Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter Página do 

Programa João Carlos Amaral Entrevista Canal no youtube Clique e 

envie-nos seu e-mail Clique e 

envie-nos seu e-mail Volta para a página inicial Clique e conheça Clique e acompanhe-nos 

no twitter
___________________________


___________________________
Clique para conhecer
___________________________


__________________________


__________________________

__________________________


______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer
______________________________

Sinapro MG
______________________________
Clique para conhecer
______________________________
Clique para conhecer



+ Categorias

  • Todos (16300)
  • POLTICA (5929)
  • GERAL (2057)
  • ARTIGOS (285)
  • ENTREVISTAS (36)
  • ECONOMIA (3754)
  • GENTE (1210)
  • TURISMO (842)

  • + Links
    + Arquivos

    Fevereiro, 2006
    Maro, 2006
    Abril, 2006
    Maio, 2006
    Junho, 2006
    Setembro, 2006
    Julho, 2006
    Agosto, 2006
    Novembro, 2006
    Outubro, 2006
    Janeiro, 2007
    Dezembro, 2006
    Fevereiro, 2007
    Maro, 2007
    Abril, 2007
    Maio, 2007
    Outubro, 2007
    Junho, 2007
    Julho, 2007
    Agosto, 2007
    Setembro, 2007
    Dezembro, 2007
    Novembro, 2007
    Janeiro, 2008
    Maio, 2008
    Fevereiro, 2008
    Maro, 2008
    Julho, 2008
    Abril, 2008
    Junho, 2008
    Setembro, 2008
    Agosto, 2008
    Outubro, 2008
    Novembro, 2008
    Dezembro, 2008
    Janeiro, 2009
    Fevereiro, 2009
    Maro, 2009
    Abril, 2009
    Maio, 2009
    Junho, 2009
    Julho, 2009
    Agosto, 2009
    Setembro, 2009
    Outubro, 2009
    Novembro, 2009
    Dezembro, 2009
    Novembro, 2012
    Janeiro, 2010
    Fevereiro, 2010
    Maro, 2010
    Abril, 2010
    Maio, 2010
    Junho, 2010
    Julho, 2010
    Agosto, 2010
    Setembro, 2010
    Outubro, 2010
    Novembro, 2010
    Fevereiro, 2011
    Maro, 2011
    Abril, 2011
    Maio, 2011
    Junho, 2011
    Julho, 2011
    Agosto, 2011
    Setembro, 2011
    Outubro, 2011
    Novembro, 2011
    Dezembro, 2011
    Janeiro, 2012
    Fevereiro, 2012
    Maro, 2012
    Abril, 2012
    Maio, 2012
    Junho, 2012
    Julho, 2012
    Agosto, 2012
    Setembro, 2012
    Outubro, 2012
    Dezembro, 2012
    Agosto, 2015
    Janeiro, 2013
    Fevereiro, 2013
    Maro, 2013
    Abril, 2013
    Maio, 2013
    Setembro, 2015
    Junho, 2013
    Julho, 2013
    Agosto, 2013
    Setembro, 2013
    Julho, 2016
    Outubro, 2013
    Novembro, 2013
    Dezembro, 2013
    Janeiro, 2014
    Fevereiro, 2014
    Maro, 2014
    Abril, 2014
    Maio, 2014
    Junho, 2014
    Julho, 2014
    Agosto, 2014
    Setembro, 2014
    Outubro, 2014
    Novembro, 2014
    Dezembro, 2014
    Janeiro, 2015
    Fevereiro, 2015
    Maro, 2015
    Abril, 2015
    Maio, 2015
    Junho, 2015
    Julho, 2015
    Outubro, 2015
    Novembro, 2015
    Dezembro, 2015
    Janeiro, 2016
    Fevereiro, 2016
    Maro, 2016
    Abril, 2016
    Maio, 2016
    Junho, 2016
    Agosto, 2016
    Setembro, 2016
    Outubro, 2016
    Novembro, 2016
    Dezembro, 2016
    Janeiro, 2017
    Fevereiro, 2017
    Maro, 2017
    Abril, 2017
    Maio, 2017
    Junho, 2017
    Julho, 2017
    Agosto, 2017
    Setembro, 2017
    Outubro, 2017
    Novembro, 2017
    Dezembro, 2017
    Janeiro, 2018
    Fevereiro, 2018
    Maro, 2018
    Abril, 2018
    Maio, 2018
    Junho, 2018
    Julho, 2018
    Agosto, 2018
    Setembro, 2018
    Outubro, 2018
    Novembro, 2018
    Dezembro, 2018
    Janeiro, 2019
    Fevereiro, 2019
    Maro, 2019
    Abril, 2019
    Maio, 2019
    Junho, 2019
    Julho, 2019




    .

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 30, 2008

    De olho nas aes da Secretaria de Defesa Social do governo Acio Neves - que tem frente o advogado Maurcio Campos. Notcia vem do www.gov.mg.br











                                                     


    (Foto arquivo). Da esquerda para a direita:
    o Chefe de Polcia de Minas, dr.Monteiro;
    o secretrio de Defesa Social, Maurcio Campos
    e o secretrio de governo, Danilo de Castro.

      Defesa Social passa a administrar
     72 unidades prisionais

     

    Trs policiais civis e dezesseis policiais militares voltam s ruas da cidade de Varginha, no Sul de Minas, a partir desta tera-feira (30), quando a cadeia pblica local foi elevada condio de presdio e passou a ser de responsabilidade da Subsecretaria de Administrao Prisional (Suapi) da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Sessenta agentes penitencirios, especialmente treinados para assumir a segurana da unidade, vo substituir os policiais que reforaro os servios de investigao e de policiamento ostensivo em Varginha.
    O agora Presdio de Varginha est em obras. O prdio est sendo adequado para contar com salas para atendimento mdico, psicolgico e jurdico dos presos, dentro do padro adotado pela Suapi/Seds em outras 71 unidades do sistema prisional mineiro. Alm disso, esto sendo construdas duas guaritas, substituio de grades, colocao de concertinas, pintura e reviso das redes eltrica e hidrulica. A obra integra o Programa de Reforma e Ampliao das Cadeias Pblicas, para o qual o Governo do Estado investe R$ 20 milhes somente neste ano. 
    Oitenta agentes penitencirios, entre eles integrantes do Grupo de Interveno Ttica (da Penitenciria de Trs Coraes) participaram da operao de assuno da cadeia pblica pela Suapi. Os detentos passaram por procedimentos de revista, cortaram os cabelos e passaram a usar uniformes. Enquanto isso, as celas passaram por uma limpeza geral. Objetos pessoais dos presos sero entregues, posteriormente, aos familiares.
    Presos, funcionrios e visitantes do Presdio de Varginha seguiro, a partir de agora, as normas estabelecidas pelo Procedimento Operacional Padro (POP), que dispe sobre os direitos e deveres das pessoas dentro das unidades prisionais. Assim como nas demais unidades, em Varginha a Seds vai investir na ressocializao dos detentos, com oferta de trabalho e estudo, conforme prev a Lei de Execues Penais (LEP). Os presos tm direito a quatro refeies dirias, com cardpio supervisionado por uma nutricionista. Eles receberam, ainda, um kit composto de uniforme, cobertor, toalha, escova de dentes e produtos para higiene pessoal.

                                                                                                  Foguetrio

    A transferncia da administrao da cadeia para a Suapi foi saudada com fogos de artifcio pela Polcia Civil de Varginha. "A volta do nosso efetivo ao servio de investigao tem mesmo que ser comemorada com foguetes. Para ns, essa passagem administrativa um alvio, uma vitria", afirmou o responsvel pela 46 Delegacia Regional de Polcia Civil, delegado Paulo Delfino de Souza.
    O subsecretrio da Suapi, Genlson Zeferino, antecipou que mais policiais devem ser liberados para cumprir suas atividades constitucionais at o final deste ano na regio Sul do Estado. "Neste ms assumimos as cadeias de Pouso Alegre  e a de Varginha. Ainda temos outras a serem assumidas este ano na regio", anunciou.
    Com o Presdio de Varginha, a Suapi passa a administrar 72 unidades prisionais (presdios, penitencirias, casas de albergados e hospitais). Em 2003, incio do atual Governo, eram apenas 17. Somente neste ano, a Secretaria de Estado de Defesa Social inaugurou seis presdios, totalizando 1.268 novas vagas. Alm disso, foram construdas outras 589 vagas em unidades j existentes e assumidas 11 cadeias pblicas (contando com a de Varginha) da Polcia Civil, levando-as condio de presdio.
    O sistema prisional mineiro saltou de 5.381 vagas, em 2003, para 19.965 em 2008. At dezembro, a meta inaugurar mais quatro novos presdios, alm de um Centro de Referncia Gestante Privada de Liberdade e uma ampliao na Penitenciria Jos Maria Alckimim, totalizando a abertura de mais 1.786 novas vagas. At o final do ano, sero assumidas mais 10 cadeias pblicas da Polcia Civil, totalizando 606 vagas assumidas.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 30, 2008

    BLOG...BLOG...BLOG...Cresce o interesse do Meio Acadmico pelos BLOGS. Receb uma srie de perguntas da estudante de jornalismo da Faculdade Anhembi Morumb, em So Paulo: Tatiane Rosalino. Vale conferir!

     Tatiane: Quando comeou a escrever o blog, quais eram as suas intenes?
     JCA: Desde o incio minhas intenes eram usar a internet como ferramenta para comunicar idias, informaes, sobre assuntos ligados poltica, economia, sociedade - dentro do universo da comunicao onde atuo como jornalista poltico.
    Fiz e coloquei em prtica um planejamento estratgico focado nos nichos com os quais lido h cerca de 30 anos. V no BLOG um outro mundo - aonde posso ser o editor, o redator, o reprter, o mdia, o contato com o mercado.
    Essa multiplicidade de oportunidades abriu-me, nos ltimos dois anos e meio, uma nova fase de atuao como comunicador. Todas aquelas informaes de bastidores, que no tinha onde publicar, por no trabalhar na mdia tradicional, posso agora publicar, no formato e no tamanho que o fato exigir e minha conscincia profissional ditar.
    E a cada dia aumenta o nmero de leitores, que opina, criticam a participam do nosso BLOG mandando releases, artigos...

     Tatiane: Por que optou por essa forma de expresso?
     JCA: Optei pelo blog porque uma ferramenta rpida, moderna, que atende necessidade do mundo veloz em que vivemos "onde tudo que slido desmancha no ar". Nele a linha com o leitor direta, intimista e, o mais fascinante - tem mo e contramo.
    O leitor l, e pode escrever a opinio na hora, sem nenhuma barreira.E mais, posso exercer minha profisso de jornalista - quem,onde,quando, como e por que? -  sem patro, sem amarras do mundo industrial, aonde "a mais valia", sempre fica para quem tem os meios de produo. No BLOG sou meu prprio patro.
    Trabalho muito, mas a produo se reverte e benefcio do nosso BLOG e da sociedade.

     Tatiane: Como sua rotina de postagens?
     JCA: Olha, me guio pelo google analyticas e o Urchin, que me do os grficos referentes ao acessos, de onde vieram, quanto tempo duraram no blog, o grau de aceitao e rejeio. E mais, quais so os horrios de maior acesso.
    A fao as postagens dentro da demanda indicada pelos dois provedores. Um servio que me custa pouco financeiramente - caracterstica da blogosfera, aonde o que vale a idia. As estatsticas me indicam que preciso postar uma mdia de 10, 15, 20 e/ou at mais vezes no dia.
    bom lembrar que blog no pode ser como jornal, cuja pgina impressa s muda no outro dia, na outra edio - engessada. No BLOG no. Agilidade e constncia so a alma do negcio.

     Tatiane: Como voc decide os temas que vai abordar?
     JCA: Decido baseado na minha experincia de jornalista atuante no mercado - fui comentarista poltico e reprter da Rede Globo, perodo em que fiz as famosas FONTES, que mantenho e ampliei nos ultimos dois anos e meio como blogueiro.
    Hoje sou ncoira da TV Assemblia de Minas - que pode ser vista pela internet no endereo www.almg.gov.br. s clicar no cone TV Assemblia on line.
    Ento, com o volume de informao que tenho em mos na rea poltica e econmica vou postando. Tenho cinco editorias: poltica, economia, artigos, gente e geral.

     Tatiane: E de respostas aos comentrios?
     JCA: As resposta publico no mesmo espao. E mais, abro a opinio de quem nos escreve no prprio blog, o que motiva outros a concordarem ou no.

     Tatiane:Como voce lida com suas crticas?
     JCA: Pelo bom-senso avalio tudo e mudo minha postura, se percebo que est bem fundamentada nos fatos na realidade. Afinal " de sbios, mudar de idia", alguem j disse.

     Tatiane: Quais as dificuldades de se manter um blog?
     JCA: Vrias. A primeira manter o blog atualizado diariamente, sbados, domingos, feriados. Atualizar os fatos e manter o entusiasmo, a vontade de trabalhar sem trguas.
    E acreditar que est ajudando a mudar o mundo para melhor atravs da comunicao de idias, de fatos, da vida.
    Ter mo de obra para ampliar as reas de atuao do blog outro desafio. Manter a meta, sem se abalar com as incompreenses, as crticas negativas de quem no sabe e nenm quer saber o que BLOGOSFERA, o que manter um BLOG.
    Alis sugiro ler o mesmo livro que me abriu a mente para este novo universo de possiblidades na comunica. Ttulo do livro BLOG, do advogado, radialista e blogueiro, o americano Hugh Hewitt. Vale ler esta obra.

     Tatiane: E as vantagens?
     JCA: Na minha avaliao e no meu universo profissional o BLOG representa um nova oportunidade de trabalho. Posso diariamente escrever com liberdade - sem me esquecer que sou jornalista e estou sujeito Lei de Imprensa, tica.
    Mas, que posso ser criativo e colocar minhas idias na blogosfera aonde esto mais de 70 milhes de blogs.
    Hoje me considero um NANOEMPRESRIO da Blogosfera.

     Tatiane: Como voc analisa a blogosfera brasileira?
     JCA: uma criana que j comea a andar. E vai crescer de maneira constante. A cada dia aparece um novo blogueiro, uma nova unidade em ao colocando idias na rede.
    E cada permanece ou some num click, dependendo de quem se conecta com ele. Alis, um blog permanece ou no na rede se ele se sustentar no leitor.
    Fora disso, ser o BLOG do eu sozinho, o que tambm vlido. Afinal estar sendo preservado o direito de expresso.
    Aqui me lembro da velha mxima do liberais:
    "No concordo com nada do voc est dizendo.Mas lutarei at morte, para que voc possa continuar a dizer a bobagem que est dizendo"... Pense nisso!

     Tatiane: Voc acredita que os blogs podem ser um caminho para jovens jornalistas?
     JCA: Sim, claro! Eu sou o exemplo que o BLOG uma ferramenta que amplia nosso mercado. Mas preciso ser empreendedor. Arriscar, trabalhar pesado, criativo, constantemente.

     Tatiane: possivel ganhar dinheiro com essa atividade?
     JCA: Sim. trabalhar na busca dos clientes. Eu j fao isso e estou avanando. Tenho 10 clientes. Ofereo trs vantagens para quem anuncia no meu BLOG.
    1. Quem anuncia no meu blog associa minha marca de credibilidade no jornalismo com a marca da empresa.
    2.O anunciante tem seu banner, 24 horas por dia, 365 dias por ano, ancorado no BLOG disposio da imensa rede de possveis clientes na blogosfera.
    3.O cliente passa a ter um espao diria para publicar notcias de sua rea de atuao. Fica a sugesto!

     Tatiane: Quantos blogs voc l diariamente, pode citar alguns?
     JCA: Leio o do Noblat, do Josias, do Claudio Humberto, do Hugueney Bisneto.

     Tatiane: O que torna um blog interessante ou muito chato?
     JCA: O prprio contudo do BLOG,  claro, vai determinar o interesse do leitor.
    Mas como nicho, o contedo vai depurando o BLOG, sobrando s quem se identifica com o que est escrito. Vale a mxima da sabedoria popular: "Gamb, cheira gamb" - como dizemos aqui em Minas Gerais.
    E o que torna o BLOG interessante so notcias novas, exclusivas, os comentrios e anlises inteligentes...
     
                                                          Mais uma vez obrigada por tudo, um abrao,
                                                                                 Tatiane Rosalino.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Setembro 28, 2008

    Lanamento de nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV" ganha espao na mdia de Juiz de Fora. No caderno Especial de Csar Romero na Tribuna de Minas. Agradeo a divulgao.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Setembro 28, 2008

    CLARO!!! em grande estilo em Juiz de Fora.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 26, 2008

    Aeroporto de Confins, agora tem novo nome: Aeroporto de Belo Horizonte.

    O deputado federal Miguel Martini (PHS-MG) comemorou a alterao do cdigo identificador do Aeroporto Internacional de Confins para Aeroporto de Belo Horizonte.

    O comunicado foi feito pela Internacional Civil Aviation Organization (ICAO), uma agncia das Naes Unidas, que planeja, codifica e coordena o transporte areo internacional.

    Antigo defensor da mudana do nome, o deputado Miguel Martini acredita que a alterao reforar a importncia de Minas no contexto da aviao civil brasileira.
    Apesar do Aeroporto Tancredo Neves est em Confins, sempre defendi que ele era o Aeroporto de Belo Horizonte e, por isso, seu cdigo identificador deveria se referir capital mineira. Agora Minas se consolida no cenrio da aviao internacional e essa mais um vitria para o nosso estado, diz.

    De acordo com a ICAO, a identificao SBCF, que se referia a Aeroporto Internacional de Confins, foi alterada para SBHZ, Aeroporto Internacional de Belo Horizonte.
    A mudana ser publicada na prxima edio do Indicadores de Lugar, prevista ainda para este ms.



     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 25, 2008

    INFRAERO vai investir 14 milhes de reais na ampliao e modernizao do Aeroporto Tancredo Neves, em Confins.

    A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroporturia (Infraero) est investindo mais de R$ 14 milhes em obras de ampliao e modernizao do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. O superintendente da Infraero no aeroporto, Adair Moreira Jnior, detalhou os investimentos, que comeam ainda neste semestre, aos deputados da Comisso Especial dos Aeroportos da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, em reunio realizada nesta quarta-feira (24/9/08).
    No prximo ms, segundo Moreira Jnior, comeam as obras de ampliao do estacionamento, que vo abrir mil novas vagas ao custo de R$ 6,5 milhes. No aumento e na modernizao do terminal de passageiros, a Infraero vai investir outros R$ 3,5 milhes. A licitao sai ainda neste ano. Alm disso, sero gastos R$ 1,5 milho na ampliao do ptio para os avies, R$ 3 milhes no cercamento do aeroporto e outros R$ 350 mil na ampliao das salas de embarque e desembarque internacional. Outra ao prevista, mas para 2009, o aumento de 600 metros no comprimento da pista.
    O superintendente justificou esses investimentos mostrando que, enquanto o movimento nos aeroportos brasileiros cresce em mdia 7% ao ano, em Confins esse ndice chega a 20%, o que j elevou a posio do aeroporto da 13 para a 6 no ranking brasileiro. "Estamos em um momento nico", comemorou, lembrando ainda que diversas empresas areas tambm esto fazendo grandes planos para o terminal. A Gol, por exemplo, est duplicando seu centro de manuteno no terminal de cargas do aeroporto, com o investimento de R$ 78 milhes, segundo informaes do Governo do Estado.
    O subsecretrio de Assuntos Internacionais da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico, Luiz Athayde, citou que o governo e a Agncia Nacional de Aviao Civil (Anac) lanaram, nesta quarta-feira (24) mesmo, o Plo de Aviao Civil de Minas Gerais, com a assinatura de um protocolo de intenes para a criao de centros de formao de mo-de-obra especializada no setor aerovirio.
    Segundo ele, a implementao do programa ProAero, do Governo de Minas, vai gerar 100 mil empregos diretos no Estado nos prximos seis anos. O ProAero prev a modernizao e revitalizao de 151 aeroportos mineiros, de forma que nenhuma cidade do Estado esteja a mais de 100 quilmetros de distncia de algum aeroporto. At 2011, segundo o governo, R$ 327,7 milhes sero gastos nesse programa.

                                              Pampulha no oferece a segurana necessria
                                                      para operao de grandes avies

    Na reunio os participantes tambm manifestaram sua posio contrria ao retorno de avies de grande porte ao Aeroporto da Pampulha. Para o deputado federal Miguel Martini (PHS-MG), que j foi controlador de vo, a Pampulha no oferece as condies de segurana necessrias para a operao dessas aeronaves. Ele informou que a bancada mineira no Congresso Nacional est se mobilizando para pressionar a Anac e o Governo Federal para no permitir esse retorno.
    O relator da comisso, deputado Gil Pereira (PP), se mostrou satisfeito com as informaes prestadas pelos convidados e sugeriu que novas companhias areas entrem no mercado para aumentar a competitividade e reduzir o preo das passagens. Ele lembrou que Minas um dos Estados que mais crescem no Brasil e, se tivesse melhor estrutura aeroporturia, esse crescimento poderia ser ainda maior.
    Tambm presente reunio, o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de Minas Gerais, Jos Eugnio de Aguiar, cobrou a reduo no preo do estacionamento e a melhoria da sinalizao do Aeroporto de Confins. Pediu, ainda, que seja resolvido o problema de demora no despacho de bagagem. Segundo ele, muitas vezes a espera pela mala diante das esteiras do aeroporto leva mais tempo que a prpria viagem.
    Presenas - Deputados Gil Pereira (PP), que presidiu a reunio; Brulio Braz (PTB) e Clio Moreira (PSDB).



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 25, 2008

    Governador de Minas se manifesta sobre a polmica sobre o pedido de transferncia de vos de Confins para a Pampulha.











                                                      Acio defende limitao dos vos 
                                                          no Aeroporto da Pampulha


                                    

    O governador Acio Neves defendeu, que seja mantida a limitao de vos diretos do Aeroporto da Pampulha, com destino a outras capitais, desde que a rota obrigatoriamente conte com escala em cidades do interior do Estado.
    Ele reafirmou a posio do Governo de Minas junto diretora-presidente da Agncia Nacional de Aviao Civil (Anac), Solange Vieira, em reunio no Palcio da Liberdade. Essa limitao j est oficialmente em vigor desde a publicao - em 17 de setembro de 2007 - da Portaria 933 da prpria Anac.
    "Disse presidente da Anac, com toda clareza, que existe uma solicitao do Governo do Estado no ano passado prpria Anac, que limitou os pousos da Pampulha para aeronaves de determinado porte e que tivessem uma escala no interior do Estado.
    Portanto, a posio clara do Governo que l no voaro aeronaves com mais de 100 passageiros e que voem diretamente para outras capitais ou para outros destinos fora do Estado", afirmou Acio Neves, em entrevista imprensa, aps a solenidade de assinatura de Protocolo de Intenes para criao do Plo de Aviao Civil de Minas Gerais.
    Manifesto
    Durante a reunio com a diretora-presidente da Anac, Acio Neves entregou a ela um documento assinado por 27 entidades de classe de Minas, entre elas Federao das Indstrias do Estado (Fiemg) e associaes comerciais, manifestando posio contrria retomada de vos diretos para outras capitais, a partir do Aeroporto da Pampulha.
    "A conversa foi, obviamente, educada, como deve ser, mas extremamente firme. Entreguei a ela um documento assinado pela Fiemg, Associao Comercial, setores ligados ao turismo, a outras atividades econmicas, demonstrando que essa uma posio de Minas Gerais e ns defenderemos vigorosamente essa posio", disse Acio Neves.
    A posio defendida pelas entidades de classe no documento entregue presidente da Anac tambm foi ratificada em Audincia Pblica realizada em 28 de agosto, na Assemblia Legislativa de Minas Gerais. De acordo com o documento, durante a reunio, que contou com a presena de tcnicos da Anac e representantes de entidades de classe, do turismo e das comunidades de bairros, chegou-se concluso unnime pelo no retorno dos vos com aeronaves a jato de grande porte Pampulha.
    Aviao regional
    O governador tambm destacou a importncia de manter o planejamento desenvolvido pelo Governo de Minas para impulsionar o crescimento da aviao regional no Estado, alavancado pelo Aeroporto da Pampulha. De l saem diariamente cerca de 40 vos com destino a cidades do interior de Minas, fazendo dele um importante elo entre as regies de Minas e indutor do turismo no interior do Estado.
    "H um espao enorme para o crescimento da aviao regional e se fizermos um planejamento conjunto, no haver qualquer ociosidade no Aeroporto da Pampulha, que tambm precisa de investimentos que h dcadas l no so feitos. Eu disse doutora Solange, por quem tenho enorme respeito, que, em Minas, ns planejamos o governo. As medidas no so tomadas atabalhoadamente. Ns no podemos ter uma medida imposta de cima para baixo que comprometa o processo de desenvolvimento do Estado", afirmou
    Acio Neves.
    A aviao regional em Belo Horizonte cresceu 60% desde a transferncia dos vos para Confins, segundo dados da Infraero. Servindo aviao regional e executiva, o Aeroporto da Pampulha movimenta em mdia 50 mil passageiros/ms e 70 mil pousos e decolagens/ano. Em 2007, o Aeroporto da Pampulha recebeu 759,8 mil passageiros.
    Infraero
    O governador tambm cobrou mais investimentos da Infraero no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, que j alcanar neste ano o limite de sua capacidade, que de 5 milhes de passageiros por ano. H trs anos, quando 130 vos foram transferidos para Confins, a situao do aeroporto na Pampulha era de saturao. Com capacidade para 1,5 milho de passageiros por ano, a Pampulha tinha volume superior a 3 milhes, com 90 mil pousos e decolagens, em 2004. J o Aeroporto Tancredo Neves, inaugurado em 1984, estava sub-utilizado, com apenas 388 mil passageiros em 2004.
    " preciso que haja a melhoria do terminal, da sala de passageiros, enfim, uma ampliao expressiva do Aeroporto Tancredo Neves. Isso poderia ser feito e eu disse isso tambm h uma semana ao presidente da Infraero, Srgio Gaudenzi, com os prprios recursos que a Infraero recolhe do aeroporto", disse o governador. E completou: "Iniciaremos agora, a partir do ms que vem, um dilogo com a Anac, envolvendo tambm a Infraero.
    A Infraero devedora do Estado de Minas Gerais. Fez investimentos expressivos em vrios estados brasileiros e eu sado todos esses investimentos, mas no possvel que, alm de no fazer investimentos aqui e ter a receita daquilo que gerado em Minas Gerais, no participe dessa discusso e no compreenda tambm a importncia estratgica do que estamos fazendo", afirmou Acio Neves.
    Atualmente, o Aeroporto Internacional Tancredo Neves gera uma receita anual de R$ 70 milhes/ano para a Infraero. J um dos seis maiores aeroportos do pas, movimentando mais de 430 mil passageiros/ms, operando como hub areo que mais cresce dentro da malha area nacional. A projeo de que, em 2011, 9 milhes de passageiros passem por Confins.
    Investimentos
    A transferncia dos vos foi determinada em 13 de maro de 2005, pela portaria n 1891/DGAC do Departamento de Aviao Civil (DAC), com apoio da Infraero, do Governo do Estado de Minas Gerais e da Prefeitura de Belo Horizonte.
    Desde ento, investimentos importantes tm sido feitos pelo Estado e empresas privadas, na aviao regional. Trip Linhas Areas, Air Minas e Ocean Air so as empresas que operam na Pampulha, atualmente.
    Em maio passado, a Trip, que hoje a maior empresa de aviao regional no Brasil, assinou protocolo de intenes que garante novos investimentos e aes da empresa em Minas Gerais. O protocolo de intenes prev a transferncia do centro de manuteno de aeronaves da Trip para Minas Gerais e a realizao de estudos para investimentos de R$ 40 milhes na implantao de um centro de treinamento de aeronaves ATR em Minas, com a criao de 150 postos de trabalho.
    A TAM tambm anunciou investimento de R$ 20 milhes, com a gerao de 150 empregos diretos, na instalao do centro de manuteno de aeronaves da TAM Executiva (empresa de txi areo do grupo), no Aeroporto da Pampulha.
    "Da mesma forma que a Gol j veio para o Aeroporto Tancredo Neves, em Confins, h um direcionamento natural das principais empresas areas brasileiras para Minas. Temos apenas que racionalizar esse processo.
    O Tancredo Neves com a sua vocao de aeroporto indstria, buscando a atrao de indstrias para aquela regio, aeroporto internacional com hub para outros estados; e a Pampulha para valorizar a viao regional, at porque, em relao aviao regional, o Estado de Minas Gerais est fazendo investimentos muito expressivos em vrios aeroportos regionais", disse Acio Neves.
     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 25, 2008

    COLRIO em dose qudupla nesta quinta-feira. As belezas vem da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Mariana Bassoli, Rafaela Resende,rica Carvalho e Jssica Hasckman curtindo
    a noite do Privilge

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 25, 2008

    Hoje, quinta-feira, lanamento do livro "Consrcios Pblicos: instrumento do federalismo cooperativo" O livro rene 20 artigos. A obra foi organizada pelas professoras, Maria Coeli Simes Pires - secretria de Estado-Adjunta de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana - e Maria Eliza Brz Barbosa. Lanamento ser hoje,a partir de 19:30 na Livraria Del Rey - rua Aymors, 612, Funcionrios, aqui em BH.


