimento da cadeia produtiva do setor de energia o evento apresenta aos empresrios as perspectivas para a rea, rodadas de negcios e a oportunidade de cadastro de fornecedores. A palestra de abertura ser feita pelo jornalista Paulo Henrique Amorim, no dia 27 de outubro, s 19h. 
    O 4 Fipen continua nos dias 28 e 29, a partir das 14h, com o seminrio "Oportunidades de interao universidade-indstria para o desenvolvimento das novas fronteiras tecnolgicas", promovido pela Cmara da Indstria de Petrleo e Gs da Fiemg.
    Nele, sero apresentados exemplos da cadeia produtiva do setor energtico, alm das perspectivas que a explorao do pr-sal, em processo de regulamentao pelo Senado, traz para Minas Gerais. O estado fornecedor de matria-prima e de bens e servios de alto valor agregado.
    Alm das empresas da rea de petrleo e gs, a Cmara leva ao seminrio, junto com o IEL, palestras com setores de pesquisa e desenvolvimento.
    "A aproximao com universidades e centros de pesquisa fundamental para o empresrio. A ideia fazer com que a inovao circule em uma via de mo dupla. Queremos que a indstria e a universidade identifiquem demandas, troquem informaes e cooperem para o desenvolvimento de Minas Gerais", explica a gerente de apoio operacional do Ciemg, Marlene Resende.
     
    Rodada de negcios
     
    E por falar em demanda da indstria e de sua cadeia produtiva, grandes empresas estaro presentes na Rodada de Negcios do 4 Fipen. Promovida pelo Sebrae-MG, ela conta com participao de empresas ncoras como Petrobras, Vale, Fiat, ArcelorMittal, Mendes Junior e InPar. A ltima edio do Fipen gerou um volume de R$ 163 milhes em negcios.
     
    Toda a programao do 4 Fipen acontece no Hotel Actuall, na Rodovia Ferno Dias, 3.443, em frente ao Carrefour Contagem.
     
    Alisson Coutinho l Analista de Comunicao
    Assessoria de Comunicao Corporativa
    Sistema FIEMG - Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais
    Tel. (31) 3241-6853 ou  3361-1140 I Fax (31) 3241-6447 I Cel. (31) 8844-8071
    alisson.junior@fiemg.com.br I www.fiemg.com.br


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 18, 2009

    Fora para o Meio Ambiente...

                                            Minas refora aes contra crimes ao meio ambiente















    Carlos Alberto/Secom MG
    Viaturas foram entregues para a Polcia Militar de Meio Ambiente
    Viaturas foram entregues para a Polcia Militar de Meio Ambiente
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Polcia Ambiental de Minas recebe novas viaturas
    Governo de Minas entrega viaturas para PM ambiental
    BELO HORIZONTE (16/10/2009) - A Polcia Militar do Meio Ambiente e Trnsito de Minas Gerais recebeu um novo reforo para a preveno e represso das atividades ilcitas cometidas contra o meio ambiente. Quinze novas viaturas, modelos Blazer, Ranger e Palio Adventure, passaram a integrar a frota do policiamento ostensivo das reas de atuao das 15 Companhias Independentes do Estado.

    As chaves dos veculos foram entregues nesta sexta-feira (16) pelo secretrio de Estado de Defesa Social, Maurcio Campos Jnior, em conjunto com o comandante da Polcia Militar, coronel Renato Vieira de Souza, e com o secretrio executivo do Comit Gestor de Fiscalizao Integrada da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentvel (Semad), Paulo Teodoro, durante solenidade realizada na Academia de Polcia Militar (APM), no Barro Preto, em Belo Horizonte.

    "Esta uma Polcia parceira, que orienta e constroi o desenvolvimento sustentvel do Estado. O nosso intuito, com a entrega dessas viaturas, aproximar essa Polcia dos produtores rurais e ajudar na regularizao dos projetos propostos por eles", destacou o coronel Renato.

    Alm de executar aes e operaes de preservao do meio ambiente e de combate aos crimes ambientais, alm de garantir o poder de polcia dos rgos de proteo ambiental em todo o territrio mineiro, estas companhias desenvolvem trabalhos educativos junto s comunidade.

    "Para que possamos fiscalizar mais de 550 mil estabelecimentos, cerca de 700 mil produtores, 100 mil indstrias e quatro mil comunidades rurais, precisamos de equipamentos adequados. Por isso, o trabalho em conjunto com a Polcia do Meio Ambiente imprescindvel", disse Teodoro.

    A histria da Polcia Militar de Meio Ambiente teve incio em 1966, quando foi extinto o Grupo de Inspetores da Guarda de Florestas. Na ocasio, a PMMG assumiu a tarefa de fiscalizar os setores de fauna, flora, pesca e atividades potencialmente poluidoras. Os policiais militares encarregados da funo formaram o grupo denominado Contingente de Vigilncia Rural (CVR).

    Posteriormente, o nome foi alterado para Delegacia de Vigilncia Rural, Batalho de Polcia Florestal, Companhia de Polcia Florestal e Companhia de Polcia Militar de Meio Ambiente. Atualmente, a PMMG possui a Companhia de Meio Ambiente, localizada em Belo Horizonte e subordinada ao Comando de Policiamento Especializado, e 14 companhias Independentes de Meio Ambiente e Trnsito, vinculadas s demais regies da Polcia Militar, abrangendo todo o Estado.

    Mais viaturas nas ruas

    Em 2003, Minas dispunha de 7.068 viaturas para atender as foras de segurana em todo o seu territrio. De 2003 a 2008, o Governo do Estado adquiriu 7.557 novas viaturas para renovar a frota da Polcia Militar (5.219), Civil (1.706) e do Corpo de Bombeiros (632), devido s baixas necessrias de veculos com mais de 10 anos de uso, atingindo a marca de 13.072 veculos.

    Alm disso, houve a implantao do sistema de manuteno terceirizada para garantir maior disponibilidade dos carros nas ruas. De janeiro deste ano at agora, foram entregues 1.300 viaturas para a PM. A Polcia do Meio Ambiente recebeu 176 viaturas no mesmo perodo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 17, 2009

    GRANADA - cidade irm de BH - agora "Fiesta de Inters Turstico Internacional". Informao enviada ao nosso BLOG por Germn Alrcon, que nasceu em Granada na Espanha. Confira!!!


                                                         
                                                                         German Alarcon
    Acabo de receber a notcia que nesta passada 4a. feira, a Semana Santa de Granada (cidade da minha origem), na Andalucia, Espanha, e que cidade irm de Belo Horizonte, acaba de ser declarada "Fiesta de Inters Turstico Internacional",
    o que certamente, junto aos outros atrativos desta cidade chave na Histria da Espanha, como o conjunto de Fortalezas e Palcios rabes de La Alhambra y El Generalife, (monumento mais visitado na Espanha), o antigo bairro do Albayzin, ambos Patrimnios da Humanidade pela UNESCO, como a sua estao de esqui de Sierra Nevada, a mais septendrional da Europa, entre outras, a colocam ainda numa posio de maior liderana na atrao de visitantes do mundo todo, sendo junto com a capital Madrid, Barcelona e Sevilla, a cidade mais procurada na Espanha. 
    Desta forma, as Festas que recebem esta decalarao de Interesse Internacional na Espanha so agora 9, entre eles:
    Los Carnavales de Cdiz (Andalucia)
    Los Carnavales de Tenerife (Ilhas Canrias)
    El Rocio (Andalucia)
    Las Fallas de Valencia (Comunidad Valenciana)
    Las Feria de Abril de Sevilla (Andalucia)
    El Misterio de Elche (Mrcia)
    La Semana Santa de Sevilla (Andalucia)
    La Semana Santa de Mlaga (Andalucia)
    E agora La Semana Santa de Granada (Andalucia)
    Podemos observar que das 9 Festas, mais da metade, 6, se encontram na Andalucia, Comunidade que segundo Turespaa, no ano passado do 2008, foi 4 destino mais visitado na Espanha pelos seus mais de 57 milhes de Turistas recebidos, aps Catalunha, as Ilhas Baleares e as Ilhas Canrias.
    Vejam o link abaixo sobre a notcia publicada na Agncia Europa Press. http://www.europapress.es/andalucia/noticia-semana-santa-granada-declarada-fiesta-interes-turistico-internacional-20091015162404.html
    Informamos que a Znithe Travelclub, Operadora e Consultora em Viagens e Turismo, entre os seus vrios segmentos de especializao, se encontra a Pennsula Ibrica, e principalmente a Andalucia, dispondo de amplas e detalhadas propostas, como o conhecimento profundo do destino, para oferecer ao viajante todos os servios necessrios para que sua jornada seja memorvel.
    Alm de mais, e sendo GRANADA cidade IRM de BELO HORIZONTE, os nossos clientes que vo a Granada, e como irmos da cidade, agendamos uma visita na Prefeitura de Granada, em cujo Ptio interno encontra-se um lindo braso em bronce de Belo Horizonte, para a entrega de um Diploma como Embeixadores de Granada com foto junto ao Prefeito (caso no estiver viajando nas datas pretendidas) e ao Braso de BH. 
    Acreditarmos que isto mais um atrativo para que todo Belo Horizontino tenha um argumento a mais em no deixar de visitar esta bela cidade de Granada ao seu passo pela Espanha, uma cidade seqestrante onde respiramos os vestgios de 8 sculos das encruzilhadas das culturas judicas, rabes e crists. 
    Por sinal, na famosa votao recente das 7 Maravilhas do Mundo, entre as quais o Cristo Redentor foi apontado como uma delas, La Alhambra de Granada ficou justo no 8 lugar das votaes. Assim que um motivo mais para sua visitao.
    Entendendo que esta noticia para a mdia de BH, ao ser cidade irm, possa ser motivo de alguma matria, o que informamos para o vosso devido registro e conhecimento, estando a disposio para quaisquer informaes ou esclarecimentos adicionais.  
    Germn Alarcn- Martn
    german@zenithe.tur.br
    Tel./ Fax: ++ (55) (31) 3225-7773
    Diretor de Operaes


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 16, 2009

    Diretor Regional dos Correios em Minas vai receber o Ttulo de Cidado Honorrio de Barbacena. Ttulo concedido pela mesa diretora da Cmara de Barbacena, encabeada pelo vereador Ronaldo Braga do PMDB e aprovada por unanimidade pelo plenrio. A solenidade ser no plenrio do Palcio da Revoluo Liberal - em Barbacena - em data a ser acertada com o homenageado. Parabns ao Fernando Miranda, grande CEO dos Correios, um administrador moderno e concetado com as aes sociais dos Correios em Minas.


    Fernando Miranda
    o mais novo Cidado Barbacenense.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 16, 2009

    Educao em Manhua.



    Exclusivo:  Dep. PAULO ABI-ACKEL
    PEDE INCLUSO DE MANHUAU
    NO PLANO DE EXPANSO DA UFMG



    Existe a possibilidade de ser atendido o pedido
    atravs do programa Reuni
    (reestruturao e expanso das universidades federais)



    Atravs da gesto do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), incluir a proposta de criao de um novo campus da universidade na cidade de Manhuau.

    Na prxima reunio do Colegiado Superior, a questo ser analisada dentre do plano de expanso para o interior mineiro. Com o Reuni, at 2.011, h previso de abertura de 2.101 vagas, 650 delas no prximo vestibular da UFMG.

    Para comportar a ampliao, a UFMG tambm investe na contratao de professores e funcionrios e no aumento de bolsas na graduao e ps-graduao.

    Na UFMG, o ndice atual 9,5 alunos por docente e 85% de diplomao. Com a implantao do novo projeto, o nmero de professores aumentaria de 2.400 para 2.700 e o de alunos, de 43 mil para 48.600.

    A idia criar cursos novos, no perodo noturno, que utilizariam infra-estrutura j disponvel nos campi.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 16, 2009

    TUDO AZUL...

    Bristol Hotels e Azul
    firmam parceria
    e oferecem vantagens para seus clientes



    A rede Bristol Hotels e a companhia Azul Linhas Areas Brasileiras firmaram uma parceria na qual quem sai ganhando o cliente. No perodo de 01/10/2009 a 30/11/2009 quem se hospedar em um dos hotis de Vitria-ES ou em Belo Horizonte  MG ao fazer a reserva com a Azul ganhar 10% de desconto no valor da tarifa*.

    Para participar basta digitar "BRISVIX" (para os hspedes de Vitria) e "BRISBHZ" (para os hspedes de Belo-Horizonte) no campo "cdigo promocional" no site www.voeazul.com.br ou inform-lo ao atendente nas compras pela Central de Atendimento da Azul.

    As vantagens continuam para quem fizer sua viagem pela Azul, ao comprar uma diria na Bristol Hotels os descontos chegam at 60% na tarifa**.

    Para participar basta entrar em contato com a Central de Reservas dos Hotis Bristol e informar o cdigo promocional "BC3WKD". Alm do desconto os clientes que se hospedarem em um dos hotis da Bristol em Vitria podero desfrutar da comodidade e conforto da sala vip no Aeroporto de Vitria.

    Bristol Hotels  Central de Reservas Bristol: 0800 283 9988
    www.bristolhotels.com.br
    Azul Linhas Areas Brasileiras  Central de Atendimento: 3003 2986
    www.voeazul.com.br

    * Tarifas sujeitas a restries e regras tarifrias.
    ** Promoo vlida para clientes que realizarem suas reservas no perodo de 01/10/2009 a 30/11/2009, exclusivamente nos hotis de Vitria e Belo-Horizonte. O check-in no hotel deve ser realizado at 48 horas aps o vo, mediante apresentao do carto de embarque e/ou itinerrio de vo da Azul Linhas Areas Brasileiras.

    Aos fins de semana (sexta a sbado) o desconto ser at 60% e durante a semana (de segunda a quinta) o desconto ser de at 30%, sempre sobre o valor de tarifa balco. Perodos de restrio de 08/10/2009 a 11/10/2009 e 28/10/2009 a 01/11/2009 para os hotis de Vitria e de 13/11/2009 a 16/11/2009 para os hotis de Belo-Horizonte.

    Os valores cobrados pela reserva para segundo e terceiro hspede no apartamento seguir tarifrio normal. A hospedagem est sujeita a disponibilidade de lugares no hotel.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 16, 2009

    GUERRA FISCAL: protesto!!!

     

                           Tringulo Mineiro reclama de guerra fiscal em reunio do PPAG

    Mais de 100 pessoas, incluindo prefeitos, presidentes de cmaras, vereadores e outras autoridades, alm de cidados de Iturama e de outros 12 municpios do Tringulo Mineiro participaram, nesta quarta-feira (14/10/09), de audincia pblica de reviso do Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG - 2008/2011). A reunio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais a primeira entre cinco previstas para o interior do Estado, e foi realizada na Cmara Municipal de Iturama, no Pontal do Tringulo. As sugestes dessa e das prximas reunies sero encaminhadas s Comisses de Participao Popular e de Fiscalizao Financeira e Oramentria e, se aprovadas, sero incorporadas ao PPAG.

    lcool - Logo no incio da audincia, o vereador da cidade, Nilo Cludio da Costa Pdua, representando a presidncia da Cmara municipal, resumiu as principais demandas de Iturama e da regio. Nilo Pdua reclamou da guerra fiscal, que vem prejudicando Minas Gerais e especificamente Iturama e regio, que tem municpios prximos a outros estados. Citou o exemplo do lcool, que em Minas tem alquota de ICMS de 18%, enquanto So Paulo aplica 12% e o Mato Grosso do Sul no tributa esse produto. O vereador lamentou que a tributao menor de diversos produtos em outros estados levou ao fechamento de 1.500 postos de trabalho, principalmente na rea de confeco na cidade e que migraram principalmente para o interior de So Paulo. Ele reivindicou a reduo das alquotas do lcool e de outros setores para conter a evaso de recursos. Logo no incio da audincia, o vereador da cidade, Nilo Cludio da Costa Pdua, representando a presidncia da Cmara municipal, resumiu as principais demandas de Iturama e da regio. Nilo Pdua reclamou da guerra fiscal, que vem prejudicando Minas Gerais e especificamente Iturama e regio, que tem municpios prximos a outros estados. Citou o exemplo do lcool, que em Minas tem alquota de ICMS de 18%, enquanto So Paulo aplica 12% e o Mato Grosso do Sul no tributa esse produto. O vereador lamentou que a tributao menor de diversos produtos em outros estados levou ao fechamento de 1.500 postos de trabalho, principalmente na rea de confeco na cidade e que migraram principalmente para o interior de So Paulo. Ele reivindicou a reduo das alquotas do lcool e de outros setores para conter a evaso de recursos.

    Sobre a educao, o vereador questionou a qualidade dessa rea. Para ele, a capacitao dos professores falha e as salas de aula esto lotadas. E sugeriu a adoo da escola integral, como forma de melhorar o ensino e evitar a fuga dos jovens para as drogas. Em relao a cursos de qualificao profissional, Pdua reclamou da reduo do nmero de cursos no municpio, de seis para apenas dois, e ainda assim, com qualidade duvidosa. O vereador defendeu ainda a adoo de um percentual mnimo constitucional para a rea de assistncia social, assim como ocorre com a sade e a educao. O prefeito de Iturama, Cludio Tomaz de Freitas, disse que a cidade e suas vizinhas na regio tm muitas carncias. E com a participao da populao nessa audincia, algumas polticas pblicas do Estado poderiam ser aperfeioadas.

    Deputados destacam pioneirismo da Assembleia.

    Representando a ALMG, o deputado Z Maia (PSDB), presidente da Comisso de Fiscalizao Financeira e Oramentria, valorizou o pioneirismo do Legislativo mineiro, "primeiro no Brasil a criar uma Comisso de Participao Popular e a fazer uma discusso ampla do PPAG". Ele tambm elogiou a parceria com o Governo de Minas, que tem "o mais arrojado conjunto de peas oramentrias", incluindo o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), com planejamento para os prximos 15 anos; o PPAG, vlido para 4 anos; Lei de Diretrizes Oramentrias (LDO) e o prprio Oramento. Ao ler o discurso do presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), Z Maia destacou que "a reviso anual tem como objetivo adequar o plano ao atual contexto econmico e social, j que o dinamismo da realidade desafia o planejamento".

    O presidente da Comisso de Participao Popular, deputado Andr Quinto (PT), lembrou que desde 2003, a ALMG vem adotando essa forma diferente de ouvir a populao para que ela participa das decises sobre as polticas pblicas do Estado. "No incio, muita gente no acreditava no processo; achavam que amos discutir o varejo: asfalto para uma rua, telhado para escola", disse ele, mostrando que o planejamento de que trata o PPAG diz respeito a aes macro e em nvel regional. Quinto explicou que para o oramento de 2010 esto previstos recursos de R$ 5,311 bilhes somente para os projetos estruturadores, com um total de investimentos de mais de R$ 10 bilhes. O total do oramento estadual de R$ 41,1 bilhes.

    Crise - "A proposta oramentria para 2010 foi totalmente elaborada em consonncia com o PPAG". A afirmao da diretora central de Planejamento, Programao e Normas da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag), Aline Martins Ribeiro Tavares. Ela enfatizou o fato de que o Governo do Estado, apesar de ter sua arrecadao reduzida em cerca de R$ 2 bilhes em funo da crise, ampliou a participao dos projetos estruturadores nos recursos do oramento (8,9% a mais que no ano passado). Com isso, os recursos da ordem de R$ 5,3 bilhes destinados aos estruturadores atingiram quase 13% do oramento total. "A proposta oramentria para 2010 foi totalmente elaborada em consonncia com o PPAG". A afirmao da diretora central de Planejamento, Programao e Normas da Secretaria de Estado de Planejamento e Gesto (Seplag), Aline Martins Ribeiro Tavares. Ela enfatizou o fato de que o Governo do Estado, apesar de ter sua arrecadao reduzida em cerca de R$ 2 bilhes em funo da crise, ampliou a participao dos projetos estruturadores nos recursos do oramento (8,9% a mais que no ano passado). Com isso, os recursos da ordem de R$ 5,3 bilhes destinados aos estruturadores atingiram quase 13% do oramento total.

    Participantes fazem 14 propostas ao PPAG

    Logo aps as exposies iniciais, foi aberto espao para tratar dos seis projetos estruturadores priorizados para a audincia no Tringulo Mineiro. medida que cada projeto era abordado, os participantes da reunio j faziam suas propostas. Abaixo, seguem os projetos abordados, com os respectivos responsveis, e algumas das 14 sugestes apresentadas:

    Grupo 1: * rea de Resultados: Educao de Qualidade - Programa Estruturador: Escola em Tempo Integral (Gustavo Nominato, gerente executivo do programa). Proposta: implantao de um campus avanado gratuito da Uemg na regio.* rea de Resultados: Educao de Qualidade - Programa Estruturador: Escola em Tempo Integral (Gustavo Nominato, gerente executivo do programa). Proposta: implantao de um campus avanado gratuito da Uemg na regio.

    * rea de Resultados: Inovao, Tecnologia e Qualidade - Programa Estruturador: Rede de Formao Profissional Orientada pelo Mercado (Roberto Carvalho, gerente de Desenvolvimento e Ensino da Secretaria de Estado de Cincia e Tecnologia). Proposta: aumento do nmero de vagas para o Programa de Educao Profissional (PEP) em Iturama; incluso de telecentros nas unidades das Apaes de Minas;

    * rea de Resultados: Reduo da Pobreza e Incluso Produtiva -
    Programas Estruturadores: Implantao do Sistema nico de Assistncia Social - Suas/ Lares Geraes (Mauro Srgio Brito, diretor de Habitao da Cohab).

    * Grupo 2: * rea de Resultados: Investimento e Valor Agregado da Produo - Programa Estruturador: Descomplicar - Melhoria do Ambiente de Negcios (Cristhian Maduro, coordenador de projetos da Seplag). Proposta: criao de unidade do Minas Fcil em Iturama.

    * rea de Resultados: Logstica de Integrao e Desenvolvimento -
    Programas Estruturadores: Potencializao da Infraestrutura Logstica da Fronteira Agroindustrial (PROMG Pleno) (Brbara Mendes, assessora da Subsecretaria de Estado de Transportes). Propostas: ligao asfltica da MG 255 at a Vila Coqueiros, em Itapagipe e do trecho de Alexandrita rodovia que liga a Limeira do Oeste; e implantao da terceira faixa na rodovia que liga o trevo de Iturama Usina Coruripe.

    * rea de Resultados: Defesa Social - Programa Estruturador: Expanso, Modernizao e Humanizao do Sistema Prisional (Hamilton Mitre, gerente adjunto do programa). Propostas: construo de um presdio para detentos das comarcas de Iturama, Itapagipe e Campina Verde; construo de um batalho da PMMG; recursos para construo de Conselho Tutelar em Iturama.

    Presenas - Deputados Z Maia (PSDB) e Andr Quinto (PT). Deputados Z Maia (PSDB) e Andr Quinto (PT).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 16, 2009

    Para LER e PENSAR!!! Pinado do HBLOG do nosso parceiro de blogosfera Hugueney Bisneto de Uberlndia.

     

    Ns somos feitos da mesma matria dos sonhos






    Cuide de seus pensamentos e ele cuidar de seu corpo


    "Somos as nicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos.

    Nossas clulas esto constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificados por eles.
     
    Um surto de depresso pode arrasar seu sistema imunolgico; apaixonar-se, ao contrrio, pode fortific-lo tremendamente.
     
    A alegria e a realizao nos mantm saudveis e prolongam a vida.

    A recordao de uma situao estressante, que no passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormnios destrutivos que o estresse.

    Suas clulas esto constantemente processando as experincias e metabolizando-as de acordo com seus pontos de vista pessoal.

    No se pode simplesmente captar dados brutos e carimb-los com julgamento.

    Voc se transforma na interpretao quanto a internaliza.

    Quem est deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo - a produo de neurotransmissores por parte do crebro reduz-se, o nvel de hormnios baixa, o ciclo de sono interrompido, os receptores neuropeptdicos na superfcie externa das clulas da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e at suas lgrimas contm traos qumicos diferentes das lagrimas de alegria.

    Todo este perfil bioqumico ser drasticamente alterado quando a pessoa encontra uma nova posio.

    Isto refora a grande necessidade de usar nossa conscincia para criar os corpos que realmente desejamos.

    A ansiedade por causa de um exame acaba passando, assim como a depresso por causa de um emprego perdido.

    O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.

    Shakespeare no estava sendo metafrico quando Prspero disse: "Ns somos feitos da mesma matria dos sonhos."

    Voc quer saber como esta seu corpo hoje? Lembre-se do que pensou ontem. Quer saber como estar seu corpo amanh? Olhe seus pensamentos hoje! Ou voc abre seu corao, ou algum cardiologista o far por voc!

    (Texto de Deepak Chopra, indiano radicado nos EUA desde a dcada de 70, mdico formado na ndia, com especializao em Endocrinologia nos Estados Unidos. Filsofo de reputao internacional, j escreveu mais de 35 livros, um dos mais respeitados pensadores da atualidade).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 16, 2009

    Ministro Hlio Costa hoje em Minas...


                                                            Correios homenageia em selo postal
                                                               os 70 anos da Central de Ensino
                                                          e Desenvolvimento Agrrio de Florestal  

                        

                                                      Ministro das Comunicaes, Hlio Costa,
                                                prestigia solenidade de lanamento da pea filatlica
                                                                       nesta sexta-feira (16/10).  

                                                                  Instituio de ensino pertence
                                                             Universidade Federal de Viosa.  

    Os 70 anos da Central de Ensino e Desenvolvimento Agrrio de Florestal (Cedaf) escola tcnica vinculada Universidade Federal de Viosa (UFV) sero homenageados em selo postal emitido pelos Correios, nesta sexta-feira (16/10). A solenidade de lanamento da pea filatlica, que ir contar com a presena do ministro das Comunicaes, Hlio Costa, e do diretor dos Correios em Minas Gerais, Fernando Miranda, acontece no Salo Padre Librio Praa Torquato de Almeida, Centro s 10 horas.  
    Cedaf 70 anos  
    A Central de Ensino e Desenvolvimento Agrrio de Florestal (Cedaf) foi criada em 26 de abril de 1939. Na poca, com a denominao de Fazenda-Escola, ministrava cursos rpidos para fazendeiros, formando tambm capatazes e administradores de fazendas. Em 1943, a escola passou a abrigar menores, oferecendo ensino primrio e profissional-agrcola. 
    Em 1948, a Fazenda-Escola foi elevada Escola Mdia de Agricultura de Florestal (Emaf), iniciando suas atividades em 1949, com o curso de Agricultura, destinado formao de tcnicos-agrcolas. Em 1955, a Emaf foi incorporada Universidade Federal de Viosa (UFV). 
    Com o objetivo de incrementar as atividades de ensino do antigo 2 grau, a pesquisa agropecuria e a extenso rural, o Ministrio da Educao aprovou, em 1982, o novo regimento da escola, que passou a ser denominada Central de Ensino e Desenvolvimento Agrrio de Florestal (Cedaf). A escola oferecia, nesse perodo, os cursos de Tcnico em Agropecuria, Tcnico em Secretariado e Tcnico em Assistente de Administrao.  
    Em 2006, por resoluo do Conselho Universitrio da UFV, a Cedaf ganhou o status de Campus de Florestal da Universidade, passando a ministrar tambm cursos de nvel superior.  
    Atualmente, a Cedaf oferece cursos tcnicos em Agropecuria, Informtica, Processamento de Alimentos e Turismo; superiores (Licenciaturas em Cincias Biolgicas, Fsica, Matemtica e Qumica; Tecnologia em Anlise e Desenvolvimento de Sistemas e em Gesto Ambiental; alm de cursos distncia. 

    Correios em Florestal  
    Em Florestal, os Correios oferecem populao todas as solues da empresa por meio de agncia com Banco Postal localizada na Praa Francisco Valadares, 124 B, no Centro da cidade.  

    No Banco Postal, podem ser quitadas faturas de: gua, luz e telefone; boletos bancrios at a data do vencimento; alm de guias de Previdncia Social e tributos federais, estaduais e municipais decorrentes de convnios firmados com o Banco Bradesco. Alm disso, ao contrrio de outros correspondentes bancrios, nele, o cliente pode abrir e movimentar contas correntes e poupanas fazendo saques e depsitos como se estivesse em uma agncia bancria. Outra vantagem o horrio diferenciado de atendimento ao pblico: realizado, na maioria das agncias, das 8h30 s 18h.  
    O Banco Postal foi criado para trazer desenvolvimento econmico aos municpios e facilitar a vida de seus moradores, principalmente os de baixa renda, promovendo a incluso social. Antes de sua criao, muitos municpios brasileiros no dispunham de agncias bancrias e seus moradores eram obrigados a se deslocar muitos quilmetros para receber seus salrios e aposentadorias.
    Atualmente o servio conta com mais de 9 milhes de correntistas, mais de 1 milho somente em Minas Gerais, realizando cerca de 30 milhes de transaes por ms. Em Minas, os Correios operam o servio em mais de 850 agncias. Para verificar se uma agncia oferece o servio, basta acessar o site www.correios.com.br ou ligar para a Central de Atendimento dos Correios (CAC) - 3003 0100 (Capital) ou 0800 725 7282 (Demais localidades).  
      
    SERVIO
    Evento: Lanamento de selo postal em homenagem aos 70 anos da Cedaf/UFV
    Data: 16/10/2009
    Horrio: 10 horas
    Local: Salo Padre Librio Praa Torquato de Almeida, Centro Florestal/MG 



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 16, 2009

    FALA GOVERNADOR!!!









    Entrevista do governador Acio Neves
    - Programa Travessia


    Evento: Programa Travessia
    Local: Palcio da Liberdade
    Data: 15/10



    Assuntos: Presidente Lula,
    Lei Kandir, Eleies 2010,
    PSDB
    e Programa Travessia

    SEM REVISO

    Sobre o evento de ontem. O que mais esto falando que o presidente estava em um evento de campanha, mas que ningum tem coragem de critic-lo. A oposio tem medo de criticar o presidente Lula?

    No vejo dessa forma. Acho que se houver alguma ilicitude o Ministrio Pblico, o Tribunal de Contas que deve analisar se h uso indevido do dinheiro pblico. A mim no, sou governador de Estado, recebi aqui o presidente da Repblica em uma viagem oficial da Presidncia da Repblica e fiz o meu papel. A crtica que eu fao no a andana do presidente, se h mau uso do dinheiro pblico, que os rgos a quem cabe fazer fiscalizao, que o faam.

    A nica ponderao que fiz de que acho pouco, pouco expressivos os recursos utilizados em Minas Gerais para revitalizao do So Francisco. Citei um exemplo ontem e repito para vocs. Apenas o Governo do Estado, na bacia do Rio das Velhas, est investindo R$ 1,4 bilho e pode investir at um pouco mais. Esse o total anunciado, no investido - olha a diferena -, anunciado pelo Governo Federal para todo o pas. Obviamente, devemos concordar que algo pouco expressivo. Esse o meu papel. Quanto fiscalizao das viagens do presidente e do uso do dinheiro pblico federal, cabe ao Tribunal de Contas da Unio averiguar isso ou se tiver alguma outra ilicitude, cada ilicitude cabe ao Ministrio Pblico.

    Sobre o evento de hoje, essa ampliao do programa.

    Esse um programa extraordinrio. um programa que precisa ocorrer no Brasil, nas regies mais pobres do Brasil. Na verdade, a conjugao de esforos. So cerca de 15 secretarias de Estado atuando conjuntamente, como se fosse um grande mutiro em cada um dos municpios de menor IDH.
    Estamos calando as ruas, estamos fazendo saneamento, estamos levando educao de melhor qualidade e infraestrutura em diversas outras reas; qualificando as pessoas para atividades que tenham potencial naquelas regies. algo transformador.

    Quem chegar nesses municpios antes do Travessia e voltar daqui um ou dois anos, depois da implementao do Travessia, vai encontrar outros municpios. Gostaria de estar fazendo isso em todo Estado. No possvel. Estamos chegando agora a 110 municpios, mas o professor Anastasia, que ser governador de Minas Gerais pelo menos a partir de final de maro do ano que vem, certamente, tem compromisso em garantir a ampliao desse programa no oramento que ser executado em 2011.

    Ontem o senhor estava comentando sobre a Lei Kandir com o presidente. O senhor estava cobrando que ele ia dar um retorno quando estivesse Barra. Qual a resposta?

    No tem um retorno. Ele disse que ligaria em Barra para o ministro Guido Mantega e aguardo que haja realmente uma posio. No cabe agora o retorno do presidente, cabe uma deciso do Governo Federal na implementao desses recursos.
    O que estamos fazendo , mobilizados na Comisso de Oramento, e essa no uma questo individual de Minas Gerais ou muito menos do governador Acio, ou muito menos ainda da oposio, uma questo que interessa ao setor exportador brasileiro. Foi isso que dizia ao presidente e, obviamente, nossa bancada est atenta na Comisso de Oramento porque esse recurso de R$ 1,3 bilho foi fruto de um acordo feito com a liderana do governo feito naquela comisso.

    Vo se iniciar agora os debates sobre o oramento, da proposta oramentria que vigorar em 2011. Se no recompuserem aquele compromisso, como o governo vai assumir novos compromissos? Ento as lideranas da oposio esto muito atentas. Foi isso que disse ao presidente.

    O senhor estava cobrando ele ontem?

    . Cobrando adequadamente. Criou-se a uma celeuma de que houve uma conversa.

    Houve um clima tenso?

    Nada. Um clima de amizade permanente.

    Pela janela no parecia...

    , mas de fora da janela muita coisa parece o que no . No acredite em tudo que voc v pelo basculante no, que voc vai se surpreender.

    No teve nada disso no, sou amigo do presidente. Quando disse, inclusive, eu levantei o dedo uma hora para dizer o seguinte: a nica reivindicao do estados hoje pendente essa. Talvez tenha tido a uma m interpretao.

    Olha, eu sei separar as coisas. Eu tenho com o presidente uma relao de cordialidade. At de amizade eu diria, construda muito antes de ele ser presidente da Repblica, de eu pensar em ser governador do Estado. Quando ele era um lateral esforado do meu time no Congresso Nacional.

    Ento, isso se mantm. Isso no impede que eu faa as crticas que eu tenho feito, que eu faa as cobranas que eu tenho feito, sem precisar transformar isso em inimizade, sem eu precisar transformar isso em algum ato de grosseria de parte a parte.
    No houve nada disso e eu espero apenas que a cobrana que eu fiz possa, de alguma forma, estimular o governo a responder positivamente, no com um telefonema, mas com a publicao de um decreto transferindo R$ 1,3 bilho para os estados exportadores.

    O presidente disse ontem que Dilma e Ciro tm condies de seguir um voo solo. uma possibilidade de duas candidaturas da base aliada. Como o senhor v o impacto disso?

    Eu tenho sempre muito cuidado ao analisar o que ocorre no outro campo, mas esta uma questo que o governo agora est buscando administrar. Eu sempre achei que a estratgia do presidente, e reconheo como legtima, era de criar um clima de polarizao na eleio. Uma candidatura no campo governista, outra candidatura no campo da oposio. Quase transformando a eleio em algo plebiscitrio. Isso comeou a se modificar a revelia, independente da vontade do presidente, com o surgimento da candidatura da ministra e senadora Marina pelo PV, e agora com os nmeros da pesquisa que estimulam a candidatura de Ciro.

    Se ela vai ocorrer ou no, eu no tenho instrumentos para avaliar, mas que essa possibilidade quebra um pouco a estratgia inicial do presidente, eu acredito que sim.
    No campo da oposio, no h motivos para aodamento at porque, o que fundamental que o governador Jos Serra e eu, os nomes colocados pela oposio, temos um compromisso que supera todos os outros: estarmos juntos. Achamos que importante encerrar esse ciclo, impor ao Brasil uma administrao mais profissional, com metas, com resultados mais claros, mais objetivos, sem o inchao extraordinrio da mquina pblica como estamos assistindo hoje. Sem o aumento dos gastos correntes hoje de forma exagerada.

    Acho que temos melhores condies para isso. Vamos continuar andando. Estarei sbado, depois de amanh, em Goinia, e parece que h outro evento marcado em Salvador. Vamos cumprir esse nosso roteiro. E continuo dizendo, no que depender de mim, at porque h uma expectativa em bases do partido em relao a isso, esta deciso deveria ser tomada pelas bases do partido.
    Eu vou encerrar esta questo dizendo o seguinte, no h uma deciso tomada no campo da oposio. E essa deciso ser tomada sem atropelos, sem imposies.

    Em Goinia o senhor vai estar com a direo do PSDB. A cpula do PSDB tem feito uma fora tremenda para o senhor aceitar a ser vice do Serra. Quais os argumentos que o senhor tem utilizado para falar com eles que no?

    Olha, quem tem me falado muito isso ultimamente voc e mais uns trs ou quatro jornalistas.

    uma demanda natural. natural que alguns aliados, algumas lideranas polticas mais prximas ao governador Serra vejam isso como uma alternativa, mas eu no vejo. Como algo que depende de mim, isso no acontecer. J disse isso de forma muito serena, muito tranqila. No acontecer porque acho que isso no atende ao interesse de uma coligao que precisa ampliar.

    Meu nome est colocado para ser candidato Presidncia da Repblica se essa for a vontade majoritria do meu partido. Se essa vontade caminhar em outra direo, eu a respeitarei de forma absolutamente serena; me ombrarei aos companheiros do partido. Serei um soldado eleitoral ao candidato que venha a ser escolhido pelo meu partido e, obviamente, vou cuidar a mais especificamente das questes de Minas Gerais que para mim as prioridades das prioridades.

    Ento no h essa outra possibilidade. O que existe a vontade de algumas pessoas, mas que fica apenas nessa manifestao de vontade.

    A oposio tem se referido ao Jos Serra, a ministra Dilma j est referindo a ele como o principal oponente dela. Qual a avaliao do senhor?

    Eu acho que eles tm de resolver o problema interno do governo, se vo ter um ou mais candidatos. Porque a oposio, quem vai escolher a oposio, certamente no ser ningum ligado ao governo, at porque ns tambm no queremos nos dar ao luxo de indicar quem ser o candidato do governo.


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    Sucesso presidencial de 2010...

                                                                              ARTIGO ESPECIAL
                                                                                  Saindo da Toca


                                                                        

                                                                                Wagner Gomes

    As pesquisas estimuladas que apontam o candidato Jos Serra como pole position e Dilma Roussef como a segunda na linha de largada, tiraram da toca e transformaram  o ex-ministro Ciro Gomes em quase um pule de dez, aps o ressurgimento de Marina Silva, vitaminada pelo Partido Verde.
    bem verdade que essa frgil dianteira apontada pelas pesquisas nada traduz, eis que elevadssimo percentual dos entrevistados declaram que no sabem em quem votar.
    Os ndices conferidos aos primeiros colocados apenas indicam o recall gerado por eleies anteriores e a extrema exposio na mdia da candidata que conta com o explcito e coroado apoio do presidente.
    Acreditando que nomes de peso do PT possam ensaiar uma dissidncia, Ciro Gomes imagina um cenrio que possa lhe conferir herdar a simpatia do partido.
    A candidata Marina Silva, sem sombra de dvida, ocupa um espao considervel no corao dos brasileiros, conquistado pela coerncia e serenidade com que pauta sua vida pblica, o que lhe d flego para perseguir mais alguns pontos percentuais em pesquisas futuras. O fato que, pela primeira vez em mais de vinte anos, a sucesso traz novidades dignas de registro.
    A fora e o carisma do Governador Acio Neves pode representar a guinada que o PSDB precisa caso o Governador Jos Serra no se sinta confortvel em enfrentar o destempero verbal do combativo Ciro Gomes, agora com domiclio eleitoral em So Paulo, seu estado natal.
    O mineiro se torna mais visvel e cada vez mais assume dimenso nacional, atravs de suas andanas pelo Pas, apregoando as prvias como elemento natural de escolha do candidato tucano.

    Nesse incio de campanha, a grande novidade a filha das selvas amaznicas Marina Silva, cuja bandeira estreme de defesa ambientalista lhe confere visibilidade atravs de um tema que se torna cada vez mais caro ao planeta: a sustentabilidade.
    Esses candidatos iro pilotar a mesma locomotiva que vai percorrer os trilhos de nosso Pas nos prximos meses, visando conquistar coraes e mentes de eleitores vidos por elegerem a melhor opo que possa dar continuidade ao crculo virtuoso que se instalou no Brasil, nas ltimas dcadas. Inegvel se torna, no entanto, reconhecer o gigantismo do fator que alavanca a candidatura Dilma Rousseff, qual seja o apoio de peso e efetiva densidade eleitoral do Presidente Lula.
    Se Dilma conseguir incendiar a famosa militncia, revelar um bom desempenho na televiso e, sobretudo, atenuar os efeitos dos fatos recentes que a ela foram atribudos, far com que o atrelamento da mquina que a apoia se transforme em substancial vantagem competitiva.
    Caso contrrio sempre bom lembrar que o Ministro Patrus Ananias rene sobejas condies para se transformar no coelho escondido na cartola do Presidente Lula. A boa nova que o Brasil est maduro para discutir legtimos confrontos polticos.
    O convencimento, atravs da gerao de idias, que justifica e consolida qualquer coligao, embora estimulado por uma dialtica, ainda sujeita a algumas cotoveladas e outros golpes no convencionais.


     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    VALE, valeu!!!

    Acio anuncia investimentos
    de R$ 9,5 bi da Vale em Minas















    Wellington Pedro/Imprensa MG
    Presidente da Vale, Roger Agnelli, e o governador Acio Neves na assinatura do comunicado conjunto
    Presidente da Vale, Roger Agnelli, e o governador Acio Neves na assinatura do comunicado conjunto
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Governador e Vale anunciam investimentos de R$ 9,5 bilhes em Minas
    Acio Neves anuncia investimentos da Vale em Minas Gerais

    BELO HORIZONTE (14/10/09) - O governador Acio Neves e o presidente da Vale, Roger Agnelli, assinaram um comunicado conjunto nesta quarta-feira (14), no Palcio da Liberdade, em Belo Horizonte, de investimentos de R$ 9,5 bilhes da empresa na implantao e expanso de mina e usinas de beneficiamento de minrio em Minas Gerais, abrangendo sete municpios do Estado: Itabira, Itabirito, Baro de Cocais, Caet, Raposos, Rio Acima e Santa Brbara. O projeto vai gerar 2.200 empregos diretos at 2015, quando estar concludo. Entre diretos e indiretos, sero criados 9.930 empregos. Os investimentos sero distribudos entre trs projetos da Vale - Apolo, Itabira e Vargem Grande.

    "A parceria entre o Estado de Minas Gerais e a Vale histrica. Durante muito tempo foram quase que uma coisa s. O projeto de desenvolvimento de Minas Gerais ocorreu conjuntamente com o processo de crescimento e de fortalecimento da Vale. Por isso, o que queremos aprofundar essa parceria. muito importante que tenhamos em Minas futuros novos investimentos que agreguem ainda maior valor matria-prima daqui extrada", disse Acio Neves, em pronunciamento durante a solenidade.

    O governador ressaltou o impacto da crise econmica internacional sobre a arrecadao de Minas Gerais, estado que tem sua economia fortemente baseada na minerao e siderurgia.

    "De um momento para outro, vimos a receita do setor mineral cair cerca de 90%. No siderrgico, mais de 60%. Se no fosse o ajuste ocorrido anteriormente no Estado, o equilbrio alcanado pelas contas, teramos tido enormes dificuldades para ultrapassar esse perodo de crise. Nos encontramos agora, talvez, no incio de um novo tempo, em que a demanda internacional se recupera, em especial na China, e isso d no apenas Vale, mas a Minas Gerais, uma perspectiva de futuro melhor",disse.

    Acelerar investimentos

    O presidente da Vale, Roger Agnelli, afirmou que a mineradora est se comprometendo a acelerar os investimentos em Minas Gerais. O setor de minerao, segundo ele, comea a dar sinais de recuperao, apontando novas oportunidades para os prximos trs ou quatro anos.

    "Minas sempre foi a nossa casa. Sempre demos e continuamos dando uma grande ateno ao Estado. Estamos numa fase de reestruturar alguns ativos. Em funo de algumas minas j estarem com os custos relativamente elevados, a gente tem comeado minas novas para substituir aquelas minas que vo entrar na fase final de vida. E isso ter um impacto bastante positivo para Minas. A parceria com o Governo Acio Neves tem sido muito positiva, nunca nos faltou apoio, e a gente no vai frustrar nenhum tipo de expectativa que os mineiros tm em relao Vale", disse Agnelli.

    Projetos

    O projeto Apolo consiste na abertura de lavra e implantao de uma usina de beneficiamento, para a produo de minrio de ferro no aglomerado (sinter feed e pellet feed). Sero investidos R$ 4,4 bilhes na aquisio de equipamentos de mina, construo de barragens e sistema de captao de gua, ramal ferrovirio de 25 km, com estao de carregamento e linha de transmisso.

    Com esse projeto, sero criados 70 empregos diretos e 4,1 mil indiretos durante as obras, e 1.449 diretos na fase de operao. O incio de implantao est previsto para 2010, com trmino em 2013. A produo ser de 24 milhes de toneladas de minrio de ferro por ano (Mtpa). O Apolo era inicialmente chamado de Maquin-Ba e est localizado entre os municpios de Santa Brbara e Caet.

    No projeto Itabira sero investidos R$ 2,68 bilhes no aproveitamento de 500 Mtpa de itabiritos pobres para implantao de uma nova usina. Haver investimento para implantao de barragem, material rodante e via permanente. Nessa unidade sero produzidos 5 milhes de toneladas de minrio de ferro por ano (Mtpa), de sinter feed e pellet feed. Nele, sero criados 320 empregos diretos na fase de operao, 23 diretos e 3.192 indiretos durante as obras. A implantao desse projeto comea em outubro de 2010, com trmino previsto para maio de 2012.

    O projeto Vargem Grande greenfield, ou seja, consiste na instalao de uma nova usina, com o objetivo de aproveitar minrios itabirticos das Minas de Abboras, Tamandu e Capito do Mato. Sero investidos R$ 2,3 bilhes nessa nova unidade, e a produo prevista de 10 Mtpa de pellet feed (pelotizao). O cronograma de execuo do projeto prev o seu incio em janeiro de 2010, com trmino em outubro de 2012.

    "Essas parcerias no campo econmico, dos investimentos que aqui hoje so anunciados, precisam continuar ocorrendo no campo social, como vem ocorrendo, e obviamente, no campo ambiental, respeitada a legislao. Todos ns, que h um ano, assistamos com extrema preocupao a inibio da demanda internacional, queda na arrecadao do Estado, enxergamos agora, com esse anncio, o incio de um novo tempo, e o recrudescimento e a valorizao da nossa parceria", disse Acio Neves.

    Diretores da Vale em Minas, prefeitos dos municpios beneficiados pelos investimentos, deputados estaduais e secretrios do Estado participaram da cerimnia de assinatura do comunicado conjunto do Governo de Minas e a mineradora.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    CATAS ALTAS DA NORUEGA um cidade histrica do CICLO DO OURO em Minas - fica a 120 kms de BH - entra na era do Rdio Comunitrio.



    a primeira emissora de rdio de cidade mineira.
    Outorga do Ministrio das Comunicaes
    para Associao Amigos de Catas Altas da Noruega
     

    Braslia O Dirio Oficial da Unio traz publicada, na edio de hoje, 14 de outubro, portaria de outorga de emissora de rdio comunitria para a Associao Amigos de Catas Altas da Noruega.
    Esta ser a primeira emissora de rdio no municpio de Catas Altas da Noruega (MG) cuja populao conta menos de 3.500 habitantes. 

                                              

    A portaria, assinada pelo ministro das Comunicaes, 
    Hlio Costa, autoriza a associao a executar o servio 
    pelo prazo de 10 anos. 
    O processo ainda precisa passar 
    pela aprovao do Congresso Nacional.


    Rdios FM renovadas
    A edio de hoje do Dirio Oficial da Unio traz, tambm, as portarias de renovao da Rdio Umb FM Ltda., de Sobradinho (RS), e da Fundao Nossa Senhora de Belm, de Guarapuava (PR), pelo prazo de 10 anos. 
    A emissora gacha tem a renovao contada a partir de 18 de maro de 2007. J a renovao da emissora paranaense contar a partir de 11 de setembro de 2007. Ambos os processos de renovao ainda precisam ser aprovados pelo Congresso Nacional.
    Outra portaria autoriza a Viana Sistema de Televiso Ltda. a retransmitir os sinais da TV mega Ltda., de So Paulo (SP), no municpio de Viana, no Maranho.
    Augusto Henriques  Ascom / Ministrio das Comunicaes

                                                                                                       

                                                                                            CATAS ALTAS

                                                                                      Segundo a Wikipdia

             

          
                                  Catas Altas um municpio brasileiro 
                                               do E
    stado de Minas Gerais.
                                       Sua populao estimada em
    2004
                                                 era de 4.459 habitantes.

                                                  

                                                  


                                                  


                                                  


                                                  


                                                  

    Em 1702, o bandeirante Domingos Borges descobriu na fralda oriental da Serra do Caraa ricas minas aurferas, mais tarde denominadas de Catas Altas. A ele se deve tambm a fundao do arraial. Mas foi somente bem recentemente, em 21 de dezembro de 1995, que o ento distrito de Catas Altas emancipou-se de Santa Brbara.

    Situada ao p da Serra do Caraa, a apenas 120 quilmetros de Belo Horizonte, a aconchegante e turstica cidade pertenceu ao ciclo do ouro. O primeiro batismo foi celebrado na capela de Nossa Senhora de Conceio, em 1712, poca que coincide com o incio da construo da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceio. Nesta poca j se delineava o aglomerado urbano que se formava ao redor da minerao.

    Em 1718, o arraial foi elevado freguesia, atravs de medidas da administrao colonial, sendo a parquia declarada de natureza coletiva. Seis anos mais tarde, foi nomeado o primeiro vigrio de Catas Altas, ento chamada de Catas Altas do Mato Dentro para diferenciar de Catas Altas da Noruega. A construo da Igreja da Matriz prolongou-se at por volta de 1780, encontrando-se inacabada at os dias atuais.

    A minerao de ferro hoje a principal atividade econmica. Mesmo tendo causado grandes estragos ao meio ambiente, pois o controle ambiental bastante recente, a atividade no conseguiu diminuir a imponncia e beleza da Serra do Caraa, guardi da cidade. Com o esgotamento das minas, Catas Altas tornou-se um arraial abandonado e em runas e os habitantes que ali permaneceram se dedicaram ao cultivo de pequenas roas de subsistncia.

    No incio do sculo XIX, o arraial contava com 200 casas enfileiradas em duas ruas. A minerao sobrevivente era feita nas lavras do Capito-mor Inocncio. O Capito-mor recebeu, ento, o conselho do naturalista francs Auguste de Saint-Hilaire de substituir a explorao do ouro pela do ferro, cujas reservas eram abundantes na regio. Saint-Hilaire visitou a regio nos idos de 1816.

    Em 1821 o Bispo de Mariana passou por Catas Altas e falou do estado da Matriz de Catas Altas, da capela de N.S. do Rosrio dos Pretos, Santa Quitria e a Ermida da Arquiconfraria de So Francisco. Contou que o povo era muito chegado igreja e que havia nada menos do que seis padres na parquia. Hoje praticamente apenas a matriz resta para glorificar aqueles tempos.

    Em 1839, por ocasio da emancipao do municpio de Santa Brbara, Catas Altas passou a pertencer sua jurisdio at 1995, quando tambm emancipou-se.

    [editar] Patrimnio preservado


    O conjunto arquitetnico barroco formado no s pela Igreja da Matriz, mas tambm por casas antigas ao redor da Praa Monsenhor Mendes, entre outras construes, traz para o presente a histria do passado da pequena e buclica cidade mineira.

    Para proteger este rico acervo histrico, cultural e religioso, o Instituto Estadual do Patrimnio Histrico e Artstico de Minas Gerais (IEPHA) tombou todo o permetro urbano de Catas Altas. O conjunto arquitetnico e paisagstico do Santurio do Caraa, a Praa Monsenhor Mendes e a Igreja Nossa Senhora da Conceio so tombados pelo Instituto do Patrimnio Histrico e Artstico Nacional (IPHAN).

    Alm disso, o Parque do Caraa, de propriedade da Provncia Brasileira da Congregao da Misso, situado no municpio de Catas Altas (parte dele em Santa Brbara), tambm foi transformado em Reserva Particular do Patrimnio Natural (RPPN), outra medida que visa preservar a rea.

    O tombamento do acervo importante porque impede que as construes antigas sejam substitudas ou modificadas, paralisando o processo de destruio das preciosas construes, e preserva a memria da cidade.

    Antes desta medida legal, vrias construes foram destrudas, como o prdio da escola que pertencia famlia do Sr. Augusto Franklin Pereira. Catas Altas , sem dvida, uma cidade privilegiada: ao perceber a importncia da identidade cultural de seu povo para construo da cidadania e da nao, afirma-se como uma enciclopdia viva de sua prpria histria e da histria de Minas Gerais.

    Catas Altas atualmente uma cidade histrica de Minas Gerais e conta com vrias pousadas/restaurantes que ajudam em seu desenvolvimento um exemplo destas pousadas a Terra Mineira: [1]


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    Empresa mineira de comunicao empresarial sai na frente...

    Multitexto atende o ISQ Brasil


    Jornalista Schubert Arajo,
    diretor-presidente da Multitexto comemora
    conquista da conta da ISQ Brasil.
    Parabns!!! 

    Empresa, que faz parte do grupo portugus
    Instituto de Soldadura e Qualidade,
    maior provedor de solues globais
    de engenharia de inspeo,
     completa 10 anos de atividades no Brasil

    O ISQ Brasil, empresa de engenharia de inspeo pertencente ao grupo portugus ISQ Instituto de Soldadura e Qualidade, lder e maior provedor de solues globais de engenharia de inspeo, com presena em 11 pases (Espanha, Brasil, Angola, Arglia, China, Cuba, Guiana Francesa, Ir, Mxico, Noruega e Turquia) completa 10 anos de atuao no pas e contratou a Multitexto Comunicao Empresarial, de Belo Horizonte (MG), para cuidar da sua comunicao.
    O primeiro trabalho da agncia para o novo cliente ser a divulgao dos eventos comemorativos alusivos data, que contemplaro seminrio, visitas institucionais Fundao Dom Cabrl e Vallourec Mannesmann (V&M), jantar e visita monitorada a Ouro Preto. 
    Para comemorar esta marca, a organizao luso-brasileira realizar um seminrio no prximo dia 30, no Museu Inim de Paula, que ter como tema central  `` Sustentabilidade: um modismo ou as razes para uma nova prosperidade``. O economista e comentarista de Sustentabilidade da Globonews, Srgio Besserman, ser um dos palestrantes do evento. Ele abordar o tema `` Energia e Aquecimento Global Desafios para um crescimento sustentvel``.
    O presidente e principal executivo do grupo portugus ISQ, Jos Maria Dias Miranda, que vir ao Brasil especialmente para as comemoraes, e o diretor geral do ISQ Brasil, Gonalo Pimentel, comandaro o evento, restrito para 150 convidados. 
     
    TUDO COMEOU EM 1999.

    Criado em 1999, no Rio de Janeiro, o ISQ Brasil transferiu sua sede em 2004 para Minas Gerais, com sua matriz instalada em Nova Lima, Alameda do Ing, 840, no Vale do Sereno. Atuando nas reas de Engenharia e de Inspeo, o ISQ Brasil oferece solues integradas aos seus clientes nas reas de avaliao de vida residual e ensaios no destrutivos avanados, integridade, ensaios termodinmicos, entre vrias outras atividades. Os investimentos permanentes em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), a experincia de 40 anos do ISQ portugus e a participao em mercados internacionais, possibilitam matriz e ao ISQ Brasil a troca de know how e a atualizao tecnolgica, um dos patrimnios mais emblemticos da organizao em todo o mundo. 
    Entre os principais clientes do ISQ Brasil esto a Petrobrs, a Vallourec Mannesmann (V&M), Usiminas, Arcelor Mittal, Aominas, Cemig, Brasken, Minerao So Bento, Bayer, Dow Qumica, entre vrias outras. O ISQ Brasil tem sido crescido a taxas anuais de 30% ao ano, tendo alcanado faturamento de R$ 10 milhes no ano passado. 

    Sobre o Grupo ISQ

    Entidade privada e independente criada em Portugal em 1965 e constituda atualmente por 140 empresas associadas, o Instituto de Soldadura e Qualidade hoje a maior organizao portuguesa de inspees tcnicas e ensaios e uma das maiores da Europa.
    Em 2008, o grupo faturou 57 milhes de Euros, com crescimento de 9,6% em relao ao ano anterior. Os principais mercados internacionais do grupo tm sido o Brasil, Angola e Arglia. No final de 2008, o grupo j contava com 930 colaboradores, dos quais mais da metade possue formao superior. Atualmente este nmero j saltou para 1.200 colaboradores. 
     
    MULTITEXTO COMUNICAO EMPRESARIAL
    Rua Gonalves Dias, 1181 Salas 801, 1005 e 1101 Savassi
    CEP: 30140-091
    Telefones: (31) 3426-1491/9983-2905
    E-mail: multitexto@multitexto.com.br - www.multitexto.com.br
    Jornalista responsvel: Schubert Arajo (MG 02410 JP)


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    Em discusso o PPAG - Plano Plurianual de Ao Governamental...

    Iturama abre srie de audincias
    regionais da Reviso 2010 do PPAG


    A primeira das seis audincias pblicas que a Assembleia de Minas vai realizar para discutir a reviso Plano Plurianual de Ao Governamental (PPAG) 2008-2011 acontece na prxima quarta-feira (14/10/09), em Iturama, no Tringulo Mineiro. O objetivo estimular a populao a sugerir alteraes e apresentar novas propostas ao Plano. As sugestes oriundas de cada reunio sero encaminhadas s Comisses de Participao Popular e de Fiscalizao Financeira e Oramentria da Assembleia. Caso aprovadas, elas sero incorporadas ao PPAG 2008-2011. 
    Leia mais

    O processo de reviso do PPAG 2010 ter cinco etapas no interior, em cidadas-polo do Estado, alm de uma grande final em Belo Horizonte (dias 4 a 6 de novembro) para colher sugestes e propostas. As inscries estaro abertas de 16 a 30 de outubro, neste site ou pessoalmente na ALMG.  Ver programao de Belo Horizonte
    A interiorizao ser nas seguintes cidades e datas: Iturama (14/10), Itaobim (20/10), Montes Claros (22/10), Poos de Caldas (27/10) e Juiz de Fora (29/10).

    Veja os volumes do projeto de reviso do PPAG 2008-2011 para o exerccio de 2010.
    monitor1





    Plenrio lotado na abertura da audincia, que focou os impactos da crise nos planos do governo
    Oportunidades e preocupaes marcam os
    bons resultados da audincia de monitoramento


    A Audincia Pblica de Monitoramento do PPAG 2008-2011 foi encerrada na tarde de quinta-feira (25/6/09) na Assembleia Legislativa, com a concluso dos trabalhos dos 11 grupos envolvidos na discusso dos 57 projetos estruturadores.
    Experincia indita, o monitoramento permitiu aos participantes acompanhar a execuo das aes do PPAG e colher informaes estratgicas essenciais s audincias de reviso da lei, previstas para o final deste ano. O contedos das apresentaes dos 11 grupos de trabalho ser aglutinado em um relatrio pelos presidentes das Comisses de Participao Popular, deputado Andr Quinto (PT), e de Fiscalizao Financeira e Oramentria, deputado Z Maia (PSDB). Leia mais
    Os reflexos da crise financeira na arrecadao e na execuo do oramentria do Estado e a garantia de que o governo no vai reduzir os investimentos marcaram os debates nos pains de abertura.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    Bateu no teto!!!

          

                                                                              McDia Feliz 2009
                                                                 tem maior arrecadao da histria

     
    Valor recorde de R$ 11,7 milhes ser revertido para 74 projetos de tratamento do cncer infanto-juvenil de 57 instituies. Em Belo Horizonte, a Fundao Sara Albuquerque Costa receber R$157.479,32 que sero aplicados na pediatria oncolgica da Santa Casa de Misericrdia.
     
    Belo Horizonte (13 de outubro de 2009) A arrecadao obtida na 21 edio do McDia Feliz, realizada em 29 de agosto, foi a maior desde que a campanha comeou a ser realizada no Brasil, em 1988. Foram arrecadados R$ 11.661.422,24, que sero revertidos para 74 projetos de tratamento do cncer infanto-juvenil desenvolvidos por 57 instituies.
     
    O anncio foi feito pelo Instituto Ronald McDonald, que coordena a campanha, na abertura do 16 Congresso Nacional de Voluntrios e Instituies de Apoio Criana e ao Adolescente com Cncer (CONVOCC).
     
    "Essa conquista fruto do da contribuio dos mais de 1 milho de clientes que fizeram questo de comprar seus Big Mac naquele dia especial e do trabalho de mais de 65 mil pessoas, entre voluntrios das instituies e funcionrios, fornecedores e franqueados de todos os restaurantes da rede McDonald's. Nosso maior motivo de orgulho saber que ajudamos a viabilizar pesquisas, tratamentos e equipamentos para tratar e salvar tantas vidas", afirma Francisco Neves, superintendente do Instituto Ronald McDonald.
     
    A verba comea a ser repassada a partir agora para as instituies, de acordo com o valor de cada projeto aprovado pelo Conselho Cientfico do Instituto Ronald McDonald, formado por 13 dos mais renomados oncologistas e dirigentes de instituies de combate doena no pas.
     