    Secretria Maria Coeli
    uma das coordenadoras da obra.

    A Editora Frum est lanando o livro Consrcios pblicos: instrumento do federalismo cooperativo (400 pginas). A obra vai ajudar estudantes, profissionais da rea de direito, agentes polticos e administradores pblicos a entender o funcionamento e a importncia dos Consrcios Pblicos.
    A figura dos consrcios est prevista na Lei Federal n 11.107 de 2005, que foi regulamentada pelo Decreto n 6.017 de 2007. Trata-se de importante instrumento para facilitar a cooperao entre entidades pblicas municipais, estaduais e federais. Atualmente, os consrcios tm sido muito utilizados pelos municpios em reas como sade e meio ambiente.
    Consrcios pblicos: instrumento do federalismo cooperativo foi concebido para ser lido na ntegra, de uma s vez, ou consultado por assunto. Os temas no se repetem. So 20 artigos e um glossrio produzidos especialmente para a obra, que foi organizada pelas professoras Maria Coeli Simes Pires e Maria Elisa Braz Barbosa. Maria Coeli tambm Secretria-Adjunta de Desenvolvimento Regional e Poltica Urbana do Governo Acio Neves.
    O livro trata de temas como forma de constituio dos consrcios, reas em que a entidade poder atuar e regime de trabalho dos seus empregados. Cada captulo foi preparado por profissionais com vasta experincia prtica e acadmica. 22 autores tm mestrado ou doutorado e integram a Escola Mineira de Direito Administrativo.
    O prefcio do professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Juarez Freitas, e a quarta capa assinada pelo vice-governador de Minas Gerais, professor Antonio Augusto Junho Anastasia.
    O coquetel de lanamento do livro Consrcios pblicos: instrumento do federalismo cooperativo ser dia 25 de setembro de 2008, a partir das 19:30, na Livraria Del Rey. O endereo Rua Aimors, 612, Funcionrios.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 24, 2008

    Quais so os planos do governo do Estado para o Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins? o que quer saber a Comisso Especial dos Aeroportos da Assemblia Legislativa. REUNIO ser hoje, s 15 horas, no Auditrio da Assemblia.

    Aps receber, na ltima quarta-feira (17), a palavra da Agncia Nacional de Aviao Civil (Anac) de que o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, no voltar a receber avies de grande porte, a Comisso Especial dos Aeroportos da Assemblia Legislativa de Minas Gerais volta suas atenes para o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins.
    Nesta quarta-feira (24/9/08), os deputados pretendem ouvir o Governo do Estado sobre seus projetos de desenvolvimento econmico em funo da ampliao do aeroporto internacional. A reunio ser s 15 horas, no Auditrio da ALMG.
    Mesmo otimista quanto manuteno da Pampulha como um aeroporto regional, a comisso no pretende "baixar a guarda" e garante que vai continuar ouvindo a comunidade a respeito do assunto. O relatrio final dos trabalhos ter como tema principal a questo da operao de novos vos da TAM, Gol e Ocean Air na Pampulha.
    Apesar do posicionamento contrrio da comunidade e do prprio governo mineiro, j manifestado perante a comisso, a deciso final caber Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroporturia (Infraero) e Anac.
    O deputado Fbio Avelar (PSC) o presidente da Comisso Especial dos Aeroportos. Segundo informaes de seu gabinete, os projetos do Governo do Estado para Confins so um argumento a mais no sentido de manter os avies de grande porte operando no aeroporto internacional. Essas informaes vo complementar o relatrio final, previsto para ser entregue dentro de dois meses.
    Convidados - Entre os convidados para a reunio est o ex-deputado estadual e atual deputado federal Miguel Martini (PHS-MG), ex-controlador de vo e membro da comisso que vai atualizar o Cdigo Brasileiro de Aeronutica.
    Representando o governo mineiro foram chamado
    os secretrios de Estado de Desenvolvimento Econmico, Raphael Guimares Andrade,
    e de Turismo, rica Campos Drummond.
    O presidente da Infraero, Srgio Maurcio Brito Gaudenzi, tambm foi convidado.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 24, 2008

    Abertura da PRIMAVERA. Vem a, dia 27,sbado,a Segunda Caminhada Ecolgica da VIA VERDE, nos penhascos da Serra da Conceioem Desterro doMello - municpio que fica a 200 kms de BH e 32 de Barbacena - no Caminho do Meio da Estrada Real na Zona da Mata. EM TEMPO: agradeo o convite. desejo sucesso,mas desta vez no poderei comparecer caminhada por motivos profissionais. Vou dar treinamento de media trainning, "Socorro, Estou na TV", aqui em BH,justamente no sbado.

    Vimos por meio deste convid-lo a participar da 2 Caminhada Ecolgica abertura da primavera - na Via Verde. Municpio de Desterro do Melo.
    Dia 27 de setembro de 2008 (sbado).
    Programao:
    08h concentrao no Parque do Xopot
    08h30 apresentao do Projeto Via Verde no auditrio da Prefeitura Municipal
    09h embarque nos nibus com destino a Via Verde
    10h alongamento (prof. Chiquinho na pousada Fazenda do Ba)
    10h15 incio da caminhada
    (sentido ao mirante da Via Verde e descida da trilha do Down Hill)
    12h15 final da caminhada e embarque do pessoal - asfalto
    (prximo venda do "Z do galinheiro")
    O evento tem os seguintes apoios:
    Polcia Militar, Copasa, Prefeitura Municipal de Desterro do Melo e Circuito Nascente do Rio Doce.
    Contamos com a sua presena, pois a sua participao de grande prestgio para o evento.
    Respeitosamente,
    Equipe Via Verde
    ESCRITRIO DE TURISMO
    Centro Administrativo Parque do Xopot
    PABX [32] 3336-1123
    viaverde.mg@gmail.com.br
    www.nossochao.com.br

    VALE CONFERIR
    como foi a Primeira Caminhada da Primavera
     na VIA VERDE no ano passado:



    VIA VERDE. A Caminhada Ecolgica que inaugurou o projeto VIA VERDE foi um SUCESSO. A VIA VERDE foi criada pelo prefeito de Desterro do Melo, advogado Ruy Fernandes, e - para nossa satisfao ele nos escolheu como patrono.

    Uma personalidade do governo Acio Neves, o presidente da FEAM - Fundao Estadual do Meio Ambiente - Jos Cludio Junqueira - ao lado do prefeito Ruy Fernandes, empresrios( como Srgio Miranda, que est construindo um Hotel Fazenda na Estiva e vai ampli-lo por causa do projeto VIA VERDE), vereadores, ecologistas, decoradoras( como Edwiges Cavalieri e Cida Amaral), estudantes e professores de Desterro do Melo e ecologistas de Barbacena( como Srgio Grossi, da Fundao Rio Limpo) - percorreu e se encantou com a natureza exuberante ao longo dos 14 kms da VIA VERDE, que est no cume dos penhascos da Serra da Conceio a mais de 1200 metros em seus pontos mais altos.

    Outra coisa: durante a caminhada ecolgica a Copasa forneceu 400 litros de gua gelada aos cerca de 200 caminhantes ( confira nas fotos). EM TEMPO: o municpio de DESTERRO DO MELO - fica a 200 kms de Belo Horizonte, 32 kms de Barbacena, no Caminho do Meio da Estrada Real na Zona da Mata - e seu prefeito, Ruy Fernandes, est apostando todas as fichas no projeto turstico VIA VERDE.

    A Via comea na localidade de Estiva e vai at o povoado de Aras, num percurso para ser feito p, de moto, cavalo ou treieiros, em meio natureza aonde se destacam rvores de Araucria ( l chamamos de Pinheiros) e gandes rvores de Cedro.
     
    CONFIRA as fotos da Caminhada Ecolgica que fizemnos no ltimo sbado, vspera da Primavera pala VIA VERDE. UM ESPETCULO! Ateno: CLICK na FOTO para AMPLI-LA.

































                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 23, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. No lanamento do nosso DVD curso "Socorro, Estou na TV" no Espao Cultural do jornal Estado de Minas.


    Nossa famlia no lanamento do DVD Curso.
    Da esquerda para a direita: o engenheiro de softhware, Jlio Csar Amaral, 
    Analista de Sistemas da Oi em BH;
    Natlia Amaral, estudante de Engenharia Ambiental na Fumec;
     JCA e minha mulher, a decoradora Cida Amaral. 
    E o publicitdio Eduardo (Dudu) Amaral,
    da rea de direo de Arte da BIG  Grandes Idias.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 23, 2008

    EM PRIMEIRA MO. O MERIT PLAZA dos irmos Clio e Marclio Maciera - um belssimo e moderno hotel que ficava na rua Tamios, bem no centro de BH - ganha agora a bandeira BRISTOL. O prdio onde funcionou o hotel, hoje desativado, recebe agora instalaes totalmente remodeladas e adaptadas ao padro Bristol. E sero inauguradas no incio de outubro. EM TEMPO: Os dirigentes da REDE BRISTOL HOTELS participaram em So Paulo da EQUIPOTEL 2008. Confira a notcia que foi nos enviada pelo jornalista Schubert Arajo da Multitexto. Confira!

    46 edio da maior feira de hotelaria
     e gastronomia da Amrica Latina
    reuniu 50 mil pessoas
    no Pavilho do Anhembi,
    em So Paulo
     
       O scio-diretor da Rede Bristol Hotels, Jos Adalto Silva, e a gerente geral do Bristol Confins Airport Hotel, Andra Ferreira, participaram semana passada (15 a 18 de setembro), em So Paulo, da 46 edio da Equipotel, maior feira de hotelaria e gastronomia da Amrica Latina. Os executivos da Bristol foram conferir as novidades do setor, e
    ntre elas as dos segmentos de alimentos e bebidas; automveis utilitrios; cama, mesa e banho; decorao; revestimento; construo; produtos para higiene; equipamentos leves e pesados para quartos, copa, cozinha, cozinha industrial e lavanderia; informtica; telefonia; eletroeletrnicos e at recreao e lazer.
    O objetivo manter os hotis da rede (nove deles localizados em Minas Gerais, dos quais seis em Belo Horizonte, um em Lagoa Santa, um em Ipatinga e um em Timteo, no Vale do Ao) atualizados com as mais modernas tendncias da hotelaria moderna, tanto em equipamentos quanto em servios, oferecendo aos hspedes padres de excelncia em conforto, segurana e convenincia. 

    NOVIDADE!!!  
    Merit ter bandeira Bristol

    A mais nova aquisio da Bristol Hotels o prdio onde funcionou por alguns anos o Merit Plaza Hotel, na rua Tamoios, prximo ao prdio da antiga Telemig, no Centro da cidade.
    As instalaes do extinto hotel esto sendo totalmente remodeladas e adaptadas ao padro Bristol de hospedagem e devero ser inauguradas no incio de outubro.
    Outra novidade a expanso do Bristol Confins Airport Hotel, em Lagoa Santa, aps apenas dois anos de funcionamento daquela unidade da rede.
    Terreno e casas vizinhas ao hotel foram adquiridos e daro lugar a novas instalaes, ampliando sua capacidade de atendimento para se antecipar ao crescimento do movimento do aeroporto internacional Tancredo Neves e tambm ao novo centro administrativo do governo mineiro, que tm impulsionado o desenvolvimento daquela regio.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 22, 2008

    Em tempo de lanamento do DVD curso "Socorro,Estou na TV" no Espao Cultural do jornal Estado de Minas.


    Da esquerda para a direita: Rodrigo Lucena, diretor de Rdio e TV
    da Assemblia Legislativa de Minas,
    JCA e Batista de Almeida,
    editor e colunista de poltica do jornal Estado de Minas.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 22, 2008

    MG TRANSPLANTES no rumo certo. Semana Nacional de Doao de rgo vai at dia 27, sbado.









    MG Transplantes
    registra aumento de 38,5%
    nas doaes em 2008

     









       

    Adair Gomes

    Com a previso de realizar mais de dois mil transplantes esse ano, o Complexo MG Transplantes comemora a Semana Nacional de Doao de rgos, de 22 a 27 de setembro, com um aumento de 38,5% nas doaes nos ltimos seis meses.  Avanamos muito esse ano, mas temos muito ainda a melhorar, comentou o diretor do Complexo MG Transplantes, Charles Simo Filho, lembrando que o nmero de notificaes de provveis doadores pelos hospitais ainda muito baixo.

    Segundo ele, atualmente a recusa de familiares em doar os rgos de seus parentes muito pequena. As pessoas esto bem mais conscientes da importncia de se doar para salvar vidas.

    Durante toda a semana, sero realizadas atividades, com distribuio de folders explicativos sobre a doao, cartazes e visitas a hospitais transplantadores e Comisses Intra-Hospitalares de Transplantes de rgos e Tecidos. No sbado (27), Dia Nacional do Doador, nas principais praas de Belo Horizonte e Contagem, ser realizado um mutiro, tambm com distribuio de folders e camisetas para a populao.

    Segundo o coordenador metropolitano do Complexo MG Transplantes, Srgio Lopes,durante todo o ano foram realizadas campanhas de sensibilizao, cursos de capacitao para os profissionais visando o diagnstico da morte enceflica e notificao de provveis doadores de mltiplos rgos e de crneas. Alm disso, as Centrais de Notificao, Captao e Distribuio de rgos (CNCDO) do interior do Estado foram melhor estruturadas para aumentar o nmero de doaes na regio.

    Srgio Lopes ressaltou que o resultado do trabalho feito pelo MG Transplantes resultou no aumento no nmero de doaes e, com isso, a tendncia reduzir o tempo e a lista de espera em relao a todos os rgos.

    MG Transplantes em nmeros

    Em agosto, o Complexo MG Transplantes atingiu a marca de 2.000 crneas doadas, um nmero recorde, e at o final do ano a previso de que ultrapasse os 3.000, superando em mais de 50% 2004, com 1.960, e considerado o melhor ano desde a criao do MG Transplantes.

    Tambm foi atingido o ponto de equilbrio (mdia mensal) entre os pacientes que entram na lista de espera (128) com o nmero de transplantes de crneas realizados (119), o que implica que a lista de espera no ir aumentar efetivamente.

    Com esses aumentos sucessivos ocorridos no nmero de transplantes de crneas, a partir de 2009 a lista de espera entrar em processo de reduo.

    Outro dado positivo que, diferente de 2004, quando 73% das doaes estavam concentradas na CNCDO Metropolitana, e a participao das demais CNCDOs somadas era de apenas 27%, este ano a Metropolitana concentra 47% das doaes e as demais 53%. Isso significa um aumento homogneo e descentralizado em todo o Estado.

    At agosto passado, foram realizados 1.417 transplantes de rgos e tecidos e atualmente 4.191 pessoas esto na fila de espera.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 22, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    No lanamento do nosso DVD curso "Socorro, Estou na TV"
    no Espao Cultural do jornal Estado de Minas - da esquerda para a direita -
    Antnio de Pdua, presidente da Amipo; Luiz Carlos Dias,vice-presidente da Fiemg;
    ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa; JCA e o mdico Celso Tarufi.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 22, 2008

    AMIRT - Associao Mineira de Rdio e Televiso - faz 40 anos e ganha homenagem do Poder Legislativo. Requerimento do deputado Ivair Nogueira, do PMDB. Reunio Especial no plenrio da Assemblia Legislativa ser transmitida AO VIVO pela TVA. Ser quinta-feira, dia 25 de setembro.


    Da esquerda para a direita: o diretor regional da Embratel em Minas,
    Altivo de Oliveira e o presidente da AMIRT, MILTON LUCA DE PAULA,
    o anfitrio da noite de quinta-feira, dia 25, no plenrio da Assemblia de Minas.
    Uma curiosidade: Altivo e Milton so conterrneos de Ub na Zona da Mata.


    A Assemblia Legislativa de Minas Gerais ir realizar nesta quinta-feira (25/9/08), s 20 horas, uma Reunio Especial do Plenrio em comemorao dos 40 anos da Associao Mineira de Rdio e Televiso (Amirt). A homenagem acontecer a requerimento do deputado Ivair Nogueira (PMDB).
    O parlamentar destaca que a homenagem justa pela importncia da associao para o desenvolvimento do sistema de comunicao de rdio e televiso em Minas e no Brasil. A Amirt congrega mais de 359 empresas, sendo 207 rdios FM, 148 rdios AM e quatro emissoras de TV. De acordo com informaes do site da entidade, a Amirt foi fundada em 5 de setembro de 1968 pelo jornalista Janurio Carneiro, com o objetivo de integrar as emissoras de rdio e televiso de todas as regies do Estado e preserv-las como instrumento para o desenvolvimento do Brasil.
    A entidade promove, entre outras atividades, encontros e cursos, com destaque para temas como inovao tecnolgica, programao, publicidade e legislao.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 22, 2008

    Desembargador do Trabalho Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello o mais novo Cidado Honorrio de Minas. Ttulo concedido pelo governador Acio Neves -a pedido do deputado Clio Moreira, do PSDB - est sendo entregue em Reunio Especial no plenrio da Assemblia Legislativa. Transmisso AO VIVO pla TVA.

    A Assemblia Legislativa de Minas Gerais est realizando uma Reunio Especial, hoje, segunda-feira (22/9/08), para entregar o ttulo de Cidado Honorrio do Estado ao desembargador Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho. A homenagem foi requerida pelo deputado Clio Moreira (PSDB) e a reunio est sendo realizada no Plenrio Juscelino Kubitschek , s 20 horas.
    A homenagem, segundo Clio Moreira, se deve aos relevantes servios prestados pelo desembargador. "Caio Luiz de Mello um exponencial no universo da Justia trabalhista e vem desempenhando, com inquestionvel sabedoria, discernimento e tica, o cargo que ocupa, protegendo os interesses dos cidados", disse o deputado.
    O desembargador que ser agraciado com o ttulo de cidado mineiro carioca. Sua me estava a passeio no Rio de Janeiro quando deu luz, em 1949. Filho do ex-ministro do Tribunal Superior do Trabalho, desembargador Luiz Philippe Vieira de Mello, Caio Luiz de Mello comeou a trabalhar no Tribunal do Trabalho aos 19 anos e hoje o vice-presidente do rgo.
    Torcedor fantico do Amrica Futebol Clube, o desembargador j foi conselheiro do time e tambm procurador-chefe do Tribunal de Contas do Estado, em seguida procurador-chefe da Defensoria Pblica de Contagem e ainda presidente da Associao Mineira dos Advogados Trabalhistas.
    Pela sua trajetria, o desembargador Caio Luiz de Mello j recebeu outras homenagens como: a condecorao de Gr Cruz do Mrito Judicirio do Trabalho da 3 Regio; a de Comendador da Ordem do Mrito Judicirio do Trabalho; a Medalha do Mrito outorgada pela Cmara Municipal de Belo Horizonte; e a Medalha Jos Maria Alkmim, pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Setembro 21, 2008

    O FATO e a FOTO. No lanamento do nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV" no Espao Cultural do jornal Estado de Minas.


    O consultor imobilirio Gilberto Amaral;
    Gino Calvi, empresrio do internacional Gino`s Il Candelabro de Barbacena; 
    e os advogados Afrnio, Expedito Euzbio da Silva e Adauto de Souza.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 20, 2008

    O COLRIO deste sbado vem da coluna do Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Vnia de Landa, Labibe Simo
    e Hilmara Botti no 'coq' do Fashion Days

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 20, 2008

    HOJE, sbado, s 22h30m, na TV Assemblia. Assunto: mais de 50% da populao mineira no tem acesso ao servio de esgoto da COPASA.







                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 20, 2008

    EXPO CONSTRUO MINAS na Expominas movimenta cerca de 60 milhes de reais. Neste sbado a ltima chance de conferir o evento. Vai de 10h s 22 horas.

    Termina HOJE em BH,
    a Expo Construo Minas

    Conhea abaixo alguns destaques da feira
    que projeta a movimentao de cerca de

     R$ 60 milhes em negcios durante e ps-evento

    Termina hoje, sbado, a Expo Construo Minas - 1 Feira de Tecnologia, Mquinas e Equipamentos da Indstria da Construo de Minas Gerais, que est acontecendo no Expominas, avenida Amazonas, 6.030, na Gameleira, em Belo Horizonte.

    A feira, que acontece das 10 s 22 horas, rene empresas fornecedoras do setor que esto apresentando suas mais recentes tecnologias, equipamentos, mquinas, produtos e servios. O comprador final, que est construindo ou reformando sua casa, tambm encontra solues para sua obra na exposio. 
            

    Medio individualizada de gua e gs

    A Techem, empresa lder europia em servios de medio de consumo est presente em mais de 23 pases e chega ao Brasil trazendo toda a tecnologia, qualidade e segurana que lhe valeram o reconhecimento mundial.

    O sistema de medio individual de gua uma forma de medir o consumo de cada unidade autnoma, mesmo a alguns metros de distncia, sejam em condomnios, residncias, apartamentos ou salas comerciais, com toda a segurana - atravs de um computador de mo, cujas informaes so transmitidas via rdio.

    A empresa tambm apresenta na feira, o sistema individualizado para medio de gs.

    "No sou madeira. Sou plstico"

    Durabilidade e ausncia de manuteno so as principais vantagens do perfil Ecoblock, a madeira biosinttica feita para durar de 80 a 100 anos e que tem vrias aplicaes na arquitetura, paisagismo, indstria pesada e para armazenagem e movimentao.

    A Ecoblock uma empresa que surgiu da idia de transformar resduos em produtos ecologicamente corretos e sustentveis e, com isso, preservar as florestas, contribuindo para a limpeza do meio ambiente.

    Requinte, praticidade e um mundo de cores

    Vidro transparente coisa do passado para a Collor Glass, empresa que comercializa tinta especial para pintura de qualquer tipo de vidro e com vrias opes de cores. Trata-se de uma tecnologia acessvel, a um baixo custo e rendimento de um litro de tinta para cada sete metros de rea a ser aplicada. A praticidade de aplicao do produto est no mtodo de cura fria, que permite secagem em temperatura ambiente, em poucas horas. indicada para ambientes externos e peas de design. Requinte e praticidade que podem ser aplicadas pelo prprio consumidor.

    Bom gosto e tecnologia para ambientes de luxo

    A diviso residencial e predial da Schneider Electric apresenta em seu estande da Expo Construo Minas, a Linha Unica, que mescla bom gosto e tecnologia para ambientes de luxo. Com interruptores, tomadas, comandos eltricos e eletrnicos, a linha possui quatro sries de acabamentos e novidade no Brasil. Esta e outras linhas de produtos e solues para distribuio eltrica tambm esto expostas na feira, alm do relgio despertador e do termostato semanal programvel, lanamentos no Brasil.

    Microinjet: tecnologia exclusiva da Holcim

    O Microinjet um sistema que fornece tecnologia de ponta para tratamento de superfcies de concreto e estruturas, corrigindo imperfeies e dando acabamento de forma rpida e eficiente, utilizando os microcimentos Holcim. ideal para reformas, como muros de casas, paredes e pisos, pois o tempo de aplicao e secagem rpido e gera menos impacto no dia-a-dia, alm de ter maior durabilidade. A Holcim a nica cimenteira do Brasil a oferecer esse sistema.

    Moradias erguidas in loco na Expo Construo Minas

    Dois modelos de moradias populares foram construdas in loco na Expo Construo Minas: uma que usa a tecnologia do Steel Frahme e outra erguida em blocos cermicos estruturais. Ambas trazem vantagens competitivas.

    A primeira tem o ao como matria-prima e pode levar a uma reduo de at 40% no tempo de execuo da obra, permitindo a reduo com o custo da mo-de-obra, a ocupao antecipada do imvel e retorno mais rpido do capital investido. J a que utiliza blocos cermicos estruturais tem seu custo reduzido em at 30%, bem como diminui o desperdcio e o tempo de execuo no processo construtivo.

    Casa Sustentvel destaque na feira

    O projeto da Habitao Sustentvel foi desenvolvido pela Laminus Engenharia em parceria com a Associao Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e empresas do ramo, utilizando em seu processo construtivo um novo tipo de concreto, o Concreto Ecolgico. Este concreto obtido da composio de concretos nobres com matrias-primas pr-selecionadas e recicladas da indstria da construo civil, propiciando, assim, o aproveitamento das sobras da construo com dois nobres objetivos: minimizar o impacto que essas sobras provocam no meio ambiente e reverter este benefcio para classes sociais de baixa renda.

    A casa sustentvel edificada com a nova tecnologia de Painis Multilaminares produzidos em escala industrial, tecnologia que apresenta elevada eficincia trmica/acstica, no produz resduos slidos poluentes e no faz uso de madeira em qualquer etapa da obra.

    O novo modelo de casa pode ser construdo com variadas tecnologias inditas, que podem ser agregadas separadamente como o exclusivo sistema de captao, filtragem e reuso de guas pluviais, o Cap-Rain. ; o Sistema Solar de Aquecimento Integrado (SAI), que faz a captao solar direta do reservatrio, reduzindo tubulaes e perdas de calor; o sistema Termic Wall, para regies de clima frio, que utiliza painis laminares de dissipao trmica, objetivando aquecer o interior das casas e o Flow-up, sistema de ventilao natural que utiliza o gradiente trmico produzido pela inclinao da laje de cobertura.

    Outra novidade desse modelo de casa que ele possui projeto exclusivo de coleta seletiva do lixo residencial, trazendo inserido na lmina da parede da cozinha um seletor de lixo que conecta um saco para cada tipo de material a ser reciclado no lado externo da casa.

    REALIZAO - A Expo Construo Minas 2008 uma realizao do Sistema FIEMG, atravs da Cmara da Indstria da Construo, promovida pela Fagga Eventos, com apoio do Servio de Apoio s Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (SEBRAE-MG), e patrocnio da Caixa Econmica Federal, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia no Estado de Minas Gerais (CREA-MG), Holcim Brasil, Governo de Minas e Ministrio das Cidades.


    EXPO CONSTRUO MINAS 2008

    Perodo: 16 a 20 de setembro de 2008

    Horrio: 15 s 22 horas

    Local: Expominas - avenida Amazonas, 6.030 - Gameleira - BH/MG - Pavilho principal

    Informaes: Fagga Eventos - (31) 3332-4492

    Site: www.expoconstrucao.com.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 20, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Da esquerda para a direita: o empresrio da rea imobiliria, Renan Peixoto;
    o consultor imobilirio Fernando Varella e ngela;
    o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa
    e o jornalista Antnio Claret Guerra.
    Todos no requintado Espao Cultural do jornal Estado de Minas
    no lanamento do nosso DVD Curso "Socorro,Estou na TV".

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 20, 2008

    Governador Acio Neves assina termo de cooperao com o embaixador americano, Clifford Sobel, no Palcio da Liberdade.









    Minas Gerais recebe US$ 660 mil para projetos estratgicos               





                                                       Omar Freire/Imprensa MG
     









    Omar Freire/Imprensa MG

    Minas Gerais receber US$ 660 mil da Agncia para o Comrcio e Desenvolvimento dos Estados Unidos (USTDA), em financiamento de estudos e projetos do Estado. O termo de cooperao tcnica foi assinado nesta sexta-feira (19), pelo governador Acio Neves, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Clifford Sobel (foto), e o diretor da USTDA, Larry Walther, em solenidade no Palcio da Liberdade.

    Os recursos, que sero liberados a fundo perdido pela agncia, vo ser aplicados em dois importantes projetos estratgicos que esto sendo desenvolvidos pelo governo mineiro. Do montante total, US$ 425 mil sero destinados implantao de um data center para o Estado, no mbito do projeto estruturador "Centro Administrativo". A outra parte US$ 241 mil ser usada na reviso do Proaero, programa de adequao, ampliao e melhoria na malha aeroporturia de Minas Gerais.

    "Hoje a USTDA nos d o privilgio de participar conosco de dois programas extremamente estratgicos. Minas se prepara para estabelecer um novo conceito de administrao pblica tambm do ponto de vista de logstica. J temos feito isso do ponto de vista dos conceitos novos de gesto transparente, de metas, de governo por resultados, que tem permitido ao Estado alavancar o seu crescimento de forma muito slida", afirmou Acio Neves, em seu pronunciamento.

    Data Center

    O novo data center permitir a reestruturao de sistemas como Siaf, Siad, Siap, a rodagem da folha de pagamento dos servidores, dentre outros, possibilitando o aprofundamento de medidas voltadas para o redesenho de processos, aproveitando a mudana fsica dos rgos para o Centro Administrativo, que est em construo na regio Norte de Belo Horizonte.

    "A consolidao de um data center permitir uma segurana maior nas informaes, racionalizao tambm maior do banco de dados e, sobretudo, celeridade de comunicao entre as vrias reas de governo. algo que ns estamos buscando e novo para ns. E um desses convnios que assinamos nos permitir desenhar esse data center com o que existe de mais moderno, de mais atual, no apenas no Brasil, mas no mundo, para que no tenhamos apenas a mudana fsica da administrao, mas que possa haver tambm mudana de qualidade  na prestao do servio pblico", afirmou o governador.

    O convnio prev que o sistema poder ser implantado por meio de Parceria Pblico-Privada (PPP), ou tambm como o conceito de Centro de Servios Compartilhados (CSC), ou outros arranjos contratuais. A vigncia do acordo ter incio na data de sua assinatura, estimando a concluso dos estudos relacionados para at 31 de agosto de 2009.