    At o prximo McDia Feliz, sero acompanhados a aplicao dos recursos doados e a execuo dos projetos beneficiados . S podem se candidatar a doaes das prximas edies do McDia Feliz as instituies que comprovem eficcia nos dois quesitos.
     
    "O total do valor doado e o efetivo acompanhamento de sua aplicao contribui para que o cenrio de diagnstico, tratamento e acompanhamento dos pacientes com cncer infanto-juvenil continue evoluindo de forma positiva, como vem ocorrendo nas ltimas dcadas", afirma Renato Melaragno, presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Peditrica (Sobope).
     
     Santa Casa
     
    A instituio beneficiada pela campanha deste ano em Belo Horizonte foi a Santa Casa de Misericrdia, que contou com o apoio da Fundao Sara Albuquerque Costa. A instituio, que centenria na regio, vai receber R$157.479,32 para implantar melhorias na estrutura fsica da pediatria oncolgica, buscando oferecer uma melhor qualidade no atendimento aos portadores de cncer infantil. A Santa Casa j havia sido beneficiada anteriormente pelo McDia Feliz duas vezes, na dcada de 90.
     
    "O maior engajamento e atuao do corpo de voluntrios da Fundao Sara e da Santa Casa de Misericrdia da capital mineira foram decisivos para obter este resultado", comemora o provedor da Santa Casa, Saulo Levindo Coelho.
     
    O projeto prev a construo, reforma, ampliao e humanizao da enfermaria peditrica, hoje sobrecarregada. Aps a reforma, a oncologia peditrica passar a atender o dobro de pacientes com o dobro do nmero de consultrios e oferecer mais 9 banheiros. O atual ambulatrio se transformar em um consultrio de quimioterapia, aumentando a capacidade de camas exclusivas para a oncologia peditrica de trs para oito. Dentro da proposta de humanizao do ambiente, ser construda uma brinquedoteca com ambientao colorida, brinquedos eletrnicos e televiso.
     
     
    Sobre o Instituto Ronald McDonald e programas
     
     
    O Instituto Ronald McDonald uma instituio sem fins lucrativos que promove e apia aes em prol de crianas e adolescentes com cncer. O principal objetivo do Instituto aumentar o ndice de cura do cncer infanto-juvenil e suas maiores fontes de arrecadao para essa finalidade so o McDia Feliz e a Campanha dos Cofrinhos. O Instituto coordena diversos programas, como o Programa
    Diagnstico Precoce, que visa capacitar profissionais de sade do Programa Sade da Famlia para que j nos primeiros sintomas suspeitos as crianas sejam encaminhadas ao especialista apropriado, alm do Programa Casa Ronald McDonald, que conta hoje com trs unidades: Rio de Janeiro, Grande ABC e So Paulo. Todas as casas oferecem hospedagem, alimentao, transporte e suporte psicossocial para pacientes em tratamento que estejam fora de suas cidades, ajudando a fazer a diferena na qualidade de vida de crianas e adolescentes com cncer. O Instituto Ronald McDonald tambm coordena o McDia Feliz, a maior e mais abrangente campanha do pas no combate ao cncer infanto-juvenil. Todas as doaes so destinadas a projetos apresentados por instituies beneficentes de todo o pas que cuidam de crianas e adolescentes com cncer. Os projetos so selecionados e aprovados pelo Conselho Cientfico do Instituto, formado por alguns dos maiores oncologistas do pas, entre eles o Diretor-Geral do Instituto Nacional de Cncer. Em 2009, o Instituto comemorou dez anos de atuao no combate ao cncer infanto-juvenil no pas.  Desde a sua criao, mais de R$ 116 milhes j foram arrecadados, beneficiando mais de 100 instituies e viabilizando cerca de 120 projetos de estruturao do atendimento hospitalar e mais de 100 projetos de atendimento psicossocial.
     
     
    Sobre o McDonald's Brasil
     
     
    A marca McDonald's lder no segmento de alimentao fora de casa e conta com 566 restaurantes e 58 unidades de McCaf. H 30 anos atuando no Brasil, a rede est presente em 140 cidades, localizadas em 23 estados e no Distrito Federal. A marca McDonald's no Brasil operada pela empresa Arcos Dourados, de capital latino-americano e detentora da maior franquia McDonald's no mundo, com 1.700 restaurantes distribudos em 19 pases da regio. Em 2008, foram atendidos 1,6 milho de clientes no Brasil, com faturamento de R$ 3,3 bilhes, que representou um crescimento de 22% em relao ao ano anterior. Esses nmeros garantiram a primeira posio em vendas no pas e a oitava posio no ranking global da corporao. A rede uma das maiores empregadoras privadas do Brasil, com mais de 48 mil funcionrios, e uma das que oferecem mais oportunidades de primeiro emprego especialmente para jovens entre 16 e 20 anos de idade. Foi eleita uma das melhores empresas para se trabalhar pelos dois principais indicadores desse quesito no pas em 2009.
     
     
    Informaes adicionais para a imprensa:
    Multitexto Comunicao Empresarial
    Telefones: (31) 3426-1491/9983-2905
    E-mail: multitexto@multitexto.com.br - www.multitexto.com.br
    Jornalista responsvel: Schubert Arajo (M02410JP)
    Outubro/2009


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    Fala governador!!!


















    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves
    durante visita Cidade Administrativa


    Assuntos: Cidade Administrativa,
    evento com o presidente Lula em Buritizeiro/MG,
    rio So Francisco,
    investimentos da Vale em Minas Gerais
    e Eleies 2010



    Cidade Administrativa.

    Vamos falar da obra. um momento extremamente importante para Minas Gerais. Essa obra, alm da sua grandiosidade como obra de arquitetura, como obra de engenharia que mais uma vez refora a qualidade da engenharia e da arquitetura brasileiras, ns estamos apresentando um projeto que vai mudar a realidade e a face da nossa Regio Metropolitana, como j est acontecendo. Ns estamos trazendo o desenvolvimento da cidade para o seu Vetor Norte, o mais desaquecido economicamente e, junto com as obras da Linha Verde, da avenida Antnio Carlos, do prprio Aeroporto Internacional Presidente Tancredo Neves, eu no tenho dvidas de que dentro de poucos anos essa regio se transformar em benefcio das pessoas que aqui vivem e, ao final, de todos os mineiros.

    Hoje, ns estamos, portanto, entregando j o maior prdio suspenso em concreto do mundo, um vo de 147 metros quadrados, uma ousadia de Oscar Niemeyer, do doutor Sussekind e de toda a sua equipe e, mais uma vez, a demonstrao da qualidade da nossa engenharia.

    Eu estou marcando uma data para nossa mudana para a Cidade Administrativa: o prximo dia 15 de janeiro, quando j estaremos aqui, alm do gabinete do Governador, do vice-governador, as primeiras trs secretarias de Estado, vamos fazer essa mudana, sobretudo em razo da logstica de transporte dos servidores, de forma cadenciada, vamos fazer de forma parcial.

    Em janeiro viro as primeiras secretarias, em fevereiro mais um grupo de secretarias e da por diante at que no ms de julho, ns tenhamos toda a estrutura do governo j funcionando adequadamente, com conforto e a tranqilidade que os servidores precisam ter.

    Da ltima vez que o senhor esteve com o presidente Lula foi aquela polmica toda em torno da conversa entre os senhores. Amanh, ele vai estar em Minas Gerais, o senhor vai l encontrar com ele nessa polmica obra de transposio do rio So Francisco?

    Sempre que o presidente da Repblica vem a Minas Gerais, eu busco receb-lo e natural que eu esteja l. Devo receb-lo. Temos posies que no so idnticas em relao questo do So Francisco, mas como estaremos falando em revitalizao, eu tenho dito sempre que essa a prioridade para Minas Gerais.

    Temos que tratar da revitalizao do So Francisco antes de falarmos em qualquer outra medida. Portanto, ele vem falar de algumas obras de revitalizao e natural que o governador do Estado esteja com ele. E natural tambm que qualquer conversa de governador com o presidente da Repblica haja especulaes, elas sempre existiro. Eu sempre terei com o presidente da Repblica conversas extremamente republicanas, at porque mantenho com ele relaes pessoais que estaro preservadas, independente dos campos polticos nos quais ns atuamos, independente dele fazer oposio, como fez no passado, ao nosso governo e de ns fazermos ao governo dele. Isso no nos tira a fidalguia e a capacidade de conversarmos. At porque, conversando ns j enfrentamos e solucionamos alguns importantes problemas de Minas Gerais.

    Anncio de investimentos da Vale em Minas Gerais.

    S amanh eu posso falar sobre isso. , na verdade, um comunicado conjunto que a Vale e o Governo estaro fazendo. Ns estamos ultimando esses detalhes. Ao longo dos ltimos 60 dias, a Secretaria de Desenvolvimento Econmico trabalhou arduamente junto com a Vale.

    Na verdade, o que ns dizamos era que era importante que a Vale voltasse a ter um cronograma de investimentos claro no Estado de Minas Gerais. E estou otimista em relao a esse anncio, que me parece que algo absolutamente expressivo e que significa tambm a gerao, rapidamente, de importantes postos de trabalho em Minas Gerais. Mas eu vou anunciar isso, at por delicadeza, ao lado do presidente da Vale.

    E a mudana de domiclio do Ciro Gomes, como o senhor avalia essa modificao no quadro?

    No vejo como isso altera em muito o quadro eleitoral, porque ele continua tendo condies de disputar a Presidncia da Repblica, que me parece ser o objetivo primeiro, o objetivo prioritrio. Uma deciso que ele tomou, certamente estimulado pelo seu partido, pelo prprio presidente da Repblica e faz parte do jogo. Eu no tenho nenhum questionamento a fazer em relao a isso.

    H algum problema na obras, houve boatos de que houve um desnvel?

    Eu no estou vendo. Voc est vendo? Que chegou a mim, no. A obra est perfeita e ns estamos assistindo isso. Acho que esse ato de hoje demonstra de forma muito clara a qualidade do que foi feito aqui.

    Vai ter prvia ou no?

    Espero que sim.

    Quando?

    Acho que o partido, quando tomou a deciso pelas prvias, falava srio e a minha expectativa essa. Eu no tenho o poder de, isoladamente, definir o que o partido far. Volto a ter conversas essas semana ainda, inclusive no final de semana, em um evento em Goinia, com a direo nacional do partido e acho que est no momento, realmente, do partido dar alguns sinais mais claros do que ir fazer.

    No que depender de mim, ns teremos uma consulta ampla s bases do partido. Repito: porque acho que esse processo, tanto do ponto de vista dos aliados do governo quanto da oposio, ainda no est concluso. Est longe disso. Cada um tem a sua estratgia. Ns do PSDB no estamos com essa pressa toda de nos definirmos. Adotamos isso como uma estratgia, para que no momento da definio termos um vigor muito grande da caminhada que se dar a partir dali.

    Nisso o governador Serra e eu estamos absolutamente afinados. Volto a conversar com ele essa semana. Eu estou absolutamente tranqilo, acho que ns estamos fazendo o que devemos fazer, governando bem os nossos estados, vencemos etapas importantes aqui em Minas Gerais, agora j com incio da recuperao da nossa receita face crise que teve em Minas Gerais, talvez, o seu alvo maior ou, pelo menos, as perdas proporcionalmente maiores, mas o ajuste do Estado, o equilbrio do Estado nos permitiu dar continuidade a todo nosso programa de investimentos.

    Prvias.

    Eu espero que a deciso seja das bases do partido.

    O senhor vai se licenciar para viajar pelo pas?

    Isso, na verdade, foi uma ideia que surgiu numa conversa, logo se transformou em uma notcia e eu nunca confirmei. Se houver necessidade, eu vou faz-lo, mas confesso que ainda no tenho uma deciso nessa direo. A minha prioridade vai ser sempre estar governando Minas Gerais.

    Vou fazer ainda uma agenda de visitas entre esses prximos 15 dias de outubro e no ms de novembro, uma agenda extensa e intensa de visitas. Se achar necessrio por alguns dias pedir uma licena formal, posso at vir a faz-lo, at porque seria bom para que o vice-governador Antonio Anastasia pudesse ir se acostumando um pouco mais.

    O senhor vai se encontrar com o Serra que dia?

    No tenho ainda marcado o dia, mas provavelmente em Goinia, no sbado. Eu no falei com ele desde que cheguei de viagem, at porque eu cheguei ontem noite.

    Essa indefinio no atrapalha o PSDB?

    Ao contrrio, ela confunde um pouco o governo. Ela, eu acho, paralisa de alguma forma as aes do governo em relao s oposies. Eu vejo hoje o noticirio, o governo com muito mais problemas internos quando discute uma candidatura de uma senadora que sai do PT ou de um aliado do governo que volta a se colocar com consistncia como candidato Presidncia da Repblica ao lado de uma candidatura oficialmente apoiada pelo partido. Eu acho que hoje o problema muito maior no campo do governo, para que eles tenham uma estratgia definida, do que no campo das oposies.

    As oposies tm apresentado at agora dois nomes com caractersticas distintas, com histrias polticas distintas, mas com uma grande convergncia. Ambos tm um grande compromisso com o Brasil e vo estar juntos. Ento, eu no vejo dificuldade alguma em ns aguardarmos um pouco mais para que essa deciso seja tomada. Da minha parte, no h uma pressa, enfim, enorme dessa deciso.

    Essa aliana do PMDB com o PT prejudica as conversas com o PMDB aqui no Estado?

    Ns temos que respeitar o caminho que o PMDB vier a tomar no campo nacional, mas eu continuo acreditando que a tendncia do PMDB valorizar as suas situaes regionais, at porque o PMDB hoje um partido fortssimo e fundamental para a governabilidade do pas, exatamente porque privilegiou sempre as suas situaes regionais. Claro que, possivelmente at em prejuzo de uma grande unidade nacional, mas em um privilgio das situaes regionais que permitiu ao PMDB construir grandes bancadas no Congresso Nacional, tanto na Cmara quanto no Senado e acho que isso ir prevalecer.

    O PMDB j esteve formalmente conosco quando o governador Jos Serra foi candidato Presidncia da Repblica e isso no significou uma unidade do PMDB em torno da candidatura do PSDB. E no sei se isso ocorrer agora se, eventualmente, o PMDB oficializar a coligao com o PT. Eu acho que, mais uma vez, prevalecer no PMDB a lgica do respeito s decises das suas instncias regionais e em muitos dos estados a possibilidade do PMDB maior com o PSDB do que com o PT.

    O senhor disse agora h pouco que poder at tirar licena para o Anastasia se acostumar mais com o governo. Est definido, ele candidato pelo PSDB?

    A deciso, o PSDB que ir tomar no momento certo, mas se a deciso for em torno do professor Antonio Anastasia, o que eu posso dizer que ser um privilgio para Minas Gerais ter um governador da estatura moral, da correo tica e da capacidade de trabalho que tem o professor Anastasia. Mas essa uma deciso que o partido ir tomar no momento certo.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 14, 2009

    Virando realidade... Mudana comea em janeiro.

                                          Acio libera vo central da futura sede do Governo















    Wellington Pedro/Imprensa MG
    Governador Acio Neves dirigiu um trator com guindaste para retirada do ltimo pilar de sustentao
    Governador Acio Neves dirigiu um trator com guindaste para retirada do ltimo pilar de sustentao
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm




















    Comea em janeiro mudana para a Cidade Administrativa
    Entrevista do governador Acio Neves durante visita s obras da Cidade Administrativa
    Acio Neves retira ltimo pilar de sustentao da Cidade Administrativa
    Governador retira a ltima viga do prdio sede do Governo na Cidade Administrativa
    Governo de Minas acelera obras da Cidade Administrativa
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves durante visita Cidade Administrativa
    BELO HORIZONTE (13/10/09) - O governador de Minas Gerais, Acio Neves, participou, nesta tera-feira (13), ao lado de operrios da Cidade Administrativa, da retirada do ltimo pilar provisrio de sustentao do edifcio da futura sede do Governo de Minas Gerais. Projetado por Oscar Niemeyer, o edifcio de quatro pavimentos - o maior prdio suspenso do mundo - considerado uma das mais ousadas obras do arquiteto em 70 anos de carreira. Com vo livre de 147 metros de comprimento e 26 metros de largura, a nova sede do Governo do Estado dever se tornar um importante marco da arquitetura moderna e urbanstica da capital e do processo de expanso e valorizao do Vetor Norte da Regio Metropolitana de Belo Horizonte.

    "Estamos entregando j o maior prdio suspenso em concreto do mundo, com um vo de 147 metros, uma ousadia do doutor Oscar Niemeyer e de toda a sua equipe. Essa obra, alm da sua grandiosidade como obra de arquitetura, como obra de engenharia, mais uma vez refora a qualidade da engenharia e arquitetura brasileiras, vai mudar a realidade da nossa Regio Metropolitana, como j est acontecendo", afirmou o governador em entrevista.

    Acompanhado de operrios, engenheiros e tcnicos, o governador dirigiu um trator com guindaste para retirada do ltimo pilar de sustentao. No total foram retirados 30 pilares metlicos. A estrutura do prdio foi concebida para suportar cargas em torno de 34 mil toneladas.

    Com a retirada dos pilares, o edifcio, revestido em vidro, j est totalmente sustentado por 30 tirantes formados por conjunto de 36 cabos de ao. Ao todo so 1.080 cabos que esto presos em 15 vigas de concreto de 20 metros de comprimento e 3,4 metros de altura, localizadas na parte superior e apoiadas em dois grandes prticos paralelos de concreto armado.

    Acio visitou as obras do complexo de prdios que abrigar todo o conjunto da administrao direta do Estado. Ele marcou para 15 de janeiro de 2010, o incio da transferncia de servidores para a Cidade Administrativa. Formada por cinco prdios, o complexo abrigar 16 mil servidores. O prdio da sede do Governo faz parte do primeiro lote das obras da Cidade Administrativa. Tambm esto em fase de acabamento dois prdios de 15 andares que recebero as secretarias e rgos estaduais.

    "Estamos trazendo desenvolvimento para a cidade, para o seu Vetor Norte, mais desaquecido economicamente, e junto com as obras da Linha Verde e da avenida Antnio Carlos e do prprio Aeroporto Internacional Tancredo Neves, eu no tenho dvidas de que, dentro de poucos anos essa regio se transformar em benefcio das pessoas que aqui vivem", afirmou.

    Desafios da arquitetura

    No Brasil, trs obras ficaram famosas por desafiarem a engenharia, o Museu de Arte de So Paulo (Masp), a ponte Octvio Frias de Oliveira, em So Paulo, e a ponte Herclio Luz, em Florianpolis (SC). Inaugurado em 1947 e projetado pela arquiteta italiana, Lina Bo Bardi, o prdio do Masp tem vo livre de 74 metros. Tambm em So Paulo, a ponte Octvio Frias de Oliveira, inaugurada no ano passado, sustentada por 144 cabos com 492 toneladas de ao. Em Florianpolis, a ponte Herclio Luz, inaugurada em 1926, uma das maiores pontes sustentadas por cabos do mundo e a maior do Brasil.

    Representante do arquiteto Oscar Niemeyer, o engenheiro Jos Carlos Susskind destacou que a Cidade Administrativa do Estado de Minas Gerais ser lembrada durante anos pela ousadia e os desafios da engenharia.

    "Essa uma obra que honra o Brasil e coroa grandemente a carreira do meu grande mestre Oscar Niemeyer. Quer dizer, foram precisos 70 anos de trabalho, de experincia dele, para passo aps passo, audcia aps audcia, por ter ousado tanto e ter sido capaz de chegar a esse ponto. No trivial um prdio com 150 metros de comprimento, com quatro andares, todo envidraado, tudo isso sem nenhum apoio. Foi suspenso ao teto. E esse teto vence um vo expressivo e vem se apoiar nas duas passadas, em apenas duas colunas; tendo ainda um vo central de 80 metros e duas balanas de 35 metros. recorde em cima de recorde", afirmou o engenheiro.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 13, 2009

    PARCERIA SOCIAL. Dado o primeiro passo para um futura parceria entre o Instituto Mrio Penna e Correios em Minas. Cssio Resende, superintendente do Instituto Mrio Penna - que mantm os Hospitais Luxemburgo e Mrio Penna - referncia no tratamento do cncer em Minas - visitou hoje o diretor regional dos Correios em Minas, Fernando Miranda. Os dois deram o primeiro passo para uma parceria dos Correios com o Mrio Penna na expanso para o interior de Minas - aonde os Correios tem quase mil agncias - do projeto de captao de investidores sociais na chamada Bolsa da Vida do Instituto que tem hoje 100 anos contribuintes em BH e outros 180 mil espalhados por Minas. Agora as duas assessorias - dos Correios e Mrio Penna - estudam um projeto conjunto. Desejo sucesso!!!

                                               

    Fernando Miranda, diretor regional
    dos Correios em Minas.

     
     Cssio Resende o superintendente 
       do Instituto Mrio Penna
    com sede em BH.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 13, 2009

    100 anos...da Escola Agrcola Diaulas Abreu de Barbacena, aonde estudei o ginasial. Nota vem do barbacenaonline.com.br


       
                                Escola Agrcola Diaulas Abreu de Barbacena foi criada em 1910.

    Os Institutos Federais de ensino, criados pelo presidente Nilo Peanha, esto completando 100 anos. As escolas tcnicas, federais e particulares representam a oportunidade para os jovens entrar no mercado de trabalho. Nestes anos, os cursos tcnicos ganharam credibilidade, e se tornaram um dos principais meios de insero no mercado de trabalho, principalmente para os jovens.

    A Escola Agrotcnica Federal de Barbacena, criada em 1910, ofereceu por muitos anos o Aprendizado Agrcola. Hoje, disponibiliza cursos superiores de qualidade e gratuitos. A instituio abrange uma rea de 479 ha e possui grande diversidade de cursos, acompanhando as mudanas de cenrios e sempre buscando atender as demandas da comunidade local e regional. 

     

    Segundo o diretor do departamento de ensino, Jorge Cotan, "a meta expandir os cursos oferecidos". Para o processo seletivo 2010, o agora Instituto Federal de Educao Cincia e Tecnologia (Ifet), oferece trs novos cursos superiores de Licenciatura em Qumica, Superior de Tecnologia em Gesto de Turismo, Superior de Tecnologia em Gesto Ambiental. Os alunos tm a oportunidade de escolher um dos 11 cursos tcnicos, alm do Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet. 
     

    As provas sero aplicadas nos dias 12 e 13 de dezembro. As inscries podero ser feitas via internet ou no Ifet, que fica na rua Monsenhor Jos Augusto, 204, bairro So Jos, de  segunda a sexta-feira de 8h s 17h, at o dia 27 de novembro. 
     

    LEIA MAIS:
    Ifet abre trs novos cursos superiores



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 13, 2009

    Seja um Investidor Social na Bolda da Vida...



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 13, 2009

    Agora tarde...



    Acio retira pilares provisrios
    da futura sede do Governo de Minas



    BELO HORIZONTE (11/10/09) - O governador de Minas Gerais, Acio Neves, participar, nesta tera-feira (13), da retirada dos pilares provisrios que sustentam o edifcio da futura sede do Governo do Estado na Cidade Administrativa. Projetado por Oscar Niemeyer, o prdio considerado uma das mais ousadas obras do arquiteto em 70 anos de carreira. Com quatro pavimentos, o edifcio ser suspenso por cabos de ao com vo livre de 147 metros.

    Servio:
    Evento: Retirada dos pilares provisrios que sustentam o edifcio da futura sede do Governo do Estado
    Local: Cidade Administrativa do Estado
    de Minas Gerais, Belo Horizonte
    Data: 13/10/2009
    Horrio: 15 horas


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 13, 2009

    CORREIOS. Novidade positiva para PROFESSOR(a)...

                                                        Professor pode comprar notebook
                                                           pelos Correios em todo o Pas  

                                                       Em Minas, so mais de 850 agncias  

    A partir da prxima quinta-feira (15 de outubro), professores das redes pblica e privada de todo o Pas podero adquirir notebooks pelos Correios. O programa do Governo Federal batizado de Computador Porttil para Professores comeou no dia 31 de agosto em 64  localidades, e agora foi estendido a todos os municpios que possuem agncias do Banco Postal, da Caixa Econmica e do Banco do Brasil. 
    No caso dos Correios, as mais de 6 mil agncias que operam com o Banco Postal espalhadas por todos os estados permitiro atender professores em atividade nos pontos mais extremos do Pas com igualdade de condies (quanto a preo, prazo de financiamento e diversidade de computadores oferecidos). Em Minas, so mais de 850 agncias.
    Segundo as regras do programa, cada professor poder comprar somente um computador, ao preo mximo de R$ 1.400,00, incluindo o frete. Para tanto, o educador dever apresentar cpia e original dos documentos pessoais (RG e CPF), contracheque, comprovante de residncia e declarao da escola, conforme modelo disponvel no site do governo (www.computadorparaprofessores.gov.br).
    Nas agncias dos Correios, o pagamento poder ser feito vista (em dinheiro) ou por meio de financiamento realizado no Banco Postal (somente para os correntistas). Uma vez aprovado o crdito, o pedido ser encaminhado indstria. A ECT providenciar a coleta, o transporte e a entrega da encomenda ao professor.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 12, 2009

    CARLOS BRACHER e FERNANDO PACHECO foram as estrelas do 1 Festival de Artes Plsticas de TIRADENTES. As fotos esto na sesso de capricho do nosso BLOG.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 12, 2009

    Amanh secretria de Turismo de Minas fala na Assemblia Legislativa...

     

    A Comisso de Turismo, Indstria, Comrcio e Cooperativismo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais convidou a secretria de Estado de Turismo, rica Drumond, para falar sobre as aes da secretaria em andamento e os projetos para o ano que vem. A reunio, resultado de requerimento do presidente da comisso, deputado Tenente Lcio (PDT), ser na tera-feira (13/10/09), no Auditrio da Assembleia, s 14 horas.

    Entre outros assuntos, a comisso quer saber da secretria que projetos so prioritrios para 2010, diante da possibilidade de restries oramentrias. Apesar de a economia mineira apresentar sinais de recuperao, a arrecadao do ICMS, principal fonte de receita do Estado, caiu este ano por causa da crise econmica. Os deputados tambm pretendem conhecer os planos da Secretaria de Turismo para o desenvolvimento dos circuitos tursticos de Minas Gerais.

    Convidados - Alm de rica Drumond, foram convidados para a reunio de tera-feira o presidente do Conselho Empresarial de Turismo da Associao Comercial de Minas, Roberto Luciano Fagundes; o presidente da Federao dos Conventions & Visitors Bureau de Minas Gerais, Paulo Csar Boechat; o presidente da Federao dos Circuitos Tursticos do Estado, Francisco Melo; o presidente da Federao dos Hotis, Restaurantes, Bares e Similares de Minas Gerais, Paulo Csar Pedrosa; o proprietrio do Parque Nutico de Jaguara, Ivan Barbosa; e o editor-chefe da Revista de Turismo Circuito das Gerais, Fabrcio Salom. Alm de rica Drumond, foram convidados para a reunio de tera-feira o presidente do Conselho Empresarial de Turismo da Associao Comercial de Minas, Roberto Luciano Fagundes; o presidente da Federao dos Conventions & Visitors Bureau de Minas Gerais, Paulo Csar Boechat; o presidente da Federao dos Circuitos Tursticos do Estado, Francisco Melo; o presidente da Federao dos Hotis, Restaurantes, Bares e Similares de Minas Gerais, Paulo Csar Pedrosa; o proprietrio do Parque Nutico de Jaguara, Ivan Barbosa; e o editor-chefe da Revista de Turismo Circuito das Gerais, Fabrcio Salom.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 12, 2009

    ARTIGO ESPECIAL.

                            Momentos de Verdade

                                  


                                                                                 Flvio Martins da Costa   
     
    (*) Escritor, palestrante e consultor
    Autor de diversos livros,
     entre eles "Excelncia no Atendimento ao Cliente"
      Contatos com o autor; 031 97 05 74 28
                                                                   

    Muitas vezes, apesar de toda uma seqncia de aes de sucesso no atendimento a um cliente nos deparamos com sua insatisfao. Causa-nos espanto: fizemos tudo certo e, por um episdio apenas, perdemos o cliente...

    Da mesma forma na nossa relao com amigos e familiares fazemos tudo que est ao nosso alcance, acertamos em nossas aes e palavras. Mas por apenas um pequeno fato, ao ou palavra, tudo posto a perder... 

    E por que ser que isto acontece? Um nico fato pe toda uma seqncia positiva a perder.

    Primeiro precisamos entender que nossos amigos e familiares devem ser considerados como clientes. Clientes Especiais...

    Assim, podemos estender a todos de nosso relacionamento (clientes, amigos e familiares) o entendimento do que foi estabelecido por Karl Albrecht para a relao com o cliente com sendo conceito de MOMENTO DE VERDADE: "Qualquer episdio no qual o cliente entra em contato com algum aspecto da organizao, e obtm uma impresso de seus servios"  (Albrecht, 1993, p.108)

    Pelo conceito acima, qualquer tipo de contato do cliente com o prestador de servios ou a empresa um "Momento de Verdade". No importa se ele ocorre atravs do contato humano direto ou atravs de outro meio (carta, telefone, internet, boleto bancrio, etc.). Isto porque, at mesmo no subconsciente, ele est testando a "verdade" do relacionamento.  

    Momentos de Verdade acontecem quando o cliente, por exemplo:

    -Liga para a empresa.

    - atendido no caixa, no balco de informaes, etc.

    -Compara as promessas de campanha do poltico com o seu comportamento depois de eleito.

    - atendido pelo advogado.

    -Negocia com o vendedor.  

    Momentos de Verdade, nas relaes familiares e de amizade acontecem quando, por exemplo:

    -Algum liga para um amigo ou familiar.

    -O namorado manda flores para a amada.

    -A criana apresenta o boletim com as notas da escola.

    -Algum recebe um olhar de censura.

    -Um casal se desentende em um ponto.

    -O namorado falta ao encontro marcado.

    -Ele se lembra da "data especial".

    -Ela diz que est grvida.

    -Ele se esquece de dar "bom dia" para ela por mais uma vez.  

    Fica estabelecido em nosso entendimento, que familiares ou amigos (as) so tambm clientes e sero referidos como tal





    Existem trs tipos de Momentos de Verdade:  -Encantador   -Automtico ou Mecnico   -Trgico

    1-Encantador 

    Ocorre quando o cliente fica satisfeito com o episdio.

    Exemplos:

             O produto entregue atende ou mesmo supera as expectativas.

             O atendimento telefnico da empresa acontece rpido e de qualidade.

             O namorado manda flores para a namorada.

             O amigo liga para o outro convidando para uma festa.

             O empresrio trata o fornecedor com se fosse seu melhor cliente.  

    O momento de verdade encantador deve ser permanentemente alcanado. Para a excelncia no atendimento somente esse tipo de momento de verdade o que mais importa 

    nesse tipo de momento de verdade que a pessoa, empresa ou prestador de servio tem a oportunidade de fechar bons negcios ou ter bons momentos. 

    Para encantar um cliente preciso ter em mente a necessidade de surpreender, de dar um atendimento superior s expectativas dele, um atendimento muito melhor que o prestado pelos concorrentes, algo que o entusiasme, que o faa feliz: um atendimento cada vez melhor que surpreenda o sempre.

    2-Mecnico ou automtico:  

    Ocorre quando o atendimento se faz mecanicamente, sem uma cortesia, sem um gesto que venha a ser simptico ao cliente.

    Exemplos:

             O Caixa da Loja que recebe o controle de venda do cliente, pega o seu dinheiro e carimba o controle e entrega-lhe para que este possa buscar a compra na seo de embrulho sem ao menos lhe dar um "bom dia", um sorriso...

             O cumprimento to formal que parece algo apenas para cumprir exigncias da cortesia ou protocolo.

             A atendente que indica de maneira muito formal onde o interessado pode encontrar o responsvel por determinado servio ou informao dentro da instituio.

             A esposa que indica ao marido onde a lavadeira deixou suas roupas.

             Todo o atendimento eletrnico de ligaes telefnicas.  

    3-Trgico:  

    Ocorre quando o cliente tem uma decepo com o atendimento:

    Exemplos:

             O produto ou servio que no est conforme solicitado.

             O depsito que no foi feito na data marcada.

             Uma promessa no cumprida.

             Uma expresso que foi inadequada.

             Uma nota ruim que constava do boletim.

             O marido que esqueceu uma data importante.

             O poltico que parecia honesto, mas que apareceu na lista de corruptos.  

             A embaraosa troca de nome.  

    Cabe dizer que o momento de verdade mecnico ou automtico tende a se tornar momento de verdade trgico, pois a lembrana que fica no cliente no de um atendimento que o deixou feliz.  

    CICLO DE MOMENTOS DE VERDADE  

    Na relao da empresa ou profissional liberal com o cliente, ou at mesmo nas relaes familiares e de amizade ocorrem diversos momentos de verdade na seqncia de um ciclo.  

    Exemplos:

             Quando o cliente entra na loja para comprar e sai, ele tem ali diversos momentos de verdade como ao ver a apresentao da loja, ai ver os produtos para venda, ao ver os preos, ao ser atendido, ao ir ao caixa pagar ou quando recebe a mercadoria.

             Quando o homem sai para jantar com a esposa, namorada ou amiga tambm ocorrem diversos momentos de verdade, envolvendo a todos os gestos de cortesia e etiqueta, bem como de expresso e de seu comportamento.  

    Em todos esses momentos de verdade, ele teve uma percepo. Se em todos os momentos de verdade aconteceram momentos encantadores, timo. Mas se, por exemplo, aconteceram cinco momentos de verdade encantadores e apenas um nico momento de verdade trgico, o que tende a marcar o trgico.  Isto prprio da natureza humana. 

    Assim, importante que se tenha a preocupao de causar somente momentos de verdade encantadores. Porque um nico momento de verdade trgico poder por tudo a perder. 

    Os momentos de verdade so praticados por todos: os prestadores de servio como o mdico, o dentista, a psicloga, o advogado, a nutricionista, entre outros. Na empresa, praticado pelo diretor, gerente, secretria, telefonista, recepcionista, engenheiro, administrador, operador de produo, faxineira, assessor da diretoria, etc. Nas relaes familiares pelo pai, me, filho (a), marido, esposa, namorado (a), etc.  

    Todos, independentemente do seu nvel, praticam momentos de verdade a todo tempo e a responsabilidade de cada um muito grande, porque cada um desses momentos de verdade pode ser encantador, trgico ou automtico.  

    Na empresa se, por sua vez, algum causar um nico momento de verdade trgico, anular todos os momentos de verdade encantadores que podero ter sido promovidos pelos demais membros da empresa. Ser ento responsvel pelo desencantamento do cliente e, muitas vezes, pela perda dele.  E esta responsabilidade muito grande, pois, ele causou a perda dos esforos dos demais.  

    O mesmo acontece nas relaes familiares e de amizade: uma pessoa pode, em uma relao com outra, ter proporcionado diversos momentos de verdade encantadores, mas se acontecer apenas um momento de verdade trgico o resultado final poder ser desastroso.  

    No atendimento ao cliente, amigo, familiar ou a pessoa de relaes sentimentais, o nico momento de verdade admitido o "encantador", pois, a ocorrncia de momento de verdade mecnico ou automtico tende a levar anulao de todos os momentos de verdade encantadores e conduzir um desastre.  

    importante que se possa explorar melhor os momentos de verdade encantadores, transformando-os em momentos at mesmo mgicos, quando se ter a oportunidade de cativar ainda mais o cliente, mostrando que o prestador de servios ou a empresa a melhor para ele. Os momentos de verdade encantadores devem ser tratados como oportunidade nica de potencializao, de explorao mxima de oportunidades at mesmo de novos negcios.  

    Repetir em uma nova oportunidade um atendimento que foi mgico em um momento no significa obrigatoriamente que ele ser mgico nesse novo momento, pois o cliente est cada vez mais exigente e, provavelmente, no passar de um atendimento esperado. Da a necessidade da melhoria contnua e superao permanente de expectativas.  

    E no se esquea mesmo de aplicar o conceito de momento de verdade com seus familiares ou com pessoas de suas relaes proporcionando no apenas momentos de verdade, mas superaes de expectativas a todo instante: ISTO SER MGICO!!!


     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 9, 2009

    VALE CONFERIR!!! Entrevista do Presidente da Federao das Unimeds dada revista ENCONTRO de Andr Lamournier.

                                                                      Dez Perguntas Para
                                                                         | Ktia Massimo |

                                                             
                                                                   Presidente da Federao
                                                               das Unimeds de Minas Gerais,
                                                                           Emerson Fidelis
                                                       questiona desvalorizao dos mdicos 
                                                                         e sugere mudanas
                                                                  para melhorar atendimentos

                                                                  "A sociedade quem paga"

    O envelhecimento da populao brasileira colocou em xeque o sistema de sade do pas. Se no bastasse a deficincia da infraestrutura de atendimento, que h muito sugere a necessidade urgente de mudanas, outro grande desafio para o sculo XXI o desenvolvimento de um sistema de sade sustentvel, capaz de atender a um perfil crescente de envelhecimento populacional, com prevalncia de doenas crnicas.

    Hoje, o pas possui 21 milhes de pessoas com 60 anos ou mais, 11% da populao. Significa que o nmero de idosos cresceu 37% em sete anos, e a tendncia de aumento desse percentual, de acordo com dados divulgados este ms pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica).
     
    A gravidade da situao apontada por estudos da Federao das Unimeds de Minas Gerais, que chamam a ateno ainda para a distoro no que denomina Cadeia de Valor em Sade, resultando em m qualidade de atendimento, custos crescentes e acesso limitado da populao sade privada, que hoje j responde por 52% do gasto nacional do setor, estimado R$ 200 milhes de reais anuais.
     
    "Existe uma desconstruo da rea de sade e quem paga a conta a sociedade, mas tambm os mdicos, hospitais, clnicas", alerta o mdico Emerson Fidelis Campos, presidente da Federao. E quem ganha? As indstrias de materiais, medicamentos e equipamentos mdicos, que ficam com a maior parte do bolo. Os estudos foram publicados em dois livros assinados por especialistas integrantes da instituio e sugerem a adoo de um modelo de medicina preventiva, alm de ganhos por mrito como sada para melhorar os indicadores de sade e reduzir custos, conforme o mdico Emerson Fidelis explica nesta entrevista. Ele um dos autores do livro  A cadeia de valor em sade Uma proposta de reorganizao da ateno na sade suplementar, lanado em julho.

    ENCONTRO Podemos dizer que o modelo de sade no pas passa por um processo de esgotamento?
    EMERSON FIDELIS O que vejo no pas hoje uma grande transformao.   A tecnologia de ponta, hoje, atua na medicina de modo forte, o que vem encarecendo os servios. E quem est pagando essa conta a sociedade, o baixo honorrio mdico e os prestadores de servios hospitais, clnicas e laboratrios. Essa desconstruo da rea de sade provoca trs situaes: populao sem assistncia, populao que tem assistncia s quando a doena j est estabelecida e avanada, e  populao que j faz promoo de sade, que evitar que a doena ocorra, o que o ideal.
    "Um grande nmero de pessoas no tem acesso a essa medicina de alto nvel. E h ainda uma grande contradio: trabalhar em cima de doena e no de sade"

    ENCONTRO Mas a tecnologia de ponta significa avanos...
    EMERSON FIDELIS Com certeza, possibilitou muitas melhorias. Mas a um preo muito alto. A principal falha a falta de acesso das pessoas. Um grande nmero de pessoas no tem acesso a essa medicina de alto nvel. E h ainda uma grande contradio: trabalhar em cima de doena e no de sade. Prevenir as doenas antes que ocorram promover a sade. O paciente deve ter acesso a essa promoo e no apenas quando a molstia j est avanada, o que caro e precrio. O paciente precisa ter acompanhamento individualizado, no se pode mais ter atendimento de massa, que no considera a pessoa.

    ENCONTRO A adoo de um modelo de medicina preventiva seria ento a soluo?
    EMERSON FIDELIS Isso e tambm a preocupao que se deve ter com o pagamento aos mdicos e aos prestadores de servio. Os honorrios esto muito baixos. Os mdicos no esto recebendo adequadamente e esto trabalhando muito. Isso desestimula. Falta condio at para o mdico se atualizar. O profissional aumenta o volume de trabalho para tentar manter seu padro financeiro o que, muitas vezes, faz cair a qualidade do atendimento.

    ENCONTRO Mas se remunerao dos mdicos baixa, por outro lado o valor pago pelos clientes alto. Como equilibrar a situao?
    EMERSON FIDELIS Uma das opes para melhorar isso ampliar o ganho de escala, aumentando o nmero de clientes dos planos de sade. Principalmente, pessoas mais jovens nos planos, que concentram maior nmero de pessoas idosas, o que torna o servio mais caro. Hoje, o valor gasto na sade no Brasil da ordem de R$ 2004 milhes anuais. O governo gasta 48% para atender aproximadamente 140 milhes de pessoas, enquanto a rea de sade privada responde por 52% para atender a 50 milhes. Obtendo ganho de escala nos planos de sade, consegue-se reduzir o preo.

    ENCONTRO A qualidade outro ponto de tenso entre mdicos e pacientes. O que preciso mudar?
    EMERSON FIDELIS Principalmente, o estmulo ao mdico. O pagamento por performance seria uma grande mudana. A ideia estabelecer indicadores, por exemplo, em relao complicao da doena, melhor recuperao, controle de infeco. Voc estabelece indicadores e diz se um mdico deve receber melhor. Alm disso, o trabalho na promoo da sade tem que ser remunerado. Caso contrrio, no temos como mudar o modelo de atendimento mdico e vamos continuar tratando de doenas j estabelecidas. Mesmo porque, o perfil epistemolgico das doenas hoje no pas est mudando, com o envelhecimento da populao e, normalmente, pessoas idosas tm doenas crnicas e de custo muito elevado. Ento, temos que fazer promoo para evitar que complicaes aconteam.

    ENCONTRO No uma proposta muito ousada?
    EMERSON FIDELIS uma proposta para ser posta em discusso. Hoje, paga-se pelo servio. Quanto mais trabalha, mais ganha. Estamos propondo um ganho de qualidade. O mdico trabalha menos, tem mais tempo com o cliente e ganha mais. E no cuida da doena, cuida da sade. Com isso, possvel reduzir custo, porque hoje gasta-se muito com doenas graves.
    "O paciente precisa ter acompanhamento individualizado, no se pode mais ter um atendimento de massa, que no considera a pessoa."

    ENCONTRO Mas para que d certo, preciso ampliar o vnculo entre mdico e paciente?
    EMERSON FIDELIS Com certeza. E um dos indicadores seria exatamente se o paciente mantm o vnculo com o mdico. Se o paciente fica passando de um mdico para outro, no tem jeito de fazer o que queremos neste novo modelo. Se o paciente no retorna, preciso saber qual o motivo. O custo aumenta muito quando se consulta com um e com outro mdico, da mesma especialidade, para tentar resolver o mesmo problema.

    ENCONTRO Qual a proposta de alterao na cadeia de sade?
    EMERSON FIDELIS A cadeia de valores na rea de sade tem como participantes o  cliente  que o foco , o mdico, o hospital, os fabricantes, os laboratrios, os rgos que regulam a sade. O problema que o valor gasto no setor no dividido adequadamente, existem despropores dos ganhos entre um e outro. Ento preciso rever,  entendendo o papel de cada um e quanto se ganha por isso. No pode haver essa desproporo. A Federao tem atuado respaldada nos pilares de cooperativos, sustentabilidade e sade, com o objetivo de valorizar a rea. Uma das aes de sustentabilidade o lanamento, em dois meses, de um plano de previdncia para os 15 mil mdicos do sistema Unimed no estado. uma maneira de fazer frente a uma aposentadoria baixa, de no mximo R$ 3 mil.

    ENCONTRO Desproporo significa que algum est ficando com a maior parte do bolo. Quem ganha mais?
    EMERSON FIDELIS A maior parte da indstria. A indstria de tomografia, ressonncia, ultrassom, prtese, medicamentos, e rea de logstica, que tambm um participante que no corre risco em relao a retorno financeiro, so as grandes responsveis pelo encarecimento da medicina hoje. Claro que houve um ganho de qualidade e que essas indstrias so importantes, fazem pesquisas. Mas temos que discutir o custo disso. O Brasil precisa pesquisar e produzir isso aqui dentro,  porque tudo importado. Pelo menos, o custo poderia ser discutido, para verificarmos se est adequado. No se pode pagar pouco para determinados atores. O fiel desse negcio, quem est na frente de tudo isso, o mdico. E ele est ganhando pouco.
    ENCONTRO Isso compromete a humanizao no atendimento hoje?
    EMERSON FIDELIS Falar de humanizao da medicina at redundante, j que  a essncia da medicina o ser humano. No entanto, com essa parafernlia toda, essa tecnologia toda, essa especializao que fragmentou o cliente, perdeu-se muito de humanizao. A medicina no vai voltar a ser o que era, mas pelo menos uma nova tica mdica precisa ser discutida. Com as pessoas envelhecendo, como vamos ver nos prximos anos, alguma coisa tem que ser pensada.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 9, 2009

    INCLUSO DIGITAL.

    Governo quer colaborao
    das operadoras telefnicas
    para ampliar acesso Banda Larga

                        
    Ministro Hlio Costa esteve reunido
    com os presidentes 
    das cinco maiores empresas do pas

    BRASLIA  O governo federal quer a ajuda das grandes empresas telefnicas para ampliar o acesso ao servio de banda larga no Brasil. Nesta quinta-feira, 8 de outubro, o ministro das Comunicaes, Hlio Costa, esteve reunido com representantes das cinco maiores empresas do setor para discutir formas de colaborao da iniciativa privada para a implantao do Plano Nacional de Banda Larga a ser entregue ao presidente Luiz Incio Lula da Silva at novembro. 

             Hlio Costa esteve reunido com os presidentes Antonio Carlos Valente (Telefnica), Luiz Eduardo Falco (Oi), Jos Formoso (Embratel), Joo Cox (Claro) e Luca Luciani (TIM). O ministro quer a cooperao das companhias que operam no pas os servios de telefonia fixa e mvel para ampliar o servio de acesso internet nas cidades brasileiras. Por deciso do presidente Lula, diversos ministrios e rgos governamentais esto trabalhando na elaborao de um projeto. 

             Segundo Hlio Costa, a participao da iniciativa privada decisiva para ampliar a infraestrutura de telecomunicaes no pas. "Sem as empresas absolutamente impossvel enfrentar esse grande desafio", comentou. O ministrio avalia que sero necessrios investimentos superiores a R$ 10 bilhes para a para implementao do Plano Nacional de Banda Larga. Ele esteve reunido com o presidente Lula no final da manh para tratar do assunto.

             Na avaliao do ministro, a participao das empresas pode ser a chave para o sucesso da meta do governo de ampliar os servios de banda larga no pas. Ele lembrou que, graas a um acordo com a iniciativa privada foi possvel implantar o Programa Banda Larga nas Escolas. Por iniciativa do Ministrio das Comunicaes, as empresas aceitaram trocar algumas das obrigaes do Plano Geral de Metas de Universalizao (PGMU)  pela garantia da conexo de banda larga internet em 50 mil escolas pblicas at o final de 2010. "Hoje, temos 30 mil escolas pblicas conectadas na rea urbana", comentou. 

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 9, 2009

    HOJE DIA MUNDIAL...

                                                    ECT comemora Dia Mundial dos Correios
                                                                 nesta sexta-feira (09/10)  

                     
                                                                 Carlos Henrique Custdio
                                                                   presidente dos Correios.

                                     Este ano, a preocupao ambiental o foco das discusses
    A busca de solues menos agressivas ao meio ambiente a nova postura que a Unio Postal Universal (UPU), agncia da ONU responsvel pela coordenao dos servios postais em 191 pases, espera que correios de todo o mundo passem a adotar. Esse ser o foco do Dia Mundial dos Correios, celebrado nesta sexta-feira (09/10), data que remete criao da UPU.
    Uma proposta unindo o setor postal mundial em torno dessa ao ser apresentada na Conferncia das Naes Unidas sobre Mudanas Climticas, que ser realizada na Dinamarca, em dezembro. Em Minas, importante ressaltar que esse cenrio j realidade nos Correios h quase trs anos, quando a administrao regional elencou a Responsabilidade Social como um de seus pilares de gesto. 
    Aes sociais e ambientais ganham cada vez mais fora no Estado. Ao mesmo tempo em que se comemora o Dia Mundial dos Correios, vale destacar, h exatamente dois anos, a criao em Belo Horizonte da Central Braille dos Correios, responsvel, desde ento, por oferecer a toda a populao brasileira o Servio Postal Braille, destinado a realizar a transcrio de correspondncias da escrita comum para o braille e vice-versa. Sua inteno garantir autonomia aos usurios cegos, que podem dispensar a ajuda de terceiros para ter acesso ao contedo das cartas.
    O servio ganha cada vez mais importncia e procura, registrando crescimento de 1.673% desde o incio de suas atividades. Somente em 2009, o Postal Braille j transcreveu aproximadamente 1 mil mensagens. Pioneiro no Pas e em consonncia com as diretrizes de incluso postal do Ministrio das Comunicaes, o servio integra a poltica de Responsabilidade Social dos Correios.
    Ainda na rea social, outro destaque a tradicional campanha Papai Noel dos Correios. A ao de maior repercusso social em poca natalina nasceu em Minas, em 1989, e busca proporcionar a milhares de crianas carentes que escrevem cartas para o bom velhinho a realizao dos pedidos de Natal e aos cidados brasileiros o sonho de ser o Papai Noel delas, nem que seja por um dia.
    Como forma de reconhecer o sucesso dessa iniciativa, os Correios receberam da Associao dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) em Minas Gerais, no ltimo dia 06/10, o Prmio Top Socioambiental 2009.
    A preocupao ambiental da UPU tambm se faz presente nos Correios em Minas, que elegeu o etanol como combustvel para o abastecimento de sua frota veicular. Atualmente so 91 veculos bicombustveis (flex) administrativos e 142 operacionais utilizando o etanol.
    Com o uso desse combustvel, a reduo nas emisses de dixido de carbono (CO2), assim como de outros gases poluentes causadores do efeito estufa - chega a quase 90% na comparao direta com o uso de gasolina. O etanol uma soluo brasileira, que gera desenvolvimento econmico e tecnolgico, criando tambm empregos e economizando divisas com a importao de petrleo.  
    O Cata-Pilhas tambm outro programa que segue essa conduta. Em Minas, cerca de 50 agncias em todo o Estado dispem de coletores para o recebimento de pilhas e baterias fora de uso. Os Correios so responsveis pela coleta e encaminhamento das pilhas e baterias, ficando a reciclagem de todo o material recolhido a cargo de empresa especializada.
    O Cata-Pilhas busca ampliar cada vez mais o campo de atuao da Coleta Seletiva Solidria, demonstrando tambm a preocupao com o descarte inadequado de pilhas e baterias.
    Esses produtos constituem resduos perigosos, j que muitos dos metais presentes em sua composio (como chumbo, cdmio e mercrio) podem ser liberados caso as pilhas sejam incineradas ou descartadas inadequadamente em lixo domiciliar, causando danos sade e ao meio ambiente.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 9, 2009

    De olho no governador Acio Neves em DUBAI...

                                                                           Acio Neves
                                                       acerta vinda de misso rabe ao Brasil















    Divulgao
    Ministra da Economia dos Emirados rabes, Lubna Al Qasimi, e o governador Acio Neves
    Ministra da Economia dos Emirados rabes, Lubna Al Qasimi, e o governador Acio Neves
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm











    Entrevista do governador Acio Neves nos Emirados rabes - 1 parte
    Entrevista do governador Acio Neves nos Emirados rabes - 2 parte
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves nos Emirados rabes
    ABU DHABI (08/10/09) - Uma misso de investidores e membros do governo dos Emirados rabes vir a Minas Gerais, em 2010, para discutir novas possibilidades de negcios entre o Estado, o Brasil e o pas do Golfo Prsico. O anncio foi feito pelo governador Acio Neves, nesta quinta-feira (8), em Abu Dhabi, aps o primeiro dia da agenda oficial que cumpre no Oriente Mdio. Ele apresentou os potenciais econmicos de Minas Gerais durante encontros que teve com a ministra da Economia dos Emirados rabes, Lubna Al Qasimi, e com o sheik Ahmed bin Zayed, presidente do Abu Dhabi Investment Authority (ADIA), um dos maiores fundos de investimentos do mundo, com uma carteira de US$ 1 trilho.

    Estamos colocando Minas Gerais na rota dos investimentos, hoje, mais expressivos do mundo. H um interesse natural pelo Brasil, em razo das perspectivas novas que se abrem para o nosso pas. E estamos demonstrando que Minas pode ser um porto seguro e privilegiado para esses investimentos, disse Acio Neves, em entrevista. E completou: durante muitos sculos, a regio do Golfo ficou de costas para a Amrica Latina e vice-versa. hora de nos reaproximarmos. H uma grande complementariedade entre as nossas atividades e h claramente um grande interesse dessa regio pelo Brasil. A solidez da nossa economia estimula investimentos e parcerias no Brasil.

    O governador Acio Neves est nos Emirados rabes chefiando uma delegao de empresrios comandada pela Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

    Fundo de investimento

    Durante reunio com o governador Acio Neves e diretores da ADIA, o sheik Ahmed Bin Zayed, presidente do fundo, defendeu uma maior aproximao de seu pas com o Brasil. Segundo ele, os Emirados rabes tm percebido que o mercado brasileiro pode ser muito importante para sua economia. Zayed confirmou que uma equipe do fundo j avalia setores em que pode atuar no Brasil.

    O governador detalhou para os diretores da ADIA informaes sobre as reas de agronegcio e infraestrutura de Minas Gerais. Ele lembrou que o Estado pioneiro no Brasil nas parcerias pblico-privadas (PPPs) e busca oportunidades de novos investimentos nessa categoria. Ele salientou que alm de possuir uma economia forte e diversificada, Minas hoje reconhecida pela moderna gesto da administrao pblica, que estimula e agiliza parceria com o setor privado.

    Aspecto extremamente importante da viagem foi a disposio desse fundo de levar uma misso ao Brasil e explorar potencial de investimentos nas reas de energia, agronegcio, etanol. Demonstramos que o Brasil e Minas, em especial, podem ser uma grande porta de entrada para parceria, para joint ventures e, at mesmo, para financiamentos que visem ao mercado no apenas brasileiro, mas de toda a Amrica do Sul, disse Acio Neves.

    A ADIA um dos maiores fundos de investimentos do mundo, com uma carteira prxima a US$ 1 trilho. Especializado em investir em capital, tem por caracterstica participar minoritariamente de investimentos, mas sempre com um aporte acima de US$ 100 milhes.

    Os diretores da ADIA mostraram-se interessados, sobretudo, na atuao da Companhia Energtica de Minas Gerais (Cemig), no agronegcio mineiro e tambm nas rodovias do Estado. O governador Acio Neves colocou a equipe econmica do Governo de Minas disposio do fundo rabe para detalhar oportunidades de negcio.

    Ministra da Economia

    O governador Acio Neves tambm se reuniu com a ministra da Economia, Lubna Al Qasimi. Durante o encontro, ela afirmou que o Brasil tem sido visto como parceiro preferencial para os Emirados rabes. A ministra informou que vai trabalhar para ampliar as relaes comerciais j existentes e implementar outras.

    A questo da segurana alimentar e abastecimento foi debatida com o governador. Lubna mostrou-se muito interessada na produo mineira de alimentos. Aps a reunio, a ministra afirmou que os Emirados podem ser uma porta de entrada de Minas para os pases da regio do Golfo e mesmo para a ndia e outros pases asiticos.

    Apresentamos vrias alternativas de investimentos. Acredito que o Brasil passa a ser prioridade tambm para a regio dos Emirados rabes. Tivemos reunies extremamente importantes nos campos poltico e econmico que, espero, possam trazer novas possibilidades como no agronegcio e na prpria indstria de ponta, afirmou Acio Neves.

    Neste primeiro dia de agenda oficial no pas rabe, o ltimo encontro do governador foi com o presidente do Departamento de Desenvolvimento Econmico dos Emirados, Nasser Alsowaidi. Durante o encontro, eles debateram sobre energia e infraestrutura viria.

    Feira

    A partir desta sexta-feira (9), em Dubai, um grupo de empresrios de moda se junta ao governador Acio Neves. Em misso organizada pela Fiemg, eles estaro nos Emirados rabes para contatos com compradores e fornecedores da regio do Golfo e de outros pases asiticos. O objetivo divulgar a moda mineira e pesquisar in loco as estratgias usadas pelas empresas de moda da regio para atingirem seus compradores, sobretudo, as grandes magazines estabelecidas em Dubai.

    No domingo, o governador Acio Neves e o presidente da Fiemg, Robson Andrade, sero recebidos, juntamente com a comitiva de empresrios mineiros, pelos diretores da Whos Next Dubai. Esse evento de moda organizado por produtores franceses e pela primeira vez ocorre no Golfo Prsico.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 8, 2009

    Museu Inim de Paula e Instituto Mrio Penna....

                                                         
                                                                         Mauro Tunes
    O presidente da Fundao Inim de Paula, Mauro Tunnes recebe agora pela manh o superintendente do Instituto Mrio Penna, Cssio Resende.
    O superintendente vai conhecer as instalaes do Museu - que fica no centro de BH - e visitar a Exposio do artista plstico VIK.
    O objetivo uma possvel parceria filantrpica entre a Fundao Inim e o Instituto Mrio Penna -referncia no tratamento de cncer no pas. 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 8, 2009

    VISITA DE CORTESIA.

                                                 
                                                                    Francisco Neves
                                                                   o superintendente 
                                                            Instituto Ronald MacDonald,
                                                             com sede no Rio de Janeiro.

                                                                        
                                                  
                                                     Cssio Resende o superintendente 
                                                             do Instituto Mrio Penna, 
                                                                  com sede em BH.

    A visita de cortesia ser s 14 horas no Hospital Luxemburgo. O superintendente do Instituto Mrio Penna, Cssio Resende, recebe o superintendente do Instituto Ronald MacDonald, Francisco Neves. Ele estar acompanhado pelo jornalista Schubert Arajo, assessor de Comunicao do MacDonald`s em Belo Horizonte.
    O superintendente do MacDonald`s vai conhecer o Hospital Luxemburgo, visitando as alas de tratamento de doentes de cncer - aonde esto equipamentos de ltima gerao, que tornaram o Instituto Mrio Pennna referncia nacionalno tratamento do cncer.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 8, 2009

    Padre Joo o lder do novo bloco parlamentar - PT/PMDB e PC do B - na Assemblia de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 8, 2009

    DE OLHO noPalcio da Liberdadeem 2010...







                               Indicados Lderes para Bloco PT-PMDB-PCdoB e Minoria

    Durante a Reunio Ordinria de Plenrio desta quarta-feira (7/10/09), foi lida a comunicao de indicao do novo Lder para o mais novo bloco criado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O Bloco PT-PMDB-PCdoB, com 19 parlamentares, ter na liderana o deputado Padre Joo (PT). A formalizao do novo bloco havia sido comunicada na Reunio Ordinria de Plenrio da ltima quinta-feira (1/10). Ainda na reunio, o deputado Svio Souza Cruz (PMDB) informou sua indicao para Lder da Minoria.

    Apesar de ainda no ter sido oficialmente comunicada ao Plenrio, em entrevista coletiva na ALMG, tambm nesta quarta-feira (7), parlamentares do Bloco PT-PMDB-PCdoB confirmaram a indicao dos vice-lderes do novo bloco: deputados Adelmo Carneiro Leo (PT) e Vanderlei Miranda (PMDB). Alm do bloco PT-PMDB-PCdoB, a Assembleia tem outros dois blocos: o Bloco Parlamentar Social, com 16 deputados (PV, PSB, PSC e PPS) e o Bloco Social Democrata, com 25 deputados (PRTB, PMN, PHS, PTB, PSDB e PR).

    Segundo o artigo 71 do Regimento Interno, para ser constitudo, o bloco parlamentar precisa ter, no mnimo, 16 deputados (um quinto dos membros da ALMG). Ele tem existncia por sesso legislativa ordinria (o ano legislativo). Se o desligamento de um partido implicar composio numrica menor que a fixada pelo Regimento, o bloco ser extinto.

    Filiaes - Na reunio, mudanas partidrias foram comunicadas por parlamentares: Juninho Arajo, que estava sem partido, filiou-se ao PTB; Zez Perrela desfiliou-se do PSDB e entrou para o PDT. J o deputado Incio Franco (PV) comunicou a entrada do Partido Social Liberal (PSL) no Bloco Parlamentar Social (BPS). Na reunio, mudanas partidrias foram comunicadas por parlamentares: Juninho Arajo, que estava sem partido, filiou-se ao PTB; Zez Perrela desfiliou-se do PSDB e entrou para o PDT. J o deputado Incio Franco (PV) comunicou a entrada do Partido Social Liberal (PSL) no Bloco Parlamentar Social (BPS).