    Proaero

    A exemplo da avaliao feita no projeto do data center, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Transportes e Obras Pblicas (Setop), verificou a possibilidade de se valer do apoio da USTDA para estudar a reviso do Proaero. Por meio dos estudos a serem contratados com o apoio financeiro da USTDA, sero revisados os diagnsticos at ento realizados pelo Governo de Minas Gerais, de forma a obter subsdios para a continuidade do programa em seus diversos aspectos.

    Por meio do Proaero, o Estado est investindo na ampliao, modernizao e revitalizao dos 151 aeroportos pblicos de Minas, sendo 45 com pistas pavimentadas e balizamento diurno, 25 com pistas pavimentadas e de uso noturno e 81 sem pista pavimentada.

    "Esse convnio ter tambm uma enorme importncia, porque nos permitir redesenhar esse processo de investimentos, que j se iniciou, para que ele seja feito de forma mais racional e trazendo melhores resultados para o Estado", afirmou Acio Neves.

    A meta do Governo de Minas revitalizar os 151 aeroportos e construir mais 9 aeroportos, at 2011. Com a concluso do programa, a Rede Aeroporturia Estadual ser composta por 163 aeroportos, sendo 37 pavimentados operando visuais diurnos, 69 pavimentados com balizamento noturno operando 24 horas e 56 no pavimentados operando diurno.

    "So dois convnios extremamente importantes, mas alm dos valores neles envolvidos, o que mais me agrada que ns estamos iniciando uma parceria com a USTDA, que eu acredito poder ter outros desdobramentos, porque tenho certeza que mais prximo de ns os senhores estaro acompanhando uma enorme ousadia. Um novo laboratrio de gesto pblica que se instalou em Minas Gerais e hoje referncia para o Brasil", disse o governador.

    A USTDA (U.S. Trade and Development Agency) uma agncia de fomento do governo federal norte-americano, que tem por objetivo fornecer apoio econmico ao planejamento de projetos de infra-estrutura na Amrica Latina e outras regies do mundo. Sua misso principal financiar, a fundo perdido, estudos de viabilidade ("feasibility studies") em projetos nos setores de energia, transportes, telecomunicaes, meio ambiente, entre outros.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 20, 2008

    POLTICA e MSICA em Palcio, aqui em BH.

    O compositor Ronaldo Bastos recebeu o ttulo de Cidado Honorrio de Minas. A entrega foi feita pelo vice governador Antnio Anastasia, juntamente com o cantor e compositor Milton Nascimento. Entrega foi no Salo Azul da Palcio da Liberdade, aqui em BH.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 19, 2008

    CERIMONIAL NOTA 10. Agradeemos s diretoras do MAIS CERIMONIAL, Ngila Castilho e Milena Pedrosa, que organizaram nosso lanamento do DVD Curso no Espao Cultural do jornal Estado de Minas.


                    JCA entre Ngila e Milena comemorando o sucesso do lanamento do DVD Curso.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 19, 2008

    A Fora empreendedora da MUlher. Talento reconhecido pelo jornal MG TURISMO dos jornalistas Antnio Claret Guerra e Suely Guerra. A empresria Danyelle Van Straten recebeu o Trofu MULHER INFLUENTE em solenidade concorrida no auditrio do Othon Palace,aqui em BH. Destaque vem do portal multitexto, de Schubert Arajo.









    Empresria Danyelle Van Straten recebe Prmio Mulher Influente 2008



    Diretora executiva da Depyl Action contemplada na categoria Mulher Empreendedora








    A franqueadora e diretora executiva da Depyl Action franquia de lojas especializadas em depilao -, Danyelle Van Straten, ser uma das homenageadas, nesta segunda-feira, dia 8 de setembro, com o XII Trofu Mulher Influente, na categoria "Mulher Empreendedora". O prmio foi conferido pelo jornal MG Turismo, do jornalista Antnio Claret Guerra, e ser entregue durante solenidade a ser realizada no tradicional Othon Place Hotel.

    Danyelle Van Straten comanda uma rede de 45 lojas especializadas em depilao localizadas em 17 estados brasileiros, alm de uma unidade na cidade de Maturin, na Venezuela. A Depyl Action possui sede administrativa em Belo Horizonte e acaba de inaugurar sua primeira loja na capital mineira, na Av. Bandeirantes, no Shopping Valore Center. Em setembro vai abrir seu segundo ponto em Belo Horizonte, na Rua Fernandes Tourinho, na Savassi. Ser uma mega loja, com nove cabines climatizadas e som ambiente, cyber caf e estacionamento prprio com capacidade para 10 carros, alm da sede administrativa da empresa, que ser instalada no segundo pavimento.

    Melhor franquia do Brasil

    A Depyl Action pioneira e lder nacional no segmento de franquia de lojas de depilao e acaba de ser reconhecida como a "Melhor Franquia do Brasil" no segmento "Beleza e Bem Estar". O Prmio "As Melhores Franquias do Brasil" promovido pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negcios, da Editora Globo, e o ranking apurado e analisado pela Fundao Getlio Vargas. O principal objetivo do evento destacar a melhor franquia do Brasil e as melhores franquias por segmento de atividade.














                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 19, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Ao centro o presidente da Assemblia Legislativa de Minas, deputado Alberto Pinto Coelho, PP. esquerda JCA e  direita o colunista Csar Romero do jornal Tribuna de Minas de Juiz de Fora, no lanamaneto do nosso DVD "Socorro, Estou na TV" no Espao Cultural do jornal Estado de Minas, aqui em BH.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 19, 2008

    ECONOMIA. PIB mineiro cresceu acima da mdia nacional nos primeiros seis meses do ano. Agropecuria alavancou o ndice que chegou a quase 10%.









    PIB do agronegcio mineiro
    pode chegar a R$ 84,4 bilhes

     

    O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegcio mineiro cresceu quase 10% no primeiro semestre. o que mostra levantamento feito pelo Centro de Estudos Avanados em Economia Aplicada da Universidade de So Paulo (Cepea/USP), patrocinado pela Federao da Agricultura e Pecuria do Estado de Minas Gerais (Faemg) e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa). Se o ritmo do crescimento se mantiver, o PIB do setor deve chegar a R$ 84,4 bilhes em 2008.

    "Este resultado comprova a pujana do agronegcio e seu peso na economia mineira e nacional", ressalta o superintendente de Economia e Poltica Agrcola da Seapa, Joo Ricardo Albanez. Ele acrescenta que o setor j responde por 30% do PIB de Minas e por 11% do PIB do Brasil. A pesquisa mostrou que o bom desempenho foi alavancado pelo agronegcio da pecuria, que cresceu 14,04%, puxado pela produo de leite. O agronegcio da agricultura registrou taxa menor de crescimento, de 5,94%.

    O coordenador da Assessoria Tcnica da Faemg, Rodolfo Oliveira, informa que o segmento que mais cresceu no primeiro semestre foi o de insumos, tanto para agricultura como para pecuria. Esse crescimento deve-se alta em torno de 60% dos preos dos produtos, que subiram motivados pela demanda crescente. "A procura por fertilizantes vem crescendo em todo o mundo, especialmente no Brasil, para atender presso por aumento da oferta de alimentos e de matria-prima para biocombustveis", explica.

    Tendncias

    Outro destaque da pesquisa foi o bom desempenho da produo agrcola, com o crescimento das safras de gros e de caf, embora este ltimo produto esteja com preos em declnio. Por outro lado, a agroindstria de base vegetal registrou variao negativa de -2,75%. Esta baixa decorre, principalmente, da queda das cotaes dos produtos das indstrias sucroalcooleira e cafeeira: lcool anidro (-16,85%), lcool hidratado (-18,62%), acar (-25,42%) e caf (-6,59%).

    O bom resultado do PIB no se reflete, no entanto, na renda do produtor rural. Segundo Rodolfo Oliveira, a tendncia de que os custos continuem subindo, sobretudo em virtude da alta dos insumos. Diante desse cenrio, tanto a Faemg como a Seapa orientam o produtor a otimizar seu sistema de produo, acompanhando a evoluo do mercado e, sobretudo, adotando a gesto de custos. Assim, poder minimizar os impactos de possveis variaes de oferta e consumo.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 19, 2008

    Confraria do Sheik movimenta empresariado de Juiz de Fora. Registro de Csar Romero da Tribuna de Minas.


    Ibrahim El-Khouri, Custdio Mattos,
    Paulo Ely Braz Pereira e Sebastio
    Costa na Confraria do Sheik


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    NA UFMG HOMENAGEM A EX-ALUNOS. Receberam a Medalha de Honra que se destacaram em suas reas profissionais.

     

    Fernando Pimentel, a ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff e o ministro do Desenvolvimento Social e Combate Fome, Patrus Ananias, participaram da solenidade de outorga da Medalha de Honra UFMG para os ex-alunos de destaque em seu campo de atuao profissional. Na sexta edio de outorga do prmio, uma novidade: homenagem aos estudantes mortos pela represso. Maria do Pilar Lacerda, ex-secretria de Educao de Belo Horizonte, e o ex-jogador Eduardo Gonalves Andrade, o Tosto, tambm foram homenageados.

     

    Este um momento de emoo por compartilhar dessa homenagem justa e histrica prestada aos ex-alunos e aos jovens da minha gerao. Muitos deles foram meus amigos e companheiros de militncia e tenho orgulho de ter compartilhado com eles momentos difceis na vida desse pas e da minha juventude, disse Pimentel emocionado.

     

    Pimentel encerrou citando um verso do poema Aos que vo nascer, de Bertold Brecht. Vs que direis, na crista da mar, aonde nos afogamos, quando falardes de nossas fraquezas lembrai-vos tambm dos tempos sombrios a que escapastes. E que esses tempos no voltem nunca mais, finalizou.

     

    Dilma Rousseff tambm se emocionou e chorou ao lembrar dos amigos mortos. Feliz do povo que no precisa de heris. Ao longo do tempo eu aprendi isso de uma forma profunda.
    As pessoas que hoje estou homenageando tambm foram meus amigos. Eles permanecem em minha vida e quanto mais tempo passa mais eles se tornam amigos. uma perda que ns todos, ao longo de todo o processo da vida, temos que carregar.
    A sensao de perda muito grande. Muitos de ns jamais os esqueceremos, disse a ministra.



     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    Governador Acio Neves recebe no Palcio da Liberdade o ministro Ubiratan Diniz Aguiar do Tribunal de Contas da Unio.










        Minas e Tribunal de Contas da Unio
    renovam cooperao













    Omar Freire/Imprensa MG
     




    O governador Acio Neves e o presidente em exerccio do TCU, ministro Ubiratan Diniz Aguiar, assinaram renovao do acordo de cooperao tcnica. Minas Gerais o nico estado a firmar um acordo nesses moldes



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    A Foto e o fato.


    Da esquerda para a direita: o advogado Adauto de Sousa e os desembargadores do Tribunalde Justia de Minas, Paduani, Dorival e Reinaldo Ximenes em noite de festa no Espao culturaldo jornal Estado de Minas no lanamento do nosso DVD curso.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Da esquerda para a direita: Vicente Pereira,criador de jumento pga em Lagoa Dourada, o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa e o deputado estadual do PSDB, Domingos Svio, lder da maioria na Assemblia de Minas, no lanamento do DVD curso "Socorro, Estou na TV" no Espao Cultural dojornal Estado de Minas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    ECONOMIA aquecida.

                                                  GRENOBLE CITREN na Pampulha.

    A CITREN ampliou sua rede em BH.
    Esta semana a GRENOBLE  foi instalada na Pampulha.
    Notcia vem do consultor em comunicao empresarial
    Shubert Arujo da Multitexto.

        
     
    A Grenoble foi inaugurada
      na Pampulha,
    e vai ampliar o market share da marca 
    no mercado mineiro
     
     
      
    Dia 16 de setembro, Belo Horizonte ganhou uma segunda concessionria Citron. Trata-se da Grenoble, instalada na Avenida Presidente Carlos Luz, na Pampulha, numa rea total de 3.777 metros quadrados, com 2.310 metros quadrados de rea construda. A nova unidade da montadora francesa vai gerar 70 empregos diretos, absorveu investimentos totais de R$ 10 milhes e ser comandada pelo executivo Joo Filipe Batista.
    Joo Filipe Batista formado em Administrao de Empresas e Ps-graduado em Gesto Comercial pela Fundao Getlio Vargas. Possui 15 anos de atuao no mercado de concessionrias de veculos, atuando nas reas de ps-venda e comercial, dos quais trs anos somente na Citron. 
    A Grenoble ser uma concessionria plena, com venda de veculos novos e seminovos, oficina completa com servios de mecnica, lanternagem, pintura e funilaria.  
    O nome da nova concessionria Citron uma homenagem cidade de Grenoble, na Frana, um dos maiores centros universitrios daquele pas, com aproximadamente 60.000 estudantes e que conta com trs grandes universidades.
    Localizada no sop dos Alpes, Grenoble tambm a segunda maior metrpole da regio Rhne-Alpes, aps Lyon. Tem cerca de 526 mil habitantes e a terra natal do escritor Henry Beyle (Stendhal), tendo sido tambm morada de outras pessoas ilustres como Jean-Jacques Rousseau e Jean-Luc Godard.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    Avies de grande porte no Aeroporto da Pampulha NO! Apelo dos parlamentares e moradores da regio foi ouvido pelo representante da ANAC. O assunto foi discutido na Comisso Especial que cuida do assunto, a pedido do presidente da Assemblia Legislativa, deputado Alberto Pinto Coelho. Nota vem do site www.almg.gov.br

    Apesar de ainda no haver uma resposta oficial da Agncia Nacional da Aviao Civil (Anac), a chance de que os pedidos da TAM e da Gol para operarem com avies de grande porte no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, sejam aprovados, praticamente nula.
    Essa informao foi passada nesta quarta-feira (17/9/08) pelo superintendente de Infra-Estrutura Aeroporturia da Agncia, Anderson Ribeiro Correia, aos deputados da Comisso Especial dos Aeroportos da Assemblia Legislativa de Minas Gerais.
    A capacidade operacional da Pampulha hoje, informou Correia, est no limite da saturao, com uma mdia de 12 vos e 400 passageiros por hora. "O objetivo da Anac respeitar essa capacidade", garantiu, acrescentando que no existe qualquer projeto de investimentos da Infraero no sentido de ampli-la.
    A fala do representante da Anac tranqilizou os dirigentes de associaes de moradores presentes reunio. Juliana Renault Vaz (Pr-Civitas), Flvio Marcus Ribeiro de Campos (Associao dos Amigos da Pampulha - Apam) e Edilson de Almeida Jpiter (Associao Comunitria dos Bairros Aeroporto, Jaragu e Adjacncias) haviam manifestado preocupao com o possvel retorno de avies de grande porte ao terminal da Pampulha, alegando riscos para a segurana dos moradores, aumento do trnsito na regio e poluio sonora.
    Tambm presentes reunio, representantes da Gol e da TAM confirmaram que as empresas pediram autorizao para utilizar o Aeroporto da Pampulha. A Gol pediu para operar dez vos, em Boeings 737, com destino a Braslia e ao Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. J a TAM solicitou autorizao para operar nove vos em aeronaves Airbus A-319 para os aeroportos Santos Dumont, Congonhas (SP) e de Braslia.
    Alm dessas solicitaes, a Anac confirmou ainda a existncia de um pedido da Ocean Air, que utilizaria avies Fokker 100, mas no revelou os destinos.

                                                         Preocupao com ao da Azul
                                                                          nos bastidores

    O deputado Fbio Avelar (PSC), presidente da comisso, abriu a reunio citando a informao de que uma nova empresa que vai operar no Brasil, a Azul Linhas Areas, teria encomendado vrios avies Embraer (de acordo com notcias veiculadas pela imprensa, trata-se de 16 aeronaves modelo 190, com capacidade para 106 passageiros) e, em contrapartida, receberia autorizao para realizar pousos e decolagens na Pampulha. Por isso, disse ele, Gol e TAM, por questes de competitividade, se anteciparam e pediram o mesmo direito.
    Respondendo ao questionamento do advogado da Apam e da Pr-Civitas, Ricardo Alvarenga, que quis saber se a Azul chegou a solicitar autorizao para operar na Pampulha, o representante da Anac disse que, no que diz respeito questo da infra-estrutura, no existe nenhum pedido, at porque a Azul ainda no obteve o Certificado de Homologao de Transporte Areo (Cheta), documento que garante que a empresa cumpre normas, requisitos e padres estabelecidos pela Anac, alm de qualidade e eficincia. No entanto, ele no soube dizer se existem negociaes de bastidores entre a Azul e os rgos que regulam a aviao no Brasil.
    O coordenador de Comrcio Exterior da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico, Accio Santos, e o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Minas Gerais, Jos Eugnio Aguiar, tambm compareceram reunio para manifestar suas posies contrrias ao retorno de vos de Confins para a Pampulha.
    J o deputado Gustavo Valadares (DEM) defendeu investimentos no na ampliao, mas na revitalizao do Aeroporto da Pampulha, uma vez que 60 aeroportos regionais no Estado esto tendo suas capacidades ampliadas e isso deve gerar aumento no fluxo de passageiros na Pampulha.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    ARTIGO ESPECIAL enviado ao nosso blog pelo economista Srgio Birchal,do IBMEC em BH.









                                                                         CRISE? QUE CRISE?

                                                                               Srgio Birchal

    O que se passa com a economia mundial? uma crise econmica ou financeira? Mas muitos economistas usam a expresso "ajuste de mercado"? Alguns falam ainda em "acomodao de mercado"? tudo a mesma coisa? Ser possvel termos alguma certeza em meio a tantas incertezas?

    Vou comear pela ltima pergunta. a mais fcil de responder. Infelizmente, a resposta para ela no. A nica certeza que ainda temos neste mundo que um dia morreremos. Mas em economia (como de resto em todos os ramos das cincias sociais e humanas) h percepes e perspectivas diferentes. Algumas partem de diferentes concepes de mundo.
    Outras incorporam uma perspectiva de longo ou curto prazo. Essas diferenas de percepes e perspectivas mudam a forma de entender a causa das crises econmicas e das suas perspectivas de durao.

                                                     Voltaremos a este assunto mais frente.
                                            Por ora, vamos nos concentrar nas demais perguntas.

    No tudo a mesma coisa. Crise econmica, ajuste e acomodao de mercados so fenmenos econmicos distintos. Uma crise econmica uma depresso acentuada e generalizada da atividade produtiva. Ela costuma ser mais ou menos prolongada. Ela afeta a maioria das pessoas e das empresas por um longo prazo. Um ajuste de mercado um realinhamento dos preos relativos.
    algo que ocorre sempre que a economia cresce ou diminui. Uma acomodao de mercado quando h uma menor volatilidade dos preos, sinalizando que o mercado caminha para um novo ponto de equilbrio entre preos e quantidades produzidas e consumidas.

    O que se passa com a economia mundial uma crise econmica. Nos ltimos tempos ela tem se expressado atravs da alta volatilidade dos mercados em geral, do baixo crescimento e alta da inflao nas economias mais ricas e, mais espetacularmente, da insolvncia de grandes e prestigiosas instituies financeiras mundiais.
    Comeou com a crise imobiliria nos Estados Unidos h mais de um ano. Espalhou-se pelo sistema financeiro e ningum mais arrisca a afirmar quando ela chegar ao fim. Trs dos cinco maiores bancos de investimentos dos Estados Unidos j quebraram.
    As duas restantes esto numa situao difcil. A maior seguradora dos Estados Unidos, e a terceira maior do mundo, a AIG, foi estatizada. Os crditos interbancrios esto praticamente congelados.
    Muito dinheiro (pblico e privado) j foi gasto e/ou perdido ao redor do mundo na tentativa de se evitar o pior dos cenrios: um pnico generalizado. As economias mais ricas do mundo (Estados Unidos, Japo, Alemanha, Gr-Bretanha e Espanha, principalmente) j esto em forte retrao da atividade econmica.
    A economia indiana est umbilicalmente atrelada economia norte-americana. Rssia, frica do Sul, Austrlia e Brasil sofrem muito com a retrao dos mercados de commodities.
    A China j sofre com a retrao do mercado internacional. A situao parece estar perigosamente saindo de controle, apesar de todos os esforos conjuntos de bancos centrais.
    O medo j se espalhou a tal nvel que a cotao do ouro sofreu a maior alta em quase dez anos.

    Voltemos primeira pergunta. A causa desta crise no o endividamento desenfreado. O endividamento foi o estopim da crise, assim como a Crise do Petrleo na dcada de 1970.
    A causa desta crise est nos fundamentos da economia. A economia tem sido constantemente sacudida por crises causadas pela difuso de inovaes nos ltimos 200 anos. Essas crises mudam definitivamente os pontos de equilbrio do mercado. O crescimento da economia mundial nas ltimas dcadas foi largamente impulsionado pelo florescer da revoluo da informtica.
    Mas o mundo no tem condies de manter um crescimento econmico robusto e prolongado, dadas as restries tecnolgicas em energia. a que mora o problema.

    O que vai mover a economia mundial (como o petrleo fez de maneira eficiente por tantas dcadas), agora acrescida de bilhes de asiticos e interligada em tempo real, sem inviabilizar de vez a vida no planeta? Qual o substituto energtico, de ampla aplicao nos demais setores produtivos e econmica e ambientalmente vivel, nossa disposio? Onde estar a sada desde beco sem sada tecnolgico da economia mundial do incio do sculo XXI?

    So essas as perguntas que precisam ser respondidas. O crescimento acelerado dos ltimos tempos precipitou o descompasso entre a exploso do mundo virtual da Internet e a infra-estrutura real de energia e logstica.
    Ou seja, o mundo real da economia no sofreu inovaes suficientes para dar sustentao ao rpido crescimento do mundo virtual. Sem estas inovaes, a economia mundial estava fadada a chegar rapidamente ao seu ponto de exausto.
    Qualquer crescimento marginal se traduziria em elevao generalizada dos preos; ou seja, inflao seguida de crescente estagnao econmica. Alguns pases ou regies econmicas podem estar mais ou menos preparados e, por conseqncia, sofrer de forma mais ou menos aguda a crise.
    Mas todos sofrero.

                                                                            Srgio Birchal
                                                                Economista, prof. IBMEC-MG



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 18, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.


    Da esquerda para a direita: Altivo de Oliveira, diretor regional da Embratel em Minas, o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, JCA e Vladimir Bicalho, em noite de lanamento do DVD curso "Socorro, Estou na TV" no Espao Cultural do jornal Estado de Minas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 17, 2008

    Estou na campanha "JORNALISTAS POR PROFISSO". A luta contra o fim da exigncia do diploma para o exerccio da profisso. Eu sou formado pela Universidadeb Federal de Juiz de Fora, em 1978. Meu registro profissional o 1990.


    Em BH
    Sindicato dos Jornalistas Profissionais de MG
    promove mobilizao
    pela regulamentao do diploma...







                                                     ALERTA do presidente do SJPMG

    Alosio Morais Martins, formado na UFMG
    "Se no houver a regulamentao, qualquer pessoa pode escrever sem compromisso nenhum com a tica, ou seja, ele no vai ser penalizado, a sociedade no vai poder reclamar dele junto, por exemplo, das Comisses de tica", alertou o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, Aloisio Morais Martins, durante manifestao realizada pela categoria, hoje, em defesa da obrigatoriedade do diploma para o exerccio da profisso.

    No incio da tarde, profissionais, estudantes e professores de jornalismo, portando bandeiras e camisas da campanha "Jornalistas por Formao", reuniram-se em frente ao prdio da Justia Federal, no bairro Santo Agostinho, em Belo Horizonte, para conscientizar a sociedade sobre a importncia da regulamentao do diploma. O Ato Pblico foi marcado tambm pelo discurso de jornalistas, alm da distribuio de folhetos aos cidados.

    Ao ressaltar a necessidade do diploma, a Diretora de Direito Autoral e Imagem do Sindicato dos Jornalistas, Vera Lucia Godoi de Faria, criticou a declarao do Ministro da Educao, Paulo Haddad, publicada, hoje, pelo jornal Folha de So Paulo, sobre a possibilidade de graduados em outras reas poderem ser diplomados em Jornalismo mediante formao complementar: "Eu acho um absurdo porque mais uma forma de precarizar a profisso, que exige tempo, dedicao, foi um momento inoportuno".

    A manifestao dos jornalistas, em Belo Horizonte, foi realizada simultaneamente ao Ato Pblico promovido pela Federao Nacional dos Jornalistas FENAJ, em frente sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Braslia. A iniciativa visa sensibilizar os Ministros do STF, que votaro, em breve, a ao que questiona a exigncia de formao profissional para Jornalista. Tambm foram coletados, em todo o Brasil, abaixo-assinados em favor da manuteno do diploma, encaminhados aos Ministros do STF, sendo mais de 3.000 assinaturas somente em Minas Gerais.

    A campanha tem sido apoiada por diversos setores da sociedade, inclusive entidades de jornalismo de todo o mundo.
    "A formao essencial para o exerccio responsvel da profisso. So tcnicas, preceitos, princpios ticos. Seria um retrocesso a falta de regulamentao.
    A sociedade moderna exige um jornalismo cada vez mais qualificado e tem esse direito", esclarece a Diretora Jurdica do Sindicato dos Jornalistas, Maria Candida de Medeiros Cnedo.

    Mais informaes
    Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais
    Av. lvares Cabral, 400, Centro
    (31) 3224-5011
    E-mail: eventos@sjpmg.org.br
    Site: www.jornalistasdeminas.org.br

    Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais
    Av. lvares Cabral, 400, Centro
    (31) 3224-5011

    E-mail: eventos@sjpmg.org.br
    Site: www.jornalistasdeminas.org.br

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 17, 2008

    Fotos do LANAMENTO DVD Socorro!! Estou na TV no Espao Cultural do jornal Estado de Minas, aqui em BH. Fomos prestigiados pelo governador em exerccio de Minas, professor Anastasia, o senador Hlio Costa, ministro das Comunicaes e o presidente da Assemblia Legislativa de Minas, deputado Alberto Pinto Coelho. Presentes empresrios, advogados, desembargadores, artistas plsticos, decoradores, jornalistas, publicitrios e presidentes e vice-presidentes de sindicatos como SINAPRO, SINPAPEL, FIEMG, ACMinas, executivos e diretores de empresas como a VALE, CCBE, MMX, Anglogold Ashanti, EMBRATEl e Claro...




















































































     

    SOCORRO ESTOU NA TV
    teve noite de sucesso, que reuniu quem quem
    no Espao Cultural do jornal Estado de Minas.

    Fiquei muito feliz com as presenas dos amigos que lotaram o Espao Cultural do jornal Estado de Minas, ontem noite, aqui em BH. O lanamento lotou o belo espao cultural do jornal. Foram cinco horas de autgrafos do nosso DVD Curso "Socorro, Estou na TV".

    O primeiro a chegar - britanicamente s 19h20m, foi o vice-governador de Minas, nosso amigo de longa data, professor Antnio Augusto Anastasia. Sempre simptico e atencioso, o vice-governador conversou conosco interessado no nosso trabalho de media trainning.

    Coversou ainda
    com os primeiros convidados que chegaram logo no comeo do lanamento: o ex-senador Murilo Badar, presidente da Academia Mineira de Letras; o empresrio Lincoln Sabino; o publicitrio Almir Sales.

    Meia hora depois da sada do nosso vice-governador, recebemos nosso amigo de Barbacena, o senador Hlio Costa, ministro das Comunicaes - que ficou em BH para nos prestigiar.

    O ministro sempre atencioso e simptico teve em torno dele um grupo de personalidades do mundo empresarial, poltico e jurdico de Minas.

    Anotamos:

    o presidente da Assemblia,deputado Alberto Pinto Coelho;
    o publicitrio e escritor, Carlos Morici;
    o empresrio Antnio Eduardo Baggio, presidente do SINPAPEL da Imballaggio;
    empresrio Ruy Arajo, vice-presidente da Associao Comercial;
    Luiz Carlos Dias, vice-presidente da FIEMG;
    Antnio de Pdua, presidente da AMIPO;
    o diretor regional da EMBRATEL, em Minas, Altivo de Oliveira;
    o gerente regional de Juiz de Fora, Guilherme Barra juntamente com nosso amigo, o colunista Csar Romero da Tribuna de Minas;
    o gerente de marketing da Clario, Gustavo Caram;
    o desembargador Reinaldo Ximenes;
    o economista Celso Castilho, presidente do CCBE e a mulher dele Wildes;
    o presidente da AMIRT Milton Luca de Paula;
    o arquieteto Srgio de Paula;
    o diretor regional dos Correios, Fernando Miranda e sua diretoria;
    o ex-deputado Manoel Conegundes;
    o deputado Domingos Svio e Eros Biondini;
    o consultor imobilirio, nosso primo, Gilberto Amaral;
    os advogados Expedito Euzbio da Silva, Carlos Alberto Penna e Adauto de Sousa, Luiz Mrcio da ADVOCARE e Juliany Rodrigues da Silva;
    os empresrios Ailton Ricaldoni e Jos Ciro, da Clamper;
    o ex-presidente da CEMIG, Jos da Costa;
    os casais de amigos Z Aparecido/Cleo;
    Osrio Tertius e Regiane;
    o Chefe de Polcia de Minas, delegado dr. Monteiro;
    o mdico Josualdo Euzbio da Silva e Tatiana;
    o mdico Celso Tafuri, nosso amigo de Desterro do Mello;
    os jornalistas Antnio Claret e Suely Guerra do jornal MG Turismo;
    Schubert Arajo da Multitexto;
    Ernane de Castro e a joalheira, Vanda Fulgncio;
    Babi e Fernando do GREENWISH;
    o diretor de Rdio e TV da Assemblia Legislativa de Minas, Rodrigo Lucena e os jornalistas Batista Chagas, analista poltico do jornal Estado de Minas;
    o diretor de comunicao institucional da Assemblia de Minas Lcio Peres e a gerente Cristiane Pereira;
    meus colegas de TV Assemblia: Rony Rodrigues, Patrcia Porto - gerente de TV e Leo - Jnia Carvalho;
    Fernanda Figueiredo, Cibele, Fernanda Abras; Raquel Capanema;
    Carlo Menezes e Rosngela Romo do Programa MUNDO POLTICO, Alexandre Campelo;
    o diretor de Meio Ambiente da Anglogold Ashanti, Willer Ps;
    o mais novo contratado da MMX, o competente Ricardo Castilho, ex-VALE e a mulher dele, Ngila, que junto com Milena Pedrosa da Mais Cerimonial, organizou a festa com competncia e muito charme;
    o empresrio Jacinto Calvi -o popular Gino - do internacional restaurante Ginos Il Candelabro de Barbacena;
    o quarteto TOM SOBRE TOM, que fez uma belssima capela de msicas brasileiras, aplaudido com direito a pedido de bis;
    as bailarinas da Dana do Ventre do Estdio Brigitte Bacha, que agradaram em cheio, fechando com chave de ouro nossa festa no Espao Cultural do jornal Estado de Minas.