    Pronunciamentos tratam de aborto, meio ambiente, segurana e municpios

    Quatro deputados falaram de diferentes temas utilizando a palavra pelo artigo 70. Lembrando da Semana em Defesa da Vida, comemorada nestes primeiros dias de outubro, o deputado Clio Moreira (PSDB) discursou contra o aborto. Ele elogiou o deputado federal Luiz Bassuma, da Bahia, que comunicou sua desfiliao do PT, devido a divergncias com a direo nacional do partido, a qual, de acordo com Moreira, tem posies em defesa do aborto. "A direo do PT proibiu-o de falar publicamente sobre o assunto. Diante da ameaa, Bassuma preferiu continuar sua luta em prol da vida e do planejamento familiar", disse. Noutro momento, Clio Moreira reforou sua posio em defesa dos aposentados e pensionistas do INSS, principalmente os que ganham mais que um salrio mnimo. De acordo com ele, o Governo Federal vem "empurrando com a barriga" essa categoria, concedendo reajustes abaixo da inflao e reduzindo ainda mais seu poder de compra.

    O deputado Almir Paraca (PT) divulgou a realizao do 2 Encontro de Parceiros do Vale do Urucuia, em Sagarana, distrito de Arinos (Noroeste de Minas), entre 9 e 12 de outubro. Com o tema "Sagarana: feito Rosa para o Serto - cultura, identidade e sustentabilidade", o evento ter programao variada, incluindo oficinas de fotografia, tecelagem, teatro, jogos em papel reciclado, caminhada e lanamento de programas e desenvolvimento regional sustentvel. Alm disso, segundo o parlamentar, haver tambm debates, palestras, exposio de artesanato regional, contadores de histrias, shows e danas. " preciso que as pessoas do Vale do Urucuia encontrem motivao para cuidar das guas das veredas, do cerrado, esse bioma que o mais ameaado no Brasil, mais at que a Amaznia", destacou Paraca.

    O deputado Domingos Svio (PSDB) abordou problemas de segurana pblica na regio de So Joo Del Rey, informando que reuniu-se com o secretrio de Estado de Defesa Social, Maurcio Campos Jr., para tratar disso. O parlamentar explicou que So Joo Del Rey est hoje com superlotao carcerria - so mais de 500 presos em unidades prisionais que deveriam comportar cerca de 100 detentos. Mas Domingos Svio ressalvou que o problema ocorreu em funo do trabalho das foras de segurana do Estado. Segundo ele, o aumento da criminalidade no municpio e regio nos ltimos anos levou o Governo do Estado a investir pesadamente na segurana local, o que levou ao incremento do nmero de prises. O deputado disse ainda que obteve do secretrio dois compromissos: de transferir mais da metade dos presos para Ponte Nova e de enviar comisso da secretaria para So Joo, visando a construo de nova unidade prisional.

    J o deputado Getlio Neiva (PMDB) manifestou sua preocupao com a reteno, pelo Governo Federal, de valores que deveriam ser repassados ao Governo Estadual. Ele apresentou nmeros para ilustrar essa situao. Pela Lei Kandir, em 2004, foram transferidos R$ 279 milhes; em 2008, apenas R$ 154 milhes. "De 2004 para c, o Governo Federal vem contingenciando verbas do Governo de Minas. E no pode agir assim: fazer cortes com recursos dos outros!", reclamou. Neiva completou dizendo que essa atitude vem prejudicando, noutra ponta, os municpios, citando o exemplo da Cide. Em 2004, foram repassados R$ 89 milhes e para 2009, esto previstos apenas R$ 46 milhes. "Fao um apelo aos integrantes da equipe econmica do governo Lula: no descumpram a Constituio, deixando de repassar recursos que so dos estados e dos municpios", advertiu.J o deputado Getlio Neiva (PMDB) manifestou sua preocupao com a reteno, pelo Governo Federal, de valores que deveriam ser repassados ao Governo Estadual. Ele apresentou nmeros para ilustrar essa situao. Pela Lei Kandir, em 2004, foram transferidos R$ 279 milhes; em 2008, apenas R$ 154 milhes. "De 2004 para c, o Governo Federal vem contingenciando verbas do Governo de Minas. E no pode agir assim: fazer cortes com recursos dos outros!", reclamou. Neiva completou dizendo que essa atitude vem prejudicando, noutra ponta, os municpios, citando o exemplo da Cide. Em 2004, foram repassados R$ 89 milhes e para 2009, esto previstos apenas R$ 46 milhes. "Fao um apelo aos integrantes da equipe econmica do governo Lula: no descumpram a Constituio, deixando de repassar recursos que so dos estados e dos municpios", advertiu.

    Requerimento - Foi deferido o requerimento do deputado Carlos Pimenta (PDT), solicitando a retirada de tramitao do seu Projeto de Lei (PL) 3.778/09, que aguarda parecer em comisso. O PL d a denominao de Estrada Municipal Gerson Cangussu ao trecho de 11 km da BR-122 que liga Janaba ao Balnerio Bico da Pedra.Foi deferido o requerimento do deputado Carlos Pimenta (PDT), solicitando a retirada de tramitao do seu Projeto de Lei (PL) 3.778/09, que aguarda parecer em comisso. O PL d a denominao de Estrada Municipal Gerson Cangussu ao trecho de 11 km da BR-122 que liga Janaba ao Balnerio Bico da Pedra.



    Responsvel pela informao: Assessoria de Comunicao - www.almg.gov.br

    Rua Rodrigues Caldas,30 :: Bairro Santo Agostinho :: CEP 30190 921 :: Belo Horizonte :: MG :: Brasil :: Telefone (31) 2108 7715



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 8, 2009

    Nova Economia...

                                                                INOVAO E OUSADIA..
                                                       A Challende - Empresa Mineira pilotada
                                                                   pelo CEO Mrcio Sete
                                                        sai na frente em tecnologia de gesto....

                                           
                                                    Mrcio Sete, CEO (Chief Executive Officer)
                                                                 da empresa mineira Challenge

    Com menos de dois anos de atuao no mercado,
    a Challenge Innovative Technologies
    (www.challengeit.com.br),
     cuja razo social CHT Inovaes Tecnolgicas Ltda,
    j comemora a sua primeira grande conquista:
     a empresa foi aprovada no Prime 120
      Primeira Empresa Inovadora, da FINEP
      Financiadora de Estudos e Projetos,
     que garante aporte de R$ 120 mil
    em recursos no-reembolsveis,
    que devem ser empregados
     para solucionar as carncias gerenciais
    e mercadolgicas dos empreendedores.

    "A inovao e a ousadia fazem parte do DNA da Challenge desde sua criao e esta conquista representa o reconhecimento oficial do mercado e deste organismo federal a todo o esforo que empreendemos at aqui para nos tornarmos uma empresa que faa a diferena em seu segmento e contribua efetivamente para o desenvolvimento do pas, compartilhando conhecimento e tecnologia para a construo de um mundo melhor, mais justo e socialmente responsvel", afirma o CEO da Challenge, Mrcio Sete.
     
    Criado pela FINEP, do Ministrio da Cincia e Tecnologia, o Prime tem o objetivo de apoiar o desenvolvimento de empresas inovadoras com menos de dois anos de atuao no mercado, criando condies financeiras favorveis para que elas possam enfrentar com sucesso os principais desafios de seus estgios iniciais de crescimento.
     
    Pelas atividades de disseminao da cultura da inovao, a FUMSOFT foi eleita pela FINEP a instituio mais inovadora de Minas Gerais em 2008 e, por isso, a entidade responsvel pela implantao do Prime em Minas. Como agente descentralizado do Programa Primeira Empresa Inovadora (Prime), a Fumsoft foi uma das instituies com maior nmero de empresas classificadas no Brasil. 
     
    Processo rigoroso de seleo
     
    O processo de seleo das empresas classificadas para o Prime obedeceu a critrio tcnicos rgidos e durou sete meses (de maro a setembro deste ano), contemplando vrias etapas com grau de exigncias cada vez maior a cada etapa. A ltima etapa, a mais complexa, envolveu o Plano de Negcios extremamente detalhado e fundamentado a respeito do produto (software) a ser lanado no mercado.
     
     
    Multitexto Comunicao Empresarial
    Telefones: (31) 3426-1491/9983-2905
    E-mail: multitexto@multitexto.com.br - www.multitexto.com.br
    Jornalista responsvel: Schubert Arajo (M02410JP)
    Outubro/2009
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 8, 2009

    YES, WE CAN...










                                             Minas lana curso de ingls
                                               e espanhol para taxistas















    Omar Freire/Imprensa MG
    O governador em exerccio concedeu entrevista aps o lanamento do curso
    O governador em exerccio concedeu entrevista aps o lanamento do curso
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm

















    1 entrevista do governador em exerccio Antonio Anastasia no evento Atendimento ao Turista na Copa
    2 entrevista do governador em exerccio Antonio Anastasia no evento Atendimento ao Turista na Copa
    Projeto Usina do Trabalho capacita taxistas para a Copa do Mundo
    Transcrio da 2 entrevista com o governador em exerccio Antonio Anastasia no lanamento do curso Excelncia no Atendimento ao Turista na Copa
    Transcrio da 1 entrevista do governador em exerccio Antonio Anastasia no lanamento do curso Excelncia no Atendimento ao Turista na Copa
    BELO HORIZONTE (07/10/09) - O governador em exerccio Antonio Anastasia lanou, nesta quarta-feira (7), na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o curso de capacitao profissional Excelncia no Atendimento ao Turista da Copa. O curso, de 60 horas, ser ministrado gratuitamente pela Usina do Trabalho, do Governo de Minas, com a proposta de ensinar noes bsicas de ingls e espanhol para taxistas da Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). As aulas da primeira turma comeam ainda este ms.

    Anastasia afirmou que a Copa do Mundo de 2014 deve ser entendida como oportunidade para transformar Belo Horizonte em um dos principais centros de turismo do pas. Ele disse que Minas tem tradio de hospitalidade e que o curso vai preparar trabalhadores mineiros para atender ainda melhor as pessoas que visitarem o Estado. Segundo Anastasia, os taxistas desempenharo importante papel, uma vez que cabe a eles o primeiro contato com turistas.

    A Copa do Mundo de Futebol uma janela que se abre para termos Belo Horizonte e Minas Gerais no centro do mapa turstico brasileiro. E devemos ter em mente que o taxista no apenas um condutor, ele um verdadeiro guia. Ele orienta, ele sugere, ele uma referncia. Quanto mais preparado e instrudo ele estiver, mais o turista ser cativado para que volte e volte muitas vezes ao nosso Estado, afirmou o governador em exerccio, em seu pronunciamento.

    Selo de qualificao

    Este ano, sero atendidos 600 taxistas e para o ano que vem est prevista a abertura de mil vagas. O plano traado pelo Governo de Minas prev a ampliao do nmero de vagas oferecidas ano a ano, de tal forma que os 9 mil taxistas profissionais que atuam na RMBH sejam atendidos at 2013.

    De acordo com Anastasia, o Governo de Minas abrir cursos para atender trabalhadores de outras reas, como hotelaria, bares e restaurantes e todos os que tm condies de ter correspondncia com os turistas que viro para a Copa do Mundo e tambm para as Olimpadas de 2016, que dever ter Minas como uma das sedes das competies de futebol.

    Temos que preparar exatamente os nossos trabalhadores para terem condies de receber bem. Teremos cursos em vrias reas de servios, todos aqueles que tm condies de interagir, de ter correspondncia com os turistas que viro pelo mundo afora, no s na Copa, mas tambm nas Olimpadas de 2016.

    O curso ser dividido em aulas presenciais e no presenciais. Alm das aulas de ingls e espanhol, o curso oferecer mdulos nas reas de qualidade na prestao de servios e informaes tursticas locais. Ao final da capacitao, o taxista passar por uma avaliao e receber o selo de qualificao para o txi.

    um grande esforo do Governo de Minas em favor da questo da Copa do Mundo. Estamos comeando a nos movimentar para 2014 em vrias frentes e uma dessas frentes, conforme o Ncleo Gestor, a tentativa de qualificarmos o pessoal que vai trabalhar na Copa do Mundo. Ainda est longe, mas temos que comear cedo, disse ele.

    Inscries

    Os interessados podero se inscrever a partir da prxima tera-feira (13) em uma das 20 unidades de atendimento ao trabalhador do Sistema Nacional de Emprego (Sine) da RMBH. O taxista deve apresentar carteira de identidade, CPF e o registro de condutor.

    Estiveram presentes os secretrios de Estado de Desenvolvimento Social, Agostinho Patrus Filho, de Esportes e da Juventude, Gustavo Corra, o diretor-executivo da Federao das Cooperativas de Transporte de Minas Gerais, Geraldo Osmani de Almeida, alm de taxistas de Belo Horizonte.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 7, 2009

    TV ASSEMBLIA 24 horas no ar. Parabns pela iniciativa. Vale aqui republicar ARTIGO ESPECIAL "CONVERGNCIA, ELETRICIDADE E TV LEGISLATIVA DIGITAL" - do diretor de Rdio e TV da Assemblia de Minas, o jornalista Rodrigo Lucena. O artigo dele ns publicamos aqui no nosso BLOG h um ano. Vale Conferir!!!


                                                                        ARTIGO ESPECIAL

                                                          

                                                                              Convergncia,
                                                                                eletricidade
                                                                       e TV Legislativa Digital

                                                                       * Rodrigo Lucena
    Quais seriam os prximos passos das assemblias legislativas estaduais neste caminho de dilogo com a sociedade?
    A pergunta me foi dirigida por ocasio de um seminrio sobre convergncia digital. Expresso do momento, a convergncia de mdias mais um desafio do que uma realidade. Mas ser uma realidade, inequivocamente, quando todo esse grande bolo de informao, equacionada numericamente, estiver disponvel a partir de um simples aperto de boto.
    E como as assemblias legislativas esto se posicionando ante essa perspectiva?
    Arrisco-me a dizer que vamos bem obrigado, mas precisamos avanar.
    Se verdade que a convergncia s se dar, de fato, quando os meios de acesso forem to simples como ligar uma luz, da a expresso "informaticidade", cunhada pelo engenheiro Slvio Meira, um grande especialista nesta rea, a televiso tem enorme vantagem sobre todos os outros meios, por ser uma velha conhecida das famlias brasileiras, em 99% dos lares.
    Depois da grande conquista para a comunicao do Parlamento que foi a incluso das televises legislativas no servio de TV a Cabo, isso h 13 anos, e com o avano dessas emissoras para um pblico significativamente mais amplo, com a outorga de canais geradores abertos para algumas assemblias e sua exposio na Internet, nos colocamos, agora, diante do maior desafio: a TV Digital.
    Este o momento de definirmos como as casas legislativas vo se posicionar no futuro que se avizinha, quando acontecer a popularizao dos meios digitais de comunicao de massa. o ponto de partida para pensarmos na convergncia, de fato, e na criao das inmeras possibilidades de dilogo com a sociedade que essas ferramentas vo nos proporcionar.
    Pensar a participao das assemblias neste modelo uma tarefa que exige desprendimento por parte dos seus atuais dirigentes. O agente poltico sobrevive de resultados imediatos. Mas no h qualquer sinal de que a popularizao da televiso digital seja uma realidade em menos do que 5 ou at 10 anos. O problema que no d para esperar. O sistema analgico nos ensinou que quando um canal de televiso torna-se um grande ativo financeiro, o interesse pblico se torna refm de outros interesses e, no obstante a lei, passa a um segundo plano.
    O que est na pauta dos tcnicos responsveis pelas emissoras legislativas a construo de um modelo de implantao de TV Digital que seja capaz de atender a todos. Contudo, um modelo que seja vivel economicamente, a ponto de alimentar o sonho de se construir uma rede de transmissores digitais com capilaridade suficiente para atingir a grande massa de pessoas que continuam desprovidas da informao de boa qualidade que transmitida hoje pelos veculos de comunicao do parlamento brasileiro, em todas os nveis e esferas.
    Em termos de convergncia, o fato que precisamos agir, hoje, pensando num horizonte de mais de 10 anos. Restar classe poltica e aos atuais presidentes das assemblias o registro histrico da inovao. 

    *Rodrigo Lucena.
    Diretor da Associao Brasileira 
    de Televises e Rdios Legislativas Astral
    Diretor de Rdio e TV 
    da Assemblia Legislativa de Minas Gerais


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 7, 2009

    ATLETA ADVOGADO. O competente advogado mineiro Dcio Freire - bom de Direito e de Flego...

                                                                               Atletas Advogados
                                                                    da "Equipe Direito de Passagem" 
                                                                   na Maratona Internacional do Rio

                                                                                  08/09/2009


    Gustavo Soares, Flvio Nunes e Dcio Freire

    Advogados Dcio Freire,
    (de culos escuros),
    ltimo da esquerda para a direita,
     Flvio Nunes e Gustavo Soares
    da "Equipe Direito de Passagem"
    do Escritrio de Advocacia Empresarial
     DCIO FREIRE & ASSOCIADOS
    participando da Meia Maratona Internacional
    do Rio de Janeiro,
    dia 06 de setembro ltimo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 7, 2009

    Explorao de minrios no norte de Minas. Comissom de deputados est l hoje...

     

                                                               
                                                   Deputada Anana Maria Resende, PSDB
    A explorao de minrio de ferro no Norte de Minas, em especial no municpio de Rio Pardo de Minas, bem como incentivos fiscais, logstica e investimentos, so os temas que a Comisso de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais discute em audincia pblica na quarta-feira (7/10/09). Solicitada pela deputada Ana Maria Resende (PSDB), a reunio acontece s 14 horas, na Casa de Cultura, em Rio Pardo de Minas.

    Segundo a deputada Ana Maria Resende, o debate importante para todo o Estado, "mas sobretudo para o Norte de Minas, j que a descoberta de uma grande jazida de ferro poder modificar completamente a realidade da regio, uma das mais carentes de Minas", disse. Os estudos indicam que as reservas de minrio de ferro do Norte do Estado esto entre as maiores do mundo, com a estimativa de concentrao de 10 bilhes de toneladas, podendo ser comparadas com as jazidas do quadriltero ferrfero mineiro, que abrange a regio metropolitana e municpios do Vale do Ao como Joo Monlevade e Itabira, de acordo com informaes do gabinete da deputada.

    Ana Maria acrescenta que o debate vai contribuir para esclarecer sobre todos as fases da minerao, "que certamente mudar para melhor esta regio to sofrida, gerando renda e novos postos de trabalho, contando empregos diretos e indiretos", disse Ana Maria.

    Convidados - Prefeito de Rio Pardo de Minas, Antnio Pinheiro da Cruz; presidente da Cmara Municipal, vereador Jos Maria Ferreira; secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico, Srgio Barroso; diretor-geral do Departamento Nacional de Produo Mineral (DNPM), Miguel Antnio Cedraz Nery; diretor-presidente da Vale, Roger Agnelli; gerente de Novos Negcios da Companhia Siderrgica Nacional (CSN), Antnio Abdo Jnior; diretor de Explorao Mineral da Votorantim Metais Ltda., Jones Belther; diretor-presidente da Minerao Minas Bahia (Miba), Alexandre Couri Sadi.Prefeito de Rio Pardo de Minas, Antnio Pinheiro da Cruz; presidente da Cmara Municipal, vereador Jos Maria Ferreira; secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico, Srgio Barroso; diretor-geral do Departamento Nacional de Produo Mineral (DNPM), Miguel Antnio Cedraz Nery; diretor-presidente da Vale, Roger Agnelli; gerente de Novos Negcios da Companhia Siderrgica Nacional (CSN), Antnio Abdo Jnior; diretor de Explorao Mineral da Votorantim Metais Ltda., Jones Belther; diretor-presidente da Minerao Minas Bahia (Miba), Alexandre Couri Sadi.

    Convidados - Prefeito de Rio Pardo de Minas, Antnio Pinheiro da Cruz; presidente da Cmara Municipal, vereador Jos Maria Ferreira; secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico, Srgio Barroso; diretor-geral do Departamento Nacional de Produo Mineral (DNPM), Miguel Antnio Cedraz Nery; diretor-presidente da Vale, Roger Agnelli; gerente de Novos Negcios da Companhia Siderrgica Nacional (CSN), Antnio Abdo Jnior; diretor de Explorao Mineral da Votorantim Metais Ltda., Jones Belther; diretor-presidente da Minerao Minas Bahia (Miba), Alexandre Couri Sadi.Prefeito de Rio Pardo de Minas, Antnio Pinheiro da Cruz; presidente da Cmara Municipal, vereador Jos Maria Ferreira; secretrio de Estado de Desenvolvimento Econmico, Srgio Barroso; diretor-geral do Departamento Nacional de Produo Mineral (DNPM), Miguel Antnio Cedraz Nery; diretor-presidente da Vale, Roger Agnelli; gerente de Novos Negcios da Companhia Siderrgica Nacional (CSN), Antnio Abdo Jnior; diretor de Explorao Mineral da Votorantim Metais Ltda., Jones Belther; diretor-presidente da Minerao Minas Bahia (Miba), Alexandre Couri Sadi.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 7, 2009

    Tragdia do Vo da Air France. Associao dos Familiares.se encontra com o presidente Lula.

                                                        
                                                                     Maarten Van Sluys,
                                                                       diretror executivo
                                                         da Associao das Famlias Vtimas
                                                           da tragdia do vo da Air France
    Como parte integrante de nossas aes que visam a obteno da verdade e da justia perante as familias vitimadas pela trgica e ainda inexplicada queda do AF 447 a Direo da Associao que representa familiares de 5 paises estar  nesta quinta-feira (dia 7 de Outubro) ser recebida no Palacio do Planalto no Gabinete do Exmo. Sr. Presidente da Repblica do Brasil - Luiz Incio Lula da Silva.
    Externaremos ao mandatrio maior da Nao nesta importante ocasio nossa preocupao com os rumos atuais das investigaes e atendimento prestado pelas empresas envolvidas perante as familias vitimadas.
    Temos certeza que obtiveremos apoio e aes solidrias de nosso Presidente. 
    Agradecemos a todos os amigos e apoiadores de nossa nobre causa.

    Atenciosamente,
    Maarten van Sluys e Nelson Faria Marinho
    Visite nosso site / Visit our website > http://www.afvv447.org
    Contatos / Contacts :
    Nelson Faria Marinho - Presidente (21) 8185-9860
    Maarten Van Sluys - Diretor Executivo (31) 9305-8316 ou (21) 8216-6569
    ....Saudade eh quando o momento tenta fugir da lembrana para acontecer de novo e nao consegue....

     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 7, 2009

    INCLUSO DIGITAL.

    Venezuela anuncia adeso TV Digital nipo-brasileira


    Hlio Costa:
    fazendo escola

    Deciso foi anunciada pelo governo vizinho nesta tera-feira. Acordo de cooperao com Brasil ser assinado em 17 de outubro
    Braslia - O governo da Venezuela anunciou, hoje, 6 de outubro, a deciso de adotar sistema japons com as modificaes brasileiras de televiso digital. A cerimnia de anncio da deciso foi realizada em Caracas e contou com a presena do secretrio de Telecomunicaes do Brasil, Roberto Martins, e do embaixador do Brasil na Venezuela, Antonio Jos Simes.
    A deciso importante e refora a posio do governo Luiz Incio Lula da Silva de construir, em conjunto com as naes vizinhas, um padro de TV Digital comum para a regio.
    A deciso foi anunciada pelo ministro de Cincia e Tecnologia e Indstrias Intermedirias, Jesse Chacn. "A Venezuela assume como padro de TV digital o ISDB-T, com as melhorias introduzidas pelo Brasil", disse o ministro em coletiva de imprensa. Chacn revelou que o sistema de televiso analgico ser desativado na Venezuela em 2018.
    Na prxima visita do presidente Luiz Incio Lula da Silva e do ministro das Comunicaes, Hlio Costa, Venezuela, em 17 e 18 de outubro, est prevista a assinatura do acordo de cooperao Brasil-Venezuela na rea da TV digital.
    Segundo o ministro, a deciso venezuelana resultado de trs anos de extensos estudos das alternativas disposio no mercado internacional: o DVB (europeu), o ATSC (americano) e o ISDB-T (japons). O governo do presidente Hugo Chvez concluiu que o sistema ISDB-T, em especial o mecanismo de compresso de vdeo H.264 e o middleware GINGA, o que oferece as melhores condies para suas necessidades. Em particular, Chcon destacou os diferenciais do sistema nipo-brasileiro para os objetivos da incluso social.
    Com a deciso, sobe para cinco o nmero de pases com o mesmo padro ISDB-T na Amrica do Sul. Alm de Brasil e Venezuela, tambm anunciaram formalmente adeso ao sistema Peru, Chile e Argentina. As negociaes de representantes do governo brasileiro esto adiantadas e prosseguem com pelo menos outros dois pases vizinhos: Equador e Cuba.
    A Venezuela indicou que trabalhar com o Brasil pela adoo do novo sistema por todos os pases da Aliana Bolivariana para as Amricas, que inclui Antgua e Barbuda, Bolvia, Cuba, Dominica, Equador, Honduras, Nicargua, So Vicente e Granadinas, alm da prpria Venezuela. A inteno estender o sistema por toda a Amrica Latina.
    Durante o evento, foi assinado acordo entre a Venezuela e o Japo pelo qual se estabelecem as bases de adoo do sistema.
    Ascom/Ministrio das Comunicaes



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 7, 2009

    SELO COMEMORATIVO.

    Correios lana selo e carimbo alusivos
    ao IV Encontro Nacional da Memria da Justia do Trabalho
     

     
    Foto arquivo. Fernando Miranda o Diretor Regional dos Correios em Minas.

    Lanamento acontece em Belo Horizonte 
    nesta quarta-feira (07/10) 

    A capital mineira sedia, de 7 a 9 de outubro, a 4 edio do Encontro Nacional da Memria da Justia do Trabalho. O objetivo desses encontros estimular o registro da histria dos Tribunais Regionais do Trabalho, promovendo a responsabilidade social na conservao e restaurao do patrimnio trabalhista nacional.
     
    Os Correios prestigiam o evento, com o lanamento de selo postal e carimbo comemorativo alusivos ao Encontro. A solenidade ser realizada nesta quarta-feira (07/10), s 21 horas, no Teatro Sesiminas Rua Madre Marinho, 60, bairro Santa Efignia. Alm do lanamento das peas filatlicas, os Correios tambm associam a sua marca ao IV Encontro Nacional da Memria da Justia do Trabalho, como patrocinador oficial.
    Centro de Logstica Integrada TRT/MG 

    Os Correios mantm com o Tribunal Regional do Trabalho da 3 Regio Minas Gerais um Centro de Logstica Integrada (CLI TRT/MG) desde agosto de 2007. A iniciativa, indita no Pas, est localizada em Contagem, na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, onde so realizadas todas as atividades de recebimento, armazenagem, suprimento e gesto dos estoques de material de consumo (material de limpeza, formulrios e outros), alm de bens permanentes (mobilirios, equipamentos) do Tribunal. A unidade atende todas as Varas e demais unidades do TRT em Minas Gerais, movimentando cerca de 40 mil objetos por ano. 
      
    Essa soluo foi viabilizada por meio de um trabalho personalizado e modelado para as necessidades especficas das operaes e atividades do almoxarifado do TRT/MG, o que possibilitou melhor gesto de armazenagem e inventrios, logstica reversa de produtos e materiais, alm do transporte de transferncia e distribuio de cargas.

    Todas as aes tornaram o gerenciamento do suprimento de materiais mais eficiente, garantindo o acesso rpido aos pedidos por parte das unidades vinculadas, reduzindo os custos totais com as operaes logsticas e tambm eliminando perdas decorrentes de processos incorretos de gesto de estoque.  

    Alm do CLI TRT/MG, os Correios mantm ainda convnios com o Tribunal de Justia do Esprito Santo, oferecendo o servio de Mensageria Postal, e de Santa Catarina, integrando o Projeto de Virtualizao. 

    Mais informaes: www.mg.trt.gov.br
    (Tribunal Regional do Trabalho da 3 Regio Minas Gerais) 

    SERVIO
    Evento: Lanamento de selo e carimbo alusivos
    ao IV Encontro Nacional da Memria da Justia do Trabalho
    Data: 07/10/2009
    Horrio: 21h
    Local: Teatro Sesiminas (Rua Madre Marinho, 60,
    bairro Santa Efignia, Belo Horizonte/MG)
     




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Outubro 7, 2009

    Ateno!!! Vagas no Ministrio das Comunicaes.

    MC abre inscries
    para concurso pblico

    Candidatos podem concorrer a uma das 170 vagas disponveis para trabalhar na sede, em Braslia, ou nas delegacias de So Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Santa Catarina

    Braslia A partir de 13 de outubro, o Ministrio das Comunicaes abre inscries para concurso pblico a fim de preencher 170 vagas de nveis mdio e superior. O edital contendo as normas e o contedo do programa aos candidatos ao servio est no Dirio Oficial da Unio desta quarta-feira, 7 de outubro.

    Pelo edital, as inscries esto abertas de 13 a 30 de outubro e podero ser feitas diretamente pela internet no site da Cetro (cetroconcursos.com.br). De Esto em disputa cargos de nvel mdio 60 vagas com salrio de R$ 2.067,30 e de nvel superior 110 vagas com vencimentos a partir de R$ 2.643,28. As provas sero realizadas no dia 13 de dezembro, domingo, em Braslia, So Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianpolis.

    Segundo a coordenadora de Gesto de Pessoas do Ministrio das Comunicaes, Zuleide Guerra, as 170 vagas so insuficientes para atender todas necessidades do rgo, mas o Ministrio do Planejamento autorizou o preenchimento para suprir, parcialmente, a demanda da pasta.

    "A importncia desse concurso muito grande. O Ministrio das Comunicaes est implantando quatro delegacias em So Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianpolis, que sero os braos da pasta nos estados", explica a coordenadora.

    De acordo com o edital, para os cargos de nvel superior, h 57 vagas disponveis para a funo de analista tcnico, 13 para economista, 11 para contador, 11 de administrador, 10 para arquivista, cinco para tcnico em Comunicao Social, dois para psiclogo e um para bibliotecrio.

    Na disputa para nvel intermedirio, h 51 vagas para agente administrativo e nove para tcnico em contabilidade. Segundo Zuleide Guerra, em cada uma das quatro delegacias a serem implementadas pelo ministrio, sero necessrios reforar a equipe com trs analistas tcnicos, um arquivista e trs agentes administrativos.

    A coordenadora de Gesto de Pessoas informa que, aps a realizao das provas, o Ministrio das Comunicaes tem at 22 de janeiro de 2010 para publicar a homologao do concurso. Ao ser concluda, a idia logo depois dar incio s contrataes. "Todos os classificados sero chamados imediatamente", relata.

    De acordo com Zuleide Guerra, a carga horria exigida pelo governo federal para todas as funes de 40 horas semanais, com exceo dos jornalistas que vierem a ser aprovados no concurso para tcnico em comunicao social, que tero carga horria de 25 horas semanais.

    A taxa de inscrio para os interessados em participar do concurso de R$ 35 para os cargos de nvel mdio e R$ 45 de nvel superior. A validade do concurso ser de um ano, prorrogvel por igual perodo. "Ns esperamos que queles que vierem a ser selecionados, sintam-se comprometidos para vestir a camisa realmente porque o ministrio apaixonante", diz Zuleide Guerra.