    Entre as mais de trs centenas de pessoas que passaram pelo nosso lanamento anotei ainda, o empresrio Salvador Ohana, da GLUS e da Faculdade CDL-BH;o jornalista Marcelo Generoso; o empresrio Knio Pereira, o jornalista Ronan Ramos, o economista Srgio Birchal, Eberthard Aishinger, a jornalista Roslia Dayrell, que representou o senador Eduardo Azeredo, levando nosso DVD autografado para o nosso senador. Registramos ainda as presenas ilustres dos desembargadores Clio Paduani e Dorival Guimares, alm doo empresrio Fernando Celso Gonalves - tem bela pousada em Santo Antnio do Leite, que virou point de referncia internacional com o recente casamento realizado no municpio na fazenda do ex-ministro Walfrido dos Mares Guia ( o casrio do filho do ministro, Leo). Tambm presente o professor Ivan Kalls...

    >>EM TEMPO: o governador ACIO NEVES
    em viagem ao Mato Grosso nos enviou o E-mail abaixo:

    Caro Joo Carlos,

    Lamento no ter a oportunidade de cumpriment-lo pessoalmente. Estarei em viagem ao Mato Grosso, nesta segunda-feira, ao lado de candidatos do meu partido. Parabns pelo seu competente e reconhecido trabalho como jornalista e comunicador. Desejo sucesso em seu novo empreendimento.

    Um abrao do amigo,

    Acio.
    Lamento no ter a oportunidade de cumpriment-lo pessoalmente. Estarei em viagem ao Mato Grosso, nesta segunda-feira, ao lado de candidatos do meu partido. Parabns pelo seu competente e reconhecido trabalho como jornalista e comunicador. Desejo sucesso em seu novo empreendimento.

    Um abrao do amigo,

    Acio.













                Comentrios

    #1. Celso Castilho de Souza
    Caro Joo.
    Ja de retorno ao RJ, como primeira leitura do dia, acesso o seu Blog. Com certeza o numero de pessoas que gostaria de cumprimenta-lo pessoalmente seria muita maior do que as 300 que passaram para o lanamento do seu DVD.Muitas vezes somos impedidos de participar por agendas dificeis de conciliar.No meu caso e da Wildes, fizemos questo de estar junto com voce,Cida e do seu filho neste momento to importante da sua carreira profissional, vitoriosa. Parabns e muito sucesso.
    Um abrao amigo.
    Celso Castilho de Souza

    #2. GILBERTO AMARAL
    Caro primo, cumprimento-o pelo sucesso do evento onde apresentou ao seleto pblico presente, entre autoridades, amigos e familiares, o seu DVD - SOCORRO ESTOU NA TV.Foram momentos agradabilissimos, entre
    um papo e outro, e, claro, a apresentao das lindas danarinas que nos brindaram com a maravilhosamente sensual DANA DO VENTRE.Um grande abrao, do primo Gilberto /amaral
    #3. DALMAR PIMENTA
    Caro Joo! Parabns pelo evento que vem coroar ainda mais o SUCESSO de sua carreira profissional. Estava timo!

    #1. eugenio oliveira
    Caro e estimado Joo,
    um privilgio ser seu amigo e lembr-lo de que tambm estivemos o lanamento de seu CD na condio de diretor do Jornal tribuna da Cidade Nova.
    Na oportunidade pediria sua tutorizao expressa para que possa publicar a foto do blog em nosso jornal e informar-me para quem ser o crdito na foto, se voc permitir.
    Voc ser sempre lembrado por mim e pela equipe de nosso jornal, haja vista sua humildade, talento e competncia.
    Um abrao e continuado sucesso.
    Eugenio






                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 16, 2008

    HOJE, TERA-FEIRA, abertura do MINASCON 2008. Ser s 19 horas no Expominas, aqui em BH.

     
    frente do evento, o empresrio Teodomiro Diniz Camargos.

    O ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, estar em Belo Horizonte
    no dia 16 de setembro, quando far a palestra de abertura do Minascon 2008 e
    da Expo Construo Minas. Com o tema "Perspectivas da Economia Brasileira" ,
    a apresentao acontecer s 19h, no Expominas.

    O Minascon - promoo da FIEMG, atravs da Cmara da Indstria da Construo
    - rene diversas programaes tcnicas promovidas pelas associaes,
    entidades de classe e universidades ligadas cadeia produtiva da construo
    civil do estado. A Expo Construo Minas a feira que trar as novidades
    tecnolgicas, de produtos e servios do setor e que contar com cerca de 100
    expositores. Os eventos acontecero simultaneamente no Expominas, no perodo
    de 16 a 20 de setembro.

    Tambm na abertura do evento, o presidente da CIC-FIEMG, Teodomiro Diniz
    Camargos, lanar o Guia da Sustentabilidade na Construo. Publicao
    indita no pas, orienta sobre os conceitos que envolvem a Construo
    Sustentvel e os benefcios potenciais internos e externos aos
    empreendimentos que adotam as suas premissas, os chamados "Edifcios
    Verdes".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 15, 2008

    COLETIVA vai marcar, amanh, dia 16, a abertura da MINASCON 2008. No EXPOMINAS, aqui em BH.

    Acontece amanh, dia 16 (tera-feira), s 15 horas, no Expominas, uma
    entrevista coletiva de imprensa para a abertura oficial do Minascon 2008, da
    Expo Construo Minas 2008 - 1 Feira de Tecnologia, Mquinas e Equipamentos
    da Indstria da Construo de Minas Gerais e do Salo Imobilirio de Minas.

    O Minascon 2008 o evento unificado da cadeia produtiva da indstria da
    construo mineira que rene diversas programaes tcnicas promovidas pelas
    associaes, entidades de classe e universidades ligadas ao setor. A Expo
    Construo Minas a feira que trar a Belo Horizonte as novidades
    tecnolgicas, de produtos e servios do setor e que contar com cerca de 100
    expositores. J o Salo Imobilirio de Minas reunir construtoras para
    comercializar seus lanamentos.

    Na mesma coletiva, a Cmara da Cmara da Indstria da Construo da
    Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (CIC-FIEMG) lanar uma
    publicao indita no pas: o Guia da Sustentabilidade na Construo, que
    orienta sobre os conceitos que envolvem a Construo Sustentvel e os
    benefcios potenciais internos e externos aos empreendimentos que adotam as
    suas premissas.

    A CIC-FIEMG apresentar tambm um balano do desempenho e importncia
    socioeconmica da construo civil no Brasil e em Minas Gerais nos ltimos
    anos. Sero apresentados dados de Produto Interno Bruto (PIB), emprego,
    financiamento imobilirio, nmeros do mercado imobilirio de Belo Horizonte
    e informaes socioeconmica da indstria da construo civil.

    O Minascon 2008 e a Expo Construo Minas so realizados pelo Sistema FIEMG,
    atravs da Cmara da Indstria da Construo (CIC-FIEMG), e promovidos pela
    Fagga Eventos, com apoio do Servio de Apoio s Micro e Pequenas Empresas de
    Minas Gerais (SEBRAE-MG) e patrocnio do Conselho Regional de Engenharia,
    Arquitetura e Agronomia no Estado de Minas Gerais (CREA-MG), Holcim Brasil,
    GASMIG, Governo do Estado de Minas Gerais, Ministrio das Cidades e Caixa
    Econmica Federal.
    O Salo Imobilirio de Minas uma realizao do Sindicato da Indstria da
    Construo Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG) e da Cmara do
    Mercado Imobilirio/Secovi-MG.
    PRESENAS:
    Teodomiro Diniz Camargos - presidente da Cmara da Indstria da Construo
    da Federao das Indstrias do Estado de Minas Gerais (CIC-FIEMG)
    Arthur Repsold - presidente do GL Events/Brasil (empresa gestora da Fagga
    Eventos)
    Walter Bernardes de Castro - presidente do Sindicato da Indstria da
    Construo Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG)
    DATA: 16 de setembro de 2008 (tera-feira)
    HORRIO: 15 horas
    LOCAL: Expominas - Avenida Amazonas, 6.030 - Gameleira - Belo Horizonte - MG
    Favor confirmar presena pelo telefone (31) 3275-1666 - ramais 237 e 239
    Assessoria de Imprensa:
    Jornalistas Cristiane Arajo e Helenna Dias



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 15, 2008

    Nesta segunda-feira Debate Pblico em homenagem a GUIMARES ROSA.Ser de 14 s 18 horas no plenrio da Assemblia de Minas. A TVA vai transmitir ao vivo.

    Guimares Rosa: o poder da palavra o tema do Debate Pblico que a Assemblia Legislativa de Minas Gerais promove nesta segunda-feira (15/9/08), s 14 horas, no Plenrio. Iniciativa da Comisso de Cultura, o evento conta com o apoio das Secretarias de Estado de Educao e de Cultura e ter a presena dos titulares dessas pastas, Vanessa Guimares Pinto e Paulo Eduardo Rocha Brant.
    Alm do Debate Pblico, que ter apresentao musical e contao de estrias, a ALMG promove a exposio Trajetos de Rosa, com fotos, cronologia e fragmentos literrios do autor. A mostra est em um dos corredores do andar SE, no Palcio da Inconfidncia, onde acontecem as reunies das comisses e por onde transitam centenas de pessoas diariamente.
    Segundo a presidente da Comisso de Cultura, deputada Glucia Brando (PPS), o objetivo do evento incentivar e desmistificar a leitura das obras de Guimares Rosa. "Queremos acabar com o mito de que a linguagem do escritor complicada.
    A idia trazer professores da rede pblica e estudantes para ouvir sobre a vida e a obra desse grande mineiro", afirma a parlamentar. Ela revela que uma das intenes transformar as palestras em material didtico, a ser utilizado em sala de aula, estimulando a leitura das obras de Rosa. Encerradas nesta quinta-feira (11), as inscries somaram 200 participantes, entre estudantes e representantes de instituies de ensino e culturais.
    Programa - A abertura ser com o presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), a deputada e os secretrios. Em seguida, o msico Rodrigo Delage far uma apresentao com composies baseadas nas obras de Guimares Rosa.
    s 15 horas, a professora Helosa Starling, da UFMG, falar sobre o escritor e a msica popular brasileira. s 16 horas, os participantes assistiro ao curta-metragem Famigerado, do diretor Aluzio Salles Jr., seguido de consideraes do autor.
    s 16h30, a professora Mrcia Marques de Morais, da PUC Minas, abordar o tema Poder e saber andam juntos? - a busca de uma resposta no texto de Guimares Rosa. Encerrando o Debate Pblico, s 17h30, caber ao Grupo Miguilin a contao de estrias. Fundado em 1995 em Cordisburgo, terra natal do escritor, o Miguilin formado por jovens que narram os contos de Rosa.

                                       Exposio traz fotos, cronologia e fragmentos literrios

    Quem quiser saber mais sobre Guimares Rosa pode conferir exposio no corredor do andar SE, no Palcio da Inconfidncia. A exposio traz o busto do escritor em bronze, esculpido pelo artista Edgar Duvivier; fotos de Eugnio Silva, da revista O Cruzeiro, que registram a viagem de 10 dias que Guimares Rosa fez pelo serto mineiro, em 1952; a cronologia do escritor; fragmentos literrios; e pequenas redomas com textos, cpias de documentos e objetos que procuram recriar aspectos da vida e da obra do escritor.
    O professor do Cefet/MG Roniere Menezes, doutor em Literatura Comparada pela UFMG e curador da mostra, destaca que a exposio enfatiza temas relativos profisso de mdico, carreira de diplomata e ao apreo do autor pela cultura popular.
    A viagem pelo serto de Minas com uma comitiva de vaqueiros coordenada por Manuelzo teve o objetivo de acompanhar, em um percurso de 240 km, a conduo de uma boiada de 180 reses que iria de Trs Marias a Araa, distrito de Paraopeba, entre Cordisburgo e Sete Lagoas. "As fotos parecem anunciar a construo de obras raras da inteligncia e da sensibilidade do diplomata do serto. Grande Serto: veredas e Corpo de baile, livros publicados em 1956, revelam forte influncia da inesquecvel travessia", destaca Roniere Menezes.
    Ao analisar a obra de Guimares Rosa, o curador destaca que, nela, "alm das disputas polticas oficiais, nota-se uma cuidadosa ateno poltica do cotidiano, revelada, por exemplo, por meio do cuidado tico com o outro, da nfase no viver em comum e do respeito em relao natureza.
    A partir dos encontros, dos afetos, dos causos e das cantorias, a partir do trabalho e da luta diria, o homem simples e iletrado do serto ganha corpo e expresso na escritura". Para Roniere Menezes, "o desejo humano de renovao, de superao, a crena no devir pulsam nas personagens, aliando-se ao intuito de justia e de liberdade que sempre acompanharam Rosa, seja no trabalho como mdico, diplomata ou escritor".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________
    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 13, 2008

    Assista neste final de semana na TV Assemblia. Vale a pena. Confira.




    :: Assista hoje









    Memria e Poder


    Gervsio Horta o destaque do programa dessa semana. O sambista e compositor autor de mais de 150 sambas e considerado um dos representantes da Velha Guarda do Samba de BH. Por ser um apaixonado pela capital e autor de vrias msicas sobre a cidade, algumas pessoas chamam Gervsio Horta de "o menestrel de Belo Horizonte". O Memria e Poder vai ao ar indito sbado (13), s 19h30, domingo, s 15h30, segunda, meia-noite, e tera, s 21 horas.









    Sala de Imprensa



    O uso da Internet nas campanhas eleitorais um dos assuntos do Sala de Imprensa Eleies desta semana. Participam os jornalistas Orion Teixeira, editor de poltica do jornal Hoje em Dia, Andr Werlang, da Rede Record Minas, e Raquel Faria, do Jornal O Tempo. O programa vai ao ar sbado, s 21h, domingo, s 18h, e segunda, s 21h.










    Assemblia Debate


    Um novo levantamento do MEC avaliou cursos de mais de mil e quatrocentas instituies de ensino no pas. Numa escala de 1 a 5, a maioria recebeu nota 3. Como garantir a qualidade na educao superior? Participam da discusso os deputados Andr Quinto (PT), Lafayette de Andrada (PSDB) e Glucia Brando (PPS), alm da especialista em Educao, Agnela Giusta. O Assemblia Debate vai ao ar sbado, s 22h30, e domingo, s 13h.









    Eleies 2008



    A partir de segunda-feira (15), a TV Assemblia exibe a srie de debates com os candidatos Prefeitura de Belo Horizonte. Os debates so fruto da parceria entre a TV Assemblia e a OAB-MG. Cada programa tem 1 hora de durao e vai ao ar s 23h, somente para Belo Horizonte. O primeiro convidado Leonardo Quinto, do PMDB. Na tera, o entrevistado Srgio Miranda, do PDT. Na quarta, a vez de J Moraes, do PC do B. Mrcio Lacerda, do PSB, participa do debate de quinta-feira e, na sexta, a vez de Gustavo Valadares, do DEM. No dia 22, participam Jorge Periquito, do PRTB, Pedro Paulo, do PCO, e Vanessa Portugal, do PSTU.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 13, 2008

    ELEIES 2008 em BH.

     

                                 TV Assemblia transmite debates com candidatos PBH

    A TV da Assemblia Legislativa de Minas Gerais comea a exibir, a partir da prxima segunda-feira (15/9/08), s 23 horas, uma srie de debates com os candidatos Prefeitura de Belo Horizonte. Os debates so fruto da parceria entre a TV Assemblia e a Ordem dos Advogados do Brasil/Seo Minas Gerais (OAB/MG), que organiza e promove os encontros. A transmisso pela TV Assemblia faz parte da programao especial que a emissora do Legislativo Mineiro preparou para a cobertura das eleies 2008. Os debates sobre a PBH s sero exibidos para Belo Horizonte. No restante do Estado, a TV Assemblia transmite sua programao habitual.

    Cada programa tem uma hora de durao e compreende um candidato por vez - exceto no do dia 22/9, quando participaram trs candidatos. Cada candidato tem at 30 minutos para expor suas principais diretrizes de governo e mais 30 minutos para responder perguntas de advogados e da platia. Os debates sero exibidos sempre s 23 horas, nas seguintes datas:

    15/9 (segunda-feira) - candidato Leonardo Quinto (PMDB); - candidato Leonardo Quinto (PMDB);

    16/9 (tera-feira) - candidato Srgio Miranda (PDT); (tera-feira) - candidato Srgio Miranda (PDT);

    17/9 (quarta-feira) - candidata J Moraes (PCdoB); (quarta-feira) - candidata J Moraes (PCdoB);

    18/9 (quinta-feira) - candidato Mrcio Lacerda (PSB); (quinta-feira) - candidato Mrcio Lacerda (PSB);

    19/9 (sexta-feira) - candidato Gustavo Valadares (DEM); (sexta-feira) - candidato Gustavo Valadares (DEM);

    22/9 (segunda-feira) - candidatos Jorge Periquito (PRTB), Pedro Paulo (PCO) e Vanessa Portugal (PSOL) (segunda-feira) - candidatos Jorge Periquito (PRTB), Pedro Paulo (PCO) e Vanessa Portugal (PSOL)

    Observao: O candidato Andr (PTdoB) foi convidado e no quis participar.

    Gravaes - Os debates comearam a ser gravados no dia 8 de setembro. Ainda sero promovidos dois encontros, que so abertos qualquer interessado. Eles so realizados na sede da OAB/MG (Rua Albita, 250 - Cruzeiro, em Belo Horizonte, sempre s 15 horas. Na quinta-feira (18), ser a vez do candidato Gustavo Valadares (DEM). J na outra segunda-feira (22), participam os candidatos Jorge Periquito (PRTB), Pedro Paulo (PCO) e Vanessa Portugal (PSOL). Os debates comearam a ser gravados no dia 8 de setembro. Ainda sero promovidos dois encontros, que so abertos qualquer interessado. Eles so realizados na sede da OAB/MG (Rua Albita, 250 - Cruzeiro, em Belo Horizonte, sempre s 15 horas. Na quinta-feira (18), ser a vez do candidato Gustavo Valadares (DEM). J na outra segunda-feira (22), participam os candidatos Jorge Periquito (PRTB), Pedro Paulo (PCO) e Vanessa Portugal (PSOL).

    Esta a terceira eleio consecutiva em que a TV Assemblia faz uma parceria com a OAB para a realizao de debates com candidatos.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 13, 2008

    ECONOMIA. DE olho nas reas que vo receber novas USINAS DE LCOOL em Minas. O BID vai financiar quase 270 milhes de dlares nas trs novas usinas em Ituiutaba e Campina Verde, em Minas, e Itumbiara em Gois.









    Acio e Moreno
    sobrevoam reas
    de novas usinas de lcool

    no Tringulo Mineiro.


     


    O governador Acio Neves e o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno, fazem neste sbado (13), no Tringulo Mineiro, um sobrevo nas reas que abrigaro duas das trs novas usinas de etanol que sero instaladas no Brasil com recursos do BID.  As trs novas fbricas so da Companhia Nacional de Acar e lcool (CNAA), joint venture constituda pela Santelisa Vale, fundos de investimento privados norte-americanos e a Global Foods, uma empresa holding registrada nas Antilhas Holandesas, e sero implantadas nos municpios de Ituiutaba e Campina Verde, em Minas, e Itumbiara, em Gois.

    O investimento de US$ 269 milhes parte de um programa abrangente do BID para apoiar o desenvolvimento de fontes de energia renovvel e de eficincia energtica na Amrica Latina e no Caribe. O governador de Minas e o presidente do banco visitam tambm as instalaes da Ituiutaba Bioenergia, usina de acar e lcool em implantao pelo Grupo Santelisa Vale, com recursos do BID.

    O financiamento do BID um marco na histria dos financiamentos para as indstrias de acar e etanol do Brasil, que tm se apoiado tradicionalmente em emprstimos comerciais de curto a mdio prazos, tendo como garantia os recebveis de exportaes. O financiamento concedido pelo BID tem prazo de 15 anos para o pagamento. Alm do crdito direto, o BID vai ajudar a obter mais US$ 379 milhes com bancos comerciais em um emprstimo consorciado liderado pelo BNP Paribas.

    O BID financiou inmeros estudos para ajudar os governos de seus pases muturios a determinar a viabilidade e a sustentabilidade dos biocombustveis, da energia solar, elica e hidreltrica.

    As novas usinas

    As novas usinas do Grupo Santelisa Vale vo gerar cerca de 4,5 mil empregos permanentes de alta qualidade. Elas produziro at 420 milhes de litros de etanol por ano para o mercado domstico e geraro sua prpria eletricidade por meio da queima do bagao (resduo industrial). A tecnologia de co-gerao de energia que ser utilizada permitir s usinas produzir eletricidade excedente suficiente para abastecer 400 mil residncias brasileiras de mdio porte.

    As usinas tero, cada uma delas, capacidade de moagem de cana-de-acar de 2,7 milhes de toneladas por ano e uma usina de co-gerao de 56 megawatts que fornecer eletricidade para a usina de acar e etanol e vender o excedente para a rede de eletricidade brasileira. As unidades de Itumbiara e Ituiutaba devem entrar em operao neste semestre. J a usina de Campina Verde deve comear a operar em 2009.

    R$ 10 bilhes em investimentos

    Os investimentos anunciados para o setor sucroalcooleiro, em Minas, j ultrapassaram a cifra de R$ 10 bilhes na construo ou ampliao de 44 usinas de lcool e acar. Com a maturao de todos os projetos, a expectativa de que sejam criados 59.500 mil empregos no setor, em Minas. Dos projetos j anunciados ou em implantao, o ltimo ser implantado em 2016 e a maioria em 2013/14.

    Quando em pleno funcionamento, a capacidade instalada de moagem da indstria sucroalcooleira mineira dever passar das atuais 43 milhes de toneladas para cerca de 100 milhes de toneladas. Com os novos investimentos, a produo estimada de 5,4 bilhes de litros de lcool e 6,5 milhes de toneladas de acar.

    Uma comisso especial integrada por rgos e secretarias de Estado e representantes do setor empresarial e dos trabalhadores est concluindo uma proposta para a questo da proibio da queima da cana e conseqente mecanizao da colheita, com aproveitamento total dos resduos da cana de acar.

    Mapeamento para cana-de-acar

    Com 34 usinas em operao, o setor est crescendo com planejamento. E com o objetivo de mostrar aos investidores as diversas opes que o Estado oferece para a implantao de usinas de acar e lcool, o Governo de Minas realizou um mapeamento das reas propcias ao cultivo de cana-de-acar, j que o nico levantamento disponvel havia sido realizado h 28 anos.

    O trabalho mostra que, alm do Tringulo Mineiro, para onde est sendo canalizada a maior parte dos novos investimentos no setor, outras regies do Estado tm condies de receber usinas de produo de acar e lcool, como o Noroeste, Alto Paranaba, Zona da Mata, Vale do Mucuri, Centro-Oeste, com o emprego direto e indireto de mais de 150 mil trabalhadores.

    Para evitar o crescimento desordenado do setor bem como sua concentrao em determinada rea, o Governo de Minas decidiu adotar o critrio de localizao, limitando o nmero de empreendimentos por regio e distribuindo os projetos pelas mais diversas zonas do Estado.

    O objetivo que Minas Gerais mantenha a diversificao de sua produo agrcola mesmo com o expressivo crescimento da cultura da cana-de-acar. Em nenhum momento a produo sucroalcooleira representa ameaa produo de alimentos em Minas. Dos 58 milhes de hectares da rea territorial de Minas, menos de 500 mil so utilizados para o cultivo de cana-de-acar para a indstria sucroalcooleira. Essa produo est espalhada por 86 dos 853 municpios.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 13, 2008

    O COLRIO deste sbado vem - mais uma vez - da coluna de Csar Romero da Tribuna de Minas de Juiz de Fora.


    Lara Passos Alvim comemora,
    em grande estilo,
    seus 15 anos logo mais,
    no Clube Bom Pastor

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 13, 2008

    ARTIGO ESPECIAL. Destacamos neste sbado artigo do presidente da ABRAJET Minas, nosso amigo Paulo Queiroga. Artigo est no site do jornal TURISMO DE MINAS, que sai neste final de semana com mais uma excelente edio sobre o turismo. Entre as reportagens est o lanamento do circuito turstico VIA VERDE. O projeto o maior investimento em talento e bens naturais do municpio de Desterro do Mello - que fica a 200 kms de Bh e 32 de Barbacena -no caminho do meio da Estrada Real na zona da mata de Minas.