    Ela informa que, atualmente, h no Ministrio das Comunicaes 600 trabalhadores em atividade, contando com servidores efetivos, terceirizados, com contratos temporrios e estagirios. H ainda 81 pessoas portadoras das mais variadas deficincias prestando servios no ministrio.

    Entre os funcionrios pblicos efetivos trabalham 470 pessoas. O ltimo concurso pblico realizado pelo ministrio ocorreu em 2005, quando foram aprovados 120 profissionais em concurso pblico.

    Eider Moraes/ASCOM/Ministrio das Comunicaes

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    Direto de ROMA, fala governador!!!


















    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves
     em Roma, na Itlia




    Assuntos:
     Eleies 2010,
     encontro com o presidente Lula,
    aquisio da Terna pela Cemig
    e encontro com os ministros da Defesa
    e da Economia da Itlia



    O senhor teve hoje um encontro com a direo da Terna. O que foi tratado nesse encontro?

    Ns ultimamos entendimentos que faro com que a Terna do Brasil, portanto os ativos de transmisso da Terna no Brasil, passem propriedade da Cemig ainda esse ms. A Aneel j deu a sua autorizao final. A partir de amanh deve ser convocada assembleia da Terna no Brasil. um empreendimento, um avano muito importante da Cemig em mais de 12 estados brasileiros e a Cemig cada vez mais avana para se constituir em uma das mais importantes empresas de gerao de transmisso de energia. Isso valoriza a Cemig do ponto de vista estratgico, valoriza as suas aes e permite que ela continue buscando novas aquisies tanto no campo de gerao quanto no campo de transmisso.

    Tive a oportunidade de conversar com algumas das principais autoridades polticas da Itlia, inclusive, com o ministro da Economia, com o ministro da Defesa e h entre todos eles uma grande expectativa em relao ao que ocorre no Brasil, sobre o processo de crescimento por que passa o Brasil e hoje no se planeja estrategicamente um investimento, mesmo parcerias no campo poltico sem que o Brasil tenha um papel de destaque.

    Portanto, foi uma visita extremamente produtiva tanto no campo comercial, com a aquisio da Terna pela Cemig, que ns hoje sacramentamos com a direo da empresa, quanto, tambm, do ponto de vista poltico com novos canais que esto se abrindo. E h a possibilidade ainda de a Cemig continuar discutindo a possibilidade de aquisio de outros ativos.

    No Brasil tem-se especulado muito sobre a reunio que o senhor teve com o presidente Lula, inclusive dizendo que o presidente teria estimulado o senhor a no ser candidato a vice ou a no ser candidato agora. O que o senhor tem a dizer a respeito dessas especulaes?

    lamentvel que ainda alguns atores poucos expressivos da cena brasileira prefiram esse tipo de ilao de bastidores que nenhum compromisso tem com a verdade e com a realidade.

    Sempre tive com o presidente uma relao extremamente respeitosa, ele sabe qual o campo poltico no qual eu atuo. Eu reconheo tambm as suas virtudes, mas a minha articulao no meu campo poltico. Na verdade, quem busca trazer ilaes como essa em nada contribui para o bom encaminhamento desse processo.

    O PSDB tem dois nomes colocados Presidncia da Repblica. Vamos discutir no tempo certo de que forma essa deciso ocorrer. Tenho tido com o governador Serra a melhor das relaes e, no campo poltico, somos adversrios do presidente Lula. Se o presidente Lula, obviamente, tiver algum conselho nesse campo, dar aos seus aliados e no aos seus adversrios at porque ele me respeita e por isso mesmo que eu o respeito.

    Talvez e infelizmente isso no ocorra por parte de alguns, aqueles que se dizem nossos companheiros. S aqueles de muita pouca personalidade e nenhuma dimenso poltica que temem conversar com o adversrio e transformar uma conversa numa subordinao.

    Minha conversa com o presidente da Repblica ser sempre republicana. Ocorrer quantas vezes isso for necessrio, sobretudo, quando os interesses do meu Estado estiver em jogo. No campo poltico, eu trabalharei com as pessoas srias que estejam no campo das oposies.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    Direto de ROMA...

                                                                  Governador Acio Neves
                                                              se rene com ministros da Itlia















    Fabrizio Romiti
    O governador Acio Neves e o secretrio do Conselho dos Ministros da Itlia, Gianni Letta
    O governador Acio Neves e o secretrio do Conselho dos Ministros da Itlia, Gianni Letta
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm














    Acio conclui transferncia da Terna Participaes
    Entrevista do governador Acio Neves em Roma, na Itlia
    Governador Acio Neves conclui compra da Terna Participaes pela Cemig
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves em Roma, na Itlia
    ROMA (06/10/09) - O governador Acio Neves reuniu-se, nesta tera-feira (6), em Roma, com o secretrio da Presidncia do Conselho dos Ministros da Itlia, Gianni Letta, e com os ministros da Economia, Giulio Tremonti, e da Defesa, Ignazio La Russa. Os encontros ocorreram em separado e integraram a agenda do governador de Minas que foi Itlia concluir a transferncia da empresa Terna Participaes brao brasileiro da estatal italiana de transmisso de energia - para a Companhia Energtica de Minas Gerais (Cemig).

    "Tive a oportunidade de conversar com algumas das principais autoridades polticas da Itlia, inclusive, com o ministro da Economia, com o ministro da Defesa e h entre todos eles uma grande expectativa em relao ao que ocorre no Brasil, sobre o processo de crescimento por que passa o Brasil. E hoje no se planeja estrategicamente um investimento, mesmo parcerias no campo poltico, sem que o Brasil tenha um papel de destaque", disse o governador Acio Neves aps reunio com Letta. O secretrio da Presidncia exerce funes correspondentes ao ministro da Casa Civil no Brasil e um dos principais auxiliares do presidente da Itlia, Silvio Berlusconi.

    Durante o encontro com o governador de Minas, o ministro da Economia, Giulio Tremonti, questionou sobre a possibilidade de haver mudanas na economia brasileira em funo das prximas eleies presidenciais. Acio Neves disse a Tremonti que o Brasil est maduro e que no h espao para rupturas na economia. O governador destacou, entretanto, que ainda so necessrias muitas reformas estruturais no Brasil que ainda ficaram por fazer, com a tributria e previdenciria.

    O governador Acio Neves disse ter a expectativa que tanto os partidos da situao quanto da oposio, cientes das suas responsabilidades, possam defender uma agenda consensual para o Brasil, em torno de reformas bsicas que possam ser levadas frente, quem quer que seja o vencedor na prxima eleio.

    A agenda do governador incluiu conversas com o presidente do UDC, partido oposicionista ao governo italiano, Per Ferdinando Cassini, e com o secretrio-geral do partido, Lorenzo Csar. Acio Neves e Cassini se aproximaram quando ocuparam, respectivamente, as presidncias da Cmara dos Deputados e da Cmara Italiana.

    Conselho dos Ministros

    Durante o encontro com Gianni Letta, eles falaram sobre as antigas relaes de Minas Gerais com a Itlia, com destaque para a instalao da Fiat em Betim, em 1976. O governador lembrou que recentemente esteve no municpio de Sete Lagoas para inaugurao da nova planta da Iveco, empresa do Grupo Fiat. na unidade mineira que est instalado o Centro de Pesquisa da Iveco.

    Letta destacou a importncia de ter uma unidade em Minas para o Grupo Fiat. Ele ressaltou que, durante a crise vivida pela empresa nos ltimos meses, foi exatamente a planta de Betim que mais contribuiu com a empresa.

    Economia mundial

    Acio Neves e Gianni Letta tambm debateram sobre a crise econmica mundial. Para o governador, a expectativa de que o pior j tenha passado tanto para o Brasil quanto para a Itlia.

    O conselheiro do presidente italiano concordou com o governador. Segundo ele, o desemprego ainda uma preocupao no pas europeu, mas j existe um otimismo, pois as empresas comeam a receber novas encomendas.

    O governador de Minas disse que o Brasil espera atingir um crescimento de 4% neste ano. Letta ficou surpreso e afirmou que, mesmo numa anlise otimista, no se espera um crescimento superior a 0,4% para a Itlia.
    Em seguida, o governador se reuniu com o ministro da Defesa da Itlia, Ignazio La Russa, que tambm o presidente do partido Popolo Della Liberta, a qual tambm pertence o presidente italiano, Silvio Berlusconi.

    Durante o encontro, Acio Neves teve a oportunidade de falar sobre a situao econmica brasileira, sobretudo no momento da crise mundial, e especificamente sobre Minas Gerais. Ele destacou a maior proximidade que o Estado passa a ter com a Itlia aps a aquisio da Terna pela Cemig.

    "Portanto, foi uma visita extremamente produtiva tanto no campo comercial, com a aquisio da Terna pela Cemig, que ns hoje sacramentamos com a direo da empresa, quanto, tambm, do ponto de vista poltico com novos canais que esto se abrindo", disse Acio Neves.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    DVD CURSO "Socorro, Estou na TV".

    O promotor de Justia de Manhua na zona da Mata, Srgio Rodrigues de Faria, nos adquiriu dois DVDs Curso. Ele comprou o primeiro na banca de revista do BH Shopping, aqui em BH.
    Nos disse que gostou muito do material.
    E hoje nos solicitou mais dois DVDs pelo SEDEX.
    Obrigado pela aquisio.
    E bom proveito!!!


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    Celulares invadem o planeta.

    GENEBRA (Reuters) -
    O nmero de assinaturas de servios de telefonia mvel crescer para 4,6 bilhes no mundo at o final do ano, graas contnua expanso em economias emergentes, previu nesta tera-feira a Unio Internacional das Telecomunicaes (ITU, na sigla em ingls).
    Isso significa que duas em cada trs pessoas no mundo ter um celular, embora em economias desenvolvidas muitos indivduos possuam mais de um telefone mvel.
    Os usurios de celulares com banda larga devem superar os 600 milhes em 2009, enquanto os assinantes de servios de Internet rpida atravs da rede de telefonia fixa estariam em 500 milhes, de acordo com a ITU, organizao de telecomunicaes das Naes Unidas.
    Segundo a ITU, suas mais recentes estatsticas ressaltam grandes discrepncias regionais. H apenas um assinante de banda larga via telefonia fixa para cada 1 mil moradores na frica, enquanto na Europa h 200 assinantes para cada 1 mil pessoas.
    O preo de servios de comunicao, especialmente Internet rpida, relativamente maior na frica.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    ECONOMIA E MODA. Vem a, de 04 a 07 de novembro -ms que vem - a MINAS TREND PREVIEW, na Lagoa dos Ingleses, perto aqui de BH. Informao do site da fiemg.






                                          
                                                        O estilista mineiro Ronaldo Fraga 
                                                        o curador escolhido pela FIEMG.   
        
                                            
    Cheio de cultura e glamour,
    evento organizado pela Fiemg
    ter 18 desfiles individuais
    e salo de negcios com 163 estandes


    A 5a edio do Minas Trend Preview ser feita mo. Como um delicado bordado, a verso Outono/Inverno 2010 transportar a magia da cultura mineira para as passarelas. Sem escalas e de forma quase artesanal, carregada da identidade e da delicadeza caractersticas do estado. Promovido pela Fiemg Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais, o Minas Trend Preview acontece de 04 a 07 de novembro na Lagoa dos Ingleses, em Belo Horizonte. 
    O resultado do meticuloso trabalho realizado em Minas poder ser visto a partir da noite do dia 03, no Centro de Convenes Expominas. O tema que envolver todos os dias de evento Oficina. "Queremos passar a ideia de que para chegar aos milhes preciso fazer o um a um. E Minas faz isso muito bem", explica o estilista Ronaldo Fraga, convidado pela Fiemg para ser o curador da abertura.
    Para ele, o tema central possibilita mostrar e reforar a criatividade e a vocao artesanal mineira que reflete na alta qualidade da moda produzida e no talento de seus protagonistas.
    O esprito do fazer "um a um" pode ser comprovado na prpria histria do Minas Trend Preview. Com apenas quatro edies partindo para a quinta o evento praticamente dobrou de tamanho e potencializou em muito sua importncia no calendrio nacional da moda.  A edio Outono/Inverno 2010 a maior j realizada. "Estamos mostrando a cada realizao a fora da indstria mineira de moda.
    O sucesso do salo de negcios comprova o carter de business que sempre foi uma marca registrada do evento. O desenvolvimento da moda mineira do ponto de vista de design, sofisticao e criatividade tambm fica visvel a cada edio do Minas Trend Preview",  destaca Robson Braga de Andrade, presidente da Fiemg, lembrando que a entidade se encarregar de levar ao evento 450 compradores do Brasil e do exterior. "A nossa expectativa repetir o crescimento da edio anterior, de 20%", destaca Eloysa Simo, diretora da Dupla Assessoria, produtora do evento.
    O mais importante evento de pr-lanamento do calendrio brasileiro da moda contar desta vez com 18 desfiles individuais, 163 estandes de grifes mineiras e de todo o pas nos mais variados segmentos da moda: vesturio, calados e bolsas, joias e bijuterias. 
    As 18 grifes escolhidas para apresentar suas colees em desfiles individuais so as seguintes. Vesturio: Alessa, Alphorria, Apartamento 03, Chouchou, Cila, Faven, Fruto do Mar, Patachou, Patrcia Motta, Squadro, ltima Hora, Victor Dzenk e Vivaz. Calados e bolsas: Celso Afonso, Cludia Mouro e Paula Bahia. Joias e bijuterias: Camaleoa, Mary Design.

    Minas Trend Preview Outono/Inverno 2010
    Data: 04 a 07 de novembro de 2009
    Local: Lagoa dos Ingleses Minas Gerais
    Abertura
    Data: 03 de novembro de 2009
    Local: Centro de Convenes Expominas

     
     

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    Pinado do HBLOG do nosso parceiro de blogosfera Hugueney Bisneto, de Uberlndia.

     

    Odelmo no breakfast da Feniub






    Prefeito Odelmo Leo participa do lanamento da Feniub 2009




    O prefeito Odelmo Leo participou nesta tera-feira (6) do caf da manh que marcou o lanamento da 34 Feniub que acontece de 16 a 18 de novembro, no Centro de Convenes do Center Shopping. O evento reuniu a presidente da Associao Comercial e Industrial de Uberlndia (Aciub), Rosalina Vilela, o presidente da Associao Brasileira de Franchising, Allan Gueta, empresrios e autoridades de Uberlndia e regio. Aps a confraternizao, centenas de pessoas assistiram a apresentao de um panorama da cidade e da estrutura da Feira, no auditrio Alexandrino Garcia, na Aciub. Ela frisou que os temas deste ano so Franquias e Negcios. Quando se investe em franquia, podemos dizer que existe 80% de chance do negcio dar certo. mais uma ferramenta para gerar mais negcios na cidade, afirmou. O prefeito Odelmo Leo comentou que Uberlndia a segunda melhor cidade de Minas Gerais e a 8 melhor do Pas em negcios voltados para a franquia. Isso se deve ao progresso da cidade. Se examinarmos a arrecadao de 2008 e a de 2009 constatamos que no houve perdas, e sim crescimento. Para Allan Gueta, presidente da Associao Brasileira de Franchising (ABF) Uberlndia um ponto de difuso da franchising brasileiro. Comeamos a participar do evento na cidade, porque acreditamos que aqui que a coisa vai acontecer e pegar primeiro. Quem vir a Feira vai encontrar grande marcas, oportunidade de negcios, acesso a financiamento e pontos comerciais diferentes. Tudo num lugar s, concluiu Gueta. A Feira contar com 54 estandes, sendo 30 de franquias e 24 de negcios. Alm da exposio, haver ciclo de palestras, com seis palestrantes e Rodada de Negcios. A expectativa de que 30 mil pessoas passem pela FENIUB este ano.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    APPLE j tem loja virtual no Brasil: www.apple.com.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    Primeira mo: presidente Lula tem agenda marcada para dia 21 vir BH junto com o ministro, senador Hlio Costa inaugurar a CIDADE DIGITAL.



    INCLUSO DIGITAL: assunto constante nas conversas
    entre o presidente Lula e seu ministro das Comunicaes,
    senador Hlio Costa do PMDB

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    BOA NOTCIA!!! MINAS sai na frente!!! Investe 318 milhes nos funcionrios que se mostraram eficientes.











    Governo de Minas paga amanh
    Prmio por Produtividade a 300 mil servidores


    Bnus salarial o reconhecimento
    ao cumprimento de metas de trabalho
    e melhoria da prestao de servios populao


    Os 300 mil servidores pblicos da administrao direta e indireta de Minas Gerais recebem, nesta quarta-feira (07/10), pagamento do Prmio por Produtividade pelas metas de trabalho pactuadas com o Governo do Estado e alcanadas no ano passado.

    O valor total do prmio de R$ 318 milhes e ser pago junto com a folha salarial referente a setembro.

    Minas Gerais o nico Estado brasileiro a pagar o Prmio de Produtividade ao conjunto dos servidores do Executivo. O prmio est sendo concedido pelo segundo ano a 93% dos servidores da administrao direta. Apenas no recebem o bnus secretrios de Estado, secretrios-adjuntos e servidores que no estejam em exerccio das funes.

    O prmio foi institudo como reconhecimento ao desempenho dos servidores que cumprem metas definidas nas diversas reas de atuao do Estado como educao, sade, segurana, meio ambiente, agricultura, desenvolvimento econmico e social. Representa tambm um avano no sentido de dar mais qualidade gesto pblica em Minas Gerais. O desempenho mdio entre todas as equipes avaliadas foi de 89,6%.

    Este ano, pela primeira vez, o valor a ser pago como bnus por produtividade ser setorizado, correspondente ao resultado de cada equipe de trabalho em suas respectivas reas de atuao. No ano passado, o pagamento do prmio foi definido pelo cumprimento das metas de cada secretaria ou rgo, durante o ano de 2007.

    Cada equipe ou unidade gerencial, como escolas, hospitais, unidades prisionais, pactuou nos Acordos de Resultados um conjunto especfico de metas a serem cumpridas durante 2008. Foram definidas mais de 5 mil metas pelas 3.920 escolas, 86 unidades prisionais, 23 hospitais e por mais de 600 equipes que atuam em 56 rgos e entidades do Poder Executivo. Dessa forma, dentro de uma mesma instituio, servidores tiveram diferentes ndices de participao, de acordo com a quantidade de metas alcanadas.

    Modelo pioneiro de avaliao
    Conforme previsto na legislao, o Prmio por Produtividade s pago caso o Estado registre resultado fiscal positivo no exerccio anterior. O resultado da Avaliao de Desempenho Institucional deve ser satisfatrio, ou seja, maior ou igual a 60% do que foi pactuado. O rgo/entidade deve, ainda, realizar a Avaliao de Desempenho Individual permanente de seus servidores. O prmio ser proporcional ao cumprimento das metas das equipes de trabalho.

    O diferencial do modelo de pactuao de resultados em Minas que ele combina metas de impacto para a sociedade (como reduo da mortalidade infantil e da taxa de pobreza ou aumento de crianas lendo aos 8 anos de idade) com metas por equipe mais prximas ao dia-a-dia do servidor (como a reduo do ndice de infeces em cada hospital do Estado). O modelo permite avaliar o resultado e a prestao dos servios pblicos para o cidado, ao mesmo tempo em que se avalia a qualidade profissional de cada equipe de servidores na sua rotina.

    O pagamento do Prmio por Produtividade, considerando-se a equipe, coloca Minas na vanguarda de sistemas de avaliao e premiao por resultados. Desde 2008, o modelo mineiro j era considerado o mais abrangente sistema de avaliao de resultados e remunerao varivel da administrao pblica brasileira.

    Transparncia
    A transparncia aspecto inerente ao modelo de Acordo de Resultados, um dos programas de modernizao da administrao pblica. As metas e avaliaes so publicadas na internet. Na rede, o cidado e o servidor podem acompanhar o desempenho on line, trazendo confiabilidade e legitimidade ao modelo.Outra importante inovao a possibilidade de participao da sociedade civil nas Comisses de Avaliao. Em 2009, os setores de cultura e de meio ambiente j contaram com participao de representantes de organizaes no-governamentais no processo de avaliao. Em 2010, a expectativa de que boa parte das comisses tenha representantes da sociedade civil nas comisses.


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    ARTIGO ESPECIAL.

                                                           Para a excelncia no atendimento,
                                                trate os seus clientes internos em primeiro lugar


                                                                  

                                                                    Flvio Martins da Costa  
                                                                     (*) Autor, entre outros,
                                                 do livro "Excelncia no Atendimento ao Cliente"

    Dentre os clientes de uma empresa, podemos classific-los de duas formas: Clientes Externos e Clientes Internos.
    O entendimento mais comum que Clientes Externos so aqueles que compram da empresa.

    Mas, podemos afirmar que, diferentemente dessa classificao, incluem-se todas as pessoas ou organizaes externas empresa que com ela mantm algum tipo de relacionamento comercial ou institucional; tanto as que compram seus produtos, como tambm, os fornecedores, fiscais do governo, prestadores de servios, instituies, entre outras.

    J os Clientes Internos so as pessoas que fazem parte do corpo da organizao: seus dirigentes e funcionrios.

    Dizer que os clientes internos devem ser colocados em primeiro lugar, pode parecer em desacordo com o entendimento geral de que o cliente externo que deve ser tratado como um rei, como o "patro da empresa".
     
    Porm, para atend-lo melhor, antes, preciso ter os clientes internos motivados para que eles possam refletir essa situao no atendimento.

    O bom atendimento ao cliente interno comea nas relaes interpessoais, entre aqueles que trabalham na empresa, acarretando:
    * No funcionamento da organizao - Num local de trabalho, quando as pessoas se tratam bem, o fluxo de papis, informaes, produtos ou servios "giram" melhor e mais rapidamente. J quando os clientes internos se tratam mal, a tendncia que as atividades internas funcionem mais lentamente, comprometendo os resultados dos produtos ou servios.
    * Na imagem da organizao pelo cliente externo - O cliente externo tende a perceber o clima ruim gerado em uma empresa, onde as pessoas no se relacionam bem. ("Que empresa estranha! As pessoas esto sempre de mau humor. No gosto nem de comprar l, d mal-estar..."). So expresses muito comuns dos clientes em situaes como essas.
    * Na sade das pessoas: Num ambiente onde prevalece o mal-estar, o rancor, as intrigas, geram stress e criam-se condies para ocorrncia de problemas como gastrite, lcera, etc.
    Pelo lado do dirigente ou executivo, para atender bem ao cliente externo, deve-se colocar em prtica, aes de bom atendimento ao cliente interno, para que ele seja estimulado ao exerccio constante da excelncia no atendimento ao cliente externo. Seguindo prticas como:
    * Tornar claras a filosofia, as polticas, os mtodos, os comportamentos, procedimentos e formas de trabalho estabelecido pela organizao, para proporcionar a excelncia no atendimento ao cliente;
    * Dar exemplo de ao e de viso positiva do trabalho, agindo com tica e profissionalismo nas atitudes e no cumprimento dos seus compromissos com seus clientes externos e internos;
    * Nunca agir de acordo com a expresso: "Faa como eu falo, mas no faa como eu fao", especialmente na relao com o cliente;
    * Criar um ambiente fsico de trabalho adequado que seja aprazvel e motivador ao cliente interno e que d boa impresso ao cliente externo;
    * Trabalhar no sentido que seu pblico interno desenvolva esprito de camaradagem e trabalho em equipe;
    * Mostrar que para a organizao eles so importantes, como profissionais e seres humanos;
    * Recompensar as aes realizadas e motivar os empregados para a excelncia no atendimento ao cliente;
    * Delegar autoridade suficiente para que os funcionrios possam tomar decises que satisfaam o cliente e apoi-los nessas aes;
    * Ouvir as opinies de seus funcionrios, deixando-os sentir que so valorizados e ouvidos. Colocar em prtica, sempre que possvel, as idias deles e informar-lhes o porqu de algumas no terem sido postas em exerccio;
    * Matricular-se e a seus empregados em cursos de atendimento ao cliente. Ambos devem se desenvolver nesse sentido e ter harmonia de conceitos e prticas;
    * Manter uma equipe de linha de frente do atendimento, composta de excelentes profissionais, os mais treinados, os melhores, os mais inteligentes, os mais motivados e bem remunerados;
    * Definir metas ousadas de atendimento. Ter profissionais sempre dispostos a super-las e dar-lhes feedback sobre o seu desempenho, elogiando o trabalho bem feito e mostrando que os bons resultados so reconhecidos, como tambm, tem viso e condies de orientar nas correes de rumo;
    * Ser sempre amigo, corts e cordial para com seu pessoal para que eles tambm o sejam com os seus clientes;
    * Sempre que a empresa se destacar nos resultados ou atendimento, comemorar com eles. Dividir o mrito at financeiramente, se possvel.
    Com este tipo de postura, proporcionando exemplos e aes concretas, o executivo estar preparando e atendendo bem ao cliente interno, criando assim, um "corpo" interno bem preparado e motivado, com estmulos para buscar e alcanar a excelncia no atendimento ao cliente externo.

    (*) Consultor, palestrante e escritor.
    Autor dos livros  "Socorro, No Tenho Tempo!",
    "Socorro,Meu Dinheiro Est Sumindo!"
    e "Excelncia no Atendimento ao Cliente"


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    PALESTRA. Vivendo com EFICINCIA...


    Carlos Morici

    O consultor em comunicao e marketing,
    Carlos Morici
    - assessor especial
    do presidente da Assemblia de Minas,
    deputado Alberto Pinto Coelho
    - faz palestra nesta tera-feira,s 14:30
     no curso de Atualizao Cultural para a Mulher
    da Sociedade Mineira de Engenheiros,aqui em BH.
    Morici vai falar sobreo tema VIVENDO COM EFICINCIA.
    contato: heloisapaiva55@hotmail.com


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    Prmio TOP...

    HOJE, dia 6, a partir de 16 horas no Centro de Referncia em Resduos na av. Belm, 40 no Bairro Esplanada, aqui em BH. EM DOSE DUPLA: Prmio TOP e Seminrio Responsabilidade em Foco. Acesse: www.adbvmg.org.br

                                                                  Prmio Top Socioambiental
                                                              premia pela primeira vez em MG

                                                           Evento rene os grandes nomes
                                                                na sustentabilidade no pas 

                                                          
                                     A ADVB/MG presidida pela executiva Gisele Lisboa 
                                               e pretende fomentar as relaes de negcios, 
                                     promovendo capacitao, formao de relacionamentos
                                               e reconhecimento a excelncia da gesto empresarial. 
     

     
    As melhores prticas de responsabilidade socioambiental e os nomes que mais se destacam na rea, reunidos numa nica noite. Assim o prmio Top Socioambiental da Associao dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) cuja primeira edio em Minas Gerais promete repetir o sucesso do evento j realizado h mais de 10 anos em vrias cidades brasileiras.
     
    "Os prmios da ADVB representam a mais abrangente referncia em gesto empresarial e poltica do pas e asseguram aos participantes a marca de seriedade e o destaque merecido referente s reas premiadas", ressalta Gisele Lisboa, presidente da ADVB MG.
     
    A cerimnia de premiao ser no dia 6 de outubro, para convidados, no Centro Mineiro de Referncia em Resduos - CMRR, um ncleo irradiador de projetos e parcerias voltados para o consumo consciente e para a reciclagem de resduos.             
                
    Dez projetos foram selecionados receber o ttulo Top Socioambiental 2009 pelo corpo de jurados, composto por Aguida Zanol, Design de Moda; Hiran Firmino, diretor-presidente da Ecolgico Consultoria de Comunicao; Jos Lasmar, diretor geral da Agncia Metropolitana RMBH, Wagner S, presidente da Fundao AC Minas e Ronaldo Vasconcelos, secretrio municipal de Meio Ambiente de BH.

    So eles:
    "Papai Noel dos Correios" - Empresa Brasileira de Correios e Telgrafos;
    "P quente Bradesco S.O.S Mata Atlntica" - Bradesco Capitalizao S/A;
    "Minas Comunica" -
    Claro S/A;
    "Relaes Pblicas em obras de dutos: uma experincia no corao da Amaznia"
    Construtora oas ltd; "Rede Cataunidos",
    "Cidades da Solda Betim"
    e "Cidades da Solda Contagem"
    - Petrobras; "Programa Transpetro de Formao de leitores" e "Campanha no solte bales"
    - Transpetro 
    e "Projeto Vita Ao cidadania - Vita Derm Farmcia de Manipulao Ltda".
     
    As personalidades Top Socioambiental 2009 foram selecionados pelo conselho e diretoria da ADVB por serem exemplos individuais de ateno s causas sociais e ambientais do nosso pas a serem reconhecidos pelo prmio so:

                                                         
                                                       Categoria Meio Ambiente Nacional,
                                                                       Marina Silva


                                                        
                                                        Categoria Meio Ambiente Estadual 
                                                                    Jos Carlos Carvalho


                                                         
                                                         Categoria Terceiro Setor Nacional 
                                                                         Virglio Viana

                                         
                                                        
                                                         Categoria Terceiro Setor Estadual 
                                                                            Andrea Neves.
     
    "A ADVB MG espera que a chegada desta premiao ao estado possa efetivamente divulgar a importncia de expor publicamente a participao das organizaes no processo de reestruturao social e preservao ambiental do nosso pas. Com certeza iniciativas como esta abrem as portas do mercado mineiro, tanto para levarmos o que temos de melhor, como para trazer o que o pas produz de bom", declarou a presidente.
     
    Seminrio
    Alm do reconhecimento, um dos focos de atuao da ADVB a capacitao e o conhecimento. Por isso, antes da premiao, os convidados podero participar de um painel sobre
    "O Brasil e as Mudanas Climticas: Novos Rumos" com a participao do professor Paulo Daren, que abordar o Programa Varejo Sustentvel;
    do Prof. Virgilio Viana, que tratar da Floresta Amaznica frente s mudanas climticas,
    Emlia Queirosa Barros, Diretora da SWF/Brasil que tratar da "Campanha de Liderana Climtica em 2020 no Brasil"
    e Ronaldo Vasconcelos, Secretrio de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte que ir apresentar "O que as cidades podem fazer pela proteo do clima".
     
    Um evento sustentvel em todas as etapas
    Com o slogan "Premiando as organizaes e as personalidades que esto reciclando a conscincia social e ecolgica do nosso pas", o prmio deste ano destaca a importncia da reciclagem.
     
    Alis, a preocupao com o meio ambiente faz parte de toda a premiao.  Os convites, ofcios, brindes, ornamentao, foram montados usados a premissa dos trs Rs da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar.
     
    At mesmo o trofu, criado pelo artista plstico Oceano Cavalcanti, que representa o homem unido em prol do meio ambiente, feito com materiais reutilizveis. Uma marca do artista.
     