                                                                      ARTIGO ESPECIAL
                                            "No h mais lugar para mediocridade no Turismo"
                                                                         Paulo Queiroga
     

    Os gestores que se formaram nas dcadas de 70-80 conviveram, ao longo desses anos, no pas, com uma verdadeira revoluo na administrao da difcil dialtica dos relacionamentos profissionais e da eficincia no trabalho.
    Essa gerao, quando estudantes, no arrufo universitrio percebeu como um soco, a insuficincia profissional nas organizaes e a distncia que existia entre o que se aprendia nos livros e a prtica do mercado.
    Naquela poca, as entidades e empresas de turismo eram pouqussimas e no existia praticamente nenhuma poltica pblica para o setor.
    Distinguiam-se, no apenas no turismo, mas em outros ambientes produtivos, uns poucos profissionais de verdade destacados pela excelncia, viso projetiva, pertinncia, coerncia e outras virtudes essas, cada vez mais raras no cotidiano e que, normalmente, (nem sempre) so os atributos dos lderes.
    Num outro plano, estavam os pseudo-profissionais emergentes, que eram em maior nmero. Aventureiros, iniciantes inocentes e os esforados de boa f, normalmente acompanhados do entusiasmo para superar limites.
    Os exemplos clssicos so: o desempregado que aplicou suas economias demissionais no turismo; e a mulher, via de regra, esposa, que, no podendo mais ficar em casa por razes diversas, abandonou o antigo desejo de montar sua butique de roupas e partiu para o sonho de criar de uma agncia de turismo, na esperana de viajar pelo mundo.
    Existia ainda, um tipo intermedirio entre o excelente e o pseudo-profisisional, muito mais danoso: O "pra-quedista", com uma cultura geral horizontal e que pousa no setor, acometido da pior doena da alma: a mediocridade.
    A presuno e a ignorncia atrevida so as caractersticas desse tipo meio patolgico. Todos conhecem esses personagens que chegam, vem oportunidade em tudo, logo se enturmam, palpitam em qualquer assunto, mas no sabem nada e acabam "pulando fora".
    De l para c muita coisa mudou. Felizmente, o ambiente profissional evoluiu e os atores amadureceram.
    Os novos paradigmas com foco na qualidade, na produtividade e na excelncia passaram a figurar no cardpio organizacional como mtodo e meta das organizaes e das pessoas.
    Empurrados pelo acirramento da competitividade, o pseudo-profissionalismo foi erradicado e criaram-se barreiras preventivas contra os "pra-quedistas". No h mais lugar para insuficincias e mediocridade no turismo.
    Depois de mais de trs dcadas, o setor superou os obstculos histricos, aprendeu a aprender, profissionalizou-se e os seus atores evoluram em dimenses nunca testemunhadas.
    No h mais espao para mediocridade.
    Quem est no mercado, j est. Para os iniciantes, preparem-se, primeiro, para percorrer a tortuosa senda da excelncia e no se iludam pela seduo de viajar.
    No h romantismos. Na atividade profissional do turismo, quando se desloca, o desgaste igual ao que existe em qualquer outra profisso.
    Somos profissionais, no somos clientes de turismo. Isto o que se pode chamar de amadurecimento corporativo.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 12, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS. DIREITOS HUMANOS. 3 Conferncia Estadual lota plenrio da Assemblia de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 12, 2008

    DIREITOS HUMANOS. Est sendo realiaza agora tarde a Plenria Final da 3 Conferncia Estadual de Direitos Humanos. O vento est sendo realizado no plenrio da Assemblia de Minas. CONFIRA as principais decises na matria que vem do www.almg.gov.br

    A 3 Conferncia Estadual dos Direitos Humanos aprovou, nesta sexta-feira (12/9/08), 139 propostas que sero encaminhadas para a 11 Conferncia Nacional de Direitos Humanos, a se realizar em Braslia entre os dias 15 e 18 de dezembro.
    O documento resultado do trabalho dos sete grupos de avaliao que analisaram 330 pr-propostas iniciais e outras que surgiram durante o evento. Entre as propostas aprovadas, destacam-se: as que estendem direitos aos povos indgenas e quilombolas;
    as polticas contra a violncia domstica contra mulheres, crianas e idosos; a ampliao de direitos de comunidades vulnerabilizadas; a ampliao de Associaes de Proteo e Assistncia ao Condenado (Apacs); e a criao de uma Comisso Nacional de Verdade e Justia. tarde sero eleitos os delegados que representaro o Estado na conferncia nacional.
    O momento de maior mobilizao entre os participantes ficou por conta de trs propostas: a de descriminalizao do aborto, proposta que acabou sendo retirada com o voto de 124 participantes, enquanto outros 64 votaram por sua manuteno, gerando manifestaes de parte a parte.
    Tambm acabou retirada do texto a proposta de criao de uma Superintendncia Regional de Segurana Pblica em Direitos Humanos, pelo entendimento dos participantes de que tal rgo no teria uma caracterizao especfica.
    J a proposta que exige a abertura dos arquivos policiais do perodo da ditadura, que compe o eixo de discusso "Direito memria e verdade", foi aprovada por unanimidade. Esse eixo foi sugerido pelos participantes da conferncia estadual e acrescentada aos outros seis eixos de discusso da conferncia nacional, por determinao do ministro Paulo de Tarso Vannuchi, da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidncia da Repblica, na abertura do encontro na quinta-feira (11).
    Essa proposta solicita tambm a adoo de nova legislao que garanta a publicizao das informaes de documentos de interesses da cidadania sob a guarda do Estado. Nesse sentido, foi solicitada a abertura dos arquivos das polcias, das Foras Armadas e do poder pblico do perodo da ditadura militar. Durante a votao das propostas, a superintendente de Integrao de Poltica de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, Mrcia Martini, lembrou que esse eixo de discusso foi uma inovao trazida por Minas Gerais.   
                                          -
                                                                  Propostas contemplam 
                                                       os eixos da Conferncia Nacional

    As propostas referem-se a sete temas: "Universalizar direitos em um contexto de desigualdades" (Grupo 1); "Violncia, segurana pblica e acesso justia" (Grupo 2); Pacto federativo, responsabilidade dos trs poderes, do Ministrio Pblico e da Defensoria Pblica (Grupo 3); "Educao e cultura em direitos humanos" (Grupo 4); "Interao democrtica entre o Estado e a sociedade civil" (Grupo 5); "Desenvolvimento e direitos humanos" (Grupo 6); e "Direito verdade e memria" (Grupo 7).
    Os coordenadores de cada grupo fizeram a leitura das propostas para votao e enfatizaram a necessidade de parceria entre os trs Poderes, o Ministrio Pblico e a sociedade civil para que as discusses da conferncia se concretizem na prtica. Eles tambm destacaram o esforo dos participantes e tcnicos para se chegar ao nmero ideal de propostas, diante do grande nmero de sugestes apresentadas durante a conferncia.
    Entre as propostas, destacam-se: a ampliao das polticas pblicas de sade mental em substituio ao modelo "hospitalocntrico", com funcionamento por 24 horas, todos os dias da semana, nas diversas regies; a implementao e efetivao de poltica pblica municipal, estadual e federal que respeite os saberes tradicionais, inserindo as parteiras, rezadeiras e benzedeiras como agentes de sade, desde que seja respeitada a diversidade religiosa.
    Tambm h a proposta de criao da Coordenadoria da Cidadania de Lsbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), instncia de estudo, anlise, proposio, implementao e acompanhamento das polticas pblicas transversais voltadas para essas pessoas.
    Outra proposta aprovada prev a criao de uma Ouvidoria dos Direitos da Juventude para acolher, acompanhar e atender denncias de violao dos direitos da juventude e demandas de polticas pblicas nessa rea.
    A criao de programas de orientao e qualificao para profissionais do sexo com o objetivo de inseri-los no mercado de trabalho formal e a proposio de aes educativas para a desconstruo de esteretipos tambm foi aprovada. Tambm foi aprovada a proposta de criao do Centro de Apoio aos Refugiados Polticos e Imigrantes, no mbito do Estado, junto Subsecretaria de Direitos Humanos, conforme a Lei Federal 9.474, de 1997. 
                                                                           Acesso Justia
    Sobre o eixo de violncia, segurana pblica e acesso justia, foram aprovadas propostas pela efetivao das normas j existentes. As propostas tratam da efetivao do controle social por meio dos conselhos de direitos humanos; fortalecimento da Defensoria Pblica; aperfeioamento do sistema prisional; organizao judiciria mais clere para o pblico mais vulnervel; divulgao das polticas pblicas voltadas para os direitos humanos; capacitao dos servidores de segurana pblica voltada para os direitos humanos; aprimoramento das aes scio-educativas e proteo de grupos especficos, como negros, mulheres e populao de rua.
    Tambm foi aprovada a proposta de adoo de critrios objetivos pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) para concesso e reviso de benefcios previdencirios e assistenciais; e a criao de mutires, pelo Poder Judicirio, para agilizar os julgamentos pendentes, priorizando-se os processos de execuo penal.                                    

                                                 Outros temas includos como direitos humanos

    Na rea de educao e cultura, foram aprovadas as seguintes propostas: insero, nos cursos universitrios, de estudos sobre direitos humanos, em seus recortes de gnero, raa, gerao, orientao sexual, identidade de gnero, povos indgenas e comunidades tradicionais; ampliao da discusso sobre a formao do Comit Mineiro de Educao em Direitos Humanos, com abrangncia para todas as regies de Minas;
    e a garantia de atendimento imediato, em instituies de educao infantil regularizadas, s crianas de at 5 anos e 8 meses, em especial quelas cujos pais vivam no limiar da pobreza e abaixo dela.
    Os participantes tambm sugeriram que a Constituio Federal fosse alterada para que a radiodifuso comunitria possa ser regulada por meio de decreto federal, estadual ou municipal. Outra proposta diz respeito criao de um frum permanente inter-religioso contra a intolerncia religiosa, com a participao do Estado e da sociedade civil.
    O desenvolvimento de uma poltica de preveno e mediao de conflitos urbanos por meio do mapeamento e identificao de tipologias de casos de conflitos fundirios urbanos e do estabelecimento de programas de regularizao fundiria e habitao de interesse social foi outra proposta agregada.
    A Conferncia Estadual aprovou ainda propostas voltadas para o meio rural, como a de estruturao de sistemas de desenvolvimento econmico-social para a populao rural, especificamente agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais, priorizando a incluso de grupos sociais em situao de vulnerabilidade social e insegurana alimentar; e a implantao de projetos ecologicamente sustentveis.

                                                                         Verdade e Justia
     
    Os participantes aprovaram a proposta que trata da luta pela construo e criao, com participao da sociedade civil organizada, de uma Comisso Nacional de Verdade e Justia. Essa comisso dever ter como objetivo o esclarecimento e a responsabilizao dos crimes da ditadura. E ainda: a criao em Juiz de Fora, Ipatinga e em outros municpios do Instituto da Verdade e Memria, que dever ter um banco de dados com informaes acessveis a interessados e pesquisadores.
    Outra proposta de destaque trata da abertura imediata dos arquivos sobre as aes de tortura e extermnio praticadas pela polcia contra os povos indgenas na Fazenda Guarani, em Carmsia, e demais massacres de naes indgenas acontecidos em Minas Gerais.
    Presenas - Deputados Durval ngelo (PT) e Joo Leite (PSDB), que presidiram a reunio; e a coordenadora Mrcia Martini, da Sedese, alm dos coordenadores e representantes dos sete grupos temticos: o conselheiro do Movimento Nacional de Direitos Humanos, Brulio de Magalhes Santos; o criminlogo e professor Virglio de Mattos;
    o defensor pblico Gustavo Corgosinho Alves de Meira; a representante da Coordenao Executiva e Comunicao do Monabantu/MG, Makota Kinsandembu Kiamaza; o representante da Comunidade Tradicional Terreiro de Candombl Bakise Bantu Kasanje/CEN, Tata Kisaba; o secretrio executivo do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, Joo Henrique Reis Ferreira de Melo; e a coordenadora do Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania, Helosa Bizoca Greco.  
    Os participantes aprovaram a proposta que trata da luta pela construo e criao, com participao da sociedade civil organizada, de uma Comisso Nacional de Verdade e Justia. Essa comisso dever ter como objetivo o esclarecimento e a responsabilizao dos crimes da ditadura. E ainda: a criao em Juiz de Fora, Ipatinga e em outros municpios do Instituto da Verdade e Memria, que dever ter um banco de dados com informaes acessveis a interessados e pesquisadores.
    Outra proposta de destaque trata da abertura imediata dos arquivos sobre as aes de tortura e extermnio praticadas pela polcia contra os povos indgenas na Fazenda Guarani, em Carmsia, e demais massacres de naes indgenas acontecidos em Minas Gerais.
    Presenas - Deputados Durval ngelo (PT) e Joo Leite (PSDB), que presidiram a reunio; e a coordenadora Mrcia Martini, da Sedese, alm dos coordenadores e representantes dos sete grupos temticos: o conselheiro do Movimento Nacional de Direitos Humanos, Brulio de Magalhes Santos; o criminlogo e professor Virglio de Mattos;
    o defensor pblico Gustavo Corgosinho Alves de Meira; a representante da Coordenao Executiva e Comunicao do Monabantu/MG, Makota Kinsandembu Kiamaza; o representante da Comunidade Tradicional Terreiro de Candombl Bakise Bantu Kasanje/CEN, Tata Kisaba; o secretrio executivo do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, Joo Henrique Reis Ferreira de Melo; e a coordenadora do Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania, Helosa Bizoca Greco.

                                                                         Verdade e Justia
     
    Os participantes aprovaram a proposta que trata da luta pela construo e criao, com participao da sociedade civil organizada, de uma Comisso Nacional de Verdade e Justia. Essa comisso dever ter como objetivo o esclarecimento e a responsabilizao dos crimes da ditadura. E ainda: a criao em Juiz de Fora, Ipatinga e em outros municpios do Instituto da Verdade e Memria, que dever ter um banco de dados com informaes acessveis a interessados e pesquisadores.
    Outra proposta de destaque trata da abertura imediata dos arquivos sobre as aes de tortura e extermnio praticadas pela polcia contra os povos indgenas na Fazenda Guarani, em Carmsia, e demais massacres de naes indgenas acontecidos em Minas Gerais.
    Presenas - Deputados Durval ngelo (PT) e Joo Leite (PSDB), que presidiram a reunio; e a coordenadora Mrcia Martini, da Sedese, alm dos coordenadores e representantes dos sete grupos temticos: o conselheiro do Movimento Nacional de Direitos Humanos, Brulio de Magalhes Santos; o criminlogo e professor Virglio de Mattos;
    o defensor pblico Gustavo Corgosinho Alves de Meira; a representante da Coordenao Executiva e Comunicao do Monabantu/MG, Makota Kinsandembu Kiamaza; o representante da Comunidade Tradicional Terreiro de Candombl Bakise Bantu Kasanje/CEN, Tata Kisaba; o secretrio executivo do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, Joo Henrique Reis Ferreira de Melo; e a coordenadora do Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania, Helosa Bizoca Greco.  
    Os participantes aprovaram a proposta que trata da luta pela construo e criao, com participao da sociedade civil organizada, de uma Comisso Nacional de Verdade e Justia. Essa comisso dever ter como objetivo o esclarecimento e a responsabilizao dos crimes da ditadura. E ainda: a criao em Juiz de Fora, Ipatinga e em outros municpios do Instituto da Verdade e Memria, que dever ter um banco de dados com informaes acessveis a interessados e pesquisadores.
    Outra proposta de destaque trata da abertura imediata dos arquivos sobre as aes de tortura e extermnio praticadas pela polcia contra os povos indgenas na Fazenda Guarani, em Carmsia, e demais massacres de naes indgenas acontecidos em Minas Gerais.
    Presenas - Deputados Durval ngelo (PT) e Joo Leite (PSDB), que presidiram a reunio; e a coordenadora Mrcia Martini, da Sedese, alm dos coordenadores e representantes dos sete grupos temticos: o conselheiro do Movimento Nacional de Direitos Humanos, Brulio de Magalhes Santos; o criminlogo e professor Virglio de Mattos;
    o defensor pblico Gustavo Corgosinho Alves de Meira; a representante da Coordenao Executiva e Comunicao do Monabantu/MG, Makota Kinsandembu Kiamaza; o representante da Comunidade Tradicional Terreiro de Candombl Bakise Bantu Kasanje/CEN, Tata Kisaba; o secretrio executivo do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, Joo Henrique Reis Ferreira de Melo; e a coordenadora do Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania, Helosa Bizoca Greco.

                                                                   

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 12, 2008

    MEIO AMBIENTE. Termina hoje, sexta-feira fiscalizao na minerao na regio Alto Jequitinhonha. Notcia vem do site do governoi de Minas.






                                            Embargados 21 empreendimentos de MINERAO



    Termina nesta sexta-feira (12) a operao de fiscalizao realizada pelo Comit Gestor de Fiscalizao Ambiental Integrada (CGFAI) na regio do Alto Jequitinhonha, abrangendo os municpios de Diamantina, So Gonalo do Rio Preto, Mendanha, Datas e Gouveia. Ao todo, foram realizadas 30 vistorias com foco no desmatamento e garimpo irregulares.
    Em quatro dias, 21 empreendimentos de minerao e reas de desmate foram embargados, 860 metros cbicos de lenha foram apreendidos e cerca de R$ 30 mil foram aplicados em multas.
    Em uma das aes, realizada na quarta-feira (10), foram presos 18 garimpeiros, entre eles um suspeito de ser atravessador na venda dos diamantes e do ouro extrados. Com os garimpeiros foram apreendidas trs peneiras, 10 bateias, 16 peneiras finas, 18 ps, 12 enxadas, R$ 151, duas balanas de preciso, dois decigramas de ouro e duas pedras de diamante.
    O garimpo irregular acontecia na rea de um antigo empreendimento de minerao, j desativado. Segundo o analista Ambiental da Fundao Estadual do Meio Ambiente (Feam), Gerson de Arajo Filho, a principal degradao causada por esse tipo de ao o assoreamento do curso dgua.
    Os garimpeiros fazem pequenas bacias ao longo do leito do rio, intervindo em reas de preservao e destruindo as matas ciliares, alm utilizarem produtos como mercrio, que contamina a gua, explica.
    Os desmates para produo de carvo, tambm constantes na regio, so foco do IEF em suas aes de rotina, as chamadas aes setoriais, que tm carter permanente. Na quinta-feira (11), o Instituto fez um novo levantamento, com o apoio de um helicptero, de reas desmatadas para averiguao.
    Os tcnicos realizaram, ainda, uma varredura em torno de algumas unidades de conservao prximas cidade de Diamantina.
    Esta a terceira ao do CGFAI na regio. Em 2006 houve uma grande mobilizao com participao da Polcia Civil e do IBAMA e, em junho de 2007, equipes retornaram regio. Para a operao desta semana, batizada de Alto Jequitinhonha III, foram mobilizadas 30 pessoas, entre tcnicos da Fundao Estadual do Meio Ambiente (Feam), do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Instituto Mineiro de Gesto das guas (Igam) e profissionais da Polcia Militar de Meio Ambiente.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 11, 2008

    Vice no Interior de Minas. Foi a Governador Valadares.






                                                   Anastasia participa da Mostra Empresarial
                                                                        do Leste Mineiro





     




    O vice-governador Antonio Augusto Anastasia presidiu a abertura da 11 Expoleste 2008, em Governador Valadares. A expectativa superar os 65 mil visitantes do ano passado, sendo que 45% eram turistas de negcios.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 11, 2008

    Amanh, em Diamantina, a solenidade de entrega da Medalha pres. Juscelino Kubitschek. A solenidade ser s 15 horas na Praa JK, em Diamantina, terra do ex-presidente. Sero agraciadas este ano 211 personalidades, entre polticos, empresrios, artistas, atletas...

    O presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), estar nesta sexta-feira (12/9/08) em Diamantina, onde participa da solenidade de entrega da Medalha Presidente Juscelino Kubitschek.
    A solenidade ser s 15 horas, na Praa JK. A comenda concedida anualmente na data de nascimento do ex-presidente.
    Neste ano sero agraciadas 211 personalidades como desembargadores, polticos, profissionais liberais, servidores pblicos, atletas e artistas, alm de instituies.
    Entre os homenageados esto 18 deputados estaduais e nomes como
    a ex-primeira dama da Frana, Danielle Miterrand,
    o empresrio Benjamin Steinbruc,
    o arcebispo metropolitano de Uberaba e educador, Dom Alosio Roque Oppermann,
    o cantor Agnaldo Rayol;
    o Banco do Brasil S.A.;
    o cantor e compositor Danilo Caymmi e o atleta Dejalma Santos.

    Criada em 1995, pelo Poder Executivo, a Medalha JK tem o objetivo de homenagear as personalidades e entidades que tenham contribudo para o crescimento de instituies pblicas e para o desenvolvimento e projeo de municpios, dos Estados e do Pas. A comenda entregue em dois graus: Grande Medalha e Medalha de Honra. O Conselho da Medalha, que escolhe os agraciados, presidido pelo presidente Alberto Pinto Coelho.
    Recebero a homenagem, no grau Medalha de Honra, os deputados: Almir Paraca (PT), Brulio Braz (PTB), Carlos Mosconi (PSDB), Carlos Pimenta (PDT), Chico Uejo (PSB), Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), Durval ngelo (PT), Hely Tarqnio (PV), Joo Leite (PSDB), Leonardo Moreira (DEM), Neider Moreira (PPS), Sebastio Costa (PPS), Tiago Ulisses (PV), Wander Borges (PSB), Z Maia (PSDB) e Zez Perrella (PSDB).
    Tambm sero homenageadas com o grau Medalha de Honra as deputadas Ana Maria Resende (PSDB) e Glucia Brando (PPS). O secretrio-geral da Mesa da Assemblia, Jos Geraldo de Oliveira Prado tambm recebe a Medalha JK.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 11, 2008

    Ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, vai abrir o Minascon 2008. Ser dia 16 de setembro, s 19 horas, no Expominas, aqui em BH. frente do evento, o empresrio Teodomiro Diniz Camargos.

    O ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, estar em Belo Horizonte
    no dia 16 de setembro, quando far a palestra de abertura do Minascon 2008 e
    da Expo Construo Minas. Com o tema "Perspectivas da Economia Brasileira" ,
    a apresentao acontecer s 19h, no Expominas.

    O Minascon - promoo da FIEMG, atravs da Cmara da Indstria da Construo
    - rene diversas programaes tcnicas promovidas pelas associaes,
    entidades de classe e universidades ligadas cadeia produtiva da construo
    civil do estado. A Expo Construo Minas a feira que trar as novidades
    tecnolgicas, de produtos e servios do setor e que contar com cerca de 100
    expositores. Os eventos acontecero simultaneamente no Expominas, no perodo
    de 16 a 20 de setembro.

    Tambm na abertura do evento, o presidente da CIC-FIEMG, Teodomiro Diniz
    Camargos, lanar o Guia da Sustentabilidade na Construo. Publicao
    indita no pas, orienta sobre os conceitos que envolvem a Construo
    Sustentvel e os benefcios potenciais internos e externos aos
    empreendimentos que adotam as suas premissas, os chamados "Edifcios
    Verdes".


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 11, 2008

    Comea hoje a Conferncia Estadual de Direitos Humanos. Ser no plenrio da Assemblia Legislativa de Minas. TRansmisso AO VIVO pela TVA.

    11 de setembro

    8h Credenciamento 

    9h Abertura
     
    Deputado Alberto Pinto Coelho Presidente da Assemblia Legislativa do Estado de Minas Gerais 
    Paulo de Tarso Vannuchi Ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidncia da Repblica 
    Juliano Fisicaro Borges Secretrio Interino de Estado de Desenvolvimento Social 
    Emely Vieira Salazar Presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos 
    Makota Djanganga Kiamaza Representante da Comunidade Tradicional Terreiro de Candombl Bakise Bantu Kasanje/CEN - Coletivo de Entidades Negra - 
    Maria Teresa dos Santos Presidente do Grupo de Amigos e Familiares de Pessoas em Privao de Liberdade 
    Ayana Moreira de Assis Membro da Comunidade Religiosa de Matriz Africana Manzo Ngunzo Kaiano 

    9h30 Democracia, desenvolvimento e direitos humanos: superando as desigualdades 
    Menelick de Carvalho Netto Professor de Direito Constitucional e Coordenador do Programa de Ps-Graduao em Direito da Universidade de Braslia - UnB 
    Amelinha Teles - Coordenadora do Projeto Promotoras Legais Populares e Membro da Unio de Mulheres de So Paulo 
    Jos Luiz Quadros de Magalhes - Professor da graduao e da ps-graduao da PucMinas e da Universidade Federal de Minas Gerais UFMG 

    11h Debate
    Coordenadores:
    Deputado Durval ngelo Presidente da Comisso de Direitos Humanos da ALMG
    Joo Batista de Oliveira Subsecretrio de Direitos Humanos

    12h s 14h Intervalo para almoo 

    14h s 18h Grupos Temticos 
    Grupo 1 Universalizar direitos em um contexto de desigualdades
    Coordenador(a):Braulio de Magalhes Santos Conselheiro do Movimento Nacional de Direitos Humanos 
    Grupo 2 Violncia, segurana pblica e acesso justia
    Coordenador: Virglio de Mattos Professor, mestre e doutor em direito, criminlogo 
    Grupo 3 Pacto federativo e responsabilidades dos trs Poderes, do Ministrio Pblico e da Defensoria Pblica
    Coordenador: Gustavo Corgosinho Alves de Meira Defensor Pblico, Coordenador de Direitos Humanos, membro do Conedh 
    Grupo 4 Educao e cultura em direitos humanos
    Coordenadora: Makota Kisandembu Kiamaza Coordenao Executiva e Comunicao do Monabantu/MG 
    Grupo 5 Interao democrtica entre Estado e sociedade civil
    Coordenadora: Makota Djanganga Kiamaza Representante da Comunidade Tradicional Terreiro de Candombl Bakise Bantu Kasanje/CEN - Coletivo de Entidades Negra
    Grupo 6 Desenvolvimento e direitos humanos
    Coordenador: Joo Henrique Reis Ferreira de Melo Secretrio Executivo do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos de Minas Gerais - Conedh 
    Grupo 7 Direito a Verdade e a Memria
    Coordenadora: Helosa Bizoca Greco Coordenadora do Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania

    12 de setembro

    8h Plenria Final
     
    Apresentao das propostas dos Grupos Temticos 
    Discusso e votao das propostas e moes 
    Eleio dos(as) delegados(as) 
    Apresentao dos(as) delegados(as) eleitos(as)
    Coordenadores:
    Deputado Joo Leite Membro da Comisso de Direitos Humanos da ALMG
    Mrcia Martini Superintendente de Integrao de Poltica de Direitos Humanos

    14h Continuao da Plenria Final 
    Eleio dos(as) delegados(as) 
    Apresentao dos(as) delegados(as) eleitos(as)
    Coordenadores:
    Deputado Durval ngelo Presidente da Comisso de Direitos Humanos da ALMG
    Slvia Porto Buarque de Gusmo Superintende de Promoo e Proteo dos Direitos Humanos


    17h Encerramento


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 10, 2008

    ARTIGO ESPECIAL enviado ao nosso BLOG pelo nosso amigo Padre Wagner Portugal. Ele destaca o livro "Causas e Causos de um Juiz do Interior - tributo ao saudoso desembargador AYTON MAIA. Um mineiro de Juiz de Fora - que estoudou na Academia de Comrcio com o presidente Itamar Franco - e que como reprter poltico, privei da amizade dele, quando o desembargador foi presidente do TRE de Minas. CVale conferir o artigo do pe. Wagner.

                                                                         ARTIGO ESPECIAL

                                                                             
                                                                        Pe. Wagner Portugal.

                                                                     Acabo de receber o livro
                                                                      CAUSAS E CAUSOS
                                                                DE UM JUIZ DO INTERIOR
                                            TRIBUTO AO DESEMBARGADOR AYRTON MAIA,
                                     editado pelos seus filhos, o Engenheiro FRANCISCO MAIA NETO
                                             e a Desembargadora CLUDIA REGINA GUEDES MAIA.

    O livro, delicioso de ler, que nos traz uma alegria de viver prpria do que foi a vida do Desembargador Ayrton Maia composto por quatro partes: a primeira parte que narra os casos do Desembargador Ayrton Maia, desde jovem Magistrado em Tombos, passando pelo seu ofcio de Juiz das Comarcas de Eugenpolis, de Muria e por fim em Belo Horizonte.
    Coroou a sua carreira como Juiz do extinto Tribunal de Alada e, por merecimento, foi promovido ao excelso Tribunal de Justia do Estado de Minas Gerais, aonde ocupou os mais altos cargos, sempre com a sua humildade, bom humor e conciso da palavra e do voto ou da sentena, prpria de uma alma devotada aos princpios que hauriu no lar abenoado nascido em Juiz de Fora pelo amor e pela comunho de vida de seus venerandos pais Rosa Falci Maia e Francisco Maia.
    A segunda parte enumera as mximas de nosso homenageado. Entre todos os seus conceitos de vida, vale a pena ressaltar, a que eu vejo mais apropriada para um mundo eivado de inveja, de disputas de todas as ordens e de ingratides: "Nunca esquea da gratido, trao de carter que o homem jamais pode abandonar".
    A terceira parte relata a grande paixo do Desembargador Ayrton Maia: o Mercado Central de Belo Horizonte, por ele freqentando religiosamente todos os sbados para os abastecimentos necessrios de gneros para a sua casa e, tambm, para a cerveja gelada e o bom tira-gosto no Joo do Bar Rei da Feijoada.
    Eu mesmo, tive a ventura de acompanh-lo certa feita nesta sua liturgia sabtica.
    A quarta parte vem recheada de verdadeiros DEPOIMENTOS dando um retrato do que foi a figura do filho, do esposo, do pai, especialmente do amigo, e da sua atuao como Juiz de Direito, Desembargador, Advogado, Professor e Auditor Geral do Estado de Minas Gerais.
    Personalidades como o Presidente Itamar Franco,
    o Ministro Patrus Ananias de Souza,
    o Vice-Governador Antnio Augusto Junho Anastasia,
    o Prefeito Fernando Pimentel, o Senador Arlindo Porto,
    o Ministro Carlos Mrio da Silva Velloso,
    os Desembargadores Alvimar de vila, Antnio Armando dos Anjos, Antnio Marcos Alvim Soares, Fernando Botelho Neto, Gustavo Capanema, Isalino Lisboa, Joaquim Herculano, Lcio Urbano Silva Martins, Nilson Reis, Osmando Almeida, Paulo Roberto Pereira da Silva, Pedro Carlos Bitencourt Marcondes,
    o jornalista Dr. Edson Zenbio, o advogado Dr. Walter Santos Neto, todos eles, sem distino, demonstrando que o homem Ayrton Maia manteve a mesma simplicidade e o esprito de f que hauriu no abenoado lar juiz-forano.
    F e determinao, duas palavras de seu carter, aliado a uma vida extremamente honrada. A quinta parte enumera os artigos do Desembargador Rogrio Tolentino, analisando a sua judicatura; o de Dcio Freire ressaltando o seu compromisso com a tica; o de Antnio Orfeu Brana ressaltando o bom e leal amigo; e, por fim, o nosso modesto perfil do saudoso amigo publicado no site do, j saudoso jornalista Mrcio Bertola.
    Esse o tomo que li, de uma nica vez, como se come doce de leite com queijo: de joelhos. De joelhos, sim, para dizer a Santssima Trindade, obrigado pela vida e pela amizade de Ayrton Maia. Ele no morreu, na comunho dos santos junto de Deus, ele abre o seu sorriso largo e feliz, constituindo-se nosso intercessor junto de Deus. Obrigado, Senhor pela sua vida, amm!



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 10, 2008

    Preo do ADUBO pela hora da morte mobiliza deputados da Comisso de Poltica Agropecuria da Assemblia de Minas.

    O elevado preo dos adubos no Estado ser debatido em reunio conjunta das comisses de Defesa do Consumidor e do Contribuinte e Poltica Agropecuria e Agroindustrial da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, nesta quarta-feira (10/9/08).
    Requerida pelos presidentes das duas comisses, deputados Dlio Malheiros (PV) e Vanderlei Jangrossi (PP), respectivamente, o debate ser realizado no Plenarinho I, s 15h30.
    Em reunio realizada no ltimo dia 26 de agosto, a Comisso de Poltica Agropecuria debateu as dificuldades enfrentadas pelos produtores rurais com os altos preos dos adubos e dos fertilizantes utilizados na agricultura.
    Na ocasio, o chefe da assessoria tcnica da Federao da Agricultura e Pecuria do Estado (Faemg), Rodolfo Osrio de Oliveira, explicou que o cenrio desfavorvel, devido ao aumento da demanda de alimentos no mundo, inclusive em pases como Brasil, ndia e China.
    "O ritmo maior de produo e consumo de alimentos demanda mais fertilizantes e defensivos, o que contribui para a elevao dos preos", disse. Outra dificuldade apontada na ocasio foi o fato de que cerca de 70% dos insumos utilizados no Brasil so importados.
    Segundo levantamento da Sociedade Rural Brasileira (SRB), o preo do adubo aumentou 566% de 1994 a 2008, enquanto, no mesmo perodo, a saca do caf registou aumento de apenas 22%. Para o deputado Vanderlei Jangrossi (PP), o alto preo dos adubos prejudica os produtores rurais e tambm os consumidores, pois acabam pagando mais caro pelos alimentos.
    Convidados - Foram convidados para participar da reunio
    o secretrio de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Gilman Viana Rodrigues;
    o presidente da Empresa de Assistncia Tcnica e Extenso Rural de Minas Gerais (Emater), Jos Silva Soares;
    o presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuria de Minas Gerais (Epamig), Baldonedo Arthur Napoleo;
    o presidente do Instituto Mineiro de Agropecuria (IMA), Altino Rodrigues Neto; o presidente da Federao da Agricultura e Pecuria do Estado (Faemg), Roberto Simes;
    o presidente do Sindicato da Indstria de Adubos e Corretivos Agrcolas, Anselmo Vasconcelos Neto;
    e o diretor regional da Associao Mineira dos Produtores de Algodo, Jos Tibrcio de Carvalho Filho.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    ARTIGO ESPECIAL do economista Srgio Birchal para nosso BOG. Ele atuou como economista-chefe da FIEMG. Atualmente professor do IBMEC em Minas. Vale conferir o artigo dele.


    QUE BOM SERIA SE PORCOS-ESPINHOS
     NO TIVESSEM ESPINHOS!

    O ser humano por definio um ser social. Precisamos de nossos semelhantes para sobreviver. Quando bebs ns no podemos prescindir do outro para o atendimento das necessidades mais bsicas.
    A convivncia social nos garante proteo, companhia e melhores condies de vida. Nosso padro de vida material atual, por exemplo, seria inalcanvel se tivssemos que produzir tudo o que necessitamos.
    Segundo o ponto de vista econmico, estamos sempre enfrentando tradeoffs (escolhas excludentes). Um dos mais importantes deles a vida em sociedade. O quanto temos que abdicar de nosso livre-arbtrio para usufruir as benesses da vida em sociedade? Como no h nada de graa, viver em sociedade implica em abrir mo de viver em liberdade "total".
    no ser dono do prprio nariz. Segundo a histria econmica contempornea, a escolha entre ter um padro de vida material afluente ou viver prximo do nvel de subsistncia.
    Mas no so apenas os economistas a ressaltarem que a vida em sociedade pode ter um alto custo para o indivduo. Arthur Schopenhauer, um filsofo alemo do sculo XIX, traduziu esta dificuldade atravs da metfora do porco-espinho:


    "Um grupo de porcos-espinhos ia perambulando num dia frio de inverno. Para no congelar, os animais chegavam mais perto uns dos outros. Mas, no momento em que ficavam suficientemente prximos para se aquecer, comeavam a se espetar com seus espinhos. Para fazer cessar a dor, dispersavam-se, perdiam o benefcio do convvio prximo e recomeavam a tremer. Isso os levava a buscar novamente a companhia uns dos outros, e o ciclo se repetia, em sua luta para encontrar uma distncia confortvel entre o emaranhamento e o enregelamento."


    Um sculo depois o fundador da psicanlise voltava ao mesmo tema. Segundo Freud, todo indivduo inimigo da civilizao, pois em todos ns existem tendncias destrutivas, anti-sociais e anti-culturais.
    Portanto, travamos constantemente com a civilizao uma luta entre nosso isolamento e nossa liberdade. Seja por que ngulo que analisemos a questo, a concluso sempre a mesma: h uma contradio intrnseca na vida em sociedade.
    Essas contradies ficam mais evidentes e agudas em tempos de transformaes scio-econmicas significativas, rpidas e prolongadas com nos dias de hoje.
    Elas nos foram a mudar a nossa forma de pensar, a nossa mentalidade e o nosso posicionamento diante da sociedade e das relaes sociais (as relaes de trabalho, de famlia, as relaes amorosas e assim por diante).
    Nos ltimos duzentos anos houve pelo menos duas transformaes de amplitude semelhante de nossa poca, que sacudiram no somente a base material do mundo (principalmente, o Ocidental), mas, tambm, as estruturas sociais.
    A primeira foi quando do surgimento do vapor como fonte de energia e da emergncia das estradas de ferro como meio de transporte, na primeira metade do sculo XIX. Podemos dizer que essa a fase do capitalismo industrial.
    Houve uma enorme mudana na mentalidade das pessoas. Elas deixaram, paulatinamente, de viver no campo e passaram a viver em cidades.
    O mundo ainda era dos homens, mas as mulheres davam continuidade luta por direitos iguais e ganhavam importantes simpatizantes no lado masculino.
    A relao com o tempo mudou. No era mais a natureza que ditava o ritmo do trabalho. Era o relgio. Mudou tambm a relao com o espao.
    Tal como a Internet, as ferrovias reduziram as distncias relativas de forma estonteante. Uma viagem de dias passou a ser uma viagem de horas e de melhor qualidade.
    Alm das ferrovias, podemos afirmar que uma das primeiras formas de comunicao virtual se inaugura com o surgimento do telgrafo. Ou seja, mudaram as condies de consumo, de produo, de comunicao e as relaes sociais.
    A segunda grande transformao de nossa sociedade ocorreu na virada do sculo XIX para o sculo XX. Alguns historiadores a chamam de fase do capitalismo imperialista. Outros a descrevem como a fase do capitalismo trustificado.
    De fato, as principais economias capitalistas da poca passaram a ser dominados em importantes setores por poucas, grande e poderosas empresas. As grandes corporaes surgem como uma resposta nova dinmica dos negcios e crescente complexidade da inter-relao entre tecnologia e cincia.
    O vapor substitudo pelo petrleo como a principal fonte de energia. A eletricidade ilumina casas, ruas e fbricas, alm de permitir que as pessoas comuniquem entre si em tempo real, independente da distncia que as separa. Mais um passo na direo da massificao da comunicao virtual. Mais tarde viria o rdio.
    Obviamente, o automvel tambm encurta espaos menores que as ferrovias no eram apropriadas e nem econmicas para percorrer. O automvel d mais autonomia, mais flexibilidade e mais liberdade de escolha ao indivduo. Paralelamente, as mulheres no Ocidente, paulatinamente, garantem seu direito de votar e vo para as fbricas substituir os homens que se enfrentam no "front". Mudou-se a relao com o tempo e o espao. Mudou-se a mentalidade. Mudaram-se as relaes sociais. Inexoravelmente mudou o cotidiano e a privacidade das pessoas.
    Depois da Segunda Grande Guerra, Elvis Presley surgiu cantando um estilo de msica mal visto nos EUA: o Rock'n Roll. Tratava se de uma msica negra, mais agressiva com seus acordes mais radicais, usada para contestar a discriminao racial naquele pas.
    Elvis rebolava enquanto cantava e as mulheres iam, em massa, ao delrio. Talvez este tenha sido o primeiro movimento feminino espontneo de massa. Na dcada de 1960 elas enchiam estdios e desmaiavam em bandos, vtimas de crises histricas em massa por conta de uma certa banda de rock: os Beatles. A liberao da plula encontrou uma mulher disposta a rasgar o suti e estender os seus direitos para as relaes amorosas e profissionais. Na esteira do movimento feminista vieram os movimentos reivindicatrios de outros grupos, at ento, marginalizados, como os movimentos raciais, tnicos e de diferentes orientaes sexuais.
    A vida social nunca mais seria a mesma e as mudanas seriam radicais e ocorreriam em menos de uma gerao, fato indito e estonteante. A introduo da televiso e, posteriormente, das transmisses via satlite j apontava o espao que a comunicao virtual iria ocupar na vida das pessoas.
    Depois da ressaca econmica dos anos 70 (incluindo a dbcle do movimento hippie), o surgimento do computador pessoal na dcada de 1980, o uso em larga escala da Internet e da Web na dcada de 1990 colocou de pernas para o ar as nossas relaes com o tempo, o espao, com a sociedade e entre as pessoas.
    Mais uma vez mudou, tambm, o nosso cotidiano e a nossa concepo de privacidade. Tem incio uma nova fase do capitalismo. Este passa a ser globalizado numa escala nunca antes vista.
    A globalizao das comunicaes no s transformou por completo os meios de comunicao, como os multiplicou enormemente. Alm disso, essa exploso dos meios de comunicao disponibilizou uma enorme quantidade de informaes para os mais longnquos rinces do planeta. Com isto estavam estabelecidas as bases para um mundo cada vez mais pluralista. A cincia, o senso comum, a tradio e a revelao religiosa no s competem entre si para dar uma explicao e um sentido do mundo e da vida, como dentro de cada uma destas formas de conhecimento h diversas correntes que competem entre si tambm. As relaes ficaram mais fluidas.
    O descasamento e o desemprego deixaram de ser estigma social, apesar do alto custo para os envolvidos. Ao mesmo tempo, emerge um amplo mercado virtual (muito bem organizado, por sinal) para o encontro do "amor da vida", "da outra cara metade", "do par perfeito".
    Sabemos exatamente o querem quer dizer esses clichs? Ser que estamos em meio a novas utopias? Mas somos mais reflexivos pelo simples fato de termos mais acesso a informaes. Isto quer dizer que estamos tendo que questionar o que era inquestionvel numa rapidez assombrosa.
    Esta , sem dvida, uma das caractersticas dos nossos tempos. Temos mais dvidas do que certezas acerca de quase tudo.
    Isto torna o antagonismo entre sociedade e indivduo mais complexo. Em um mundo de poucas certezas, em que as estruturas esto se derretendo em processos, as pessoas esto sendo obrigadas a enfrentar constantes mudanas nos seus relacionamentos, no seu cotidiano e na sua privacidade. Um mundo de menos certezas um mundo mais plural.
    Mas a pluralidade traz consigo a liberdade. Mas que liberdade? Liberdade de escolha. Mas escolher implica em comprometer-se, em abrir mo de uma coisa em prol de outra, por sua conta e risco. Isso nos obriga a refletir. Por sinal, um dos ltimos refgios da natureza humana.
    Mas para refletir necessrio ter uma mente aberta e uma grande curiosidade. Nada disso indiscutvel e/ou indolor. Lembre-se sempre da mxima dos economistas: "No h sanduche de graa". Que pena que os porcos-espinhos tenham tantos espinhos.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    Reajusta de 17,5% para os servidores do Judicirio em Minas. Foi dado o PRIMEIRO PASSO. Projeto aprovado pela Comisso de Constituio

    O reajuste previsto no Projeto de Lei (PL) 2.642/08, do Tribunal de Justia, incidir sobre o padro de vencimento PJ-01 em vigor no ms de dezembro de 2008, dividido em duas etapas:
    10% a partir de 1 de janeiro de 2009
    e 7,5% a partir de julho do mesmo ano.
    O ltimo reajuste foi em 2005, por meio da Lei 15.955, que fixou em R$ 628,52 o valor do ndice bsico dos vencimentos, correspondente ao padro PJ-01.
    O valor ser elevado para R$ 691,37 em janeiro e para R$ 738,51 em julho. Segundo o relator, oportuna a concesso do reajuste, pois a medida j foi adotada nos demais Poderes. A prxima comisso a analisar a matria a de Administrao Pblica, que tem reunio marcada para as 16 horas desta tera (9), no Plenarinho I.
    O relator, deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), que preside a comisso, opinou pela constitucionalidade da matria com a emenda n 1, que suprime o artigo 3 para corrigir impropriedade.
    Esse artigo determina que as despesas decorrentes da aplicao da futura lei sero cobertas pelas dotaes oramentrias, observada a Lei de Responsabilidade Fiscal. De acordo com o relator, se no houvesse previso de dotao oramentria, seria necessria a edio de lei especfica para abertura dos crditos correspondentes.
    Segundo o tribunal, a despesa relativa a janeiro de 2009 j est na proposta oramentria, e a de julho ser concedida na medida do crescimento da Receita Corrente Lquida (RCL) do Estado.
    O artigo 2 ajusta a proposio s disposies constitucionais referentes aos inativos. Os deputados Sargento Rodrigues (PDT) e Dlio Malheiros (PV) ressaltaram a importncia da proposio para a recomposio salarial dos servidores, sem reajuste desde 2005.

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    CITREN amplia rede em BH. Vem a, semana que ve, dia 16 a GRENOBLE na Pampulha. Notcia vem do consultor em comunicao empresarial Shubert Arujo da Multitexto.

        
     
    A Grenoble ser inaugurada
     no prximo dia 16, na Pampulha,
    e vai ampliar o market share da marca 
    no mercado mineiro
     
     
      
    Na prxima tera-feira, dia 16 de setembro, Belo Horizonte vai ganhar uma segunda concessionria Citron. Trata-se da Grenoble, instalada na Avenida Presidente Carlos Luz, na Pampulha, numa rea total de 3.777 metros quadrados, com 2.310 metros quadrados de rea construda. A nova unidade da montadora francesa vai gerar 70 empregos diretos, absorveu investimentos totais de R$ 10 milhes e ser comandada pelo executivo Joo Filipe Batista.

    Joo Filipe Batista formado em Administrao de Empresas e Ps-graduado em Gesto Comercial pela Fundao Getlio Vargas. Possui 15 anos de atuao no mercado de concessionrias de veculos, atuando nas reas de ps-venda e comercial, dos quais trs anos somente na Citron. 
    A Grenoble ser uma concessionria plena, com venda de veculos novos e seminovos, oficina completa com servios de mecnica, lanternagem, pintura e funilaria.  
    O nome da nova concessionria Citron uma homenagem cidade de Grenoble, na Frana, um dos maiores centros universitrios daquele pas, com aproximadamente 60.000 estudantes e que conta com trs grandes universidades.
    Localizada no sop dos Alpes, Grenoble tambm a segunda maior metrpole da regio Rhne-Alpes, aps Lyon. Tem cerca de 526 mil habitantes e a terra natal do escritor Henry Beyle (Stendhal), tendo sido tambm morada de outras pessoas ilustres como Jean-Jacques Rousseau e Jean-Luc Godard.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    Os 70 ANOS do CAF PALHARES. Bar-botequim frequentado por JK, Magalhes Pinto e Hlio Garcia, ganhou Reunio Especial na Assemblkia de Minas. frente o deputado Vandelei Miranda, do PMDB, que no se cansa de recordar o delicioso "CAOL" do Palhares.



    Rua Tupinambs, entre Afonso Pena e Curitiba. neste endereo central que funciona um dos redutos de lazer mais tradicionais de Belo Horizonte, cidade conhecida como a capital dos bares e botequins. Trata-se do Caf Palhares, que est completando 70 anos de atividades e recebeu uma homenagem da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, na noite desta segunda-feira (8/9/08). Na Reunio Especial de Plenrio, convidados e deputados ressaltaram a importncia desse espao, que vem reunindo diferentes geraes de freqentadores de toda a cidade.
    A homenagem foi conduzida pelo 1-vice-presidente da ALMG, deputado Doutor Viana (DEM), representando o presidente Alberto Pinto Coelho (PP). O autor do requerimento foi o deputado Vanderlei Miranda (PMDB).
    "O Caf Palhares mantm uma importante tradio na cidade, que merece ser preservada. Afinal, nosso patrimnio histrico no se restringe s construes, matria concreta, feita de pedra, tijolo e cimento, mas tambm o repositrio de lembranas e emoes, bem como a celebrao de hbitos", afirmou o deputado Doutor Viana. Ele fez um resgate do passado, lembrando os muitos freqentadores do Palhares, juntamente com seus congneres, "de saudosa memria", Caf Estrela e Caf Prola.
    "Nas mesas dos cafs, degustando a bebida, reuniam-se escritores, filsofos e artistas", lembrou. Entre alguns dos fregueses ilustres, destaque para os ex-governadores Juscelino Kubitschek, Magalhes Pinto e Hlio Garcia.
    Futebol - O deputado Doutor Viana lembrou que o local sempre teve tambm grande freqncia popular, caracterizada principalmente pelos amantes do futebol. Isso porque, antes da existncia do Mineiro, era ali que se compravam os ingressos para os jogos no Estdio do Independncia. Antes de a TV comear a transmitir os jogos, o Palhares tambm reunia grande clientela para acompanhar as partidas pelo rdio, como aconteceu na primeira Copa do Mundo conquistada pelo Brasil, em 1958.

                                                           Cardpio marca tradio

                                                           Cardpio marca tradio

                                                           Cardpio marca tradio

    O autor do requerimento pela reunio, deputado Vanderlei Miranda, lembrou que o Caf Palhares tambm conhecido por ter inventado e oferecer sempre em seu cardpio uma das iguarias mais tpicas de Belo Horizonte, o famoso "caol".
    O apelido foi inventado pelo compositor Rmulo Paes para chamar uma receita de carne, arroz, ovo e lingia, que alimentou muitos estudantes e bomios que moravam na Capital.
    "Falar do Caf Palhares falar de uma histria bastante conhecida, que se confunde com a histria de Belo Horizonte", disse Vanderlei Miranda, que parabenizou as sete dcadas de existncia do restaurante.
    "Poucas casas de negcios sobrevivem por tanto tempo assim, em meio a toda a inconstncia da economia do nosso Pas ao longo dos anos. Esta uma justa homenagem ao Caf, s famlias dos proprietrios e a seus fundadores", completou o parlamentar.
    Um dos atuais proprietrios do Caf Palhares Joo Lcio Ferreira, filho de Nenm Ferreira, que comprou o estabelecimento em 1944 dos fundadores, os irmos Palhares. Depois de receber uma placa alusiva comemorao, Joo Lcio agradeceu Assemblia pela realizao da Reunio Especial. Ele e o irmo, Luiz Fernando Ferreira, que trabalham na Casa h quase 40 anos tambm fizeram uma homenagem a todos os freqentadores do ambiente, referindo-se a eles como "Famlia Palhares".
    Alm dos deputados Doutor Viana e Vanderlei Miranda e dos irmos Joo Lcio e Luiz Fernando Ferreira, comps a mesa da solenidade o presidente do Sindicato da Indstria do Ferro de Minas Gerais (Sindfer), ex-ministro e ex-deputado Paulino Ccero.

                                                                  

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    Mulheres atuantes. Em Barbacena, um grupo de mulheres se rene h cinco anos para atualizar os fatos contemporneos. A notcia vem da coluna do meu amigo Christovam Abranches do barbacenanews.

                                                            

             O elegante jantar na residncia  para atualizar fatos da
            do casal Jos Arthur e Patrcia Filard,
            as comemoraes dos cinco anos,
            das mulheres CELEBRIDADES.


                                              Celebridades I

    Elas so a sntese do momento. O grupo, formado h cinco anos conhecido como: "Celebridades".  Todos os meses se rene para jantar, descontrair, mas tambm falar de coisas srias: como sade, ginstica e o desenvolvimento prtico da  vida. E, num elegante jantar na residncia do casal Jos Arthur e Patrcia Filard, as comemoraes dos cinco anos. Foi um jantar elegantssimo, pela ambientao, decorao e o servio cinco estrelas. Estavam presentes: alm da anfitri,  Raquel vila, Cludia  de Paula Souza, Gracia Arajo, Cristina Paixo,  Hermnia Melo Moreira,  Fabiana Fortini Abalm, Eliane Pereira, Cludia Caf, Tnia Santos,  Lena Amaral, Maria Luiza Abranches Penna (Cuca), Maria Guiomar Sad Neiva, Vernica Xavier, Vera Discacciati Sad Moura e Silva, Lina Trindade,  Russa Goyat, Luciana Lanna,  Maria do Carmo Goyat,  Mnica Arajo Picinin, Cristina Abraho,  Greice Goyat, Valria Carvalho irradiante Vera Andrade, a fotgrafa do grupo.


     

                                              Celebridades II

    E, este elegante grupo tambm esteve na bela residncia de Janine Xavier para o jantar do nver de Rommel Xavier,  no dia 16 de agosto, que como sempre,  movimentou a cidade com inmeros  convidados.   Rommel um dos proprietrios do Restaurante Cabana da Mantiqueira, conhecido no Brasil e at no exterior.


     



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    Os 30 anos da AMDA foram destaque no Parlamento de Minas. A presidente da Associao Mineira de Defesa do Ambiente, Dalce Ricas, recebeu placa comemorativa durante Reunio Especial no plenrio pres.JK. na presidncia do deputado Lafayette de Andrada do PSDB. Entre os presentes o vice-goervernador de Minas,prof. Anastasia. O requerimento para a homenagem AMDA foi do deputado Fbio Avelar, do PSC.

      


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    CULTURA.






    Filarmnica de Minas revela novos compositores do Estado












    Arquivo
     




    A Orquestra Filarmnica de Minas Gerais apresenta, nesta sexta-feira (12), os novos compositores de msica sinfnica, revelados no concurso `Tinta Fresca 2008. O concerto acontece no Teatro Sesiminas, em BH.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 9, 2008

    Semana do Ministrio Pblico vai at dia 12, sexta-feira. Na abertura o vice-governador, prof. Anastasia, o presidente da Assemblia,deputado Alberto Pinto Coelho. Recebendo os conviados o procurador-geral de \justia, Jarbas Soares.

    O presidente da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), participou, na manh desta segunda-feira (8/09/08), da abertura da Semana do Ministrio Pblico, que ser realizada entre os dias 8 e 12 de setembro. Tambm participaram da solenidade o procurador-geral de Justia, Jarbas Soares Jnior; o vice-governador do Estado, Antnio Augusto Anastasia, o chefe da Polcia Civil, Marco Antnio Monteiro de Castro, entre outras autoridades.
    Na ocasio, o presidente da ALMG destacou que o Ministrio Pblico atualmente uma instituio que est se aprimorando e desenvolvendo um papel relevante na preservao da legislao. A Semana do Ministrio Pblico tem como objetivo comemorar o Dia do Ministrio Pblico (11 de setembro), atravs de um conjunto de atividades dedicadas aos membros e servidores da instituio e ao pblico em geral.
    Tambm estiveram presentes na solenidade, na sede do Ministrio Pblico, a filha do escritor Guimares Rosa, Vilma Guimares Rosa; e a viva do poltico mineiro Jos Aparecido de Oliveira, Maria Leonor Gonalves de Oliveira. Entre os eventos da Semana do Ministrio Pblico, acontece a exposio de fotografias "Joo e Z", que homenageia Guimares Rosa e Jos Aparecido de Oliveira.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 8, 2008

    MINASCON 2008. Novidades na mostra que vai de 16 a 20 desetembro no Expominas, aqui em BH. Vale conferir!

                Casa Sustentvel ser apresentada 
                 na Expo Construo Minas

    Modelo de moradia sustentvel vem ao encontro do tema do Minascon 2008 -
    "Desenvolvimento e Sustentabilidade"- , que oferecer diversas programaes
    tcnicas a serem realizadas simultaneamente feira
    Entulhos reciclveis das cidades de So Paulo e Belo Horizonte, que podem
    ser usados como matria-prima da Habitao Sustentvel, dariam para
    construir mil casas populares por dia.
    Nada mais oportuno do que aproveitar os maiores eventos da
    cadeia produtiva da construo civil no estado, a Expo Construo Civil
    Minas 2008 e o Minascon 2008, que estaro focados no tema "Desenvolvimento e
    Sustentabilidade", para apresentar a Habitao Sustentvel. isto o que vai
    acontecer no perodo de 16 a 20 de setembro, no Expominas, em Belo
    Horizonte.
    A Habitao Sustentvel, de 60 metros quadrados e dois
    pavimentos, ser o destaque da "Praa do Concreto" a ser construda na Expo
    Construo Minas - 1 Feira de Tecnologia, Mquinas e Equipamentos da
    Indstria da Construo de Minas Gerais.
    O projeto da Habitao Sustentvel foi desenvolvido pela Laminus Engenharia
    em parceria com a Associao Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e
    empresas de concreto e utiliza nas construes de baixa renda, um novo tipo
    de concreto, denominado Concreto Ecolgico.
    Este concreto obtido da
    composio de concretos nobres com matrias-primas pr-selecionadas e
    recicladas da indstria da construo civil, propiciando, assim, o
    aproveitamento das sobras da construo e minimizando o impacto que essas
    sobras provocam ao meio ambiente.
    "Com o projeto da casa sustentvel, incluindo todo um processo industrial j
    disponvel, o entulho reciclvel das cidades de So Paulo e Belo Horizonte
    poderia responder pela construo de mil casas por dia para a populao de
    baixa renda", afirma o idealizador do projeto, engenheiro Anselmo Duarte.
    "No exagero dizer que no existe nada similar no Brasil ou no exterior
    que venha contemplar a soma de dois objetivos - o ambiental e o social - com
    esta envergadura", assegura.
    O engenheiro explica que a casa sustentvel, que utiliza painis laminares
    pr-fabricados em Concreto Ecolgico, apresenta menores custos operacionais
    e contribui efetivamente para a preservao do meio ambiente, por no
    apresentar perdas de material na produo e montagem; no gerar resduos
    slidos poluentes; no fazer uso de madeira em qualquer etapa da obra e ser
    produzido em escala e de forma industrial.
    Outras vantagens so que a moradia pode ser construda com painis de
    isolamento trmico e acstico (PITs e PLAs) e possui exclusivo sistema de
    captao, filtragem e reuso de guas pluviais, o CAP-RAIN. "Este sistema
    dispensa calhas externas e embutido no telhado, aproveitando 80% das
    chuvas, alm de utilizar a energia solar para tratar e bombear a gua para
    ser reaproveitada e no usar produtos qumicos para a filtragem", esclarece
    Duarte.
    A Habitao Sustentvel tambm o nico projeto habitacional concebido para
    receber o Sistema Solar de Aquecimento Integrado (SAI), que faz a captao
    solar direta do reservatrio, reduzindo tubulaes e perdas de calor. O
    engenheiro salienta que, para regies de clima frio, o SAI disponibiliza
    painis laminares de dissipao trmica, que aquecem o interior da casa. J
    a necessidade de ventilao suprida pelo Flow-up, sistema de ventilao
    natural que utiliza o gradiente trmico produzido pela inclinao da laje de
    cobertura.
    Outra novidade desse modelo de casa que ele possui projeto exclusivo de
    coleta seletiva do lixo residencial, trazendo inserido na lmina da parede
    da cozinha um seletor de lixo que conecta um saco para cada tipo de material
    a ser reciclado no lado externo da casa.
    De acordo com o engenheiro, o projeto da Habitao Sustentvel
    se iniciou com estudos apresentados no Minascon 2007 e a construo de um
    exemplar da Casa Ecolgica na feira do ano passado. Agora, foram
    introduzidos acessrios e inovaes patenteadas desenvolvidas por ele com o
    apoio da Laminus Engenharia, ABCP, Servio de Apoio s Micro e Pequenas
    Empresas de Minas Gerais (Sebrae), Sindicato da Indstria da Construo
    Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG) e Sindicato das Indstrias de
    Produtos de Cimento do Estado de Minas Gerais (Siprocimg).
    Espao de convivncia
    A Habitao Sustentvel poder ser visitada na "Praa do Concreto",
    idealizada pela ABCP, Associao Brasileira dos Fabricantes de Blocos de
    Concreto (Bloco Brasil) e Siprocimg para a Expo Construo Minas 2008.
    Projetada em uma rea de 144 metros quadrados, com artefatos e produtos
    pr-fabricados de concreto consagrados no mercado e utilizados largamente na
    habitao popular, em projetos de acessibilidade e de muros e contenes
    produzidos por empresas do setor cimenteiro, a Praa do Concreto servir
    como um espao de convivncia para os visitantes da feira.
    Todos os seus componentes estruturais - blocos para alvenaria, placas
    pr-fabricadas, blocos para muros e contenes, pisos intertravados e
    estruturas laminares em painis de concreto - sero fornecidos pelas Blocos
    Sigma, Blojaf, Unistein e Laminus.
    Na feira, estaro presentes tambm cerca de 100 empresas que
    exporo suas mais recentes tecnologias, equipamentos, mquinas, produtos e
    servios focados, principalmente, em solues sustentveis para o setor.
    A Expo Construo Minas 2008 e o Minascon 2008 sero realizados pelo Sistema
    FIEMG, atravs da Cmara da Indstria da Construo, e promovidos pela Fagga
    Eventos, com apoio do Servio de Apoio s Micro e Pequenas Empresas de Minas
    Gerais (SEBRAE-MG), e patrocnio da Caixa Econmica Federal, Conselho
    Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia no Estado de Minas Gerais
    (CREA-MG), Holcim Brasil, Governo de Minas e Ministrio das Cidades.
    EXPO CONSTRUO MINAS 2008
    Perodo: 16 a 20 de setembro de 2008
    Horrio: 15 s 22 horas
    Local: Expominas - avenida Amazonas, 6.030
    - Gameleira - BH/MG - Pavilho
    principal

    Fagga Eventos - (31) 3223-4500
    Site: www.expoconstrucao.com.br
    www.fiemg.com.br/minascon
    Assessoria de Imprensa:
    Jornalistas Cristiane Arajo e Helenna Dias
    Contatos: (31) 9313-2037 ou (31) 9972-0233





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Setembro 7, 2008

    Trofu Mulher Influente do jornal MG Turismo premia a diretora Depyl Action, Danynielle Van Straten -na categoria Mulher Empreendednora. A Depyl atendida em BH pela Multitexto de Schubert Arajo.

    A franqueadora e diretora executiva da Depyl Action franquia de lojas especializadas em depilao -, Danyelle Van Straten, ser uma das homenageadas, nesta segunda-feira, dia 8 de setembro, com o XII Trofu Mulher Influente, na categoria "Mulher Empreendedora".
    O prmio foi conferido pelo jornal MG Turismo, do jornalista Antnio Claret Guerra, e ser entregue durante solenidade a ser realizada no tradicional Othon Place Hotel.
    Danyelle Van Straten comanda uma rede de 45 lojas especializadas em depilao localizadas em 17 estados brasileiros, alm de uma unidade na cidade de Maturin, na Venezuela. A Depyl Action possui sede administrativa em Belo Horizonte e acaba de inaugurar sua primeira loja na capital mineira, na Av. Bandeirantes, no Shopping Valore Center, e a vai abrir seu segundo ponto em setembro, na Rua Fernandes Tourinho, na Savassi. 

                                               Melhor franquia do Brasil
    A Depyl Action pioneira e lder nacional no segmento de franquia de lojas de depilao e acaba de ser reconhecida como a "Melhor Franquia do Brasil" no segmento "Beleza e Bem Estar".
    O Prmio "As Melhores Franquias do Brasil" promovido pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negcios, da Editora Globo, e o ranking apurado e analisado pela Fundao Getlio Vargas.
    O principal objetivo do evento destacar a melhor franquia do Brasil e as melhores franquias por segmento de atividade.


     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Setembro 7, 2008

    Pelo Interior. Aviao regional a prioridade. Nota vem do minasonline.









                                       Aeroportos de treze cidades mineiras tero obras ainda em 2008












    Arquivo
     




    Por meio do Proaero, a Secretaria de Transportes e Obras Pblicas espera fechar 2008 com 27 projetos de engenharia aeroporturia concludos, e realizar licitao em seis aeroportos. Objetivo ampliar a aviao regional.


    A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Pblicas (Setop) espera fechar 2008 com 27 projetos de engenharia aeroporturia concludos, alm de realizar licitao para obras em mais seis aeroportos do interior mineiro: Capelinha, Cladio, Divinpolis, Guaxup, Passos e Piumhi. J esto em obras os terminais aerovirios de Governador Valadares, Ub, Oliveira, Arax, Ituiutaba, Montezuma e Regional da Zona da Mata, nos quais esto sendo investidos mais de R$ 50 milhes, em ampliao e balizamento noturno.

    Por meio do Programa Aeroporturio de Minas Gerais (Proaero), o Governo do Estado pretende que, em 2011, sejam 69 os aeroportos funcionando 24 horas do dia, em todo o Estado. Para tanto, esto previstos investimentos superiores a R$ 327 milhes, em 151 terminais mineiros. O objetivo ampliar a aviao regional, facilitando o acesso da populao a esse tipo de transporte.


    Os critrios para a escolha dos aeroportos a terem projetos desenvolvidos foram estar em reas de influncia de algum projeto estruturador do Governo de Minas ou ter manifestao de alguma empresa por incluir a regio em rota de vos regulares. J foram concludos oito projetos. Outros oito devero ficar prontos at 30 de novembro e 11 restantes at o ltimo dia de 2008. Em 2009, sero desenvolvidos projetos para outros 53 aeroportos. Esto sendo investidos para a elaborao dos 80 projetos cerca de R$ 4 milhes.


    Por meio do Proaero, j foram investidos, em recursos do Governo de Minas, R$ 70,7 milhes nos aeroportos de So Joo del-Rei, Diamantina, Iturama e Manhuau. Para este ano, a previso de investir outros R$ 50 milhes. O gerente executivo do Proaero, Jlio Csar Diniz, informou que foram concludas as obras dos terminais de Frutal e Guanhes.


    Obras de melhoria


    As licitaes em preparao pela Secretaria de Transportes e Obras Pblicas prevem, entre outras, obras de melhoramentos e balizamento noturno. Quando a gente fala em ampliao, se refere a aumento de comprimento da pista de pouso. O melhoramento no inclui obra de aumento do tamanho da pista, mas intervenes para melhorar a capacidade. Por exemplo, para que o aeroporto de Divinpolis receba aeronaves de grande porte mais de cem passageiros s preciso melhorar a qualidade da pista, explicou.


    O gerente informou que o Governo mineiro tem como meta fazer com que a distncia mdia da sede de um municpio, por meio de rodovia pavimentada, a um aeroporto seja 46,6 quilmetros, enquanto a mxima no ultrapasse os 100 quilmetros. Quando iniciamos o projeto, a distncia mdia era de 94 quilmetros, enquanto a cidade mais longe estava a uma distncia de mais de 513 quilmetros do aeroporto mais prximo, contou.


    Dos 151 aeroportos em funcionamento em Minas no ano de 2006, quando o programa foi iniciado, 25 contavam com balizamento noturno, sendo que 13 operavam visual e 12 por instrumento. Outros 45 tinham pista pavimentada e, em 81, a pista era de terra. A previso para 2011 de 42 terminais funcionando visual e 27 por instrumento s 24 horas do dia. O nmero de aeroportos com pista pavimentada e operao visual apenas diurna deve ser de 37 e aqueles com pista sem pavimentao, 56.


    Ao dotar o Estado de uma rede de aeroportos de pequeno e mdio porte pavimentados e com operao diurna e noturna, busca-se melhorar a acessibilidade de um maior nmero de municpios. Vamos atender os grandes centros econmicos e sociais do Estado e s demandas dos grandes conglomerados industriais e do agronegcio, por meio da ampliao da aviao regional e sub-regional, completou Jlio Csar.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Setembro 7, 2008

    MInas no s BH. Minas so muitas - como eternizou Guimares Rosa em Grande Serto: Veredas. Registramos neste domingo a festa de 42 anos do CLUBE DO PAPO de Juiz de Fora. Coluna vem de Csar Romero dojornal Tribuna de Minas.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Domingo, Setembro 7, 2008

    Amanh, segunda-feira no Othon Palace, a Festa "Mulher Influente".

                                             Tudo pronto para a a Festa do jornal MG TURISMO, 
                   frente do evento Suely Calais Guerra e Antonio Claret Guerra do MG TURISMO
                                              e que fazem a festa - com sucesso total - h 12 anos.
     

                                                                   
                                                                          O casal jornalista
                                                                 Suely/Antonio Claret Guerra,
                                                               que promove o Mulher Influente 
                                                               do jornal deles, o MG TURISMO.
    Est tudo pronto para a grande festa de entrega do XII Trofu Mulher Influente, a grande promoo do JORNAL MG TURISMO e que vai premiar agraciadas que se distinguiram por seu trabalho no ano de 2007 e que foram selecionadas por uma Comisso de Alto Nvel, coordenada pelo presidente do JORNAL MG TURISMO, Antonio Claret Guerra.
    O "Mulher Influente j conhecido em todo o Brasil e deve lotar os sales do Belo Horizonte Othon Palace Hotel no dia 8 de setembro.
    A secretria de Estado de Turismo, rica Drumond, confirmou a sua presena , como representante do Governador de Minas Gerais, Acio Neves. 
    A Herina da Bahia e da Independncia do Brasil, Maria Quitria, receber uma Homenagem Especial, feita pela empresria Mariah de Meirelles Fonseca, presidente do Grupo Deil (Hotel Catussaba).
    Trata-se da segunda grande iniciativa anual do Jornal e que mobiliza vrios partes do pas, alm de executivas internacionais.
    Foram selecionadonadas em vrios setores, mulheres empreendedoras, todas de alto nvel e cuja homenagem justifica o belo trabalho de cada uma. Viro a Belo Horizonte mulheres de todo o pas, tambm escolhidas em critrios de justia pela Comisso de Alto Nvel. 

                                                                   Lanamento de livro

    A apresentadora do Programa "Liliana Rodriguez Entrevista, nas noites de sbado na TV Bandeirantes, vir a Belo Horizonte especialmente para lanar o seu livro,  "Mulheres no poder, mulheres de poder" s 22h00, logo aps o final da solenidade (durante o coquetel).
    O lanamento do livro em Minas uma iniciativa de Maria Elvira Salles Ferreira, deputada federal por vrios mandatos e secretria de Turismo de Minas, no primeiro governo Acio Neves.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 6, 2008

    PIB Brasileiro deve crescer 150% nos prximos 20 anos. o tema do Programa "ASSEMBLIA DEBATE" de hoje, 22h30m na TVA. Canal a cabo, NET - o 11. No interior UHF. Na Internet: www.almg.gov.br (clicar em Tv Assemblia on line).




    :: Assista hoje









                                         Assemblia Debate


    O PIB brasileiro deve crescer 150% at 2030. A estimativa da Consultoria Ernst & Young e da Fundao Getlio Vargas. Mas o que pode determinar um crescimento sustentvel? O presidente do Conselho Regional de Economia de Minas, Wilson Bencio, e os deputados Brulio Braz, Domingos Svio e Antnio Jlio discutem o assunto. O Assemblia Debate vai ao ar sbado, s 22h30, domingo, s 13h, e segunda, s 23h.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sbado, Setembro 6, 2008

    Recomendo. "O Segundo Degradado" de Fuad Yasbeck, lanado na Livraria Saraiva,em Juiz de Fora. Foto legenda de Csar Romero da Tribuna de Minas.


    Na prestigiada noite de autgrafos do livro
    O segundo degredado, na Saraiva,
    o autor Fuad Yazbeck (com Lola)

                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Sexta-feira, Setembro 5, 2008

    Vem a, de 16 a 20 de setembro no Expominas, aqui em BH, a MINASCON. Junto com o evento a EXPO CONSTRUO MINAS 2008.Previso do Sinduscon Minas de receber 25 mil profissionais e empresrios do setor,gerando 60 milhes de reais em negcios. Notcia vem da assessoria de comunicao do Sinduscon-MG. Vale conferir!

    * Workshop no Minascon trar palestra do professor Jos
    Pastore e apresentao de estudo sobre os encargos previdencirios e
    trabalhistas na cadeia produtiva.
    * Participantes tero acesso s novidades de produtos e
    servios do setor na Expo Construo Minas 2008, uma feira sem comparao no
    Estado.

    PALESTRA
    O professor Jos Pastore, expert em questes trabalhistas e autor de vrios
    livros na rea, ministrar palestra no workshop "Questes Trabalhistas no
    mbito da Cadeia Produtiva da Construo Civil", a ser realizado no dia 17
    de setembro, s 9 horas, durante o Minascon, que acontecer no Expominas,
    avenida Amazonas, 6.030, Gameleira, em Belo Horizonte.

    Pastore Doutor Honoris Causa em Cincia e Ph.D. em sociologia pela
    University of Wisconsin (EUA), professor titular da Faculdade de Economia e
    Administrao e da Fundao Instituto de Administrao - ambas da
    Universidade de So Paulo -, pesquisador da Fundao Instituto de Pesquisas
    Econmicas e consultor em relaes do trabalho e recursos humanos.

    No mesmo dia, tambm ser apresentado pelo Sindicato da Indstria da
    Construo Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), em parceria com a
    Cmara da Indstria da Construo da Federao Indstrias do Estado de Minas
    Gerais (CIC-FIEMG), o resultado do trabalho sobre os encargos
    previdencirios e trabalhistas na cadeia produtiva da construo civil.

    Foram convidados para participar do workshop os deputados Vicentinho
    (PT/SP), Sandro Mabel (PR/GO) e Roberto Santiago (PV/SP). O debate contar
    tambm com a presena do presidente do Conselho de Relaes do Trabalho da
    FIEMG, Osmani Teixeira de Abreu.

    EXPO CONSTRUO MINAS 2008 - Os participantes do workshop tero a
    oportunidade de visitar uma grande e completa feira, que acontecer tambm
    no Expominas, no perodo de 16 a 20 de setembro. Trata-se da Expo Construo
    Minas 2008 - 1 Feira de Tecnologia, Mquinas e Equipamentos da Indstria da
    Construo de Minas Gerais, que estima receber um pblico de 25 mil
    profissionais e empresrios do setor e gerar aproximadamente R$ 60 milhes
    em negcios.

    A Expo Construo Minas, que ser realizada simultaneamente ao Minascon,
    reunir grandes empresas fornecedoras do setor, que apresentaro suas
    novidades, promovendo o acesso dos profissionais da rea s mais recentes
    tecnologias, equipamentos, mquinas, produtos e servios. Este ano, o tema
    do Minascon "Desenvolvimento e Sustentabilidade".

    A Expo Construo Minas 2008 e o Minascon 2008 sero realizados pelo Sistema
    FIEMG, atravs da Cmara da Indstria da Construo, e promovidos pela Fagga
    Eventos, com apoio do Servio de Apoio s Micro e Pequenas Empresas de Minas
    Gerais (SEBRAE-MG) e patrocnio do Conselho Regional de Engenharia,
    Arquitetura e Agronomia no Estado de Minas Gerais (CREA-MG), Holcim Brasil,
    GASMIG, Governo de Minas, Ministrio das Cidades e Caixa Econmica Federal.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    AMDA - Associao Mineira de Defesa do Ambiente faz 30 anos. E ganha, agora noite, homenagem do Legislativo Mineiro. A Reunio Especial est sendo transmitida ao VIVO agora - 21 horas. O requerimento do deputado Fbio Avelar, do PSC. Da solenidade no plenrio JK, esto o vice-governador prof. Anastasia; o secretrio de Meio Ambiente, Jos Carlos Carvalho; e o presidente da FEAM Jos Claudio Junqueira. Ligue a na TVA e acompanhe.

                                                                   
                                                                               Maria Dalce Ricas
                                                                       superintendente executiva
                                                                                    da AMDA.

    A Associao Mineira de Defesa do Ambiente (Amda), em ocasio das comemoraes de seus 30 anos de histria, recebe, nesta quinta-feira (4/9/08), uma homenagem da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, por meio de Reunio Especial de Plenrio.
    O evento est marcado para as 20 horas e receber representantes da associao, deputados, autoridades e convidados. O requerimento para a realizao da reunio de autoria do deputado Fbio Avelar (PSC).
    Fundada no ano de 1978, a Amda uma entidade civil, sem fins lucrativos e reconhecida como de utilidade pblica municipal e estadual. Considerada como uma das organizaes mais atuantes em Minas Gerais e no Pas, a associao luta pela conciliao entre a preservao do meio ambiente e as atividades econmicas necessrias ao bem-estar humano.
    De acordo com o site da instituio, a histria da Andam comea no regime militar e o confronto marcou sua primeira fase de atuao, uma vez que os ambientalistas eram vistos como romnticos e excntricos ou como inimigos do progresso. A sede da Amda chegou a ser "visitada" pela Polcia Federal, que buscava panfletos contra o governo.
    Na poca, as indstrias ainda eram vistas apenas como sinnimo de progresso e os ambientalistas que ousassem contestar a poluio gerada por elas eram considerados radicais.
    Ainda conforme o site, na segunda fase de sua existncia, a Amda abandonou a posio que debitava ao setor produtivo todas as mazelas ambientais e passou a identificar o papel negativo de aes ou omisso do setor pblico e as razes culturais da degradao no comportamento das pessoas. A partir da, houve uma gradual aproximao com o setor empresarial, por meio do dilogo e da atuao conjunta em reas de interesse comum.
    Os poluidores tiveram que incorporar ao desenvolvimento de suas atividades a vertente ambiental, uma vez que a legislao recm implantada e a sociedade organizada nos movimentos ambientalistas exigiam esta mudana.

                                                                             Lista suja
    A histria da Amda mistura-se com a histria do movimento ambientalista em Minas. A entidade participou de importantes momentos, fazendo denncias e atuando na trajetria da poltica ambiental, promovendo manifestaes, debates, encontros e reunies, que constituram sua luta diria. At 2007, a associao tinha um dos mais respeitados instrumentos de controle da poluio gerada pelo setor industrial: a "Lista suja".
    Nela, a Amda denunciava os maiores responsveis pela degradao ambiental em Minas Gerais, no intuito de mostrar sociedade que a degradao ambiental tem responsveis que devem ser denunciados e cobrados.
    Para a Amda, o fim da Lista Suja, ao contrrio do que se pensa, foi positivo, pois deve-se ao fato de que as grandes corporaes industriais e minerrias, responsveis por problemas ambientais no Estado, adequaram-se s leis ambientais.
    A entidade reafirma, no entanto, que ainda h muita poluio industrial, mas praticada por milhares de pequenas e mdias empresas.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    ABRAJET ouve hoje, 19 horas, na Associao Comercial, a candidata J Moraes. frente na coordenao dos trabalhos, Paulo Queiroga, presidente da Abrajet em Minas.

    J Moraes apresenta
    propostas para o turismo


     
    Candidata encerra a primeira fase do Ciclo de Encontros do Setor Turstico, hoje, dia 4 de setembro

    A candidata J Moraes, do PC do B, encerra o Ciclo de Encontros do Setor Turstico com os concorrentes Prefeitura Municipal de Belo Horizonte na eleio de outubro, promovido pelas entidades associativas mantenedoras do Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau.
    Nesta quinta-feira, 04 de setembro, s 19h, a candidata participar de uma reunio com representantes do trade turstico da capital para apresentar suas propostas. Na oportunidade, ela receber a "carta do turismo" - um documento com os desejos e as perspectivas do setor em relao nova pasta do poder pblico municipal.
    O Ciclo tem por objetivo criar oportunidades de reflexo sobre os projetos polticos para os negcios do turismo da capital.
    Os encontros tiveram incio no dia 20 de agosto, com o candidato do PSB, Mrcio Lacerda. Em seguida, Leonardo Quinto, do PMDB apresentou suas propostas. 
    Os encontros acontecem na Associao Comercial de Minas Gerais (ACMinas), sob a coordenao do presidente da
    Associao Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet-MG), Paulo Queiroga. 
    Informaes para imprensa:
    Partnersnet Comunicao (31) 3029.6859


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    "O SEGREDO DEGRADADO" do economista FUAD YASBECK ser lanado hoje no Shoping Indepedncia em Juiz de Fora. Registro vem do nosso amigo Csar Romero da Tribuna de Minas.

    O economista Fuad Yazbeck far hoje o seu 'dbut' como escritor, na noite de autgrafos de seu livro "O segundo degredado", a partir das 19h, na Livraria Saraiva, no Independncia Shopping.

    O 'coq' aberto a todos os amantes de boa literatura, sem convites pessoais.
    Trata-se de um romance ambientado na poca do descobrimento do Brasil, que leva o selo da Editora Record.
    Na apresentao, o escritor Hlio de Almeida Fernandes, com razes e inmeros amigos em Juiz de Fora, destaca que "h uma impecvel pesquisa de costumes, da psicologia e da linguagem do sculo XVI, reproduzidos com o cuidado com que um 'bijoutier' modela a pedra preciosa". Melhor referncia, impossvel.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    Campanha Estadual de Preveno de Acidentes Domsticos. Campanha foi aberta pelo governador Acio Neves com a presena do cartunista Maurcio de Souza criador da Turma da Mnica.











    Minas inicia campanha
    contra acidentes por queimadura

     









       

    Omar Freire/Imprensa MG

    O governador Acio Neves abriu, nesta quinta-feira (4), no Palcio da Liberdade, campanha estadual de preveno a acidentes domsticos provocados por queimaduras e lanou edio especial da revista Turma da Mnica sobre o tema. Em quatro histrias, criadas por Maurcio de Souza para a campanha, so apontados cuidados simples que devem ser adotados dentro de casa para evitar ferimentos provocados por queimadura.

    Inicialmente, 50 mil exemplares sero distribudos para 40 mil alunos do ensino fundamental matriculados em escolas estaduais e municipais de Belo Horizonte. De imediato, durante a solenidade, o governador autorizou tambm Secretaria de Estado de Educao a edio de 1 milho de revistas para serem entregues a alunos do ensino fundamental das escolas de todo o Estado.
    "Eu quero ousar e, j aqui de pblico, autorizar secretria de Educao, Vanessa Guimares, que produza mais um milho de exemplares da revista especial da Turma da Mnica, para que ns possamos permitir que no apenas as crianas da capital, mas crianas de 8 anos de todo Estado de Minas Gerais possam receber o mais rapidamente possvel, nas prximas semanas, essa cartilha", afirmou o governador, em seu pronunciamento.
    O governador disse tambm que se empenhar pessoalmente para sensibilizar outros estados brasileiros a participarem da campanha. "Vou tomar tambm a liberdade de pegar 26 revistas, fazer uma pequena carta e a enviarei a cada um dos outros 26 governadores de Estado, para que possam tambm estar estimulados a de uma forma to simples e eficiente como essa, permitir que ns tenhamos uma inibio vigorosa das queimaduras que possam ser evitveis", afirmou.
    Mobilizao
    Mais de um milho de pessoas so vtimas, todos os anos, de acidentes provocados por queimaduras em todo o pas, um problema que afeta principalmente crianas de famlias pobres. Apenas o Hospital de Pronto Socorro Joo XXIII, em Belo Horizonte, maior centro pblico de tratamento de queimados da Amrica Latina, atende uma mdia de 100 casos por dia entre novos doentes, pacientes j internados e retornos.
    Segundo o governador, os nmeros impressionam pelo fato das estatsticas indicarem que mais da metade dos acidentes poderiam ser evitados e, especialmente, pela populao infantil ser a que mais sofre. "Em cada 100 atendimentos dirios que chegam ao Hospital de Pronto Socorro Joo XXIII esse foi o dado que mais me chamou a ateno 51% so de acidentes domsticos plenamente evitveis. E o mais grave: 43% desses atendimentos so para crianas at dez anos. Portanto, um quadro que precisa mudar", disse Acio Neves.
    De acordo com o governador, a campanha s conseguir reverter os nmeros a partir de uma ampla mobilizao da sociedade. Ele disse que a famlia tambm deve se envolver, para que novas atitudes de preveno sejam adotadas. "As revistas devem chegar quase como um dever de casa, para que as crianas elaborem junto com suas famlias propostas para serem levadas s suas comunidades, criando uma temtica nova em relao a essa matria", afirmou.
    Parceria
    A campanha foi viabilizada a partir da parceria do Governo de Minas com Maurcio de Souza e outros empresrios que se sensibilizaram com os nmeros e o sofrimento de pacientes. Um deles, o empresrio catarinense Guido Bretzke, foi vtima de ferimento provocado por acidente com lcool e se tratou em Belo Horizonte.
    "O que estamos fazendo no uma ao de governo. uma ao da sociedade mineira com a iniciativa e com a parceria fundamental de empresrios que compreenderam a dimenso e a importncia dessa campanha", disse o governador.
    Maurcio de Souza (foto) afirmou que ficou to sensibilizado com a campanha lanada pelo Governo de Minas que decidiu tratar do tema dos ferimentos provocados por queimadura nas revistas de linha da Turma da Mnica que chegam todo ms nas bancas. Ele tambm deu seu apoio iniciativa do governador de ampliar a campanha para outros estados brasileiros.
    "Esse o comeo de uma proposta que nasce em Minas e eu fico muito orgulhoso com isso e acho que estava faltando um veculo popular, com a Turma da Mnica, de preferncia para chegar at crianada, s famlias, para comearmos a conscientizar. grave a situao dos queimados no Brasil e como Minas Gerais referncia nisso, no atendimento feito no Hospital Joo XXIII, tinha que comear aqui e, como o governador sugeriu, devemos espalhar agora essa campanha para o Brasil todo", ressaltou o cartunista.
    Surpresa
    O lanamento da campanha levou Mnica e Cebolinha ao Palcio da Liberdade e tambm alunos de quatro escolas de Belo Horizonte Instituto Estadual de Educao, Colgio Santo Tomz de Aquino, Colgio Padre Eustquio e Escola Municipal Maria das Neves. No meio da solenidade, atores que representavam os dois personagens clssicos de Maurcio de Souza surpreenderam a todos e invadiram o Salo de Banquetes. Eles brincaram com os participantes, inclusive com o governador Acio Neves que assistia ao pronunciamento do cartunista.
    Alm de Maurcio de Souza, estavam tambm presentes os empresrios Guido Bretzke e Giem Guimares, parceiros da campanha, e ainda os secretrios de Estado de Sade, Marcus Pestana e Vanessa Guimares, o presidente da Fundao Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Luiz Mrcio Arajo e o chefe do Servio de Queimados da Fhemig, Carlos Eduardo Leo.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    Lanamento do livro de Gilda Castro.



    A Annablume e a Quixote Livraria convidam para o lanamento do livro


    O DILEMA DA MATERNIDADE

    de


    Gilda de Castro Rodrigues






    Dia 13 de setembro de 2008, sbado, das 11h s 13h

    Quixote Livraria e Caf

    Rua Fernandes Tourinho, 274 - Savassi 
    Belo Horizonte - MG

    (31) 3227-3077

     

    Formato 14x21cm, 282 pginas, R$ 35,00
    ISBN 978-85-7419-842-2

    "Gilda de Castro Rodrigues embalou com carinho seu projeto de estudar questes ligadas maternidade. Este tema atende, sem dvida, a muitos apelos. O apelo pessoal e de gnero, pois ela mesma - conciliando maternidade, maternagem e vida acadmica - viveu na pele os dilemas desse processo feminino, o que faz do seu trabalho uma reflexo 'de dentro'. Em seguida, o apelo scio-antropolgico que aponta as mudanas vividas pela sociedade brasileira integrando mais e mais a mulher no mundo do trabalho, adensando e matizando aqueles dilemas. Por fim, o apelo tico do tema e suas dimenses polticas, sociais e culturais foram tantos outros atrativos poderosos.

    Este livro percorre, ento, os aspectos da maternidade e se desdobra nas discusses de natalidade e da sua regulao vistas da perspectiva de gnero. Por outras palavras, a autora desnaturaliza o grande tema da maternidade e as questes que da decorrem; isto , mostra-a como construo scio-histrica e cultural."

    Do prefcio Reproduo e maternidade,
    de Maria Helena Villas Boas Concone


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    FUGA DE EMPRESAS de Alm Paraba - zona da mata mineira - para o Estado do Rio de Janeiro. Deputados estaduais trabalham para viabilizar entendimento entre empresrios e a Secretaria da Fazenda de Minas. Assunto foi discutido hoje na Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte, presidida pelo deputado Dlio Malheiros do PV.

    A Comisso de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Assemblia Legislativa de Minas Gerais viabilizou, nesta quinta-feira (4/9/08), entendimentos entre governo e empresrios de Alm Paraba, a fim de tentar reverter a evaso de empresas para o Rio de Janeiro e barrar a chamada guerra fiscal. Representantes daquela cidade da Zona da Mata, que faz divisa com o Rio, revelaram a decadncia econmica do municpio e cobraram solues urgentes.
    J a Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) acenou com a possibilidade de conceder regime especial de tributao para setores da regio. Como resultado, ficou definido que os empresrios encaminharo ao governo os pedidos por segmento, como para os setores de papel, metalrgica e vesturio.
    Para o presidente da comisso e autor do requerimento da reunio, deputado Dlio Malheiros (PV), a comisso exerceu papel fundamental, intermediando a busca de uma soluo para o problema. Em junho, os deputados visitaram Alm Paraba, mas o debate ficou prejudicado pela ausncia do governo.
    "A soluo est prxima nesse processo inaugurado pela Assemblia", avaliou ele, para quem ser preciso trazer para o debate a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econmico.
    Isto porque, alm da questo tributria, outras formas de incentivo tm sido oferecidas pelo Rio de Janeiro, como doao de terrenos, galpes e linhas de financiamento diferenciadas, com juros a 2%. " preciso resolver tambm essas pendncias", completou, concordando com a SEF, que opinou ser importante a presena da Secretaria de Desenvolvimento Econmico nas discusses.
    Empresrios e entidades de classe de Alm Paraba reclamam da perda de 35 empresas da regio. Eles informam que o ICMS cobrado sobre a receita das indstrias mineiras varia entre 12% e 18%, enquanto nos 32 municpios fluminenses limtrofes de Juiz de Fora, tambm na Zona da Mata, o imposto cobrado seria de 2%. Pelo menos 15 empresas teriam se transferido para o Rio de Janeiro por conta dos incentivos fiscais.