    O evento ainda foi registrado pela Carbo-Security, programa de compensao, quantificao e Carbo-neutralizao de CO2. "A ADVB MG acredita que completamente possvel realizar uma elegante cerimnia respeitando os conceitos e as normas da responsabilidade socioambiental do pas", garante Lisboa.
     
    Conhea a ADVB MG
    A Associao dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil em Minas Gerais (ADVB/ MG) a 16 sede no pas e o quarto na regio Sudeste, alm das representaes no Japo, em Portugal e nos Estados Unidos. A entidade atua no Brasil h mais de 50 anos. 

    Em um ano de atuao no Estado, a entidade j promoveu e participou de encontros primordiais ao cenrio econmico mineiro, tendo como primeiro projeto o Prefcio Brasil, que trouxe o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como palestrante, em evento que contou com as principais lideranas empresariais e governamentais de MG.
    Para saber mais acesse: http://www.advbmg.org.br
     
    Servio
    I Prmio Top Socioambiental ADVB MG e Seminrio Responsabilidade Social em Foco - "O Brasil e as Mudanas Climticas: Novos Rumos"
    Data: 06 de outubro
    Local: Centro Mineiro de Referncia em Resduos - Av. Belm, 40 - Esplanada - Belo Horizonte - MG
    Horrio: a partir das 17h
     
    Anexos:
     
    Foto do prmio Top Socioambiental ADVB MG
    Convite prmio Top Socioambiental ADVB MG
     
    INFORMAO PARA IMPRENSA E AGENDAMENTO DE ENTREVISTAS
    De Facto Comunicao Assessoria de imprensa ADVB MG
    Jornalista: Janana Depin
    Janaina@defactocomunicacao.com.br
    www.defactocom.com.br
    (31) 3261.1507
    Av. Brasil 1831/706 - Funcionrios
    Belo Horizonte - MG - 30.140-901



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    FALA GOVERNADOR em Exerccio,prof. Antnio Anastasia!!!

















    Transcrio da entrevista do governador em exerccio
     Antonio Anastasia em Belo Horizonte


    Assuntos:
    Obras do Mineiro e do Independncia,
    Olimpadas 2016, Eleies 2010,
    Copa 2014 e funcionalismo



    Tem licitao aqui?

    Est aqui o doutor Fleury, secretrio (adjunto) de Obras, acabamos nesse instante a reunio do Comit de Obras do Estado. Ele deu a notcia de que estamos publicando agora, nesta quarta-feira, o anncio de licitao para a obra do Estdio Independncia. Felizmente, todas as questes burocrticas com a Caixa Econmica Federal foram superadas, ento, estamos publicando. uma obra de cerca de R$ 50 milhes, R$ 20 milhes do Estado, R$ 30 milhes do governo federal, vai ser feito o edital agora, em cerca de 60 dias, depende de licitao, a gente nunca pode precisar quanto tempo dura. Ento logo que termine a licitao, vai se identificar a empresa vencedora e a obra levar um ano. Ento ao final do ano que vem, se tudo correr bem, estaremos inaugurando a reforma do Estdio Independncia.

    No dia seguinte, na quinta-feira dessa semana, ser publicado o edital de licitao da primeira fase do Mineiro, no valor estimado de R$ 10 milhes, recursos do Tesouro do Estado, para aquela fase de reforo das estruturas do Estdio do Mineiro, primeira fase das trs necessrias remodelagem do Mineiro para a Copa de 2014. uma obra estimada para ser concluda por volta de maio ou junho do ano que vem e durante esse perodo, como o governador Acio j anunciou, o Mineiro poder continuar funcionando ainda que com alguns poucos setores fechados, mas sem nenhum problema de acesso, segurana, nada disso. So duas boas notcias que j so dois entraves superados e os editais j na praa nessa semana.

    Teve muito problema com a Caixa Econmica Federal e agora no vai ter problema a no meio do caminho? O que aconteceu que no resolvia?

    Na verdade o que havia, e at natural, no problema, so as exigncias burocrticas, os procedimentos so complexos, afinal de contas com recursos pblicos todos ns temos de ter muita cautela na sua aplicao. Mas tudo foi resolvido, as planilhas foram aprovadas, o Deop fez um belo trabalho, o Amrica tambm participou de tudo, a Caixa Econmica Federal, houve um esforo de todos e o resultado que est resolvida a pendncia do Independncia e agora estamos trabalhando tambm no Mineiro, bom lembrar que em maro do ano que vem fica pronto o grande e complexo projeto executivo da remodelagem do Estdio feito pelos arquitetos, que vai ser mais ou menos objeto da terceira fase. A sim, a obra grandiosa que vai ser feita a partir j do final do ano que vem e que ns teremos at o final de 2012, a sim o Estdio do Mineiro em plenas condies. No s agora para a Copa de 2014, mas tambm felizmente para as Olimpadas de 2016, quando Belo Horizonte j foi indicada como uma alternativa e ser aqui sede de jogos de futebol.

    Ento significa que no final do ano que vem com o Independncia pronto, os times de BH podero fazer Campeonato Mineiro e Brasileiro aqui, no precisam ir para outras cidades?

    verdade. Ns teremos ento no ano que vem, no primeiro semestre ainda o Mineiro funcionando, no segundo semestre a Arena do Jacar em Sete Lagoas, cujas obras j esto em andamento, o governador esteve l na semana retrasada e deu incio s obras, e no final do ano que vem o Independncia j pronto. Ento a partir do final de 2010, 2011 o Independncia em plenas condies.

    Para as Olimpadas, que BH ser uma subsede, algo que vocs pensam em realizar tambm?

    Nas Olimpadas do Rio de Janeiro, primeiro a nossa felicidade, uma grande vitria para o Brasil como um todo, e o que est no projeto que BH, e parece que So Paulo tambm, ficaria como alternativas das questes de futebol tanto masculino quanto feminino.

    Como tenho certeza que o Mineiro ficar, a partir de 2012, 2013, o melhor Estdio do Brasil, concorrendo como queremos para ter aqui os jogos importantes da Copa do Mundo, certamente nas Olimpadas teremos aqui tambm eventos importantes.

    Agora vamos fazer contato com o Comit Olmpico, com o Governo do Estado do Rio, do municpio do Rio, para ver o que mais Minas, como um todo, e Belo Horizonte, pode ajudar. Acho que as Olimpadas, alm de ser do Rio, so do Brasil.

    Tem uma outra olimpada que poltica. O senhor continua viajando pelo interior, o senhor vai ser candidato mesmo, depende de uma colocao nacional do governador, se ele vai ser candidato Presidncia, para fazer alianas aqui em Minas? Como est?

    Estamos ainda, como tenho dito muitas vezes, em uma fase muito preliminar. O quadro eleitoral no Estado de Minas Gerais, e no s em Minas, nos outros estados tambm, um quadro ainda indefinido. natural, veja a situao em So Paulo, no Rio e na Bahia, natural que a questo nacional hoje prevalea. A grande indagao a definio do quadro nacional e depois disso, os quadros estaduais vo se acomodando. Mas o partido, o PSDB que meu partido, e os demais partidos que apoiam o governador Acio Neves tero um momento adequado, acredito que ser no ano que vem, em 2010, para definio das candidaturas.

    Por hora, digo isso sempre, no h candidatura, nem pr-candidatura de minha parte. Fico sempre muito honrado quando meu nome lembrado, pois estarei como governador do Estado a partir de abril do ano que vem, quando o governador Acio j anunciou, deixa o cargo para concorrer Presidncia. Mas ainda estamos no campo das especulaes. As freqentes viagens, obras e inauguraes que fazemos, felizmente, porque estava comentando aqui com o secretrio Fleury, e vimos h pouco na exposio feita nesse Comit, a quantidade de obras que ainda temos para inaugurar nos prximos meses e mesmo no ano que vem e lamentavelmente no h agenda possvel do governador e minha para tantas. Ento, temos que dividir junto com os secretrios para estar no interior do Estado inaugurando essas obras.

    Nesse final de semana mesmo inaugurava obras do Proacesso no municpio de Gro Mogol, o mais antigo do Norte de Minas, que teve seu acesso inaugurado, 54 km, uma obra saudada l como nica, a obra do sculo, porque de fato s quem no tem o asfalto sabe perceber a importncia que . Ento, fico muito satisfeito com essa lembrana, mas por hora s especulao.

    E, se candidato, o senhor no vai se licenciar?

    A legislao eleitoral muito clara. Como j disse no passado, a legislao eleitoral determina que, no meu caso, caso eu venha a ser candidato a alguma funo, eu s posso ser candidato minha prpria reeleio, caso venha a ser candidato. E segundo, no h necessidade de licena porque o candidato que est no exerccio do cargo pode ser candidato sua reeleio, mas isso mera especulao, repito e insisto, porque isso muitas vezes se desdobra em ilaes e dvidas e no h nada em relao a isso ainda, est muito cedo.

    O objetivo agora trabalhar como fizemos aqui durante o dia, a reunio do Comit, acompanhando as obras, vendo os prazos, confirmando a realizao da Copa do Mundo que muito importante. Eu disse h pouco em um grande evento que fizemos aqui em Belo Horizonte com universitrios que a Copa do Mundo uma janela de oportunidades que se abre para Minas Gerais e para Belo Horizonte. Temos que aproveitar essas oportunidades e por isso o trabalho prvio fundamental, por isso esse nosso profissionalismo e determinao firme do governador Acio Neves e toda equipe de Governo, me determinou que seja o coordenador do trabalho para que a Copa seja perfeita em Minas Gerais, em Belo Horizonte, e assim o ser.

    Algum aumento para o funcionalismo?

    O que h, na verdade, que temos o oramento hoje j com indicador muito prximo do limite da responsabilidade. Aguardamos a execuo oramentria do ano que vem porque estamos ainda em uma situao de uma queda muito brusca da receita neste ano, mas j com indicadores de melhoria para o ano que vem, ento vamos depender muito da execuo oramentria. No oramento que foi encaminhado Assemblia, temos o crescimento vegetativo da folha, no h essa previso ainda porque dependemos da execuo oramentria. bom lembrar que estamos com indicadores de Responsabilidade Fiscal muito prximos j dos limites.

    Para ter precisa crescer muito a receita?

    Precisamos ter um acrscimo da receita que temos essa esperana. Vamos ver como a receita vai se comportar j no final desse ano e no ano que vem. Estou muito esperanoso que haja uma melhora da receita do Estado de Minas. Tivemos hoje pela manh aqui, a primeira audincia que recebi, o presidente da General Eletric, que tem uma fbrica de locomotivas em Contagem e ele me dava a informao que no d conta mais das encomendas, est at exportando locomotivas para a Nigria, fiquei muito satisfeito com essa notcia, que mostra a retomada do crescimento, estou dando como um exemplo aqui a retomada do nosso crescimento e, claro, tributos, o ICMS, que um tributo que reflete a atividade econmica. Ento vamos ver como a receita fica a partir do incio do ano que vem.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    DE OLHO no governador em exerccio, prof. Anastasia.

    Estado lana editais de obras
     no Mineiro e Independncia















    Omar Freire/Imprensa MG
    Antonio Anastasia concedeu a entrevista no Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais
    Antonio Anastasia concedeu a entrevista no Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm














    Entrevista Antonio Anastasia no anncio dos editais de reforma do Independncia e Mineiro
    Governo de Minas anuncia editais para obras no Mineiro e no Independncia
    Governo de Minas anuncia editais para obras no Mineiro e no Independncia
    Transcrio da entrevista do governador em exerccio Antonio Anastasia em Belo Horizonte

    BELO HORIZONTE (05/10/09) - O governador em exerccio, Antonio Anastasia, anunciou, nesta segunda-feira (5), que o edital de licitao para incio das obras no Estdio Raimundo Sampaio, o Independncia, ser publicado na prxima quarta-feira (7). J na quinta-feira (8), sai o edital para a primeira etapa da modernizao do Mineiro. A reforma dos estdios visa assegurar mais conforto e segurana a atletas e torcedores durante a Copa do Mundo de 2014 e a disputa de campeonatos regionais e nacionais de futebol.

    O anncio foi feito no Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), aps reunio do governador em exerccio com o secretrio-adjunto de Estado de Transportes e Obras Pblicas, Joo Fleury. Segundo Anastasia, as exigncias burocrticas junto Caixa Econmica Federal que impediam o incio das obras no Independncia foram totalmente solucionadas. A reforma est orada em R$ 50 milhes e ser realizada em parceria pelo Governo de Minas e governo federal. O prazo para concluso de 12 meses.

    "Felizmente, todas as questes burocrticas com a Caixa Econmica Federal foram superadas. uma obra de cerca de R$ 50 milhes, R$ 20 milhes do Estado e R$ 30 milhes do Governo Federal. To logo termine a licitao, vai se identificar a empresa vencedora e a obra levar um ano. Ento, ao final do ano que vem, se tudo correr bem, estaremos inaugurando a reforma do estdio Independncia", afirmou Anastasia, em entrevista.

    J a primeira etapa das obras no Mineiro ter um custo de R$ 10 milhes. Durante esta etapa, quando sero feitas intervenes na estrutura do estdio, no haver necessidade de fechamento do Mineiro. Os jogos do Campeonato Mineiro e do Brasileiro podero ocorrer no estdio normalmente. Anastasia reafirmou que o Mineiro apenas ser fechado a partir da segunda etapa de obras, previsto para comear a partir de junho do ano que vem.

    " uma obra estimada e que deve estar concluda por volta de maio, junho do ano que vem. Durante esse perodo, como o governador Acio Neves j anunciou, o Mineiro poder continuar funcionando ainda que com alguns poucos setores fechados, mas sem nenhum problema de acesso, segurana, nada disso. Ento teremos j essa possibilidade. So duas boas notcias, j so dois entraves superados e os editais j na praa essa semana", afirmou Anastasia.

    Olimpadas

    O governador em exerccio disse que as obras no Mineiro possibilitaro que Minas Gerais tenha atuao destacada tambm na Olimpada do Rio de 2016. Ele explicou que Belo Horizonte foi indicada como sede alternativa para as competies de futebol das equipes masculino e feminina. Segundo ele, o Governo de Minas entrar em contato com o Comit Olmpico e com o Governo do Estado do Rio de Janeiro para acertar detalhes e disponibilizar o Mineiro.

    "Como tenho certeza que o Mineiro ficar, a partir de 2012, 2013, o melhor estdio do Brasil, concorrendo como queremos para ter aqui os jogos importantes da Copa do Mundo, certamente, nas Olimpadas teremos aqui tambm eventos importantes", disse ele.

    Independncia

    O secretrio-adjunto de Obras, Joo Fleury, explicou que o Independncia passar por uma reforma completa, oferecendo melhor infraestrutura para a realizao de grandes jogos dos principais campeonatos de futebol. A capacidade de pblico ser ampliada e ser construdo estacionamento no estdio.

    "O estdio hoje bastante precrio, h limitaes, inclusive, de acesso e de nmero de pessoas que podem estar assistindo aos jogos. Hoje so dez mil no mximo e ele vai ter 25 mil lugares assentados e cobertos. Todos os lugares sero cobertos. No entorno do Independncia e na parte interna, ser construdo estacionamento com at 500 vagas", disse Fleury.

    Mineiro

    Anastasia afirmou que o Governo de Minas est cumprindo integralmente o cronograma estabelecido pela Fifa. As obras de modernizao do Mineiro comearo em fevereiro de 2010 e estaro concludas at dezembro de 2012. Nesta etapa sero executados os servios de recuperao e proteo das estruturas com intervenes para correo de imperfeies, tais como reforo na estrutura das bases de sustentao e cobertura do estdio.

    Anastasia afirmou que o reforo das estruturas indispensvel execuo das etapas subseqentes. Os projetos para as demais fases de modernizao esto sendo desenvolvidos de modo a permitir a implementao das obras por etapas. O projeto arquitetnico da modernizao do Mineiro foi elaborado pelo escritrio mineiro Gustavo Pena Arquiteto & Associados com parceria internacional da Von Gerkan, Marg und Partner (GMP).

    " bom lembrar que em maro do ano que vem fica pronto o grande e complexo projeto executivo da remodelagem do estdio feito pelos arquitetos, que vai ser mais ou menos objeto da terceira fase. A sim, a obra grandiosa que vai ser feita a partir j do final do ano que vem e que teremos at o final de 2012. A sim o Mineiro em plenas condies, no s agora para a Copa de 2014, mas tambm felizmente para as Olimpadas de 2016, quando Belo Horizonte j foi indicada como uma alternativa e ser aqui sede de jogos de futebol", disse Anastasia.

    O secretrio Fleury afirmou que imediatamente aps a concluso das obras de reforo nas colunas de sustentao, ser iniciada a segunda etapa de reformas no Mineiro, com o rebaixamento do gramado do campo. A partir desta etapa, o estdio estar fechado.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Outubro 6, 2009

    EXPORTA FCIL. Ser de 16 a 18 de novembro em So Paulo.

    Seminrio internacional
    sobre o Exporta Fcil
    ser em novembro

                                              Sero apresentadas experincias bem sucedidas 
                                           de cooperao tcnica dos Correios em vrios paises.


                                              

                                                             Ministro e senador Hlio Costa
                                                     vai participar da abertua do Exporta Fcil

    Braslia O Ministrio das Comunicaes vai realizar, entre 16 e 18 de novembro, em So Paulo, um seminrio internacional sobre o programa Exporta Fcil, que oferece facilidades para que empresas e pessoas fsicas exportem produtos de maneira mais simples e econmica. O seminrio ser promovido em parceria com os Correios e tem como objetivo compartilhar as experincias bem sucedidas de cooperao tcnica com outros pases.  Atualmente, o programa j funciona no Peru e no Uruguai e est em vias de ser lanado oficialmente na Colmbia, Argentina, Chile e Equador.

    O Exporta Fcil o campeo em pedidos de cooperao tcnica. A idia do seminrio justamente compartilhar conhecimentos e formar multiplicadores para que seja possvel atender a demanda. Para isso, tambm haver um curso que formar vinte especialistas na implantao do programa. De acordo com o subsecretrio de Servios Postais do ministrio, Wagner Moreira, quase todos os pases da Amrica do Sul e Amrica Central j manifestaram formalmente o interesse em implantar o programa. Fora do territrio americano, Tailndia e Laos tambm j formalizaram o pedido de parceria.
     
    A expectativa que todos esses pases participem do seminrio, que tem apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), da Iniciativa para a Integrao da Infraestrutura Regional Sul-Americana (IIRSA), da Unio Postal Universal (UPU) e da Unio Postal das Amricas, Espanha e Portugal (UPAEP). Para Wagner Moreira, o carter multi-institucional um dos pontos fortes do evento.

    "Vrios rgos importantes para o sucesso do programa estaro presentes. Queremos mostrar como o processo. No s pegar uma caixinha e botar o nome Exporta Fcil. todo um processo que perpassa os Correios, mas que tem outros atores envolvidos, como rgos de exportao, a Aduana, a Vigilncia Sanitria. O Exporta Fcil um 'projeto pas', no um 'projeto Correios'. Inclusive representantes desses rgos iro palestrar no seminrio, ressaltando a necessidade de interao entre eles.", enfatiza.

    Programao Preliminar
    A subsecretaria de Servios Postais do ministrio j fechou uma proposta de agenda para o seminrio, que ainda pode sofrer alteraes. A abertura ser no dia 16 de novembro e contar com a presena do ministro das Comunicaes, Hlio Costa, alm do presidente dos Correios, Carlos Henrique Custdio. Tambm deve discursar um representante da Iniciativa para a Integrao da Infraestrutura Regional Sul-Americana (IIRSA).

    Para o segundo dia, est previsto o painel "Organismos Internacionais e apoio disseminao do Exporta Fcil". A nfase ser na atuao de rgos como a UPU, UPAEP e IIRSA. No perodo da tarde,  sero apresentados o histrico do projeto no Brasil e um guia para implantar o Exporta Fcil com sucesso.

    Na quarta-feira pela manh, sero apresentadas as experincias do Peru e Uruguai na implantao do Exporta Fcil, j que ambos lanaram oficialmente o produto. Tambm sero expostas as aes preparatrias nos pases que devem lan-lo em breve. tarde, o pblico ter acesso s experincias de outros Correios, inclusive casos em que os pases no cumpriram todas as etapas necessrias e a implantao no foi bem sucedida.
    Curso de Formao

    Logo aps o seminrio, entre 19 e 27 de novembro, sero formados 20 consultores, divididos entre brasileiros e convidados internacionais. Todos so funcionrios dos Correios ou esto ligados s reas envolvidas no processo do Exporta Fcil. As vagas sero voltadas para os pases que j implantaram ou esto implantando o programa.

    "Vamos capacitar tcnicos para apoiar a implantao nos paises que esto mais prximos de lanar o Exporta Fcil. A idia formar especialistas para que eles nos ajudem a multiplicar esse trabalho", explica Wagner Moreira.

    Segundo o subsecretrio, a cidade de So Paulo foi escolhida para sediar o seminrio e o curso por ser o principal ponto de movimento de carga internacional postal. "No ser apenas um curso terico. Os participantes podero visitar todo o processo, ver os Correios, a Aduana, a Vigilncia Sanitria, todo o processo montado em torno do Exporta Fcil", diz.
    Danyella Proena/ASCOM/Ministrio das Comunicaes


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 5, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    O comunicador social Carlos Morici,
     o prefeito siciliano de Grotte Paolo Pilato
    e o chefe dos carabinieri Michelangelo Buonavia.
    Foto tirada na prefeitura de GROTTE,
    Estado de Agrigento na Siclia.
    Nela Morici recebe o livro
    sobre a emigrao italiana
    para o Brasil e Estados Unidos.
    Morici neto de um grottinense
    - Salvatore Morici -
    que veio para BH no incio do sculo XX.
    Salvatore foi um pioneiro da Nova Capital.
     E recebeu da cidade uma homenagem especial:
    deu nome Praa em frente Igreja da Floresta.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 5, 2009

    Ateno!!!

    TRATAMENTO do CNCER...
    voc pode virar Investidor Social. 
    s acessar www.mariopenna.com.br








                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 5, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Em tempo de Premiao
    do evento Mulher  em BH.

    Gisele Lisboa, presidente da ADBV de Minas,
     Laura Medioli do jornal  Tempo
    e Beth Pimenta,
    da ACMinas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 5, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    O competente advogado Jos Artur Filardi,
     chefe de gabinete do ministro das Comunicaes,
    senador Hlio Costa
    e os empresrios barbacenenses,
    Adilson Tonholo (Leia-se Roselanche)
     e Luiz Paulo NECA Amaral
    ( Leia-se Lupara Materiais de Construo).
    Foto arquivo do nosso BLOG
     tirada na Pousasa Pequena Tiradentes.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 5, 2009

    NO MUSEU INIM DE PAULA a genialidade de VIK. A megaexposio foi vista em Nova York, Boston, Canad. Em So Paulo, o artista plstico VIK expos no Masp. Suas belas e criativas obras foram vistas por 190 mil pessoas. No Rio de Janeiro no MAM recebeu a visita de 70 mil pessoas. Em BH no Museu Inim de Paula, segundo o empresrio e mecenas Mauro Tunes, 14 mil visitantes j viram as obras de VIK. E ainda falta um ms para o trmino da mostra. De BH, VIK vai expor suas obras em Paris, em nada mais, nada menos, que no Grand Palais. Algo indito para um artista brasileiro. O MUSEU INIM DE PAULA fica na rua da Bahia com lvares Cabral no centro de BH.( www.inima.org.br)

    CONHEA A FILOSOFIA
    da Fundao Inim de Paula,
    atravs de seu fundador,
    o empresrio Mauro Tunes.

     

    A Fundao Inim de Paula foi criada em julho de 1998, logo so mais de sete anos de atividades intensas. Analisando todo este perodo, nos orgulhamos de dizer sem nenhum temor que influenciamos diversas entidades brasileiras no sentido de preservar e organizar obras de importantssimos nomes da arte nacional. Fazendo um pequeno balano de nossa histria podemos verificar que:


    • A Fundao Inim de Paula lanou, em agosto de 2002, o livro "Inim - Obras Catalogadas - Volume I" uma das mais importantes publicaes do gnero de toda Amrica Latina. No livro foram reproduzidas as 1.458 obras catalogadas na primeira fase do Projeto.

    • Na segunda fase do Projeto Inim, realizamos catalogaes em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Braslia. Foram catalogados 358 novas obras que integram o rcem-lanado "Inim - Obras Catalogadas - Volume 2", outra grande realizao da Fundao.

    • Alm das obras catalogadas, foi publicado um captulo, fruto do trabalho de pesquisa no acervo fotogrfico da Fundao Inim de Paula em que figuram obras executadas e fotografadas pelo prprio Inim, mas que ainda no haviam sido catalogadas. Com isto, conseguimos rastrear e publicar, nos dois volumes, 2.165 obras pertencentes a um universo que abrange 3.600 executadas pelo pintor.

    • Realizamos dezenas de sesses de catalogaes em diversos estados brasileiros;

    • Organizamos seis exposies;

    • Criamos, patrocinamos e formamos mais de cem crianas durante dois anos no curso de "Iniciao Arte e Pintura" na Cidade dos Meninos de So Vicente de Paulo, em Ribeiro das Neves, prximo a Belo Horizonte (MG);

    • Temos hoje uma sede, onde acondicionamos com segurana e qualidade todo o nosso acervo;

    • Nosso site, www.inima.org.br, completa quatro anos de vida e foi um dos primeiros neste segmento artstico.

    Ressaltamos em alto e bom som, que tudo isto foi conquistado sem um centavo de dinheiro pblico. Por meio de generosas contribuies de colecionadores de Inim de Paula e de empresas da iniciativa privada, como a empresa de softwares de gesto RM Sistemas, todo este belo trabalho deixou de ser apenas um sonho, um objetivo e se tornou realidade.
     
    Acreditamos, assim, que estamos fielmente cumprindo a nossa misso que de preservar a obra e a memria de um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos, Inim de Paula.
    Importantes passos foram dados, outros esto por vir...

                                                                        Mauro Tunes Junior
                                                                                Presidente
     

                                          


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Outubro 5, 2009

    Tratamento do cncer em Uberaba, pede socorro.

    Adelmo apresenta situao
    do Hospital Helio Angotti
    ao Ministrio da Sade



    { Publicado em 01-10-2009 por Lcia Azevedo }

    Categorias : Boletim Eletrnico


    O deputado estadual Adelmo Carneiro Leo(PT) esteve em Braslia, dia 24/9, no Ministrio da Sade, para buscar apoio para o Hospital Helio Angotti, que trata doentes do cncer em Uberaba e regio. Adelmo se reuniu com o secretrio de gesto estratgica e participativa, Antnio Alves de Souza, e apresentou o diagnstico da instituio realizado pela nova direo da Associao de combate ao Cncer do Brasil Central, que administra o hospital.

    seminariohospitalhelioangottiura2270709

    O hospital funciona h 48 anos e referncia no tratamento do cncer na regio, atendendo 127 cidades no Tringulo Mineiro. Ele atende 4.634 pacientes por ms e tem 111 leitos. Atualmente o percentual de atendimento ao SUS atinge 91% e o dficit mdio mensal de 600 mil reais. O hospital precisa tambm de recursos para construir um novo ambulatrio, um pronto-atendimento e de rea administrativa, em terreno j existente. Tambm sero necessrios recursos para equipamentos de UTI e Bloco Cirrgico.

    "Mostramos a situao do Hospital e solicitamos que o o Ministrio da Sade garanta mais recursos para o tratamento dos doentes de cncer de Uberaba e regio. Agora o secretrio Antnio Alves vai encaminhar as propostas e estou confiante de que haver recursos para o Hospital Helio Angotti.", afirmou o deputado Adelmo.

    Uberaba ter 130 mil para Fundo Municipal de Sade - Na ocasio, o secretrio de gesto estratgica e participativa do Ministrio da Sade, Antnio Alves Souza, antecipou ao deputado Adelmo que o ministrio vai liberar recursos de R$130 mil para o Fundo Municipal de Sade de Uberaba, para formao de conselheiros e profissionais da rea de gesto



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 4, 2009

    Pinado da coluna de Paulo Csar de Oliveira,deste domingo, no excelente jornal Hoje em Dia.

    O advogado Gustavo Soares, diretor do escritrio Dcio Freire e Associados ser um dos conselheiros da OAB-MG em caso de vitria do candidato da situao, Luiz Cludio Chaves.
     
     
         Dcio Freire

    frente do 7 maior escritrio de advocacia do pas,
     Dcio Freire est participando ativamente da campanha da OAB,
    com candidatos por ele apoiados em 14 estados,
     todos favoritos.
    Com cinco unidades prprias em Minas
    e mais de 120 advogados no Estado,
    Dcio Freire peso pesado
     no reforo da campanha de Luiz Cludio Chaves.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 4, 2009

    BLOGS, SITES... fundamentais nas prximas e futuras ELEIES. Nas mdias s a TV ( com 67%) est na frente da INTERNET(com 19%). Jornais, Revistas (com 11%) e RDIO, pasmem, (com 4%). DETALHE: o presidente Lula liberou debates pela internet,j que diferente da TV e Rdio, a INTERNET no precisa de autorizaodo governo para funcionar. UM TERRITRIO LIVRE!!!

                                                           A FORA DA INTERNET NAS ELEIES.
                                                                Vale conferir pesquisa DataSenado
                                                                 divulgada hoje pela Agncia Brasil.

    Pesquisa nacional realizada pelo DataSenado em todas as capitais mostra que a internet ter uma importncia relevante nas eleies de 2010. Das 1.088 pessoas entrevistadas pelo instituto de pesquisa do Senado, 59% concordam que o instrumento de comunicao ter "importncia elevada" nas prximas eleies.

    As entrevistas foram realizadas entre 8 e 21 de setembro. Os resultados demonstram que 58% dos eleitores ouvidos acessam a internet mais de uma vez ao ms e 78% acessam blogs e portais de notcia para se informar sobre poltica. Deste total, 83% dos entrevistados tm idade entre 20 e 39 anos.

    O resultado da sondagem conclui que, entre as mdias, apenas a televiso supera a internet como instrumento de informao. O veculo tem a preferncia de 67% dos entrevistados e 19% optam pela internet para saber o que acontece na poltica brasileira. Em terceiro lugar esto revistas e jornais como a opo de 11% dos entrevistas. O rdio foi escolhido por 4%.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Outubro 4, 2009

    DE OLHO nos contatos de Acio Neves no exterior.