                                                              SEF sugere regime especial de tributao,
                                                               mas empresrios e deputado tm dvidas

    O assessor da Subsecretaria da Receita Estadual, Jefferson Nery Chaves, que representou o secretrio da Fazenda, informou que Minas tem "munio de grosso calibre" na questo tributria e que no h benefcio fiscal que no possa ser equiparado com outros Estados. Ele se referiu ao regime especial de tributao (RET).
    Ele funciona da seguinte forma: qualquer contribuinte ou entidade de classe que se sentir prejudicado por tratamento tributrio concedido em outro Estado pode solicitar o mesmo tratamento em Minas. Para isso, deve anexar a legislao do Estado em questo ao requerimento.
    O governo avalia o pedido, que deve ser feito por segmento econmico, e sua deciso precisa ser ratificada pela Assemblia. Depois de concedido o RET, as empresas daquele segmento so beneficiadas, e o governo encaminha ao Legislativo, trimestralmente, o relatrio discriminando quem foi contemplado. De 2004 at agora, 152 regimes especiais foram concedidos.
    Apesar disso, os empresrios tm dvidas. O presidente da Associao Comercial e Industrial de Alm Paraba (Aciap), Fernando Junqueira, conhece o instrumento do regime especial de tributao, mas questiona que apenas os grandes empresrios tm sido beneficiados, em detrimento dos micro e pequenos. Na avaliao de Junqueira, que empresrio do setor metalrgico, a situao de Alm Paraba complicada e peculiar.
    Isto porque a cidade est localizada exatamente na divisa com o Rio de Janeiro, tendo como vizinhos outros municpios de mdio porte. "Para se chegar a esses municpios fluminenses, basta atravessar duas pontes", ilustrou.
    Fernando Junqueira disse que j recebeu, pessoalmente, vrios convites para transferir sua firma para o Rio de Janeiro, com a oferta de doaes de terreno e de galpo, alm de linha de financiamentos.
    Segundo ele, seu prejuzo mensal varia de R$ 20 mil a R$ 30 mil, se comparar sua situao com a realidade oferecida pelo outro Estado. "No sei at quando vou resistir", desabafou.
    Deputado critica - O questionamento feito por Junqueira foi antecipado pelo deputado Antnio Jlio (PMDB), para quem o RET tem beneficiado apenas o grande empresrio, sem contemplar os pequenos. Ele tambm v nesses regimes o risco de uma espcie de "guerra fiscal interna", com competio entre setores para ver quem conseguir o benefcio.
    Tanto ele quanto o deputado Dlio Malheiros cobraram do Estado a adoo de uma poltica tributria mais ousada e eficiente. "O Rio de Janeiro est nos engolindo", enfatizou Antnio Jlio, que sugeriu voltar a Alm Paraba com representantes do governo.
    Dele partiu ainda o pedido para que a associao comercial encaminhe comisso as reivindicaes que entregou Secretaria da Fazenda.
    Em resposta, Jefferson Nery Chaves reafirmou que a SEF est aberta s reivindicaes de qualquer contribuinte, seja ele grande ou pequeno. Mas ponderou que a Secretaria de Desenvolvimento Econmico tem papel ativo na resoluo de questes como a de Alm Paraba.
    Reforaram as reivindicaes o vice-presidente da associao comercial, Lizardo da Silva Filho, e o coordenador estadual de Projetos da Federaminas, Belchior Gonalves Silva. Segundo Lizardo, Alm Paraba est virando uma cidade-dormitrio por conta da evaso das empresas.
    Presenas - Participaram da reunio os deputados Dlio Malheiros (PV), presidente; e Antnio Jlio (PMDB).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    POSSE HOJE do novo presidente do Tribunal de Justia de Minas - desembargador Srgio Resende.

                                                                                           





    O desembargador Srgio Resende toma posse como presidente do Tribunal de Justia de Minas Gerais, hoje, dia 4 de setembro. s 10h da manh, haver missa em ao de graas pela posse, na Igreja da Boa Viagem, Rua Sergipe, 175, bairro Funcionrios.
    A solenidade de posse acontecer s 17h, no Salo do I Tribunal do Jri do Frum Lafayette, Avenida Augusto de Lima, 1549, em Belo Horizonte. Confirmaram presena o governador Acio Neves e o vice-presidente da Republica, Jos Alencar, entre outros.
    s 16h30, haver uma entrevista coletiva com o magistrado. Por motivo de segurana, os jornalistas devem se credenciar por e-mail (ascom@tjmg.gov.br) ou atravs do telefone (31) 3237-6568.
    Natural de Sacramento, o desembargador Srgio Resende ingressou na magistratura em 1966, sendo juiz de direito das comarcas de Poo Fundo, Nova Ponte, Cssia, So Sebastio do Paraso, Divinpolis e Belo Horizonte, alm de atuar como juiz substituto nas comarcas de Machado, Ibiraci, Cludio e Santo Antnio do Monte.
    Foi promovido, por merecimento, ao extinto Tribunal de Alada de Minas Gerais, em 1988, alm de atuar como juiz do Tribunal Regional Eleitoral. Em 1994, tomou posse como desembargador do TJMG.
    Entre 2004 e 2006, exerceu o cargo de 2 vice-presidente do TJMG e superintendente da Escola Judicial desembargador Edsio Fernandes (Ejef).
    Assessoria de Comunicao Institucional - Ascom
    TJMG - Unidade Gois
    (31) 3237-6551
    ascom@tjmg.gov.br



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quinta-feira, Setembro 4, 2008

    Da srie: UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS.










    Wellington Pedro/imprensa MG
     

    O governador Acio Neves participou, ontem  em Braslia, da posse do novo presidente do Superior Tribunal de Justia (STJ), ministro Francisco Cesar Asfor Rocha.
    A convite do presidente da Repblica, Luiz Incio Lula da Silva, o governador retornou a Belo Horizonte juntamente com a comitiva do governo federal.
     Lula participou do 7 Festival do Lixo e Cidadania, no Centro Mineiro de Referncia em Resduos.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 3, 2008

    Mrito Legislativo. Empresrio ANTNIO EDUARDO BAGGIO - da Imballaggio - recebe o Grande Colar " Joo Guimares Rosa".

    Presidente do Sinpapel
    recebe Grande Colar do Mrito Legislativo Municipal
    Escritor Joo Guimares Rosa

    O Presidente do Sinpapel, Antnio Eduardo Baggio, recebeu o Grande Colar do Mrito Legislativo Municipal Escritor Joo Guimares Rosa, no dia 26 de Agosto na Cmara Municipal de Belo Horizonte.
    A homenagem prestada a personalidades e entidades que se distinguem pelos seus servios e pela relevncia de sua contribuio ao interesse pblico.
    Durante a solenidade o "Grupo de Contadores de Estrias Miguilim" apresentou trechos do conto Canto Geral do livro Manuelzo e Miguilim que emocionou a todos os presentes, especialmente a filha do autor, Vilma Guimares Rosa, que estava compondo a mesa da solenidade.





                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Quarta-feira, Setembro 3, 2008

    Notcia que interessa aos FILATELISTAS, em cheio. A euforia do petrleo do chamado pr-sal leva CORREIOS a lanar selo comemorativo. Informao vem da Assessoria de Comunicao dos Correios,em Braslia.

    Os Correios lanaram selo personalizado e carimbo comemorativo alusivos primeira extrao oficial do leo do Pr-Sal. O evento foi realizado em Vitria (ES) e contou com a presena do presidente da Repblica,   Luiz Incio Lula da Silva; da Ministra Chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff; do Ministro das Minas e Energia, Edison Lobo; do Governador do Estado, Paulo Hartung; e do presidente da Petrobrs, Srgio Gabrielli.
    O presidente da Repblica, Luiz Incio Lula da Silva, participou da obliterao, conduzida pelo presidente dos Correios, Carlos Henrique Custdio. O selo registra na histria da filatelia nacional o marco de uma nova etapa na explorao petrolfera brasileira.

    Sobre o selo

    O selo alusivo camada Pr-Sal composto de duas partes. Na primeira, a Bandeira Nacional tremulando ao vento compe o plano secundrio e emoldura o mapa do Brasil, preenchido pelas flores do ip rvore smbolo nacional. A segunda traz, ao centro, a imagem do navio-plataforma P-34 e a expresso Pr-Sal.
    Traz tambm a logomarca da Petrobras e, no canto inferior esquerdo, os dizeres FPSO Presidente Juscelino Kubitschek (P-34). A sigla FPSO a abreviao, em ingls, da expresso Unidade Flutuante de Produo, Armazenamento e Transbordo.
    As peas filatlicas obliteradas pelo presidente da Repblica durante o evento passaro a compor o acervo do Museu Nacional dos Correios, em Braslia, e serviro como fonte de pesquisa e registro deste importante acontecimento.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 2, 2008

    ELEITO o presidente da Comisso dos AEROPORTOS. o deputado Fbio Avelar, do PSC. O vice o deputado Gustavo Valadares, do DEM. A Comisso, criada pelo presidente da Assemblia, deputado Alberto Pinto Coelho, do PP, vai analisar a situao dos Aerportos da Pampulha e de Confins, o Aeroporto Tancredo Neves. A Comisso Especial foi criada pelo deputado Alberto Pinto Coelho, que est preocupado com as notcias de que as companhias areas esto pressionando a ANAC para rever a legislao e permitir a volta de vos para a Pampulha.

    A Comisso Especial dos Aeroportos da Assemblia Legislativa de Minas Gerais ser presidida pelo deputado Fbio Avelar (PSC) e ter como vice-presidente o deputado Gustavo Valadares (DEM). Nessa primeira reunio da comisso no foi designado relator. O deputado Lafayette de Andrada (PSDB) solicitou que o deputado Clio Moreira (PSDB) fosse nomeado membro efetivo em seu lugar.
    A iniciativa de formao dessa comisso do prprio presidente da ALMG, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), preocupado com as notcias de que as companhias areas estariam pressionando a Agncia Nacional da Aviao Civil (Anac) para rever a legislao e permitir e volta de vos para a Pampulha. Os deputados tero 60 dias para avaliar a atual situao dos aeroportos de Belo Horizonte.
    Em sua justificativa, o presidente lembra que em 2003 a Assemblia instalou outra comisso com o mesmo nome, para discutir a transferncia dos vos para Confins, em nome da segurana e da saturao da Pampulha. Esse retrocesso, segundo Pinto Coelho, causaria enormes prejuzos ao Estado, que j fez vultosos investimentos na Linha Verde e no projeto de criar um plo de desenvolvimento em torno do aeroporto de Confins.
    Presenas - Deputados Brulio Braz (PTB), Fbio Avelar (PSC) e Lafayette de Andrada (PSDB).


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 2, 2008

    Em primeira mo: o ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa e Ana Catarina vem de Braslia com trs casais ilustres - convidados do ministro Hlio Costa - para a Festa JORNADA SOLIDRIA do jornal Estado de Minas - dia 4, quinta-feira, no Ilustrssimo, aqui em BH - quando tambm sero comemorados os 80 anos do Estado de Minas. Com o casal Hlio Costa chegam capital mineira, o vice-presidente Z Alencar e dona Marisa; o presidente do Banco Central Henrique Meirelles e Eva Missine e o casal Marcelo Beyrute e Daniela Abravanel Beyrute - filha de Slvio Santos e executiva do SBT em So Paulo. Abaixo as informaes sobre a Jornada Solidria do jornal Estado de Minas.

                             JORNADA SOLIDRIA


    A Jornada Solidria Estado de Minas foi criada em 1964 pelo grupo Associados Minas, formado pelos jornais Estado de Minas e Aqui, TV Alterosa (afiliada do SBT em Minas Gerais), rdio Guarani FM, portal Uai, Teatro Alterosa,  Alterosa Cinevdeo e revista Ragga.
    At hoje, a campanha mantm o objetivo de ajudar a melhorar a qualidade de vida e de atendimento das crianas de 0 a 6 anos que estudam em creches de Belo Horizonte. J so mais de 1,6 milho de crianas e uma mdia de 10 mil instituies beneficiadas ao longo dos anos.
    A verba arrecadada por meio de festas e aes desenvolvidas com a sociedade e repassadas ao longo do ano. As creches so visitadas vrias vezes nesse perodo. So estabelecidas metas para investimento da quantia destinada a cada uma e exigida a prestao de contas da aplicao do dinheiro. 
    Paralelamente ao trabalho de melhoria fsica das creches, a Jornada Solidria Estado de Minas equipa bibliotecas, brinquedotecas e parquinhos, bem como capacita os profissionais que trabalham nas instituies por meio de parcerias com universidades da cidade. 

    Em dezembro, feita uma grande festa de Natal
    para as crianas beneficiadas,
    quando entregue um cheque simblico
    a cada instituio contemplada.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Tera-feira, Setembro 2, 2008

    Vem a o 1 Salo Imobilirio de Minas, que prev negcios da ordem de 200 milhes de reais. Ser de 16 a 21 de setembro no Expominas, aqui em BH. Nota vem do jornalista Jihan Kazzaz, da ETC Comunicao.

    O 1 Salo Imobilirio de Minas Gerais rene, entre 16 e 21 de setembro deste ano, no Expominas, cerca de 30 construtoras de renome, como Enar, Agmar, Odebrecht, Habitare, Prisbel, Gouveia, Direcional, Terrazzas e InPar. A feira j est com 70% dos espaos reservados, de acordo com estimativas da Fagga Eventos, empresa organizadora do evento em MG, RJ e BA.
    O evento, nico a contar com o apoio oficial do Sindicato da Indstria da Construo Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), aproveita o aquecimento do setor para oferecer mais de 5 mil imveis com valores a partir de R$ 200 mil.
    Nos cinco dias de Feira, os organizadores estimam que sero gerados aproximadamente R$ 200 milhes em negcios durante e ps-evento, com a visita de mais de 25 mil pessoas.
    Incorporadoras, construtoras, instituies financeiras, seguradoras, entidades de classe e associaes do setor iro apresentar, durante os seis dias de evento, os mais variados tipos de imveis.
    Alm disso, sero apresentadas opes de crdito e financiamentos e oferecidos servios de cartrio, para que o visitante da Feira tenha a oportunidade de escolher o imvel de sua preferncia, efetivar a compra e sair do Salo com o seu imvel escriturado.
                                                                        Oferta de Imveis
    O aquecimento do mercado imobilirio est incentivando as construtoras a lanarem empreendimentos e os consumidores podero conferir isso durante o Salo.
    Acabamentos de alta qualidade em localizaes excelentes na cidade de Belo Horizonte, beleza com personalidade, estilo com discrio, elegncia e modernidade so as ofertas da Construtora Prisbel, que lanar dois edifcios de luxo, o Firenze, no bairro Funcionrios, e o Palazzo Di Lourdes, no Lourdes.
    A Habitare Construtora tambm confirmou o lanamento, especialmente para o Salo Imobilirio, de dois condomnios de luxo, sendo um deles o Condomnio "Melior do Buritis" e o outro o Condomnio "So Lucas".
    A construtora Terrazzas tambm promete grandes empreendimentos nos bairros da Zona Sul, como Gutierrez, Anchieta, Sion, Santo Antnio, Funcionrios e Santo Agostinho, para os visitantes do Salo, com a apresentao dos imveis em construo e os lanamentos para o 2 semestre de 2008 e 1 semestre de 2009.
    Outra construtora que confirmou o oferecimento do que h de melhor em termos de imveis foi a InPar. A construtora vai oferecer imveis em condomnios como Mirante do Sol, Quintas da Lagoa e Alto Belvedere.
    Visite
    Para cadastro de visitao e outras informaes sobre o 1 Salo Imobilirio de MG, acesse www.salaoimobiliariominas.com.br.




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 1, 2008

    A memria do professor e mdico, Sylvio Raso e o Dia do Professor de Educao, esto sendo homenageados - so 20h30m - no plenrio da Assemblia Legislativa de Minas

    O professor Sylvio Raso, um dos pioneiros da Educao Fsica no Brasil, receber uma homenagem pstuma na Reunio Especial do Plenrio da Assemblia Legislativa de Minas Gerais, nesta segunda-feira (1/9/08), s 20 horas.
    Nesta data, comemora-se o Dia do Profissional de Educao Fsica. A homenagem a Sylvio Raso e a seus colegas de profisso acontecer a requerimento da deputada Glucia Brando (PPS) e dos deputados Joo Leite (PSDB), Ivair Nogueira (PMDB) e Carlin Moura (PCdoB).
    Sylvio Jos da Cunha Raso faleceu em 14 de maro, aos 88 anos. Glucia Brando, que tambm formada em Educao Fsica, ressaltou que a homenagem mais que merecida tendo em conta o legado que o professor e mdico deixou ao Pas.
    O evento, segundo ela, tambm uma oportunidade para estender a homenagem ao Conselho Regional de Educao Fsica, que est completando 10 anos.
    "O profissional de Educao Fsica realiza um valoroso trabalho que no se restringe prtica de atividades desportivas, mas engloba tambm atividades de cunho social, como a conscientizao e a orientao de crianas e adolescentes", afirmou a deputada.
    A recente participao do Brasil nas Olimpadas de Pequim lembra antigas contribuies de Sylvio Raso, que j em 1949 se esforava para realizar o primeiro campeonato sul-americano de vlei.
    O futebol brasileiro tambm contou com a ajuda de Raso, que atuou, como mdico, na reabilitao do jogador Tosto para a Copa do Mundo de 1970, no Mxico.
    Ele exerceu ainda o cargo de diretor da Escola de Educao Fsica das Faculdades Catlicas de Minas Gerais e teve importante participao na instalao do Laboratrio de Fisiologia do Exerccio da UFMG, sendo professor de Fisiologia do Esforo na Escola de Educao Fsica de Minas Gerais.



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 1, 2008

    Amanh reunio do Comit Municipal sobre Mudanas Climticas. Detalhes na matria enviada ao nosso BLOG pelo jornalista Ricardo Camargos.


                                                  Vice-prefeito de BH, Ronaldo Vasconcelos
                                            coordenador do Comit de Mudanas Climticas.

    Na prxima tera-feira (02/09), o Comit Municipal Sobre Mudanas Climticas e Ecoeficincia (CMMCE), que coordenado pelo Vice-Prefeito, Ronaldo Vasconcellos, realiza a sua 11 Reunio Ordinria. Vai reunir representantes das administraes municipal e estadual, Cmara dos Vereadores e sociedade civil. Seguindo a tendncia de realizar cada encontro na sede de um dos rgos envolvidos, a reunio acontece no Auditrio da Casa de Educao Ambiental, da Fundao Zo-Botnica, Avenida  Otaclio Negro de Lima, 8.000, Pampulha, a partir das 10 horas. (*)

    A misso do Comit a de buscar aes objetivas para o desenvolvimento de polticas pblicas de combate ao aquecimento global, reduo da poluio do ar e incentivo utilizao de formas de energias renovveis e no poluentes na capital. Embora no tenha objetivos deliberativos, mas sim de aconselhamento e ligao das atividades dos vrios rgos municipais nesta luta pelo meio-ambiente, o Comit j contabiliza algumas vitrias.

    Alm de um balano do trabalho nos grupos de "Energias Renovveis" e "guas Pluviais" a reunio tem outro tema importante na pauta: uma anlise do "Caderno de Sugestes", com as idias e propostas que foram enviadas por rgos entidades, empresas, Ong's, estudantes e cidados comuns, recolhidas nos ltimos meses.  Deste documento, deve resultar na publicao "Diretrizes sobre Mudanas Climticas em Belo Horizonte". Nesta publicao, o CMMCE, ir apresentar sociedade, os trabalhos desenvolvidos at hoje e os projetos para uma futura poltica de meio ambiente em BH.  

    No final do encontro, o Diretor do Jardim Botnico, Gladstone Corra Arajo, far uma palestra sobre o importante trabalho da Fundao Zo-Botnica. A reunio ser coordenada pelo Vice-Prefeito, Ronaldo Vasconcellos e pela Diretora Executiva do Comit, Anna Maria Louzada.

    (*) a entrada mais prxima do auditrio pela Portaria II (Av. Antnio Lisboa, 2.600, Pampulha.

     Maiores Informaes:


    Ricardo Camargos Assessor GVP (9984-5746 / 3277-9798)



                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 1, 2008

    Vice-governador de Minas, Antnio Anastasia, abriu solenidade da Semana a Ptria.











                                                              Abertura da Semana da Ptria

     









    Lcia Sebe/Secom MG

    Centenas de pessoas participaram na Praa da Liberdade,no domingo da abertura da Semana da Ptria. A programao cvica e cultural comeou com o hasteamento das bandeiras do Brasil e de Minas Gerais no Palcio da Liberdade. A solenidade foi acompanhada pelo vice-governador Antonio Anastasia . Em seguida, se estendeu para a Praa da Liberdade, onde ocorreram apresentaes artsticas e exposies em torno do tema "Orgulho de Ser Brasileiro". Os tambores dos jovens do Cortejo Valores de Minas, do Programa Juventude e Polcia, a capoeira Maculel e o grafite do Fica Vivo deixaram o ambiente alegre e descontrado.

     O vice-governador destacou a importncia da Semana da Ptria para a histria do Brasil, assegurando que "este um evento fundamental porque d incio s comemoraes da Semana da Ptria, evocando sempre o civismo e a data magna do pas". Antonio Anastasia ressaltou tambm que " importante que todo o cidado brasileiro tenha conscincia plena no s do valor de nossa histria, mas de seus compromissos com a nao. Compromissos que passam pelo culto a esses smbolos, a data, o hino, a bandeira, as instituies".

    Banda de msica, fanfarras e espao de leitura completaram as atraes que os visitantes puderam desfrutar na Praa da Liberdade. Os visitantes e turistas puderam tambm se vacinar contra a rubola. As exposies de equipamentos militares do Exrcito Brasileiro, da Fora Area Brasileira e das foras de segurana de Minas - Polcias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros - de carros e motos antigas tambm atraram muito a ateno das pessoas que circulavam pelo local.

    Aps a solenidade oficial, o Palcio da Liberdade foi aberto visitao. O pblico esperou pacientemente a vez de conhecer a beleza, a histria e a arquitetura da sede do Governo de Minas. Para Olinto Jos de Oliveira Neto, 65 anos, que esperava pelo incio da visita, ao lado da esposa, o programa teve sabor de nostalgia. Nos tempos do ento governador Francelino Pereira, Olinto havia estado no Salo Nobre do Palcio da Liberdade para receber um prmio de ecologia. Ao ser informado de que o Palcio passou por reformas depois daquela data, ele se sentiu mais entusiasmado ainda com a visita. Ele comentou que conhecer palcios est entre seus programas prediletos durante as viagens que faz.

     Felippe Miranda Ribas, 12 anos, foi levado por sua tia, a professora Anna Maria Alves Ribas, para conhecer o Palcio da Liberdade. Aluno aplicado, ele revela seu maior interesse pela visita: "Queria aprender mais sobre a histria de Belo Horizonte". A escadaria da entrada, feita na Blgica, em sistema Joly, foi o que mais chamou a ateno do adolescente. "Tem um tanto de detalhe, parece que demorou demais para fazer", avalia. Outra atrao foi o braso de Minas Gerais, que despertou a curiosidade de Felippe, pois ele est estudando o assunto na Escola Estadual Maria Magalhes Pinto. "Vou contar para o meu professor o que vi", anuncia. A tia do adolescente, Anna Maria, revelou estar programando a visita desde que a reabertura do Palcio foi anunciada pela imprensa. "Valeu a pena, lindo demais, muito mais do que eu imaginava. E a apresentao da banda, no incio, me deixou at arrepiada", conta.

    Para a aposentada Maria Vitria Santa'Ana de Mendona, 70 anos, as comemoraes da Semana da Ptria so um exemplo para os jovens. "Fico emocionada quando assisto a banda da Polcia Militar. Lembro da minha juventude quando eu passeava na Praa da Liberdade. Venho todo domingo na Praa e sempre espero o ltimo domingo do ms para ver a apresentao da banda".

     Segundo o motorista Ernandes Machado, 45 anos, necessrio resgatar o respeito cvico dos jovens brasileiros e incentiv-los a participar de eventos como o da Praa da Liberdade. "Muita gente veio prestigiar o incio da semana da Ptria. Isso muito importante", revela.

    A tenente do Exrcito Brasileiro, Roslia Marques de Freitas, participou das comemoraes e aproveitou para levar o marido e a filha Clara de 1 ano e meio para conhecerem o Palcio. " importante que eventos como esse ocorram mais vezes. Muitos pensam que o Exrcito fechado. Estamos aqui para mostrar que o Exrcito faz parte da comunidade. Aproveitei para trazer minha filha e mostrar a importncia da famlia para o Exrcito".

     O deficiente visual Otaclio Ramos, de 30 anos, da cidade de guas Formosas, estava impressionado com a movimentao na Praa da Liberdade e com a visita ao Palcio. "Sempre achei o Palcio intocvel. Jamais imaginei que um dia podia visit-lo. Devido riqueza em detalhes de alto relevo, pude imaginar cada pea, seu formato, dimenso e profundidade". Feliz e agradecido pela oportunidade, Otaclio lamentou no poder tocar as medalhas, na Sala da Medalhas. Mas reconhece a importncia dos cuidados tcnicos que se tem para se preservar a histria.

     


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 1, 2008

    Vem a, amanh, tera-feira, 9 horas da manh no Auditrio da Assemblia de Minas - o lanamento do Plano Safra "Mais Alimentos" 2008/2209. frente o deputado Padre Joo, do PT.

    A Comisso de Poltica Agropecuria e Agroindustrial da Assemblia Legislativa de Minas Gerais se reunir nesta tera-feira (2/9/08) para o lanamento do Plano Safra "Mais Alimentos" 2008/2009, do governo federal.
    O autor do requerimento da reunio, deputado Padre Joo (PT), destaca que o plano ganhou reforo na luta pelo desenvolvimento da agricultura familiar por meio do programa "Mais Alimentos". Esse programa aborda um conjunto de aes de longo prazo para ampliar para 18 milhes de toneladas a produo de alimentos por esse setor at 2010.
    Em 2008, esto sendo priorizadas estratgias de modernizao agrcola, produo de conhecimento e comercializao de produtos da agricultura familiar. A reunio ser s 9 horas, no Auditrio.
    Foram convidados a participar da reunio o ministro do Desenvolvimento Agrrio, Guilherme Cassel; o secretrio de Estado de Agricultura, Pecuria e Abastecimento, Gilman Viana Rodrigues; o delegado federal do Ministrio do Desenvolvimento Agrrio (MDA) em Minas, Rogrio Correia; o superintendente regional do Incra, Adelmo Carneiro Leo; o presidente da Federao dos Trabalhadores na Agricultura (Fetaemg), Vilson Luiz da Silva; o superintendente do Banco do Brasil em Minas, Amauri Sebastio Niehues; e os coordenadores em Minas da Federao dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), Tereza dos Santos, e do MST, Vanderlei Martini.
    Saiba mais - O Plano Safra 2008/2009 destinar R$ 13 bilhes para financiamentos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), valor cinco vezes superior ao de 2002/2003. Somente para Minas ser destinado R$ 1,4 bilho, com a expectativa de beneficiar cerca de 300 mil dos 500 mil agricultores familiares do Estado. Segundo o MDA, dos R$ 12 bilhes do Plano Safra 2007/2008, foram acessados R$ 9 bilhes. Em Minas, foi acessado R$ 1 bilho de um total de R$ 1,25 bilho previsto, beneficiando cerca de 260 mil agricultores.
    Alm do maior volume de dinheiro, o plano tem novidades. Uma delas a linha de crdito "Mais Alimentos", com R$ 6 bilhes para investimentos em infra-estrutura produtiva, como compra de mquinas e equipamentos, correo de solos, irrigao, plasticultura, armazenagem, formao de pomares e sistemas agroflorestais.
    Para a recuperao e o manejo do solo, haver linha de crdito especfica, com financiamento de at R$ 7 mil e juros de 1% ao ano. O governo federal tambm anuncia o aumento de recursos, de R$ 168 milhes para R$ 397 milhes, destinados ao servio de assistncia tcnica e extenso rural, com o nmero de tcnicos elevado de 20 mil para 30 mil.
    Outra novidade a ampliao da cobertura do Programa de Garantia de Preos da Agricultura Familiar (PGPAF) de 11 para 15 produtos, com a incluso das culturas de pimenta-do-reino, trigo, cebola e mamona. Tambm sero adotados preos mais elevados para produtos importantes para cesta bsica brasileira (trigo, arroz, feijo, milho, mandioca e leite), o que pode contribuir para proteger a agricultura familiar de eventual queda de preos.


                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________

    __________________________________________________________
    Segunda-feira, Setembro 1, 2008

    Nesta segunda-feira, dia 1 de setembro, 14h30m, coletiva secretrio Gustavo Corra, na Secretaria de Esportes, em Lourdes, aqui em BH. Detalhes na nota que recebemos do assessor de comunicao Maurcio Campos.


                                                                 Secretrio Gustavo Corra
                                                           e representantes da Ernst & Young
                                      explicam modernizao do Complexo Mineiro-Mineirinho


                                                                                                                                                 
                                                                    


                                                                                                                                                 
                                                                    

                                                                    
                                                                                                                                                 
                                                                    


                                                                    
    O secretrio de Estado de Esportes e da Juventude, Gustavo Corra, e Luiz Cludio de Sousa Campos e Gustavo Gusmo, respectivamente diretor e gerente da empresa Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda, estaro disposio da imprensa
    hoje (1 de setembro de 2008), s 14h30min, na sede da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (rua Santa Catarina, 1354, 3 andar, bairro Lourdes Belo Horizonte),
    para informar os  servios de consultoria tcnica especializada que sero realizados na elaborao dos estudos preliminares do Projeto de Modernizao do Complexo Mineiro-Mineirinho.

    A Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda venceu a concorrncia internacional com a apresentao de preo total para a execuo dos servios de R$ 849 mil.
    Com a assinatura do contrato, a empresa  ter 180 dias corridos para apresentar o relatrio dos estudos, que sero tomados como base para a elaborao do projeto de modernizao do complexo e de sua adequao s exigncias da FIFA para a realizao de jogos da Copa do Mundo de 2014.


     




                           Link direto para este post:

    __________________________________________________________________________




    ___________________________


    Clique para conhecer

    ___________________________


    Clique para conhecer

    ______________________________

    Clique para conhecer

    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________
    Clique para conhecer
    ______________________________

         
     
    Clique e envie-nos 

seu e-mail