    Acio Neves
    se rene com Tony Blair
    em Los Angeles















    Rachel Murray
    Tony Blair e Acio Neves se reuniram em Los Angeles, Estados Unidos
    Tony Blair e Acio Neves se reuniram em Los Angeles, Estados Unidos
     

    Ver Imagens     









    Veja tambm








    Governador Acio Neves se rene, em Los Angeles, com o ex-ministro da Inglaterra, Tony Blair
    Transcrio da entrevista do governador Acio Neves aps reunio com Tony Blair, encerramento da 2 Cpula dos Governadores e reunio com Kenneth Shaw

    LOS ANGELES (02/10/09) - O governador Acio Neves se reuniu nesta sexta-feira (2), em Los Angeles com o ex-primeiro ministro da Inglaterra, Tony Blair. Os dois participaram na cidade da Segunda Cpula dos Governadores sobre Clima Global, evento organizado pelo governo da Califrnia e co-promovido por outros seis estados norte-americanos, sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentvel. Eles discutiram experincias que tm sido adotadas no campo da sustentabilidade econmica.

    O ex-primeiro-ministro Tony Blair tem assumido um papel de liderana extremamente importante no debate de temas essenciais ao futuro do planeta, como a questo ambiental e tambm a questo do multilateralismo. Ele mostrou um conhecimento profundo das transformaes que vm ocorrendo no Brasil e destacou o papel cada vez mais decisivo que o Brasil vem exercendo, inclusive na comunidade internacional, destacou Acio Neves.

    O governador, durante o encontro, convidou Tony Blair para uma visita ao Brasil, no incio do prximo ano, para um aprofundamento no debate sobre a Amrica do Sul.

    Vejo com muita alegria que, cada vez mais, a questo da sustentabilidade participa de forma absolutamente central de todas as discusses, de todos os continentes, de todos os pases e de todos os partidos polticos. Esse , sem dvida alguma, o maior avano que assistimos nesses nossos tempos modernos, ressaltou Acio Neves.

    O governador destacou ainda que Tony Blair tem usado seu prestgio poltico, mesmo com o mandato encerrado, para defender uma nova ordem mundial, baseada na defesa da sustentabilidade ambiental, na cidadania e no crescimento econmico.

    Boeing

    Ainda em Los Angeles, Acio Neves teve uma reunio com o vice-presidente da Boeing, Kenneth Shaw. O governador apresentou o planejamento do Vetor Norte da Regio Metropolitana de Belo Horizonte para a indstria aeronutica. J foram iniciados os entendimentos para que a empresa instale seu centro de manuteno no entorno do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins.

    Temos oferecido condies para que o entorno do Aeroporto Tancredo Neves, em Confins, possa se transformar, dentro de pouco tempo, no mais importante polo de manuteno de aeronaves e tambm de indstria de componentes. A Boeing tem uma estratgia industrial de diversificar as suas atividades. Estamos oferecendo Minas Gerais como um parceiro para essas oportunidades. J sediamos o parque de manuteno de importantes companhias areas como a Gol, por exemplo, explicou.

    O governador destacou os investimentos feitos no Vetor Norte nos ltimos anos, que poder facilitar a atrao de novos fornecedores de equipamentos aeronuticos e de Defesa.

    Temos um planejamento de desenvolvimento de todo o Vetor Norte da nossa cidade, onde inclui a Cidade Administrativa, onde estar presente a prpria ampliao do aeroporto internacional e acho que, a legislao tributria diferenciada que temos no aeroporto indstria nos possibilitar atrair investimentos importantes como esse que buscamos agora com a Boeing, afirmou.

    Cpula

    Aps o encerramento da cpula dos governadores, nesta sexta-feira, Acio Neves afirmou que o ponto mais importante nas discusses do frum foi a definio de que as decises com impacto no desaquecimento global devem ser adotadas no apenas pelos governos centrais.

    Essa ao tem que ser uma ao conjunta e os governos estaduais de todo planeta tm um papel absolutamente vital neste esforo. Um documento ser encaminhado a presidentes de vrios pases do mundo e acho que, a partir de agora, passa a haver uma cumplicidade positiva na busca do alcance das metas que ns, em Minas Gerais, j antecipamos de 2050 para o ano de 2020, explicou.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    ATENO!!! Ainda tem desconto de IPI em BH. Nota vem do jornalista Schubert Arajo da Multitexto.


    A diretora-geral DANIELE FERNANDES,
    pilota a Chamonix em BH
    com simpatia e competncia.

    Concessionrias Chamonix e Grenoble
    ainda tm
    80 unidades em estoque
    com desconto do IPI

    Modelos podem ser comprados at s 14h deste domingo, dia 4 de outubro. Isto apesar da exploso de vendas nos ltimos dias em funo do trmino do prazo dado pelo governo s montadoras para desconto do IPI, as Concessionrias Citron Chamonix e Grenoble ainda tm 80 modelos em estoque que podem ser adquiridos com inseno do Imposto sobre Produtos Industrializados.

    As duas unidades da marca francesa (Chamonix e Grenoble) funcionaro normalmente neste final de semana, sendo que no domingo as lojas ficaro abertas ao pblico at s 14 horas.

                                            MUDANA DE COMANDO NA Grenoble  
    Adriana Perdigo assumiu esta semana a diretoria da Concessionria Grenoble, no lugar de Joo Filipe Batista.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    TRATAMENTO do CNCER... voc pode virar Investidor Social. s acessar www.mariopenna.com.br







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    BH ser subsede das OLIMPADAS de 2016...diz site da Prefeitura da Capital. Vale conferir!!!

                              
                                                            Prefeito de BH Mrcio Lacerda.

    Belo Horizonte ir sediar as partidas de futebol feminino e masculino dos Jogos Olmpicos de 2016. A capital mineira foi confirmada como subsede das Olimpadas com a escolha, nesta sexta-feira, dia 2, do Rio de Janeiro como sede dos jogos olmpicos. A deciso foi anunciada pelo Comit Olmpico Internacional (COI) em Copenhague, na Dinamarca, depois de votao pelos integrantes do COI, sendo a primeira vez que uma cidade da Amrica do Sul escolhida para receber as Olimpadas. A capital carioca disputou a vaga com Chicago, Madri e Tquio.

    Alm de Belo Horizonte, So Paulo, Braslia e Salvador tambm sero subsedes para os torneios de futebol. O anncio do Comit Olmpico Internacional foi acompanhado pelo prefeito Marcio Lacerda em seu gabinete na Prefeitura. Para o prefeito, receber uma olimpada um motivo de muito orgulho para todos os brasileiros. "A escolha comprova o reconhecimento internacional que o Brasil est vivendo nos novos tempos. O Rio de Janeiro est de parabns e Belo Horizonte como subsede do futebol estar se esforando para fazer uma olimpada do mais alto nvel, at porque no se trata apenas de um fato esportivo, mas de um catalisador do nosso desenvolvimento econmico e social", destacou.

    O secretrio municipal adjunto de Esportes, Fernando Blaser, ressaltou que Belo Horizonte ter muitos benefcios por ser uma das subsedes do torneio de futebol das Olimpadas de 2016. "A cidade estar bem preparada, pois j ter sido uma das sedes da Copa do Mundo em 2014 e, alm da movimentao econmica e da projeo mundial que o evento vai proporcionar, as atenes da populao estaro, ainda mais, voltadas para o esporte. Isso, para ns, que acreditamos no esporte como fator de desenvolvimento social e cultural, de inestimvel valor", observou Blaser.

    A Prefeitura j est se mobilizando para atender as exigncias do COI. Uma das medidas foi a Lei 9.762, de 1 de outubro de 2009, que concede a iseno do Imposto Sobre Servios de Qualquer Natureza (ISSQN), na prestao de servios relacionados aos Jogos Olmpicos e Paraolmpicos de 2016. A lei sancionada isenta o ISSQN ao Comit Organizador dos Jogos Olmpicos e Paraolmpicos de 2016, ao Comit Olmpico Internacional, ao Comit Paraolmpico Internacional, s federaes internacionais desportivas, ao Comit Olmpico Brasileiro, ao Comit Paraolmpico Brasileiro e de outras nacionalidades e s entidades nacionais e regionais de administrao de desporto olmpico ou paraolmpico.

    A iseno tambm est prevista para as microempresas ou empresas de pequeno porte optantes pelo Simples Nacional, para os servios prestados pela mdia credenciada e pelos patrocinadores dos Jogos Olmpicos e Paraolmpicos de 2016. A Lei entra em vigor na data de sua publicao e sua aplicao vlida at 60 sessenta dias aps o trmino dos jogos.

    Outra medida adotada pela administrao municipal est disposta na Lei 9.763 e define aes do Municpio para a realizao de competies em Belo Horizonte. A lei versa sobre o direito de uso dos smbolos dos Jogos Olmpicos, que s podem ser explorados pelo COI e Comit Organizador, e regulamenta a exposio de smbolos relacionados aos Jogos Olmpicos 2016 em publicidade em veculos de transporte coletivo de passageiros e txis, entre outras definies.

    A autorizao de veiculao de publicidade sobre os jogos e a venda de produtos relacionados aos Jogos Olmpicos e Paraolmpicos de 2016 no sero concedidas para atividades de comrcio ambulante. O Municpio de Belo Horizonte ser responsvel pela fiscalizao do comrcio. A BHTrans ir organizar e fiscalizar o trfego de veculos diretamente ou em convnio com o Governo do Estado , durante a realizao dos jogos, alm de implantar operao especial de trnsito que garanta a mobilidade da organizao e dos participantes dos jogos. O Municpio tambm implementar todos os requisitos exigidos pelo COI relacionados estratgia ambiental e sustentvel dos Jogos Olmpicos 2016.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    POLTICA...

    EM PRIMEIRA MO.
    Candidato do PSDB s em maro de 2010.



    O presidente do PSDB mineiro,
    deputado federal Paulo Abi-Ackel
     e o secretrio de Defesa Social Maurcio Campos,
    jantavam com as esposas ontem noite no O DDIVA.
    Conversei com eles.
    O deputado Paulo Abi Ackel nos garantiu
    " que o candidato do PSDB presidncia da Repblica
     SERRA ou Acio 
    s ser definido em maro de 2010".
     O que para Acio Neves tudo de bom.
    Ele ter tempo de continuar a conversa,
    ao p de ouvido,
    com todos os delegados do PSDB,
     espalhados pelo pas.
    E Acio j botou o p na estrada.

     

    como aquela velha estria.
    Dois amigos corriam de um urso.
    Em plena disparada um falou para outro.
    No vai adiantar a gente correr, que o urso vai mesmo nos comer.
    Vamos parar!!!
    O outro respondeu sem parar de correr; pare voc.
    Enquanto o urso estiver devorando voc,
    eu j estarei bem longe e a salvo.
    Pense nisso!!!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    Competncia empresarial... o belo C-4 atrativo na Chamonix, aqui na capital mineira.


               
              



       



    A diretora-geral DANIELE FERNANDES,
    pilota a Chamonix em BH com simpatia e competncia.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.



    De bem com a vida:
    o competente empresrio Marcus Nasser
     (meu amigo, que depois de um perodo de reflexo filosfica,
    para nosa satisfao,volta a circular pelos eventos top da capital mineira),
    Srgio Americano e Murilo Badar.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    PREGO ELETRNICO. Boa oportunidade para empresas que trabalham com hardware.

    Edital dos telecentros confirma abertura de propostas para 21 de outubro

    Texto do prego eletrnico
      republicado no
    Dirio Oficial da Unio
    e prev compra de 165 mil computadores

    Braslia O Ministrio das Comunicaes republicou nesta sexta-feira, 2 de outubro, no Dirio Oficial da Unio o edital para a compra de 15 mil kits de equipamentos de informtica, udio-visual e mobilrio para instalao de telecentros comunitrios nos municpios brasileiros. O projeto faz parte do programa de incluso digital do governo federal e prev a implantao de 21 mil telecentros comunitrios at o final de 2010, com 231 mil computadores com acesso gratuito a internet para a populao. 

    A nova publicao do edital do prego decorrncia da mudana da entrega das propostas, que passa a contar a partir desta sexta-feira. A abertura dos envelopes para a apresentao dos lances por parte da empresa est confirmada para 21 de outubro. As regras para a participao esto no portal do governo federal na internet Compras Net, no endereo eletrnico www.comprasnet.gov.br.

    De acordo com o coordenador-geral de Projetos Especiais do Ministrio das Comunicaes, Carlos Paiva, a modalidade da concorrncia para a compra dos equipamentos prego eletrnico com registro de preo e  validade de 12 meses. O governo quer comprar 165 mil computadores, 165 mil estabilizadores, 15 mil impressoras laser, 15 mil projetores multimdia datashow, 15 mil roteadores de internet sem fio, 15 mil cmeras para monitoramento, alm de 180 mil mesas, 210 mil cadeiras e 150 mil armrios. 

    A previso do governo entregar ainda este ano cerca de 5 mil telecentros nos municpios brasileiros. Os outros dez mil sero implantados nas cidades brasileiras at o final de 2010. O programa de incluso digital apontado como o maior da Amrica Latina. Na primeira fase de implantao do programa, o Ministrio das Comunicaes investiu, em 2007, cerca de R$ 134 milhes. Cada unidade serve de plataforma para que as comunidades possam ter acesso gratuito internet.

    Segundo Paiva, cada soluo integrada de telecentro composta de 10 terminais de computador com acesso a internet, um roteador para internet sem fio, uma impressora, uma cmera para monitoramento, um servidor e 11 estabilizadores.  Ele afirmou que o ministrio deve lanar nas prximas semanas o edital para a licitao de 50 mil pontos de conexo internet via programa Gesac para escolas pblicas e reparties pblicas. Atualmente, o programa oferece 8.671 pontos de conexo.

                                                 METAS CUMPRIDAS

                                    
                                       Ministro, senador Hlio Costa:
                             j aderiram 98% das cidades brasileiras.

    Atualmente, 5.452 municpios aderiram formalmente ao programa Telecentros Comunitrios, o que representa quase 98% das cidades brasileiras. Apenas 112 municpios em todo o pas no se cadastraram. De acordo com o coordenador-geral de Projetos Especiais do Ministrio das Comunicaes, o governo vai todos os municpios brasileiros at o final de 2010, com pelo menos dois telecentros em cada cidade brasileira.

    At o ms passado, o Ministrio das Comunicaes instalou 5.996 telecentros em  cidades espalhadas em cada um dos 27 estados brasileiros. Deste total, 4.454 j esto montados. Os terminais tm capacidade para receber sinais de televiso por computador, o chamado IPTV,  e todos os telecentros adotam o software livre, com licena GNU.

    Ascom/Ministrio das Comunicaes



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    TOP...

    Correios um dos vencedores
    do Prmio Top Socioambiental 2009 


    Fernando Miranda
    diretor regional dos Correios
     em Minas.


     Destaque da empresa o programa "Papai Noel dos Correios".
    Premiao, promovida pela Associao
    dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB)
     em Minas Gerais, acontece no prximo dia 06/10, em Belo Horizonte.
    A responsabilidade social tem sido a tnica da atual gesto dos Correios em todo o Pas.

    Em Minas Gerais, essa vertente ganha ainda mais fora, j que se tornou um dos pilares da administrao regional. De todos os programas desenvolvidos pela empresa, sejam os da rea ambiental, social ou esportiva, o mais conhecido pela populao e que, com certeza, mobiliza um nmero cada vez maior de voluntrios o tradicional "Papai Noel dos Correios".
     
    O programa, de maior repercusso social em poca natalina, nasceu em Minas, em 1989, e busca proporcionar a milhares de crianas carentes que escrevem cartas para o bom velhinho a realizao dos pedidos de Natal e aos cidados brasileiros o sonho de ser o Papai Noel delas, nem que seja por um dia.

    Como forma de reconhecer o sucesso dessa iniciativa, os Correios recebem da Associao dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) em Minas Gerais o Prmio Top Socioambiental 2009. A premiao acontece na prxima tera-feira (06/10), s 19h30, no Centro Mineiro de Referncia em Resduos - Avenida Belm, 40, bairro Esplanada, em Belo Horizonte. 
    Os resultados positivos do "Papai Noel dos Correios" confirmam, a cada ano, o seu acolhimento pela sociedade. No ano passado, o programa atendeu a mais de 280 mil cartinhas de crianas de todo o Brasil. Somente os mineiros foram responsveis pela adoo de 70% desse total, cerca de 195 mil pedidos. 
     
    O diretor dos Correios em Minas Gerais, Fernando Miranda, destaca a importncia de uma premiao dessa natureza. "Creio que iniciativas como a do Prmio Top Socioambiental da ADVB MG sejam um grande passo para estimular empresas e outras instituies de Minas Gerais, que ainda no se atentaram para a gesto responsvel, a comearem a entender a responsabilidade social como um fundamento que veio para ficar e que vai direcionar a construo de uma nova sociedade. Alm disso, uma distino que reconhece os esforos de quem j cuida dessas questes com excelncia e entusiasmo, e d a oportunidade s instituies de apresentarem seus casos de sucesso e compartilhar suas aes com a sociedade".  

    Premiao ADVB 
    H mais de dez anos o evento premia, em vrias cidades brasileiras, as melhores prticas de responsabilidade socioambiental e os nomes que mais se destacam na rea.   
    O Top Socioambiental 2009, realizado pela primeira vez no Estado, tem o seu jri composto por: Aguida Zanol, design de Moda; Hiran Firmino, jornalista e diretor-presidente da Ecolgico Consultoria de Comunicao; Jos Lasmar, diretor geral da Agncia Metropolitana RMBH; Wagner S, presidente da Fundao AC Minas; e Ronaldo Vasconcelos, secretrio municipal de Meio Ambiente de BH.
      
    J as personalidades Top Socioambiental 2009 selecionadas pelo conselho e diretoria da ADVB por serem exemplos individuais de ateno s causas sociais e ambientais do Pas so: na categoria Meio Ambiente Nacional, Marina Silva; na categoria Meio Ambiente Estadual, Jos Carlos de Carvalho; na categoria Terceiro Setor Nacional, Virglio Viana e na categoria Terceiro Setor Estadual, Andrea Neves. 
     
    Seminrio  
    Alm do reconhecimento, um dos focos de atuao da ADVB a capacitao e o conhecimento. Por isso, antes da premiao, os convidados podero participar de um painel sobre "O Brasil e as Mudanas Climticas: Novos Rumos" com a participao do professor Paulo Daren, que abordar o Programa Varejo Sustentvel; do prof. Virgilio Viana, que tratar da Floresta Amaznica frente s mudanas climticas; da diretora da SWF/Brasil, Emlia Barros, que tratar da "Campanha de Liderana Climtica em 2020 no Brasil"; e do secretrio de Meio Ambiente da Prefeitura de Belo Horizonte, Ronaldo Vasconcelos, que ir apresentar "O que as cidades podem fazer pela proteo do clima". 
    Mais informaes: www.advbmg.org.br

    SERVIO
    Evento: Prmio Top Socioambiental ADVB MG 2009 e Seminrio Responsabilidade Social em Foco - "O Brasil e as Mudanas Climticas: Novos Rumos
    "Data: 06/10/2009
    Horrio: Seminrio: 17h; Premiao: 19h30
    Local: Centro Mineiro de Referncia em Resduos - Avenida Belm, 40, Esplanada - Belo Horizonte/MG 


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    Na ponta... nota enviada pelo jornalista Schubert Arajo da Multitexto

    Bristol Confins Airport Hotel
    Conquista Certificao ISO 9001

    O Bristol Confins Airport Hotel, localizado em Lagoa Santa, na Regio Central de Minas Gerais, acaba de conquistar a certificao ISO 9001. O reconhecimento confirma que  uma srie de normas relativas gesto da qualidade foram observadas risca, entre elas: o foco no cliente; liderana, envolvimento das pessoas e equipe, abordagem por processos, abordagem gesto atravs de um sistema (SGQ Sistema Gerenciador de Qualidade), melhoria contnua, abordagem tomada de decises baseadas em fatos e relaes mutuamente benficas com os fornecedores, entre outros quesitos.  

     "A empresa cresce, torna-se mais forte e competitiva, e os clientes ganham, recebendo produtos e servios confiveis e de maior qualidade", afirma Ismar Kourroski, gerente geral do Bristol Confins Airport Hotel, uma das sete unidades da Rede Bristol Hotels em Minas Gerais que cliente da Multitexto Comunicao Empresarial (www.multitexto.com.br) Twitter: www.twitter.com.br/multitexto
    _____________________________________________________________




    Empreendimento ganha certificao ISO
    (foto: bristolhotels.com.br)





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Outubro 3, 2009

    Olimpadas de 2016. SIM, NS PODEMOS!!! Em viagem aos Estados Unidos, Itlia e Dubai governador de Minas fala do impacto da escolha pelo Comit Olmpico.












    Governador Acio Neves
    comemora escolha do Rio de Janeiro
    como sede das Olimpadas de 2016


    Governador destaca que evento trar obras de infraestrutura
     e gerao de emprego e renda para outros estados brasileiros


    O governador Acio Neves comemorou nesta sexta-feira (02/10), em Los Angeles, nos Estados Unidos, a escolha da cidade do Rio de Janeiro como sede das Olimpadas de 2016. O anncio foi feito pelo Comit Olmpico Internacional em Copenhague, Dinamarca. Acio Neves destacou que o evento trar benefcios para o pas como obras de infraestrutura e gerao de emprego e renda.

    "Uma grande vitria do Rio de Janeiro, mas uma vitria maior ainda do Brasil. Pela primeira vez a Amrica do Sul vai sediar os jogos olmpicos. E sabemos que em torno dos jogos olmpicos, alm da visibilidade que a cidade e o pas passam a ter, vem um conjunto importante de obras que, certamente, ultrapassaro o perodo dos jogos olmpicos. Isso significa investimentos, significa gerao de empregos e um grande benefcio que no se limita cidade do Rio de Janeiro", afirmou o governador, que est em Los Angeles participando da Segunda Cpula dos Governadores sobre Clima Global.
    O governador destacou que vrios estados brasileiros sero beneficiados com a escolha do Rio de Janeiro, j que outras cidades podem sediar alguns jogos. Ele adiantou que Minas Gerais estar em condies para se tornar uma das sub-sedes das disputas do futebol dentro das Olimpadas de 2016.

    "Minas Gerais, por exemplo, com muita naturalidade, dever ser uma das sub-sedes dos jogos de futebol das Olimpadas. J que futebol o nico dos esportes que no ocorre apenas na cidade escolhida. E pela sua proximidade e pela estrutura que estamos construindo em Minas Gerais, certamente, o Mineiro sediar alguns desses jogos", disse Acio Neves.

    Sub-sede
    Em junho deste ano, o governador sancionou a Lei 18.184, que define normas para viabilizar a eventual realizao dos jogos em cidades mineiras em 2016. De acordo com a legislao, o Governo de Minas estabelecer parceria com a Unio e com os municpios para garantir as obras de infraestrutura necessrias realizao do evento e acomodao de atletas e turistas. Podero ser construdos novos ginsios e modernizadas instalaes desportivas j existentes.

    A Lei prev tambm reforo da segurana pblica e aes para facilitar o trnsito de pessoas e veculos nos locais onde os jogos se realizarem. O Governo de Minas ficar responsvel ainda pela adoo de medidas, como incentivo fiscal, para estimular a participao da iniciativa privada nos eventos olmpicos. Tambm sero ampliados os servios pblicos de sade para atender a populao, atletas e ao Comit Olmpico.

    O Governo mineiro desenvolver programas e projetos para assegurar o aproveitamento das instalaes dos Jogos Olmpicos em benefcio da comunidade, aps o encerramento da competio. A Lei prev tambm a elaborao de um programa ambiental integrado das Olimpadas de 2016.

    "O mundo comea perceber, cada vez mais, a importncia estratgica do Brasil. Portanto, Copa do Mundo em 2014, Olimpada em 2016, gerao de emprego, renda e, sobretudo, um otimismo que passa a tomar conta do Brasil", disse Acio Neves.


    Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Outubro 2, 2009

    Estdio fotogrfico Mariel e Antnio. Recomendo!!!

    Petisquei hoje de madrugada no Maria de Lourdes. Estava acompanhado do simptico casal Mariel Pelli e Antnio - dois artistas da arte de fotografar. O estdio dele na av. lvares Cabral, em Lourdes, bem em frente ao San Diego Hotel, um dos melhores de Minas, atendendo eventos especiais de quem quem em BH. Casamentos, festas de quinze anos - o casal atendeu a empresria Liliane Carneiro Costa na Festa de 15 anos da filha dela. Foi um sucesso de qualidade e bom gosto. O Estdio www.marieleantonio.com.br usa como ferramenta alta tecnologia digital. Bem a festa no acabou e os convidados saem levanto fotos tirada a poucos minutos, um jornal/boletim... tudo conectadoem tempo real via internet. Parabns.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 1, 2009

    A FORA DA INTERNET NAS ELEIES. Vale conferir pesquisa DataSenado divulgada hoje pela Agncia Brasil.

    Pesquisa nacional realizada pelo DataSenado em todas as capitais mostra que a internet ter uma importncia relevante nas eleies de 2010. Das 1.088 pessoas entrevistadas pelo instituto de pesquisa do Senado, 59% concordam que o instrumento de comunicao ter importncia elevada nas prximas eleies.

    As entrevistas foram realizadas entre 8 e 21 de setembro. Os resultados demonstram que 58% dos eleitores ouvidos acessam a internet mais de uma vez ao ms e 78% acessam blogs e portais de notcia para se informar sobre poltica. Deste total, 83% dos entrevistados tm idade entre 20 e 39 anos.

    O resultado da sondagem conclui que, entre as mdias, apenas a televiso supera a internet como instrumento de informao. O veculo tem a preferncia de 67% dos entrevistados e 19% optam pela internet para saber o que acontece na poltica brasileira. Em terceiro lugar esto revistas e jornais como a opo de 11% dos entrevistas. O rdio foi escolhido por 4%.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 1, 2009

    Banco Postal em Minas...


    Banco Postal opo
    para consumidores no pagamento de contas


    Fernando Miranda o diretor regional
    dos Correios em Minas.

    Em Minas,
     os Correios oferecem o servio
    em mais de 850 agncias

    O Banco Postal uma alternativa oferecida pelos Correios para atender a populao, principalmente no pagamento de contas. Nele, podem ser quitadas faturas de: gua, luz e telefone; boletos bancrios at a data do vencimento; alm de guias de Previdncia Social e tributos federais, estaduais e municipais decorrentes de convnios firmados com o Banco Bradesco.
    Alm disso, ao contrrio de outros correspondentes bancrios, o Banco Postal dos Correios oferece uma srie de produtos e servios para seus usurios. Nele, o cliente pode abrir e movimentar contas correntes e poupanas fazendo saques e depsitos como se estivesse em uma agncia bancria. Outra vantagem o horrio diferenciado de atendimento ao pblico: realizado, na maioria das agncias, das 8h30 s 18h.

    Dentre os servios oferecidos pelo Banco Postal destaca-se o "Conta Fcil" (corrente ou poupana). Trata-se de uma conta individual ou conjunta, que atende tanto pessoas fsicas quanto jurdicas. O valor mnimo estabelecido para a abertura de apenas R$ 5,00 (depsito inicial) e a taxa de manuteno, R$ 5,80. Os correntistas do "Conta Fcil" podem dispor tambm de linha de crdito (emprstimos e financiamentos).
    (depsito inicial) e a taxa de manuteno, R$ 5,80. Os correntistas do "Conta Fcil" podem dispor tambm de linha de crdito (emprstimos e financiamentos).

    O Banco Postal foi criado para trazer desenvolvimento econmico aos municpios e facilitar a vida de seus moradores, principalmente os de baixa renda, promovendo a incluso social. Antes da criao do Banco Postal, muitos municpios brasileiros no dispunham de agncias bancrias e seus moradores no tinham acesso a qualquer tipo de servio financeiro. Eles eram obrigados a se deslocar muitos quilmetros para receber seus salrios e aposentadorias.

    Atualmente o servio conta com mais de 9 milhes de correntistas, mais de 1 milho somente em Minas Gerais, realizando cerca de 30 milhes de transaes por ms. Em Minas, os Correios operam o servio em 854 agncias. Para verificar se uma agncia oferece o servio, basta acessar o site www.correios.com.br ou ligar para a Central de Atendimento dos Correios (CAC) - 3003 0100 (Capital) ou 0800 725 7282 (Demais localidades).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 1, 2009

    Questo de competncia...

    Z APARECIDO RIBEIRO.
    Um mineiro de BH assume
    uma Secretaria Estratgica
    na Prefeitura de Macap.
    Leva para o norte do pas
    o CHOQUE DE GESTO
    do governador Acio Neves.


    O administrador de Empresas,
    j est na capitaldo Amap.
    Ele assume a Secretaria de Engenharia de Trnsito
    e Choque de Gesto a convite do prefeito de Macap:
    Roberto Goes.

     
    Roberto Goes, prefeito de Macap.


    Acio Neves, o prefeito Roberto Goes
    e o secretrio de obras de Macap,
    David Alcolumbre.

    O governador Acio Neves
    recebeu o prefeito de Macap
    no Palcio das Mangabeiras,
    aqui em BH, em julho.
    O prefeito foi levado audincia
     articulada por Jos Aparecido Ribeiro.
    O prefeito Roberto Goes
     recebeu todo o apoio do governador mineiro,
    conheceu as linhas do CHOQUE DE GESTO,
    que ele leva agora para Macap,
    empossando Z Aparecido esta semana
    no cargo de Secretrio Especial na Prefeitura
    da capital do Amap - Macap.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Outubro 1, 2009

    No rumo certo...



    Projeto Cidades Digitais
    avana e entra em fase
    de audincia pblica


    Empresas e Ministrio das Comunicaes
     discutem licitao para projeto
    que beneficiar mais de 160 cidades

    Braslia, 30 de setembro de 2009 - Sob a coordenao do Ministrio das Comunicaes, 17 empresas das reas de tecnologia e de telecomunicaes participaram, nesta quarta-feira, 30 de setembro, da audincia pblica que discutiu o edital de implementao do projeto Cidades Digitais.
     
    Empresrios e representantes do ministrio debateram como ser definido contrato com a empresa vencedora da futura licitao por meio de prestao de servio ou de fornecimento de equipamentos e infraestrutura.

    As empresas tero at 13 de outubro para enviar pela internet as sugestes e contribuies relacionadas ao edital, que ser elaborado pelo Ministrio das Comunicaes.  A partir dessa data, o ministrio tem cinco dias para responder s empresas se as contribuies sero "acatadas".

    O projeto Didades Digitais prev dotar os municpios brasileiros com internet de alta velocidade em todos os estabelecimentos pblicos escolas, postos de sade, hospitais, delegacias, prefeituras, bibliotecas alm de oferecer acesso gratuito rede mundial de computadores em espaos abertos populao, as chamadas "praas digitais". O oramento estimado para o projeto de R$ 100 milhes.

    A primeira etapa do projeto, que deve iniciar a implementao ainda em 2009, prev a implantao de banda larga nas reparties pblicas de 160 cidades.

    O Ministrio das Comunicaes possui experincias bem sucedidas em projetos-piloto de Cidades Digitais em: Belo Horizonte (MG), Barbacena (MG), Pira (RJ), Tau (CE) e Tiradentes (MG). 
    Giselle Guedes
    ASCOM/Ministrio das Comunicaes




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail